AHU, Alagoas Avulsos, Documento 123 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AHU, Alagoas Avulsos, Documento 123 1"

Transcrição

1 AHU, Alagoas Avulsos, Documento Documento 123 Requerimento do Bacharel Antonio José Pereira Barroso, provido no lugar de Ouvidor-geral das Alagoas, ao rei Dom João V, a pedir certidões das ordens que se passaram aos seus antecessores AHU, Alagoas Avulsos. Cx.2 Documento 123 [9 de Setembro de 1748]. [fl. 1] 01 Senhor 02 Diz o Bacharel Antonio Jozé Pereira Barrozo que Vossa Magestade 03 foy servido fazer-lhe merce do lugar de Ouvidor 04 Geral das Alagoas, e porque para poder requerer 05 o seo ordenado lhe he necessário mandar por Certidam 06 o Theor da ordem que para esse officio se passou a seu 07 antecessor, e de todas outras ordens que ao 08 mesmo se passarão. 09 Pede a Vossa Magestade lhe faça merce mandar que na se- 10 cretaria se lhe pase a dita certidam na 11 forma do estilo. 12 Espera Real Merce. 13 A folha 213 do livro 9º de provizoens da secretaria do Com- 14 selho Ultramarino se achão registadas as provizoens que 15 se passarão a seu antecessor das quais o seu theor he o seguinte. 16 Dom João por Graça de Deus Rey de Portugal e dos 17 Algarves da quêm e dalém mar em África, Senhor de. [despachos acima] 01 Passe semm[sic] consulta Lisboa 9 de Septembro de [rubricas,3] [sinal publico,1] [fl. 1v] 01 de Guiné etc Faço saber aos que esta minha Provizão 02 virem que tendo respeito ao Bacharel Joachim Álvares 03 Nunnes estar provido pello tribunal do Dezembargo 04 do Paço no lugar de Ouvidor Geral das Alagoas e Rio 05 de São Francisco Cappitania de Pernambuco com or-

2 AHU, Alagoas Avulsos, Documento denado de trezentos mil réis cada anno. Hey por bem 07 que com elle vença o mantimento que lhe he ordenado 08 o qual comesará a vencer por ajuda de custo desde o 09 dia que daqui se embarcar não se excedendo o tempo 10 de dois mezes e meyo. Pello que mando ao Governa- 11 dor e Capitão General da Cappitania de Pernambuco, 12 e ao Provedor da minha fazenda della cumpra e 13 guardem esta Provizão e a faça comprir e goardar 14 inteiramente como nella se conthem sem duvida 15 alguma a qual vallera como carta e não passará 16 pella chancellaria sem embargo da ordenação do livro 17 2º títulos 39, e 40 em comtrario. El Rey Nosso Senhor 18 o mandou por Alexandre de Gusmão e Thomé Joachim 19 da Costa Corte Real Conselheiros do Seu Conselho Ul- 20 tramarino Caetano Ricardo da Silva a fez em Lis- 21 boa a seis de Março de mil setesentos quarenta e 22 quatro o Secretario Manoel Caetano Lopes de Lavre 23 a fez escrever.// Alexandre de Gusmão// Thomé Joachim 24 da Costa Corte Real. 25 Dom João por graça de Deos Rey de Portugal e dos Al- 26 garves da quem e dalem mar em África Senhor de 27 Guiné etc. Faço Saber aos que esta minha Provizão 28 virem que tendo respeito ao Bacharel Joachim Álvares [fl. 2] 01 Nunnes e me reprezentar que eu fora servido nomealo 02 no lugar de ouvidor geral das Alagoas, e por rendimen- 03 to pobre e se não achava com posses para se tratar com 04 aquella decência conveniente, e que seu antecessor 05 fora [b]em servido mandar dar de ajuda de custo cem 06 mil reis, por ser notório que aquelle lugar hé de mui 07 pouco Rendimento, e que precizamente havia de fazer 08 grande gasto com seu transporte pedindo me lhe man- 09 dase dar de ajuda de custo a mesma quantia que se deu 10 a seu antecessor e tendo concideração ao que alega. 11 Hey por bem fazer-lhe mercê de que lhe dem de ajuda 12 de custo cem mil réis, pagos pellos effeitos da fazenda 13 Real de Pernambuco. Pello que mando ao Governa- 14 dor e Capitão General da Cappitania de Pernambuco, Pro- 15 vedor da fazenda, mais Menistros, e pessoas a que tocar 16 cumprão e guardem esta Provizão e a fação cumprir

