REMANUFATURA DE CONVERSORES DE TORQUE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REMANUFATURA DE CONVERSORES DE TORQUE"

Transcrição

1 REMANUFATURA DE CONVERSORES DE TORQUE A Paulista conversores é uma empresa do Grupo Paulista que já conta com mais de 20 anos de experiência na fabricação de máquinas. Prestando também o mesmo serviço de qualidade na remanufatura de CONVERSORES DE TORQUE para montadoras, tem como padrão de trabalho, a utilização somente de peças novas e originais atendendo todo o Brasil. Nossa prioridade é atender com maior agilidade a todas as oficinas especializadas em câmbio automático sempre com a mesma eficiência e honestidade, tornando o conversor de torque novamente uma peça original, confiável e reduzindo drasticamente o custo de manutenção do seu câmbio automático. Para isso, procuramos manter um estoque diversificado de conversores de torque novos e remanufaturados, como por exemplo: 5HP19, 5HP24, A604, A606, 01M, 7226, 7227, 7229, F4A23, F4A33, F4A43, V4A51, V5A51, 0372LE, entre outros. O QUE É UM CONVERSOR DE TORQUE 1 / 5

2 O Conversor de torque veicular é um componente usado para transferir a força proveniente do motor do veiculo para o eixo de entrada da transmissão e daí às rodas de tração. O Conversor de torque emprega uma forma de acoplamento hidráulico (embreagem hidráulica) e é comumente usado em automóveis de transmissão automática em substituição à embreagem mecânica, de acoplamento mecanico por fricção. PRINCÍPIOS BÁSICOS Exatamente como os carros de câmbio manual, os carros com câmbio automático precisam de uma maneira de deixar o motor em funcionamento enquanto as rodas permanecem paradas, como por exemplo em um sinal de tráfego. Carros que utilizam uma transmissão manual utilizam uma embreagem mecânica acionada por pedal, o que desconecta completamente o motor da transmissão. Carros com caixa automática utilizam um conversor de torque. O conversor de torque utiliza um tipo de acoplamento hidráulico que permite que o motor gire, independentemente do câmbio. Se o motor gira mais lento, como quando o carro está parado no semáforo, a quantidade de torque que passa pelo conversor de torque é menor, de modo que para manter o carro parado é preciso apenas uma pequena pressão no pedal do freio. Se você pisar no acelerador enquanto o carro estiver parado, terá de pressionar o freio com mais força a fim de evitar que o carro se mova. Isso acontece porque quando você pisa no acelerador, o motor acelera e bombeia mais fluido para dentro do conversor de torque, fazendo com que mais torque seja transmitido às rodas. INTERIOR DE UM CONVERSOR DE TORQUE 2 / 5

3 O interior de um conversor de torque. Existem quatro componentes dentro da reforçada caixa do conversor de torque: bomba turbina estator fluido hidráulico A bomba dentro do conversor de torque é um tipo de bomba centrífuga. À medida que ela gira, o fluido é arremessado para fora, num sistema muito parecido com a forma que o ciclo de secagem de uma máquina de lavar roupas que arremessa água e roupas para a parede da bacia de lavagem. Quando o fluido é expelido, um vácuo é criado e mais fluido é puxado para o centro. A turbina, que está conectada ao eixo de entrada do câmbio faz com que o câmbio gire, e o carro se mova. Você pode observar no gráfico abaixo que as lâminas são curvas. Isso significa que o fluido externo que entra na turbina precisa de direção antes de sair do centro da turbina. É essa mudança direcional que leva a turbina a girar. Para alterar a direção de um objeto em movimento, é preciso aplicar uma força a esse objeto - não importa se o objeto é um carro ou uma gota de fluido. Seja o que for que aplique a força para fazer algo girar, esta força se manifestará com igual intensidade, porém em sentido contrário. Assim, à medida que a turbina faz com que o fluido mude de direção, o fluido faz com que a turbina gire. O fluido deixa o centro da turbina, movendo-se em uma direção diferente daquela que entrou. Se você observar as setas na figura acima, verá que o fluido sai da turbina movendo-se em direção oposta àquela que a bomba (e o motor) está girando. Se o fluido atingisse a bomba 3 / 5

4 voltando em sentido contrário, diminuiria a rotação do motor, desperdiçando energia. É por isso que um conversor de torque possui um estator. O estator está posicionado bem no centro do conversor de torque, entre os dois elementos de atuação (a bomba e a turbina). Sua função é redirecionar o fluido que retorna da turbina antes que ele atinja a bomba novamente. Isso aumenta em muito a eficiência do conversor de torque. O estator possui lâminas com um desenho bastante vigoroso que invertem a direção do fluido quase que completamente. Uma embreagem unidirecional (dentro do estator) o conecta a uma árvore fixa na transmissão (a direção na qual a embreagem faz o estator girar está marcada na figura acima). Devido a essa configuração, o estator não gira com o fluido - ele apenas gira na direção oposta, forçando o fluido a mudar de direção quando atinge as lâminas do estator. BENEFÍCIOS Além da importante função de permitir que seu carro pare completamente sem que o motor morra, o conversor de torque na verdade dá ao veículo mais torque na aceleração partindo da imobilidade. Conversores de torque modernos são capazes de multiplicar o torque do motor de duas a três vezes. Esse efeito acontece apenas quando o motor estiver girando muito mais rápido que o câmbio. Em velocidades mais altas, o câmbio alcança o motor, eventualmente movendo-se quase na mesma rotação. O ideal, no entanto, seria que a transmissão se movesse exatamente na mesma rotação do motor, pois essa diferença de rotação desperdiça energia. Isso é parte da razão pela qual carros com câmbio automático consomem mais combustível do que carros com câmbio manual. Para rebater esse efeito, muitos carros possuem hoje conversor de torque com um sistema de bloqueio. Este trava as duas metades do conversor de torque quando ganham rotação, eliminando a patinação e reduzindo o consumo. Em geral, o bloqueio do conversor de torque só ocorre na última marcha, mas de uns anos para cá ele foi estendido a mais marchas, até mesmo à primeira. Estes são os motivos pelos quais deve-se sempre manter o Conversor de Torque em boas condições, efetuando-se as trocas de fluido de acordo com os intervalos e tipo de fluido 4 / 5

