AGENDA DO DIA. José Galló - CEO. Marcos Gouvêa de Souza - Consultor Externo. Paulo Soares - Diretor de Operações

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGENDA DO DIA. José Galló - CEO. Marcos Gouvêa de Souza - Consultor Externo. Paulo Soares - Diretor de Operações"

Transcrição

1 José Galló - CEO

2 AGENDA DO DIA José Galló - CEO Visão geral e oportunidades de crescimento para Renner Marcos Gouvêa de Souza - Consultor Externo Crescimento do varejo Paulo Soares - Diretor de Operações Lojas compactas Haroldo Rodrigues - Diretor de Compras Gestão de fornecedores Leandro Balbinot - Diretor de TI e Gestão Gestão por processos Clarice Martins Costa - Diretora de RH Pessoas para suportar o processo de expansão José Carlos Hruby - CFO Serviços Financeiros: crédito e cartão híbrido 2

3 VISÃO GERAL Vetores de Crescimento Oportunidades no Varejo vs. Benchmarks Internacionais Potencial de Expansão por Região Potencial do Mercado Consumidor Posicionamento de Mercado Participação de Mercado x Lembrança de Marca Novos Formatos Lojas Compactas 3

4 VETORES DE CRESCIMENTO Evolução do EBITDA (Em R$ MM) 6 7 Vendas On-line Mais Serviços Financeiros 5 Novos Formatos 4 Expansão Geográfica 374,2 3 Aumento da Produtividade das Lojas 286,0 311,4 2 Fortalecer Presença nos Mercados Existentes 184,4 1 Crescimento do Varejo 39,3 42,9 7,4% 8,6% 7,3% 63,5 72,4 8,8% 107,5 11,3% 142,5 12,5% 12,8% 16,3% 15,9% 17,7% EBITDA Margem EBITDA Nota: 2005 inclui as Despesas Extraordinárias da Oferta Pública 4

5 OPORTUNIDADES NA OPERAÇÃO DE VAREJO LOJAS RENNER H&M INDITEX % Impostos s/ Vendas 24,9% 25,2% 14,6% 14,9% N/D N/D % Margem Bruta 47,5% 46,4% 61,9% 61,8% 57,1% 56,8% % SG&A s/ Receita Líquida -34,6% -35,0% -37,8% -36,6% -35,7% -35,8% % Margem EBITDA Varejo 13,1% 11,9% 24,1% 25,2% 21,4% 21,0% Giro de Estoque 5,5x 5,5x 4,0x 3,8x 5,3x 3,5x Fonte: Sites das empresas e ajustes e estimativas Lojas Renner 5

6 POTENCIAL PARA EXPANSÃO número de lojas por região Cap Int Cap Int Cap Int Cap Int Cap Int Total de Lojas 120 Fonte: Sites das empresas

7 MERCADO CONSUMIDOR classes sociais Evolução da Distribuição das Classes Sociais para 2009 (% sobre o total da população urbana) Foco da Renner 5% 5% A De 7,7 para 7,9 milhões de pessoas 22% do consumo Renda superior a R$ % 28% B De 37,0 para 43,4 milhões de pessoas 42% do consumo Renda R$2.300 a R$ % 48% C De 60,6 para 77,1 milhões de pessoas 30% do consumo Renda R$950 a R$ % 19% D/E De 48,7 para 31,0 milhões de pessoas 6% do consumo Renda inferior a R$912 Fonte: Target e Revista Exame. Percentuais calculados sobre a população total urbana de 154,0 milhões de pessoas em 2006 e de 159,4 milhões em

8 MERCADO CONSUMIDOR evolução do consumo Consumo por Nível de Renda e 2010 (% de crescimento por domicílios) Foco da Renner Fonte: Barclays Capital 8

9 POSICIONAMENTO DE MERCADO varejo de vestuário 110% 100% Zara 90% Preço 80% 70% 60% 50% Riachuelo C&A RENNER 40% 30% 20% 10% Mercado Informal Supermercados Marisa 0% 0% 20% 40% 60% 80% 100% 120% Fashion Fonte: Credit Suisse, estimativas da Lojas Renner e websites das Empresas 9

10 POSICIONAMENTO DE MERCADO autodefinição dos consumidores Como as Pessoas de Diferentes Faixas de Renda se Autodefinem Rico 1% 7% 1% 2% 1% 2% 1% 10% Classe Média Alta Classe Média 35% 48% 59% 51% 32% 20% 50% 53% 43% 37% Classe Média Baixa 15% 29% Pobre 2% 4% 9% 15% 26% 47% A B C+ C- D E Renda superior a R$ Renda de R$ a R$ Renda de R$ a R$ Renda de R$ a R$ Renda de R$ 601 a R$ Renda até R$ 600 Fonte: Jornal Valor Econômico Pesquisa Accenture e Plano CDE 10

11 PARTICIPAÇÃO DE MERCADO do cartão Renner Percentual de Penetração do Cartão Renner no Público Potencial estimado Região Sul Região Sudeste Regiões Centro-oeste Nordeste e Norte Participação de Mercado do Cartão Renner sobre o público potencial Potencial de aumento Mercado total 11

12 NOVOS FORMATOS Lojas Compactas Lojas Especializadas Segmento C / D Renner Home 12

13 MODELO DE LOJAS COMPACTAS Menores riscos se comparado a um projeto greenfield ou aquisição Diluidor de custos Uso da mesma estrutura de apoio Consistência com a estratégia e posicionamento da Renner Maiores oportunidades de lojas em rua e zonas específicas das cidades Maior penetração de mercado Maior potencialização da marca 13

14 RETORNO SOBRE O CAPITAL P/E x ROIC 46 B2W 41 Lojas Americanas P/E CBD RENNER 16 Marisa 11 Guararapes Hering 6 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% ROIC Fonte: Relatório Itaú 14

