TINTAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TINTAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho"

Transcrição

1 TINTAS

2 Conceito Composição química variada, na maioria das vezes orgânica, que apresenta consistência líquida ou pastosa, que aplicada sobre uma superfície, forma um revestimento sólido e contínuo, com as características de aderência e flexibilidade, após um determinado tempo de secagem. Fonte: Bema Tintas

3 Componentes 1. VEÍCULOS NÃO VOLÁTEIS - RESINAS parte sólida responsável pela formação da película protetora em que se transforma a tinta após seca - PVA, Acrílicas, Sintéticas, Epóxi, Vernizes. VOLÁTEIS - SOLVENTES líquidos voláteis, são responsáveis solubilização, controle da velocidade de polimerização, por manter a viscosidade id d e facilitar aaplicação ealastramento t água, aguarrás e tinner. 2. PIGMENTOS são as partículas sólidas e insolúveis (pó) dois grupos ATIVOS OU TINTORIAIS conferem cor INERTES OU CARGAS proporcionam propriedades mecânicas como lixabilidade e dureza e consistência às tintas (carbonatos, silicatos sulfatos e sílica), propriedades anti-corrosivas (zarcão/óxido de chumbo, cromato de zinco, fosfato de zinco, pó de zinco) e aspecto visual de opacidade e cor. 3. ADITIVOS - modificam as propriedades das tintas secantes, antiespumantes, anti-sedimentantes, anti-pele, anti-flotante, plastificantes, algicidas, bactericidas e fungicidas.

4 Classificação 1. PVA (poli acetato de vinila) em desuso Solvente: água ou orgânico. 2. Acrílicas PBA (poli acrilato de butila) Solvente : água (emulsão acrílica) ou orgânico (laca). 3. Sintéticas Óleo e Alquídicas (alcool + ácido) 4. Epóxi bicomponente Modificado (resistência a abrasão), poliamina (resistência química) e poliamida (resistência à umidade) 5. Nitrocelulose

5 Tinta PVA ou Látex PVA Composição Resina em dispersão aquosa PVA (poli acetato de vinila) Pigmentos isentos de metais pesados Cargas minerais inertes Glicois Tensoativos etoxilados e carboxilados Indicação Áreas internas ou externas Reboco, fibrocimento, concreto e gesso Massa Corrida ou Acrílica Repintura

6 Massa Corrida Composição Resina Acrílica em dispersão aquosa PBA (poli acrilato de butila) ou Resina em dispersão aquosa PVA (poli acetato de vinila) em desuso Cargas minerais inertes Hidrocarbonetos alifáticos Indicação Áreas internas Indicada d para cobrir imperfeições i rasas Superfícies não seladas Reboco, fibrocimento, concreto, gesso e argamassa fina Sobre repintura Látex PVA ou Acrílica

7 Complemento Látex Liqui-Brilho Composição Resina em dispersão aquosa de PVA (poli acetato de vinila) - em desuso Indicação Áreas internas Indicada d para regular o brilho em pinturas internas látex PVA ou acrílica, tornando-as mais brilhantes, laváveis e resistente.

8 Tinta Acrílica ou Látex Acrílico Composição Resina Acrílica em dispersão aquosa PBA (poli acrilato de butila) Aditivos heterocíclicos Pigmentos isentos de metais pesados Cargas minerais inertes Alcoois Tensoativos etoxilados e corboxilados Indicação Áreas internas ou externas Reboco, fibrocimento, concreto Massa Acrílica Repintura

9 Tinta Acrílica Tipos Fachada resina mais elastomérica Acetinada - Semi-brilho Brilhante Fosca

10 Resina Acrílica Composição Resina 100% Acrílica Hidrocarbonetos aromáticos Indicação Áreas internas ou externas Sobre pedras naturais, tijolos, concreto aparente, fibrocimento e telhas cerâmica. Impermeabiliza

11 Massa Acrílica Composição Resina em dispersão aquosa de copolímero de estireno-acrílico Cargas minerais inertes Hidrocarbonetos alifáticos Glicóis Tensoativos etoxilados Indicação Áreas internas e externa Indicada d para cobrir imperfeições i rasas Superfícies não seladas Reboco, fibrocimento, concreto, gesso, blocos de concreto e argamassa fina Sobre repintura Látex PVA ou Acrílica

12 Sld Selador de Parede Composição Resina Acrílica em dispersão aquosa PBA (poli acrilato de butila) ou Resina em dispersão aquosa de PVA (poli acetato de vinila) - em desuso Indicação Áreas internas Idi Indicada d para paredes de reboco ou massa corrida, diminuindo i id e regularizando a absorção da superfície para a aplicação da tinta.

13 Tinta Epóxi Composição Resina Epóxi Hidrocarbonetos aromáticos Ésteres Glicólicos Pigmentos orgânicos e inorgânicos Cargas minerais inertes e aditivos Indicação Áreas internas ou externas Cerâmicas Massa Epóxi Pisos Reboco, concreto Superfícies metálicas Banheiros, cozinhas e azulejos Mdi Madeiras não resinosas

14 Tinta Epóxi Esquema de Pintura Esmalte Epóxi Catalisador Diluente Epóxi Atenção A reação química após a adição do catalisador é irreversível. A vida útil da mistura a 25 o C é de 6 a 8 horas.

15 Tinta Esmalte Sintético i Composição Resina Alquídica a base de óleo vegetal tlsemi-secativo Hidrocarbonetos alifáticos Secantes organo-metálicos Cargas minerais inertes Indicação Indicado para madeiras e metais em áreas internas e externas.

16 Massa a Óleo Composição Resina Alquídica a base de óleo vegetal tlsemi-secativo Hidrocarbonetos alifáticos Secantes organo-metálicos Cargas minerais inertes Indicação Indicado para nivelar pequenas imperfeições em áreas internas e externas de madeiras.

17 Verniz Stain Composição Resina Alquídica Hidrocarbonetos Repelentes à água Absorventes de Raios UV Fungicidas Pigmentos Inorgânicos Secantes Organo-metálicos Aditivos Indicação Indicado para madeiras novas em áreas internas e externas. Possui alto poder de penetração sem formar película. Ótima aderência e secagem rápida.

18 Verniz Acrílico Composição Resina dispersão aquosa copolímero estireno acrílico Glicóis Tensoativos etoxilados Indicação Áreas internas e externas. Indicado fibrocimento, tijolos e concreto aparente. Sobre pintura Látex PVA ou Acrílica, proporcionando proteção e impermeabilização.

19 Verniz com Filtro Solar Composição Resina Alquídica a base de óleo vegetal semi-secativo Hidrocarbonetos alifáticos Cargas sintéticas Absorventes de Raios UV Pigmentos Inorgânicos Secantes Organo-metálicos Indicação Indicado para madeiras novas e repintura em áreas internas e externas. Possui alta proteção contra os raios UVA, UVB e UVC.

20 Verniz Marítimo Composição Resina Alquídica a base de óleo vegetal semi-secativo Hidrocarbonetos alifáticos Cargas sintéticas Secantes Organo-metálicos Indicação Indicado para madeiras novas e repinturas em áreas internas e externas. Realça o aspecto natural da madeira com acabamentos fosco e brilhante.

21 Verniz Copal Composição Resina Alquídica a base de óleo vegetal semi-secativo Hidrocarbonetos alifáticos Secantes Organo-metálicos Indicação Indicado para madeiras novas e repinturas em áreas internas. Realça o aspecto natural da madeira sem alteração de cor.

22 Sld Seladora Composição Resina Sintética Base de Nitrocelulose Hidrocarbonetos aromáticos Alcoois e Acetatos Indicação Indicado somente para madeiras novas em áreas internas. Alto poder de enchimento. Formação de uma película flexível e transparente. Maciez no lixamento.

23 Patologias Eflorescência Manchas esbranquiçadas que surgem na superfície pintada. Ocorre quando a tinta é aplicada sobre superfície úmida ou quando não se aguarda o tempo de cura do reboco de base, 28 dias. A secagem do reboco se dá por evaporação na forma de vapor e arrasta materiais alcalinos presentes do interior i para a superfície, onde se deposita formando a mancha.

24 Patologias Eflorescência Solução: Esperar a secagem do reboco ou corrigir a infiltração quando for o caso, aplicar fundo udo preparador a base de água e dar o acabamento.

25 Patologias Bolhas Em paredes interna pelo uso de massa corrida. Neste caso a massa deve ser removida e aplicado um fundo preparador e massa acrílica e dar o acabamento. Em paredes interna pela presença de pó na superfície a ser pintada, geralmente proveniente do lixamento da massa ou por má diluição da tinta. Neste caso a massa deve ser removida e aplicado um fundo preparador e massa acrílica e dar o acabamento.

26 Patologias Saponificação Devido a alcalinidade da cal e do cimento do reboco em presença de umidade resultando em manchas e que fazem o Látex PVA descascar e impedem a secagem dos esmaltes e tintas a óleo.

27 Patologias Desagregamento Destruição da pintura que desagrega e esfarela juntamente com partes do reboco. Problema que ocorre quando não se espera a cura do reboco

28 Patologias Descascamento Ocorre quando a pintura é feita diretamente sobre a caiação. A aderência na cal não é boa.

29 Patologias Manchas por pingos de chuva Ocorre quando pingos de água caiem sobre a pintura recente. A água arrasta materiais solúveis causando manchas. A solução é molhar a superfície com água sem esfregar.

30 Patologias Crateras Indicam a presença e óleo, graxa ou água na superfície abaixo da tinta ou quando esta é diluida com solventes não indicados com gasolina e querosene.

31 Patologias Fissuras Ocorrem por tempo insuficiente na hidratação da cal ou por espessura muito grande do reboco ou excesso de água na argamassa de reboco.

32 Patologias Enrugamento Ocorre quando a camada de tinta está muito espessa ou o intervalo entre as demãos foi pequeno. Escorrimento ocorre quando a tinta é diluída em excesso

33 Patologias Mancha amareladas Ocorre em áreas internas, provocadas por gordura, óleo ou fumaça de cigarro (nicotina). Antes da repintura, lavar a superfície com 10% de amoníaco ou detergente.

34 Patologias Trincas em madeira Ocorre quando se usa massa corrida para a correção de imperfeições na madeira

35 Patologias Manchas na madeira Ocorre na repintura, quando há resíduos de soda cáustica usados na remoção da pintura anterior.

Problemas Comuns. Eflorescência

Problemas Comuns. Eflorescência Problemas Comuns Como em qualquer outra área na construção civil, geralmente ocorrem problemas, seja na preparação da superfície ou no acabamento. Os problemas mais freqüentes são: Eflorescência São manchas

Leia mais

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Técnicas da Construção Civil

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Técnicas da Construção Civil AULA 15 - PINTURA A pintura é um serviço de obra tão importante como qualquer outro, e é um grave erro não lhe dar uma atenção condizente, ela deve ser projetada e executada segundo técnica adequada, não

Leia mais

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil DEFINIÇÃO: TINTAS

Leia mais

O fundo preparador ou selador veda e nivela a superfície; se necessário, pode-se corrigir imperfeições com a massa corrida.

O fundo preparador ou selador veda e nivela a superfície; se necessário, pode-se corrigir imperfeições com a massa corrida. Página 1 de 5 TINTAS E VERNIZES LATEX ACRÍLICO E PVA Criadas para proteger e embelezar as paredes de alvenaria, estruturas metálicas e madeiras, as tintas são aperfeiçoadas para garantir maior desempenho

Leia mais

Dicas Qualyvinil PROCESSOS DE PINTURA

Dicas Qualyvinil PROCESSOS DE PINTURA Processos de pintura Existem diferentes processos de pintura, mas o segredo para o sucesso e durabilidade do acabamento final, depende invariavelmente da habilidade do profissional e da preparação da superfície.

Leia mais

AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS

AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS Manual AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS l-avaliçao das superfiçies Verificar se as areas estao secas, isentas de umidade oleo ou graxas,buracos etc... ll-preparaçao de superficies

Leia mais

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração. PREGÃO Nr. 094/2009 ANEXO I. Proposta de Preços. Processo: 9580/2009

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração. PREGÃO Nr. 094/2009 ANEXO I. Proposta de Preços. Processo: 9580/2009 PREGÃO Nr. 094/2009 ANEXO I Proposta de Preços Processo: 9580/2009 Razão Social do Licitante: CNPJ: Insc. Estadual: Endereço: Bairro: Cidade: Estado: Telefone : Fax : e-mail : INFORMACÕES PARA PAGAMENTOS

Leia mais

Manual Técnico de Pintura

Manual Técnico de Pintura Manual Técnico de Pintura Prezado Cliente Hidracor, Pensando na melhor forma de atendê-lo e tirar suas dúvidas, a Tintas Hidracor desenvolveu este Manual Técnico de Pintura. Prático e de rápida consulta,

Leia mais

Manual Técnico de Pintura

Manual Técnico de Pintura Manual Técnico de Pintura Manual Técnico Hidracor 1 Prezado Cliente Hidracor, Pensando na melhor forma em atendê-lo, tirar suas dúvidas, a Tintas Hidracor desenvolveu este Manual Técnico de Pintura.Prático

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. Generalidades

MEMORIAL DESCRITIVO 1. Generalidades MEMORIAL DESCRITIVO Memorial descritivo de serviço de pintura geral do prédio da Câmara Municipal de Fortaleza de Minas MG. Compõem este memorial as especificações técnicas acerca dos serviços a serem

Leia mais

Produto Rendimento Espessura Textura Catalisador Aplicações Características. K-4060 Catalise 5 X 1 em volume

Produto Rendimento Espessura Textura Catalisador Aplicações Características. K-4060 Catalise 5 X 1 em volume SISTEMA PU - 4000 - Tintas Industriais Esmalte E-4000 6,5 m2/litro sem diluição. 50 a 60 µm K-4060 Catalise 5 X 1 Excelente acabamento para pintura de caixa eletrônico, ônibus, baús, orelhões, painéis

Leia mais

Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características

Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características Tintas Um problema Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características e tipos de tintas. Introdução Na aula anterior, vimos

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE PINTURA

PROCEDIMENTOS DE PINTURA 1 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 2 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 01.00 SISTEMA DE PINTURA PARA ACABAMENTO FINAL EM LATEX PVA 01.01 - PREPARAÇÃO DA SUPERFÍCIE 1. GESSO (PLACA/PASTA) - Aplicar fundo preparador de parede

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO

MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO Esperamos que este Manual Prático de Aplicação possa oferecer a você que é usuário das tintas da KING S PAINT, informações importantes para realizar uma pintura de melhor qualidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas - DECIV Engenharia Civil Materiais de Construção II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas - DECIV Engenharia Civil Materiais de Construção II UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas - DECIV Engenharia Civil Materiais de Construção II Tintas e Vernizes Tintas Imobiliárias/Arquitetônicas A tinta é uma preparação que tem como finalidade

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA PINTURA

PROCEDIMENTOS PARA PINTURA PROCEDIMENTOS PARA PINTURA Prof. Marco Pádua Geralmente não é dada a devida importância a qualidade dos serviços de pintura. Sendo a última etapa da construção, as vezes, motivados pela economia procuram-se

Leia mais

Boletim Técnico. Cores Azul. Textura Lisa e brilhante.

Boletim Técnico. Cores Azul. Textura Lisa e brilhante. Página 1 de 5 Boletim Técnico Produto Esmalte PU Piscinas Descrição Esmalte PU Piscinas é um esmalte poliuretano bicomponente impermeável ideal para pintura de piscinas de concreto e fibra, deixando-as

Leia mais

PINTURAS EXECUÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II

PINTURAS EXECUÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II PINTURAS EXECUÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II PINTURA EQUIPAMENTOS USUAIS PARA APLICAÇÃO DA PINTURA Ferramentas para PREPARO

Leia mais

AMETISTA REVESTIMENTOS

AMETISTA REVESTIMENTOS AMETISTA REVESTIMENTOS Ficha técnica MASSA CORRIDA É composta de emulsão acrílica, carga minerais inertes e aditivos solúveis em água, desenvolvida para a execução de quaisquer correções em ambientes internos.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Pregão Eletrônico Nº 00020/2014(SRP)

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Pregão Eletrônico Nº 00020/2014(SRP) 1 de 5 22/05/2014 13:36 PREGÃO ELETRÔNICO PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro Pregão Eletrônico Nº 00020/2014(SRP) RESULTADO POR FORNECEDOR 01.769.241/0001-62

Leia mais

Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480

Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480 www.abrafati.com.br Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480 Rua Júlio Diniz, 56 - cjto 41 - Vila Olímpia Cep: 04547-090 - São Paulo

Leia mais

FISPQ LIMPA PORCELANATO. FICHA DE SEGURANÇA de produtos químicos

FISPQ LIMPA PORCELANATO. FICHA DE SEGURANÇA de produtos químicos LIMPA PORCELANATO CARACTERÍSTICA DO PRODUTO: É um limpador alcalino especialmente formulado para limpeza leve e pesada em pisos tratados com acabamentos acrílicos, pisos não tratados como porcelanato.

Leia mais

TINTAS IMOBILIÁRIAS E SISTEMAS DE PINTURA

TINTAS IMOBILIÁRIAS E SISTEMAS DE PINTURA TINTAS IMOBILIÁRIAS E SISTEMAS DE PINTURA 2014 Funções Decoração Proteção da base (durabilidade dos substratos) Impedir corrosão de metais Reduzir absorção de água em materiais porosos Retardar degradação

Leia mais

CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PINTURA DE ALVENARIAS EM AMBIENTES NÃO AGRESSIVOS

CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PINTURA DE ALVENARIAS EM AMBIENTES NÃO AGRESSIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS E CONSTRUÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO CIVIL CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PINTURA DE ALVENARIAS

Leia mais

GUIA PRÁTICO. www.yalen.com.br DE PINTURA PROCEDIMENTOS TÉCNICOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

GUIA PRÁTICO. www.yalen.com.br DE PINTURA PROCEDIMENTOS TÉCNICOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS www.yalen.com.br GUIA PRÁTICO PROCEDIMENTOS TÉCNICOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS UMA SELEÇÃO DE INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS, PARA QUALQUER PROFISSIONAL DA PINTURA. Caro Amigo (a), Este guia foi desenvolvido para

Leia mais

Dicas para a combinação das cores em casa

Dicas para a combinação das cores em casa O uso de selador antes da pintura fecha os poros da parede e impede que grande quantidade de tinta seja desperdiçada. Tintas com brilho destacam as imperfeições das superfícies. Para paredes com saliências

Leia mais

Patologia das Pinturas

Patologia das Pinturas Patologia das Pinturas Finalidades Acabamento com efeito estético Proteção dos elementos construtivos Durabilidade da edificação 27/6/2007 Patologia das Pinturas 2 Constituintes básicos Resina, veículo

Leia mais

LINHA 2012 RESINAS SINTÉTICAS

LINHA 2012 RESINAS SINTÉTICAS LINHA 2012 RESINAS SINTÉTICAS Gestão da Qualidade NBR ISO 9001 OCS 0007 ESTRUTURA 05 Acrílicas Carboxiladas AQ-1581 58-60% X - Z R-9 59-69 1 máx Esmaltes e vernizes metalgráficos curados em melamina

Leia mais

COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL!

COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL! COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL! Na execução de uma PINTURA, devemos levar em consideração os vários fatores que envolvem as etapas deste processo e suas particularidades. Por exemplo, temos

Leia mais

QUALIDADE NO SERVIÇO DE PINTURA COM TINTAS LÁTEX EM REVESTIMENTOS INTERNOS DE ARGAMASSA: ANÁLISE DE CASOS

QUALIDADE NO SERVIÇO DE PINTURA COM TINTAS LÁTEX EM REVESTIMENTOS INTERNOS DE ARGAMASSA: ANÁLISE DE CASOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL William Yutaka Mizushima QUALIDADE NO SERVIÇO DE PINTURA COM TINTAS LÁTEX EM REVESTIMENTOS INTERNOS DE ARGAMASSA:

Leia mais

Aqui são relacionados os tipos comumente encontrados na construção civil classificado de acordo com os veículos utilizados em sua formulação.

Aqui são relacionados os tipos comumente encontrados na construção civil classificado de acordo com os veículos utilizados em sua formulação. 09 - TINTAS E VIDROS APÓS ESTUDAR ESTE CAPÍTULO; VOCÊ DEVERÁ SER CAPAZ DE: Escolher o tipo de tinta ideal para a sua edificação; Especificar corretamente o preparo das bases para a aplicação das tintas;

Leia mais

PINTURAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II

PINTURAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II PINTURAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II PINTURA s.f. Ato ou efeito de pintar. Camada de recobrimento de uma superfície, com funções

Leia mais

SISTEMAS DE PISO EPOXI

SISTEMAS DE PISO EPOXI SISTEMAS DE PISO EPOXI PRODUTO DESCRIÇÃO VEC-601 TUBOFLOOR TEE-556 AUTONIVELANTE Selador epóxi de dois componentes de baixa viscosidade. Revestimento epóxi com adição de sílica para regularização de pisos.

Leia mais

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó Dê asas à sua imaginação nas diversas aplicações do Pó Xadrez. Aplicações Xadrez Pigmento em Pó O PÓ XADREZ é um pigmento concentrado que proporciona efeitos decorativos em diversas aplicações. Mais econômico,

Leia mais

BOLETIM DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS Revisão 006 Julho/2011

BOLETIM DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS Revisão 006 Julho/2011 1 - PRODUTO: Acrílico Standard mais rendimento Natrielli. 2 - DESCRIÇÃO: É uma tinta acrílica de alto rendimento apresenta um excelente acabamento em superfícies externas e internas de alvenaria, reboco,

Leia mais

CONSERVANDO TELHADOS

CONSERVANDO TELHADOS A ESCOLHA DA COR Você sabia que o processo industrial empregado na elaboração de tintas ou revestimentos, etc... Somente se encerra com a cura total do produto após sua aplicação! Na maioria dos casos,

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS E DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

MONOGRAFIA O ESTUDO DA TINTA/TEXTURA COMO REVESTIMENTO EXTERNO EM SUBSTRATO DE ARGAMASSA

MONOGRAFIA O ESTUDO DA TINTA/TEXTURA COMO REVESTIMENTO EXTERNO EM SUBSTRATO DE ARGAMASSA Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia de Materiais e Construção Curso de Especialização em Construção Civil MONOGRAFIA O ESTUDO DA TINTA/TEXTURA COMO REVESTIMENTO

Leia mais

Guia de aditivos, resinas e químicos para construção

Guia de aditivos, resinas e químicos para construção Guia de aditivos, resinas e químicos para construção INSTITUCIONAL A D Altomare atua no Brasil desde 1972, atendendo clientes em todo o território nacional. Possui sede em São Paulo com modernas instalações

Leia mais

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO:

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO: INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível de alta adesividade para áreas internas e externas. Assenta e rejunta pastilhas de porcelana e cerâmica até 7,5 x 7,5 cm,

Leia mais

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível, de alta adesividade, para áreas internas e externas. O Maxijunta Pastilhas de Porcelana é indicado principalmente para

Leia mais

Revestimentos para Usinas

Revestimentos para Usinas Revestimentos para Usinas Sobre nós Fundada em 1995 Fundador: Engº Químico Newton Carvalho Jr. Área de atuação: Revestimentos monolíticos - pisos técnicos, pisos decorativos, proteções de superfície, revestimentos

Leia mais

CORES Além das cores de catálogo pode-se obter outros tons misturando as cores entre sí.

CORES Além das cores de catálogo pode-se obter outros tons misturando as cores entre sí. TINTA ACRÍLICA PREMIUM MACTRA é uma tinta acrílica fosca com excelente desempenho. Sua FÓRMULA EVOLUTION oferece ótima cobertura, secagem rápida, fácil aplicação e baixo odor, proporcionando uma pintura

Leia mais

Internacional SOLUTIONS

Internacional SOLUTIONS Internacional SOLUTIONS SILICONE NEUTRO Silicone neutro Impermeabilizante de uso profissional. Inodoro e com fungicida. ADERE EM: Madeira, concreto, tijolo, vidro, PVC, plástico, alumínio, etc. APLICAÇÃO:

Leia mais

BIANCO é uma resina sintética de alto desempenho que proporciona excelente aderência das argamassas aos mais diversos substratos.

BIANCO é uma resina sintética de alto desempenho que proporciona excelente aderência das argamassas aos mais diversos substratos. Descrição BIANCO é uma resina sintética de alto desempenho que proporciona excelente aderência das argamassas aos mais diversos substratos. BIANCO confere maior elasticidade e, assim, maior resistência

Leia mais

MACTRACOL. Adesivo para chapiscos, argamassas e gesso. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO

MACTRACOL. Adesivo para chapiscos, argamassas e gesso. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO MACTRACOL é um adesivo especial à base de resina sintética compatível com cimento, cal, gesso e isopor (EPS). MACTRACOL proporciona às argamassas alto poder de

Leia mais

ÍNDICE Quem Somos Estrutura Prêmios Acrílicas Alquídicas Amínicas Derivadas do Breu Ésteres de Epóxi Fenólicas Óleos Modificados Poliésteres

ÍNDICE Quem Somos Estrutura Prêmios Acrílicas Alquídicas Amínicas Derivadas do Breu Ésteres de Epóxi Fenólicas Óleos Modificados Poliésteres L I N H A 2 0 1 1 R E S I N A S S I N T É T I C A S ÍNDICE Quem Somos Estrutura Prêmios Acrílicas Alquídicas Amínicas Derivadas do Breu Ésteres de Epóxi Fenólicas Óleos Modificados Poliésteres Poliuretânicas

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título PINTURA EM FERRAGENS E EQUIPAMENTOS DESTINADOS À ORLA MARÍTIMA

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título PINTURA EM FERRAGENS E EQUIPAMENTOS DESTINADOS À ORLA MARÍTIMA ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título PINTURA EM FERRAGENS E EQUIPAMENTOS DESTINADOS À ORLA MARÍTIMA Código ETD-00.014 Data da emissão 27.11.1986 Data da última revisão 30.06.2006 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo

Leia mais

Composição Básica Emulsão Latex Modificada, pigmentos orgânicos e inorgânicos, cargas minerais, aditivo, antibacteria e água.

Composição Básica Emulsão Latex Modificada, pigmentos orgânicos e inorgânicos, cargas minerais, aditivo, antibacteria e água. Boletim Técnico Produto Casacor Acrílico Fosco Branco Descrição Casa limpa, mais saúde e família protegida. Tudo isso em uma tinta: CASA COR Acrílico Super Premium da Tintas Renner. A sua fórmula especial

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 159

Norma Técnica SABESP NTS 159 Norma Técnica SABESP NTS 159 Esquema de pintura para equipamentos e materiais em aço-carbono ou ferro fundido pintados e em contato direto com esgoto Especificação São Paulo Rev. 1 - Outubro - 2001 NTS

Leia mais

Cerâmicas e porcelanatos

Cerâmicas e porcelanatos Aprenda a limpar cerâmica, porcelanato, laminado, vidro, madeira... De forma geral, pano umedecido e detergente neutro, aplicados depois de varrer a superfície, bastam à limpeza do chão. No caso de alérgicos,

Leia mais

GIOVANE PEREIRA ALVES SISTEMAS DE PINTURA EM EDIFICIOS PÚBLICOS DE MARINGÁ: PATOLOGIAS, PROCESSOS, EXECUÇÃO E RECOMENDAÇÕES.

GIOVANE PEREIRA ALVES SISTEMAS DE PINTURA EM EDIFICIOS PÚBLICOS DE MARINGÁ: PATOLOGIAS, PROCESSOS, EXECUÇÃO E RECOMENDAÇÕES. GIOVANE PEREIRA ALVES SISTEMAS DE PINTURA EM EDIFICIOS PÚBLICOS DE MARINGÁ: PATOLOGIAS, PROCESSOS, EXECUÇÃO E RECOMENDAÇÕES. Monografia apresentada para a obtenção do Título de Especialista em Construção

Leia mais

PINTURA EM DRYWALL O QUE É PRECISO SABER

PINTURA EM DRYWALL O QUE É PRECISO SABER PINTURA EM DRYWALL O QUE É PRECISO SABER 2 a EDIÇÃO Av. Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto 131 Vila Olímpia - CEP 04548 004 - São Paulo, SP Fone: 55 (11) 3054-1480 www.abrafati.com.br Rua Julio Diniz, 56

Leia mais

FABRICANTES PRINCIPAIS: PLACO LAFARGE KNAUF

FABRICANTES PRINCIPAIS: PLACO LAFARGE KNAUF GESSO FABRICANTES PRINCIPAIS: PLACO LAFARGE KNAUF Paredes de gesso Paredes de blocos de gesso: Construção semelhante a de alvenaria convencional, utilizando-se gesso e massa de gesso em vez de tijolos

Leia mais

Impermeável Protector Resistente impermeabilizações objectivo - problema - solução objectivo 1 Prevenir a infiltração de água para os pavimentos e paredes das cozinhas, casas de banho, balneários e outros

Leia mais

Atualmente é Sócio Proprietário da DIGITALBRAIN Consultoria e Treinamento Ltda.

Atualmente é Sócio Proprietário da DIGITALBRAIN Consultoria e Treinamento Ltda. Formado em Engenharia Química pela FEI Faculdade de Engenharia Industrial e com cursos de Especialização em Embalagens nos U.S.A. e Alemanha, vem atuando no mercado de embalagens desde 1976 em empresas

Leia mais

TINTAS & PINTURA. Março 2014 IBAPE-SC aecio.m.b@posgrad.ufsc.br 1. Aécio de Miranda Breitbach - MsC. Engº Civil

TINTAS & PINTURA. Março 2014 IBAPE-SC aecio.m.b@posgrad.ufsc.br 1. Aécio de Miranda Breitbach - MsC. Engº Civil TINTAS & PINTURA Engº Civil Aécio de Miranda Breitbach - MsC Março 2014 IBAPE-SC aecio.m.b@posgrad.ufsc.br 1 A tinta sob a forma de partículas sólidas finamente moídas em suspensão em um fluido, existe

Leia mais

Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes. Defeitos de Pintura. Causas, prevenção e correção.

Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes. Defeitos de Pintura. Causas, prevenção e correção. Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes Defeitos de Pintura, prevenção e correção. Para garantir maior produtividade e qualidade total na aplicação de tintas e vernizes

Leia mais

Significado dos Ícones

Significado dos Ícones PROCEDIMENTOS DE REPINTURA Secagem Significado dos Ícones Secagem ao ar Tempo de secagem Tempo de secagem Trabalhos Complementares Lixamento úmido Lixamento seco Lixamento úmido com máquina Lixamento seco

Leia mais

PINTURA DE FACHADAS. CIN Corporação Industrial do Norte, SA Engº José Luís Nogueira Director Técnico do Grupo

PINTURA DE FACHADAS. CIN Corporação Industrial do Norte, SA Engº José Luís Nogueira Director Técnico do Grupo PINTURA DE FACHADAS CIN Corporação Industrial do Norte, SA Engº José Luís Nogueira Director Técnico do Grupo Universidade do Algarve Escola Superior de Tecnologia Área Departamental de Engenharia Civil

Leia mais

SOLUÇÕES ECOEFICIENTES. Catálogo de Produtos

SOLUÇÕES ECOEFICIENTES. Catálogo de Produtos SOLUÇÕES ECOEFICIENTES Catálogo de Produtos QUEM SOMOS Impercol é a marca da Roma Química para tintas e produtos químicos de altíssima qualidade, concebidos e produzidos dentro das mais exigentes normas

Leia mais

Impermeabilização de edificações residenciais urbanas

Impermeabilização de edificações residenciais urbanas Impermeabilização de edificações residenciais urbanas Serviços Reparo - Proteção Impermeabilização - Graute Atuação em todo território nacional em obras de infraestrutura www.rossetiimper.com.br Aplicador

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO - LINHA GRAFF

BOLETIM TÉCNICO - LINHA GRAFF A Linha de produtos da Textura & Cia foi desenvolvida para economizar, eliminando etapas do tipo massa fina, massa corrida / acrílica e pintura. Além de tornar prático e econômico o acabamento; os produtos

Leia mais

TINTAS. As tintas são empregadas na construção com o fim de conservar os materiais sobre os quais são aplicados etambém para fim decorativo.

TINTAS. As tintas são empregadas na construção com o fim de conservar os materiais sobre os quais são aplicados etambém para fim decorativo. Prof. Marcos Valin Jr TINTAS As tintas são empregadas na construção com o fim de conservar os materiais sobre os quais são aplicados etambém para fim decorativo. As tintas devem ter além da fixidez apropriedade

Leia mais

Guia Técnico de Pintura

Guia Técnico de Pintura Guia Técnico de Pintura III - Telhados, Rufos, III.1 TELHADOS Principais Patologias Com o passar do tempo e muitas vezes também pela falta de manutenção anual, acumulam-se nos telhados de telha de barro,

Leia mais

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens.

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens. Ficha do Produto Edição 22/04/2011 Sikacim Impermeabilizante Construção Sikacim Impermeabilizante Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos Características

Leia mais

ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA

ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA Celesc Di Celesc Distribuição S.A. ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA PINTURA SISTEMAS DE PROTEÇÃO ANTICORROSIVA PARA APLICAÇÃO EM : TRANSFORMADORES

Leia mais

VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade.

VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade. Descrição VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade. Adere perfeitamente ao concreto, à alvenaria e à argamassa. VEDATOP não é tinta de acabamento,

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para a Indústria de Cimento

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para a Indústria de Cimento Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Tintas A WEG Tintas fornece tecnologia em tintas para diversos tipos de ambientes agressivos. São produtos com maior retenção de cor e brilho,

Leia mais

Estudo Dirigido Prof.: Roberto Monteiro de Barros Filho

Estudo Dirigido Prof.: Roberto Monteiro de Barros Filho Materiais e Tecnologia Estudo Dirigido Prof.: Roberto Monteiro de Barros Filho AÇO INOXIDÁVEL 1) Defina o que é o aço inoxidável ou aço inox (Stainless Steel): 2) O que confere ao Aço Inoxidável a maior

Leia mais

PATOLOGIAS NO REVESTIMENTO DE FACHADAS DOS EDIFÍCIOS HISTÓRICOS DA CIDADE DE CAMPINA GRANDE

PATOLOGIAS NO REVESTIMENTO DE FACHADAS DOS EDIFÍCIOS HISTÓRICOS DA CIDADE DE CAMPINA GRANDE PATOLOGIAS NO REVESTIMENTO DE FACHADAS DOS EDIFÍCIOS HISTÓRICOS DA CIDADE DE CAMPINA GRANDE Autoria: Danilo Wanderley Matos de Abreu (Orientador) - Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (FACISA) Auriana

Leia mais

19.1 INTRODUÇÃO 19.2 MATÉRIAS-PRIMAS. 19.2.1 Propriedades

19.1 INTRODUÇÃO 19.2 MATÉRIAS-PRIMAS. 19.2.1 Propriedades CAPÍTULO XIX TINTAS 19.1 INTRODUÇÃO A pintura, nas construções civis, consiste no revestimento das superfícies de algumas paredes de um edifício, por meio de substâncias mais ou menos fluídas e quase sempre

Leia mais

TABELA DE PREÇOS 2011

TABELA DE PREÇOS 2011 TABELA DE PREÇOS 2011 - Av. General Roçadas, n.º 70 A/C 1199-012 Lisboa Tel: 218 153 516 Fax: 218 153 534/218 149 633 - Av. Antoine Velge, Lote 1 - Aires 2950-067 Palmela Tel/Fax: 212 334 369 - Rua de

Leia mais

REVESTIMENTO E TRATAMENTO DE SUPERFÍCIE ESPECIFICAÇÕES OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2

REVESTIMENTO E TRATAMENTO DE SUPERFÍCIE ESPECIFICAÇÕES OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 1/26 SUMÁRIO OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 01 PISO, SOLEIRA E DEGRAU... 2 02 RODAPÉ... 4 03 PAREDE, TETO E BEIRAL... 5 04 PINTURA... 7 05 REVESTIMENTO ESPECIAL...

Leia mais

EMBALAGENS: Componente A Wegpoxi ADA 314 Balde (19 L) Componente B Wegpoxi 3015 componente B 10003158 (1 L)

EMBALAGENS: Componente A Wegpoxi ADA 314 Balde (19 L) Componente B Wegpoxi 3015 componente B 10003158 (1 L) WEGPOXI ADA 314 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Revestimento epoxi poliamida bicomponente, com função antiderrapante. Alta dureza, resistente a água, óleos, sais. Proporciona uma película de alta textura e consequentemente

Leia mais

B O L E T I M T É C N I C O T

B O L E T I M T É C N I C O T STARPOXI CVS 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Verniz epóxi poliamina bicomponente. Verniz selante para oferecer aderência em superfícies de concreto, cimento amianto, alvenaria e madeira, assim como diminuir

Leia mais

Florença Revestimentos Cimentícios Recomendações Técnicas

Florença Revestimentos Cimentícios Recomendações Técnicas Florença Revestimentos Cimentícios Recomendações Técnicas Produto/variações Devido ao processo de fabricação e aplicação de gel envelhecedor, os revestimentos cimentícios, podem apresentar pequenas variações

Leia mais

Desinfetantes Azulim 5 litros

Desinfetantes Azulim 5 litros Produtos e Informações dos mesmos. Desinfetantes Azulim 5 litros Encontrados nas versões: Eucalipto, Floral, Jasmim, Lavanda, Pinho, Talco, Alecrim e Erva doce. O mercado de desinfetantes em embalagens

Leia mais

Monografia TINTAS, SUAS PROPRIEDADES E APLICAÇÕES IMOBILIÁRIAS

Monografia TINTAS, SUAS PROPRIEDADES E APLICAÇÕES IMOBILIÁRIAS Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia de Materiais e Construção Curso de Especialização em Construção Civil Monografia TINTAS, SUAS PROPRIEDADES E APLICAÇÕES

Leia mais

ARREPIAMENTO. II CORREÇÃO Remover as áreas afetadas e repintar. acabamento extremamente sensíveis.

ARREPIAMENTO. II CORREÇÃO Remover as áreas afetadas e repintar. acabamento extremamente sensíveis. ARREPIAMENTO O solvente do produto recém aplicado ataca o acabamento anterior causando, enrugamento, arrepiamento ou franzimento do filme de tinta, devido a: Repintura de esmalte ou poliuretano não totalmente

Leia mais

MICROCIM EP. Micro Cimento Decorativo Revisão: Agosto / 2013. DESCRIÇÃO. Sistema MICROCIM EP: Performance: CARACTERÍSTICAS / VANTAGENS

MICROCIM EP. Micro Cimento Decorativo Revisão: Agosto / 2013. DESCRIÇÃO. Sistema MICROCIM EP: Performance: CARACTERÍSTICAS / VANTAGENS Micro Cimento Decorativo Revisão: Agosto / 2013. DESCRIÇÃO O é um sistema de revestimento decorativo de alta performance, de base cimentícia, com apelo estético rústico, agradável ao toque e ao olhar,

Leia mais

MISTRURA, HOMOGENEIZAÇÃO E DILUIÇÃO DAS TINTAS.

MISTRURA, HOMOGENEIZAÇÃO E DILUIÇÃO DAS TINTAS. MISTRURA, HOMOGENEIZAÇÃO E DILUIÇÃO DAS TINTAS. A homogeneização da tinta é muito importante para que todos os seus componentes fiquem uniformes e em condições de uso. Deve ser feita em seu recipiente

Leia mais

SETEMBRO 2012 Email: aecio.m.b@posgrad.ufsc.br TINTAS & PINTURA. Engº Civil Aécio de Miranda Breitbach - MsC PPGEC-UFSC

SETEMBRO 2012 Email: aecio.m.b@posgrad.ufsc.br TINTAS & PINTURA. Engº Civil Aécio de Miranda Breitbach - MsC PPGEC-UFSC SETEMBRO 2012 Email: aecio.m.b@posgrad.ufsc.br TINTAS & PINTURA Engº Civil Aécio de Miranda Breitbach - MsC PPGEC-UFSC 1 A tinta sob a forma de partículas sólidas finamente moídas em suspensão em um fluido,

Leia mais

PRODUTO DA MARCA SEVENCOAT FICHA TÉCNICA DO PRODUTO

PRODUTO DA MARCA SEVENCOAT FICHA TÉCNICA DO PRODUTO PRODUTO DA MARCA SEVENCOAT FICHA TÉCNICA DO PRODUTO PRODUTO DA MARCA SEVENCOAT É uma tinta isolante térmica, composta de polímeros acrílicos elastoméricos, microesferas de cerâmicas, e aditivos especiais

Leia mais

ÍNDICE. Tinta Acrílica 04 06. Tinta Látex Acrílica. Tinta Acrílica Cortex 10 12. Resina Protetora Pedra e Telha. Texturas 16 18.

ÍNDICE. Tinta Acrílica 04 06. Tinta Látex Acrílica. Tinta Acrílica Cortex 10 12. Resina Protetora Pedra e Telha. Texturas 16 18. Tinta Acrílica 04 06 Tinta Látex Acrílica Tinta Acrílica Cortex 10 12 Resina Protetora Pedra e Telha Texturas 16 18 Gel de Efeitos Tinta Piso 22 24 Tinta Gesso Esmalte Base Água 26 30 Esmalte Sintético

Leia mais

MASTERTOP 1119 Sistema de Pintura Epóxi, sem adição de solventes, de alta resistência química e mecânica.

MASTERTOP 1119 Sistema de Pintura Epóxi, sem adição de solventes, de alta resistência química e mecânica. MASTERTOP 1119 Sistema de Pintura Epóxi, sem adição de solventes, de alta resistência química e mecânica. Descrição do Produto MASTERTOP 1119 é um sistema para pintura epoxídica, bicomponente, isento de

Leia mais

OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO

OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO O produto OXY-PRIMER é um tipo de tinta de cobertura cimentosa que não é composto de resinas normais, mas que adere como cimento. O cimento adere

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos PINTANDO A VIDA DO SEU JEITO Neste catálogo, você vai encontrar todos os produtos da Tintas Iquine, com suas principais características técnicas. Você também vai conhecer os novos

Leia mais

A) cérebro. B) comanda. C) inevitável. D) socorro. E) cachorro.

A) cérebro. B) comanda. C) inevitável. D) socorro. E) cachorro. CONHECIMENTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO 1 CÉREBRO ELETRÔNICO O cérebro eletrônico faz tudo Faz quase tudo Faz quase tudo Mas ele é mudo. O cérebro eletrônico comanda Manda e desmanda Ele é quem manda

Leia mais

Motores Energia Automação Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para Pisos

Motores Energia Automação Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para Pisos Motores Energia Automação Transmissão & Distribuição Tintas Tintas Soluções para Pisos Soluções para pisos Além de oferecer proteção para ferramentas, equipamentos e estruturas industriais, a WEG Tintas

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Olá, Apresentaremos nas próximas páginas um resumo dos nossos 18 anos de mercado e da nossa expertise em revestimentos. Uma mistura de alta tecnologia, qualidade e ótimos resultados.

Leia mais

Principais Sistemas de Pinturas e suas Patologias

Principais Sistemas de Pinturas e suas Patologias Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Depto. de Engenharia de Materiais e Construção Principais Sistemas de Pinturas e suas Patologias Autor: Giulliano Polito Março 2006 1 1. Conceito

Leia mais

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 1.0 - DESCRIÇÃO Esta literatura tem por finalidade servir de guia de aplicação do Elastron sobre Estruturas de Concreto e a Preparação do Substrato. O Sistema consistirá

Leia mais

STARPOXI DFA 301. B O L E T I M T É C N I C O T i n t a s L í q u i d a s DESCRIÇÃO DO PRODUTO:

STARPOXI DFA 301. B O L E T I M T É C N I C O T i n t a s L í q u i d a s DESCRIÇÃO DO PRODUTO: STARPOXI DFA 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta epóxi poliamina, bicomponente, de alta espessura, fazendo parte da classe dos Low VOC, podendo ser aplicado em ambientes internos, fechados ou não. Trata-se

Leia mais

Resumo dos Acabamentos para Madeira de Interiores

Resumo dos Acabamentos para Madeira de Interiores 1 Resumo dos Acabamentos para Madeira de Interiores Gary P Velikanje, CSI, CDT Revisado em 24 de fevereiro de 2006. As seguintes informações foram originalmente escritas para os profissionais de design

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DE USO: Utilizado para pintura de pisos industriais, oficinas, áreas que solicitem sanitização do ambiente. Uso interno e externo.

RECOMENDAÇÕES DE USO: Utilizado para pintura de pisos industriais, oficinas, áreas que solicitem sanitização do ambiente. Uso interno e externo. WEGPOXI ANA 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta epoxi poliamina bicomponente, de alto teor de sólidos, com pigmentação especial, de secagem rápida. Revestimento aplicável em uma única demão em alta espessura

Leia mais

TRATAMENTO DE ÁGUA DETERGÊNCIA INDUSTRIAL CONSUMÍVEIS p/ RESTAURAÇÃO E HOTELARIA DETERGENTES TÊXTEIS

TRATAMENTO DE ÁGUA DETERGÊNCIA INDUSTRIAL CONSUMÍVEIS p/ RESTAURAÇÃO E HOTELARIA DETERGENTES TÊXTEIS Manutenção auto lavagem auto shampoo automóvel PRODUTO NO.: FORUSAUTO SHAMP Produto: Shampoo Automóvel Categoria: Lavagem AUTO COD: Q067 Descrição: Detergente alcalino altamente concentrado, adequado para

Leia mais

Serão verificados a seguir as varias etapas, tanto na composição das tintas como

Serão verificados a seguir as varias etapas, tanto na composição das tintas como 16 5. SISTEMAS DE PINTURAS Serão verificados a seguir as varias etapas, tanto na composição das tintas como nos procedimentos adotados de um sistema de pintura. 5.1 Composição Básica das tintas A complexidade

Leia mais

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar:

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar: COMO INSTALAR : Importante para uma perfeita instalação, obter o resultado especificado pela Revitech Pisos e esperado pelo cliente, a utilização das ferramentas corretas. Ferramentas como a desempenadeira,

Leia mais

Portaria n.º 141, de 27 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Requisitos de Avaliação da Conformidade para Tintas para Construção Civil.

Portaria n.º 141, de 27 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Requisitos de Avaliação da Conformidade para Tintas para Construção Civil. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 4, de 27 de março de 204. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais