EBITDA da Algar Telecom registra crescimento de 15,8% no 3T12, com margem de 26,1%

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EBITDA da Algar Telecom registra crescimento de 15,8% no 3T12, com margem de 26,1%"

Transcrição

1 EBITDA da Algar Telecom registra crescimento de 15,8% no 3T12, com margem de 26,1% DESTAQUES DO 3T12 Adição de 316 mil UGRs, totalizando mais de 2,2 milhões de unidades, crescimento de 16,5% em relação ao 3T11. Crescimento de 29,2% nos acessos banda larga em relação ao 3T11, atingindo 401 mil clientes. EBITDA de R$ 116,5 milhões, 15,8% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior. Uberlândia MG, novembro de 2012 A Algar Telecom, Companhia completa e integrada de telecomunicações e TI, detentora da marca CTBC, divulga seus resultados do 3º trimestre e nove meses de 2012 (3T12 e 9M12). As informações financeiras e operacionais consolidadas da Companhia foram elaboradas de acordo com os Padrões Internacionais de Demonstrações Financeiras (International Financial Reporting Standards IFRS), Lei das Sociedades Anônimas do Brasil e normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em moeda local (Reais - R$). As comparações, exceto quando indicado o contrário, são feitas em relação ao 3º trimestre e aos nove meses de 2011 (3T11 e 9M11). Contatos de Relações com Investidores (+55 34) Rua José Alves Garcia, Uberlândia - MG

2 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO PERFIL CORPORATIVO A Algar Telecom, Companhia Aberta desde 2007, não listada em bolsa, é uma empresa completa e integrada de telecomunicações e TI, com foco na qualidade de atendimento e relacionamento com os clientes. Seu portfólio completo de produtos e serviços está distribuído em três segmentos de negócios: TELECOM BPO E TI NEGÓCIOS COMPLEMENTARES Reúne os serviços de telefonia fixa, internet banda larga, comunicação de dados, telefonia móvel e TV por assinatura Soluções tecnológicas para processos de negócio por meio de Business Process Outsourcing (BPO) e Tecnologia da Informação (TI). 76% 19% 5% Concentra os serviços de engenharia de telecomunicações e de listas e guias telefônicos. Contribuição do segmento para a receita bruta consolidada. TELECOM Os serviços de telecomunicações são prestados em duas regiões distintas, concessão e autorização. A área de concessão, onde a Companhia opera há 58 anos, é formada por 87 municípios distribuídos nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul. Nesta região, a Algar Telecom oferta serviços de telefonia fixa e móvel, internet banda larga, comunicação de dados e TV aos segmentos residencial e empresarial. A Algar Telecom tem, ainda, autorização para prestar serviços de voz, dados e TV em todo o País. Nesse segmento iniciou sua expansão geográfica selecionando as regiões de maior interesse comercial em torno de seu backbone. Atualmente, sua área de autorização abrange as principais capitais do Brasil e seus entornos, incluindo, São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto, Araraquara, São Carlos, São José do Rio Preto, Goiânia, Brasília, Belo Horizonte, Divinópolis, Juiz de Fora, Rio de Janeiro e Curitiba.

3 Nesta área, de importante potencial de crescimento, o foco da Algar Telecom é a oferta de soluções de voz e dados ao mercado empresarial. Em novembro de 2011, a Companhia deu mais um passo em sua expansão geográfica, passando a atuar, por meio da marca CTBC, no varejo de 19 novas cidades de Minas Gerais (DDD 34, 35 e 37). TELECOM: Áreas de atuação TERCEIRIZAÇÃO DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS (BPO) E TI A Algar Tecnologia atua no mercado corporativo há mais de 13 anos, oferecendo soluções em tecnologia para processos de negócios por meio de infraestrutura de TI, serviços gerenciados, aplicações de negócios, gestão de negócios e relacionamento com o cliente. Em infraestrutura de TI, a Empresa possui três data centers estrategicamente localizados que servem a todo o Brasil e exterior. Já em serviços gerenciados, a Algar Tecnologia oferece soluções de service desk, gestão de ativos de TI, entre outros. Completam ainda o portfólio de TI as soluções de aplicações de negócios com licenciamento, sustentação, consultoria e fábrica de software. Em gestão de negócios, a Empresa oferece gestão de risco de crédito e na linha de relacionamento com o cliente, atendimento, televendas e gestão da experiência do cliente. Tudo isso com o apoio de um time de mais de 12 mil profissionais que usam cerca de 7,5 mil posições de trabalho.

4 NEGÓCIOS COMPLEMENTARES Por meio da Engeset, Empresa fundada há 20 anos, a Companhia oferece soluções completas em infraestrutura de tecnologia da informação e telecomunicações. Com diversas unidades de negócios espalhadas por todo o País, visando garantir um atendimento ágil e eficiente aos clientes, a Engeset tem mais de 20 mil km de rotas ópticas implantadas e mais de 23 mil km sob sua manutenção, além dos certificados e premiações conquistadas ao longo dos anos. A subsidiária Algar Mídia, por sua vez, dispõe de veículos de comunicação como a lista telefônica Sabe e o Guia Sei, além de versão online, o Netsabe site de buscas com os conteúdos das listas e guias - e o jornal Correio de Uberlândia - versões impressa e on-line. Finalmente, a Rede Alooh, rede de mídia out-of-home, uma recém-lançada frente de negócio com atuação on-line e off-line.

5 DESEMPENHO OPERACIONAL TELECOM Ao final do 3T12, a Algar Telecom apresentava mais de 2,2 milhões de unidades geradoras de receita UGR em seu segmento de TELECOM, o que representa adição líquida de 316 mil em relação ao mesmo período do ano anterior. A evolução indica crescimento de 16,5% em relação ao 3T11, impulsionado principalmente pelos serviços de banda larga e telefonia fixa, com adições líquidas de 29,2% e 17,9%, respectivamente. Unidades Geradoras de Receitas UGR Em mil Em % Banda Larga O número de clientes banda larga da Companhia totalizou 401 mil no 3T12, crescimento de 29,2% em relação ao 3T11. Destaca-se a evolução da base de usuários do serviço ADSL, que apresentou crescimento de 22,1% em relação ao 3T11 apoiado na venda de pacotes. Em mil 3T11 3T12 % var. BANDA LARGA ,2% ADSL ,1% Móvel ,9%

6 TV por Assinatura O número de usuários do serviço TV por Assinatura cresceu 17,5% no trimestre em relação ao registrado ao final do 3T11, atingindo 109 mil. A venda de pacotes que incluem TV, banda larga e telefonia fixa foi o principal responsável pelo resultado. Telefonia Fixa Ao final do terceiro trimestre de 2012, o número de linhas fixas era pouco superior a 1,0 milhão, montante que é 17,9% maior que as 881 mil linhas registradas no 3T11. A evolução ocorreu tanto na área de autorização, 35,3%, onde a Companhia oferta soluções de voz e dados a clientes empresariais, quanto na concessão, 12,4%, onde o principal foco é a oferta de pacotes ao segmento varejo. Em mil 3T11 3T12 % var. TELEFONIA FIXA Por área de atuação ,9% Expansão ,3% Concessão ,4% Telefonia Móvel A base de clientes de telefonia móvel alcançou 684 mil ao final do 3T12, 8,2% superior à registrada no 3T11. A variação se deu em igual proporção entre os clientes pós-pagos, que somaram 214 mil, e os clientes pré-pagos, 470 mil. A receita média por usuário ARPU foi de R$ 30,78, estável em relação ao 2T12 (R$ 30,84) e 7,8% menor que a do 3T11 em razão da redução da VU-M. Ressalta-se o mix de clientes móveis da Companhia ao final de setembro de % pós-pagos. Em mil 3T11 3T12 % var. TELEFONIA CELULAR Total de clientes ,2% Pré-pago ,3% Pós-pago ,0% ARPU - R$ 33,4 30,8-7,8%

7 DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO RECEITA BRUTA CONSOLIDADA Com desempenho operacional positivo em seus três segmentos de negócios, a receita bruta consolidada da Companhia atingiu R$ 574,4 milhões no 3T12. Tal resultado representa crescimento de R$ 29,1 milhões, ou 5,3% em relação ao 3T11. Distribuição da Receita Bruta Consolidada A Companhia segue na busca da diversificação de suas receitas, como pode ser observado no gráfico acima, aumentando a participação de serviços de Dados, BPO/TI e TV em substituição às receitas de voz, que têm mostrado tendência de contração em todo o setor. TELECOM TELEFONIA FIXA A receita bruta consolidada do negócio de telefonia fixa atingiu R$ 241,8 milhões no 3T12, em linha com a receita auferida no 3T11 (-0,3%). Nos 9M12, o total alcançou R$ 727,7 milhões, frente aos R$ 728,0 milhões registrados no 9M11. Assinatura e utilização Estes serviços apresentaram receita bruta de R$ 128,4 milhões no 3T12, 11,7% menor que a do 3T11 em razão de menores receitas de assinatura, chamadas locais, chamadas longa distância e cartões. Parte desta retração foi compensada pelas receitas de voz na

8 autorização, que atingiram R$ 22,4 milhões no 3T12, montante 18,5% superior ao registrado no 3T11. Nos 9M12, as receitas de assinatura e utilização da Algar Telecom somaram R$ 404,1 milhões, 8,9% inferiores às do resultado auferido no mesmo período do ano passado, pelas mesmas razões citadas. Remuneração pelo uso de rede interconexão As receitas de interconexão contabilizaram R$ 15,4 milhões no trimestre, uma diminuição de 10,8% se comparadas ao mesmo período do ano anterior em razão de menores receitas de terminação de tráfego. No acumulado dos 9M12, estas receitas somaram R$ 46,9 milhões, uma redução de 11,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Banda larga Os serviços de banda larga fixa registraram receita de R$ 64,3 milhões no trimestre, o que indica ganho de R$ 17,2 milhões, ou 36,6% em relação ao 3T11. A variação positiva foi motivada pelo bom desempenho das vendas de pacotes que incluem banda larga, telefonia fixa e TV e da migração de clientes para planos de maior velocidade, com aumento do ticket médio. Seguindo o bom desempenho apresentado no 3T12, a receita de banda larga somou R$ 176,2 milhões nos 9M12, valor 26,3% superior à obtida nos 9M11. Dados na área de concessão As receitas de serviços de dados na área de concessão da Companhia totalizaram R$ 31,0 milhões no 3T12, 3,6% maiores do que as do mesmo trimestre do ano anterior em razão, principalmente, da migração de clientes ADSL para links dedicados. Nos 9M12 estas receitas somaram R$ 92,3 milhões, 10,6% superiores ao valor registrado no mesmo período do ano anterior. Serviços adicionais O desempenho destes serviços registrou redução de 3,8%, totalizando R$ 2,7 milhões no 3T12. Considerando os 9M12, os serviços adicionais também apresentaram diminuição, somando R$ 8,1 milhões, 2,5% abaixo dos R$ 8,3 milhões registrados no 9M11.

9 TELEFONIA MÓVEL A receita bruta consolidada dos serviços de telefonia móvel da Companhia somou R$ 79,0 milhões no 3T12, 4,7% maior que a do 3T11. Nos 9M12, a receita totalizou R$ 232,5 milhões, 3,6% superior na comparação com o 9M11. Serviços de voz Apresentaram crescimento de 4,3% no 3T12 em razão do aumento da base de clientes, atingindo R$ 49,5 milhões. Nos 9M12 a receita somou R$ 145,8 milhões, 4,2% maior que a do mesmo período do ano passado. Banda larga móvel (3G) O aumento da base de clientes e o crescimento do ticket médio proporcionaram receita de R$ 7,7 milhões no 3T12, avanço de 46,3% comparado a igual período do ano anterior. Nos 9M12, a receita atingiu R$ 22,1 milhões, 42,5% superior à acumulada nos 9M11. Remuneração pelo uso de rede móvel - interconexão As receitas totalizaram R$ 13,7 milhões, redução de 16,3% em relação ao resultado obtido no 3T11 devido, principalmente, à redução da tarifa de VU-M no mês de fevereiro. Ao longo dos 9M12, a redução foi de 8,0%, totalizando R$ 43,0 milhões no período. Serviço de valor agregado No 3T12 as receitas de serviços de valor agregado somaram R$ 2,1 milhões, crescimento de 37,4% em relação ao mesmo período de 3T11 justificada pelo aumento do volume de SMS. No acumulado do ano estes serviços apresentaram redução de 17,8%, totalizando R$ 6,0 milhões frente aos R$ 7,3 milhões obtidos nos 9M11. Outros serviços No 3T12, as receitas de outros serviços somaram R$ 0,3 milhão, frente R$ 0,5 milhão apurados no 3T11. Nos 9M12, a receita obtida por meio deste serviço somou R$ 1,0 milhão. Aparelhos A venda de materiais (aparelhos) proporcionou R$ 5,6 milhões de receita no 3T12, aumento de 31,8% em relação ao 3T11 e de 14,9% na comparação acumulada considerando os R$ 14,6 milhões obtidos nos 9M12, resultado da intensificação das vendas por meio de ações com os canais de venda da Companhia.

10 TV POR ASSINATURA A receita da TV por assinatura atingiu R$ 20,5 milhões e R$ 59,9 milhões no 3T12 e nos 9M12, respectivamente, em linha com os resultados obtidos nos mesmos períodos de DADOS NA ÁREA DE AUTORIZAÇÃO No 3T12, as receitas dos serviços de dados ofertados ao mercado empresarial na área de autorização da Companhia apresentaram evolução positiva de 16,1% em relação ao registrado no mesmo período de 2011 e de 21,3% considerando a comparação entre os 9M12 e 9M11. Em tais períodos foram registrados R$ 92,9 milhões e R$ 270,9 milhões de receita, respectivamente. Somadas às receitas de voz, as quais são ofertadas em conjunto com as soluções de dados para este segmento, as receitas atingiram R$ 115,2 milhões no trimestre e R$ 338,5 milhões nos 9M12, um crescimento de 16,6% e 23,3% em relação aos mesmos períodos do ano anterior. TERCEIRIZAÇÃO DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS (BPO) E TI O segmento de terceirização de processos de negócios (BPO) e TI apresentou receita de R$ 109,8 milhões no 3T12, um aumento de 8,6% em relação ao 3T11. Este crescimento foi decorrente de um aumento de 8,9% das receitas de BPO e de 2,7% das de TI. Ao final de setembro de 2012, as receitas de TI representavam 27% das receitas totais deste segmento. No acumulado dos 9M12 as receitas de BPO e TI contabilizaram R$ 334,2 milhões, 15,9% superiores às dos 9M11. NEGÓCIOS COMPLEMENTARES A receita bruta gerada pelo segmento de negócios complementares da Algar Telecom somou R$ 30,5 milhões no 3T12, 17,5% maior que a do 3T11, positivamente impactada pelo negócio de engenharia de telecomunicações. Nos 9M12, tal receita registrou incremento de 25,5% frente ao montante auferido no mesmo período do ano passado, somando R$ 86,7 milhões. O crescimento da receita se deve aos novos contratos firmados entre o 3T11 e 3T12. RECEITA LÍQUIDA CONSOLIDADA Diante da evolução no faturamento de todos os segmentos, a receita líquida consolidada da Algar Telecom atingiu R$ 446,4 milhões no trimestre e R$ 1.332,4 milhões nos 9M12, 5,0% e 7,3% superior ao 3T11 e 9M11 respectivamente.

11 CUSTO CONSOLIDADO No 3T12, o custo dos serviços prestados e mercadorias vendidas (excluindo amortização e depreciação) contabilizou R$ 226,5 milhões, ante R$ 229,2 milhões no mesmo período do ano anterior, uma diminuição de 1,2%. Este desempenho é explicado, principalmente, pelos menores custos de interconexão, que mais do que compensaram o aumento de custos com serviços de terceiros e pessoal. Cabe destacar que no custo de pessoal está refletido o benefício da desoneração da folha de pagamentos, conforme previsto pela Lei / do Plano Brasil Maior, para a prestação de serviços de contact center. Nos 9M12, os custos apresentaram incremento de 7,5%, passando de R$ 652,1 milhões nos 9M11 para os atuais R$ 701,0 milhões. Os serviços de terceiros foram os principais responsáveis pelo acréscimo. Custos dos Serviços e das Mercadorias - 3T12 DESPESAS CONSOLIDADAS As despesas comerciais, gerais, administrativas e outras (excluindo amortização e depreciação) alcançaram R$ 103,4 milhões no terceiro trimestre de 2012, ante R$ 95,5 milhões no 3T11, aumento de 8,3%. Nos 9M12, somaram R$ 320,8 milhões, 9,6% superiores aos R$ 292,6 milhões obtidos no mesmo período de As despesas comerciais apresentaram aumento de 2,8% no 3T12, atingindo R$ 63,6 milhões. Tal incremento foi resultado da elevação das despesas com Provisão para Créditos de Liquidação

12 Duvidosa - PCLD (R$ 1,5 milhões) e serviços de terceiros (R$ 0,8 milhão). Apesar das maiores despesas com PCLD, a relação PCLD/receita bruta foi de 1,1%, em linha com os melhores índices do setor. As despesas gerais e administrativas, por sua vez, alcançaram R$ 44,3 milhões no 3T12, 31,1% maiores que as do 3T11 em razão, sobretudo, de maiores gastos com BackOffice e consultorias. As outras despesas/receitas operacionais encerraram o 3T12 com uma receita de R$ 4,5 milhões, ante R$ 0,2 milhão no 3T11. A melhora é decorrente principalmente de algumas reversões de provisões para contingências e venda de imobilizado sucatas. EBITDA A geração operacional de caixa da Algar Telecom do trimestre, medida pelo EBITDA, atingiu R$ 116,5 milhões, o que indica crescimento de 15,8% quando comparado aos R$ 100,6 milhões registrados em igual período do ano anterior. A margem EBITDA consolidada apresentou ganho de 2,4 p.p., atingindo 26,1% no 3T12 ante 23,7% no 3T11. Considerando o período acumulado de janeiro a setembro, o EBITDA consolidado da Companhia atingiu R$ 310,6 milhões, 4,6% maior que o dos 9M11, com margem de 23,3%, ante 23,9% no mesmo período do ano passado. A redução da margem foi ocasionada por gastos pontuais ocorridos, sobretudo, no 1T12 no segmento de Telecom. EBITDA Consolidado - 3T11 EBITDA Consolidado - 9M12

13 Telecom O EBITDA do segmento de Telecom foi de R$ 95,6 milhões no 3T12, acréscimo de 8,2% em relação ao mesmo período de A margem foi de 29,7%, ante 28,4% no mesmo período do ano anterior. Nos 9M12, o EBITDA somou R$ 263,5 milhões, redução de 0,5% frente ao 9M11, com margem de 27,5%, ante 28,8% nos 9M11. Esta redução no EBITDA e na margem é decorrente de gastos pontuais ocorridos, sobretudo, no 1T12 para a entrada da Companhia em novas áreas geográficas de Minas Gerais. BPO E TI A evolução positiva de 107,8% no EBITDA do negócio de terceirização de processos de negócios e TI, que atingiu R$ 17,1 milhões no 3T12, se deu tanto em razão do aumento de receitas quanto de maior eficiência operacional. Esta eficiência foi decorrente tanto dos impactos da desoneração da folha de pagamentos para serviços de contact center, no ano de 2012, quanto de uma reestruturação efetuada pela empresa para fazer frente à transição do seu portfólio. Nos 9M12, o EBITDA deste segmento de negócio somou R$ 40,2 milhões, 59,1% superior aos R$ 25,3 milhões auferidos nos 9M11. A margem EBITDA registrada no mesmo período foi de 11,7%, 3,5 p.p. superior ao mesmo período de 2011 pelas mesmas razões já citadas. Negócios complementares O EBITDA dos negócios complementares foi de R$ 4,0 milhões no 3T12, ante R$ 3,8 milhões no 3T11. A margem EBITDA alcançou 8,4% no trimestre, ante 9,0% no mesmo período do ano passado. Considerando os 9M12, o EBITDA para tal segmento somou R$ 6,9 milhões, 10,6% superior quando comparado aos 9M11. A margem foi de 5,0%, 0,7 p.p. inferior à registrada em mesmo período do ano passado. EBITDA e margem 3T11 3T12 % var. 9M11 9M12 % var. Telecom 88,4 95,6 8,2% 264,9 263,5-0,5% margem 28,4% 29,7% - 28,8% 27,5% - BPO e TI 8,2 17,1 107,8% 25,3 40,2 59,1% margem 7,7% 15,4% - 8,3% 11,7% - Negócios complementares 3,8 4,0 5,6% 6,2 6,9 10,6% margem 9,0% 8,4% - 5,7% 5,0% - EBITDA CONSOLIDADO 100,6 116,5 15,8% 297,1 310,6 4,6% margem 23,7% 26,1% - 23,9% 23,3% -

14 RESULTADO FINANCEIRO O desempenho financeiro líquido do trimestre resultou em despesa de R$ 19,5 milhões, 2,2% maior que a do 3T11 em função das menores despesas com juros terem sido mais do que compensadas por menores receitas de aplicações financeiras decorrente do menor saldo médio de caixa aplicado no período. Nos 9M12, a Companhia registrou despesa financeira de R$ 61,0 milhões, 3,9% superior aos R$ 58,7 milhões auferidos no mesmo período do ano anterior. LUCRO LÍQUIDO DO PERÍODO No 3T12, a Algar Telecom registrou lucro líquido consolidado de R$ 39,3 milhões, com margem de 8,8% sobre a receita operacional líquida. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, o desempenho indica ganho de 1,0% ante o lucro de R$ 38,9 milhões registrado naquele período, e variação a menor na margem de 0,3 p.p. Vale ressaltar que a base de comparação resultado apurado no 3T11 foi positivamente influenciada pelo registro pontual de R$ 6,7 milhões referentes à constituição de imposto diferido sobre créditos fiscais. Retirando este efeito, o lucro líquido do 3T12 é 22,1% superior ao do 3T11, com margem 1,2 p.p maior. Considerando o período acumulado de janeiro a setembro de 2012, o lucro registrado pela Companhia somou R$ 91,2 milhões, com margem de 6,8%, ante R$ 110,0 milhões e 8,9% de margem nos 9M11. A comparação com igual período do ano anterior é, mais uma vez, influenciada pelo registro de crédito referente à constituição de imposto diferido sobre créditos fiscais, que somou R$ 17,3 milhões ao resultado dos 9M11. Excluído esse efeito, o resultado dos 9M12 é 1,6% menor que o dos 9M11, com recuo de 0,7 p.p na margem. A pequena variação a menor reflete os maiores dispêndios incorridos em 2012, sobretudo no 1T12, na expansão dos serviços da Companhia para novas áreas geográficas de Minas Gerais. INVESTIMENTOS No 3T12, os investimentos somaram R$ 100,3 milhões, em linha com o montante investido no mesmo período do ano anterior (R$ 100,6 milhões). No acumulado dos nove meses do ano os investimentos alcançaram R$ 235,9 milhões, ante R$ 257,7 milhões no mesmo período de Dentre os destinos dos recursos no trimestre 39% foram direcionados para a expansão de redes, 6% para a expansão dos serviços de BPO e TI e 55% para a manutenção da operação. O maior volume de investimentos em manutenção no trimestre, se comparado aos anteriores, é explicado por dois contratos firmados de Indefeasible Rights of Use - IRU no valor total de R$ 16,0 milhões.

15 Capex 39% 6% 55% Expansão de redes Manutenção da operação Expansão BPO/TI ENDIVIDAMENTO Ao final dos nove meses de 2012, a Algar Telecom apresentava dívida bruta consolidada de R$ 809,0 milhões, montante 3,0% inferior ao registrado no trimestre anterior. A dívida líquida encerrou o 3T12 em R$ 715,8 milhões, resultando em uma relação dívida líquida/ebitda de 1,7. Aging da Dívida (R$ Milhões) Em 12 de novembro de 2012, a Companhia encerrou seu processo de segunda emissão de debêntures não conversíveis. O volume original da emissão, de R$ 220 milhões, recebeu demanda 62,8% superior no processo de bookbuilding e foi encerrada em R$ 293,9 milhões alocados. A emissão foi realizada em duas séries. A primeira, com prazo de 5 anos e remuneração em CDI, teve taxa teto de CDI + 1,50% a.a. e encerrou em CDI + 1,40% a.a. A segunda, com prazo de 7 anos e remuneração em IPCA, teve taxa teto de IPCA + 6,60% a.a e encerrou em IPCA + 6,00% a.a. Trinta e seis investidores subscreveram as debêntures, que tiveram valor de face de R$ e totalizaram debêntures. Os recursos serão utilizados em parte para o resgate de debêntures da primeira emissão da Companhia e também para reforço do caixa.

16 Anexo I - Demonstração do Resultado Consolidado (Em R$ milhões) 3T11 3T12 % var. 9M11 9M12 % var. RECEITA BRUTA 545,3 574,4 5,3% 1.591, ,9 7,6% Telecom 418,3 434,1 3,8% 1.234, ,1 4,6% BPO/TI e Consultoria 101,1 109,8 8,6% 288,3 334,2 15,9% Negócios Complementares 25,9 30,5 17,5% 69,1 86,7 25,5% Impostos e deduções (120,1) (128,0) 6,6% (349,6) (379,5) 8,5% RECEITA LÍQUIDA 425,2 446,4 5,0% 1.241, ,4 7,3% CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS (324,9) (334,4) 2,9% (941,6) (1.018,4) 8,2% Pessoal (140,2) (144,6) 3,1% (402,3) (428,6) 6,5% Materiais (6,0) (5,5) -9,3% (17,9) (16,2) -9,4% Serviços de terceiros (70,5) (84,7) 20,1% (210,2) (260,5) 23,9% Interconexão (53,4) (41,9) -21,6% (158,2) (135,0) -14,7% Meios de Conexão - EILD (10,6) (11,5) 8,3% (28,7) (34,3) 19,7% Propaganda e Marketing (7,3) (7,3) 0,6% (21,3) (22,4) 5,4% PDD (4,9) (6,4) 29,7% (15,1) (17,4) 15,3% Outros (26,5) (27,4) 3,4% (73,9) (87,8) 18,9% Custo das Mercadorias Vendidas (5,4) (5,2) -3,3% (14,1) (16,2) 14,8% OUTRAS RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS 0,2 4,5 2184,8% (3,1) (3,339) 7,8% EBITDA 100,6 116,5 15,8% 297,1 310,6 4,6% Margem % 23,7% 26,1% - 23,9% 23,3% -2,5% Depreciações e amortizações (34,0) (41,8) 23,1% (103,3) (116,7) 13,0% Leasing (0,2) 0,0-100,0% (0,6) (0,1) -80,0% EBIT 66,4 74,6 12,3% 193,2 193,8 0,3% Financeiras, líquidas (20,0) (19,5) -2,2% (58,7) (61,0) 3,9% Equiv. Patrimonial/Amort. de ágio 0,0 (0,1) - 0,0 (0,1) - LUCRO ANTES DOS IMPOSTOS 46,5 55,0 18,5% 134,4 132,7-1,2% Imposto de renda e contribuição social (7,6) (15,8) 108,6% (24,4) (41,6) 70,2% LUCRO LÍQUIDO 38,9 39,3 1,0% 110,0 91,174-17,1% Participação dos acionistas minoritários 0,0 0,0 0,0% 0,0 0,0 0,0% LUCRO LÍQUIDO 38,9 39,3 1,0% 110,0 91,2-17,1% Margem % 9,1% 8,8% - 8,9% 6,8% -

