PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO"

Transcrição

1 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO

2 Sumário 1. APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO Breve Histórico da Faculdade São Salvador Missão Visão Finalidade JUSTIFICATIVA DO CURSO DE DIREITO CARACTERÍSTICAS DO CURSO Formas de Acesso Número de Vagas Objetivos do Curso de Direito da Faculdade São Salvador Objetivo geral Objetivos específico: Perfil do Egresso Organização Curricular Do Currículo Pleno Da importância da Interdisciplinaridade Eixo de Formação Fundamental QUADRO RESUMO - EIXO DE FORMAÇÃO FUNDAMENTAL Eixo de Formação Profissional QUADRO RESUMO - EIXO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL Disciplinas Optativas - Tópicos Especiais Da Importância da Inclusão da Disciplina Libras no Quadro de Conteúdos Optativos QUADRO RESUMO - EIXO DE FORMAÇÃO DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS Eixo de Formação Prática Das Atividades do Núcleo de Mediação e Práticas Jurídicas Núcleo de Mediação e Práticas Jurídicas: atividades de negociação e mediação Do Trabalho de Conclusão de Curso Das Atividades Complementares e de Extensão Das Atividades de Iniciação Científica QUADRO RESUMO - EIXO DE FORMAÇÃO PRÁTICA QUADRO RESUMO INTEGRAL - POR EIXO DE FORMAÇÃO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PROJETO DE CURSO QUADRO RESUMO DAS DISCIPLINAS QUADRO RESUMO DAS DISCIPLINAS/PROFESSOR EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS - BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA POLÍTICA DE TRANSIÇÃO CURRICULAR Do Conteúdo Curricular Vigente aos alunos ingressantes em (Formandos) Equivalências com a nova matriz Curricular Resumo das Cargas Horárias Semestrais DOS ALUNOS TRANSFERIDOS CORPO DOCENTE BIBLIOTECA PROCEDIMENTOS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Regimento do Trabalho de Conclusão de Curso TCC REGULAMENTO DO NÚCLEO MEDIAÇÃO E PRÁTICAS JURÍDICAS

3 1. APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO 1.1 Breve Histórico da Faculdade São Salvador A Faculdade São Salvador, fundada no ano de 2002, se constitui em um estabelecimento de ensino superior mantido pela Sociedade de Estudos Empresariais Avançados da Bahia S/C SEEB, pessoa jurídica de direito privado, em nome coletivo, de fins educacionais e econômicos, com sede e foro em Salvador, Estado da Bahia. A Faculdade São Salvador foi credenciada através da Portaria MEC nº de 07/06/2002, publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 10/06/2002. Atualmente, oferece os cursos de graduação em Bacharelado em Administração, Portaria SESu No. 104 de 30/05/2006; Bacharelado em Ciências Contábeis, Portaria SESu No. 103 de 30/05/2006, Bacharelado em Direito, Portaria MEC No. 785 de 24/03/2006, Bacharelado em Enfermagem, Portaria SESu No. 367 de 18/03/2009, Bacharelado em Fisioterapia, Portaria SESu No. 470 de 01/06/2007, Bacharelado em Turismo, Portaria SESu No. 102 de 30/05/2006, Bacharelado em Nutrição, Portaria SESu No. 582 de 21/08/2008, Bacharelado em Serviço Social, Portaria MEC/SESu No de 28/07/2009, Licenciatura Em Normal Superior, Portaria MEC No de 07/06/2005, Tecnológico em Gestão Financeira, Portaria Setec No. 241 de 30/11/2006, Tecnológico em Gestão de Recursos Humanos, Portaria Setec No. 323 de 27/04/2007, Tecnológico em Processos Gerenciais, Portaria Setec No. 486 de 17/08/2007, Tecnológico em Gestão Comercial, Portaria Setec No. 149 de 03/04/2008 e Tecnológico em Gestão de Turismo, Portaria Setec No. 407 de 31/05/2007. Oferece ainda curso de Pós-Graduação (Lato Sensu) nas diversas áreas do conhecimento como: Direito Ambiental e Gestão Estratégica da Sustentabilidade, Pericia Contábil e Auditoria, Gestão em Eventos, MBA em Gestão Pública Finanças e Contabilidade, Gestão Escolar, Psicopedagogia Escolar, Direito e Planejamento Tributário, Curso de Extensão preparatório para preposto da Justiça do Trabalho, Marketing e Varejo, Gestão de Pessoas, Gestão Empresarial, Análise Clínica, Saúde Pública, Anatomia e Fisiologia Humana, Saúde Coletiva, Saúde Neonatal e Aprendizagem Motora. 1.2 Missão A Faculdade São Salvador tem como Missão à formação de profissionais críticos empreendedores capazes de inovar e interagir com competência para formular, sistematizar organizar e socializar através dos novos conhecimentos nas diversas áreas de atuação. Assim, a Faculdade promove a educação superior integrando a iniciação à pesquisa e a extensão, visando à formação de profissionais, críticos, empreendedores, inovadores e comprometidos com a gestão do conhecimento, a transformação social, cultural, política e econômica do Estado e da Região. Sendo assim, a Faculdade São Salvador busca efetivar aquilo que dispõe a Constituição Federal no seu art. 207, que estabelece a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Neste sentido, é seu dever orientar e desenvolver iniciativas que aumentem a qualidade do ensino e com ela o desenvolvimento do 3

4 conhecimento científico e a formação de profissionais responsáveis e críticos, comprometidos com o seu autodesenvolvimento e com o progresso da sociedade. É também missão de destaque da Instituição, atuar no meio social que está inserida, pois, uma faculdade não pode exercer suas atividades exclusivamente no âmbito interno, mas realizar uma troca e interação com a realidade na qual está inserida, o que se mostra fundamental tanto em razão de possuir uma função social, seja porque o desenvolvimento do conhecimento se enrique na medida em que se depara com problemas concretos da sociedade necessários para uma formação profissional de excelência. Este tripé se perfaz com um curso bem estruturado, a partir de um eixo temático bem definido (Direito, Cidadania e Ética), e um currículo pleno pensando para atender uma formação completa que contemple aspectos técnico-profissionais, e uma formação propedêutica fundamental, que integrados permitem o desenvolvimento prático do operador do Direito. Para tanto, partilha dessa responsabilidade com os seus novos alunos ingressantes, e futuros egressos dos seus cursos de graduação e pós-graduação (lato senso) e com as organizações locais, regionais e nacionais em todos os campos de atuação, seja público ou privado, ONGs e outros organismos que compõe o meio sócio cultural. Nesse sentido, a Instituição objetiva ser locus de referência no Estado, assumindo o compromisso institucional de promover e interagir diretamente nos meios de produção e educação voltados ao desenvolvimento sócio-político-econômico e educacional da Região. Considerando que um dos deveres desta Instituição Educacional é desenvolver iniciativas que aumentam a qualidade de ensino, sempre partilhando dessa responsabilidade com toda a comunidade, a Faculdade São Salvador objetiva ser referencia no Estado como entidade que assume o compromisso institucional de promover o desenvolvimento educacional da população e sua inserção no mercado de trabalho como meio de contribuir para o desenvolvimento desta nação. 1.3 Visão A Faculdade São Salvador pretende se constituir num centro de excelência no campo do ensino superior. Para tanto, assume o compromisso com a disseminação de conhecimentos científicos integrando-o às necessidades do mercado, sempre em observância ao desenvolvimento econômico político-social. 1.4 Finalidade A Faculdade São Salvador acredita no princípio democrático e, particularmente, no ensino superior como locus de realização da cidadania. A Faculdade São Salvador assume posição construtiva em uma sociedade democrática, servindo de instrumento propulsor de transformação social. Nesse sentido, sua finalidade procura responder aos anseios e às necessidades da comunidade onde se situa. A Faculdade São Salvador apresenta suas principais finalidades: 4

5 I - formar profissionais de nível superior para participar do desenvolvimento da sociedade; II - desenvolver a pesquisa e a iniciação científica, visando colaborar no avanço da ciência e da cultura; III - promover a extensão, aberta à participação da população, para difundir as conquistas e benefícios resultantes dos estudos sistematizados e investigações gerados na instituição; IV - estimular a criação cultural, por meio da promoção de eventos diversificados; V - desenvolver atividades educativas, culturais, humanistas, técnicas e científicas que beneficiem efetivamente a comunidade onde se insere; VI Formar profissionais, éticos, e responsáveis comprometidos com os valores que estimulam o uso adequado das riquezas naturais, que observem os princípios de equidade, justiça, probidade e atuem voltados para o bem comum, principio norteador da própria ética. 2. JUSTIFICATIVA DO CURSO DE DIREITO A criação de novos cursos de graduação sempre suscita indagações sobre suas concepções, finalidades, objetivos, incluindo também a necessidade de justificar-se a atividade intelectual, por ser uma exigência relativa a esse tipo de atividade. Por outro lado, a democratização da educação superior possibilita acesso a todos aqueles academicamente capazes de frequentar faculdades e universidades. A democratização da educação superior pode ser vista como uma possibilidade de aproveitamento de talentos do país, mediante a admissão de alunos nos cursos superiores, independente de raça, credo político ou religioso e, principalmente, de status social. Essa é basicamente uma norma para a construção da cidadania, bem como a responsabilidade do Poder Público e dos cidadãos. É oportuno destacar, que o curso de Direito da Faculdade São Salvador foi concebido para atender a todos os potenciais alunos, cuja demanda é muito grande, porém, especificamente, aos candidatos das classes economicamente menos favorecidas, denotando uma preocupação com a formação e inserção da parcela da população menos favorecida socialmente. A instituição deseja ofertar seu curso para portadores de nível superior, civis e militares, que necessitam do diploma para a progressão na carreira. Tem seu público alvo, ainda, constituído por alunos oriundos da rede pública, que não têm acesso ao curso superior em virtude das altas mensalidades que, em Salvador, superam a média de R$1.000,00 (mil reais). Daí porque o Poder Público e a iniciativa privada podem, e devem, envidar esforços nesta direção, o que de certo modo conduz a uma reflexão sobre a concepção dos Projetos Pedagógicos dos Cursos e de seus respectivos currículos. 5

6 Assumindo a ideia de missão, universidades e faculdades realizam seus objetivos procurando relacionar-se com o contexto onde estão inseridas. Dentro dessa perspectiva, uma instituição de educação superior voltada para a ideia de difundir, como objetivo maior, a educação no seu Estado e cidade, trará em seu currículo os instrumentos necessários para lhe permitir o cumprimento de tarefas que lhe são inerentes, de acordo o contexto socioeconômico e político. Dessa maneira a FACULDADE SÃO SALVADOR FSSAL encara o seu existir, objetivando ser locus de referência do Estado, assumindo o compromisso institucional de promover o desenvolvimento educacional da cidade do Salvador, no Estado da Bahia. A partir desse compromisso, a FSSAL define sua política de trabalho em consonância com as necessidades e expectativas da sociedade local, regional e global, em interface permanente com o mercado de trabalho. Situando-se na ideia de uma instituição a serviço da educação com cidadania, terá como foco a formação para o pleno exercício da cidadania, buscando a integração do cidadão no contexto socioeconômico, tendo como eixo filosófico de seu atuar o trinômio Direito, Ética e Cidadania. A consecução de tal finalidade requer uma mescla de abordagens e atitudes, pois ao tempo que ajudam a formar aqueles que se dedicam a uma área vinculada às ciências humanas ou sociais, observam a necessidade de informação quanto a outras áreas do conhecimento, cuja integração acontece com a vivência universitária. Na presente proposta curricular do Curso de Direito, os aspectos humanísticos estão privilegiados, e a remessa à reflexão sobre outras áreas poderá ser sentida através de disciplinas genéricas que lastreiam o desempenho acadêmico. A vivência e a integração universitárias farão com que o Projeto Pedagógico do Curso de Direito não seja unicamente um rol de disciplinas, EMENTAS e programas, mas a própria essência da Faculdade, no que tange a formação jurídica do discente. Como uma instituição, não se limitará a FACULDADE SÃO SALVADOR ao atendimento daqueles que chegam via seleção. A sociedade reclama uma contribuição maior, através da pesquisa e da extensão. O desenvolvimento harmônico dessas funções universitárias é o que se persegue, atendendo, assim, à ideia de missão da Instituição de Educação Superior. Em Salvador, e região metropolitana, a demanda de ensino superior é atendida pela UNEB Universidade do Estado da Bahia, e pela UFBA - Universidade Federal da Bahia, entes públicos. Sendo as demais todas particulares, destinam-se às classes mais abastadas. A FACULDADE SÃO SALVADOR pretende atender, como já dito, às classes menos favorecidas ou às classes de menor poder econômico. Apesar do crescente número de faculdades de Direito na Bahia, ainda há um déficit a ser suprido, especialmente porque quanto maior é a crise econômica, política e ética, maior é a demanda por profissionais da carreira jurídica. Assim, o profissional da área jurídica poderá exercer sua profissão como advogado, prestando assessoria e consultoria jurídica a empresas públicas ou privadas, ou mesmo em órgãos do Poder Executivo, do Poder Judiciário e do Poder Legislativo. 6

7 O profissional da área jurídica pode ainda atuar no Ministério Público, como Promotor de Justiça, protegendo a ordem pública, promovendo ações penais, investigando e apurando responsabilidades, fiscalizando o cumprimento das leis, cujo ingresso acontece mediante concurso público. Como Procurador de Justiça, passo seguinte à carreira de Promotor, exerce as mesmas funções deste, só que em segunda instância, nos tribunais. Como Procurador da União, Estado e Município, representa os direitos da sociedade em processos que tratam de assuntos administrativos, econômicos ou de interesse coletivo. O Procurador pode atuar em ações coletivas, como a defesa do meio ambiente, direitos do consumidor, do patrimônio público e o respeito aos direitos humanos. No Direito Civil pode atuar no Direito de propriedade e posse de bens, no Direito de Família, nos divórcios, testamentos e heranças e no Direito das Obrigações, em compra, venda locação, empréstimo etc. No Direito Empresarial profissional, pode cuidar dos contratos e da constituição jurídica de empresas, elaborando e reformulando seus estatutos, atuar nas falências e concordatas etc. O Advogado pode atuar no Direito Trabalhista ou Previdenciário, representando o cliente nas relações entre o empregado e empregador, em questões trabalhistas como um todo, ou em causas ligadas à previdência social. No Direito Tributário, o profissional aplica normas que vão regular os processos de arrecadação de impostos e taxas, obrigações tributárias e fiscais. A área do Direito Internacional também está em destaque, a partir do estreitamento das relações comerciais do Brasil com outros países, com a criação do MERCOSUL. Além disso, o recente posicionamento internacional das grandes corporações brasileiras requer profissionais preparados e aptos a lidar no âmbito do Direito Internacional Privado, bem como, o papel de ator privilegiado em organismos como Organização das Nações Unidas (ONU), Fundo Monetário Internacional (FMI), torna premente a necessidade de uma base sólida de conhecimento de Direito Internacional Público. No entanto, para exercer a profissão de Advogado, depois de formado, deverá ser aprovado no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e só depois dessa aprovação, é que estará apto para exercer a profissão, em qualquer área de atuação. Cumpre observar, ainda, que ao profissional do Direito tem sido exigida uma iniciativa mais audaciosa, um elevado preparo intelectual para o exercício técnico e profissional. Daí porque o Projeto Pedagógico do Curso de Direito está pautado em novos paradigmas, numa visão multifacetada, em que o crescimento pessoal e profissional, lado a lado, seja uma constante. A prática é respaldada em uma pluralidade de teorias, para estimular tanto em termos cognitivos como sócioemocionais. O respeito aos direitos humanos e a qualidade de vida são considerados como objetivo primordial da presente proposta. 7

8 O curso de Direito surge para preparar o profissional com sólida formação geral, humanística, técnicojurídica e prática, de modo que possa atuar, com segurança, em uma das muitas profissões jurídicas, tais como a Advocacia, a Magistratura, o Ministério Público e o Magistério, ou mesmo como cidadãos. A proposta do Curso procura integrar o aluno no campo específico do Direito, articulando-o com outras áreas do saber através da interdisciplinaridade. Procura estimular o estudante na produção do conhecimento, na integração entre a teoria e prática, favorecendo a aprendizagem permanente, autônoma e dinâmica, preparando-o para a vida, para o mercado de trabalho e desenvolvimento da cidadania. Embasados nesses conhecimentos, o Bacharel em Direito vai poder compreender e aplicar conceitos, procedimentos e estratégias jurídicas, em situações diversas e no contexto tanto das ciências como das atividades cotidianas. O Curso de Direito vai utilizar o instrumental da pesquisa para colocar os profissionais em contato com o mercado de trabalho, para que tome consciência dos problemas e necessidades do seu tempo e do seu espaço. Pretende-se estabelecer o inter-relacionamento entre o homem, família, cidade, Estado e Nação, permitindo ao profissional uma mobilização no sentido de maior sensibilização e capacitação para a busca da qualidade. O que se espera é que este profissional tenha uma visão globalizada, espírito empreendedor, competência profissional e conduta ética associada à responsabilidade social e profissional. E, a partir da visão histórico-crítica, humanística e universal, o Bacharel em Direito vai poder intervir como agente de transformação, no quadro de realidade política e cultural do país. Assim, as novas necessidades e aspirações estão a exigir desse profissional novas formas de compreender, interpretar e operar com a realidade que o circunda. Nesse sentido, o projeto Pedagógico do Curso de Direito da Faculdade São Salvador, logrou a atender às exigências do Conselho Nacional de Educação, dispostas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Direito (CNE/CES nº 09 de 29/09/2004), assim como, considerou os requisitos de necessidade social exigidos pela Instrução Normativa n. 1, do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, e assim verificaremos que nossa proposta de Curso de Direito atende às exigências constantes do artigo 1º e, principalmente, do artigo 2º da referida IN. Isso porque com o crescimento do número de alunos na formação básica, fundamental e média, cresce o número de alunos que se candidatam, semestralmente, a cursos de graduação, sendo estas vagas muito inferiores à demanda, em especial nos cursos de Direito. Ademais, em decorrência do crescimento populacional, a quantidade de órgãos públicos, administrativos ou judiciais, é crescente na cidade do Salvador, haja vista o aumento no número de conflitos e de demandas nestes setores, o que tem proporcionado parcerias entre o Poder público e as Instituições de Ensino Superior que oferecem cursos de Direito, no sentido de viabilizar o acesso à justiça, a exemplo do 8

9 programa Balcão de Cidadania, um grande projeto do Ministério da Justiça que está sendo implantado em Salvador através de convênios entre o Poder Judiciário Estadual e as faculdades de Direito. Há, ainda, que se considerar o aumento do número de varas, cartórios, Juizados, seja no Poder Judiciário Estadual, seja no Federal, seja no Ministério Público e nas Procuradorias de todas as esferas, na Polícia (delegacias), nos órgãos notariais, assim como a notória insuficiência de profissionais devidamente qualificados para preenchê-las, o que corrobora com a necessidade, aqui apresentada, de se implementar a proposta do curso de Direito da Faculdade São Salvador. Além desses requisitos de necessidade social, a proposta de Curso de Direito da Faculdade São Salvador justifica-se por ser diferente dos cursos oferecidos pelas outras instituições em Salvador e região, pois formado por um corpo docente qualificado, cujos professores possuem titulação de mestrado e doutorado, experiência acadêmica e não acadêmica comprovadas. 3. CARACTERÍSTICAS DO CURSO 3.1 Formas de Acesso Terão acesso ao curso de Bacharelado e Licenciatura na Faculdade São Salvador - FSS, candidatos que tenham concluído o Ensino Médio ou equivalente e que, inscritos, sejam classificados no Processo Seletivo/CONCURSO VESTIBULAR, dentro do limites de vagas ofertadas. O Processo seletivo é de responsabilidade da FACULDADE SÃO SALVADOR. Abrange o conhecimento das disciplinas obrigatórias do Ensino Médio (explicitadas na Resolução Nº 06 de 26 de novembro de 1986, do Conselho Federal de Educação) e será realizado em uma única etapa, constituída de Provas objetivas e uma questão subjetiva - Redação. Buscará atender as preferências dos candidatos da área de Ciências Humanas e será realizado nos termos do Decreto n , de agosto de 1990, e da Portaria n 837/MEC, de 31 de agosto de 1990, e com o apoio na Lei N 9394/96, no Regimento da Instituição, no Manual do candidato e nos Editais publicados pela FACULDADE SÃO SALVADOR, caracterizandose pela adoção de Modelo de CONCURSO VESTIBULAR, que assegura a seletividade dos melhores candidatos, bem como atendendo às exigências de potencial necessárias à formação de profissionais (capacidade de pensar, raciocínio, facilidade de comunicação e cultura geral). A Forma de Ingresso: através de Processo Seletivo - Concurso Vestibular e ENEM. Integralização do Curso: A integralização curricular é feita pelo sistema semestral. 3.2 Número de Vagas O Curso de DIREITO da Faculdade São Salvador dispõe, anualmente, de um total de 200 vagas, divididas sob a forma de 2 (dois) ingressos semestrais de 100 (cem) alunos. Para o turno matutino, há um total de 100 vagas anuais, oferecidas sob a forma de 02 (dois) ingressos de 50 (cinquenta) alunos a cada semestre. Para o turno noturno, há um total de 100 vagas anuais, oferecidas sob a forma de 02 (dois) ingressos de 50 (cinquenta) alunos a cada semestre. As turmas são dimensionadas num parâmetro base de 50 (cinquenta) alunos por disciplina sendo o regime de matrícula definido em créditos semestrais e matrículas por créditos. O valor base da mensalidade está estipulado em R$720,00 (setecentos e vinte reais). 9

10 3.3 Objetivos do Curso de Direito da Faculdade São Salvador Objetivo geral O curso de Direito da Faculdade São Salvador, tem como objetivo geral estabelecer padrões de aprendizagem que superem o modelo tradicional de ensino jurídico, harmonizando suas propostas com as disposições presentes nas Diretrizes Curriculares estabelecidas a partir da edição da Resolução CNE/CES n. 9/2004. Desse modo, visa a formação de profissionais preparados, com as competências necessárias a atuar nos diversos ramos do Direito, de maneira crítica e consciente, enfocando a responsabilidade social e a cidadania como elementos essenciais da prática jurídica. Para tanto, a formação técnico-jurídica, além dos conhecimentos teóricos e práticos, está alinhada com perfis de eticidade e humanidade. Os profissionais formados pelo curso de Direito da Faculdade São Salvador devem estar preparados a lidar com os diferentes anseios e demandas de uma sociedade globalizada. Nesse sentido, é indispensável ter consciência de sua historicidade, das questões que envolvem a comunidade em que está inserindo, e das questões emergentes que se apresentam de forma dinâmica no mundo atual. Este conhecimento propiciará a formação de profissionais adaptáveis à situações novas e capacitados a oferecer soluções às diversas demandas provenientes desta sociedade Objetivos específico: a) propiciar a formação de cidadãos críticos, com intensa carga humanística, e conscientes da responsabilidade social no contexto do exercício profissional, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade e do Direito; b) propiciar formação geral e humanística através do desenvolvimento do pensamento crítico-reflexivo, fundado a partir do Direito, e, sobretudo, nas Garantias Constitucionais do cidadão em face do Estado, sob um ponto de vista Pluralista e Ético da sociedade; c) promover o ensino de forma interdisciplinar, garantindo a construção do conhecimento jurídico/social de forma globalizante, rompendo com os limites das disciplinas. d) promover o aprendizado do Direito jungido às situações práticas, desenvolvendo o conhecimento adequado do exercício profissional, de seus problemas e responsabilidades, principalmente os concernentes às questões éticos; e) formar profissionais aptos e com as competências técnico-jurídicas necessárias a atender às demandas das diversas carreiras jurídicas, sobretudo, as relacionadas à administração da justiça: magistrados, membros do ministério público, advogados, advogados públicos e defensores públicos. f) formar profissionais aptos a refletir sobre os critérios de criação, interpretação e aplicação do Direito, sob uma perspectiva valorativa, interna e global do sistema jurídico; 10

11 3.4 Perfil do Egresso Durante a sua formação, o estudante de Direito deve obter um conteúdo mínimo de competências e habilidades essenciais e em consonância com a realidade concreta de sua área de atuação, bem como, propicias à sua inserção no mercado de trabalho, sendo necessário para tanto, estar atento às necessidades e expectativas da sociedade. Neste sentido, o perfil desejado dos egressos do Curso de Direito foi concebido a partir dos objetivos da IES, do PDI e, obviamente, do próprio Curso, tendo em vista as peculiaridades da contemporaneidade, do mercado de trabalho, das mudanças socioeconômicas e tecnológicas, bem como a nova legislação que disciplina a formação do bacharel em Direito. Esses postulados conduziram a equipe docente deste Curso de Direito a pensar na formação de homens públicos, de cidadãos, de profissionais conscientes de seus deveres e direitos, com amplos e sólidos conhecimentos teórico-práticos, técnico-jurídicos e sócio-políticos, capazes de serem solidários, de dialogarem com profissionais de outras áreas do conhecimento. O profissional egresso do Curso proposto deverá apresentar, necessariamente, uma capacidade crítica, uma incessante preocupação de superar paradigmas estagnados e anacrônicos. Deverá demonstrar uma sólida visão interdisciplinar, integrando as disciplinas jurídicas com conhecimentos de ciência política, psicologia, economia, ética, filosofia e sociologia, com o objetivo de formar profissionais pluri-aptos, cujo perfil delineie-se como: Cidadãos conscientes de seu papel na sociedade em que se inserem, atuando de maneira ética, competente, solidária e crítica, no desempenho profissional, tendo assimilado os valores preconizados no Curso em que se graduou, portanto, sensíveis aos problemas jurídicos e sociais; Bacharéis em Direito que saibam estabelecer a relação entre teoria e prática, configurando-se como profissionais com competências e habilidades para atuar no campo jurídico-forense, bem como atuar na carreira docente, mediante qualificação em especializações e cursos de pós-graduação; Bacharéis em Direito qualificados para obterem a aprovação no Exame de Ordem da OAB e exercerem a advocacia, com visão crítica e consciência sócio-política; Bacharéis em Direito preparados e/ou com potencial para prestarem e obterem aprovação nos diversos concursos públicos para os quais o Curso de Direito é pré-requisito, estando em condições de desempenhar adequadamente as funções públicas correspondentes; Bacharéis com visão interdisciplinar do Direito, adequando sua formação profissional às necessidades do mercado de trabalho e às diversas realidades locais, regionais, nacionais; e Bacharéis com uma visão interdisciplinar do Direito, compreendendo-o como um fenômeno sóciopolítico e ético, e não apenas como um conjunto de normas positivadas. Para isso, esse egresso, no 11

12 exercício profissional, deverá possuir as habilidades fixadas pela Resolução CES 09/2004, e ainda outras consideradas pela Instituição como imprescindíveis. No sentido do exposto acima, o curso de graduação em Direito da Faculdade São Salvador tem como objetivo oferecer, ainda, uma vasta formação científico-técnica, cultural e humanística, dotando o futuro profissional de competências e habilidades que lhe permitam desenvolver as seguintes características: a) Leitura, compreensão e elaboração de textos, atos e documentos jurídicos ou normativos, com a devida utilização das normas técnico-jurídicas; b) Interpretação e aplicação do Direito; c) Pesquisa e utilização da legislação, da jurisprudência, da doutrina e de outras fontes do Direito; d) Adequada atuação técnico-jurídica, em diferentes instâncias, administrativas ou judiciais, com a devida utilização de processos, atos e procedimentos; e) Correta utilização da terminologia jurídica ou da Ciência do Direito; f) Utilização de raciocínio jurídico, de argumentação, de persuasão e de reflexão crítica; g) Julgamento e tomada de decisões; h) Domínio de tecnologias e métodos para permanente compreensão e aplicação do Direito. i) Compreensão interdisciplinar do fenômeno jurídico e das transformações sociais; j) Compreensão da causalidade e finalidade das normas jurídicas e da busca constante da libertação do homem e do aprimoramento da sociedade; e k) Visão atualizada de mundo e, em particular, consciência dos problemas de seu tempo e de seu espaço. 4. Organização Curricular 4.1 Do Currículo Pleno O ensino jurídico no Brasil passa por uma fase emblemática, onde a democratização do acesso às carteiras universitárias criou um novo paradigma de formação. Se por um lado é um direito do cidadão o acesso à educação, por outro lado, é obrigação da IES que acolhe este novo estudante oferecer uma formação sólida e adaptada à realidade socioeconômica do país. Nesse sentido, é importante destacar que o processo de definição das disciplinas que compõem a Matriz Curricular do curso de Direito da Faculdade São Salvador teve como orientação fundamental a assunção de que as peculiaridades inerentes à formação básica anterior dos estudantes ingressantes devem balizar as 12

13 diretrizes curriculares do Projeto Pedagógico do Curso sem perder, com isso, o nível adequado de formação profissional. O foco do Projeto Pedagógico está em formar um Operador Jurídico Moderno, adaptado às necessidades de nossa época, agente transformador da sociedade, cooperador na reforma do Direito, ativo no processo democrático e na luta pela redução das desigualdades sociais do país. O diagnóstico que serve de ponto de partida para a nova proposta pedagógica e curricular é de superação do modelo tradicional de ensino e adaptação do programa às necessidades cambiantes e imprevisíveis da vida contemporânea. Adota-se uma abordagem crítica dos conteúdos de modo a envolver os estudantes de Direito no estudo crítico do conhecimento existente. Isso implica a abertura da dogmática jurídica ao âmbito de reflexões das ciências humanas, tornando o estudo da técnica um meio e não um fim do Direito. Esta abordagem supõe o rigor no tratamento do jurídico, com reflexos na proposta pedagógica. Os conteúdos ministrados em seu enfoque crítico atendem a uma preocupação epistemológica de revelar ao aluno o que é o objeto do Direito. Para alcançar tal objetivo, o projeto pedagógico estabelece como princípio o diálogo aberto, interdisciplinar, que envolve a prática de um ensino mais preocupado em abrir o homem às diferenças e complexidades, a moldar limites de transparência científica. Esta transparência persegue um ensino aberto, capaz de especular sobre as perguntas chaves dos cursos jurídicos: o que é saber o direito, o que é ensinar o direito e o que é aprender o direito. 1 Desta forma, valorizou-se elementos inerentes à interdisciplinaridade, bem como, buscou-se dotar de flexibilidade a matriz do curso, de forma a permitir a reorientação do currículo em caso de necessidade, evitando-se assim, uma segmentação extremada do curso, com o desenvolvimento de habilidades estanques Da importância da Interdisciplinaridade As intensas mudanças pelas quais a sociedade tem passado faz surgir às Instituições de Ensino Superior, e, em especial, aos Educadores, a necessidade de encontrar uma nova perspectiva nas práticas pedagógicas. Está claro que o uso de novas tecnologias e as novas formas de organizações sociais estão clamando por uma nova forma de fazer educação. Neste contexto, não se admite mais uma prática de ensino centrada unicamente na figura do professor orador e do aluno, unicamente, ouvinte. Acreditamos firmemente que o Curso de Direito da Faculdade São Salvador deve se constituir em um espaço para reflexão e construção do saber. Este saber se constituirá a partir das Práticas Interdisciplinares que não se limitam às fronteiras internas de cada disciplina, elas buscam criar ambientes de aprendizagem dinâmicos e harmonizados com as exigências socioculturais do meio-ambiente em que estamos inseridos. Pois, os limites de cada disciplina ao mesmo tempo que separam, propiciam também a intersecção. 1 CUNHA, Rosa Cardoso da; WARAT, Luis Alberto. Ensino e saber jurídico. Rio de Janeiro: Eldorado Tijuca, P

14 São nestas zonas limite/intersecção onde estão localizados os espaços abertos para o surgimento da experimentação, do diálogo, da parceria e, principalmente, da ousadia. Estas zonas ao tempo que possibilitam a dinamicidade e flexibilidade das práticas pedagógicas conferem identidade e, constituem-se em espaço de confluência e de separação entre as disciplinas. É necessário salientar que os estudos interdisciplinares tem uma função muito além do encontro e intersecção de conhecimento. A Interdisciplinaridade criativa é aquela que permite um movimento de transformação que ultrapassa os limites do indivíduo e das disciplinas, ultrapassam os limites dos bancos escolares, e criam zonas de contato com a realidade e, principalmente, com a comunidade. Diante desta importância que a Matriz Curricular da Faculdade São Salvador apresenta as disciplinas: Metodologia da Pesquisa e Trabalhos Interdisciplinares I, Trabalhos Interdisciplinares II (TID II), Trabalhos Interdisciplinares III (TID III) e Trabalhos Interdisciplinares IV (TID IV). Estas atuam em concomitância com o Núcleo de Atividades Complementares e com o Núcleo de Pesquisa Sócio-Jurídico (NUPESJ), no desenvolvimento de seminários, palestras e painéis interdisciplinares, artigos, cartilhas e atuam junto à comunidade, exercendo o que convencionou-se chamar de Função Social do Conhecimento. 4.2 Eixo de Formação Fundamental A resolução n. 9, de 29 de setembro de 2004, art. 5º, inciso I, estabelece que o Eixo de Formação Fundamental dos cursos de Direito deve contemplar essencialmente as seguintes disciplinas: Antropologia, Ciência Política, Economia, Ética, História, Filosofia, Psicologia e Sociologia. O objetivo é permitir a interação das diversas áreas do saber com o Direito. Neste sentido, acreditamos firmemente nestas premissas, e oferecemos grande ênfase e destaque a estas disciplinas, pois, são estas que oferecem, de forma específica, um substrato humanístico ao futuro operador do Direito. Portanto, o encadeamento lógico das disciplinas do eixo fundamental permitem um arranjo linear dos raciocínios utilizados para trabalhar as diversas outras disciplinas que compõem a matriz curricular, pois, a reflexão advinda preliminarmente serve de base à consolidação dos demais eixos, constituindo uma totalidade de inteligibilidade, estruturalmente harmônica, formando uma unidade com sentido intrínseco e autônomo àquele que participa do processo ensino-aprendizagem. Além destas, merece destaque a inclusão na matriz curricular do curso de Direito, as disciplinas: Língua Portuguesa; TID II; TID III; e TID IV, que têm a função precípua de fornecer os elementos básicos necessários à: leitura, compreensão e elaboração de textos; interpretação e aplicação do Direito; pesquisa e utilização da legislação, da jurisprudência, da doutrina e de outras fontes do Direito; correta utilização da terminologia jurídica ou da Ciência do Direito; utilização de raciocínio jurídico, de argumentação, de persuasão e de reflexão crítica; julgamento e tomada de decisões; domínio de tecnologias e métodos para permanente compreensão e aplicação do Direito, e, principalmente a pesquisa jurídica. Isto conforme preceitua o artigo 4º da resolução n. 9/2004. Neste sentido, impende destacar: 14

15 a) Antropologia. A Antropologia Jurídica desenvolve um trabalho voltado para as discussões mais recentes e atualizadas acerca da Antropologia, enquanto ciência social que se propõe a discutir os processos culturais, de juridicização; a reformular os conceitos sobre o Homem, a Humanidade, as Ciências e a Cultura. E, ainda, se propõe a discutir alguns temas de relevância à formação do futuro profissional do Direito, em consonância com o provimento 136/2009 da OAB. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina Antropologia Jurídica. b) Ciência Política. A disciplina Ciência Política e Teoria Geral do Estado tem um importante papel como instrumento para a discussão sobre o significado do poder, bem como a organização e a estrutura do Estado. Sendo significativo o entrelaçamento entre o conteúdo da Ciência Política e da Teoria geral do Estado possibilitando o estudo sobre o Estado enquanto o fenômeno político, que recebe formas e contornos através do Direito. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina Ciência Político e Teoria Geral do Estado. c) Economia. A Ciência Econômica está presente no conteúdo fundamental do curso de Direito, ampliando o conhecimento básico do corpo discente possibilitando uma abordagem atual e dinâmica dos conteúdos próprios da matéria conceitos básicos, microeconomia, setor financeiro, macroeconomia e economia brasileira além de outros, pertinentes e complementares, como: métodos quantitativos, aplicações matemáticas, contábeis, financeiros e atualidades socioeconômicas, inerentes à própria atividade profissional jurídica. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina Introdução à Economia. d) Ética. O estudo da Ética tornou-se obrigatório a partir da Portaria MEC nº 1.886/1994. O curso de Direito inclui a Ética Geral e a Ética Profissional, sendo seu conteúdo ao mesmo tempo uma discussão filosófica sobre os significados da ética e uma apreciação da regulamentação dos direitos e deveres dos diversos profissionais do Direito. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina Ética das Profissões. e) História. A disciplina História do Direito, propõe-se a analisar e discutir a trajetória do Direito, enquanto um construto das primeiras sociedades humanas, desde a Antiguidade Oriental e Clássica, abordando as primeiras formas de manifestação do Direito, Desde os povos ágrafos, passando pelo direito consuetudinário e as formas não reguladas do Direito, inclusive dentro do próprio Direito (formas religiosas adjacentes na produção do direito o local sagrado do rito jurídico); Ainda desenvolve um trabalho de estudo comparado entre as formas mais complexas e atuais dos Grandes Sistemas do Direito Contemporâneo. Por último, propõe um estudo analítico e crítico acerca do Direito em suas diversas formas de manifestação e um maior aprofundamento à idealização formação e transformação do Direito pátrio. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina História do Direito. f) Filosofia. A Resolução CNE/CES nº 09/2004 mantém nas diretrizes curriculares para os cursos de graduação em Direito o estudo da Filosofia, que deve integrar os conhecimentos da Filosofia Geral e da Filosofia do Direito. O estudo da filosofia e da filosofia do direito permite desenvolver a reflexão e o pensamento critico sobre questões fundamentais do ordenamento jurídico. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina Filosofia Geral e Jurídica. 15

16 g) Psicologia. A Psicologia Jurídica é ramo da psicologia que atua como ciência autônoma, produzindo conhecimento específico que interage com as peculiaridades do Direito e com o conhecimento produzido. O saber psicológico, vem para trazer uma maior compreensão nas tomadas de decisões jurídicas, como compreender: a violência doméstica, a delinquência e o comportamento de negligência e abandono da criança, ao Idoso etc. Assim, é de fundamental importância aos operadores do Direito o conhecimento e o diálogo entre estas ciências, pois, a psicologia jurídica fornece o instrumental necessário ao estudo dos efeitos do fenômeno jurídico sobre a subjetividade do indivíduo e coletividade, além de outras forma de atuação. O conteúdo da disciplina será apresentado na disciplina Psicologia Forense. h) Sociologia. Sociologia Geral e Jurídica. O conteúdo da disciplina é obrigatório desde a Resolução CFE nº 03/1972. O estudo das temáticas promovidas por essa disciplina tem uma relevância para o profissional do direito em ter um conhecimento de aspectos da realidade social do mundo contemporâneo. A disciplina discute os elementos teóricos e metodológicos dos clássicos da sociologia e da sociologia jurídica (conceito, objeto e método), bem como as Correntes contemporâneas da Sociologia e dos problemas na jurídica na atualidade. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina Sociologia Geral e Jurídica. i) Introdução ao Direito. Apesar da resolução n.9, não dispor a Introdução ao Estudo do Direito, como disciplina obrigatória do eixo fundamental, esta é inserida na matriz curricular da Faculdade São Salvador por ter um papel fundamental na apresentação de noções essenciais à compreensão do fenômeno jurídico. Busca ainda conciliar o enfoque dogmático, estudando o Direito enquanto ciência ou sistema normativo, porém, sem perder de vista a zetética, de base filosófica e sociológica, desenvolvendo, assim, uma visão crítica da Ciência do Direito. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina Introdução ao Estudo do Direito. j) Língua Portuguesa. A disciplina Língua Portuguesa quando aplicada ao Direito visa, acima de tudo, possibilita ao aluno o conhecimento e a análise de procedimentos de elaboração de texto e de diferentes gêneros textuais para que este produza adequadamente diversos tipos de texto, à característica e à estrutura de cada um, considerando, sobretudo, a estilística jurídica. O aluno deve reconhecer a importância do domínio da língua portuguesa no âmbito jurídico, discutindo como o uso adequado da palavra pode promover aprendizagens, interação social e sucesso profissional. Assim, o ensino da Língua Portuguesa poderá, indubitavelmente, contribuir para a formação de um profissional capaz de interagir com a sociedade no atual contexto, de usar a língua de forma adequada em diferentes situações comunicativas, expondo os fatos de forma organizada e, principalmente, com argumentos persuasivos. Tanto o perfil, quanto as habilidades e competências exigidas do futuro profissional do Direito priorizam a linguagem jurídica. Se o saber jurídico é, hoje, considerado uma ciência, em muito se deve a aquisição de sua identidade epistemológica à construção de uma complexa terminologia utilizada, diariamente, pelos seus operadores. Retórica, Gramática é imprescindível ao exercício das profissões jurídicas, sem exageros ou demonstrações desnecessárias de erudição que tornam o discurso jurídico hermético e deselegante. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente na disciplina Língua Portuguesa. 16

17 l) Metodologia da Pesquisa Científica. A disciplina Metodologia da Pesquisa Científica focaliza temas relacionados à produção científica, abrangendo questões que vão desde os limites da ciência jurídica até as dificuldades enfrentadas atualmente na produção do conhecimento jurídico no Brasil. Esta disciplina trata das diferentes formas de se fazer pesquisa, das metodologias e dos instrumentos de coleta de dados e da formatação de projetos e trabalhos acadêmicos científicos. O propósito do estudo dessa disciplina é justamente embasar o corpo discente na atividade da pesquisa e, principalmente, desenvolver competências de escrita científica, leitura, análise, interpretação e compreensão de textos que abordam temas humanísticos, ajudando a quebrar a tradição positivista do ensino jurídico. Desta forma, como relevante consequência positiva, o discente acaba por se preparar, intelectualmente e estruturalmente, para a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que consiste na produção de um Artigo Científico. Assim, aliado nos argumentos expostos, tem-se que a disciplina Metodologia da Pesquisa Jurídica deve permanecer como matéria de formação fundamental para os alunos do Curso de Direito da Faculdade São Salvador. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente nas disciplinas Metodologia da Pesquisa e TID I, TID II, TID III, e TID IV. m) Trabalhos Interdisciplinares (TID II, TID III, e TID IV). A disciplina TID (II, III e IV) é ingrediente novo no processo educacional proposto para o Curso de Direito da Faculdade São Salvador, tendo como meta auxiliar o aluno na prática da pesquisa jurídica, bem como trabalhar num processo de desenvolvimento de habilidades de escrita científica, expressão de senso crítico dos específicos trabalhados, leitura, compreensão, análise e interpretação de textos. Conforme já salientado, será exigido do aluno, do último ano da graduação de Direito, a elaboração e defesa de um Artigo Científico de Conclusão de Curso. Portanto, a nova disciplina auxiliará o corpo discente, dentre outros propósitos, na elaboração do projeto de pesquisa do referido artigo, buscando orientar algumas habilidades fundamentais, como: a) desenvolvimento do raciocínio; b) construção de estratégias de argumentação; c) capacidade de interação de ideias divergentes; d) capacidade de sustentar a própria opinião; e) contato com a organização do conhecimento e a aplicação do método científico; f) criatividade para encontrar soluções, desenvolver temas originais e/ou abordagens originais; g) desenvolvimento do senso crítico na leitura e revisão da leitura especializada; h) desenvolvimento do espírito reflexivo e do aprofundamento cultural. Nessas disciplinas, o aluno desenvolve diversas atividades, com o propósito de contemplar e desenvolver as habilidades supracitadas, são elas: leituras de textos jurídicos, elaboração de resumos e fichamentos, elaboração de textos dissertativos argumentativos, debates etc. Na condução de todas essas atividades, o professor da disciplina preza pelo atendimento da variedade linguística padrão, realizando, quando necessário, orientações específicas nesse aspecto. 17

18 4.2.1 QUADRO RESUMO - EIXO DE FORMAÇÃO FUNDAMENTAL Eixo de Formação Disciplinas Desdobradas C H Tipo Semestre Fundamental (Horas) 1 Ciência Política Ciência Política e Teoria Geral do Estado 72 Obrigatória 1º 2 Filosofia Filosofia Geral e Jurídica 72 Obrigatória 1º 3 Introdução ao Introdução ao Estudo ao Direito 72 Obrigatória 1º Direito 4 Metodologia da Metodologia da Pesquisa e TID I 72 Obrigatória 1º Pesquisa Científica TID II 36 Obrigatória 2º TID III 36 Obrigatória 3º TID IV 36 Obrigatória 4º 5 Língua Portuguesa Língua Portuguesa 72 Obrigatória 1º 6 Sociologia Sociologia Geral e Jurídica 72 Obrigatória 2º 7 História História do Direito 54 Obrigatória 2º 8 Economia Introdução à Economia 54 Obrigatória 2º 9 Antropologia Antropologia 54 Obrigatória 3º 10 Psicologia Psicologia Forense 54 Obrigatória 3º 11 Ética Ética das Profissões 72 Obrigatória 10º SUBTOTAL Eixo de Formação Profissional A resolução n. 9, de 29 de setembro de 2004, art. 5º, inciso II, estabelece que o Eixo de Formação Fundamental dos cursos de Direito deve contemplar essencialmente as seguintes disciplinas: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Direito Penal, Direito Civil, Direito Empresarial, Direito do Trabalho, Direito Internacional e Direito Processual. Assim, seguindo o preceituado na Resolução nº 9, o Eixo de Formação Profissional que determina que além do enfoque dogmático, o eixo profissional abrange o conhecimento e a sua aplicação, observado as peculiaridades dos diversos ramos do Direito, de qualquer natureza, estudados sistematicamente e contextualizados segundo a evolução da Ciência do Direito e sua aplicação às mudanças sociais, econômicas, políticas e culturais da região, do Brasil e suas relações internacionais. São disciplinas dispostas no eixo fundamental da Matriz Curricular do curso de Direito da Faculdade São Salvador: a) Direito Constitucional. É através do Direito Constitucional que se observa o mundo jurídico. O Estado se regula e é organizado através do Direito Constitucional, e seu marco filosófico atual é o neopositivismo em superação aos ideais racionalistas/positivistas tão impregnados nos sistemas romanogermânicos e na cultura jurídica pátria. Contudo, nas duas últimas décadas vive-se no país um processo de superação do ideal positivista, asseverando assim, uma reaproximação da Ética e o Direito, entre a Filosofia e o Direito. É neste contexto que vivemos um ambiente de valorização da normatividade dos princípios e o reconhecimento do princípio da dignidade da pessoa humana como elemento basilar de nossa sociedade, irradiando os seus preceitos em torno dos direitos fundamentais. Através desta comunhão de valores e 18

19 ideias é que o conteúdo de Direito Constitucional será ministrado e desdobrado em três etapas, a saber: Direito Constitucional I, Direito Constitucional II e Direito Constitucional III, permitindo-se, assim, o estudo da Teoria do Estado e do Sistema Constitucional Brasileiro. b) Direito Administrativo. O Direito Administrativo atua de forma a regulamentar o poder do Estado, assim como, serve de instrumento de garantia dos indivíduos frente a este poder. Sendo este, um consentâneo do Direito Constitucional, seu estudo deve preocupar-se também em desenvolver elementos capazes de permitir a aplicabilidade dos direitos econômicos e sociais, constitucionalmente garantidos. Serão enfocados também estudos relacionados aos Poderes Administrativos, Função Pública, Contratos Administrativos, Atos Administrativos, Controle da Administração Pública e Função Pública. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente nas disciplinas Direito Administrativo I e Direito Administrativo II. c) Direito Tributário. O Direito Tributário é o ramo do direito que estuda o financiamento do Estado, no que tange a mais genuína forma de receita pública, que são os tributos. Desta feita, versará sobre regra matriz de incidência de cada tributo, contribuintes, responsáveis, Obrigações e créditos, bem como versará sobre impostos em espécies e processos tributários tanto administrativos quanto judiciais. O conteúdo do Direito Tributário será dividido em duas disciplinas: tributário I e tributário II. d) Direito Penal. O estudo do Direito Penal se reveste de relevância pois este se identifica com a determinação dos fatos sociais que devem ser regulados pelo ordenamento jurídico com o intuito de atender o anseio social de exigibilidade de punição diante de uma conduta tipificada como ilícita. Seu estudo atende pela análise do Código Penal (Parte Geral e Parte Especial) e da legislação penal extravagante. O conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente nas disciplinas Direito Penal I, Direito Penal II, Direito Penal III, e Direito Penal IV. e) Direito Civil. O Direito civil preponderantemente regula as relações entre os particulares. Contudo, é necessário notar que atualmente existe uma influência cada vez maior do Estado na órbita privada do indivíduo. Desta forma, este será um dos aspectos abordados no estudo do Direito Civil no que tange aos interesses individuais. Dos aspectos da personalidade. Dos atos e da posição jurídica do indivíduo no seio da sociedade. Da aquisição e perda da propriedade. Das obrigações e contratos. Da responsabilidade civil. Das suas relações no que tange a família. À questão dos bens e a consequente sucessão pós-morte. Neste contexto, o conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente nas disciplinas Direito Civil I, Direito Civil II, Direito Civil III, Direito Civil IV, Direito Civil V, Direito Civil VI. f) Direito Empresarial. No atual cenário econômico, em que o Brasil se constitui em uma das principais economias do mundo, e as relações comerciais se encontram em um grau de dinamicidade onde não mais existem fronteiras ao desenvolvimento da atividade empresarial, o estudo do conjunto de normas que regulamentam a atividade empresária é de suma importância ao operador do Direito, pois, o Direito Empresarial é o ramo do Direito privado que regula as relações provenientes da atividade particular de 19

20 produção e circulação de bens e serviços, exercida com habitualidade e com intuito de lucro, bem como as relações que lhes sejam conexas e derivadas. Neste sentido, e devido ao seu grau de importância, o conteúdo da disciplina será ministrado e desdobrado nas disciplinas: Direito Empresarial I, Direito Empresarial II, e Direito Empresarial III. g) Direito do Trabalho. Na atualidade o estudo do Direito do Trabalho se reveste de grande importância dado ao dinamismo atual das relações entre o capital e o trabalho. Neste sentido, a disciplina Direito do Trabalho abordará as principais tendências do Direito do Trabalho no Brasil e no mundo, enfocando, além do conteúdo disposto na CLT Consolidação das Leis Trabalhistas e as diversas legislações extravagantes que disciplinam as relações trabalhistas. A apresentação da disciplina estará dividida em dois momentos, o primeiro analisando o Direito Individual do Trabalho e o segundo o Direito Coletivo do Trabalho. Desta forma, o conteúdo da disciplina será desdobrado especificamente nas disciplinas Direito do Trabalho I, e Direito do Trabalho II. h) Direito Internacional. Com o surgimento dos blocos econômicos e o advento da globalização, o relacionamento jurídico, econômico, e político dos países foi intensamente modificado. Esta transformação torna necessária ao operador do Direito um amplo estudo dos aspectos que envolvem o Direito Internacional. Nesse sentido, a disciplina será analisada sob o aspecto do Direito Internacional Público e Privado. Seu conteúdo será desdobrado em 2 (duas) disciplinas: Direito Internacional Público; e Direito Internacional Privado. i) Direito Processual. Apesar de alguns conceitos elementares do processo civil serem aplicáveis ao processo penal, as duas disciplinas não se confundem. Os princípios informadores de um quando não são absolutamente distintos do outro, se configuram de forma e intensidade diversas. Porém, com frequência, o operador do processo penal se utiliza da doutrina processual civil, e vice-versa, razão pela qual, o estudo das disciplinas processuais se inicia com o estudo da Teoria Geral do Processo. O conteúdo de direito processual será desdobrado, portanto, em: Teoria Geral do Processo; Direito Processual Civil I, Direito Processual Civil II, Direito Processual Civil III, Direito Processual Civil IV, Direito Processual Penal I, Direito Processual Penal II, Direito Processual Penal III e Direito Processual do Trabalho. É necessário salientar que alinhadas com o conteúdo mínimo considerado pela resolução n. 9, de 29 de setembro de 2004 (acima disposto), o curso de Direito da Faculdade São Salvador agregou mais 04 (quatro) disciplinas ao rol das disciplinas obrigatórias a serem oferecidas como parte do eixo de formação profissional. A absorção destas disciplinas reflete a importância destas no contexto sócio-jurídico atual, e, principalmente, por estas refletirem anseios atuais da sociedade brasileira. São elas: a) Direito Previdenciário. O Direito Previdenciário tem a finalidade de amparar o segurado e seus familiares, assegurando meios indispensáveis de subsistência. Como parte integrante do sistema de seguridade social seu estudo e aplicação é de fundamental importância para a sociedade. Seu conteúdo será ministrado na disciplina Seguridade Social. 20

Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012)

Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012) Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012) O Ensino de Direitos Humanos da Universidade Federal do

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: DIREITO MISSÃO DO CURSO Desenvolver um ensino que propicie sólida formação ao aluno, constante aprimoramento docente e atualização curricular periódica.

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: DIREITO Missão O Curso se propõe a formar profissionais conscientes da finalidade do Direito como instrumento de transformação social e construção da cidadania, capazes

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI ABRIL, 2005 Introdução A Universidade Federal da Bahia ao elaborar o seu Plano de Desenvolvimento Institucional PDI (2004-2008), incluiu

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

PLANO DE ENSINO - Curso Semestral 2015

PLANO DE ENSINO - Curso Semestral 2015 21/02/2011 Página 1 de 5 PLANO DE ENSINO - Curso Semestral 2015 Disciplina DIREITO DE EMPRESA Curso Graduação Período 3º PERÍODO Eixo de Formação EIXO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL Turma A, B e D Código 076

Leia mais

Bacharelado em Serviço Social

Bacharelado em Serviço Social Informações gerais: Bacharelado em Serviço Social Duração do curso: 04 anos (08 semestres) Horário: Vespertino e Noturno Número de vagas: 300 vagas anuais Coordenador do Curso: Profª Ms. Eniziê Paiva Weyne

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1.2 Total de Vagas Anuais 80 vagas anuais 1.3 Regime Acadêmico de Oferta Seriado

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR PARA TURMAS INGRESSANTES A PARTIR DE 2013. Carga Horária Teórica Prática 1º SEMESTRE Ciência Política e Teoria Geral do Estado

MATRIZ CURRICULAR PARA TURMAS INGRESSANTES A PARTIR DE 2013. Carga Horária Teórica Prática 1º SEMESTRE Ciência Política e Teoria Geral do Estado ESTRUTURA E CONTEÚDO CURRICULAR Organização Curricular do Curso O curso de Bacharelado em Direito possui uma estrutura curricular desenvolvida para atender, permanentemente, mas com flexibilidade, à demanda

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES Bacharelados Interdisciplinares (BIs) e similares são programas de formação em nível de graduação de natureza geral, que conduzem a diploma, organizados por grandes áreas

Leia mais

Competências e Habilidades Específicas:

Competências e Habilidades Específicas: DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Enfermeiro, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Profissional qualificado

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos ADMINISTRAÇÃO 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Administração PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. HISTÓRICO DO CURSO

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

PPC@DTO@FCR. Objetivo Geral

PPC@DTO@FCR. Objetivo Geral PPC@DTO@FCR Opostamente, o Curso de Graduação em Direito desta IES pretende percorrer o caminho da interdisciplinariedade e, pautando-se sempre no senso crítico-reflexivo, chegar ao encontro de respostas

Leia mais

O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA

O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA Vera Alice Cardoso SILVA 1 A origem: motivações e fatores indutores O Curso de Gestão Pública

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido)

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido) FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ES Curso de Administração reconhecido pelo Decreto Federal nº 78.951, publicado no D.O.U. de 16-12-1976 Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

MISSÃO DO CURSO OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS

MISSÃO DO CURSO OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: PEDAGOGIA - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO O curso de Pedagogia tem como missão criar, desenvolver, sistematizar e difundir conhecimentos na área de educação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior- Conaes Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Pós graduação EAD Área de Educação

Pós graduação EAD Área de Educação Pós graduação EAD Área de Educação Investimento: a partir de R$ 109,00 mensais. Tempo de realização da pós graduação: 15 meses Investimento: R$109,00 (acesso ao portal na internet e livros em PDF). Ou

Leia mais

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agrícola e dá outras providências.

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. O Presidente

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 36 / 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Línguas Estrangeiras

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Matriz Curricular vigente a partir de 2010/1 Fase Cód. Disciplina Carga Horária Prérequisitos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Fase Cód. Disciplina I Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Prérequisito s Carga Horária

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS

PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS A Pós-Graduação da Faculdade Maranhense São José dos Cocais, apresenta em seu aprimoramento acadêmico resultados positivos dentro do contexto social.

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA. Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda

FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA. Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda CURSO DE GRADUAÇÃO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA/MEC DE AUTORIZAÇÃO Nº 468, D.O.U.

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) , INCLUINDO ESSE, DEVEM SER RETIRADOS DO TEXTO FINAL, POIS SERVEM SOMENTE COMO ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO FINAL> PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Turno: INTEGRAL Currículo nº Reconhecido pelo Decreto Federal n 8.1, de 16.10.78, D.O.U. nº198 de 17.10.78. Renovação de Reconhecimento Decreto Est. nº. 106, de 1.0.11 DOE nº 85

Leia mais

Currículo nº2 DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

Currículo nº2 DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Turno: INTEGRAL Currículo nº2 Reconhecido pelo Decreto Federal n 82.413, de 16.10.78, D.O.U. nº198 de 17.10.78. Renovação de Reconhecimento Decreto Est. nº. 1064, de 13.04.11 DOE

Leia mais

FACULDADE MORAES JÚNIOR CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CARGA HORÁRIA SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª

FACULDADE MORAES JÚNIOR CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CARGA HORÁRIA SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª FACULDADE MORAES JÚNIOR DAS DISCIPLINAS POR CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Duração do Curso: 4 anos. Total de 3.200 horas-aula CIÊNCIAS CONTÁBEIS SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª Contabilidade e Análise

Leia mais

GRADUAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS DENOMINAÇÃO: CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

GRADUAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS DENOMINAÇÃO: CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS GRADUAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS DIPLOMA CONFERIDO: BACHAREL NÚMERO DE VAGAS: 100 VAGAS ANUAIS NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA: 50 alunos

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 6 ANEXO II METODOLOGIAS (A) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 7 A) Metodologias utilizadas no Curso de Administração, bacharelado: a) Aulas Expositivas, Fórum de Debates, Dinâmica de Grupo, Seminários, Estudos de

Leia mais

MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011)

MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011) MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011) Aplicável a partir de 2013/1 1 SUMÁRIO 1 Apresentação... 3 2 Quais os critérios para que a Instituição de Ensino Superior altere a

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 69/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em, Bacharelado, do Centro

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO Missão do Curso Formar profissionais de nível superior, com atuação na área de Tecnologia em Gestão Financeira, a partir da articulação das teorias que fundamentam

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

BACHARELADO. Administração. Ciências Contábeis. Ciências Econômicas. Serviço Social. Ciências Sociais. Objetivos. Objetivos. Objetivos.

BACHARELADO. Administração. Ciências Contábeis. Ciências Econômicas. Serviço Social. Ciências Sociais. Objetivos. Objetivos. Objetivos. BACHARELADO Administração O curso de Administração tem como objetivo formar profissionais que poderão atuar como executivos, técnicos em funções administrativas e/ou empreendedores, com capacidade de alinhar

Leia mais

CRIAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO

CRIAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D A B A H I A P r ó - R e i t o r i a d e E n s i n o d e G r a d u a ç ã o Palácio da Reitoria - Rua Augusto Viana s/n - Canela - 40.110-060 - Salvador Bahia E-mails:

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.540, DE 02 DE AGOSTO DE 2007

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.540, DE 02 DE AGOSTO DE 2007 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.540, DE 02 DE AGOSTO DE 2007 Homologa o Parecer n. 157/06-CEG, que aprova o Projeto

Leia mais

Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais

Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais O Conselho Nacional de Educação baixou a Resolução nº 1, de 15 de maio de2006, publicada no Diário 0ficial da União de 16, instituindo as

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Turismo

Leia mais

LEI Nº 1528/2004. A CÂMARA MUNICIPAL DE ARAUCÁRIA, Estado do Paraná, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 1528/2004. A CÂMARA MUNICIPAL DE ARAUCÁRIA, Estado do Paraná, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1528/2004 "INSTITUI O SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO DO MUNICÍPIO DE ARAUCÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS". A CÂMARA MUNICIPAL DE ARAUCÁRIA, Estado do Paraná, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 07 (SETE)

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1. TURNOS: Matutino ou Noturno Campus de Maringá Noturno Campus de Cianorte HABILITAÇÃO: Bacharelado em Ciências Contábeis GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Ciências Contábeis PRAZO PARA CONCLUSÃO:

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 APRESENTAÇÃO A Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica e tem como finalidade o desenvolvimento integral

Leia mais

Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária

Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária Paulo Gabriel Soledade Nacif, Murilo Silva de Camargo Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Leia mais

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus 2013-2016 0 1 Sumário Apresentação... 2 Análise Situacional... 2 Programas Estruturantes...

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICA JURÍDICA A atividade prática do Curso de Direito da Fundação Padre Albino teve suas bases fixadas já no Projeto Pedagógico aprovado pelo MEC, constando ainda no Projeto de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 90/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Relações Públicas, Bacharelado,

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Educacional da Igreja Evangélica Assembléia de UF: PR Deus em Curitiba (AEIEADC) ASSUNTO: Credenciamento

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1 CIÊNCIAS CONTÁBEIS Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1 CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

Curso de Especialização EM DIREITO ADMINISTRATIVO

Curso de Especialização EM DIREITO ADMINISTRATIVO Curso de Especialização EM DIREITO ADMINISTRATIVO ÁREA DO CONHECIMENTO: Direito. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Direito Administrativo. PERFIL PROFISSIONAL: Conhecer

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 16/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Fase Cód. I

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA Coordenadora do Curso: Prof a Maria Cláudia Alves Guimarães IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

Área de Ciências Humanas

Área de Ciências Humanas Área de Ciências Humanas Ciências Sociais Unidade: Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia (FCHF) www.fchf.ufg.br Em Ciências Sociais estudam-se as relações sociais entre indivíduos, grupos e instituições,

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola foi elaborado com a participação da comunidade escolar, professores e funcionários, voltada para a

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA.

O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA. O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA. Profa. Elizabeth Rodrigues Felix 1 I- INTRODUÇÃO Com dezoito anos de existência, o

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS LEI Nº 1059, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009. Dispõe sobre a Organização do Sistema Municipal de Ensino do Município de Pinhais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE PINHAIS,, aprovou e eu, PREFEITO

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2 DA FINALIDADE E DO OBJETIVO Art. 1º. As Atividades Complementares do Curso de Direito da Faculdade Unida de Suzano serão regidas por este Regulamento.

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico O Coordenador Pedagógico é o profissional que, na Escola, possui o importante papel de desenvolver e articular ações pedagógicas que viabilizem

Leia mais

A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho

A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho 1 A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho Alexandre Ogusuku Advogado, especialista em Direito Tributário. Professor de Direito Tributário na Uniso e Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (*) CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (*) CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (*) CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO CNE/CES Nº 5, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Nutrição. O Presidente

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social O Projeto pedagógico do Curso de Serviço Social do Pólo Universitário de Rio das Ostras sua direção social, seus objetivos, suas diretrizes, princípios,

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Resolução

Leia mais

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Universidade de Cuiabá Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 432 horras/aulla Coordenação Geral: Eng. Jacob Gribbler 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 18/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS,

Leia mais

- CURSO DE DIREITO -

- CURSO DE DIREITO - REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO - CURSO DE DIREITO - FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC - SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DOS PRINCÍPIOS GERAIS... 3 CAPÍTULO II... 3 DA NATUREZA... 3 CAPÍTULO III...

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 I CICLO DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES (1º e 2º semestres): FUNDAMENTOS DA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EMENTÁRIO: O I Ciclo do Curso de Pedagogia do UniRitter desenvolve os fundamentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*)

RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*) RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dá outras providências. O Presidente da Câmara de Educação

Leia mais

BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE

BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE ANO II Nº 003 Editado pela Secretaria Geral das FIPAR Faculdades Integradas de Paranaíba FIPAR Paranaíba, 08 de agosto de 2008. AVISO DE PUBLICAÇÃO E ADEQUAÇÃO DE MATRIZ

Leia mais