Aten. Paraproceder. Aaltera vigorem1dejulhode2010.portalmotivo. contabil. ASagePortugaldisponibilizaumassistentedeconvers aaltera.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aten. Paraproceder. Aaltera vigorem1dejulhode2010.portalmotivo. contabil. ASagePortugaldisponibilizaumassistentedeconvers aaltera. www.sage."

Transcrição

1 Aten Paraproceder Aaltera vigorem1dejulhode2010.portalmotivo referidadata,asaplicavastaxasemvigor,semcolocaremperigoosdocumentos contabil ASagePortugaldisponibilizaumassistentedeconvers aaltera 80

2 Antes de iniciar o processo de convers devidamente Verifique na aplicanos par IVA nacional estnomenude deiva,encontrando-seestecorrectamenteactualizado. Analise cuidadosamente o plano de contas de forma a criar uma estrutura tipo para as contas que habitualmentes 243???1 711??1 62???1 243???2 711??2 62???2 243???3 711??3 62???3 Procedaac As aplicalizadas para as Ap todas as bases de dados que ser devem ser compatibilizadas. 81

3 O assistente de conversno menu Utilit aplica Paraaexecuaosutilizadorestumat dia 01/07/

4 Nestepassoparaaqual tenhaj previamentedefinidoosdadosdaconvers. S NestaimportadeIVAdaempresadefinidonospar odaempresaaconverteren 83

5 A aplicaacional, Intracomunit S dastaxasdeiva. ParaosregimesdeIvaqueseraaplicaicamenteoc novo regime, este pode ser alterado pelo utilizador Outilizadorpodemodificarasugestdirectamentenagrelha. Paraissodeveseleccionaracolunaoregimepretendidocomorato. Seguidamenteoutilizadordever Aaplica Deve-se assegurar que o regime de Iva Nacional ste efeito deve verificar se em algum dos regimes de Iva aparece um visto, se ndeve efectuarestamarcapretendido. IndicaadataapartirdaqualosregimesdeIVAconvertidosdeixamdeseraplicados,quesernodia imediatamente anterior ao indicado na grelha, neste caso,

6 Nestepasso Oexerc Semarcaresteparpretendemanterascontasbasenoplanodecontas,noentanto estascontasircomosnovoscdeivacriados. Sepretenderqueoassistentesugiraascontasdeivaecontasbaseaseremcriadascombasenoplanode ivaeplanodecontas,devemarcarestepartro. 85

7 Nestaops novas taxas do IVA. As contas a criar, ser depende da estrutura com que o plano est termosdemercadoetaxadeiva. NocampocontaOrigemdefinirdigitodever qualonovodigitoparaaultimaposi: 243???3 c/algarismodesubstitui Osistemacriar seguintesesubstituindoossmo3por EXIST MERCADO NACIONAL IvaDed.-Exist.-Merc.Nac.-5% IvaDed.-Exist.-Merc.Nac.-12% IvaDed.-Exist.-Merc.Nac.-20% MERCADOINTRACOMUNIT IvaDed.-Exist.-Merc.Intr.-5% IvaDed.-Exist.-Merc.Intr.-12% IvaDed.-Exist.-Merc.Intr.-20% OUTROS MERCADOS IvaDed.-Exist.-OutrosMerc.-5% IvaDed.-Exist.-OutrosMerc.-12% IvaDed.-Exist.-OutrosMerc.-20% 86

8 24322 IMOBILIZADO MERCADO NACIONAL IvaDed.-Imob.-Merc.Nac.-5% IvaDed.-Imob.-Merc.Nac.-12% IvaDed.-Imob.-Merc.Nac.-20% MERCADOINTRACOMUNIT IvaDed.-Imob.-Merc.Intr.-5% IvaDed.-Imob.-Merc.Intr.-12% IvaDed.-Imob.-Merc.Intr.-20% OUTROS MERCADOS IvaDed.-Imob.-OutrosMerc.-5% IvaDed.-Imob.-OutrosMerc.-12% IvaDed.-Imob.-OutrosMerc.-20% OUTROSBENSESERVI MERCADO NACIONAL IvaDed.-OutrosBenseServ.-Merc.Nac.-5% IvaDed.-OutrosBenseServ.-Merc.Nac.-12% IvaDed.-OutrosBenseServ.-Merc.Nac.-20% MERCADOINTRACOMUNIT IvaDed.-OutrosBenseServ.-Merc.Intr.-5% IvaDed.-OutrosBenseServ.-Merc.Intr.-12% IvaDed.-OutrosBenseServ.-Merc.Intr.-20% OUTROS MERCADOS IvaDed.-OutroBenseServ.-OutrosMerc.-5% IvaDed.-OutroBenseServ.-OutrosMerc.-12% IvaDed.-OutroBenseServ.-OutrosMerc.-20% 2433 IVA LIQUIDADO OPERA MERCADO NACIONAL IvaLiq.-Op.Gerais-Merc.Nac.-5% IvaLiq.-Op.Gerais-Merc.Nac.-12% IvaLiq.-Op.Gerais-Merc.Nac.-20% MERCADOINTRACOMUNIT IvaLiq.-Op.Gerais-Merc.Intr.-5% IvaLiq.-Op.Gerais-Merc.Intr.-12% IvaLiq.-Op.Gerais-Merc.Intr.-20% OUTROS MERCADOS IvaLiq.-Op.Gerais-OutrosMerc.-5% IvaLiq.-Op.Gerais-OutrosMerc.-12% IvaLiq.-Op.Gerais-OutrosMerc.-20% AUTOCONSUMOS E OPERAC. GRATUITAS MERCADO NACIONAL IvaLiq.-Autoc.EOp.Grat.-Merc.Nac.-5% IvaLiq.-Autoc.EOp.Grat.-Merc.Nac.-12% IvaLiq.-Autoc.EOp.Grat.-Merc.Nac.-20% MERCADOINTRACOMUNIT IvaLiq.-Autoc.EOp.Grat.-Merc.Intr.-5% IvaLiq.-Autoc.EOp.Grat.-Merc.Intr.-12% IvaLiq.-Autoc.EOp.Grat.-Merc.Intr.-20% IvaDed.-Exist.-Merc.Nac.21% IvaDed.-Exist.-Merc.Intr.21% 87

