Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015"

Transcrição

1 Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015

2 Índice Matraquilhos ) Organização do Torneio: ) Fases dos jogos: ) Regras específicas: ) Faltas e penaltis: ) Duração dos Jogos: ) Critérios de Desempate ) Faltas de Comparências ) Pontuação de Jogo ) Regulamento Disciplinar ) Casos Omissos... 8 Ping-Pong ) Organização do Torneio: ) Composição das equipas: ) Duração dos Jogos ) Critérios de Desempate ) Período de Aquecimento ) Faltas de Comparências ) Pontuação de Jogo ) Regulamento Disciplinar ) Aspetos Técnicos ) Casos Omissos Andebol ) Organização do Torneio ) Duração dos Jogos ) Critérios de Desempate ) Período de Aquecimento ) Faltas de Comparências ) Pontuação de Jogo

3 7) Regulamento Disciplinar ) Aspetos Técnicos ) Casos Omissos Basquetebol Masculino e Feminino ) Organização do Torneio: ) Duração dos Jogos ) Critérios de Desempate: ) Período de Aquecimento ) Faltas de Comparências ) Faltas ) Pontuação de Jogo ) Regulamento Disciplinar ) Aspetos Técnicos ) Boletins de Jogo ) Casos Omissos ) Desempates Aplicação de critérios Natação ) Introdução: ) Prova: ) Constituição de equipas: ) Programa da Competição: ) Acompanhamento dos atletas: ) Especificações Técnicas ) Período de Aquecimento ) Faltas de Comparência ) Classificação ) Em caso de empate entre duas equipas-grupo ) Pontuação de prova ) Arbitragem e Cronometragem ) Equipamento desportivo e Instalações: ) Casos omissos:

4 Voleibol Masculino e Feminino ) Organização do Torneio ) Duração dos Jogos ) Critérios de Desempate ) Período de Aquecimento ) Faltas de Comparências ) Pontuação de Jogo ) Regulamento Disciplinar ) Aspetos Técnicos ) Casos Omissos Bilhar "Bola 8" ) Organização do Torneio ) Composição das Equipas ) Duração dos Jogos ) Critérios de desempate ) Período de Aquecimento ) Faltas de Comparência ) Pontuação de Jogo ) Regulamento Disciplinar ) Aspetos Técnicos ) Casos Omissos Futsal Masculino e Feminino ) Organização do Torneio: ) Duração dos Jogos ) Critérios de Desempate ) Período de Aquecimento ) Faltas de Comparências ) Faltas ) Pontuação de Jogo ) Regulamento Disciplinar ) Aspetos Técnicos

5 10) Casos Omissos: Futebol ) Organização do Torneio ) Duração dos Jogos ) Critérios de Desempate ) Período de Aquecimento ) Faltas de Comparência ) Substituições ) Pontuação de Jogo ) Regulamento Disciplinar

6 Regulamento de Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Matraquilhos 1) Organização do Torneio: As equipas jogarão entre si, em 3 jornadas. 2) Fases dos jogos: a) Os jogos acabam quando uma equipa chegar ao 5o golo b) As equipas jogarão á melhor de 3, ou seja, quando uma atingir as duas vitórias será atribuído o vencedor. 3) Regras específicas: a) A chamada roleta só poderá ser feita pelos guarda-redes. b) Ao começar a partida será feito moeda ao ar para ficar definido quem começa com a bola (junto do guarda redes) c) No decorrer da partida, se a bola sair do terreno de jogo, será reposta junto do guardaredes da equipa que por último sofreu golo d) Quando uma das equipas sofre golo, a bola será posta em jogo junto do guarda-redes da equipa que sofreu o golo. 4) Faltas e penaltis: De propósito ou não, quando alguém faz uma roleta (exceto o guarda redes), é assinalado um penalti a favor da equipa contrária. Modo de marcação do penalti: Bola junto ao avançado do meio, apenas atacante contra guarda-redes, não pode haver finta. Caso um jogador faça roleta (exceto com o guarda redes) e marque golo. 6

7 5) Duração dos Jogos: a) Os jogos só acabam quando uma das equipas marca 5 golos. 6) Critérios de Desempate 1º - Confronto Direto 2º - Maior diferença entre golos marcados e golos sofridos. 3º - Menor número de golos sofridos. 4º - Maior número de golos marcados. 5º - Sorteio. 7) Faltas de Comparências a) Considera-se falta de comparência, quando: i. A equipa não se apresenta no recinto de jogo no horário estabelecido para o início do jogo, com tolerância de 10 minutos; b) No caso de falta de comparência, o jogo será ganho pela equipa adversária e o resultado será o seguinte: i ) Pontuação de Jogo A pontuação atribuída a cada equipa por jogo, segundo o resultado obtido, é a seguinte: a) Vitória 3 (três) Pontos b) Empate 1 (um) Ponto 7

8 c) Derrota 0 (zero) Pontos d) Falta de comparência derrota por 9-0 9) Regulamento Disciplinar As sanções a considerar para os efeitos devidos são as seguintes: a) Expulsão por agressão ou equivalente - o jogador é interdito de participar no resto do torneio; 10) Casos Omissos Todos os casos omissos neste Regulamento serão analisados pelo COII e decidido em conformidade 8

9 Regulamento da Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Ping-Pong 1) Organização do Torneio: As equipas jogarão entre si, em 3 (três) jornadas. 2) Composição das equipas: As equipas são compostas por 1 (um) jogador. 3) Duração dos Jogos a) O jogo é ganho à melhor de 5 (cinco) sets, ou seja, ganha a equipa que vença 3 (três) sets com os parciais até 11 (onze) pontos; b) Os intervalos entre sets têm uma duração de 3 (três) minutos. 4) Critérios de Desempate 1º - Confronto Direto; 2º - Maior diferença entre pontos marcados e sofridos; 3º - Disciplina; 4º - Maior número de pontos marcados; 5º - Menor número de pontos sofridos; 6º - Sorteio. 5) Período de Aquecimento a) As equipas têm direito a um período comum de aquecimento de 10 (dez) minutos decretado pelo árbitro; b) As equipas devem trazer as suas bolas para o aquecimento. 6) Faltas de Comparências a) Considera-se falta de comparência, devendo ser decretada pelo árbitro quando: 9

10 i. A equipa não se apresenta no recinto de jogo no horário estabelecido para o início do jogo, com tolerância de 10 (dez) minutos coincidentes com o período de aquecimento; ii. A equipa não se apresente em campo com o número mínimo de jogadores; b) Falta de comparência - o jogo será ganho pela equipa adversária e o resultado será o seguinte: i. 2 (dois) sets a 0 (zero), com os parciais de ) Pontuação de Jogo A pontuação atribuída a cada equipa por jogo, segundo o resultado obtido, é a seguinte: a) Vitória 2 (dois) Pontos b) Derrota 1 (um) Ponto c) Falta de comparência 0 (zero) ponto. 8) Regulamento Disciplinar As sanções a considerar para os efeitos devidos são as seguintes: a) Expulsão por agressão ou equivalente o jogador é interdito de participar em todas as modalidades no resto do torneio. 9) Aspetos Técnicos Os aspetos técnicos não previstos neste regulamento regem-se pelos Regulamentos e Normas da Federação Portuguesa de Ping-Pong. 10) Casos Omissos Todos os casos omissos neste Regulamento serão analisados pelo COII e decidido em conformidade. 10

11 Regulamento de Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Andebol 1) Organização do Torneio As equipas jogarão entre si, em 3 jornadas. 2) Duração dos Jogos a) O tempo de jogo será de 2 partes de 20 minutos de tempo corrido, com intervalo de 5 minutos entre cada um dos períodos. b) Cada equipa tem direito a 1 desconto de tempo de 1 minuto por cada parte. 3) Critérios de Desempate 1º - Confronto Direto 2º - Maior diferença entre golos marcados e golos sofridos. 3º - Menor número de golos sofridos. 4º - Maior número de golos marcados. 5º - Disciplina 6º - Sorteio 4) Período de Aquecimento a) As equipas têm direito a um período comum de aquecimento de 15 minutos decretado pelo árbitro. (Enquanto decorre o jogo anterior) b) As equipas devem trazer as suas bolas para o aquecimento. 11

12 c) Em caso de o jogo estar atrasado, as equipas devem fazer apenas aquecimento com bola, não excedendo os 5 minutos, tendo de fazer previamente o aquecimento sem bola, fora de campo. 5) Faltas de Comparências a) Considera-se falta de comparência, devendo ser decretada pelo árbitro quando: i. A equipa não se apresenta no recinto de jogo no horário estabelecido para o início do jogo, com tolerância de 15 minutos; ii. A equipa não se apresente em campo com o número mínimo de jogadores regulamentado FAP (5 jogadores, sendo eles 1 guarda redes e 4 jogadores de campo); b) No caso de falta de comparência, o jogo será ganho pela equipa adversária e o resultado será o seguinte: i ) Pontuação de Jogo A pontuação atribuída a cada equipa por jogo, segundo o resultado obtido, é a seguinte: a) Vitória 3 (três) Pontos b) Empate 2 (um) Pontos c) Derrota 1 (um) Ponto d) Falta de comparência derrota por ) Regulamento Disciplinar As sanções a considerar para os efeitos devidos são as seguintes: 12

13 a) Desqualificação sem relatório disciplinar- não terá qualquer efeito para as jornadas seguintes; b) Desqualificação com relatório disciplinar- Será aplicado o castigo conforme o escrito no relatório da equipa de arbitragem. 1. O castigo será decidido através da análise do relatório e a aplicação das normas e regulamentos da FAP. 2. Este castigo será aprovado pelo conselho de disciplina, composto por representante da Associação de Andebol de Coimbra (árbitro) e a respetiva organização. c) Desqualificação por agressão física e/ou verbal à equipa de arbitragem, será logo interdito a participar no que resta da prova. 8) Aspetos Técnicos Os aspetos técnicos não previstos neste regulamento regem-se pelos Regulamentos e Normas da Federação Portuguesa de Andebol. 9) Casos Omissos Os casos omissos neste Regulamento serão analisados pelo COII e decidido em conformidade. 13

14 Regulamento de Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Basquetebol Masculino e Feminino 1) Organização do Torneio: As equipas jogarão entre si, em 3 jornadas. 2) Duração dos Jogos a) O tempo de jogo será de 2 (dois) períodos de 15m cada, com um intervalo de 4 minutos entre estas, sendo que 10m serão corridos e os últimos 5 minutos de cada parte/período será cronometrada (vertente Feminina). b) O tempo de jogo será de 2 (dois) períodos de 20m cada, com um intervalo de 4 minutos entre estas, sendo que 15m serão corridos e os últimos 5 minutos de cada parte/período será cronometrada (vertente Masculina). c) Cada equipa tem direito a 2 descontos de tempo de 1 minuto por cada período, e a 1 desconto de tempo de 30 segundos por cada período suplementar. d) Em caso de empate no tempo regulamentar, terá lugar a um período suplementar de 2 minutos, repetindo-se o mesmo procedimento quantos forem necessários para anular o empate, estes terão um intervalo de 1 minuto entre os mesmos períodos. 3) Critérios de Desempate: 1º - Confronto Direto 2º - Maior diferença entre pontos marcados e pontos sofridos. 3º - Menor número de pontos sofridos. 4º - Maior número de pontos marcados 14

15 5º - Sorteio 4) Período de Aquecimento a) As equipas têm direito a um período comum de aquecimento de 5 (cinco) minutos decretado pelo árbitro. b) As equipas devem utilizar as suas bolas para o própio aquecimento. 5) Faltas de Comparências a) Considera-se falta de comparência, devendo ser decretada pelo árbitro quando: i. A equipa não se apresenta no recinto de jogo no horário estabelecido para o início do jogo, com tolerância de 5 minutos coincidentes com o período de aquecimento; ii. A equipa não se apresente em campo com o número mínimo de jogadores; b) No caso de falta de comparência, o jogo será ganho pela equipa adversária e o resultado será: i ) Faltas a) Cada jogador(a) será excluído do jogo à 5a falta individual. b) Cada equipa terá direito a lances livres a partir da 5a falta da equipa adversária em cada parte/período correspondente. 7) Pontuação de Jogo seguinte: A pontuação atribuída a cada equipa por jogo, segundo o resultado obtido, é a 15

16 a) Vitória 2 (dois) Pontos b) Derrota 1 (um) Ponto c) Falta de comparência derrota por ) Regulamento Disciplinar As sanções a considerar para os efeitos devidos são as seguintes: a) Expulsão por agressão ou equivalente - o jogador é interdito de participar no resto do torneio; 9) Aspetos Técnicos Os aspetos técnicos não previstos neste regulamento regem-se pelos Regulamentos e Normas da Federação Portuguesa de Basquetebol. 10) Boletins de Jogo Em cada jogo, podem figurar no Boletim de Jogo um máximo de 12 jogadores e 4 oficiais, dos quais 1 Treinador, 1 Treinador Adjunto e um Delegado. 11) Casos Omissos Os casos omissos neste Regulamento serão analisados pelo COII e decidido em conformidade. 12) Desempates Aplicação de critérios A determinação das equipas melhor classificadas no mesmo grupo, em caso de empate, é efetuada pela aplicação sucessiva dos seguintes critérios: 16

17 a) O resultado do (s) jogo (s) entre todas as equipas empatadas, isto é, far-se-á uma segunda classificação tendo em conta b) A equipa que não tiver faltas de comparência; c) A maior diferença entre o número de pontos marcados e o número de pontos sofridos pelas equipas empatadas nos jogos realizados entre si; d) O maior número de pontos marcados pelas equipas empatadas nos jogos realizados entre si; e) A maior diferença entre o número de pontos marcados e o número de pontos sofridos pelas equipas empatadas nos jogos realizados em toda a fase; f) Menor número de sanções disciplinares obtidas pelas equipas empatadas nos jogos realizados em toda a fase; g) O maior número de pontos marcados pelas equipas empatadas nos jogos realizados em toda a fase; h) Sorteio. As sanções a considerar: faltas pessoais, falta técnica, desqualificações, faltas antidesportivas, expulsões, com a seguinte pontuação: Faltas Pessoal 1 ponto Falta Técnica 2 pontos Desqualificação 3 pontos Falta Antidesportiva - 4 pontos Expulsão 5 pontos 17

18 Regulamento de Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Natação 1) Introdução: O Regulamento técnico rege-se pelas regras oficiais em vigor da Federação Portuguesa de Natação (FPN), contudo, devido às características da modalidade no meio INTERISCAS, aos espaços e aos recursos humanos, poderão verificar-se adaptações ao nível da arbitragem. 2) Prova: Estafetas - 2x100m Livres 3) Constituição de equipas: No máximo 2 atletas (1 rapaz/ 1 Rapariga)por equipa; 1 Responsável pelo grupo-equipa; A constituição das estafetas é por grupo-equipa por escola 4) Programa da Competição: O Programa é definido pela Organização do INTERISCAS, tendo no entanto sempre em consideração que deverá contemplar os seguintes períodos: Receção aos participantes; Período de aquecimento dos nadadores; Reunião técnica com os Responsáveis dos grupos-equipa, Equipa de Arbitragem e Organização; Início e desenvolvimento da prova 18

19 5) Acompanhamento dos atletas: O Responsável do grupo-equipa deverá acompanhar os atletas participantes. Os Responsáveis acompanhantes são os responsáveis pelo devido enquadramento e orientação dos atletas durante a realização da prova, pelo que devem orientar os atletas no período de aquecimento, propondo e controlando os exercícios de aquecimento. No decorrer da prova, devem também permanecer sempre junto dos seus atletas na bancada, devendo encaminhá-los para a câmara de chamada com a devida antecedência, pois os atletas que não responderem à chamada não efetuarão a sua prova, sendo-lhes atribuída falta. 6) Especificações Técnicas As regras em vigor regem-se de acordo com as Regras Técnicas de Natação Pura Desportiva, da Federação Portuguesa de Natação, nomeadamente para as partidas, para cada uma das técnicas de nado, estilos e prova, pelo que este Regulamento faz referência a alguns pontos que necessitam de maior atenção. a. Partida A partida de Livres será efetuada por meio de salto. Ao apito prolongado os nadadores devem subir para o bloco de partida, quando soar a voz de aos seus lugares os nadadores deverão colocar-se na posição de partida e quando estes estiverem totalmente imóveis o Juiz dará o sinal de partida. b. Livres Poderá ser nadado qualquer estilo além de Costas, Bruços ou Mariposa. O nadador deverá tocar na parede com qualquer parte do corpo, ao completar 19

20 cada percurso e na chegada. 7) Período de Aquecimento minutos. As equipas têm direito a um período comum de aquecimento de 15 (Quinze) 8) Faltas de Comparência Considera-se falta de comparência, devendo ser decretada pelo árbitro quando: A equipa-grupo não se apresenta no recinto da piscina no horário estabelecido para o início da prova, com tolerância de 10 minutos coincidentes com o período de aquecimento; A equipa-grupo não se apresente no recinto da piscina com o número mínimo de jogadores; No caso de falta de comparência, será dado a essa equipa-grupo 0 (zero) pontos. 9) Classificação A classificação é efetuada por ordem crescente do tempo obtido pelas equipasgrupo em cada prova 10) Em caso de empate entre duas equipas-grupo Em caso de empate, repete-se a prova entre as duas equipas-grupo empatadas, ganhando a equipa-grupo que acabar a prova em menor tempo 11) Pontuação de prova seguinte: A pontuação atribuída a cada equipa por prova, segundo o resultado obtido, é a 20

21 a) 1º Classificado 3 (três) Pontos b) 2º Classificado 2 (dois) Pontos c) 3º Classificado 1 (um) Ponto d) 4º Classificado 0 (zero) Pontos e) Falta de comparência 0 (zero) Pontos 12) Arbitragem e Cronometragem A Entidade organizadora é responsável pela condução da prova, devendo para o efeito organizar a equipa de arbitragem com um mínimo de elementos que permita que a competição tenha o brilho, a honra e o desportivismo que merece. 13) Equipamento desportivo e Instalações: Os atletas participantes deverão ser portadores de equipamento desportivo adequado à prática da modalidade, nomeadamente fato de banho ou calção de banho, touca e chinelos. Sugere-se a utilização de T-shirt durante o decorrer da Competição. Os atletas participantes não poderão usar toucas ou fatos de banho de clubes. Caberá à entidade organizadora providenciar o apetrechamento mínimo das instalações para efeito da competição. 14) Casos omissos: Os casos omissos neste Regulamento, são analisados e resolvidos pela Entidade Organizadora do INTERISCAS 2015 e pela Comissão Organizadora de InterIscas (COII) e da sua decisão não cabe recurso. 21

22 Regulamento de Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Voleibol Masculino e Feminino 1) Organização do Torneio As equipas jogarão entre si, em 3 jornadas. 2) Duração dos Jogos a) Os jogos serão disputados à melhor de 3 sets, ou seja, ganha a equipa que vença 2 sets. b) Em caso de igualdade de sets, o set decisivo é ganho pela equipa que fizer primeiro 15 (quinze) pontos, com uma diferença mínima de 2 (dois) pontos. Se aos 15 (quinze) pontos esta condição não se verificar, o set continuará a ser disputado até que uma das equipas alcance uma vantagem de 2 (dois) pontos. c) Em todos os jogos cada equipa tem direito a 2 (dois) desconto de tempo de 30 (trinta) segundos, por set. d) Os intervalos entre sets têm a duração de 3 (três) minutos. 3) Critérios de Desempate a) Confronto Direto: b) O que tiver maior número de sets ganhos. c) O que tiver melhor quociente entre os sets ganhos e perdidos. d) O que tiver melhor quociente entre pontos ganhos e perdidos. e) Subsistindo o empate, a classificação é ordenada em função do que tiver maior pontuação classificativa no (s) jogo (s) disputado (s) entre si. f) Disciplina. g) Sorteio. 22

23 4) Período de Aquecimento a) As equipas têm direito a um período de aquecimento de 10 (dez) minutos decretado pelo árbitro. b) As equipas devem trazer as suas bolas para o aquecimento. 5) Faltas de Comparências a) Considera-se falta de comparência, devendo ser decretada pelo árbitro quando: i. A equipa não se apresenta no recinto de jogo no horário estabelecido para o início do jogo, com tolerância de 10 minutos coincidentes com o período de aquecimento; ii. A equipa não se apresente em campo com o número mínimo de jogadores; b) No caso de falta de comparência, o jogo será ganho pela equipa adversária e o resultado será o seguinte: i. 2 (dois) sets a 0 (zero), com os parciais de 25-0, ) Pontuação de Jogo A pontuação atribuída a cada equipa por jogo, segundo o resultado obtido, é a seguinte: a) Vitória 2 (dois) Pontos b) Derrota 1 (um) Ponto c) Falta de comparência derrota por 2 sets a 0 nos jogos à melhor de 3 sets (com parciais de 25-0;25-0), 7) Regulamento Disciplinar As sanções a considerar para os efeitos devidos são as seguintes: a) Expulsão o jogador fica proibida de jogar no jogo da jornada seguinte; b) Expulsão por agressão ou equivalente - o jogador é interdito de participar no resto do torneio; 23

24 8) Aspetos Técnicos Os aspetos técnicos não previstos neste regulamento regem-se pelos Regulamentos e Normas da Federação Portuguesa de Voleibol. 9) Casos Omissos Os casos omissos neste Regulamento serão analisados pelo COII e decidido em conformidade. 24

25 Regulamento de Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Bilhar "Bola 8" 1) Organização do Torneio As equipas jogarão entre si, em 3 (três) jornadas, todas realizadas no mesmo dia. 2) Composição das Equipas As equipas são compostas por 1 (um) jogador. 3) Duração dos Jogos a) O jogo é ganho à melhor de 3 (três) partidas, ou seja, ganha a equipa que vença 2 (duas) partidas primeiro; b) Os intervalos entre partidas têm uma duração de 1 (um) minuto. 4) Critérios de desempate 1º - Confronto Direto; 2º - Maior diferença entre partidas ganhas e perdidas; 3º - Disciplina 4º - Maior número partidas ganhas; 5º - Menor número partidas perdidas; 6º - Sorteio. 5) Período de Aquecimento a) As equipas têm direito a um período comum de aquecimento de 10 (dez) minutos decretado pelo árbitro; b) As equipas devem trazer as suas bolas para o aquecimento. 6) Faltas de Comparência a) Considera-se falta de comparência, devendo ser decretada pelo árbitro quando: 25

26 i. A equipa não se apresenta no recinto de jogo no horário estabelecido para o início do jogo, com tolerância de 10 (dez) minutos; ii. A equipa não se apresente em campo com o número mínimo de jogadores; b) Falta de comparência - o jogo será ganho pela equipa adversária e o resultado será o seguinte: i. 3 (três) partidas a 0 (zero); 7) Pontuação de Jogo A pontuação atribuída a cada equipa por jogo, segundo o resultado obtido, é a seguinte: a) Vitória 2 (dois) Pontos b) Derrota 1 (um) Ponto c) Falta de comparência derrota por 3 (três) partidas a 0. 8) Regulamento Disciplinar As sanções a considerar para os efeitos devidos são as seguintes: a) Expulsão por agressão ou equivalente o jogador é interdito de participar em todas as modalidades no resto do torneio. 9) Aspetos Técnicos a) O início da partida é dado por um dos jogadores escolhidos por sorteio ou de comum acordo; b) Se um jogador marcar a bola "8" e vier a marcar a bola branca, perderá a partida; c) Se o jogador marcar a sua última bola e, simultaneamente, marcar a bola "8", perderá a partida; d) Se ao jogar à bola "8", esta saltar fora da mesa de jogo, o jogador perderá a partida; e) Se os 2 (dois) jogadores estiverem a jogar à bola "8" e um deles não tocar na bola, este perderá a partida; 26

27 f) Se uma bola que não seja a "8" saltar fora da mesa de jogo, o jogador terá de a colocar encostada a meio da tabela de fundo mais distante da bola branca e sacar uma bola; g) Se a bola branca saltar fora da mesa de jogo, o jogador faltoso terá de sacar uma bola; h) Se um jogador marcar a bola "8" e, ao mesmo tempo, marcar uma ou mais bolas do adversário, perderá a partida; i) Ao jogar à bola "8", é permitido o repique, mas só se for na bola branca; j) Todas as situações que possam surgir, diferentes das acima referidas, serão resolvidas pelo juiz da partida; h) Outros aspetos técnicos não previstos neste regulamento regem-se pelos Regulamentos e Normas da Federação Portuguesa de Bilhar. 10) Casos Omissos Todos os casos omissos neste Regulamento serão analisados pelo COII e decidido em conformidade. 27

28 Regulamento de Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Futsal Masculino e Feminino 1) Organização do Torneio: As equipas jogarão entre si, em 3 jornadas. 2) Duração dos Jogos a) O tempo de jogo será de 2 partes de 20 minutos de tempo corrido para a equipa Masculina e 15 minutos de tempo corrido para a equipa Feminina, sendo os últimos 2 minutos da segunda parte cronometrados, com intervalo de 5 minutos entre cada parte. b) Cada equipa tem direito a 1 desconto de tempo de 1 minuto por cada parte. 3) Critérios de Desempate 1º - Confronto Direto 2º - Disciplina 3º - Maior diferença entre golos marcados e golos sofridos. 4º - Menor número de pontos sofridos. 5º - Maior número de golos marcados. 6º - Sorteio. 4) Período de Aquecimento a) As equipas têm direito a um período comum de aquecimento de 5 (cinco) minutos. 28

29 b) As equipas devem trazer as suas bolas para o aquecimento. 5) Faltas de Comparências a) Considera-se falta de comparência, devendo ser decretada pelo árbitro quando: i. A equipa não se apresenta no recinto de jogo no horário estabelecido para o início do jogo, com tolerância de 5 minutos coincidentes com o período de aquecimento; ii. A equipa não se apresente em campo com no mínimo 4 jogadores; b) No caso de falta de comparência, o jogo será ganho pela equipa adversária e o resultado será de 5-0 6) Faltas a) É seguido o estipulado nas Leis de Jogo de Futsal em vigor na Federação Portuguesa de Futebol. b) A equipa pode dar 5 faltas acumuladas sem direito da equipa adversária a pontapé de livre direto sem barreira. A partir da 6ª falta (inclusive) acumulada de uma equipa, a equipa adversária tem direito a um pontapé de livre direto sem barreira na marca de 10 metros. 7) Pontuação de Jogo A pontuação atribuída a cada equipa por jogo, segundo o resultado obtido, é a seguinte: a) Vitória 3 (três) Pontos b) Empate 1 (um) Ponto c) Derrota 0 (zero) Pontos 29

30 d) Falta de comparência derrota por 3 0 8) Regulamento Disciplinar As sanções a considerar para os efeitos devidos são as seguintes: a) Expulsão por agressão ou equivalente - o jogador é interdito de participar no resto do torneio; b) Expulsão por acumulação de amarelos o jogador não poderá jogar na jornada seguinte da modalidade. 9) Aspetos Técnicos Os aspetos técnicos não previstos neste regulamento regem-se pelos Regulamentos e Normas da Federação Portuguesa de Futebol. 10) Casos Omissos: Os casos omissos neste Regulamento serão analisados pelo COII e decidido em conformidade. 30

31 Regulamento de Prova INTERISCAS Coimbra 2015 Futebol 11 1) Organização do Torneio As equipas jogarão entre si, em 3 jornadas. 2) Duração dos Jogos O tempo de jogo será de 2 partes de 40 minutos de tempo corrido, com intervalo de 10 minutos entre cada um dos períodos. 3) Critérios de Desempate 1º - Confronto Direto; 2º - Maior diferença entre golos marcados e golos sofridos; 3º - Disciplina; 4º - Maior número de golos marcados; 5o. Menor número de golos sofridos; 6o. Sorteio 4) Período de Aquecimento a) As equipas têm direito a um período comum de aquecimento de 15 (Quinze) minutos. b) As equipas devem trazer as suas bolas para o aquecimento. c) Bolas de jogo a cargo da Organização 31

32 5) Faltas de Comparência a) Considera-se falta de comparência, devendo ser decretada pelo árbitro quando: i. A equipa não se apresenta no recinto de jogo no horário estabelecido para o início do jogo, com tolerância de 15 minutos após a hora marcada para o início do jogo; ii. A equipa não se apresente em campo com o número mínimo de jogadores; b) No caso de falta de comparência, o jogo será ganho pela equipa adversária e o resultado será o seguinte: i ) Substituições a) Cada equipa poderá fazer 3 (três) substituições durante a 1ª parte e no intervalo, e 2 (duas) substituições durante a 2ª parte do jogo. b) O jogador que assim substituído não poderá voltar a entrar no recinto de jogo. 7) Pontuação de Jogo A pontuação atribuída a cada equipa por jogo, segundo o resultado obtido, é a seguinte: a) Vitória 3 (três) Pontos b) Empate 1 (um) Ponto c) Derrota 0 (zero) Pontos d) Falta de comparência derrota por 3 0 8) Regulamento Disciplinar As sanções a considerar para os efeitos devidos são as seguintes: 32

33 a) Expulsão por acumulação de amarelos o jogador fica proibido de participar na própria modalidade no jogo da jornada seguinte; b) Expulsão por agressão ou equivalente o jogador é interdito de participar em todas as modalidades no resto do torneio. 33

LISBOA 2017 MODALIDADES INDIVIDUAIS. Página 1 de 9

LISBOA 2017 MODALIDADES INDIVIDUAIS. Página 1 de 9 MODALIDADES INDIVIDUAIS Página 1 de 9 BILHAR BOLA 8 Artigo 1º Organização do Torneio As equipas jogarão entre si, em 3 (três) jornadas, todas realizadas no mesmo dia. Artigo 2º Composição das Equipas As

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO - NATAÇÃO -

REGULAMENTO ESPECÍFICO - NATAÇÃO - REGULAMENTO ESPECÍFICO - NATAÇÃO - INTRODUÇÃO Este Regulamento aplica-se a todas as competições de Natação realizadas no âmbito dos XXIV Jogos Nacionais Salesianos, em conformidade com o estipulado no

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO Índice 1. Introdução... 3 2. Calendarização... 3 3. Escalões Etários... 3 4. Competições... 3 4.1. Quadro de provas... 3 4.2. Inscrição... 5 4.3. Classificação... 5 4.4.

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Voleibol

Regulamento de Prova Oficial Voleibol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Futsal

Regulamento de Prova Oficial Futsal ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 Voleibol Feminino e Masculino Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Futebol

Regulamento de Prova Oficial Futebol Regulamento de Prova Oficial Futebol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Basquetebol

Regulamento de Prova Oficial Basquetebol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL 2013 2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 2 3. Constituição das Equipas 3 3.1. Infantis (andebol de 5) 3 3.2. Iniciados, Juvenis e Juniores (andebol de 7) 3 4.

Leia mais

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo Artigo 4º - Ordem dos Jogos Artigo 5º - Duração dos Jogos Artigo

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO - FUTSAL -

REGULAMENTO ESPECÍFICO - FUTSAL - REGULAMENTO ESPECÍFICO - FUTSAL - INTRODUÇÃO Este Regulamento aplica-se a todas as competições de Futsal realizadas no âmbito dos XXIV Jogos Nacionais Salesianos, em conformidade com o estipulado no Regulamento

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DA GUARDA. Regulamento da Componente Desportiva ENEE 2017

ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DA GUARDA. Regulamento da Componente Desportiva ENEE 2017 ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DA GUARDA Regulamento da Componente Desportiva Guarda 2017 ÍNDICE 1.INSCRIÇÕES E PARTICIPAÇÕES... 2 1.1.INSCRIÇÕES DE EQUIPAS... 2 1.2.INSCRIÇÃO DE

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 Masculino e Feminino Página 1 de 9 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. (Revisto em Setembro de 2016)

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. (Revisto em Setembro de 2016) REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL 2013 2017 (Revisto em Setembro de 2016) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 2 3. Constituição das Equipas 3 3.1. Infantis (andebol de 5) 3 3.2. Iniciados, Juvenis

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 de 11 Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013 2017 (Revisto em setembro de 2015) ÍNDICE 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico-Pedagógico 5 5. Classificação,

Leia mais

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo Artigo 4º - Ordem dos Jogos Artigo 5º - Duração dos Jogos Artigo

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 Basquetebol Masculino e Feminino Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo

Leia mais

REGULAMENTO DO 1º TORNEIO DE FUTEBOL 5 SOLIDÁRIO DA FUNDAÇÃO PORTUGUESA DE CARDIOLOGIA

REGULAMENTO DO 1º TORNEIO DE FUTEBOL 5 SOLIDÁRIO DA FUNDAÇÃO PORTUGUESA DE CARDIOLOGIA 1. INTRODUÇÃO No âmbito das comemorações do mês de Maio, Mês do Coração, em 2017 dedicado à temática Coração no Desporto, a Fundação Portuguesa de Cardiologia organiza o 1º Torneio de Futebol 5 Solidário.

Leia mais

REGULAMENTO DO 11.º TORNEIO DE FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO CONCELHO DE FERREIRA DO ZÊZERE TORNEIO PAULO CRUZ

REGULAMENTO DO 11.º TORNEIO DE FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO CONCELHO DE FERREIRA DO ZÊZERE TORNEIO PAULO CRUZ REGULAMENTO DO 11.º TORNEIO DE FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO CONCELHO DE FERREIRA DO ZÊZERE TORNEIO PAULO CRUZ 1. INTRODUÇÃO O 11.º Torneio de Futsal Inter-Freguesias do concelho de Ferreira do Zêzere Torneio

Leia mais

FCUP Liga 2013/2014. Regulamento de Prova Oficial. Futsal

FCUP Liga 2013/2014. Regulamento de Prova Oficial. Futsal FCUP Liga 2013/2014 Regulamento de Prova Oficial ÍNDICE Artigo 1º - Âmbito Artigo 2º - Estrutura Artigo 3º - Sistema Competitivo Artigo 4º - Duração de Jogos Artigo 5º - Período de Aquecimento Artigo 6º

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO NATAÇÃO. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO NATAÇÃO. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO NATAÇÃO Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Participação 5 Artigo 2.º Escalões Etários 5 Artigo 3.º Equipamento 6

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL

REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL ÍNDICE INTRODUÇÃO 1. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, DURAÇÃO DO JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE 2. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA 3. ARBITRAGEM 4. QUADRO COMPETITIVO E CRITÉRIOS

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL -

REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL - REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL - INTRODUÇÃO Este Regulamento aplica-se a todas as competições de Voleibol realizadas no âmbito dos XXIV Jogos Nacionais Salesianos, em conformidade com o estipulado no

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 Masculino Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL 2001/2002 INDICE INTRODUÇÃO... 2 1. CONSTITUIÇÃO / IDENTIFICAÇÃO DAS EQUIPAS... 3 2. DURAÇÃO DOS JOGOS... 3 3. A BOLA... 5 4. CLASSIFICAÇÃO,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 2009-2013 (Reformulado) INDÍCE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS, DIMENSÕES DO CAMPO E ALTURA DA REDE... 4 3. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS... 5 4. REGULAMENTOS... 4

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DOS TORNEIOS ESCOLARES DE CORFEBOL

REGULAMENTO ESPECIFICO DOS TORNEIOS ESCOLARES DE CORFEBOL REGULAMENTO ESPECIFICO DOS TORNEIOS ESCOLARES DE CORFEBOL ÍNDICE INTRODUÇÃO 1. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, DURAÇÃO DO JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE 2. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA 3. ARBITRAGEM 4. CLASSIFICAÇÃO,

Leia mais

REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016

REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016 Local e horário Os jogos serão realizados no Pavilhão Gimnodesportivo do CCDTCMP, aos sábados de manhã, entre as 09h00 e as 13h00. Inscrições a) Cada equipa

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO. Campeonato de Abertura CORFEBOL

REGULAMENTO ESPECIFICO. Campeonato de Abertura CORFEBOL REGULAMENTO ESPECIFICO Campeonato de Abertura CORFEBOL CAMPEONATO DE ABERTURA ENQUADRAMENTO O Campeonato de Abertura surge como complemento às competições seniores da Federação Portuguesa de Corfebol:

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL 2013-2014 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes da modalidade 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 1. INTRODUÇÃO Este Regulamento aplica-se a todas as competições de Voleibol realizadas no âmbito dos XXIII Jogos Nacionais Salesianos, em conformidade com o estipulado

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL 2009 2013 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, TEMPO DE JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 5 4. ARBITRAGEM... 5 5. CLASSIFICAÇÃO,

Leia mais

Regulamento Específico de Andebol

Regulamento Específico de Andebol Regulamento Específico de Andebol Regulamento Andebol 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS / BOLA DE JOGO... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 4 4. MESA DE JOGO... 4 5. ARBITRAGEM... 5 6. DURAÇÃO

Leia mais

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO REGULAMENTO CAPÍTULO I 1. Generalidades 1.1. Todos os jogos serão realizados no Salão da Associação Cultural e Recreativa de Maceirinha; 1.2. Não são permitidas alterações de horários ou adiamento de jogos;

Leia mais

Regulamento Específico Natação.

Regulamento Específico Natação. Regulamento Específico Natação Http://www02.madeira-edu.pt/dre Regulamento Específico Natação 2013-2014 Índice 1. INTRODUÇÃO...3 2. PARTICIPAÇÃO...3 3. ESCALÕES...3 4. INSCRIÇÕES...3 5. COMPETIÇÕES...4

Leia mais

Formação de Árbitros Natação

Formação de Árbitros Natação Formação de Árbitros Natação O árbitro é o indivíduo responsável por fazer cumprir as regras, o regulamento e o espírito do jogo ao qual estão submetidos e intervir sempre que necessário, no caso quando

Leia mais

REGULAMENTO I Maratona de Futebol de Praia da Instituição o CASA.

REGULAMENTO I Maratona de Futebol de Praia da Instituição o CASA. REGULAMENTO I Maratona de Futebol de Praia da Instituição o CASA. Ponto I Organização 1. O presente Regulamento define as regras da I Maratona de Futebol de Praia do Centro de Apoio ao Sem-Abrigo; 2. A

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2016)

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2016) REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013 2017 (Revisto em setembro 2016) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes

Leia mais

I Torneio de Futebol de Praia SJ

I Torneio de Futebol de Praia SJ Normas de participação 1. Estas normas são válidas para o Torneio de Futebol de Praia inserido na Semana Jovem Ílhavo 2013, organizado pela Camara Municipal de Ílhavo, e cessam no dia imediatamente a seguir.

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL. (Revisto em Setembro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL. (Revisto em Setembro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL 2013 2017 (Revisto em Setembro de 2015) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes da modalidade 3 3. Constituição

Leia mais

REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA

REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA Art.º 1 Objeto 1. O presente regulamento estabelece as regras

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em Setembro de 2014)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em Setembro de 2014) REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013 2017 (Revisto em Setembro de 2014) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico Pedagógico 5 5. Classificação,

Leia mais

FUTSAL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da C.B.F.S.. Art. 2º - O tempo de cada partida será de 08 (oito) minutos. Inciso I - quando

FUTSAL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da C.B.F.S.. Art. 2º - O tempo de cada partida será de 08 (oito) minutos. Inciso I - quando VOLEIBOL Art. 1º - As partidas obedecerão às regras oficiais da FIVB, com as seguintes alterações: Inciso I - Os jogos serão realizados em 01 (um) set de 16 (dezesseis) pontos. Inciso II - Em caso de empate

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2014)

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2014) REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013 2017 (Revisto em setembro 2014) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes

Leia mais

TORNEIO 24H. Regulamento. 1.O torneio terá início ás 17h00 do dia 01/08/15 (sábado) e terminará ás 15h00 do dia 02/08/15 (domingo).

TORNEIO 24H. Regulamento. 1.O torneio terá início ás 17h00 do dia 01/08/15 (sábado) e terminará ás 15h00 do dia 02/08/15 (domingo). TORNEIO 24H Regulamento 1.O torneio terá início ás 17h00 do dia 01/08/15 (sábado) e terminará ás 15h00 do dia 02/08/15 (domingo). 2.O torneio disputa-se respeitando as regras oficiais do Futsal. 3.A inscrição

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL 2009-2013 ÍNDICE 1.INTRODUÇÃO. 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS, TEMPO JOGO e BOLA.. 4 3. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS.... 5 4. CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO / FORMAS DE DESEMPATE.. 6 5.

Leia mais

Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto

Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto GADUP Rua da Boa Hora n.º 18-A 4050-099 Porto Telefone: 222 074 164 Fax: 222 003 067 E-mail: gadup@sas.up.pt Web:

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DA PARTE ESPORTIVA

REGULAMENTO TÉCNICO DA PARTE ESPORTIVA REGULAMENTO TÉCNICO DA PARTE ESPORTIVA Das Modalidades Esportivas Art. 1º - A Parte esportiva da gincana conterá as seguintes modalidades: I Futsal II Voleibol Misto III Basquetebol IV Handebol V Tênis

Leia mais

1. Introdução Escalões Etários, formato do jogo e variantes da modalidade Constituição das Equipas e Equipamento...

1. Introdução Escalões Etários, formato do jogo e variantes da modalidade Constituição das Equipas e Equipamento... REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL DE PRAIA 2015-2017 INDÍCE 1. Introdução... 2 2. Escalões Etários, formato do jogo e variantes da modalidade... 3 3. Constituição das Equipas e Equipamento... 4 4. Regulamento

Leia mais

CAPÍTULO I SISTEMA DE DISPUTA

CAPÍTULO I SISTEMA DE DISPUTA REGULAMENTO DA TAÇA DE PORTUGAL DE SEVENS FEMININO 2013-2014 CAPÍTULO I SISTEMA DE DISPUTA Artigo 1.º 1. A Taça de Portugal de Sevens Feminino é aberta a todas as equipas femininas devidamente inscritas

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA TAÇA DA MADEIRA DE INFANTIS / BENJAMINS - FUTEBOL 11-7 ÉPOCA 2016/2017

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA TAÇA DA MADEIRA DE INFANTIS / BENJAMINS - FUTEBOL 11-7 ÉPOCA 2016/2017 TAÇA DA MADEIRA DE INFANTIS / BENJAMINS - FUTEBOL 11-7 ÉPOCA 2016/2017 CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO TÉCNICA 01 GENERALIDADES 1. Esta prova insere-se na área de promoção e divulgação da modalidade, sendo da responsabilidade

Leia mais

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL REGULAMENTO DESPORTIVO CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA 2012 Art.º 1 OBJETO 1. O presente regulamento estabelece as regras e normas aplicáveis ao Andebol de Praia

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL XIRA 2018

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL XIRA 2018 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL XIRA 2018 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REGULAMENTO DO VOLEIBOL DE PAVILHÃO... 4 2. INSCRIÇÕES... 4 3. ESCALÕES ETÁRIOS / TEMPO DE JOGO... 4 4. CONSTITUIÇÃO / IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã

Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã 2012 Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã Associação Desportiva da Estação 17-06-2012 Artº 1º - A ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DA ESTAÇÃO, organiza no Complexo

Leia mais

2ª MARATONA DE FUTEBOL 5 JUNTA DE FREGUESIA AVENIDAS NOVAS Seniores

2ª MARATONA DE FUTEBOL 5 JUNTA DE FREGUESIA AVENIDAS NOVAS Seniores Uma Organização da 2ª MARATONA DE FUTEBOL 5 JUNTA DE FREGUESIA AVENIDAS NOVAS Seniores INTRODUÇÃO O TORNEIO realizar-se-á no dia 4 de Junho, de acordo com as regras da FIFA-FPF e Associação Futebol Lisboa.

Leia mais

Artigo 1.º Artigo 2.º Artigo 3.º Artigo 4.º 1. ii) iii) iv) 2. a)

Artigo 1.º Artigo 2.º Artigo 3.º Artigo 4.º 1. ii) iii) iv) 2. a) REGULAMENTO TORNEIO NACIONAL DE SEVENS SUB-19 FEMININO 2015/2016 Artigo 1.º (Regime Supletivo) Ao Torneio Nacional de Sevens Sub-19 Feminino aplicam-se as normas do Regulamento Geral de Competições em

Leia mais

REGULAMENTO DO TORNEIO DE FUTEBOL INDOOR

REGULAMENTO DO TORNEIO DE FUTEBOL INDOOR REGULAMENTO DO TORNEIO DE FUTEBOL INDOOR 1. ORGANIZAÇÃO O Clube Desportivo e Recreativo do Fogueteiro, com a colaboração da Junta de Freguesia de Amora e Câmara Municipal do Seixal. a) REGRAS: As regras

Leia mais

MUNICÍPIO DO CADAVAL Serviço de Desporto

MUNICÍPIO DO CADAVAL Serviço de Desporto MUNICÍPIO DO CADAVAL Serviço de Desporto MUNICÍPIO DO CADAVAL Serviço de Desporto 5º CAMPEONATO CONCELHIO DE FUTSAL 2009/10 (Seniores Masculinos) Normas de Participação 1- PARTICIPAÇÃO 1.1- Todas Associações

Leia mais

Normas. Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Divisão de Desporto e Juventude Núcleo de Actividades Desportivas

Normas. Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Divisão de Desporto e Juventude Núcleo de Actividades Desportivas Normas Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Núcleo de Actividades Desportivas Índice 1 Organização... 3 2 Calendarização e Local de Realização dos Jogos... 3 3 Inscrição... 3 3.1 Período de Inscrição...

Leia mais

Regulamento do Torneio Regional de Tens Feminino 2016/2017 2

Regulamento do Torneio Regional de Tens Feminino 2016/2017 2 REGULAMENTO DO TORNEIO REGIONAL DE TENS FEMININO 2016/2017 Artigo 1.º (Regime Supletivo) Ao Torneio Regional de Tens Feminino aplicam-se as normas do Regulamento Geral de Competições em tudo o que não

Leia mais

SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO ANO LECTIVO 2011/2012 PARTICIPAÇÃO Todos os jogos das modalidades colectivas serão disputados

Leia mais

1.FORMA DE DISPUTA Devido ao diferente número de equipas participantes por escalão, a forma de disputa é adequada a este factor. Inicados Femininos Ne

1.FORMA DE DISPUTA Devido ao diferente número de equipas participantes por escalão, a forma de disputa é adequada a este factor. Inicados Femininos Ne REGULAMENTO ANDEBOL DE PAVILHÃO 1.FORMA DE DISPUTA Devido ao diferente número de equipas participantes por escalão, a forma de disputa é adequada a este factor. Inicados Femininos Neste escalão, por ter

Leia mais

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 FUTEBOL DE 11 E DE 7 REGULAMENTO 1. Organização A organização das competições de Futebol de 11 e de 7 nos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2017 são da responsabilidade

Leia mais

IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 de Março IV Torneio Internacional St. M. Claret

IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 de Março IV Torneio Internacional St. M. Claret IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 Março 2013 Regulamento da Prova Equipas Participantes RK FALK HANDBALL FUTEBOL CLUBE DO PORTO AD ISMAI COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS ACADÉMICO BASKET

Leia mais

[REGULAMENTO TORNEIO FUTSAL AIMGF 2017]

[REGULAMENTO TORNEIO FUTSAL AIMGF 2017] 2017 ASSOCIAÇÃO DE INTERNOS DE MEDICINA GERAL E FAMILIAR DA ZONA NORTE AIMGF [REGULAMENTO TORNEIO FUTSAL AIMGF 2017] 11 JUNHO Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Organização... 3 1.2 Objetivos... 3 2. PARTICIPAÇÃO...

Leia mais

CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06

CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06 CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06 1 ORGANIZAÇÃO DAS PROVAS 2 REGULAMENTO GERAL 3 REGULAMENTO ESPECÍFICO * 4 FICHA DE INSCRIÇÃO DA EQUIPA 5 BOLETIM DE JOGO A Direcção da FPR pretende instituir e coordenar

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO 2009-2013 INDICE INTRODUÇÃO 3 1. PARTICIPAÇÃO 4 2. ESCALÕES 4 3. COMPETIÇÕES/ENCONTROS ESCOLARES 4 3.1. PROVAS 4 3.2. CLASSIFICAÇÕES 5 3.3. FASES ORGANIZATIVAS 7 3.4.

Leia mais

Junta de Freguesia de Ançã

Junta de Freguesia de Ançã III TORNEIO FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO CONCELHO DE CANTANHEDE REGULAMENTO 1. INTRODUÇÃO 1.1 O presente regulamento aplica-se ao III Torneio de Futsal Inter-Freguesias do concelho de Cantanhede. 1.2. A

Leia mais

AND PRAIA ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO

AND PRAIA ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO AND PRAIA 2016 18ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO 1 Organização: A organização deste conjunto de eventos é da responsabilidade da Associação de Andebol do Porto, em colaboração com diversas entidades.

Leia mais

Regulamento 1. APRESENTAÇÃO 2. ORGANIZAÇÃO GERAL Regulamento Campos de Jogos e Bola de Jogo

Regulamento 1. APRESENTAÇÃO 2. ORGANIZAÇÃO GERAL Regulamento Campos de Jogos e Bola de Jogo Regulamento 1. APRESENTAÇÃO A Amarante F.C. Cup 2016 Fut 7 realizar-se-á no Complexo Desportivo de Amarante, nas instalações do Amarante Futebol Clube e decorre entre os dias 25 e 26 Março de 2016 nos

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇÕES

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇÕES FEDERAÇÃO PORTUGUESA MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FUNDADA EM 07 DE FEVEREIRO DE 2007 FILIADA NA ITSF - INTERNATIONAL TABLE SOCCER FEDERATION SEDE OFICIAL AV. ENG.º ARMANDO MAGALHAES, 371 4440-505 VALONGO

Leia mais

REGULAMENTO DAS CONCENTRAÇÕES DE FUTEBOL A TRAPALHANÇA (ESCALÃO DE TRAQUINAS E PETIZES)

REGULAMENTO DAS CONCENTRAÇÕES DE FUTEBOL A TRAPALHANÇA (ESCALÃO DE TRAQUINAS E PETIZES) COMUNICADO OFICIAL Nº 49 DATA: 13.10.2016 REGULAMENTO DAS CONCENTRAÇÕES A TRAPALHANÇA (ESCALÃO DE TRAQUINAS E PETIZES) ÉPOCA 2016/2017 Para conhecimento de todos os Clubes Filiados e demais interessados,

Leia mais

REGULAMENTO 1 ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO 1 ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO 1 ORGANIZAÇÃO A organização é da Responsabilidade da Escolinha de Futebol Os Pirralhos da Casa do Benfica de Vendas Novas, em colaboração com o Serviço de Desporto da Câmara Municipal de Vendas

Leia mais

ASSEMBLÉIA PARAENSE DIRETORIA DE FUTEBOL COPA DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO. 2 Só poderão participar associados da AP de faixa etária acima de 18 anos;

ASSEMBLÉIA PARAENSE DIRETORIA DE FUTEBOL COPA DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO. 2 Só poderão participar associados da AP de faixa etária acima de 18 anos; ASSEMBLÉIA PARAENSE DIRETORIA DE FUTEBOL COPA DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO 1 A I Copa de Futsal 2016 é uma realização da Diretoria de Futebol da Assembleia Paraense, e os seus jogos serão realizados no ginásio

Leia mais

SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO)

SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO) ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA COMUNICADO OFICIAL Nº 155 DATA: 27.02.2017 SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO) ÉPOCA 2016/2017 Para conhecimento de todos os

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 1

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 COMUNICADO OFICIAL N.º 1 Quadros Competitivos 1 BAMBIS / MINIS (misto) 1.1 Calendarização Propõe-se assim a realização de 8 Encontros / Festand s, distribuídos por toda a época desportiva, nas seguintes

Leia mais

1. Índice Apresentação Regulamentação Nascidos em 2003/ Data e Horário Local da realização dos jogos...

1. Índice Apresentação Regulamentação Nascidos em 2003/ Data e Horário Local da realização dos jogos... Regulamento 1 2 1. Índice 1. Índice... 3 2. Apresentação... 6 3. Regulamentação... 7 4. Nascidos em 2003/2004... 7 Data e Horário... 7 Local da realização dos jogos... 7 Quadro Competitivo... 7 Duração

Leia mais

Regulamento do Torneio de Futebol de Praia. Dia da Juventude 12 De Agosto

Regulamento do Torneio de Futebol de Praia. Dia da Juventude 12 De Agosto Regulamento do Torneio de Futebol de Praia Dia da Juventude 12 De Agosto 2 Artigo 1º (Organização) 1.1. O Torneio de Futebol de Praia Dia da Juventude, é organizado pela Câmara Municipal da Figueira da

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL 2002/2003 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ANDEBOL DE 5/7...4 2.1. ESCALÕES ETÁRIOS E VARIANTES DA MODALIDADE...4 2.2 BOLA DE JOGO...4

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY

REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY 2013-2017 ÍNDICE 1. Organização dos Torneios 3 1.1 Fases dos Torneios 3 1.2 Constituição das Equipas 3 1.3 Quadros Competitivos 3 1.4 Tempo de Jogo 5 1.5 Pontuação 6 2.

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 2001-2002 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. ESCALÕES ETÁRIOS... 4 2. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS... 5 2.1. INFANTIS VER REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO...

Leia mais

TROFÉU REITOR UNIVERSIDADE DO MINHO. Regulamento Geral

TROFÉU REITOR UNIVERSIDADE DO MINHO. Regulamento Geral TROFÉU REITOR UNIVERSIDADE DO MINHO 2017 Regulamento Geral ÍNDICE PARTE I - REGULAMENTO GERAL... 2 1. DISPOSIÇÕES INICIAIS... 2 1.01 ÂMBITO... 2 1.02 DIREITOS E DEVERES DAS EQUIPAS E ATLETAS... 2 2. CONDIÇÕES

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE NATAÇÃO 2001-2002 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PARTICIPAÇÃO... 3 3. ESCALÕES... 4 4. COMPETIÇÕES/ ENCONTROS ESCOLARES... 4 4.1. PROVAS...

Leia mais

Escola de Ensino Médio Francisca Moreira de Souza Extensão Parajuru Rua: Carmozita Ferreira Cassiano, s/n. Sucatinga Beberibe - CE

Escola de Ensino Médio Francisca Moreira de Souza Extensão Parajuru Rua: Carmozita Ferreira Cassiano, s/n. Sucatinga Beberibe - CE Escola de Ensino Médio Francisca Moreira de Souza Extensão Parajuru Rua: Carmozita Ferreira Cassiano, s/n. Sucatinga Beberibe - CE REGULAMENTO DOS JOGOS FM DO FUTSAL O Regulamento Específico de Futsal

Leia mais

I.INTRODUÇÃO II.ORGANIZAÇÃO

I.INTRODUÇÃO II.ORGANIZAÇÃO I.INTRODUÇÃO Com a organização do Torneio de Futsal Inter-Freguesias do Nordeste 2016, a Câmara Municipal de Nordeste, através do seu Gabinete do Desporto, pretende proporcionar à população concelhia um

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Benjamins (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Benjamins (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Benjamins (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

Masculino (+18) e Feminino (+14)

Masculino (+18) e Feminino (+14) I Torneio de Futebol 7 Município de Salvaterra de Magos Masculino (+8) e Feminino (+4) Introdução Com a organização do I Torneio de Futebol 7, o Município de Salvaterra de Magos pretende proporcionarr

Leia mais

Regras e Condições de Participação Torneio Voleibol do Nordeste (4x4)

Regras e Condições de Participação Torneio Voleibol do Nordeste (4x4) Regras e Condições de Participação Torneio Voleibol do Nordeste (4x4) CAPÍTULO I Instalações e Materiais Terreno de jogo - O terreno de jogo estará devidamente sinalizado pela organização. 1) Linhas de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE - IFRN REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012 Art. 1º - Os Jogos Internos

Leia mais

5º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS. Normas de Funcionamento

5º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS. Normas de Funcionamento 5º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS Normas de Funcionamento Normas de Funcionamento Considerando a importância que a promoção da dinâmica desportiva assume no concelho, a Câmara Municipal da Lourinhã,

Leia mais

I TORNEIO BENJAMINS SUB -11

I TORNEIO BENJAMINS SUB -11 I TORNEIO BENJAMINS SUB -11 AMARANTE FUTEBOL CLUBE 1 de Maio de 2012 ESTÁDIO MUNICIPAL REGULAMENTO E ESTRUTURA ORANIZACIONAL 1 REGULAMENTO 1. ÂMBITO DO TORNEIO O presente documento visa apresentar detalhadamente

Leia mais

REGULAMENTO FUTSAL - INFANTIL

REGULAMENTO FUTSAL - INFANTIL REGULAMENTO FUTSAL - INFANTIL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL 1. A competição de futsal será realizada de acordo com as regras oficiais da FIFA para a modalidade, adotada pela confederação brasileira

Leia mais

As equipas serão divididas, em dois escalões conforme a faixa etária:

As equipas serão divididas, em dois escalões conforme a faixa etária: 1. Disposições Iniciais Os jogos do Almada Futsal Cup 2015 serão regulamentados pelas regras oficiais da Federação Portuguesa de Futebol, para os campeonatos de Futsal em vigor na presente Época de 2014/2015

Leia mais