Boletim Aon. Nesta edição. Agenda. 30 Março. 01 Abril. 10 Abril. 15 Abril. 27 Abril

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Boletim Aon. Nesta edição. Agenda. 30 Março. 01 Abril. 10 Abril. 15 Abril. 27 Abril"

Transcrição

1 Aon Risk Solutions Boletim Aon Ano 3 nº 5 Março 2015 Nesta edição Conheça as curiosidades do seguro de transportes Demanda por seguro de riscos ambientais deve aumentar 100% em 2015 Companhias do Paraná e Santa Catarina investem em política de gerenciamento de riscos Como o racionamento de energia e a falta de água podem impactar o mercado de seguros Melhor gestão de riscos aumenta assertividade de balanços financeiros e projeção de resultados das empresas GRIP: tecnologia em prol do cliente Aon Client Promise Agenda 30 Março Aon Night Rio de Janeiro 10 Abril Café da Manhã Seguro Garantia Judicial Trench, Rossi e Watanabe Porto Alegre 01 Abril Café da Manhã Crise Hídrica São Paulo O ano de 2015 começa com enormes desafios para o Brasil. A previsão de crescimento econômico baixo, a iminente crise energética e hídrica, o ambiente político repleto de incertezas, além da queda dos preços das commodities, fazem com que os desafios da indústria de seguros sejam amplificados. Primeiramente, vale registrar dois pontos de destaque desse mercado em 2014: o crescimento por volta de 11% e o contínuo interesse de grandes empresas globais no mercado brasileiro, com alguns investimentos importantes realizados ao final do ano, e que demonstram a pujança da indústria de seguros brasileira. Certamente, as empresas estabelecidas no País, tanto de capital nacional como estrangeiro, continuarão esperando do mercado de seguros o apoio necessário para a condução de seus negócios nesse ambiente desafiador. Neste momento, a Aon se posiciona de forma consistente, pois possui equipes que podem mostrar diferenciais importantes em três dimensões: analítica, técnica e mercadológica. A analítica parte de suas equipes comerciais e de atendimento, que usam de sua larga experiência para oferecer soluções customizadas, assim como podem se basear em poderosas ferramentas de benchmark de mercado. Vale ressaltar que ainda há o apoio de uma equipe dedicada à gestão e análise de riscos. No quesito técnica, as equipes de especialistas, juntamente com as de atendimento, oferecerão soluções específicas e desenhos de coberturas que atendam às demandas para melhor proteger as operações das empresas. Por fim, a mercadológica se diferencia graças às equipes que se dedicam à negociação com os mercados seguradores, contando com o suporte de plataformas tecnológicas. Além disso, a vantagem de estar diariamente no mercado, colocando bilhões em prêmios de seguro, amplia nossa margem competitiva. Conte com a Aon. Isso é Empower Results! 15 Abril Café da Manhã Seguro Garantia Judicial Belo Horizonte 27 Abril Aon Night Belo Horizonte Marcelo Homburger Vice-Presidente Executivo & Chief Broking Officer Aon Risk Solutions Brasil Risk. Reinsurance. Human Resources.

2 Transportes Conheça as curiosidades do seguro de transportes O segmento logístico é muito dinâmico e se altera conforme as necessidades dos clientes. As transações do setor envolvem diversos países e, para realizar as operações a contento, são necessários profissionais devidamente qualificados para subscrever condições de seguro de riscos complexos. Outro ponto é adequar as coberturas de acordo com o risco de transporte, evitando, assim, possíveis gaps nas apólices. Apresentamos a seguir as principais causas de dúvidas recentes e curiosidades envolvendo o setor: Limite máximo de garantia das apólices de seguro de transportes nacionais e internacionais As apólices possuem definição de limite máximo de garantia em que o cliente pode transportar suas cargas seguradas em uma mesma viagem. Esse limite leva em consideração a somatória de todas as verbas seguradas na apólice. Caso o cliente transporte mercadoria com limite superior ao estabelecido em sua apólice sem a anuência de sua companhia seguradora, ele passa a participar do risco em caso de perda total ou, a participar proporcionalmente dos prejuízos em caso de perdas parciais. Dependendo do perfil do risco, pode haver seguradoras que não reconhecem a cobertura mesmo até o limite definido na apólice. Vantagens de implementar uma apólice no sistema ajustável As condições de seguro de transportes do embarcador permitem que as seguradoras comercializem apólices no formato ajustável. A companhia cobra o prêmio de seguro com base nos valores previstos de transporte realizado pelos clientes anualmente, fazendo o ajuste no final de vigência entre o valor efetivamente transportado e o previsto. Tal sistemática possibilita que os clientes obtenham taxa de risco mais atrativa, redução do trabalho operacional e maior controle no provisionamento do pagamento de seguro. DDR: cenário atual Em 2014, o tema foi muito debatido. A Aon foi a única empresa do segmento a realizar um grande fórum sobre o assunto, interagindo com clientes e diversos profissionais renomados no mercado. No cenário atual, o mercado segurador ainda caminha com muita dificuldade para operacionalizar essa nova prática da DDR quando, dentro do programa de seguro de transporte do embarcador, negocia-se para seu transportador rodoviário a contratação do seguro obrigatório de RCTR-C. Vale ressaltar que a DDR não abrange as coberturas dos seguros obrigatórios. Com isso, o mercado enfrenta dificuldade, porque as empresas de modo geral não estavam com suas estruturas preparadas para absorver a grande demanda. Os transportadores rodoviários também foram afetados, porque precisam gerenciar as apólices de RCTR-C contratadas ou negociadas por seus clientes e, dependendo do tamanho de sua carteira, haverá vários sistemas para a realização do averbamento das cargas antes do início do risco e/ou diariamente. Ricardo Guirao Diretor de Transportes Boletim Aon Aon Risk Solutions Março