9 Iva Ded.- Exist.- Outros Merc. 21% IvaDed.-Imob.-Merc.Nac.21% IvaDed.-Imob.-Merc.Intr.21% IvaDed.-Imob.-OutrosMerc.21% IvaDed.-OutrosBenseServ.-Merc.Nac.21% IvaDed.-OutrosBenseServ.-Merc.Intr.21% IvaDed.-OutroBenseServ.-OutrosMerc.21% IvaLiq.-Op.Gerais-Merc.Nac.21% IvaLiq.-Op.Gerais-Merc.Intr.21% IvaLiq.-Op.Gerais-OutrosMerc.21% IvaLiq.-Autoc.EOp.Grat.-Merc.Nac.21% IvaLiq.-Autoc.EOp.Grat.-Merc.Intr.21% 243??3 c/algarismodesubstitui O sistemacriar seguintes e substituindo o sexto algarismo 3 por IVA-LIQUIDADO IVA-LIQUIDADO-MERCADORIAS IVA-LIQUIDADO-MERCADORIA(REDUZIDA) Liquidado-Mercadoria-Reduzida-Nacionais Liquidado-Mercadoria-Reduzida-Comunit IVA-LIQUIDADO-MERCADORIA(INTERM Liquidado-Mercadoria-Interm-Nacionais Liquidado-Mercadoria-Interm-Comunit IVA-LIQUIDADO-MERCADORIA(NORMAL) Liquidado-Mercadoria-Normal-Nacionais Liquidado-Mercadoria-Normal-Comunit IVA-LIQUIDADO-OUTROSBENSESERVI IVA-LIQUIDADO-OUTROSBENSESERVI Liquidado-OutrosB.S.-Reduzida-Nacionais Liquidado-OutrosB.S.-Reduzida-Comunit IVA-LIQUIDADO-OUTROSBENSESERVIERM Liquidado-OutrosB.S.-Interm-Nacionais Liquidado-OutrosB.S.-Interm-Comunit IVA-LIQUIDADO-OUTROSBENSESERVI Liquidado-OutrosB.S.-Normal-Nacionais Liquidado-OutrosB.S.-Normal-Comunit IVA-LIQUIDADO-MERCADORIA(NORMAL) Liquidado-Mercadoria-Normal-Nacionais Liquidado-Mercadoria-Normal-Comunit IVA-LIQUIDADO-OUTROSBENSESERVI Liquidado-OutrosB.S.-Normal-Nacionais Liquidado-OutrosB.S.-Normal-Comunit Oautomatismodecria 88

10 Nosdocumentoscomerciaisemaberto(Or os valores dos totais do documento ser marcar esta op a aplica documento. 89

11 Naexecu Semarcarestaopnopassoseguinte,ignorandoqualquer configura Seoptarporestaop primeirooperadorentrarnosistemaaaplica Aoseleccionarestaop dedadosparaopercursoenomedoficheiroindicados. 90

12 Nestepasso dever Aten op Aprepara pre 91

13 Atenverificadosetempre Criacomaactualiza data limite nos regimes anteriores EmtodososTerceiros,irpelosnovosRegimes criados NosPar Aplica Substituiizadopelonovo RegimedeIVA.Entende-seporDocumentosemAberto,todosquetenhamtipifica Or parcialmente. Assim como os documentos em aberto existentes em Folhas de Obra com o respectivo recalculo dos documentos. Cria paraoexerc Aaplicatrodos par 92

14 Cria Aaplica taxasejaigualtiga.essesregistosser respectivacontadeivaseestasofreraltera,substitu duplicou. Ocaxaantiga. Osistemavaiproceder comosnovosregimesdeivacriados.al IvaeClicadospelosistema. DuplicaporregimedeIVAepelascontasqueseencontrem definidas no conversor. Conversdasnaturezasbancnuma actualizacriaumanovanaturezabanc Actualizadodocumentobancecrianaturezas associadasparaasnovasnaturezascom arespectivaactualizaparaasnaturezasassociadas novas as naturezas Actualiza doscgosdeivadeautoliquida NoConstru convers EmConcurso AguardaDecis Adjudicado Paraal convers. 93

15 Apreparaospre taxasdeivasegundodeterminadoscrit,semaplica-losdeformaimediata Ospre vez. Svelefectuaraprepara assistentedeconvers Aprepara Embasesdedadoscomuns,Gest\Construontabilidade,sepretenderexecutara convers pre 94

16 Efectuaapreparariosdefinidos.Qualquerprepara efectuadaser. Permiteconsultar,alterareemitiretiquetasdospre diferenloresbrutosprovocadapelarespectivaaltera Nestepassooutilizadordecidir de decimais para o respectivo arredondamento. MododecalculodePreeVenda(s Opre Exemplotaxanormal%: AnteriorPre0,00 NovoPrea=121,00 Opre Exemplotaxanormal: AnteriorPre100,8333 AnteriorPre NovoPre00 NovoPre Opre Exemplotaxanormal: 95

17 AnteriorPre100,00 AnteriorPre NovoPre NovoPre Permitedefinirqualaprecis 1 Casa Decimal 2 Casas Decimais Permiteescolherqualom Permitedefinirumajustamentoaumaunidadeinferiordeacordocomaprecis Exemplo OptimizaUnidade Pre2Casasdecimais Com esta defini definidopelopre-0,01ficandoassimumpre Nofimdestepasso 96

18 Permitedefinirquaisosfiltrosaaplicarnospre dospre Os filtros podem ser feitos por: Grupo Fam Sub-fam Artigo inicial Artigo Final Fornecedor privilegiado 97

19 Nagrelhademanuten preparados,poderelaaltera calculadosreferem-seavaloresbrutos(quantidadevendidadesde at pre AtenestdisponduloX-Auxiliaresde convers 98

20 Nestepassopoder actualizaespectivospre 99

21 Emindependentesfoiimplementadooassistentedeconvers deivaassociadasaos O assistente de conversa invoca aplica Paraaexecuat dia 01/07/

22 Aoseleccionarestaop dedadosparaopercursoenomedoficheiroindicados. Oassistentevisualizaosprofissionaisquev 101

23 Nestepasso. EsteassistenteirelastaxasdeIVA5%,12%e20e converter 102

Manual Gespos Recovery

Manual Gespos Recovery Manual Gespos Recovery Introdução...3 Edição de dados Edicão directa de dados...4 Eliminar todos os dados excluindo tabelas e configurações...6 Estrutura Verificar valores Null das tabelas...6 Recriar