15 Paulo Soares - COO 15

16 PONTOS RELEVANTES na expansão de lojas Definição da população target e cidades-alvo Medição de capacidade de atração entre cidades (metrópole, capital regional e centro regional) Definição do ponto comercial Estimativa de força da concorrência (marca e qualidade de operação) Definição do mix de produtos Estimativa de vendas Eficiência da operação da loja 16

17 OBJETIVO DA EXPANSÃO Identificar pontos com densidade de consumo suficiente para abrigar novas lojas da rede 123 Lojas 65 Cidades 21 Estados 17

18 FOCO NAS CLASSES DE RENDA A- B e C+ BRASIL municípios 194 milhões de habitantes R$ 1,74 trilhão de potencial total de consumo CLIENTES POTENCIAIS Mercado Potencial Renner: R$ 112 bilhões Consumo anual de roupas, calçados, perfumes e cosméticos 18

19 OPORTUNIDADES IDENTIFICADAS Aumento de vendas em lojas existentes Oportunidades em lojas de rua Novos formatos 19

20 POTENCIAL DE EXPANSÃO em lojas de rua % % % 7% Lojas em shoppings Lojas em rua Fonte: website das empresas 20

21 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS lojas compactas Público-alvo igual ao do modelo atual Tamanho médio de 1,2 mil m 2 Retaguarda menor Abastecimento mais freqüente Equipamentos diferenciados / maior capacidade de exposição Capex proporcional ao tamanho da loja Rentabilidade similar às lojas existentes 21

22 PRODUTIVIDADE DAS LOJAS receita líquida por m 2 Estimativa de média das Lojas Compactas Média Renner atual 34 lojas 72 lojas 17 lojas Região Sul Regiões Sudeste e Centro-oeste Regiões Norte e Nordeste Potencial de aumento Produtividade atual 22

23 PLANO POTENCIAL DE EXPANSÃO lojas compactas Estudo preliminar indica potencial de abertura de lojas compactas entre novas unidades em 5 anos Ritmo de lojas atuais continua inalterado entre unidades por ano

24 Haroldo Rodrigues Diretor de Compras 24

25 Gestão de Fornecedores 25

26 COMO ESTAMOS NO BRASIL Compramos 85% dos nossos produtos no país Temos indústrias competitivas Jeans Malharia Lingerie Parcela do setor de calçados Vantagens: Reatividade Cultura da moda brasileira Processos e leadtimes mais curtos 26

27 COMO ESTAMOS NAS IMPORTAÇÕES Desenvolvendo gradualmente esta base Representa 15% de nossos negócios Muito competitivos em categorias como Alfaiataria Jaquetas Acessórios Vantagens: Preços Volume de fornecimento Matéria-prima diferenciada 27

28 ESTRUTURA DAS EMPRESAS TÊXTEIS Segmento Qtde empresas por segmento Faturamento médio anual / empresa (MM USD) Núm. de empregos Média de empregados por empresa Comentários Fibras Filamentos 15 93, Grandes empresas Indústria de capital intensivo Principais empresas do setor: Antex, Avanti, Fit, Kordsa, M&G, Radici, Polyenka, Vicunha, Unifi, Invista Fiação , Grandes ou médias empresas Escala é vital para diluição de custos fixos Tecelagem , Grandes ou médias empresas Escala é vital para diluição de custos fixos Malharia , Mercado mais competitivo e com menores barreiras de entrada (equipamentos menores) Confecção , Maior número de pequenas empresas competindo no mercado Fonte: Brasil Têxtil 2008 (IEMI). Informações referentes ao ano de

29 INICIATIVAS NO MERCADO DOMÉSTICO Aproximação corporativa junto aos fornecedores visando desenvolver políticas em conjunto Capacitação de fornecedores atráves do Programa Universidade Renner Compartilhar planejamento de médio e longo prazo visando dar maior segurança para a decisão de investimento dos fornecedores e redução de custos Negociações triangulares de matéria-prima Gestão estratégica dos principais fornecedores Desenvolvimento de novos fornecedores Certificação da Qualidade Renner com apoio da SGS 29

30 Objetivo: Estender a disponibilização de cursos virtuais aos nossos Fornecedores (cadeia produtiva) proporcionando a eles autodesenvolvimento e maior capacitação técnica, alinhada aos requisitos de qualidade da Lojas Renner. Público: Fornecedores da área de Compras - Atualmente 29 empresas foram contempladas. Metodologia: Estruturação de um programa de cursos de autodesenvolvimento; Cursos técnicos de Qualidade. 30

31 Multinacional Suiça líder mundial em inspeções, testes e certificações; Atua no Brasil desde 1938; Tem 29 filiais e 16 laboratórios; Mais de colaboradores; Início do trabalho com a Renner: Julho de 2005 Serviços prestados para a Renner Auditorias das fábricas Inspeção de pedidos 31

32 INICIATIVAS NAS IMPORTAÇÕES Desenvolvimento de novos mercados Tailândia Indonésia Vietnam etc... Desenvolvimento de novos fornecedores Consolidação do trabalho com os maiores fornecedores Consolidação das negociações de grandes categorias 32

33 Leandro Balbinot CIO 3333

34 PROCESSOS CORPORATIVOS alinhamento entre estratégia e execução A Estratégia da Empresa só acontece com a Disciplina da Execução 3434

35 PROCESSOS CORPORATIVOS a disciplina da execução A área de Processos Corporativos da Lojas Renner foca na Disciplina da Execução e na Cultura da Produtividade em toda a empresa Como uma empresa executora, possuímos um RITMO NATURAL na execução de processos, entregando consistentemente os resultados. Esse ritmo tem que ser não apenas mantido como também acelerado para suportar o crescimento. A Garantia da Execução baseia-se em : DISCIPLINA Levar em conta TODOS OS FATORES que afetam o resultado Ter PROCESSOS PADRONIZADOS E ADAPTÁVEIS À REALIDADE ATUAL E FUTURA, suportando o crescimento 3535

