MEMORIAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MEMORIAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA"

Transcrição

1 MEMORIAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA O presente memorial visa descrever e caracterizar o sistema de iluminação de emergência a ser adotado para a presente edificação baseada na NBR Descrição do sistema O sistema de iluminação de emergência foi projetado utilizando lâmpadas fluorescentes de 15W, ligadas à Central que fornecerá comutação instantânea na falta de energia, com autonomia de aproximadamente 03(três) horas após o corte da energia pela Concessionária, instalada no forro, conforme Projeto. A fiação a ser utilizada deverá ter bitola de 1,50mm 2, auto-extinguível-pvc 70 o C, em eletroduto de diâmetro ¾, deverá ter isolamento para 600V no mínimo, as interligações sem emenda, se for o caso, usar barras do tipo Sindal ou conectores. 3. CENTRAL CONJUGADA Ver descrição do Sistema de Detecção e Alarme. 4. Manutenção Mensalmente, verificar o acionamento do sistema através de dispositivo de proteção e seccionamento (desligamento da chave geral). 5. Quantificação TOTAL: 14 Unidades PAV. TÉRREO: 07 Unid. PAV. SUPERIOR: 07 Unid.

2 MEMORIAL DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME Passaremos a descrever o sistema de detecção e alarme de incêndio adotado para o presente projeto, com base nos parâmetros e procedimentos propostos pela Norma NB- 9441/ Características de ocupação A edificação trata-se de um edifício institucional, destinado a Gerência regional da Agência Nacional de Telecomunicações ANATEL. Podemos acrescentar que não existe uma rotina de uso da edificação que obriga um tratamento específico. 3. Central Trata-se de equipamento instalado na parede da Sala de OUTORGA, numa altura de 1,20 do piso acabado, destinado a processar e supervisionar os sinais dos Detectores e ativar o Alarme Sonoro. Possuirá piloto de presença de rede acendendo de modo continuado e na ausência da mesma, acendendo intermitentemente. A Central instalada será do tipo CONJUGADA LUZ/ALARME (ABANCAR ou Similar) eletrônica para dois circuitos com possib ilidade de se instalar até 20 pontos de detectores, iluminação e/ou acionadores, supervisionados em cada circuito, com flutuador/carregador e 01(uma) bateria de 24v/36Ah. As ligações serão efetuadas através de fiação de cobre de 1,50mm 2, deverão ter isolação termoplástica para 600V no mínimo. Todas as interligações entre si e destes com a Central, devem ser executadas com terminais ou conectores apropriados. Não é permitida a interligação (emendas) dos fios dentro da tubulação. Os dutos no diâmetro de ¾ ou canaletas equivalentes, se aparentes, poderão ser plásticos e identificados pela cor vermelha, com fixação através de braçadeiras a cada 1,00m, aproximadamente. 4. Acionador Manual Consta acionador manual do tipo quebre o vidro e aperte que atende às normas da ABNT, a ser instalado em locais e posições descritas em projeto.

3 A fiação a ser utilizada com bitola de 1,50mm 2 auto-extinguível PVC 70 o C, em eletroduto de diâmetro de ¾, deverá Ter isolamento para 600V no mínimo, as interligações sem emendas, deverão ser executadas com terminais ou conectores apropriados. 5. Avisador sonoro O sistema prevê colocação de sirene típica com 120 db, locada conforme projeto, numa altura de 2,50m do piso acabado ligada à central com fiação rígida trançada de 1,50mm 2 em conduítes de diâmetro ¾, co isolação de 600 V no mínimo, de forma a alertar a todos os ocupantes qualquer ocorrência de fogo. 6. Quantificação de Acionadores, Sirene e Detectores 04 acionadores manuais 01 sirene e 13 detectores de fumaça

4 QUADRO RESUMO DE DETECCÃO E ALARME pavto. circ. nº dependência área m2 detec./ acionad./ avisad. Térreo 01 Sala cidadão/ outorga 68, Térreo 01 Sala de trabalho 12, Térreo 01 Administração 26, Térreo 01 Sala min. comunic. 19, Térreo 01 Reuniões 20, Térreo 01 Circulações/ páteo Sup. 01 Escuta 16, Sup. 01 Sala de fiscais 42, Sup. 01 Equipamentos 8, Sup. 01 Secr. Gerência 11, Sup. 01 Gerencia 21, Sup. 01 Jurídico 19, Sup. 01 Circulação TOTAL //////////////////////////////////////