Leia mais

Portanto, marque a opção que achar mais conveniente, conforme print abaixo:

Portanto, marque a opção que achar mais conveniente, conforme print abaixo: Para parametrização da Folha, algumas informações são mais pertinentes, portanto, irei direcionar esta explicação levando isso em consideração. Acesse o Menu Controle > Parâmetros e verifique se esta empresa

Leia mais

ACN Online - A sua loja de informática. Toda a linha de aplicações platinum line é suportada por

ACN Online - A sua loja de informática. Toda a linha de aplicações platinum line é suportada por Soluções Eticadata gestão comercial Toda a linha de aplicações platinum line é suportada por uma base de dados Microsoft SQL Server plataforma tecnológica reconhecida pela sua robustez, fiabilidade, performance

Leia mais

Solicitando o Arquivo Agenda Financeira no Site do Cartão BNDES

Solicitando o Arquivo Agenda Financeira no Site do Cartão BNDES ÃO SOLICITANDO O ARQUIVO AGENDA FINANCEIRA NO SITE DO CARTÃO BNDES Solicitando o Arquivo Agenda Financeira no Site do Cartão BNDES J:\Comunicação\Manuais\Manual do Fornecedor - Arquivo Agenda Financeira.doc

Leia mais

Conversão do POC para o SNC

Conversão do POC para o SNC Manual do Utilizador Conversão do POC para o SNC Data última versão: 18.02.2010 Versão: 128 Data criação: 3.12.2009 Faro R. Dr. José Filipe Alvares, 31 8005-220 FARO Telf. +351 289 899 620 Fax. +351 289

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO URGENTE N.º 159A000003

CONCURSO PÚBLICO URGENTE N.º 159A000003 CONCURSO PÚBLICO URGENTE N.º 159A000003 Prestação de serviços de segurança, vigilância e controlo de circulação e estacionamento, nas instalações do Centro Hospitalar Lisboa Norte, E.P.E. Programa do Procedimento

Leia mais

ADENDA AO MANUAL VERSÃO 1.15

ADENDA AO MANUAL VERSÃO 1.15 ADENDA AO MANUAL VERSÃO 1.15 COPYRIGHT Esta adenda foi elaborada pela ItBase soluções informáticas S.A.. ( ItBase ), tendo sido redigida ao abrigo do novo acordo ortográfico. Esta adenda é entregue aos

Leia mais

TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10.

TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10. TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10. Caro aluno (a): No livro texto (Halliday) cap.01 - Medidas alguns conceitos muito importantes são apresentados. Por exemplo, é muito importante

Leia mais

Configurações Básicas

Configurações Básicas Compras Avançadas Este módulo auxilia na verificação da demanda dos produtos e com isso permite ajustar os estoques fazendo transferência entre as filiais e também definir a quantidade de estoque dos produtos

Leia mais

Circular 1, de 21/01/1999 - Gabinete do Director-Geral

Circular 1, de 21/01/1999 - Gabinete do Director-Geral Circular 1, de 21/01/1999 - Gabinete do Director-Geral EURO Implicações fiscais. Regras a observar, no período transitório Circular 1, de 21/01/1999 - Gabinete do Director-Geral EURO Implicações fiscais

Leia mais

CNO - Contabilidade Não Organizada

CNO - Contabilidade Não Organizada CNO - Contabilidade Não Organizada 1 INTRODUÇÃO E CONCEITOS GERAIS 1.1 O MANUAL DO SISTEMA CNO 1.1.1 Objectivos 1.1.2 Organização do manual 1.2 INSTALAÇÃO E ACESSO 1.2.1 Instalação do sistema 1.2.2 Conceito

Leia mais

PHC Factoring CS. A solução para a gestão dos contratos de Factoring, respectivas cessões, adiantamentos e recibos das entidades aderentes.

PHC Factoring CS. A solução para a gestão dos contratos de Factoring, respectivas cessões, adiantamentos e recibos das entidades aderentes. PHCFactoring CS DESCRITIVO Este módulo permite aos aderentes fazer a gestão integrada dos vários Contratos de Factoring, nomeadamente das respectivas cessões, adiantamentos e recibos, bem como o controlo

Leia mais

AJUDA IMPORTAÇÃO NFe GERENCIADOR e PORTAL NFe PREMIUM CONTABILIDADE

AJUDA IMPORTAÇÃO NFe GERENCIADOR e PORTAL NFe PREMIUM CONTABILIDADE AJUDA IMPORTAÇÃO NFe GERENCIADOR e PORTAL NFe PREMIUM CONTABILIDADE 1º - Acesse o programa NF-e Prosoft Gerenciador, através de um duplo clique com o mouse, que esta na tela de seu computador, ícone igual

Leia mais

Facturação Adiantamento

Facturação Adiantamento 1 Wosoft Facturação Adiantamento Facturação Adiantamento Manual de Utilização 2 Wosoft Facturação Adiantamento Índice Introdução... 3 Configuração... 4 Mercados:... 4 Contabilização / Serviço:... 5 IVA

Leia mais

CTB CONTABILIDADE NÃO ORGANIZADA

CTB CONTABILIDADE NÃO ORGANIZADA CTB CONTABILIDADE NÃO ORGANIZADA CARACTERÍSTICAS GERAIS A aplicação do módulo de Contabilidade não Organizada tem como Público-Alvo os sujeitos passivos que fazem parte da Categoria B Rendimentos Profissionais

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Projetos V 1.01 MANUAL DO COORDENADOR

Sistema de Gerenciamento de Projetos V 1.01 MANUAL DO COORDENADOR Roteiro para utilização do GEP Versão de referência: GEP V1.00 Índice analítico I Apresentação... 2 I.1 Controles básicos do sistema;... 2 I.2 Primeiro acesso... 2 I.3 Para trocar a senha:... 3 I.4 Áreas

Leia mais

Alterar os códigos de iva dos artigos

Alterar os códigos de iva dos artigos Alterar os códigos de iva dos artigos 1/6 A Gestão Comercial Golfinho dispões de um utilitário que permite alterar os códigos do iva dos artigos no momento ou agendar essa alteração para uma data posterior.