3 Responsabilidade Civil Demanda por seguro de riscos ambientais deve aumentar 100% em 2015 Movimentando anualmente cerca de R$ 28,5 milhões, o seguro ambiental deve dobrar o volume de prêmios em Isso se deve ao fato de as empresas estarem mais conscientes e a fiscalização cada vez mais rigorosa desde que a Política Nacional de Resíduos Sólidos entrou em vigor. Por isso, a contratação do seguro no Brasil, principalmente por indústrias, transportadoras e empresas que realizam obras com potencial poluidor, está em crescente evolução. Um dos principais objetivos desse seguro é proteger o meio ambiente de riscos decorrentes de Poluição Súbita ou Gradual, além de garantir o pagamento de indenizações a terceiros. Basicamente as coberturas são: Limpeza do Local do Segurado e Fora do Local Segurado (Clean-Up); Custos de Remediação, Investigação e Monitoramento; Danos Corporais e Materiais; Danos Decorrentes do Transporte; Corresponsabilidade Relacionada aos Locais de Descarte de Resíduos; Custos de Representação Legal. É importante ressaltar que a cláusula de Poluição Súbita, que é usualmente comercializada nas apólices de Responsabilidade Civil, não concede cobertura aos recursos naturais, somente danos a terceiros (pessoas físicas e/ou jurídicas), com limite de 72 horas. No entanto, o seguro ambiental ainda não é obrigatório no Brasil. O órgão licenciador pode exigir a contratação de apólice, mas, dessa forma, continua sendo uma ferramenta de gestão ambiental e de gerenciamento de áreas contaminadas além de um instrumento de minimização de riscos, prevenção de perdas e continuidade dos negócios. Como pontos de alerta e indicativos dessa evolução constante na legislação ambiental brasileira, podemos citar: Grande parte das licitações, principalmente em relação às concessões de rodovias, já exige a contratação do seguro ambiental, um dos motivos que podem impulsionar o seguro. O passivo ambiental tornou-se um quesito elementar nas negociações de empresa (compra e venda). A responsabilidade dos novos proprietários pelos efeitos nocivos ao meio ambiente é provocada pelo processo operacional da empresa ou pela forma como os resíduos poluentes foram tratados. A própria Política Nacional de Resíduos Sólidos, de 2010, que acabou com os lixões e criou a logística reversa, coloca o produto no radar das empresas ao sugerir o seguro ambiental como uma ferramenta facultativa dos órgãos ambientais no licenciamento de empreendimentos que manipulem com resíduos perigosos. Em São Paulo, a Lei Estadual de Áreas Contaminadas (13.577/13) define o seguro ambiental como instrumento de proteção da qualidade do solo para gerenciar áreas contaminadas e obriga a contratação da apólice em situações que envolvam a descontaminação por sistemas de contenção. Há um forte movimento na área portuária pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) por conta da Resolução de 2011, que exige a apresentação de uma apólice de seguro ambiental das prestadoras de serviços de retirada de resíduos das embarcações. A fiscalização mais rigorosa da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que instituiu a responsabilidade compartilhada dos geradores de resíduos, propiciou que indústrias e empresas que realizam obras com potencial poluidor passassem a contratar mais o produto. A legislação tem motivado as empresas a buscar uma proteção e muitos acionistas e investidores estão se preocupando com a contratação do seguro ambiental. Bruno Amorim Diretor de Responsabilidade Civil Boletim Aon Aon Risk Solutions Março

4 Unidades Regionais Companhias do Paraná e Santa Catarina investem em política de gerenciamento de riscos Foto: Thinkstock A preocupação com gerenciamento de riscos e seguros nas grandes e médias empresas do Paraná e Santa Catarina, sejam nacionais ou multinacionais, tem sido uma tendência observada pela Aon nos últimos anos. Esses trabalhos, além de apresentarem recomendações baseadas em melhores práticas de prevenção de perdas e normas técnicas reconhecidas mundialmente, trazem resultados importantes. Com forte predominância das indústrias têxtil, alimentícia, de madeira, papel e celulose e agronegócio em sua economia, a região historicamente apresenta perdas materiais significativas principalmente em decorrência de eventos climáticos. Por serem atividades que se caracterizam pelo alto risco do processo produtivo, o mercado segurador realiza diversas restrições de capacidade de coberturas. Ressalta-se, ainda, que existem na região empresas quase ou já centenárias e que durante muitos anos não investiram em políticas de gerenciamento de riscos e melhorias que pudessem mudar a percepção das seguradoras. Após a passagem do furacão Catarina em 2004, que ocasionou perdas estimadas em US$ 400 milhões, além das enchentes históricas observadas nos últimos anos, que geraram perdas superiores a US$ 800 milhões entre danos materiais e lucros cessantes, os empresários da região aumentaram a preocupação com seu negócio. Por isso, foram elevados os investimentos em medidas que minimizem os impactos de eventos inerentes a suas atividades, bem como decorrentes de danos da natureza que possam prejudicar a continuidade do negócio. Enchente Santa Catarina, 2008 Nesse movimento, a Aon tem oferecido uma ampla gama de serviços de consultoria em gerenciamento de riscos, desde a análise e diagnóstico das plantas industriais, por meio de inspeção realizada por profissionais especializados, e estudos de exposições de Responsabilidade Civil e Danos Ambientais até projetos de ERM (Enterprise Risk Management), os quais visam o mapeamento de risco de todas as áreas das empresas. Enchente Paraná, 2014 Juliano Trein Diretor Filial PR/SC Boletim Aon Aon Risk Solutions Março

5 Infraestrutura Como o racionamento de energia e a falta de água podem impactar o mercado de seguros Grande parte da população brasileira está vivenciando neste início de ano uma situação, no mínimo desconfortável, de racionamento de energia elétrica conjugada com falta de água. Essa condição impacta o desempenho das indústrias e empresas de forma inexorável. Os processos das indústrias dependem, em maior ou menor grau, de energia elétrica e água, que invariavelmente provêm de rede de distribuição pública. A falta de fornecimento dessas utilidades traz risco para suas plantas em operação. Dentro desse escopo e considerando o padrão de duas das principais linhas de seguro para proteção do patrimônio Riscos Operacionais (RO) e Responsabilidade Civil (RC), a Aon alerta sobre alguns aspectos de cobertura desses seguros com a iminente ocorrência de tais eventos: Riscos Operacionais Basicamente, o seguro de RO tem por objetivo indenizar a empresa em decorrência de danos materiais sofridos pelos bens das plantas (edifícios, máquinas e mercadorias) devidos a evento de causa súbita, desde que tal evento não esteja classificado na lista de riscos excluídos mencionados na apólice. As apólices de RO podem também incluir a extensão para a cobertura de Lucros Cessantes (LC), que são o reflexo financeiro da diminuição da receita decorrente da paralisação (total ou parcial) da planta. De Maneira Generalizada Ressaltando que cada segurado deve consultar as condições específicas de sua apólice, os eventuais danos materiais sofridos pelos bens das empresas em decorrência de falha de fornecimento de energia ou água pela distribuidora pública de utilidades são um risco excluído das apólices e consequentemente também os eventuais lucros cessantes decorrentes. Responsabilidade Civil O seguro de RC visa repor as perdas sofridas pelo segurado em decorrência de danos materiais e/ou corporais causados a terceiros, devido a sua operação. Nesse sentido, as empresas responsáveis pela distribuição de energia elétrica e água carregam tal exposição de risco pela natureza de sua operação, pois podem causar danos a seus clientes por falha de fornecimento. Porém as seguradoras também têm como padrão excluir essa cobertura de danos causados aos clientes (terceiros) em função da falha de fornecimento de energia ou água, podendo haver exceções. Cláusula de Falha de Fornecimento de Utilidades na apólice de RO Algumas apólices de RO com coberturas mais abrangentes podem opcionalmente, e com cobrança de prêmio adicional, possuir a cláusula de Falha de Fornecimento de Utilidades. Tal condição possui o mesmo objetivo da cobertura de Lucros Cessantes, que é proteger a perda financeira do segurado pela queda da receita por estar parcialmente em operação ou totalmente paralisado. No que diz respeito à exposição do risco de falha no fornecimento de energia elétrica e água, a Aon, por meio de seus profissionais especializados, está capacitada para auxiliar seus segurados nas análises individuais de apólices. Clemens Freitag Diretor de Infraestrutura Boletim Aon Aon Risk Solutions Março

6 AGRC Consultoria em Gestão de Riscos Melhor gestão de riscos aumenta assertividade de balanços financeiros e projeção de resultados das empresas A Aon, em parceria com a Wharton, escola de administração da Universidade da Pensilvânia (EUA), divulgou recentemente um relatório com novas percepções sobre a importância da maturidade de riscos para as empresas. Realizado no decorrer de 2014, o estudo questionou 50 companhias de capital aberto dos Estados Unidos sobre suas práticas de gerenciamento e seus resultados financeiros. Enquanto as organizações que ficaram no topo da escala em relação ao planejamento estratégico de riscos obtiveram uma redução de 20% nos erros de previsão orçamentária, as piores colocadas registraram aumento de 17,5%. O estudo comprova que cada vez mais a gestão de riscos se torna uma ferramenta indispensável para evitar prejuízos e aproveitar oportunidades de agregar valor à operação. As empresas que compreendem com muita clareza a complexidade dos riscos diretos e indiretos a que estão expostas tendem a ter maior precisão sobre sua margem de lucro e resultado operacional. O levantamento mostra também que as companhias mais preparadas apresentaram redução de 2,5% na volatilidade no preço dos papéis no mercado financeiro, ao passo que as menos preparadas obtiveram aumento de 2,9%. Quando o mercado está em alta, empresas com processos menos estruturados também podem ter bom desempenho. Mas, em um cenário adverso de crise financeira ou catástrofe natural que possa afetar a economia do país, a queda nas ações de companhias mais preparadas chega a ser de 36% a 90% menor em relação às outras. Essa pesquisa é parte de um levantamento mais amplo de dados globais da Aon em parceria com a Wharton, no qual foram ouvidas 700 companhias de capital aberto. A análise completa da base de informações também evidencia que, quando a alta direção participa ativamente da gestão de riscos e não apenas delega, o engajamento da empresa é significativamente maior. Consequentemente, a diretoria também consegue se comunicar melhor com a equipe administrativa encarregada das estratégias de gestão de riscos. Empresas com alto índice de maturidade de riscos apresentam, entre outras características, uma cultura de riscos que envolve todos os níveis da organização. O entendimento e comprometimento com a gestão de riscos no patamar da diretoria são um fator crítico para a tomada de decisões e geração de valor. O desafio nos próximos anos para as empresas é incorporar em suas estruturas organizacionais eficientes programas de gestão de riscos, já que a tendência cada vez mais é que as companhias despreparadas fiquem sujeitas a prejuízos em qualquer intempérie que impacte o negócio. No atual contexto, em constante mutação, a capacidade para antever oportunidades, compreender e responder eficazmente aos riscos é essencial para o bem-estar operacional e financeiro das companhias. A ausência dessa prática provavelmente fará com que as organizações fiquem para trás em relação às que a aplicam em seu planejamento estratégico. Alexandre Botelho Diretor da Aon Global Risk Consulting (AGRC) Boletim Aon Aon Risk Solutions Março