36 PROCESSOS CORPORATIVOS criação de valor A Gestão e Padronização dos Processos Corporativos garante : Aumento da Eficiência Operacional : Ciclos mais curtos, Custos Menores, Capacidade de trabalho aumentada sem aumento de staff e Decisões Rápidas Controle e Compliance : Garantia de Controle em real-time sobre os processos, promovendo a padronização por toda a empresa, reforçando normas, regulamentações e melhores práticas Ganhos de Escala e Sinergia no Crescimento : Inclusão de Novas Unidades de Negócio, Novos Colaboradores e Novos Procedimentos de forma padronizada, segura e eficiente 3636

37 PROCESSOS CORPORATIVOS transformação dos processos Transformação dos processos via Mecanismos de Gestão Unidades de negócio Objetivos e benefícios Lojas Ações pragmáticas orientadas a melhoria dos processos Centros de Distribuição Administração Metodologia Renner de Metodologia Renner de Mecanismos de Gestão Mecanismos de Gestão 3737 Garantia do elo entre a estratégia do negócio e a execução Musculatura para expansão Foco e orientação ao mercado e cliente Aumento da produtividade Aumento do encantamento do cliente

38 PROCESSOS CORPORATIVOS benefícios comprovados A Padronização dos Processos e a Execução consistente : Aumenta a produtividade nos processos Reduz o número de erros, aumentando a qualidade Aumenta o encantamento dos clientes Permite ações imediatas para realocação de recursos Permite gerenciar melhor os momentos de pico Reduz substancialmente a frustração e eleva a moral dos colaboradores 3838

39 PROCESSOS CORPORATIVOS modelo de trabalho Processos atuais Observação de boas práticas Alinhamento com estratégia da empresa Padronização dos processos Novo processo definido 3939

40 PROCESSOS CORPORATIVOS modelo de trabalho Direcionadores do modelo proposto Modelo proposto 1. Desenho dos processos da situação atual Vertentes Processos 2. Análise dos processos com oportunidades de melhoria 3. Mapeamento de Produtividade e dos tempos de atividades Tecnologia 4. Análise detalhada da Gestão e Organizacional 5. Definição do Modelo Proposto 4040 Estrutura e sizing Treinamento e comunicação

41 PROCESSOS CORPORATIVOS dimensões analisadas DIMENSÕES OBJETIVOS INDIVIDUAIS Produtividade Confiabilidade Nível de Qualidade e Disponibilidade de cada processo Encantamento Maturidade Aderência Análise da produtividade de cada processo Pesquisas de Encantamento com Clientes (internos e externos) Avaliação do Grau de Maturidade do Processo Aderência da Execução do Processo ao padrão definido 4141

42 PROCESSOS CORPORATIVOS gestão dos processos Gestão dos Processos e Execução Básica Execução com Eficiência - Execução básica Observa a qualidade dos processos executados - Check list de aderência Mede a aderência de cada um dos processos aos descritos - Agendas Atividades diárias por tipo de perfil gerencial - Painel de gestão à vista Acompanhamento diários dos indicadores pela operação e gestão 4242

43 PROCESSOS CORPORATIVOS books de processos O Jeito Renner presente no nosso Book de processos! Processos padronizados Melhores práticas compartilhadas Maximização de vendas e qualidade 4343 Mais encantamento para nossos clientes Mais encantamento para os parceiros internos

44 PROCESSOS CORPORATIVOS books de processos 4444

45 A META é ser melhor do mundo naquilo que se faz. Não existem alternativas. Prof. Vicente Falconi 4545

46 Clarice Martins Costa - Diretora de RH 46

47 47

48 Formação de Líderes e Sucessores CEO Diretores Gerentes Líder formador de líder Políticas e práticas de RH Sustentação 48

49 FORMAÇÃO ESSENCIAL do líder Renner GAP Grupo de Alta Performance Programa Integração Supervisores Programa Trainee de Supervisão PLF Programa de Liderança Fundamental Programa Boas-Vindas Programa Trainee de Gerência PLE Programa de Liderança Executiva Colaborador Supervisor Gerente Formação Essencial Continuada 49

50 50

51 PROGRAMA LIDERANÇA EXECUTIVA Pilares de Formação Proposição de Valor: Negócio e Cadeia de Valor Sustentabilidade Gestão: Modelo de Gestão Gestão de Pessoas e Liderança Cultura: Filosofia e Valores 51

52 PLANO DE SUCESSÃO Fases do processo Avaliação de Desempenho Comitês de Calibragem Matriz de Desempenho Assessment Comitê de Sucessão PDIs Março Dezembro Processo anual 3º ano do ciclo completo ( ) 52

53 José Carlos Hruby - CFO 53

54 ORGANOGRAMA Gerente Geral Planejamento Financeiro CRM Canais Cartões Empréstimo & Serviços Crédito & Cobrança Risco & Prev. Fraudes Operações & Back Office 54

55 PROJETOS Implantação da Nova Plataforma de Cobrança Centralização Integral do Crédito Realize Unificação do Atendimento Cartão Renner Mastercard / Visa Novos Produtos Empréstimo/Seguros Instituição Financeira Realize Unificação do Atendimento Cartão Renner MasterCard / Visa Novos Produtos Empréstimo / Seguros Instituição Financeira Programa de Relacionamento Implantado Em andamento 55

56 Indicadores de Risco 1T10 56

57 GRANDES AÇÕES EM RISCO, CRÉDITO E COBRANÇA 2009 Implantação da Nova Plataforma de Cobrança Centralização Integral do Crédito Clusterização de Risco por Região e Lojas Aperfeiçoamento da Política de Crédito Alteração da estratégia de cobrança 57

58 INDICADORES DE RISCO Mudança na estratégia de cobrança Alteração na política de limites Melhora na qualidade do crédito (Clusterização do risco) Atualização dos modelos de Behavior Score M+5 Private Label Curva Sensibilizada JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 58

59 INDICADORES DE RISCO M Private Label JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 0+8 Private Label JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 59