Leia mais

e a definição dos procedimentos. Sistema informatizado adequado à metodologia utilizada. Manual de procedimentos elaborado/atualizado.

e a definição dos procedimentos. Sistema informatizado adequado à metodologia utilizada. Manual de procedimentos elaborado/atualizado. ANEXO I CRONOGRAMA DE AÇÕES PARA IMPLEMENT AÇÃO DA CONT ABILIDADE APLICADA AO SET OR PÚBLICO PORTARIA STN n.º 753, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012 I - Reconhecimento,

Leia mais

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0 1

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0 1 REA SSPlus 8.0 1 REA Relatório Explicativo de Alterações SSPlus (8.0) Autor : Renato de Cezare Criado em 04/05/2015 Impresso Arquivo REA Relatório Explicativo de Alterações Versão 8.0.77a REA SSPlus 8.0

Leia mais

fx-82ms fx-83ms fx-85ms fx-270ms fx-300ms fx-350ms

fx-82ms fx-83ms fx-85ms fx-270ms fx-300ms fx-350ms O uso da Calculadora Científica (Casio fx) fx-82ms fx-83ms fx-85ms fx-270ms fx-300ms fx-350ms Prof. Ms. Renato Francisco Merli 2013 1 Sumário 1. Antes de Começar... 2 2. Cálculos Básicos... 8 3. Cálculos

Leia mais

MODELOS DE CARTAS DE CIRCULARIZAÇÃO

MODELOS DE CARTAS DE CIRCULARIZAÇÃO MODELOS DE CARTAS DE CIRCULARIZAÇÃO MODELO DISPONIBILIZADO GRATUITAMENTE PELO PORTAL DE AUDITORIA www.portaldeauditoria.com.br 1 Modelos de Cartas de Circularização MODELO 01 - PEDIDO DE INFORMAÇÃO (BANCOS)

Leia mais

PHC Factoring. A solução para a gestão dos contratos de Factoring, respectivas cessões, adiantamentos e recibos das entidades aderentes.

PHC Factoring. A solução para a gestão dos contratos de Factoring, respectivas cessões, adiantamentos e recibos das entidades aderentes. PHCFactoring DESCRITIVO Este módulo permite aos aderentes fazer a gestão integrada dos vários Contratos de Factoring, nomeadamente das respectivas cessões, adiantamentos e recibos, bem como o controlo

Leia mais

Caderno de Metodologia de Cálculo. Versão 1.1

Caderno de Metodologia de Cálculo. Versão 1.1 Caderno de Metodologia de Cálculo Versão 1.1 Fevereiro/2014 Sumário 1. Introdução... 2 2. Remuneração: Taxa DI... 3 2.1 Metodologia de cálculo para atualização de título pós-fixado indexado à Taxa DI...

Leia mais

Manual de utilizador - Parametrização Contabilística. TOConline Suporte. Página - 1

Manual de utilizador - Parametrização Contabilística. TOConline Suporte. Página - 1 TOConline Suporte Página - 1 Parametrização Contabilística Manual de utilizador Página - 2 Parametrização Código de Contas SNC Manual de utilizador - Parametrização Contabilística Na área Empresa -> Definições

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Mas para iniciar o uso do CRM é necessário efetuar algumas configurações em primeiro lugar.

Mas para iniciar o uso do CRM é necessário efetuar algumas configurações em primeiro lugar. Menu CRM O KeyInvoice tem um CRM que lhe permite efetuar, no seu programa de faturação, uma gestão de contatos, podendo converter os mesmos em Oportunidades ou Orçamentos. Este menu inclui ainda uma agenda

Leia mais

Regime de IVA de Caixa

Regime de IVA de Caixa Regime de IVA de Caixa Versão 1.4 maio de 2014 (Última atualização a 05.05.2014) Índice Índice... 2 Introdução... 3 Notas prévias... 4 Configurações Gerais... 4 Administrador...4 ERP PRIMAVERA...8 Perfis

Leia mais

8. Perguntas e Respostas

8. Perguntas e Respostas Arquimedes Manual do Utilizador 185 8. Perguntas e Respostas 8.1. Aparência Para conservar a disposição na qual estão expostas as B.D. no ecrã e para que em posteriores sessões de trabalho tenham a mesma

Leia mais

CONTABILIDADE VERSÃO 5.100

CONTABILIDADE VERSÃO 5.100 CONTABILIDADE VERSÃO 5.100 Petronilho, Magalhães & Ramalhete, Lda. Rua Sarmento de Beires, 23 B 1900-410 LISBOA Telfs.: 218 472 590/1/2 URL: www.pmr.pt E-Mail: pmr@kqnet.pt FTP: ftp.pmr.pt Conteúdo Conteúdo

Leia mais

Tarefa Orientada 4 Criação das restantes tabelas

Tarefa Orientada 4 Criação das restantes tabelas Tarefa Orientada 4 Criação das restantes Objectivos: Criação de Tabelas. Definição de chave primária. Definição de propriedades (restrições) de campos. O Sistema de Gestão de Bases de Dados MS Access Criação

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS CAXIAS DO SUL

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS CAXIAS DO SUL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS CAXIAS DO SUL CONVERSÃO ENTRE BASES NUMÉRICAS Disciplina: História da Matemática Professor: Rodrigo Sychocki da Silva Estudantes:

Leia mais

X = 8 ), onde k é o número de dígitos utilizados para (A1)

X = 8 ), onde k é o número de dígitos utilizados para (A1) Aulas sobre Sistemas Octal e Hexadecimal Curso de Sistemas de Informações Lógica e Eletrônica Digital Prof. Roger A. P. Cazangi 1 A. SISTEMA OCTAL: Sistema cuja base é 8, passando a existirem, portanto,

Leia mais

VERSÃO 4.22.08 [ 14.10.2008 ]

VERSÃO 4.22.08 [ 14.10.2008 ] ( R E L A T Ó R I O D F R - S O F T ) P á g. 1 VERSÃO 4.22.08 [ 14.10.2008 ]..:: NOTAS IMPORTANTES PARA A INSTALAÇÃO ::.. 1. Imprimir o documento RELATORIO 4.22 no cliente. 2. Se a versão que está instalada

Leia mais

FCPERJ UCAM Centro. Contabilidade Empresarial DFC. Prof. Mônica Brandão

FCPERJ UCAM Centro. Contabilidade Empresarial DFC. Prof. Mônica Brandão FCPERJ UCAM Centro Contabilidade Empresarial DFC Prof. Mônica Brandão DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA É uma demonstração que tem por finalidade evidenciar as transações ocorridas em determinado período

Leia mais

Representação de Dados e Sistemas de Numeração

Representação de Dados e Sistemas de Numeração 1 Representação de Dados e Sistemas de Numeração Sistema de numeração decimal e números decimais (base 10) Sistema de numeração binário e números binários (base 2) Conversão entre binário e decimal Sistema

Leia mais

Casamentos. Gratos pela vossa preferência

Casamentos. Gratos pela vossa preferência SEDE: Barro da fraternidade SEDE: Barro da fraternidade Menu N.º 2 Preço por Pessoa 20,00 SEDE: Barro da fraternidade Menu N.º 3 Preço por Pessoa 32,00 SEDE: Barro da fraternidade Menu N.º 4 Preço por

Leia mais

ESTOQUE DE PRODUTOS EM UNIDADE

ESTOQUE DE PRODUTOS EM UNIDADE ESTOQUE DE PRODUTOS EM UNIDADE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

Dividimos esse módulo em duas partes, devido a extensão do conteúdo.

Dividimos esse módulo em duas partes, devido a extensão do conteúdo. MÓDULO 4 Entrada Bem-vindo(a) ao quarto módulo do curso! Nesse módulo, você aprenderá como realizar o registro de empenho, da entrada dos produtos e, também, do ajuste de lotes e transferência de endereço

Leia mais

Contabilidade Geral. Gestão do Desporto 2011/2012

Contabilidade Geral. Gestão do Desporto 2011/2012 Contabilidade Geral Gestão do Desporto 2011/2012 OPERAÇÕES CORRENTES 1. Meios Financeiros Líquidos Esta Classe destina-se a registar os meios financeiros líquidos que incluem quer o dinheiro e depósitos

Leia mais

SCPI 8.0. Guia Rápido. Parametrizando o Módulo CONTAS. Introdução. Informações da Entidade. Nesta Edição

SCPI 8.0. Guia Rápido. Parametrizando o Módulo CONTAS. Introdução. Informações da Entidade. Nesta Edição SCPI 8.0 Guia Rápido Parametrizando o Módulo CONTAS Introdução Nesta Edição 1 Informações da Entidade 2 Cadastro das Entidades 3 Cargos e Nomes 4 Parâmetros Gerais Antes de iniciar os trabalhos diários

Leia mais

2008 2009 2 o semestre

2008 2009 2 o semestre Computadores e Programação Helmut Wolters 4/3/2009 p. 1/12 Computadores e Programação 2008 2009 2 o semestre Aula 4/3/2009 Helmut Wolters Computadores e Programação Helmut Wolters 4/3/2009 p. 2/12 Representação

Leia mais

Curso EFA Empregado Comercial

Curso EFA Empregado Comercial 1 INTRODUZIR OS DADOS DA EMPRESA Começe por abrir o programa Administrador. Posicione-se na empresa EXPRESS Empresa de Trabalho. Com o botão direito do rato escolha a opção Propriedades e preencha os campos

Leia mais

Conversões em Sistemas de Numeração. José Gustavo de Souza Paiva

Conversões em Sistemas de Numeração. José Gustavo de Souza Paiva Conversões em Sistemas de Numeração José Gustavo de Souza Paiva 1 Conversões entre bases que são potências entre si Primeiro caso base binária para base octal Como 2 3 = 8, podemos separar os bits de um

Leia mais

COMUNICAÇÃO DOS DOCUMENTOS DE TRANSPORTE À AUTORIDADE TRIBUTÁRIA

COMUNICAÇÃO DOS DOCUMENTOS DE TRANSPORTE À AUTORIDADE TRIBUTÁRIA REGIME DOS BENS EM CIRCULAÇÃO COMUNICAÇÃO DOS DOCUMENTOS DE TRANSPORTE À AUTORIDADE TRIBUTÁRIA Formador: Maria Mestra Carcavelos,3 de abril de 2013 SEDE AVª General Eduardo Galhardo, Edificio Nucase, 115

Leia mais

Anexo à Instrução nº 16/96

Anexo à Instrução nº 16/96 Anexo à Instrução nº 16/96 SOCIEDADES DE LOCAÇÃO FINANCEIRA SITUAÇÃO ANALÍTICA CONTAS COM SALDOS DEVEDORES 10 - CAIXA VALORES (em contos) 11 - DEPÓSITOS À ORDEM NO BANCO DE PORTUGAL 12 - DISPONIBILIDADES

Leia mais

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL. FASF - Faculdade Sagrada Família - Curso de Administração - Disciplina Contabilidade Geral - 3º periodo

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL. FASF - Faculdade Sagrada Família - Curso de Administração - Disciplina Contabilidade Geral - 3º periodo ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL Introdução Já sabemos que o Patrimônio é objeto da contabilidade, na qual representa o conjunto de bens, diretos e obrigações. Esta definição é muito importante estar claro

Leia mais

www.tacas-software.com Guia de Instalação e Manual do Utilizador TACAS-SOFTWARE - Guia de Instalação e Manual do Utilizador

www.tacas-software.com Guia de Instalação e Manual do Utilizador TACAS-SOFTWARE - Guia de Instalação e Manual do Utilizador www.tacas-software.com Guia de Instalação e Manual do Página 1 de 37 Software de Gestão Comercial Portátil NOTA IMPORTANTE: O SEU SOFTWARE DE GESTÃO É FORNECIDO COM UM NUMERO DE IDENTIFICAÇÃO QUE SE ENCONTRA

Leia mais

PHC Contabilidade CS

PHC Contabilidade CS PHC Contabilidade CS A execução e o controlo de todas as tarefas contabilísticas da sua empresa ou organização O controlo total das necessidades contabilísticas nas vertentes geral, analítica e orçamental.