5 MEMORIAL DO SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES O presente memorial visa descrever e caracterizar o sistema de proteção por extintores manuais atendendo ao que pede a NR-23/ Descrição do sistema De acordo com a NR-23/78 os extintores a serem utilizados serão do tipo Pó Químico Seco (PQS) e Gás Carbônico (CO2) e foram distribuídos conforme projeto, de maneira a atender a área de proteção e a tipologia da Edificação e do Incêndio. Os extintores serão colocados em locais visíveis, desobstruídos e devidamente sinalizados, com a parte superior numa altura máxima de 1,50m em relação ao piso acabado. 3. Sinalização/Indicação. O uso da sinalização para indicação da localização dos aparelhos extintores é de prática obrigatória devendo observar o que prevêm os detalhes anexos A carga e recarga dos aparelhos deverão atender a periodicidade prevista na Normatização específica. 4. Quantificação: 04 unidades Tipos Capacidade Quantidade Pó Químico Seco (PQS) 04 Kg 01 Gás Carbônico (CO20) 06 Kg 03

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: INCÊNDIO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. Apresentação... 03 2. Extintores... 04 3. Iluminação de Emergência...

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO SORRISO 1. APRESENTAÇÃO O presente memorial tem por finalidade descrever as medidas de segurança contra incêndio e pânico previsto

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO. COREN Subseção de Floriano

MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO. COREN Subseção de Floriano MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO COREN Subseção de Floriano ÍNDICE 1. OBJETIVO 2. NORMAS TÉCNICAS 3. DESCRIÇÃO DOS SITEMAS 3.1. Entradas de energia e telefone 3.2. Quadros de distribuição local 3.3. Dispositivos

Leia mais

Carla Moraes Técnica em Edificações CTU - Colégio Técnico Universitário

Carla Moraes Técnica em Edificações CTU - Colégio Técnico Universitário Carla Moraes Técnica em Edificações CTU - Colégio Técnico Universitário PREVENÇÃO SAÍDAS DE EMERGÊNCIA Visam o abandono seguro da população, em caso de incêndio ou pânico, e permitir o acesso de bombeiros

Leia mais

Curso Vistoriadores do Corpo de Bombeiros

Curso Vistoriadores do Corpo de Bombeiros Curso Vistoriadores do Corpo de Bombeiros Eng. Fabricio Gagliardi Pinto CREA:031419/D Fone 55+41 3019.1985 Cel.: 55+41 9996.3316 1 Suletron Engenharia de incêndio e Automação Predial Eng. Fabricio Gagliardi

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO 1. APRESENTAÇÃO O presente memorial tem por finalidade descrever as medidas de Sistemas de proteção contra incêndio para 1 (uma) Unidade

Leia mais

INSTALAÇÕES DE PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO

INSTALAÇÕES DE PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO FNDE ProInfância INSTALAÇÕES DE PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL TÉCNICO 13 de março de 2008 FNDE ProInfância INSTALAÇÕES DE PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO MEMORIAL TÉCNICO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO

MEMORIAL DESCRITIVO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO MEMORIAL DESCRITIVO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE SERVIÇOS TÉCNICOS 1. DA EDIFICAÇÂO E ÁREAS DE RISCO:

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 14/2017 2ª Edição SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 14/2017 2ª Edição SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 14/2017 2ª Edição SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências Normativas 4 Definições 5 Procedimentos DIRETORIADEATIVIDADESTÉCNICAS Rodovia

Leia mais

PROJETO DE PROTEÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO E PÂNICO

PROJETO DE PROTEÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO E PÂNICO PROJETO DE PROTEÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO E PÂNICO CAMARA MUNICIPAL DE JUARA - MT CNPJ.: 03.476.682/0001-00 LOTES: 09, 10, 11, 12, 13-A E 14-A DA QUADRA 98 CENTRO JUARA MT JOAQUIM TOLOVI JR CREA 1202740502

Leia mais

Planilha Orçamentária Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02%

Planilha Orçamentária Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02% 020000 Início, apoio e administração da obra 7.547,90 1,02% 020200 Container 020202 CPOS Container alojamento - mínimo 9,20 m² unxmês 2,00 253,33 2,24 511,14 0,069% 020204 CPOS Container sanitário - mínimo

Leia mais

NBR Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos

NBR Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos NBR 13570 Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos NBR 13570 As prescrições desta Norma complementam, modificam ou substituem as prescrições de caráter geral contidas

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Bloco Autônomo de Iluminação de Emergência À Prova de Tempo (IP 65) - Com 01 Lâmpada Fluorescente de 8 W. Código AFMAC8IP O Bloco Autônomo com uma lâmpada fluorescente de 8 Watts é um equipamento de iluminação

Leia mais

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Aula 06 Esquema de ligação dos condutores Diagramas multifiliar e unifiliar Prof. Dra. Giovana Tripoloni Tangerino 2016 Condutores Geralmente, a

Leia mais

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA.

