DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL. Versão para registro histórico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL. Versão para registro histórico"

Transcrição

1 CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL Versão para registro histórico Não passível de alteração COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA EVENTO: Audiência Pública N : 1733/12 DATA: 05/12/2012 INÍCIO: 14h56min TÉRMINO: 18h02min DURAÇÃO: 03h06min TEMPO DE GRAVAÇÃO: 03h06min PÁGINAS: 67 QUARTOS: 38 DEPOENTE/CONVIDADO - QUALIFICAÇÃO REYNALDO ARANTES - Presidente da Organização dos Acadêmicos e Bachareis do Brasil. WILLYAN JOHNES - Presidente da Ordem dos Bachareis do Brasil OBB. ANDRÉ SOUZA - Vice-Presidente do Movimento Nacional dos Bacharéis em Direito. OSWALDO PINHEIRO RIBEIRO JÚNIOR - Assessor Jurídico do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil. VIVIAN TÁVORA RAUNHEITTI - Representante da Fundação Getúlio Vargas - FGV. SUMÁRIO: Discussão sobre o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil. OBSERVAÇÕES Há intervenções fora do microfone. Inaudíveis. Há oradores não identificados em breves intervenções.

2 O SR. PRESIDENTE (Deputado Dr. Grilo) - Boa tarde. Agradeço a todos a presença. Declaro aberta a audiência pública destinada a debater o exame da Ordem dos Advogados do Brasil, promovida pela da Câmara dos Deputados, em atendimento ao Requerimento nº 43, de 2012, de autoria deste Parlamentar. Informo aos senhores que todo o conteúdo da audiência pública está sendo gravado e será disponibilizado em áudio e vídeo na página da Comissão promotora deste evento, Neste momento, tenho a honra de convidar para compor a Mesa de abertura Dr. Oswaldo Pinheiro Ribeiro Júnior, Assessor Jurídico do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil; Dr. Reynaldo Arantes, Presidente da Organização dos Acadêmicos e Bacharéis em Direito; Dr. Willyan Johnes, Presidente da Ordem dos Bacharéis do Brasil; Dr. André Souza, Vice-Presidente do Movimento Nacional dos Bacharéis em Direito; Dra. Vivian Távora, representante da Fundação Getúlio Vargas. Passamos agora às regras da condução dos trabalhos desta Mesa. Cada expositor deverá limitar-se ao tema em debate e terá o prazo de 15 minutos, não podendo ser aparteado. Informarei quando faltarem 5 minutos e 2 minutos. Ao final de todas as exposições, inciaremos os debates, passando a palavra, primeiramente, aos Parlamentares inscritos e depois aos demais participantes. Tendo sido esclarecidas as regras, passamos às exposições. Neste momento, tenho a honra de ouvir os membros da Mesa. Passo a palavra ao Dr. Reynaldo Arantes, Presidente da Organização dos Acadêmicos e Bacharéis do Brasil. O SR. REYNALDO ARANTES - Boa tarde, Sr. Presidente, Deputado Dr. Grilo; senhores participantes que nos acompanham pela TV Câmara, nós estamos num dia triste: tivemos uma derrota, vamos dizer assim, numa linguagem popular, no dia de ontem. Numa linguagem jurídica, nós tivemos uma petição judicial, que o juiz não aceitou, e nós vamos procurar um novo caminho para recorrer. 1

3 Mais ou menos nessa mesma época, no ano passado, tivemos um julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal, e a imprensa, que não conhece os meandros da atividade jurídica, entendeu que o exame da Ordem tivesse sido julgado. Nós temos um dossiê, cuja cópia os Deputados presentes e a Mesa irão receber, que traz a ementa da Ação nº , do Sr. João Volante, do Rio Grande do Sul, no qual fica claro que o tema Exame de Ordem não foi julgado, foi dado desprovimento por parte do Ministro Marco Aurélio e a OAB, matreiramente, disse que isso foi um julgamento. Não. Os doutores não aprenderam, talvez, que só faz efeito inter partes o desprovimento. Então, nós teremos, primeiro, em breve, uma outra discussão jurídica, um outro julgamento dentro do Supremo Tribunal Federal. Nesta Casa, senhoras e senhores, nós tivemos um avanço muito grande neste ano de O Deputado Eduardo Cunha foi um dos nossos grandes defensores e levou a questão para o Plenário da Casa. Nós já temos um parecer favorável, do Deputado Pastor Marco Feliciano, aos cinco projetos: dos Deputados Max Rosenmann, José Divino, Edson Duarte, Jair Bolsonaro e Eduardo Cunha, que pugnam pelo fim do exame de Ordem pela sua inconstitucionalidade. E essa, senhoras e senhores, não é uma discussão jurídica, é uma discussão política, legislativa, porque esta Casa faz as leis, compete ao Supremo apenas interpretá-las. Portanto, a derrota de ontem no plenário fez com que alguns participantes, como o Ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, que disse que estaria participando - de cuja assessoria não obtive resposta depois da derrota de ontem -, o Ministro Crivella, que era para estar aqui presente - também não obtive resposta de sua assessoria - e alguns participantes que estavam acompanhando o ápice da questão do exame de ordem, hoje não estivessem aqui presentes. Mas o importante, senhores, é o seguinte: Nós cursamos cinco anos de faculdade, somos advogados por direito, com ou sem carteira até porque não conheço nenhum advogado que não tenha passado cinco anos nos bancos acadêmicos, e nós aprendemos que toda luta, como é o nosso caso, ou toda ação que nós impetramos na justiça, tem suas idas e vindas. E nessas idas e 2

4 vindas, nós vamos direcionando sempre para encontrar o melhor para os nossos clientes. No caso da nossa luta, o cliente somos nós mesmos. Então, o que aconteceu ontem foi um simples retrocesso, um despacho denegatório, interlocutório, que não influencia em nada essa guerra. Temos que levantar a cabeça e ver o próximo passo. Nosso próximo passo será trabalharmos junto à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania desta Casa. Ali, sim, vamos travar nossa próxima batalha. Podemos ganhar ou perder, mas, de uma forma ou de outra, senhores, garanto uma coisa, os bacharéis nunca vão abaixar a cabeça, os bacharéis nunca vão desistir da luta, porque aqueles que não aprendem a defender o seu direito nunca vão ter capacidade para defender o direito de outros. Quanto à questão de hoje, senhoras e senhores, nós trabalhamos dois lados. Primeiro, quero deixar claro que nós estamos passando aos Srs. Deputados desta Casa - já passamos para a mão de todos os líderes partidários, de muitos Deputados, estaremos passando para a mão de outros - provas de manipulação que a OAB vem fazendo para reprovar aquelas pessoas que têm condições de passar. Ou seja, não se discute mais se a prova é para avaliar juiz ou procurador de justiça, não mais se fala mais nas pegadinhas ou nos itens de edital que não são respeitados, não. Nós temos provas documentais que entregaremos a esta Casa, ao Presidente da OAB do Distrito Federal, Sr. Francisco Caputto, numa conversa na bancada do PSB, provas de manipulação da primeira fase. Isso está no nosso site em várias matérias sem as provas. É só os colegas baixarem a matéria, lerem e divulgarem. A primeira fase tem duas perguntas totalmente díspares: se a pessoa disser: não, estou recorrendo porque acertei a e no gabarito veio b, ele pode falar, não, não, a a está errada e a b está certa. E, embaixo, duas respostas de banca na mesma folha para a segunda dizer não, eu acertei a a. Ele fala não, não, a a está errada, o que está certa é a b. Numa segunda fase, senhoras e senhores, nós temos um ofício da OAB de Mato Grosso em que o Presidente da OAB, preocupado com o crime de desobediência, porque havia uma decisão judicial a ser cumprida, reitera pela terceira vez para que o CESPE, que aplicava a prova até recentemente, cumpra 3

5 uma decisão judicial liminar, porque 15 pessoas entraram na justiça e provaram que fizeram a mesma prova, deram as mesmas respostas para as mesmas perguntas, só que para um a OAB deu nota 1, para outra deu 0,5, para outra deu um 1/3, para outra 1/4 e para outra deu zero. O próprio Presidente da OAB está mostrando esses deslizes, esses erros, senhoras e senhores, porque está com medo de se incutir no crime de desobediência. Então, ele diz: cumpram a decisão. Eu posso, então, dizer aos senhores que, apesar de toda essa movimentação, os colegas não conseguiram obter a carteira. Mas em compensação, senhores, fica claro que a OAB faz a manipulação da segunda fase. Não importa a sua resposta, não importa se você fez um bom cursinho ou se o cursinho foi perfeito, a OAB dá a nota que bem entende. E isso nós temos documentado. Por que, senhoras e senhores é a primeira pergunta que os Deputados me fazem por que essa manipulação? Porque a OAB e isso está no dossiê desde a ADIN 3.026, relatada pelo Ministro Eros Grau, empurrada pelo Quinto Constitucional até a Suprema Corte do nosso País. O Ministro Eros Grau diz que a OAB é uma entidade sui generis. Na ementa consta que a OAB é uma entidade ímpar. O que é ímpar, senhoras e senhores? Ela não é pública nem privada. E não há uma lei no arcabouço jurídico brasileiro que diga quais são os direitos e deveres de uma entidade ímpar. Então a OAB acaba sendo pública para não pagar sobre o que ela arrecada das unidades dos profissionais, mas ela é privada na hora de prestar informações para o Tribunal de Contas da União. Dessa forma, senhoras e senhores, nós temos o que se chamava em linguagem de simbologia, o trinacria, aquele triângulo com o olho em cima. Nós temos a Constituição, que está acima, na Pirâmide de Kelsen, que todos nós estudamos, e acima há uma coisinha ali separada. Essa coisinha separada chama-se OAB. E a OAB está agindo de forma criminosa para manter mais de cem mil bacharéis, a cada exame, para pagar 200 reais, que lhes rende de 20, 22 ou 25 milhões de reais, dos quais ela não dá satisfação a ninguém. Pior, senhoras e senhores, o Conjur publicou recentemente que o Conselheiro Federal responsável por cuidar das contas da OAB, numa plenária com presença da imprensa - vejam 4

6 bem, com presença da imprensa-, levantou-se e disse para o Dr. Ophir, Olha, se não me derem os recibos, eu não posso atestar que nós temos transparência. Eu, que cuido deste setor, não estou tendo acesso ao dinheiro da OAB, aos recibos. E aí, cadê? Agora, se é assim com respeito às anuidades, senhoras e senhores, imaginem como é com respeito ao dinheiro originado, a esses 22 milhões, por exame, gerados pelo exame de ordem? Consequentemente, senhores, é um crime. A única coisa que eu gostaria de deixar claro nessas palavras iniciais é que a OAB, desde 1996, joga toda a culpa da reprovação - sempre histórica, não muda de patamar: 65% a 75% na primeira fase; ao final, 12% ou 13% de aprovados, não muda mais do que isso -, ela sempre jogou a culpa nas faculdades, dizendo que a educação é estelionatária, que as faculdades praticam um estelionato educacional. Não, senhores, mentira! Hoje nós podemos encher a boca com as provas documentais que temos e dizer que o exame de ordem é um estelionato, cujas vítimas são os bacharéis em Direito, que não vão abaixar a cabeça. Nós podemos cair quantas vezes quiser, e tantas vezes nós vamos levantar e brigar. Porque volto a dizer: se não tivermos a capacidade para defender os nossos direitos, nós devemos devolver ou rasgar nossos diplomas porque não vamos ser capazes de defender ninguém na sociedade. São minhas palavras iniciais. Muito obrigado. (Palmas.) O SR. PRESIDENTE (Deputado Dr. Grilo) - Agradeço ao Dr. Reynaldo Arantes a sua exposição. Daquilo que foi dito pelo Dr. Reynaldo, há algumas coisas que nós realmente devemos prestar muita atenção. Acho que é preciso haver muita justiça na correção dessas provas. Sempre deixei isso bem claro nas nossas conversas. A OAB precisa ter mais transparência: quanto arrecada e como administra esse dinheiro? Eu falo isso na condição de advogado, porque pago a minha anuidade. Acho que os valores pagos anualmente são muito elevados. Como nós não podemos advogar sem efetuar o pagamento da anuidade, deveria haver mais transparência por parte da instituição para sabermos como é administrado esse recurso. Com relação ao exame de ordem, acho que se existem fraudes aqui... O senhor fez uma acusação que eu considero até muito grave: que o exame é um 5

7 estelionato. No caso, está sendo apontado um crime. Então, acho que realmente é preciso apurar, verificar se realmente existe um crime, e, se existir, quem são os responsáveis. Se está sendo cometido um crime, temos de punir esses criminosos. Eu sempre deixei claro que nós somos favoráveis à total transparência na realização desse exame porque as pessoas não podem ser lesadas. Os estudantes têm de fazer a prova com igualdade de condições, e o processo precisa ser transparente e lícito. Qualquer crime tem que ser apurado. Sou plenamente favorável à apuração dessa denúncia, pois o objetivo da prova não pode ser, em momento algum, arrecadação de recursos. Acho que esse não é e não deve ser o objetivo da instituição. Foi até um avanço. Mencionou-se aqui que houve uma derrota, mas acho que não. Podemos esclarecer mais, porque ontem votou-se se a matéria permaneceria apenas no plenário. Mas não, a matéria voltou para a Comissão e vai continuar a ser discutida na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania desta Casa, porque essa etapa estava sendo queimada. Então, nós não podemos avançar sem haver a devidas discussões. Acho que esta Casa quer realmente uma transparência, e é preciso deixar claro que seu objetivo não é cercear direito de ninguém, mas sim a matéria com o respeito que ela merece. Neste momento eu passo a palavra ao Dr. Willyan Johnes, Presidente de honra da Ordem dos Bacharéis do Brasil, para fazer suas ponderações. Depois retornaremos a palavra aos integrantes da Mesa para dar prosseguimento aos debates. Passo a palavra ao Dr. Willyan Johnes, Presidente da Ordem dos Bacharéis do Brasil. O SR. WILLYAN JOHNES - Ao Deputado Dr. Grilo o meu cordial boa-tarde, boa-tarde aos senhores e senhoras presentes à Mesa. Não podemos nos alongar porque o tempo é curto. Temos que correr. Eu gostaria de iniciar parabenizando os bacharéis pela vitória ocorrida ontem, até porque nunca se cogitou tanto nem houve tantos votos a favor da matéria, sem contar que não se discutiu o projeto de lei. Não, não foi, como acabou de explicar o nobre Deputado. Foi fantástico! E o que é importante, a maioria dos que disseram não não afirmaram que esse foi o ponto final. Eles disseram que queriam saber 6

8 mais a respeito desse assunto. Ora, pessoal, ganhamos, ou estamos pertinho disso. Parabéns, Deputado Eduardo Cunha! Parabéns, Deputado Carlos Magno! Não queremos mais exames. Já fizemos todas as provas que por direito teríamos que fazer durante o curso. Gostaria, inclusive, de parabenizar o Sr. Ophir Cavalcante, ilustre representante da Ordem dos Advogados do Brasil, e algumas pessoas presentes, como o Presidente da Fundação Getúlio Vargas, pela conquista. Temos que tirar o chapéu. Eles lutaram. E mais uma vez, se não olharmos com olhos positivos essa vitória, teria sido mais uma derrota. A vitória, desta vez, não foi fatal, conseguiram protelar um pouco mais o sofrimento dos bacharéis, a fome das crianças um pouquinho mais a falta de civismo e tudo o que vamos discutir a respeito. Primeiramente eu gostaria de fazer uma nota a respeito de um jornalista que publicou uma matéria na revista Conjur, de 27 de novembro de Esse jornalista publicou pérolas do exame, referindo-se aos bacharéis de forma pejorativa, apontando seis erros de português que teriam sido cometidos pelos bacharéis que prestaram o último exame. Na tentativa de humilhar ainda mais a classe, o jornalista Rodrigo Haidar foi tão ingênuo que acabou ajudando os bacharéis, porque o que são seis erros para o número de 120 mil candidatos? Os professores deste País estão de parabéns, os professores de Direito de todo o Brasil estão de parabéns, as escolas estão de parabéns, porque as escolas são informatizadas, não são como o exame da OAB, arcaico, que se faz com uma canetinha. O exame praticado nos Estados Unidos é feito com um sistema de informática, os examinandos fazem as provas em um computador. E, na OAB, ninguém opera sem um computador, mas, ali, é feito para derrubar. É feito para derrubar. São feitas praticamente 5 peças na segunda fase, porque uma peça... Eu gostaria que alguns dos doutores aqui atendessem um cliente e fizessem 5 peças, em 5 horas, e as protocolassem. (Palmas.) Porque se são 4 questões fundamentadas, só está faltando a qualificação e o pedido, porque o resto já tem. Então, caro e ilustre jornalista, antes de o senhor fazer crítica à ortografia dos bacharéis, seis erros ortográficos em 120 mil candidatos, aprenda a escrever! A revista Conjur merece mais do que isso, porque, em seu próprio texto, o senhor 7

9 escreveu errado a palavra bacharéis. Está claro que foi uma manobra da Ordem dos Advogados do Brasil. Está muito claro, até porque, como o jornalista teve acesso a essas provas, se os bacharéis têm que inserir suas senhas para ter acesso e, essas senhas sumiram? Quem tem acesso a isso é a OAB e a Fundação Getúlio Vargas. Como esse jornalista teve acesso aos erros de Português? Nós precisamos saber. No intuito de manter um faturamento de milhões de reais por ano, a OAB adotou uma estratégia criminosa que vem matando brasileiros. E nós já estamos registrando mais um caso de homicídio. E eles responderão por isso. Uma estratégia criminosa que está matando brasileiros com mentiras. Com essas mentiras, convenceram até os Ministros do STF que constitucionalizaram o exame de ordem. E ele está lá de novo, fizeram festa. Está lá de novo agora a decisão do Vladimir Souza Carvalho. Sr. Ophir Cavalcante, nós não tínhamos, agora nós temos o Ministro Barbosa. (Palmas.) Ali, não passa. Hoje, na mesma Casa que o Sr. Cavalcante classificou como um pântano, ele busca apoio, usando do mesmo método criminoso para persuadir os Parlamentares e manter esses caça-níqueis que gera milhões, sem ter que prestar conta desse dinheiro. Necessariamente, os Srs. Parlamentares devem instalar uma CPI para saber o destino desse dinheiro, porque nem para os bacharéis eles prestam conta. E não vai um centavo para os bacharéis e tampouco para fins sociais, certo? Eles não prestam conta de nada. A menos que os Parlamentares e o País reconheçam a Ordem dos Advogados do Brasil como um Estado paralelo e soberano, que arrecada de todos os Estados e de todos Municípios e não presta contas ao Governo brasileiro. Mostrarei aos senhores a estratégia criminosa que nada justifica essa prova e que não coube ao Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, o Sr. Ophir Cavalcante, nem como exemplo. Naquele julgamento no STF, o Presidente da OAB, Ophir Cavalcante, em sua defesa oral, afirmou que há mais de 4 milhões de bacharéis em Direito e que mais 90 mil são formados por ano. Senhores, com mais de 4 milhões divididos por 90 mil a menos que ele não tenha feito o ensino fundamental e não sabe fazer conta seriam mais de 50 anos para formar esses 8

10 bacharéis. O exame só tem 17 anos, e só têm 700 mil advogados inscritos na Ordem. Mesmo sendo reconhecida a repercussão geral da inconstitucionalidade e aquela maravilhosa fundamentação do Subprocurador Rodrigo Janot, eles consideraram como inconstitucional, por quê? Por interesse público, porque a OAB sabia que nenhum tribunal do planeta colocaria 5 milhões de advogados incompetentes no País. Eles sabiam! E, mais uma vez, eu repito nesta Casa, se a OAB, se qualquer um dos dirigentes da OAB provar para mim que são 5 milhões de bacharéis, eu pego a minha cidadania italiana, rasgo meu registro de nascimento e vou embora para sempre do meu País, da minha Pátria mãe. Se ele não conseguir provar que são 5 milhões, deixem os bacharéis trabalharem, porque eles têm que sustentar seus familiares. (Palmas.) Reveja seus conceitos, em nome de centenas e milhares de famílias que são atingidas diretamente por esse caça-níqueis. Para justificar o exame, os dirigentes da OAB subestimam a inteligência alheia, inclusive a inteligência de todos os Parlamentares desta Casa. Esta Casa não é um pântano; se existe um pântano, não é aqui. Desde 2011 que o Sr. Ophir Cavalcante vem falando que são mais de 4 milhões de bacharéis. Em 2012, o Presidente da Seção da OAB do Rio de Janeiro, afirmou que são mais de 5 milhões de bacharéis. Ou seja, em menos de 1 ano, estão criando bacharéis. Estão com um criadouro lá, mais de 1 milhão de bacharéis em apenas 1 ano. E, agora, depois que nós começamos a provar que são 200 mil bacharéis em Direito neste País, o Presidente da Seção do Mato Grosso do Sul simplesmente disse que, segundo o Conselho Federal, são 1,5 milhão de bacharéis. Mas espere um pouquinho: são 5 milhões, mais de 4 milhões, ou 1,5 milhão? Nem eles se entendem, para justificar esses caça-níqueis. O número assusta, e eles sabem, com o lobby que estão fazendo aqui, que nenhuma lei... O que está atrapalhando os Parlamentares? São 5 milhões de incompetentes. Não são, Excelências! São aproximadamente 200 mil bacharéis neste País. Basta observar o seguinte: em todas as provas têm por volta de 100 mil inscrições, todas as provas têm por volta de 13 mil aprovados. Ou seja, um controle criminoso, e o Ministério Público deve ir atrás disso, principalmente os Parlamentares. E por quê? Porque votamos neles e confiamos neles. 9

11 Eles controlam de acordo com o número de formados anualmente nas faculdades, o número próximo de aprovados no exame. E mantém uma reserva de seres humanos como animais, no pasto engordando. Toda prova 120 mil, 120 mil, 120 mil, 20 milhões, 20 milhões, 20 milhões. E observem: se há reprovação em massa, onde estão os 87% dos reprovados? Deveria aumentar. Se 100 mil reprovaram, não tem 5 milhões? Então, 100 mil, depois 200 mil, 300 mil, 500 mil, 800 mil. Onde estão? E, se são 5 milhões, onde estão? Eu gostaria que o representante da Ordem dos Advogados do Brasil aqui me dissesse onde estão os 4 milhões e 900 mil bacharéis que não prestam exame? Morreram? Então, não justifica. E o número é muito importante. Começaram a dizer que eu não tinha juízo. E por quê? Falaram tanto em milhões e milhões, de repente eu chego e falo em 200 mil. E aí? E a OBB não é representante legítima apenas dos bacharéis em Direito, é de Direito, de Medicina, de todo o bacharelado. Nós temos por volta de dois mil associados e pegando força, cada vez mais força, graças a Deus. E vamos lutar! Então, senhores, é muito importante o número. Por quê? Porque 200 mil não justificam o exame, o próprio mercado absorve esses profissionais. E o controle do profissionalismo é feito pelo próprio mercado, como em todos os setores. Com todo respeito. Depois que nós soltamos uma carta aberta em inúmeros veículos de comunicação, entre os quais o Estadão, eles não quiseram dar declarações a respeito. E exijo que os Srs. Parlamentares peçam à Fundação Getúlio Vargas, que é conivente com essa armadilha... E vou entregar um documento aqui: a minha prova, na qual passei, e disseram: Seu caso é pessoal. Então, é só subtrair e vocês verão que são 200 mil. E é muito importante que se bata nesse número de 200 mil, porque, a partir do momento em que tivermos a lista de bacharéis, e não de inscrições da Fundação Getúlio Vargas de bacharéis, porque o mesmo bacharel faz todas as provas e o número não de matriculados do MEC, porque são números absurdos, mas o de formados... Grande parte desses matriculados não se formam, uns param o curso, outros vão para outros setores. Eu quero o número de formados todos os anos e o número de bacharéis. Nós sabemos quantos são, nós temos quantos são e, futuramente, nós tornaremos isso público. 10

12 Eu gostaria, inclusive, de deixar claro que esta Casa é política e dependemos de política. Lamentavelmente, aqui não adianta reclamar, porque o filho está doente, por isso ou por aquilo. Aqui é política. Sendo uma questão de política, eu gostaria de levar ao conhecimento do Sr. Ophir Cavalcante que a revista Conjur publicou que o Conselheiro da OAB do Rio de Janeiro, do Conselho Federal, disse que contas da OAB Nacional não passariam no TCU. No texto, o Conselheiro da OAB Carlos Siqueira Castro afirmou que: Se o Tribunal de Contas da União fizesse um exame das contas da diretoria do Conselho Federal, não passaria. E ele ainda afirma: Não há efetividade, não há transparência, não há aquela governabilidade que encanta os olhos dos democratas. Quem disse isso foi ele. Então, diante de tantas fraudes, de tantas denúncias de fraude do Exame da Ordem que estão na Polícia Federal, de tantas denúncias de envolvimento da Ordem dos Advogados do Brasil, que nunca foi tão falada de forma negativa como na gestão atual a nossa querida Ordem dos Advogados do Brasil, diante de tantas denúncias de corrupção envolvendo a OAB que se encontram na Polícia Federal, se existe realmente um pântano acreditem não é aqui, porque aqui é a casa do povo e eu não admito que digam que esta Casa é um pântano, porque pântano quer dizer que aqui só tem sujeira, e eu não admito isso. Da mesma forma que a Nação se curvou diante de uma dignidade que surgiu neste País, que resgatou os grandes valores de que a Nação precisava, com o Ministro Joaquim Barbosa, Presidente do STF, nós queremos mostrar que esta Casa e que os Parlamentares não podem permitir isso em hipótese alguma. O Sr. Ophir Cavalcante está processando jornalistas, bacharéis, porque divulgaram fatos sobre o Sr. Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, que é uma pessoa pública. Ele está pedindo 10 mil reais de indenização, mas eles não têm como pagar. Eu não conheço nenhum Deputado que o processou, quando ele falou que esta Casa era um pântano. Então, senhores, não justifica o exame. Eu gostaria de entregar ao ilustre Presidente da Fundação Getúlio Vargas, que nos honrou com a sua presença, a minha prova. Eu fiz uma prova e, quando eu cheguei lá, não existia de forma física a Lei Complementar nº 1.160/97, ou seja, leis necessárias para fazer uma peça tributária. 11

13 Viajei a São Paulo, com problemas de visão, comprei o Vade Mecum, que só existe em CD. Mas a Ordem dos Advogados do Brasil não permite nada eletrônico, mas diz que tem que ser de acordo com as editoras, tem que ser editado por editoras. E está aqui: editado por editora. Cheguei lá, tiraram a legislação da minha mão e disseram: Você não vai usar essas leis. Eu disse: Mas como? Está aqui, olha, a marca d água. Não pode. Você não vai. Chame o supervisor. Chamaram o supervisor: Você não vai. O.k., entreguei. Fiz a minha peça. Só não tirei nota máxima, porque tiraram pontuação da minha peça, porque eu não coloquei, doutor, tempestividade num caso recente, porque eu não coloquei: Meritíssimo, daqui a 5 anos vai prescrever, então o senhor pegue a peça agora. Ou seja, não há necessidade disso, num caso recente, o enunciado era recente. Mas, tudo bem, tiraram. Eram 5 e tiraram 3,5, nas questões eu fiquei com zero, sem a lei. Aí, eles fundamentam, dão o cartão de respostas, usando as leis que eles não permitem que vocês usem, com jurisprudência. Eu gostaria de entregar ao Presidente da Fundação Getúlio Vargas... (Intervenção fora do microfone. Ininteligível.) O SR. WILLYAN JOHNES - Perdão, você está representando... Eu pensei que você fosse uma repórter. Eu estava até feliz com o seu sorriso, agora já fiquei até meio esperto. (Risos.) Então, senhores, eu gostaria de encerrar esse ato agradecendo a vocês, pedindo, honestamente, aos Parlamentares que olhem isso. Sr. Ophir Cavalcante, um aluno que estudou com a Dra. Rosângela Paulucci eu acredito que o senhor a conheça e com o Dr. Giovanni Capecci, não tem medo de debater com o senhor, porque o debate é fundamental para um advogado. E, em nome desses dois mestres do Direito, dos quais fui aluno, eu gostaria de usar esses nomes como representantes da dignidade de todos os professores deste País que são humilhados pela OAB. Quando metem o pau nas escolas, eles estão falando mal dos professores. E se o Sr. Ophir Cavalcante está onde está hoje, ele deve aos professores. E nós devemos respeito a essa classe maravilhosa. Todos nós devemos a ela. Obrigado. (Palmas.) 12

14 O SR. PRESIDENTE (Deputado Dr. Grilo) - Agradeço ao Dr. Willyan Johnes a sua exposição. Eu gostaria de pedir à representante da Fundação Getúlio Vargas que nos disponibilizasse uma cópia do documento que acaba de ser entregue. Estamos fazendo isso em atendimento ao pedido do Deputado Costa Ferreira, que nos solicitou fosse divulgado o documento que foi entregue à Fundação Getúlio Vargas. Realmente, uma coisa que precisamos verificar, como dissemos anteriormente, é se existe uma injustiça no exame. Realmente, devemos combater isso aí. Não somos favoráveis, de forma alguma, a nenhuma injustiça. Achamos que elas têm de ser combatidas a todo o momento. O objetivo da Ordem dos Advogados do Brasil não é proibir os bacharéis de advogarem, mas, sim, de ter um mínimo de qualidade na advocacia brasileira. Neste momento, passamos a palavra ao Sr. André Souza, Vice-Presidente do Movimento Nacional dos Bacharéis em Direito. O SR. ANDRÉ SOUZA - Eu quero dar boa tarde aos presentes. Muito obrigado, Dr. Grilo, pela oportunidade de expor os fatos que estão ocorrendo no Brasil em relação ao ensino, à moral, à nossa Nação. Eu gostaria de deixar uma coisa bem clara para todos vocês: eu não sou um homem contra a OAB. Acho que nenhum de nós é. A OAB é uma entidade muito respeitada, uma entidade que deve ter uma moral básica, porque ela é muito importante para a democracia. O ser humano tem que ter o entendimento e a compreensão perfeita do que é a nossa luta. Não estamos aqui para desfazer de ninguém. Na verdade, o que acontece é o contrário. Hoje, o cidadão está sendo colocado à prova todo tempo. É o mesmo que eu chegar no consultório de um médico e dizer: Doutor, eu quero fazer uma consulta, mas será que o senhor vai saber me atender? Será que o senhor tem competência para me atender? Vou construir um prédio, o engenheiro vai chegar lá e eu vou falar com ele: O senhor tem competência para me atender? O senhor fez exame? O Brasil não vai crescer com esse tipo de argumento. Isso é um argumento esdrúxulo, mesquinho, uma espécie de colocação que não poderia ser feita, porque vai atrapalhar o crescimento do nosso País. 13

15 O Brasil tem que prestar muita atenção e valorizar a juventude, valorizar os professores, porque o Brasil, há 30 anos, não tinha condição de educação igual tem hoje, quando temos um acesso à Internet. Antes, eram só livros difíceis e caros. Quem estudava na época, há 30 anos, eram as pessoas que tinham condição financeira maior. Infelizmente, o pobre, a pessoa que tinha dificuldade, a pessoa de menos condição financeira, não tinha oportunidade de estudar. Acabava que o indivíduo ficava preso à função de uma mão de obra barata, enquanto quem tinha condição de estudo era apenas o filho de um doutor, o filho de quem tinha condição. Então, o Brasil passou, de uns anos para cá, a dar oportunidade às pessoas que antes eram condenadas, por natureza, a serem mão de obra barata. Hoje, graças a Deus, nós temos uma política bem feita. Eu acho que esse argumento de ensino é para justificar hipocrisia, demagogia. Isso não vai levar o Brasil a lugar algum. Acredito também que é muito importante que as faculdades sejam valorizadas, porque sem elas não há alunos, e as pessoas que se prontificam a ser alunos estão se prontificando a ser homens de bem, porque eles poderiam estar se prontificando a ser outro tipo de pessoa. O ser humano que se prontifica à educação, ao estudo, que sonha em crescer, está sonhando fazer seu país crescer. Sou contra esse tipo de argumento esdrúxulo, mesquinho, que chega a ser uma coisa até asquerosa. E eu estou vendo que está ficando desgastante essa discussão aqui no plenário, de ir ao STF. Está na hora de a OAB tomar vergonha, para voltar a ser uma OAB que o Rui Barbosa sonhou ter. Por que o diploma valia antes de 1994 e agora não vale mais? Até 1994, o indivíduo estudava, era graduado, ia lá, fazia, passava e pronto. Agora não. O indivíduo está sendo crivado. Por quê? Porque estão entrando muitas pessoas? Nós precisamos de profissionais. Ou precisamos de marginais? O Brasil tem de definir o que ele quer: ou ele vai querer profissionais trabalhando para progredir a sociedade ou vai querer marginais, porque, para mim, o indivíduo que não tem trabalho vai se tornar um ser humano omisso às questões da sociedade. Então, acho que o Brasil precisa, e quando eu digo o Brasil é a Câmara dos Deputados, é a Presidenta da República, é a entidade OAB, porque, às vezes, a 14

16 OAB está sendo guiada por alguns que os outros não estão de acordo... Então, não é todo argumento de um presidente que tem de ser acatado. Agora, toda falta de respeito, todo abuso, toda discriminação acarreta problemas sociais. Exemplos a gente tem agora ocorrendo nos dias atuais. Eu acompanho todos os dias o que aconteceu na Líbia e o que está acontecendo agora na Síria. O ser humano quer liberdade, o ser humano quer democracia e quando isso não acontece as coisas mudam. Chega uma hora que as coisas mudam. Eu acho que isso aí a história já contou através da Revolução Francesa, através de diversas revoluções, a exemplo dos zapatistas e outros mais. O Brasil precisa prestar atenção, porque isso aqui é um barril de pólvora, e não tem necessidade de discriminar o bacharel em Direito dessa forma, porque a pessoa que se predispõe a fazer o curso de Direito... O MEC tem uma grade curricular. Ele vai fazer, por exemplo, o EAJ, o estudo de ensino dele. Ele atende às pessoas carentes como advogado. Ele aprende isso, no curso da faculdade de Direito, a não ser que isso seja mudado. Mas, no meu entender, é o seguinte: quando a pessoa vai para o curso de Direito, ela vai para lá para fazer uma petição inicial. Não é isso? Quem estuda Direito sabe o que eu estou falando. Você cumpre práticas jurídicas, você não vai estudar para ser promotor nem juiz, não, você vai para lá fazer estágio num escritório de advocacia. O curso de Direito, até 1994, era voltado para a advocacia. Depois disso, deixou de ser. Aí virou, infelizmente, um mecanismo financeiro muito importante para OAB, porque ela não vai querer perder o que recebe, porque todo mundo tem conhecimento e ninguém pode ser omisso quanto a isso, de que a OAB, quando aprovou a lei no Congresso, na época em que o Itamar Franco entrou depois do Collor não vamos entrar muito em detalhes dessa circunstância aprovou uma coisa onde ela se tornou isonomicamente diferente das outras. Ela não é isonômica, ela é diferente. Ela é isonômica, mas, ao mesmo tempo, ela é diferente. A OAB virou uma entidade de classe com sua definição jurídica, sua natureza jurídica indeterminada. Ela é hermafrodita. Ela não tem uma circunstância sensata. Você é o quê? Porque as outras entidades de classe estão limitadas a prestar a conta etc., e tal. A OAB arrecada bilhões em dinheiro. E onde está o dinheiro, gente? 15

17 Aonde foi parar esse dinheiro? Não é nem questão de ser revolucionário. Não tem idiota no Brasil, não. Não tem babaca aqui, não. O povo também entende um pouco das coisas, mesmo um leigo. Como pode um Congresso, uma Casa, o Senado, até mesmo o Executivo aqui está presente o nosso grande e ilustre Deputado Lincoln Portela, muito obrigado, doutor, enfim, um país deixar uma oligarquia predominar dentro da democracia? Eu não entendo como uma oligarquia pode querer predominar dentro de uma democracia. Um país de democracia plena não pode permitir que entidades de classe queiram dominá-lo. No momento, a OAB está dominando. Ela tinha de colaborar com a justiça, tinha que colaborar com a legalidade das coisas, e ela está no escuro. Não sou somente eu que estou falando isso. Isso aí é um argumento que já existe até dentro da própria OAB. Repito: não tenho nada contra a OAB. Mas tenho contra maus líderes, porque lugar de pessoas más não é na direção de uma coisa que é voltada para o bem, porque, no meu entender, a OAB foi feita para criar o bem, para fazer o bem para a sociedade, para proteger a sociedade. Falar que está protegendo a sociedade de maus profissionais porque não sabem escrever... Errar é humano, alguém pode escrever errado e tudo bem, mas nem por isso vamos entrar no mérito de que a pessoa é incompetente. Caneta e papel não podem analisar a competência de um profissional em uma prova de 5 horas. Isso é uma ilusão. Isso aí já está sendo debatido no mundo inteiro, todos os doutores e pós-doutorados, que o próprio mecanismo de avaliação é falho. Não é só no Brasil que existe essa discussão. Mecanismo de avaliação de ser humano, da competência profissional dele... Eu sou bem a favor da linha que defende a valorização do professor, não só a valorização financeira, mas também a valorização do professor como pessoa desde a época dos ensinos fundamental e médio, porque é o professor que começa tudo isso. Então, o Brasil precisa investir mesmo na educação. Parece que está caminhando para isso. Há uma briga muito grande. Parece que o País tem mudado muito nos últimos anos com relação à educação. Antes, eu acho, o indivíduo não tinha condições de fazer uma faculdade, e acabava ficando aquela coisa. O indivíduo filho de um pedreiro vai ser pedreiro a vida inteira. Só formavam os filhos de doutores etc. e tal. 16

18 Então, resumindo. Aos hipócritas que acham que nosso argumento é um argumento de quem não passa no exame da OAB, nós temos direito de escolher o que nós queremos. Nós não queremos ingressar numa Ordem dos Advogados mascarada, como ela está. E eu tenho direito, como cidadão, de falar: Eu quero ou eu não quero. Eu não vou prestar o exame da OAB, enquanto a OAB estiver dessa forma. Agora, essa discussão de que a OAB está tendo problema é com a OAB, e não com os alunos do Brasil, não com as faculdades do Brasil. O problema é a OAB. É isso que precisa ser feito e discutido. O problema não são as faculdades, porque as faculdades estão ensinando. Abriram-se faculdades, pode ser que tenham falhas, sim, mas isso compete ao MEC, porque o MEC é a entidade de ensino e educação no Brasil. Eu desconheço que a natureza jurídica da OAB seja educacional. Se alguém tiver algum fundamento educacional da OAB, de que ela seja responsável pelo ensino no Brasil, pode me passar, porque eu estou leigo, eu acho que eu sou ignorante. Agora, se eu não sou ignorante, eu acho que está tendo um desvio de função. É uma falta de respeito muito grande, porque o indivíduo que dá aula na faculdade de Direito é um juiz, é um promotor, é um delegado de polícia, é um desembargador, e eu não posso colocar em pauta a qualidade de ensino desse professor, porque ele, na qualidade de profissional do Estado, está fazendo sentença, está prendendo, está fazendo auto de prisão em flagrante, está defendendo, como é o caso do defensor público. Eu entendo que quem tem competência para fiscalizar o ensino é o MEC. O MEC é o órgão voltado para o ensino. Existe a Lei de Diretrizes e Bases da Educação. O art. 43 fala que a finalidade do ensino superior é formar aptos. O exame da OAB nada mais é do que aptidão. Então, esse art. 43, no meu entender, revoga, sim, porque ele é 1996 e o exame da OAB é de Então, está escrito lá: formar aptos para o ensino profissional. Agora, vamos colocar os pingos nos is. Não há ninguém querendo comprar briga com a OAB, não. Pelo contrário. Nós queremos que tivesse até um acesso, que a OAB tivesse uma condição, Doutor, de abrir um espaço para a gente conversar isso sem ter que jogar para o público. Nós estamos queimando a OAB, e a OAB está se queimando dessa forma, porque isso está desgastando a OAB. A 17

19 OAB não precisava dessa discussão publicamente, não. Poderia ter sido discutido de outra forma. O povo não precisava saber que hoje a OAB está arrecadando milhões e não sabemos para onde vai esse dinheiro. Isso não precisava ser feito. Acho que a OAB tem que prestar conta desse dinheiro, gente! Vamos fazer uma média. Vamos lá: 70 milhões de reais, em 10 anos, são 700 milhões; em 20 anos, 1,4 bilhão; ou, então, estou ruim de matemática. Mas é mais ou menos por aí. (Intervenção fora do microfone. Inaudível.) O SR. ANDRÉ SOUZA - Não. Eu estou falando de taxa do exame, não vamos entrar no comércio, que vai atingir mais pessoas. Isso aí é um mercado, o mercado é livre. Cursinhos podem abrir à vontade. Eu acho que cursinho não serve só para exame da OAB, não. É importante ter os cursinhos, porque os cursinhos vão dar base para as pessoas fazerem concurso para juiz, vão dar base para outras coisas. Eu não sou contra o ensino, não. Pelo contrário. Sou a favor do ensino. Eu não sou a favor de fechar faculdade, não. Eu sou a favor de abrir faculdade e melhorar a qualidade do ensino nas faculdades que existem, entendeu? Eu acho que o Brasil tem que ter responsabilidade, porque nós estamos formando uma juventude. Gente, Deus abençoe a todos. Muito obrigado. (Palmas.) O SR. PRESIDENTE (Deputado Dr. Grilo) - Agradeço ao Dr. André Souza a sua exposição. Peço desculpas por não concordar um pouco com o que foi dito, porque o senhor acabou de dizer que essa discussão não precisava vir a público, mas eu acho que é exatamente o contrário. Nós temos que trazer essa discussão, sim, a público, porque anualmente o meu boleto chega e eu tenho que pagar todo ano. Então, nós precisamos saber o que está acontecendo. Eu pago a anuidade e eu tenho todo o direito de saber o que acontece dentro da OAB, para onde vai todo o recurso arrecadado com as anuidades. Acho que a transparência é importante. E essas discussões têm que ser realizadas em público, para que as pessoas saibam o que realmente acontece com a instituição. Da mesma forma que é cobrado, eles também têm que prestar essa satisfação, explicar como que está sendo distribuído, o que está sendo feito com o 18

20 dinheiro dessas anuidades e também com o que é arrecadado no exame da OAB. (Palmas.) Peço a compreensão dos integrantes da Mesa, porque temos a presença do Líder Lincoln Portela, a quem passo a palavra. Depois retornaremos às exposições. O SR. DEPUTADO LINCOLN PORTELA - Obrigado, Deputado Dr. Grilo, sempre atuante. Costumo dizer que os filhos dessa nova geração de Deputados já nascem correndo. O Deputado Grilo é um desses filhos. A minha passagem por aqui é rápida, porque o ofício da Liderança é um pouco complicado. Estou deixando a Liderança agora no fim do ano, fico cuidando de 45 Deputados, vou ver se eu cuido da minha vida agora. Em relação ao exame da OAB, evidentemente pontos de vista são colocados, há pessoas que pensam de uma forma, outras de outra maneira, mas nós queremos chegar a um denominador comum. O Projeto de Lei nº 2.996/2008, senão me engano é este o número, é de minha autoria. Eu coloco que a partir do momento em que o primeiro exame é feito, a primeira etapa é concluída e o aluno passa na primeira etapa, na minha avalição, ele não precisaria repetir esse exame. Não quero entrar agora no mérito do exame. Não quero trazer uma polêmica maior do que nós já estamos causando, justamente porque eu acho que a polêmica é importante, mas eu acho injusto que os alunos que passem na primeira etapa do exame sejam, às vezes, obrigados a repetir 3, 4, 5 vezes. Eu tenho um filho que é advogado, Secretário de Estado, Subsecretário. Minha filha é advogada, é também Secretária Municipal. Meu genro é advogado do Governo do Estado de Minas Gerais, e eu gosto muito da matéria. Tenho algumas propostas aqui que já deram dor de cabeça para a OAB, como, por exemplo, a eleição direta para a OAB e o fim da carência, para que os jovens advogados sejam votados. Foi aprovado aqui e foi para Senado, houve uma modificação, volta para cá também. Eu acho um disparate o aluno passar na primeira etapa e depois ter que repetir essa primeira etapa. Então, seria bom que a OAB também pudesse rever isso. Alguém me disse, não em caráter oficial, que a OAB teria simpatia por um projeto nesse nível, também não sei. 19

DISCURSO PROFERIDO PELO NOBRE DEPUTADO HELIO DE SOUSA, EM CARÁTER EXCEPCIONAL, NO DIA 08 DE OUTUBRO DE 2015

DISCURSO PROFERIDO PELO NOBRE DEPUTADO HELIO DE SOUSA, EM CARÁTER EXCEPCIONAL, NO DIA 08 DE OUTUBRO DE 2015 DISCURSO PROFERIDO PELO NOBRE DEPUTADO HELIO DE SOUSA, EM CARÁTER EXCEPCIONAL, NO DIA 08 DE OUTUBRO DE 2015 Senhores Deputados, meu pronunciamento é em caráter excepcional. Eu tenho uma história de vida

Leia mais

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Meus queridos brasileiros e brasileiras, É com muita emoção

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 106 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO FABIANO CONTARATO, brasileiro, solteiro, com 48 anos de idade, Delegado de Polícia Civil e Professor Universitário,

Leia mais

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL WWW.SUPERVISORPATRIMONIAL.COM.BR SUPERVISOR PATRIMONIAL ELITE 1 OS 3 PASSOS PARA O SUCESSO NA CARREIRA DA SEGURANÇA PATRIMONIAL Olá, companheiro(a) QAP TOTAL. Muito prazer, meu nome e Vinicius Balbino,

Leia mais

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420)

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420) Fica autorizada a reprodução do texto e ilustrações, no todo ou em parte, desde que se não altere o sentido, bem como seja citada a fonte. As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Discurso na cerimónia de posse

Leia mais

VI SEMINÁRIO DE DIREITO PARA JORNALISTAS - DIA 28.11.06 PERGUNTAS E RESPOSTAS

VI SEMINÁRIO DE DIREITO PARA JORNALISTAS - DIA 28.11.06 PERGUNTAS E RESPOSTAS VI SEMINÁRIO DE DIREITO PARA JORNALISTAS - DIA 28.11.06 PERGUNTAS E RESPOSTAS Perguntas e resposta feitas ao jornalisa Romário Schettino Perguntas dos participantes do 6 Seminário de Direito para Jornalistas

Leia mais

TOBY MENDEL (Consultor Internacional da Unesco): [pronunciamento em outro idioma] INTÉRPRETE: Deixa eu começar agradecendo para os apresentadores.

TOBY MENDEL (Consultor Internacional da Unesco): [pronunciamento em outro idioma] INTÉRPRETE: Deixa eu começar agradecendo para os apresentadores. TOBY MENDEL (Consultor Internacional da Unesco): [pronunciamento em outro idioma] INTÉRPRETE: Deixa eu começar agradecendo para os apresentadores. Aqui, a gente tem uma apresentação muito importante, e

Leia mais

MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997

MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997 MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997 APMP: Como surgiu a ideia de prestar concurso para o MP? Desde

Leia mais

DEFESA DOS CARENTES "O que decidem no mensalão torna-se norte para juízes" Por Marcos de Vasconcellos

DEFESA DOS CARENTES O que decidem no mensalão torna-se norte para juízes Por Marcos de Vasconcellos Revista Consultor Jurídico, 14 de outubro de 2012 DEFESA DOS CARENTES "O que decidem no mensalão torna-se norte para juízes" Por Marcos de Vasconcellos Enquanto, na última semana, os ministros do Supremo

Leia mais

MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do. Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira

MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do. Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira O SR. JOSÉ ANTÔNIO ROSA (PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira Mendes, na pessoa de quem cumprimento todos

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2014 (Do Sr. Moreira Mendes e outros)

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2014 (Do Sr. Moreira Mendes e outros) PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2014 (Do Sr. Moreira Mendes e outros) Altera o artigo 93, o artigo 129 e o artigo 144, da Constituição Federal, para exigir do bacharel em Direito, cumulativamente,

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 3.124, DE 1997

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 3.124, DE 1997 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 3.124, DE 1997 Dispõe sobre a regulamentação da profissão de Psicopedagogo, cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Psicopedagogia

Leia mais

Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil Lei 8.906/1994

Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil Lei 8.906/1994 Ética Profissional Aula 01 Professora Clara Brum Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil Lei 8.906/1994 DA ADVOCACIA Pontos da aula: Do Exame de Ordem Prov. 144/ 13 de junho de 2011. Da

Leia mais

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Cidadão com Segurança Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público e Procurador-Geral da República Roberto Monteiro Gurgel Santos Comissão do Sistema Prisional,

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

Por isso, é com grande satisfação que a equipe Emagis traz a público essa entrevista. Confira!

Por isso, é com grande satisfação que a equipe Emagis traz a público essa entrevista. Confira! Prestes a completar 30 anos de idade e 04 anos de magistratura federal, um dos juízes federais mais novos do Brasil, o Prof. Flávio Marcelo Sérvio Borges nos fala sobre a sua vitoriosa trajetória no mundo

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE TAPURAH

CÂMARA MUNICIPAL DE TAPURAH ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 01 DE FEVEREIRO DE 2.012 Ao primeiro dia do mês de fevereiro de dois mil e doze, na Sede da Câmara Municipal, situada à Avenida Paraná, 1.725, às dezenove e trinta horas

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

Lívia Calazans Adriana Oliveira Kátia Alves Ansely Priscilla.

Lívia Calazans Adriana Oliveira Kátia Alves Ansely Priscilla. Aproveito a oportunidade para dizer que suas aulas são maravilhosas, já assisti diversas algumas aulas de processo do trabalho, mas nenhuma com tanta profundidade quanto as ministradas pelo senhor. Lívia

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS CPI - SIVAM EVENTO: Reunião Ordinária N : 0454/02 DATA: 21/05/02

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS CPI - GRUPOS DE EXTERMÍNIO NO NORDESTE EVENTO: Reunião ordinária

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL VII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL VII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Estado KWY editou norma determinando a gratuidade dos estacionamentos privados vinculados a estabelecimentos comerciais, como supermercados, hipermercados, shopping

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO ELEITORAL

Leia mais

Seminário Abrap - A Advocacia Pública nos Estados

Seminário Abrap - A Advocacia Pública nos Estados SRA. CLAIR DA FLORA MARTINS: Eu já estou finalizando, abreviando o meu tempo aí. Queria finalizar dizendo o seguinte: que há conquistas que dependem de uma única pessoa. Então, por exemplo, eu posso ter

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 92 Solenidade de Assinatura do Protocolo

Leia mais

ESTUDOS DE CASO SOBRE TUTORIA

ESTUDOS DE CASO SOBRE TUTORIA Instituto Federal do Espírito Santo - Ifes Centro de Educação a Distância - CEAD ESTUDOS DE CASO SOBRE TUTORIA Profª. Vanessa Battestin Nunes Fevereiro/2010 1 ESTUDOS DE CASO SOBRE TUTORIA Objetivo: Discutir

Leia mais

Cronograma de estudos para a 2ª fase do XV Exame de Ordem Unificado. Direito Penal

Cronograma de estudos para a 2ª fase do XV Exame de Ordem Unificado. Direito Penal Cronograma de estudos para a 2ª fase do XV Exame de Ordem Unificado Direito Penal Por Maurício Gieseler de Assis *Material de livre distribuição **Proibida a reprodução total ou parcial sem a devida citação

Leia mais

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO HISTÓRIA BÍBLICA: Mateus 18:23-34 Nesta lição, as crianças vão ouvir a Parábola do Servo Que Não Perdoou. Certo rei reuniu todas as pessoas que lhe deviam dinheiro.

Leia mais

EMPRESA F 1) A Empresa F possui estrutura de balcão de atendimento?

EMPRESA F 1) A Empresa F possui estrutura de balcão de atendimento? EMPRESA F 1) A Empresa F possui estrutura de balcão de atendimento? Já teve e tem inclusive proposta da ANATEL para reabrir as lojas. Algumas empresas já conseguiram liminares, cassando agravos para poder

Leia mais

08/06/2010. Entrevista do Presidente da República

08/06/2010. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após visita ao banco de sangue de cordão umbilical e placentário - Rede BrasilCord Fortaleza-CE, 08 de junho de 2010

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de regulamentação

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO SEM SUPERVISÃO

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO SEM SUPERVISÃO CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS CPI - SIVAM EVENTO: N : 0528/02 DATA: 04/06/02 INÍCIO: 15h35min TÉRMINO:

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N o 5.749, DE 2013 Altera a Lei nº 8.906, de 4 de julho de 1994, dispondo sobre a criação da figura do paralegal. Autor: Deputado SERGIO

Leia mais

E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE???

E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE??? E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE??? Esta é uma antiga discussão que, até a presente data, perdura em hostes trabalhistas. Existe o ius postulandi na Justiça do Trabalho? A Carta

Leia mais

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' Lewandowski critica voto secreto no Congresso Para ministro do Supremo, "esse modo de pensar é incompatível com a Constituição" 'Sessão secreta não é compatível

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

Análise do Edital AFRFB 2014

Análise do Edital AFRFB 2014 Análise do Edital AFRFB 2014 Olá amigos concurseiros, Hoje (dia 10/03/2014) saiu o edital para o concurso de AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL (AFRFB). Serão 278 vagas. Entretanto, já sabemos

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal Sobral-CE, 17 de março de 2004 Meu caro governador do estado do Ceará, Lúcio Alcântara, Meu caro companheiro

Leia mais

A DEFESA DOS POBRES Advocacia dativa em Santa Catarina é uma caixa preta Por Rodrigo Haidar

A DEFESA DOS POBRES Advocacia dativa em Santa Catarina é uma caixa preta Por Rodrigo Haidar Revista Consultor Jurídico, 3 de setembro de 2011 A DEFESA DOS POBRES Advocacia dativa em Santa Catarina é uma caixa preta Por Rodrigo Haidar A Constituição Federal determina que o Estado tem o dever de

Leia mais

Olhos nos olhos. Qual é o impacto da utilização da videoconferência no processo penal e a interferência dessa medida no trabalho do advogado?

Olhos nos olhos. Qual é o impacto da utilização da videoconferência no processo penal e a interferência dessa medida no trabalho do advogado? Olhos nos olhos Se o interrogatório O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, atua em Brasília há 30 anos e é um dos mais respeitados criminalistas do país. Tendo a liberdade como fator preponderante

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E MINORIAS EVENTO: AUDIÊNCIA PÚBLICA N : 1381/04 DATA: 24/11/2004

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

O contraditório e a ampla defesa no processo administrativo

O contraditório e a ampla defesa no processo administrativo SEM REVISÃO O contraditório e a ampla defesa no processo administrativo Ary César Hernandez (*) Promotor de Justiça SP SUMÁRIO: 1 Generalidades. 1.1 O poder disciplinar. 1.2 Requisitos da aplicação de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL A Secretaria de Administração do Estado X publicou edital de licitação, na modalidade concorrência, para a elaboração dos projetos básico e executivo e para a realização

Leia mais

MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0

MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0 MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0 Os 3 Passos Estratégicos para ser Aprovado em Concursos Priorizando os temas do Edital Gerson Aragão Ex-Defensor Público VERSÃO 2.1 Atualizado 12.11.2015 Índice Apresentação.. 03

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 81 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

DEPOIMENTO DE DONA IZAR NASCIMENTO ALVES IZAR NASCIMENTO ALVES *

DEPOIMENTO DE DONA IZAR NASCIMENTO ALVES IZAR NASCIMENTO ALVES * DEPOIMENTO DE DONA IZAR NASCIMENTO ALVES AO DO JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO SUL Diz-se que o Júri é o Tribunal do Povo. E é o que o depoimento de Izar Nascimento Alves revela com todas as letras. O relato

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Gilmar Mendes perde e STF veta doação de empresas Sex, 18 de Setembro de 2015 11:13

Gilmar Mendes perde e STF veta doação de empresas Sex, 18 de Setembro de 2015 11:13 Até Maradona coraria. Teve a mão de Deus, disse o ministro Gilmar Mendes na quarta 16 ao defender seu longo pedido de vista, de um ano e cinco meses, no julgamento do Supremo Tribunal Federal que analisa

Leia mais

Eu, Você, Todos Pela Educação

Eu, Você, Todos Pela Educação Eu, Você, Todos Pela Educação Um domingo de outono típico em casa: eu, meu marido, nosso filho e meus pais nos visitando para almoçar. Já no final da manhã estava na sala lendo um livro para tentar relaxar

Leia mais

Os brasileiros precisam conhecer a história dos negros. (textos e fotos Maurício Pestana)

Os brasileiros precisam conhecer a história dos negros. (textos e fotos Maurício Pestana) Os brasileiros precisam conhecer a história dos negros (textos e fotos Maurício Pestana) Responsável pelo parecer do Conselho Nacional de Educação que instituiu, há alguns anos, a obrigatoridade do ensino

Leia mais

A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho

A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho 1 A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho Alexandre Ogusuku Advogado, especialista em Direito Tributário. Professor de Direito Tributário na Uniso e Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil

Leia mais

Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012)

Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012) Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012) O Ensino de Direitos Humanos da Universidade Federal do

Leia mais

Nº 11/CSMPF GAB/MC PROCESSO Nº : 1.00.001.000097/2006-99

Nº 11/CSMPF GAB/MC PROCESSO Nº : 1.00.001.000097/2006-99 Nº 11/CSMPF GAB/MC PROCESSO Nº : 1.00.001.000097/2006-99 INTERESSADO : Doutor Igor Nery Figueiredo RELATORA : Conselheira MARIA CAETANA CINTRA SANTOS ASSUNTO : 22º Concurso Público para Provimento de Cargos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 77 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

META 4. LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos.

META 4. LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos. META 4 LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos. EXERCÍCIO 1. (FGV - 2008 - Senado Federal - Policial Legislativo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 108 Solenidade de Entrega do 7a Prémio

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga?

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga? Abdias Aires 2º Ano EM Arthur Marques 2º Ano EM Luiz Gabriel 3º Ano EM Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam

Leia mais

Resumo da Carta aberta entregue aos Membros do Congresso Nacional. A Carta, na íntegra, foi entregue aos parlamentares.

Resumo da Carta aberta entregue aos Membros do Congresso Nacional. A Carta, na íntegra, foi entregue aos parlamentares. Não tenho a presunção de ser o dono da verdade, mas não vejo razões para entender que a verdade associada ao Exame da OAB seja justa. Assim, não posso ficar passivo esperando ATÉ QUANDO VAI ESSA TORTURA.

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral Abril 2013 TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Presidente Desembargadora Letícia De Faria Sardas Corregedor

Leia mais

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br Esquemaria.com.br / Dicas de estudos / 4 mitos sobre estudos: saiba mais como evitar estes erros Talvez você conheça estes mitos sobre estudos, mas você sabe a verdade por trás deles? Hoje eu trago um

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso na cerimónia comemorativa

Leia mais

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA Índice 1. Competência...3 1.1. Critérios Objetivos... 3 1.1.1. Critérios Subjetivos... 4 1.1.2. Competência Territorial... 4 2. Dos Processos...4

Leia mais

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução Esta segunda sequência respeita a estrutura da sequência do Eben que analisamos.o template é adequado aos profissionais que podem (e querem) trabalhar com os três mosqueteiros, ou seja, apresentar uma

Leia mais

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade!

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Enem Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Não tem mais para onde correr: O resto dos seus dias depende disso. Ou pelo menos é assim

Leia mais

Análise do Edital ISS Salvador 2014

Análise do Edital ISS Salvador 2014 Análise do Edital ISS Salvador 2014 Olá amigos concurseiros, É com um carinho mais que especial que divulgo que no dia 15/09/2014) saiu uma BOMBA NORDESTINA, ou seja, o concurso para Auditor Fiscal do

Leia mais

EXAME DE ORDEM: O VERDADEIRO VESTIBULAR DOS CURSOS DE DIREITO NO BRASIL

EXAME DE ORDEM: O VERDADEIRO VESTIBULAR DOS CURSOS DE DIREITO NO BRASIL EXAME DE ORDEM: O VERDADEIRO VESTIBULAR DOS CURSOS DE DIREITO NO BRASIL Aldemario Araujo Castro Mestre em Direito Procurador da Fazenda Nacional Professor da Universidade Católica de Brasília Conselheiro

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

Local Conference Call Bovespa Comunicado ao Mercado 28 de março de 2012

Local Conference Call Bovespa Comunicado ao Mercado 28 de março de 2012 Local Conference Call Bovespa Comunicado ao Mercado 28 de março de 2012. Operadora: Boa tarde e bem-vindos a áudio conferência de Comunicado ao Mercado da BM&FBovespa. Neste momento todos os participantes

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Quinto constitucional Antonio Pessoa Cardoso* Quinto constitucional é o mecanismo que confere vinte por cento dos assentos existentes nos tribunais aos advogados e promotores; portanto,

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB PADRÃO DE RESPOSTAS PEÇA PROFISSIONAL : Fábio é universitário, domiciliado no Estado K e pretende ingressar no ensino superior através de nota obtida pelo Exame Nacional, organizado pelo Ministério da

Leia mais

GABARITO SIMULADO WEB 1

GABARITO SIMULADO WEB 1 GABARITO SIMULADO WEB 1 PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL No dia 10 de outubro de 2014, Caio, na condução de um ônibus, que fazia a linha Centro Capão Redondo, agindo com imprudência, realizou manobra

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Dispõe sobre normas para realização do estágio de prática jurídica, componente curricular obrigatório dos Cursos de Direito. Do Núcleo de Prática Jurídica Art.

Leia mais

[FÊNIX ASSOCIAÇÃO PRÓ SAÚDE MENTAL]

[FÊNIX ASSOCIAÇÃO PRÓ SAÚDE MENTAL] A IMPORTÂNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NA SAÚDE O Ministério Público tem a sua razão de ser na necessidade de ativar o Poder Judiciário, em pontos em que esta remanesceria inerte porque o interesse agredido

Leia mais

É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR

É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR Introdução: Aqui nesse pequeno e-book nós vamos relacionar cinco super dicas que vão deixar você bem mais perto de realizar o seu sonho

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

Cronograma de estudos para 2ª fase do XVI Exame de Ordem

Cronograma de estudos para 2ª fase do XVI Exame de Ordem 1 Cronograma de estudos para 2ª fase do XVI Exame de Ordem Por Maurício Gieseler de Assis *Material de livre distribuição **Proibida a reprodução total ou parcial sem a devida citação da fonte Bem-vindos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 21 Discurso na cerimónia de instalação

Leia mais

Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] 1

Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] 1 Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] Categorias Apresentação do instrumento [-] Mobilidade/ portabilidade [,] 0 0 Transcrição Alguns

Leia mais

Perversidade contra o Criança Esperança

Perversidade contra o Criança Esperança Perversidade contra o Criança Esperança Sei que alguns irão me criticar e até questionar, depois que aquele programa... da Rede Globo, fez contra você ainda tem coragem de divulgar isso!!? Então, digo,

Leia mais

ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012

ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012 ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012 Olá, amigos do Estratégia! Como diz meu amigo Sérgio Mendes, como é bom estar aqui! Hoje irei entrevistar o Marcos Marino, aluno do Estratégia Concursos

Leia mais

SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS

SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS Minhas áreas de atuação são, pela ordem de número de eventos: Gestão de Projetos; Gestão de Ativos; Gestão de Segurança Industrial e Gestão Estratégica de empresas. Considero-me,

Leia mais

NÃO EXISTE ANALOGIA SUBSTANCIAL PARA CRIANÇA, ADOLESCENTE, IDOSO, ENFERMO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

NÃO EXISTE ANALOGIA SUBSTANCIAL PARA CRIANÇA, ADOLESCENTE, IDOSO, ENFERMO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NÃO EXISTE ANALOGIA SUBSTANCIAL PARA CRIANÇA, ADOLESCENTE, IDOSO, ENFERMO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Por Carlos Eduardo Rios do Amaral Caro leitor, observe bem esta

Leia mais

Brasília, em 28 de setembro de 2015. Aos Servidores e Servidoras da Controladoria-Geral da União (CGU)

Brasília, em 28 de setembro de 2015. Aos Servidores e Servidoras da Controladoria-Geral da União (CGU) Brasília, em 28 de setembro de 2015 Aos Servidores e Servidoras da Controladoria-Geral da União (CGU) Jamais imaginei que algum dia viesse a precisar escrever o que escrevo agora: uma manifestação contra

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL João e José são pessoas com deficiência física, tendo concluído curso de nível superior. Diante da abertura de vagas para preenchimento de cargos vinculados ao Ministério

Leia mais

www.dinheiroganharja.com

www.dinheiroganharja.com Sumário Introdução...3 Empreendedorismo Digital...4 Trabalhar em casa ou da Onde quiser...5 Liberdade financeira...5 Como criar um blog...7 Domínio...7 Hospedagem...8 WordPress...9 Instalando a Plataforma

Leia mais

HC 6017-PB (0002378-25.2015.4.05.0000). RELATÓRIO

HC 6017-PB (0002378-25.2015.4.05.0000). RELATÓRIO HC 6017-PB (0002378-25.2015.4.05.0000). IMPTTE : CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL ADV/PROC : OSWALDO PINHEIRO RIBEIRO JÚNIOR E OUTROS IMPTDO : JUÍZO DA 8ª VARA FEDERAL DA PARAÍBA (SOUSA)

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 70 Cerimónia de sanção do projeto

Leia mais

Vejamos o que Oswaldo Cruz fez, segundo o levantamento que eu fiz. É fácil, na internet, nos livros, tem tudo isso.

Vejamos o que Oswaldo Cruz fez, segundo o levantamento que eu fiz. É fácil, na internet, nos livros, tem tudo isso. Tema: Epidemia da Dengue - Salientou a importância de uma política contínua de combate ao mosquito da dengue, trazendo uma analise histórica comparativa da política adotada a mais de 100 anos por Oswaldo

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Chapecó-SC, 23 de junho de 2006 Presidente: É um programa, talvez

Leia mais