ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SISTEMA DE ALARME ELETRÔNICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SISTEMA DE ALARME ELETRÔNICO"

Transcrição

1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SISTEMA DE ALARME ELETRÔNICO Objeto: Contratação de empresa para prestação do serviço de locação de Sistema de Alarme Eletrônico, com tripla via de comunicação, sendo elas, rede Ethernet (IP) para comunicação principal (1ª via), GSM/GPRS para 2ª via, e Linha Telefônica comutada para 3ª via. A prestação inclui, ainda, atualização tecnológica, instalação, manutenção preventiva e corretiva, remanejamento, treinamento e monitoramento 24 horas por dia para os Pontos de Atendimento do BRB, localizados no Distrito Federal. (ALTERAÇÃO 05) Os serviços a serem executados deverão obedecer rigorosamente às Especificações Técnicas. Os equipamentos, periféricos e demais insumos do Sistema de Alarme Eletrônico devem ser novos, além de possuir Nota Fiscal. 1 CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO SISTEMA 1.1. Monitoramento ininterrupto 24 horas por dia, por Central de Monitoramento. (ALTERAÇÃO 04) 1.2. Mínimo de 02 (duas) partições independentes Mínimo de 08 (oito) setores independentes, programáveis individualmente através de painel digital, com possibilidade de instalação de sensores sem fio Possibilidade de ativação/desativação por, no mínimo, 10 (dez) usuários diferentes (acesso) Possibilidade de cadastramento de senhas distintas de coação de, no mínimo, 01 (um) funcionário Comunicação remota dos Pontos de Atendimento do BRB com a Central de Monitoramento; (ALTERAÇÃO 05) 1.7. Comunicação primária (principal) via Rede padrão Ethernet (comunicação via TCP/IP), com transmissão digital criptografada, para comunicação primária tanto com a Central de Monitoramento da CONTRATADA como com a Central de Monitoramento estabelecida na Gerência de Segurança Empresarial do BRB, conforme lei 7.102/ Comunicação secundária (contingência), via GSM/GPRS. Todas as despesas com transmissões por meio das vias de comunicação GSM/GPRS de eventos (ocorrências), supervisões e testes do Sistema de Alarme entre as Centrais de Alarme e a Central de Monitoramento (e vice versa) serão de inteira responsabilidade da CONTRATADA, sem custos adicionais para o BRB Comunicação terciária (dupla contingência), via Linha Telefônica Comutada, a ser compartilhada com a linha destinada ao Fax do Ponto de Atendimento em questão, de responsabilidade do BRB Ativação e desativação do sistema por senha numérica, com registro de no mínimo dos últimos 200 eventos: Ativação geral ou por setores, de forma independente Por temporização (auto-arme) Pela Central de Monitoramento, remotamente. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 1/15

2 1.11. Programação individual dos setores, temporizado, disparo de sirenes, beeps de aviso, etc Detecção e registro em Log de, pelo menos, os seguintes eventos: Ativação/desativação por usuário Invasão Assalto Incêndio Falha na comunicação Ethernet Acionamento da comunicação de contingência GPRS Falha em todos os meios de comunicação, caso ocorra Corte do fio da sirene Falha na rede elétrica e bateria fraca Alarmes falsos (manualmente inserida a informação no Log, após vistoria no Ponto de Atendimento e constatado que não havia alteração no local) Falhas nos equipamentos Fonte energética própria para funcionamento independente da rede elétrica local por, no mínimo, 72 horas de autonomia (através de bateria e sistema de recarga) Sistema de auto-checagem, sinalizando na Central de Alarme e de Monitoramento, defeitos, falhas, violações nos sensores, baixa tensão na bateria, etc Checagem do funcionamento do sistema através de interligação entre a Central de Monitoramento e a Central de Alarme do Ponto de Atendimento: no máximo de 02 (duas) em 02 (duas) horas durante o dia (das 07:00 às 19:00 horas) de 01 (uma) em 01 (uma) hora durante a noite (das 19:00 às 07:00 horas), finais de semana e feriados. Eventuais taxas ou tarifas referentes a essa checagem serão assumidas pela CONTRATADA Relatórios - A empresa deverá manter em sistema, por um período mínimo de 05 (cinco) anos, todos os dados para emissão dos seguintes relatórios: Funcionamento - Ocorrências, avarias e reparos por Ponto de Atendimento Sistema - Detecção de alarme, perda de comunicação, inicialização e desligamento do equipamento Eventos Data, hora, tipo, providências adotadas (encaminhamento diário) Histórico de atividades do operador - Registro pelo operador das atividades e ocorrências no seu turno de trabalho para acompanhamento das atividades e desempenho Histórico de falha x solução por horário Pendências Data da solicitação, tempo de atendimento, problema, previsão de conclusão Pendências que dependem de providências por parte do Banco (encaminhar diariamente). PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 2/15

3 Solicitações Registro e controle das solicitações e histórico (data da solicitação, conclusão, problemas apresentados, tempo de atendimento) Manutenção Corretiva Data da visita do técnico, hora, tempo de atendimento, tipo de problema, solução adotada e número de incidências semelhantes no mesmo Ponto de Atendimento (encaminhamento mensal) Status Solicitações em aberto, em andamento, em atraso, fechadas, suspensas, disponibilizando pesquisa detalhada por Ponto de Atendimento Indicadores quantitativos Volume de solicitações recebidas globais, tempo de atendimento médio, pendências, etc Relatório dos disparos de alarmes, por tipo de sensor (pânico fixo, remoto, IVP/ microondas, incêndio), por Ponto de Atendimento, separado por disparos em horário de expediente e noturno (encaminhamento mensal) Relatório de não ativação/desativação (encaminhamento diário) Relatório de Consulta de Providências de acordo com status de disparos Reais / Falsos / Acidentais e Teste Em qualquer tempo, a Gerência de Segurança Empresarial do BRB poderá solicitar qualquer relatório, que deverá ser enviado através do correio eletrônico A empresa deve criar rotinas internas de forma a elaborar e enviar os relatórios diários e mensais corretamente. 2 CONFIGURAÇÕES E CARACTERÍSTICAS DOS EQUIPAMENTOS O sistema deverá ser composto de: 2.1. CENTRAL DE ALARME: Que deve aceitar, no mínimo: 02 (dois) teclados, a cargo da Gerência de Segurança Empresarial do BRB decidir por instalar ambos; 02 (duas) partições; 08 (oito) zonas (setores), com programação individual e possibilidade de instalação de setores sem fio - mínimo 01 (um) sem fio; 10 (dez) usuários ; 02 (duas) saídas programáveis PGM ; 06 (seis) controles remotos, com função de acionamento de pânico Possibilitar a utilização da função de auto-alarme, em horários definidos pelo BRB Possuir, inerente ao sistema ou através de módulos acopláveis, comunicação Ethernet para utilização como 1ª via, comunicação GSM/GPRS para 2ª via e comunicação via Linha Telefônica Comutada para 3ª via Em locais onde, comprovadamente, não seja possível a implementação de comunicação via GSM/GPRS, poderá ser disponibilizada outra tecnologia de comunicação alternativa (via Radio) Todas as vias de comunicação devem transmitir todos os alarmes, informações e comandos indistintamente emitidos pelas Centrais de Alarme para a Central de Monitoramento. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 3/15

4 2.1.4 Permitir a ativação e desativação, por meio de comando da Central de Monitoração de, no mínimo, 01 (um) equipamentos elétrico/eletrônicos tais como sirene, iluminação, etc Possuir detector de corte de energia e comunicação Funcionar com fonte energética própria independente de rede elétrica local por, no mínimo, 72 horas de falta de energia, em caso de interrupção de seu fornecimento, capaz de impedir a perda de sua programação, memória, relógio, registros, etc Identificar automaticamente problemas, através do sistema, na via de comunicação prioritária e, a partir de tal situação, transmutar instantaneamente a transmissão das demais ocorrências para a via de comunicação seguinte, informando à Central de Monitoramento a utilização da contingência Possuir sistema de auto-diagnose (varredura) do perfeito funcionamento do sistema como um todo, sensores, sirene, baterias, acionadores e vias de comunicação, além de emitir notificação instantânea à Central de Monitoramento Ter compatibilidade com qualquer tipo de sensor existente no mercado (sensores sísmicos, vibração/impacto, infravermelhos, microondas, anticamuflagem, sensor de abertura, de fumaça, etc.) Permitir a expansão, tanto da Central de Alarme, quanto da quantidade e tipos de sensores e acionadores Transmitir todas as ocorrências de desativações dos sistemas de alarme fora do horário normal de expediente, finais de semana e feriados e demais ocorrências relevantes para a Central de Monitoramento Permitir a realização de supervisão do funcionamento (auto-testes) de todo sistema, no máximo, a cada 01 (uma) hora para todos os Pontos de Atendimento monitorados, pela 1ª e 2ª via de comunicação Possuir sistema de manutenção de memória permanente para manter a programação do sistema Estar protegida contra violação física e emitir sinal de alarme local e para a Central de Monitoração, em caso de violação VIA DE COMUNICAÇÃO PRINCIPAL REDE ETHERNET (IP) transmissão de todas as informações através de TCP-IP com algorítimo de encriptação AES 128 bits, de forma a garantir o sigilo das informações durante seu tráfego; envio das informações constantemente sobre seu funcionamento para a Central de Monitoramento, além do status da Central de Alarme do Ponto de Atendimento possibilidade de auditorias dos processos e procedimentos adotados possibilidade da adoção da via de contingência por GSM/GPRS em sua falha ou mal funcionamento, automaticamente capacidade de envio à Central de Monitoramento, de minuto em minuto, dos testes periódicos de funcionamento, mesmo na inexistência de ocorrências. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 4/15

5 2.2.6 possibilidade de efetuar download de configurações para a Central de Alarme do Ponto de Atendimento VIA DE COMUNICAÇÃO DE CONTINGÊNCIA GSM/GPRS fonte de energia alternativa independente da fonte de energia utilizada para a Central de Alarme e 1ª via de comunicação, para suprir, obrigatoriamente, a falta da alimentação de energia convencional. A fonte de energia alternativa e manutenções deverá ser fornecida pela CONTRATADA; Sem efeito (Alteração 3) Sem efeito (Alteração 3) Se oferecida através de módulo a parte, deverá ser instalada em local a ser acordado entre a CONTRATADA e a Gerência de Segurança Empresarial do BRB, identificando um local que garanta o melhor sinal possível, sem comprometer a segurança do equipamento, distante de onde estiver a Central de Alarme do Ponto de Atendimento Deverá permitir: monitoração da fonte alternativa de energia e envio de notificação para a Central de Monitoramento, em caso de baixa carga; envio de mensagem de violação, mesmo que a Central de Alarme não esteja funcionando; Capacidade de envio de informações da interrupção na 1ª via de comunicação para a Central de Monitoramento, como também, a partir de tal situação, assumir automaticamente a transmissão das demais ocorrências detectadas pela Central de Alarme necessárias para o acompanhamento da situação no local Deve ter capacidade de enviar à Central de Monitoramento, testes periódicos de funcionamento, mesmo na inexistência de ocorrências, independente da comunicação de falhas e/ou bateria baixa Deve ser capaz de comunicar danos ou falhas de comunicação entre ela e a Central de Alarme do Ponto de Atendimento para a Central de Monitoramento Sendo necessário, a CONTRATADA deverá instalar uma antena externa ou qualquer outro acessório para a perfeita comunicação, sem custo adicional para o BRB Deve permitir o download de configurações para a Central de Alarme do Ponto de Atendimento TECLADO Deve permitir os comandos de arme/desarme da Central de Alarme Indicação - Cristal líquido (LCD), em português, de forma clara e simples Display demonstrando o estado de funcionamento do sistema, aceitação ou rejeição de comandos, demonstração de setores ativados/desativados, violados, etc Comunicação direta com a Central de Alarme e Central de Monitoramento Deve emitir bipe sonoro para reconhecimento de comando. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 5/15

6 2.5. SENSORES DE PAREDE DE DUPLA TECNOLOGIA (Infravermelho + Microondas) Deve possibilitar a opção configurável de funcionamento de detecção através de Infravermelho e Microondas, ativados através de calor e movimento Devem ser instalados de forma a não permitir mudanças de posicionamento não autorizadas Tecnologia Anti-Camuflagem / Anti-Mascaramento, com alcance mínimo de 15 metros, e ângulo mínimo do 90º Possuir processamento próprio ou solução que vise a detecção de corpo encoberto (isopor, papelão, madeira, acrílico, etc) Sensores com look down zone, evitando pontos cegos Tecnologia para exclusão de movimentos provocados por insetos, ventos, cortinas, etc Processamento de sinal de interferência anti-fluorescente Com tecnologia de compensação de temperatura e sensibilidade configurável Leds indicativos de intrusão, que acenderão ao detectar movimento em até 3 segundos e para testes de cobertura e funcionamento DETECTOR DE FUMAÇA (iônico) Proteção de retirada da base Cobertura de, no mínimo, 14m SIRENES INTERNAS E/OU EXTERNAS Sirene inviolável, em caixa metálica protetora, com sensor de tamper Sistema de auto-proteção Do tipo piezoelétrica, potência de 12V, respeitando os limites da legislação em db, com programação para funcionamento de 01 até 20 minutos Deve permitir o envio de sinais para a Central de Alarme de forma que seja detectada qualquer interrupção no canal entre ambas e, conseqüentemente, o envio de alerta para a Central de Monitoramento As localizadas externamente devem ser instaladas em caixa blindada, resistente a intempéries, em local de difícil acesso, e possuir chave com fechadura para desativação em caso de corte ou manutenção Deve ser auto-alimentada, dotada também de bateria recarregável interna com duração aproximada de 20 minutos em plena potência para casos de corte de fiação Não deve ocupar zona (setor) da Central de Alarme do Ponto de Atendimento Deverão ser instaladas, sempre que possível, com fiação não visivel ACIONADOR PORTÁTIL DE ALARME SILENCIOSO (Controle Remoto) Deve permitir identificação pela Central de Alarme nos casos de disparo Deve permitir o acionamento do alarme silencioso da Central de Alarme de maneira discreta, de qualquer local no interior do Ponto de Atendimento, sendo alimentado através de baterias internas, sem necessidade de recarga Deve permitir a realização de testes periódicos por ponto de atendimento. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 6/15

7 2.8.4 Deve possuir dimensões reduzidas para ser portado de maneira discreta pelo usuário Deve ser dotado de solução contra acionamento involuntário ACIONADORES FIXOS, COM FIO Acionador de alarme do tipo fixo, com fio, a ser instalado no interior do ambiente destinado aos Caixas dos Pontos de Atendimento do CONTRATENTE, em local discreto mas de fácil acesso RECEPTOR 3 A CENTRAL DE MONITORAMENTO deverá ser capaz de: 3.1. Programar remotamente a Central de Alarme Realizar comandos para as Centrais de Alarme dos Pontos de Atendimento, de modo a ativar o Sistema de Alarme Eletrônico em caso de não atuação do auto-arme ou desativação não autorizada Ativar Centrais de Alarme dos Pontos de Atendimento por zona ou geral, quando solicitado exclusivamente pela Gerência de Segurança Empresarial do BRB Ativar remotamente zonas de alarme, quando solicitado exclusivamente pela Gerência de Segurança Empresarial do BRB Identificar setores de ocorrências e tipos de eventos Identificar os usuários responsáveis pela ativação e desativação do sistema, com registros de datas e horários Relatar todas as atividades do sistema (auditoria) Testar as comunicações Identificar precisamente qualquer Ponto de Atendimento que esteja enviando sinal, bem como o tipo da ocorrência: Falha e retorno de energia elétrica, carga de bateria Corte da fiação da sirene Detecção de Incêndio Ativação de pânico silencioso Desativação do sistema com senha de coação Sabotagens na fiação, na Central de Alarme, etc Falhas na comunicação Ingresso fora do horário de expediente Desativação parcial ou total da Central de Alarme, Intrusão, roubo ou furto Sensor com o fio cortado e aberto sem autorização Receber mensagens das Centrais de Alarme, registrando-as e alertando os operadores, através de aviso sonoro e visual, dos casos de acionamentos gerados pelas ocorrências listadas na alínea anterior. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 7/15

8 3.11. Realizar supervisão do funcionamento (testes) de todo sistema, no máximo, a cada 01 (uma) hora para todos os Pontos de Atendimento monitorados, por todos os meios de comunicação Possibilitar a inclusão, exclusão e alteração de dados cadastrais, por parte do operador habilitado com este nível de acesso, inclusive com registro de quem as comandou da Gerência de Segurança Empresarial Permitir o cadastro, com consulta amigável, dos Pontos de Atendimento constantes no Anexo I, com endereço completo e, no mínimo, 02 (dois) telefones, possibilitando ainda, cadastrar os números dos órgãos de Segurança Pública, delegacias, etc. mais próximos de cada PA Listar os procedimentos a serem tomados pelo operador de acordo com o tipo de ocorrência Relacionar as partições e zonas (setores) das Centrais de Alarme dos Pontos de Atendimento onde estejam instaladas, discriminando ainda os locais e tipos de sensores instalados Receber os eventos através de, no mínimo, 03 (três) vias de comunicação compatíveis com as vias de comunicação disponibilizadas para as Centrais de Alarme utilizadas nas dependências do BRB (Rede Ethernet, GSM/GPRS e Linha Comutada) Criar um espelhamento nas dependências do BRB, possibilitando visualizações de relatórios, acompanhamento de ocorrências, auditorias, tratamento dos eventos, etc., conforme procedimentos definidos no item 7, durante o horário comercial, de 08 às 18 horas de segunda a sexta-feira, cujas atividades deverão ser realizadas por empregado da CONTRATADA. (Alteração 05) A CONTRATADA deverá informar em sua proposta a marca e o modelo do software de monitoramento a ser instalados na Central de Monitoramento Técnico A CONTRATADA fica obrigada a adequar a solução apresentada às exigências do BRB em caso de necessidade detectada por este exclusivamente A quantidade de dispositivos a ser instalada deverá obedecer às recomendações do fabricante do equipamento e os critérios deverão ser definidos pela CONTRATADA em conjunto com o BRB Todos os dispositivos (Central, receptora, detectores, comunicação) deverão conter proteção e alarme contra violação A Central de Monitoramento Técnico nas instalações do BRB que receberá os eventos do sistema de alarme, no período entre 8 e 18 horas de segunda a sextafeira, estará estabelecida em local definido pela Gerência de Segurança Empresarial do BRB. A CONTRATADA também deverá possuir em suas instalações Central de Monitoramento 24 horas. As duas centrais de monitoramento funcionarão sincronizadas, ambas recebendo e tratando os eventos recebidos, sendo de responsabilidade da CONTRATADA o acionamento de chamados técnicos, instalações e o cumprimento dos procedimentos estabelecidos pelo BRB em caso de emergência; (Alteração 05) os empregados contratados para monitoramento dos serviços dos sistemas nas duas centrais serão de responsabilidade da CONTRATADA; (Alteração 05) PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 8/15

9 caso a Central de Monitoramento 24 horas, localizada nas instalações da CONTRATADA, seja fora do Distrito Federal, a CONTRATADA deverá indicar representante legal ou manter equipe técnica no DF, 24 horas por dia, para atendimento dos serviços relacionados à manutenção, instalações, remanejamentos, bem como todos os procedimentos necessários para atendimento em situações emergenciais. (Alteração 05) 4 TREINAMENTO 4.1. A CONTRATADA deverá promover treinamento para os empregados dos Pontos de Atendimento e da Gerência de Segurança Empresarial do BRB, sobre como operar o sistema e os equipamentos, além de estabelecer um cronograma para atendimento a esta demanda, que deverá ser entregue dentro de 10 (dez) dias após a assinatura do contrato Deverá ser fornecido o Manual de Operação do Sistema de Alarme, detalhado, em português, para os Pontos de Atendimento e para a Gerência de Segurança Empresarial, descrevendo o funcionamento do sistema. O Manual deverá ser encadernado e acondicionado em pasta própria A qualquer tempo e a critério do BRB, poderá ser solicitado novo treinamento aos funcionários dos Pontos de Atendimento e da Gerência de Segurança Empresarial para reciclagem e/ou melhor capacitação no uso do sistema, limitado a 04 (quatro) vezes por ano. 5 MANUTENÇÃO 5.1. A Equipe de manutenção da CONTRATADA deverá desenvolver um trabalho integrado com o Monitoramento Técnico, tendo por objetivo: Agilidade no Atendimento Controle do estado e funcionamento dos equipamentos Evitar manutenções corretivas e paradas no sistema A CONTRATADA deverá estabelecer um plano de ação para atendimentos de serviço e, em caso de imprevistos, deverá ser capaz de adotar medidas de contingência para minimizar os possíveis impactos de falhas humanas ou de sistema A CONTRATADA deverá manter plantão telefônico para serviços técnicos ininterruptamente para casos de atendimentos fora de horários de expediente ou em finais de semana O atendimento da equipe de manutenção deverá obedecer os seguintes critérios: Atendimento no local, no momento em que for detectado qualquer problema no sistema que necessite de intervenção manual. A abertura de chamado técnico deve ser feita imediatamente após detectada qualquer irregularidade TME (Tempo Máximo de Espera) - caracteriza-se como sendo o tempo transcorrido entre a abertura do chamado técnico e o efetivo atendimento pelo funcionário da CONTRATADA, devendo este ser de, no máximo, 02 (duas) horas corridas TMR (Tempo Máximo de Reparo) - caracteriza-se como sendo o tempo transcorrido entre o atendimento pelo técnico e o efetivo reparo ou substituição do equipamento ou componente defeituoso: 02 (duas) horas corridas. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 9/15

10 TMR CRÍTICO Pane geral do sistema: 02 (duas) horas corridas entre a abertura e o efetivo reparo TMR SOLICITAÇÃO Serviços rotineiros solicitados pela GESEM: 24 horas corridas. Ex. Remanejamento de equipamento Os serviços de manutenção deverão ser, quando possível, executados nos Pontos de Atendimento do BRB, onde os equipamentos encontrarem-se instalados, por pessoal técnico qualificado e autorizado pelo fabricante, nos prazos mencionados na alínea anterior Caso haja reincidência de um mesmo problema por mais de 02 (duas) vezes em um intervalo de 30 (trinta) dias, o equipamento ou componente deverá ser necessariamente substituído Os custos com serviços de vigilância decorrentes do não atendimento da manutenção, não conclusão da manutenção, não funcionamento do sistema e casos semelhantes não previstos, serão glosados do pagamento mensal do mês decorrente ao evento Prejuízos decorrentes de arrombamentos e/ou furtos fora do horário de expediente do Ponto de Atendimento e em finais de semanas decorrentes do não funcionamento do sistema como um todo e dos meios de comunicação serão de responsabilidade da empresa CONTRATADA Não sendo possível o reparo de equipamentos defeituosos no Ponto de Atendimento do BRB, a CONTRATADA deverá deixar equipamentos semelhantes no local, em perfeito funcionamento, em plenas condições para uso e que permita, no mínimo, a mesma cobertura, sem ônus adicional ao BRB Estão incluídas na manutenção, todas as peças ou componentes necessários para garantir o perfeito funcionamento dos equipamentos instalados, inclusive peças, partes e/ou componentes que venham a ser inutilizados por queima em decorrência de raios e/ou sobrecargas elétricas de qualquer natureza, não ensejando custo adicional, quer de equipamentos, instalação ou remanejamentos para o BRB Desativações dos sistemas não terão ônus para o BRB, inclusive as decorrentes de término de contrato, que deverá ocorrer no prazo definido pelo BRB limitado à 90 (noventa) dias As manutenções corretivas e preventivas serão realizadas em horário comercial, de segunda à sexta-feira, no horário de 8 às 18 hs, e a periodicidade da manutenção preventiva será trimestral. (ALTERAÇÃO 04) 5.11.A CONTRATADA deverá executar serviços de instalação e remanejamento de equipamentos, fora do horário comercial ou em finais de semana, com prévio agendamento por parte do BRB. (ALTERAÇÃO 04) 6 OPERACIONALIZAÇÃO DO SISTEMA Caberá à empresa contratada: 6.1. Manter uma Central de Monitoramento em dependências do Banco, em local indicado pela Gerência de Segurança Empresarial, dimensionada de forma a atender a todos os Pontos de Atendimento do BRB e prédios administrativos de maneira satisfatória, dentro dos prazos e quantidades estabelecidas Dotar-se de equipamentos, suprimentos e técnicos especializados em quantidade e experiência suficiente para a execução dos serviços nos modos e prazos estabelecidos pelo BRB. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 10/15

11 6.3. Acionar pessoas, empresas, órgãos policiais ou quem o BRB determinar, em caso de disparo do sistema de alarme e de outras anomalias previstas e imprevistas Elaborar projetos de instalação de todos os equipamentos do Sistema de Alarme, de acordo com a necessidade de cada Ponto de Atendimento e dependências do BRB, que serão avaliados pela Gerência de Segurança Empresarial do BRB antes da aprovação final A operacionalização do sistema e os devidos tratamentos para os eventos, deverão ser realizados pela CONTRATADA na Central de Monitoramento instalada nas dependências do BRB, no horário comercial, de 08 às 18 horas de segunda a sexta-feira, e, fora do horário comercial, na Central de Monitoramento 24 h instalada nas dependências da CONTRATADA. (Alteração 05) 7 PROCEDIMENTOS - CASOS DE EMERGÊNCIA 7.1. DISPARO DE ALARME NO HORÁRIO DE EXPEDIENTE: INTRUSÃO INCÊNDIO PÂNICO - SENHA DE COAÇÃO OU VIOLAÇÃO DE TAMPER acionar: PA, confirmar senha e contra-senha, em caso de não confirmação: acionar a empresa de vigilância - o nº telefônico deverá ser solicitado ao Gerente do PA ligar para o BRB Gerência de Segurança Empresarial - GESEM telefone: a ser informado a ganhadora Gerente Gesem - telefone: a ser informado a ganhadora; em caso de sinistro: acionar a Polícia local ou a delegacia mais próxima da unidade; constatada a existência de problemas técnicos nos equipamentos, acionar o serviço de manutenção AUSÊNCIA DE COMUNICAÇÃO Ligar para o PA e solicitar teste dos equipamentos; acionar os técnicos para manutenção do sistema, caso os eventos dos testes não cheguem para a Central; constatado o perfeito funcionamento da Central de Alarme, informar a Gesem, imediatamente, via (a ser informado a ganhadora), a falta de comunicação, especificando a sua localização (problemas de sinal da rede pública ou rede interna) e procedimentos adotados DISPARO DE ALARME FORA DO HORÁRIO DE EXPEDIENTE INTRUSÃO INCÊNDIO PÂNICO - SENHA DE COAÇÃO OU VIOLAÇÃO DE TAMPER: Acionar Polícia local ou a delegacia mais próxima; Plantão da empresa empresa de vigilância - o nº telefônico deverá ser solicitado ao Gerente do PA PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 11/15

12 Confirmar através do fax, no máximo, até dez minutos após o acionamento; 7.4. SINISTRO, ligar para: Central de Relacionamento para que o Gerente da unidade seja localizado a ser informado a ganhadora Gerente da Gesem - a ser informado a ganhadora; 7.5. REGISTRO DE AUSÊNCIA DE TESTE DE LINHA TELEFôNICA, acionar: Plantão da empresa empresa de vigilância - o nº telefônico deverá ser solicitado ao Gerente do PA Confirmar através do fax, no máximo até dez minutos após o acionamento; A contratada deverá registrar em relatório próprio todos os dados repassados, como local a ser vistoriado, horário, nome do operador da empresa de vigilância, etc.; 7.6. CONTROLE DE ATIVAÇÃO E DESATIVAÇÃO DIÁRIA Verificar, diariamente, a ativação do sistema de alarme de todos os P.As e no caso de qualquer irregularidade, comunicar: à Central de Relacionamento para que localizale o Gerente da unidade a ser informado a ganhadora 7.7. TESTES DOS SISTEMAS DE ALARME Os testes de comunicação deverão ser realizados de uma em uma hora em todos os pontos de atendimento. 8 INSTALAÇÃO E REMANEJAMENTO 8.1. Os serviços de instalação e remanejamento de equipamentos deverão ser executados de acordo com as demandas apresentadas pelo BRB, devendo ser observadas todas as disposições desta especificação Deverá ser informado na Proposta Financeira o valor unitário para novas instalações e para remanejamentos, por tipo de equipamento Caberá à CONTRATADA dimensionar, fornecer e instalar todos os equipamentos e acessórios necessários para o perfeito funcionamento das vias de comunicação e do Sistema de Alarme Eletrônico e, ainda, fornecer e lançar a nova fiação, utilizando cabo CCI 50 de 02, 03 ou 05 pares, conforme o caso, não sendo permitida a utilização de emendas A instalação do Sistema de Alarme Eletrônico não poderá danificar/prejudicar, interferindo de qualquer forma no funcionamento de outras instalações existentes ou, por seu turno, sofrer interferências de qualquer ordem advindas de outros equipamentos eletro-eletrônicos instalados no Ponto de Atendimento ou fora dele Caberá à CONTRATADA o levantamento de todo o material e mão-de-obra necessários à instalação do Sistema de Alarme Eletrônico, através de vistorias in loco, a seu exclusivo critério, sendo apenas necessário aviso prévio ao Ponto de Atendimento em questão Prazo de instalação: até 90 (noventa) dias corridos, contados da data de assinatura do contrato. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 12/15

13 8.7. Prazo de instalação de novos Pontos de Atendimento: até 15 (quinze) dias corridos, contados da data de assinatura do projeto A CONTRATADA não deverá cobrar sobre a instalação dos equipamentos do sistema de alarme, especificados no item 2, o valor de instalação de infra-estrutura, bem como o cabeamento, caso estes já estejam alocados no Ponto de Atendimento A infra-estrutura da rede ethernet (TCP/IP) para a primeira via de comunicação, bem como a disponibilização da linha discada para a comunicação terciária via linha telefônica comutada será de responsabilidade da BRB. A linha necessária para a comunicação secundária via GSM/GPRS será de responsabilidade da CONTRATADA, assim como o custo desta linha. (Alteração 01) 9 CONDIÇÕES 9.1. Antes de declarar o vencedor, as concorrentes deverão informar à Gerência de Segurança Empresarial as marcas, modelos e especificações dos equipamentos de segurança que utilizarão, a fim de possibilitar que se verifique se atendem ao demandado Deverá ser informado o contato com todos os distribuidores dos equipamentos, com endereços, contatos por telefone, e, se houver, site na internet Deverá ser fornecido um atestado de possibilidade de atendimento aos prazos e quantitativos mínimos compatíveis para os Pontos de Atendimento do BRB Deverá ser informado por completo toda a planilha de formação de preço dos participantes, discriminando impostos sobre locação, manutenção e monitoramento. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 13/15

14 ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS COMPLEMENTARES AO FORNECIMENTO DE SISTEMA DE ALARME ELETRÔNICO 1 DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 Os serviços complementares compreendem, basicamente: elaboração de todo detalhamento executivo (croquis, projetos, estudos, definições, etc), execução de toda instalação necessária (física, elétrica e de comunicação), recomposição do local afetado e todos os demais serviços necessários para o perfeito funcionamento do sistema. 1.2 A CONTRATADA deverá tomar todas as precauções e zelar permanentemente para que suas operações não provoquem danos físicos ou materiais às dependências do Banco. 1.3 A CONTRATADA se responsabilizará por todos os danos causados às instalações do BRB, equipamentos, móveis, terceiros e bens públicos, em virtude de não funcionamento ou mau funcionamento do Sistema de Alarme. 1.4 A CONTRATADA deverá recompor todos os elementos que forem danificados durante a execução dos serviços (pavimentações, forros, pinturas, revestimentos, etc), usando materiais e acabamentos idênticos aos existentes no local. 2 PROJETOS 2.1 A CONTRATADA deverá elaborar, para o local objeto da instalação ou remanejamento do Sistema de Alarme Eletrônico, projeto executivo que contemple todas as instalações necessárias (física, elétrica e de comunicação), após recebimento da planta baixa do local, contemplando a localização de todos os equipamentos de alarme central, teclado, sensores, sirenes e acionadores, sempre obedecendo as normas executivas indicadas e, na faltas destas, as normas pertinentes da ABNT. 2.2 Os arquivos contendo as plantas baixas dos Pontos de Atendimento serão entregues pelo BRB em formato.dwg para o software AUTOCAD versão R14 e entregues em CD e via A CONTRATADA deverá entregar uma cópia impressa do projeto, plotada em preto, em papel sulfite, assinada pelo responsável técnico e uma cópia, do mesmo projeto, em mídia de CD. 3 INSTALAÇÕES 3.1 Faz parte dos serviços complementares a execução de todas as instalações necessárias ao funcionamento do sistema, bem como o fornecimento de todos os materiais e ferramentas necessários a sua execução. 3.2 Custos com aparelhagem, acessórios, mão de obra, dispositivos, periféricos ou equipamentos necessários à instalação e perfeito funcionamento dos meios de comunicação, são de inteira responsabilidade da CONTRATADA, sem que haja dispêndio adicional para o BRB. 3.3 Para a execução das instalações, deve-se obedecer as especificações constantes nas normas da ABNT, além disto: A CONTRATADA deverá fornecer e instalar um disjuntor (ou tantos quanto forem comprovadamente necessários) no quadro elétrico da Dependência. A partir deste disjuntor será feita a alimentação elétrica do sistema. Deverão PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 14/15

15 ser utilizados anilhas de identificação e terminais isolados (agulha, garfo ou olhal) nos cabos, seguindo o padrão existente Os cabos na entrada/saída de eletrocalhas, conduletes e caixas, deverão ser organizados e protegidos por prensa-cabos Deverá ser obedecido o seguinte código de cores para condutores de energia: Vermelho ou Preto Fase; Azul Neutro; Verde Terra Todas as caixas deverão ter suas rebarbas removidas e ser dotadas de buchas e arruelas na conexão com os eletrodutos A tubulação deverá ser de PVC rígido, quando embutidos no piso e nas paredes, e de ferro galvanizado quando embutida no forro e aparente No caso de instalação aparente em local de circulação de clientes, deverão ser utilizados materiais bem acabados e especialmente confeccionados para esse fim, do tipo eletrocalha metálica, fixada através de parafuso, pintada na cor da superfície de fixação.a espessura não deve ser superior a 1,5cm. Deverá ser apresentada amostra para aprovação da fiscalização Todo o cabeamento no interior das eletrocalhas deverá ser organizado e chicoteado com espiral de PVC As tomadas dos equipamentos deverão ser de 2P+T, de acordo com o padrão já existente nos Pontos de Atendimento As caixas de passagem deverão ser em ferro estampado e esmaltado e tampa de plástico, quando instaladas nas paredes. Quando instaladas no piso, deverão ser fixadas em caixas de alumínio fundido, marca Forjasul ou Wetzel, 4x4 com espelho de latão 15x15 cm, parafusos de latão e com silicone para vedação. Na utilização de eletrodutos aparentes, PVC ou FG, deverão ser utilizados, para caixas de passagem, petroletes Em todas as tubulações aparentes utilizar petroletes Forjasul, não se admitindo utilização de boxes retos ou curvos. As tubulações aparentes deverão ser fixadas por abraçadeiras tipo copo, com parafusos S A CONTRATADA deverá identificar todas as tomadas, marcando nelas a qual circuito pertencem, utilizando-se rotuladora eletrônica Os serviços só serão considerados concluídos após o término de toda a atividade de adequação, com a remoção de todo o entulho e restos de material, sendo cuidadosamente higienizados os acessos e locais que tenham sido utilizados durante a execução dos serviços. PP07002-Anexo01-Especificações-Alteração05 15/15

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME - ARQUIVO 828 -M-AL1.doc Pagina 1 1. GENERALIDADES - Os serviços obedecerão as presentes especificações, a relação de

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO CENTRAIS DE ALARMES O presente memorial tem por objetivo descrever as instalações do sistema de proteção

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE GURUPI. INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo nº 564/2014

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE GURUPI. INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo nº 564/2014 INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo nº 564/2014 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE, por intermédio da Comissão Permanente de Licitação, em obediência ao disposto no art. 5º do Decreto Federal

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO A EQUIPEL assegura ao proprietário deste aparelho garantia de 01 ano contra qualquer defeito de peça ou de fabricação desde que,

Leia mais

. 0 ev P15977 - R 12 1

. 0 ev P15977 - R 12 1 12 1 P15977 - Rev. 0 Parabéns! Você acaba de adquirir o seu sistema de alarme INFINIT! ÍNDICE Ele será uma excelente ferramenta de apoio para você garantir a segurança do seu estabelecimento industrial,

Leia mais

ANEXO I CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO

ANEXO I CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO A. REQUISITOS DOS SERVIÇOS DE SEGURANÇA ELETRONICA 1. DA CENTRAL DE MONITORAMENTO DA SEGURANÇA ELETRÔNICA A Licitante deverá possuir Central de Monitoramento de Alarmes capaz de, no mínimo, atender aos

Leia mais

Teclados 624 e 640 Manual do Usuário

Teclados 624 e 640 Manual do Usuário Teclados 624 e 640 624 640 Manual do Usuário Sumário 1. Operação Básica... 2 2. Códigos de Acesso... 4 3. Armando e Desarmando...5 4. Zonas de Pânico... 10 5. Programação com Tecla de Acesso...11 6. Características

Leia mais

A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08

A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08 As imagens deste manual são meramente ilustrativas. A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08 P27130 - Rev. 1 1 Índice

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA DE CAÇADOR - SC MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA DE CAÇADOR - SC MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA DE CAÇADOR - SC MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: SDAI Modelo: 3.000 m2 SETEMBRO 2011 SUMARIO 1. GENERALIDADES... 03 2. DOCUMENTOS APLICAVEIS... 05 3.

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO Active 20 GPRS Rev00 23/04/2009 1- CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes;

Leia mais

AMT 2018 EG. Central de alarme monitorada Ethernet e GPRS com 18 zonas

AMT 2018 EG. Central de alarme monitorada Ethernet e GPRS com 18 zonas Imagens ilustrativas Teclado LCD Comunicação de dados via tecnologias Ethernet e celular GSM/GPRS Envio de SMS e comunicação via CSD² Opção de configuração remota via TCP/IP GPRS e linha telefônica ¹ É

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804

CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804 CENTRAL DE ALARME - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC. Led BATERIA: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria. Led ARMADO: Aceso indica que

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. Recomendação:

TERMO DE GARANTIA. Recomendação: TERMO DE GARANTIA ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., localizada na Rua Carlos Ferrari, nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D 12 Manual do Usuário Intrusos podem entrar em zonas sem proteção, ou ter sofisticação para isolar um sensor ou desconectar dispositivos de aviso de alarme; Central, detectores, sensores só funcionam quando

Leia mais

Global Security Network GSN Brasil. 1

Global Security Network GSN Brasil. 1 Global Security Network GSN Brasil. 1 Operação Básica O teclado Spectra 1689 e o Teclado 1641 (cristal liquido) funcionam da mesma maneira, Mas não oferecem a mesma visualização. Nesta seção veremos suas

