PLANO DE PROJETO. 7 Histórico de Revisões no Documento Data Versão Descrição Autor(es)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE PROJETO. 7 Histórico de Revisões no Documento Data Versão Descrição Autor(es)"

Transcrição

1 1 Nome do Projeto 2 Código SISTEMA DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO SEG CD Coordenador(a) 4 Tipo de Projeto Eng. Mec. ESTRATÉGICO 5 Gestor(a) 6 Programa Eng. Agr. Carlos Alonso Alencar Queiroz Desenvolvimento Administrativo Conselho Diretor 7 Histórico de Revisões no Documento Data Versão Descrição Autor(es) 25/08/ Versão inicial VINÍCIO DUARTE FERREIRA CAMONE CRISTIANE ZANGHELINI ANA FABÍOLA COSTA TORRES 8 Objetivo do Projeto Iniciar um processo de posicionamento do Confea, dos Creas e da Mútua na vanguarda da gestão orientada para a excelência e para o reconhecimento social mediante a certificação da qualidade conferido pelo Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GESPÚBLICA. 9 Justificativa Na era do conhecimento, a sociedade exige a prestação de serviços com qualidade e eficiência, trazendo para o âmbito do serviço público a preocupação, já incrustada na iniciativa privada, com o desempenho e a eficácia organizacionais. As organizações do Sistema, na condição de entes revestidos de personalidade jurídica pública precisam sincronizar se com estas demandas sociais para permanecerem na trilha da ernidade administrativa e consolidarem se como referência na defesa da sociedade por meio da fiscalização e verificação do exercício e das atividades profissionais regulamentadas no âmbito do Sistema. Mundialmente, vê se a expansão do uso da avaliação da gestão e o esforço de implantação de uma cultura de melhoria contínua dos processos e foco em resultados organizacionais para o desenvolvimento e continuidade das organizações no tempo. Assim, o Confea, os Creas e a Mútua se preparam para atingir a efetividade institucional e para se estabelecerem como referência em gestão em seu âmbito de atuação. 1

2 9 Justificativa O Plenário do Confea e o Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea assumiram o compromisso de aderir ao GESPÚBLICA Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização, programa do Governo Federal que foi instituído pelo Decreto nº 5.378, de 23 de fevereiro de 2005, com a finalidade de contribuir para a melhoria da qualidade dos serviços públicos prestados aos cidadãos e para o aumento da competitividade do país, formulando e implementando medidas integradas em agendas de transformações da gestão, necessárias à promoção dos resultados preconizados no plano plurianual, à consolidação da administração pública profissional voltada ao interesse do cidadão e à aplicação de instrumentos e abordagens gerenciais. O GESPÚBLICA oferece orientação para a melhoria do sistema de gestão das organizações públicas, com ganho em eficiência, aumentando o envolvimento dos servidores e a satisfação dos usuários, criando valor público para a sociedade. É por meio de um sistema de avaliação da gestão baseado em 8 (oito) critérios que se mede a maturidade da gestão e o nível de excelência das práticas adotadas e a obtenção de resultados. A capacidade de gestão é, portanto, componente indispensável para fazer a diferença entre ser ou não ser eficiente, atingir ou não bons resultados, fracassar ou ter sucesso. O que justifica iniciar este processo no Confea, nos Creas e na Mútua é a necessidade de profissionalizar o corpo gerencial, melhorar a percepção do Sistema Confea/Crea e Mútua pela sociedade, elevar a qualidade dos seus produtos e serviços. É fundamental que a continuidade e a efetividade do trabalho sejam garantidas pelos gestores, com base nas informações, dados administrativos e operacionais resultantes de um sistema de gerenciamento mente técnico. Portanto, o desejo de mobilizar a administração do Confea, dos Creas e da Mútua na direção da gestão de classe mundial vem ao encontro do desafio do GESPÚBLICA. 10 Objetivos Específicos Objetivo Específico Indicador Associado Meta Compatibilizar e aprovar o Modelo de Excelência em Gestão Pública Data alvo 15/12/2008 Fonte de verificação 1. Modelo de Excelência em Gestão Pública 2. Cópia da Decisão do Conselho Diretor 3. Cópia da Decisão do Plenário 1. Mobilizar o Sistema Confea/Crea e a Mútua para adoção de práticas de excelência em gestão pública preconizada pelo Gespública. Número de metas alcançadas 1 Seminário Nacional 27/03/ Oficinas (Regional) 10/12/ Cópia dos materiais distribuídos no Seminário 5. Cópia da Lista de presença dos participantes no seminário 6. Cópia dos materiais distribuídos em cada oficina regional 7. Cópia da Lista de presença dos os participantes em cada oficina regional Percentual de projeto de 1 Projeto de Resolução 30/09/ Projeto de Resolução (v. 1) que aprova o 2

3 10 Objetivos Específicos Objetivo Específico Indicador Associado Meta Data alvo Fonte de verificação resolução elaborado (versão 1) Programa de incentivo 2. Implantar ciclos de melhoria no Confea para elevar os padrões de desempenho e de excelência em gestão em relação ao referencial de excelência escolhido pelo Gespública. Número de metas alcançadas Número de metas alcançadas 1 Projeto de Resolução (versão 2) 1 Diagrama do processo do programa de incentivo 5 Cursos de curta duração no diagrama do processo do programa de incentivo 1 Programa de formação de gestores 29/04/ /03/ /04/ /02/ Oficinas de Qualidade 18/12/ Cursos de curta duração 18/12/2009 Adesão do Confea ao Programa Gespública 1 Regulamento do comitê de Ciclos de Melhoria no Confea Designação do Comitê do Ciclo de Melhoria 2009/ /12/ /02/ /03/2009 Designação dos avaliadores 13/04/ Projeto de Resolução (v. 2) que aprova o Programa de incentivo 10. Diagrama do processo 11. Procedimentos Operacionais Padrão 12. Cópia da Lista de presença dos participantes em cada curso de curta duração 1. Cópia da Portaria que institui o programa de formação de gestores 2. Cópia dos materiais distribuídos nas oficinas de qualidade 3. Cópia da Lista de presença dos participantes em cada oficina de qualidade 4. Cópia dos certificados dos participantes em cada curso de curta duração 5. Cópia do Termo de Adesão assinado entre Ministério do Planejamento e o Confea 6. Cópia da Decisão do Conselho Diretor aprovando o regulamento do comitê de ciclos de melhoria no Confea 7. Cópia da Portaria de nomeação do Comitê do ciclo de melhoria 2009/2010 do Confea 8. Cópia da Portaria de designação dos avaliadores que realização a auto avaliação da gestão do Confea 3