7 AGCN Rede Global de Atendimento GRIP: tecnologia em prol do cliente Uma das ferramentas de maior destaque da Aon é o GRIP (Global Risk Insight Platform). Trata-se de uma plataforma eletrônica alimentada por nossos corretores, sendo o principal repositório mundial de atividades de cotações de seguros. Ao capturar informações sobre as atividades de corretagem realizadas pela Aon, o GRIP oferece visões sobre as tendências de mercado, características das atuações das seguradoras e comportamentos de compra dos clientes. As informações capturadas são resultado das contribuições de usuários distribuídos por 20 países da América do Norte, América do Sul, Europa, Ásia e Pacífico. O GRIP é monitorado e gerenciado pelo Aon Centre for Innovation and Analytics (ACIA), unidade de negócios localizada em Dublin, Irlanda. Esse centro oferece serviços de análises que identificam e criam produtos e serviços inovadores para as diversas divisões da Aon. Ao analisar os dados capturados pelo GRIP, o ACIA desenvolve perspectivas de mercado impactantes e disponibiliza os dados para nossos corretores e executivos de contas por meio de ferramentas eletrônicas fáceis de usar. Ao fazê-lo, o ACIA apoia um dos objetivos centrais da Aon para construir capacidades diferenciadas e para fornecer valor ao cliente diferenciado: o Aon Client Promise. Outra ferramenta do GRIP a destacar é a Benchmark Tool. Ela é responsável por gerar relatórios de benchmark baseados nas informações inseridas pelos corretores, conforme as negociações com o mercado segurador. Esses relatórios possibilitam aos atuais e futuros clientes avaliar o que é praticado no mercado segurador, além de entender como obter apólices mais adequadas a seus riscos, uma vez que as informações apresentadas no benchmark comparam dados de clientes do mesmo segmento de indústria e porte de empresa. Tal contraponto é realizado de maneira anônima, sem expor, em qualquer momento, a identidade dos clientes analisados no universo selecionado. Débora Melitto Gerente da Aon Global Client Network (AGCN) Por meio de ferramentas e tecnologias exclusivas, como o GRIP e a Benchmark Tool, a Aon fortalece e consolida seu papel de consultoria junto a seus clientes. Boletim Aon Aon Risk Solutions Março

8 Marketing Aon Client Promise Projetado pelos próprios clientes, o Aon Client Promise é uma metodologia global de relacionamento que assegura aos clientes a prestação dos melhores serviços em consultoria de riscos e corretagem de seguros e resseguros, customizados de acordo com suas necessidades e prioridades. São cinco pilares que articulam o compromisso que assumimos com nossos clientes e traduzem, de forma clara e com total transparência, o que eles podem esperar da Aon, independentemente de sua localização, tamanho ou segmento de atuação. O Plano de Compromisso é desenvolvido para elaborar e documentar planos de ação, análises e avaliações que incluam iniciativas, prazos, tarefas e objetivos alcançados. É utilizado como um instrumento compartilhado para otimizar os recursos e mensurar o sucesso da gestão de contas e cumprimento de objetivos estabelecidos. Esse processo também identifica potenciais ameaças aos clientes e ações para mitigá-las e ainda cria uma linguagem universal, que agrega valor a nossa marca, pois descreve nossos diferenciais e define o que podem esperar da parceria com a Aon. A criação de uma única abordagem torna mais fácil cumprir nosso compromisso de entregar valor diferenciado ao cliente por meio de uma experiência consistente. Inclusive, algumas pesquisas internas têm comprovado que o Aon Client Promise impacta diretamente o crescimento dos negócios de nossos clientes. Tudo o que fazemos é focado em criar valor diferenciado a nossos clientes, com base em um conhecimento profundo de nosso negócio e seus riscos, em uma análise perspicaz e em uma execução fundamentada. E essa relação é realizada com parceria, conhecimento, inovação, excelência e resultados. Luis Felipe Barranco Diretor de Marketing Boletim Aon Aon Risk Solutions Março

A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2.

A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2. A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2.000 consultores que se dedicam de forma integral à gestão de riscos

Leia mais

Conheça a AIG Multinational

Conheça a AIG Multinational Conheça a AIG Multinational AIG Multinational Em qualquer lugar do mundo, a AIG oferece proteção e garante os serviços necessários para a realização dos seus negócios com segurança. Através dos recursos

Leia mais

Boletim Aon. Nesta edição. Seguro para eventos: retorno garantido e segurança para quem promove e para quem participa

Boletim Aon. Nesta edição. Seguro para eventos: retorno garantido e segurança para quem promove e para quem participa Aon Risk Solutions Boletim Aon Janeiro 2016 Nesta edição 02 03 04 Seguro para eventos: retorno garantido e segurança para quem promove e para quem participa O Seguro de Transportes e a proteção em caso

Leia mais

21 a 23. X Seminário Internacional de Gerenciamento de Riscos e Seguros e Expo Riscos ABGR. Local: São Paulo

21 a 23. X Seminário Internacional de Gerenciamento de Riscos e Seguros e Expo Riscos ABGR. Local: São Paulo Aon Risk Solutions Editorial Nesta edição Óleo & Gás: Seguro de Riscos de Petróleo Oprimeiro semestre de 2013 mostrou novamente a força que o mercado de seguros brasileiro vem demonstrando, independentemente

Leia mais

SEGURO PARA RISCOS AMBIENTAIS NO BRASIL 10 ANOS RETROSPECTIVA E DESAFIOS FUNENSEG E SMA-SP

SEGURO PARA RISCOS AMBIENTAIS NO BRASIL 10 ANOS RETROSPECTIVA E DESAFIOS FUNENSEG E SMA-SP SEGURO PARA RISCOS AMBIENTAIS NO BRASIL 10 ANOS RETROSPECTIVA E DESAFIOS FUNENSEG E SMA-SP 16/11/2015 Welcome to ACE in BRAZIL 1 AGENDA Origem e Retrospectiva Legislação Ambiental Pontos Importantes Desafios

Leia mais

Aon Risk Solutions. Gestão de Riscos e Corretagem de Seguros

Aon Risk Solutions. Gestão de Riscos e Corretagem de Seguros Aon Risk Solutions Gestão de Riscos e Corretagem de Seguros Uma marca que reflete a paixão, a energia e o compromisso de cada um de nossos colaboradores Líder Mundial em Gestão de Riscos, Corretagem de

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

Fundos para Área Contaminada no Brasil: Visão Empresarial

Fundos para Área Contaminada no Brasil: Visão Empresarial Fundos para Área Contaminada no Brasil: Visão Empresarial Marcelo Kós Silveira Campos Diretor Técnico de Assuntos Industriais e Regulatórios Abiquim I CIMAS/ABAS São Paulo,18/09/2009 A Abiquim Fundada

Leia mais

Escola Nacional de Seguros

Escola Nacional de Seguros Escola Nacional de Seguros Seminário Seguros de Riscos Ambientais e Seguros de Responsabilidade Civil Geral no Brasil Palestra: Seguros de Riscos Ambientais: estágio de desenvolvimento atual São Paulo,

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO DO PARCEIRO Soluções de garantia do serviço da CA Technologies você está ajudando seus clientes a desenvolver soluções de gerenciamento da TI para garantir a qualidade do serviço e a

Leia mais

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Iniciativas Globais Aliança do Setor Privado para a Redução do

Leia mais

História 1882 Thomas Chubb Nova York The Chubb Corporation Argos Fluminense 33 países 130 escritórios

História 1882 Thomas Chubb Nova York The Chubb Corporation Argos Fluminense 33 países 130 escritórios História Em 1882, Thomas Chubb estabeleceu uma companhia de seguros marítimos na área portuária da cidade de Nova York. Nascia, naquele momento, o que hoje é a holding The Chubb Corporation, uma das maiores

Leia mais

PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS!

PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS! PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS! sdfgdfhfdgfsgfdgfsdg sdfgsdgsfdgfd PRODUTOS PARA VOCÊ PRODUTOS PARA VOCÊ Simples e econômico: com apenas uma apólice, toda sua frota fica segurada.

Leia mais

Gestão orçamentária na Construção Civil

Gestão orçamentária na Construção Civil Um retrato dos desafios, práticas e resultados do planejamento orçamentário Maio, 2014 Agenda Metodologia e amostra Desafios e cultura da organização na gestão orçamentária Processos e riscos do planejamento

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS No Banco De Lage Landen SA (DLL) a Gestão de Riscos é responsabilidade da Diretoria de Risco que se reporta diretamente à Presidência. 1 - Risco Operacional (RO) A

Leia mais

Boletim Aon. Editorial. Nesta edição. Agenda. 27 Agosto. 29 Outubro. 26 Setembro. 24 Novembro. Financial Lines Day. Aon Golf CUP.

Boletim Aon. Editorial. Nesta edição. Agenda. 27 Agosto. 29 Outubro. 26 Setembro. 24 Novembro. Financial Lines Day. Aon Golf CUP. Aon Risk Solutions Boletim Aon Ano 2 nº 4 Agosto 2014 Nesta edição 01 Gerenciamento de Riscos em Transporte 02 Estudo da Aon avalia risco de se investir em 163 países 03 Empresas multilatinas investem

Leia mais

Solução Accenture RiskControl

Solução Accenture RiskControl Solução Accenture RiskControl As rápidas transformações econômicas e sociais que marcaram a primeira década do século XXI trouxeram novos paradigmas para a gestão empresarial. As organizações ficaram frente

Leia mais

Gerenciamento de Riscos em Transportes

Gerenciamento de Riscos em Transportes Aon Risk Solutions Gerenciamento de Riscos em Transportes Agregando inteligência ao negócio Risk. Reinsurance. Human Resources. Gerenciamento de Riscos em Transportes Agregando inteligência ao negócio

Leia mais

Julho Agosto Setembro. 06 Aon Golf Cup Local: Indaiatuba SP Local: Salvador BA. Local: Belo Horizonte MG

Julho Agosto Setembro. 06 Aon Golf Cup Local: Indaiatuba SP Local: Salvador BA. Local: Belo Horizonte MG Aon Risk Solutions Editorial Nesta edição Marcelo Homburger Vice-Presidente Executivo & Chief Broking Officer Aon Risk Solutions Brasil mercado de seguros no Brasil vem continuamente dando sinais de pujança

Leia mais

Risco na medida certa

Risco na medida certa Risco na medida certa O mercado sinaliza a necessidade de estruturas mais robustas de gerenciamento dos fatores que André Coutinho, sócio da KPMG no Brasil na área de Risk & Compliance podem ameaçar a

Leia mais

YK Risk Consultoria em Gestão Empresarial Ltda. Apresentação Institucional v.3 (2014)

YK Risk Consultoria em Gestão Empresarial Ltda. Apresentação Institucional v.3 (2014) YK Risk Consultoria em Gestão Empresarial Ltda. Apresentação Institucional v.3 (2014) Quem somos? Uma empresa com foco na geração de valor com serviços em Gestão de Riscos associados à Sustentabilidade.

Leia mais

As Megatendências por Setores da Economia CRI Minas 25 de Setembro de 2014

As Megatendências por Setores da Economia CRI Minas 25 de Setembro de 2014 As Megatendências por Setores da Economia CRI Minas 25 de Setembro de 2014 Fortune Top companies: Biggest by Market Value Fortune Top companies: Most profitable VALOR V = Valor percebido pelo cliente (

Leia mais

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Sistema de Gestão do AR 2012 - ABIQUIM Responsible Care Management

Leia mais

PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO

PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO TOBIAS ALBUQUERQUE E LEONARDO AVELAR OUTUBRO DE 2015 I. INTRODUÇÃO O conceito de escritórios de projetos Project Management Office (PMO) vem evoluindo desde meados da década

Leia mais

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio NORMA ISO 14004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio São Paulo, 10 de Março de 2003 Índice 0 INTRODUÇÃO...4 0.1 ASPECTOS GERAIS...4 0.2 BENEFÍCIOS DE

Leia mais

PLANO METROPOLITANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS COM FOCO EM RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS) E RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS (RCCV)

PLANO METROPOLITANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS COM FOCO EM RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS) E RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS (RCCV) PLANO METROPOLITANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS COM FOCO EM RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS) E RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS (RCCV) II Workshop Construindo o diagnóstico dos RCCV e RSS

Leia mais

RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI

RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI Contexto Operacional A Portoseg S.A. Crédito, Financiamento e Investimento ( Portoseg ) é uma instituição financeira privada,

Leia mais

Ano - 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLES E GERENCIAMENTO DE RISCOS - SUCOR GERÊNCIA DE RISCOS - GERIS. Banco do Estado do Pará S.A

Ano - 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLES E GERENCIAMENTO DE RISCOS - SUCOR GERÊNCIA DE RISCOS - GERIS. Banco do Estado do Pará S.A Ano - 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLES E GERENCIAMENTO DE RISCOS - SUCOR GERÊNCIA DE RISCOS - GERIS Banco do Estado do Pará S.A SUMÁRIO Pág. APRESENTAÇÃO... 03 1. GERENCIAMENTO DE RISCOS 1.1 Cultura

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Publicado em: 27/02/2015 Válido até: 26/02/2020 Política de Responsabilidade Socioambiental 1. SUMÁRIO 2 2. OBJETIVO 2 3. ABRANGÊNCIA 2 4. IMPLEMENTAÇÃO 2 5. DETALHAMENTO 2 5.1. Definições 3 5.2. Envolvimento

Leia mais

Serviços de Consultoria Sabre Travel Network

Serviços de Consultoria Sabre Travel Network Serviços de Consultoria Sabre Travel Network Serviços de Consultoria de Sabre Travel Network Nunca foi tão importante compreender o desempenho real dos seus negócios. E tomar conhecimento do posicionamento

Leia mais

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros Quem somos Nossos Serviços Processo de Negociação Clientes e Parceiros O NOSSO NEGÓCIO É AJUDAR EMPRESAS A RESOLVEREM PROBLEMAS DE GESTÃO Consultoria empresarial a menor custo Aumento da qualidade e da

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO

CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO A Associação GSM, por meio desta, apresenta por escrito as suas contribuições à Consulta Pública da ANATEL número 241 e respeitosamente solicita que as mesmas

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Transformar adversidade em oportunidade.

Transformar adversidade em oportunidade. $ Transformar adversidade em oportunidade. Com uma metodologia 360º, juntamos diferentes expertises em um processo otimizado e eficiente de trabalho para ouvir as necessidades de nossos clientes e de seus

Leia mais

MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas

MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas Página 1 de 6 MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas Carga Horária: 360 horas/ aulas presenciais + monografia orientada. Aulas: sábados: 8h30 às 18h, com intervalo para almoço. Valor: 16 parcelas

Leia mais

Esta é a XL Catlin Cinco maneiras pelas quais vamos turbinar seu negócio.

Esta é a XL Catlin Cinco maneiras pelas quais vamos turbinar seu negócio. Esta é a XL Catlin Cinco maneiras pelas quais vamos turbinar seu negócio. Separadas, XL e Catlin eram duas empresas fortes e inovadoras. Juntas, somos ainda mais fortes. Conteúdo Conheça a XL Catlin Pessoas

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

O que é Finanças? 22/02/2009 INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS CORPORATIVAS

O que é Finanças? 22/02/2009 INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS CORPORATIVAS Prof. Paulo Cesar C. Rodrigues E mail: prdr30@terra.com.br INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS CORPORATIVAS O que é administração financeira? Qual sua importância para as corporações? Como são tomadas as decisões financeiras?

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto o O que é Abertura de Capital o Vantagens da abertura o Pré-requisitos

Leia mais

P.42 Programa de Educação Ambiental

P.42 Programa de Educação Ambiental ANEXO 2.2.3-1 - ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PMRS) DE PARANAÍTA/MT O roteiro apresentado foi elaborado a partir do Manual de Orientação do MMA Ministério do Meio Ambiente

Leia mais

INFORMAÇÕES CONECTADAS

INFORMAÇÕES CONECTADAS INFORMAÇÕES CONECTADAS Soluções de Negócios para o Setor de Serviços Públicos Primavera Project Portfolio Management Solutions ORACLE É A EMPRESA Alcance excelência operacional com fortes soluções de gerenciamento

Leia mais

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Cresce procura por gestores de risco Em tempos de crise, os gestores de risco estão sendo garimpados pelas empresas como pedras raras. Segundo a consultoria Michael

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versão 2.0 30/10/2014 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Conceitos... 3 3 Referências... 4 4 Princípios... 4 5 Diretrizes... 5 5.1 Identificação dos riscos...

Leia mais

Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro

Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro Estamos expostos aos efeitos das perturbações e volatilidade nos mercados financeiros globais e nas economias nos países

Leia mais

2013 Inventta Todos os direitos reservados.

2013 Inventta Todos os direitos reservados. Agenda Quem Somos Gerindo a Inovação nas Empresas Estímulos Governamentais à Inovação Resultados da pesquisa FDC/Inventta Conclusões O GRUPO A Inventta é uma consultoria especializada em gestão da inovação,

Leia mais

O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras

O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras Escolhas importantes devem ser feitas à medida em que aumenta o número de Seguradoras migrando seus sistemas de administração de apólice pré-existentes

Leia mais

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta -

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores onde um erro pode acarretar sérios danos ao meio ambiente, às pessoas e as próprias instalações

Leia mais

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES JANEIRO 2013 ÍNDICE DE CONTEÚDOS Introdução...1 Antes das Três Linhas: Supervisão do Gerenciamento

Leia mais

Indústria do Esporte. Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo

Indústria do Esporte. Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo Indústria do Esporte Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo Fevereiro 2013 Com a proximidade da Copa do Mundo no Brasil, a BDO RCS fez um levantamento sobre a evolução da receita da FIFA desde a sua

Leia mais

Categoria: Case: PAMTAX

Categoria: Case: PAMTAX PRÊMIO ANSP 2005 Categoria: Empresas de Prestação de Serviços Case: PAMTAX 2 Í N D I C E SINOPSE Pág. 4 PROBLEMA Pág. 5 A situação das seguradoras Pág. 6 A situação das transportadoras Pág. 8 SOLUÇÃO Pág.

Leia mais

Gerenciamento do Risco Operacional. Gerenciamento do Risco Operacional

Gerenciamento do Risco Operacional. Gerenciamento do Risco Operacional Gerenciamento do Risco Operacional Controle do documento Data Autor Versão Outubro/2010 Compliance 001 Dezembro/2011 Compliance 002 Dezembro/2012 Compliance 003 Agosto/2014 Compliance 004 Revisão do documento

Leia mais

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação Capítulo 2 E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação 2.1 2007 by Prentice Hall OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever as principais características das empresas que são importantes

Leia mais

Ferramentas de Análise: abordagens iniciais. Gestão Ambiental

Ferramentas de Análise: abordagens iniciais. Gestão Ambiental Ferramentas de Análise: abordagens iniciais Gestão Ambiental Gestão Ambiental: por onde começar? NORTH (1992) recomenda as seguintes abordagens: Verificar o Posicionamento da empresa em relação ao desafio

Leia mais

DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA

DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA Novos Cenários Crises Recentes: Desaquecimento Econômico e Baixo Retorno Financeiro Mudanças Econômicas Maior Concorrência Novos Cenários

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

AIG Seguros Brasil Apresentação Institucional

AIG Seguros Brasil Apresentação Institucional AIG Seguros Brasil Apresentação Institucional Reconhecimento mundial Com um dos mais completos portfólios de produtos e serviços do mercado e atuação global, a AIG é referência no mercado de seguros. A

Leia mais

Construção Civil e Sustentabilidade

Construção Civil e Sustentabilidade CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 07 maio de 2014 Organização:

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Gestão de Benefícios

Gestão de Benefícios Gestão de Benefícios 2EASY GESTÃO DE BENEFÍCIOS A 2Easy Benefícios é uma unidade de negócios da 2Easy Solutions, reconhecida pelo seu know how em Soluções para Gestão de Pessoas. A 2Easy Benefícios nasceu

Leia mais

Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014

Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014 10Minutos Gestão de pessoas HR Analytics Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014 Destaques Menos de 30% dos CEOs recebem relatórios completos e confiáveis sobre sua força de

Leia mais

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO CONTEÚDO 1 APRESENTAÇÃO 2 PÁGINA 4 3 4 PÁGINA 9 PÁGINA 5 PÁGINA 3 APRESENTAÇÃO 1 O cenário de inovação e incertezas do século 21 posiciona o trabalho

Leia mais

OS MAIORES RISCOS DA INTERNACIONALIZAÇÃO

OS MAIORES RISCOS DA INTERNACIONALIZAÇÃO OS RISCOS DA INTERNACIONALIZAÇÃO CRESCIMENTO GLOBAL DO NEGÓCIO Com a crescente globalização e o crescimento acelerado das economias emergentes, as empresas, independentemente da sua dimensão, estão em

Leia mais

JLT Specialty Limited faz parte do grupo de empresas da Jardine Lloyd Thompson Group plc, que é um grupo internacinal de Especialistas de Risco e

JLT Specialty Limited faz parte do grupo de empresas da Jardine Lloyd Thompson Group plc, que é um grupo internacinal de Especialistas de Risco e JLT Specialty Limited faz parte do grupo de empresas da Jardine Lloyd Thompson Group plc, que é um grupo internacinal de Especialistas de Risco e Consultores de Benefícios do Empregado.. Cotada no Índice

Leia mais

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Maximize o desempenho das suas instalações Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Sua empresa oferece um ambiente de trabalho com instalações eficientes e de qualidade? Como você consegue otimizar

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

PORTFÓLIO www.imatec.com.br

PORTFÓLIO www.imatec.com.br História A IMATEC foi estabelecida em 1993 com o objetivo de atuar nos segmentos de microfilmagem, digitalização e guarda de documentos e informações, hoje conta com 300 colaboradores, têm em seu quadro,

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

Utilização do Google Earth e Google Maps na CEMIG

Utilização do Google Earth e Google Maps na CEMIG Utilização do Google Earth e Google Maps na CEMIG Roberto Proença da Silva Carlos Alberto Moura Companhia Energética de Minas Gerais - CEMIG Superintendência de Tecnologia da Informação - TI Gerência de

Leia mais

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Com um processo funcional de planejamento

Leia mais

Dimensão Ambiental. Critério I - Responsabilidade e Compromisso. Indicador 1 - Abrangência. Indicador 2 - Responsabilidade Ambiental

Dimensão Ambiental. Critério I - Responsabilidade e Compromisso. Indicador 1 - Abrangência. Indicador 2 - Responsabilidade Ambiental Os trechos em destaque encontram-se no Glossário. Dimensão Ambiental Critério I - Responsabilidade e Compromisso Indicador 1 - Abrangência 1. A empresa possui uma política ambiental? Caso "" para a pergunta

Leia mais

Industry Services. Serviços de alta performance e confiabilidade em todo o ciclo de vida da planta. www.siemens.com.br/industryservices

Industry Services. Serviços de alta performance e confiabilidade em todo o ciclo de vida da planta. www.siemens.com.br/industryservices Industry Services Serviços de alta performance e confiabilidade em todo o ciclo de vida da planta www.siemens.com.br/industryservices Answers for industry Siemens Industry Services 11 3833 4040 suporte

Leia mais

Gestão de Resíduos Sólidos no Brasil: Situação e Perspectivas. Odair Luiz Segantini ABRELPE

Gestão de Resíduos Sólidos no Brasil: Situação e Perspectivas. Odair Luiz Segantini ABRELPE Gestão de Resíduos Sólidos no Brasil: Situação e Perspectivas Odair Luiz Segantini ABRELPE Introdução A ABRELPE ABRELPE Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, fundada

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador,

Leia mais

Banco Western Union do Brasil S.A.

Banco Western Union do Brasil S.A. Banco Western Union do Brasil S.A. Relatório de Gerenciamento de Riscos para atender aos requisitos estabelecidos na Circular no. 3477/09 do Conselho Monetário Nacional. Data Base 31/12/2011 1 1. Introdução...

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012

ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012 Fevereiro 2014 Um olhar da Inventta: ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012 Maria Carolina Rocha, Marina Loures e Otávio Vianna 1. Introdução A Lei do Bem, cujo principal objetivo é promover

Leia mais

O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil

O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil Tendências e Estratégias do AgroDistribuidor Matheus Alberto Cônsoli, PhD 29 de Julho de 2013 www.agrodistribuidor.com.br

Leia mais

PLANEJAMENTO DA GESTÃO DE RSU

PLANEJAMENTO DA GESTÃO DE RSU PLANEJAMENTO DA GESTÃO DE RSU copyright A criatividade com visão de longo prazo Planejamento da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos 27/08/2015 1 SUMÁRIO 1 ENQUADRAMENTO LEGAL 2 PLANO DE GESTÃO INTEGRADA

Leia mais

BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO ÚLTIMA VERSÃO Abril 2013 APROVAÇÃO Conselho de Administração

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Leia mais

Missão, Visão e Valores da Techint Engenharia e Construção. Código: FR-MA-MNG-001-01 R02

Missão, Visão e Valores da Techint Engenharia e Construção. Código: FR-MA-MNG-001-01 R02 da Techint Engenharia e Construção Código: FR-MA-MNG-001-01 R02 15 de Julho de 2008 Missão Nossa missão é agregar valor aos nossos acionistas e clientes através da prestação de serviços de Engenharia,

Leia mais

Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil. Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008

Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil. Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008 Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008 Escopo da Análise Com base nas experiências internacionais e brasileiras

Leia mais

Quais estratégias de crédito e cobranças são necessárias para controlar e reduzir a inadimplência dos clientes, na Agroveterinária Santa Fé?

Quais estratégias de crédito e cobranças são necessárias para controlar e reduzir a inadimplência dos clientes, na Agroveterinária Santa Fé? 1 INTRODUÇÃO As empresas, inevitavelmente, podem passar por períodos repletos de riscos e oportunidades. Com a complexidade da economia, expansão e competitividade dos negócios, tem-se uma maior necessidade

Leia mais

Aon Risk Solutions. Outubro/2014 FINANCIAL LINES

Aon Risk Solutions. Outubro/2014 FINANCIAL LINES Aon Risk Solutions Outubro/2014 Aon Risk Solutions Aon Corporation Líder mundial em consultoria de seguros, gerenciamento de riscos e benefícios para funcionários e executivos; Maior corretora mundial

Leia mais

Cativas de aluguel. Uma visão geral dos recursos do Grupo ACE

Cativas de aluguel. Uma visão geral dos recursos do Grupo ACE Cativas de aluguel Uma visão geral dos recursos do Grupo ACE Simplicidade na complexidade Recursos da ACE com relação a cativas de aluguel Gerenciar seus próprios riscos agora ficou mais fácil. Nos últimos

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MODELOS DE NEGÓCIO WEB MÉTRICAS. PARA STARTUPS Volume 1. Ecommerce

GESTÃO FINANCEIRA PARA MODELOS DE NEGÓCIO WEB MÉTRICAS. PARA STARTUPS Volume 1. Ecommerce GESTÃO FINANCEIRA MÉTRICAS PARA MODELOS DE NEGÓCIO WEB PARA STARTUPS Volume 1 Ecommerce Produzido por: www.syhus.com.br Escrito por: Cristiano Freitas Julho 2014 SumÁRIO 01. 02. 03. 04. CAC - Custo de

Leia mais

ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social

ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social Características essenciais de Responsabilidade Social Incorporação por parte da organização de considerações sociais e ambientais nas suas decisões tornando-se

Leia mais

NAGI PG. Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás. Polo: Petrobras

NAGI PG. Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás. Polo: Petrobras NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás Polo: Petrobras Programa do Módulo I Módulo I: Planejamento Estratégico

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

Investimentos Florestais: A Alternativa Natural

Investimentos Florestais: A Alternativa Natural Investimentos Florestais: A Alternativa Natural Investimentos Florestais: A Alternativa Natural Atualmente, o mercado financeiro é caracterizado por altos níveis de volatilidade e incerteza- o que não

Leia mais

Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo

Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo São Paulo 2008 1. Introdução. Este estudo tem como finalidade demonstrar a capacidade

Leia mais

etta Corretora de Seguros AGILIDADE INOVAÇÃO TRANSPARÊNCIA CONFIANÇA

etta Corretora de Seguros AGILIDADE INOVAÇÃO TRANSPARÊNCIA CONFIANÇA A Jetta Corretora de Seguros foi criada a partir da identificação de uma demanda do mercado por serviços especializados em seguros, atuamos nas áreas de consultoria, assessoria e corretagem de seguros

Leia mais

Empresa. SCK Seguros atenta ao Mercado Energético

Empresa. SCK Seguros atenta ao Mercado Energético Empresa SCK Seguros atenta ao Mercado Energético Raphael Andrade SCK Seguros São inúmeras as possibilidades de fontes de energia no mundo e no Brasil. Um mercado que cresce a cada ano e gera uma rentabilidade

Leia mais

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Investir em pessoal com um programa de gestão de desempenho permite que uma operação de abastecimento não só sobreviva, mas cresça

Leia mais