O uso de Marcadores Moleculares na Caracterização Citoplasmática em Cebola Como Auxílio no Melhoramento de Cultivares Híbridas.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O uso de Marcadores Moleculares na Caracterização Citoplasmática em Cebola Como Auxílio no Melhoramento de Cultivares Híbridas."

Transcrição

1 O uso de Marcadores Moleculares na Caracterização Citoplasmática em Cebola Como Auxílio no Melhoramento de Cultivares Híbridas. Daniela L. Leite 1 ; Denilson Anthonisen 1 1 Embrapa Clima Temperado, BR 392, Km 78, C. P. 403, , Pelotas, RS, Brasil RESUMO Sistemas de macho-esterilidade gênica-citoplasmática são utilizados para produção de sementes de cebola híbridas. Estes são condicionados por um fator citoplasmático S e um genótipo homozigoto recessivo (msms) em um loco nuclear (Ms) para a restauração da macho-fertilidade. Linhas macho-estéreis podem ser mantidas por sementes quando cruzadas com uma linha mantenedora, a qual possui citoplasma normal (N) para machofertilidade e genótipo (msms). A caracterização dos polimorfismos nos DNAs de cloroplasto e mitocôndria que distinguem citoplasmas normal e estéril, constituem-se em técnicas mais rápidas do que avaliações dos citoplasmas por cruzamentos. Este estudo foi realizado para a caracterização de citoplasmas entre plantas individuais de seis cultivares de elite de polinização aberta através de análise de genomas de cloroplasto e mitocôndria. Quatro cultivares apresentaram somente citoplasma N e duas, ambos citoplasmas N e S. As plantas com citoplasma N serão selecionadas para mantenedoras (Nmsms) para produção de sementes híbridas. PALAVRAS-CHAVE: Allium cepa L., macho-esterilidade gênica-citoplasmática, reação da polimerase em cadeia ABSTRACT The use of molecular markers in the onion cytoplasm characterization as an aid in the hybrid cultivar breeding Cytoplasmic-genic male sterility (CMS) systems are used to produce hybrid-onion seed. These are conditioned by a cytoplasmic factor (S for sterile) and the homozygous recessive genotype (msms) at a nuclear locus (Ms) for male-fertility restoration. Male-sterile lines can be maintained by seed when crossed with a maintainer line, which possesses normal

2 cytoplasm (N) for male-fertility and (msms) genotype. Characterization of polymorphisms in the chloroplast DNA and mitochondrial DNA that distinguish N and S cytoplasms are significantly faster than crossing. This study was done to characterize the cytoplasms among individual plants of six open pollinated onion cultivars through chloroplast and mitochondria genome analyses. Four cultivars presented only cytoplasm N and two both cytoplasms N and S. The plants with N cytoplasm will be selected for maintainers (N msms) for hybrid seed production. KEYWORDS: Allium cepa L., cytoplasmic-genic male-sterility, polymerase chain reaction MATERIAL E MÉTODOS Foram analisados marcadores de PCR de Havey (1995) e Sato (1998) nas cultivares Baia Periforme, Bola Precoce, BRS Cascata, Crioula, Primavera e Roxa, variando de 8 a 45 plantas por genótipo, num total de 122 plantas. As amostras utilizadas para análise foram de folhas jovens, obtidas a partir de brotações de bulbos plantados à campo. Cada amostra se constituiu de 110 a 140mg de folhas. Após a pesagem das amostras, estas foram colocadas em tubos eppendorf e armazenadas à 80 o C até o momento da extração do DNA genômico. Os procedimentos usados para extração do DNA e a separação dos fragmentos amplificados por eletroforese foram os descritos por Ferreira & Grattapaglia (1998). A estimativa de concentração de DNA, em gel de agarose, foi realizada com base na comparação da intensidade das bandas com o padrão lambda cortado com a enzima HindIII, ficando estabelecida uma concentração final de 5 ng.ul -1. As reações de amplificação foram realizadas com volume de 15 μl, conforme Szklarczyk et al. (2002), com modificações, contendo cada mistura de reação: 10 mm Tris HCl ph 8,8; 50 mm KCl; 5 mm MgCl2; 0,25 mm de cada dntp; 0,05% BSA; 0,3 μm; 10 ng de DNA genômico e 0,5 U de Taq polimerase marca Gibco e cobertas com uma gota de óleo mineral. As amplificações foram realizadas em tubos de eppendorf em um termociclador (RoboCycler 96 Temperature Cycler Stratagene) programado para um ciclo de cinco minutos a 94 o C, seguido de 36 ciclos repetidos nas seguintes condições: 45 segundos a 92 o C (desnaturação), 45 segundos a 57 o C (anelamento) e dois minutos a 72 o C (extensão). Após, foi efetuado um passo final de extensão de 10 minutos a 72 o C. DNAs de citoplasma estéril (B1750A) e normal (B1750B), provenientes do Ministério da Agricultura dos Estados Unidos, foram incluídos nas reações como controle.

3 Os produtos das reações de amplificação foram separados por eletroforese em gel de agarose (Gibco), submerso, na concentração de 1,5%, com uma diferença de potencial de 80 v.cm -1 por um período médio de três horas e trinta minutos, corados com brometo de etídeo (5 ul de uma solução 10 mg.ml -1 para cada gel de 100 ml), deixados para migrar por 8 cm, e fotografados sob luz ultravioleta (302 nm). Em todos os géis foi utilizado um DNA padrão da Ladder de 1Kb (4ul), com fragmentos de tamanhos conhecidos. As cultivares foram genotipadas através dos produtos visualizados em gel. RESULTADOS E DISCUSSÃO Das seis cultivares testadas, duas possuíam citoplasma N e S (Crioula e Primavera) e quatro possuíam somente citoplasma N (Tabela 1). Todas as cultivares estudadas são produzidas na região Sul do Brasil. Baia Periforme originou-se da população portuguesa Garrafal e foi introduzida no RS. Crioula é cultivada principalmente em SC e pode ter sido originada de um cruzamento entre 'Baia Periforme' e Pêra Norte (outra população do RS) (Barbieri et al., 2002). Bola Precoce e Primavera são cultivares precoces obtidas a partir de seleção de população de Baia Periforme, lançadas respectivamente pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A. e pela Embrapa Clima Temperado. 'BRS Cascata é uma cultivar lançada pela Embrapa Clima Temperado a partir de trabalho de seleção massal a partir da população de Pêra Norte, que apresenta as vantagens de alta conservação pós-colheita (até seis meses em galpão) proporcionada pelo alto número de escamas e por sua coloração externa atraente (pinhão bronzeada) (Leite et al., 2002). Havey (1995) identificou citoplasmas de plantas individuais em uma população de polinização aberta de cebola usando reação em cadeia da polimerase [polymerase chain reaction (PCR)] pela amplificação de um fragmento de 100 pares de base presente no DNA de cloroplasto de citoplasma normal e ausente em citoplasma S. Sato (1998) desenvolveu um marcador de PCR similar, a partir de DNA de mitocôndria. Havey (1995) descreveu a produção de fragmentos de 1,0 e 1,1 e Sato (1998) de 0,41 e 0,18 para citoplasmas S e N respectivamente. No presente trabalho, as bandas descritas por Havey (1995) de 1,1 e 1,0 kb corresponderam a fragmentos de 1,2 e 1,1 kb respectivamente, concordando com os resultados obtidos por Szklarczyk et al. (2002). Das 122 plantas analisadas, foi possível caracterizar 116 plantas com os "primers" de Sato e 58 plantas com os "primers" de Havey (1995) (Tabela 1). Dessa forma, com a aplicação dos "primers" de Sato (1998), foi possível caracterizar um número de plantas 50% superior. Para cada planta analisada ambos

4 marcadores produziram os mesmos resultados (Figura 1). Além dos fragmentos já mencionados, houve a amplificação de alguns fragmentos adicionais com ambos conjuntos de "primers": o produto de cloroplasto de 1,2 kb estava sempre associado com uma banda de 0,9 kb. Para alguns acessos, o marcador mitocondrial produziu uma banda de 0,4 kb. Esta banda nunca estava associada às plantas com citoplasma S e estava sempre associada com uma banda forte de 0,18 kb. Como o surgimento das bandas inesperadas eram presentes em plantas férteis ou não possuidoras de citoplasma S, não apresentando dessa forma nenhum valor no diagnóstico, elas foram desconsideradas nas descrições. Também com a utilização dos "primers" de Sato (1998), foi observada uma banda fraca de 0,18 kb nas plantas classificadas com citoplasma S, demonstrando fragmento de 1,1 kb em Havey (1995) e 0,41 kb em Sato (1998). Os resultados do surgimento de bandas adicionais concordam com os resultados obtidos por Szklarczyk et al. (2002) e Engelke et al. (2003). A identificação molecular citoplasmática constitui-se em uma técnica útil na redução do tempo e esforços empregados em um programa de melhoramento de cebola, quando são necessários o desenvolvimento de novas linhagens macho-estéreis e suas mantenedoras correspondentes. Caso seja detectado por marcadores de PCR um citoplasma indutor da esterilidade, esta planta nunca poderá ser utilizada como mantenedora no sistema de macho-esterilidade gênica-citoplasmática. Esta planta poderá ser estéril ou quando autofecundada, poderá segregar para plantas macho-estéreis e poderão ser usadas como ponto de partida para uma linhagem estéril. A seleção de plantas macho-estéreis e suas plantas mantenedoras correspondentes de mesma procedência, poderão reduzir o número de retrocruzamentos necessários para se alcançar a homozigose entre as linhagens para o alcance de um programa de melhoramento de híbridos de cebola de sucesso. LITERATURA CITADA BARBIERI, R.L.; LEITE, D.L.; CASTRO, C.; CHOER, E.; PEREIRA, A. Collecting Southern Brazil onion genetic resources for use and conservation. In: NATIONAL ALLIUM RESEARCH CONFERENCE, 2002, Pasco. Abstracts. Pasco: Washington State University, p.55. ENGELKE, T.; TEREFE, D.; TATLIOGLU,T. A PCR-based marker system monitoring CMS- (S), CMS-(T) and (N)-cytoplasm in the onion (Allium cepa L.). Theorethical and Applied Genetics, v. 107, p , 2003.

5 FERREIRA, M.E.; GRATTAPAGLIA, D. Introdução ao uso de marcadores moleculares em análise genética. 3a ed. Brasília: EMBRAPA-CENARGEN, pp (EMBRAPA- CENARGEN Documento 20) HAVEY, M.J. Identification of cytoplasms using the polymerase chain reaction to aid in extraction of maintainer lines from open-pollinated populations of onion. Theoretic and Applied Genetics, v. 90, p , LEITE, D.L.; GARCIA, A.; SANTOS, A. BRS Cascata a new cultivar released by Temperate Climate Agricultural Research Center, Embrapa, Brazil. In: NATIONAL ALLIUM RESEARCH CONFERENCE, 2002, Pasco. Abstracts. Pasco: Washington State University, p. 56. SATO, Y. PCR amplification of CMS-specific mitochondrial nucleotide sequences to identify cytoplasmic genotypes of onion (Allium cepa L.). Theoretical and Applied Genetics, v. 96, p , SZKLARCZYK, M.; SIMLAT, M.; JAGOSZ, B.; BA, G. The use of cytoplasmic markers in onion hybrid breeding. Cellular & Molecular Biology Letters, v. 7, p , 2002.

6 Tabela 1. Citoplasmas de cultivares brasileiras de cebola Cultivar N.º de Marcadores citoplasmáticos [kb] a Havey (1995) Sato (1998) plantas Citoplasma b B1750A c - 1,1 0,41 Estéril (S) B1750B c - 1,2 0,18 Normal (N) Bola Precoce 8-0,18 (8 plantas) N BRS Cascata 21 1,2 (21 plantas) 0,18 (19 plantas) N Crioula 45 1,2 (18 plantas) 0,41 (2 plantas) N e S 1,1 (1 planta) 0,18 (43 plantas) Primavera 30 1,2 (18 plantas) 0,41 (1 planta) N e S 0,18 (25 plantas) Roxa 8-0,18 (8 plantas) N Baia Periforme 10-0,18 (10 plantas) N TOTAL N a somente foram consideradas bandas fortes e reproduzíveis. b citoplasmas determinados pela presença ou ausência de bandas dos marcadores de Havey (1995) e Sato (1998).segundo amplificação de Szklarczyk et al. (2002). c DNAs padrões provenientes do Ministério da Agricultura dos Estados Unidos. Figura 1. Produtos de PCR gerados com "primers" de Havey (1995) (a) e Sato (1998) (b) segundo amplificação de Szklarczyk et al. (2002): 1 a 6 Plantas individuais de Crioula ; 7 B1750A, DNA padrão de citoplasma macho-estéril (S); 8 Marcador de DNA 1kb; 9 B1750B, DNA padrão de citoplasma normal, macho-fértil (N); S citoplasma S; N citoplasma N.

Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho

Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) Ano 04 - Edição 26 - Agosto / Setembro de 2010 Artigo Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho por Sílvia Neto Jardim

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Embrapa Amazônia Oriental Belém, PA 2015 DIVERGÊNCIA GENÉTICA ENTRE MATRIZES DE

Leia mais

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra Ana Luísa Carvalho Amplificação de um fragmento de DNA por PCR Numa reacção em cadeia catalizada pela DNA polimerase (Polymerase Chain Reaction - PCR),

Leia mais

Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influência da UHE Santo Antônio.

Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influência da UHE Santo Antônio. PROJETO: Análise Genética das Populações de Myrciaria dubia (camu-camu) e Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influencia da UHE Santo Antônio. Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma)

Leia mais

Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR)

Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR) 1 Universidade Federal Fluminense Instituto Biomédico Departamento de Microbiologia e Parasitologia Disciplina: Virologia Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR) A técnica de reação

Leia mais

O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja

O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja SOUZA, R.C. 1 ; SANTOS, M.A. 2 ; HUNGRIA, M. 3 1 Centro Universitário Filadélfia - Unifil, renata@ cnpso.embrapa.br; 2 Escola

Leia mais

Extração de DNA e Amplificação por PCR

Extração de DNA e Amplificação por PCR Universidade Federal de São Carlos Departamento de Genética e Evolução Disciplina Práticas de Genética Extração de DNA e Amplificação por PCR Érique de Castro 405523, Victor Martyn 405612, Wilson Lau Júnior

Leia mais

LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA. Métodos rápidos de tipagem de microrganismos

LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA. Métodos rápidos de tipagem de microrganismos LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA Métodos rápidos de tipagem de microrganismos Tradicionalmente, o estudo de microrganismos, a nível genético, bioquímico/fisiológico ou apenas a nível de identificação, requer

Leia mais

Endereço: Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro UENF. Av. Alberto Lamego 2000, CEP: 28013-620 carlosdiego_oliveira@yahoo.com.

Endereço: Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro UENF. Av. Alberto Lamego 2000, CEP: 28013-620 carlosdiego_oliveira@yahoo.com. Avaliação da Variabilidade Genética Via Marcadores ISSR Entre e Dentro de Populações de Milho Submetidas a Diferentes Ciclos de Seleção Recorrente Recíproca Carlos Diego de Oliveira Azevedo 1, Ana Paula

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Identificação de Marcadores Moleculares Microssatélites Associados à Restauração da Fertilidade em Sorgo Marcos de

Leia mais

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Biológicas Departamento de Bioquímica e Imunologia Professor: Miguel Alunos: Gustavo Bastos, Hugo Rezende, Monica Maertens,

Leia mais

Genética e Melhoramento de Plantas

Genética e Melhoramento de Plantas Genética e Melhoramento de Plantas Marcadores moleculares e sua utilização no melhoramento Por: Augusto Peixe Introdução ao uso de Marcadores moleculares Definição Marcador molecular é todo e qualquer

Leia mais

USO DE MARCADORES MOLECULARES RAPD E MICROSSATÉLITES VISANDO A CONFIRMAÇÃO DA FECUNDAÇÃO CRUZADA ENTRE Theobroma cacao E Theobroma grandiflorum

USO DE MARCADORES MOLECULARES RAPD E MICROSSATÉLITES VISANDO A CONFIRMAÇÃO DA FECUNDAÇÃO CRUZADA ENTRE Theobroma cacao E Theobroma grandiflorum Agrotrópica 15 (1) : 41-46. 2003. Centro de Pesquisas do Cacau, Ilhéus, Bahia, Brasil USO DE MARCADORES MOLECULARES RAPD E MICROSSATÉLITES VISANDO A CONFIRMAÇÃO DA FECUNDAÇÃO CRUZADA ENTRE Theobroma cacao

Leia mais

RETROCRUZAMENTOS AUXILIADOS POR MARCADORES MOLECULARES PARA CONVERSÃO DE LINHAGENS NORMAIS EM MILHO DE ALTA QUALIDADE PROTÉICA (QPM)

RETROCRUZAMENTOS AUXILIADOS POR MARCADORES MOLECULARES PARA CONVERSÃO DE LINHAGENS NORMAIS EM MILHO DE ALTA QUALIDADE PROTÉICA (QPM) RETROCRUZAMENTOS AUXILIADOS POR MARCADORES MOLECULARES PARA CONVERSÃO DE LINHAGENS NORMAIS EM MILHO DE ALTA QUALIDADE PROTÉICA (QPM) DUARTE J.M., PACHECO C.A.P., CARNEIRO N.P., GUIMARÃES C.T., GUIMARÃES

Leia mais

CYCLER CHECK. Kit de teste para a validação da uniformidade da temperatura em termocicladores. pronto a usar, pré-aliquotado. REF 71044 (4 testes)

CYCLER CHECK. Kit de teste para a validação da uniformidade da temperatura em termocicladores. pronto a usar, pré-aliquotado. REF 71044 (4 testes) PT Instruções de utilização CYCLER CHECK Kit de teste para a validação da uniformidade da temperatura em termocicladores pronto a usar, pré-aliquotado REF 7104 (10 testes) REF 71044 (4 testes) Índice 1.

Leia mais

PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA

PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA OBJETIVO: Proporcionar aos participantes uma maior compreensão dos avanços que a descoberta da estrutura da

Leia mais

Engenharia Molecular. Kit Autossômico GEM. EM-22plex sem extração. Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR

Engenharia Molecular. Kit Autossômico GEM. EM-22plex sem extração. Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR Engenharia Molecular Kit Autossômico GEM EM-22plex sem extração Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR 1. Introdução STRs (short tandem repeats) são sequências repetitivas de 3 a 7 pares de bases encontradas

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 MARCADORES SSR PARA A CARACTERIZAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE CULTIVARES DE MILHETO (Pennisetum glaucum (L.) R. Br.) ADRIANO ALVES DA SILVA 1, ÉDILA VILELA RESENDE VON PINHO 2 ; BRUNA LINE CARVALHO 3, VIVIAN

Leia mais

Reação em Cadeia Da Polimerase

Reação em Cadeia Da Polimerase Reação em Cadeia Da Polimerase X Jornada Farmacêutica IV Amostra 2010 Sueli Massumi Nakatani LACEN-PR Um Pouco de História... Um Pouco de História... 1983 Kary Mullis for his invention of the polymerase

Leia mais

WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III

WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III CAMPYLOBACTER spp. Multiplex PCR para detecção de C. jejuni e C. coli Grace Theophilo LRNCEB IOC/FIOCRUZ gtheo@ioc.fiocruz.br Diagnóstico molecular para Campylobacter spp.

Leia mais

Kit para calibração de PCR pht

Kit para calibração de PCR pht Kit para calibração de PCR pht Itens fornecidos: Tampões ( concentrado) Composição ( concentrado) I0 500 mm KCl; 100 mm Tris-HCl ph 8,4; 1% Triton X-100 IB 500 mm KCl; 100 mm Tris-HCl ph 8,4; 1% Triton

Leia mais

Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias

Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias Patologia x Genética Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias Lucas Brandão Patologia Clínica Definição: Fornece informações ao médico, de modo a proporcionar-lhe os meios necessários para

Leia mais

Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP

Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP 1 Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP Formulário V do Edital Nº 004/2013 - PIBIC/UENP RELATÓRIO DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA RELATÓRIO PARCIAL ( ) RELATÓRIO FINAL ( x ) 1. IDENTIFICAÇÃO:

Leia mais

SEPARAÇÃO ELETROFORÉTICA DE DNA

SEPARAÇÃO ELETROFORÉTICA DE DNA A eletroforese em gel de agarose consiste no método mais usado para separar, identificar, analisar, caracterizar e purificar fragmentos de DNA. Uma molécula de DNA, quando exposta a um campo elétrico,

Leia mais

Daniela Lopes Leite 1,4. Leonardo Silva Boiteux 2 Paulo Eduardo de Melo 2 Ailton Reis 2 Bernardo Ueno 1

Daniela Lopes Leite 1,4. Leonardo Silva Boiteux 2 Paulo Eduardo de Melo 2 Ailton Reis 2 Bernardo Ueno 1 Melhoramento genético de cebola para as condições tropicais e subtropicais do Brasil Onion breeding for the tropical and subtropical conditions in Brazil Daniela Lopes Leite 1,4 Valter Rodrigues Oliveira

Leia mais

ELETROFORESE APLICADA À ANÁLISE DE DNA

ELETROFORESE APLICADA À ANÁLISE DE DNA ELETROFORESE APLICADA À ANÁLISE DE DNA Eletroforese Separação de moléculas carregadas em um campo elétrico. As moléculas em uma mistura são separadas umas das outras conforme o tamanho ou a carga Eletroforese

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme)

CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme) CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme) Genética Humana, LCS 3º Ano,1º Semestre, 2012-2013 2ª Aula Sumário Quantificação de DNA cromossomal e avaliação do grau de pureza por espectrofotometria

Leia mais

REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR)

REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) Área de Ciências da Saúde Curso de Medicina Módulo: Saúde do Adulto e Idoso II GENÉTICA HUMANA Professora: Dra. Juliana Schmidt REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) A molécula de DNA é um longo polímero

Leia mais

POLIMORFISMO DA TÉCNICA TARGET REGION AMPLIFICATION POLYMORPHISM (TRAP) PARA ESTUDOS MOLECULARES EM MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz)

POLIMORFISMO DA TÉCNICA TARGET REGION AMPLIFICATION POLYMORPHISM (TRAP) PARA ESTUDOS MOLECULARES EM MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) POLIMORFISMO DA TÉCNICA TARGET REGION AMPLIFICATION POLYMORPHISM (TRAP) PARA ESTUDOS MOLECULARES EM MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) Catia Dias do Carmo 1, Dalma Brito Santos 2, Vandeson Rodrigues de

Leia mais

PCR in situ PCR Hotstart

PCR in situ PCR Hotstart Bruno Matos e Júlia Cougo PCR in situ PCR Hotstart Disciplina de Biologia Molecular Profª. Fabiana Seixas Graduação em Biotecnologia - UFPel PCR in situ - É a técnica de PCR usada diretamente numa lâmina

Leia mais

Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase

Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase (Polymerase Chain Reaction - PCR) Uma das dificuldades dos pesquisadores frente à análise baseada no DNA é a escassez deste. Na medicina forense pode-se ter

Leia mais

Mestrado em Genética Molecular

Mestrado em Genética Molecular Mestrado em Genética Molecular Ano lectivo de 2000/2001, edição 2000-2002 Biologia Molecular Expressão génica (RT-PCR) Protocolo das sessões práticas Braga, 2000 Rui Pedro Soares de Oliveira Mestrado em

Leia mais

Reagentes para Biologia Molecular

Reagentes para Biologia Molecular Reagentes para Biologia Molecular Para obtenção de resultados confiáveis, atividades realizadas na área da Biologia Molecular requerem reagentes de qualidade e pureza elevada. Ideais para diversas rotinas

Leia mais

deficiências gênicas em amostras de DNA, de seres humanos e/ou animais, o qual além

deficiências gênicas em amostras de DNA, de seres humanos e/ou animais, o qual além "PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO E INVESTIGAÇÃO DE DEFICIENCIAS GÊNICAS COM UTILIZAÇÃO DE FLUORESCÊNCIA, OU PROCESSO PCR MULTIPLEX FLUORESCENTE". Trata o presente relatório da descrição detalhada acompanhada

Leia mais

Biologia Molecular. Técnicas Moleculares. Lucas Brandão

Biologia Molecular. Técnicas Moleculares. Lucas Brandão Biologia Molecular Técnicas Moleculares Lucas Brandão CONCEITOS BÁSICOS Núcleo - Célula Humana DENTRO DO DNA SE ENCONTRAM OS GENE Definição de Genes Estrutura Gênica n=23, X ou Y 5 UTR 1 Pai Introns 2

Leia mais

Transformação genética de milho com construções gênicas contendo o gene AtDREB2A visando tolerância à seca¹

Transformação genética de milho com construções gênicas contendo o gene AtDREB2A visando tolerância à seca¹ Transformação genética de milho com construções gênicas contendo o gene AtDREB2A visando tolerância à seca¹ Vanessa Diniz Barcelos Vasconcelos 2, Newton Portilho Carneiro 3 1 Trabalho financiado pelo CNPq/Fapemig

Leia mais

NOTA CIENTÍFICA. CARACTERIZAÇÃO DE UM REBANHO GIR LEITEIRO QUANTO À ORIGEM DO DNA MITOCONDRIAL (mtdna) 1

NOTA CIENTÍFICA. CARACTERIZAÇÃO DE UM REBANHO GIR LEITEIRO QUANTO À ORIGEM DO DNA MITOCONDRIAL (mtdna) 1 NOTA CIENTÍFICA CARACTERIZAÇÃO DE UM REBANHO GIR LEITEIRO QUANTO À ORIGEM DO DNA MITOCONDRIAL (mtdna) 1 ANIBAL EUGÊNIO VERCESI FILHO 2, ANDRÉ LIMA DIAS 3, VERA LÚCIA CARDOSO 4, LENIRA EL FARO 4, GIOVANA

Leia mais

Termos para indexação: diversidade genética, pequi, Caryocar brasiliense, RAPD, recursos genéticos, germoplasma

Termos para indexação: diversidade genética, pequi, Caryocar brasiliense, RAPD, recursos genéticos, germoplasma VARIABILIDADE GENÉTICA DE COLEÇÃO DE TRABALHO DE PEQUIZEIRO COM BASE EM MARCADORES MOLECULARES Fábio Gelape Faleiro 1, Graciele Bellon 1, Ailton Vítor Pereira 2, Elainy Botelho C. Pereira 3, Nilton Tadeu

Leia mais

EXTRAÇÃO DE DNA EM GENÓTIPOS DE ACEROLA NO DISTRITO DE IRRIGAÇÃO DO PIAUÍ-DITALPI.

EXTRAÇÃO DE DNA EM GENÓTIPOS DE ACEROLA NO DISTRITO DE IRRIGAÇÃO DO PIAUÍ-DITALPI. EXTRAÇÃO DE DNA EM GENÓTIPOS DE ACEROLA NO DISTRITO DE IRRIGAÇÃO DO PIAUÍ-DITALPI. Antonia Cardoso Almeida ( ICV/ UFPI); Francilene Leonel Campos(orientadora, Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas/

Leia mais

RETROCRUZAMENTOS VISANDO À OBTENÇÃO DE RESISTÊNCIA DO MARACUJAZEIRO-AZEDO À VIROSE DO ENDURECIMENTO DOS FRUTOS, AUXILIADOS POR MARCADORES MOLECULARES

RETROCRUZAMENTOS VISANDO À OBTENÇÃO DE RESISTÊNCIA DO MARACUJAZEIRO-AZEDO À VIROSE DO ENDURECIMENTO DOS FRUTOS, AUXILIADOS POR MARCADORES MOLECULARES RETROCRUZAMENTOS VISANDO À OBTENÇÃO DE RESISTÊNCIA DO MARACUJAZEIRO-AZEDO À VIROSE DO ENDURECIMENTO DOS FRUTOS, AUXILIADOS POR MARCADORES MOLECULARES Kenia Gracielle da Fonseca¹, Fábio Gelape Faleiro¹,

Leia mais

Wipe Test. Controlo de contaminação. Kit de teste para a deteção de contaminação numa base genética molecular REF 7091.

Wipe Test. Controlo de contaminação. Kit de teste para a deteção de contaminação numa base genética molecular REF 7091. PT Instruções de utilização Wipe Test Controlo de contaminação Kit de teste para a deteção de contaminação numa base genética molecular REF 7091 40 reacções 1. Descrição do produto O uso da Polymerase

Leia mais

Exercício 2 DNA e Eletroforese

Exercício 2 DNA e Eletroforese Exercício 2 DNA e Eletroforese Você já aprendeu sobre as enzimas de restrição e como elas clivam o DNA em fragmentos. Você também deve ter notado que, em alguns mapas de restrição, uma enzima pode produzir

Leia mais

PCR MARCADORES MOLECULARES. Prof. Dr. José Luis da C. Silva

PCR MARCADORES MOLECULARES. Prof. Dr. José Luis da C. Silva PCR MARCADORES MOLECULARES Prof. Dr. José Luis da C. Silva Histórico da PCR Kornberg (1960) Isolou e caracterizou a DNA polimerase. O isolamento desta enzima possibilitou o desenvolvimento da síntese in

Leia mais

Taxa De Fecundação Cruzada e Endogamia Em Famílias De Eugenia dysenterica DC Da Coleção De Germoplasma Da UFG

Taxa De Fecundação Cruzada e Endogamia Em Famílias De Eugenia dysenterica DC Da Coleção De Germoplasma Da UFG Taxa De Fecundação Cruzada e Endogamia Em Famílias De Eugenia dysenterica DC Da Coleção De Germoplasma Da UFG Eduardo Borges RODRIGUES 1, Mariana Pires de Campos TELLES 2, Lázaro José CHAVES 3, Ronaldo

Leia mais

Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações

Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações BSc. Daniel Perez Vieira (Protozoologia-IMTSP/ Laboratório de Biologia Molecular-IPEN) Aula 3 - Análise dos produtos: Qualitativa e Semi- Quantitativa

Leia mais

LICENCIATURA EM MEDICINA

LICENCIATURA EM MEDICINA LICENCIATURA EM MEDICINA Disciplina de Biologia Molecular (2º Ano) Ano Lectivo de 2006/2007 3º AULA PRÁTICA 1 - Introdução à tecnologia de PCR 1.1. A reacção de PCR Príncipios e variantes da técnica 2.

Leia mais

DINÂMICA POPULACIONAL DE Araucaria angustifolia COMO MECANISMO PARA VALORAÇÃO DE SERVIÇOS AMBIENTAIS

DINÂMICA POPULACIONAL DE Araucaria angustifolia COMO MECANISMO PARA VALORAÇÃO DE SERVIÇOS AMBIENTAIS DINÂMICA POPULACIONAL DE Araucaria angustifolia COMO MECANISMO PARA VALORAÇÃO DE SERVIÇOS AMBIENTAIS 1 Andiara Gonçalves, 2 Rafaela Natali Bueno, 3 MsC. Luciano Medina Macedo, 4 PhD. André Biscaia de Lacerda

Leia mais

MELHORAMENTO DE PLANTAS AUTÓGAMAS POR HIBRIDAÇÃO

MELHORAMENTO DE PLANTAS AUTÓGAMAS POR HIBRIDAÇÃO MELHORAMENTO DE PLANTAS AUTÓGAMAS POR HIBRIDAÇÃO 7 INTRODUÇÃO Vimos no capítulo anterior a utilização da seleção no melhoramento de espécies autógamas. O requisito básico para utilizarmos essa técnica

Leia mais

Estudo do polimorfismo do gene do hormônio de crescimento em rebanhos da raça Nelore do estado da Bahia. 1 2

Estudo do polimorfismo do gene do hormônio de crescimento em rebanhos da raça Nelore do estado da Bahia. 1 2 Estudo do polimorfismo do gene do hormônio de crescimento em rebanhos da raça Nelore do estado da Bahia. 1 2 Study of the polymorphism of the gene of the hormone of growth in a Nelore breed of the state

Leia mais

LINHA DE REAGENTES PARA BIOLOGIA MOLECULAR

LINHA DE REAGENTES PARA BIOLOGIA MOLECULAR LINHA DE REAGENTES PARA BIOLOGIA MOLECULAR Linha de reagentes fabricados dentro de restritos controles de qualidade. Testados para assegurar os melhores resultados nas técnicas de pesquisa em Biologia

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E IDENTIFICAÇÃO SOUSA, P. F. DE C. et Phakopsora al. pachyrhizi, AGENTE CAUSAL DA FERRUGEM DA SOJA NO ESTADO DE MINAS GERAIS 1

DISTRIBUIÇÃO E IDENTIFICAÇÃO SOUSA, P. F. DE C. et Phakopsora al. pachyrhizi, AGENTE CAUSAL DA FERRUGEM DA SOJA NO ESTADO DE MINAS GERAIS 1 672 DISTRIBUIÇÃO E IDENTIFICAÇÃO SOUSA, P. F. DE C. et Phakopsora al. pachyrhizi, AGENTE CAUSAL DA FERRUGEM DA SOJA NO ESTADO DE MINAS GERAIS 1 Identification and distribution of Phakopsora pachyrhizi

Leia mais

DIVERGÊNCIA GENÉTICA ENTRE ACESSOS DE MACAXEIRA DO BAG DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL POR MEIO DE MARCADORES MICROSSATÉLITES

DIVERGÊNCIA GENÉTICA ENTRE ACESSOS DE MACAXEIRA DO BAG DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL POR MEIO DE MARCADORES MICROSSATÉLITES DIVERGÊNCIA GENÉTICA ENTRE ACESSOS DE MACAXEIRA DO BAG DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL POR MEIO DE MARCADORES MICROSSATÉLITES Girena Fernandes Ramalho1, Elisa Ferreira Moura2, Carlos Rogério de Sousa Silva3,

Leia mais

Dionísio Brunetta Manoel Carlos Bassoi Pedro Luiz Scheeren Luís César V. Tavares Claudinei Andreoli Sérgio Roberto Dotto

Dionísio Brunetta Manoel Carlos Bassoi Pedro Luiz Scheeren Luís César V. Tavares Claudinei Andreoli Sérgio Roberto Dotto Desenvolvimento de linhagens e de cultivares de trigo de ciclo precoce e médio, das classes Pão e Melhorador, adaptadas à Região Centro-Sul Subtropical (Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul) Dionísio

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Duplicação Cromossômica de Genótipos de Milho Visando a Obtenção de Híbridos Duplo-haploides 1 Evellyn Giselly de

Leia mais

Relatório. A arte em movimento: a célula. Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC

Relatório. A arte em movimento: a célula. Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC Relatório A arte em movimento: a célula Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC Introdução No dia 6 Agosto, iniciamos o nosso estágio no

Leia mais

IV CURSO DE VERÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR E GENÔMICA

IV CURSO DE VERÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR E GENÔMICA Reação em Cadeia de Polimerase IV CURSO DE VERÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR E GENÔMICA MsC. Ingrid Thaís Beltrame Botelho doutoranda ingridthaisbb@hotmail.com O que é PCR? Amplificação de um segmento específico

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA-UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO OESTE-CEO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA JOÃO COSTA FILHO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA-UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO OESTE-CEO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA JOÃO COSTA FILHO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA-UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO OESTE-CEO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA JOÃO COSTA FILHO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE CONCLUSÃO DE CURSO: IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DAS VARIAÇÕES ALÉLICAS DE Saccharomyces cerevisiae NA FERMENTAÇÃO INDUSTRIAL

IDENTIFICAÇÃO DAS VARIAÇÕES ALÉLICAS DE Saccharomyces cerevisiae NA FERMENTAÇÃO INDUSTRIAL IDENTIFICAÇÃO DAS VARIAÇÕES ALÉLICAS DE Saccharomyces cerevisiae NA FERMENTAÇÃO INDUSTRIAL Silva, A.C.P (1). Leite, A.L (1) ; Santos, F. J. A. L (1) ; Lima, M. C. S (1) ; Neto, A. G. B. N (2,3) ; Brasileiro,

Leia mais

Técnicas de biologia molecular. da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala

Técnicas de biologia molecular. da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala Técnicas de biologia molecular da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala os mesmos genes, qual a diferença? Dogma central Localizando alvos Técnicas iniciais para evidenciar

Leia mais

Caracterização e uso de recursos genéticos animais

Caracterização e uso de recursos genéticos animais Similaridade genética em Pesquisa GRUPOS DE AVESTRUZES Similaridade genética em grupos de avestruzes (Struthio camelus) na Amazônia José Ribamar Felipe Marques Zootecnista., Dr. em Genética marques@cpatu.embrapa.br

Leia mais

BIOTECNOLOGIA VEGETAL E SUAS APLICAÇÕES NO AGRONEGÓCIO

BIOTECNOLOGIA VEGETAL E SUAS APLICAÇÕES NO AGRONEGÓCIO BIOTECNOLOGIA VEGETAL E SUAS APLICAÇÕES NO AGRONEGÓCIO Dr. Paulo S. T. Brioso Laboratório Oficial de Diagnóstico Fitossanitário/ UFRRJ http://www.fito2009.com brioso@bighost.com.br AGRADECIMENTOS Comissão

Leia mais

Variabilidade genética. Variabilidade Genética. Variação genética e Evolução. Conceitos importantes

Variabilidade genética. Variabilidade Genética. Variação genética e Evolução. Conceitos importantes Variabilidade genética Conceitos importantes Variação genética: variantes alélicos originados por mutação e/ou recombinação Diversidade ou variabilidade genética: medida da quantidade de variabilidade

Leia mais

Guia do Professor. (Documento baseado no guião original em inglês)

Guia do Professor. (Documento baseado no guião original em inglês) Guia do Professor (Documento baseado no guião original em inglês) Nota: Este documento é apenas um resumo do conteúdo do guia do professor. Alguns itens de grande importância não estão aqui referidos,

Leia mais

ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs

ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs João Meidanis Scylla Bioinformática e UNICAMP III Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas Gramado, RS Maio 2005 MINI-CURSO - AGENDA 1. Primeiro Dia

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA ANÁLISE DE DNA MITOCONDRIAL PARA CARACTERIZAR A BIODIVERSIDADE DE LEVEDURAS ISOLADAS DA FERMENTAÇÃO DA CACHAÇA.

UTILIZAÇÃO DA ANÁLISE DE DNA MITOCONDRIAL PARA CARACTERIZAR A BIODIVERSIDADE DE LEVEDURAS ISOLADAS DA FERMENTAÇÃO DA CACHAÇA. UTILIZAÇÃO DA ANÁLISE DE DNA MITOCONDRIAL PARA CARACTERIZAR A BIODIVERSIDADE DE LEVEDURAS ISOLADAS DA FERMENTAÇÃO DA CACHAÇA. Lucas Carvalho Santiago¹; Waldesse Piragé de Oliveira Júnior². ¹Aluno do Curso

Leia mais

PUCRS CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética I AULA PRÁTICA APLICAÇÕES DAS TÉCNICAS DE PCR E ELETROFORESE DE DNA

PUCRS CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética I AULA PRÁTICA APLICAÇÕES DAS TÉCNICAS DE PCR E ELETROFORESE DE DNA Analise a seguinte situação hipotética (1): Uma equipe de pesquisadores está realizando um inventário da biodiversidade de uma área tropical ainda inexplorada, porém já sofrendo grande impacto de fragmentação

Leia mais

VARIABILIDADE GENÉTICA ENTRE ACESSOS DE MANDIOCA COM POLPA AMARELA, ROSADA, CREME E BRANCA ACESSADA POR MEIO DE MARCADORES RAPD

VARIABILIDADE GENÉTICA ENTRE ACESSOS DE MANDIOCA COM POLPA AMARELA, ROSADA, CREME E BRANCA ACESSADA POR MEIO DE MARCADORES RAPD VARIABILIDADE GENÉTICA ENTRE ACESSOS DE MANDIOCA COM POLPA AMARELA, ROSADA, CREME E BRANCA ACESSADA POR MEIO DE MARCADORES RAPD Eduardo Alano Vieira 1, Fábio Gelape Faleiro 1, Kenia Graciele da Fonseca

Leia mais

ESTUDOS DE DIVERSIDADE GENÉTICA EM CAMARÕES UTILIZANDO MARCADORES MOLECULARES

ESTUDOS DE DIVERSIDADE GENÉTICA EM CAMARÕES UTILIZANDO MARCADORES MOLECULARES ESTUDOS DE DIVERSIDADE GENÉTICA EM CAMARÕES UTILIZANDO MARCADORES MOLECULARES Volume II: Marcadores Microssatélites Manual Prático Patrícia Domingues de Freitas São Carlos, São Paulo, agosto de 2005 1

Leia mais

DIVERSIDADE GENÉTICA DE POPULAÇÕES DE Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. (ARECACEAE) NO NORTE DO ESTADO DE MINAS GERAIS

DIVERSIDADE GENÉTICA DE POPULAÇÕES DE Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. (ARECACEAE) NO NORTE DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIVERSIDADE GENÉTICA DE POPULAÇÕES DE Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. (ARECACEAE) NO NORTE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Dario Alves de Oliveira, Afrânio Farias de Melo Júnior, Murilo Malveira Brandão, Luana

Leia mais

VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL

VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL Luciana Oliveira Barateli; Regina Melo Sartori Coelho; Abmael Monteiro

Leia mais

Origem da variação. Conceitos importantes. Diversidade Genética. Variação genética

Origem da variação. Conceitos importantes. Diversidade Genética. Variação genética Variação genética Origem da variação Professor Fabrício R Santos fsantos@icb.ufmg.br Departamento de Biologia Geral, UFMG 2012 Variação fenotípica hereditária Variação fenotípica causada pelo ambiente

Leia mais

Seleção de primers de marcadores ISSR para análises genéticopopulacionais de plantas medicinais do Cerrado

Seleção de primers de marcadores ISSR para análises genéticopopulacionais de plantas medicinais do Cerrado Seleção de primers de marcadores ISSR para análises genéticopopulacionais de plantas medicinais do Cerrado Jéssica Cristtinny Oliveira de Sousa (PBIC), Flávia Melo Rodrigues (Orientadora) Universidade

Leia mais

1. Amplificação por PCR de um fragmento do ADN contendo o local de interesse para esses indivíduos

1. Amplificação por PCR de um fragmento do ADN contendo o local de interesse para esses indivíduos Atividades Laboratoriais Caso prático A substituição de uma guanina por uma adenina (G>A) afeta a posição 18 do gene GNPTAB (18G>A). No sentido de caracterizar um grupo de indivíduos para esta substituição

Leia mais

PCR. Transiluminador * Características

PCR. Transiluminador * Características PCR PCR A PCR - reação em cadeia da polimerase - é uma técnica de biologia molecular que permite a replicação in vitro do DNA de maneira eficiente, utilizando amostras que podem ser amplificadas milhões

Leia mais

AMPLIFICAÇÃO CRUZADA DE MARCADORES MOLECULARES SSR ENTRE Coffea canephora E Coffea arabica

AMPLIFICAÇÃO CRUZADA DE MARCADORES MOLECULARES SSR ENTRE Coffea canephora E Coffea arabica AMPLIFICAÇÃO CRUZADA DE MARCADORES MOLECULARES SSR ENTRE Coffea canephora E Coffea arabica Yumi Sheu 1, Ludymila Brandão Motta 1, Diogo Souza Alvez 1, Taís Cristina Bastos Soares 1, Andréia Barcelos Passos

Leia mais

Efeito da densidade de plantas no rendimento de bulbos com diferentes cultivares de cebola.

Efeito da densidade de plantas no rendimento de bulbos com diferentes cultivares de cebola. Efeito da densidade de plantas no rendimento de bulbos com diferentes cultivares de cebola. Marie Yamamoto Reghin; Rosana Fernandes Otto; Carlos Felipe Stülp Jacoby; Jean Ricardo Olinik; Rafael Pagano

Leia mais

Reacção em cadeia da polimerase (PCR -Polymerase chain reaction)

Reacção em cadeia da polimerase (PCR -Polymerase chain reaction) Reacção em cadeia da polimerase (PCR -Polymerase chain reaction) - Realiza a replicação selectiva e rápida de uma sequência específica de nucleotídeos a partir de uma mistura complexa de DNAs amplificação

Leia mais

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular BIOTECNOLOGIA 1. Introdução Até a década de 70, o DNA era o componente celular mais difícil de ser analisado. Sua seqüência de nucleotídeos de enorme tamanho e monotonia química era geralmente analisada

Leia mais

PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs)

PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs) Universidade do Algarve Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente Curso de Licenciatura em Biologia Marinha e Pescas PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs)

Leia mais

DETECÇÃO E DIFERENCIAÇÃO DOS POLIOMAVÍRUS JC E BK PELA REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) SEMI-NESTED

DETECÇÃO E DIFERENCIAÇÃO DOS POLIOMAVÍRUS JC E BK PELA REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) SEMI-NESTED DETECÇÃO E DIFERENCIAÇÃO DOS POLIOMAVÍRUS JC E BK PELA REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) SEMI-NESTED Alâna Costa de Oliveira 1, Marisa Chesky 2 Farmacêutica do Laboratório de Diagnóstico de Doenças

Leia mais

Sequenciamento de genomas procariotos utilizando tecnologia de nova geração. Introdução ao sequenciamento de nova geração 4/11/14

Sequenciamento de genomas procariotos utilizando tecnologia de nova geração. Introdução ao sequenciamento de nova geração 4/11/14 4/11/14 Aula 2 Sequenciamento de genomas procariotos utilizando tecnologia de nova geração Introdução ao sequenciamento de nova geração Ana Marcia de Sá Guimarães, Méd Vet, MSc, PhD Aula 2 Tópicos 1. Sequenciamento

Leia mais

Técnicas moleculares

Técnicas moleculares Técnicas moleculares PCR Reação em Cadeia da Polimerase Inventada em 1983 por Kary Mullis é uma das técnicas mais comuns utilizadas em laboratórios de pesquisas médicas e biológicas Kary Mullis ganhou

Leia mais

Rev. 04 Out/2013. Amostras

Rev. 04 Out/2013. Amostras BANG07-02 BANG07-05 Philadelphia Oligomix Alert Kit Instruções de Uso USO PRETENDIDO O produto «PHILADELPHIA oligomix Alert kit» é um teste qualitativo de amplificação dos ácidos nucleicos para a pesquisa

Leia mais

ANÁLISE DO GENE DA A-FABP (PROTEÍNA DE LIGAÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS DOS ADIPÓCITOS) EM SUÍNOS¹

ANÁLISE DO GENE DA A-FABP (PROTEÍNA DE LIGAÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS DOS ADIPÓCITOS) EM SUÍNOS¹ ANÁLISE DO GENE DA A-FABP (PROTEÍNA DE LIGAÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS DOS ADIPÓCITOS) EM SUÍNOS¹ SEQUENCE ANALYSIS OF PIG ADIPOCYTE FATTY ACID-BIDING PROTEIN (A-FABP) GENE KLEIBE DE MORAES SILVA 2, SIMONE E.

Leia mais

Recebido em: 12/04/2014 Aprovado em: 27/05/2014 Publicado em: 01/07/2014

Recebido em: 12/04/2014 Aprovado em: 27/05/2014 Publicado em: 01/07/2014 ESTABELECIMENTO E OTIMIZAÇÃO DE PROTOCOLO PARA EXTRAÇÃO E AMPLIFICAÇÃO DE DNA EM TECIDO FOLIAR DE Curcuma longa. (L) 6 Kátia Fabiane Medeiros Schmitt 1,6, Bruna Mezzalira da Silva 2,6, Ana Aparecida Bandini

Leia mais

Biotecnologia: principais me todos moleculares

Biotecnologia: principais me todos moleculares Biotecnologia: principais me todos moleculares Raphael Bessa Parmigiani, PhD Centro de Oncologia Molecular Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa Curso de Introdução à Biologia Molecular Goiânia,

Leia mais

PCR. Transiluminador * Cubas de Eletroforese * Características

PCR. Transiluminador * Cubas de Eletroforese * Características PCR PCR A PCR - reação em cadeia da polimerase - é uma técnica de biologia molecular que permite a replicação in vitro do DNA de maneira eficiente, utilizando amostras que podem ser amplificadas milhões

Leia mais

TRIAGEM METABÓLICA POR PKS E NRPS EM ACTINOBACTÉRIAS ENDOFÍTICAS DE Citrus reticulata

TRIAGEM METABÓLICA POR PKS E NRPS EM ACTINOBACTÉRIAS ENDOFÍTICAS DE Citrus reticulata Quim. Nova, Vol. XY, No. 00, S1-S5, 200_ TRIAGEM METABÓLICA POR PKS E NRPS EM ACTINOBACTÉRIAS ENDOFÍTICAS DE Citrus reticulata Pedro L. R. da Cruz a, Leila R. Giarola b, Suellen da Silva Moraes a, Déborah

Leia mais

Manual Técnico. quantificação de DNA humano em análises forenses. Para WWW.GENOMIC.COM.BR

Manual Técnico. quantificação de DNA humano em análises forenses. Para WWW.GENOMIC.COM.BR Kit Genomic de Quantificação de DNA Manual Técnico Para quantificação de DNA humano em análises forenses WWW.GENOMIC.COM.BR 1. Introdução Na maioria dos casos forenses, as amostras recebidas apresentam-se

Leia mais

Construção de Bibliotecas de cdna

Construção de Bibliotecas de cdna Construção de Bibliotecas de cdna Claudia Teixeira Guimarães Antônio A.C. Purcino Eliane A. Gomes Jurandir V. Magalhães Newton P. Carneiro Elto E.G. Gama Robert E. Schaffert Sidney N. Parentoni Vera M.C.

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO SAE.DS.024.2012

RELATÓRIO TÉCNICO SAE.DS.024.2012 RELATÓRIO TÉCNICO SAE.DS.024.2012 ANÁLISE GENÉTICA DAS POPULAÇÕES DE Myrciaria dubia (H.B.K.) MC VAUGH (CAMU-CAMU) E Ceiba pentandra L. (SAMAÚMA) OCORRENTES NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA UHE SANTO ANTÔNIO Fundação

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA TÉCNICA DE MIRU (MYCOBACTERIAL INTERSPERSED REPETITIVE UNITS) PARA CARACTERIZAR MOLECULARMENTE Mycobacterium tuberculosis

IMPLANTAÇÃO DA TÉCNICA DE MIRU (MYCOBACTERIAL INTERSPERSED REPETITIVE UNITS) PARA CARACTERIZAR MOLECULARMENTE Mycobacterium tuberculosis IMPLANTAÇÃO DA TÉCNICA DE MIRU (MYCOBACTERIAL INTERSPERSED REPETITIVE UNITS) PARA CARACTERIZAR MOLECULARMENTE Mycobacterium tuberculosis Natália Sanches Xavier (PIBIC/CNPq-FA-UEM), Rosilene Fressatti Cardoso

Leia mais

SELEÇÃO DE SNP (Single-Nucleotide Polymorphism) INFORMATIVOS PARA INTEGRAÇÃO DE ANÁLISES MOLECULARES EM MANDIOCA

SELEÇÃO DE SNP (Single-Nucleotide Polymorphism) INFORMATIVOS PARA INTEGRAÇÃO DE ANÁLISES MOLECULARES EM MANDIOCA SELEÇÃO DE SNP (Single-Nucleotide Polymorphism) INFORMATIVOS PARA INTEGRAÇÃO DE ANÁLISES MOLECULARES EM MANDIOCA Eder Jorge de Oliveira (1), Vanderlei da Silva Santos (1), Cláudia Fortes Ferreira (1),

Leia mais

Manual da Oficina Prática de Genética, Genoma e Biotecnologia. Quarto Módulo

Manual da Oficina Prática de Genética, Genoma e Biotecnologia. Quarto Módulo www.odnavaiaescola.org Todos os direitos reservados à DNA Goes to School, Inc. 2003 Manual da Oficina Prática de Genética, Genoma e Biotecnologia Quarto Módulo Multiplicando o nosso DNA Kary Mullis A técnica

Leia mais

8º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica CIIC 2014 12 a 14 de agosto de 2014 Campinas, São Paulo

8º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica CIIC 2014 12 a 14 de agosto de 2014 Campinas, São Paulo CARACTERIZAÇÃO DA DIVERSIDADE GENÉTICA DA COLEÇÃO DE GERGELIM DO IAC Erick Mutti Tilieri¹; Amadeu Regitano Neto 2, Brenda G. Díaz Hernández 3 ; Carlos A. Colombo 2 Nº 14106 RESUMO - O gergelim é uma planta

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE CURSO: DNA NA ESCOLA

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE CURSO: DNA NA ESCOLA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE CURSO: DNA NA ESCOLA Público alvo: Estudantes de 3º ano do ensino médio Local: Escolas de ensino médio e/ou cursos pré-vestibulares Carga horária: 12 horas Organização: HELIX

Leia mais

Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904

Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: PESQUISA DE LISTERIA MONOCYTOGENES EM AMOSTRAS DE PESCADO RESFRIADO DESTINADO AO CONSUMO HUMANO,

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO MOLECULAR E FILOGENÉTICA DE ESPÉCIES DE PEIXES DE ÁGUA DOCE DO MATO GROSSO DO SUL

IDENTIFICAÇÃO MOLECULAR E FILOGENÉTICA DE ESPÉCIES DE PEIXES DE ÁGUA DOCE DO MATO GROSSO DO SUL IDENTIFICAÇÃO MOLECULAR E FILOGENÉTICA DE ESPÉCIES DE PEIXES DE ÁGUA DOCE DO MATO GROSSO DO SUL Allana Novais Aranda¹; Danielly Beraldo Dos Santos Silva²; Jussara Oliveira Vaini³; Alexéia Barufatti Grisolia

Leia mais

ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br

ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br Universidade Tiradentes Mestrado em Biotecnologia Industrial Seqüenciamento de DNA ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br Sequenciamento de DNA em MegaBACE DNA Analysis Systems TGTGAACACACGTGTGGATTGG...

Leia mais

A eletroforese é uma técnica utilizada para separar, identificar e purificar

A eletroforese é uma técnica utilizada para separar, identificar e purificar 7. ELETROFORESE DE ÁCIDOS NUCLÉICOS João José de Simoni Gouveia Luciana Correia de Almeida Regitano A eletroforese é uma técnica utilizada para separar, identificar e purificar moléculas carregadas (como

Leia mais