Microcrédito Damos Rumo à Vida

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Microcrédito Damos Rumo à Vida"

Transcrição

1 Microcrédito Damos Rumo à Vida 1

2 Responsabilidade Social A iniciativa do Microcrédito assume um papel fundamental na intervenção do Millennium bcp na vertente social. Responsabilidade Social da Empresa Pilar Económico Pilar Social Objectivo Pilar Ambiental 2

3 O Microempreendedor e o seu perfil A quem se destina Pessoas sem acesso a crédito na banca tradicional, que preencham dois requisitos básicos: tenham uma ideia de negócio economicamente viável perfil de empreendedor Desempregados Microempresas Reformados Imigrantes Estudantes Domésticas 3

4 O Microempreendedor e o seu perfil Ambição Coragem Determinação Auto confiança Decisão Pragmatismo Independência Curiosidade Criatividade Comunicação Motivação Optimismo Visão Organização Delegação SUCESSO Capacidade de Arriscar Sentido de Oportunidade Liderança Sentido de Responsabilidade Resultados Recompensa Lutador Excelência Capacidade de Trabalho Capacidade de Comunicação Capacidade de Relacionamento Características Pessoais Personalidade Competências Experiência 4

5 Como atuamos Parceiros envolvidos Intermediário Financeiro Microcrédito Millennium bcp [desde novembro 2005 ] Atua diretamente ANDC (Associação Nacional de Direito ao Crédito) [desde 1999] RAA (Região Autónoma dos Açores) [renovado em 2014] Clientes Outros Protocolos de Parceria (Divulgadores e encaminhadores) Clientes 5

6 Gestor de Projeto Todo o serviço prestado pelo Microcrédito Millennium bcp assenta num relacionamento profundo e contínuo entre o Gestor de Projeto e o Microempreendedor. O papel do Gestor de Projeto é essencial para o sucesso do projeto e para a sua sustentabilidade económica. Microcrédito Gestor Projeto Microempreendedor 6

7 Gestor de Projeto O Gestor de Projeto Microcrédito colabora com o microempreendedor em todas as etapas do projeto: Na elaboração ou aprofundamento da ideia de negócio Na análise da sua viabilidade económica No desenvolvimento do plano de negócios Na concretização do negócio, prestando um serviço completo de assessoria, desde o início ao final do empréstimo. O Microempreendedor sente que não está sozinho no seu percurso. 7

8 Microcrédito Millennium bcp Financiamento com base na ideia e viabilidade do negócio, assim como na confiança que depositamos no microempreendedor, proporcionando a concretização do negócio. Montante Até Euros/candidato O nosso Produto Prazo Até 48 meses se montante inferior a Euros Até 60 meses se montante superior a Euros Taxa Variável (de acordo com a natureza do projeto e com o perfil do candidato) Período de carência Inicial ou posterior, se necessário e de acordo com o projeto 8

9 Resultados Os resultados alcançados demonstram a importância do Microcrédito Millennium bcp, na criação de emprego e na luta contra a exclusão social. Postos de Trabalho Criados Projetos Financiados Montante Financiado Microcrédito Mbcp ,3 M Valores atualizados em 31-maio

10 Conclusões Os Clientes Valorizam muito o facto de se sentirem acompanhados e, acima de tudo, de serem ouvidos; Percecionam e verificam que lhes simplificamos a vida; Percebem que o Microcrédito é muito diferente do restante crédito disponível no mercado, porque existe alguém que se preocupa de facto com eles; Ficam orgulhosos, quando concluído o processo, pois verificam que têm capacidade e iniciativa; Ganham auto-estima e saem deste processo muito mais confiantes; Sentem claramente que o projeto é seu e que o sucesso obtido foi à custa do seu esforço. 10

11 Contactos Sucursais Millenniumbcp Linha Millenniumbcp Microcredito Folheto Microcrédito 11

Microcrédito Damos Rumo à Vida

Microcrédito Damos Rumo à Vida Microcrédito Damos Rumo à Vida 1 Microcrédito no Millennium bcp O Microempreendedor e o seu perfil Empreendedorismo Dar Rumo à Vida Resultados Conclusões 2 Microcrédito no Millennium bcp Responsabilidade

Leia mais

Microcrédito Millennium bcp

Microcrédito Millennium bcp Microcrédito Millennium bcp 1 Índice 1. Rede Autónoma de Microcrédito do Millennium Bcp Intervenção na vertente social Parceiros envolvidos Evolução do Microcrédito 2. Modelo de Negócio Missão do Microcrédito

Leia mais

Quem Somos.

Quem Somos. Quem Somos Fundada em 1998, a ANDC Associação Nacional de Direito ao Crédito é uma associação sem fins lucrativos, pioneira na implementação do Microcrédito em Portugal. Foi criada com o objectivo de desenvolver

Leia mais

www.microcredito.com.pt ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DIREITO AO CRÉDITO Partilhe as suas esperanças e sonhos. Outras pessoas podem ajudá-lo a torná-las realidade (Autor desconhecido) Viana do Castelo: LISBOA

Leia mais

Curso-Piloto de Formação de Consultores de Negócios. Módulo 2 Compreender o próprio negócio

Curso-Piloto de Formação de Consultores de Negócios. Módulo 2 Compreender o próprio negócio José Soares Ferreira Projecto financiado com apoio da Comissão Europeia. A informação contida nesta publicação vincula exclusivamente o autor, não sendo a Comissão responsável pela utilização que dela

Leia mais

Projecto Católica-MOVE

Projecto Católica-MOVE TORNEIO DE GOLFE Projecto Católica-MOVE Damos crédito à esperança Torneio de Golfe Católica-MOVE Quem somos? O Católica-MOVE Uma instituição sem fins lucrativos fundada por alunos universitários portugueses,

Leia mais

Assuntos Económicos e Monetários PROJECTO DE PARECER. da Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários

Assuntos Económicos e Monetários PROJECTO DE PARECER. da Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Assuntos Económicos e Monetários 17.9.2009 2009/0096(COD) PROJECTO DE PARECER da Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários dirigido à Comissão do Emprego e dos Assuntos

Leia mais

Não deixe de nos contactar ou de nos visitar

Não deixe de nos contactar ou de nos visitar www.microcredito.com.pt ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DIREITO AO CRÉDITO Partilhe as suas esperanças e sonhos. Outras pessoas podem ajudá-lo a torná-las realidade (Autor desconhecido) Não deixe de nos contactar

Leia mais

Confirming On-Time Associe vantagens à facilidade de receber

Confirming On-Time Associe vantagens à facilidade de receber Confirming On-Time Associe vantagens à facilidade de receber Índice 1. Confirming On-Time...3 2. Confirming On-Time Garantia... 4 Confirming On-Time Garantia a Funcionar... 5 3. Confirming On-Time Pagamentos...6

Leia mais

Empreendedorismo no Feminino Mo.vações Obstáculos Desafios. 29 Março de 2017

Empreendedorismo no Feminino Mo.vações Obstáculos Desafios. 29 Março de 2017 Empreendedorismo no Feminino Mo.vações Obstáculos Desafios 29 Março de 2017 seies@cooperativaseies.org FALAR DE IGUALDADE CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO Qualquer tentativa de criação de : um novo negócio

Leia mais

CAPÍTULO 7 INVESTIMENTO DIRECTO 7.1 TIPOLOGIA BÁSICA DE INVESTIMENTOS DIRECTOS

CAPÍTULO 7 INVESTIMENTO DIRECTO 7.1 TIPOLOGIA BÁSICA DE INVESTIMENTOS DIRECTOS CAPÍTULO 7 INVESTIMENTO DIRECTO 7.1 TIPOLOGIA BÁSICA DE INVESTIMENTOS DIRECTOS 1 CARACTERÍSTICAS DOS INVESTIMENTOS DIRECTOS TOTAL PROPRIEDADE MODO DE INVESTIMENTO PARCIAL GREENFIELD (Inv. de raíz) AQUISIÇÃO

Leia mais

A StartUp BUZZ Mapping the route to your entrepreneurial dreams

A StartUp BUZZ Mapping the route to your entrepreneurial dreams A StartUp BUZZ Mapping the route to your entrepreneurial dreams A StartUp BUZZ é uma organização dedicada a promover o empreendedorismo e inspirar os jovens a adoptarem uma atitude audaz face a um mundo

Leia mais

Apoios ao Empreendedorismo

Apoios ao Empreendedorismo Apoios ao Empreendedorismo IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação, I.P.MEI - Ministério da Economia e da Inovação Objetivos: Facilitar o acesso a soluções de financiamento

Leia mais

Confirming On-Time em www.millenniumbcp.pt

Confirming On-Time em www.millenniumbcp.pt Confirming On-Time em www.millenniumbcp.pt Compradores Agosto 2013 Ref. 02.002.12650 Direção de Marketing de Empresas Confirming On-Time Pagar é Fácil, Receber é Rápido Mais vantagens para quem paga Automatização

Leia mais

FAÇA UMA SIMULAÇÃO ONLINE E SOME + VANTAGENS

FAÇA UMA SIMULAÇÃO ONLINE E SOME + VANTAGENS ABRIL 2017 Precisa de financiamento para reforçar a tesouraria, adquirir novos equipamentos ou equipar o seu negócio? Com o Crédito Avançar tem acesso a montantes e prazos flexíveis, qualquer que seja

Leia mais

ANDC. www.microcredito.com.pt

ANDC. www.microcredito.com.pt MICROCRÉDITO: uma ideia inovadora inclusão através da via económica Prof. Muhammad Yunus Associação Nacional de Direito ao Crédito Missão: Fomentar a inserção social e a autonomia de pessoas sem acesso

Leia mais

CONCURSO DESIGN TO SALE by CAPITAL EUROPEIA DO MÓVEL

CONCURSO DESIGN TO SALE by CAPITAL EUROPEIA DO MÓVEL CONCURSO DESIGN TO SALE by CAPITAL EUROPEIA DO MÓVEL EMPREENDEDORISMO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE ÍNDICE 1. PREÂMBULO... 2 2. OBJECTIVO DO DESIGN TO SALE by CAPITAL EUROPEIA DO MÓVEL... 4 3. CANDIDATOS... 4

Leia mais

Programa BIP/ZIP 2016

Programa BIP/ZIP 2016 Programa BIP/ZIP 2016 FICHA DE CANDIDATURA Refª: 068 EPAR, Crl Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21

Leia mais

FUNDAÇÃO ESPAÇO ECO. Organização sem fins lucrativos (OSCIP), instituída pela BASF em 2005, com apoio da GIZ (agência do governo alemão)

FUNDAÇÃO ESPAÇO ECO. Organização sem fins lucrativos (OSCIP), instituída pela BASF em 2005, com apoio da GIZ (agência do governo alemão) FUNDAÇÃO ESPAÇO ECO Organização sem fins lucrativos (OSCIP), instituída pela BASF em 2005, com apoio da GIZ (agência do governo alemão) Com gestão autônoma, atende empresas e governos com consultoria em

Leia mais

COBRANÇAS ELECTRÓNICAS EM ESPANHA

COBRANÇAS ELECTRÓNICAS EM ESPANHA COBRANÇAS ELECTRÓNICAS EM ESPANHA www.millenniumbcp.pt https://corp.millenniumbcp.pt 002.002.1320 Índice 1. Caracterização do Serviço Pág. 3 2. Posicionamento em termos de oferta Pág. 4 3. Como Funciona?

Leia mais

Alimentamos Resultados

Alimentamos Resultados Alimentamos Resultados www..pt Somos uma equipa que defende que cada empresa é única, tem as suas características e necessidades e por isso cada projeto é elaborado especificamente para cada cliente. Feed

Leia mais

VIAJAR PODE FAZER MAIS. POR VOCÊ. PELOS LUGARES. GUIA DE USO PARA EMPREENDEDORES DO TURISMO SUSTENTÁVEL

VIAJAR PODE FAZER MAIS. POR VOCÊ. PELOS LUGARES. GUIA DE USO PARA EMPREENDEDORES DO TURISMO SUSTENTÁVEL VIAJAR PODE FAZER MAIS. POR VOCÊ. PELOS LUGARES. GUIA DE USO PARA EMPREENDEDORES DO TURISMO SUSTENTÁVEL Bem-vindo! Preparamos este guia rápido para você, empreendedor local, que tem uma bela ideia para

Leia mais

Programa de Apoio ao Autoemprego

Programa de Apoio ao Autoemprego Programa de Apoio ao Autoemprego Relatório do Programa Operacional Agosto 2013 Promotor: Coordenação da Execução: Introdução Objectivo e enquadramento Este relatório foi redigido com base no estudo As

Leia mais

Empreendedorismo no Mercado de Seguros. Palestrantes: Bruno Kelly e Rodrigo Maia

Empreendedorismo no Mercado de Seguros. Palestrantes: Bruno Kelly e Rodrigo Maia Empreendedorismo no Mercado de Seguros Palestrantes: Bruno Kelly e Rodrigo Maia Novos Desafios do Corretor O conceito de venda mudou! - Empoderamento do Cliente - Maior Concorrência - Mercado em Mudança

Leia mais

Deutsche Bank. Protocolo Deutsche Bank com o LEAP Janeiro de 2016

Deutsche Bank. Protocolo Deutsche Bank com o LEAP Janeiro de 2016 Deutsche Bank Protocolo Deutsche Bank com o LEAP Janeiro de 2016 A Empresa e os seus Colaboradores Empresa O Protocolo Deutsche Bank, sem custos e sem obrigações, permite à sua Empresa ser líder na negociação

Leia mais

Empreendedorismo. Construir Redes de Apoio Local

Empreendedorismo. Construir Redes de Apoio Local Empreendedorismo Construir Redes de Apoio Local Vila Nova de Famalicão, 08 de Outubro de 2011 EMPRESA (conceito) NEGÓCIO Jurídica Técnica Actividade organizada com carácter económico e profissional, constituída

Leia mais

Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM. memoriafsm.org

Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM. memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Desafiosetécnicaspara criar novas microempresas. FSM 2003 Bem Vindos, Bem Vindas Apresentaçãodo...

Leia mais

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL 1. Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego (PAECPE) 2. Programa Investe Jovem 3. Apoio Técnico à Criação e Consolidação de Projetos

Leia mais

História das juniores empresas

História das juniores empresas História das juniores empresas A primeira Júnior Empresa surgiu na ESSEC (L'Ecole Empresarial Supérieure des Sciences Economiques et Commerciales de Paris) no ano de 1967, na FRANÇA em PARIS. Os alunos

Leia mais

CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO DO ISCE DE FELGUEIRAS

CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO DO ISCE DE FELGUEIRAS - CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO DO ISCE DE FELGUEIRAS REGULAMENTO PROJETO E SEMINÁRIOS DE INVESTIGAÇÃO O Conselho Técnico-Científico do ISCE Douro, na sua reunião de 6 de maio de 2015, deliberou,

Leia mais

Fundo de Pensões da Electricidade dos Açores. Demonstração da Posição Financeira

Fundo de Pensões da Electricidade dos Açores. Demonstração da Posição Financeira Fundo de Pensões da Electricidade dos Açores Demonstração da Posição Financeira 2013 Índice 1 Valor da quota-parte do fundo afecta... 3 2 Valor actual das responsabilidades passadas obtidas pelo cenário

Leia mais

por uma administração pública de qualidade lisboa, 07.maio.2008

por uma administração pública de qualidade lisboa, 07.maio.2008 por uma administração pública de qualidade lisboa, 07.maio.2008 biblioteca municipal de santa maria da feira: certificação: a qualidade ao serviço dos utilizadores Etelvina Araújo, Rui Campos, Tânia Gonçalves

Leia mais

Spread 5,500% a 15,750% Nota (1a) 2. Linha Millennium Garantia Prazo: sem termo definido Eónia ou Euribor/ Libor a 1, 3, 6 e

Spread 5,500% a 15,750% Nota (1a) 2. Linha Millennium Garantia Prazo: sem termo definido Eónia ou Euribor/ Libor a 1, 3, 6 e 20.1. Linhas de crédito e contas correntes Taxa Anual Nominal (TAN) Empréstimos a taxa variável (as contas correntes incluem as Contas Correntes com Gestão de Cheques e as Contas Correntes Iva on Time).

Leia mais

Preçário CAIXA ECONOMICA DA MISERICORDIA DE ANGRA DO HEROISMO CAIXAS ECONÓMICAS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário CAIXA ECONOMICA DA MISERICORDIA DE ANGRA DO HEROISMO CAIXAS ECONÓMICAS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário CAIXA ECONOMICA DA MISERICORDIA DE ANGRA DO HEROISMO CAIXAS ECONÓMICAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da Caixa Económica da Misericórdia de Angra do Heroísmo,

Leia mais

DOSSIER DE APRESENTAÇÃO

DOSSIER DE APRESENTAÇÃO DOSSIER DE APRESENTAÇÃO O índice de desemprego jovem atinge os 34,8% em Portugal, umas das maiores taxas de desemprego jovem na União Europeia. in Tendências Globais de Emprego para a Juventude 2015, Organização

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP

FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP Programas de Mercado Programas Programmes para o Along Ciclothe de Business Vida das Life Empresas Cycle FINICIA FINCRESCE FINTRANS FINICIA Financiamento

Leia mais

Quem Somos. www.microcredito.com.pt

Quem Somos. www.microcredito.com.pt Com o Apoio : Quem Somos Fundada em 1998, a ANDC Associação Nacional de Direito ao Crédito é uma associação sem fins lucrativos, pioneira na implementação do Microcrédito em Portugal. Foi criada com o

Leia mais

Cartão Millennium bcp Free Empresas Nov.2011

Cartão Millennium bcp Free Empresas Nov.2011 Empresas Nov.2011 ÍNDICE 1. Características Pág. 3 2. Versões Existentes Pág. 4 3. Operações Disponíveis Pág. 5 4. Plafonds Pág. 5 5. Extractos Pág. 6 6. Modalidades de Carregamento Pág. 7 7. Vantagens

Leia mais

Grupo MARTIFER Um Case-Study. Iniciativa sobre o Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial CCB,

Grupo MARTIFER Um Case-Study. Iniciativa sobre o Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial CCB, Grupo MARTIFER Um Case-Study Iniciativa sobre o Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial CCB, 23.11.2007 AGENDA 1.Apresentação do Grupo Martifer 2.Motivação 3.Metodologia 4.Resultados / diagnóstico

Leia mais

Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL

Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL Plano de Trabalho 2013 PALAVRA DO PRESIDENTE Desde 2007, os municípios de Santa Catarina contam com a Escola de Gestão

Leia mais

Factoring On-Time em www.millenniumbcp.pt

Factoring On-Time em www.millenniumbcp.pt Factoring On-Time em www.millenniumbcp.pt Agosto 2013 Ref. 02.002.12650 Direção de Marketing de Empresas Factoring On-Time, mais que um serviço, a facilidade de receber A Gestão da tesouraria da sua Empresa

Leia mais

A EQUIPA MILLENNIUM BCP MICROCRÉDITO DESEJA-LHE UM FELIZ 2013!

A EQUIPA MILLENNIUM BCP MICROCRÉDITO DESEJA-LHE UM FELIZ 2013! nº 3 - janeiro 2013 A EQUIPA MILLENNIUM BCP MICROCRÉDITO DESEJA-LHE UM FELIZ 2013! Vivemos tempos desafiantes. Cerca de 41% dos microempreendedores que recorrem ao Microcrédito do Millennium bcp vêm de

Leia mais

Impactos da transferência de tecnologia como resultado da atuação dos NIT SEBRAE NACIONAL/UAITS. Adriana Dantas Gonçalves Maio de 2017

Impactos da transferência de tecnologia como resultado da atuação dos NIT SEBRAE NACIONAL/UAITS. Adriana Dantas Gonçalves Maio de 2017 Impactos da transferência de tecnologia como resultado da atuação dos NIT SEBRAE NACIONAL/UAITS Adriana Dantas Gonçalves Maio de 2017 Desafios e eixos de atuação Transversalidade no atendimento Intervenção

Leia mais

Programa BIP/ZIP 2016

Programa BIP/ZIP 2016 Programa BIP/ZIP 2016 FICHA DE CANDIDATURA Refª: 051 BOUTIQUE DO BAIRRO Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone:

Leia mais

Perfis de Integração Profissional

Perfis de Integração Profissional Perfis de Integração Profissional É actualmente reconhecida a importância da integração profissional da pessoa com deficiência, sendo crescente a discussão em torno dos factores que contribuem para o seu

Leia mais

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 BANCO MUNDIAL

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 BANCO MUNDIAL COPATROCINADOR UNAIDS 2015 BANCO MUNDIAL COPATROCINADORES UNAIDS 2015 O QUE É O BANCO MUNDIAL? Milhões ainda estão se tornando infectados a cada ano e muitos são excluídos do tratamento por culpa de serviços

Leia mais

Preçário RCI BANQUE SUCURSAL PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário RCI BANQUE SUCURSAL PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário RCI BANQUE SUCURSAL PORTUGAL BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da RCI Banque Sucursal Portugal, contém o Folheto

Leia mais

GOS GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS LISBOA E PORTO Escola associada:

GOS GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS LISBOA E PORTO Escola associada: GOS www.aese.pt/gos GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS LISBOA E PORTO 2017 Escola associada: LIDERANÇA TRANSFORMADORA MENSAGEM DOS DIRETORES DO GOS Desde 2008 que a AESE Business School, em parceria com a

Leia mais

Mapa Comparativo do Perfil Individual x Matriz de Competências Corporativas

Mapa Comparativo do Perfil Individual x Matriz de Competências Corporativas Mapa Comparativo do Perfil x de Competências Dados Principais de Competências E-mail joao_modelo@curriculum.com.br CPF 88995451467 O que é É o comparativo entre a pontuação obtida pelo indivíduo em cada

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO, ACÇÃO SOCIAL E DEFESA DO AMBIENTE. Ofertas de Emprego

ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO, ACÇÃO SOCIAL E DEFESA DO AMBIENTE. Ofertas de Emprego Ofertas de Emprego Director do Controlo de Qualidade (M/F) Campo Maior Freguesia de S. João Baptista Habilitações: Licenciatura Horário: Diurno (8H 17H) Função: Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade,

Leia mais

Plano de Actividades e Orçamento 2010

Plano de Actividades e Orçamento 2010 Plano de Actividades e Orçamento 2010 1 2 1. Missão A CooLabora é uma cooperativa de consultoria e intervenção social criada em 2008. Tem por missão contribuir para a inovação social no desenvolvimento

Leia mais

Organizações públicas, privadas, mistas, e do terceiro setor ou como autônomos e consultores.

Organizações públicas, privadas, mistas, e do terceiro setor ou como autônomos e consultores. TÉCNICO EM RECURSOS HUMANOS (RH) Perfil Profissional O TÉCNICO EM RECURSOS HUMANOS é o profissional que executa rotinas administrativas de pessoal com base na Legislação Trabalhista e Previdenciária. Auxilia

Leia mais

Lisboa, 26 de Junho de 2012

Lisboa, 26 de Junho de 2012 Lisboa, 26 de Junho de 2012 Estímulo 2012 A medida ativa de emprego Estímulo 2012, aprovada pela Portaria nº 45/2012, tem por objetivo: Apoiar a contratação de desempregados; Promovendo e aumentando a

Leia mais

ÍNDICE MISSÃO VALOR PRESENTE SERVIÇOS EXPERIÊNCIA VALORES DA ORGANIZAÇÃO

ÍNDICE MISSÃO VALOR PRESENTE SERVIÇOS EXPERIÊNCIA VALORES DA ORGANIZAÇÃO ÍNDICE MISSÃO VALOR PRESENTE SERVIÇOS EXPERIÊNCIA VALORES DA ORGANIZAÇÃO Se não houver frutos, valeu a beleza das flores; se não houver flores, valeu a sombra das folhas; se não houver folhas, valeu a

Leia mais

Responsável pela Candidatura Cargo Departamento Vanessa Romeu Diretora Dpto Comunicação

Responsável pela Candidatura Cargo Departamento Vanessa Romeu Diretora Dpto Comunicação FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização Lidl & Cia Diretor(a) Dr.ª Vanessa Romeu Setor de Atividade Retalho Alimentar Número de Efetivos 5056 NIF 503340855 Morada Rua Pé de Mouro, nº18, Linhó Telefone 219102100

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Prof. Saravalli ademir_saravalli@yahoo.com.br O comportamento organizacional é um campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o

Leia mais

TEL E_mail VISITE

TEL E_mail VISITE ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DIREITO AO CRÉDITO Praça José Fontana, 4 4º andar 1050-129 Lisboa TEL 808 202 922 E_mail microcredito@microcredito.com.pt VISITE Lisboa (CCDR LVT) 2009/10 Micro Crédito Duas Experiências

Leia mais

Estás grávida? Podemos ajudar-te.

Estás grávida? Podemos ajudar-te. Estás grávida? Podemos ajudar-te. QUEM SOMOS? O Apoio à Vida é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) nascida em 1998 com a finalidade de ajudar, acolher e formar adolescentes e mulheres

Leia mais

Relatório de Conformidade 2013

Relatório de Conformidade 2013 Relatório de Conformidade 2013 março de 2014 Responsável de Conformidade Índice 1. Introdução... 3 2. Obrigações... 3 Independência e Autonomia de Gestão... 3 Não Discriminação... 4 Confidencialidade da

Leia mais

Prémio Científico Casa da América Latina/Santander Totta

Prémio Científico Casa da América Latina/Santander Totta Prémio Científico Casa da América Latina/Santander Totta REGULAMENTO 1. Natureza do Prémio 1.1. O Banco Santander Totta e a Casa da América Latina decidiram criar o Prémio Científico Casa da América Latina/Santander

Leia mais

Sebrae, parceiro dos pequenos negócios

Sebrae, parceiro dos pequenos negócios Sebrae, parceiro dos pequenos negócios O Sebrae existe para apoiar os pequenos negócios no Paraná e no Brasil Cenário das micro e pequenas empresas no Brasil Representam 95% dos estabelecimentos formais

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE DESPORTO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA FPDD

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE DESPORTO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA FPDD FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE DESPORTO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA FPDD ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Para além dos órgãos sociais definidos nos estatutos e das respetivas competências, ou seja, Assembleia

Leia mais

Projecto de Regulamento de Apoio a Associações. Juvenis, Associações de Estudantes e Grupo de. Jovens do Concelho de Vila Nova de Famalicão

Projecto de Regulamento de Apoio a Associações. Juvenis, Associações de Estudantes e Grupo de. Jovens do Concelho de Vila Nova de Famalicão Projecto de Regulamento de Apoio a Associações Juvenis, Associações de Estudantes e Grupo de Jovens do Concelho de Vila Nova de Famalicão Preâmbulo Capítulo I -Definições e Objectivos Artigo 1.º - Definição

Leia mais

PAECPE (PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO)

PAECPE (PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO) PAECPE (PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO) Condições de Acesso (Portaria n.º 985/2009 de 4 de Setembro) 0 PAECPE (PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO

Leia mais

Estratégia para a Aceleração da Execução de Projectos Empresariais LINHA DE CRÉDITO QREN INVESTE

Estratégia para a Aceleração da Execução de Projectos Empresariais LINHA DE CRÉDITO QREN INVESTE Estratégia para a Aceleração da Execução de Projectos Empresariais LINHA DE CRÉDITO QREN INVESTE Objectivo Objectivo Facilitar o acesso ao crédito a empresas com projectos aprovados no âmbito dos Sistemas

Leia mais

A Aventura do Gaspar. Projeto de Empreendedorismo para o 1º Ciclo do Ensino Básico

A Aventura do Gaspar. Projeto de Empreendedorismo para o 1º Ciclo do Ensino Básico A Aventura do Gaspar Projeto de Empreendedorismo para o 1º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo 2016/2017 6 AOS 10 ANOS A necessidade Os principais pilares da nossa vida são definidos até aos 10 anos de idade

Leia mais

Lisboa 2015 FICHA DE CANDIDATURA

Lisboa 2015 FICHA DE CANDIDATURA Lisboa 2015 Refª: 038 DE JOVEM A LIDER Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21 322 73 60 Email - bip.zip@cm-lisboa.pt

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

RELATÓRIO DE ATIVIDADES RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2016 FEDERAÇÃO DE DOENÇAS RARAS DE PORTUGAL INTRODUÇÃO 2/8 Objectivos Estratégicos A FEDRA definiu para o ano de 2016, no Plano de Actividades que foi apresentado aos sócios, três

Leia mais

Regulamento Concurso para Projeto de Pesquisa EDULOG

Regulamento Concurso para Projeto de Pesquisa EDULOG 1 Regulamento Concurso para Projeto de Pesquisa EDULOG I. EDULOG Think Tank para a Educação em Portugal O EDULOG é um Think Tank dedicado à Educação em Portugal, que tem como objetivo contribuir para a

Leia mais

INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE, EMPREGO JOVEM E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE, EMPREGO JOVEM E FORMAÇÃO PROFISSIONAL INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE, EMPREGO JOVEM E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo Senhoras e

Leia mais

Inovação e Investigação em Recursos Ligados ao Mar e às Pescas. Copyright PremiValor 2008

Inovação e Investigação em Recursos Ligados ao Mar e às Pescas. Copyright PremiValor 2008 Inovação e Investigação em Recursos Ligados ao Mar e às Pescas. 1 Introdução A Lotaçor - Serviço de Lotas dos Açores, S.A. (www.lotacor.pt) e a empresa de assessoria PremiValor Consulting (www.premivalor.com)

Leia mais

Criar Valor com o Território

Criar Valor com o Território Criar Valor com o Território 4 Valorizar Criar Valor com o Território Os territórios como ativos O VALORIZAR é um programa de valorização económica de territórios, que os vê como ativos de desenvolvimento

Leia mais

Orçamento Participativo da Freguesia de Castelo Branco

Orçamento Participativo da Freguesia de Castelo Branco I Âmbito A Freguesia de Castelo Branco, através do presente Orçamento Participativo (doravante designado OPFCB), pretende promover a cidadania ativa, através da participação dos cidadãos na escolha e definição

Leia mais

Reduza custos na Empresa, aumentando o rendimento disponível dos seus Colaboradores. Cartão Millennium bcp Free Refeição

Reduza custos na Empresa, aumentando o rendimento disponível dos seus Colaboradores. Cartão Millennium bcp Free Refeição Reduza custos na Empresa, aumentando o rendimento disponível dos seus Colaboradores Cartão Millennium bcp Free Refeição Jan.2015 ÍNDICE 1 Características 3 2 Poupança 4 3 Utilização 8 4 Operações Disponíveis

Leia mais

Valorização do Conhecimento

Valorização do Conhecimento UATEC @ Valorização do Conhecimento Universidade de Aveiro José Paulo Rainho rainho@ua.pt José Paulo Rainho, 2009 Portugal. Direitos Reservados. UATEC Unidade de Transferência de Tecnologia UATEC criada

Leia mais

Financiamento e Capitalização de PME

Financiamento e Capitalização de PME Financiamento e Capitalização de PME APCMC Associação Portuguesa dos Comerciais de Materiais de Construção Porto, 24 de outubro de 2017 ÍNDICE 1. Projeto IFD 1.1 Financiamento às PME c/ Fundos Europeus

Leia mais

SAÚDE COMUNITÁRIA E EQUIDADE EM PARCERIA NO MUNICÍPIO DO SEIXAL. Susana Santos, Unidade de Cuidados na Comunidade do Seixal

SAÚDE COMUNITÁRIA E EQUIDADE EM PARCERIA NO MUNICÍPIO DO SEIXAL. Susana Santos, Unidade de Cuidados na Comunidade do Seixal SAÚDE COMUNITÁRIA E EQUIDADE EM PARCERIA NO MUNICÍPIO DO SEIXAL Susana Santos, Unidade de Cuidados na Comunidade do Seixal Coimbra, 13 de novembro de 2014 Plano Nacional Saúde 2012-2016 2º Eixo: Equidade

Leia mais

Exmo. Senhor Presidente da Comissão Directiva do Mais Centro. Sras. Srs. Presidentes de Câmara Municipais e Vice-Presidentes

Exmo. Senhor Presidente da Comissão Directiva do Mais Centro. Sras. Srs. Presidentes de Câmara Municipais e Vice-Presidentes Exmo. Senhor Presidente da Comissão Directiva do Mais Centro Prof. Dr. Alfredo Marques Sras. Srs. Presidentes de Câmara Municipais e Vice-Presidentes Sr. Presidente da AIRV- Dr. João Cotta Sr. Presidente

Leia mais

ANO 17 N O 36 2002 NOVOS RUMOS

ANO 17 N O 36 2002 NOVOS RUMOS NOVOS RUMOS ANO 17 N O 36 2002 ANO 17 N O 36 2002 NOVOS RUMOS NOVOS RUMOS ANO 17 N O 36 2002 ANO 17 N O 36 2002 NOVOS RUMOS NOVOS RUMOS ANO 17 N O 36 2002 ANO 17 N O 36 2002 NOVOS RUMOS NOVOS RUMOS ANO

Leia mais

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios COMUNICADO O SEBRAE NACIONAL Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, por meio da Universidade Corporativa SEBRAE, comunica que, na prova, serão avaliados conhecimentos conforme as áreas descritas

Leia mais

Porquê trabalhar com o Grupo TAKE OFF?

Porquê trabalhar com o Grupo TAKE OFF? Sobre Nós Na Take Off somos especialistas em Consultoria nas vertentes de recursos humanos e desenvolvimento de negócio. Atuamos sob metodologias e procedimentos próprios, os quais assentam na melhoria

Leia mais

ACOA Associação dos Amigos do Parque e Museu do Coa. Plano de Atividades E Orçamento

ACOA Associação dos Amigos do Parque e Museu do Coa. Plano de Atividades E Orçamento ACOA Associação dos Amigos do Parque e Museu do Coa Plano de Atividades E Orçamento Ano de 2015 ÍNDICE GERAL 1. PLANO DE ATIVIDADES... 2 1.1. OBJETIVOS...... 2 1.2. A ATIVIDADE... 3 1.3. INVESTIMENTOS......4

Leia mais

Plano de Acção 2006/2007. Rede Social Concelho da Lourinhã

Plano de Acção 2006/2007. Rede Social Concelho da Lourinhã Plano de Acção 2006/2007 Rede Social Concelho da Lourinhã E I X O I Intervenção Dirigida a Grupos Específicos EIXO I : INTERVENÇÃO DIRIGIDA A GRUPOS ESPECIFICOS OBJECTIVO GERAL: Até Dezembro de 2007 existem

Leia mais

Equipe. Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição. Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino

Equipe. Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição. Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino Equipe Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino Diretoria Administrativo e Financeira Diretor: Vitor Bahia Apresentação

Leia mais

Programa Montepio Incentivo Superior Regulamento Ano letivo 2014/2015

Programa Montepio Incentivo Superior Regulamento Ano letivo 2014/2015 Programa Montepio Incentivo Superior Regulamento Ano letivo 2014/2015 Considerando que a atual conjuntura de crise económica afetou também os estudantes, que manifestam cada vez maiores dificuldades em

Leia mais

MICROCRÉDITO. De onde vem o Microcrédito? ANO INTERNACIONAL DO MICROCRÉDITO OBJECTIVO DO DESENVOLVIMENTO DO MILÉNIO

MICROCRÉDITO. De onde vem o Microcrédito? ANO INTERNACIONAL DO MICROCRÉDITO OBJECTIVO DO DESENVOLVIMENTO DO MILÉNIO O A L O A L C RÉ O A L C RÉ O A L C RÉ C RÉ MCROCRÉTO e onde vem o Microcrédito? Um conceito inovador irigido aos excluídos do crédito Com base na confiança a e responsabilidade Para integrar e fomentar

Leia mais

Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS

Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS PARECER SOBRE O PROJECTO DE DECRETO-LEI QUE APROVA O REGIME DE PROTECÇÃO NAS EVENTUALIDADES DE INVALIDEZ E VELHICE DOS BENEFICIÁRIOS DO REGIME GERAL DE SEGURANÇA SOCIAL Angra do Heroísmo, 26 de Fevereiro

Leia mais

CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa

CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN Nuno Venade* Lisboa, 22 de março de 2013 Índice 1 2 3 4 5 6 Introdução Concursos Candidaturas Admissibilidade Seleção

Leia mais

Alterações Futuras ao Preçário

Alterações Futuras ao Preçário Alterações Futuras ao Preçário BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS A partir de 16 de maio de 2016, o Millennium bcp vai proceder a alterações no preçário. Consulte estas alterações,

Leia mais

Concursos de Principais alterações face a João Carreira

Concursos de Principais alterações face a João Carreira Concursos de 2014 Principais alterações face a 2013 João Carreira Que novos concursos são lançados hoje? São lançados 6 concursos: 2 Concursos de 2014: Principais alterações face a 2013 TIPOLOGIAS DE PROJETO:

Leia mais

STARTUPS DE BASE TECNOLÓGICA NO UPTEC

STARTUPS DE BASE TECNOLÓGICA NO UPTEC STARTUPS DE BASE TECNOLÓGICA NO UPTEC Desafios e Tendências das Startups Grupo 36: Gonçalo Costa Gonçalo Ribeiro Gonçalo Tavares Nuno Castro Pedro Pereira Laura Cadavez ÍNDICE UPTEC Startups de base tecnológica

Leia mais

Preçário BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 06-dez-2017

Preçário BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 06-dez-2017 Preçário BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Banco Comercial Português, S.A., contém

Leia mais

Eng. Agrônomo. Gilberto J.B. Figueiredo Gestor Estadual do Projeto CATI Olericultura

Eng. Agrônomo. Gilberto J.B. Figueiredo Gestor Estadual do Projeto CATI Olericultura Ferramentas para Gestão da Empresa Rural na Produção de Flores e Hortaliças Eng. Agrônomo. Gilberto J.B. Figueiredo Gestor Estadual do Projeto CATI Olericultura gilberto.figueiredo@cati.sp.gov.br 12 3882.2232

Leia mais

A Convergência da Regulação e da Supervisão da Actividade Financeira. Gabinete do Governador e dos Conselhos

A Convergência da Regulação e da Supervisão da Actividade Financeira. Gabinete do Governador e dos Conselhos Intervenção do Governador do Banco de Cabo Verde, Dr. Carlos Burgo, no VII Encontro dos Governadores dos Bancos Centrais dos Países de Língua Portuguesa, Cidade da Praia, 2 de Maio de 2014. A Convergência

Leia mais

O POTENCIAL HUMANO PARA de NOVEMBRO 2012

O POTENCIAL HUMANO PARA de NOVEMBRO 2012 O POTENCIAL HUMANO PARA 2013 28 de NOVEMBRO 2012 O POTENCIAL HUMANO PARA 2013 ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA O FUTURO - CAPITAL HUMANO PARA O CRESCIMENTO E O EMPREGO CONTRIBUTO DO POPH (ANOS 2013 E 2014)

Leia mais

Showcasing de Boas Práticas de Valorização das Pessoas - REGULAMENTO

Showcasing de Boas Práticas de Valorização das Pessoas - REGULAMENTO Congresso da Administração Pública 2015 Showcasing de Boas Práticas de Valorização das Pessoas - REGULAMENTO ENQUADRAMENTO Visão do INA: ser reconhecido como um serviço de referência na qualificação e

Leia mais

CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura

CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. Conexões para transformar www.planetacultura.com.br Introdução O que é o Conexões Criativas - Betim? Conhecendo o PTB

Leia mais

Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Parceiros CRIT

Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Parceiros CRIT Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Parceiros CRIT - 21 Totalmente Não concordo nem discordo Totalmente Não Sei/Não se Aplica/Não Respondeu Questionário de Avaliação Nº de inquéritos recebidos

Leia mais

Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira- Funcionamento 2020

Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira- Funcionamento 2020 FICHA TÉCNICA FUNCIONAMENTO 2020 Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira- Funcionamento 2020 Objetivo Este sistema de incentivos tem por alvo direto as micro,

Leia mais