Soluções de proteção contra incêndio para unidades de produção de painéis de derivados da madeira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Soluções de proteção contra incêndio para unidades de produção de painéis de derivados da madeira"

Transcrição

1 Soluções de proteção contra incêndio para unidades de produção de painéis de derivados da madeira Solução setorial Unidades de produção de painéis de derivados da madeira

2 EGURANÇA R ao longo do processo de produção A madeira é uma matéria-prima renovável e natural, com aplicações extremamente variadas. Na qualidade de material de trabalho e construção, bem como fonte de energia, a utilização da madeira é muito difundida e se caracteriza por uma crescente demanda. Processos de produção seriada com elevado risco de incêndio O processo de produção na indústria de processamento de madeira se distingue por complexas etapas de processamento em que são utilizadas máquinas e equipamentos para, triturar e separar, secar, colar e prensar, aplainar, fresar e serrar a madeira. As diversas etapas de processamento de madeira estão conectadas entre si por diferentes tipos de sistemas de transporte mecânicos e pneumáticos de maneira a garantir o manuseio eficiente dos produtos de derivados da madeira. Além disso, as unidades de processamento de madeira muitas vezes possuem diversas áreas periféricas que podem incluir desde edifícios com função de geração ou distribuição de energia com turbinas e transformadores, passando por diversos tipos de unidades de armazenamento, até salas de servidores de dados. A crescente automatização e as velocidades de produção em constante aumento elevam consideravelmente os riscos de incêndio. Se durante o processo de produção forem geradas faíscas ou partículas incandescentes, poderá surgir um incêndio que rapidamente se propaga para outras etapas de processamento devido à estreita interligação entre os processos de produção. A elevada carga de incêndio da madeira, em conjunto com a formação de poeiras finas, leva rapidamente a incêndios e explosões com efeitos devastadores em uma unidade de processamento de madeira: as interrupções na operação e os danos causados nas máquinas e equipamentos podem provocar uma parada de todo o processo de produção e levar a perdas substanciais. Muitas vezes, tais acontecimentos poderão constituir uma ameça para a vida dos trabalhadores e para a existência da própria empresa. Detectar riscos não apenas no processo de produção e enfrentá-los Adotar solução de proteção contra incêndio adaptada de maneira ideal e abrangente ao processo de produção é indispensável especialmente no caso de unidades de processamento de madeira. Assim, são especialmente procuradas soluções de proteção contra incêndio para a cadeia produtiva que cumpram as necessidades tanto da área de aplicação em questão como também da interação entre as diversas fases de produção. Desse modo, é possível agir preventivamente contra uma rápida propagação de incêndios no processo de produção. Do mesmo modo, as áreas periféricas de uma unidade de processamento de madeira necessitam de uma solução de proteção contra incêndio adaptada a suas especificidades. Apenas assim é possível obter uma segurança operacional abrangente para seus trabalhadores e garantir que não ocorrem danos materiais graves. Além disso, assim são cumpridos também os requisitos exigidos pelas empresas seguradoras. A Minimax, na qualidade de fornecedor líder de soluções completas de proteção contra incêndio, disponibiliza soluções confiáveis relacionadas aos diversos riscos de uma unidade de processamento de madeira. O cumprimento rigoroso das diretivas em vigor, a utilização de componentes e sistemas comprovados e de desenvolvimento maioritariamente próprio, engenharia, desenvolvimento de projetos, planejamento e a instalação realizados por empresas qualificadas e certificadas garantem essa confiabilidade. Além disso, estamos sempre disponíveis com uma abrangente oferta de serviços pós venda a nível mundial após a instalação do sistema de proteção contra incêndio.

3 PROTEÇÃO CONTRA incêndio Tecnologia de proteção contra incêndio recomendada pela Minimax Sistema de sprinkler Sistema de dilúvio Sistema de extinção por água vaporizada Minifog Sistema de extinção por espuma Sistemas de hidrantes/ canhões monitores Sistemas de extinção de faísca Sistemas de extinção por gases inertes Oxeo (Ar/N 2 ) incêndio MX 1230 (Novec TM 1230) Sistemas de extinção de Sistemas de extinção por CO 2 Sistemas de detecção de incêndio e de controle de sistemas de extinção Áreas de produção madeira Edifícios de produção Sistemas de secagem Máquinas de separação Estações de colagem e moldagem Prensas Fosso de prensagem Máquinas de processamento de madeira Sistemas mecânicos de transporte Sistemas pneumáticos de extração e transporte Sistemas de filtragem Áreas de armazenamento Armazenamento ao ar livre Bunkers, silos e sistemas de filtragem Armazenamento de painéis Armazenamento de substâncias perigosas Sistemas periféricos Edifícios com função energética (transformadores, turbinas, geradores) Sistemas e áreas de condução de óleo Salas elétricas Salas de servidores de dados Escritórios e salas de lazer

4 SOLUÇÕES PARA UNIDA DE PROCESSAMENTO DE Sistema de sprinkler e sistemas de dilúvio: Água para extinção de incêndio seletivo ou extenso Os sistemas de sprinklers detectam e sinalizam incêndios e iniciam automaticamente o processo de extinção com água, providenciando assim uma proteção contra incêndio confiável para edifícios e unidades industriais. O princípio de funcionamento da extinção seletiva é especialmente eficaz; em caso de incêndio, apenas se abrem os sprinklers que se encontram nas imediações desse incêndio; todos os restantes permanecem fechados. Por sua vez, os sistemas de dilúvio protegem áreas onde é esperada a existência de uma propagação especialmente rápida do incêndio. Ativados de modo hidráulico, pneumático ou elétrico, esses sistemas distribuem amplamente a água de extinção por uma área extensa através de difusores s, combatendo drasticamente o fogo. Sistemas de extinção por água nebulizada Minifog: Extinção por água vaporizada Os sistemas de extinção por água nebulizada Minifog tiram vantagem das propriedades físicas da água de forma mais eficiente do que os sistemas clássicos de extinção por água. Sprinkler e difusores especiais, e/ou pressões de operação elevadas, garantem que a água de extinção seja nebulizada. Assim, a superfície total da água de extinção é ampliada para que atue mais rapidamente sobre o calor e o atenue. O efeito gerado de resfriamento e abafamento possibilita um combate ao incêndio especialmente eficaz com utilização reduzida de água. As diferentes versões de sistemas adaptadas às diversas aplicações asseguram uma proteção ideal constante de edifícios, salas e processos. locais, como bombas, tubulações subterrâneas e armários para mangueiras. Esses componentes asseguram um abastecimento confiável dos hidrantes. Desse modo, fica assegurado um rápido combate manual ao fogo por parte de bombeiros, pessoal operacional ou usuários do edifício. Sistemas de extinção de faísca: antes da faísca entrar em combustão Os sistemas de extinção de faíscas centelhas detectam fontes de ignição nos sistemas de extração e transporte e geram muito rapidamente uma cortina de água através de uma unidade de válvulas para extinguir as partículas incandescentes. Esses sistemas são utilizados em todos os locais em que materiais inflamáveis são transportados pneumaticamente e em locais de transferência de material onde existe um risco elevado de que sejam provocados incêndios ou explosões de poeira devido a faísca ou focos de combustão lenta. Normalmente, o processo de extinção é realizado sem interromper a produção. Máquinas de processamento de madeira (lixamento e corte) Armazenamento de painéis Edifícios de produção Sistemas de filtragem Sistemas de secagem (produção de painéis) Sistemas de extinção por espuma: utilização em grande escala Em caso de incêndio, os sistemas de extinção por espuma distribuem espuma amplamente através de lanças de espuma, canhões monitores de espuma, sprinkler e difusores especiais. A espuma fica depositada sobre o material combustível, extingue o fogo e atua preventivamente contra reacendimentos. Os sistemas de extinção por espuma são adequados para a proteção de áreas com riscos elevados que possam surgir devido à presença de líquidos ou plásticos inflamáveis. Graças à possibilidade de utilizar quantidades pequenas ou extremamente grandes de espuma, se obtém assim um efeito de extinção ideal para cada risco. Porão da prensa Sistemas e áreas de condução de óleo Salas elétricas Prensa Sistemas de hidrantes: preparados para a ação Os hidrantes de parede e de exterior são apenas a extremidade visível de um confiável sistema de abastecimento de água para extinção. Por trás desses sistemas estão componentes de abastecimento de água confiáveis e ajustados para as condições Escritórios e salas de lazer Sistemas de secagem (produção de folheados) Estação de colagem e moldagem

5 DES MADEIRA Sistemas mecânicos de transporte Sistemas de extinção por gases inertes Oxeo: extinção livre de resíduos Os sistemas de extinção por gases inertes Oxeo, extinguem os incêndios através da introdução de gases inertes, como o argônio e o nitrogênio e da consequente redução do teor de oxigênio no ar. São especialmente adequados para a proteção de salas com equipamentos valiosos e sensíveis em que é preferível uma extinção livre de resíduos e sem a utilização de água, espuma ou pó como agente extintor. O argônio e o nitrogênio são componentes naturais do ar ambiente, não sendo tóxicos nem condutores de eletricidade. Sistemas de extinção por CO 2 : altamente eficaz para muitas aplicações O efeito de extinção do dióxido de carbono se baseia no rápido deslocamento do oxigênio da fonte de ignição. A elevada capacidade de absorção do calor do gás provoca também uma extração da energia da fonte do incêndio, auxiliando assim o efeito de extinção. Graças às suas propriedades especiais de extinção, com sistemas de extinção por CO2 é possível proteger especificamente não só salas completas, mas também equipamentos abertos. O dióxido de carbono é um componente natural do ar ambiente e não é condutor de eletricidade. Os sistemas de extinção por CO2 precisam de Bunkers, silos e sistemas de filtragem Armazenamento de substâncias perigosas Máquinas de processamento de madeira (trituração) Armazenamento ao ar livre Máquinas de separação Salas de servidores Abastecimento de água, sistemas de extinção de incêndio Máquinas de processamento de madeira (aplainamento, lixamento, serramento) Sistemas pneumáticos de extração e transporte Edifícios com função de geração de energia pouco espaço para armazenamento do agente extintor, pelo que é possível armazenar grandes volumes de CO2 em tanques de baixa pressão de forma muito econômica. Sistemas de extinção por gás MX 1230: eficazes e compactos Os sistemas de extinção MX 1230 extinguem os incêndios com o agente extintor químico Novec 1230 da 3M. Este não é corrosivo nem condutor de eletricidade, sendo por isso especialmente adequado para a proteção de salas com equipamentos eletrônicos e elétricos. Os sistemas MX 1230 também realizam extinções sem deixar resíduos, sendo simultaneamente muito seguros para pessoas e para o ambiente. Além disso, apresentam ainda a vantagem de possuir um reservatório de agente extintor extremamente compacto, o que os torna especialmente atrativos para a proteção de salas pequenas e intermediárias. Sistemas de detecção e alarme de incêndio e de controle de sistemas de extinção: Supervisão ideal e elevada flexibilidade Fumaça, chamas, calor um incêndio em propagação possui muitas características diferentes. A Minimax possui os detectores ideais para cada tipo de incêndio e para cada fase de seu desenvolvimento. Estão disponíveis sensores especiais para a detecção em tempo adequado de gases de termólise ou faíscas. Todos os detectores e sensores transmitem sinais para a central de controle FMZ Esta, controla os dispositivos de alarme e transmite mensagens de alarme para um local permanentemente ocupado por pessoas e para os bombeiros. A FMZ 5000 pode também acionar eletricamente os sistemas de extinção contra incêndio e monitorar constantemente o seu funcionamento. A comunicação com sistemas de gerenciamento de perigos e de edifícios ou através de interfaces Web com dispositivos com ligação à Internet é outra funcionalidade da FMZ WinGuard: segurança em relance O WinGuard da Minimax é um sistema acessível e de fácil utilização para visualização e operação de sistemas de detecção de incêndio, extinção e sinalização de perigo. Todas as mensagens e eventos são apresentados graficamente em uma interface no PC ou smartphone e encaminhados, se desejado, por SMS ou para pessoas específicas. O WinGuard possibilita um monitoramento de excelência mesmo em estruturas de prédios complexas e de grandes dimensões. Além disso, o sistema providencia ao usuário informações abrangentes e assistência em relação às diversas mensagens, auxiliando assim na execução das medidas necessárias.

6 EFERÊNCIAS Soluções de proteção contra incêndio para unidades de processamento de madeira A Minimax desenvolve há mais de 40 anos soluções de proteção contra incêndio especialmente para unidades de processamento de madeira. Graças ao grande número de inovações em termos de produtos, o equipamento de proteção contra incêndio é regularmente adaptado ao progresso tecnológico dos processos de produção, sempre em conformidade com as leis e as diretivas. Por esse motivo, muitas empresas líderes da indústria madeireira depositam em nós sua confiança: Maschinen- und Anlagenbau Na qualidade de fornecedor completo, a Minimax fornece tudo a partir de uma única fonte: Serviços de consultoria sobre proteção contra incêndio Projeto e desenho relativo a proteção contra incêndio Sistemas de extinção de faiscas Sistemas de sprinkler Sistemas de extinção por água nebulizada Minifog Sistemas de dilúvio Sistema de extinção por espuma Sistemas de extinção por gases inertes Oxeo Sistemas de extinção por CO 2 Sistemas de extinção por gás MX 1230 Sistemas de detecção e alarme de incêndio Sistemas de aspiração de fumaça HELIOS Detectores de incêndio industriais UniVario Sistemas de hidrantes Canhões monitores Extintores Inspeção e manutenção Comissionamento Treinamentos Sistema supervisório WinGuard Monitoramento de bloqueio de sistema de filtragem Printed in Germany * Também desenvolvemos e fornecemos sistemas em conformidade com as diretivas da NFPA (National Fire Protection Association). * * Minimax GmbH & Co. KG Competence Center Wood Industriestrasse 10/ Bad Oldesloe Tel.: Fax: AL26ptBRA_ * As autorizações se referem a sistemas e/ou componentes específicos. É reservado o direito a realizar alterações técnicas Créditos fotográficos Página 5: Nelson Pine Industries

O que acontece se houver um incêndio aqui?

O que acontece se houver um incêndio aqui? O que acontece se houver um incêndio aqui? Sistema de Proteção contra Incêndio Siemens: o modo certo e seguro de obter soluções inovadoras. Answers for infrastructure. De shoppings centers até plantas

Leia mais

PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO

PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO DEFINIÇÃO DO FOGO O FOGO É UMA REAÇÃO QUIMICA QUE LIBERA LUZ E CALOR. PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO 193 QUAL É O NUMERO DO CORPO DE BOMBEIROS?

Leia mais

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE A INCÊNDIO

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE A INCÊNDIO SENHORES MANCEBOS, A PROVA REGIMENTAL REFERENTE AO SEGUNDO BIMESTRE DE 2014 TERÁ COMO CONTEÚDO OS TÓPICOS ABORDADOS NAS AULAS E O SEGUINTE COMPLEMENTO TEÓRICO: Definições: INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE

Leia mais

Prof.Dr. Wyser José Yamakami

Prof.Dr. Wyser José Yamakami Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho - Campus Ilha Solteira-SP SP Prof.Dr. Wyser José Yamakami Introdução a Engenharia de Segurança: Capítulo 8 Prevenção de Incêndios 8.1 - INTRODUÇÃO

Leia mais

Proteção e combate a incêndio

Proteção e combate a incêndio Proteção e combate a incêndio Conceito de fogo Fogo é um processo químico de transformação. Podemos também defini-lo como o resultado de uma reação química que desprende luz e calor devido à combustão

Leia mais

Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas.

Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas. Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas.es/insht/ INTRODUÇÃO Os incêndios e explosões, ainda que representem uma porcentagem

Leia mais

Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio Com experiência de 20 anos no mercado de instrumentação e um amplo portfólio de produtos e serviços, a Contech lança linha de proteção contra incêndio. Um fornecedor completo para atender as necessidades

Leia mais

Sistemas de Controle de Emergências

Sistemas de Controle de Emergências Apresentação Seguradora 25 de Novembro 2008 QSSMA Qualidade, Segurança, Saúde e Meio Ambiente Sistema de armazenamento de água. Reservatório acima do solo 4.750m3 com 108m3/h reposição automática. Bomba

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo V Aula 08 1. Introdução A proteção contra incêndio abrange o transporte e uso de materiais tais como espuma, dióxido de carbono (CO 2 ), produtos

Leia mais

NR 23 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS COMBATE AO FOGO CLASSES DE FOGO. SENAI - Carlos Eduardo do Vale Melo NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO

NR 23 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS COMBATE AO FOGO CLASSES DE FOGO. SENAI - Carlos Eduardo do Vale Melo NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO NR- PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO NR - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS A proteção contra incêndios é uma das Normas Regulamentadoras que disciplina sobre as regras complementares de segurança e saúde no trabalho

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo EXTINTORES Fogo É uma reação química em cadeia que desprende luz e calor devido à combustão de materiais diversos. Elementos que compõe o fogo Calor Combustível Comburente

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 5

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 5 MÓDULO 5 1 PREVENÇÃO A INCÊNDIO 2 QUÍMICA DO FOGO 3 CLASSES DE INCÊNDIO 4 EXTINTORES PORTÁTEIS 5 PLANO DE EMERGÊNCIA PREVENÇÃO A INCÊNDIO Na PETROBRAS DISTRIBUIDORA S.A., só será permitido fumar em locais

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Controle de Perdas e Meios de Fuga Módulo Único

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Controle de Perdas e Meios de Fuga Módulo Único Curso Técnico Segurança do Trabalho Controle de Perdas e Meios de Fuga Módulo Único Meios de Fuga As rotas de fuga devem atender, entre outras, às seguintes condições básicas: Número de saídas O número

Leia mais

BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção

BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção Sistema de Detecção/Extinção de Faíscas Segurança para a sua produção Sistemas de Detecção e Extinção de Faíscas são capazes

Leia mais

DETECÇÃO DE INCÊNDIOS E GASES

DETECÇÃO DE INCÊNDIOS E GASES DETECÇÃO DE INCÊNDIOS E GASES COMPLETAMENTE INTEGRADA O sistema de detecção de incêndios e de gases NFS2-3030 funciona com dispositivos padrão industrial 4-20 ma utilizando o módulo FMM-4-20 da NOTFIER

Leia mais

Princípios de combate ao fogo

Princípios de combate ao fogo Princípios de combate ao fogo Mauricio Vidal de Carvalho Entende-se por fogo o efeito da reação química de um material combustível com desprendimento de luz e calor em forma de chama. Grande parte das

Leia mais

Símbolos Gráficos Para Projeto de Segurança Contra Incêndio

Símbolos Gráficos Para Projeto de Segurança Contra Incêndio Outubro 2011 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 004 Símbolos Gráficos Para Projeto de Segurança Contra Incêndio CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 01 Norma de Procedimento Técnico 17 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2011 Instrução Técnica nº 04/2011 - Símbolos gráficos para projeto de segurança contra incêndio 149 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros

Leia mais

Esteiras transportadoras

Esteiras transportadoras Esteiras transportadoras Esteiras transportadoras INTRODUÇÃO As esteiras (ou correias) transportadoras são amplamente utilizadas em diversas atividades industriais, particularmente em transporte de grãos,

Leia mais

Incêndio: Objetivos de Projeto

Incêndio: Objetivos de Projeto OBJETIVO GERAL Incêndio: Objetivos de Projeto Criar dispositivos capazes de detectar, informar onde iniciou e debelar com presteza um incêndio, evitando danos materiais e perdas de vidas. NORMAS QUE DEVEM

Leia mais

Índice geral. Apresentação. Prólogo à 2.ª edição. Sumário. Siglas. Agradecimentos. 1. Introdução. 2. O risco de incêndio

Índice geral. Apresentação. Prólogo à 2.ª edição. Sumário. Siglas. Agradecimentos. 1. Introdução. 2. O risco de incêndio Índice geral 3 Prólogo à 2.ª edição 5 Sumário 7 Siglas 9 Agradecimentos 11 1. Introdução 13 Tipificação dos incêndios... Causas de incêndio... Consequências dos incêndios... 2.3.1. Considerações gerais...

Leia mais

Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor.

Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor. COMBATE A INCÊNDIO 116 1 Combate a incêndio Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor. Os três elementos

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 25 MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS

NORMA TÉCNICA N o 25 MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS ANEXO XXV AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 25 MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica estabelece as medidas de segurança

Leia mais

Sistemas de Supressão de Fogo em Veículos Especiais Departamento Técnico da GIFEL Engenharia de Incêndios

Sistemas de Supressão de Fogo em Veículos Especiais Departamento Técnico da GIFEL Engenharia de Incêndios Sistemas de Supressão de Fogo em Veículos Especiais Departamento Técnico da GIFEL Engenharia de Incêndios Antes da introdução de sistemas de supressão de fogo em veículos especiais na indústria de mineração,

Leia mais

NR-23 Proteção Contra Incêndio

NR-23 Proteção Contra Incêndio NR-23 Proteção Contra Incêndio Fatores de Êxito na Prevenção de Incêndio PREPARAO PRÉVIO ESTAR EM DIA COM OS DOCUMENTOS DO BOMBEIRO; MANUTENÇÃO EM DIA; EQUIPAMENTOS ADEQUADOS AO RISCO; SINALIZAÇÃO; FAMILIARIZAÇÃO

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas 4 Definições 5 Generalidades 6 Características e critérios para

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO ANEXO XVI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica estabelece critérios para proteção contra incêndio

Leia mais

Sprinklers, Válvulas e Acessórios

Sprinklers, Válvulas e Acessórios A Argus é uma empresa brasileira, especializada em segurança e proteção contra incêndio, com sede em Vinhedo/SP. Embora nova, a Argus é uma empresa com muita experiência. Seus sócios em conjunto somam

Leia mais

n o 2 INTRODUÇÃO GUIAS BÁSICOS DE SEGURANÇA

n o 2 INTRODUÇÃO GUIAS BÁSICOS DE SEGURANÇA n o 2 Armazenamento e Manipulação de Inflamáveis GUIAS BÁSICOS DE SEGURANÇA INTRODUÇÃO O campo dos produtos inflamáveis é amplo e diversificado, estando presente como matéria prima, produto intermediário,

Leia mais

Prevenção e Combate a Incêndios

Prevenção e Combate a Incêndios Prevenção e Combate a Incêndios Fogo É uma forma de combustão Combustão É uma forma de oxidação Incêndio É um acidente provocado pelo fogo Analogias Geométricas do Fogo Triângulo do Fogo Tetraedro do Fogo

Leia mais

IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências Normativas 4 Definições 5 Generalidades gerais 6- Procedimentos 7 Certificação e validade/garantia INSTRUÇÃO

Leia mais

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS - NORMA REGULAMENTADORA Nº 23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS Aprovada pela Portaria GM/MTB nº 3.214 - DOU 06/07/1978. 23.1 Todos os empregadores devem adotar medidas de prevenção de incêndios, em conformidade

Leia mais

2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes:

2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes: Fl. 01 de 06 1 Objetivo A presente Regulamentação Especial visa normalizar os procedimentos para o pessoal incumbido de prevenir ou combater um princípio de incêndio e de atuar em situações de emergência,

Leia mais

1 www.fike.com.br. FIKE, soluções que protegem pessoas e patrimônios.

1 www.fike.com.br. FIKE, soluções que protegem pessoas e patrimônios. 1 www.fike.com.br FIKE, soluções que protegem pessoas e patrimônios. O que é a FIKE? A FIKE é uma empresa globalizada, dinâmica e com ações locais, reconhecida mundialmente como provedora e desenvolvedora

Leia mais

Digisensor Sistema de Segurança Ltda.

Digisensor Sistema de Segurança Ltda. Digisensor Sistema de Segurança Ltda. Sergio Heiji Nonaka Rodrigo Hideo Maehana Sistemas de Detecção, Alarme e Combate a Incêndio Novembro/2010 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA - Empresa especializada na elaboração

Leia mais

ECARO-25 Sistema de Agente Limpo Superior

ECARO-25 Sistema de Agente Limpo Superior c l e a n a g e n t f i r e s u p p r e s s i o n S U P R E S S Ã O D E I N C Ê N D I O p o r A G E N T E L I M P O TECNOLOGIA AVANÇADA QUE OFERECE o melhor desempenho COM S U P R E S S Ã O D E I N C Ê

Leia mais

NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - PROPOSTA

NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - PROPOSTA ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO

Leia mais

Instalações Prediais. Manutenção

Instalações Prediais. Manutenção Instalações Prediais Manutenção Legislação Leis nº 10.199/86 e 8382/76 Certificado de manutenção dos sistemas de segurança contra incêndio Lei nº 13.214, de 22 de novembro de 2001. Obrigatoriedade de instalação

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Automação Predial Serviços dos Edifícios HIDRÁULICOS Água Fria; Água Gelada; Água Quente; Sistemas de Aquecimento (solar etc.); Esgotos Sanitários; Águas Pluviais; Drenagem

Leia mais

Extintores de Incêndio

Extintores de Incêndio Extintores de Incêndio Sistema de extintores de incêndio conceituação classificação dos extintores classificação dos fogos e riscos seleção do agente extintor condições de projeto critérios para dimensionamento

Leia mais

PLANO DE CONTENÇÃO DE EMERGÊNCIA APLICÁVEL AOS TRANSFORMADORES ELEVADORES DA SE 440KV DA UHE JUPIÁ

PLANO DE CONTENÇÃO DE EMERGÊNCIA APLICÁVEL AOS TRANSFORMADORES ELEVADORES DA SE 440KV DA UHE JUPIÁ PLANO DE CONTENÇÃO DE EMERGÊNCIA APLICÁVEL AOS TRANSFORMADORES ELEVADORES DA SE 440KV DA UHE JUPIÁ Autores: Aguinaldo Lima de Moraes Jr. José Natalino Bezerra Luiz Tomohide Sinzato CESP - Companhia Energética

Leia mais

SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS

SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS CBSpk 2014 CUIDADOS, ENG. CLAUDIO RAMALHO Sócio Diretor Técnico 11 3868 1000 11 99601 2490 MOTIVAÇÃO PARA ESCOLHA DO TEMA - CONSCIÊNCIA PROFISSIONAL E INDIGNAÇÃO

Leia mais

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta.

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta. Este artigo traz uma visão tecnológica das válvulas solenóide para aplicações com alta pressão. O uso das mesmas em fornecedoras de gás natural e, em sistemas aspersores (água-neblina) de extintores de

Leia mais

Os agentes extintores mais usados são: água Água + adiivos espuma pó químico dióxido de carbono

Os agentes extintores mais usados são: água Água + adiivos espuma pó químico dióxido de carbono Escolha do agente extintor Os agentes extintores mais usados são: água Água + adiivos espuma pó químico dióxido de carbono É de notar que não se refere as substâncias halogenados por se encontrarem proibidos

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume V Riscos de Incêndio. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção. www.oportaldaconstrucao.

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume V Riscos de Incêndio. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção. www.oportaldaconstrucao. Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume V Riscos de Incêndio um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído sem a expressa

Leia mais

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho;

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho; Curso: Técnico de Segurança do Trabalho Curso Reconhecido pelo MEC: PORTARIA N 959/2007 Apresentação: O curso de Técnico de Segurança do Trabalho da Conhecer Escola Técnica é reconhecido pela excelência

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio Definição da Norma NBR 9441/98 Sistema constituído pelo conjunto de elementos planejadamente

Leia mais

TECNOLOGIA PARA BENEFICIAMENTO

TECNOLOGIA PARA BENEFICIAMENTO TECNOLOGIA PARA BENEFICIAMENTO de Matérias-Primas na Indústria Siderúrgica Tecnologia confiável Disponibilidade elevada 60 anos de experiência As melhores referências CARVÃO COQUE ArcelorMittal Tubarão,

Leia mais

BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção

BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção G Sistema de Detecção/Extinção de Faíscas Segurança para a sua produção Sistemas de Detecção e Extinção de Faíscas são capazes

Leia mais

6. INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE A INCÊNDIO

6. INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE A INCÊNDIO 6. INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE A INCÊNDIO 6.1 QUADRILÁTERO DO FOGO Combustível: elemento que reage com o oxigênio, produzindo a combustão. Os combustíveis podem ser divididos em: sólidos, líquidos

Leia mais

RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 14 EXTINTORES DE INCÊNDIO 2014

RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 14 EXTINTORES DE INCÊNDIO 2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS DIVISÃO TÉCNICA DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIO E INVESTIGAÇÃO RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 14 EXTINTORES DE INCÊNDIO 2014

Leia mais

P 10.108.1/09.14. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose.

P 10.108.1/09.14. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose. Problemas com o fluido podem causar elevados custos. Envelhecimento do óleo Água em óleo Nos lhe ajudaremos em achar a solução.

Leia mais

Desenvolvimento de uma emergência de incêndio

Desenvolvimento de uma emergência de incêndio Desenvolvimento de uma emergência de incêndio Desenvolvimento de uma emergência de incêndio INTRODUÇÃO Ambos a experiência e o bom senso nos dizem que as ações tomadas durante uma emergência são mais eficazes

Leia mais

OBJECTIVOS PRINCIPAIS:

OBJECTIVOS PRINCIPAIS: Câmara Municipal de Aveiro SERVIÇO MUNICIPAL DE PROTECÇÃO CIVIL SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS EM EDIFICIOS ESCOLARES (SCIE) Meios de 1ª Intervenção - EXTINTORES AGRUPAMENTO EIXO 28 Setembro 2011 Sandra Fernandes

Leia mais

PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO. Felipe Decourt

PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO. Felipe Decourt PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO Felipe Decourt Sumário O FOGO E AS CLASSES DE INCÊNDIO O INCÊNDIO E SUAS CONSEQUÊNCIAS INCÊNDIOS EM ÁREAS DE MISSÃO CRÍTICA DANOS NÃO-TÉRMICOS GASES ÁCIDOS DANOS NÃO-TÉRMICOS RUIDO

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo: Prevenção e Combate a Incêndios - Aula 05 Prof.º Rogério Mota

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo: Prevenção e Combate a Incêndios - Aula 05 Prof.º Rogério Mota FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo: Prevenção e Combate a Incêndios - Aula 05 Prof.º Rogério Mota COMPETÊNCIA QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Identificar os equipamentos de combate ao

Leia mais

Unidade de Bomba de Vácuo Química VARIO com controlador de vácuo intuitivo. Otimização de vácuo para produtividade e eficiência

Unidade de Bomba de Vácuo Química VARIO com controlador de vácuo intuitivo. Otimização de vácuo para produtividade e eficiência MAIORES INFORMAÇÕES WWW.VACUUBRAND.COM Unidade de Bomba de Vácuo Química VARIO com controlador de vácuo intuitivo Otimização de vácuo para produtividade e eficiência Tecnologia de vácuo Aperfeiçoando os

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS NORMA TÉCNICA 20/2010 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR CHUVEIROS AUTOMÁTICOS SUMÁRIO 1 OBJETIVO 2 APLICAÇÃO 3 REFERÊNCIAS

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Um Único Dispositivo para Monitoramento e Controle Há várias formas de melhorar a eficiência e a confiabilidade

Leia mais

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida.

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro competente para acumuladores hidráulicos inovadores e sistemas híbridos. Todos os requerimentos para eficientes soluções

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ )

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Anti Ruído Tradicional Aplicação: Reparação e emborrachamento de veículos. Fornecedor: Nome: Mastiflex Indústria e Comércio Ltda Endereço : Rua

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 23/2015

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 23/2015 Instrução Técnica nº 23/2011 - Sistemas de chuveiros automáticos 513 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE DESCONTOS AOS RISCOS QUE DISPUSEREM DE MEIOS PRÓPRIOS DE DETECÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO (ITEM 2 DO ART. 16 DA TSIB.

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE DESCONTOS AOS RISCOS QUE DISPUSEREM DE MEIOS PRÓPRIOS DE DETECÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO (ITEM 2 DO ART. 16 DA TSIB. REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE DESCONTOS AOS RISCOS QUE DISPUSEREM DE MEIOS PRÓPRIOS DE DETECÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO (ITEM 2 DO ART. 16 DA TSIB.) 1. Instalação de Combate a Incêndio por meio de Extintores

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 35/2011 Túnel rodoviário SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências

Leia mais

Lições Aprendidas com o Incêndio da Casa Noturna The Station no Estado de Rhode Island, EUA, em 2003

Lições Aprendidas com o Incêndio da Casa Noturna The Station no Estado de Rhode Island, EUA, em 2003 Lições Aprendidas com o Incêndio da Casa Noturna The Station no Estado de Rhode Island, EUA, em 2003 Russell P. Fleming, P.E. Presidente, National Fire Sprinkler Association (USA) Diretor Executivo, International

Leia mais

DECRETO Nº 37.380, DE 28 DE ABRIL DE 1997. *(Com as Alterações Introduzidas pelo Decreto nº 38.273/98, pub. DOE 10.03.98)

DECRETO Nº 37.380, DE 28 DE ABRIL DE 1997. *(Com as Alterações Introduzidas pelo Decreto nº 38.273/98, pub. DOE 10.03.98) 1 de 7 05/02/2013 11:03 DECRETO Nº 37.380, DE 28 DE ABRIL DE 1997. *(Com as Alterações Introduzidas pelo Decreto nº 38.273/98, pub. DOE 10.03.98) Aprova as Normas Técnicas de Prevenção de Incêndios e determina

Leia mais

Sistema de Chuveiros Automáticos

Sistema de Chuveiros Automáticos SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas e bibliográficas INSTRUÇÃO TÉCNICA

Leia mais

Unidade: Instalações prediais de proteção contra incêndio e de gás

Unidade: Instalações prediais de proteção contra incêndio e de gás Unidade: Instalações prediais de proteção contra incêndio e de gás Nesta Unidade da Disciplina tentaremos compreender a questão da problemática envolvida nos tratos dos assuntos atinentes a prevenção e

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 23/2011 Sistema de chuveiros automáticos SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

NPT 023 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS

NPT 023 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS Janeiro 2012 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 023 Sistema de chuveiros automáticos CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 02 Norma de Procedimento Técnico 5 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas

Leia mais

Esquemas. & diagramas. caderno 9

Esquemas. & diagramas. caderno 9 Esquemas & diagramas caderno 9 Segurança contra incêndios em edifícios > Simbologia gráfica para plantas Legenda para projectos de SCIE 1 - Resistência ao fogo Elemento resistente ao fogo com função de

Leia mais

BERMAD VÁLVULAS DE CONTROLE PARA PROTEÇÃO CONTRA incêndio

BERMAD VÁLVULAS DE CONTROLE PARA PROTEÇÃO CONTRA incêndio BERMAD VÁLVULAS DE CONTROLE PARA PROTEÇÃO CONTRA incêndio APLICAÇÕES Off Shore THE HEART OF YOUR SYSTEM EXPERIÊNCIA, CONFIABILIDADE, COMPROMISSO Seja nas profundezas do oceano ou a poucas milhas da costa,

Leia mais

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Prof. Roberto Leal Sensores Dispositivo capaz de detectar sinais ou de receber estímulos de natureza física (tais como calor, pressão, vibração, velocidade, etc.),

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO ANEXO XI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO 1. OBJETIVOS Esta Norma Técnica estabelece princípios gerais para: a) o levantamento de riscos

Leia mais

Potente Trabalho em Equipe

Potente Trabalho em Equipe Potente Trabalho em Equipe SISTEMAS DE MEDIÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS PARA ÁGUA E GERENCIAÇÃO DE ENERGIA Lider no Setor de Suprimento de Água e Energia Sistemas e soluções confiáveis que se adaptam a

Leia mais

Alta Pressão. Lideres em tecnologia de alta pressão

Alta Pressão. Lideres em tecnologia de alta pressão Alta Pressão A Haskel fornece uma grande variedade de equipamentos pneumáticos e hidráulicos de alta pressão para as indústrias de petróleo e gás, defesa, aeroespacial, automotiva, potência de fluido ou

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR Vidas alheias, riquezas a salvar

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR Vidas alheias, riquezas a salvar CORPO DE BOMBEIROS MILITAR Vidas alheias, riquezas a salvar COMBATE A INCÊNDIOS E EXTINTORES Apresentação: 1º Sgt Evandro de Mello do Amaral FATORES DE ÊXITO NA PREVENÇÃO DE INCÊNDIOS Estar em dia com

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento

Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento A Empresa Sediada na Trofa há mais de 25 anos, somos uma empresa dinâmica que oferece uma gama de soluções que

Leia mais

Rodada de negócios com empresários de Rheinland-Pfalz Rio Grande do Sul e Natal 20-27 de outubro

Rodada de negócios com empresários de Rheinland-Pfalz Rio Grande do Sul e Natal 20-27 de outubro 1 Segurança / POLÍCIA / MILITAR Equipamentos de proteção individual para a polícia e militares: Tonfas Sistemas de algemas Aparelhos de busca e localização Proteção para o corpo (especial) Equipamento

Leia mais

Sistemas Fixos de Protecção Contra Incêndio DEPOIS DO HALON

Sistemas Fixos de Protecção Contra Incêndio DEPOIS DO HALON Sistemas Fixos de Protecção Contra Incêndio DEPOIS DO HALON Este documento, e outros relativos à prevenção e protecção contra incêndio, encontra-se na página da Internet dos Consultores de Risco da Allianz

Leia mais

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Procurando reduzir gastos com energia? Por que não aumentar a produtividade ao mesmo tempo? Reduzir os custos operacionais usando a energia com eficiência

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE DEFESA CIVIL Gerência de Segurança Contra Incêndio e Pânico NORMA TÉCNICA n. 16, de 05/03/07 Plano de Intervenção

Leia mais

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL Usina Termelétrica Gov. LEONEL BRIZOLA/TERMORIO Informe de recursos internos LIMITES DA ÁREA INDUSTRIAL COMPOSIÇÃO DA UTE GLB Planta Outras instalações Rota de fuga ATIVAÇÃO DO PEL Qualquer empregado ou

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06 Extintores de Incêndio Portáteis. Revisão: 00 Folha: 1 de 7 1. Objetivo Assegurar que todos os canteiros de obras atendam as exigências para utilização dos extintores de incêndio portáteis de acordo com

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 017/DAT/CBMSC) SISTEMA DE ÁGUA NEBULIZADA (MULSIFYRE)

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 017/DAT/CBMSC) SISTEMA DE ÁGUA NEBULIZADA (MULSIFYRE) ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 017/DAT/CBMSC)

Leia mais

Tecnologia de sistemas.

Tecnologia de sistemas. Tecnologia de sistemas. HYDAC Dinamarca HYDAC Polônia HYDAC Brasil HYDAC Índia HYDAC China HYDAC França HYDAC Alemanha Seu parceiro profissional para a tecnologia de sistemas. Com mais de 7.500 colaboradores

Leia mais

Estudo técnico. Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais

Estudo técnico. Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais Estudo técnico Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais Aumento da segurança da cozinha através da monitoração de gás estratégica Visão geral Cozinhas comerciais são uma das áreas

Leia mais

Auxiliar os consultores de segurança e projetistas na elaboração do Projeto de SCIE e da Ficha de Segurança.

Auxiliar os consultores de segurança e projetistas na elaboração do Projeto de SCIE e da Ficha de Segurança. OBJETIVO De acordo com o Artigo 17.º do Decreto-Lei n.º 220/2008 (Regime Jurídico de SCIE), descrever e detalhar como devem ser instruídos e apresentados os Projetos de SCIE (com o conteúdo descrito no

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho, a BENCKEARQUITETURA, juntamente com a BENCKECONSTRUÇÕES,

Leia mais

Proteção contra Incêndio

Proteção contra Incêndio CONCURSO PETROBRAS ENGENHEIRO(A) DE SEGURANÇA JÚNIOR ENGENHEIRO(A) JÚNIOR - ÁREA: SEGURANÇA PROFISSIONAL JÚNIOR - ENG. SEGURANÇA DO TRABALHO Proteção contra Incêndio Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 23/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 23/2011 Instrução Técnica nº 23/2011 - Sistemas de chuveiros automáticos 513 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº

Leia mais

SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA DETECÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS EM MÁQUINAS E VEÍCULOS FLORESTAIS

SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA DETECÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS EM MÁQUINAS E VEÍCULOS FLORESTAIS Kit Argus/Amerex - Aprovado FM - Factory Mutual - EUA UMA SOLUÇÃO SIMPLES PARA MÁQUINAS COMPLEXAS Incêndios em máquinas e veículos florestais são mais frequentes do que imaginamos e, em geral, acarretam

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais

Sistema de proteção por extintores de incêndio

Sistema de proteção por extintores de incêndio Outubro 2011 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 021 Sistema de proteção por extintores de incêndio CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão:01 Norma de Procedimento Técnico 5 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3

Leia mais

FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PROJETO TÉCNICO

FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PROJETO TÉCNICO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA E DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS DAT/1 SEÇÃO DE ANÁLISE DE PROJETOS FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

Leia mais

ROBERT BOSCH LIMITADA

ROBERT BOSCH LIMITADA F0LHA...: 1 de 5 1 _ Identificação do Produto e Fabricante Nome do Produto: Acumulador elétrico de energia Nome do Fabricante sob licença da Robert Bosch Ltda.: Enertec do Brasil Ltda. Endereço: Av. Independência,

Leia mais

NR 23 - NORMA REGULAMENTADORA 23 PROTEÇÃO CONTRA INCENDIOS

NR 23 - NORMA REGULAMENTADORA 23 PROTEÇÃO CONTRA INCENDIOS NR 23 - NORMA REGULAMENTADORA 23 PROTEÇÃO CONTRA INCENDIOS 23.1 Disposições gerais. 23.1.1 Todas as empresas deverão possuir: a) proteção contra incêndio; b) saídas suficientes para a rápida retirada do

Leia mais