60 INDICADORES DE RISCO M+5 M+5 Empréstimo Pessoal JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 60

61 INDICADORES DE RISCO inadimplência FPD II (First Payment Default) JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ *FPD II (First Payment Default) = Clientes novos que não efetuaram o pgto. da 1ª parcela após 60 dias. 61

62 INDICADORES DE RISCO clientes negativados Total de clientes negativados no mês 8,01% 4,46% Registrou o maior recuo entre os meses de fevereiro desde ,22% -20,23% -4,96% Segue tendência de queda devido a boa gestão da cobrança fev/08 mar/08 Indicador apresenta grande volatilidade no período dessazonalizado. Indicador Inadim. Renner abr/08 mai/08 jun/08 jul/08 ago/08 set/08 out/08 *Percentual de Variação sobre o mesmo mês do ano anterior nov/08 dez/08 jan/09 fev/09 62 Indicador Inadim. Serasa Experian mar/09 abr/09 mai/09 jun/09 jul/09 ago/09 set/09 out/09 nov/09 dez/09 jan/10 fev/10-34,52%

63 INDICADOR DE CRÉDITO cartão Renner Taxa de Aprovação do Cartão Renner Resultados das estratégias adotadas: Padronização dos processos; Clusterização do Risco; Melhor qualidade de propostas; Aumento da aprovação de crédito Maior assertividade dos modelos de score. 30,27% 13,64% 6,56% 20% 100% Decisão crédito centralizado JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 63

64 COMPARATIVO mercados de cartões Brasil e Estados Unidos vivem situações opostas em relação à evolução do mercado de cartões; Nos EUA, a crise financeira, o alto endividamento dos portadores e a alavancagem dos emissores em limites de crédito, tem levado a uma retração do mercado; No Brasil, o aquecimento do mercado interno tem impulsionado o crescimento do mercado; No mercado americano os estabelecimentos recebem em D+2. No Brasil recebem em D+30; Os emissores americanos trabalham com grande alavancagem de crédito e demandam uma maior necessidade de capital; As margens no mercado americano são significativamente menores que no Brasil. Fonte: Mercado 64 Cartões de crédito: Amex, Discover, MasterCard e Visa Cartões de crédito: Amex, Diners, MasterCard e Visa +6,0% -4,6 % ,0% C art ões (m il h õ e s) C art ões (m il h õ e s ) +9,0 % +1 7,6 % +3 0,8 % ,3 % F a t uram ento (R $ b i lh õ e s ) +23,8 % +22,5 % +2 3,0 % ,9 % ,9% ,7 % F aturam ento (U S$ bi lh õe s ) +0,4% +8,0% ,2%

65 POTENCIAL DO MERCADO BRASILEIRO Participação no consumo privado brasileiro Total (R$ bilhões): Dinheiro + Pré Pagos Cartões Cheque Outros Cartões nos EUA* : 29% 45% 47% Brasil x EUA : 0,31 0,56 0,91 ** * Participação dos Cartões de Crédito e débito no consumo privado americano. ** Valor projetado para o ano de 2013, mantido conservadoramente constante até Fonte: Banco Central / ABECS / Nilson Report Valores constantes base=2010 (IPCA IBGE)

66 INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL situação atual * Pagamentos de Cartão como % do Consumo das Famílias (2008) Reino Unido Coréia do Sul 57% 56% EUA França 37% 40% Turquia Brasil 22% 20% 14,4% 12,7% 2,0% 1,7% 4,0% 3,2% OPORTUNIDADE 22,0% ** 19,9% 16,1% 17,7% 2,9% 2,8% 2,4% 2,7% 5,6% 6,4% 4,4% 4,8% 7,8% 8,4% 9,3% 10,2% 11,5% 12,7% Private Label Débito Crédito Bandeirado 1S04 1S05 1S06 1S07 1S08 1S09 * Fonte: Banco Central e BIS ** Fonte: ABECS e IBGE 66

67 MERCADO DE CARTÕES rentabilidade dos players % of EBIT (2008) 100% 80% 60% 62,6% Anuidades e taxas; Refinanciamento; Encargos de Atraso; Interchange. 40% 100% Aluguel de POS; 20% 33,4% Comissão; Antecipação de recebíveis. 0% 4% Fee s 0% Mercado de Cartões Emissor Adquirente Bandeira Processadora Fonte: Relatorios bancos, Relatórios Redecard, Merril Lynch, Goldman Sachs; BCG Analysis 67

68 CARTÃO RENNER um novo produto Atendimento das Exigências das Bandeiras e Adquirentes: Adequação ao PCI (Payment Card Industry); AML (Anti-Money Laundering); KYC (Know Your Customer); Garantias Internacionais; Implementação de Área de Compliance. Payment Card Industry Relacionamento Anti-Money Laundering 68

69 PESQUISA DE MERCADO cartão de crédito Renner Receptividade dos clientes para substituição do Private Label pelo Cartão de Crédito Renner é da maioria, conforme pesquisa; Oportunidade de Mercado: existem regiões onde 1/3 dos clientes pesquisados não possuem Cartão de Crédito; Visa & MasterCard: maioria dos clientes possuem as duas bandeiras. A Renner oferecerá opção de escolha ao cliente; O cliente considera importante no Cartão de Crédito: Locais de Pagamento Teremos diversos locais de pagamento; Data de Pagamento Seis datas de pagamento para o cliente escolher; Limite de Crédito Ofereceremos de 80% a 110% da renda presumida do cliente. 69

70 CARTÃO RENNER um novo produto Os motivos que levaram a Renner a lançar o Cartão de Crédito com bandeira Visa & Mastercard Incremento nas vendas e aumento da participação do Cartão Renner; Agregar valor ao cartão já existente; Diminuir a base de Inativos; Diminuir despesas financeiras com cartões de terceiros; Conhecer os hábitos de compra de nossos clientes fora da Renner; Aumentar o relacionamento com nossos clientes; Ajuda na consolidação da marca e ainda; Desenvolver um novo canal de vendas para outros Produtos Financeiros. 70