5 recomendados pelo fabricante. Ao rodar milhares de quilômetros, as peças internas do conversor sofrem desgaste, e devem ser revisadas e substituídas, para que o veiculo continue prestando bons serviços ao longo do tempo. Ao utilizarmos peças e componentes originais, de alta qualidade, e mão de obra especializada e treinada, garantimos a satisfação de seu cliente e um trabalho livre de retornos. Conte conosco para realizar este serviço! PAULISTA CONVERSORES 5 / 5

MATÉRIA DO JORNAL OFICINA BRASIL ABRIL 2015

MATÉRIA DO JORNAL OFICINA BRASIL ABRIL 2015 MATÉRIA DO JORNAL OFICINA BRASIL ABRIL 2015 TRANSMISSÃO 6T30 A transmissão GM Hydramatic 6T30, também conhecida como MH9 é uma transmissão de 6 velocidades, utilizada a partir de 2008 pela GM mundial,

Leia mais

Alternador. Professor Diogo Santos Campos

Alternador. Professor Diogo Santos Campos 4. SISTEMA ELÉTRICO O sistema elétrico dos motores dos tratores agrícolas pode ser dividido em três partes, são elas: Produção: gerador e dispositivos de controle de corrente e tensão; Armazenamento: bateria;

Leia mais

14ª Aula Bombas Hidráulicas (Complemento)

14ª Aula Bombas Hidráulicas (Complemento) 14ª Aula Bombas Hidráulicas (Complemento) Bombas de Pistão As bombas de pistão geram uma ação de bombeamento, fazendo com que os pistões se alterem dentro de um tambor cilíndrico. O mecanismo de bombeamento

Leia mais

01 Embreagem. 02 Pedal de acionamento. 03 Redutor ou multiplicador. 04 Radiador de óleo. 05 Caixa de Câmbio. 06 Diferencial e reduções finais.

01 Embreagem. 02 Pedal de acionamento. 03 Redutor ou multiplicador. 04 Radiador de óleo. 05 Caixa de Câmbio. 06 Diferencial e reduções finais. 01 Embreagem. 02 Pedal de acionamento. 03 Redutor ou multiplicador. 04 Radiador de óleo. 05 Caixa de Câmbio. 06 Diferencial e reduções finais. 08 Diferencial dianteiro e reduções finais. 09 Cardans e Cruzetas.

Leia mais

New Holland TL exitus

New Holland TL exitus New Holland TL exitus TL60E TL75E TL85E TL95E MaIoR PRodUTIVIdade e MaIoR economia: o MelHoR CUSTo/BeNeFÍCIo da CaTeGoRIa. A New Holland desenvolveu o trator perfeito para as multitarefas da sua fazenda.

Leia mais

MÁQUINAS QUE FACILITAM O TRABALHO

MÁQUINAS QUE FACILITAM O TRABALHO MÁQUINAS QUE FACILITAM O TRABALHO 05/09/2016 1 05/09/2016 2 O homem sempre procurou criar ferramentas e dispositivos mecânicos que facilitassem seu trabalho, reduzindo o esforço ou buscando obter maior

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES TECNICAS FUNDAMENTAIS ITFs

MANUAL DE INSTRUÇÕES TECNICAS FUNDAMENTAIS ITFs MANUAL DE INSTRUÇÕES TECNICAS FUNDAMENTAIS ITFs Tema : A Condução Econômica Objetivos : Conscientizar o Condutor que dirigir um Veiculo é uma coisa, opera-lo Corretamente outra, bem diferente! Abordar

Leia mais

Motor inédito no Brasil

Motor inédito no Brasil 12/08/2013 SÃO BERNARDO DO CAMPO CARGO 2042 E CARGO 2842: MOTOR DE 420 CV E TRANSMISSÃO AUTOMATIZADA DE 12 VELOCIDADES, CONJUNTO MECÂNICO ALTAMENTE EFICIENTE Objetivo foi criar uma nova referência no segmento,

Leia mais

Ativação da tomada de força no trem de força via BWS

Ativação da tomada de força no trem de força via BWS Informações gerais sobre a função Informações gerais sobre a função A tomada de força no trem de força é principalmente usada quando potências muito grandes são requeridas. A vantagem é que os semieixos

Leia mais

TCCS. APLICATIVOS Toyota. Capitulo 101. Corolla 1.6L Corolla 1.8L Localização dos Componentes

TCCS. APLICATIVOS Toyota. Capitulo 101. Corolla 1.6L Corolla 1.8L Localização dos Componentes Página 1 Capitulo 101 APLICATIVOS Toyota TCCS Corolla 1.6L 1993-1995 Corolla 1.8L 1993-95 Localização dos Componentes 10105.jpg (114979 bytes) 1 - Válvula de Controle de ar Adicional 2 - Sensor de posição

Leia mais

Informaçaõ de serviço

Informaçaõ de serviço Risco de queimadura devido ao contato com óleo quente. Risco de ferimentos leves a médios. Usar óculos de proteção. Usar luvas de proteção. Usar roupa de proteção. Possíveis danos materiais devido a descarga

Leia mais

Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes

Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes Sistema de Controle Um sistema de controle é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes sinais em uma ação ao qual foi programado. O software

Leia mais

Como funciona a injeção eletrônica - Pirituba Fusca Club. Escrito por Robson Luiz Braga. Injeção Eletrônica

Como funciona a injeção eletrônica - Pirituba Fusca Club. Escrito por Robson Luiz Braga. Injeção Eletrônica Injeção Eletrônica Devido à rápida evolução dos motores dos automóveis, além de fatores como controle de emissão de poluentes e economia de combustível, o velho carburador que acompanhou praticamente todo

Leia mais

Ativação da tomada de força EG. Função

Ativação da tomada de força EG. Função Função Ativação da tomada de força EG A função é usada para ativar a tomada de força a partir da área do motorista e do lado de fora da cabina. A tomada de força é controlada pela unidade de comando da

Leia mais

Super DICAS DO MECÂNICO

Super DICAS DO MECÂNICO Super DICAS DO MECÂNICO Dicas Oficina Brasil A hora de balancear e alinhar 1. O primeiro sinal de que é preciso fazer um balanceamento das rodas é o aparecimento de trepidações no volante. Além disso,

Leia mais

13. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 TRANSMISSÃO/SELETOR DE MARCHAS

13. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 TRANSMISSÃO/SELETOR DE MARCHAS 13. TRANSMISSÃO/SELETOR INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 13-1 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA 13-2 DESMONTAGEM DA TRANSMISSÃO 13-6 INSPEÇÃO DA TRANSMISSÃO 13-6 MONTAGEM DA TRANSMISSÃO 13-7 INFORMAÇÕES

Leia mais

conheça O SISTEMA DE FREIOS

conheça O SISTEMA DE FREIOS r o d e s e m p r e. r o d e c o m a v o l v o. conheça O SISTEMA DE FREIOS DO VOLVO VM olá! nessa edição vamos estudar a fundo a questão do freio a disco nos novos volvo vm. EDIÇÃO 2003 REVISADA 18 Você

Leia mais

Lei de Pascal. Elevador Hidráulico

Lei de Pascal. Elevador Hidráulico Lei de Pascal Princípio físico que rege o funcionamento de dispositivos hidráulicos, tais como, a direção hidráulica, freio hidráulico, elevador hidráulico, macaco hidráulico, etc... A variação de pressão

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

MANUAL DO PROPRIETÁRIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO CARVE MOTOR 50cc V.06 O uso deste veículo poderá comprometer a integridade física do condutor e de terceiros, sem culpa do fabricante. Assim como outros veículo, é possível perder

Leia mais

Algo que se conserva nas rotações

Algo que se conserva nas rotações Algo que se conserva nas rotações Já sabemos que a origem de um movimento de translação está acoplada à origem de outro movimento. Podemos nos perguntar se essa ideia pode ser estendida aos movimentos

Leia mais

Universidade Paulista Unip

Universidade Paulista Unip As máquinas de corrente contínua podem ser utilizadas tanto como motor quanto como gerador. 1 Uma vez que as fontes retificadoras de potência podem gerar tensão contínua de maneira controlada a partir

Leia mais

Item Padrão Limite de Uso D.E. do ressalto da engrenagem movida de partida 45,660 45,673 45,63

Item Padrão Limite de Uso D.E. do ressalto da engrenagem movida de partida 45,660 45,673 45,63 10. ALTERNADOR/ EMBREAGEM DE PARTIDA INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 10-1 DIAGNOSE DE DEFEITOS 10-1 ESTATOR DO ALTERNADOR 10-2 REMOÇÃO DO VOLANTE DO MOTOR 10-3 EMBREAGEM DE PARTIDA 10-4 INSTALAÇÃO DO VOLANTE DO

Leia mais

NEW HOLLAND TT TT384O

NEW HOLLAND TT TT384O NEW HOLLAND TT TT384O 2 3 PERFEITO PARA A SUA LAVOURA, DO TAMANHO DA SUA NECESSIDADE. O TT384O foi projetado para atender às suas necessidades mais específicas no campo. Com 55 cavalos, ele é robusto,

Leia mais

Comando da rotação do motor durante o basculamento

Comando da rotação do motor durante o basculamento Histórico Histórico Para facilitar a manobra do veículo ao usar a carroceria roll on/roll off ou basculante, poderá ser preferível aumentar temporariamente a rotação do motor. Se o pedal do acelerador

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

MANUAL DO PROPRIETÁRIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO MOTORK 2 marchas V.06 O uso deste veículo poderá comprometer a integridade física do condutor e de terceiros, sem culpa do fabricante. Assim como outros veículo, é possível perder

Leia mais

Física MCU. Questão 01 - (UERN/2015)

Física MCU. Questão 01 - (UERN/2015) Questão 01 - (UERN/2015) Dois exaustores eólicos instalados no telhado de um galpão se encontram em movimento circular uniforme com frequências iguais a 2,0 Hz e 2,5 Hz. A diferença entre os períodos desses

Leia mais

Operação e manutenção da transmissão série C20

Operação e manutenção da transmissão série C20 Transmissão série C20 Operação e manutenção Form. N.º Seção Data de emis. Data de rev. F-1031 2413 07/29/03 05/11/12 Índice Informação de segurança...2 Introdução...3 Descrição geral...3 Instruções de

Leia mais

New Holland TT TT384O

New Holland TT TT384O New Holland TT TT384O 2 3 Perfeito para a sua lavoura, do tamanho da sua necessidade. O TT384O foi projetado para atender às suas necessidades mais específicas no campo. Com 55 cavalos, ele é robusto,

Leia mais

Itens de série Ar condicionado. Cabine com sistema motorizado de deslizamento. Visor multifuncional em cores e tela de 86 x115 mm no sistema de controle do momento de carga, e com funções adicionais como

Leia mais

Carga máxima dentro da faixa de torque (Nm) X X ou ou

Carga máxima dentro da faixa de torque (Nm) X X ou ou Informações gerais sobre pedido Informações gerais sobre pedido Encomende tomadas de força e preparações elétricas para tomadas de força da fábrica. A instalação pós-venda será muito cara. Requisitos recomendados

Leia mais

Projeto Veículo Elétrico

Projeto Veículo Elétrico Projeto Veículo Elétrico Palio Weekend Elétrico Leonardo Gaudencio Cavaliere Supervisor de Inovações do Produto Belo Horizonte, 05 julho 2010 GRUPO FIAT NO MUNDO GRUPO FIAT NO BRASIL MONTADORAS COMPONENTES

Leia mais

Acoplamento. Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, Conceito. Classificação

Acoplamento. Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, Conceito. Classificação Acoplamento Introdução Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, percebeu um estranho ruído na roda. Preocupada, procurou um mecânico. Ao analisar o problema, o mecânico concluiu que o defeito estava

Leia mais

New Holland TS TS6020 TS6040

New Holland TS TS6020 TS6040 New Holland TS TS6020 TS6040 2 LINHA TS. toda força e Robustez que a sua lavoura merece. A linha TS é a prova de que a New Holland combina tudo o que existe de melhor para garantir o sucesso da agricultura

Leia mais

O s conjuntos formados por polias e correias e os formados por engrenagens são responsáveis pela transmissão da velocidade do motor para a máquina.

O s conjuntos formados por polias e correias e os formados por engrenagens são responsáveis pela transmissão da velocidade do motor para a máquina. O s conjuntos formados por polias e correias e os formados por engrenagens são responsáveis pela transmissão da velocidade do motor para a máquina. Geralmente, os motores possuem velocidade fixa. No entanto,

Leia mais

Conservação de quantidade de movimento angular: aplicações em turbomáquinas

Conservação de quantidade de movimento angular: aplicações em turbomáquinas Conservação de quantidade de movimento angular: aplicações em turbomáquinas Paulo R. de Souza Mendes Grupo de Reologia Departamento de Engenharia Mecânica Pontifícia Universidade Católica - RJ agosto de

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Figura 1.1 Classificação das máquinas de fluido [adaptado de BRASIL, 2010, p.21] mca metros de coluna d água. 1 1

1. INTRODUÇÃO. Figura 1.1 Classificação das máquinas de fluido [adaptado de BRASIL, 2010, p.21] mca metros de coluna d água. 1 1 1. INTRODUÇÃO Máquina de Fluido (fluid machinery) é o equipamento que promove a troca de energia entre um sistema mecânico e um fluido, transformando energia mecânica (trabalho) em energia de fluido ou

Leia mais

Aplicativos JEEP MPI. O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas certas falhas.

Aplicativos JEEP MPI. O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas certas falhas. 1 Aplicativos JEEP MPI JEEP CHEROKEE 4.0L Código de Falhas A unidade central incorpora uma função de diagnóstico O Indicador de mau funcionamento (mil) no painel de instrumento iluminará se são reconhecidas

Leia mais

New Holland TT. TT4o3o

New Holland TT. TT4o3o New Holland TT TT4o3o VERSATILIDADE PARA TRABALHAR EM TODOS OS CAMPOS. Ágil, potente e robusto. O TT4030 chegou para atuar em diversas frentes na sua lavoura. Ideal para as atividades que requerem força,

Leia mais

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE AULA 8 ACIONAMENTO E MECANISMOS DE ELEVAÇÃO PROF.: KAIO DUTRA Acionamento Manual e Alavanca de Comando Um acionamento manual pode ser empregado em mecanismos de baixa

Leia mais

A agricultura está cada vez mais profissional.

A agricultura está cada vez mais profissional. New Holland TL TL6OE TL75E TL85E TL95E 2 3 4 A agricultura está cada vez mais profissional. E a nova linha TL acompanha essa tendência. AS Máquinas new holland estão prontas para trabalhar com biodiesel.

Leia mais

DInstruções para. Implementadores. Características Construtivas Tomada de Força VM. Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil 5.

DInstruções para. Implementadores. Características Construtivas Tomada de Força VM. Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil 5. Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil DInstruções para Implementadores Data Grupo Edição Pág. 5.09 95 04 1(5) Características Construtivas Tomada de Força VM BRA36614.ihval 88930164 Portuguese/Brazil

Leia mais

CONVERSOR DE TORQUE PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO

CONVERSOR DE TORQUE PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO CONVERSOR DE TORQUE PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO Em matérias anteriores, conhecemos algumas noções básicas do funcionamento de uma transmissão automática, com seus componentes principais, informando ao técnico

Leia mais

transversal anterior 85,0 (G) / 86,0 (E) a rpm 12,4 (G) / 12,5 (E) a rpm Gasolina / Etanol 5 a frente e 1à ré

transversal anterior 85,0 (G) / 86,0 (E) a rpm 12,4 (G) / 12,5 (E) a rpm Gasolina / Etanol 5 a frente e 1à ré WEEKEND WEEKEND ATTRACTIVE 1.4 FLEX 2017 4P CILINDROS 04 em linha transversal anterior Nº DE VÁLVULAS POR CILINDRO 2 CILINDRADA TOTAL (CC) POTÊNCIA MÁXIMA (CV) TORQUE MÁXIMO (KGF.M) ALIMENTAÇÃO 1.368 85,0

Leia mais

AUTOMATISMOS COMANDOS HIDRÁULICOS. APLICAÇÕES AUTOMATISMOS HIDRÁULICOS: 1- Comando por distribuidor de carretel 2- Comando por distribuidor rotativo

AUTOMATISMOS COMANDOS HIDRÁULICOS. APLICAÇÕES AUTOMATISMOS HIDRÁULICOS: 1- Comando por distribuidor de carretel 2- Comando por distribuidor rotativo AUTOMATISMOS COMANDOS HIDRÁULICOS APLICAÇÕES AUTOMATISMOS HIDRÁULICOS: 1- Comando por distribuidor de carretel 2- Comando por distribuidor rotativo Aplicação 1: aperto em máquinaferramenta Queremos apertar

Leia mais

Transversal anterior. 130,0 (G) / 132,0 (E) a rpm. 18,4 (G) / 18,9 (E) a rpm. Gasolina / Etanol. 5 a frente e 1à ré

Transversal anterior. 130,0 (G) / 132,0 (E) a rpm. 18,4 (G) / 18,9 (E) a rpm. Gasolina / Etanol. 5 a frente e 1à ré DOBLÒ DOBLÒ ESSENCE 5 LUGARES 1.8 16V FLEX 2017 4P CILINDROS 04 em linha POSIÇÃO DO Transversal anterior Nº DE VÁLVULAS POR CILINDRO 4 CILINDRADA TOTAL (CC) POTÊNCIA MÁXIMA (CV) TORQUE MÁXIMO (KGF.M) ALIMENTAÇÃO

Leia mais

MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA I

MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA I Departamento de Engenharia de Biossistemas ESALQ/USP MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA I LEB0332 Mecânica e Máquinas Motoras Prof. Leandro M. Gimenez 2017 TÓPICOS Motores de combustão interna I Aspectos teóricos,

Leia mais

REGULADOR COMPACTO PARA TURBINAS HIDRÁULICAS VOITH HYDRO

REGULADOR COMPACTO PARA TURBINAS HIDRÁULICAS VOITH HYDRO GGH / 05 17 a 22 de Outubro de 1999 Foz do Iguaçu Paraná - Brasil GRUPO I GRUPO DE ESTUDO DE GERAÇÃO HIDRÁULICA (GGH) REGULADOR COMPACTO PARA TURBINAS HIDRÁULICAS José Cláudio Mazzoleni* Jorge Izukawa

Leia mais

Aceleração manual limitada. Informações gerais sobre a função. Vibrações e aplicações de tomada de força

Aceleração manual limitada. Informações gerais sobre a função. Vibrações e aplicações de tomada de força Informações gerais sobre a função Informações gerais sobre a função A função de aceleração manual limitada funciona basicamente do mesmo modo que a função de aceleração manual. A diferença é que o torque

Leia mais

Dicas para um bom aprendizado

Dicas para um bom aprendizado Dicas para um bom aprendizado A Primeira dica é manter-se calmo, a paciência é o melhor remédio para um bom aprendizado. Não deixe que nervosismo tome conta de você, mostre para ele que você é mais forte.

Leia mais

Aproveitamento de potência de tratores agrícolas

Aproveitamento de potência de tratores agrícolas Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias - Laboratório de Engenharia Agrícola EAG 03305 Mecanização Agrícola Prof. Ricardo Ferreira Garcia

Leia mais

Motores de Alto Rendimento. - Utilizam chapas magnéticas de aço silício que reduzem as correntes de magnetização;

Motores de Alto Rendimento. - Utilizam chapas magnéticas de aço silício que reduzem as correntes de magnetização; 1 Motores de Alto Rendimento - Utilizam chapas magnéticas de aço silício que reduzem as correntes de magnetização; - Mais cobre nos enrolamentos, diminuindo as perdas por efeito Joule; - Alto fator de

Leia mais

Siga as instruções referentes à segurança e ao meio ambiente contidas nos manuais de instruções e de oficina da máquina.

Siga as instruções referentes à segurança e ao meio ambiente contidas nos manuais de instruções e de oficina da máquina. Relatório de inspeção Motoniveladoras VOLVO CONSTRUCTION EQUIPMENT CARE INSPECTION Tipo de máquina N. de série Tempo de operação Equipamento, Número Data de entrega Página 1 (10) Proprietário Distribuidor

Leia mais

Convecção natural. É o termo usado quando o movimento do fluido se dá devido às diferenças de densidade em um campo gravitacional.

Convecção natural. É o termo usado quando o movimento do fluido se dá devido às diferenças de densidade em um campo gravitacional. CAPÍTULO 6 - SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO INTRODUÇÃO O Sistema de Refrigeração tem por objetivo impedir que os elementos mecânicos do motor atinjam uma temperatura muito elevada ao contato com os gases da combustão.

Leia mais

Fátima Pais. Movimento e Mecanismos. Operadores mecânicos. Educação Tecnológica

Fátima Pais. Movimento e Mecanismos. Operadores mecânicos. Educação Tecnológica Fátima Pais Movimento e Mecanismos Operadores mecânicos Roda e eixo A roda é considerada a maior invenção de sempre. É um dispositivo cilíndrico que gira em torno de um eixo, facilitando o deslocamentos

Leia mais

Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica. Eixos e árvores

Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica. Eixos e árvores Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica Eixos e árvores Introdução 1.1 Conceitos fundamentais 1.2 Considerações sobre fabricação 1.3 Considerações sobre projeto

Leia mais

MODELOS DE MOTORES DA MODELIX

MODELOS DE MOTORES DA MODELIX MODELOS DE MOTORES DA MODELIX O MOTOR DE CC REVISÃO TÉCNICA. Aspectos Construtivos O motor de corrente contínua é composto de duas estruturas magnéticas: 1 / 5 Estator (enrolamento de campo ou ímã permanente);

Leia mais

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas Conselho prático ContiTech Power Transmission Group ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas Instruções detalhadas para CT1015 WP1 e CT1018K1 de um Audi A4 (B6)

Leia mais

A nova linha T6 da New Holland chegou para ajudar você a ir mais longe. Reunindo força, rendimento e desempenho com tecnologia e um design moderno e

A nova linha T6 da New Holland chegou para ajudar você a ir mais longe. Reunindo força, rendimento e desempenho com tecnologia e um design moderno e New Holland T6 T6 2 3 NOVA LINHA T6. FORÇA E ROBUSTEZ PARA SUA LAVOURA. DESIGN E PRODUTIVIDADE PARA VOCÊ. A nova linha T6 da New Holland chegou para ajudar você a ir mais longe. Reunindo força, rendimento

Leia mais

Eixos - Cardans. Cruzetas MANUAL SPICER DE LUBRIFICAÇÃO E INSPEÇÃO

Eixos - Cardans. Cruzetas MANUAL SPICER DE LUBRIFICAÇÃO E INSPEÇÃO Eixos - Cardans Cruzetas MANUAL SPICER DE LUBRIFICAÇÃO E INSPEÇÃO www.affinia.com.br 0800 11 80 22 PERFORMANCE E TECNOLOGIA ORIGINAL SPICER. O SEU DIFERENCIAL. Desenvolvidos para o mercado original a partir

Leia mais

TRANSMISSÃO AW 55-50/AF 35 VEÍCULOS VOLVO, SAAB, SATURN, RENAULT, NISSAN ENTRE OUTROS DIFERENÇAS ENTRE FABRICANTES (PARTE 1)

TRANSMISSÃO AW 55-50/AF 35 VEÍCULOS VOLVO, SAAB, SATURN, RENAULT, NISSAN ENTRE OUTROS DIFERENÇAS ENTRE FABRICANTES (PARTE 1) TRANSMISSÃO AW 55-50/AF 35 VEÍCULOS VOLVO, SAAB, SATURN, RENAULT, NISSAN ENTRE OUTROS DIFERENÇAS ENTRE FABRICANTES (PARTE 1) Conforme podemos ver, existe uma porção de transmissões deste tipo nas ruas.

Leia mais

TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA UTILIZAÇÃO RACIONAL DA ALAVANCA SELETORA DE MARCHAS

TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA UTILIZAÇÃO RACIONAL DA ALAVANCA SELETORA DE MARCHAS TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA UTILIZAÇÃO RACIONAL DA ALAVANCA SELETORA DE MARCHAS Com o aumento de veículos equipados com transmissão automática no Brasil, também tem crescido o número de usuários interessados

Leia mais

CAESB. Aplicação de Inversores de Freqüência em sistemas de Bombeamento WORKSHOP SOBRE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. PoToPS. Philosophy

CAESB. Aplicação de Inversores de Freqüência em sistemas de Bombeamento WORKSHOP SOBRE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. PoToPS. Philosophy WORKSHOP SOBRE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Aplicação de Inversores de Freqüência em sistemas de Bombeamento CAESB Brasília DF 31/05/2006 Perfect Harmony Drive System 04.10.2006 1 Máquinas de Deslocamento Positivo

Leia mais

LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV

LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV 1/5 SUMÁRIO 1 OBJETO... 3 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MÍNIMAS DO TRATOR... 3 3 COMPARTIMENTO DO OPERADOR... 4 5 OBSERVAÇÕES NA PROPOSTA... Erro! Indicador

Leia mais

NEW HOLLAND TT TT4O3O

NEW HOLLAND TT TT4O3O NEW HOLLAND TT TT4O3O VERSATILIDADE PARA TRABALHAR EM TODOS OS CAMPOS. Ágil, potente e robusto. O TT4030 chegou para atuar em diversas frentes na sua lavoura. Ideal para as atividades que requerem força,

Leia mais

26/11/ Agosto/2012

26/11/ Agosto/2012 26/11/2012 1 Agosto/2012 Motores Elétricos 26/11/2012 2 Motores Elétricos Conceitos Motor elétrico é uma máquina destinada a transformar energia elétrica em mecânica. É o mais usado de todos os tipos de

Leia mais

Vocacional Compactor

Vocacional Compactor Vocacional Compactor 13.09.2016 Antonio Cammarosano Agenda 1 Informações de Mercado 2 Linha Compactor: Vantagens Exclusivas Introdução Seguindo o conceito Sob Medida, os vocacionais VW já consagrados no

Leia mais

Professora Floence. Resposta: Resposta:

Professora Floence. Resposta: Resposta: 1. (Uepb 2013) Um jovem aluno de física, atendendo ao pedido de sua mãe para alterar a posição de alguns móveis da residência, começou empurrando o guarda-roupa do seu quarto, que tem 200 kg de massa.

Leia mais

Gestão de frotas pesadas gestão com econômia, segurança e eficiência

Gestão de frotas pesadas gestão com econômia, segurança e eficiência Gestão de frotas pesadas gestão com econômia, segurança e eficiência O Rei do Truck Diesel O Rei do Truck Diesel é uma empresa focada em Gestão e Solução de Manutenção de Frotas. Nosso objetivo é entender

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE ATENDIMENTO ASSISTÊNCIA 24 HORAS VEÍCULOS HONDA

PROCEDIMENTOS DE ATENDIMENTO ASSISTÊNCIA 24 HORAS VEÍCULOS HONDA PROCEDIMENTOS DE ATENDIMENTO ASSISTÊNCIA 24 HORAS VEÍCULOS HONDA Prezado Prestador de Serviço, Este informativo tem a finalidade de alinhar a forma de atendimento aos clientes Honda que solicitam a prestação

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO 20/2014 DICAS PARA O TÉCNICO REPARADOR APRESENTAÇÃO TRANSMISSÃO DL501 DE DUPLA EMBREAGEM VW/AUDI 0B5 S TRONIC

BOLETIM TÉCNICO 20/2014 DICAS PARA O TÉCNICO REPARADOR APRESENTAÇÃO TRANSMISSÃO DL501 DE DUPLA EMBREAGEM VW/AUDI 0B5 S TRONIC 1 BOLETIM TÉCNICO 20/2014 DICAS PARA O TÉCNICO REPARADOR APRESENTAÇÃO TRANSMISSÃO DL501 DE DUPLA EMBREAGEM VW/AUDI 0B5 S TRONIC Esta é uma transmissão inteiramente nova, chamada de S- TRONIC de 7 velocidades,

Leia mais

Fundamentos de Automação. Hidráulica

Fundamentos de Automação. Hidráulica Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Hidráulica

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA:

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA: MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA: TMG2T TMG4T TMG6T TMG8T TMG10T TMG12T TMG20T TMG32T TMG50T www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br MACACO HIDRÁULICO INSTRUÇÕES

Leia mais

PEA ENERGIA EÓLICA FUNDAMENTOS E VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA. Aula 5: Turbina eólica: Componentes Formas de Conexão

PEA ENERGIA EÓLICA FUNDAMENTOS E VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA. Aula 5: Turbina eólica: Componentes Formas de Conexão PEA 5002- ENERGIA EÓLICA FUNDAMENTOS E VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA Aula 5: Turbina eólica: Componentes Formas de Conexão Componentes de um aerogerador de eixo horizontal Pás + Rotor Transmissão Mecânica

Leia mais

Apostila 2. Capítulo 11. Esses humanos e suas máquinas maravilhosas. Página 233

Apostila 2. Capítulo 11. Esses humanos e suas máquinas maravilhosas. Página 233 Apostila 2 Capítulo 11 Página 233 Esses humanos e suas máquinas maravilhosas Gnomo Máquinas O que seria do mundo moderno sem as máquinas? Por mais complexas que sejam as máquinas modernas todas utilizam

Leia mais

Simulação numérica de MCI usando AVL-BOOST

Simulação numérica de MCI usando AVL-BOOST Universidade Federal de Santa Catarina Campus Joinville Simulação numérica de MCI usando AVL-BOOST UNIDADE 1 INTRODUÇÃO Prof. Leonel R. Cancino, Dr. Eng. l.r.cancino@ufsc.br Engenharia Automotiva CTJ -

Leia mais

Aula 1 Leis de conservação da energia

Aula 1 Leis de conservação da energia Universidade Federal do ABC P O S M E C Aula 1 Leis de conservação da energia MEC202 Problema para discussão O estranho caso do refrigerador aberto na sala adiabática O que acontece com a temperatura do

Leia mais

85 (G) / 88 (E) a rpm. 12,4 (G) / 12,5 (E) a rpm. Eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção

85 (G) / 88 (E) a rpm. 12,4 (G) / 12,5 (E) a rpm. Eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção FIORINO FIORINO 1.4 EVO FLEX 2017 2P MOTOR CILINDROS 04 em linha Nº DE VÁLVULAS POR CILINDRO 2 CILINDRADA TOTAL (CC) POTÊNCIA MÁXIMA (CV) TORQUE MÁXIMO (KGF.M) DIÂMETRO X CURSO ASPIRAÇÃO 1368 85 (G) /

Leia mais

Super Boom Especificações da minicarregadeira

Super Boom Especificações da minicarregadeira érie200 Super Boom Especificações da minicarregadeira L G R T J A B C D H V W Q P K U M E F S Vista superior DIMENSÕES L218 L220 L223 L225 L230 Altura operacional total A. com caçamba para fundição/ escavação

Leia mais

MOVIMENTO E DINAMISMO

MOVIMENTO E DINAMISMO SOBRE O GRUPO REDUTEP ACIONAMENTOS REDUTEP INTEGRADORA MOVIMENTO E DINAMISMO www.redutep.com.br O GRUPO Redutep Soluções Industriais A divisão Acionamentos oferece os mais variados produtos e acessórios

Leia mais

OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS

OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 1/2014 Prefeitura Municipal de Bom Despacho OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS 1)- Marque a opção CORRETA que constitui infração gravíssima. A) Dirigir sem atenção ou sem os

Leia mais

Introdução à Engenharia da Motocicleta

Introdução à Engenharia da Motocicleta Depto de Engenharia Mecânica da UFPE Introdução à Engenharia da Motocicleta Fábio Magnani e Ramiro Willmersdorf 2010 Parte 2: Ciclística Aula 01 Programa Movimento em linha reta; Movimento em curva; Equilíbrio

Leia mais

Preparando o caminho para um mundo mais limpo e energeticamente eficiente.

Preparando o caminho para um mundo mais limpo e energeticamente eficiente. Preparando o caminho para um mundo mais limpo e energeticamente eficiente. Onde quer que seja a v soluções de propulsão Seja um motor de combustão altamente eficiente, um sistema híbrido inteligente ou

Leia mais

óleos óleos transmissão transmissão

óleos óleos transmissão transmissão óleos de transmissão transmissão óleos de HIPO EP ÓLEO PARA TRANSMISSÕES MECÂNICAS Ÿ Caixas de velocidade, pontes, caixas de transferência, etc Ÿ Todas as engrenagens sempre que é exigido um óleo MIL-L-

Leia mais

ÍNDICE BOMBAS HIDRÁULICAS...04 CILINDROS HIDRÁULICOS...05 TRANSMISSÕES EATON / CLARK Série Leve - Série reforçada...06 Série multiplicada...

ÍNDICE BOMBAS HIDRÁULICAS...04 CILINDROS HIDRÁULICOS...05 TRANSMISSÕES EATON / CLARK Série Leve - Série reforçada...06 Série multiplicada... ÍNDICE BOMBAS HIDRÁULICAS...04 CILINDROS HIDRÁULICOS...05 TRANSMISSÕES EATON / CLARK...06 Série Leve - Série reforçada...06 Série multiplicada...07 TRANSMISSÕES EATON FULLER RT...14 Série multiplicada...14

Leia mais

Fusca Automático - Pirituba Fusca Club. Escrito por Robson Luiz Braga

Fusca Automático - Pirituba Fusca Club. Escrito por Robson Luiz Braga Carros pequenos com câmbio automático são pouco comuns em nossas ruas. O que dizer de um Fusca com dois pedais? Eles são raros em todo o mundo e, no Brasil, quase ninguém ouviu falar neles. Se encontrar

Leia mais

NEW HOLLAND TT TT3840 TT4030

NEW HOLLAND TT TT3840 TT4030 NEW HOLLAND TT TT3840 TT4030 2 3 PERFEITO PARA A SUA LAVOURA, DO TAMANHO DA SUA NECESSIDADE. Os tratores TT foram projetados para atender as necessidades mais específicas no campo. Com 55 ou 75 cavalos

Leia mais

Por que escolher a Rexnord?

Por que escolher a Rexnord? 1-815-229-3190 (para produtos ) Por que escolher a Rexnord? Quando se trata de fornecer produtos de engenharia de alto padrão, que melhoram a produtividade e a eficiência de aplicações industriais em todo

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

MANUAL DO PROPRIETÁRIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO v.06 ESPECIFICAÇÕES CUIDADOS ESPECIAIS Modelo: G1 G2 ROBSTEP HUMMER CITYCROSS Motor: Potência: Velocidade máxima: Autonomia: Tempo de recarga: elétrico, 02 * 350 W 700 watts 10 km/h

Leia mais

hardware software software computador microcontrolador hardware sensores sistema de controle de malha fechada.

hardware software software computador microcontrolador hardware sensores sistema de controle de malha fechada. Sistema de Controle O sistema de controle de qualquer robô é realizado por meio de hardware e software. Este sistema processa os sinais de entrada e converte estes sinais em uma ação ao qual foi programado.

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS Máquinas Hidráulicas

LISTA DE EXERCÍCIOS Máquinas Hidráulicas LISTA DE EXERCÍCIOS Máquinas Hidráulicas 1- Água escoa em uma tubulação de 50 mm de diâmetro a uma vazão de 5 L/s. Determine o número de Reynolds nestas condições, informe se o escoamento é laminar ou

Leia mais

Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE

Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE Modelo Figueira VBX88 Os Direitos autorais pertencem a VB IMPORTAÇAO LTDA proibindo a reprodução sem previa autorização Obrigado por escolher a VERDE BIKE.

Leia mais

4MOTION SISTEMA DE TRAÇÃO NAS QUATRO RODAS

4MOTION SISTEMA DE TRAÇÃO NAS QUATRO RODAS EDIÇÃO XXXVIII Nº 274 NOVEMBRO DE 2016 MENSAL DISTRIBUIÇÃO GRATUITA 4MOTION SISTEMA DE TRAÇÃO NAS QUATRO RODAS Em 1998, o sistema de tração 4Motion foi implantado nos veículos Volkswagen no lugar do sistema

Leia mais

GESTÃO EFICIENTE DE FROTAS

GESTÃO EFICIENTE DE FROTAS GESTÃO EFICIENTE DE FROTAS Veículos Pesados O Custo do Transporte no Brasil O PESO DOS CUSTOS NO NEGÓCIO Depreciação Salários Seguros Diárias Combustível Pneus Manutenção Lavagem Lubrificantes Custos fixos

Leia mais

Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Máquina Universal de Ensaios mod. CME. rev. maio/11

Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Máquina Universal de Ensaios mod. CME. rev. maio/11 Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Máquina Universal de Ensaios mod. CME Índice Introdução... 3 Instalação... 3 Descrição da máquina... 4 Manutenção... 6 Manutenções programadas...

Leia mais

REVISÃO 1º ANO PP 2 ETP. Prof. Eng. João Lucas Torres

REVISÃO 1º ANO PP 2 ETP. Prof. Eng. João Lucas Torres REVISÃO 1º ANO PP 2 ETP Prof. Eng. João Lucas Torres Sobral, 2016 TRANSMISSÃO DO MOVIMENTO REVISÃO DE CONTEÚDO Lembre que no movimento circular existem DUAS velocidades. 1º) Velocidade linear: rapidez

Leia mais

NEW HOLLAND T6 LINHA T6 MAR 1

NEW HOLLAND T6 LINHA T6 MAR 1 NEW HOLLAND T6 LINHA T6 MAR 1 2 3 NOVA LINHA T6 MAR 1. FORÇA E ROBUSTEZ QUE A SUA LAVOURA JÁ CONHECE. DESIGN E PRODUTIVIDADE PARA VOCÊ. MOTOR O melhor motor da categoria. Motor New Holland, produzido no

Leia mais

transmissão de movimento e transformação de movimento.

transmissão de movimento e transformação de movimento. Transmissão e transformação de movimento A UU L AL A O motor que aciona uma máquina nem sempre produz o movimento apropriado ao trabalho que se deseja realizar. Quando isso ocorre, torna-se necessário

Leia mais

ACABADORAS DE SUPERFICIE - Gasolina - Elétrico Trifásico - PG 70 - PG 90 - PG 110

ACABADORAS DE SUPERFICIE - Gasolina - Elétrico Trifásico - PG 70 - PG 90 - PG 110 ACABADORAS DE SUPERFICIE - Gasolina - Elétrico Trifásico - PG 70 - PG 90 - PG 110 - OPERAÇÃO - MANUTENÇÃO - GARANTIA 2 3 UTILIZAÇÃO - As acabadoras de superfície são utilizadas fazer acabamento e polimento

Leia mais

CV mf7100. _FOLHETAO FOP MF7100.indd 1 31/01/12 10:33

CV mf7100. _FOLHETAO FOP MF7100.indd 1 31/01/12 10:33 CV 140-180 mf7100 Nova linha de tratores para silvicultura INOVAÇÃO - COMPROMETIMENTO - PROXIMIDADE - VISÃO - CONFIABILIDADE - LIDERANÇA - SUPORTE - TECNOLOGIA _FOLHETAO FOP MF7100.indd 1 31/01/12 10:33

Leia mais