3 AHU, Alagoas Avulsos, Documento e goardar inteiramente como nella se conthem 18 sem duvida alguma a qual valerá como carta, e não 19 passará pella chancellaria sem embargo da ordena- 20 ção do livro 2º títulos 39, e 40 em contrario e pagou de novo 21 direito dois mil reis, que se carregarão ao thezou- 22 reiro Manoel Botelho Ferreira a folha secenta 23 e sete do livro quinto de sua receita como constou 24 de seu conhecimento em forma registado no livro ou- 25 tavo registo geral a folhas duzentos quarenta e qua- 26 tro. El Rey nosso senhor o mandou por Alexandre de 27 Gusmão, e Thomé Joachim da Costa Corte Real conse- 28 lheiros do seu Conselho Ultramarino e se passou por duas [fl. 3] 01 vias Caetano Ricardo da Silva a fez em Lisboa a sinco de 02 Março de mil setesentos quarenta e quatro. Etc. 03 Dom João por graça de Deos Rey de Portugal e dos Algarves da 04 quem e dalem mar em África Senhor de Guiné etc. Faço Sa- 05 ber aos que esta minha Provizão virem que tendo respeito 06 a haver feito merce ao Bacharel Joachim Álvares Nunnes 07 do lugar de Ouvidor Geral da villa das Alagoas,e Rio de São 08 Francisco, e ser justo que se lhe dé a sua apozentadoria 09 que he o que mandey dar a seu antecessor para cazas em 10 que houver de viver. Hey por bem que o dito ouvidor 11 geral das Alagoas, e Rio de São Francisco se lhe dé a sua 12 apozentadoria como se deu a seu antecessor pello que 13 mando ao Governador e Capitão General da Cappitania 14 de Pernambuco e mais Menistros a que tocar, cumprão 15 e guardem esta Provizão; e o fação comprir e guardar 16 interamente como nella se conthem sem duvida al- 17 guma pella qual se levará em conta aos officiais da Ca- 18 mara da dita villa das Alagoas, e de peza que com virtude 19 della hão de fazer com o dito ouvidor geral como fizerão 20 com seu antecessor e vallerá como carta, e não passará 21 pella chancellaria sem embargo da ordenação do livro 2º títulos e 40 em contrario. El Rey nosso senhor a mandou por 23 Alexandre de Gusmão e Thomé Joachim da Costa Corte Re- 24 al conselheiros de seu conselho Ultramarino. Caetano Ri- 25 cardo da Silva a fez em Lisboa a sinco de Março de Mil 26 setesentos quarenta e quatro etc. E para que do Refferido 27 conste passey a prezente. Lisboa 10 de setembro de 174[corroído].

4 AHU, Alagoas Avulsos, Documento [fl. 4] 01 Senhor 02 Diz o Bacharel Antonio Jozé Pereira Barrozo que 03 do bilhete junto consta fazer-lhe Vossa Magestade a merce 04 do lugar de Ouvidor Geral da Comarca das Alagoas 05 e da certidam também junta consta as provizoins, que 06 por este Tribunal se passarão a seu antecessor, e porque 07 o suplicante não dezmerece as mesmas graças, por ser tam- 08 bem merecedor dellas. [sinal público] 09 Pede a Vossa Magestade lhe faça merce mandar 10 se lhe passe as ditas provizoins que consta da certidam 11 junta na forma que se passarão a seu ante- 12 cessor. 13 Espera Real Merce. [despachos acima] 01 Passe merce as tais contas que constar da Certidam incluza 02 Lisboa 10 de Setembro de [rubricas, 4]. [fl. 4] 01 Ao Bacharel Antonio Jozé Pereira Barrozo 02 nomeado ouvidor geral da Comarca das Alagoas, se há de passar Pro- 03 vizão para vancer cem mil reis de ajuda de custo; e para 04 pagar o novo direito que dever se lhe deu este bilhete. 05 Lisboa 10 de setembro de Joaquim Miguel Lopes de Lavre [sinal publico] 07 nº 14 A folha 20 do livro 4º da Receita dos novos direitos ficão carregados ao Thezoureiro delles Dois mil reis. Lisboa 11 de setembro de

5 AHU, Alagoas Avulsos, Documento Manoel de Faria e Souza Theodoro da Silva Castro 11 A folha 284 verso do livro 9º do Registo geral do novo direito fica registrada 12 a conhecimento o sinco. Lisboa 11 de Setembro de Silva[?] [fl. 5] 01 Ao Bacharel Antonio Joze Pereira Barrozo que serviu de Ju[iz] 02 de fora de Monttemor[?] velho faz em grande merce do lugar de 03 ouvidor das Alagoas. Lisboa 3 de Agosto de João Galvão de Castelo Branco [sinal público] Obs: O documento refere-se ao antecessor de Antonio José Pereira Barroso como sendo Joachim Álvares Nunnes, entretanto, creio ser um erro do escrivão que a fez, afinal quem servia no referido ano de 1744 era, como se pode ver em outros documentos, Joaquim Alves Muniz. Transcrição: Arthur Almeida Santos de Carvalho Curvelo Orientação: Antonio Filipe Pereira Caetano Data: 20/03/2010

[fl. 1] Senhor, Despacho à esquerda: Como parece. Lisboa, 16 de novembro de 1689 [?] [rubrica]

[fl. 1] Senhor, Despacho à esquerda: Como parece. Lisboa, 16 de novembro de 1689 [?] [rubrica] AHU, Alagoas Avulsos, Documento 2 (Versão Adaptada) 1 Documento 2 Consulta do Conselho Ultramarino ao rei D. Pedro II sobre o requerimento de D. Maria da Silveira, viúva de Francisco Álvares Camelo, em

Leia mais

AHU, Alagoas Avulsos, Documento 170(Versão Adaptada) 1

AHU, Alagoas Avulsos, Documento 170(Versão Adaptada) 1 AHU, Alagoas Avulsos, Documento 170(Versão Adaptada) 1 Documento 170 Consulta do Conselho Ultramarino ao rei [D. José] sobre o requerimento do vigário da igreja de Alagoas, Bispado de Pernambuco, padre

Leia mais

AHU, Alagoas Avulsos, Documento 34(Versão Adaptada) 1

AHU, Alagoas Avulsos, Documento 34(Versão Adaptada) 1 AHU, Alagoas Avulsos, Documento 34(Versão Adaptada) 1 Documento 34 Requerimento do Padre António Correia Pais, sacerdote do habito de São Pedro e morador do termo da vila de Alagoas, ao ouvidor e auditor-geral

Leia mais

[fl. 1] 01 Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor

[fl. 1] 01 Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor AHU, Alagoas Avulsos, Documento 270 1 Documento 270 Aviso do [Secretário de Estado da Marinha e Ultramar, Conde de Linhares] D. Rodrigo de Sousa Coutinho ao [Presidente do Conselho Ultramarino] conde de

Leia mais

[fl. 1] 01 Senhor. [sinal público, 2]

[fl. 1] 01 Senhor. [sinal público, 2] AHU, Alagoas Avulsos, Documento 285 1 Documento 285 Requerimento do Cabo de Esquadra da 6ª Companhia dos Homens Pardos Auxiliares, Manuel Gonçalves Medina, morador na vila de Alagoas, ao Príncipe Regente

Leia mais

INVENTÁRIO DE FONTES DA IRMANDADE DE SÃO JOÃO EVANGELISTA TIRADENTES-MG XVIII XX

INVENTÁRIO DE FONTES DA IRMANDADE DE SÃO JOÃO EVANGELISTA TIRADENTES-MG XVIII XX ARQUIVO ECLESIÁSTICO DA DIOCESE DE SÃO JOÃO DEL-REI INVENTÁRIO DE FONTES DA IRMANDADE DE SÃO JOÃO EVANGELISTA TIRADENTES-MG XVIII XX BISPO DIOCESANO Revmo. Dom Waldemar Chaves de Araújo DIREÇÃO Monsenhor

Leia mais

Transcrição do processo nº 20, caixa 744-2º Cível, ano 1888

Transcrição do processo nº 20, caixa 744-2º Cível, ano 1888 Núcleo de Pesquisa Pró-Memória - Câmara Municipal de São José dos Campos Transcrição do processo nº 20, caixa 744-2º Cível, ano 1888 Ação: Tutoria Autor: Vitoriano José Machado Réu: O órfão José, filho

Leia mais

Fls.1 JOSE NARCIZO CRUZ

Fls.1 JOSE NARCIZO CRUZ Fls.1 JOSE NARCIZO CRUZ Termo de aforamento de José Narcizo Cruz, de seis braças e um quarto de frente com quinze e meia de fundo que lhe conceda a Câmara na rua da Matriz desta cidade, esquina da travessia

Leia mais

Marquês de Loulé Rua de São Jerónimo, Belém, Freguesia de Nossa Senhora da Ajuda

Marquês de Loulé Rua de São Jerónimo, Belém, Freguesia de Nossa Senhora da Ajuda TT, Orfanológicos, Letra M, Maço 134, nº 14 Marquês de Loulé Rua de São Jerónimo, Belém, Freguesia de Nossa Senhora da Ajuda Inventário que se faz dos bens que ficarão pelo falecimento do Ilustríssimo

Leia mais

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES A CONTRATOS DO SAL EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES A CONTRATOS DO SAL EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES A CONTRATOS DO SAL EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA ORGANIZAÇÃO DESIGNAÇÃO CÓDIGO / COTA Entidade Detentora: ARQUIVO HISTÓRICO

Leia mais

Banco de dados e website da História Colonial Alagoana

Banco de dados e website da História Colonial Alagoana 1 Banco de dados e website da História Colonial Alagoana Alex Rolim Machado Graduando em História/Ufal Colaborador PIBIC GEAC Grupo de Estudos Alagoas Colonial Prof. Orientador: Antonio Filipe Pereira

Leia mais

EDIÇÃO E ESTUDO DE UM DOCUMENTO MANUSCRITO DO ARQUIVO HISTÓRICO DA CIDADE DO SALVADOR Gilberto Nazareno Telles Sobral (UNEB / FIB) gsobral@uneb.

EDIÇÃO E ESTUDO DE UM DOCUMENTO MANUSCRITO DO ARQUIVO HISTÓRICO DA CIDADE DO SALVADOR Gilberto Nazareno Telles Sobral (UNEB / FIB) gsobral@uneb. EDIÇÃO E ESTUDO DE UM DOCUMENTO MANUSCRITO DO ARQUIVO HISTÓRICO DA CIDADE DO SALVADOR Gilberto Nazareno Telles Sobral (UNEB / FIB) gsobral@uneb.br INTRODUÇÃO O interesse pela edição de documentos manuscritos

Leia mais

INVENTÁRIO DE FONTES DO ACERVO DE SANTO ANTÔNIO DO RIO DAS MORTES PEQUENO RIO DAS MORTES DISTRITO DE SÃO JOÃO DEL REI XVIII XX

INVENTÁRIO DE FONTES DO ACERVO DE SANTO ANTÔNIO DO RIO DAS MORTES PEQUENO RIO DAS MORTES DISTRITO DE SÃO JOÃO DEL REI XVIII XX ARQUIVO ECLESIÁSTICO DA DIOCESE DE SÃO JOÃO DEL REI INVENTÁRIO DE FONTES DO ACERVO DE SANTO ANTÔNIO DO RIO DAS MORTES PEQUENO RIO DAS MORTES DISTRITO DE SÃO JOÃO DEL REI XVIII XX BISPO DIOCESANO Revmo.

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS REFERENTES À CAPITANIA DO CEARÁ EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS REFERENTES À CAPITANIA DO CEARÁ EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA GISAFRAN NAZARENO DA MOTA JUCÁ Professor do Departamento de História da Universidade Federal do Ceará Revisão: AVANETE PEREIRA SOUSA Mestre em História pela Universidade Federal da Bahia CATÁLOGO DE DOCUMENTOS

Leia mais

INVENTÁRIO DE FONTES DA IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO TIRADENTES-MG XVIII XX

INVENTÁRIO DE FONTES DA IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO TIRADENTES-MG XVIII XX ARQUIVO ECLESIÁSTICO DA DIOCESE DE SÃO JOÃO DEL-REI INVENTÁRIO DE FONTES DA IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO TIRADENTES-MG XVIII XX BISPO DIOCESANO Revmo. Dom Waldemar Chaves de Araújo DIREÇÃO Monsenhor

Leia mais

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ATA Nº 8/2013 - ABRIL --- DATA DA REUNIÃO: Nove de Abril de dois mil e treze. ---------------------------------- ---- LOCAL DA REUNIÃO:

Leia mais

O desgosto do governador e capitão-general de Goiás João Manuel de Melo.

O desgosto do governador e capitão-general de Goiás João Manuel de Melo. O desgosto do governador e capitão-general de Goiás João Manuel de Melo. Deusdedith Rocha Junior * Entre 1725, quando Bartolomeu Bueno da Silva retornou a São Paulo e anunciou seus descobertos de ouro,

Leia mais

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À VISITA DO OURO EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À VISITA DO OURO EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À VISITA DO OURO EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA ORGANIZAÇÃO DESIGNAÇÃO CÓDIGO / COTA Entidade Detentora: ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO

Leia mais

As Categorias de Nobreza e Prestigio em uma Conquista Colonial (Comarca das Alagoas, XVII-XVIII) Dimas Bezerra Marques * Resumo

As Categorias de Nobreza e Prestigio em uma Conquista Colonial (Comarca das Alagoas, XVII-XVIII) Dimas Bezerra Marques * Resumo As Categorias de Nobreza e Prestigio em uma Conquista Colonial (Comarca das Alagoas, XVII-XVIII) Dimas Bezerra Marques * Resumo O processo de análise e compreensão da formação, distribuição e funcionamento

Leia mais

DOCUMENTOS HISTÓRICOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA REAL (Transcrição)

DOCUMENTOS HISTÓRICOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA REAL (Transcrição) DOCUMENTOS HISTÓRICOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA REAL (Transcrição) Sumário Vila Real, 1791, Set., 03 Registo da Provisão pela qual Sua Majestade Fidelíssima ouve por bem fazer mercê ao Reverendo António

Leia mais

Sete Trombetas (Lauriete)

Sete Trombetas (Lauriete) Sete Trombetas (Lauriete) Uma mistura de sangue com fogo A terça parte deste mundo queimará Eu quero estar distante, quero estar no céu Quando o anjo a primeira trombeta tocar Um grande meteoro vai cair

Leia mais

Notas sobre administração e a questão jurisdicional em Minas (1710 1750). Thiago Rodrigues da Silva*

Notas sobre administração e a questão jurisdicional em Minas (1710 1750). Thiago Rodrigues da Silva* Notas sobre administração e a questão jurisdicional em Minas (1710 1750). Thiago Rodrigues da Silva* Pretendo, de forma sucinta, apontar práticas administrativas e especificidades regionais. O Antigo Regime

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI Bíblia para crianças apresenta O SÁBIO REI SALOMÃO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

ANEXO I. Principais referências à música feita no convento de Santa Marta

ANEXO I. Principais referências à música feita no convento de Santa Marta ANEXO I Principais referências à música feita no convento de Santa Marta Arquivo Nacional da Torre do Tombo Listam-se em seguida as principais referências à música feita no convento de Santa Marta e aos

Leia mais

OM JOÃO POR GRAÇA DE DEOS Príncipe Regente de Portugal, e dos Algarves,

OM JOÃO POR GRAÇA DE DEOS Príncipe Regente de Portugal, e dos Algarves, de ^/' df -?«-*-«OM JOÃO POR GRAÇA DE DEOS Príncipe Regente de Portugal e dos Algarves d'aquém e d'além mar em Africa de Guiné e da Conquista Navegação e Commercio da Ethiopia Arábia Pérsia e da índia

Leia mais

A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria

A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria Samaria: Era a Capital do Reino de Israel O Reino do Norte, era formado pelas 10 tribos de Israel, 10 filhos de Jacó. Samaria ficava a 67 KM de Jerusalém,

Leia mais

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Arquivo Histórico Acessibilidade: Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz Arquivo Municipal 7200-370 Reguengos de Monsaraz Telefone: 266 508 040 Fax: 266 508

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Desemprego Montante Único

Leia mais

O NASCIMENTO DE JESUS

O NASCIMENTO DE JESUS Bíblia para crianças apresenta O NASCIMENTO DE JESUS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:M. Maillot Adaptado por: E. Frischbutter; Sarah S. O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras)

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Mostre o "Homem em Pecado" separado de Deus Esta luz (aponte para o lado direito) representa

Leia mais

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DO ESPÍRITO SANTO EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DO ESPÍRITO SANTO EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DO ESPÍRITO SANTO EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA ORGANIZAÇÃO DESIGNAÇÃO CÓDIGO / COTA Entidade Detentora: ARQUIVO

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

2º Cível. Caixa: 742 Controle: 34. Ação: Sexagenários. Autor: Pelo juízo de órfãos. Réu: Diversos Sexagenários. Data: 1887

2º Cível. Caixa: 742 Controle: 34. Ação: Sexagenários. Autor: Pelo juízo de órfãos. Réu: Diversos Sexagenários. Data: 1887 2º Cível Caixa: 742 Controle: 34 Ação: Sexagenários Autor: Pelo juízo de órfãos Réu: Diversos Sexagenários Data: 1887 (1) 1887 Juízo de órfãos de SJC. Escrivão de órfãos Nascimento Diversos sexagenários

Leia mais

PAUTA DE JULGAMENTO Nº. 44 44ª SESSÃO ORDINÁRIA

PAUTA DE JULGAMENTO Nº. 44 44ª SESSÃO ORDINÁRIA PAUTA ORDINÁRIA Nº 44/2011 1ª CÂMARA CRIMINAL PAUTA DE JULGAMENTO Nº. 44 44ª SESSÃO ORDINÁRIA Data: 6/12/2011 Publicada(s) no(s) D.J(s). de 18/10, 14/11 e 29/11/2011 Desembargador DANIEL NEGRY Presidente

Leia mais

Tradução da Carta: Dor de Mãe

Tradução da Carta: Dor de Mãe Carta Dor de Mãe Esta carta consta no livro de registro, possivelmente escrito por uma mãe ao deixar seu filho na Roda dos Expostos. Datado de 21 de Maio de 1922. Tradução da Carta: 21 05 1922 Dor de Mãe

Leia mais

A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas. 17 de Dezembro A Reforma Metrológica nas Ordenações Manuelinas

A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas. 17 de Dezembro A Reforma Metrológica nas Ordenações Manuelinas A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas 1 Sumário: Contexto e antecedentes A reforma metrológica A reforma dos pesos As outras medidas Os padrões nacionais O controlo metrológico A evolução até

Leia mais

Auto de Proclamação da República (7 Outubro de 1910) Cota CMPV 4343 Auto de Proclamação

Auto de Proclamação da República (7 Outubro de 1910) Cota CMPV 4343 Auto de Proclamação Auto de Proclamação da República (7 Outubro de 1910) Cota CMPV 4343 Auto de Proclamação NEWSLETTER: Dando continuidade à nossa nova rubrica on-line: Páginas de História com Estórias, passamos a apresentar

Leia mais

Lei nº 8 de 06 de Novembro de 1854 Elevação de Freguesia a Villa

Lei nº 8 de 06 de Novembro de 1854 Elevação de Freguesia a Villa Lei nº 8 de 06 de Novembro de 1854 Elevação de Freguesia a Villa Antonio Candido da Cruz Machado, Presidente da Provincia de Goyaz. Faço saber a todos os seus habitantes que a Assemblea Legislativa Provincial

Leia mais

Das desordens na Provedoria de Defuntos e Ausentes, Capelas e Resíduos na América Portuguesa

Das desordens na Provedoria de Defuntos e Ausentes, Capelas e Resíduos na América Portuguesa Das desordens na Provedoria de Defuntos e Ausentes, Capelas e Resíduos na América Portuguesa Wellington Júnio Guimarães da Costa 1 A Provedoria das Fazendas dos Defuntos e Ausentes, Capelas e Resíduos

Leia mais

ATA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 18 DE ABRIL DE 2013 Nº 8 /2013

ATA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 18 DE ABRIL DE 2013 Nº 8 /2013 ATA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 18 DE ABRIL DE 2013 Nº 8 /2013 PRESIDENTE: Nuno Manuel Sousa Pinto de Carvalho Gonçalves. VEREADORES PRESENTES: José Manuel Gonçalves Vice-Presidente, Mário

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Não há.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Não há. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União Referência: 00083000078/2014-65 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): PARECER Recurso contra decisão denegatória ao

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O PEQUENO DE GIDEÃO

Bíblia para crianças. apresenta O PEQUENO DE GIDEÃO Bíblia para crianças apresenta O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

ANEXO 1 - MODELO DE ESCRITURA DE SEPARAÇÃO CONSENSUAL SEM PARTILHA DE BENS

ANEXO 1 - MODELO DE ESCRITURA DE SEPARAÇÃO CONSENSUAL SEM PARTILHA DE BENS ANEXO 1 - MODELO DE ESCRITURA DE SEPARAÇÃO CONSENSUAL SEM PARTILHA DE BENS Livro... Folha... ESCRITURA PÚBLICA DE SEPARAÇÃO CONSENSUAL que fazem, como outorgantes e reciprocamente outorgados NOME e NOME,

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 18600.004561/201-15 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso contra decisão denegatória

Leia mais

[A mãe ou a burra] Classificação: Anedotas. Classificação: Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Junho de 2007.

[A mãe ou a burra] Classificação: Anedotas. Classificação: Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Junho de 2007. Šƒ ƒ Ž ƒž ƒ ƒ ƒ [A mãe ou a burra] Classificação: Anedotas. Classificação: Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Junho de 2007. Assunto: Perante a necessidade alimentar, uma família os seus

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DE SANTA CATARINA EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DE SANTA CATARINA EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DE SANTA CATARINA EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA ORGANIZAÇÃO DESIGNAÇÃO CÓDIGO / COTA Entidade Detentora: ARQUIVO

Leia mais

(I) 1f251~~~~~~ tes, que relultam do excelfo, e devaffidaó, '.' com que contra as Leys, e coílumes de ou

(I) 1f251~~~~~~ tes, que relultam do excelfo, e devaffidaó, '.' com que contra as Leys, e coílumes de ou (I) U ELREY. Faço Caber aos que eíle AI....."'f'III-,...~,~"" vará com força de Ley virem, 'lue fendo in llt"._r..~ ~/nlll. ~ formado dos muitos, e grandes inconvenien- 1f251~~~~~~ tes, que relultam do

Leia mais

Lei de 11 de Agosto de 1827 - Crêa dous Cursos de sciencias Juridicas e Sociaes, um na cidade de S. Paulo e outro na de Olinda.

Lei de 11 de Agosto de 1827 - Crêa dous Cursos de sciencias Juridicas e Sociaes, um na cidade de S. Paulo e outro na de Olinda. Lei de 11 de Agosto de 1827 - Crêa dous Cursos de sciencias Juridicas e Sociaes, um na cidade de S. Paulo e outro na de Olinda. Decreto de 9 de Janeiro de 1825 - Crêa provisoriamente um Curso Jurídico

Leia mais

DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69. 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos

DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69. 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69 1 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos 2. Lição Bíblica: Daniel 1-2 (Base bíblica para a história e

Leia mais

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Arquivo Histórico Acessibilidade: Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz Arquivo Municipal 7200-370 Reguengos de Monsaraz Telefone: 266 508 040 Fax: 266 508

Leia mais

As primeiras Aulas do Comércio do Brasil no Século XIX. Aluna Doutoramento: Wilde Gomes Araujo Orientadora: Prof.ª Dra. Lúcia Lima Rodrigues

As primeiras Aulas do Comércio do Brasil no Século XIX. Aluna Doutoramento: Wilde Gomes Araujo Orientadora: Prof.ª Dra. Lúcia Lima Rodrigues As primeiras Aulas do Comércio do Brasil no Século XIX. Aluna Doutoramento: Wilde Gomes Araujo Orientadora: Prof.ª Dra. Lúcia Lima Rodrigues LISBOA/2013 1 INTRODUÇÃO OBJETIVO GERAL: Mostrar como se deu

Leia mais

Comprar de forma compulsiva (falta de controle sobre si)

Comprar de forma compulsiva (falta de controle sobre si) 20 Meu filho, escute o que lhe digo; preste atenção às minhas palavras. 21 Nunca as perca de vista; guarde- as no fundo do coração, 22 pois são vida para quem as encontra e saúde para todo o seu ser. 23

Leia mais

CIRE Código de Insolvência e Recuperação de Empresas

CIRE Código de Insolvência e Recuperação de Empresas CIRE Código de Insolvência e Recuperação de Empresas Decreto-Lei n.º 53/2004 de 18 de Março Processo n.º 1203/12.0TYVNG Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia 2º Juízo Relatório do (Artigo 155º do CIRE)

Leia mais

O livro que falava com o vento e outros contos

O livro que falava com o vento e outros contos LER a partir dos 10 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL O livro que falava com o vento e outros contos JOSÉ JORGE LETRIA Ilustrações de Alain Corbel Apresentação da obra O Livro Que Falava com o Vento

Leia mais

Prova Escrita de Português Língua Não Materna

Prova Escrita de Português Língua Não Materna EXAME NACIONAL DO ENSINO BÁSICO E DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova 28 739 /1.ª Chamada 1.ª Fase / 2008 Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de Janeiro e Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março A PREENCHER PELO ESTUDANTE

Leia mais

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Prestações de Desemprego Montante Único

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS R E L A T Ó R I O

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS R E L A T Ó R I O RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS PROCESSO N.º : 0031/2003 CRF PAT Nº : 0190/2001-1ª. U.R.T RECORRENTE : Queiroz Oliveira Comércio e Indústria Ltda. RECORRIDO :

Leia mais

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DO RIO GRANDE DO NORTE EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DO RIO GRANDE DO NORTE EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DO RIO GRANDE DO NORTE EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO DE LISBOA ORGANIZAÇÃO DESIGNAÇÃO CÓDIGO / COTA Entidade Detentora: ARQUIVO

Leia mais

Vou Louvar Álbum TEMPO DE DEUS DE Luiz Carlos Cardoso

Vou Louvar Álbum TEMPO DE DEUS DE Luiz Carlos Cardoso Vou Louvar DE Luiz Carlos Cardoso EM LUTAS OU PROVAS, TRIBULAÇÕES EU SEMPRE ORO E LOUVO AO SENHOR AO LADO DE JESUS CERTA É A VITÓRIA ELE É O LIBERTADOR NÃO TEMEREI MAL ALGUM NO MEIO DO LOUVOR ESTÁ O SENHOR

Leia mais

Transcrição e Índice... Manuel Faria. AHU_CU_Açores, Cx. 39, doc. 6

Transcrição e Índice... Manuel Faria. AHU_CU_Açores, Cx. 39, doc. 6 Cidade de Ponta DELGADA Transcrição e Índice... Manuel Faria AHU_CU_Açores, Cx. 39, doc. 6 C i d a d e d e Po n t a De l g a d a 499 ÍNDICE N.º da Postura Página Abertura da certidão 501 Certidão do auto

Leia mais

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava O Príncipe das Histórias Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava histórias. Ele gostava de histórias de todos os tipos. Ele lia todos os livros, as revistas, os jornais, os

Leia mais

PARECER N.º 22/CITE/2013. Assunto: Pedido de Flexibilidade de Horário apresentado pela Trabalhadora Entidade Empregadora, S.A Processo n.

PARECER N.º 22/CITE/2013. Assunto: Pedido de Flexibilidade de Horário apresentado pela Trabalhadora Entidade Empregadora, S.A Processo n. PARECER N.º 22/CITE/2013 Assunto: Pedido de Flexibilidade de Horário apresentado pela Trabalhadora Entidade Empregadora, S.A Processo n.º 815 QX/2012 I OBJETO 1.1. Em 5 de setembro de 2012 a CITE recebeu

Leia mais

Fundo do Conselho Ultramarino. Série Cabo Verde. Documentos manuscritos avulsos. Catálogo parcial ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO.

Fundo do Conselho Ultramarino. Série Cabo Verde. Documentos manuscritos avulsos. Catálogo parcial ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO. Fundo do Conselho Ultramarino Série Cabo Verde Documentos manuscritos avulsos Catálogo parcial ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO Setembro de 2014 PÁG. - 1 / 389 Este catálogo parcial resulta inicialmente do

Leia mais

REIS BONS E REIS MAUS

REIS BONS E REIS MAUS Bíblia para crianças apresenta REIS BONS E REIS MAUS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de lançamento do PAC Saneamento e Urbanização no estado de Sergipe

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de lançamento do PAC Saneamento e Urbanização no estado de Sergipe Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de lançamento do PAC Saneamento e Urbanização no estado de Sergipe Aracaju - SE, 26 de julho de 2007 Meus queridos companheiros

Leia mais

O FUTURO DA RECUPERAÇÃO DE CRÉDITOS (agir sobre o sistema vigente, potenciando as suas virtudes e agindo sobre as suas fragilidades)

O FUTURO DA RECUPERAÇÃO DE CRÉDITOS (agir sobre o sistema vigente, potenciando as suas virtudes e agindo sobre as suas fragilidades) O FUTURO DA RECUPERAÇÃO DE CRÉDITOS (agir sobre o sistema vigente, potenciando as suas virtudes e agindo sobre as suas fragilidades) Tempos de crise são tempos de exigência nas propostas e responsabilidade

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Entre: EDP Inovação, S.A., com sede na Praça Marquês de Pombal, nº 12, em Lisboa, pessoa colectiva e matrícula na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa número 507

Leia mais

JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA

JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA O termo Fazenda Pública significa a presença em juízo de pessoa jurídica de direito público interno, descritas no artigo 41 do Código Civil como sendo a União, os Estados,

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA MM. VARA DE FALÊNCIAS E CONCORDATAS DA COMARCA DE PORTO ALEGRE-RS

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA MM. VARA DE FALÊNCIAS E CONCORDATAS DA COMARCA DE PORTO ALEGRE-RS EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA MM. VARA DE FALÊNCIAS E CONCORDATAS DA COMARCA DE PORTO ALEGRE-RS Ref. Processo no. 1050330891-2 Falência LUIS HENRIQUE GUARDA, sindico da MASSA FALIDA DE

Leia mais

REGRAS JOGO CHINCUI. Um baralho de 40 cartas constituído por 4 naipes de 10 cartas (ÀS,REI,VALETE,DAMA,SETE,SEIS,CINCO,QUATRO,TERNO e DUQUE).

REGRAS JOGO CHINCUI. Um baralho de 40 cartas constituído por 4 naipes de 10 cartas (ÀS,REI,VALETE,DAMA,SETE,SEIS,CINCO,QUATRO,TERNO e DUQUE). 1 - MATERIAL REGRAS JOGO CHINCUI Um baralho de 40 cartas constituído por 4 naipes de 10 cartas (ÀS,REI,VALETE,DAMA,SETE,SEIS,CINCO,QUATRO,TERNO e DUQUE). 2 - NÚMERO DE PARTICIPANTES Jogam 5 companheiros

Leia mais

DIÁRIO DA REPÚBLICA I A SUMÁRIO. Segunda-feira, 2 de Dezembro de 2002 Número 278. Ministério da Saúde

DIÁRIO DA REPÚBLICA I A SUMÁRIO. Segunda-feira, 2 de Dezembro de 2002 Número 278. Ministério da Saúde Segunda-feira, 2 de Dezembro de 2002 Número 278 I A S É R I E Esta 1. a série do Diário da República é apenas constituída pela parte A DIÁRIO DA REPÚBLICA Sumario278A Sup 0 SUMÁRIO Ministério da Saúde

Leia mais

AR.CO CENTRO DE ARTE E COMUNICAÇÃO VISUAL

AR.CO CENTRO DE ARTE E COMUNICAÇÃO VISUAL AR.CO CENTRO DE ARTE E COMUNICAÇÃO VISUAL Certifico que, por escritura de 22 de Janeiro de 1975, lavrada a fl.7 e fl.14 vº do livro nº 266-D das notas do 5º Cartório Notarial de Lisboa, a cargo do notário

Leia mais

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de História e Geografia de Portugal 6º Ano de Escolaridade Prova 05 / 2.ª Fase 12 Páginas Duração da Prova: 90 minutos.

Leia mais

O REINO (ISRAEL) É DIVIDIDO Lição 61. 1. Objetivos: Ensinar que enquanto estamos seguindo a Deus, Ele cuida de nós.

O REINO (ISRAEL) É DIVIDIDO Lição 61. 1. Objetivos: Ensinar que enquanto estamos seguindo a Deus, Ele cuida de nós. O REINO (ISRAEL) É DIVIDIDO Lição 61 1 1. Objetivos: Ensinar que enquanto estamos seguindo a Deus, Ele cuida de nós. 2. Lição Bíblica: 1 Reis 11 a 14 (Base bíblica para a história o professor) Versículo

Leia mais

Carta de D. Luís Cerqueira ao Assistente de Portugal. Nagasaki, 20 de Outubro de. // [fl. 185] Muy Reuerendo Em Christo Padre

Carta de D. Luís Cerqueira ao Assistente de Portugal. Nagasaki, 20 de Outubro de. // [fl. 185] Muy Reuerendo Em Christo Padre Carta de D. Luís Cerqueira ao Assistente de Portugal. Nagasaki, 20 de Outubro de 1598 in ARSI, Japonica-Sinica 13 I, fl. 185-186 // [fl. 185] Muy Reuerendo Em Christo Padre Pax Christi Auendo se o Bispo

Leia mais

LIVRO DE CIFRAS Página 1 colodedeus.com.br

LIVRO DE CIFRAS Página 1 colodedeus.com.br LIVRO DE CIFRAS Página 1 Página 2 Página 3 ACENDE A CHAMA AUTOR: HUGO SANTOS Intro: A F#m D A F#m D A F#m D Quero Te ver, acende a Chama em mim Bm F#m A Vem com Teu Fogo, vem queimar meu coração Bm F#m

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 53850.000656/2015-72 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Não há

Leia mais

VOCÊ PERDOA FACILMENTE?