71 CARTÃO RENNER um novo produto Principais Características Congrega as funções atuais (carnê) com as novas (fatura) na Renner Na Renner: Livre escolha do cliente e simultaneamente; Demais estabelecimentos: igual aos cartões tradicionais; Cartão com CHIP: maior segurança para os clientes; Uso Internacional; Opção de escolha da bandeira MasterCard ou Visa; Várias linhas de crédito: Limite na função carnê (exclusivo da Renner); Limite na função fatura (parcela exclusiva para a Renner) e Limite para saques emergenciais nas redes de ATMs. Seis opções de vencimento; Inclusão de dependentes a opção do titular. 71

72 CARTÃO RENNER um novo produto Custos mais significativos Aquisição de Clientes Mercado: acima de R$ 100 por cliente novo (dependendo do canal utilizado) Renner: exploração da base atual de já clientes Processamento Renner: possui escala para obtenção custos baixos 72

73 CARTÃO RENNER um novo produto Estratégia de Conversão Private label: porta de entrada para novos clientes Risco: minimizado Primeira conversão: Clientes Internos: maio 2010 Demais conversões: 1ª. Base: junho 2010 Estimativa para 12 meses: 1 MM de cartões Estimativa para 5 anos: 5 MM de cartões 73

74 ESTRATÉGIA DE PRODUTO Público Alvo selecionado : Avaliação da utilização e exposição do grupo 74

75 ESTRATÉGIA DE OFERTA Público Alvo selecionado : Avaliação da utilização e exposição do grupo Oportunidade: Excesso do limite será um ganho adicional. 75

76 VISÃO 5 ANOS Resultado da carteira de clientes do 1º ano 76

77 Eventuais declarações que constem nesta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais e financeiras, constituem-se em crenças e premissas da Diretoria da Lojas Renner S.A. bem como em informações atualmente disponíveis para a Companhia. Considerações futuras não são garantias de desempenho, envolvem riscos, incertezas e premissas, pois se referem a eventos futuros e portanto dependem de circunstâncias que podem ou não ocorrer. O público deve compreender que condições econômicas gerais, condições da indústria e outros fatores operacionais, podem afetar os resultados futuros da empresa e podem conduzir a resultados que diferem, materialmente, daqueles expressos em tais considerações futuras. 77

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Produtos e Serviços Financeiros no Varejo

Produtos e Serviços Financeiros no Varejo Seminário GVcev Produtos e Serviços Financeiros no Varejo Produto Private Label fortalecendo a parceria entre varejo e instituições financeiras Marcelo Noronha Agenda Parceria Produto Private Label Bradesco

Leia mais

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Agenda Estrutura do Mercado de Cartões Principais Números da Indústria de Cartões no Brasil Situação Atual da Indústria

Leia mais

Visão Geral da Companhia

Visão Geral da Companhia Visão Geral da Companhia Sobre a CSU UMA HISTÓRIA DE SUCESSO 1992: Fundação da CSU. Atualmente, empresa líder no mercado brasileiro de prestação de serviços de alta tecnologia voltados ao consumo, relacionamento

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representam expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados APRESENTAÇÃO APIMEC Março de 2015 Copyright Cielo Todos os direitos reservados A COMPANHIA FAZ DECLARAÇÕES SOBRE EVENTOS FUTUROS QUE ESTÃO SUJEITAS A RISCOS E INCERTEZAS Tais declarações têm como base

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

Visão Geral da Marisa

Visão Geral da Marisa Junho 2012 Visão Geral da Marisa 63 anos de história Produtos e serviços financeiros Foco na classe C Maior varejista de moda feminina e íntima do Brasil Lojas multiformato Top of mind Presença em todo

Leia mais

A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL

A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL Ivo Vieitas ABECS 1 Agenda Mercado de Cartões no Brasil 1. Uma Indústria Forte 2. Uma indústria Complexa 3. Nova Realidade 2 Agenda 1. Mercado de Cartões no Brasil 1. Uma

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Disclaimer Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros e tendências financeiras que afetam

Leia mais

Estudo sobre a Indústria de Cartões 1/7/2010 1

Estudo sobre a Indústria de Cartões 1/7/2010 1 Estudo sobre a Indústria de Cartões 1/7/2010 1 Glossário de Termos Técnicos Bases operacionais de cartões são as alternativas de captura de dados que os estabelecimentos podem utilizar para efetivar as

Leia mais

Balanço do Crédito do Comércio Varejista

Balanço do Crédito do Comércio Varejista Receitas de Vendas A vista (cartão de débito, dinheiro e cheque) Vendas a Prazo (cartão de crédito, cheque pré-datado, etc.) Total Formas de vendas a prazo que a empresa aceita Cheque Cartão de Crédito

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

CSU CardSystem - 2010

CSU CardSystem - 2010 CSU CardSystem - 2010 Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários

Leia mais

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte Março/15 A mostra o desempenho dos negócios do comércio no mês de Fevereiro/2015 e identifica a percepção dos empresários para o mês de Março/2015. Neste mês, 20,8% dos empresários conseguiram aumentar

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Crédito ao Consumo. Principais Produtos CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS

Crédito ao Consumo. Principais Produtos CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS 1 Crédito ao Consumo Principais Produtos CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS CARTÕES DE CRÉDITO CRÉDITO CONSIGNADO 2 2 Crédito ao

Leia mais

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Senado Federal 23.jun.2009

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Senado Federal 23.jun.2009 Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento Senado Federal 23.jun.2009 O que representa a indústria de cartões... 38 bancos emissores 500 milhões de plásticos e 5,5 bi de transações mais de 60% dos domicílios

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 18 de Novembro de 2015

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 18 de Novembro de 2015 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 18 de Novembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T13 e 2013

Teleconferência de Resultados 4T13 e 2013 Teleconferência de Resultados 4T13 e 2013 14 de fevereiro de 2014 13h00 (Brasília) / 10h00 (US EST) Português: +55 (11) 2188-0155 Inglês: +1 (646) 843-6054 Código de Acesso: Marisa Nota de Ressalva E s

Leia mais

Agenda. Visão Geral de 2008. Resultados Financeiros e Operacionais

Agenda. Visão Geral de 2008. Resultados Financeiros e Operacionais Disclaimer Com objetivo de haver comparabilidade na análise de resultados, os comentários de desempenho apresentados não contemplam as modificações contábeis introduzidas pela lei n.º 11.638/07, analisando,

Leia mais

Lojas Renner. Reunião com Analistas e Investidores. São Paulo, 18 de maio de 2007

Lojas Renner. Reunião com Analistas e Investidores. São Paulo, 18 de maio de 2007 Lojas Renner Reunião com Analistas e Investidores São Paulo, 18 de maio de 2007 1 O Varejo e Seus Indicadores A Lojas Renner Resultados 1T07 Serviços Financeiros Mercado de Capitais Eventuais declarações

Leia mais

Apresentação Institucional 1T09

Apresentação Institucional 1T09 Apresentação Institucional 1T09 Nota de ressalva Esta apresentação foi preparada pela Marisa S.A. ( Marisa ou Companhia ) apenas com propósito informativo institucional. A não ser que esteja disposto de

Leia mais

Financiamento de Veículos Posicionamento

Financiamento de Veículos Posicionamento Financiamento de Veículos Posicionamento Market Share de Produção em % Ranking Novos Financiamentos (3º Trim 14) 15,5% 1º 13,8% 14,5% 2º 2º 3º 1ºT 14 2ºT 14 3ºT 14 Pesados Autos Novos Motos Autos Usados

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Oferta Pública de Ações. Março 2009

Oferta Pública de Ações. Março 2009 Oferta Pública de Ações Março 2009 Aviso Importante Este material foi preparado pela Redecard S.A. ("Redecard" ou "Companhia") exclusivamente para as apresentações relacionadas à Oferta Pública Secundária

Leia mais

APIMEC CIELO 2013. 11 de Julho de 2013

APIMEC CIELO 2013. 11 de Julho de 2013 APIMEC CIELO 2013 11 de Julho de 2013 AVISO LEGAL A Companhia faz declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa

Leia mais

Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco

Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco O que é o NTCPE? O Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco/NTCPE é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos.

Leia mais

CARTÃO DE CRÉDITO CARTÃO DE DÉBITO

CARTÃO DE CRÉDITO CARTÃO DE DÉBITO TIPOS DE CARTÃO CARTÃO DE CRÉDITO Instrumento de pagamento que possibilita ao portador adquirir bens e serviços nos estabelecimentos credenciados mediante um determinado limite de crédito. O cliente poderá

Leia mais

CONSTRUIR DIFERENCIAL COMPETITIVO

CONSTRUIR DIFERENCIAL COMPETITIVO Nosso Foco GERAR RESULTADO Através do aporte de visão estratégica, associada ao conhecimento técnico e operacional do dia-a-dia, em: Meios de pagamentos (cartões private label, híbridos e pré-pagos), No

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Teleconferência Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Aviso Legal Este documento contém declarações futuras, que podem ser identificadas por palavras como espera, pretende, planeja, acredita, procura, estima

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Agosto de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing do Banco Itaú Indicadores de Mercado 2 Mercado de Cartões 2008 Indicadores de

Leia mais

Lojas Renner. Apresentação Institucional Junho de 2008

Lojas Renner. Apresentação Institucional Junho de 2008 Lojas Renner Apresentação Institucional Junho de 2008 1 Visão Geral da Lojas Renner Rede de Lojas 1 Uma das 3 maiores lojas de departamentos de vestuário do Brasil 101 lojas 93% das lojas localizadas em

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

Cartões Private Label

Cartões Private Label Cartões Private Label Quando implementar? Como ativar? Por que ir além? Walter Rabello Quando Implementar Como Ativar Por que Ir além O que é Private Label? Para quem trabalha no mercado de cartões: Cartão

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 3T09

Teleconferência de Resultados do 3T09 Teleconferência de Resultados do 3T09 2 Destaques do trimestre O forte resultado do 3T09 demonstrou nossa confortável posição competitiva na indústria de proteínas e confirmou os resultados esperados de

Leia mais

Estudo: Crédito e Taxas de Juros no Cartão de Crédito

Estudo: Crédito e Taxas de Juros no Cartão de Crédito Estudo: Crédito e Taxas de Juros no Cartão de Crédito 25 de junho de 2010 Sobre este estudo Este estudo foi desenvolvido no início de 2009 e atualizado parcialmente em junho de 2010 2 A operação do cartão

Leia mais

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br CSU CARDSYSTEM SA investidorescsu@csu.com.br 2 Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T11. 1º de Março de 2012

Apresentação de Resultados 4T11. 1º de Março de 2012 Apresentação de Resultados 4T11 1º de Março de 2012 Contax Visão Geral GRUPO CONTAX Operação em 4 países: Brasil, Colômbia, Argentina e Peru Líder na América Latina em serviços de relacionamento com consumidores

Leia mais

Div i u v lg l a g çã ç o o d os o s R e R s e u s lt l a t dos o s do o 3º Trimestre de 2009

Div i u v lg l a g çã ç o o d os o s R e R s e u s lt l a t dos o s do o 3º Trimestre de 2009 Divulgação dos Resultados do 3º Trimestre de 2009 Aviso Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócio da Companhia, projeções e metas operacionais

Leia mais

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011 RESULTADOS 3T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 4 de novembro de 2011 ELETRO GPA ALIMENTAR AGENDA RESULTADOS Supermercados Proximidade Atacarejo Postos e Drogarias Hipermercado Lojas Especializadas

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Junho de 2015 Copyright Cielo Todos os direitos reservados A COMPANHIA FAZ DECLARAÇÕES SOBRE EVENTOS FUTUROS QUE ESTÃO SUJEITAS A RISCOS E INCERTEZAS Tais declarações têm como

Leia mais

Financiamento de veículos. Crédito Pessoa Física Principais Produtos

Financiamento de veículos. Crédito Pessoa Física Principais Produtos Financiamento de veículos Crédito Pessoa Física Principais Produtos 115 +11% Carteira de Crédito 124 +3% 127 Crédito ao Consumo Veículos R$ Bilhões Pessoa Física Crédito Consignado 1 32 Cartão de Crédito

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

Agência Bradesco Praça Panamericana

Agência Bradesco Praça Panamericana Agência Bradesco Praça Panamericana Presença em todos os municípios brasileiros A B C D E 03 Crescimento Orgânico dos Canais de Distribuição 4.634 4.650 3.160 3.359 3.454 3.628 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

Sumário da Transação Aquisição de 100% da União de Lojas Leader S.A. e de 50% da Leader S.A. Administradora de Cartões de Crédito

Sumário da Transação Aquisição de 100% da União de Lojas Leader S.A. e de 50% da Leader S.A. Administradora de Cartões de Crédito Sumário da Transação Aquisição de 100% da União de Lojas Leader S.A. e de 50% da Leader S.A. Administradora de Cartões de Crédito Certas declarações desta apresentação se constituem em previsões, as quais

Leia mais

Reunião com Analistas e Investidores. 9 de setembro de 2010

Reunião com Analistas e Investidores. 9 de setembro de 2010 O NEGÓCIO ELETRO Reunião com Analistas e Investidores 9 de setembro de 2010 1 COMO ESTAMOS E O QUE VEM PELA FRENTE Enéas Pestana 2 ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS DO GRUPO PÃO DE AÇÚCAR Diversificação Varejo alimentar

Leia mais

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012 Dados de Negociação AMAR3 em 31/mar/12: Preço por ação: R$ 24,85 Número de ações: 185.301.230 Valor de mercado: R$4.605 milhões Teleconferência de Resultados do 1T12: Data: 4 de maio de 2012 Horário: 14:00

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

Fevereiro de 2013. Aquisição da Wise Up

Fevereiro de 2013. Aquisição da Wise Up Fevereiro de 2013 Aquisição da Wise Up Agenda SEÇÃO 1 Sumário da Transação SEÇÃO 2 Visão Geral da Wise Up 2 Seção 1: Sumário da Transação Sumário da Transação A Transação Aquisição de 100% do Grupo Ometz

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13)

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13) LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Abril de 2011 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Cartões de Crédito A Visão do Comércio Varejista. Fecomercio

Cartões de Crédito A Visão do Comércio Varejista. Fecomercio Cartões de Crédito A Visão do Comércio Varejista Fecomercio SOBRE A FECOMERCIO Principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços Congrega 152 sindicatos patronais, que abrangem mais

Leia mais

As diretrizes de consumo no Brasil

As diretrizes de consumo no Brasil As diretrizes de consumo no Brasil A visão do consumidor Luiz Goes A GS&MD Gouvêa de Souza Consultoria Empresarial Canais de distribuição / Centrais e redes de negócios/ Controladoria e finanças / Crédito

Leia mais

Resultados 1T15. 05 de Maio de 2015 11h00 (Brasília) / 10h00 (US EST) Português: +55 (11) 2188-0155 Inglês: +1 (646) 843-6054 Código de Acesso: Marisa

Resultados 1T15. 05 de Maio de 2015 11h00 (Brasília) / 10h00 (US EST) Português: +55 (11) 2188-0155 Inglês: +1 (646) 843-6054 Código de Acesso: Marisa Resultados 05 de Maio de 2015 11h00 (Brasília) / 10h00 (US EST) Português: +55 (11) 2188-0155 Inglês: +1 (646) 843-6054 Código de Acesso: Marisa Nota de Ressalva E s t a a p r e s e n t a ç ã o pode i

Leia mais

Sumário da Transação Aquisição de 100% da União de Lojas Leader S.A. e de 50% da Leader S.A. Administradora de Cartões de Crédito

Sumário da Transação Aquisição de 100% da União de Lojas Leader S.A. e de 50% da Leader S.A. Administradora de Cartões de Crédito Sumário da Transação Aquisição de 100% da União de Lojas Leader S.A. e de 50% da Leader S.A. Administradora de Cartões de Crédito Certas declarações desta apresentação se constituem em previsões, as quais

Leia mais

AGENDA. Unicasa Overview Resultados Históricos e do 3T12/ 9M12 Perspectivas

AGENDA. Unicasa Overview Resultados Históricos e do 3T12/ 9M12 Perspectivas APIMEC 2012 Aviso Legal As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a perspectivas

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

DINHEIRO DE PLÁSTICO- CARTÕES DE DÉBITO E CRÉDITO

DINHEIRO DE PLÁSTICO- CARTÕES DE DÉBITO E CRÉDITO DINHEIRO DE PLÁSTICO- CARTÕES DE DÉBITO E CRÉDITO Os cartões de débito e crédito facilitam o dia a dia e proporcionam maior segurança tanto para o cliente pessoa física quanto para as empresas que se utilizam

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Earnings Release 4T14

Earnings Release 4T14 Santo André, 05 de fevereiro de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo da América Latina, informa aos seus acionistas e demais participantes

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

APIMEC. 23 de outubro de 2008

APIMEC. 23 de outubro de 2008 APIMEC 23 de outubro de 2008 1 Importante As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração e informações

Leia mais

3T11 Resultados do 4T10

3T11 Resultados do 4T10 0 APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 3T11 Resultados do 4T10 1 Aviso importante Esta apresentação contém declarações e informações prospectivas a respeito da General Shopping. Estas declarações e informações

Leia mais

Daniel Zanela. Redecard

Daniel Zanela. Redecard Daniel Zanela Redecard Evolução: Faturamento e Volume de Cartões Quantidade de Cartões em Milhões 700 600 500 400 300 200 100 Faturamento em Bilhões R$ 600,00 R$ 500,00 R$ 400,00 R$ 300,00 R$ 200,00 R$