4 10 Objetivos Específicos Objetivo Específico Indicador Associado Meta 1 Curso de capacitação em auto avaliação da gestão 1 Auto avaliação da gestão do Confea Data alvo 05/05/ /05/2009 Fonte de verificação 9. Cópia dos certificados dos participantes do curso de auto avaliação da gestão 10. Cópia do Relatório de Gestão (perfil do Confea e auto avaliação dos 8 critérios do Modelo de Excelência em Gestão Pública) 11. Cópia do Certificado emitido pelo GESPÚBLICA 2009/2010 Número de critérios contemplados Número de metas executadas 1 Plano de melhoria 08/09/ Cópia do(s) plano(s) de melhoria(s) 2009/ Metas do plano 10/12/ Cópia dos relatórios de resultados 4

5 11 Estrutura Analítica do Projeto (EAP) {Inserir a visão gráfica da EAP.} 5

6 12 Dicionário da EAP Código Item Descrição Entrega {Cód. do item} {Relacionar o nome do item da EAP.} {Descrever de forma detalhada o trabalho {Descrever de forma detalhada o produto/resultado associado ao item.} gerado pelo item.} 1. Sistema de Excelência em Gestão 1.1 Gerenciamento do Projeto Elaborar a EAP Elaborar o cronograma, definindo as datas previstas, marcos, precedências para cada atividade, com estabelecimento do caminho crítico Elaborar o orçamento, Plano do Projeto estabelecendo o planejamento de Plano do Projeto recursos materiais e humanos com respectivos custos associados Definir os riscos, a causa, a probabilidade de ocorrência, o(s) impacto(s) nos objetivos, as respostas sugeridas e os responsáveis pelo risco Plano de Comunicação Definir o sistema de distribuição das informações do projeto e estabelecer a forma de autenticação, armazenamento e recuperação das informações. Estabelecer quem deve produzir e como serão distribuídas as informações, elaborando um cronograma com as datas de produção e distribuição. Estabelecer um mapa de Plano de Comunicação 6

7 12 Dicionário da EAP Código Item Descrição Entrega {Cód. do item} {Relacionar o nome do item da EAP.} comunicações. {Descrever de forma detalhada o trabalho {Descrever de forma detalhada o produto/resultado associado ao item.} gerado pelo item.} Consolidar dados referentes ao progresso e desempenho físicofinanceiro Reuniões Mensais do projeto para Relatório mensal de resultados elaboração do relatório de resultados Encerramento do Projeto Relatório final com apresentação das lições aprendidas. Documento de encerramento do projeto 1.2 Modelo de Gestão Compatibilização Compatibilizar o Modelo de Gestão a partir do Modelo de Excelência em Gestão da FNQ e dos fundamentos e princípios do Modelo de Gestão Programa Gespública aproximando a linguagem e terminologia da realidade do Sistema Confea/Crea. Encaminhar o Modelo de Gestão para aprovação do Conselho Aprovação Diretor e do Plenário do Confea a Decisão do Conselho Diretor fim de gerar o respaldo Decisão do Plenário do Confea institucional para disseminação no Sistema Confea/Crea. Discutir e elaborar junto a SCM um produto de divulgação do Modelo de Gestão Publicação Encaminhar documento para gerar publicação do Modelo de Gestão para divulgação no Sistema Confea/Crea. Modelo de Gestão 7

8 12 Dicionário da EAP Código Item Descrição Entrega {Cód. do item} {Relacionar o nome do item da EAP.} {Descrever de forma detalhada o trabalho {Descrever de forma detalhada o produto/resultado associado ao item.} gerado pelo item.} 1.3 Implantação Confea Capacitação Capacitar a equipe do projeto e potenciais colaboradores, Cursos de curta duração formadores de opinião nos temas referentes a qualidade, elo de Cópias dos Certificados gestão, Gespública, auto avaliação, etc Oficinas de Qualidade Sensibilizar os colaboradores do Confea nos temas referentes a qualidade, elo de gestão, Cópias dos Certificados Gespública, práticas gerenciais, etc Programa de Formação de Gestores Elaborar proposta de programar de formação de gestores para Portaria AD aprovação do Conselho Diretor Gespública Adesão Encaminhar ofício ao Ministério de Planejamento para pré adesão do Ofício de Pré Adesão Confea ao Programa Gespública Ciclo de Melhoria 2009/ Auto Avaliação Definir os avaliadores; Elaborar o perfil da organização; Aplicar a auto avaliação; Encaminhar a auto avaliação para o Gespública para validação; Receber os consultores do Gespública para validação da autoavaliação. 8 Relatório de Gestão do Confea Certificado do Gespública

9 12 Dicionário da EAP Código Item Descrição Entrega {Cód. do item} {Relacionar o nome do item da EAP.} {Descrever de forma detalhada o trabalho {Descrever de forma detalhada o produto/resultado associado ao item.} gerado pelo item.} Planos de Melhoria da Gestão 2009/ Mobilização Sistema Mobilização Seminário Nacional Oficinas Regionais Programa de Incentivo Projeto de Resolução Estrutura Elaborar os planos de melhoria Implementar as melhorias Seminário de sensibilização/informação sobre o Modelo de Gestão e o Programa Gespública a fim de incentivar a participação das organizações que compõem o Sistema Confea/Crea. Oficinas de sensibilização/mobilização sobre o Modelo de Gestão e o Programa Gespública a fim de incentivar a participação das organizações que compõem o Sistema Confea/Crea. Elaborar o projeto de resolução; Apreciação da CONP; Encaminhar para os Creas para manifestação; Sistematização; Apreciação da CONP; Apreciação do Plenário Definir e treinar os envolvidos no processo do programa de incentivo. Planos de Melhoria Relatório de Resultados Cópia da Lista de Presença Cópia das Listas de Presença Projeto de Resolução (versão 1) Resolução Fluxo de trabalho Cópia das listas de presença 13 Diretório da Equipe do Projeto 9