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA. PROJETO DE INSTALAÇÕES ELETRICAS DE BAIXA TENSÃO MERCADO DO SÃO JOAQUIM BAIRRO SÃO JOAQUIM, TERESINA - PI TERESINA PI AGOSTO/2014 MEMORIAL DESCRITIVO INST. ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO Obra:

Leia mais

CAPÍTULO 05 SISTEMA PREVENTIVO ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA ALARME DE INCÊNDIOS

CAPÍTULO 05 SISTEMA PREVENTIVO ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA ALARME DE INCÊNDIOS CAPÍTULO 05 SISTEMA PREVENTIVO ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA ALARME DE INCÊNDIOS 05.01 Iluminação de emergência: Segundo a NBR-10898/2013 A intensidade da iluminação deve ser adequada para evitar acidentes

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS - CAMPUS SENADOR CANEDO-GO

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS - CAMPUS SENADOR CANEDO-GO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SENADOR CANEDO -GO MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS - CAMPUS SENADOR CANEDO-GO

Leia mais

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA.

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA. RELATÓRIO ACOMPANHAMENTO MENSAL SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA. Objetivo. Este relatório tem por objetivo avaliar e mitigar os riscos equivalentes desta edificação. Foram realizadas diversas vistorias

Leia mais

UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO. Módulo 2

UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO. Módulo 2 UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO Módulo 3 Módulo FRENTE MEDIDAS: Comprimento Total 2,0 m Comprimento módulo, m Comprimento módulo 2,00 m Comprimento módulo 3,0 m Largura 2,3 m

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS

ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS 2.1 Diretrizes gerais de projeto para atender aos requisitos de desempenho 2.1.1 Segurança no uso e operação 2.1.2 Segurança contra

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sirene Audiovisual Endereçável Com Strobo a LED, 32 Toques, Controle de Volume e Isolador de Curto-Circuito Código: AFWSOU-IS. ( Uso Conjunto às Centrais da Série IRIS) A sirene audiovisual de alarme de

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sirene Eletrônica Endereçável Com 32 Toques, Controle de Volume e Isolador de Curto- Circuito Código: AFWSOU-IS. ( Uso Conjunto às Centrais de Alarme da Série IRIS) A sirene de alarme de incêndio AFWSOU-IS

Leia mais

MEMÓRIA DE CÁLCULO - PREVENTIVO

MEMÓRIA DE CÁLCULO - PREVENTIVO MEMÓRIA DE CÁLCULO - PREVENTIVO INSTALAÇÕES PREVENTIVO CONTRA 1 INCÊNDIO 1.1 Escavação e Reaterro 1.1.1 79517/001 Escavação manual até 1,50 m m³ 35,50 35,50 1.1.3 73964/006 Reaterro compactado manualmente

Leia mais

STF ASSESSORIA & CONSULTORIA S/C LTDA

STF ASSESSORIA & CONSULTORIA S/C LTDA São Paulo, 03 de julho de 2014. À SKR Empreendimento: JURUCÊ. A/C Carolina Barbosa C/C aos demais projetistas. Ref. 1º Relatório de análise dos sistemas passivos e ativos de prevenção e combate a incêndio

Leia mais

ANEXO A. Cidade: SERTÃO - RS Data: 11/03/2014. Encaminhamos a V. S.ª, para ANÁLISE, o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI).

ANEXO A. Cidade: SERTÃO - RS Data: 11/03/2014. Encaminhamos a V. S.ª, para ANÁLISE, o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI). ANEXO A Ao Ilmo Sr. Comandante do Corpo de Bombeiros Militar Cidade: SERTÃO - RS Data: 11/03/2014 Encaminhamos a V. S.ª, para ANÁLISE, o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI). Nome: INSTITUTO

Leia mais

As regras completas para a sinalização de emergência estão contidas na IT-20 Sinalização de Emergência.

As regras completas para a sinalização de emergência estão contidas na IT-20 Sinalização de Emergência. SINALIZAÇÃO As regras completas para a sinalização de emergência estão contidas na IT-20 Sinalização de Emergência. A sinalização de emergência tem como finalidade reduzir o risco de ocorrência de incêndio,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01. Eng. Eletrecista Sandro Waltrich. Av. Osmar Cunha, Ceisa Center, Sala 210 A

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01. Eng. Eletrecista Sandro Waltrich. Av. Osmar Cunha, Ceisa Center, Sala 210 A MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01 Proprietário: CREA SC - CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DE SANTA CATARINA Responsável Projeto: Eng. Eletrecista

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Luminária de Balizamento Acrílico - Iluminação a LED e Suporte Especial de Embutir Uso Conjunto a Centrais de Iluminação de Emergência em 12 volts. Código AFLPA33X15E-12 A Luminária de Balizamento é constituída

Leia mais

(atualizada em 11/2006) NBR 5667-1:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro fundido dúctil - Parte 1 - Hidrantes de Coluna NBR 5667-2:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro dúctil - Parte 2 - Hidrantes

Leia mais

SUMÁRIO BOTOEIRAS... CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável DETECTORES DE FUMAÇA... DETECTORES DE TEMPERATURA...

SUMÁRIO BOTOEIRAS... CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável DETECTORES DE FUMAÇA... DETECTORES DE TEMPERATURA... SUMÁRIO BOTOEIRAS... 02-07 CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... 08 CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável 09-18 DETECTORES DE FUMAÇA... 19-21 DETECTORES DE TEMPERATURA... 22 PLACAS DE SINALIZAÇÃO... 23-24

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-06/08/2014 06/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

3. A segurança contra incêndio e o projeto arquitetônico. 21/10/2013 Prof. Dr. Macksuel Soares de Azevedo - UFES 1

3. A segurança contra incêndio e o projeto arquitetônico. 21/10/2013 Prof. Dr. Macksuel Soares de Azevedo - UFES 1 3. A segurança contra incêndio e o projeto arquitetônico 21/10/2013 Prof. Dr. Macksuel Soares de Azevedo - UFES 1 3.1. Medidas de Proteção contra Incêndio Proteção Passiva: Conjunto de medidas de proteção

Leia mais

13.0 INTRODUÇÃO Para a localização e a sinalização dos extintores deve se observar aos seguintes requisitos:

13.0 INTRODUÇÃO Para a localização e a sinalização dos extintores deve se observar aos seguintes requisitos: UNIDADE: 13 SINALIZAÇÃO E LOCALIZAÇÃO DOS EXTINTORES 13. SINALIZAÇÃO E LOCALIZAÇÃO DOS EXTINTORES: 13.0 INTRODUÇÃO Para a localização e a sinalização dos extintores deve se observar aos seguintes requisitos:

Leia mais

Memorial de Projeto. Agência Sobradinho II Novas Instalações. Prevenção e Combate à Incêndio. Código do Projeto: Nº da OES: 150/2012

Memorial de Projeto. Agência Sobradinho II Novas Instalações. Prevenção e Combate à Incêndio. Código do Projeto: Nº da OES: 150/2012 Pág. 1 Memorial de Projeto Prevenção e Combate à Incêndio Cliente: Unidade: Assunto: BRB Agência Sobradinho II Novas Instalações Código do Projeto: 5163-12 Nº da OES: 150/2012 Pág. 2 Índice A. Memorial

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sirene Eletrônica Tipo Corneta Um Toque - Para Pequenas e Médias Áreas - Código: AF4110. A sirene de alarme código AF4110 é um equipamento que deve ser instalado no teto ou na parede das edificações e

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Luminária de Emergência Com 16 LEDs de Alto Brilho. Código AFLMLED-24 (Uso em Conjunto a Central de Iluminação de Emergência 24 Volts.) Luminária para Iluminação de Emergência com 16 LEDS de alto brilho

Leia mais

1 Iluminação (SAT + Recepção + Acesso Coberto + WC PNE)

1 Iluminação (SAT + Recepção + Acesso Coberto + WC PNE) Introdução Este documento técnico tem por objetivo descrever os critérios utilizados nos projetos elétricos e telefônicos do Centro de Referência de Assistência Social CRAS da cidade de Cachoeira de Goiás,

Leia mais

ESTADO DA BAHIA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 43/2016. Adaptação às normas de segurança contra incêndio edificações existentes

ESTADO DA BAHIA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 43/2016. Adaptação às normas de segurança contra incêndio edificações existentes INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 43/2016 ESTADO DA BAHIA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 43/2016 Adaptação às normas de segurança contra incêndio edificações existentes SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Aplicação

Leia mais

Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio

Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio 1. IDENTIFICAÇÃO Prefeitura Municipal De Veranópolis Posto de Saúde Central. Av. Pinheiro Machado, 581 Centro Veranópolis RS CEP: 95330-000 CNPJ: 98671597/0001-09

Leia mais

Serviços & Treinamentos Técnicos Rua 2, n 233 Conforto Volta Redonda RJ Telefax: (24)

Serviços & Treinamentos Técnicos Rua 2, n 233 Conforto Volta Redonda RJ Telefax: (24) AULA 05/25 DE COMANDOS ELÉTRICOS ASSUNTO: AULA 01/03 DE INSTALAÇÕES PREDIAIS 1 INSTALAÇÕES PREDIAIS Interruptor de três seções 1.1 SIMBOLOGIA Ponto de luz no teto Interruptor bipolar Luminária Fluorescente

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO CATEGORIA: ILUMINAÇÃO DE Central de Iluminação de Emergência 24 V(cc), 41,7 A - com Capacidade de 1000 W. Código AFUSE241000 A central de iluminação de emergência é alimentada pela rede elétrica predial

Leia mais

INVERSOR DE EMERGÊNCIA

INVERSOR DE EMERGÊNCIA INVERSOR DE EMERGÊNCIA O Inversor de Emergência trata-se de um dispositivo que deve ser acoplado juntamente com um reator, transformando as luminárias fluorescentes em sistemas de iluminação normal e emergência.

Leia mais

Segurança Contra Incêndio

Segurança Contra Incêndio Segurança Contra Incêndio Negrisolo, Walter. (Negrí). Oficial da Reserva do Corpo de Bombeiros SP. Doutor FAUSP. Segurança Contra Incêndio Área da Ciência com desenvolvimento recente Principais eventos

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Acionador Manual de Alarme de Incêndio Convencional Resetável Alavanca Simples Código: AFAM2. O acionador manual de alarme de incêndio AFAM2 é um equipamento que deve ser instalado na parede das edificações

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 17 - Projetos de Instalações Telefônicas Porto Alegre - 2012 Tópicos Projetos de instalações telefônicas Simbologia Caixas de

Leia mais

CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA EQUILUX III

CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA EQUILUX III CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA EQUILUX III Equipamento desenvolvido para controlar uma rede de luminárias de aclaramento e balizamento de iluminação de emergência, e também fazer a reposição da carga

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 37/2011 Subestação elétrica SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação ANEXO Modelo

Leia mais

Segurança em edificações existentes construídas há mais de 15 anos. Valdemir Romero Diretor do Deconcic

Segurança em edificações existentes construídas há mais de 15 anos. Valdemir Romero Diretor do Deconcic Segurança em edificações existentes construídas há mais de 15 anos Valdemir Romero Diretor do Deconcic Agenda Objetivos Ações propostas Justificativas Riscos Segurança em Edificações - Objetivos 1. Criação

Leia mais

REMANEJAMENTO DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA

REMANEJAMENTO DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA REMANEJAMENTO DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA Redes de Distribuição de Baixa e Média Tensão CANOAS- RS MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO PROJETO EXECUTIVO 1. OBJETIVO: Fornecer informações necessárias sobre os

Leia mais

ATIVADOR SETORIAL DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEL

ATIVADOR SETORIAL DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEL ATIVADOR SETORIA DE INCÊNDIO ENDEREÇAVE Ativador Setorial de incêndio endereçável microcontrolado com sirene embutida MANUA DE INSTAAÇÃO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS ASI-1000 - Contato a relé (normalmente

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Detector / Sensor de Fumaça Convencional Com Saída Rele NA - Código: AFDFSX. O detector de Fumaça código AFDFSX é um equipamento que deve ser instalado no teto ou na parede das edificações e tem como função

Leia mais

Foram projetados poços de aterramento com hastes de cobre e interligações feitas com solda exotérmicas e ligações mecânicas.

Foram projetados poços de aterramento com hastes de cobre e interligações feitas com solda exotérmicas e ligações mecânicas. SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. MEMORIAL DESCRITIVO... 4 2.1 SISTEMA DE ATERRAMENTO - CONCEPÇÃO... 5 2.2 SISTEMA DE ATERRAMENTO - MEDIÇÃO... 6 2.3 SISTEMA DE CAPTAÇÃO... 6 3. MATERIAIS APLICADOS... 7 3.1

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO BRASIL Com a moderna forma de viver, existe maior exposição ao risco de incêndio. Vídeo desenvolvido,

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO SUBCATEGORIA: LUMINÁRIAS PARA USO CONJUNTO A CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA Luminária de Balizamento Acrílico - Com Iluminação a LED Para Uso Conjunto a Centrais de Iluminação de Emergência em 24