Leia mais

Perguntas e Respostas Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC

Perguntas e Respostas Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC Perguntas e Respostas Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC Perguntas do RoadShow Mais PHC O novo SNC O que é necessário para produzir a demonstração de fluxos de caixa pelo método directo (único aceite a

Leia mais

Curso: Ciências Contábeis. Disciplina: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Entrega dia 30 de Novembro

Curso: Ciências Contábeis. Disciplina: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Entrega dia 30 de Novembro Faculdade Atenas Maranhense - FAMA Professor: Esp. CLEIDIANA SACCHETTO Curso: Ciências Contábeis. Disciplina: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Entrega dia 30 de Novembro DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS OU

Leia mais

Alteração da taxa de IVA

Alteração da taxa de IVA Manual do Utilizador Alteração da taxa de IVA Software Sisgarbe Data última versão: 24-06-2010 Data última versão Base de Dados: Data criação: 01-06-2010 Versão: 1.00 Faro R. Dr. José Filipe Alvares, 31

Leia mais

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES PARA 2013

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES PARA 2013 PRINCIPAIS ALTERAÇÕES PARA 2013 Índice CERTIFICAÇAO DOS PROGRAMAS DE FATURAÇAO... 3 DECRETO-LEI Nº 197/2012... 4 FATURAS... 5 PRAZO PARA EMISSÃO DAS FATURAS:... 5 ELEMENTOS E MENÇÕES EXIGÍVEIS NAS FATURAS...

Leia mais

Gescom Enterprise 8.9. Questões legais

Gescom Enterprise 8.9. Questões legais Gescom Enterprise 8.9 A versão GESCOM Enterprise 8.9 sofreu várias alterações com o intuito de permitir uma maior usabilidade, cumprir com as obrigações legais (despacho n.º 8632/2014) e garantir uma maior

Leia mais

Contabilidade Financeira II 2008/2009

Contabilidade Financeira II 2008/2009 Contabilidade Financeira II 2008/2009 Locações Locações Formas de Financiamento Noções de Leasing Leasing Financeiro vs Leasing Operacional Lançamentos: Leasing Financeiro Contrato Pagamento das rendas

Leia mais

S. R. DIRECÇÃO-GERAL DO ORÇAMENTO A TODOS OS DEPARTAMENTOS DO ESTADO SE COMUNICA:

S. R. DIRECÇÃO-GERAL DO ORÇAMENTO A TODOS OS DEPARTAMENTOS DO ESTADO SE COMUNICA: Circular Série A N.º 1280 A TODOS OS DEPARTAMENTOS DO ESTADO SE COMUNICA: ASSUNTO: INTRODUÇÃO FÍSICA DO EURO /Janeiro 2002 Taxas de conversão e regras de arredondamento Considerando que a terceira fase

Leia mais

MANUAL INTEGRAÇÃO SAT X e-frete Criado em: 19/07/2013 Atualizado em: 19/07/2013

MANUAL INTEGRAÇÃO SAT X e-frete Criado em: 19/07/2013 Atualizado em: 19/07/2013 O objetivo deste manual é auxiliar o usuário a fazer uso da ferramenta de integração com o sistema e-frete, para realizar o cadastro de Proprietários, Motoristas, Veículos, adicionar Operações de Transporte

Leia mais

Ficha de Trabalho. 13 - Função IF

Ficha de Trabalho. 13 - Função IF - Função IF 0 A B C D E F G H Nota Valor - Reprovado Reprovado Aprovado Valor - a) R R a) Iguais b) é galo b) c) 0 Valor d) Reprovado Oral Par? Ímpar Par Letra X Y Taxa.% Letra Y Y Limite 0 a) X - b) -

Leia mais

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999)

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999) 1 2 1. Duplicação das informações de uma empresa para outra Juntamente com a instalação do sistema Office encaminhamos anexada a empresa modelo, que contem cadastros que podem ser utilizados nas empresas

Leia mais

Crédito ao consumo. Cálculo Financeiro. . Casos Reais Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-234-7 Escolar Editora

Crédito ao consumo. Cálculo Financeiro. . Casos Reais Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-234-7 Escolar Editora . Teoria e Prática 1ª edição (2004) ISBN 978-972-592-176-3 2ª edição (2007) ISBN 978-972-592-210-1 3ª edição (2009) ISBN 978-972-592-243-9. Exercícios Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-233-0.

Leia mais

Contabilidade e Controlo de Gestão. 5. Elaboração do orçamento anual e sua articulação. Contabilidade e Controlo de Gestão. Gestão Turística -3º ano

Contabilidade e Controlo de Gestão. 5. Elaboração do orçamento anual e sua articulação. Contabilidade e Controlo de Gestão. Gestão Turística -3º ano Contabilidade e Controlo de Gestão Ano letivo 2013/2014 Gustavo Dias 5.º Semestre Orçamento anual: instrumento de planeamento a curto prazo que permitirá à empresa quantificar os seus objectivos em termos

Leia mais

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Ao abrir a caixa do CD que contém o programa EMPRESÁRIO, o utilizador aceita os termos do contracto de licenciamento deste acordo. Licença Garantias A T&T outorga-lhe

Leia mais

ESTOQUE E PRODUTO Manual BÁSICO

ESTOQUE E PRODUTO Manual BÁSICO SISTEMA DE GESTÃO HDIAS HAMILTON DIAS (31) 8829.9195 8540.8872 www.hdias.com.br hamilton-dias@ig.com.br ESTOQUE E PRODUTO Manual BÁSICO Pagina 2 de 13 ÍNDICE Local... 3... 3... 3 Unidade... 4... 4... 4

Leia mais

Sessão de esclarecimento sobre o euro. impacto nos negócios, na contabilidade e na fiscalidade 1998.Novembro.28. etapas

Sessão de esclarecimento sobre o euro. impacto nos negócios, na contabilidade e na fiscalidade 1998.Novembro.28. etapas Sessão de esclarecimento sobre o euro impacto nos negócios, na contabilidade e na fiscalidade 1998.Novembro.28 Consultores de Gestão etapas 1.Jan.1999 entra em vigor o EURO (moeda escritural) não obrigação

Leia mais

Área de disponibilidades. A actuação do Auditor Tributária por áreas operacionais (No decurso da Auditoria) Área de disponibilidades

Área de disponibilidades. A actuação do Auditor Tributária por áreas operacionais (No decurso da Auditoria) Área de disponibilidades Área de disponibilidades A actuação do Auditor Tributária por áreas operacionais (No decurso da Auditoria) Existência de mais depósitos, do que facturação - indicia: Sub-facturação; Adiantamentos recebidos

Leia mais

Relatório de alterações efectuadas no sistema NetBusiness 2.0

Relatório de alterações efectuadas no sistema NetBusiness 2.0 Net Business Soluções de Software Standard * Contabilidade Geral, Analítica e Orçamental * Salários e Gestão de Recursos Humanos * Gestão de Imobilizado * Gestão de Contas Correntes * Gestão de Stocks

Leia mais

NORMA DE CONTROLO INTERNO (NCI)

NORMA DE CONTROLO INTERNO (NCI) NORMA DE CONTROLO INTERNO (NCI) Freguesia de Almagreira PREÂMBULO Tendo em conta o estipulado na Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro (que estabelece o quadro de competências, assim como o regimento jurídico

Leia mais

Concurso Público. Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares. Proc. n.