10 Nome Papel no projeto Dedicação Subordinação E mail Telefone {Informar os nomes dos membros da equipe.} Acileide Cristiane Fernandes Coelho {Informar o papel desempenhado por cada membro no projeto.} Parceira/Gestão de Pessoas {Informar a dedicação do membro ao projeto em percentual de tempo.} voluntária Ana Fabíola Costa Torres Integrante/GTM 60% por semana Camone Cristiane Zanghelini Parceira 60% por s emana Carlos Alonso Alencar Queiroz Gestor do Programa 10% por semana Celso Alves Barbosa Parceiro/AUDI voluntária Eduardo Augusto Rodrigues Tosta Integrante/APLA 30% por semana Elisete D Abadia Silva Integrante/ONAC voluntária Sandra Beatriz R. Fernandino de Castro Parceira/ONAC voluntária Coordenador do projeto 60% por semana {Relacionar o nome da pessoa a quem o membro está subordinado no projeto.} Antonio Roberto Martins Carlos Alonso Alencar Queiroz {Informar o do membro.} {Informar o principal telefone de contato do membro.} rg.br org.br om William Paes Kuhlmann Parceiro/GFI voluntária 10

11 {A matriz de responsabilidades associa os envolvidos com o projeto e os pacotes de trabalho previstos na EAP. Para cada envolvido deve ser informado o tipo de interação (quando ela existir) que ele possui com o trabalho associado, conforme especificado na legenda.} 14 Matriz de Responsabilidades Itens da EAP / Responsáveis Camone Cristiane Zanghelini Ana Fabíola Costa Torres Eduardo Augusto Rodrigues Tosta 11 Carlos Alonso Alencar Queiroz Superintendência de Programas e Projetos Conselho Diretor Plenário do Confea Presidente do Confea Comitê do Gespública no Confea 1. Sistema de Excelência em Gestão 1.1 Gerenciamento do Projeto Plano do Projeto R/E E E E P A Plano de Comunicação R E E E P Reuniões Mensais R E P P P Encerramento do Projeto R E P P P 1.2 Modelo de Gestão 1.2.1Compatibilização R E E E P Aprovação R A A Publicação P P P P P R E 1.3 Implantação Confea Capacitação Cursos de Curta Duração E E E E R P A E Oficinas de Qualidade R E E E E P A P E P Programa de Formação de Gestores R E E E P A A P Gespública Adesão E E E E R A Ciclo de Melhoria 2009/ Auto Avaliação P P P P P P P R E E P P Planos de Melhoria da Gestão 2009/2010 P P P P P P P R E E E 1.4 Mobilização Sistema Mobilização Avaliadores Programa Gespública Superintendência de Comunicação e Marketing Colaboradores do Confea Parceiros

12 14 Matriz de Responsabilidades Itens da EAP / Responsáveis Camone Cristiane Zanghelini Ana Fabíola Costa Torres Eduardo Augusto Rodrigues Tosta Carlos Alonso Alencar Queiroz Superintendência de Programas e Projetos Conselho Diretor Plenário do Confea Presidente do Confea Comitê do Gespública no Confea Seminário Nacional R E E E P E A P P E P Oficinas Regionais R E E E P E A P P E P Programa de Incentivo Projeto de Resolução R E E E P A A A P E Estrutura R E E E A A A P P A Aprovador; R Responsável; E Executor; P Participante. Avaliadores Programa Gespública Superintendência de Comunicação e Marketing Colaboradores do Confea Parceiros 15 Interfaces entre projetos Interface {Informar a relação que o projeto tem com outros projetos do Sistema Confea/Crea e Mútua. Exemplos: produtos e serviços que demanda ou oferece para outro projeto, compartilhamento de recursos, trabalho conjunto, etc.} Projeto {Informar o projeto relacionado à demanda.} 16 Cronograma Macro Frente de Trabalho {Informar os códigos e nomes das frentes de trabalho da EAP.} 1. Sistema de Excelência em Gestão 1.1 Gerenciamento do Projeto Pacote de Trabalho {Informar os códigos e nomes dos itens intermediários e dos pacotes de trabalho da EAP.} 12 Data Início {Associada aos pacotes de trabalho.} Data Fim {Associada aos pacotes de trabalho.} Peso {Associado aos pacotes de trabalho.} 31/07/ /12/ Predecessores {Pacotes predecessores deste.} Plano do Projeto 31/07/ /10/ Plano de Comunicação 03/11/ /11/ Reuniões Mensais 14/08/ /12/ Encerramento do Projeto 17/12/ /12/2010 1

13 16 Cronograma Macro Frente de Trabalho {Informar os códigos e nomes das frentes de trabalho da EAP.} 1.2 Modelo de Gestão 1.3 Implantação Confea 1.4 Mobilização Sistema Pacote de Trabalho Data Peso Data Fim Início Predecessores {Associada {Associada {Associado {Informar os códigos e nomes dos itens intermediários e dos pacotes {Pacotes aos pacotes aos pacotes aos pacotes de trabalho da EAP.} predecessores deste.} de trabalho.} de trabalho.} de trabalho.} Compatibilização 20/10/ /11/ Aprovação 15/12/ /12/ Publicação 03/02/ /02/ Capacitação 04/08/ /12/ Cursos de Curta Duração (10) 04/08/ /12/ Oficinas de Qualidade (10) 05/01/ /12/ Programa de Formação de Gestores 05/01/ /02/ Gespública 08/09/ /12/ Adesão 08/09/ /12/ Ciclo de Melhoria 2009/ /11/ /07/ Auto Avaliação 03/11/ /02/ Planos de Melhoria da Gestão 2009/ /07/ /12/ Mobilização 17/11/ /12/ Seminário Nacional 17/11/ /03/ Oficinas Regionais 17/11/ /12/ Programa de Incentivo 09/01/ /04/ Projeto de Resolução 09/01/ /04/ Estrutura 05/02/ /04/ ANÁLISE DOS RISCOS DO PROJETO Passos Estratégia Probabilidade / Impacto 1. Liste os riscos identificados; 2. Qualifique-os Probabilidade, Impacto e Criticidade (Conforme Matriz de Probabilidade e Impacto) 3. Selecione uma estratégia Mitigar, Evitar, Aceitar, Transferir; 4. Desenvolva uma resposta aos Riscos; 5. Mantenha controle sobre eles. A Aceitar E Evitar M Mitigar T Transferir MA Muito Alto(a) A Alto(a) M Médio(a) B Baixo(a) MB Muito Baixo(a) 13