VOCÊ PERDOA FACILMENTE? VOCÊ PERDOA FACILMENTE? Você perdoa facilmente? Ama intensamente? Briga com facilidade? Tem muitos amigos? Confia em muitas pessoas? Sabe dizer quando está certa ou errada? Prefere morrer por quem ama,

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

Simplificar as práticas de preenchimento da Planilha Diária de Movimentação de Veículos alterando seu layout, visando preservar o meio ambiente,

Simplificar as práticas de preenchimento da Planilha Diária de Movimentação de Veículos alterando seu layout, visando preservar o meio ambiente, Simplificar as práticas de preenchimento da Planilha Diária de Movimentação de Veículos alterando seu layout, visando preservar o meio ambiente, minimizar os gastos públicos e diminuir o fluxo nos arquivos.

Leia mais

Uma reflexão sobre A Missão de Deus de Christopher Wright

Uma reflexão sobre A Missão de Deus de Christopher Wright Uma reflexão sobre A Missão de Deus de Christopher Wright A MISSÃO DE DEUS Christopher Wright Christopher Wright faz duas contribuições importantes. Primeiro, ele demonstra que a Bíblia, do início até

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

ACTA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 19 DE SETEMBRO DE 2006 Nº 19/2006

ACTA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 19 DE SETEMBRO DE 2006 Nº 19/2006 ACTA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 19 DE SETEMBRO DE 2006 Nº 19/2006 PRESIDENTE: Nuno Manuel Sousa Pinto de Carvalho Gonçalves, Presidente. VEREADORES PRESENTES: Vítor Manuel Ribeiro Fernandes

Leia mais

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE A Novena de Natal deste ano está unida à Campanha da Fraternidade de 2013. O tema Fraternidade e Juventude e o lema Eis-me aqui, envia-me, nos leva para o caminho da JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Faça a

Leia mais

UNIDADE OFERTA / CONDIÇÕES MORADA WEB SITE EMAIL. -25% Rua da Escola Secundária, nº 104 www.ginasiosdavinci.com alcochete@davinci.com.

UNIDADE OFERTA / CONDIÇÕES MORADA WEB SITE EMAIL. -25% Rua da Escola Secundária, nº 104 www.ginasiosdavinci.com alcochete@davinci.com. UNIDADE OFERTA / CONDIÇÕES MORADA WEB SITE EMAIL ALCOCHETE -condicionado à disponibilidade de vaga e horário. Informações Rua da Escola Secundária, nº 104 alcochete@davinci.com.pt ALFORNELOS ALMADA AMORA

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ACÓRDÃO

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ACÓRDÃO PROCESSO: RE 13-17.2013.6.21.0077 PROCEDÊNCIA: OSÓRIO RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELITORAL RECORRIDA: ANDREA SOUZA TEIXEIRA GONÇALVES Eleições 2012. Recurso Eleitoral. Representação. Doação acima do

Leia mais

CONVENÇÃO INTERAMERICANA SOBRE CUMPRIMENTO DE MEDIDAS CAUTELARES

CONVENÇÃO INTERAMERICANA SOBRE CUMPRIMENTO DE MEDIDAS CAUTELARES CONVENÇÃO INTERAMERICANA SOBRE CUMPRIMENTO DE MEDIDAS CAUTELARES Os Governos dos Estados Membros da Organização dos Estados Americanos, desejosos de concluir uma convenção sobre cumprimento de medidas

Leia mais

PARECER N.º 256/CITE/2014

PARECER N.º 256/CITE/2014 PARECER N.º 256/CITE/2014 Assunto: Parecer sobre queixa relativa a pedido de autorização de trabalho em regime de horário flexível de trabalhadora com responsabilidades familiares nos termos do n.º 5 do

Leia mais

Estudo 18 Misericórdia quero e não holocaustos. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406

Estudo 18 Misericórdia quero e não holocaustos. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Estudo 18 Misericórdia quero e não holocaustos Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Roteiro 1- Introdução 2- Fundamento Bíblico 3- Conclusão 1. Introdução Voce entende por que a misericórdia

Leia mais

Totaes. Classes LOJAS Cidade Fóra da Cidade

Totaes. Classes LOJAS Cidade Fóra da Cidade Estatistica das casas e lojas sujeitas aos Impostos de que trata o Regulamento de 15 de Junho de 1844, da Provincia de para o anno financeiro de 1844-1845 Classes LOJAS Cidade Fóra da Cidade Totaes 1 Armadores

Leia mais

Instruções de Uso. 1 - Imprima 3 cópias da petição, pois 2 ficarão no protocolo e 1 será devolvida com o nº do processo e data da audiência;

Instruções de Uso. 1 - Imprima 3 cópias da petição, pois 2 ficarão no protocolo e 1 será devolvida com o nº do processo e data da audiência; Instruções de Uso Depois de finalizada a petição inicial, você deverá seguir os seguintes passos: 1 - Imprima 3 cópias da petição, pois 2 ficarão no protocolo e 1 será devolvida com o nº do processo e

Leia mais

1ª Leitura - 2Rs 5,1-15a

1ª Leitura - 2Rs 5,1-15a 1ª Leitura - 2Rs 5,1-15a Havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio. Leitura do Segundo Livro dos Reis 5,1-15a Naqueles dias: 1 Naamã, general do exército

Leia mais

Certificado do registo criminal (pessoas singulares)

Certificado do registo criminal (pessoas singulares) Certificado do registo criminal (pessoas singulares) 1. Quem pode pedir um certificado do registo criminal? a) O próprio; b) Os ascendentes, relativamente a descendentes menores, ausentes do país ou impossibilitados

Leia mais

PARECER N.º 170/CITE/2013

PARECER N.º 170/CITE/2013 PARECER N.º 170/CITE/2013 Assunto: Parecer prévio ao despedimento de trabalhadora lactante, nos termos previstos no n.º 3 do artigo 346.º e na alínea b) do n.º 3 do artigo 63.º do Código do Trabalho, aprovado

Leia mais