Sistemas de Gestão de Arquivos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas de Gestão de Arquivos"

Transcrição

1 Sistemas de Gestão de Arquivos de acordo com o MoReq2010 Ricardo Vieira 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 1

2 De acordo com a ISO (NP4438) Terminologia Documents and Records (Documentos e Documentos de Arquivos) Record System (Sistema de Arquivo) No entanto... Electronic Document Management System (EDMS) <> Sistema de Gestão Documental (SGD) Electronic Records Management System (ERMS) <> Sistema de Gestão de Documentos de Arquivo (SGDA) Electronic Document and Records Management System (EDRMS) <> Sistema Electronico de Gestão de Arquivo (SEGA) Open Archival Information System (OAIS) <> Sistema de Arquivo ou Arquivo 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 2

3 Gestão de Documentos vs Documentos de Arquivo SGD Permite que os documentos sejam modificados Permite que os documentos possuam várias versões Documentos podem ser apagados pelos seus autores Podem incluir alguns mecanismos de retenção Pode incluir uma estrutura para os documentos criada e controlada pelos utilizadores É desenhada para suportar a criação e uso dos documentos do dia-a-dia SGDA Não permite que os documento de arquivo sejam modificados Apenas permite uma versão do documento de arquivo Apenas permite que os documentos de arquivo sejam apagados em circunstâncias excecionais Inclui mecanismos de retenção rigorosos Tem que possuir um plano de classificação rigoroso controlado por utilizadores administrativos Pode suportar o uso dos documentos do dia-a-dia mas é desenhado para gerir os documentos de arquivo de forma segura para a sua utilização a curto, médio e longo prazo 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 3

4 Introdução ao MoReq2010 Agenda Origem e objetivo da especificação Referências e normas relacionadas Evolução da especificação: MoReq, MoReq2, e MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 4

5 DLM Forum Foundation Organização criada em 1994 com o suporte da Comissão Europeia A partir de 2002, organização torna-se completamente independente mantendo a colaboração com a Comissão Europeia Foco da organização evoluiu de Archival Management para Records Management e recentemente para Information Governance across Europe Estrutura: Secretariado -> Comité Executivo -> Membros Membros: Maioritariamente arquivos nacionais e regionais Endereço online: 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 5

6 ICA-Req and DoD STD DoD STD: Design Criteria Standards for Electronic Records Management Software Application Primeira referência do género. 1ª versão publicada em 1996, ultima versão data de 2007 Desenhado para uso interno. Necessita ser adaptado para contextos fora dos EUA ICA-Req: Principles and functional requirements for records in electronic office environments Especificação publicada em 2011 como norma ISO DLM-Forum planeia uma integração do MoReq com a norma 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 6

7 MoReq, MoReq2, MoReq2010 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 7

8 MoReq Objetivo Flexível, pode ser usada/adaptada em diferentes sectores e tipos de organização Mínima, i.e., define e descreve apenas a funcionalidade mínima de um sistema de gestão de arquivos Compreensível, i.e., simples e facilmente percebida pelas pessoas interessadas Modular, pode ser utilizada como um todo ou apenas partes Extensível, desenho por serviços permite uma abstração por camadas. 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 8

9 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 9

10 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 10

11 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 11

12 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 12

13 Modelo de Entidade Serviço gere entidades de um determinado tipo. Os utilizadores manipulam as entidades através de funções (se tiverem permissão). Sempre que uma função é executada um evento é gerado e guardado pelo sistema. Entidades MoReq2010: Utilizadores e Grupos Classes & Agregações Documentos de Arquivo Componentes Tabelas de Seleção & Retenção de Destino Papeis de Utilizadores 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 13

14 Ciclo de vida de uma entidade 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 14

15 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 15

16 Serviço de Utilizadores e Grupos Entidades: Utilizadores e Grupos Utilizador: Pessoa ou sistema com uma conta que lhe permite acesso e uso ao sistema de arquivo. Um utilizador não necessita de ser um humano. Grupo: entidade que tipicamente representa uma equipa ou unidade de negocio da organização que é composta por vários utilizadores. 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 16

17 Requisitos: Serviço de Utilizadores e Grupos Apenas utilizadores registados podem aceder Funções: Criar novos utilizadores e grupos; Editar metadados do utilizador ou grupo (Titulo e Descrição + MC); Adicionar/remover utilizadores de grupos; Apagar utilizadores ou grupos (se este nunca foi utilizado); Destruir utilizadores ou grupos (se este já foi utilizado); 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 17

18 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 18

19 Modelo de papéis e funções de utilizadores 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 19

20 Modelo de papéis e funções de utilizadores 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 20

21 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 21

22 Serviço de Classificação (1/4) Entidade: Classes Classe: unidade de classificação à qual pode ser associada uma agregação ou documento de arquivo. Todos os documentos de arquivo têm de ser classificados! Funções: Criar novas classes Editar metadados das classes (Titulo, Descrição e notas) Apagar ou destruir classes 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 22

23 Serviço de Classificação (2/4) 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 23

24 Serviço de Classificação (3/4) 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 24

25 Serviço de Classificação (4/4) 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 25

26 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 26

27 Serviço de Documentos de Arquivo Entidades: Agregações, Documentos de Arquivo e Componentes Agregação: colecção de documentos de arquivos relacionados. Agregações podem reflectir caracteristicas ou atributos comuns dos documentos de arquivo ou simplesmente relações temporais e sequenciais. Documento de Arquivo: documento produzido, recebido e mantido a título probatório e informativo por uma organização ou pessoa, no cumprimento das suas obrigações legais ou na condução das suas actividades. Componente: parte de um documento de arquivo que representa um item discreto de conteudo. Documentos de Arquivo são agregados porque: Partilham o mesmo processo ou transação Partilham a mesma classificação Partilham a mesma área ou tópico Estão relacionados com a mesma pessoa, local, projeto, caso, cliente, evento ou incidente Partilham os mesmos metadados Partilham a mesma fonte ou formato São geridos pela mesma entidade Partilham a audiência Partilham o mesmo nível de segurança Partilham as mesmas condições de destino 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 27

28 Serviço de Documentos de Arquivo - Agregações 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 28

29 Serviço de Documentos de Arquivo - Agregações 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 29

30 Serviço de Documentos de Arquivo - Agregações Funções: Criação de agregações Editar metadados das agregações (Titulo, Descrição e Notas + MC) Reclassificar a agregação Associar nova classe Mover agregação Definir o numero máximo de níveis de agregações Fechar/abrir agregações Fechar apenas permitido se agregações filho estiverem fechadas Apagar ou destruir uma agregação Destruir apenas permitido se agregações filho estiverem destruidas 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 30

31 Serviço de Documentos de Arquivo Documentos de Arquivo Funções: Criar documentos de arquivo numa agregação ativa e aberta Editar metadados dos documentos de arquivo (Titulo e descrição + MC) Reclassificar o documento de arquivo Associar nova classe Mover documento de arquivo Copia e duplicação de um documento de arquivo 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 31

32 Serviço de Documentos de Arquivo Documentos de Arquivo 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 32

33 Serviço de Documentos de Arquivo - Componentes Exemplos Digitais Documento Pagina Web Base de Dados Referência a Sistema Exemplos Físicos Documento em papel Objeto físico (CD, DVD, etc.) 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 33

34 Serviço de Documentos de Arquivo - Componentes 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 34

35 Componentes - Principio de Separação 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 35

36 Componentes - Principio de Completude 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 36

37 Componentes - Principio de Imutabilidade 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 37

38 Componentes - Principio de Destrutibilidade 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 38

39 Serviço de Documentos de Arquivo - Componentes Sistema deve garantir que: Todos os documentos de arquivo possuem um ou mais componentes Funções: Editar metadados dos componentes (Titulo e Descrição + MC) 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 39

40 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 40

41 Modelo de Metadados 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 41

42 Identificador Universal Data e hora de criação Data e hora da 1ª utilização Titulo Descrição Data e hora de destruição Metadados de Sistema 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 42

43 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 43

44 Entidade: Tabela de Seleção Serviço de Tabela de Selecção Tabela de Selecção: tabela que detalha o ciclo de vida de um documento de arquivo descrevendo: O evento de retenção; O periodo de retenção; A acção de destino; e O periodo de confirmação. O período de retenção é definido por um numero de dias, semanas, meses ou anos. O período de retenção é normalmente associado a um evento de retenção. Eventos de começo de retenção: Imediatamente Desde a ultima revisão Desde a data de criação do documento de arquivo ou da agregação Desde a ultima adição à agregação Desde que a agregação foi fechada A partir de uma data especifica 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 44

45 Serviço de Tabela de Seleção Reter Indefinidamente 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 45

46 Serviço de Tabela de Seleção Rever 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 46

47 Serviço de Tabela de Seleção Transferir 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 47

48 Serviço de Tabela de Seleção Destruir 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 48

49 Principio de Destruição 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 49

50 Funções: Serviço de Tabela de Seleção Criação de novas tabelas de seleção Editar metadados (Titulo, descrição, mandato, e notas + MC) Editar tabelas de seleção Apagar/Destruir tabelas seleção Associar/Substituir uma tabela de seleção Cancelar o destino de um documento de arquivo O sistema deve garantir: Que o utilizador é alertado quando tem que tomar uma ação 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 50

51 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 51

52 Serviço Retenção de Destino Entidade: Retenção de Destino Retenção de Destino: ordem legal ou administrativa que previne a destruição de documentos de arquivo. Apesar do nome, uma retenção de destino não previne uma revisão ou transferência de um documento de arquivo. Retenções de destino podem ser aplicadas a classes, agregações ou documentos de arquivo. Funções: Criação de Retenções de Destino Editar metadados (Titulo, Descrição, Mandato, Notas e Metadados Contextual) Associar retenções de destino a documentos de arquivo, agregações ou classes Apagar retenções de destino se estas nunca tiverem sido associadas Destruir retenções de destino Documentos de arquivo resumem a sua tabela de seleção Sistema deve garantir: Que nenhum documento de arquivo é destruído quando se encontra sobre o efeito de uma retenção de destino 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 52

53 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 53

54 Serviço de Pesquisa e Relatório Entidades podem ser encontradas por: (1) procura ou (2) pesquisa Funções: Pesquisar qualquer entidade do sistema; Pesquisar utilizando ou combinando critérios de pesquisa (datas, tipos de metadados, eventos, funções, etc.) Pesquisa full-text Combinar resultados de pesquisa para realizar pesquisas complexas Guardar pesquisas e relatórios Relatórios (1) descritivos, ou (2) sumários Sistema deve garantir que: Resultados de pesquisa apenas contêm entidades que o utilizador está autorizado a ver Resultados são ordenados de acordo com a sua relevância 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 54

55 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Serviço de utilizadores e grupos Modelo de papéis e funções de utilizadores Serviço de classificação Serviço de documentos de arquivo Modelo de Metadados Serviço de tabela de seleção Serviço de retenção e destino Serviço de pesquisa e relatório Serviço de exportação Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 55

56 MoReq2010 Interoperabilidade entre Sistemas MoReq2010 XML Export 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 56

57 Serviço de Exportação Razões para exportação: (1) transferência, (2) migração, (3) replicação MoReq2010 possui esquema XML que define como as entidades devem ser exportadas Sistema deve garantir: Utilizador apenas pode exportar entidades para as quais tem acesso 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 57

58 Serviço de Exportação 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 58

59 Serviço de Exportação O que exportar? É alvo? Está relacionado? Metadados de Sistema Exportar Valores Exportar Valores Metadados Contextuais Exportar Valores Não Exportar Definições de Metadados Referenciar Não Exportar Entidades Relacionadas Referenciar Não Exportar Entidades Significativas Referenciar Referenciar Entidades Filho Exportar Todas Não Exportar Lista de Controlo de Acessos Exportar Valores Exportar Valores Utilizadores com acesso Referenciar Referenciar Eventos Exportar Valores Não Exportar Entidades referidas nos eventos Referenciar Não Exportar 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 59

60 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Outros requisitos Módulos plug-in Requisitos não-funcionais Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 60

61 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 61

62 Requisitos Não-Funcionais Performance Escalabilidade Gestão Portabilidade Segurança Privacidade Usabilidade Acessibilidade Disponibilidade Confiança Recuperabilidade Manutenção Suporte Garantia Conformidade 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 62

63 Dúvidas? Questões? Comentários? 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 63

64 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Modelos de serviços Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 64

65 Certificação e Treino 3 Centros de Teste 3 Sistemas em Teste Formadores certificados 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 65

66 Futuro do MoReq 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 66

67 Nova versão do MoReq 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 67

68 DLM Data: Novembro de 2014 Local: Instituto Superior Técnico ~150 participantes até à data! Membros da BAD com 50% de desconto Desconto até 19 de Outubro 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 68

69 Agenda Introdução ao MoReq2010 Serviços principais de um sistema de gestão de arquivo Modelos de serviços Outros requisitos Futuro do MoReq2010 Apresentação comercial da Link 6/14/2014 Workshop BAD - Sistemas de Gestão de Arquivos 69

MoReq2010 Uma Apresentação

MoReq2010 Uma Apresentação MoReq2010 Uma Apresentação Ricardo Vieira, José Borbinha IST / INESC-ID Rua Alves Redol nº 9 1000-029 Lisboa Tel: 21 3100300 E-mail: {rjcv, jlb}@ist.utl.pt RESUMO O MoReq2010, Requisitos Modulares para

Leia mais

Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de documentos

Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de documentos Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de documentos Margareth da Silva Arquivo Nacional XII Encontro Catarinense de Arquivos Jaraguá do Sul 23 de outubro de 2007 e-arq

Leia mais

Departamento de Arquivologia SIGAD. Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos SIGAD 1

Departamento de Arquivologia SIGAD. Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos SIGAD 1 Departamento de Arquivologia SIGAD Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos SIGAD 1 Agenda Introdução Conceitos Iniciais e-arq e SIGAD Para quem? Para quê? O que são? O que não são?

Leia mais

Gestão e preservação de documentos digitais

Gestão e preservação de documentos digitais Gestão e preservação de documentos digitais I Congresso Nacional de Arquivologia Brasília novembro 2004 Contexto Internacional Na década de 90, a comunidade arquivística internacional dá início aos primeiros

Leia mais

Gestão de documentos para a garantia de fidedignidade e autenticidade dos documentos digitais: normatização e implementação

Gestão de documentos para a garantia de fidedignidade e autenticidade dos documentos digitais: normatização e implementação Gestão de documentos para a garantia de fidedignidade e autenticidade dos documentos digitais: normatização e implementação Luciane Tomé da Cunha lucianetome@issx.com.br EU QUERO UM ECM O QUE O SE ESPERA

Leia mais

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS GLOSSÁRIO DE TERMINOLOGIA ARQUIVISTIVA 1

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS GLOSSÁRIO DE TERMINOLOGIA ARQUIVISTIVA 1 CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS GLOSSÁRIO DE TERMINOLOGIA ARQUIVISTIVA 1 1 Zacarias Dias GCD, 2005 GLOSSÁRIO DE TERMINOLOGIA ARQUIVISTICA 1. Sem ter a pretensão de ser exaustivo na teoria arquivística, o presente

Leia mais

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot. Curso ITIL Foundation Introdução a ITIL ITIL Introduction Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com Agenda Definição / Histórico Escopo Objetivos Benefícios e Problemas

Leia mais

Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário

Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário 11 de novembro de 2014 Auditório da Torre do Tombo PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI GESTÃO DOCUMENTAL BEATRIZ BAGOIN

Leia mais

PROJ. Nº 528362 LLP-1-2012-1-NL-ERASMUS-ECUE

PROJ. Nº 528362 LLP-1-2012-1-NL-ERASMUS-ECUE REDIVE GUIA LMS PROJ. Nº 528362 LLP-1-2012-1-NL-ERASMUS-ECUE Projecto financiado com o apoio da Comissão Europeia. A informação contida nesta publicação vincula exclusivamente o autor, não sendo a Comissão

Leia mais

Curso Gestão Eletrônica de Documentos na Administração Pública: Procedimentos para Implantação e Monitoramento.

Curso Gestão Eletrônica de Documentos na Administração Pública: Procedimentos para Implantação e Monitoramento. Mostrar Todos Curso Gestão Eletrônica de Documentos na Administração Pública: Procedimentos para Implantação e Monitoramento. Imprimir Rio de Janeiro/RJ - 05/08 a 07/08/2015 Natal/RN - 16/09 a 18/09/2015

Leia mais

Sistema De Entrega Guia Do Usuário

Sistema De Entrega Guia Do Usuário Sistema De Entrega Guia Do Usuário LEONARDO DA VINCI - Transferência de inovação MEDILINGUA - Advancing vocational competences in foreign languages for paramedics MEDILINGUA - Promovendo competências profissionais

Leia mais

ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003. Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008

ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003. Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008 ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003 Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008 1 SISTEMÁTICA DE AUDITORIA - 1 1 - Início da 4 - Execução da 2 - Condução da revisão dos documentos

Leia mais

ferramentas e funcionalidades básicas

ferramentas e funcionalidades básicas ferramentas e funcionalidades básicas MOODLE - Tipos de Actividades Núcleo Minerva da Universidade de Évora Referendo A actividade Referendo permite ao professor fazer, por exemplo, uma sondagem de opinião

Leia mais

Auditorias da Qualidade

Auditorias da Qualidade 10 páginas sobre s da Qualidade "Não olhes para longe, despreocupando-se do que tens perto." [ Eurípedes ] VERSÃO: DATA de EMISSÃO: 9-10-2009 AUTOR: José Costa APROVAÇÃO: Maria Merino DESCRIÇÃO: Constitui

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

Módulo de Administração de Utilizadores

Módulo de Administração de Utilizadores base Módulo de Administração de Utilizadores Versão 2.0 Manual do utilizador Janeiro 2002 Ficha técnica Título BIBLIObase : Módulo de Administração de Utilizadores: versão 2.0 : manual do utilizador Autores

Leia mais

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Conceitos básicos de segurança

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Conceitos básicos de segurança Escola Naval Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Segurança da informação nas organizações Conceitos básicos de segurança Fernando Correia Capitão-de-fragata EN-AEL 2 de Novembro

Leia mais

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

Agenda Digital Local Sessão IV Aspectos técnicos

Agenda Digital Local Sessão IV Aspectos técnicos Agenda Digital Local Sessão IV Aspectos técnicos Segurança de dados Penafiel Ricardo Oliveira, rmo@eurotux.com AGENDA - FORMAÇÃO Apresentação ADL Barcelos: Múltiplas plataformas Questões-Chave para a Segurança

Leia mais

Ambientes ecléticos na nuvem - uma abordagem de integração tecnológica. Estudo de caso: GooPortal na Arquivística

Ambientes ecléticos na nuvem - uma abordagem de integração tecnológica. Estudo de caso: GooPortal na Arquivística Ambientes ecléticos na nuvem - uma abordagem de integração tecnológica Universidade de Évora, 4 de Outubro de 2014 Estudo de caso: GooPortal na Arquivística PLATAFORMA COMPUTACIONAL DE REDE Desmaterialização

Leia mais

Descrição de Funcionalidades

Descrição de Funcionalidades Gestão Integrada de Documentos Descrição de Funcionalidades Registo de documentos externos e internos O registo de documentos (externos, internos ou saídos) pode ser efectuado de uma forma célere, através

Leia mais

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO DOMINE A 110% ACCESS 2010 A VISTA BACKSTAGE Assim que é activado o Access, é visualizado o ecrã principal de acesso na nova vista Backstage. Após aceder ao Access 2010, no canto superior esquerdo do Friso,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CJF-POR-2015/00104 de 6 de março de 2015

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CJF-POR-2015/00104 de 6 de março de 2015 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL PORTARIA Nº CJF-POR-2015/00104 de 6 de março de 2015 Dispõe sobre a aprovação do documento acessório comum "Política de Segurança para Desenvolvimento,

Leia mais

Segmentação de Lista de Contatos

Segmentação de Lista de Contatos Guia rápido sobre... Segmentação de Lista de Contatos Neste guia... Aprenda a criar combinações precisas para uma segmentação direta e eficaz. Índice 1. Pesquisar Contatos! 3 1.1 Página de pesquisa de

Leia mais

Gestão dos Níveis de Serviço

Gestão dos Níveis de Serviço A Gestão dos Níveis de Serviço (SLM) Os sistemas e tecnologias de informação e comunicação têm nas empresas um papel cada vez mais importante evoluindo, hoje em dia, para níveis mais elevados de funcionamento

Leia mais

Arquitectura Global de Interoperabilidade PNAGIA Proximidade, Diversidade e Eficiência da Oferta de Serviços ao Cidadão

Arquitectura Global de Interoperabilidade PNAGIA Proximidade, Diversidade e Eficiência da Oferta de Serviços ao Cidadão MTTI/CNTI 2015 Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação Centro Nacional das Tecnologias de Informação Arquitectura Global de Interoperabilidade PNAGIA Proximidade, Diversidade e Eficiência

Leia mais

Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais. Procedimentos

Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais. Procedimentos Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais EQUASS Assurance Procedimentos 2008 - European Quality in Social Services (EQUASS) Reservados todos os direitos. É proibida a reprodução total ou parcial

Leia mais

Enterprise Content Management [ECM] Impulsionando o Poder da Informação

Enterprise Content Management [ECM] Impulsionando o Poder da Informação Enterprise Content Management [ECM] Impulsionando o Poder da Informação O SoftExpert ECM Suite provê as tecnologias utilizadas para criar, capturar, gerenciar, armazenar, preservar e distribuir todos os

Leia mais

Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário

Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário Gestão Documental e 11 de novembro de 2014 Auditório da Torre do Tombo PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI Critérios de Avaliação e Tendências dos ECM Luís Vidigal (APDSI) Lisboa 11 de Novembro

Leia mais

Parte I Requirement Engineering. Gestão de Projectos Informáticos. Gestão do Âmbito (Scope Management) Requirement Engineering.

Parte I Requirement Engineering. Gestão de Projectos Informáticos. Gestão do Âmbito (Scope Management) Requirement Engineering. Parte I Requirement Engineering Gestão de Projectos Informáticos Gestão do Âmbito (Scope Management) Requirement Engineering Introduzir as noções requisitos de sistema e processo de engª de requisitos

Leia mais

Preservando documentos arquivísticos digitais autênticos

Preservando documentos arquivísticos digitais autênticos Projeto InterPARES Preservando documentos arquivísticos digitais autênticos Cláudia Lacombe Rocha Audiência Pública sobre Gestão Eletrônica de Documentos desafios e perspectivas 5 de julho de 2011 - Brasília

Leia mais

Minicurso MoReq-Jus Mar/2010

Minicurso MoReq-Jus Mar/2010 Minicurso MoReq-Jus Mar/2010 Pauta O que é um Modelo de Requisitos? Modelo de Requisitos: Benefícios Pirâmide de Requisitos MoReq-Jus Motivação Objetivos Principais referências Evolução Abrangência dos

Leia mais

Referências de tarefas de comunicação do Sametime

Referências de tarefas de comunicação do Sametime Referências de tarefas de comunicação do Sametime ii Referências de tarefas de comunicação do Sametime Índice Referências de tarefas de comunicação do Sametime............ 1 iii iv Referências de tarefas

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0 PLATAFORMA Versão 1.0 31 de Março de 2008 TABELA DE REVISÕES Versão Autores Descrição da Versão Aprovadores Data António Rocha Cristina Rodrigues André Ligeiro V0.1r Dinis Monteiro Versão inicial António

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR PROFESSOR(A)

MANUAL DO UTILIZADOR PROFESSOR(A) PROFESSOR(A) INTRODUÇÃO Caro(a) professor(a), Obrigado por descarregar este manual do utilizador do Ephorus. Em caso de dúvidas, por favor contacte o utilizador principal do Ephorus no seu estabelecimento

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014

Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014 A redefinição do papel da Gestão Documental numa perspetiva CI Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014 INTRODUÇÃO O PROJETO na perspetiva do fornecedor de software de Gestão Documental (GD)

Leia mais

Guia do Signatário SAP DocuSign

Guia do Signatário SAP DocuSign Guia do Signatário SAP DocuSign Índice 1. Guia do Signatário SAP DocuSign... 2 2. Receber uma notificação por e-mail... 2 3. Assinar o documento... 3 4. Outras opções... 4 4.1 Terminar mais tarde... 4

Leia mais

Agenda. Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir

Agenda. Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir Gestão de Arquivo e Circulação dedocumentos Agenda Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir A realidadede muitas organizações Eu não sou desorganizada

Leia mais

Auditoria e Qualidade de Software ISO/IEC 9126 Engenharia de Software Qualidade de Produto

Auditoria e Qualidade de Software ISO/IEC 9126 Engenharia de Software Qualidade de Produto Auditoria e Qualidade de Software ISO/IEC 9126 Engenharia de Software Qualidade de Produto Prof. Elias Batista Ferreira Material cedido por: Prof. Edison A M Morais Objetivo Descrever os processos da norma

Leia mais

Procedimento de Gestão PG 02 Controlo de Documentos e Registos

Procedimento de Gestão PG 02 Controlo de Documentos e Registos Índice 1.0. Objectivo. 2 2.0. Campo de aplicação 2 3.0. Referências e definições....... 2 4.0. Responsabilidades... 3 5.0. Procedimento... 3 5.1. Generalidades 3 5.2. Controlo de documentos... 4 5.3. Procedimentos

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

Rufos.Net Gestão Documental

Rufos.Net Gestão Documental Rufos.Net Gestão Documental Introdução ao Rufos.Net O sistema permite: O Rufos.Net é uma aplicação de gestão documental que funciona num método de rede cliente/servidor. a captura de documentos tanto na

Leia mais

Plano de Formação - 2011. Form + Lab. 2 Semestre

Plano de Formação - 2011. Form + Lab. 2 Semestre Plano de Formação - 2011 Form + Lab 2 Semestre Form + Lab O que é? O Form + Lab é um serviço de formação criado para apoiar os laboratórios na valorização e formação dos seus colaboradores dando resposta

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIB Associação Comercial e Industrial de Barcelos Barcelos, 29 de Novembro de 2010

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIB Associação Comercial e Industrial de Barcelos Barcelos, 29 de Novembro de 2010 Certificação de Sistemas de Gestão ACIB Associação Comercial e Industrial de Barcelos Barcelos, 29 de Novembro de 2010 Sumário 1. Certificação de Sistemas de Gestão Qualidade (ISO 9001:2008); 2. Certificação

Leia mais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva Especialista em Engenharia de Software Jogos Digitais - Computação Gráfica 1 Agenda Vantagens de usar a abordagem

Leia mais

Governo Federal / Governo Estadual. Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo

Governo Federal / Governo Estadual. Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo Governo Federal / Governo Estadual Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo Plenária Desafios comuns Governança de dados espaciais; Informação geográfica é um ativo

Leia mais

Guia Rápido de Vodafone Conferencing

Guia Rápido de Vodafone Conferencing Guia de Utilizador Vodafone Guia Rápido de Vodafone Conferencing O seu pequeno manual para criar, participar e realizar reuniões de Vodafone Conferencing. Vodafone Conferencing Visão geral O que é uma

Leia mais

Gerenciamento do ciclo de vida de um documento Simone de Abreu

Gerenciamento do ciclo de vida de um documento Simone de Abreu Gerenciamento do ciclo de vida de um documento Simone de Abreu É o gerenciamento do ciclo de vida de todos os registros, em todos os tipos de mídia, desde a criação até a destruição ou arquivo permanente.

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

NORMAS E LEGISLAÇÃO NO BRASIL. Leis, medidas provisórias e decretos:

NORMAS E LEGISLAÇÃO NO BRASIL. Leis, medidas provisórias e decretos: NORMAS E LEGISLAÇÃO NO BRASIL Leis, medidas provisórias e decretos: Lei nº 5.433, de 8 de maio de 1968. Regula a microfilmagem de documentos oficiais e dá outras providências. Diário Oficial da República

Leia mais

PADRÕES DE FORMATOS DE DOCUMENTOS DIGITAIS ADOTADOS PELO ARQUIVO PERMANENTE DO SISTEMA DE ARQUIVOS DA UNICAMP PARA PRESERVAÇÃO E ACESSO

PADRÕES DE FORMATOS DE DOCUMENTOS DIGITAIS ADOTADOS PELO ARQUIVO PERMANENTE DO SISTEMA DE ARQUIVOS DA UNICAMP PARA PRESERVAÇÃO E ACESSO PADRÕES DE FORMATOS DE DOCUMENTOS DIGITAIS ADOTADOS PELO ARQUIVO PERMANENTE DO SISTEMA DE ARQUIVOS DA UNICAMP PARA PRESERVAÇÃO E ACESSO Andressa Cristiani Piconi Humberto Celeste Innarelli Arquivo Central

Leia mais

Guia de Utilização. Acesso Universal

Guia de Utilização. Acesso Universal Guia de Utilização Índice PREÂMBULO...3 ACESSO À PLATAFORMA...3 ÁREA DE TRABALHO...4 APRESENTAR PROPOSTAS...9 RECEPÇÃO DE ADJUDICAÇÃO...18 PARAMETRIZAÇÃO DA EMPRESA...19 Acesso universal Proibida a reprodução.

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA DSI

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA DSI UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA DSI Gestor de Listas de Distribuição de Emails versão: 0.9.1 Nelson Rodrigues DSI 20-07-2010 ÍNDICE: Introdução... 3 Definição de Mailing List... 3 Grupos de endereços

Leia mais

Hardware & Software. SOS Digital: Tópico 2

Hardware & Software. SOS Digital: Tópico 2 Hardware & Software SOS Digital: Tópico 2 Os objetos digitais são acessíveis somente através de combinações específicas de componentes de hardware a parte física do computador software programas para operar

Leia mais

Domine o Word 2007. Professor: Rafael Henriques. Ano Lectivo 2010/2011

Domine o Word 2007. Professor: Rafael Henriques. Ano Lectivo 2010/2011 Domine o Word 2007 1 Professor: Rafael Henriques Ano Lectivo 2010/2011 Sumário Introdução aos Processadores de texto; Microsoft Word 2007 O ambiente de trabalho O Friso Os Tabuladores do Word 2007; Realização

Leia mais

Aviso de privacidade de dados

Aviso de privacidade de dados Aviso de privacidade de dados 1. Introdução Nós somos a Supplies Distributors SA, a nossa sede está localizada na Rue Louis Blériot 5, 4460 Grâce-Hollogne, está inscrita no Registo do Comércio Liége com

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE Este site é propriedade da Johnson & Johnson Limitada. Esta Política de Privacidade foi concebida para o informar das nossas regras no que respeita à recolha, utilização e divulgação

Leia mais

A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação

A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação O funcionamento dos sistemas e tecnologias de informação e comunicação têm nas organizações um papel cada vez mais crítico na medida em que

Leia mais

Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário

Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário 11 de novembro de 2014 Auditório da Torre do Tombo PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI MyDoc Gestão Documental, ágil e

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Requisitos Cap. 06 e 07 Sommerville 8 ed. REQUISITOS DE SOFTWARE» Requisitos são descrições de serviços fornecidos pelo sistema e suas restrições operacionais. REQUISITOS DE USUÁRIOS: São

Leia mais

Política de privacidade do Movimento Certo Ginástica Laboral Online Última atualização: 17 de março de 2015

Política de privacidade do Movimento Certo Ginástica Laboral Online Última atualização: 17 de março de 2015 Política de privacidade do Movimento Certo Ginástica Laboral Online Última atualização: 17 de março de 2015 Esta Política de privacidade estabelece nossas políticas e procedimentos para coletar, usar e

Leia mais

ENDNOTE WEB QUICK REFERENCE GUIDE

ENDNOTE WEB QUICK REFERENCE GUIDE QUICK REFERENCE GUIDE ENDNOTE WEB Powered by THOMSON REUTERS Web of Knowledge SM O QUE É O ENDNOTE WEB? O EndNote Web é um programa de gestão de referências baseado na Web, concebido para otimizar o processo

Leia mais

PQ-01-TM. Procedimento de Controlo dos Documentos e Registos

PQ-01-TM. Procedimento de Controlo dos Documentos e Registos 1. OBJECTIVO Definir a metodologia para controlar os s do Sistema de Gestão da e os registos gerados, incluindo s de origem externa 2. ÂMBITO Este procedimento aplica-se ao controlo de todos os s e registos

Leia mais

Gestão documental. http://www.logicworks.pt info@logicworks.pt Tel.: 214 261 698

Gestão documental. http://www.logicworks.pt info@logicworks.pt Tel.: 214 261 698 Gestão documental http://www.logicworks.pt info@logicworks.pt Tel.: 214 261 698 A EMPRESA A Filedoc Software dedica-se ao desenvolvimento e comercialização de soluções na área de gestão documental e de

Leia mais

Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce

Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Facilitando Negócios Conectando softwares com Magento Plataforma de E-Commerce Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Este documento

Leia mais

Um projeto em rede na Administração Pública. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados.

Um projeto em rede na Administração Pública. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. Um projeto em rede na Administração Pública 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 Missão Assegurar a obtenção de ganhos de eficácia e eficiência,

Leia mais

ISO 9001:2015 Avaliações de Transição Manual do Cliente

ISO 9001:2015 Avaliações de Transição Manual do Cliente ISO Revisio ISO Revisions Latest update New ISO 9001:2015 Avaliações de Transição Manual do Cliente ISO 9001:2015 - Transition Assessments ISO Revisions Introdução Como um cliente certificado do BSI, você

Leia mais

PLANO BÁSICO AMBIENTAL

PLANO BÁSICO AMBIENTAL ESTALEIRO ENSEADA 1/9 PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE DOCUMENTOS 1. Objetivo Este procedimento define o processo de elaboração, revisão, aprovação, divulgação e controle de documentos do Estaleiro Enseada

Leia mais

SPED Sistema Público de Escrituração Fiscal CONTROLES MÍNIMOS PARA A SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Prof. Ms. Edison Fontes, CISM, CISA, CRISC

SPED Sistema Público de Escrituração Fiscal CONTROLES MÍNIMOS PARA A SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Prof. Ms. Edison Fontes, CISM, CISA, CRISC NUCLEO CONSULTORIA EM SEGURANÇA Artigo SPED Sistema Público de Escrituração Fiscal CONTROLES MÍNIMOS PARA A SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO BRASIL, São Paulo Novembro, 2013 V.1.0 1. RESUMO Este artigo apresenta

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº8 Configuração e utilização do FTP 2004/2005 1 Objectivo Configuração de um servidor

Leia mais

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com A plataforma Sistemas de Gestão de Aprendizagem Carlos Nunes csmnunes@gmail.com O que é o Moodle? É um Sistema de Gestão de Aprendizagem (LMS) e de trabalho colaborativo, acessível através da Internet

Leia mais

Usar o PO Convert para criar uma factura a partir de uma Nota de Encomenda

Usar o PO Convert para criar uma factura a partir de uma Nota de Encomenda 1 / 7 Como Usar o PO Convert para criar uma factura a partir de uma Nota de Encomenda 1. Inicie sessão na sua conta OB10 2. Seleccione a lista Aceites - Na página inicial da sua Conta OB10, clique na lista

Leia mais

Guia Rápido. Projects & Teamwork

Guia Rápido. Projects & Teamwork Guia Rápido Projects & Teamwork Conteúdo 1. Meu Perfil, tutoriais y ajuda contextual... 3 2. Criar projetos... 6 3. Criar usuários e atribuir usuários a projetos e tarefas... 7 4. Criar e controlar tarefas...10

Leia mais

Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS)

Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS) Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS) Definição Geral: Disciplina de Compiladores Prof. Jorge Bidarra (UNIOESTE) A especificação de requisitos tem como objetivo

Leia mais

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS...

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS... Índice 1 INTRODUÇÃO...2 1.1 JANELA ÚNICA DE ENTIDADES...3 1.2 PERMISSÕES POR UTILIZADOR...4 1.3 RESTRIÇÕES À VISUALIZAÇÃO/MANIPULAÇÃO...6 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 2.1 CRITÉRIOS DE PESQUISA...8 2.2 LISTA

Leia mais

Actualização. Versão 5.3.1

Actualização. Versão 5.3.1 Actualização Versão 5.3.1 Janeiro 2011 2 JURINFOR Rua de Artilharia 1, Nº 79 3º Dtº - 1250-038 LISBOA PORTUGAL 1 Índice 2 Facturação Certificada Conformidade de procedimentos... 4 2.1 Documentos Certificados...

Leia mais

SGD - Sistema de Gestão de Documentos

SGD - Sistema de Gestão de Documentos Agosto/2012 SGD - Sistema de Gestão de Documentos Manual do Módulo Documentos Características Orientações de utilização do Módulo Documentos. Apresentação das funcionalidades. Telas explicativas e passo

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Engenharia de Software I Informática 2009 Profa. Dra. Itana Gimenes RUP: Artefatos de projeto Modelo de Projeto: Use-Case Realization-projeto

Leia mais

MOVE YOUR GUGA POLÍTICA DE PRIVACIDADE L I S B O A N O V E M B R O, 2 0 1 2

MOVE YOUR GUGA POLÍTICA DE PRIVACIDADE L I S B O A N O V E M B R O, 2 0 1 2 MOVE YOUR GUGA POLÍTICA DE PRIVACIDADE L I S B O A N O V E M B R O, 2 0 1 2 MOVE YOUR GUGA POLÍTICA DE PRIVACIDADE O presente acordo de Política de Privacidade (doravante PP) é escrito em Português. INTRODUÇÃO

Leia mais

Manual de Access 2007

Manual de Access 2007 Manual de Access 2007 Índice Introdução... 4 Melhor que um conjunto de listas... 5 Amizades com relações... 6 A Estrutura de uma Base de Dados... 8 Ambiente do Microsoft Access 2007... 9 Separadores do

Leia mais

SAFT para siscom. Manual do Utilizador. Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01. Data criação: 21.12.2007

SAFT para siscom. Manual do Utilizador. Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01. Data criação: 21.12.2007 Manual do Utilizador SAFT para siscom Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01 Data criação: 21.12.2007 Faro R. Dr. José Filipe Alvares, 31 8005-220 FARO Telf. +351 289 899 620 Fax. +351 289 899 629

Leia mais

Eu não sou desorganizado Sei exatamente onde está tudo! Os papéis novos estão em cima e os antigos em baixo.

Eu não sou desorganizado Sei exatamente onde está tudo! Os papéis novos estão em cima e os antigos em baixo. GESTÃO DOCUMENTAL UM DESAFIO? SCh ADMIL Carlos Manuel Beato Amaro Eu não sou desorganizado Sei exatamente onde está tudo! Os papéis novos estão em cima e os antigos em baixo. Vivemos numa sociedade que

Leia mais

3. Engenharia de Requisitos

3. Engenharia de Requisitos Engenharia de Software 3. Engenharia de Requisitos Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Fases do desenvolvimento de software que mais erros originam (fonte: "Software Testing", Ron Patton)

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Modelos de analise

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Modelos de analise Escola Naval Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Segurança da informação nas organizações Modelos de analise Fernando Correia Capitão-de-fragata EN-AEL 8 de Dezembro de 2013 Fernando

Leia mais

Aplicação Administrativa de Gestão

Aplicação Administrativa de Gestão Aplicação Administrativa de Gestão DIAGNIMAGEM, Sociedade Unipessoal, Lda Clínica de Exames e Diagnósticos de Imagiologia A Empresa é constituída por 4 departamentos: Gerência (1) Administrativo/ Contabilidade

Leia mais

Como funciona a MEO Cloud?

Como funciona a MEO Cloud? Boas-vindas O que é a MEO Cloud? A MEO Cloud é um serviço da Portugal Telecom, lançado a 10 de Dezembro de 2012, de alojamento e sincronização de ficheiros. Ao criar uma conta na MEO Cloud fica com 16

Leia mais

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado EDUTec Learning MANUAL DO UTILIZADOR José Paulo Ferreira Lousado Índice Página Principal... ii Página de Desenvolvimento de Conteúdos... iii Página de Comunicações...iv Página de Transferência de Ficheiros...vi

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS Guia Inicial de Acesso e Utilização Para Docentes Versão 1.0b Outubro/2010 Acesso e utilização do Ambiente Virtual de Ensino

Leia mais

ISO Revisions. ISO Revisions. Revisões ISO. Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança

ISO Revisions. ISO Revisions. Revisões ISO. Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança Revisões ISO ISO Revisions Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança Processos vs procedimentos: o que isto significa? O conceito da gestão de processo

Leia mais

Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão,qwurgxomrj(qj GH5HTXLVLWRV. Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville

Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão,qwurgxomrj(qj GH5HTXLVLWRV. Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão,qwurgxomrj(qj GH5HTXLVLWRV Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville 1 Objectivos Introduzir as noções requisitos de sistema e processo

Leia mais

1 - Meta-Informação. Meta-informação tradicional (descritiva)

1 - Meta-Informação. Meta-informação tradicional (descritiva) Meta-Informação Definição de meta-informação Informação acerca da informação Âmbito varia com comunidades profissionais : requerida para manter sistemas de informação e de património [2] eficazes, autorizados,

Leia mais

DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS.

DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS. Online Shipping DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS. O DHL ProView é uma ferramenta on-line de seguimento de envios lhe permite gerir todos os seus envios e notificações.

Leia mais

Introdução. Confiabilidade. Conformidade. Segurança. Optimização e Disponibilidade

Introdução. Confiabilidade. Conformidade. Segurança. Optimização e Disponibilidade Introdução Desenvolvido segundo um modelo de bases de dados relacionais, podem ser realizadas personalizações à medida de cada empresa, em conformidade com o Sistema de Informação existente e diversas

Leia mais

A certificação electrónica

A certificação electrónica A certificação electrónica jose.miranda@multicert.com 04 de Novembro 2005 1 AGENDA Desafio dos novos processos electrónicos na Sociedade de Informação Certificação Digital e timestamping: o que é e para

Leia mais

Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados

Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados 1. Conceitos Básicos No contexto de sistemas de banco de dados as palavras dado e informação possuem o mesmo significado, representando uma

Leia mais