14 MATRIZ DE PROBABILIDADE X IMPACTO (CRITICIDADE) Probabilidade muito erada muito muito baixo baixo er. alto muito alto Impacto Identificação dos Riscos Id. EAP Pacote de Trabalho / Premissa / Restrição {Nro. do pacote na EAP} {Informar o pacote, premissa ou restrição ao qual o risco está associado.} 1. Sistema de Excelência em Gestão 1.1 Gerenciamento do Projeto Descrição do Risco Associado {Descrever o risco associado ao pacote de trabalho, à premissa ou à restrição.} Plano do Projeto Mudança do escopo pelo Presidente Plano de Comunicação Reuniões Mensais Encerramento do Projeto 1.2 Modelo de Gestão Compatibilização 14 Nro. Risco {Número seqüencial para referência.}

15 Identificação dos Riscos Id. EAP Pacote de Trabalho / Premissa / Restrição {Nro. do pacote na EAP} {Informar o pacote, premissa ou restrição ao qual o risco está associado.} Descrição do Risco Associado {Descrever o risco associado ao pacote de trabalho, à premissa ou à restrição.} Aprovação O elo de gestão não ser aprovado Publicação 1.3 Implantação Confea Capacitação Cursos de curta duração Os cursos não serem autorizados Oficinas de Qualidade As oficinas não serem autorizadas Programa de Formação de Gestores O programa não ser aprovado Gespública Adesão Ausência de comprometimento institucional Ciclo de Melhoria 2009/ Auto Avaliação Planos de Melhoria da Gestão 2009/ Mobilização Sistema Mobilização Não haver pessoas com perfil adequado para compor o Comitê, avaliadores e equipes multifuncionais para execução dos planos de melhoria. Ausência de comprometimento dos colaboradores do Confea na execução dos planos de melhoria Não ser aprovada a realização do Seminário Nacional Seminário Nacional 9 Baixa adesão ao Modelo Oficinas Regionais Não ser aprovada a realização das oficinas regionais Programa de Incentivo Projeto de Resolução Não ser aprovado Estrutura Não ser implementado 12 Nro. Risco {Número seqüencial para referência.}

16 Nº do Risco Prob. Impacto Criticidade Estratégia/Resposta Resp. 1 M MA ALTA M Realizar reunião com o Presidente do Confea para obter a aceitação/comprometimento em relação a proposta de escopo apresentada no termo de abertura, ajudando-o com a diretrizes Vinício emanadas da reunião. 2 B M MOD M Esclarecer toda e qualquer dúvida em relação ao Modelo de Gestão para obter aprovação Vinício 3 MA MA ALTA T Paralisar o projeto até que os cursos sejam aprovados para que os envolvidos possam ser capacitados e contribuir na implementação das melhorias no Confea. Vinício 4 MA MA ALTA T Paralisar o projeto até que as oficinas sejam aprovadas para que os colaboradores do Confea possam ser capacitados e contribuir na implementação das melhorias no Confea. Vinício 5 A M MOD M Esclarecer toda e qualquer dúvida em relação ao Modelo de Gestão para obter aprovação Vinício 6 A MA ALTA M Investir na sensibilização, organizando reuniões específicas e inserindo para discussão na pauta do Conselho Diretor Vinício 7 M MA ALTA M Promover capacitação e sensibilizar para obter comprometimento Vinício 8 M MA ALTA M Promover capacitação e sensibilizar para obter comprometimento Vinício 9 A B MOD M Investir na sensibilização apresentando os benefícios que o Modelo de Gestão pode trazer a cada uma das organizações que compõem o Sistema Confea/Crea. Vinício 10 A MA ALTA E Investir na sensibilização, organizando reuniões específicas e inserindo para discussão na pauta do Conselho Diretor Vinício 11 A MA ALTA M Esclarecer toda e qualquer dúvida em relação a Resolução para obter aprovação Vinício 12 A MA ALTA M Promover capacitação e sensibilizar para obter comprometimento Vinício 18 PLANO DE AQUISIÇÕES Objeto (Produto / Serviço) {Produto ou serviço que o projeto precisará adquirir externamente.} Seleção, Treinamento e Aperfeiçoamento de Pessoal Serviço de Impressão e Encadernação Justificativa {Justificativa resumida para aquisição do objeto.} Aperfeiçoamento da equipe e de potenciais colaboradores para a implementação do Modelo de Excelência em Gestão Pública Publicação do Modelo de Excelência em Gestão Pública e materiais para as oficinas Elemento de Despesa {Elemento de despesa ao qual o objeto a ser adquirido está associado.} 16 Estimativa de Valor {Estimativa de valor do objeto no mercado.} Enquadramento {Tipo de processo de aquisição a ser adotado (Informado pela SAF).} Data de Solicitação {Data de solicitação ao setor de aquisições.} Data Limite para Aquisição {Data limite para que a aquisição seja concluída e o objeto esteja disponível.} ,00 13/08/ /12/ ,00 15/12/ /12/2009

17 18 PLANO DE AQUISIÇÕES Objeto (Produto / Serviço) Justificativa Elemento de Despesa Estimativa de Valor Enquadramento Data de Solicitação Data Limite para Aquisição internas e externas Aquisições de Publicações e Periódicos Remuneração de Serviços Profissionais Técnicos Publicações necessárias para a compatibilização do Modelo de Excelência em Gestão Pública, aperfeiçoamento da equipe e de potenciais colaboradores, elaboração e implementação dos planos de melhoria. Contribuir nas oficinas externas e internas, planejamento da autoavaliação, elaboração do perfil, avaliação do sistema de gestão e na elaboração e implementação dos planos de melhoria ,00 30/09/ /03/ ,00 15/12/ /01/ Assinaturas Coordenador Assinatura Data Eng. Mecânico 31/10/2008 Gestor Assinatura Data Eng. Agr. Carlos Alonso Alencar Queiroz SPP Assinatura Data Eng. Eletricista Antonio Roberto Martins Presidente Assinatura Data Eng. Civil Marcos Túlio de Melo 17

PLANO DE AÇÃO DE PROJETO DO CONFEA

PLANO DE AÇÃO DE PROJETO DO CONFEA I Projeto: MGEC Modelo de Gestão para Excelência Corporativa III Coordenador(a): ANA FABÍOLA COSTA TORRES II Código do Projeto: IV - Tipo de Projeto: Interno Estratégico V Gestor(a): ADILSON JOSÉ DE LARA

Leia mais

PLANO DE PROJETO. 1 Nome do Projeto 2 Código Centro de Treinamento e Capacitação Corporativa CD 02 CENTRO DE CUSTSOS: 1.1.1.80.31

PLANO DE PROJETO. 1 Nome do Projeto 2 Código Centro de Treinamento e Capacitação Corporativa CD 02 CENTRO DE CUSTSOS: 1.1.1.80.31 1 Nome do Projeto 2 Código Centro de Treinamento e Capacitação Corporativa CD 02 CENTRO DE CUSTSOS: 1.1.1.80.31 3 Coordenador(a) 4 Tipo de Projeto Eng. Mec. Vinício Duarte Ferreira ESTRATÉGICO 5 Gestor(a)

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS

SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS GERÊNCIA DE PROGRAMAS E PROJETOS - GPP COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO, NORMAS E PROCEDIMENTOS TERMO DE ABERTURA PROJETO: Centro de Treinamento e Capacitação

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DE PROJETO

TERMO DE ABERTURA DE PROJETO 1 Nome do Projeto 2 Código SISTEMA DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO SEG CD 0151 3 Coordenador(a) 4 Tipo de Projeto Eng. Mec. Vinício Duarte Ferreira ESTRATÉGICO 5 Gestor(a) 6 Programa Eng. Agr. Carlos Alonso Alencar

Leia mais

GESPÚBLICA Rede Nacional de Consultores. Apresentação SERVIÇO PÚBLICO RELEVANTE

GESPÚBLICA Rede Nacional de Consultores. Apresentação SERVIÇO PÚBLICO RELEVANTE GESPÚBLICA Rede Nacional de Consultores Apresentação A Rede de Nacional de Consultores "ad hoc" do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GesPública se constitui elemento de suma importância

Leia mais

SINOPSE DE PROJETO DO CONFEA. Nome do(a) Gestor(a) Descrição do Projeto (escopo ou delimitação)

SINOPSE DE PROJETO DO CONFEA. Nome do(a) Gestor(a) Descrição do Projeto (escopo ou delimitação) SINOPSE DE PROJETO DO CONFEA Parte I Identificação do Projeto PLANEJAMENTO DO SISTEMA CONFEA/CREA VINÍCIO DUARTE FERREIRA Cláudio França de Araújo Nome do Projeto Nome do(a) Coordenador(a) Nome do(a) Gestor(a)

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO

PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO Identificação do Projeto Projeto Nome do projeto. Unidade Demandante Unidade que solicitou o projeto. Gestor do Projeto Nome do Gestor do projeto. Responsável na Unidade Demandante Nome do Responsável

Leia mais

PADRÃO DO SISTEMA DE GESTÃO

PADRÃO DO SISTEMA DE GESTÃO Emitente QUALIDADE E GESTÃO Revisão: 00 Pág. 1/5 Nome Data Elaboração Verificação Aprovação Núcleo de Gestão e Qualidade. Núcleo de Gestão e Qualidade Alta Direção (subprefeito, coordenadores, chefe de

Leia mais

Plano de Gerenciamento do Projeto (PGP)

Plano de Gerenciamento do Projeto (PGP) 1.JUSTIFICATIVA A administração pública vem nos últimos anos sofrendo mudanças estruturais em sua forma de atuação, saindo de um modelo patrimonialista e burocrático para um modelo gerencial, focando nos

Leia mais

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2015 EPEx NEGAPEB 2º Parte ASSUNTO: NEGAPEB OBJETIVO: GRUPOS DE PROCESSOS - EXECUÇÃO - MONITORAMENTO E CONTROLE - ENCERRAMENTO. INSTRUTOR: 1º Ten QCO

Leia mais

Nome da Empresa. Plano de Desenvolvimento de Software. Versão <1.0>

Nome da Empresa. <Nome do Projeto> Plano de Desenvolvimento de Software. Versão <1.0> Nome da Empresa Plano de Desenvolvimento de Software Versão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 2/7 Índice Analítico 1. Objetivo

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultoria pessoa física para serviços de preparação

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Núcleo Estadual GesPública RS

Núcleo Estadual GesPública RS Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GESPÚBLICA Núcleo Estadual GesPública RS Contexto do GESPÚBLICA no MINISTÉRIO Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão G E S P Ú B L I C A Conselho

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

b) supervisionar o cumprimento desta política pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob;

b) supervisionar o cumprimento desta política pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob; 1. Esta Política institucional de gestão de pessoas: Política institucional de gestão de pessoas a) é elaborada por proposta da área de Gestão de Pessoas da Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente MMA. Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2)

Ministério do Meio Ambiente MMA. Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2) Ministério do Meio Ambiente MMA Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2) Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA Termo de Referência PNMA nº 02/2013 O presente

Leia mais

Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre

Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre FÓRUM DE SOFTWARE LIVRE - 2010 Valdir Barbosa Agenda Plano estratégico 2011 para uso de Software Livre Diretrizes Objetivos e indicadores

Leia mais

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A.

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. Estudo de Caso Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes um novo serviço, que foi denominado de

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL 1. Apresentação O Programa de Voluntariado da Classe Contábil, componente do plano de metas estratégicas do Conselho

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

ANEXO 15: NECESSIDADES DE CONHECER DA COORDENAÇÃO GERAL DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS (CGDEP)

ANEXO 15: NECESSIDADES DE CONHECER DA COORDENAÇÃO GERAL DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS (CGDEP) ANEXO 15: NECESSIDADES DE CONHECER DA COORDENAÇÃO GERAL DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS (CGDEP) Referentes ao Planejamento Estratégico EIXO 1 - GESTÃO POR COMPETÊNCIAS E AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO Objetivo

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Projetos do Confea

Manual de Gerenciamento de Projetos do Confea SPP SUPERINTENDÊNCIA DE PROGRAMAS E PROJETOS Gerência de Programas e Projetos - GPP Manual de Gerenciamento de Projetos do Confea Setembro / 2010 Negócio Defesa dos interesses sociais e humanos relacionados

Leia mais

MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1. APRESENTAÇÃO Num ambiente tão competitivo, gerir corretamente os projetos, seu cronograma, escopo e custo são cada vez mais essenciais para as organizações. Para isso,

Leia mais

Estabelecer um parâmetro para o mapeamento dos processos operacionais da universidade.

Estabelecer um parâmetro para o mapeamento dos processos operacionais da universidade. Unidade Processo Universidade Federal da Bahia Superintendência de Avaliação e Desenvolvimento Institucional Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional 1 de 5 Glossário de Siglas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014. Institui os procedimentos para o gerenciamento de projetos prioritários no âmbito da Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC e dá outras providências.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO OEI/TOR/FNDE/CGETI

Leia mais

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA Boletim GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 13 de outubro de 2010 EXTRA Nº 2 OUTUBRO INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 385, DE 13 DE OUTUBRO DE 2010. Institui, no âmbito do IPEA,

Leia mais

(Publicada no DOU de 27/4/2005, Seção 2, pág. 131)

(Publicada no DOU de 27/4/2005, Seção 2, pág. 131) PORTARIA- Nº 105, DE 25 DE ABRIL DE 2005 Aprova a realização do projeto de Implementação do Processo de Educação a Distância - Pégaso e designa seu gestor. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO,

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO DE CRIAÇÃO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE ESTOQUES

PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO DE CRIAÇÃO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE ESTOQUES PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO DE CRIAÇÃO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE ESTOQUES PROJETO INTEGRADOR Gestão de Tecnologia da Informação 4 Modulo Matutino Grupo GTI Alunos: Edu Rodrigues Higor Rocha Mateus

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DE PROJETO DO CONFEA. Atualizar e organizar o Plano de Marketing e Comunicação do Confea, que vai servir de modelo para o Sistema

PLANO DE AÇÃO DE PROJETO DO CONFEA. Atualizar e organizar o Plano de Marketing e Comunicação do Confea, que vai servir de modelo para o Sistema Nome do Projeto COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E MARKETING Nome do(a) Coordenador(a) CARLOS CAMPANA Nome do(a) Gestor(a) NEUZA TRAUZZOLA Objetivo do Projeto PLANO DE AÇÃO DE PROJETO DO CONFEA Tipo de Projeto

Leia mais

Processo nº 7.675-9/2013

Processo nº 7.675-9/2013 Processo nº 7.675-9/2013 Interessado TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO Assunto Institui e regulamenta o Comitê Gestor Interno do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização - Gespública

Leia mais

Redução de impacto ambiental no consumo diário de líquidos. TERMO DE ABERTURA

Redução de impacto ambiental no consumo diário de líquidos. TERMO DE ABERTURA Redução de impacto ambiental no consumo diário de líquidos. TERMO DE ABERTURA Preparado por Cassius Marcellus de Freitas Rodrigues Versão: 1.1 Renata Rossi de Oliveira Aprovado por 17/09/12 Nome do Projeto:

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Projetos

Manual de Gerenciamento de Projetos TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA ESCRITÓRIO DE PROJETOS ESTRATÉGICOS (EPE) Manual de Gerenciamento de Projetos SISTEMA DE GESTÃO ESTRATÉGICA Anexo da Portaria

Leia mais

{Indicar o tema e objetivo estratégico aos quais o projeto contribuirá diretamente para o alcance.}

{Indicar o tema e objetivo estratégico aos quais o projeto contribuirá diretamente para o alcance.} {Importante: não se esqueça de apagar todas as instruções de preenchimento (em azul e entre parênteses) após a construção do plano.} {O tem por finalidade reunir todas as informações necessárias à execução

Leia mais

PROJETO IICA/BRA/09/005 TERMO DE REFERÊNCIA: MODALIDADE PRODUTO

PROJETO IICA/BRA/09/005 TERMO DE REFERÊNCIA: MODALIDADE PRODUTO INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA PROJETO IICA/BRA/09/005 TERMO DE REFERÊNCIA: MODALIDADE PRODUTO 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratar consultoria por produto para formular

Leia mais

Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor

Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor 2 Apresentando as etapas da Metodologia Tear de forma simplificada, esta versão resumida foi preparada para permitir um acesso rápido

Leia mais

Elaboração dos documentos

Elaboração dos documentos Estudo de Caso Área de conhecimento Gerência de Escopo Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) A CONCERT Technologies S.A. prioriza a segurança de seus Colaboradores, Fornecedores,

Leia mais

F.1 Gerenciamento da integração do projeto

F.1 Gerenciamento da integração do projeto Transcrição do Anexo F do PMBOK 4ª Edição Resumo das Áreas de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos F.1 Gerenciamento da integração do projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos

Leia mais

1 Nome do Projeto Centro de Treinamento e Capacitação Corporativa. 2 Coordenador (a) Eng. Mec. Vinício Duarte Ferreira. 3 Gestor (a) 4 Programa

1 Nome do Projeto Centro de Treinamento e Capacitação Corporativa. 2 Coordenador (a) Eng. Mec. Vinício Duarte Ferreira. 3 Gestor (a) 4 Programa 1 Nome do Projeto Centro de Treinamento e Capacitação Corporativa 2 Coordenador (a) Eng. Mec. Vinício Duarte Ferreira 3 Gestor (a) 4 Programa Eng. Agr. Flávio Henrique da Costa Bolzan Organização, Normas

Leia mais

Qual a melhor técnica para auto-avaliação?

Qual a melhor técnica para auto-avaliação? técnicas Qual a melhor técnica para auto-avaliação? : Integração das ferramentas de auto-avaliação 1. Por meio de questionários aplicados às partes interessadas (docentes, discentes, funcionários e sociedade)

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) O que é um projeto? Projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma sequência clara e lógica de eventos, com início, meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido,

Leia mais

Plano de Comunicação

Plano de Comunicação PLANO DE COMUNICAÇÃO DO ESCRITÓRIO DE PROJETOS PMIMF Plano de Comunicação É o artefato que visa planejar e documentar a comunicação existente entre os projetos, o escritório de projetos, o Ministério da

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA N.º 806/2007. (publicada no DOE nº 236, de 13 de dezembro de 2007) Dispõe sobre o Programa de Gerenciamento

Leia mais

Fundação Habitacional do Exército. José Ricardo GODINHO Rodrigues

Fundação Habitacional do Exército. José Ricardo GODINHO Rodrigues Fundação Habitacional do Exército José Ricardo GODINHO Rodrigues MAPEAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS Caso de sucesso na Fundação Habitacional do Exército FHE Desafios e lições aprendidas Resultados gerados

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público.

Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público. Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público. Sérgio Ricardo Fortes 1 ; Ana Cristina Dalborgo 2 1 EMTU Rua Joaquim Casemiro, 290, Bairro Planalto São Bernardo do Campo-SP

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte II Agenda sumária dos Processos em suas categorias e níveis de maturidade

Leia mais

P11 Proposta da equipe. Abril/2013

P11 Proposta da equipe. Abril/2013 P11 Proposta da equipe Abril/2013 Matriz SWOT AMBIENTES Interno FORÇAS Comprometimento da Diretoria com as questões ambientais; Capacidade da ANTAQ em interagir com os demais setores; Possibilidade da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Publicada no DJE/STF, n. 127, p. 1-3 em 3/7/2013. RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Dispõe sobre a Governança Corporativa de Tecnologia da Informação no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras

Leia mais

TIControle. Governança Corporativa e Gestão Estratégica no Senado Federal. Doris Peixoto Diretora Geral

TIControle. Governança Corporativa e Gestão Estratégica no Senado Federal. Doris Peixoto Diretora Geral TIControle Governança Corporativa e Gestão Estratégica no Senado Federal Doris Peixoto Diretora Geral 11/04/2012 Tópicos para nossa conversa de hoje A migração da Governança de TI para o nível corporativo

Leia mais

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 206 RIO 206 POLÍTICA DE 25/02/205 / 2 Sumário. OBJETIVO... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 5 4. DIRETRIZES... 7 4. Programa Geral de...

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

RELATÓRIO DAS TRÊS GERAÇÕES PROJETO GPC EXERCÍCIO 2007

RELATÓRIO DAS TRÊS GERAÇÕES PROJETO GPC EXERCÍCIO 2007 I Projeto GPC GESTÃO POR PROJETOS NO CONFEA Período do R3G junho/2007 Mettass 1 2 3 4 5 6 1100%% % 9900% 9900% 5566,,88% 7733,,88% 1155% JJ FF M A M JJ JJ A SS O N D - 2007 RESUMO A) Progresso geral 64,8%

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM 09/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 30 de setembro de 2015. Aprovado, Gabriela

Leia mais

Declaração de Escopo. Projeto PDTI Informações Gerenciais

Declaração de Escopo. Projeto PDTI Informações Gerenciais Declaração de Escopo Projeto PDTI Informações Gerenciais Maio/2008 PRESIDÊNCIA Belo Horizonte, MG 3 3 Revisão 2 após replanejamento do projeto Fátima Freiria 05/05/2008 2 2 Revisão 1 após contratação Consist

Leia mais

Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) PMI O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? O PMBoK Guide 3º Edition (2004) é uma denominação que representa todo o somatório de conhecimento dentro da área de gerenciamento de projetos, além de fornecer uma

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Introdução à Melhoria de Processos de Software baseado no MPS.BR Prof. Maxwell Anderson www.maxwellanderson.com.br Agenda Introdução MPS.BR MR-MPS Detalhando o MPS.BR nível G Introdução

Leia mais

ENCONTRO DA FRENTE DE INOVAÇÃO

ENCONTRO DA FRENTE DE INOVAÇÃO ENCONTRO DA FRENTE DE INOVAÇÃO Outubro 2015 AGENDA PMIMF Frente de Inovação Frente de Projetos - Plano de Comunicação - Painel Patrocinador - Case da SPE (Implantação do Escritório de Projetos) -Nova Versão

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012. Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012. Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012 Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO Este anexo estabelece o programa de trabalho e resultados para a OSCIP com a fixação de direitos, obrigações, prazos de execução e critérios

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA EXECUTIVA

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA EXECUTIVA PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO INTEGRADA DO MINISTÉRIO DA FAZENDA - PMIMF MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA EXECUTIVA ATORES DA REDE DE INOVAÇÃO 2 O MODELO CONTEMPLA: Premissas e diretrizes de implementação Modelo

Leia mais

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade).

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Coordenação Sindicato dos Centros de Formação de Condutores

Leia mais

O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor,

O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, DECRETO Nº 36670 DE 1º DE JANEIRO DE 2013 Institui o modelo de governança para execução do Plano Estratégico 2013-2016 da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e dá outras providências. O PREFEITO DA

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultor (a) para desenvolver, treinar e implantar o Sistema de Gestão de Projetos do IBAMA. 2 JUSTIFICATIVA 2.1 Contextualização: O

Leia mais

ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO 1 OBJETIVO

ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO 1 OBJETIVO ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO Proposto por: Equipe do Departamento de Apoio nos Núcleos Regionais (DENUR) Analisado por: ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet Aprovado por: Integrante

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PERÍODO 2012 A 2016 MANAUS/AM VERSÃO 1.0 1 Equipe de Elaboração João Luiz Cavalcante Ferreira Representante da Carlos Tiago Garantizado Representante

Leia mais

10 áreas de conhecimento e 5 processos

10 áreas de conhecimento e 5 processos 1 10 áreas de conhecimento e 5 processos Projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo Projetos são frequentemente utilizados como um meio de alcançar

Leia mais

SICONV UM NOVO PARADIGMA NAS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO: TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL DOS GASTOS PÚBLICOS

SICONV UM NOVO PARADIGMA NAS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO: TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL DOS GASTOS PÚBLICOS SICONV UM NOVO PARADIGMA NAS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO: TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL DOS GASTOS PÚBLICOS TAHOMA NEGRITO 16 ASSINATURAS SICONV O SICONV inaugurou uma nova era na gestão pública,

Leia mais

IMPLEMENTAR METODOLOGIA DE GESTÃO DE PROCESSOS DE TRABALHO NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

IMPLEMENTAR METODOLOGIA DE GESTÃO DE PROCESSOS DE TRABALHO NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO . Escopo ou finalidade do projeto O projeto visa implantar método de gestão de processos de trabalho em 00% das prestadoras de jurisdição de º grau, tendo como base o Sistema Normativo do Poder Judiciário

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

II. FASE DE PLANEJAMENTO define a maturidade do entendimento do escopo e, o desenvolvimento do Plano do Projeto PP.

II. FASE DE PLANEJAMENTO define a maturidade do entendimento do escopo e, o desenvolvimento do Plano do Projeto PP. II. FASE DE PLANEJAMENTO define a maturidade do entendimento do escopo e, o desenvolvimento do Plano do Projeto PP. Nesta fase busca-se o refinamento dos objetivos do projeto e detalhamento do melhor caminho

Leia mais

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 Narjara Bárbara Xavier Silva 2 Patrícia Morais da Silva 3 Resumo O presente trabalho é resultado do Projeto de Extensão da Universidade Federal da

Leia mais

GESTÃO DO 16/10/2009 PLANO DE MELHORIA DA GESTÃO. Este documento registra uma nova caminhada do Confea na busca da excelência em gestão.

GESTÃO DO 16/10/2009 PLANO DE MELHORIA DA GESTÃO. Este documento registra uma nova caminhada do Confea na busca da excelência em gestão. GESTÃO DO 16/10/2009 PLANO DE MELHORIA DA GESTÃO Este documento registra uma nova caminhada do Confea na busca da excelência em gestão. 2 CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA Presidente:

Leia mais

EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS

EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A Secretaria Municipal de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente convida os Órgãos Públicos

Leia mais

1. Documento: 23330-2015-2

1. Documento: 23330-2015-2 1. Documento: 23330-2015-2 1.1. Dados do Protocolo Número: 23330/2015 Situação: Ativo Tipo Documento: Termo de Abertura do Projeto Assunto: Planejamento estratégico - Metas Unidade Protocoladora: DADM

Leia mais

EDITAL. Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade

EDITAL. Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade EDITAL Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade 1. Justificativa Geral A Declaração do Milênio deixa clara a importância da participação social ao considerar

Leia mais

Planejamento Estratégico 2007 2008. Quatro Projetos da Equipe 1

Planejamento Estratégico 2007 2008. Quatro Projetos da Equipe 1 Planejamento Estratégico 2007 2008 Objetivo Estratégico: Estimular criação / desenvolvimento e fortalecimento de programas estaduais e setoriais. Quatro Projetos da Equipe 1 revisão em 26/09/2007 Missão:

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Gestão de Projetos. 5ª Câmara de Coordenação e Revisão - Combate à Corrupção Manual de Normas e Procedimentos - MNP 05

Gestão de Projetos. 5ª Câmara de Coordenação e Revisão - Combate à Corrupção Manual de Normas e Procedimentos - MNP 05 Gestão de Projetos 5ª Câmara de Coordenação e Revisão - Combate à Corrupção Manual de Normas e Procedimentos - MNP 05 Sumário GESTÃO DE PROJETOS... 5 GESTÃO DE PROJETOS... 5 GESTÃO DE PROJETOS... 5 Elementos

Leia mais

Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas

Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas Decreto n 5.707/2006 Marco Legal Decreto nº 5.707, de 23/02/2006 Instituiu a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS CAMPUS MACEIÓ PROJETO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA. Maceió, 2013.

FACULDADE PITÁGORAS CAMPUS MACEIÓ PROJETO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA. Maceió, 2013. PROJETO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA Maceió, 2013. SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1. HISTÓRICO DO GRUPO 2. DIREÇÃO 3. MISSÃO INSTITUCIONAL 4. VISÃO INSTITUCIONAL 5. FACULDADE PITÁGORAS 6. A COMISSÃO PRÓPRIA

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA 07/13 RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO - RAG ORIENTAÇÕES GERAIS Introdução O Planejamento é um instrumento de gestão, que busca gerar e articular mudanças e aprimorar o desempenho dos sistemas de

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO COM FOCO EM COMPETÊNCIAS:

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO COM FOCO EM COMPETÊNCIAS: AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO COM FOCO EM COMPETÊNCIAS: Implantação do sistema de Avaliação de Desempenho com Foco em Competências no Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região Belém PA 2013 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS O que é um Projeto? Regra Início e fim definidos Destinado a atingir um produto ou serviço único Escopo definido Características Sequência clara e lógica de eventos Elaboração

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa É um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados

Leia mais

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves BPM Congress 27 e 28-11-2012 Palestrante: Ranussy Gonçalves O SEBRAE-MG Mais de 700 funcionários Orçamento para 2012 de mais de R$ 185 milhões 130 mil empresas atendidas em 2011 e 150 mil para 2012 O início

Leia mais

Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Laboratório de Tecnologia de Software LTS www.ufpa.br/lts Rede Paraense de Pesquisa em Tecnologias de Informação

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais