Tribuna das Ilhas. marina da HorTA AposTA nos velejadores vindos da europa. Azores TrAil run um sucesso A repetir em 2015.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tribuna das Ilhas. marina da HorTA AposTA nos velejadores vindos da europa. Azores TrAil run um sucesso A repetir em 2015."

Transcrição

1 VElA CRuzEIRO ARC EuROPA traz 31 VElEIROS AO FAIAl Tribuna das Ilhas DIREtOR: MANuEl CRIStIANO BEM 4 NÚMERO: 622 3O.Maio.2O14 Sai às SextaS-feiraS 1 euro marina da HorTA AposTA nos velejadores vindos da europa PÁGINA O2 Azores TrAil run um sucesso A repetir em 2015 PÁGINA O6 n Armando Amaral (PÁGINA O9) n Carlos Enes(PÁGINA O9) n João Stattmiller (PÁGINA O9) n Maria Antonieta Avellar Medeiros Nogueira (PÁGINA 1O) n Raul Amaral - Marques (PÁGINA O9) n Rui Simões (PÁGINA 1O)

2 O2 3O DE MAIO DE 2O14 Em DEsTAquE Tribuna das Ilhas EDITORIAL azores trail g Voltamos a preencher esta coluna para falar da primeira edição do Azores Trail Run. Se há umas semanas atrás enaltecemos a ideia de promover turismo aliado a ambiente e desporto, hoje reforçamos esse enaltecimento, uma vez que, depois do que assistimos no passado fimde-semana, temos a certeza de que se tratou de um grande evento. Não querendo desprestigiar todas as outras provas desportivas que se realizam na nossa ilha, sim porque temos eventos de grande qualidade, este Azores Trail Run superou todas as expectativas. O leque de atletas que visitaram o Faial foi de tirar o chapéu. A quantidade de gente de voluntários que envolveu é de ressalvar. Ainda hoje lemos os voluntários recebem-nos em todos os postos de abastecimento como heróis, mas os verdadeiros heróis já aterraram há muito na meta. Nestes últimos dias não se ouve falar de outra coisa a não ser de Trail, Trail, Trail. As redes sociais, sejam elas facebook, instagram ou twitter, estão cheias de referências a esta prova e à nossa ilha. No final da prova a satisfação dos atletas era por demais evidente, tendo contribuído para isso a excelente organização que promoveu, para além das atividades desportivas uma série de iniciativas lúdicas e turísticas para que os visitantes pudessem usufruir da nossa ilha, e da ilha do Pico, em pleno. Foi engraçado ver que, no dia em que antecipou a prova, os atletas estavam todos expectantes, apesar de já surpreendidos com alguns dos trilhos, e que, esses mesmos atletas, depois da prova, estavam literalmente estupefactos e reforçaram a vontade de voltar no próximo ano, como pode ler-se no blog de uma das atletas Sim. Até já. Porque vou seguramente voltar. Para correr. Cheguei antes do pôr-do-sol, é certo Vou voltar também para petiscar no café delicioso junto à Praia do Norte. Para conhecer o que ficou por conhecer. Para rever o que tanto gostei. Depois de tudo isto, esperamos que as entidades oficiais se capacitem de que este tipo de iniciativas são proveitosas para todos. Para as próprias entidades que, apesar do investimento, acabam por ver o retorno rapidamente. São positivas para a economia local que foi abanada por estas duas centenas de pessoas que cá vieram. Positivas para a organização que viu o seu trabalho reconhecido e, acima de tudo, positivas para o Faial que foi projetado no mundo. A organização já está a planear a edição de Ora aí estão boas notícias! MJS NA PASSAGEM DO 28.º ANIVERSÁRIO marina focada nos velejadores europeus Com o mercado de iatistas que aportam de passagem na Marina da Horta consolidado, a grande aposta parte agora rumo ao mercado europeu. Quem o diz é Armando Castro, que falou ao tribuna DAS IlHAS em vésperas do 28.º aniversário desta infra-estrutura, que se assinala a 3 de junho. O trabalho a fazer para cativar mais europeus passa pela aposta que tem vindo a ser feita para inserir as marinas dos Açores em eventos naúticos de âmbito internacional, que nos últimos anos têm escalado portos dos Açores e que, segundo o chefe de Departamento da Marina da Horta, vai promover a circulação interna de barcos nas marinas açorianas. Susana Garcia g O período das Grandes Navegações decorreu nos séculos XV e XVI, com a hegemonia portuguesa e espanhola na exploração do globo terrestre em busca de novas rotas de comércio e novos caminhos até outras terras e culturas. Estas explorações no Atlântico e Índico foram seguidas por outros países da Europa, como a França, a Inglaterra e os Países Baixos, que acabaram por chegar à Austrália e à Nova Zelândia. A exploração europeia perdurou até estar consolidado o mapeamento global do mundo, que conduziu a uma nova mundivisão e ao contacto entre civilizações distantes. Hoje em dia, o mar deixou de ser apenas mais uma acessibilidade a explorar nas atividades comerciais e integra uma componente desportiva de aventura e recreio náutico. Nesta lógica, a Marina da Horta continua a ser um ponto de atração para os iatistas que cruzam o Atlântico Norte. De acordo com Armando Castro foram os velejadores que aportavam à Horta de passagem enquanto cruzavam o Atlântico Norte quem mais contribuiu para a consolidação da marina faialense como um dos principais portos de recreio do mundo. Esse mercado está, entende, consolidado, daí que seja necessário mudar a direção do vento e rumar ao mercado europeu. Neste momento temos consolidado o mercado de passagem. Acreditamos que futuramente venham barcos da Europa visitar os Açores, revela. Para Castro este novo mercado vindo da Europa está perfeitamente ao alcance da Região, tendo em conta a proximidade com aquele continente. Esta é uma viagem que se pode considerar rápida em termos de navegação oceânica e vai promover uma circulação interna nos Açores de barcos que vêm da Europa para nos visitar, o que vai ser benéfico para todas as marinas, afirma. Para que tal aconteça, são de extrema importância os eventos náuticos internacionais que nos últimos anos se têm realizado na Horta. Segundo Castro, estes eventos têm por objetivo promover a Marina da Horta e a capacidade que os Açores têm neste momento para receber embarcações de recreio. SEGuNDA FASE DA OBRA DO PORtO DA HORtA ESSENCIAl PARA RESOlVER FAltA DE ESPAçO NA MARINA Quem se aventura mar dentro tem sempre como propósito atracar em porto seguro. A marina da faialense é um dos portos de recreio melhor equipado para receber aqueles que chegam por mar. No entanto, a falta de espaço continua ser um problema. Julgo que avançando a segunda fase do Porto da Horta, esse problema fica resolvido por alguns anos, explica o responsável pelo hotel flutuante faialense, reconhecendo que a Marina da Horta é pequena para as solicitações que tem. De facto, são solicitações pontuais, ou seja, é num determinado período do ano que recebemos a maior parte das embarcações, essencialmente entre maio e julho, revela o responsável. Castro defende que é importante darmos boas condições a quem nos visita, no sentido de aumentar o período de estadia dos iatistas na Horta, lembrando o grande impacto da naútica de recreio na frágil economia local. Neste contexto, uma intervenção na marina deve visar não apenas a sua ampliação, mas a melhoria global da infraestrutura: não tenho dúvidas de que uma embarcação que chega à Horta e lhe é atribuído um pontão com água e luz vai ficar muito mais confortável do que uma que está atracada a três ou quatro embarcações, em que os tripulantes têm de saltar por cima de uma e outra para chegar à sua embarcação ou ao cais, refere Armando. Castro lembra que esta marina foi pensada para embarcações que estão de passagem, daí que nunca possa vir a ter instalações semelhantes a outras marinas de Portugal, que têm, por exemplo, bares e restaurantes, o que iria afetar, certamente, o sossego das pessoas que escolhem este porto para descansar de uma longa viagem e preparar outra. No entanto, reconhece, há aspetos que podem ser melhorados, nomeadamente ao nível das instalações sanitárias e outros serviços como a lavandaria. Com uma marina maior e melhorada, Armando Castro pensa estarem criadas as condições para que os velejadores permaneçam mais tempo na Horta. Com maior permanência e maior número de barcos a ficarem na Horta estou capacitado de que vão aparecer mais empresas para trabalharem na área de prestação de serviços aos iatistas e como tal serão também melhorados os serviços prestados aqui na ilha do Faial, vaticina. PORtO MítICO AtRAI VElEJADORES Para Armando Castro a grande procura pela Marina da Horta por parte dos iatistas deve-se essencialmente a toda a história que envolve o Porto faialense, à tradição naútica da ilha e há internacionalmente reconhecida hospitalidade desta terra a quem chega por mar. Existe uma série de fatores, como o Peter Café Sport, o cosmopolitismo das pessoas, a sua hospitalidade, a mística à volta das pinturas na marina..., exemplifica. A estes aspetos junta-se a excelente posição geográfica do porto faialense, muito abrigado e estrategicamente posicionado entre a América e a Europa, na trajetória dos ventos e correntes favoráveis às travessias atlânticas. MéDIA DE 1095 EMBARCAçõES E 4256 tripulantes POR ANO A Marina da Horta é um Porto Internacional, está certificada pelas autoridades competentes para o efeito e apta a receber qualquer embarcação de recreio. Galardoada com a Bandeira Azul da Europa, que certifica qualidade da água, gestão ambiental, segurança e serviços, oferece excelentes condições. Está dotada de todos os apoios, equipamentos e serviços de que esses aventureiros do mar precisam em terra firme. De 1 de janeiro do presente ano até hoje, a Marina da Horta já recebeu 264 embarcações, mais 37 do que em igual período do ano passado, em que aportaram 227 embarcações. De acordo com publicações internacionais da especialidade, a Marina da Horta é o segundo porto de recreio da Europa e o quarto de todo o mundo mais movimentado no âmbito das grandes travessias oceânicas de alto-mar, sendo somente suplantado por Gibraltar, Trindade e Acapulco (México). E, caso hajam dúvidas sobre tão extraordinário feito alcançado por uma marina destas dimensões, os números aí estão para confirmar. Desde 1986, ano em que foi inaugurada, deram entrada nesta infraestrutura portuária embarcações e tripulantes. Com 300 postos de acostagem, a Marina da Horta recebe anualmente, em média, 1095 embarcações e 4256 tripulantes. Só no ano de inauguração esta infraestrutura recebeu 759 iates, entre veleiros e embarcações motorizadas. Recorde-se que a capacidade atual de 300 lugares só existe desde as obras de ampliação de 2002 nesta infraestrutura que é atualmente gerida pela Portos dos Açores, SA. A crescente procura por esta marina é especialmente evidente no que diz respeito aos mega-iates - embarcações de recreio, à vela ou a motor, com mais de 25 metros de comprimento. Nos últimos anos este hotel flutuante tem sido palco de grandes eventos náuticos internacionais no âmbito da vela oceânica de cruzeiro, como meta ou escala. Les Sables/Les Açores/Les Sables, AtlantiquePogo, La Route des Hortensias ou ARC Europe são apenas alguns dos exemplos. Neste domíno, e pela primeira vez, em setembro a a Marina da Horta recebe a regata Lorient/Horta/Lorient, em solitário, onde são esperados cerca de 30 veleiros da Classe Figaro. A prova integra o calendário do Campeonato de Elite de Voile au Large da Federação Francesa de Vela.