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 29 Sistema Predial de Prevenção e Combate ao Incêndio Profª Heloise G. Knapik 1 Projetos e especificações

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO. Título

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO. Título PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título ATENDIMENTO DE LIGAÇÃO DE CONSUMIDORES JUNTO À FAIXA DE PRAIA DA ORLA MARÍTIMA Código NTD-00.074 Data da emissão 05.12.2005 Data da última revisão 18.01.2008 Folha

Leia mais

GF Engenharia IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão)

GF Engenharia IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão) IT 21 IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão) SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DE SÃO PAULO 3 Referências normativas 4 Definições

Leia mais

Desenho de Instalações Elétricas CVT- MESQUITA ELÉTRICA PROFª DAGMAR

Desenho de Instalações Elétricas CVT- MESQUITA ELÉTRICA PROFª DAGMAR Desenho de Instalações Elétricas CVT- MESQUITA ELÉTRICA PROFª DAGMAR 1- INTRODUÇÃO No desenho de um projeto de instalação elétrica de uma residência, devemos proceder do seguinte modo: a) possuir um jogo

Leia mais

CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INTRODUÇÃO O presente Memorial descreve e especifica os requisitos mínimos para o fornecimento de materiais e serviços para Desativação com remoção de dois transformadores

Leia mais

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição DICAS Instalações elétricas prediais/industriais 2ª Edição DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PRE Flexibilidade Os cabos flexíveis estão substituindo, com vantagens, os cabos rígidos tradicionais. Veja porque:

Leia mais

INVERSOR DE EMERGÊNCIA SLIM

INVERSOR DE EMERGÊNCIA SLIM INVERSOR DE EMERGÊNCIA SLIM O Inversor de Emergência SLIM trata-se de um dispositivo que deve ser acoplado juntamente com um reator, transformando as luminárias fluorescentes em sistemas de iluminação

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 013/DAT/CBMSC) SINALIZAÇÃO PARA ABANDONO DE LOCAL

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 013/DAT/CBMSC) SINALIZAÇÃO PARA ABANDONO DE LOCAL ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 013/DAT/CBMSC)

Leia mais

NBR Parte 1 Sinalização de segurança contra incêndio e pânico Parte 1: Princípios de projeto

NBR Parte 1 Sinalização de segurança contra incêndio e pânico Parte 1: Princípios de projeto ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas OUT:2001 Projeto de revisão NBR 13434 Parte 1 Sinalização de segurança contra incêndio e pânico Parte 1: Princípios de projeto Sede: Rio de Janeiro Av. Treze

Leia mais

NORMA TÉCNICA 04/2014

NORMA TÉCNICA 04/2014 É ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 04/2014 Símbolos Gráficos SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Definições 4 Referências normativas e bibliográficas

Leia mais

Sistemas de Detecção e Alarmes de Incêndio.

Sistemas de Detecção e Alarmes de Incêndio. Sistemas de Detecção e Alarmes de Incêndio Sistema convencional Centrais de alarme VR-40LT CM TECLAD VR-8L [IDEAL / EQUENAS INSTALAÇÕES] Capacidade de laços Dispositivos por laço Memória (últimos eventos)

Leia mais

Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016. Errata No item da Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016, substituir por:

Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016. Errata No item da Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016, substituir por: Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016 Errata 01 1. No item 6.2.2 da Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016, substituir por: 6.2.2 O recurso de 1ª instância deverá ser encaminhado à AAT ou

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRI. QTE. TIPO ÓRGÃO DISTRIBUIÇÃO AUTOMÁTICA DE CÓPIAS c Companhia Energética de Minas Gerais PÚBLICO b a GEDOC ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE VIGILÂNCIA PATRIMONIAL Subestações de Distribuição Nº

Leia mais

NORMA TÉCNICA 41/2014

NORMA TÉCNICA 41/2014 É ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 41/2014 Edificações Existentes Adaptação às Normas de Segurança Contra Incêndio e Pânico SUMÁRIO 1 Objetivo 2

Leia mais

ESTUDO DE PROTEÇÃO CONTRA SOBRECORRENTES SOBRECARGA E CURTO-CIRCUITO

ESTUDO DE PROTEÇÃO CONTRA SOBRECORRENTES SOBRECARGA E CURTO-CIRCUITO ESTUDO DE PROTEÇÃO CONTRA SOBRECORRENTES SOBRECARGA E CURTO-CIRCUITO Prof. Marcos Fergütz agosto/2016 O item 5.3 da NBR5410/04 trata da Proteção Contra Sobrecorrentes, sendo obrigatório que todos os condutores

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Bloco Autônomo com Balizamento Acrílico Somente Emergência Código: AFLPA25X16 O Bloco Autônomo de Balizamento é constituído de um suporte de ferro e duas placas acrílicas que fixam, em seu interior, pictogramas

Leia mais

LUMINÁRIA DE EMERGÊNCIA (segurança aumentada)

LUMINÁRIA DE EMERGÊNCIA (segurança aumentada) LUMINÁRIA DE EMERGÊNCIA (segurança aumentada) NA91354-94 NA96354-94 Atmosferas explosivas Zonas 1 e 2, 21 e 22 - Grupos IIA, IIB e IIC Grau de proteção: IP66/67 Classe de temperatura: T4 ou T5 NBR IEC

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO CATEGORIA: BOTOEIRAS / ACIONADORES MANUAIS SUBCATEGORIA: ACIONADORES MANUAIS DE ALARME DE INCÊNDIO Acionador Manual de Alarme de Incêndio À Prova de Tempo IP54 Quebra Vidro Código: AFAM1PT. O acionador

Leia mais

Sistemas de Proteção Contra Incêndios Ltda. Equipamentos Mecânicos e Hidráulicos

Sistemas de Proteção Contra Incêndios Ltda. Equipamentos Mecânicos e Hidráulicos Cilindros de gás carbônico (CO2). Fabricados em tubo de aço sem costura SAE 1541 Mannesmann, capacidade de 25; 30; 45 kg de CO2 cada, conforme norma DOT 3 AA. Válvula para cilindro de CO2-com cabeça de

Leia mais

Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos

Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos Esses equipamentos são destinados a eliminar ou minimizar os danos causados por acidentes nos olhos

Leia mais

Instrução de montagem para SecuriFire. Instrução de montagem para centrais de detecção e alarme de incêndio da linha SecuriFire.

Instrução de montagem para SecuriFire. Instrução de montagem para centrais de detecção e alarme de incêndio da linha SecuriFire. Instrução de montagem para centrais de detecção e alarme de incêndio da linha SecuriFire Introdução O objetivo deste documento é prover instruções para a conectorização e instalação de elementos de um

Leia mais

Condomínio Grand Space Alto da Lapa. R. Toneleiro, 214 MEMORIAL DESCRITIVO

Condomínio Grand Space Alto da Lapa. R. Toneleiro, 214 MEMORIAL DESCRITIVO Condomínio Grand Space Alto da Lapa R. Toneleiro, 214 MEMORIAL DESCRITIVO E85 R02-1 - CONDOMÍNIO GRAND SPACE ALTO DA LAPA Rua Toneleiro, 214 MEMORIAL DESCRITIVO O Condomínio Grand Space Alto da Lapa, projetado

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Processo: 23083.006186/2015-28 Pregão: 36/2016 Vigência 28/04/2016-27/04/2017 Objeto: Aquisição de extintores de incêndio Gestor: Sérgio Vieira DEPTO: PROAD E-mail: proad-ngs@ufrrj.br

Leia mais

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA Notas: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA A fiação do ramal de saída deve ser a mesma fiação do ramal de entrada; O padrão de entrada na zona rural deverá ficar no mínimo de 10 metros e no máximo

Leia mais

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA Notas: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA A fiação do ramal de saída deve ser a mesma fiação do ramal de entrada; O padrão de entrada na zona rural deverá ficar no mínimo de 10 metros e no máximo

Leia mais

INSPEÇÃO DO SISTEMA DE INCÊNDIO E PÂNICO - SCIP

INSPEÇÃO DO SISTEMA DE INCÊNDIO E PÂNICO - SCIP INSPEÇÃO DO SISTEMA DE COMBATE E PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO - SCIP A IMPORTANCIA DASNORMAS TÉCNICAS COMISSIONAMENTO E MANUTENÇÃO DO SCIP NORMAS TÉCNICAS 1. NBR 10897:2007 - Sistemas de proteção

Leia mais

Tecnologias e inovações na extinção de incêndio. Nuno Azevedo

Tecnologias e inovações na extinção de incêndio. Nuno Azevedo Tecnologias e inovações na extinção de incêndio Nuno Azevedo Temas: 1- Classes de fogos; 2- Agentes Extintores; 3- Extintores portáteis; 4- Utilização de um extintor. 2 Classes de Fogo Para o estudo dos

Leia mais

manual DE InSTALAÇÃO PARA SISTEMAS DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEIS LINHAS CL-2100A e SOLARA125

manual DE InSTALAÇÃO PARA SISTEMAS DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEIS LINHAS CL-2100A e SOLARA125 manual DE InSTALAÇÃO PARA SISTEMAS DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEIS LINHAS CL-2100A e SOLARA12 INDICE 1 TERMO DE GARANTIA:... 2 AVISOS AO INSTALADOR... ANTES DE COMEÇAR:... CLASSES DE CIRCUITOS:....1

Leia mais

Padrões de Entradas de Serviço para Atendimento à Resolução ANEEL 384/2009 e Programa Luz Legal

Padrões de Entradas de Serviço para Atendimento à Resolução ANEEL 384/2009 e Programa Luz Legal Padrões de Entradas de Serviço para Atendimento à Resolução ANEEL 384/2009 e Programa Luz Legal DDI/SCD/SED Maio/2010 Notas sobre esta revisão (maio/2010) Este manual, originalmente desenvolvido para Entrada

Leia mais

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO VENTILADOR DE TETO MODELO: Obrigado por adquirir o. Antes de utilizar o seu produto leia atentamente este manual de instruções. Após a leitura guarde-o em local seguro para consultas futuras. Este aparelho

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA APARECIDA DE GOIÂNIA- GO

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA APARECIDA DE GOIÂNIA- GO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA APARECIDA DE GOIÂNIA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA APARECIDA DE GOIÂNIA- GO 1 - MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

Aula 1 Filosofia de Projeto

Aula 1 Filosofia de Projeto Aula 1 Filosofia de Projeto PESQUISA Quantidade de disjuntores Ponto de aterramento Instalação monofásica, bifásica ou trifásica (potência) Metodologia de divisão dos circuitos 1 Um projeto é a apresentação

Leia mais

Número da ART do projeto: Classificação da edificação: E1 Escolas em geral

Número da ART do projeto: Classificação da edificação: E1 Escolas em geral MEMORIAL DESCRITIVO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE SERVIÇOS TÉCNICOS 1. DA EDIFICAÇÂO E ÁREAS DE RISCO:

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE

CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE Nos fios existem partículas invisíveis chamadas de elétrons livres que, assim como os planetas ao redor do sol, giram ao redor do núcleo dos átomos. Quando uma força,

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO SUBCATEGORIA: ALARME PNE CABEDO OU SEM FIO Alarme PNE: Acionador Manual / Botoeira + Sirene Audiovisual - Para Banheiros e Quartos de Portadores de Necessidades Especiais PNE Sem Fio ou Cabeado - Código:

Leia mais

Smoke Alarm FERION 4000 O

Smoke Alarm FERION 4000 O Smoke Alarm FERION 4000 O pt Smoke Alarm Índice pt 3 Índice 1 Graphics 4 2 Introdução 6 3 Montagem 7 4 Manutenção 9 5 Dados técnicos 10 6 Assistência ao cliente 12 Bosch Sicherheitssysteme GmbH 08.2015

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37. Subestação elétrica

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37. Subestação elétrica ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37 Subestação elétrica SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 35/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 35/2011 Instrução Técnica nº 35/2011 - Túnel rodoviário 729 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 35/2011 Túnel rodoviário

Leia mais

ELETRICIDADE E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

ELETRICIDADE E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ELETRICIDADE E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 6.5.4.7 Nos quadros de distribuição, deve ser previsto espaço reserva para ampliações futuras, com base no número de circuitos com que o quadro for efetivamente equipado,

Leia mais

1

1 1 12.07.11 Seguradoras, Corretores e resseguradores. 12.08.11 Reunião técnica 1: Levantamento dos problemas e sugestões. 16.09.11 Reunião técnica 2. Desenvolvimento das sugestões. 17.10.11 Reunião técnica

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Bloco Autônomo com Balizamento Acrílico Iluminação Normal e Emergência Código: AFLPA25X16NE O Bloco Autônomo de Balizamento é constituído de um suporte de ferro e duas placas acrílicas que fixam, em seu

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES

DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES Os seis critérios de dimensionamento de circuitos de BT: 1. Seção mínima; 2. Capacidade de condução de corrente; 3. Queda de tensão; 4. Proteção contra sobrecargas; 5. Proteção

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 8 Projeto em cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 8 Projeto em cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 8 Projeto em cabeamento Projetos de cabeamento O serviço de execução do cabeamento em uma rede não consiste apenas no lançamento dos cabos. Quando um cliente solicita uma

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS Instruções de preenchimento: AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE Para preenchimento desta ficha, sugere-se a participação das equipes Comercial, de Manutenção, de TI, de Meio ambiente, de Operações

Leia mais