Concurso Público. Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares. Proc. n. Concurso Público Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares Proc. n.º 29/2011/ DAGF Alínea b) do n.º1 do art.º 20 e art.º 130.º e seguintes do Código

Leia mais

Notas de aula #1 SISTEMAS NUMÉRICOS

Notas de aula #1 SISTEMAS NUMÉRICOS UTFPR Disciplina: EL66J Prof. Gustavo B. Borba Notas de aula #1 SISTEMAS NUMÉRICOS - Notação posicional Definição: A posição de cada algarismo no número indica a sua magnitude. A magnitude também é chamada

Leia mais

Foi acrescenta nesta versão a gestão de Volumes/Caixas, com cálculo automático da quantidade.

Foi acrescenta nesta versão a gestão de Volumes/Caixas, com cálculo automático da quantidade. Versão 1.66 2015.07.28 Volumes/Caixas Foi acrescenta nesta versão a gestão de Volumes/Caixas, com cálculo automático da quantidade. Para mais informações, consulte o manual em http://www.xdsoftware.com/demo/br-pt/manuais/xd-

Leia mais

Sumário. Prefácio, xiii

Sumário. Prefácio, xiii Sumário Prefácio, xiii 1 Introdução à Gestão de Custos, 1 1.1 Objetivos do capítulo, 1 1.2 Contabilidade versus gestão de custos, 2 1.3 A contabilidade de custos e suas funções, 4 1.4 Definições e conceitos,

Leia mais

Funcionalidades Standard Premier Prestige Produto

Funcionalidades Standard Premier Prestige Produto FactuPlus Evolução Funcionalidades Standard Premier Prestige Produto base* Funcionalidades gerais dos produtos Nº de postos 1 3 5 1 Nº de empresas 2 25 50 2 Muti-Utilizador Base de Dados MDB MDB MDB MDB

Leia mais

Índice ...48...48. Módulo Empresa... Módulo Fiscal... ...8...8. Módulo Folha...28. Módulo Contabil... Integração Contabil...62...

Índice ...48...48. Módulo Empresa... Módulo Fiscal... ...8...8. Módulo Folha...28. Módulo Contabil... Integração Contabil...62... 1 2 Índice Módulo Empresa......4...4 Módulo Fiscal......8...8 Módulo Folha......28 Módulo Contabil......48...48 Integração Contabil......62...62 3 4 5 1. Cadastro de empresa Antes de iniciar os trabalhos

Leia mais

WinVending BackOffice 2011 Listagem de Alterações

WinVending BackOffice 2011 Listagem de Alterações WinVending BackOffice 2011 Listagem de Alterações Versão 2011.8.4.4; data: 23-1-2012 1. Descarga de terminais: Por vezes não integrava as maquinas; Versão 2011.8.4.3; data: 17-1-2012 2. Reposição de Stock

Leia mais

Ficha de Trabalho. 1. Inserção de Dados

Ficha de Trabalho. 1. Inserção de Dados . Inserção de Dados A B C D E F G H Olá 00 Descalça vai para a fonte 00, Descalça vai p x 00. Descalça vai p.. + A+A ##### - =+. Preencha as células B:B com os conteúdos sugeridos no Quadro. Para cada

Leia mais

ANALISE DE BALANÇO UNIDADE 1 : INTRODUÇÃO. Extrair informações das Demonstrações Financeiras para a tomada de decisões.

ANALISE DE BALANÇO UNIDADE 1 : INTRODUÇÃO. Extrair informações das Demonstrações Financeiras para a tomada de decisões. ANALISE DE BALANÇO 1.1 Objetivo da análise de Balanços UNIDADE 1 : INTRODUÇÃO Extrair informações das Demonstrações Financeiras para a tomada de decisões. 1.2 Dados versus Informações Dados: São os números

Leia mais

Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador

Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador Capítulo 2 Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador 2.0 Índice 2.0 Índice... 1 2.1 Sistemas Numéricos... 2 2.1.1 Sistema Binário... 2 2.1.2 Sistema Octal... 3 2.1.3 Sistema

Leia mais

ANEXO IV REGRAS DE COMPATIBILIZAÇÃO DE VALORES

ANEXO IV REGRAS DE COMPATIBILIZAÇÃO DE VALORES ANEXO IV REGRAS DE COMPATIBILIZAÇÃO DE VALORES O resultado de uma medição, envolvendo o resultado base (RB) e a incerteza do resultado (IR), deveo resultado de uma medição, envolvendo o resultado base

Leia mais

Chamado : TGBL95 Data da publicação : 25/03/13. País(es) : Todos Banco(s) de Dados : Todos

Chamado : TGBL95 Data da publicação : 25/03/13. País(es) : Todos Banco(s) de Dados : Todos Opções 13, 14 e 15 do campo Produto : Microsiga Protheus Medicina e Segurança do Trabalho Versão 11 Chamado : TGBL95 Data da publicação : 25/03/13 País(es) : Todos Banco(s) de Dados : Todos Implementação

Leia mais

Conversão Entre Bases Numéricas.

Conversão Entre Bases Numéricas. Conversão Entre Bases Numéricas. Conversão de Decimal para Binário Para encontrar o número binário correspondente a um número decimal, são realizadas sucessivas divisões do número decimal por 2. Em seguida,

Leia mais

Balanço Energético Nacional 2012. Manual do Sistema de Coleta de Dados para o BEN 2012

Balanço Energético Nacional 2012. Manual do Sistema de Coleta de Dados para o BEN 2012 Balanço Energético Nacional 2012 Manual do Sistema de Coleta de Dados para o BEN 2012 Fevereiro de 2012 Apresentação O Balanço Energético Nacional BEN é o documento tradicional do setor energético brasileiro,

Leia mais

Ficha de Compra do veículo

Ficha de Compra do veículo Ficha de Compra do veículo O estado poderá ser Usado, Usado com Iva ou NOVO, para controle de apuramentos de IVA de bens em 2ª mão Poderá enviar o veículo/fotos/extras/ características para a Internet

Leia mais

SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA EXPLICADO 3.ª EDIÇÃO

SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA EXPLICADO 3.ª EDIÇÃO SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA EXLICADO 3.ª EDIÇÃO ERRATA or lapso, que desde já lamentamos, neste livro, fruto de atualizações constantes, existem incorreções pontuais. Deste modo, disponibilizamos

Leia mais

PRIMAVERA Software Business Solutions

PRIMAVERA Software Business Solutions PRIMAVERA Software Business Solutions Manual de Novidades V8 Versão 8.10 Manual de Novidades (2ª fase) PRIMAVERA Software Business Solutions Na primeira fase de lançamento da v8, a PRIMAVERA deu a conhecer

Leia mais

À Firma. Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data

À Firma. Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data Serviços de Acção Social Instituto Politécnico da Guarda À Firma Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data Assunto: Convite para apresentação de proposta. Ajuste Directo nº 152009 Carne para

Leia mais

C N C. Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1

C N C. Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1 Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1 CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES... 1 CLASSE 2 - TERCEIROS*... 2 CLASSE 3 - EXISTÊNCIAS*... 4 CLASSE 4 - IMOBILIZAÇÕES*... 5 CLASSE 5 - CAPITAL, RESERVAS E RESULTADOS TRANSITADOS...

Leia mais

Manual de Instruções. Orçamentos, Autos de medição, Cadernos de Encargos e Controlo de Tempos. Controlo de Custos de Obra. Planos de Segurança e Saúde

Manual de Instruções. Orçamentos, Autos de medição, Cadernos de Encargos e Controlo de Tempos. Controlo de Custos de Obra. Planos de Segurança e Saúde Manual de Instruções Orçamentos, Autos de medição, Cadernos de Encargos e Controlo de Tempos Controlo de Custos de Obra Planos de Segurança e Saúde Contabilidade Analítica e Financiera Diferenças entre

Leia mais

MicroMIX Comércio e Serviços de Informática, Lda.

MicroMIX Comércio e Serviços de Informática, Lda. 1 P á g i n a Procedimentos Inventário AT 2014 Software Olisoft-SIG.2014 Verificar Versão dos Módulos Instalados Em primeiro lugar deveremos verificar se o programa SIG está actualizado. Esta nova rotina

Leia mais

Manifestação Do Destinatário

Manifestação Do Destinatário Manifestação Do Destinatário ÍNDICE Manifesto do Destinatário...03 Manifestação do Destinatário Futura Server...04 Manifestação do Destinatário Como Funciona...05 Prazos Referentes à Manifestação...09

Leia mais

Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Exatas. Departamento de Matemática

Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Exatas. Departamento de Matemática Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Exatas Departamento de Matemática Oficina de Calculadora PIBID Matemática Grupo do Laboratório de Ensino de Matemática Curitiba Agosto de 2013 Duração:

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE GESTÃO DE BASE DE DADOS

PLANIFICAÇÃO DE GESTÃO DE BASE DE DADOS PLANIFICAÇÃO DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Ano Lectivo 2010/2011 José Júlio Frias R. 1. ENQUADRAMENTO ÁREA DE FORMAÇÃO ITINERÁRIO DE QUALIFICAÇÃO SAIDA(S)PROFISSIONAL(IS) 481. CIÊNCIAS INFORMÁTICAS 48101.

Leia mais

sage Infologia50 Contabilidade

sage Infologia50 Contabilidade Contabilidade Nova Versão SAFT-PT Sage 2008 e Analisador SAFT: Validação, consulta e exploração de dados do ficheiro SAFT. Automatização do CMVMC: Automatização do CMVMC, permitindo a introdução da existência

Leia mais

Ano letivo: 2012/2013. Sistemas de numeração. Pág.: 1/11. Escola profissional de Fafe SDAC. Trabalho elaborado por: Ana Isabel, nº905 TURMA 7.

Ano letivo: 2012/2013. Sistemas de numeração. Pág.: 1/11. Escola profissional de Fafe SDAC. Trabalho elaborado por: Ana Isabel, nº905 TURMA 7. Pág.: 1/11 Escola profissional de Fafe SDAC Trabalho elaborado por: Ana Isabel, nº905 TURMA 7.5 Pág.: 2/11 Índice Introdução... 3 Sistemas de numeração posicionais... 4 Representação na base 2... 4 Representação

Leia mais

Administração Regional de Saúde do Norte Formação em Informática Aplicada à Investigação (Tratamento de Dados) Microsoft Office Access 2007

Administração Regional de Saúde do Norte Formação em Informática Aplicada à Investigação (Tratamento de Dados) Microsoft Office Access 2007 Administração Regional de Saúde do Norte Formação em Informática Aplicada à Investigação (Tratamento de Dados) Microsoft Office Access 2007 Setembro 2011 Índice CONCEITOS GERAIS SOBRE BASES DE DADOS...

Leia mais

Folhas de Cálculo Excel Ficha Prática 2 Pág. 2 de 8

Folhas de Cálculo Excel Ficha Prática 2 Pág. 2 de 8 Folhas de Cálculo Excel Ficha Prática 2 Pág. 1 de 8 OBJECTIVOS: FORMATAÇÃO DE FOLHAS DE CÁLCULO. RESOLUÇÃO: Resolva todos os exercícios desta ficha prática num único livro de trabalho, ao qual deve dar

Leia mais

Conversão de Bases e Aritmética Binária

Conversão de Bases e Aritmética Binária Conversão de Bases e Aritmética Binária Prof. Glauco Amorim Sistema de Numeração Decimal Dígitos Decimais: 0 2 3 4 5 6 7 8 9 Potências de base 0 0 0 2 0 0 3 4 0 0 00 000 0 000 Sistema de Numeração Binário

Leia mais

TTULO. Seminário sobre Financiamento

TTULO. Seminário sobre Financiamento TTULO LEASING 1. Definição 2. Principais características 3. Fiscalidade / Contabilidade 4. Vantagens para os Clientes 5. Vantagens para os Fornecedores 6. Portugal 2020 e o Leasing 7. Linha PME Crescimento

Leia mais

Esse produto é um produto composto e tem subprodutos

Esse produto é um produto composto e tem subprodutos Indústria - Cadastro de produtos O módulo indústria permite controlar a produção dos produtos fabricados pela empresa. É possível criar um produto final e definir as matérias-primas que fazem parte de

Leia mais