17 Anexo II Receita Operacional Bruta Consolidada (Em R$ milhões) 3T11 3T12 % var. 9M11 9M12 % var. RECEITA BRUTA 545,3 574,4 5,3% 1.591, ,9 7,6% TELECOM 418,3 434,1 3,8% 1.234, ,1 4,6% TELEFONIA FIXA 242,5 241,8-0,3% 728,0 727,7 0,0% Assinatura e Utilização 145,5 128,4-11,7% 443,7 404,1-8,9% Interconexão 17,3 15,4-10,8% 53,0 46,9-11,4% Banda larga 47,1 64,3 36,6% 139,5 176,2 26,3% Dados concessão 29,9 31,0 3,6% 83,5 92,3 10,6% Serviços Adicionais 2,8 2,7-3,8% 8,3 8,1-2,5% TELEFONIA CELULAR 75,5 79,0 4,7% 224,4 232,5 3,6% Serviços 71,2 73,4 3,1% 211,7 217,9 2,9% Serviços de Voz 47,5 49,5 4,3% 139,9 145,8 4,2% Banda larga 5,3 7,7 46,3% 15,5 22,1 42,5% Interconexão 16,4 13,7-16,3% 46,8 43,0-8,0% Serviço Valor Agregado 1,6 2,1 37,4% 7,3 6,0-17,8% Outros Serviços 0,5 0,3-38,4% 2,3 1,0-57,2% Material de Revenda (aparelhos) 4,3 5,6 31,8% 12,7 14,6 14,9% TV POR ASSINATURA 20,3 20,5 0,6% 58,2 59,9 2,9% DADOS AUTORIZAÇÃO 79,9 92,9 16,1% 223,3 270,9 21,3% BPO e TI 101,1 109,8 8,6% 288,3 334,2 15,9% NEGÓCIOS COMPLEMENTARES Engenharia de redes de telecom Listas e guias telefônicos 25,9 30,5 17,5% 69,1 86,7 25,5% 15,2 19,4 27,7% 45,0 61,3 36,1% 10,7 11,1 3,1% 24,1 25,4 5,6% Impostos e Deduções (120,1) (128,0) 6,6% (349,6) (379,5) 8,5% RECEITA LÍQUIDA 425,2 446,4 5,0% 1.241, ,4 7,3%

18 Anexo III Custos e Despesas Consolidados (Em R$ milhões) 3T11 3T12 % var. 9M11 9M12 % var. RECEITA LÍQUIDA 425,2 446,4 5,0% 1.241, ,4 7,3% CUSTOS DOS SERVIÇOS E MERCADORIAS (258,8) (262,5) 1,4% (742,4) (801,6) 8,0% Serviços (253,4) (257,3) 1,5% (728,3) (785,4) 7,8% Pessoal (94,6) (96,6) 2,1% (270,2) (292,0) 8,0% Materiais (5,4) (4,6) -13,9% (15,9) (13,8) -13,1% Serviços de terceiros (37,6) (44,9) 19,4% (103,8) (138,0) 32,9% Interconexão (53,4) (41,9) -21,6% (158,2) (135,0) -14,7% Meios de Conexão - EILD (10,6) (11,5) 8,3% (28,7) (34,3) 19,7% Outros (22,2) (21,8) -2,0% (61,2) (71,6) 17,1% Depreciação e amortização (29,5) (36,0) 22,2% (89,7) (100,5) 12,1% Leasing (0,2) 0,0-100,0% (0,6) (0,1) -79,9% Venda de mercadorias (5,4) (5,2) -3,3% (14,1) (16,2) 14,8% LUCRO BRUTO 166,4 183,8 10,5% 499,3 530,8 6,3% DESPESAS COMERCIAIS (62,5) (64,6) 3,4% (181,8) (187,4) 3,1% Pessoal (28,7) (27,2) -5,4% (83,8) (77,8) -7,1% Materiais (0,4) (0,5) 26,2% (1,2) (1,4) 12,4% Serviços de terceiros (17,9) (18,8) 4,6% (51,4) (56,4) 9,8% Propaganda e Marketing (7,3) (7,3) 0,6% (21,3) (22,4) 5,4% PCLD (4,9) (6,4) 29,7% (15,1) (17,4) 15,3% Outros (2,6) (3,5) 31,6% (7,2) (9,7) 34,0% Depreciação e amortização (0,6) (1,0) 67,6% (1,8) (2,3) 25,8% Leasing 0,0 0,0 0,0% 0,0 0,0 0,0% DESPESAS GERAIS E ADMINISTRATIVAS (37,7) (49,1) 30,3% (121,3) (146,2) 20,6% Pessoal (16,9) (20,8) 23,0% (48,3) (58,8) 21,8% Materiais (0,3) (0,3) 30,4% (0,7) (1,0) 36,6% Serviços de terceiros (15,0) (21,0) 40,5% (55,0) (66,0) 20,0% Outros (1,7) (2,2) 29,4% (5,5) (6,5) 18,9% Depreciação e amortização (3,9) (4,8) 23,6% (11,8) (13,9) 18,2% Leasing (0,0) 0,0-100,0% (0,0) 0,0-100,0% OUTRAS RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS 0,2 4,5 2184,8% (3,1) (3,3) 7,8% Equiv. Patrimonial/Amort. ágio 0,0 (0,1) - 0,0 (0,1) - Outras 0,2 4,5 2184,8% (3,1) (3,3) 7,8% EBIT 66,4 74,6 12,3% 193,2 193,8 0,3% 0,0 3T11 3T12 % var. 9M11 9M12 % var. CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS (358,8) (371,7) 3,6% (1.048,6) (1.138,6) 8,6% Pessoal (140,2) (144,6) 3,1% (402,3) (428,6) 6,5% Materiais (11,4) (10,7) -6,5% (32,0) (32,4) 1,3% Serviços de terceiros (70,5) (84,7) 20,1% (210,2) (260,5) 23,9% Interconexão (53,4) (41,9) -21,6% (158,2) (135,0) -14,7% Meios de Conexão - EILD (10,6) (11,5) 8,3% (28,7) (34,3) 19,7% Propaganda e Marketing (7,3) (7,3) 0,6% (21,3) (22,4) 5,4% PCLD (4,9) (6,4) 29,7% (15,1) (17,4) 15,3% Outros* (26,3) (22,9) -13,1% (77,0) (91,2) 18,4% Depreciação e amortização (34,0) (41,8) 23,1% (103,3) (116,7) 13,0% Leasing (0,2) 0,0-100,0% (0,6) (0,1) -80,0% * Inclui outras receitas (despesas) operacionais.

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO Uberlândia MG, Maio de 2013 A Algar Telecom, Companhia completa e integrada de telecomunicações e TI, detentora da marca CTBC, divulga seus resultados do 1º Trimestre

Leia mais

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M.

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.340,9 5.128,2 4,1 4.923,2 8,5 15.574,6 14.326,7 8,7 Receita de serviço móvel 5.078,2 4.959,7 2,4 4.697,9 8,1 14.962,1 13.535,4 10,5 Franquia e utilização

Leia mais

Algar Telecom anuncia EBITDA de R$ 108,6 milhões no 2T12. Resultado 8,5% superior ao auferido no 2T11.

Algar Telecom anuncia EBITDA de R$ 108,6 milhões no 2T12. Resultado 8,5% superior ao auferido no 2T11. Algar Telecom anuncia EBITDA de R$ 108,6 milhões no 2T12. Resultado 8,5% superior ao auferido no 2T11. DESTAQUES DO 2T12 Adição de 318 mil unidades geradoras de receita no segmento de TELECOM, totalizando

Leia mais

1T10 RESULTADOS. Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom

1T10 RESULTADOS. Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom RESULTADOS 1T10 Uberlândia MG, Maio de 2010 A Algar Telecom, Empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados do 1º Trimestre de 2010 (1T10). As Informações

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

2T11 RESULTADOS. Relações com Investidores

2T11 RESULTADOS. Relações com Investidores RESULTADOS 2T11 Uberlândia MG, Agosto de 2011 A Algar Telecom, Empresa completa e integrada Algar Telecom de telecomunicações e TI, detentora da marca CTBC, divulga seus resultados Comentário do 2º de

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 3T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 3T10 Apresentação de resultados Algar Telecom Destaques do Lucro Líquido consolidado de R$ 32,8 milhões, 49,5% maior que o do. Margem de 8,6% no, ante 6,2% no. Algar Telecom inicia oferta de varejo (voz, banda

Leia mais

A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13

A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 São Paulo, 12 de novembro de 2013 - A Vigor Alimentos S.A. (BM&FBovespa: VIGR3) anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2013 (3T13). As

Leia mais

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14 São Paulo, 14 de agosto de 2015 - A Somos Educação S.A. (BM&FBOVESPA: SEDU3) divulga seus resultados do 2º trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). Os comentários aqui incluídos

Leia mais

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 EBITDA atingiu a soma de R$ 391 milhões no ano passado São Paulo, 24 de março de 2010 A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do Grupo Algar,

Leia mais

Telefônica Brasil S.A. 10.05.2012. Resultados 1T12

Telefônica Brasil S.A. 10.05.2012. Resultados 1T12 10.05.2012 Resultados 1T12 Disclaimer Para fins de comparabilidade, os números do 1T11 foram elaborados de forma combinada. Desta forma, as variações anuais aqui apresentadas podem diferir i daquelas informadas

Leia mais

PRINCIPAIS INDICADORES FINANCEIROS E OPERACIONAIS

PRINCIPAIS INDICADORES FINANCEIROS E OPERACIONAIS Resultados positivos, apesar do período adverso Receita Líquida de R$ 194 milhões EBITDA Ajustado de R$ 143 milhões (Margem de 73,5%) Lucro Líquido Ajustado de R$ 102 milhões (Margem de 52,6%) Rio de Janeiro,

Leia mais

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Marco Regulatório Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Panorama do Setor Em 1997, na corrida pelo usuário, a telefonia fixa era o destaque

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom. Reunião Gerencial, 20/05/2008

Apresentação de resultados. Algar Telecom. Reunião Gerencial, 20/05/2008 Apresentação de resultados Algar Telecom 2008 Agenda Segmentos de negócios Concessão e Expansão Resultados de 2008 Agenda Segmentos de negócios Concessão e Expansão Resultados de 2008 Segmentos de negócios

Leia mais

Comentário de desempenho 3T15

Comentário de desempenho 3T15 Comentário de desempenho 3T15 04/11/2015 1 Comentário de desempenho Senhoras e Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações financeiras da FPC Par Corretora de Seguros S.A.,

Leia mais

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores Resultados do 2T08 Uberlândia MG, Agosto de 2008 A CTBC Companhia de Telecomunicações do Brasil Central S.A, empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados

Leia mais

Resultados Título da apresentação

Resultados Título da apresentação Resultados 2015 Título da apresentação Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros do Banco Pan. Essas declarações estão baseadas

Leia mais

Resultados do 2T15 Agosto, 2015

Resultados do 2T15 Agosto, 2015 Resultados do Agosto, 2015 Destaques Operacional Redução de 0,61 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,50 vezes, 14,6% menor do que no ; DEC de 9,97 horas, 22,2% maior do que Investimentos

Leia mais

ÍNDICES DE RENTABILIDADE

ÍNDICES DE RENTABILIDADE ÍNDICES DE ENTABILIDADE MÚLTIPLA ESCOLHA 1. Uma firma apresentou a seguinte demonstração do resultado: DEMONSTAÇÃO DO ESULTADO 31.12 % 31.12 +1% nas vendas aument o % Vendas...... 2. 1 4. +1 ( )Custo das

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

Volume Total de Crédito

Volume Total de Crédito Parte I Volume de Crédito A) Recursos Livres e Recursos Direcionados Período R$ milhões Variação % Junho2005 535.594 Junho2015 3.102.172 490,2% Volume Total de Crédito 4.000.000 2.000.000 R$ milhões B)

Leia mais

Avaliação Trimestral do Plano Nacional de Ação de Melhoria da Prestação do Serviço Móvel Pessoal. Fevereiro/2013 a Abril/2013

Avaliação Trimestral do Plano Nacional de Ação de Melhoria da Prestação do Serviço Móvel Pessoal. Fevereiro/2013 a Abril/2013 Avaliação Trimestral do Plano Nacional de Ação de Melhoria da Prestação do Serviço Móvel Pessoal Fevereiro/2013 a Abril/2013 Evolução de acessos da Telefonia Móvel e indicação da evolução de tecnologias

Leia mais

Algar Telecom. Abril de 2013

Algar Telecom. Abril de 2013 Algar Telecom Abril de 2013 Algar Telecom Portfólio diversificado e complementar. Soluções em Telecom e Tecnologia de Processos de negócios Foco na qualidade de atendimento e relacionamento com seus clientes.

Leia mais

Apresentação corporativa. Junho de 2011

Apresentação corporativa. Junho de 2011 Apresentação corporativa Junho de 2011 Agenda 1. Algar Telecom: perfil e estratégia 2. Desempenho operacional 3. Desempenho financeiro consolidado Visão Geral Destaques Operações estrategicamente localizadas

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. (R$) 864.940.364,29 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 1. Informar o lucro líquido do exercício O lucro líquido do exercício de 2012 foi de R$ 1.448.887.908,07

Leia mais

Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades de projetos governamentais de Banda Larga no Brasil

Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades de projetos governamentais de Banda Larga no Brasil TIM BRASIL Salvador, 22 de Fevereiro de 2016 Painel: Iniciativas de Projetos de Banda Larga: Experiências brasileiras e britânicas Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Acessos dez/2010 a mar/2014 Internet móvel (3G+4G) 454% Cidades com cobertura 3G de 824 para 3.253 295% 2 Crescimento da banda larga móvel por região Período: dez/2010 a mar/2014

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T16. 06 de Maio de 2016

Divulgação de Resultados 1T16. 06 de Maio de 2016 Divulgação de Resultados 06 de Maio de 2016 Aviso Importante Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações

Leia mais

Nº 008 Agosto/ Nº de usinas

Nº 008 Agosto/ Nº de usinas Nº de usinas www.cceorg.br Nº 008 Agosto/2014 0 10 00 08 Introdução O Boletim de Operação das Usinas é uma publicação mensal que apresenta os principais resultados consolidados de capacidade, garantia

Leia mais

Resultados 3T12. 8 de novembro de 2012

Resultados 3T12. 8 de novembro de 2012 Resultados 3T12 8 de novembro de 2012 Resumo do trimestre Melhoria nas margens de rentabilidade do 3T12 ano-a-ano: margem líquida de 6,0% (+1,9 p.p.) e margem EBITDA de 17,8% (+1,8 p.p.); Consistente expansão

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Cap.1 A decisão financeira e a empresa 1. Introdução 2. Objetivo e Funções da

Leia mais

TIM Participações S.A. Resultados do 4T06 e 2006. 06 de Março de 2007

TIM Participações S.A. Resultados do 4T06 e 2006. 06 de Março de 2007 TIM Participações S.A. Resultados do 4T06 e 2006 06 de Março de 2007 1 Destaques Desempenho do Mercado Estratégia Comercial Desempenho Financeiro 2 4T06: Forte crescimento e sólida performance financeira

Leia mais

WEBCAST Teleconferência

WEBCAST Teleconferência São Paulo Avenida Cidade Jardim WEBCAST Teleconferência 08-11-2007 Goiânia Avenida 85 APRESENTAÇÃO RESULTADOS - 3º TRIMESTRE 2007 Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ:

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo Informações referentes a abril de 2016. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SUMITOMO MITSUI PLATINUM PLUS FIC DE FI REF DI CREDITO

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO - CONTADOR

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO - CONTADOR Questão n o 1 a) Fundamentação teórico-conceitual Capital autorizado: é o capital que consta no estatuto da Companhia sendo o limite para autorização do aumento do capital social independentemente de reforma

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF 23.682.485/0001-46 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Balanço Social Dados Consolidados Unimeds RJ. Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação

Balanço Social Dados Consolidados Unimeds RJ. Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação Balanço Social 2011 Dados Consolidados Unimeds RJ Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação Rio das Ostras-RJ, 13, 14 e 15 de julho-2012 Balanço Social Consolidado 2011 BALANÇO SOCIAL O

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 2T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 2T10 Apresentação de resultados Algar Telecom 2T10 Destaques do 2T10 A Algar ficou com a 6 melhor colocação no setor de Telecomunicações e a 1ª no ranking de rentabilidade, conforme publicado pela Revista Exame

Leia mais

ODONTOPREV S.A. Senhores Acionistas,

ODONTOPREV S.A. Senhores Acionistas, ODONTOPREV S.A. Proposta de Destinação do Lucro Líquido do Exercício - Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária a ser realizada em 25/03/2010 (art. 9º da Instrução CVM 481/2009) Senhores Acionistas,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 31 DE DEZEMBRO DE 2007. Balanço Patrimonial Demonstração do Resultado do Exercício Demonstração das mutações do patrimônio líquido

Leia mais

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 28 de abril de 2010.

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 28 de abril de 2010. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 28 de abril de 2010. Embratel Participações S.A. ( Embrapar ) (BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,2 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ), 100,0

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2010

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2010 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2010 SENHORES ACIONISTAS: A Administração da Algar Telecom ( Companhia, Empresa, ou Algar Telecom ) tem a satisfação de submeter à sua apreciação o Relatório da Administração

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES 09.296.352/0001-00 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FIC

Leia mais

Comunicado ao Mercado

Comunicado ao Mercado MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF nº 08.343.492/0001-20 NIRE 31.300.023.907 Comunicado ao Mercado No 4T15 a Companhia alcançou R$ 1,4 bilhão em vendas contratadas, e no ano de 2015 atingimos

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 1T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 1T10 Apresentação de resultados Algar Telecom Destaques do Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom Algar Tecnologia, subsidiária integral da Algar Telecom que

Leia mais

Criação de emprego - Brasil

Criação de emprego - Brasil Ano III Mar/ Dados janeiro reforçam fraqueza do mercado trabalho De acordo com os dados do Cadastro Geral Empregados e Desempregados (CAGED), o Brasil apresentou um cenário marcado por struição vagas no

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Julho, 2009 1 Divisão de aluguel de carros Receita líquida (R$ milhões) 197,1 271,3 CAGR: 31,3% 357,2 442,7 585,7 278,6 4,8% 291,9

Leia mais

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 2T13

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 2T13 Estar Mais Próximo do Cliente B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 2T13 RESULTADOS CONSOLIDADOS 2T13 Receita Bruta R$ 1.369,8 MILHÕES +24% Receita Líquida R$ 1.210,5 MILHÕES +22% Lucro Bruto

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI 03.102.081/0001-29 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO 16.607.894/0001-12 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Informações referentes a março de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras NOTAS EXPLICATIVAS DAS INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS - ITR (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) 1 - CONTEXTO OPERACIONAL Bicicletas Monark S.A. ( Companhia ) tem por objetivo a industrialização

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO YIELD /

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO YIELD / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO YIELD 03.054.724/0001-06 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

Oi: Visão Geral Dezembro 2006

Oi: Visão Geral Dezembro 2006 Março / 2007 1 Oi: Visão Geral Dezembro 2006 Empresa líder na oferta convergente de serviços de telecomunicações no Brasil: telefonia fixa, móvel, banda larga, transmissão de dados, longa distância, internet

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Rio de Janeiro Balanço de 2011

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Rio de Janeiro Balanço de 2011 GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Rio de Janeiro Balanço de 2011 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, FEVEREIRO DE 2012 08 2012 O ano de 2011 foi marcado

Leia mais

Resultados do ano de 2015

Resultados do ano de 2015 Resultados do ano de 2015 2 de março de 2016 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores

Leia mais

Grande base de clientes, com CRM visando a fidelização e retenção de clientes

Grande base de clientes, com CRM visando a fidelização e retenção de clientes 1 Pilares Estratégicos 1 Forte cultura corporativa, cujo principal foco é a valorização das pessoas 2 Plataforma de vendas integrada, com múltiplos canais de venda 3 Grande base de clientes, com CRM visando

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES ROAD SHOW LEILÃO 700MHz INDICADORES DE AMBIENTE 2 POPULAÇÃO BRASILEIRA divisão demográfica Região Norte 16,9 milhões de habitantes Região Nordeste 55,8 milhões de habitantes

Leia mais

4T04 INFORMAÇÕES E RESULTADOS CONSOLIDADOS (NÃO AUDITADOS) RIO DE JANEIRO, 03 DE MARÇO DE 2005 DO QUARTO TRIMESTRE E ANO DE 2004

4T04 INFORMAÇÕES E RESULTADOS CONSOLIDADOS (NÃO AUDITADOS) RIO DE JANEIRO, 03 DE MARÇO DE 2005 DO QUARTO TRIMESTRE E ANO DE 2004 INFORMAÇÕES E RESULTADOS CONSOLIDADOS DO QUARTO TRIMESTRE E ANO DE 2004 (NÃO AUDITADOS) RIO DE JANEIRO, 03 DE MARÇO DE 2005 TNL Participações Ações ex-tesouraria (M): 379.803 TNLP3: R$ 46,59 TNLP4: R$

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO / Informações referentes a Novembro de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO / Informações referentes a Novembro de 2013 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO 02.908.387/0001-04 Informações referentes a Novembro de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

Resultados do Terceiro Trimestre de 2005

Resultados do Terceiro Trimestre de 2005 Resultados do Terceiro Trimestre de 2005 28 de outubro de 2005 Mensagem do Panorama do Mercado Resultados Financeiros Ambiente Regulatório Conclusão Mensagem do A TIM Participações está crescendo em um

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

Resultados da Mills no 1T16

Resultados da Mills no 1T16 Resultados da Mills no 1T16 Relações com Investidores BM&FBOVESPA: MILS3 Rio de Janeiro, 5 de maio de 2016 - A Mills Estruturas e Serviços de Engenharia S.A. (Mills) apresenta os seus resultados referentes

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

SENHORES ACIONISTAS: 1. MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO

SENHORES ACIONISTAS: 1. MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO SENHORES ACIONISTAS: A Administração da Algar Telecom ( Companhia, Empresa, ou Algar Telecom 2) tem a satisfação de submeter à sua apreciação o Relatório da Administração e as Demonstrações Financeiras

Leia mais

Receita Líquida Consolidada (R$ Bilhões) Lucro Bruto Consolidado (R$ Milhões) EBITDA Consolidado (R$ Milhões)

Receita Líquida Consolidada (R$ Bilhões) Lucro Bruto Consolidado (R$ Milhões) EBITDA Consolidado (R$ Milhões) Destaques do 2T14 Receita Líquida Consolidada (R$ Bilhões) 32,1% 21.9 24.2 27.2 26.4 29.0 Receita líquida de R$29,0 bilhões, expansão de R$7,0 bilhões, ou 32,1% superior ao 2T13. 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADUAL FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA CNPJ Nº /

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADUAL FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA CNPJ Nº / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Nº 10.561.127/0001-33 Informações referentes à Setembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o GRADUAL FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES 03.396.639/0001-26 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

III. Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado

III. Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado Os riscos de maior pressão inflacionária vigentes no início de concorreram para as decisões do Copom sobre a taxa básica

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015 CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRIMESTRE DE 2015 1 CENÁRIO ECONÔMICO O segundo trimestre do ano de 2015 demonstrou uma aceleração da deterioração dos fatores macroeconômicos no Brasil, com aumento

Leia mais

MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures

MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2013 MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA 00.832.696/0001-12 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS SOBERANO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO RENDA FIXA - SIMPLES CNPJ/MF: Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Prezados acionistas, É com grande satisfação que a Administração da Jereissati Participações S.A. ( Companhia ou Grupo Jereissati ), apresenta aos seus acionistas e ao mercado,

Leia mais

CTBC. Companhia de Telecomunicações do Brasil Central 1 a Emissão de Debêntures Junho de 2007

CTBC. Companhia de Telecomunicações do Brasil Central 1 a Emissão de Debêntures Junho de 2007 CTBC Companhia de Telecomunicações do Brasil Central 1 a Emissão de Debêntures Junho de 2007 Coordenador Líder Coordenador 1 Disclaimer Este material foi preparado exclusivamente como material de suporte

Leia mais

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente Dez-14 Jan-15 Fev-15 Mar-15 Abr-15 Mai-15 Jun-15 Jul-15 Ago-15 Set-15 Out-15 Nov-15 Dez-15 Inquérito à Avaliação Bancária na Dezembro de 2015 25 de janeiro de 2016 Valor médio de avaliação bancária acentuou

Leia mais

Resultados do 3T13. 7 de Novembro de 2013

Resultados do 3T13. 7 de Novembro de 2013 Resultados do 7 de Novembro de 2013 2 Grupo Eucatex Destaques Gerais do Receita Líquida R$ 292,9 milhões, crescimento de 17,5% EBITDA Recorrente R$ 60,7 milhões, aumento de 22,9% Margem EBITDA 20,7%, elevação

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P M A I O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S São Paulo, 28 de junho de 2016 Em maio, crédito imobiliário somou R$ 3,9 bilhões Poupança

Leia mais

Teleconferência de resultados

Teleconferência de resultados Teleconferência de resultados 2 Aviso importante Este material foi preparado pela Linx S.A. ( Linx ou Companhia ) e pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

Apresentação institucional CTBC 1T07

Apresentação institucional CTBC 1T07 Apresentação institucional CTBC 1T07 1 Visão geral Empresa integrada de telecomunicações - há mais de 53 anos no mercado de telecom - portfolio completo de serviços - forma de atuação regional (proximidade

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL 3T12. Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Relações com Investidores

RELATÓRIO TRIMESTRAL 3T12. Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Relações com Investidores 3T12 Relações com Investidores RELATÓRIO TRIMESTRAL Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Este relatório contempla o desempenho operacional e financeiro da Oi S.A. e de suas controladas

Leia mais

Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito

Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito As grandes cidades e áreas metropolitanas encaram o aumento da demanda nos sistemas de transportes, especialmente nas regiões

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES 88.002.696/0001-36 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FIC FI ONIX

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA UM INVESTIMENTOS S/A

NOSSA HISTÓRIA UM INVESTIMENTOS S/A NOSSA HISTÓRIA A UM INVESTIMENTOS S/A Corretora de Títulos e Valores Mobiliários é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 40 anos. Em 2008 iniciou um processo de reestruturação,

Leia mais

EBITDA atinge R$60,7 milhões no 1T16 com Margem EBITDA de 61,1%, ambos recordes históricos para a Companhia

EBITDA atinge R$60,7 milhões no 1T16 com Margem EBITDA de 61,1%, ambos recordes históricos para a Companhia Resultados 1T16 EBITDA atinge R$60,7 milhões no 1T16 com Margem EBITDA de 61,1%, ambos recordes históricos para a Companhia Belo Horizonte, 26 de abril de 2016 - A Companhia de Locação das Américas (Locamerica)

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SELECT YIELD PREMIUM REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 20.977.663/0001-78 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

Contabilidade Introdutória

Contabilidade Introdutória Contabilidade Introdutória Profa. Mara Jane Contrera Malacrida 1 Ö : Parte residual do patrimônio Riqueza líquida da empresa PL = Ativo Passivo Evidencia os recursos dos proprietários aplicados no empreendimento

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2016

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2016 Resultados 1º Trimestre de 2016 11 de Maio de 2016 Receita líquida atinge R$ 17,8 bilhões, com crescimento de 10,9% no segmento alimentar 1T16: Receita líquida: R$ 17,8 bilhões EBITDA (1) : R$ 484 milhões

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA I. OBJETO DO FUNDO Relatório da Instituição Administradora Período janeiro a junho 2014 Fundo de Investimento Imobiliário GWI Renda Imobiliária O Fundo de Investimentos Imobiliário GWI Renda Imobiliária,

Leia mais

Renda Variável e Renda Fixa. Depósito Exclusivo

Renda Variável e Renda Fixa. Depósito Exclusivo Dezembro 2015 O serviço refere-se ao processo de depósito de valores mobiliários (ativos) na Central Depositária da BM&FBOVESPA, sem que estejam admitidos à negociação em sua plataforma eletrônica. O oferece

Leia mais

2 trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A.

2 trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A. 2 trimestre de 2011 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. Itaú Unibanco Índice Análise Gerencial da Operação 1 Demonstrações Contábeis Completas 55

Leia mais

LFG MAPS. 2 - ( Prova: CESPE - 2012 - Polícia Federal - Agente da Polícia Federal / Contabilidade Geral / Contabilidade -

LFG MAPS. 2 - ( Prova: CESPE - 2012 - Polícia Federal - Agente da Polícia Federal / Contabilidade Geral / Contabilidade - Escrituração Contábil 05 questões Noções Gerais; Escrituração Contábil ) Considere os eventos de I a V listados abaixo. I aquisição de veículo à vista para uso na atividade operacional II baixa de bem

Leia mais

CORTICEIRA AMORIM COM

CORTICEIRA AMORIM COM CORTICEIRA AMORIM COM CRESCIMENTO DE 5,2% NAS VENDAS Valor global das Vendas atinge 123,6 milhões de euros no primeiro trimestre Mozelos, Portugal, 5 de Maio de 2008 [Euronext Lisbon: COR; ISIN: PTCOR0AE0006],

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI PRIORITY REFERENCIADO DI 00.856.755/0001-92 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

Lucro Fiscal x Lucro Societário

Lucro Fiscal x Lucro Societário Lei n o 12. 973/14 Lucro Fiscal x Lucro Societário Alterações Práticas na Atividade Comercial Prof. Eric Aversari Martins Um Breve Histórico 11.638/07 Harmonização das Normas Contábeis 11.941/09 Instituição

Leia mais