3 LOcAL 3O DE MAIO DE 2O14 O3 Chá com Livros Encontro da Comunidade de Leitores g Vai realizar-se no próximo dia 30 de maio, pelas 18h00, mais uma edição da iniciativa Chá com Livros Encontro da Comunidade de Leitores. Esta iniciativa será na Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça, decorre, habitualmente, na última sexta-feira de cada mês, serve para promover os Encontros da Comunidade de Leitores e visa proporcionar uma tertúlia sobre livros de diferentes autores. Este evento é promovido pela Direção Regional da Cultura, através da Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça. g Os festejos em honra de Nossa Senhora das Angustias vão realizar-se de 30 de maio a 1 de junho. O programa religioso inicia-se a 25 de maio, com confissões, Terço Meditado e Missas ao longo da semana. No domingo (1 de junho) Missa Solene pelas 11h00, e às 16h00 celebração Jubilar dos 65 anos de Ordenação Sacerdotal de Monsenhor Júlio da Rosa, seguindo-se a Procissão às 18h00. O programa cívico arranca no dia 24 de maio com a Regata de Botes Baleeiros Senhora das Angústias às 11h30. No dia 30 de maio, sexta-feira, a partir das 21h00, dá-se início ao arraial com a atuação do Grupo de Cantares Ilha Azul, o concerto da Filarmónica Artista Faialense e baile com o conjunto Os Severinos da ilha de São Jorge. No sábado o Grupo Folclórico do Salão faz a abertura da festa, em seguida, concerto com a Filarmónica União Faialense e a encerrar o arraial, a atuação do grupo Rock 4U. festas de Nossa Senhora das angústias A 1 de junho, pelas 20h00, atuação de Artistas Faialenses, seguido do concerto pela Filarmónica Unânime Praiaense e às 22h00 atuação do Grupo de Chamarritas Amigos das Angústias. A festa de Nossa Senhora das Angústias, já bem conhecida dos faialenses, contará com bar, quermesse e barraca de bolos. AF Protocolo da CMH com o CNH Alexandra Figueiredo Foto: Maria José Silva g A Câmara Municipal da Horta (CMH) e o Clube Naval da Horta (CNH), procederam esta quarta-feira, 28 de maio, à assinatura do Protocolo de Cooperação Desportiva. A assinatura do protocolo foi feita a alraa de portas abertas bordo da lancha Walkíria, uma lancha baleeira, que trabalhou durante alguns anos na caça à baleia deixando depois de ter utilidade quando findou a respetiva época. Em 1999, por proposta do CNH, foi deliberado inscrever a lancha, na lista de lanchas a serem recuperadas como património baleeiro. g Terão início no próximo dia 2 de junho as visitas guiadas à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA). Durante os meses de junho, julho, agosto e setembro, de segunda a sexta-feira, às 10:30 e às 15:30 horas, decorrem as visitas destinadas a todos os interessados em conhecer o edifício e os jardins da Casa da Autonomia Açoriana. O atual edifício da ALRAA foi inaugurado a 15 de junho de 1990 e é um projeto do arquiteto Manuel Correia Fernandes, de considerável valor arquitetónico e patrimonial. Ao longo da visita, os interessados poderão visitar a Sala do Plenário e conhecer as obras de arte patentes no edifício, a larga maioria da autoria de açorianos. Ser-lhes-á facultada, igualmente, informações sobre a atividade parlamentar, reforçando-se, deste modo, a proximidade do cidadão ao parlamento regional. No exterior, além da passagem pelo Passado algum tempo a CMH decidiu intervir pois o processo de recuperação estava lento, passando assim, a Walkíria a ser propriedade da CMH, contudo, assinando um protocolo que designou como operador da mesma o CNH. O protocolo tem o valor de e visa comparticipar as atividades previstas pelo clube, nomeadamente, a realização do Encontro Internacional de Vela Ligeira, a organização da Atlantis Cup, a organização e apoio a regatas internacionais, a organização no Faial do Campeonato Nacional da Classe Access e as Nautiférias. Ambas as partes, mostraram-se satisfeitas com as parcerias feitas, entre estas duas entidades de peso da Ilha do Faial, dando especial enfoque ao entendimento entre ambos, que se expressa a vários níveis e do esforço conjunto que efetuam no sentido de invocar sempre a importância da temática do Mar e de manter a parte naútica sempre viva. Pátio das Ilhas e pelo anfiteatro ao ar livre, os visitantes conhecerão, também, os jardins da Assembleia Legislativa, salientando-se a diversa flora aí existente (endémicas e exóticas). A visita estender-se-á, ainda, aos jardins da Cedar s House, onde os visitantes poderão observar o inestimável valor arquitetónico da residência, antiga moradia da família Dabney, bem como a magnífica vista sobre a baía da Horta e ilha do Pico e a flora, também aí presente. MJS [aconteceu] PROMOçãO DA GAStRONOMIA local EM DEStAQuE NO ENCONtRO DO MuNDO RuRAl g A ADELIAÇOR promoveu de 22 a 24 de maio, integrado no Encontro do Mundo Rural, diversas iniciativas de promoção da gastronomia local onde pretendeu sensibilizar e promover uma nova dinâmica na área da restauração e gastronomia local extensível a outros produtos complementares. Assim realizaram-se provas de produtos locais, degustação de produtos produzidos na ilha do Faial, um Workshop de mixologia que visou dar a conhecer as técnicas de base de preparação de cocktails e introdução à mixologia. Decorreu ainda uma Oficina do Queijo que deu a conhecer aos participantes a preparação de confeções básicas de cozinha e pastelaria à base de queijo. Houve ainda uma Harmonização de Queijos e Vinhos para dar conhecer as bases das provas organoléticas de vinhos e a sua harmonização com diferentes tipos de queijos. HORÁRIO DE VERãO DA transmaçor JÁ ENtROu EM VIGOR g Entrou em vigor sexta-feira, 23 de maio o horário de verão da Transmaçor. Paralelamente arrancou a operação da Atlânticoline. As ligações diárias no Canal mantêm-se até ao fim do mês, passando, a partir de 1 de junho, a ser realizada uma viagem extra. Quanto à ligação Horta/São Roque/Velas, passará a ser feita duas vezes por dia, já a partir de dia 23. É de realçar a entrada em funcionamento da Linha Lilás, a 17 de junho, que engloba as ligações Horta/São Roque/Velas/Calheta/Angra do Heroísmo, e fará esta ligação duas vezes por semana. AluNOS DA EBI/HORtA VISItAM GIlBERtO MARIANO g Na tarde do passado dia 19 de maio, o ferrie Gilberto Mariano, da Transmaçor, recebeu a visita de uma turma de Educação Especial da Escola Básica e Integrada da Horta. O grupo, composto por 15 alunos e dois professores, visitou todo o navio, com destaque para os espaços reservados à tripulação, como a messe, a sala das máquinas ou a ponte, onde ficaram a saber mais sobre o funcionamento da embarcação e puderam até dar informações nos altifalantes e tocar a buzina. Os alunos ficaram também a conhecer a vida do Mestre Gilberto Mariano, em honra do qual o navio foi batizado, e levaram brochuras biográficas do mesmo para trabalharem na sala de aula. O grupo foi conduzido nesta visita pelo Mestre Rui Azevedo, que deu todas as explicações e respondeu às perguntas que foram surgindo, acompanhado por Luís Paulo Morais, gerente da Transmaçor. [vai acontecer] NOVA tarifa AtlâNtICOJOVEM DA AtlâNtICOlINE g Hoje dia 30 de maio, a Atlânticoline lança uma nova tarifa destinada a jovens. A tarifa Atlânticojovem destina-se a jovens dos 13 aos 22 anos de idade, a quem é concedido um desconto de 50% sobre a tarifa regular, em qualquer percurso, podendo assim fazer duas viagens pelo preço de uma, o que permite aos jovens que têm alguma limitação orçamental fazerem viagens no verão. ABERtAS INSCRIçõES PARA A CASA DE INFâNCIA DE SANtO ANtóNIO g A Casa de Infância de Santo António abriu as inscrições para o 1.º Ano. Estas estarão abertas até 15 de junho. A Casa de Infância de Santo António é constituída por várias valências de apoio à Sociedade Faialense. Creche, Jardim de Infância e Escola Básica (Privada), conhecida também por Colégio de Santo António. IMPéRIO DAS GROtAS g O Império do Divino Espirito Santo das Grotas vai ser realizado nos dias 7 e 8 de junho. O primeiro dia de festividades arranca, pelas 20h30, com o bodo de leite e entrega das coroas aos irmãos, seguindo-se, pelas 21h30, a atuação do Grupo de Chamarritas das Angústias. A animação estará a cargo do grupo Só Galhofa e haverá porco no espeto. Para finalizar o primeiro dia de arraial, baile com o conjunto Onda Jovem, pelas 23h00. No domingo as comemorações religiosas começam pelas 9h30 com o cortejo, seguindo-se a missa campal às 11h00 no Largo das Grotas (ou, se o tempo não permitir, a celebração será na Igreja do Divino Espírito Santo, na Feteira), e às 13h00 almoço de Sopas do Espirito Santo na casa do Império. O arraial começa pelas 19h30 com o cortejo de oferendas acompanhado por foliões e pela filarmónica, seguindo-se a atuação da Filarmónica Lira e Progresso Feteirense. CAMPANHA AçORES ENtRE MARES g A Campanha Açores entre Mares é uma iniciativa do Governo Regional dos Açores que tem por objetivo a divulgação, informação e sensibilização da população para o Mar dos Açores e que este ano tem como tema central Baleias, golfinhos e tubarões. Esta iniciativa pretende destacar a importância destes animais emblemáticos, assim como outros temas relacionados com o mar. Esta ação desenvolve-se anualmente entre o Dia Europeu do Mar, que se assinala a 20 de maio, e o Dia Mundial dos Oceanos, que se comemora a 8 de junho. A primeira iniciativa desta campanha Açores Entre Mares teve lugar no passado dia 20 de maio e assinalou-se com uma saída de whale watching, que contou com a presença do Diretor Regional dos Assuntos do Mar, Dr. Filipe Porteiro, e o fotógrafo Nuno Sá.

4 O4 3O DE MAIO DE 2O14 LOcAL Tribuna das Ilhas Maria José Silva g No âmbito do projeto MARLIS- CO, realiza-se no próximo dia 31 de maio de 2014, no Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, um Fórum sobre Lixo Marinho. Este evento reunirá os atores relevantes para debater como abordar os problemas atuais sobre o lixo marinho. O Fórum promoverá um espaço seguro, promotor do diálogo, favorecendo uma abordagem inclusiva. Para além dos Açores também está previsto a organização de um fórum na Região Autónoma da Madeira. Estes dois eventos precedem o Fórum Nacional sobre Lixo Marinho que terá lugar no dia 24 de outubro de 2014 na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Os Fóruns Nacionais sobre Lixo Marinho, organizados no âmbito do Projeto MARLISCO, decorrerão em 12 países europeus durante o ano fórum sobre lixo Marinho na Horta de Os fóruns apresentarão os factos mais atualizados sobre o lixo marinho e constituem uma oportunidade para que todos possam ter uma palavra a dizer sobre como se poderá resolver esta questão ambiental, económica e social. Serão debatidas posições científicas, tecnológicas e sociais atuais referentes ao tema e cada evento reunirá os atores relevantes para que se abordem os problemas atuais sobre o lixo marinho. Participarão representantes dos setores das pescas e atividades marítimas, indústria, gestão de resíduos, retalho, educação e comunicação social, do público em geral, de organizações não-governamentais e de decisores políticos nacionais e regionais. Ao trabalhar em conjunto com membros da comunidade científica, os resultados dos fóruns serão utilizados para discutir de forma construtiva o impacte negativo do lixo marinho e captar uma grande diversidade de informação, incentivando a geração de novos conhecimentos coletivos emergentes. O PROJEtO MARlISCO O MARLISCO é um projeto europeu financiado pela Comissão Europeia que pretende aumentar a consciência social sobre os impactes do lixo marinho e possíveis soluções para o problema, de forma a inspirar mudanças de atitude e comportamento na sociedade. Este projeto está a ser desenvolvido por um consórcio de 20 organizações europeias, incluindo universidades, agências governamentais, grupos ambientalistas e representantes da indústria. As atividades do projeto em Portugal são coordenadas pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT-UNL). açores são novamente candidatos ao galardão Quality Coast g A Região apresentou mais uma candidatura do arquipélago ao programa Quality Coast, que certifica e promove internacionalmente destinos turísticos costeiros sustentáveis, de acordo com critérios ambientais, socioeconómicos e culturais. Os Açores, desde 2009, já foram distinguidos quatro vezes com o Quality Cost Gold Award pelo trabalho desenvolvido em boas práticas de sustentabilidade, tendo em 2012 sido nomeados como Destino Quality Coast n.º 1, entre centenas de outros destinos europeus. O Programa Quality Coast desafia as regiões a promover, de forma continuada e sustentada, políticas de gestão ambiental e social e incentiva o setor turístico a incrementar práticas ambientais que conduzam à sua certificação ecológica. Pela sua credibilidade internacional e transparência, o Quality Coast está no top 20 entre 138 sistemas de certificação internacional de turismo sustentável. O programa Quality Coast, desenvolvido pelo Coastal and Marine Union (EUCC), da União Europeia, tem como objetivo promover o desenvolvimento sustentável em destinos costeiros, através de uma estratégia de informação dirigida aos visitantes, bem como estabelecer uma rede mundial de comunidades costeiras que partilham os mesmos valores e práticas de desenvolvimento sustentável MJS Parques Naturais dos açores assinalam Dia europeu dos Parques SG Governo dos açores vai financiar 80 novos cursos profissionais g O Vice-Presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, anunciou que o Executivo vai financiar, no próximo ano letivo, oitenta novos cursos nas escolas profissionais do arquipélago. Sérgio Ávila, que falava, na cerimónia de entrega de diplomas aos alunos da Escola Profissional da Praia da Vitória e de atribuição de prémios aos melhores alunos de cada curso, recordou que os alunos que agora acabaram a formação inicial têm à disposição um programa de estágio remunerado, o Estagiar T, acrescentando, que o Governo criou outro mecanismo de apoio à continuidade dos estagiários nas empresas, após o estágio, que é o programa PIE. Para os formandos que já estiveram no mercado de trabalho e que agora fizeram formação de qualificação, Sérgio Ávila salientou que, através do programa Integra e do novo programa Agricultura+, o Governo Regional disponibiliza um apoio financeiro bastante significativo para a contratação destes trabalhadores. O Vice-Presidente anunciou ainda que, no âmbito do próximo Quadro Comunitário de Apoio, o Governo pretende criar um programa de estágios mais alargado, abrangendo não só os alunos da formação inicial, mas também aqueles que fizerem a certificação académica, no contexto do programa Reativar. AF g Os nove Parques Naturais dos Açores associaram-se às comemorações do Dia Europeu dos Parques, data assinalada anualmente a 24 de maio pela EUROPARC Federation para promover as áreas protegidas e a gestão sustentável de paisagens, fauna e flora. Nos parques naturais açorianos, com o tema central Parques para a Natureza. Parques para o Bem-Estar. Parques para a Paz, decorreram dezenas de atividades em todas as ilhas. No sítio da Internet com o endereço está disponível mais informação sobre esta comemoração a nível europeu, que pretende também sensibilizar para a importância das áreas protegidas, para o trabalho desenvolvido pelos serviços da conservação da natureza e para a sua gestão. MJS JARDIM BOtâNICO ABRE ExPOSIçãO SOBRE HIStóRIA NAtuRAl DA VEGEtAçãO DOS AçORES Em dia Internacional da Diversidade Biológica, que se assinalou na passada semana e que este ano teve como tema a "Biodiversidade Insular", o Jardim Botânico do Faial inaugurou uma exposição permanente dedicada à História Natural da Vegetação dos Açores. Esta mostra, integrada no programa do projeto Azores Trail Run, pretende apresentar ao visitante um enquadramento da história natural da vegetação do arquipélago, da importância da conservação dos seus habitats e espécies únicos e ainda o projeto de conservação da natureza implementado pelo Jardim Botânico do Faial. Na ocasião o diretor regional do Ambiente destacou a importância dos territórios insulares para a diversidade biológica, apesar de todas as ilhas do mundo representarem apenas cinco por cento da área terrestre. "É nos territórios insulares que se encontra mais de um terço dos espaços com principal relevância em termos da conservação da natureza e de diversidade biológica", divulgou Hernâni Jorge. O director Regional do Ambiente, lembrou ainda que a valorização do património natural tem ganho mais importância nos últimos anos, resultado da aprovação da convenção de Berna. A inauguração desta exposição contou ainda com a presença de alguns atletas que participaram, dia 24 de maio, no Azores Trail Run, uma iniciativa do Clube Independente de Atletismo Ilha Azul (CIAIA), apoiada pelo Governo dos Açores, através do Parque Natural do Faial, e que irá percorrer os trilhos existentes na ilha costa a costa. O Dia Internacional da Biodiversidade foi proclamado há 13 anos pelas Nações Unidas com o objetivo de aumentar o grau de consciencialização e conhecimento sobre a Biodiversidade, na perspetiva de realçar o valor e a importância do património natural e da vida. SG

5 POLíTIcA 3O DE MAIO DE 2O14 O5 EuROPEIAS 2014 Serrão Santos e Sofia ribeiro eleitos para o Parlamento europeu g Os Açores têm dois novos eurodeputados, resultado das eleições europeias que tiveram lugar este domingo. Ricardo Ferrão Santos, candidato do PS/Açores e Sofia Ribeiro candidata açoriana da coligação Aliança Portugal, substituirão em Bruxelas Luís Paulo Alves e Maria do Céu Patrão Neves, respetivamente. O Partido Socialista venceu as eleições europeias nos Açores, com 41,3% da votação, ultrapassando a percentagem de 40% com que o PSD ganhou em Os Açores registaram a maior percentagem de não votantes do país, e desde sempre em eleições europeias, com 80,26%. Ultrapassaram os distritos de Faro (71,45%), Bragança (71,07%) e CoNVoCatÓria VeNDe-Se Viana do Castelo (69,3%). A Aliança Portugal, coligação constituída pelo PSD e CDS/PP, conseguiu 29,6% dos votos expressos no arquipélago, onde o MPT, de Marinho Pinto, conseguiu ser a terceira candidatura mais votada com 5,16%, ultrapassando a CDU (3,87%) e Bloco de Esquerda (3,68%), que estão representados no parlamento regional. O PDA, cuja lista foi liderada por Paulo Casaca, exeurodeputado eleito pelo PS- Açores em dois mandatos, obteve apenas 1,38% dos votos. Os Açores bateram o seu próprio recorde nacional com uma abstenção de 80,26%, ultrapassando os máximos do país atingidos nas eleições europeias de 1999 (69,1%), de 2004 (69,3%) e 2009 (78,3%). Não votaram eleitores dos inscritos nos cadernos eleitorais das nove ilhas açorianas. MJS CooPeratiVa agrícola De lact. faial, Crl CaSCalHo - CeDroS Hrt Nos termos do artigo 28.º, com uso da faculdade concedida pela alínea d) do artigo 12.º e ainda do número 2 do artigo 27.º, dos estatutos da Cooperativa Agrícola de Lacticínios do Faial, CRL, é convocada a Assembleia Geral dos Senhores Associados para se reunirem, em sessão ordinária, no dia 16 de Junho, pelas 20 horas, na sede da Cooperativa, sita ao Cascalho, freguesia dos Cedros, com a seguinte ordem de trabalhos: 1.º Apresentação, discussão e aprovação do Relatório e Contas referentes ao exercício de 2013; 2.º Outros assuntos de interesse para a Cooperativa. Se, à hora marcada, não comparecer número suficiente de sócios a Assembleia Geral, de acordo com o número 2 do artigo 29.º dos estatutos, funcionará decorrida uma hora, em segunda convocatória, com qualquer número de associados. Cedros, 26 de Maio de 2014 O Presidente da Assembleia Geral, Carlos José Pinheiro Naia Casa de moradia na Rua de São Paulo n.º6- Matriz - Horta com quintal com cerca de 514m 2, e 1.º andar com 83m 2, composto de dois quartos de cama, sala comum, cozinha e instalação sanitária; Rés-dochão um compartimento com 41m 2, com acesso interior e exterior. O imovél foi totalmente realibitado em 2007, incluido reforço estrutural e cobertura. Aceitam-se proposta até 15 de julho de 2014 para a moradia sitada. Reserva-se o direito de entrega caso a proposta mais alta não convenha. Para mais informações contactar telemoveis ou Notário lic. Maria Do CÉU Prieto Da rocha Peixoto DeCQ Mot a CartÓrio Notarial rua da Conceição, n.º8 r/c Horta tel fax CertiDÃo NarratiVa Certifico, para efeitos de publicação, que por escritura lavrada aos vinte e três de Maio de dois mil e catorze, de folhas cento e vinte e dois e seguintes, do Livro de Notas para escrituras Diversas número Cento e Treze - E, do Cartório Notarial, a cargo da Notária Licenciada Maria do Céu Prieto da Rocha Peixoto Decq Mota, com Cartório na Rua da Conceição, n.º 8 r/c, cidade da Horta se encontra exarada uma escritura de JUStifiCaÇÃo Notarial na qual Hélia Maria escobar alvernaz faria NIF e cônjuge Gil faria NIF , casados na comunhão de adquiridos, naturais, ele da freguesia da Matriz, ela da freguesia dos Cedros, ambas deste concelho e residentes nesta última, na Rua do Nateiro, n.º 15, declaram: Que são actualmente e com exclusão de outrem, donos e legítimos possuidores dos prédios rústicos situados na freguesia dos Cedros, concelho da Horta: Verba número um Prédio rústico, situado no Pesqueiro, de terra de pasto com a área de três ares e dois centiares, a confrontar a norte com José Miguel, sul António da Rosa de Sousa, leste António Pereira da Rosa e oeste Francisco da Rosa de Escobar, inscrito na matriz no artigo 6332, com o valor patrimonial tributário de 3,02, descrito na Conservatória do Registo Predial da Horta sob o número novecentos e vinte e três/cedros, com registo de aquisição a favor de Dina Maria Machado, solteira, maior, pela apresentação número quatro de vinte e sete de Janeiro de mil novecentos e oitenta e oito; Verba número dois Prédio rústico, sito no lugar de Confraria, de terra lavradia com a área de nove ares e sessenta e oito centiares, a confrontar a norte com Francisco da Rosa Rodrigues da Silveira, sul Francisco da Rosa da Silveira, leste e oeste Caminho, inscrito na matriz no artigo 4754, com o valor patrimonial tributário de 17,98 ; Verba número três Prédio rústico, sito no lugar de Foros, de terra lavradia com a área de quinze ares e doze centiares, a confrontar a norte com Atalho, sul José Silveira de Escobar, leste Caminho e oeste José Silveira Machado, inscrito na matriz no artigo 5149, com o valor patrimonial tributário de 46,64 ; Verba número quatro de vinte e seis ares e sessenta e dois centiares, a confrontar a norte com José Francisco Pereira, sul António Inácio Júnior, leste Manuel Pereira Alvernaz e oeste Caminho, inscrito na matriz no artigo 5197, com o valor patrimonial tributário de 77,93 ; Verba número cinco Prédio rústico, no lugar de Pesqueiro, de terra lavradia com a área de trinta e oito ares e setenta e dois centiares, a confrontar a norte com Mateus Vieira Gomes, sul Carolina Adelina Rodrigues, leste Caminho e oeste António Pereira de Faria, inscrito na matriz no artigo 6144, com o valor patrimonial tributário de 71,27 ; Verba número seis de quinze ares e doze centiares, a confrontar a norte com António da Rosa Rodrigues, sul Atalho, leste Caminho e oeste José Francisco Rodrigues, inscrito na matriz no artigo 6165, com o valor patrimonial tributário de 27,91 ; Verba número sete Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra lavradia, com a área de doze ares e setenta centiares, a confrontar a norte e leste com Grota, sul José Pereira de Melo e oeste António Francisco Rodrigues, inscrito na matriz no artigo 6208, com o valor patrimonial tributário de 23,63 ; Verba número oito de seis ares e cinco centiares, a confrontar a norte com Domingos Francisco Rodrigues, sul e oeste José Tomás de Faria e leste Atalho, inscrito na matriz no artigo 6209, com o valor patrimonial tributário de 11,19 ; Verba número nove de três ares e sessenta e três centiares, a confrontar a norte com José Tomás de Faria, sul Francisco Rodrigues Escobar, leste Atalho e oeste Grota, inscrito na matriz no artigo 6212, com o valor patrimonial tributário de 7,17 ; Verba número dez Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra lavradia, dito de pasto com a área de vinte e cinco ares e quarenta e um centiares, a confrontar a norte com Manuel Silveira Escobar, sul e leste Grota e oeste Caminho, inscrito na matriz no artigo 6213, com o valor patrimonial tributário de 40,22 ; Verba número onze de dois ares e quarenta e dois centiares, a confrontar a norte, sul e leste com José Tomás de Faria e oeste José Pereira de Melo, inscrito na matriz no artigo 6214, com o valor patrimonial tributário de 4,53 ; Verba número doze de cinco ares e quarenta e quatro centiares, a confrontar a norte, sul e leste com José Tomás de Faria e oeste Caminho, inscrito na matriz no artigo 6215, com o valor patrimonial tributário de 10,43 ; Verba número treze Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra lavradia, com a área de oito ares e quarenta e sete centiares, a confrontar a norte com Caminho, sul Manuel Silveira Caetano, leste António Silveira Goulart e oeste Atalho, inscrito na matriz no artigo 6225, com o valor patrimonial tributário de 15,84 ; Verba número catorze de três ares e sessenta e três centiares, a confrontar a norte e leste com Manuel Silveira Escobar, sul José Tomás de Faria e oeste João Tomás de Faria, inscrito na matriz no artigo 6226, com o valor patrimonial tributário de 7,17 ; Verba número quinze de sete ares e vinte e seis centiares, a confrontar a norte com Atalho, sul e oeste Caminho e leste José Tomás de Faria, inscrito na matriz no artigo 6227, com o valor patrimonial tributário de 13,58 ; Verba número dezasseis Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra de pasto com a área de seis ares e cinco centiares, a confrontar a norte com António Garcia da Rosa, sul António Inácio, leste António Silveira Mendonça e oeste Caminho, inscrito na matriz no artigo 6274, com o valor patrimonial tributário de 5,91 ; Verba número dezassete Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra lavradia dito de pasto com a área de quinze ares e setenta e três centiares, a confrontar a norte com António Silveira Mendonça, sul e leste Domingos da Rosa da Silveira e oeste Caminho, inscrito na matriz no artigo 6286, com o valor patrimonial tributário de 19,99 ; Verba número dezoito de seis ares e cinco centiares, a confrontar a norte com Estrada Nacional, sul Atalho, leste Francisco da Rosa Escobar e oeste Caminho, inscrito na matriz no artigo 6321, com o valor patrimonial tributário de 11,19 ; Verba número dezanove Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra de pasto com a área de oito ares e quarenta e sete centiares, a confrontar a norte com José da Rosa Souza, sul José Silveira Garcia Chã Júnior, leste Manuel de Freitas Machado e oeste Manuel da Rosa de Escobar, inscrito na matriz no artigo 6322, com o valor patrimonial tributário de 9,43 ; Verba número vinte Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra de pasto com a área de um are e vinte e um centiares, a confrontar a norte com José Miguel, sul Atalho, leste Estrada Municipal e oeste António Pereira da Rosa, inscrito na matriz no artigo 6330, com o valor patrimonial tributário de 1,26 ; Verba número vinte e um de três ares e sessenta e três centiares, a confrontar a norte com José Miguel, sul, Atalho, leste Manuel Silveira Furtado Penedo e oeste Manuel Freitas Machado, inscrito na matriz no artigo 6331, com o valor patrimonial tributário 7,17 ; Verba número vinte e dois Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra lavradia, dito de pasto com a área de sete ares e vinte e seis centiares, a confrontar a norte com Francisco Furtado Dutra da Ramada, sul e oeste António Silveira Vargas e leste Manuel Garcia, inscrito na matriz no artigo 6504, com o valor patrimonial tributário de 9,18 ; Verba número vinte e três Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra de pasto com a área de um are e oitenta e um centiares, a confrontar a norte com Caminho, sul Manuel Silveira Caetano, leste Manuel Furtado Dutra Valim e oeste Atalho, inscrito na matriz no artigo 6510, com o valor patrimonial tributário de 2,77 ; Verba número vinte e quatro Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra de pasto com a área de quatro ares e oitenta e quatro centiares, a confrontar a norte com António Francisco da Rosa, sul Atalho, leste Caminho e oeste Ana da Rosa de Escobar, inscrito na matriz no artigo 6514, com o valor patrimonial tributário de 4,90 ; Verba número vinte e cinco Prédio rústico, no mesmo lugar, de terra lavradia, dito de pasto com a área de nove ares e sessenta e oito centiares, a confrontar a norte com António Francisco da Rosa, sul Francisco Pereira Jorge Escobar, leste Francisco da Rosa de Escobar e oeste Manuel Silveira Caetano, inscrito na matriz no artigo 6515, com o valor patrimonial tributário de 13,58 ; Que adquiriram os mencionados prédios por compras feitas entre os anos de mil novecentos e noventa e mil novecentos e noventa e três aos seguintes proprietários: O prédio referido na verba número um a Dina Maria Machado, solteira, maior, com última residência conhecida nos Estados Unidos da América; nas verbas número dois, três e quatro a Eduardo Elias Machado, viúvo, que foi residente na referida freguesia dos Cedros; na verba número cinco a Maria Helena Correia de Escobar, solteira, maior, que foi residente na mesma freguesia; na verba número dezassete, vinte e vinte e um a José Silveira Furtado, casado com Maria Helena Dutra na comunhão geral, que foi residente na mencionada freguesia dos Cedros; os prédios relacionados da verba numero seis à verba número dezasseis, a verba número dezoito, dezanove, e da verba número vinte e dois à verba número vinte e cinco, a José da Rosa da Silveira, casado com Maria Amélia da Silveira na comunhão geral, que foi residente na mesma freguesia. Que pagaram na altura o respectivo preço sem no entanto terem outorgado as respectivas escrituras de compra e venda e já não o podendo fazer, pois os vendedores já faleceram e desconhecem a existência ou o paradeiro de herdeiros. Que desde essa altura até hoje estão na posse destes prédios, sem a menor oposição de ninguém, posse que sempre exerceram sem interrupção e ostensivamente, com conhecimento de toda a gente e a prática reiterada dos actos habituais de um proprietário, tendo-os ocupado, feito sementeiras e colheitas, procedido ao seu arranjo e limpeza, tendo retirado deles todas as utilidades normais, com ânimo de quem exercita direito próprio, sendo por isso uma posse pacífica, contínua e pública. Adquiram assim os referidos prédios por usucapião e, dado o modo de aquisição, não possuem título, estando impossibilitados de comprovar estas aquisições pelos meios normais. É certidão-narrativa que fiz extrair e vai conforme o original. Horta, vinte e três de Maio de dois mil e catorze. A Colaboradora; (Sónia de fátima Brasil Machado Bettencourt) 99/3

6 O6 3O DE MAIO DE 2O14 DEsPORTO Tribuna das Ilhas i azores trail run foi um sucesso e é para repetir Maria José Silva Fotos: Carlos Pinheiro g Com um elenco de luxo e com a ajuda das condições meteorológicas decorreu no passado sábado, na ilha do Faial, nos Açores, a primeira edição do Azores Trail Run. Esta prova que contava para além de atletas de topo, associada à beleza natural dos trilhos que a compunham, tinha todos os predicados para ser uma referência no panorama nacional e mesmo mundial da modalidade que, há cerca de quatro anos ganhou forte impulso no nosso país. Na véspera da prova, os portugueses Armando Teixeira e Carlos Sá referiam-se a este evento como um dos melhores que decorrem em Portugal, no que diz respeito ao percurso. Quando ouvi falar do Trail fiquei com dúvidas mas depois de ter visto os trilhos fiquei surpreso e muito expetante afirmou Armando Teixeira, que espera ainda que este evento tenha pernas para andar e se repita. Já Carlos Sá afirmou aos jornalistas que esta prova tem todas as condições para ser uma das melhores do mundo. São eventos como este que projetam o nosso país no panorama mundial do Utra Trail. Mirko Righele, atleta italiano, confessou estar cá para levar feedback desta prova para Itália. Quero levar a minha experiência até ao meu país e dar a conhecer esta prova. Os percursos que costumo fazer são muito diferentes destes, pelo que a curiosidade é imensa. Uma das grandes atrações deste evento foi Anna Frost, da Nova Zelândia, campeã mundial da modalidade. Aos jornalistas a atleta admite que esta será uma prova de inspiração. Como atleta profissional preparo as minhas provas de duas formas: competitiva e inspiradora. Esta prova é, pelo que tenho visto até aqui, uma fonte de inspiração única. No final, depois de um dia de prova realizada debaixo de sol por entre os trilhos do Faial, mais do que a alegria pelos resultados obtidos, reinava a vontade de repetir a prova no ano que vem. Esta foi uma prova que superou em muito as nossas expetativas iniciais. Conseguimos ter um bom leque de atletas, o que a valorizou muito. Agora é momento de perspetivar a edição de 2015 revela Frederico Soares, da organização. A avalanche de fotografias que foram publicadas nas redes sociais durante estes últimos dias é reveladora do impacto que este trail teve, quer junto dos atletas, quer junto da população. Sobre este assunto Frederico Soares defende que este tipo de provas têm sempre um grande impacto na economia local e esse foi um dos nossos objetivos para que possa ser um evento de todos e para todos. Foi muito importante conseguirmos mobilizar uma avalanche de voluntários, pois só assim conseguimos que a população faialense se envolvesse. Foi um aspeto amplamente elogiado pelos atletas, o grande número de pessoas a ver a prova, bem como todos os postos de abastecimento que foram criados ao longo do percurso que asseguraram que nada corresse mal, de certeza que para o ano este evento será muito mais valioso. A edição de 2015 já está a ser preparada, revela Frederico Soares. A organização já está a pensar no próximo ano. Existem vários moldes em cima da mesa e caso os apoios existam, certamente a organização vai manter este evento. FAIAl COStA A COStA 48kMS Armando Teixeira, da Saloman Portugal, com o dorsal n.º 15, foi o grande vencedor da primeira edição do Azores Trail Run. Com um tempo de 4 horas e 5 minutos (aproximadamente) o atleta português terminou assim os 48kms que compõem o Ultra Trail Faial Costa a Costa. O italiano Mirko Righele foi o segundo classificado, enquanto o atleta Telmo Veloso da equipa Desnível Positivo, foi o terceiro a terminar o Faial Costa a Costa que contou com a participação de 115 atletas. ANNE FROSt FOI A PRIMEIRA MulHER A terminar OS 48kMS A atleta da Nova Zelândia Anne Frost foi a primeira atleta feminina a terminar a prova Faial Costa a Costa, com uma distância de 48kms. A atleta cujo objetivo era fazer uma prova de inspiração, foi a nona classificada da geral. FAIAlENSE JOSé BAPtIStA VENCE trail DOS 10 VulCõES O atleta do CIAIA José Baptista foi o vencedor da prova de 21km do Trail dos 10 Vulcões, prova integrada no Azores Trail Run. O atleta João Pires, com o dorsal 39, foi o segundo atleta a terminar os 20kms enquanto o atleta do clube Amigos da Montanha Adélio Gouveia foi o terceiro classificado. Recorde-se que estiveram em competição 106 atletas. A PROVA O Azores Trail Run foi uma iniciativa do Clube Independente de Atletismo Ilha Azul (CIAIA) que decorreu em pleno Parque Natural do Faial, eleito Destino Europeu de Excelência (EDEN) pela Comissão Europeia. A escolha do dia 24 de maio não aconteceu por acaso, tratou-se do Dia Europeu dos Parques Naturais. Desportivamente falando, foram efetuadas duas provas, o Trail dos 10 Vulcões e o Ultra Trail Faial Costa a Costa. Esta foi uma prova que contou com mais de 200 inscritos. Para além disso estavam ainda inscritos atletas de vários países, nomeadamente Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha, Holanda, Grécia, Noruega, Estados Unidos da América, Brasil, África do Sul e Nova Zelândia. Os atletas açorianos também marcam forte presença.

7 PubLIcIDADE 3O DE MAIO DE 2O14 O7

8 DEsPORTO 3O DE MAIO DE 2O14 O8 AtlANtIS CuP 2014 Maravilha rumo à Horta g O veleiro "Maravilha", do luso-americano Victor Pinheiro, saiu na passada segunda-feira (dia 19) de New Bedford nos Estados Unidos da América (EUA), rumo à Horta, com o intuito de participar na XXVI edição da Atlantis Cup - Regata da Autonomia O Maravilha percorrerá uma distância de 2 mil milhas durante 2 semanas até chegar à Horta. Á tripulação, pertencem ainda, o Dr. George Nelson, Ted Gaidelis e Ryan Hughes. O veleiro prevê realizar o regresso a casa apenas em maio de 2015, pretende, depois da Atlantis Cup 2014, navegar para Sul em Setembro, rumo às Ilhas Canárias e em Novembro o trajecto levará a tripulação até Santa Lucia, nas Caraíbas. A Atlantis Cup Regata da Autonomia 2014 que liga as ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira e Faial, decorrerá de 25 de Julho a 5 de Agosto, vai contar com participantes de New Bedford, Hong Kong, Continente e Madeira, além da prata da casa (ilhas do Faial, Terceira e São Miguel) e é organizada pelo Clube Naval da Horta. AF EFEMéRIDE SCH comemora 91 anos g O Sporting Club da Horta (SCH), fundado a 28 de maio de 1923, comemorou quarta-feira, 28 de maio, 91 anos. Sendo a Filial nº 80 do Sporting Clube de Portugal, o SCH começou como um clube de futebol, no entanto, já há alguns anos que a sua aposta se prende com andebol e é nele que mais se tem distinguido, em especial, em 2006 quando conseguiu chegar à final da Taça Challenge que disputou contra os romenos do Steaua Bucaresti. Para celebrar os seus 91 anos, procederam à realização de atividades que tiveram início a 23 de maio e terminaram no dia 28. Na terça feira realizou-se um jogo de futebol entre Veteranos, no Campo de Jogos dos Flamengos. No dia de aniversário foi celebrada uma Missa por alma dos sócios e atletas falecidos na Igreja da Matriz, a que se seguiu a sessão solene e o beberete comemorativo do 91.º Aniversário do SCH. AF VElA arc europa chegou à Horta g A frota ARC Europa 2014 já começou a chegar à Horta. Ao todo são 31 os iates, de 13 nacionalidades, que percorrem a longa viagem de cerca de 1900 milhas à vela desde as Bermudas. A ARC Europa visita os Açores todos os anos e conta com a presença de cerca iates, muitos deles são europeus e voltam a casa depois de um temporada nas Caraíbas, enquanto outros estão baseados na América do Norte e estão à procura de uma aventura na Europa e no Mediterrâneo. Organizado pelo World Cruising Club, este rally conta com a sua equipa na marina para dar as boas vindas aos iates participantes. De acordo com uma nota de imprensa enviada às redações, as condições atmosféricas para esta travessia são sempre um desafio, e este ano não foi excepção. Com ventos mais fortes na primeira metade da viagem, os barcos atingiram grandes velocidades, tendo Tosca (Moxie 61), o barco mais rápido, navegado nas ondas do Atlântico a uma velocidade de 26 nós. MJS VElA ClASSE laser rui Silveira em 14.º lugar na regata holandesa g No passado sábado (dia 24), o atleta Rui Silveira, do Clube Naval da Horta (CNH) terminou em 14.ª posição (numa competição que contou com mais de 40 atletas) a Delta Lloyd Regata, na Holanda, que integrou o circuito europeu. Rui Silveira, velejador da Classe Laser do CNH refere que o estágio foi difícil, mas facilitou a adaptação à água doce, circunstância em que decorreu a Regata. Quando Rui Silveira fez estas declarações telefónicas, encontrava-se em viagem rumo à Croácia, onde chega esta segunda (dia 26) a fim de participar no Campeonato Europeu, que decorrerá de 7 a 13 de junho próximo. Terça-feira (dia 27) começam os treinos, estando também prevista uma Regata de Preparação. Relativamente a esta competição europeia, Rui Silveira diz que se trata de um Campeonato com vários dias de provas, o que vai ser sinónimo de um grande desgaste a nível físico. Acompanham-no o colega belga, Wannes Van Laer, e o treinador, Gonçalo Carvalho. AF VElA ligeira g No passado sábado, dia 24, realizouse o Torneio da Marinha 2014 em Vela Ligeira, na Baía da Horta. Este torneio contou com a participação de cerca de 30 atletas, velejadores do Clube Naval da Horta (Optimist Escolinhas, Optimist aperfeiçoamento, Laser 4.7, 420 e Access 2.1), do Clube Naval da Madalena e do Clube Naval de São Roque do Pico. Esta atividade encerrou o programa de comemorações do Dia da Marinha na Região, que este ano decorreu na ilha do torneio da Marinha 2014 Faial, em parceria com o Clube Naval da Horta (CNH). O Capitão do Porto da Horta, Comandante Diogo Vieira Branco, entregou Diplomas e Prémios, bem como o Presidente do CNH, José Decq Mota, que frisou o enorme gosto do CNH em associar-se à Marinha, garantindo a disponibilidade do Clube para parcerias futuras. A parceria entre a Marinha e o Clube Naval da Horta foi também enaltecida por parte do Capitão do Porto da Horta, Comandante Diogo Vieira Branco, afirmando que estas foram umas comemorações longas, que contaram com a grande colaboração do CNH. E acrescentou: Não fazia sentido organizar este programa sem regatas. Quanto aos resultados, dividiram-se nas seguintes classes: Optimist Escolinhas, na qual ficou em 1.º lugar Lucas Silva, em 2.º lugar Bernardo Melo e em 3.º Ricardo Henriques, todos atletas do CNH. Na classe Optimist A: o 1.º classificado foi Tomás Pó do CNH, o 2.º Tomás Oliveira também do CNH e em 3.º lugar Octávio Calor do Clube Naval de São Roque do Pico. Na Classe Laser 4.7, distinguiu-se Pedro Amaral do Clube Naval da Madalena do Pico que ficou em 1.º lugar, seguido do velejador do CNH Pedro Costa em 2.º e do 3.º classificado Jorge Medeiros também atleta do CNH. A Classe 420 pertenceu aos atletas do CNH: Jorge Silva/Bartolomeu Ribeiro como vencedores, 2.º lugar para Ricardo Silveira/Tiago Serpa e em 3.º Ricardo Silveira/Júlia Branco. Os vencedores da Classe Access foram: 1.º Lício Silva, 2.º Libério Santos e 3.º Aguinaldo Luís. AF king 2014 Carlos Vilela continua a liderar o campeonato g O Torneio de King Sociedade Filarmónica União Faialense, segue de vento em poupa. A breves semanas do final, Carlos Vivela, continua firme a liderar este campeonato. Na 14.º jornada deste torneio o vencedor foi Eugénio Botellho. Em segundo lugar classificou-se Luís Carlos e Carlos Vilela, foi o terceiro. Contas feitas, Carlos Vilela não arreda pé da liderança e soma já 4745 pontos. José Leitão, que neste encontro, ocupou a quarta posição, encontra-se no segundo posto da classificação geral. João Garcia é o terceiro classificado. O próximo encontro deste torneio de King, está marcado para a próxima terça-feira, dia 3 de junho, na sala da sociedade que dá o nome a este campeonato. Neste encontro marcaram presença 23 jogadores. SG

9 OPInIãO 3O DE MAIO DE 2O14 O9 Armando Amaral RENOVADA ASSOCIAçãO DO triângulo Tarde é o que nunca chega, mas chegou, saindo mesmo de uma hibernação de muitos anos, tantos que até chegámos a julgar que a Associação dos Municípios do Triângulo se havia afundado nos dois Canais. Felizmente que tal não aconteceu, tanto mais que o Triângulo é hoje um Pólo económico com sua Associação politicamente oficializada. E ela aí está renovada com Presidente e Directores, sendo, porém, esperar de que tenham presente o sábio provérbio - Roma e Pavia - uma vez que muito há a fazer, após tão longo interregno. Como é público, a Associação passa a ser liderada pelo Presidente da Câmara Municipal da Horta, Leonardo Silva cuja tarefa não será nada meiga, embora parecendo sanadas velhas divisões concelhias, o que já não era sem tempo, após quase quatro décadas de Autonomia. E quanto às relações com as outras ilhas, sobretudo as Flores e Corvo, por razões óbvias, a sabedoria popular não deixará de ser conselheira: "amigos, amigos, negócios à parte", e acrescentaremos: e também Partidos... Por sinal, a renovada Associação surge opinando em tópicos numa altura em que se impõe a existência de um 3º. Pólo, político e económico no actual contexto autonómico. É que, no entretanto, os dois - Terceira e mormente São Miguel - se têm vindo a reforçar, com visível influência negativa nas ilhas mais de baixo, particularmente nas do Triângulo. Não deixa de ser mesmo sintomático a recente vinda às duas ilhas mais populosas, a convite do Governo dos Açores, de empresários estrangeiros sobretudo norteamericanos e canadianos. Estamos até convictos de que a existência de 3 Pólos em pé de igualdade política, será a melhor maneira de se acabar com a divisão a meio dos Açores e com as vantagens das ilhas mais próximas da Hirondela, tendo-se em conta os cinquenta mil habitantes do Triângulo e respectiva potencialidade económica. HORtA E A MAIS BElA BAIA Os faialenses parecem ignorar as dádivas do Criador, entre elas a Baía da Horta que até entrou no famoso Clube das mais Belas do Mundo, pelos homens escolhida. Em Portugal, além de Setúbal, só a Horta lá está, quiçá com o desconhecimento do Governo Regional e da sua Secretaria do Turismo, particularmente. Aliás um valioso troféu que poderá trazer não apenas divisas se não for feita a devida divulgação, em que também entra a nossa Imprensa escrita, falada e visual, já que da regional não há muito a esperar. E o Faial dispõe de boas ferramentas, para usar termo da moda: 4ª. Marina mundial, de iates e pavilhões sem conto; duas Regatas Internacionais, não falando da Atlantis Cup e do Canal, incluídas na Semana do Mar, organizada pela Câmara da Horta e Clube Naval. A propósito, recorde-se o orgulho dos Micaelenses pela Sete Cidades, mesmo depois de ter perdido primazia nos cartazes turísticos regionais, como se as belezas naturais dos Açores se reduzissem à linda Lagoa de águas azul e verde que até lhe valeu justo prémio em concurso nacional. E os Terceirenses com sua heróica Cidade Património Mundial, qual cereja em cima de bolo que é a rica História, merecido orgulho do bravo povo. Mas diz também a História que os faialenses, sempre que chamados, escreveram lindas páginas, e tem estado entre os primeiros nos mais diversos sectores da vida açoriana. É desejar que passem a olhar com maior interesse para a sua Ilha e para a Baía da Horta e não se esqueçam de lembrar que pertence ao Clube das mais belas do mundo. HORtA NO 1º. VOO transatlântico Mais uma vez Deus escreve direito por linhas tortas, ou sempre que se trata de emendar injustiças humanas. Embora a Horta fosse alternativa a Ponta Delgada quando até mais indicada para a escala da Esquadrilha de três hidroaviões norte-amerciana seria as Flores se tivesse condições, por sua privilegiada situação geográfica mais a ocidente. Mas quís o Altíssimo que fosse na bela Baía faialense que, a 17 de Maio de 1919, amarou com sucesso o único dos ditos aparelhos na memorável 1ª. Travessia aérea do Atlântico. E a ponta do Pico, qual farol Divino fez com que o Cap. Ten. Albert Read descesse para o Faial, amarando na praia de Santo Cristo e depois na da Horta onde na rua do Mar, Cais de Santa e no redondo da Doca milhares de faialenses o aguardava com grande entusiasmo. Como é sabido, os outros dois aparelhos devido a violento nevoeiro foram obrigados a descerem no Atlântico já perto das Flores: o NC 1 afundou-se e o NC 3 pilotado por John Towers, comandante da Esquadrilha ficou impossibilitado de levantar, seguindo sob mar alteroso até Ponta Delgada. Durante os três dias no Faial os aviadores foram alvo de amistosas recepções, partindo a 20 de Maio para São Miguel, donde o Cap.Ten. Read prosseguiu para Plymouth, com escala em Lisboa. Julgava, porém, que nada mais teria a escrever, e que efeméride ficaria por mais um ou outro artigo na Imprensa, mas eis que nova surpresa sucede. E desta feita o Criador fê-la directamente por saber que o protagonista havia posto a render os preciosos talentos Dele recebidos. Estamo-nos a referia ao Eng. Fernando Teixeira que construiu, com arte e tamanho apropriado, uma réplica do NC 4 que ofereceu a Museu da Ilha de sua mãe, a distinta faialense Dona Maria Helena Meneses. Mesmo que outros testemunhos venham a surgir aquando do Centenário, este em apreço ficará para sempre a atestar a importância que o Faial e a bela Baía da Horta tiveram na epopeia do 1º. Voo Transatlântico. * O autor não escreve de acordo com o novo Acordo Ortográfico PElA SuA SAÚDE PetiSCar! Um mau hábito ou um hábito saudável? Raul de Amaral-Marques Opetiscar, habitualmente, está associado a um mau hábito: faz ganhar peso e nem sempre é feito com alimentos saudáveis! No entanto, tudo depende do que se petisca! Comer entre as refeições pode tornar-se, mesmo, num verdadeiro gesto saudável... PEtISCAR NãO tem, FORçOSAMENtE, IMPACtO SOBRE O PESO Para manter a linha e estar de boa saúde é preciso deixar de comer entre as refeições? Não necessariamente! Vários estudos mostram, com efeito, que a frequência da ingestão alimentar não intervém no aumento de peso. Só a quantidade calórica global é que pesa sobre a balança. Melhor, alguns estudos sugerem, ao contrário, que o facto de repartir a sua ingestão alimentar ao longo do dia, multiplicando as refeições, poderia melhor controlar o seu peso. COMER MAIS VEzES PARA ter MENOS FOME Para isso convém que se coma lentamente, mastigando os alimentos de forma conveniente, o que desencadeia, com efeito, um novo sentimento de saciedade. A sensação de fome fica, assim, pouco presente o que evita a necessidade de comer grandes quantidades na refeição seguinte. HÁ PEtISCAR E PEtISCAR Nalguns casos, o petiscar pode estar ligado a um comportamento compulsivo, muitas vezes ligado ao stress, ao aborrecimento ou ansiedade e cuja causa deve, então, ser combatida. No entanto, existem, também, os petiscadores felizes: os que gostam de comer mais vezes, mas em pequenas quantidades! É, geralmente, o caos das crianças, por vezes das pessoas de idade, dos ativos muito ocupados para consagrar um longo momento às refeições ou, ainda, dos desportistas que, em razão da sua actividade física, têm necessidades energéticas importantes. NO ENtANtO, é PRECISO PREStAR AtENçãO O petiscar pode tornar-se, certamente, problemático se se orienta maioritariamente para alimentos muito calóricos como batatas fritas ou bombons. Se petisca tudo o que vai encontrando pelo caminho bolos ou salgados na pastelaria, barras de chocolate do distribuidor, amendoins ou outros frutos secos e salgados na cervejaria corre, de certeza, o risco de aumentar de peso! O QuE é DEVE PEtISCAR PARA SE MANtER SAuDÁVEl? Importa, portanto, antecipar as pausas gulosas e pôr de parte todos os alimentos com valor calórico importante: bolos, bolachas, gelados, aperitivos, cereais revestidos de chocolate Em contrapartida, frutos, frutos secos, legumes frescos, iogurtes pouco calóricos são excelentes alimentos. Se é amante do chocolate, opte por alguns quadrados de chocolate preto, rico em magnésio e excelente contra o stress. Os amantes dos petiscos salgados devem comer uma malga de sopa ou um pedaço de queijo com uma bolacha. PENSE EM MAStIGAR De uma maneira geral, se gosta de petiscar, privilegie os alimentos que devam ser mastigados: um biscoito seco para mastigar sacia mais do que um bolo mole, roer uma maçã ou uma cenoura aconchega melhor o estômago do que beber uma bebida açucarada e com gás. No entanto, sempre que petiscar, deve beber água, ou um chá, ou uma tisana A bebida transforma as petiscadelas em verdadeiras pausas de prazer! (Fontes de informação: Ritchie,LD et al., American J of Clinical Nutrition. 2012, Kirk, TR et al., Scandinavian J of Nutricion, 1999, Titan, SMO et al., BMJ, 2001) Médico Blog: trojans no Parlamento europeu Carlos Enes As suspeitas eram evidentes, mas havia ainda quem desvalorizasse a influência das forças extremistas. Os resultados destas eleições europeias vieram demonstrar que o cavalo de Troia instalou-se na Europa e não se vislumbra um antivírus que o possa abater tão depressa. O fenómeno tem dimensões diferentes consoante os países, mas ninguém duvida que o cancro tem ramificações por todo o lado. As matrizes são diversas, mas poderão vir a confluir num objetivo comum: acabar com o euro, destruir a UE, combater a imigração e cercear a democracia ou mesmo eliminá-la. No Reino Unido, os eurofóbicos ficaram em primeiro lugar; em França, a extremadireita liderada por Marine Le Pen pretende retirar o país do espaço Schengen e reduzir os benefícios dos imigrantes. Se tivermos em conta que uma percentagem elevada dos seus votos foi obtida nas camadas da população com menos de 30 anos, o fenómeno pode não ser meramente conjuntural. Mas a xenofobia estende-se por vários outros países, principalmente nos mais ricos, como a Holanda, a Dinamarca, a Áustria ou a Finlândia. Até na próspera Alemanha da senhora Merkel, o partido denominado Alternativa para a Alemanha poderá eleger 6 deputados que irão pronunciar-se a favor da saída da UE, irão defender o fim da política de resgates ou um euro só para um pequeno núcleo de países. No lado oposto, na Grécia, o partido neonazi, Aurora Dourada, ficou num surpreendente terceiro lugar, tendo um outro partido de esquerda radical ganho as eleições, o Syriza. Apesar de toda esta reviravolta, a Europa mantém uma maioria que continua empenhada num caminho europeísta, mas os grupos tradicionais do Parlamento Europeu vão ter que coabitar com mais de uma centena de deputados eurocéticos, populistas ou extremistas (de esquerda e direita) num diálogo que não será nada fácil. Esta dinâmica de contestação não é circunstancial. Ela representa uma forma de protesto não só contra determinadas orientações políticas, mas também contra determinadas formas de fazer política. A juntar a estes que se manifestaram nas urnas há ainda que acrescentar a grande maioria que optou pela abstenção, uma atitude cada vez mais identificada com um desprezo total por tudo o que cheira a política. Ou seja, está criado o ambiente propício ao aparecimento dos demagogos salvadores de pátrias que consideram infetadas, com as consequências previsíveis. O fogo cerrado que agora foi disparado contra a Europa irá virar-se de seguida para cada um dos respetivos países. Nas próximas batalhas eleitorais, os extremistas não deixarão passar a oportunidade para alargarem as suas áreas de influência. Os tempos que se avizinham não serão nada fáceis na esfera política. As forças defensoras da democracia, as que continuam a respeitar o ser humano independentemente da cor, raça ou religião, as que combatem o racismo e a xenofobia, continuam a ser maioritárias e acredito que serão capazes de fazer frente a todas estas investidas. Mas para combatê-las é necessário um maior empenhamento, uma maior atitude cívica. Só assim podemos obrigar a que a política europeia seja mais solidária, com um cunho social mais acentuado, esbatendo as diferenças abismais entre pobres e ricos.

10 João Stattmiller Um homem vai abrindo uma rosa branca. Matutino e devagar. Colhe-lhe a essência do perfume, o vulto dessa escultura. Está sózinho e vestido de branco, real com a áurea que o envolve. A rosa é contínua e não se condena no que perde. As pétalas iluminamse como palavras mágicas, estrelam-se ao tocar o chão. Este chão é estranho, reparo. Indefinido como o céu, silenciado, vivo, deslumbrado. E com estrelas e com astros. Mas o homem está sobre ele. Sentado sobre a sombra que não é. Frágil, cativo e belo. Uma música cerceia-o, fazlhe um retrato onde se eterniza. As mãos são longas e magras e é delas por onde ele fala. Este homem escreve? Questiono-me. Não. Confirmo. Tem um ar demasiado profético para que o faça. Sereno. Sábio. Santo. E não é mecânico, é encantado. Olho-o. Os seus olhos estão curvos para a branca flôr. Imóveis como se arrefecidos. Perturbo-me. Eles arrepiam-se e fixam-me. Grandes, penetráveis, profundos, leves. Domina-te! Parece quererem dizer-me. Só tu aqui és incerto. Não há nada mais óbvio. Este céu é o território do sono, é a carga esvaída das minhas pálpebras. O seu peso noturno. A sua música flébil. E tu quem és? Deplora a razão, sussurra-me. Não vês que dormes? Serás Deus? Questiono-lhe? Não, responde-me. Deus é áçido se o prendes ou se o furtas a essa humildade onde Ele se exerce. Deus em seu silêncio não é um ato tenso ou uma fera que se pressente. Ele é um estado para que te libertes, para que compreendas um OPInIãO relâmpago quando troveja ou um vislumbre quando algo nasce. Deus é fundo em Sua antiguidade, velho sábio que ama o que nada sabe, luz com estatuto de inteligencia, forma vagarosa do espaço. Deus é um lugar para estremecer, mapa do arrepio, simples coisa enigmática, sonho que se avulta tal como este, alma que se esquece. No timbre do brilho, Deus lembra a surda saudade que és, os poucos indícios que são os que te pensam astros e espírito, lua com a residência em greve. Deus ama um rio como quem bebe a sede em transe, a vaga maternal da fêmea que cobre e se recolhe e se recrudesce no arguto perfume donde nasces. Deus é um poro que sua a sua febre, nervo na ramagem da pele, uva esquiva em seu fermento, pão que amadurece, a ruga visível da idade, ave paciente a subir para o Universo, semente, esperma, útero profundo rindo-se da morte. Deus é uma pena leve, um peso de pé sobre a água, uma floresta a crescer-lhe por baixo, a prateada escama e a vermelha guelra de um peixe respirando obscuramente. Deus é anterior a Si mesmo e a tudo como um facto e é um infinito transparente quando logo se parece exato. Do porto infinito de todas as perguntas chegam as velas de algumas respostas. Trazem um coro duro, memorial. Gesticulam cheias de desenhos por dentro do cenário que é agora o meu. O homem de branco observa-as como se observasse gente numa feira, toca-as de alguma estranha forma imaterial. As respostas emudecem e sossegam. Descem 3O DE MAIO DE 2O14 De sonhar ninguém se cansa, porque sonhar é esquecer, e esquecer não pesa e é um sono sem sonhos em que estamos despertos 1O Fernando Pessoa vagarosas, quase líquidas para aquele chão. Só a Deus pertencem as respostas, oiço-o a advirti-las. Vêdes aquele humano que ali dorme? Ele é dentro a alma suspeita das perguntas. Credo, penso eu, este homem que sulca este chão como o próprio céu reduz o meu sentido a um simples eixo. Porque o afirmas, pergunto. Porque não me podem pertencer as minhas próprias respostas? As que tens perante ti, são as minhas. Cá dentro e lá fora. Pertencemme. E movendo-se como se fosse triste, para uma verdade sem fim oiço-o: Não, não são tuas estas. Não são tuas porque as não tens. Estas são apenas as respostas que serão as tuas perguntas. Recolho-me combalido. Dentro do sono também é possível entristecer. Não votei porque Maria Antonieta Avellar Medeiros Nogueira Não encontrei em qualquer candidato uma empatia verdadeira. Todos eles nos foram entupindo com promessas, programas vastos e grandes realizações. Como habitualmente, aliás. Sempre e sempre encontrei em quase todos uma falta de capacidade para apresentar propostas de maneira objectiva, clara, sintética, sobretudo verdadeira. Penso que faltou sempre algo muito importante a credibilidade. E essa credibilidade necessita estar na voz, na fala que vincula as intenções de cada qual. Sinceramente, ao ouvi-los, sempre me passou a impressão de não estarem a usar a própria voz. Aquela voz que chegava até nós, parecia trazer algo de errado, estando mesmo em desacordo com quem a emitia. Penso que uma campanha eleitoral deve ter como objetivo o bem comum, mas nem sempre isso sucede. Comum mesmo, a maior parte das vezes é a busca dos interesses de cada qual, dos seus familiares, amigos e correlativos. Às custas do estado. E assim sendo é sempre uma luta desigual. Para quê votar? Não faz sentido! Sinceramente, eu tentei mas não consegui de forma alguma, ser levada até à verdadeira personalidade dos candidatos. Eles falavam, falavam, mas eu só conseguia ouvir palavras repetidas, não ideias, pensamentos, argumentos válidos. Todos ou quase todos, aproveitaram o exíguo tempo de antena para pôr em prática a arte de mal dizer. Naquela campanha parecia haver mais que tudo um problema de avaliação do carácter e das ideias e procedimentos dos adversários políticos. É hábito. Só que nós já sabemos, por experiência que atrás de mim virá quem pior o fará E, chegando a hora de votar, de escolher o candidato certo, acreditando mesmo na sinceridade dum ou d outro, não consegui fazê-lo. Era necessário algo mais. Algo mais somado a muita competência, sinceridade, credibilidade, para oferecer uma contribuição positiva a um país a braços com um turbilhão de problemas de ordens várias. A um país inserido num mundo em que tudo se reflete em todos. E não votei. Neste momento ao dar estas toscas explicações, sinto um sentimento de culpa. Culpa essa que me faz pensar muito. Horas há que sinto ter procedido bem. Outras há, porém, em que sinto arrependimento pela minha falta de dever cumprido. Claro está que o não fiz por simples indiferença. E não votei porque não consegui deixar levar-me por argumentos ocos, músicas, comezainas, incapazes de saber gritar a verdade, criar um clima de solidariedade, sem atacar o adversário. Solidariedade essa que desse azo a que o mundo amanhã pudesse existir. Simples e decentemente para todos. Não votei porque tem sido muitos anos de tarimba. Meus Deus, já quantos sorrisos enfrentei de candidatos, que na época de propaganda foram campeões de simpatia e promessas. Abraçaram e beijaram o zé povinho, foram lambuzados por criancinhas e prometeram, prometeram e prometeram. E o resultado está aí a céu aberto! De início, há muitos anos, acreditei, votei, esperei o cumprimento das promessas que, eu, imbecil, acreditei então. E fui esperando, hoje, amanhã e depois, fiozinho de esperança sem morrer. Até que com o andar do tempo, entendi. Aprendi a lição. À minha custa. Nada cumprido, nada feito, tudo errado. Até a porcaria do sorriso se volatilizou. De amigos do peito, passaram a ilustres desconhecidos, lá no alto do poleiro, onde nós lhes demos a mãozinha para subir. Agora, mais, não, obrigada! Até penso que, com a pouca sorte que tenho em jogos e joguinhos, nunca devia ter enfiado a mão numa urna. Sinceramente. Só acertei uma vez. E diga-se de passagem que me saíu a sorte grande. Foi naquela bendita eleição em que votei num grande homem, que continuo admirando e respeitando o General Ramalho Eanes. E por uns pagam os outros. E muito talvez por falta de capacidade e saber para tapar os buracões deixados de herança e que eles, um dia de rastos, deixarão a outro e assim sucessivamente. Fica uma pergunta no ar. Por que será que há uma luta insana pelo poder, se afinal ele dura pouco, não rende nada e sempre saem mal na fotografia? E, pior, carregados de adjetivos que até envergonham o dicionário. Será tão grande o amor à pátria? A título zero, claro! Só boas intenções e mais nada. Deus sabe. A recompensa virá do Alto! Espero. Desejo. Tanto quanto esperam e desejam os milhares de famintos que aguardam um prato de sopa para mitigar a fome. Ou outros tantos sem abrigo, procurando um canto de chão e um pedaço de papelão para dormir. Será que isto é viver? Será que existe gente gostando de gente? Será que essa gente fugiu ao sistema ou será que o sistema é que os abandonou? Rui Simões Era este exactamente o título de uma peça de teatro que protagonizei com o Guilherme há mais de 50 anos. Aí, além de vários outros trabalhos nesta área, consolidámos uma amizade inquebrantável para toda esta efémera passagem, onde ele tinha a matriz da felicidade. Com uma vida profissional exemplar, nos CTT, apenas recordo que fazia a distribuição da correspondência, a pé ou de bicicleta, na freguesia dos Flamengos. Em boa hora há alguns anos foi homenageado por aquela empresa. Não me posso esquecer, que quando sai do Faial, na década de 60, para estudar em Lisboa, a minha correspondência, que normalmente levaria uma semana ou duas a cá chegar, era entregue com prioridade, pois o Guilherme tinha essa preocupação. Outra faceta que ele adorava era a está lá rádio. Haverá ainda alguém que se lembra dos seus relatos de football? Como correspondente da RDP, quem não se recorda das suas transmissões na varanda virada para o Canal? Infelizmente foi afastado desta sua paixão, de maneira pouco correta! Com o nosso grupo de amigos continuamos os nossos encontros na Praia do Almoxarife, o que lhe era imprescindível. Lamentável é a ausência no funeral de um símbolo do F.S.C, Clube para o qual tanto trabalhou e onde eu o acompanhei. Desconsiderante! E como não poderia deixar de ser fica a ecoar a tua eterna, sincera, simpática e inconfundível gargalhada, que tanto gostávamos de ouvir e que permanecerá para sempre comigo até à próxima peça. Tu, já estás lá!... Na primeira fila. rui idálio NUNeS Da GraÇa, médico neurologista, aposentado, ex-diretor do serviço de Neurologia do H.S.E.I.T., pretende reiniciar as consultas de Neurologia na cidade da Horta que outrora fazia no Hospital da Horta. tm rui i. N. GraÇa Neurologia-Doenças Nervosas a.f. Bombeiros V. da Horta, dias 6 e 7 de Junho

11 InfORmAçãO 3O DE MAIO DE 2O14 11 NOSSA GENtE AGENDA l No passado dia 15 de maio, faleceu no Lar de São Francisco com 72 anos, Manuel da Rosa Martins, natural da Praia do Norte. Viúvo de Maria Aldina Gomes Martins, deixa de luto os seus filhos: Luís António Gomes Martins, Márcio Gomes Martins e Flávio Gomes Martins, ambos solteiros. Era avô de Adriana Patrícia da Silva Martins e de Cláudio André da Silva Martins. FORAM ElEItOS CORPOS SOCIAIS GRuPO DESPORtIVO CEENSE l O Grupo Desportivo Cedrense elegeu a nova Direção do Grupo Desportivo Cedrense para a época 2014/15 ASSEMBlEIA GERAl Presidente: António Fernando Teles Vice-Presidente: Andreia Sofia Silva Secretário: Pedro Gomes CONSElHO FISCAl Presidente: Luís Machado Vice-Presidente: Vítor Manuel Moitoso Vargas Secretário: Filipe José Escobar Costa DIREçãO Presidente: Eduardo António Garcia Peres Vice-Presidente: Elmiro Macedo Secretária: Diana Sofia Escobar Pacheco Tesoureira: Jéssica Carina Silva Vogal: Horácio Manuel Silva Diretor ciclismo: Vânia Fialho Diretor ciclismo: Nuno Fialho Diretor Futebol: Adérito Manuel Dutra Diretor Futebol: Andreia Sofia Silva Diretor Futebol: Dário Pacheco Diretor Futebol: Diana Sofia Escobar Pacheco Diretor Futebol: Hélder Ricardo Garcia Escobar Diretor Futebol: Horácio Manuel Silva Diretor Futebol: Jéssica Carina Silva Diretor Futebol: João Ávila Diretor Futebol: Pedro Gomes Diretor Futebol: Tiago Escobar Diretor Futebol: Vítor Manuel Moitoso Vargas HOJE 18H30 - ENCONtRO DA COMuNIDADE DE leitores na Biblioteca Pública A. R. J. J. G.. Organização do Governo dos Açores - Cultura e Biblioteca Pública ARJJG AMANHã VElA ligeira - torneio 10 DE JuNHO VElA DE CRuzEIRO - 3º PROVA DO CAMPEONAtO local DAS 08H00 às 12H00 CANOAGEM - CAMPEONAtO local. Estas provas são uma organização do Clube Naval da Horta termina AMANHã uma VIAGEM NO tempo...os usos E COStuMES NA 1.ª REPÚBlICA na Casa Manuel de Arriaga. Organização do Governo dos Açores - Cultura e Museu da Horta termina AMANHã CAMPANHA DE SOlIDARIEDADE - FAçA uma CRIANçA SORRIR destina a bebés e crianças. Os produtos, desde fraldas, papas, brinquedos, produtos de higiene, leite roupa, podem ser deixados no comércio tradicional, incluindo FARMÁCIAS HOJE E AMANHã Farmácia Corrêa DE 1 A 7 DE JuNHO Farmácia Ayres Pinheiro transportes - FAIAl jsata Loja jtap (aeroporto) v A. de Taxistas da Ilha do Faial / 500 otransmaçor EVENtOS utilidades farmácias. termina AMANHã DAS 16H00 às 19H00 - ExPOSIçãO COlEtIVA COM trabalhos DE DESENHO, PINtuRA E OBJECtOS EM 3D, dos alunos de vários níveis, da ESMA no Banco de Artistas (Ex- Banco de Portugal). Organização da CMH e Urbhorta Até 30 DE JuNHO OFICINA - MODElAçãO EM PAStA DE SAl para grupos do pré escolar e 1º ciclo em contexto de turma na Casa Manuel de Arriaga. Organização do Governo dos Açores - Cultura e Museu da Horta DE 2 A 25 DE JuNHO DAS 19H00 às 21H00 - FORMAçãO DE INICIAçãO às tic (3 EM 1). Numa só formação: Iniciação à Informática, Iniciação à Internet, e Iniciação ao MS Office No total 30 horas divididas em 15 dias úteis de 2 a 25 de junho de 2014, em horário pós-laboral.inscrições abertas, gratuitas, e limitadas a 10 formandos. Inscrições e mais informações por telefone ou No Espaço TIC EMERGêNCIAS -FAIAl i Número Nacional de Socorro 112 h Bombeiros Voluntários Faialenses p PSP o Polícia Marítima Telemóvel: ~ Protecção Civil /01 m Linha de Saúde Pública i Unidade de Saúde da Ilha do Faial i Hospital da Horta Tribuna das Ilhas DIREtOR: Cristiano Bem CHEFE DE REDAçãO: Maria José Silva REDAçãO: Susana Garcia, Alexandra Figueiredo FOtOGRAFIA: Carlos Pinheiro COlABORADORES PERMANENtES: Alzira Silva, Armando Amaral, Carlos Enes, Fernando Faria, Frederico Cardigos, Fernando Guerra, João Stattmiller, Jorge Costa Pereira, José Trigueiros, Luis Paulo Alves, Maria Antonieta Nogueira, Maria do Céu Patrão Neves, Ricardo Teixeira. COlABORADORES EVENtuAIS: Lucas da Silva, Humberto Rosa, Machado Oliveira, Paulo Mendes, Roberto Faria, Victor Rui Dores, Raul Marques. PROJEtO GRÁFICO: IAIC - Informação, Animação e Intercâmbio Cultural, CRL PAGINAçãO: Susana Garcia REDAçãO ASSINAtuRAS E PuBlICIDADE: Centro Associativo Manuel de Arriaga - Rua Marcelino Lima Angústias Horta CONtACtOS: Telefone/Fax: IMPRESSãO: Rua Manuel Inácio de Sousa, Horta DIStRIBuIçãO: CTT tiragem: 1000 exemplares REGIStO: nº do Instituto de F I C H A t é C N I C A Comunicação Social EDItOR E PROPRIEtÁRIO: IAIC - Informação, Animação e Intercâmbio Cultural, CRL NIPC: REGIStO COMERCIAl: 00015/ (Horta) - Porte Subsidiado GOVERNO REGIONAl DOS AçORES Esta publicação é apoiada pelo PRO- MEDIA - Programa Regional de Apoio à Comunicação Social Privada ACEDA AO NOSSO SItE AQuI:

12 FuNDADO 19 DE ABRIl DE Tribuna das Ilhas SExtA-FEIRA 4 30 DE MAIO DE 2O14 P O l í C I A D E S E G u R A P Ú B l I C A No decurso do mês de junho, a fiscalização seletiva da P.S.P., vai incidir nos seguintes normativos: CONDuçãO SOB INFluêNCIA DO ÁlCOOl (ARtº 81 DO C.E E 292º DO CóDIGO PENAl) TAS 0,20 a 0,49 (1) e 0,50 a 079 G/L, coima de 250 a 1250 e I.C. de 1 a 12 meses TAS 0,50 e 0,80 (1) a 1,19 G/L, coima de 500 a 2500 e I.C. de 2 a 24 meses TAS 1,20 G/L ou mais = CRIME ExCESSO DE VElOCIDADE (ARt.º 27º E 28º DO C.E) Coimas mínimas de 60 a 500 Sanção Acessória de I.C de 1 a 12 Meses (Grave) e 2 a 24 Meses (M. Grave) transporte DE CRIANçAS NãO utilizando OS SIStEMAS DE REtENçãO ADE- QuADOS à IDADE (MENOS DE 12 ANOS E AltuRA INFERIOR A 1,35M) - (ARt.º 55º DO C.E) Coima de 120 a 600 Infração GRAVE - I.C. de 1 a 12 meses ESPAçO DE PROxIMIDADE A POlíCIA AO SERVIçO DOS CIDADãOS FISCAlIzAçãO SElEtIVA SEGuRO OBRIGAtóRIO (ARtº 150º DO C.E.) Coimas mínimas de 250 e 500 Sanção Acessória de I.C. de 1 a 12 Meses OutRAS INFRAçõES Decorrentes da ação de fiscalização (1) nº 3 do artigo 81º do C.E. FAçA uso DOS ACESSóRIOS DE SEGuRANçA Esclarecimentos adicionais deverão ser solicitados à P.S.P. da sua área de residência ou por correio electrónico: Visite a nossa página no facebook em Policia de Segurança Pública Divisão Policial da Horta Contactos: telefone Fax PROGRAMA INtEGRADO DE POlICIAMENtO DE PROxIMIDADE

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO. Acta Assembleia Geral

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO. Acta Assembleia Geral SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO Acta Assembleia Geral ---- Aos vinte e um dias do mês de Novembro do ano dois mil e doze, reuniu no Auditório Municipal, a Assembleia Geral da Santa Casa das

Leia mais

ACTA DA REUNIAO ORDINÁRIA REALIZADA EM DEZASSEIS DE OUTUBRO DOIS MIL OITO

ACTA DA REUNIAO ORDINÁRIA REALIZADA EM DEZASSEIS DE OUTUBRO DOIS MIL OITO ACTA DA REUNIAO ORDINÁRIA REALIZADA EM DEZASSEIS DE OUTUBRO DOIS MIL OITO Aos dezasseis dias do mês de Outubro do ano de dois mil e oito, decorreu a reunião ordinária da Câmara Municipal da Horta, na Sala

Leia mais

Skipper: Genuíno Madruga

Skipper: Genuíno Madruga II Volta ao Mundo O Desafio do Cabo Horn Skipper: Genuíno Madruga Horta, 2006 Comissão de Honra Fernando Manuel Machado Menezes Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores João

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

ATA N.º 17/2015. Ata da Reunião Ordinária de 7/09/2015 Página 1 de 7

ATA N.º 17/2015. Ata da Reunião Ordinária de 7/09/2015 Página 1 de 7 ATA N.º 17/2015 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE SETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE. ------------------------------------------------------ ----- Aos sete dias do mês de setembro

Leia mais

Competição Laser. Época 2009-2010

Competição Laser. Época 2009-2010 Competição Laser Época 2009-2010 Setembro 2010 Índice 1. Breve Resenha 2. Objectivos atingidos (2009 e 2010) a. Percurso de Alta Competição de 17/3/2009 a 17/3/2010 b. Estatuto de Alta Competição de 14/8/2009

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS ATA NÚMERO 15/2012 -------- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS, REALIZADA NO DIA SEIS DE AGOSTO DO ANO DE DOIS MIL E DOZE --------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Junta de Freguesia da Marinha Grande ATA NÚMERO UM

Junta de Freguesia da Marinha Grande ATA NÚMERO UM ATA NÚMERO UM Aos oito dias do mês de janeiro de dois mil e quinze, pelas dezanove horas nas instalações da Junta de Freguesia de Marinha Grande, sitas na Rua 25 de abril, reuniu em sessão ordinária o

Leia mais

ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de

ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de Valdevez, reuniu, em sessão ordinária, a Assembleia Municipal

Leia mais

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto As Jornadas de Educação Pelo Desporto alinham-se com os objetivos gerais do Diálogo Estruturado na área da juventude, uma vez que

Leia mais

A Participação Cívica dos Jovens

A Participação Cívica dos Jovens A Participação Cívica dos Jovens 2 Parlamento dos Jovens 2009 Nos dias 25 e 26 de Maio de 2009, realizou-se em Lisboa, no Palácio de São Bento, a Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens 2009 do Ensino

Leia mais

A. F. HORTA news FUTEBOL - CAMPEÕES DA FORMAÇÃO - 2014/2015

A. F. HORTA news FUTEBOL - CAMPEÕES DA FORMAÇÃO - 2014/2015 A N O I - E D I Ç Ã O N º 1 3 1 D E J A N E I R O D E 2 0 1 5 NESTA EDIÇÃO: A. F. Horta news 1 Campeão Juniores A 2 Campeão Juniores B 2 Campeão Juniores C 3 Falecimento de 3 Lucino Lima Campeão AFH 4

Leia mais

13 A 21 DE SETEMBRO ILHAS DOS AÇORES

13 A 21 DE SETEMBRO ILHAS DOS AÇORES 2011 13 A 21 DE SETEMBRO ILHAS DOS AÇORES PROGRAMA VIAGEM AOS AÇORES 13 A 21 DE SETEMBRO DE 2011 1.º Dia 13 de Setembro FUNCHAL/ PONTA DELGADA / TERCEIRA Comparência dos senhores participantes no Aeroporto

Leia mais

Acta n.º 10. Reunião Ordinária do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra

Acta n.º 10. Reunião Ordinária do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra Acta n.º 10 Reunião Ordinária do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra No dia 11 de junho de 2014, pelas 15h30m, na sede da CIM Região de Coimbra, em Coimbra, reuniu

Leia mais

Divisão de Gestão Administrativa e Financeira ATA N.º 27/2014

Divisão de Gestão Administrativa e Financeira ATA N.º 27/2014 ATA N.º 27/2014 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 23 DE DEZEMBRO DE 2014. ----------------------------------------------------------------------- ----- Aos vinte e três dias do mês

Leia mais

ATA NÚMERO VINTE E DOIS

ATA NÚMERO VINTE E DOIS ATA NÚMERO VINTE E DOIS Aos seis dias do mês de Novembro de dois mil e catorze, pelas dezanove horas nas instalações da Junta de Freguesia de Marinha Grande, sitas na Rua 25 de Abril, reuniu em sessão

Leia mais

ACTA N.º 17/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 05 / 08 / 2009 FALTAS JUSTIFICADAS FALTAS INJUSTIFICADAS

ACTA N.º 17/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 05 / 08 / 2009 FALTAS JUSTIFICADAS FALTAS INJUSTIFICADAS CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO _ ACTA N.º 17/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 05 / 08 / 2009 PRESENÇAS PRESIDENTE : ESTÊVÃO MANUEL MACHADO PEREIRA VEREADORES : VERA LÚCIA CALCA BONITO CARDOSO

Leia mais

EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS

EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela com o patrocínio da EDP, apoio da Fidelidade, em conjunto com a Associação Regional de Vela dos Açores, e em coorganização

Leia mais

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil.

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil. FL 46 ACTA DE / /20 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil. Acta º12 --------Aos vinte e quatro dias do mês

Leia mais

SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 14 de outubro de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DIREÇÃO REGIONAL DE JUVENTUDE E DESPORTO E ASSOCIAÇÃO DE CICLISMO DA MADEIRA

Leia mais

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Ano VI N.º 22 Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Bandeira Azul Hasteada na Ribeira Quente A Praia do Fogo da Ribeira Quente recebeu no dia 28 de

Leia mais

FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES

FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: LISTZ MADRUGA VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA:

Leia mais

Concelho / Freguesia Localidade Tipo de Rua / Rua Números Local/Zona Código Postal. Horta Areinha Velha - 9900-011 HORTA

Concelho / Freguesia Localidade Tipo de Rua / Rua Números Local/Zona Código Postal. Horta Areinha Velha - 9900-011 HORTA Concelho / Freguesia Localidade Tipo de Rua / Rua Números Local/Zona Código Postal Horta Areinha Velha - 9900-011 HORTA Horta Loteamento de Santa Bárbara - 9900-013 HORTA 9900-014 HORTA Horta Rua Luís

Leia mais

Carlos César Presidente da Conferência dos Presidentes das Regiões Ultraperiféricas Presidente do Governo da Região Autónoma dos Açores

Carlos César Presidente da Conferência dos Presidentes das Regiões Ultraperiféricas Presidente do Governo da Região Autónoma dos Açores A XVIII Conferência dos Presidentes das Regiões Ultraperiféricas insere-se num contexto particularmente importante para as Regiões Ultraperiféricas, os seus Estados e a União Europeia. O período de programação

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES QUADRIÉNIO 2006/2009 ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL 2009/08/05 ÍNDICE REUNIÃO DE 2009/08/05 JUSTIFICAÇÃO DE FALTA 5 APROVAÇÃO DA ACTA DA REUNIÃO DE 29/07/2009

Leia mais

Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades Objectivos a atingir Meios Humanos

Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades Objectivos a atingir Meios Humanos Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades s a atingir Meios Humanos O Centro Popular de Trabalhadores do Bairro São João Atlético Clube com Estatutos aprovados em 28/02/1990 e publicados

Leia mais

Leonardo Goulart da Silva).

Leonardo Goulart da Silva). Newsletter 9 Março 2012 Caldeirão - Corvo Nas atividades desenvolvidas ao longo do primeiro trimestre de 2012 evidencia-se a apresentação dos Programas Educativos do Geoparque Açores e a assinatura do

Leia mais

Agenda. O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta

Agenda. O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta Agenda O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta O Diagnóstico Turismo marítimo e costeiro Náutica de Recreio 60 Turismo Maritimo e Costeiro 123 Nautica

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO

CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO ATA N.º 22/2013 DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DO DIA DOZE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E TREZE (Contém 7 folhas) MEMBROS PRESENTES: PRESIDENTE Sofia Machado do Couto Gonçalves

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ACTA N.º 16/2007 Da reunião pública ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 26 de Setembro de 2007 --------- Aos vinte e seis dias do mês de Setembro de dois mil e

Leia mais

ANÚNCIO INSOLVÊNCIA DE ALCINO MANUEL POLÓNIA SOARES VENDA DE BENS

ANÚNCIO INSOLVÊNCIA DE ALCINO MANUEL POLÓNIA SOARES VENDA DE BENS ANÚNCIO INSOLVÊNCIA DE ALCINO MANUEL POLÓNIA SOARES VENDA DE BENS FAZ-SE SABER que, pela Administradora da Insolvência, ouvida a Comissão de Credores e o insolvente, nos autos de Liquidação do Activo por

Leia mais

---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. ---------

---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. --------- ---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. --------- ---No dia vinte e um de Maio de dois mil e um, nesta Vila de Estarreja, Edifício dos Paços do Concelho,

Leia mais

Geral. A cada acção corresponde um voto.

Geral. A cada acção corresponde um voto. ACTA NÚMERO 38 Aos vinte e oito de Maio de dois mil e oito, pelas dez horas, na sua sede social, à Rua General Norton de Matos, 68, R/C., no Porto, reuniu a Assembleia Geral Anual da COFINA, S.G.P.S, S.A.,

Leia mais

MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ALENTEJO. Câmara Municipal

MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ALENTEJO. Câmara Municipal MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ALENTEJO Câmara Municipal Acta nº7/200 /2008 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 26 DE MARÇO DE 2008 * Presenças : - Presidente Aníbal Sousa Reis Coelho da Costa Vereadores : - Francisco José

Leia mais

MINUTA DA ATA NÚMERO SESSENTA E SEIS

MINUTA DA ATA NÚMERO SESSENTA E SEIS MINUTA DA ATA NÚMERO SESSENTA E SEIS Aos vinte e nove dias do mês de março de dois mil e quinze, pelas onze horas, reuniu n o Pavilhão Desport ivo Municipal Engenheiro Ministro dos Santos, sito no Parque

Leia mais

Ata da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em dez de outubro de dois mil e doze.

Ata da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em dez de outubro de dois mil e doze. FL_110 ATA DE 10/10/2012 Ata da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em dez de outubro de dois mil e doze. Ata º21 A os dez dias do mês de outubro de

Leia mais

ATA Nº 15 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 19 DE JULHO DE 2011. PRESIDÊNCIA: Paulo Manuel Silva Codorniz-------------------------------------------------

ATA Nº 15 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 19 DE JULHO DE 2011. PRESIDÊNCIA: Paulo Manuel Silva Codorniz------------------------------------------------- ATA Nº 15 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 19 DE JULHO DE 2011 PRESIDÊNCIA: Paulo Manuel Silva Codorniz------------------------------------------------- VEREADORES PRESENTES: Maria Nélia Brito Nunes, em substituição

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

Um Mundo Náutico à Sua Espera www.cnhorta.org

Um Mundo Náutico à Sua Espera www.cnhorta.org Anúncio de Regata 1.ORGANIZAÇÃO O Clube Naval da Horta, com a colaboração do Clube Naval de Santa Maria, Angra Iate Clube e o Clube Naval de Ponta Delgada, anuncia a realização da XXII regata Atlantis

Leia mais

Associação Nacional de Cruzeiros

Associação Nacional de Cruzeiros Notícias ANC Associação Nacional de Cruzeiros Newsletter 2013-1º Trimestre - 25 de Maio 2013 Caro Associado Como habitualmente, aqui encontra um resumo das actividades da nossa Associação relativas ao

Leia mais

ser difundida para a população: ainda há esperança. Somos capazes de alterar o destino das gerações futuras, dar-lhes um futuro melhor.

ser difundida para a população: ainda há esperança. Somos capazes de alterar o destino das gerações futuras, dar-lhes um futuro melhor. Um futuro melhor Várias vezes me questiono se algum dia serei capaz de me sentir completamente realizada, principalmente quando me encontro entregue somente aos meus pensamentos mais profundos. E posso

Leia mais

Informações e Inscrições em: www.mun-setubal.pt Divisão de Ambiente, disqa@mun-setubal.pt Telef. 265 537 058 / 265 537 000

Informações e Inscrições em: www.mun-setubal.pt Divisão de Ambiente, disqa@mun-setubal.pt Telef. 265 537 058 / 265 537 000 Informações e Inscrições em: www.mun-setubal.pt Divisão de Ambiente, disqa@mun-setubal.pt Telef. 265 537 058 / 265 537 000 CONFERÊNCIA 18 DE MAIO CASA DA BAÍA 9h00 Abertura da Conferência Presidente da

Leia mais

--- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. -------------------------------

--- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. ------------------------------- REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA AT A N º 1 0 /2012 - ABRIL --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. ------------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO:

Leia mais

ESTATUTOS DA FUNDAÇÃO EÇA DE QUEIROZ

ESTATUTOS DA FUNDAÇÃO EÇA DE QUEIROZ ESTATUTOS DA FUNDAÇÃO EÇA DE QUEIROZ CAPÍTULO I Denominação, Sede e Fins Artigo 1 A Fundação denomina-se Fundação Eça de Queiroz e durará por tempo indeterminado. Artigo 2 Esta Fundação é iniciativa de

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA * Ata da Reunião de 11.03.2014. Ata N.º1 /2014

CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA * Ata da Reunião de 11.03.2014. Ata N.º1 /2014 Ata N.º1 /2014 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA, REALIZADA NO DIA 11 DE MARÇO DE 2014: Aos onze dias do mês de março do ano dois mil e catorze, na Cidade de Peniche e no Auditório do Edifício

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA OITO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA OITO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E Acta n.º 21 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA OITO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E CATORZE. ------------------------- ------- Aos oito dias de mês de Outubro do ano de dois mil e catorze, na Sala de

Leia mais

Regulamento. Concurso Fotográfico

Regulamento. Concurso Fotográfico Concurso Fotográfico Regulamento 1. Objetivos O concurso fotográfico intitulado Caça Talentos III é organizado pela junta de freguesia da Maia e patrocinado pela Direção Regional da Juventude e Casa do

Leia mais

região região açores região açores região açores região açores açores açores açores açores 01 adeliaçor 02 arde 03 asdepr 04 grater minha terra 55

região região açores região açores região açores região açores açores açores açores açores 01 adeliaçor 02 arde 03 asdepr 04 grater minha terra 55 minha terra 0 adeliaçor 0 arde 0 asdepr 04 grater 04 0 0 0 adeliaçor são jorge, pico, faial, flores e corvo www.adeliacor.org Faial Soja Herberto Soares Produtos de Soja, Sociedade Unipessoal, Lda. Freguesia

Leia mais

ATA N.º 96 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 25-03-2013 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém

ATA N.º 96 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 25-03-2013 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém REUNIÃO DO EXECUTIVO MANDATO 2009-2013 DE 25-03-2013 133 Data da reunião extraordinária: 25-03-2013 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém Início da reunião: 09,30 horas Términus

Leia mais

Skipper: Genuíno Madruga

Skipper: Genuíno Madruga II Volta ao Mundo O Desafio do Cabo Horn Skipper: Genuíno Madruga Horta, 2006 Comissão de Honra Fernando Manuel Machado Menezes Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores João

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL

ACTA DA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO ACTA DA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL Aos vinte e dois dias do mês de Novembro do ano dois mil e treze, no auditório municipal das Lajes do Pico, reuniu extraordinariamente

Leia mais

MUNICÍPIO DAS VELAS A T A Nº 4/12

MUNICÍPIO DAS VELAS A T A Nº 4/12 1 A T A Nº 4/12 Ata da reunião ordinária da Câmara Municipal das Velas, realizada no dia 22 de fevereiro do ano 2012:--------------------------------------------------------------------------------- -------Aos

Leia mais

MUNICÍPIO DE S. PEDRO DO SUL

MUNICÍPIO DE S. PEDRO DO SUL Fls.46 46 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DO SUL REALIZADA NO DIA 9 DE MARÇO DE 2012 Aos nove dias do mês de março do ano de dois mil e doze, reuniu ordinariamente na sala de

Leia mais

ATA NÚMERO OITO 22 de outubro de 2014

ATA NÚMERO OITO 22 de outubro de 2014 ATA NÚMERO OITO 22 de outubro de 2014 Aos vinte e dois dias do mês de outubro de 2014, reuniu ordinariamente o Conselho Local de Educação, na sala de documentação da Câmara Municipal de Lagoa, sob a presidência

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 18 de novembro de 2015. Série. Número 210

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 18 de novembro de 2015. Série. Número 210 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 18 de novembro de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DIREÇÃO REGIONAL DE JUVENTUDE E DESPORTO E ACADEMIA DE BILHAR SALÃO DE JOGOS

Leia mais

Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos Paços

Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos Paços ACTA N.º 08/10 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 19 DE ABRIL DE 2010 Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos

Leia mais

II Caminhada Entre Gerações

II Caminhada Entre Gerações II Caminhada Entre Gerações Âmbito: Envelhecimento Ativo e Solidariedade entre Gerações Tourigo 12 de maio de 2013 CAMINHAR ENTRE GERAÇÕES O idoso não perde talento com o tempo, não perde nada. O jovem

Leia mais

- INFORMAÇÃO. Agricultura Familiar e Comercialização de Proximidade

- INFORMAÇÃO. Agricultura Familiar e Comercialização de Proximidade APRESENTAÇÃO - INFORMAÇÃO Agricultura Familiar e Comercialização de Proximidade A ATAHCA organiza nos dias 10 e 11 de Outubro em Vila Verde um encontro abordando o tema Agricultura Familiar e Comercialização

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO. Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo

A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO. Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo O potencial competitivo de Portugal Vinhos únicos no mundo Porto e Madeira Vinhos

Leia mais

ATA Nº 3 ------ Aos quatro dias do mês de fevereiro do ano dois mil e catorze reuniu, em reunião ordinária, o Executivo da Junta de Freguesia, na

ATA Nº 3 ------ Aos quatro dias do mês de fevereiro do ano dois mil e catorze reuniu, em reunião ordinária, o Executivo da Junta de Freguesia, na 100 ATA Nº 3 ------ Aos quatro dias do mês de fevereiro do ano dois mil e catorze reuniu, em reunião ordinária, o Executivo da Junta de Freguesia, na sala de reuniões, sob a presidência de Rui Cardoso

Leia mais

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA ACTA N.º 22/2008 DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL REALIZADA NO DIA 20 DE OUTUBRO DE 2008 (Contém 07 páginas) ESTIVERAM PRESENTES OS SEGUINTES MEMBROS: PRESIDENTE:

Leia mais

Regata Aniversário Iate Clube Quinta do Lorde 2ª Prova do Campeonato da Madeira de Cruzeiros

Regata Aniversário Iate Clube Quinta do Lorde 2ª Prova do Campeonato da Madeira de Cruzeiros 2ª Prova do Campeonato da Madeira de ANÚNCIIO DE REGATA 1 Organização O REGATA ANIVERSÁRIO IATE CLUBE QUINTA DO LORDE 2ª PROVA DO CAMPEONATO DA MADEIRA DE CRUZEIROS, anuncia a realização da Regata Aniversário

Leia mais

Programa de Treino de Mar

Programa de Treino de Mar ÍNDICE 1 - APORVELA 1.1 Objectivos 1.2 - Parceiros 1.3 - Programa Jovens e o Mar 2 - PROGRAMA JOVENS E O MAR 3 - TREINO DE MAR 3.1 Treino de Mar 3.2 Organização a Bordo 3.3 Actividades a Bordo e em Terra

Leia mais

Revista de Imprensa Agosto 2008. 1 - Jornal da Costa do Sol, 28-08-2008, Festas trazem enchente a Cascais

Revista de Imprensa Agosto 2008. 1 - Jornal da Costa do Sol, 28-08-2008, Festas trazem enchente a Cascais Revista de Imprensa Agosto 2008 Cascais Atlântico 1 - Jornal da Costa do Sol, 28-08-2008, Festas trazem enchente a Cascais 2 - Jornal da Costa do Sol, 21-08-2008, Desafio Chrysler traz 600 à Baía 3 - Expresso.pt,

Leia mais

INVESTIMENTOS NA ILHA TERCEIRA

INVESTIMENTOS NA ILHA TERCEIRA INVESTIMENTOS NA ILHA TERCEIRA Senhoras e Senhores Deputados Não tendo intervindo aqui nesta tribuna aquando da aprovação do Plano e Orçamento para 2005 e Orientações a Médio Prazo para o período 2005/2008,

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS MINUTA DA ATA NR.27/2014 --------------- MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS REALIZADA NO DIA VINTE E DOIS DE DEZEMBRO DO ANO DE DOIS MIL E CATORZE ----------------------

Leia mais

IATE CLUBE DO ESPIRITO SANTO

IATE CLUBE DO ESPIRITO SANTO IATE CLUBE DO ESPIRITO SANTO PANORAMA DO TURISMO NÁUTICO NO ESPÍRITO SANTO SEGMENTO DE EMBARCAÇÕES PRIVADAS Geraldo de Aquino Carneiro Junior Comodoro do ICES comodoro@ices.com.br www.ices.com.br Set/2011

Leia mais

Reunião de Câmara de 12.06 08 1 6

Reunião de Câmara de 12.06 08 1 6 PONTO 3 OFÍCIO DA ASSOCIAÇÃO DA LAVOURA DO DISTRITO DE AVEIRO - RECEPÇÃO DE COMITIVA DE AGRICULTORES - APRESENTAÇÃO DE ABAIXO-ASSINADO.... DELIBERAÇÃO: A Câmara Municipal tomou conhecimento do abaixo-assinado....

Leia mais

A Região Autónoma dos Açores é composta por nove ilhas localizadas no Atlântico Norte, entre a América do Norte e a Europa;

A Região Autónoma dos Açores é composta por nove ilhas localizadas no Atlântico Norte, entre a América do Norte e a Europa; 1 2 A Região Autónoma dos Açores é composta por nove ilhas localizadas no Atlântico Norte, entre a América do Norte e a Europa; As ilhas encontram-se dispersas por uma extensão de 600km, desde Santa Maria

Leia mais

Associação de Estudantes do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto, Mandato 2014/2015

Associação de Estudantes do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto, Mandato 2014/2015 IV ATA ATA DA QUARTA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS ABEL SALAZAR DA UNIVERSIDADE DO PORTO PARA O MANDATO 2014/2015 No dia vinte e quatro de

Leia mais

Junta de Freguesia da Marinha Grande ACTA NÚMERO CINCO

Junta de Freguesia da Marinha Grande ACTA NÚMERO CINCO ACTA NÚMERO CINCO Aos quatro dias do mês de Março de dois mil e dez, pelas vinte e uma horas e quarenta e cinco minutos, deu-se início à reunião ordinária do Executivo da Junta de Freguesia, sob a presidência

Leia mais

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5 FL 21 ACTA DE / /20 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5 --------Aos seis dias do mês de Março de

Leia mais

Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos

Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos Em 2011 foi a Maratona com maior participação das provas da FPC Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos A oitava edição da Maratona BTT 5 Cumes foi apresentada na última quinta-feira

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação

Projeto Pedagógico e de Animação Projeto Pedagógico e de Animação 1 - Memória Descritiva 2 Identificação e Caracterização da Instituição Promotora 3 - Objetivos Gerais 4 - Objetivos Específicos 5 - Princípios educacionais 6 Metodologias

Leia mais

JOGOS DE QUALIFICAÇÃO PARA O EURO-2017

JOGOS DE QUALIFICAÇÃO PARA O EURO-2017 DOSSIÊ DE IMPRENSA PORTUGAL vs SUÍÇA 10.02.2015 Estádio, xxhxx 12.02.2015 Estádio, xxhxx JOGOS DE QUALIFICAÇÃO PARA O EURO-2017 PORTUGAL x MONTENEGRO 26 de novembro 2015 Estoril - 15H00 ESPANHA x PORTUGAL

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DE 06 DE JULHO DE 2009

CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DE 06 DE JULHO DE 2009 CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DE 06 DE JULHO DE 2009 PRESIDÊNCIA: DR. FRANCISCO RODRIGUES DE ARAÚJO VEREADORES PRESENTES: DR. JOÃO MANUEL DO AMARAL ESTEVES

Leia mais

Palmela, Cidade Europeia do Vinho 2012

Palmela, Cidade Europeia do Vinho 2012 Palmela, Cidade Europeia do Vinho 2012 RELATÓRIO Câmara Municipal de Palmela 15 março 2013 Palmela, Cidade Europeia do Vinho Palmela foi, em 2012, a primeira cidade europeia do vinho, título atribuído

Leia mais

1º CAMPUS DO JUNCAL 13-18 AGOSTO 2015

1º CAMPUS DO JUNCAL 13-18 AGOSTO 2015 VENHAM TREINAR COM OS NOSSOS CAMPEÕES!!! Patrícia Maciel Raquel Andrade Ana Rita Costa Campeã da Europa de Pares 2014 9º lugar Individual no Campeonato Campeã Nacional Individual (Riva del garda, Itália)

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO

CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO ACTA N.º 24/2009 DA REUNIÃO ORDINÁRIA PÚBLICA DO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2009 (Contém seis folhas) MEMBROS PRESENTES: PRESIDENTE Dra. Andreia Martins Cardoso da Costa

Leia mais

SPORTING CLUBE DE CASAÍNHOS NEWSLETTER Nº25 FEVEREIRO 2013 S.C.C. NEWSLETTER #25

SPORTING CLUBE DE CASAÍNHOS NEWSLETTER Nº25 FEVEREIRO 2013 S.C.C. NEWSLETTER #25 No próximo sábado, dia 2 de Março, decorrerá uma Via-sacra pelas 21.30 realizada no largo da igreja, pelos grupos de catequese juvenis e também pelo grupo de jovens. No sábado seguinte terá lugar outra

Leia mais

FL 128 ACTA DE / /20

FL 128 ACTA DE / /20 FL 128 ACTA DE / /20 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no dia onze de Dezembro de dois mil e três Acta º28 --------Aos onze dias do mês de

Leia mais

CNU VELA CLASSE GRAND SURPRISE

CNU VELA CLASSE GRAND SURPRISE Prova 01 CNU VELA CLASSE GRAND SURPRISE 27/28 OUTUBRO LISBOA 2012 2013 INFO C 29 OUTUBRO 12 1. INFORMAÇÕES 1.1 PRAZOS DE INSCRIÇÃO EQUIPAS 24 OUTUBRO ATLETAS 24 OUTUBRO 1.2 TAXAS DE INSCRIÇÃO EQUIPAS 25

Leia mais

Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014. 1. Projeto Eco-Escolas

Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014. 1. Projeto Eco-Escolas Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014 1. Projeto Eco-Escolas O início do ano letivo escolar 2014/2015 fica desde já marcado, a nível ambiental, pela atribuição de 19

Leia mais

Manual da Marca Priolo

Manual da Marca Priolo 2015 Manual da Marca Priolo Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo ÍNDICE RESUMO 01 1. NOTA INTRODUTÓRIA 02 1.1 Justificação da necessidade de criação da Marca Priolo 02 2. PROCEDIMENTO

Leia mais

ATA N.º 20/2015. Ata da Reunião Ordinária de 5/10/2015 Página 1 de 7

ATA N.º 20/2015. Ata da Reunião Ordinária de 5/10/2015 Página 1 de 7 ATA N.º 20/2015 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE CINCO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E QUINZE. ------------------------------------------------------- ----- Aos cinco dias do mês de outubro

Leia mais

Como primeiro passo, a celebração do Acordo de Parceria constitui a assunção clara e inequívoca de um conjunto de princípios, dos quais salientaria:

Como primeiro passo, a celebração do Acordo de Parceria constitui a assunção clara e inequívoca de um conjunto de princípios, dos quais salientaria: Exma. Senhora Diretora Regional da Qualificação Profissional, Exmo. Senhor Presidente do Instituto de Desenvolvimento Empresarial, Exmo. Senhor Presidente do Instituto de Emprego, Exmo. Senhor Presidente

Leia mais

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA DEZ DE

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA DEZ DE Ata n.º 14 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA DEZ DE JULHO DE DOIS MIL E TREZE. ------- Aos dez dias do mês de Julho do ano dois mil e treze, na Sala de Sessões da Câmara Municipal de Mora, reuniu

Leia mais

ESCOLAS DE VELA EQUIPAS COMPETIÇÃO REGATAS E EVENTOS. Dossier

ESCOLAS DE VELA EQUIPAS COMPETIÇÃO REGATAS E EVENTOS. Dossier ESCOLAS DE VELA EQUIPAS COMPETIÇÃO REGATAS E EVENTOS Dossier 2014 Vela e Cascais Uma ligação histórica Em terra, uma compacta multidão distribuía-se pelas muralhas da cidadela; no mar grande número de

Leia mais

O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira

O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira Lisboa, 5 de Julho 2012 Bruno Freitas Diretor Regional de Turismo da Madeira O Destino Madeira A Região Autónoma da Madeira (RAM) ocupa, desde

Leia mais

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DAS VELAS

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DAS VELAS ACTA Nº 11 Acta da reunião extraordinária da Assembleia Municipal das Velas realizada no dia 28 de Março de 2011. ------------------------------ ------------------------------- ----- Aos vinte oito dias

Leia mais

ALGARVE COMUNICADO N.º 6 11/05/2014

ALGARVE COMUNICADO N.º 6 11/05/2014 ALGARVE COMUNICADO N.º 6 11/05/2014 Foco do dia Mendes Bota, candidato da Coligação Aliança Portugal, foi recebido ontem com bastante simpatia pela população da sua terra natal, Loulé. Numa ação de campanha

Leia mais

ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS

ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS Aos vinte e dois dias de Abril de dois mil e catorze, pelas vinte e uma horas e trinta minutos, reuniram-se em sessão ordinária, os membros da Assembleia de Freguesia de

Leia mais

Agenda. Principais Conclusões Da Fase De Diagnóstico Mercados - Alvo Cliente Tipo Segmentação Estratégia Proposta De Ação

Agenda. Principais Conclusões Da Fase De Diagnóstico Mercados - Alvo Cliente Tipo Segmentação Estratégia Proposta De Ação Agenda Principais Conclusões Da Fase De Diagnóstico Mercados - Alvo Cliente Tipo Segmentação Estratégia Proposta De Ação Principais Conclusões Da Fase De Diagnóstico Oportunidades Crescimento da procura

Leia mais

Intervenção do Sr. Deputado. Osório Silva. Intitulada: O Sector do Turismo na Ilha Terceira. Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores

Intervenção do Sr. Deputado. Osório Silva. Intitulada: O Sector do Turismo na Ilha Terceira. Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores Intervenção do Sr. Deputado Osório Silva Intitulada: O Sector do Turismo na Ilha Terceira Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores Sala das Sessões, Ilha do Faial O Partido Socialista/Açores,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA DO PORTO ATA N.º 3/2015 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA DO PORTO REALIZADA A 16 DE FEVEREIRO DE 2015

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA DO PORTO ATA N.º 3/2015 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA DO PORTO REALIZADA A 16 DE FEVEREIRO DE 2015 CÂMARA MUNICIPAL DE VILA DO PORTO ATA N.º 3/2015 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA DO PORTO REALIZADA A 16 DE FEVEREIRO DE 2015 PRESIDENTE: CARLOS HENRIQUE LOPES RODRIGUES VEREADORES: - ROBERTO

Leia mais

APRESENTAÇÃO BBDOURO 2015

APRESENTAÇÃO BBDOURO 2015 APRESENTAÇÃO BBDOURO 2015 Quem Somos? Empresa BBDouro criada em 2012 por Diogo Barros treinador olímpico de vela e velejador profissional com a colaboração de Tiago Morais velejador esperança olímpica.

Leia mais

ANÚNCIO DE REGATA. Semana do Atlantico I Troféu Cidade de Viana do Castelo Meeting Internacional de Optimist

ANÚNCIO DE REGATA. Semana do Atlantico I Troféu Cidade de Viana do Castelo Meeting Internacional de Optimist ANÚNCIO DE REGATA Semana do Atlantico I Troféu Cidade de Viana do Castelo Meeting Internacional de Optimist A Federação Portuguesa de Vela anuncia a realização do(a) Semana do Atlantico I Troféu Cidade

Leia mais

PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público

PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público Com o objetivo de celebrar e promover as flores, os jardins e espaços verdes, a produção e o comércio locais de flores, assim como as tradições e festividades associadas

Leia mais

ATA N.º 75 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém

ATA N.º 75 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém REUNIÃO DO EXECUTIVO MANDATO 2009-2013 DE 12-07-2012 83 Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém Início da reunião: 09:10 horas Términus

Leia mais

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento VISEU TERCEIRO Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade 2015 Normas de Acesso e Apoio Enquadramento A atividade de criação e programação exercida por entidades, grupos e pessoas singulares no

Leia mais