Leia mais

MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018

MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018 MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018 PARABÉNS! Você acaba de adquirir um equipamento ímpar em qualidade, tecnologia, precisão e segurança! Mas para que você tenha o máximo aproveitamento de

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS Especificações técnicas GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS Características Alimentação AC 90 a 265 V Suporte a 2 chips (cartões SIM) de celular (somente AMT 2018 EG). Alimentação DC Bateria de

Leia mais

Central de Alarme de Oito Zonas

Central de Alarme de Oito Zonas Central de Alarme de Oito Zonas R02 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS GERAIS:... 3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:... 3 CONHECENDO A CENTRAL:... 4 COMO A CENTRAL FUNCIONA:... 4 COMO APAGAR A MEMÓRIA DA CENTRAL:... 4 COMO

Leia mais

Manual de Referência e Instalação T-700. Manual de Referência e Instalação

Manual de Referência e Instalação T-700. Manual de Referência e Instalação Manual de Referência e Instalação T-700 Manual de Referência e Instalação Índice 1. Introdução...3 1.1 Prefácio...3 1.2 Lista de Peças...3 1.3 Aparência...4 2 Preparativos Para Antes do Uso...5 2.1 Alimentação...5

Leia mais

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321 CENTRAL DE E SEM FIO AS- CARACTERÍSTICAS DO APARELHO - Central de alarme sem fio com setor misto ( com e/ou sem fio ); - Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; - Carregador de bateria

Leia mais

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-201

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-201 CENTRAL DE ALARME COM FIO AW201 CARACTERÍSTICAS DO APARELHO Central de alarme de 1 setor com fio; Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; Carregador de bateria incorporado; Tempo de

Leia mais

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes; 95 usuários, 3 usuários temporários, além

Leia mais

SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO DUPLO FEIXE

SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO DUPLO FEIXE SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO DUPLO FEIXE duoiva-3010 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO Esta página foi intencionalmente deixada em branco. INTRODUÇÃO

Leia mais

Teclado de Alarme STK 636 TECLADO DE ALARME STK 636. www.samtek.com.br SAMTEK

Teclado de Alarme STK 636 TECLADO DE ALARME STK 636. www.samtek.com.br SAMTEK TECLADO DE ALARME STK 636 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo a oferecer

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 1 DO OBJETO 1.1 Prestação de serviços de instalação de piso elevado acessível, com fornecimento de componentes, acessórios e materiais, visando

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

ANEXO I PROJETO EXECUTIVO. Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos

ANEXO I PROJETO EXECUTIVO. Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos ANEXO I PROJETO EXECUTIVO Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos Ass: Escopo para Contratação de Empresa Qualificada. Tipo da contratação: Obra de Engenharia.

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 1 setor; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Freqüência de transmissão: 433MHz;

Leia mais

alarme ronda controle de acesso emergência

alarme ronda controle de acesso emergência MANUAL DO USUÁRIO alarme ronda controle de acesso emergência PROFESSIONAL SECURITY DEVICES CENTRAL DE ALARME MONITORADA 12 ZONAS 02 PARTICIPAÇÕES Armando / Desarmando / Coação 1 Introduzindo dígitos especiais

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. Manual do Produto

TERMO DE GARANTIA. Manual do Produto TERMO DE GARANTIA ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., Localizada na Rua Carlos Ferrari, nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

Caso necessite de mais equipamentos ou em caso de dúvidas, favor enviar email para domingolegal@bistecnologia.com.br

Caso necessite de mais equipamentos ou em caso de dúvidas, favor enviar email para domingolegal@bistecnologia.com.br Instalar os equipamentos é tão fácil quanto afixar um quadro. Se você preferir, pode contratar os serviços de qualquer pessoa para afixar os equipamentos. A BIS já envia todos os equipamentos pré-configurados

Leia mais

1. Apresentação. Fig. 1 - Rastreador Portátil OnixMiniSpy. Led indicativo de Sinal GSM/GPRS e GPS. LED indicativo de recarga de bateria

1. Apresentação. Fig. 1 - Rastreador Portátil OnixMiniSpy. Led indicativo de Sinal GSM/GPRS e GPS. LED indicativo de recarga de bateria 1. Apresentação O OnixMiniSpy é um rastreador portátil que utiliza a tecnologia de comunicação de dados GPRS (mesma tecnologia de telefone celular) para conectar-se com a central de rastreamento e efetuar

Leia mais

Centrais de Alarme DSC MANUAL DE CENTRAL DE ALARME. Disponibilizado por www. alarmsystems. com.

Centrais de Alarme DSC MANUAL DE CENTRAL DE ALARME. Disponibilizado por www. alarmsystems. com. MANUAL DE CENTRAL DE ALARME Sumário 1. Excluir setores do alarme. 2. Trocar, apagar ou inserir senhas. 3. Acerto de relógio. 4. Auto arme do sistema. 5. Beep de teclado. 6. Luz de problema acesa. 7. Leds

Leia mais

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança CHANDER FIRE DO BRASIL equipamentos de segurança www.chanderfiredobrasil.com.br SISTEMA ENDEREÇÁVEL CENTRAL ENDEREÇÁVEL DE 250 ENDEREÇOS Especificações Técnicas: - Alimentação primária: 110V ou 220V AC

Leia mais

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil Características - Único com este conceito no mercado e com preços atraentes; Iluminação frontal, com chave liga/desliga, em quatro opções de cores (azul, verde, vermelho e amarelo); - Possui sistema de

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA-4

CENTRAL DE ALARME BRISA-4 CENTRAL DE ALARME BRISA-4 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS -4 zonas mistas programáveis -disca para até 4 telefones -pânico pelo controle remoto -dupla tecnologia hopping code e rolling code em 4,9mhz -indica

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D MANUAL DO USUÁRIO STK 728U, STK 738U e STK 748 Apostila elaborada pelo Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D Proibida a reprodução não autorizada 2014 1 OPERANDO O SISTEMA COMO USUÁRIO Teclado

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio Definição da Norma NBR 9441/98 Sistema constituído pelo conjunto de elementos planejadamente

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009

TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009 TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009 1- DO OBJETO Visa o presente contratar empresa especializada para fornecimento e instalação de Circuito Fechado de TV- CFTV digital nas dependências da SUSEP, com fornecimento

Leia mais

Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o para futura

Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o para futura MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Painel de alarme 10 zonas 2 PARTIÇÕES E10 Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Exclusivo sistema de hibernação quando o equipamento encontra-se sem energia vinda da rede elétrica, o

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Os dados são gravados em um cartucho USB. Este modo de gravação oferece total proteção contra a perda

Leia mais

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com.

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com. SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMPATEC ALARMES PARA SUA SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira

Leia mais

VÍDEO PORTEIRO COLORIDO VIP COLOR 4

VÍDEO PORTEIRO COLORIDO VIP COLOR 4 CERTIFICADO DE GARANTIA Este produto é garantido pela Amelco S.A. Indústria Eletrônica dentro das seguintes condições: 1- Fica garantida, por um período de 1 (hum) ano a contar da data de emissão da nota

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO SISTEMA DE VIGILÂNCIA ELETRÔNICA Novembro / 2010 1 Conteúdo 1. Apresentação... 4 2.... 5 2.1. Descrição do sistema de vigilância eletrônica... 5 2.2. Objetivos do sistema de vigilância

Leia mais

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12 Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V 1. Apresentação Parabéns, você acaba de adquirir mais um produto desenvolvido pela CS Comunicação e Segurança: Central de Alarme de Incêndio

Leia mais

DIGIPLEX-NE MANUAL EXPLICATIVO CARACTERÍTICAS E FUNÇÕES

DIGIPLEX-NE MANUAL EXPLICATIVO CARACTERÍTICAS E FUNÇÕES DIGIPLEX-NE MANUAL EXPLICATIVO CARACTERÍTICAS E FUNÇÕES INTRODUÇÃO A integridade de um sistema de segurança não esta somente na central, teclados, detectores e outros acessórios, mas na habilidade de comunicar

Leia mais

GUIA PRÁTICO PARA TECLADOS DE CENTRAIS DE ALARMES XAT 3000 LED

GUIA PRÁTICO PARA TECLADOS DE CENTRAIS DE ALARMES XAT 3000 LED GUIA PRÁTICO PARA TECLADOS DE CENTRAIS DE ALARMES XAT 3000 LED XAT 3000 LED Teclado de alarme O teclado XAT 3000 LED para Centrais de Alarmes Intelbras possui uma interface simples de usar com teclas e

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional); Características Fabricada em aço-carbono, com pintura em epóxi preto; Tratamento anticorrosivo; Acabamento em aço inox; Fechadura para acesso aos componentes eletrônicos; Iluminação frontal, com chave

Leia mais

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4 CAE 80 Manual de Instruções Revisão 4 1. INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central endereçável da ILUMAC, modelo CAE80, este equipamento será uma excelente ferramenta na proteção e prevenção contra

Leia mais

ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TRACKER GPS ACESSÓRIOS

ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TRACKER GPS ACESSÓRIOS ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TRACKER GPS ACESSÓRIOS Página 1 de 7 ET DO BRASIL LTDA., inscrita no CNPJ sob o nº 02.927.956/0001-69, empresa com sede à Rua Federação Paulista de Futebol,

Leia mais

GUIA PRÁTICO PARA TECLADOS DE CENTRAIS DE ALARMES XAT 2000 LCD

GUIA PRÁTICO PARA TECLADOS DE CENTRAIS DE ALARMES XAT 2000 LCD GUIA PRÁTICO PARA TECLADOS DE CENTRAIS DE ALARMES XAT 2000 LCD XAT 2000 LCD Teclado de alarme O teclado XAT 2000 LCD para Centrais de Alarmes Intelbras possui uma interface simples de usar com teclas e

Leia mais

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E SIGMA Sistema Integrado de Combate a Incêndio CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E CABO BLINDADO (SHIELD) 4 VIAS 2X2,50 MM + 2X0,75 MM IHM Possibilidade de até 95 loops. LOOP LOOP LOOP CABO

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...9 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 Moto é um rastreador exclusivo para Motos desenvolvido com os mais rígidos

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5 CENTRAL DE ALARME MONITORADA EX-10 Índice Características... 4 Instalação... 5 Rede AC... 5 Bateria... 5 Terminais Auxiliares... 6 Linha telefônica... 6 Sirene...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo Brisa 4 Plus produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA

MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA Central de Coleta e Armazenamento de Dados (Especificação) A Central de Coleta e Armazenamento de Dados deverá apresentar as seguintes características: 1. Receber, de forma contínua,

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS. Sistemas de Alarme de Incêndio Wireless SISTEMAS DE SEGURANÇA

CATÁLOGO DE PRODUTOS. Sistemas de Alarme de Incêndio Wireless SISTEMAS DE SEGURANÇA CATÁLOGO DE PRODUTOS Sistemas de Alarme de Incêndio Wireless SISTEMAS DE SEGURANÇA 2 Deltafire Ltda. R. Pinheiro Machado, 3271 Caxias do Sul, RS Tel. 54 3204-4000 CEP 95020-172 www.deltafire.com.br Central

Leia mais

Monicel Módulo Assinante GPRS.pmd CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA ÍNDICE

Monicel Módulo Assinante GPRS.pmd CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA ÍNDICE 1 2 ÍNDICE Introdução... 03 Supervisão Total... 03 Comunicação Segura... 04 Fácil instalação e programação... 04 1 - Instalação... 04 Aviso Importante... 06 2 - Medidor de Sinal... 08 3 - Programação...

Leia mais

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim Manual do usuário Central de alarme de incêndio Slim Central de alarme de incêndio Slim Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. Este manual é válido apenas para

Leia mais

Termo de Garantia. Extinção da Garantia

Termo de Garantia. Extinção da Garantia OBS IMPORTANTE: Você esta adquirindo um produto de segurança. Verifique com o Engenheiro responsável da obra, se ele atende as necessidades para o local onde será Instalado, pois todo o equipamento de

Leia mais

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D COMPATEC A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D ÍNDICE Apresentação...3 Conheçendo a central...3 Características Gerais...4

Leia mais

Apostila de Programação POSONIC

Apostila de Programação POSONIC Apostila de Programação POSONIC Programação de Usuário Senha Usuário Mestre: 474747 Cadastro de usuário [ENTER] + cod.mestre + Nº de alocação [01] + senha nova + [ENTER] Alteração de senha de usuário [ENTER]

Leia mais

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680 Prezado cliente, Muito obrigado por escolher o alarme residencial TPS-100: você adquiriu um produto de alta qualidade, confiabilidade e sofisticação. Por favor leia todas as instruções relacionadas ao

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Acionador Manual de Alarme de Incêndio Convencional Á Prova de Tempo (IP67) Resetável Código: AFMCPEIP67. O acionador manual de alarme de incêndio AFMCPEIP67 é um equipamento que deve ser instalado na

Leia mais

Manual de Instruções do Senha Light

Manual de Instruções do Senha Light Manual de Instruções do Senha Light 2 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Especificações Técnicas... 4 3. Configuração do Sistema... 5 4. Esquema de Ligação... 5 4.1. Ligação da Fechadura Eletroímã... 6 4.1.1.

Leia mais

FAC. 01 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA

FAC. 01 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA 1 de 26 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA MACROPROCESSO INFRAESTRUTURA PROCESSO MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4.

Leia mais

ALARME PATRIMONIAL SEM FIO MONITORAMENTO DE ALARMES COMERCIAIS E RESIDENCIAIS

ALARME PATRIMONIAL SEM FIO MONITORAMENTO DE ALARMES COMERCIAIS E RESIDENCIAIS ALARME PATRIMONIAL SEM FIO MONITORAMENTO DE ALARMES COMERCIAIS E RESIDENCIAIS A OPERAÇÃO 24 HORAS com vasta experiência nos diversos nichos de Segurança, Veicular, Privada, Eletrônica e Patrimonial com

Leia mais

SUPERVISOR ELETRÔNICO PARA POSTOS DE VIGILÂNCIA RCP - 2000 VERSÃO V 2004 MANUAL DE INSTALAÇÃO / USUÁRIO INDÚSTRIA BRASILEIRA

SUPERVISOR ELETRÔNICO PARA POSTOS DE VIGILÂNCIA RCP - 2000 VERSÃO V 2004 MANUAL DE INSTALAÇÃO / USUÁRIO INDÚSTRIA BRASILEIRA SUPERVISOR ELETRÔNICO PARA POSTOS DE VIGILÂNCIA RCP - 2000 VERSÃO V 2004 MANUAL DE INSTALAÇÃO / USUÁRIO INDÚSTRIA BRASILEIRA SUPERVISOR ELETRÔNICO PARA POSTOS DE SEGURANÇA RCP - 2000 VERSÃO V 2004 Destinado

Leia mais

DIFERENCIAIS DE VENDA

DIFERENCIAIS DE VENDA :: DIFERENCIAIS DE VENDA - Teclado incluso - Central com 08 zonas (08 com fio e 16 sem fio) - 1 saída PGM (programável) -Aceita mais teclados e receptores (XAR 2000) -Aceita até 128 dispositivos sem fio

Leia mais

SENHA LIGHT VERSÃO DO MANUAL

SENHA LIGHT VERSÃO DO MANUAL SENHA LIGHT VERSÃO DO MANUAL 1.2. de 05/02/2013 7767 2 Sumário 1. Apresentação... 5 2. Itens que Acompanham... 5 3. Especificações Técnicas... 5 4. Características Gerais... 6 5. Visão geral do Equipamento...

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Mini Sirene Eletrônica Audiovisual Um Toque Iluminação a LED - Para Pequenas e Médias Áreas - Código: AFMSF A sirene audiovisual de alarme código AFMSF é um equipamento que deve ser instalado no teto ou

Leia mais

2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes:

2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes: Fl. 01 de 06 1 Objetivo A presente Regulamentação Especial visa normalizar os procedimentos para o pessoal incumbido de prevenir ou combater um princípio de incêndio e de atuar em situações de emergência,

Leia mais

CENTRAL DE ALARME ASD-600 SINAL E VOZ

CENTRAL DE ALARME ASD-600 SINAL E VOZ CENTRAL DE ALARME ASD-6 SINAL E VOZ Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo ASD-6 produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. 1- PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

FingerTech Importação e Comércio de produtos tecnológicos LTDA

FingerTech Importação e Comércio de produtos tecnológicos LTDA FingerTech Importação e Comércio de produtos tecnológicos LTDA Avenida Tiradentes, 501 - Torre 2 5 Andar - Sala 502 Jardim Shangrilá A - 86070-565 Londrina - PR Sumário 1. Introdução...4 1.1 Características...4

Leia mais

AlArMES. instalador. o l i v r o d o. Hélio Reis Magaldi. Guia Completo de instalação de Sistemas de Alarmes de intrusão. Novatec

AlArMES. instalador. o l i v r o d o. Hélio Reis Magaldi. Guia Completo de instalação de Sistemas de Alarmes de intrusão. Novatec AlArMES o l i v r o d o instalador Guia Completo de instalação de Sistemas de Alarmes de intrusão Hélio Reis Magaldi Novatec Sumário Parte 1 Fundamentos de eletrônica... 19 Capítulo 1 Teoria elétrica...21

Leia mais

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena 38 R2M CENTRAL DE ALARME 2 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA Led - setor 2 Buzzer Placa de RF Antena Led - setor

Leia mais

DODF Nº 237 14 de dezembro de 2000 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL PORTARIA Nº 49/2000-CBMDF, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2000

DODF Nº 237 14 de dezembro de 2000 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL PORTARIA Nº 49/2000-CBMDF, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2000 DODF Nº 237 14 de dezembro de 2000 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL PORTARIA Nº 49/2000-CBMDF, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2000 Aprova a Norma Técnica nº 004/2000-CBMDF, sobre o Sistema de Proteção

Leia mais

Apresentação do sistema de alarme instale fácil Vetti... 01. Instalação e Funções Central VS-250... 02. Controle Remoto (VS-250)...

Apresentação do sistema de alarme instale fácil Vetti... 01. Instalação e Funções Central VS-250... 02. Controle Remoto (VS-250)... MANUAL VS-250 ÍNDICE Tecnologia e soluções para você Apresentação do sistema de alarme instale fácil Vetti... 01 CENTRAL VS-250 Instalação e Funções Central VS-250... 02 Controle Remoto (VS-250)... 02

Leia mais

Retificador No Break duo

Retificador No Break duo Retificador No Break duo Manual do Usuário ccntelecom.com.br O Retificador No Break duo O Retificador No Break duo é um equipamento desenvolvido para facilitar a alimentação e organização de redes de dados

Leia mais

RXM. SaÌda da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete met lico com espaáo para bateria

RXM. SaÌda da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete met lico com espaáo para bateria RXM CENTRAL DE ALARME 4/8 ou 12 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. SaÌda da antena APRESENTAÇÃO DA CENTRAL Teclas de setor Teclas de

Leia mais

Controladora IP-Prox

Controladora IP-Prox Controladora IP-Prox 2 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Recomendações importantes... 4 3. Desembalando a controladora IP-prox... 4 4. Especificações técnicas... 4 5. Onde instalar... 4 6. Como instalar...

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA. 1. UNIDADE REQUISITANTE: Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (ETICE)

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA. 1. UNIDADE REQUISITANTE: Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (ETICE) ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1. UNIDADE REQUISITANTE: Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (ETICE) 2. OBJETO: Serviço de Locação, instalação, configuração, monitoramento remoto e manutenção corretiva

Leia mais

Ação do DLC (094)...26 Exclusão (071-080)... 27 Chime (031-040)... 27 Zona arrombada...28 Tempo de auto-ativa por inércia (092)... 28 PARTIÇÕES...

Ação do DLC (094)...26 Exclusão (071-080)... 27 Chime (031-040)... 27 Zona arrombada...28 Tempo de auto-ativa por inércia (092)... 28 PARTIÇÕES... Revisão.0 SI - Sistemas Inteligentes Eletrônicos Ltda. 2/05/2004 2 Índice MANUAL DE INSTALAÇÃO...5 Localização e montagem... 5 Terra...5 Alimentação...5 Rede elétrica... 5 Bateria... 5 Saida de alimentação

Leia mais

ECNOLOGIA INFRAVERMELHO + MICROONDAS + PET IMMUNITY USO EXTERNO

ECNOLOGIA INFRAVERMELHO + MICROONDAS + PET IMMUNITY USO EXTERNO SENSOR STK 6609 TRIPLA TECNOLOGIA INFRAVERMELHO + MICROONDAS + PET USO EXTERNO Nossos produtos possuem o certificado norte americano FCC, e são projetados de modo a não emitir ondas que possam prejudicar

Leia mais

Especificações Técnicas e Funcionais

Especificações Técnicas e Funcionais Introdução Especificações Técnicas e Funcionais A presente Especificação, elaborada pela São Paulo Transporte S.A. SPTrans, tem como objetivo estabelecer os requisitos técnicos, operacionais e funcionais

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA INSTALADORES SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MODELO SAFIRA

RECOMENDAÇÕES PARA INSTALADORES SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MODELO SAFIRA RECOMENDAÇÕES PARA INSTALADORES SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MODELO SAFIRA 1. INSTALAÇÃO E INFRAESTRUTURA A Central de alarme e detecção de incêndio Safira exige cuidados importantes na hora

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

www.n7tecnologia.com.br e-mail: comercial@n7tecnologia.com.br

www.n7tecnologia.com.br e-mail: comercial@n7tecnologia.com.br SAFECELL INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO Antes da instalação do equipamento, é importante que: 1) Seja verificado se o SIM CARD que será usado está habilitado e permite a realização de chamadas e também o envio

Leia mais

Nota! Características gerais. Instalação

Nota! Características gerais. Instalação P26138 - Rev. 0 Índice Características gerais... 4 Instalação... 4 Programação... 7 Cadastro dos números telefônicos... 7 Programando um número telefônico... 8 Apagando um número telefônico... 9 Testando

Leia mais

Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento);

Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento); Características Fabricada em aço-carbono com pintura em epóxi preto; Tratamento anti-corrosivo; Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento); Fechadura para acesso

Leia mais

OBJETO: Contrato para instalação e manutenção de monitoramento eletrônico à distância de sistemas de alarme em prédios do município.

OBJETO: Contrato para instalação e manutenção de monitoramento eletrônico à distância de sistemas de alarme em prédios do município. CONTRATO Nº 118/2013 DATA: 30.09.2013 OBJETO: Contrato para instalação e manutenção de monitoramento eletrônico à distância de sistemas de alarme em prédios do município. Empresa: Jean Carlo Neu. 1 CONTRATO

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...8 2 APRESENTAÇÃO: O SS300 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional.

Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional. Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional. ICS 24 INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central convencional digital da ILUMAC, modelo ICS 24, este equipamento será uma excelente

Leia mais

INFORMATIVO MONITUS REV. 1 20/01/03. 8 Setores Programáveis. Os setores podem ser: Entrada para receptores de RF ou chave com mola:

INFORMATIVO MONITUS REV. 1 20/01/03. 8 Setores Programáveis. Os setores podem ser: Entrada para receptores de RF ou chave com mola: INTRODUÇÃO A MONITUS 8 A Monitus 8 é um painel de alarme monitorado projetado para atender às necessidades de residências, comercio, indústria, etc. Pode ser programado localmente através de teclados,

Leia mais

Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53

Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53 Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53 rev 3.00 22/04/10 ALARM A EQUIPAM ENTOS DE SEGURANÇA Site: w w w.a la rm a.c om.br E-mail: te c nic a @a la rm a.c om.br CARTA DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL LOGIX LOG

Leia mais