reehn btus ERRO. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "reehn 30.000 btus ERRO. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora:"

Transcrição

1 ERRO E-4 O erro ocorre quando o sensor de imersão da serpentina da evaporadora informa à placa principal da própria evaporadora que a serpentina está numa temperatura anormal (ou muito fria ou muito quente ou em temperatura ambiente, mesmo com o relê do compressor acionado). Isso pode ocorrer quando o pressostato de alta ou baixa estão abertos, quando o capilar está obstruído, quando o protetor térmico da linha de descarga do compressor abre, quando a serpentina tanto da evaporadora quando da condensadora estão sujas, quando algum capacitor está ruim dificultando o movimento normal do motor ou quando o motor está avariado. Como visto, esse erro pode ter várias causas que a troca da placa não resolve. Sempre que for fazer o teste, desligue o disjuntor e ligue para limpar a memória da placa eletrônica. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora: 1 Verificar a tensão de alimentação para ver se a mesma está dentro da nominal. 2 Verificar com o manômetro se há gás na máquina. 3 - Estando a máquina com gás e a tensão estando correta, ligar o equipamento no modo refrigeração e observar na unidade condensadora a condição dos LED s indicadores. Ao energizar a unidade, o LED 1 verde da placa da condensadora deve acender e o display da evaporadora deverá mostrar a temperatura ambiente. Se não acender o LED 1 da placa da condensadora, verificar se a unidade está alimentada corretamente e se o transformador está com os enrolamentos em condições normais. Veja aqui como testar. Verifique sempre o superaquecimento da unidade conforme o boletim presente no site da Rheem. Clique aqui para acessar o boletim de super aquecimento. Coloque no controle remoto uma temperatura que permita a partida do compressor. Quando isso ocorrer. O LED 2 vermelho deverá acender e o compressor deverá partir. Verifique nesse momento e até onde for possível a corrente e as pressões de funcionamento, verificando também se o LED 3 vermelho irá piscar. O número de piscadas irá dizer qual componente está com problema.

2 LED 02 piscando três (3) vezes Indicado que o pressostato de alta ou o protetor térmico do tubo de descarga do compressor ou o contato normalmente fechado do relê térmico pode estar aberto. Veja aqui quais são. Protetor térmico na descarga do compressor. O contato é normalmente fechado, devendo abrir somente quando a temperatura aumenta de maneira excessiva. O teste deve ser feito com o multímetro. Ele estará operando normalmente quando a resistência for zero (0). Pressostato de alta pressão. Esse componente está presente para evitar que a pressão interna do condensador passe de 3,2 MPa ou 464 Psi. Nessa pressão o pressostato abre e só volta a fechar quando a pressão estiver em 2.6 MPa ou 377 Psi. O teste deve ser feito na escala de resistência. O pressostato operando em condições normais deve ter resistência zero (0).

3 LED 02 piscando quatro (4) vezes Indicando que o pressostato de baixa está aberto. Pressostato de baixa pressão. Esse componente está presente para evitar que a pressão interna do condensador fique abaixo de 0.05 MPa ou 7 Psi. Nessa pressão o pressostato abre e só volta a fechar quando a pressão estiver em 0.15 MPa ou 21Psi. O teste deve ser feito na escala de resistência. O pressostato operando em condições normais deve ter resistência zero (0). LED 02 piscando cinco (5) vezes Indicando que o sensor CN4 está avariado, detectou algum congelamento na unidade condensadora no modo quente ou que está faltando na placa. Nesse último caso, coloque um de 5K no lugar. Veja aqui a posição do mesmo.

4 LED 02 piscando nove (9) vezes Indicando que as fases de entrada estão invertidas ou que a placa identificou a falta de alguma fase. Verificar se houve alguma troca de disjuntor ou troca de transformador externo, gerando a troca das fases na entrada do equipamento que é detectada pela placa da condensadora. Ao perceber que as fases estão invertidas, o compressor não parte e aparece erro E4. Se possuir um fasímetro verifique o alinhamento das fases na entrada dos bornes de conexão. Caso não possua, faça trocas alternadas de duas fases na entrada da borneira ou no disjuntor até estarem alinhadas novamente. Faça isso com a alimentação desligada. Estando as fases alinhadas, o problema pode ser na placa da condensadora. Obs. Quando ocorrer a abertura de algum componente e isso fazer com que o compressor desligue, ao voltar o sistema à condição normal de uso, os erros desaparecem. É indicado que alguém verifique a condição da evaporadora informando quando o erro ocorrer e outra pessoa fique verificando os possíveis erros na placa da condensadora. 4 Se o erro E4 ocorrer e a condição de funcionamento da placa da condensadora está em funcionamento normal (LED 1 aceso, LED 2 aceso e LED 3 apagado), é hora de verificar o status da evaporadora. Verifique o sensor de imersão da evaporadora do conector CN21. Consulte a tabela de sensor de 5K para ver se o mesmo está calibrado. Clique aqui para acessar o boletim de teste do sensor. Lembrando que o mesmo deve ser retirado da serpentina e medido na temperatura ambiente. Se estiver descalibrado, faça a substituição do mesmo por outro de 5K. Coloque-o novamente na serpentina ou no tubo de retorno do gás (linha fria) e ligue o equipamento, refazendo os testes. Obs. Ao trocar a posição dos sensores CN20 e CN21, a temperatura informada no display deverá ser a da serpentina. Se aparecer 50 C é sinal que o sensor está avariado. CN20 Sensor de temperatura. CN21 Sensor de imersão ou degelo. CNH Não utilizado.

5 Posição alternativa para colocar o sensor de imersão. Travar com abraçadeira plástica e cobrir novamente com o isolante. Se o defeito persistir, faça a troca da placa eletrônica da evaporadora. OBS. Com o sensor de imersão da evaporadora aberto (resistência muito alta), aparecerá no display da evaporadora o código de erro E3. Troque o sensor por outro de 5K. O sensor de temperatura da evaporadora CN20 acusará o erro E2. Em geral, quando ele está ruim, a temperatura informada no display fica em valores anormais. Com o sensor aberto, o display marcará 0 C

ERRO. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora:

ERRO. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora: ERRO E-4 O erro ocorre quando o sensor de imersão da serpentina da evaporadora informa à placa principal da própria evaporadora que a serpentina está numa temperatura anormal (ou muito fria ou muito quente

Leia mais

Código de erro do Ar Condicionado Consul Inverter.

Código de erro do Ar Condicionado Consul Inverter. Código de erro do Ar Condicionado Consul Inverter. 3. DIAGNÓSTICO 3.1. Procedimento de Reset do produto (Reiniciar) Antes de iniciar qualquer diagnóstico, deve-se seguir três ações: a) Fazer o reset do

Leia mais

Este boletim tem por finalidade apresentar uma análise de defeitos comuns do VF50F/E.

Este boletim tem por finalidade apresentar uma análise de defeitos comuns do VF50F/E. Este boletim tem por finalidade apresentar uma análise de defeitos comuns do VF50F/E. Introdução Os equipamentos VF50F/E são conhecidos pela complexidade de seus esquemas elétricos, isso se deve ao fato

Leia mais

MANUAL DE SERVIÇO. Condicionadores de Ar Split High-Wall. Modelos LX-HX

MANUAL DE SERVIÇO. Condicionadores de Ar Split High-Wall. Modelos LX-HX Condicionadores de Ar Split High-Wall Modelos LX-HX Prezado Assistente Técnico, Este documento foi desenvolvido com o objetivo de proporcionar a você, o maior número de informações possíveis, buscando

Leia mais

BOLETIM DE GARANTIA. (N o 05 / 2013) LED do TIMER pisca frequência de 1Hz / segundo. LED do TIMER pisca freqüência de 1Hz / segundo.

BOLETIM DE GARANTIA. (N o 05 / 2013) LED do TIMER pisca frequência de 1Hz / segundo. LED do TIMER pisca freqüência de 1Hz / segundo. BOLETIM DE GARANTIA (N o 05 / 2013) Código de erro do Cassete e Piso-Teto No. TIPO DESCRIÇÃO Flash Blink Código Nota 1 Falha 2 Falha 3 Falha 4 Falha 5 Falha 6 Falha Placa acusa erro no sensor de temperatura

Leia mais

Manual Técnico. Condicionadores de Ar Série LTS G2

Manual Técnico. Condicionadores de Ar Série LTS G2 Manual Técnico Condicionadores de Ar Série LTS G2 QUADRO DE CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MODELO Dados Técnicos Versão Capacidade Tensão/Fase Corrente de operação Potência Vazão de ar E.E.R Nível de ruído -

Leia mais

Presente em seus projetos.

Presente em seus projetos. Manual de configuração do módulo de relê receptor RF de 1 canal para tensões de 12V, 127V e 220V Objetivos: Explicar como configurar os modos de funcionamento, cadastrar controles e apagar os controles

Leia mais

MT-526C CONTROLADOR DE TEMPERATURA PARA BOMBAS DE CALOR LIGHT TECH DESCRIÇÃO

MT-526C CONTROLADOR DE TEMPERATURA PARA BOMBAS DE CALOR LIGHT TECH DESCRIÇÃO MT-526C CONTROLADOR DE TEMPERATURA PARA BOMBAS DE CALOR LIGHT TECH DESCRIÇÃO O MT-526C Light Tech é um controlador e indicador de temperatura destinado ao controle de bombas de calor. Possui três sensores

Leia mais

Manual Técnico. Condicionadores de Ar Série KP G1 (KOMECO)

Manual Técnico. Condicionadores de Ar Série KP G1 (KOMECO) Manual Técnico Condicionadores de Ar Série KP G1 (KOMECO) QUADRO DE CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 1 DIAGRAMA LISTA DE ELÉTRICO PEÇAS CICLO LISTA DE REFRIGERAÇÃO DE PEÇAS 2 6 3 7 1 5 4 Atenção: Modo Refrigeração

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, TELEFONE: Revisado em 23/08/2007 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP:

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, TELEFONE: Revisado em 23/08/2007 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 23/08/2007 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com.br CENTRAL ELETRÔNICA TRI-MONO DE CONTROLE DE PORTÃO rev1 CARACTERÍSTICAS

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DOS ESTABILIZADORES ESTEN LINHA STANDARD

MANUAL DE INSTRUÇÕES DOS ESTABILIZADORES ESTEN LINHA STANDARD 1 1/6 MANUAL DE INSTRUÇÕES DOS ESTABILIZADORES LINHA STANDARD ÍNDICE 1.Termo de garantia 02 1.Instalação 03 1.Armazenamento 05 1.Descrição de funcionamento 05 1.Assistência Técnica 06 1.Perguntas freqüentes

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com.

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com. LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com.br CENTRAL ELETRÔNICA MONOFÁSICA DE CONTROLE DE PORTÃO rev8 CARACTERÍSTICAS

Leia mais

Todo gás que inicia em R é mistura, não é gás, é líquido, tem que usar a garrafa de cabeça para baixo.

Todo gás que inicia em R é mistura, não é gás, é líquido, tem que usar a garrafa de cabeça para baixo. 1 HP equivale aproximadamente a 12.000 BTU 1 BTU = 1TR ( Tonelada de Refrigeração) Fases: R= Rotação S= Saída T= Trabalho VA 1 VA equivale a aproximadamente 0,7 Watts HPY= Refrigerante R-600 R-290 1234y

Leia mais

Manutenção de Computadores Fontes de alimentação para Computadores. Professor: Francisco Ary

Manutenção de Computadores Fontes de alimentação para Computadores. Professor: Francisco Ary Manutenção de Computadores Fontes de alimentação para Computadores Professor: Francisco Ary Introdução A fonte de alimentação é um equipamento vital para o funcionamento de qualquer computador; Responsável

Leia mais

QUEIMADOR DE IMERSÃO SÉRIE I

QUEIMADOR DE IMERSÃO SÉRIE I QUEIMADOR DE IMERSÃO SÉRIE I INFORMAÇÕES TÉCNICAS E MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SUMÁRIO Descrição 1 - Notas importantes 1 2 - Sobre o produto 2 3 Tabela de capacidades 3 4 Especificações técnicas 4

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. EX Vde INVERSORA. frequência

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. EX Vde INVERSORA. frequência MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO EX Vde INVERSORA frequência Índice 1. Apresentação... 3 2. Características técnicas... 3 3. LEDS... 4 4. Como codificar um novo controle... 4 5. Como Resetar a memória...

Leia mais

Manual Técnico. Condicionadores de Ar Série KOJ G1 (FM-FC-110)

Manual Técnico. Condicionadores de Ar Série KOJ G1 (FM-FC-110) Manual Técnico Condicionadores de Ar Série KOJ G1 (FM-FC-110) QUADRO DE CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 1 MODELO Dados Técnicos Versão Capacidade Tensão/Fase Corrente de operação Consumo Frequência Vazão de ar

Leia mais

Código exemplo 3 8 X C A M S

Código exemplo 3 8 X C A M S Dígitos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Código exemplo 4 2 D C B 0 1 8 5 1 5 L S Dígitos 1 e 2 Tipo de Máquina Dígito 13 Marca 42 - Evaporadora C - Carrier S - Springer Dígito 3 T - Totaline Chassi ou Modelo

Leia mais

2.ª Prática Controle (PID) do Nível da Caldeira (Tanque 02) da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo

2.ª Prática Controle (PID) do Nível da Caldeira (Tanque 02) da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo 1 2.ª Prática Controle (PID) do Nível da Caldeira (Tanque 02) da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo OBJETIVO: 1. Fazer o controle (PID) de um determinado nível na

Leia mais

USO DO APARELHO DE TESTE DE EQUIPAMENTO AUXILIAR DE IP

USO DO APARELHO DE TESTE DE EQUIPAMENTO AUXILIAR DE IP 1/5 1. Objetivo Estabelecer procedimentos para testes de reator, ignitor e polaridade com o aparelho de teste de equipamento auxiliar de IP, para execução de trabalhos de construção e manutenção em iluminação

Leia mais

Exercícios de Programação CLP

Exercícios de Programação CLP Exercícios de Programação CLP 1 - Monte um esquema para acionar um contator, utilizando uma chave liga/desliga (knob) de duas posições. 2 - Monte um esquema para acionar um contator, utilizando push-bottoms,

Leia mais

APLICATIVOS VW. DIGIFANT Mi

APLICATIVOS VW. DIGIFANT Mi Página 1 de 16 CAPITULO 70 APLICATIVOS VW DIGIFANT Mi GOLF GL/GLX 2.0 - Mi. COMO FUNCIONA O SISTEMA DIGIFANT Mi GOLF 2.0 Este sistema de injeção é digital multiponto ou seja com quatro válvulas injetoras

Leia mais

CARREGADOR DE BATERIAS DIGITAL 50 AMPÉRES MODELO: KA-067

CARREGADOR DE BATERIAS DIGITAL 50 AMPÉRES MODELO: KA-067 MANUAL DE INSTRUÇÕES CARREGADOR DE BATERIAS DIGITAL 50 AMPÉRES MODELO: KA-067 INTRODUÇÃO: O equipamento KA-067, foi desenvolvido com a finalidade de recarregar baterias automotivas de até 50 Amperes com

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Laboratório de Soldagem- LABSOLDA/ EMC Campus Universitário, Cx. P. 476 - Trindade 88040-900 - Florianópolis - SC Fones: (048) 234 2783 / 331 9471 - Fax: 234 6516

Leia mais

Freezer CHA22/CHA31/CHB42/CHB53. Como funciona seu produto

Freezer CHA22/CHA31/CHB42/CHB53. Como funciona seu produto Como funciona seu produto Comece por aqui. Se você quer tirar o imo proveito da tecnologia contida neste produto, leia o Guia Rápido por completo. Freezer CHA22/CHA31/CHB2/CHB53 1 2 Características Gerais

Leia mais

CONTROLADOR PARA CHILLER MONO OU BI-CIRCUITO COM HOTGAS

CONTROLADOR PARA CHILLER MONO OU BI-CIRCUITO COM HOTGAS Página 1 de 5 CONTROLADOR PARA CHILLER MONO OU BI-CIRCUITO COM HOTGAS Hardware: CPRONANO CONTROLADOR PROGRAMAVEL C-PRO NANO 12V LED 2AO 3x EC SND 501F SONDA TEMPERATURA NTC PVC 3M ESTAMPADA 6X15 Software:

Leia mais

CARREGADOR DE BATERIAS DIGITAL INTELIGENTE 50 AMPÉRES MODELO: KA-074

CARREGADOR DE BATERIAS DIGITAL INTELIGENTE 50 AMPÉRES MODELO: KA-074 MANUAL DE INSTRUÇÕES CARREGADOR DE BATERIAS DIGITAL INTELIGENTE 50 AMPÉRES MODELO: KA-074 INTRODUÇÃO: O equipamento KA-074, foi desenvolvido com a finalidade de recarregar baterias automotivas de até

Leia mais

ECOMASOL MANUAL CONTROLADOR SOLAR

ECOMASOL MANUAL CONTROLADOR SOLAR ECOMASOL MANUAL CONTROLADOR SOLAR ecomasol.com.br ECOMASOL - EFICIÊNCIA EM COMANDO SOLAR Obrigado por escolher a ECOMASOL. Este produto foi desenvolvido com a melhor tecnologia eletrônica microprocessada,

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO. Verifique também as condições da fiação, da tomada e energia elétrica da casa do consumidor.

BOLETIM TÉCNICO. Verifique também as condições da fiação, da tomada e energia elétrica da casa do consumidor. Marcas: Modelos: Assunto: BOLETIM TÉCNICO BRASTEMP, CONSUL BTMO0012 20/02/2003 BMB27A, BMC27A, BMC38A, BMC38P, BMG27A, BMK27A, BMK38A, BMK38L, BMK38P, BMS27A, BMU27A, BMV38A, CMB27A, CMU27A Trocas indevidas

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SAP

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SAP MANUAL DE UTILIZAÇÃO SAP Sistema de Aquisição Portátil ÍNDICE 1 DESCRIÇÃO : 3 2 - APLICAÇÃO: 4 3 - UTILIZAÇÃO: 5 3.1 - Colocação do notebook na maleta 5 3.2 - Rodar o programa desejado 5 3.3 Medição 5

Leia mais

ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO

ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO EQUIPAMENTO: CHILLER MODELO: RCU0303AS2A5P HITACHI AR CONDICIONADO DO BRASIL LTDA. Circuito de refrigerante Compressor Ventiladores do equipamento Serpentina do condensador

Leia mais

CÓD Fevereiro 2016 PL - 9 PL - 12

CÓD Fevereiro 2016 PL - 9 PL - 12 CÓD. 392887 - Fevereiro 2016 PL - 9 PL - 12 Manual de Instruções de Instalação, Funcionamento e Garantia 01 Índice 1. Apresentação 2. Atenção 3. Aplicações 4. Instalação Hidráulica 4.1. Instalação Elétrica

Leia mais

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS:

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS: TELE - ENDAS: (0xx41) 2102-1100 - FAX GRÁTIS: 0800-704 2080 PROA DE LÂMPADAS Testando a Lâmpada Com a lâmpada fora do soquete, encoste uma ponta de prova no encaixe e a outra ponta no pólo como é mostrado

Leia mais

AE-SVC Rev.00 - Relatório Técnico de Vistoria de Placas - Light CAC( Padrão )

AE-SVC Rev.00 - Relatório Técnico de Vistoria de Placas - Light CAC( Padrão ) AE-SVC 02.18 - Rev.00 - Relatório Técnico de Vistoria de Placas - Light CAC( Padrão ) Dados da Revenda e do Instalador: Nome da revenda: BR da ASD/ASI: Dados da empresa do instalador: Nome do instalador:

Leia mais

Acessórios elétricos do sistema de refrigeração

Acessórios elétricos do sistema de refrigeração Acessórios elétricos do sistema de refrigeração PROFESSOR: FÁBIO FERRAZ 1 2 Termostatos É um componente que tem a função de controlar a temperatura de um ambiente fechado (Refrigerador, Sala, Quarto, etc.)

Leia mais

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas Sistemas Acoplados Sistema de Aquecimento O aquecedor solar termodinâmico SOLAR FLEX é responsável por captar a energia em todas as situações climáticas, transformá-la em energia térmica e juntamente com

Leia mais

Eletrotécnica básica Atividade prática

Eletrotécnica básica Atividade prática Eletrotécnica básica Atividade prática 1 SUMÁRIO Apresentação... 3 Identificação dos terminais de motor trifásico... 5 Chave de Partida direta automática (com contator)... 7 Comando com acionamento de

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CONTROLADOR SOLAR PWM

MANUAL DE INSTRUÇÕES CONTROLADOR SOLAR PWM MANUAL DE INSTRUÇÕES CONTROLADOR SOLAR PWM INTRODUÇÃO Foi desenvolvido para possibilitar a operação em sistemas off-grid, possui uma tecnologia avançada possibilitando a operação com até 20A de carga,

Leia mais

Índice. Introdução 03. Cuidados ao manusear o equipamento 05. Acessórios Inclusos 06. Definições do equipamento 07

Índice. Introdução 03. Cuidados ao manusear o equipamento 05. Acessórios Inclusos 06. Definições do equipamento 07 Manual 1 Índice. Introdução 03 Cuidados ao manusear o equipamento 05 Acessórios Inclusos 06 Definições do equipamento 07 Conectando o Pin Out 11 Fazendo medições 13 Testando com injetores e bobinas reais

Leia mais

Interface GSM Modelo: JC-002 V2

Interface GSM Modelo: JC-002 V2 Interface GSM Modelo: JC-002 V2 Detalhes Entrada Sensor SCT-13 Entradas 4-20 ma Opcional Conector Automotivo Opcional Conector SIM-CARD Conector SMA Antena Conector da Fonte 12V x 2A 2.1mm Led indicador

Leia mais

Vídeo-boroscópio com câmera de inspeção

Vídeo-boroscópio com câmera de inspeção Manual de instruções Vídeo-boroscópio com câmera de inspeção Modelo BR80 Traduções adicionais do manual do usuário disponíveis em www.extech.com Introdução Parabéns pela aquisição deste vídeo-boroscópio

Leia mais

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas

1 - hot acoplado.pdf 1 14/09/11 04:05 C M Y CM MY CY CMY K Acoplados Sistemas Sistemas Acoplados Sistema de Aquecimento HOT ACOPLADO O HOT ACOPLADO é um equipamento destinado a produção de água quente para uso sanitário até 50.C garantindo conforto e aquecimento durante o ano todo

Leia mais

Manual de instrução e instalação MÓDULO WIFI VECTRA EX204 V5 VER 1.5

Manual de instrução e instalação MÓDULO WIFI VECTRA EX204 V5 VER 1.5 Manual de instrução e instalação MÓDULO WIFI VECTRA EX204 V5 VER 1.5 Versão: 05.2016 IMPORTANTE!!! - Ao configurar a posição do cabo interno do módulo WiFi para alterar o modo de funcionamento, sempre

Leia mais

PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA AVISO

PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA AVISO MSV PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA Por segurança, o conteúdo a seguir deve ser sempre seguido: Certifique-se de ler os AVISOS a seguir antes de instalar o condicionador de ar. Observe os cuidados específicos

Leia mais

41 FA - Simulador Manual

41 FA - Simulador Manual 41 FA - Simulador Manual Nota : As chaves ligam quando posicionadas na direção das etiquetas ARRANQUE 1 Ligue as seguintes chaves : EAU1 / FPA EXD EXS SM Comentário : O arranque é o processo no qual o

Leia mais

IRRITRON SEGUNDA 12:00

IRRITRON SEGUNDA 12:00 IRRIMASTER PROGRAMAÇÃO CÍCLICA E SIMPLES Facilidade de manuseio Não perde a programação Display alfanumérico O Irricontrol é um aparelho destinado ao controle de qualquer tipo de irrigação. Esse controle

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-4001

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-4001 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-4001 dezembro de 2011 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do multímetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. ESPECIFICAÇÕES...

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 11 de Manutenção Preventiva para Compressores Parafuso 11/02 Para continuar obtendo uma alta performance oferecida pelos compressores parafuso Bitzer instalados nas centrais de refrigeração,

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTO

CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTO Equipamento de teste de pressão da bomba de combustível de veículos com injeção eletrônica O TVP s são equipamento para teste de pressão da bomba elétrica de combustível dos veículos com injeção eletrônica,

Leia mais

Manual Técnico. Climatizador de Ar Série KC10 G1

Manual Técnico. Climatizador de Ar Série KC10 G1 Manual Técnico Climatizador de Ar Série KC10 G1 QUADRO DE CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MODELO Tensão Consumoelétrico(resfriamento) Consumoelétrico(aquecimento) Correntedeoperação(resfriamento) Correntedeoperação(aquecimento)

Leia mais

POWERTRANS ELETR RÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação RETIFICADOR TRIFÁSICO NÃO REALIMENTADO

POWERTRANS ELETR RÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação RETIFICADOR TRIFÁSICO NÃO REALIMENTADO POWERTRANS Eletrônica Industrial Ltda. Rua Ribeiro do Amaral, 83 Ipiranga SP - Fone/Fax: (11) 2063-9001 E-mail: powertrans@powertrans.com.br Site: www.powertrans.com.br Manual Técnico de Instalação e Operação

Leia mais

PROTETOR INTELIGENTE DE ENERGIA. Manual de Instruções

PROTETOR INTELIGENTE DE ENERGIA. Manual de Instruções PROTETOR INTELIGENTE DE ENERGIA Manual de Instruções INSTALAÇÃO 1 - Verifique se os aparelhos que serão alimentados pelo Protetor Inteligente de Energia têm tensão compatível com a saída do equipamento.

Leia mais

BV BL. Descrição do Produto. Caracteristicas

BV BL. Descrição do Produto. Caracteristicas Basculantes 9 BV BL Descrição do Produto Sistema empregado em portas e janelas, onde as peças giram em torno de um eixo até atingir a posição perpendicular em relação ao batente ou à esquadria, abrindo

Leia mais

SUPERTEC2007 SUPERTEC2007 CONSERTOS NA FONTE DE ALIMENTAÇÃO DO MONITOR NÃO LIGA (NÃO ACENDE A TELA NEM O LED DO PAINEL):

SUPERTEC2007 SUPERTEC2007 CONSERTOS NA FONTE DE ALIMENTAÇÃO DO MONITOR NÃO LIGA (NÃO ACENDE A TELA NEM O LED DO PAINEL): XIII. CONSERTOS NA FONTE DE ALIMENTAÇÃO DO MONITOR NÃO LIGA (NÃO ACENDE A TELA NEM O LED DO PAINEL): 1. Faça uma inspeção visual na placa do monitor pelo lado dos componentes para ver se não há: Fusível

Leia mais

T-FLUX-MDF. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Tipo Dispersão Térmica TECNOFLUID

T-FLUX-MDF. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Tipo Dispersão Térmica TECNOFLUID Português T-FLUX-MDF CHAVE DE FLUXO Tipo Dispersão Térmica Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote o modelo

Leia mais

GERENCIE SEUS VEÍCULOS E REDUZA CUSTOS

GERENCIE SEUS VEÍCULOS E REDUZA CUSTOS 1 CONTEÚDO POR VEÍCULO A B C D E F G 1 Módulo Rastreador 1 Antena GPS 1 Antena GSM 1 Chicote elétrico com botão de pânico 1 Leitor de Chave do Motorista (opcional) Chaves do motorista (opcional) Relê de

Leia mais

TEMPORIZADOR MICROCONTROLADO PARA BACKLIGHT DO RÁDIO TURNIGY 9X

TEMPORIZADOR MICROCONTROLADO PARA BACKLIGHT DO RÁDIO TURNIGY 9X TEMPORIZADOR MICROCONTROLADO PARA BACKLIGHT DO RÁDIO TURNIGY 9X Por: José Carlos Santa Cruz Engenheiro de Computação - dezembro de 2016 cientistaespacial@gmail.com A fim de evitar o consumo excessivo de

Leia mais

ESQUENTADOR DE TIRAGEM FORÇADA

ESQUENTADOR DE TIRAGEM FORÇADA ESQUENTADOR DE TIRAGEM FORÇADA WR-WRD KME Manual para Serviços Técnicos ATENÇÃO: Este manual destina-se aos responsáveis pela formação, aos técnicos e instaladores do mercado onde o aparelho será introduzido.

Leia mais

HUMITECH II Versão 04 CONTROLADOR DE TEMPERATURA E UMIDADE

HUMITECH II Versão 04 CONTROLADOR DE TEMPERATURA E UMIDADE HUMITECH II Versão 04 HUMITECH II VMIN GV1 GV2 GV3 VMIN ABE CONTOLS GV1 GV2 GV3 CONTOLS Encontre os manuais de toda linha, via Internet, em: www.fullgauge.com.br vendas@fullgauge.com.br eng-aplicacao@fullgauge.com.br

Leia mais

CARREGADOR DE BATERIA CHARGER 250E

CARREGADOR DE BATERIA CHARGER 250E CARREGADOR DE BATERIA CHARGER 250E *Imagens meramente ilustrativas Manual de Instruções www.v8brasil.com.br Prezado Cliente Este Manual tem como objetivo orientá-lo na operação e informações gerais de

Leia mais

REF.: HOSHIZAKI SÉRIE KM - CICLO DE OPERAÇÃO

REF.: HOSHIZAKI SÉRIE KM - CICLO DE OPERAÇÃO REF.: HOSHIZAKI SÉRIE KM - CICLO DE OPERAÇÃO TODAS AS HOSHIZAKI MODELOS KM... TÊM O SEGUINTE CICLO DE OPERAÇÃO: 1. Enchimento Inicial do Tanque (Ciclo de 1 Minuto) - de 1 em 1 minuto Ao ser ligada, a máquina

Leia mais

Maio / 00 P S I P M P

Maio / 00 P S I P M P Maio / 00 PSI 301PMP smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão disponíveis em nosso site. web: www.smar.com/brasil2/faleconosco.asp

Leia mais

ACS7F V - 60Hz ACS9F V - 60Hz ACS12F V - 60Hz M A N U A L D E I N S T A L A Ç Ã O

ACS7F V - 60Hz ACS9F V - 60Hz ACS12F V - 60Hz M A N U A L D E I N S T A L A Ç Ã O ACS7F-02-220V - 60Hz ACS9F-02-220V - 60Hz ACS12F-02-220V - 60Hz M A N U A L D E I N S T A L A Ç Ã O SUMÁRIO MANUAL DE INSTALAÇÃO Instalação da Unidade Interna Posição da Unidade Externa Fixando a Unidade

Leia mais

a) Com o multímetro na escala de diodos. b) Verifique os terminais da ponte retificadora PD1, (para possível curto na ponte retificadora)

a) Com o multímetro na escala de diodos. b) Verifique os terminais da ponte retificadora PD1, (para possível curto na ponte retificadora) 1 Índice 1. Lista de materiais...3 2. Verificando curto no circuito...3 3. Teste de bancada com lâmpada em série...4 4. Teste das fases U V W...5 5. Teste gate driver U7...6 6. Central não acende nenhum

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES TECNOMEDIÇÃO

MANUAL DE INSTRUÇÕES TECNOMEDIÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES TECNOMEDIÇÃO INDICE ÍNDICE TÓPICO PÀG INTRODUÇÃO. 2 APRESENTAÇÃO. 3 CALIBRAÇÃO BÁSICA. 4 OPERAÇÃO EM MODO MÉDIA. 5 MODO ESTATÍSTICO SIMPLES 6 MODO ESTATÍSTICO COMPLETO 7 CERTIFICADO

Leia mais

Manual Técnico. Condicionadores de Ar Série KOM G1 (Multi Split)

Manual Técnico. Condicionadores de Ar Série KOM G1 (Multi Split) Manual Técnico ondicionadores de Ar Série KOM G1 (Multi Split) FIHA TÉNIA FRIO QUENTE DO UNIDADE INTERNA INTERNO DO EXTERNO UNIDADE EXTERNA LINHA FRIGORÍGENA Alimentação (FaseVHz) apacidade (Btu/h) orrente

Leia mais

Acessórios elétricos do sistema de refrigeração PROFESSOR: FAGNER FERRAZ

Acessórios elétricos do sistema de refrigeração PROFESSOR: FAGNER FERRAZ Acessórios elétricos do sistema de refrigeração PROFESSOR: FAGNER FERRAZ 1 2 TERMOSTATOS 3 Termostatos É um componente que tem a função de controlar a temperatura de um ambiente fechado (Refrigerador,

Leia mais

Bombas de Calor. Manual do Proprietário. Instalação e Manutenção LT35 / LT50 / LT70 / LT90 LT25 LT110 / LT130

Bombas de Calor. Manual do Proprietário. Instalação e Manutenção LT35 / LT50 / LT70 / LT90 LT25 LT110 / LT130 Bombas de Calor LT35 / LT50 / LT70 / LT90 LT5 LT0 / LT30 LIGHT TECH LTDA. Rua Maestro Callia, 77 040-00 Vila Mariana, São Paulo - SP Fone / Fax (0xx) 557-554 www.lighttech.com.br Instalação e Manutenção

Leia mais

1. Objetivo Tem por finalidade estabelecer os procedimentos para a utilização do aparelho de detector de tensão ao contato e por aproximação.

1. Objetivo Tem por finalidade estabelecer os procedimentos para a utilização do aparelho de detector de tensão ao contato e por aproximação. 1/5 1. Objetivo Tem por finalidade estabelecer os procedimentos para a utilização do aparelho de detector de tensão ao contato e por aproximação. 2. Aplicação Distribuição. 3. Documentos de referência

Leia mais

CONFORTO TÉRMICO. A importância das boas práticas em instalação e manutenção para o funcionamento ideal dos condicionadores de ar PÁGINAS 9, 10 E 11

CONFORTO TÉRMICO. A importância das boas práticas em instalação e manutenção para o funcionamento ideal dos condicionadores de ar PÁGINAS 9, 10 E 11 CONFORTO TÉRMICO A importância das boas práticas em instalação e manutenção para o funcionamento ideal dos condicionadores de ar PÁGINAS 9, 10 E 11 FIC FRIO 1 2 OUT NOV DEZ 2015 FIC FRIO 3 4 OUT NOV DEZ

Leia mais

SS 1200 D. Central de Alarme 4 setores com discadora.

SS 1200 D. Central de Alarme 4 setores com discadora. SS 1200 D Central de Alarme 4 setores com discadora www.securiservice.com.br Características Técnicas Alimentação CA: 127/220V Alimentação CC: 6V (Utilizar bateria selada 6V/4,5Ah) Consumo: 6W Frequência

Leia mais

RECEPTORA MULTIFUNCIONAL 1. APRESENTAÇÃO DA RECEPTORA

RECEPTORA MULTIFUNCIONAL 1. APRESENTAÇÃO DA RECEPTORA RECEPTORA MULTIFUNCIONAL. APRESENTAÇÃO DA RECEPTORA Fig. 0 . APRESENTAÇÃO DA PLACA PROG Chave para programação de controles remotos, sensores sem fio e condições de funcionamento. Led Saída de nível para

Leia mais

MEDIDOR DE CO PORTÁTIL ITMCO-1500 (MODELO 7701)

MEDIDOR DE CO PORTÁTIL ITMCO-1500 (MODELO 7701) MEDIDOR DE CO PORTÁTIL ITMCO-1500 (MODELO 7701) Manual de Operações MEDIDOR DE CO PORTÁTIL ITMCO 1500 (MODELO 7701) INTRODUÇÃO Parabéns por adquirir este medidor portátil de CO. Por favor, leia atentamente

Leia mais

Gps Datalogger. Guia do usuário

Gps Datalogger. Guia do usuário Gps Datalogger Guia do usuário 1 1 Descrição do produto Cabo para descarga de dados no computador e recarga de bateria Tecla ON : Liga ou desliga Tecla PI : Registro de pontos de interesse Tecla TX : Inativa

Leia mais

Manual de operação. Fonte de alimentação MT 0 300V 0 1A

Manual de operação. Fonte de alimentação MT 0 300V 0 1A Manual de operação Fonte de alimentação MT 0 300V 0 1A 1 Fonte de alimentação de tensão C.C. MT CUIDADO! ESTA FONTE DE ALIMENTAÇÃO PODE CAUSAR A MORTE MESMO ESTANDO DESLIGADA! LEIA ESTAS INSTRUÇÕES ATÉ

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA OPERAÇÃO DO MÓDULO PLASMA 1 CORRENTE CC

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA OPERAÇÃO DO MÓDULO PLASMA 1 CORRENTE CC INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA OPERAÇÃO DO MÓDULO PLASMA 1 CORRENTE CC MÓDULO PLASMA MÓDULO PLASMA - 1 PARA CORRENTE CC 1 - DESCRIÇÃO O módulo plasma-1 configurado para corrente cc é um equipamento desenvolvido

Leia mais

MANUAL TÉCNICO PORTATIL GP 8 12LA GP 8 12 LA GP 8 22 LA GP LA GP LA

MANUAL TÉCNICO PORTATIL GP 8 12LA GP 8 12 LA GP 8 22 LA GP LA GP LA MANUAL TÉCNICO PORTATIL GP 8 12LA GP 8 12 LA GP 8 22 LA GP 12 12 LA GP 12 22 LA 1 2 ÍNDICE Por favor, leia atentamente este manual, antes de iniciar a operação/manutenção do produto. Condicionador de ar

Leia mais

Manual de Instrucoes. Caldeirao Eletro-Vapor. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio

Manual de Instrucoes. Caldeirao Eletro-Vapor. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Manual de Instrucoes Caldeirao Eletro-Vapor o futuro chegou a cozinha refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Obrigado por ter adquirido Equipamentos ELVI É com satisfação que entregamos

Leia mais

BTP 012A VN Controladores Eletrônicos

BTP 012A VN Controladores Eletrônicos BTP 012A-02-11 VN Controladores Eletrônicos Este boletim tem como objetivo apresentar os controladores eletrônicos e componentes utilizados nos equipamentos cervejeiros da linha VN Metalfrio. Informações

Leia mais

Versão Mutirão, Rev. 0

Versão Mutirão, Rev. 0 Página 1 de 1 Manual Montagem PA Ararinha 4b Versão Mutirão, Rev. 0 Foto PA protótipo Página 2 de 2 Siga corretamente as instruções e encontrando alguma coisa diferente do informado no manual, não prossiga

Leia mais

Metalclean. Standard METALCLEAN STANDARD MANUAL DE INSTRUÇÕES O NOVO CONCEITO EM LIMPEZA DE RADIADORES

Metalclean. Standard METALCLEAN STANDARD MANUAL DE INSTRUÇÕES O NOVO CONCEITO EM LIMPEZA DE RADIADORES METALCLEAN STANDARD MANUAL DE INSTRUÇÕES O NOVO CONCEITO EM LIMPEZA DE RADIADORES 1 passo Abra o capô do veículo, localize o radiador, o bloco do motor e o vaso expansor (depósito de água). Metalclean

Leia mais

Refrigeração comercial Controles de pressão

Refrigeração comercial Controles de pressão Refrigeração comercial Controles de pressão CONHECIMENTO DO PRODUTO UNI-LINE 2013. Todos os direitos reservados. Os nomes, logotipos e slogans que identificam os produtos e serviços da são marcas de propriedade

Leia mais

MP-6 CENTRAL DE ALARME 6 SETORES MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO

MP-6 CENTRAL DE ALARME 6 SETORES MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO CENTRAL DE ALARME 6 SETORES MP6 MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO JFL EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS IND. COM. LTDA Rua João Mota, 471 Jardim das Palmeiras 37540000 Santa Rita do SapucaÍ MG Telefax: 55 (35) 34711990

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR

MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR Cell A melhor maneira de abrir o seu portão MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR Ver. 2.01 Apresentação O acionador de cargas Cell Sésamo é um solução prática e eficaz para acionamento de dispositivos à distância.

Leia mais

AGITADOR DE TUBOS CÔNICOS CONFIDO-S50. Fine PCR. Manual de Operação

AGITADOR DE TUBOS CÔNICOS CONFIDO-S50. Fine PCR. Manual de Operação AGITADOR DE TUBOS CÔNICOS CONFIDO-S50 Fine PCR Manual de Operação ÍNDICE 1. Informações Gerais 2 1.1. Aviso Importante 2 1.2. Informações e Contatos do Distribuidor 2 1.3. Responsável Técnica 2 2. Descrição

Leia mais

Manual de Utilização YA XUN 858D

Manual de Utilização YA XUN 858D Manual de Utilização YA XUN 858D Cabo Ferro Solda Cabo Ar Quente Estação 858 Suporte Ferro Solda Especificações da Estação Ar Quente: 1. Entrada de Alimentação: AC 220V/60Hz. 2. Consumo de Corrente Máximo

Leia mais

*** APENAS PARA CIRCULAÇÃO INTERNA *** TÍTULO: HABILITAÇÃO MODBUS (TCP/IP) VIA CSNETWEB

*** APENAS PARA CIRCULAÇÃO INTERNA *** TÍTULO: HABILITAÇÃO MODBUS (TCP/IP) VIA CSNETWEB Página 01/07 *** APENAS PARA CIRCULAÇÃO INTERNA *** TÍTULO: HABILITAÇÃO MODBUS (TCP/IP) VIA CSNETWEB SUMÁRIO: Este tem como objetivo exemplificar a aplicação de um CSNETWEB sendo utilizado como Gateway

Leia mais

CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12

CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12 CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12 1. Funções e Características - Interface totalmente em português. - Possui um eficaz sistema de medição de fator de potência da onda fundamental, o que

Leia mais

K&M Carregadores de Baterias

K&M Carregadores de Baterias Sumário 1.0 - CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS....2 2.0 - INFORMAÇÕES IMPORTANTES.... 2 3.0- INSTALAÇÃO.... 2 3.1- Local.... 3 3.2 - Tomadas de rede.... 3 3.3 4.0 - Conectores....3 - FUNCIONAMENTO.... 3 4.1- Característica

Leia mais

Refrigerador BRM38/BRM39/BRM42

Refrigerador BRM38/BRM39/BRM42 GUIA RÁPIDO Comece por aqui Se você quer tirar o máximo proveito da tecnologia contida neste produto, leia o Guia Rápido por completo. Refrigerador BRM38/BRM39/BRM42 Frost Free Seu refrigerador usa o sistema

Leia mais

O CONTEÚDO DESTE BOLETIM TÉCNICO DEVE SER DE CONHECIMENTO DE TODOS OS COLABORADORES DO SAM

O CONTEÚDO DESTE BOLETIM TÉCNICO DEVE SER DE CONHECIMENTO DE TODOS OS COLABORADORES DO SAM BT 0544 17.09.99 Assunto: Modelos: Marcas: Novo Sensor de Temperatura BRM33 / BRM37 / BRM43 / BRG43 / BRN43 / BRE43 / CRM42 Brastemp e Consul O CONTEÚDO DESTE BOLETIM TÉCNICO DEVE SER DE CONHECIMENTO DE

Leia mais

Manual de Instruções Auxiliar Para Troca de Baterias 12V.

Manual de Instruções Auxiliar Para Troca de Baterias 12V. Manual de Instruções Auxiliar Para Troca de Baterias 12V. A&C Automação e Controle Rua: Itápolis nº 84 SBC SP CEP:09615-040 Tel.: (11) 4368-4202 SAC: (11) 4368-5958 E-mail: sac@aecautomacao.com.br www.aecautomacao.com.br

Leia mais

Diferencial porque os sinais são transmitidos com fases opostas. O micro pode enviar sinais em alta velocidade através de um par de fios paralelos.

Diferencial porque os sinais são transmitidos com fases opostas. O micro pode enviar sinais em alta velocidade através de um par de fios paralelos. Tutorial de Manutenção de Tv/Monitor LCD Placa T-Com e os sinais LVDS. O que significa LVDS: - Em inglês = LOW VOLTAGE DIFFERENTIAL SIGNALING - Em português = SINAL DIFERENCIAL DE BAIXA TENSÃO. Diferencial

Leia mais

ARISTON Margherita 2000 AL68X

ARISTON Margherita 2000 AL68X ARISTON Margherita 2000 AL68X Count the flashes on the light while the dial is rotating. The number of flashes corresponds to an error code. According to the information I've seen on these machines, 2

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO LINHA AC91PREMIUM AC AC

MANUAL DE INSTRUÇÃO LINHA AC91PREMIUM AC AC MANUAL DE INSTRUÇÃO LINHA AC91PREMIUM AC 91.23.45 AC 91.35.45 CARO CLIENTE, Obrigado pela escolha de uma laminadora GAZELA AC 91 PREMIUM. Desejamos que este equipamento supere as suas expectativas e necessidades

Leia mais

Diagnose do sistema de direção hidráulica Dispositivo para análise

Diagnose do sistema de direção hidráulica Dispositivo para análise FIAT TT Diagnósticos 44-006 Diagnose do sistema de direção hidráulica Dispositivo para análise Atenção Para prevenir danos corporais, é imprescindível a utilização de EPI s, (óculos e luvas de proteção)

Leia mais

Dispositivo para Teste de Iluminação Pública REATEST. P34 Manual do Usuário

Dispositivo para Teste de Iluminação Pública REATEST. P34 Manual do Usuário Dispositivo para Teste de Iluminação Pública REATEST P34 Manual do Usuário Primata Tecnologia Eletrônica Curitiba - Paraná Brasil Novembro / 2013 ADVERTÊNCIA A reprodução de qualquer parte deste texto,

Leia mais

Curso de Manutenção de ferrovias Eletrotécnica II. Sistemas de força e energia. Aula 04

Curso de Manutenção de ferrovias Eletrotécnica II. Sistemas de força e energia. Aula 04 Curso de Manutenção de ferrovias Eletrotécnica II Sistemas de força e energia Aula 04 Instalação e operação dos Nobreaks -Antes da Instalação -Verifique se não há danos na embalagem ou no gabinete do nobreak.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO. Condicionadores de Ar Hi-Wall. SHF/Q - 9/12/18/ BTU/h SRF/Q - 9/ BTU/h GARANTIA A DE Ã Ç

MANUAL DE INSTALAÇÃO. Condicionadores de Ar Hi-Wall. SHF/Q - 9/12/18/ BTU/h SRF/Q - 9/ BTU/h GARANTIA A DE Ã Ç MANUAL DE INSTALAÇÃO Condicionadores de Ar Hi-Wall SHF/Q - 9/12/18/24.000 BTU/h SRF/Q - 9/12.000 BTU/h AN T LEIA O CERTIFICADO E S D A DE GARANTIA I NS T A O Ã Ç LA ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO NOTAS ANTES DA INSTALAÇÃO

Leia mais

Comandos Eletroeletrônicos

Comandos Eletroeletrônicos Comandos Eletroeletrônicos Sensores Prof. Gilmário Lima Parte 1 Sensores de Proximidade !!! " #! ASPECTO Sensor de corpo tubular Plástico Metálico Face translúcida (óptico) SÍMBOLOS INDUTIVO MAGNÉTICO

Leia mais