Leia mais

Spinelli Análise VisaNet

Spinelli Análise VisaNet Spinelli Análise VisaNet 02 de outubro de 2009 Destaques: VNET3 Preço alvo: R$ 20,62 Cotação: R$ 17,00 Upside: 21,3% Empresa: A VisaNet é a empresa líder da indústria de cartões de pagamento no mercado

Leia mais

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Aviso Os comentários apresentados a seguir sobre o desempenho operacional e financeiro do Grupo Pão de Açúcar (GPA) referem-se aos seguintes números: (i) consolidados

Leia mais

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010 APIMEC 1T10 27 de maio 2010 Aviso Importante O material que segue é uma apresentação de informações gerais de Multiplus S.A. ( Multiplus" ou "Companhia") na data desta apresentação. Este material foi preparado

Leia mais

CADASTRO POSITIVO. Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF

CADASTRO POSITIVO. Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF CADASTRO POSITIVO Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF AGENDA O QUE É O BUREAU POSITIVO IMPORTÂNCIA E EFEITOS SOBRE O CRÉDITO BENCHMARKING EXPECTATIVAS DE UTILIZAÇÃO NOS NEGÓCIOS EXPERIÊNCIAS DA SERASA

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Setembro, 2011 José Galló: CEO Adalberto Santos: CFO e DRI Paula Picinini: Gerente de RI Equipe de RI: Tel. (51) 2121-7183 / (51) 2121-7045 ri_lojasrenner@lojasrenner.com.br

Leia mais

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011 Nova Pontocom Day 30 de março de 2011 Que empresa é essa que...... com menos de R$ 30 milhões de aporte de capital cresceu quase 10x em dois anos? Em 2008 Em 2010 R$ 290 mi R$ 2,4 bi R$ 2,7 bi 2 Muito

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Como combater fraudes e minimizar a inadimplência no processamento de cartões Private Label

Como combater fraudes e minimizar a inadimplência no processamento de cartões Private Label Como combater fraudes e minimizar a inadimplência no processamento de cartões Private Label São Paulo, abril de 2007 Ricardo Loureiro Diretor de Produtos AGENDA Objetivo Contexto de mercado Gestão do Ciclo

Leia mais

Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador

Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador 25 de Abril de 2014 1 Somos uma consultoria especializada em Varejo

Leia mais

AGENDA. Por que e Como? Idiomas na ABRE SEÇÃO 1 SEÇÃO 2. Mercado de Idiomas no Brasil. Red Balloon Overview SEÇÃO 3. Wise Up I You Move Overview

AGENDA. Por que e Como? Idiomas na ABRE SEÇÃO 1 SEÇÃO 2. Mercado de Idiomas no Brasil. Red Balloon Overview SEÇÃO 3. Wise Up I You Move Overview IDIOMAS AGENDA SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 SEÇÃO 5 SEÇÃO 6 SEÇÃO 7 Por que e Como? Idiomas na ABRE Mercado de Idiomas no Brasil Red Balloon Overview Wise Up I You Move Overview Indicadores Financeiros

Leia mais

Operador: Tulio Queiroz:

Operador: Tulio Queiroz: Operador: Bom dia, senhoras e senhores, e obrigado por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Guararapes Riachuelo, para discussão dos resultados referentes ao 3T11. Informamos a todos os participantes

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Expansão de receita da marca Hering atinge 43,5% EBITDA cresce 82,6% e margem EBITDA alcança 21,9% R$ mil 3T09 3T08 Var. 9M09 9M08 Var.

Expansão de receita da marca Hering atinge 43,5% EBITDA cresce 82,6% e margem EBITDA alcança 21,9% R$ mil 3T09 3T08 Var. 9M09 9M08 Var. 3T09 Dados 30/09/2009 HGTX3 R$ 20,45 por ação Valor de Mercado R$ 1,1 bilhão US$ 620,2 milhões Blumenau, 03 de novembro de 2009 Cia. Hering (BM&FBOVESPA: HGTX3), uma das maiores empresas de varejo e design

Leia mais

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte Abril/15 A mostra o desempenho dos negócios do comércio no mês de Março/2015 e identifica a percepção dos empresários para o mês de Abril/2015. O mês de março mostrou mais uma queda no faturamento dos

Leia mais

APIMEC 3T10 Novembro de 2010

APIMEC 3T10 Novembro de 2010 APIMEC Novembro de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos ou incertezas

Leia mais

Destaques do Trimestre

Destaques do Trimestre Resultados do 1T12 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

APIMEC 2004. 24 de novembro de 2004. Nossa Empresa

APIMEC 2004. 24 de novembro de 2004. Nossa Empresa APIMEC 2004 24 de novembro de 2004 Nossa Empresa 1 Missão Garantir a melhor experiência de compra para todos os nossos clientes, em cada uma de nossas lojas. Pilares CBD CLIENTE Nossa Gente Domínio da

Leia mais

BTG Pactual XIII CEO Conference

BTG Pactual XIII CEO Conference BTG Pactual XIII CEO Conference Fevereiro 2012 Agenda Visão Geral Magazine Luiza Principais Eventos em 2011 Expectativas para 2012 2 Visão Geral Magazine Luiza Liderança de Mercado Uma das maiores redes

Leia mais

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas As diretrizes estratégicas dão foco ao negócio Perspectivas Simplificar e agilizar a utilização

Leia mais

Estudo da Migração para EMV e Análise de Mercado: México e Brasil 8 de dezembro de 2009

Estudo da Migração para EMV e Análise de Mercado: México e Brasil 8 de dezembro de 2009 Estudo da Migração para EMV e Análise de Mercado: México e Brasil 8 de dezembro de 2009 Palavras de inspiração Se você perder a confiança de seus compatriotas, nunca se pode recuperar o seu respeito e

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais