Atividades. Equipe Escravo, nem pensar!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atividades. Equipe Escravo, nem pensar!"

Transcrição

1 Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre os temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela é a segunda da série Repórter Brasil na sala de aula, que pretende trazer ideias de como aproveitar o conteúdo produzido pela organização para provocar debates e reflexões na escola sobre a realidade rural e urbana brasileiras. Nesta edição, apresentamos o Especial: flagrantes de trabalho escravo na indústria têxtil no Brasil da Agência de Notícias da Repórter Brasil. É um compilado de casos que nossos repórteres acompanharam desde 2009, quando começaram as libertações de trabalhadores em oficinas de costura na capital paulista. O trabalho escravo contemporâneo é infelizmente uma realidade que atinge todo o país. Frequentemente, o problema é associado ao meio rural, a atividades relacionadas ao setor primário, como o desmatamento, a pecuária e a produção de carvão. No entanto, o trabalho escravo contemporâneo também pode ser encontrado em atividades não agrícolas, como confecções, construção civil, expansão da infraestrutura de transporte e mercado do sexo. A presente atividade se propõe a explorar esse lado menos conhecido do trabalho escravo contemporâneo, tendo como foco o universo das confecções. Essa atividade está estruturada em módulos. O primeiro é sobre o conceito de trabalho escravo contemporâneo e atividades não agrícolas em que há trabalho escravo. Ele é o fundamento para os demais módulos. Estes, por sua vez, tratam de diversos aspectos do trabalho escravo contemporâneo nas confecções, podendo ser trabalhados de forma independente ou subsequente. Mais uma vez, ressaltamos que a atividade não é um modelo pronto e fechado. Pelo contrário, deve ser mudada de acordo com o objetivo e a realidade das pessoas que trabalharão com ela. Por isso, exerça sua autoria, aproprie-se do material e dê a ele os tons da sua realidade. Não deixe de nos enviar relatos, registros e sugestões de alterações. Um abraço! Equipe Escravo, nem pensar! Realização: Apoio: * A Repórter Brasil é uma organização não-governamental fundada em 2001 por jornalistas, cientistas sociais e educadores com o objetivo de fomentar a reflexão e ação sobre a violação aos direitos fundamentais dos povos e trabalhadores do campo no Brasil. Devido ao seu trabalho, tornou-se um das mais importantes fontes de informação sobre trabalho escravo no Brasil. Suas reportagens, investigações jornalísticas, pesquisas e metodologias educacionais têm sido usadas por lideranças do poder público, do setor empresarial e da sociedade civil como instrumentos para combater a escravidão contemporânea, um problema que afeta milhares de brasileiros. Além da área de Metodologia Educacional, da qual o Escravo, nem pensar! é parte, possui outra área que trabalha com Jornalismo e Pesquisa, produzindo informação e análises para servir de ferramenta e subsídio a lideranças sociais, políticas e econômicas. Acesse:

2 Trabalho escravo nas confecções Contexto: A Agência de Notícias da Repórter Brasil lançou em 2012 o Especial: flagrantes de trabalho escravo na indústria têxtil no Brasil. Ele apresenta casos flagrados desde 2009, quando começaram as libertações de trabalhadores em oficinas de costura no município de São Paulo. A proposta da atividade é abordar o trabalho escravo em atividades não agrícolas, especificamente nas confecções, tendo essa edição como referência. Objetivo: Apresentar as principais características do trabalho escravo em atividades não agrícolas e realizar estudo de reportagens sobre flagrantes de trabalho escravo na indústria têxtil da capital paulista. Disciplinas: Português, Geografia, Sociologia, História, Matemática. Série: Ensino Médio; EJA Tempo sugerido: 3 a 4 aulas Materiais: lousa; giz; computador com internet; Fascículo Trabalho Escravo Urbano; fotocópias; papel almaço. Essa atividade permite trabalhar habilidades como interpretação de texto, resolução de problemas matemáticos, redação e interpretação de mapas e tabelas. Assim, pode ser desenvolvida em conjunto entre professores de diversas áreas do conhecimento.

3 Informações ao educador e à educadora: Conhecendo o trabalho escravo nas confecções Antes de realizar a atividade, sugerimos o estudo de alguns textos para que você tome contato com a discussão e com as reportagens que serão utilizadas: 1. Para começar, acesse a página do Especial: flagrantes de trabalho escravo na indústria têxtil do Brasil: A edição apresenta diversos casos flagrados desde 2009 em empresas subcontratadas de marcas de roupas conhecidas como Marisa (2010), Pernambucanas (2011), Zara (2011) e Talita Kume (2012). 2. Sugerimos trabalhar com a reportagem do caso Talita Kume, pois o texto agrega elementos importantes de forma resumida sobre o trabalho escravo nas confecções. É possível acessar na própria página da edição especial. Se preferir trabalhar com outra reportagem, basta fazer as alterações necessárias. 3. Aproveite para também acessar o relato de um dos trabalhadores libertados no flagrante do caso Talita Kume e saber mais sobre o tráfico de pessoas para o trabalho escravo nas confecções. Navegue pelos links das reportagens e procure se atentar para: as condições em que foram flagrados os trabalhadores em cada caso; as atitudes tomadas pelo poder público no sentido de garantir os direitos dos trabalhadores e punir os empregadores; as relações de terceirização e subcontratação do setor; as condições anteriores de vida e trabalho e o local de origem dos trabalhadores escravizados. Aproveite para consultar outras notícias sobre trabalho escravo e tráfico de pessoas em fontes que poderão ser indicadas aos alunos para pesquisas: No site da Agência de Notícias Repórter Brasil, é possível procurar por temas, escrevendo a palavra desejada na janela busca : Clique aqui. Também é possível consultar o portal do Ministério Público do Trabalho, para saber mais sobre trabalho escravo e infrações trabalhistas em geral: Veja mais aqui. O programa A Liga, exibido em agosto de 2012 na Rede Bandeirantes, apresenta mais informações sobre o caso Zara. Acesse aqui. Projeto de divulgação de notícias e denúncias que busca articular diversas entidades para o enfrentamento ao tráfico de pessoas. Saiba mais.

4 Primeiro módulo - Trabalho escravo contemporâneo: onde encontrar? Este módulo tem como objetivo introduzir o conceito de trabalho escravo contemporâneo por meio da apresentação do universo das confecções em São Paulo. Primeiro passo Para iniciar, é possível instigar a turma com algumas questões: De onde vêm as roupas que vocês consomem? Quem produz essas roupas e em que condições? Depois, você e a turma irão trabalhar com o Especial: flagrantes de trabalho escravo na indústria têxtil no Brasil. Para isso, divida alunos e alunas em 2 grupos. O grupo 1 irá trabalhar com as fotografias e os pequenos textos sobre os casos Talita Kume e Gregory. O grupo 2, com as fotografias dos casos Collins e Marisa, e com a fotografia e o pequeno texto do caso 775. Se houver possibilidade de acesso à internet pelos alunos será ótimo. Caso contrário, você pode selecionar as imagens e os textos e imprimir separadamente para distribuir a cada um dos grupos. Você entregará à turma as seguintes perguntas: Grupo 1 - Quantos eram os trabalhadores envolvidos em cada caso? A que situação de trabalho eram submetidos? - De onde eram? Onde foram trabalhar? - Nas duas fotografias, há a presença de crianças nas oficinas, inclusive bebê. Por que as crianças estão ali? Grupo 2 - Como são as oficinas retratadas nas fotografias? - O espaço é adequado ao trabalho? Por quê? - Como você acha que os trabalhadores se sentiam trabalhando nesses espaços? Eles tinham segurança e conforto? - No caso 775, o que as trabalhadoras enfrentavam? Em seguida, peça que um grupo apresente ao outro o que viram nas imagens e nos textos, com base nas respostas às perguntas.

5 Segundo passo Depois da apresentação dos grupos, fale que, como visto, os casos foram considerados pela fiscalização como trabalho escravo. Imaginavam que ainda existia essa prática no Brasil? Explique que ele é caracterizado pela supressão da dignidade e/ou pela privação da liberdade. Escreva as duas expressões na lousa, cada uma de um lado, como no quadro abaixo. Depois, peça para que alunos e alunas ajudem a definir cada uma dessas duas características, a partir dos elementos encontrados no trabalho em grupo. Que elementos a turma pôde perceber que arrancam a dignidade dos trabalhadores? E quais deles impedem os trabalhadores de deixarem o local de trabalho, retirando deles sua liberdade? Vá completando o quadro a partir das respostas da turma. Ajude a acrescentar outros elementos que não estejam explícitos nos textos e fotografias vistos. Ao final, vocês terão o seguinte diagrama: TRABALHO ESCRAVO SUPRESSÃO DA DIGNIDADE e/ou PRIVAÇÃO DA LIBERDADE Jornada exaustiva Maus tratos e violência Alojamento e espaço de trabalho precários Falta de saneamento básico e de higiene Falta de assistência médica Péssima alimentação Servidão por dívida Isolamento Retenção de documentos Retenção de salário Ameaças físicas e psicológicas Terceiro passo Depois de construir o conceito de trabalho escravo junto com a turma, pergunte aos alunos se há trabalho escravo apenas nas confecções ou se seria possível encontrar casos em outras atividades. Em seguida, distribua o Fascículo Trabalho Escravo Urbano. Ajude os alunos a explorar o fascículo, mostrando as outras atividades não agrícolas em que há trabalho escravo. Se não tiver o material impresso, é possível projetá-lo se houver computador e data show na escola ou imprimir a página principal a partir do site e entregar fotocópias aos alunos. Em seguida, é importante revelar que, além das atividades urbanas ou não agrícolas, a maior parte dos casos é encontrada no meio rural, em fazendas e carvoarias. Reproduza a seguinte tabela na lousa, que mostra o número de casos fiscalizados por atividade econômica e a quantidade de trabalhadores libertados em 2011.

6 Casos de trabalho escravo por atividades Atividades Casos fiscalizados Trabalhadores libertados % % Pecuária 70 33% % Cana 7 3% % Carvão Vegetal 30 14% % Construção civil 27 13% % Confecções 5 2% 81 3% Para encerrar esta parte da atividade, retome o questionamento feito inicialmente: Sabem de onde vêm as roupas que usam? Imaginavam que poderia haver tantos problemas envolvidos na sua produção? Que outros produtos do nosso dia-a-dia podem ter em seu processo de produção o uso da mão de obra escrava?

7 Segundo módulo: Números do trabalho escravo nas oficinas A ideia deste módulo é aprofundar o conhecimento sobre o trabalho escravo nas confecções, investigando um dos casos citados na reportagem especial: da marca de roupas Talita Kume. Peça aos alunos para acessarem a reportagem referente ao caso da marca Talita Kume de junho de 2012: Após a leitura, para aproximar alunos e alunas da realidade desses trabalhadores, peça que formem duplas. Peça que retomem as seguintes passagens da reportagem e respondam às questões propostas, separadas em dois blocos: Bloco 1 Pedro recebe em média R$ 350 por mês - abaixo do salário mínimo (R$ 622). O valor pago às costureiras e costureiros era de R$ 1 por peça Quase todos [os trabalhadores da oficina] tiveram os valores das passagens da Bolívia para o Brasil descontados dos salários, o que revela indícios de tráfico de pessoas e comprova a prática de servidão por dívida, uma vez que despesas de moradia, alimentação e limpeza também eram cobradas. A jornada de trabalho se estendia das 7h às 22h e, eventualmente, até 1h da madrugada do dia seguinte. A extensão variava de acordo com a encomenda. Qual era a forma de remuneração dos trabalhadores (por mês, horas trabalhadas, peças etc.)? Qual o valor da remuneração? Você considera que é um valor justo pelo trabalho realizado? Pedro, um dos trabalhadores, recebia menos de um salário mínimo por mês (R$350). Você considera que isso significa que ele trabalhava pouco? Por que ele não conseguia ganhar um salário mínimo? A jornada de trabalho, de cerca de 15 horas por dia, é uma jornada leve ou pesada? Há alguma relação entre essa jornada e a forma de remuneração? Quanto tempo sobrava para descanso e lazer? É correto, como nesse caso em que há deslocamento de trabalhadores de onde viviam para trabalhar, que as despesas de moradia, alimentação e limpeza sejam pagas integralmente pelos trabalhadores?

8 Bloco 2 Apesar de ter em seu objeto social a confecção de peças de vestuário, a Confecções Talita Kume Ltda. não mantém atividade de costura dentro de suas instalações. Os auditores fiscais do trabalho verificaram no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do MTE, que apenas uma costureira consta como contratada pela empresa. A Talita Kume, por sua vez, remunerava o dono da oficina, em média, R$ 3,80 por peça. A oficina onde foi realizado o resgate dos trabalhadores é apenas uma das que produzem diretamente para a marca Talita Kume. A fiscalização apontou a existência de outras 16 oficinas que costuram peças de vestuário comercializadas pela marca. Se a Talita Kume é registrada como uma marca de confecção de peças de vestuário, por quais motivos ela terceiriza a produção, contratando 17 oficinas para confeccionar as peças de roupa de sua marca? Você considera que o valor de R$ 3,80 por peça, pago pela Talita Kume aos donos das oficinas, é suficiente para que estes atendam às suas demandas de produção e contratem trabalhadores conforme as exigências da lei (salário mínimo, jornada de até 8 horas, direitos trabalhistas etc.)? São as oficinas que contratam indevidamente os trabalhadores, submetendo-os a condições análogas a de escravo. Então, por que a Talita Kume é responsabilizada? Depois que os alunos responderem às questões em duplas, é possível abrir a discussão para toda a sala, pedindo que as duplas que desejarem apresentem suas respostas. Comparando as diversas respostas, será possível esclarecer eventuais dúvidas e estimular o debate entre alunos e alunas.

9 Terceiro módulo: Rotas de exploração O intuito deste módulo é a abordagem do tráfico de pessoas para fins de trabalho escravo nas confecções, partindo do relato de um trabalhador libertado no caso Talita Kume. Acesse o site da Agência de Notícias da Repórter Brasil e peça que os alunos leiam em grupos o relato De La Paz para São Paulo, a história de exploração de uma vítima do tráfico de pessoas. Primeiro passo Apresente o seguinte mapa aos alunos, com a trajetória de Ronaldo: Å Em seguida, divida os alunos em três grupos. Peça que cada um deles reflita sobre a situação em que se encontra Ronaldo em um dos seguintes pontos no mapa: A D La Paz: Por que Ronaldo resolveu sair do local em que nasceu? travessia da fronteira: Alguém o ajudou na travessia da Bolívia ao Brasil? Como foi essa travessia? E trabalho escravo nas oficinas em São Paulo: Como ele conseguiu o primeiro emprego no Brasil? Que dificuldades ele encontrou? Por que ele se submetia a essas condições?

10 A partir dos relatos dos alunos, é possível refletir sobre três etapas do tráfico de pessoas, desde o aliciamento (recrutamento criminoso, por meio de promessas enganosas e adiantamento de despesas e passagem), passando pelo deslocamento pelo território até chegar à exploração de trabalho escravo nas oficinas. O tráfico de pessoas pode se dar tanto dentro de um país como internacionalmente, como no caso de Ronaldo. São pontos interessantes para abordar na discussão: Milhares de trabalhadores acabam aliciados e traficados, deixando suas casas em busca de trabalho. Além de bolivianos, o Brasil também recebe muitos trabalhadores do Paraguai e do Peru. A condição de estrangeiros, que desconhecem o idioma e a cultura local, dificulta a vida desses trabalhadores no Brasil, tornando-os mais vulneráveis à exploração. O fato de entrarem sem documentos no Brasil, ou seja, em situação irregular, faz com que tenham medo de denunciar a exploração, aumentando sua vulnerabilidade. Para saber mais sobre tráfico de pessoas, é possível acessar a cartilha Tráfico de Pessoas, Mercado de Gente. Segundo passo Para encerrar a atividade, é possível propor aos alunos uma pesquisa, a ser feita individualmente ou em grupo: Buscar entre os conhecidos, na internet ou outro meio de comunicação um caso de tráfico de pessoas: pode ser para trabalho escravo ou outras finalidades (exploração sexual, remoção de órgãos etc.). Peça aos alunos para identificarem, em relação ao caso pesquisado, os três momentos do tráfico de pessoas: aliciamento, deslocamento e exploração.

setor têxtil O indivíduo submetido ao trabalho escravo está sujeito a uma série de violações que lhes subtraem a liberdade e a dignidade.

setor têxtil O indivíduo submetido ao trabalho escravo está sujeito a uma série de violações que lhes subtraem a liberdade e a dignidade. O governo federal brasileiro assumiu a existência do trabalho escravo contemporâneo perante o país e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 1995. Assim, o Brasil se tornou uma das primeiras nações

Leia mais

Laboratório Didático - USP ensina Sociologia

Laboratório Didático - USP ensina Sociologia Trabalho Escravo contemporâneo no Brasil Aluna: Maíra Costa Etzel 2ºsemestre/2014 Roteiro de Atividades Didáticas Atividade 1 - Introdução ao tema Aula 1 Objetivos: Fazer um levantamento prévio da representação

Leia mais

TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE

TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE [1995-2015] Renato Bignami Desde 1995, quando o governo brasileiro reconheceu a existência do trabalho escravo no Brasil, foram libertados mais de 47 mil

Leia mais

IMIGRAÇÃO : QUEBRANDO TABUS

IMIGRAÇÃO : QUEBRANDO TABUS IMIGRAÇÃO : QUEBRANDO TABUS QUEM SOMOS O Centro de Apoio ao Migrante CAMI fundado pelo SPM em julho de 2005, é um espaço de referência na promoção e defesa dos direitos humanos dos imigrantes. Desde 2013

Leia mais

Fiscalização flagra trabalho escravo e infantil em marca de roupas de luxo em SP

Fiscalização flagra trabalho escravo e infantil em marca de roupas de luxo em SP 20/06/2016 09h12 - Atualizado em 20/06/2016 09h17 Fiscalização flagra trabalho escravo e infantil em marca de roupas de luxo em SP Cinco bolivianos, incluindo uma adolescente de 14 anos, foram encontrados

Leia mais

O PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO URBANO NO ESTADO DE S. PAULO

O PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO URBANO NO ESTADO DE S. PAULO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO EM SÃO PAULO SEÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DO TRABALHO SEÇÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO Comitê Interinstitucional de Enfrentamento

Leia mais

Trabalho escravo nas oficinas de costura

Trabalho escravo nas oficinas de costura Trabalho escravo nas oficinas de costura Você já teve a curiosidade de saber como são produzidas as roupas vendidas nas lojas Brasil afora? Você já se questionou quem é o trabalhador que costurou a peça

Leia mais

TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE

TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE [1995-2015] Desde 1995, quando o governo brasileiro reconheceu a existência do trabalho escravo no Brasil, foram libertados cerca de 50 mil trabalhadores

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2012 Anos 12/12/2011 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica. O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente

Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica. O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente Trabalho Forçado Convenção sobre trabalho forçado, 1930 (29). todo trabalho ou

Leia mais

Escravo Nem Pensar! seleciona educador(a) para São Paulo (SP)

Escravo Nem Pensar! seleciona educador(a) para São Paulo (SP) Escravo Nem Pensar! seleciona educador(a) para São Paulo (SP) Currículo do(a) interessado(a) deve ser enviado em documento anexado, junto com carta de apresentação, para escravonempensar@reporterbrasil.org.br,

Leia mais

TRABALHO E ALIMENTAÇÃO: QUANTO GANHA, QUANTO PAGA... Resolver situações problema utilizando as quatro operações e porcentagens;

TRABALHO E ALIMENTAÇÃO: QUANTO GANHA, QUANTO PAGA... Resolver situações problema utilizando as quatro operações e porcentagens; TRABALHO E ALIMENTAÇÃO: QUANTO GANHA, QUANTO PAGA... Para atender às demandas do trabalho contemporâneo é inegável que a matemática pode dar uma grande contribuição à medida que explora a resolução de

Leia mais

OFICINA HISTÓRIA DAS COISAS CH / EM

OFICINA HISTÓRIA DAS COISAS CH / EM OFICINA HISTÓRIA DAS COISAS CH / EM Sequência Didática Objetivos: Esta oficina tem como objetivo proporcionar reflexões sobre a trajetória das coisas que usamos ou consumimos em nosso cotidiano. Por meio

Leia mais

O negócio internacional do tráfico de seres humanos: tipos e magnitude do problema

O negócio internacional do tráfico de seres humanos: tipos e magnitude do problema Ministério da Justiça e Segurança Pública O negócio internacional do tráfico de seres humanos: tipos e magnitude do problema Novembro - 2017 Idade: 25 anos Origem: Goiânia Destino: Espanha Promessa: trabalhar

Leia mais

O tráfico de pessoas para fins de exploração sexual

O tráfico de pessoas para fins de exploração sexual O que você precisa saber sobre O tráfico de pessoas para fins de exploração sexual CEDCA / PR Copyright Fundação Nosso Lar Projeto gráfico: Carlos Luz; Edição final: Valtenir Lazzarini; Supervisão do Projeto:

Leia mais

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 53 O NEOLIBERALISMO E O SÉCULO XXI NO BRASIL

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 53 O NEOLIBERALISMO E O SÉCULO XXI NO BRASIL GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 53 O NEOLIBERALISMO E O SÉCULO XXI NO BRASIL Como pode cair no enem? (ENEM) A partir dos anos 70, impõe-se um movimento de desconcentração da produção industrial, uma das manifestações

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DAS INSTITUIÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS NA LUTA CONTRA A ESCRAVIDÃO POR DÍVIDA NO ESTADO DO TOCANTINS O CASO CPT, CDHA, REPÓRTER BRASIL.

A CONTRIBUIÇÃO DAS INSTITUIÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS NA LUTA CONTRA A ESCRAVIDÃO POR DÍVIDA NO ESTADO DO TOCANTINS O CASO CPT, CDHA, REPÓRTER BRASIL. A CONTRIBUIÇÃO DAS INSTITUIÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS NA LUTA CONTRA A ESCRAVIDÃO POR DÍVIDA NO ESTADO DO TOCANTINS O CASO CPT, CDHA, REPÓRTER BRASIL. Nome dos autores: Juliana Lopes do Nascimento, Alberto

Leia mais

Trabalhador com carteira assinada tem benefícios perto da aposentadori...

Trabalhador com carteira assinada tem benefícios perto da aposentadori... Trabalhador com carteira assinada tem benefícios perto da aposentadoria DO "AGORA" 08/04/2014 12h00 O trabalhador com carteira assinada tem benefícios quando está perto de se aposentar pelo INSS. Entre

Leia mais

2º Encontro. Recrutamento & Seleção: quanto custa contratar um profissional

2º Encontro. Recrutamento & Seleção: quanto custa contratar um profissional 2º Encontro Recrutamento & Seleção: quanto custa contratar um profissional Agenda 09:00 Início: Apresentação 09:10 10:15 Recrutamento e Seleção: Quanto custa contratar um profissional 10:15 Break 10:15

Leia mais

Versão 10.0A-06. Versão da Apostila de Novidades: 1

Versão 10.0A-06. Versão da Apostila de Novidades: 1 Versão 10.0A-06 Versão da Apostila de Novidades: 1 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

Oficina Regionalização: dividindo o espaço CH / EF Sequência Didática

Oficina Regionalização: dividindo o espaço CH / EF Sequência Didática Oficina Regionalização: dividindo o espaço CH / EF Sequência Didática Objetivos: A Oficina, Regionalização: dividindo o espaço, tem como objetivo proporcionar reflexões sobre a importância de se organizar

Leia mais

A EXPLORAÇÃO SEXUAL. Vamos entender como juntos podemos proteger crianças e adolescentes dessa grave violação de direitos.

A EXPLORAÇÃO SEXUAL. Vamos entender como juntos podemos proteger crianças e adolescentes dessa grave violação de direitos. A EXPLORAÇÃO SEXUAL Vamos entender como juntos podemos proteger crianças e adolescentes dessa grave violação de direitos. Por que esta causa? É uma das mais graves violações de direitos humanos. Quando

Leia mais

XIV Congresso Brasileiro de Sociologia 28 a 31 de julho de 2009, Rio de Janeiro (RJ)

XIV Congresso Brasileiro de Sociologia 28 a 31 de julho de 2009, Rio de Janeiro (RJ) XIV Congresso Brasileiro de Sociologia 28 a 31 de julho de 2009, Rio de Janeiro (RJ) Grupo de Trabalho: Precarização, Solidarismo e Políticas Públicas no Mundo do Trabalho As Ações do Ministério do Trabalho

Leia mais

JAMBO! jambo! uma manhã com os bichos da áfrica ROGÉRIO ANDRADE BARBOSA. projeto pedagógico

JAMBO! jambo! uma manhã com os bichos da áfrica ROGÉRIO ANDRADE BARBOSA. projeto pedagógico projeto pedagógico jambo! uma manhã com os bichos da áfrica ROGÉRIO ANDRADE BARBOSA JAMBO! UMA MANHÃ COM OS BICHOS DA ÁFRICA Rua Tito, 479 Lapa São Paulo SP CEP 05051-000 ilustrações Edu Engel divulgação

Leia mais

A perversidade da Terceirização para os trabalhadores

A perversidade da Terceirização para os trabalhadores Boletim Econômico Edição nº 60 maio de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico A perversidade da Terceirização para os trabalhadores (Subsídios para o debate no Senado

Leia mais

Atividades. Caro professor, cara professora,

Atividades. Caro professor, cara professora, Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre alguns dos temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela inaugura a

Leia mais

trabalho Bianca Pyl/Repórter Brasil (costura) + Fábio Cruz/Agência Brasil (construção)

trabalho Bianca Pyl/Repórter Brasil (costura) + Fábio Cruz/Agência Brasil (construção) trabalho Bianca Pyl/Repórter Brasil (costura) + Fábio Cruz/Agência Brasil (construção) escravo urbano Os geógrafos (mas não só eles) sabem bem que o rural e o urbano são mundos conectados. O modelo de

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO. VESTIBULAR UNIFICADO PUC-SP/2014 (Verão) Gabarito da Prova do dia 01/12/2013

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO. VESTIBULAR UNIFICADO PUC-SP/2014 (Verão) Gabarito da Prova do dia 01/12/2013 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO VESTIBULAR UNIFICADO PUC-SP/2014 (Verão) Gabarito da Prova do dia 01/12/2013 Língua Port Física História 1 B 16 A 31 B 2 A 17 * 32 D 3 E 18 E 33 A 4 C 19 C

Leia mais

5 Observe a charge a seguir: MOGI GUAÇU 1ª Avaliação GEOGRAFIA Prof. Ulysses M. Carvalho Data: 14/05/ ,0

5 Observe a charge a seguir: MOGI GUAÇU 1ª Avaliação GEOGRAFIA Prof. Ulysses M. Carvalho Data: 14/05/ ,0 MOGI GUAÇU 1ª Avaliação GEOGRAFIA Prof. Ulysses M. Carvalho Data: 14/05/2013 Nome: Educação Infantil Ensino Fundamental Ensino Médio Pré-vestibular 9 ano EF Valor: 2 Trimestre 2013 10,0 Nº: 1 Quais são

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES

CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES SIGILO DAS INFORMAÇÕES respeitar a propriedade intelectual, segredos comerciais e outras informações confi denciais, exclusivas ou reservadas, e não devem fazer uso ou

Leia mais

Como se escreve? Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários. Público-alvo: 3º ano. Duração: 4 aulas

Como se escreve? Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários. Público-alvo: 3º ano. Duração: 4 aulas Como se escreve? nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 10 Antigamente a ortografia era vista apenas como um monte de regras que deviam ser decoradas, mas os estudos atuais

Leia mais

Construa a sua identidade. 4.2 Será que temos uma identidade múltipla? Será que temos uma identidade múltipla? Adam Stępiński, Polônia

Construa a sua identidade. 4.2 Será que temos uma identidade múltipla? Será que temos uma identidade múltipla? Adam Stępiński, Polônia PLANOS DE AULA Construa a sua identidade 4.2 Será que temos uma identidade múltipla? Título curto para Atividade Autor Será que temos uma identidade múltipla? Adam Stępiński, Polônia Created by European

Leia mais

Índice. 1. O Planejamento da 3ª Série O Planejamento da 4ª Série Como Trabalhar as Múltiplas Linguagens Grupo 6.

Índice. 1. O Planejamento da 3ª Série O Planejamento da 4ª Série Como Trabalhar as Múltiplas Linguagens Grupo 6. GRUPO 6.3 MÓDULO 7 Índice 1. O Planejamento da 3ª Série...3 2. O Planejamento da 4ª Série...3 2.1. Como Trabalhar as Múltiplas Linguagens... 4 2 1. O PLANEJAMENTO DA 3ª SÉRIE Assuntos significativos: 3

Leia mais

Sumário. 1 Tutorial: Ferramentas do Clickideia Editor de Jornal - Básico. O jornal na sala de aula... 2

Sumário. 1 Tutorial: Ferramentas do Clickideia Editor de Jornal - Básico. O jornal na sala de aula... 2 1 Tutorial: Ferramentas do Clickideia Editor de Jornal - Básico Sumário O jornal na sala de aula... 2 Objetivo:... 2 Como entrar na Ferramenta Editor de Jornal Básico?... 2 Criando um Jornal... 5 Editar

Leia mais

A moda que não sai de moda

A moda que não sai de moda A moda que não sai de moda O trabalho nas confecções têxteis brasileiras FABIANO ELOY ATÍLIO BATISTA R ESUMO: O artigo busca refletir sobre o trabalho nas confecções têxteis brasileiras, em especial na

Leia mais

Oficina de Produção Textual

Oficina de Produção Textual Caro aluno, Oficina de Produção Textual Com esse material iniciamos a atividade denominada Produção Textual, a proposta apresentada, tem o objetivo de desenvolver a habilidade da escrita, seja ela para

Leia mais

PCI CONCURSOS 2016: Abertos, Previstos

PCI CONCURSOS 2016: Abertos, Previstos PCI CONCURSOS 2016: Abertos, Previstos A PCI Concursos é um dos sites mais conceituados quando o assunto são concursos públicos, por isso, se você quer saber de tudo que acontece, quais concursos vão abrir,

Leia mais

PLANEJAMENTO (Textos Jornalísticos) - Incentivar a criatividade na produção escrita e na oralidade através de textos jornalísticos.

PLANEJAMENTO (Textos Jornalísticos) - Incentivar a criatividade na produção escrita e na oralidade através de textos jornalísticos. PLANEJAMENTO (Textos Jornalísticos) Professor (a): Taciane Tonin Sgarabotto Diferentes portadores de texto: FOLDERS/CONVITES/CARTAZES/RÓTULOS /RECEITAS/PROPAGANDA Competências Oralidade; produção textual;

Leia mais

HUMANÔMADES. PROJETO CONTRACONDUTAS. Ana Carolina Medeiros Julia Park Manuella Leboreiro.

HUMANÔMADES. PROJETO CONTRACONDUTAS. Ana Carolina Medeiros Julia Park Manuella Leboreiro. HUMANÔMADES PROJETO CONTRACONDUTAS. Ana Carolina Medeiros Julia Park Manuella Leboreiro. CONTEXTUALIZAÇÃO A OAS, empreiteira responsável pela ampliação do Aeroporto Internacional de Guarulhos, foi responsabilizada

Leia mais

VOCÊ JÁ LUTOU PELOS SEUS DIREITOS HOJE? SINDICATO NACIONAL DOS MOEDEIROS CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL

VOCÊ JÁ LUTOU PELOS SEUS DIREITOS HOJE? SINDICATO NACIONAL DOS MOEDEIROS CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL VOCÊ JÁ LUTOU PELOS SEUS DIREITOS HOJE? SINDICATO NACIONAL DOS MOEDEIROS CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL A Reforma Trabalhista, aprovada em julho de 2017 e sancionada pelo Temer, é um desastre

Leia mais

Feira de Fátima Reúne Trabalho e Lixo

Feira de Fátima Reúne Trabalho e Lixo Feira de Fátima Reúne Trabalho e Lixo Carlos Marcelo Oliveira Sales Marina Moreira Mamede Eduardo Freire Universidade de Fortaleza, Fortaleza CE RESUMO O presente trabalho apresenta as fases de uma matéria

Leia mais

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico.

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. PROJETO ARARIBÁ Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. Araribá Ciências Organização do Conteúdo: Por que estudar

Leia mais

Responsabilidade Social Corporativa. Princípios de Gestão Ambiental Empresarial

Responsabilidade Social Corporativa. Princípios de Gestão Ambiental Empresarial Responsabilidade Social Corporativa Princípios de Gestão Ambiental Empresarial O que é a Responsabilidade Social Corporativa? (RSC) Responsabilidade Social Corporativa (RSC, também chamada de Responsabilidade

Leia mais

Acessar o site: Clicar em DOWNLOAD. Após o download seguir as etapas de instalação.

Acessar o site:  Clicar em DOWNLOAD. Após o download seguir as etapas de instalação. Acessar o site: http://cat.inss.gov.br/servicos/cat/cat.shtm Clicar em DOWNLOAD. Após o download seguir as etapas de instalação. PREENCHIMENTO DO COMINICADO DE ACIDENTE DE TRABALHO A partir de agora a

Leia mais

fico: Conceito de Tráfico

fico: Conceito de Tráfico Conceito de Tráfico fico: Ações: Recrutamento Transporte Transferência Abrigo Recebimento de pessoas Meios: Ameaça Uso da força Outras formas de coação Rapto / Cárcere privado Fraude Engano Abuso de poder

Leia mais

SOFTWARE PRIMAVERA COMPOSIÇÃO

SOFTWARE PRIMAVERA COMPOSIÇÃO SOFTWARE PRIMAVERA Package de gestão Composto por vários aplicativos com estrutura modular (composto por módulos), cada módulo está direcionado para uma dada área específica (comercial, financeira, recursos

Leia mais

REFORMA TRABALHISTA E REGISTRO DE PONTO

REFORMA TRABALHISTA E REGISTRO DE PONTO A Lei 13.467, conhecida como Reforma Trabalhista, sancionada em 13/07/17, entrará, efetivamente em vigor no próximo mês de novembro. Há diversos pontos nesta Lei que influenciam direta ou indiretamente

Leia mais

NR 31 (Rural) Norma de Segurança e Saúde mais rígida do mundo. NR 31 (Rural) 31,69 % Dados do Mercado de Trabalho Campesino

NR 31 (Rural) Norma de Segurança e Saúde mais rígida do mundo. NR 31 (Rural) 31,69 % Dados do Mercado de Trabalho Campesino Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Inadequação da legislação trabalhista nacional RODOLFO TAVARES Goiânia, 11 de setembro de 2006 Dados do Mercado de Trabalho Campesino 17.733.835 milhões

Leia mais

Portal EJA - Ensino Fundamental e Médio Passo a passo

Portal EJA - Ensino Fundamental e Médio Passo a passo Portal EJA - Ensino Fundamental e Médio Passo a passo Roteiro de acesso ao site: www.eja.educacao.org.br EXTERNA 1. Comece clicando no ícone: e em seguir selecione o navegador da internet predefinido (Internet

Leia mais

A CIÊNCIA DOS ANIMAIS

A CIÊNCIA DOS ANIMAIS A CIÊNCIA DOS ANIMAIS Resumo A série apresenta, em 10 episódios, animais dos mais diversos reinos, famílias, ordens e classes em imagens surpreendentes. Dentre os assuntos abordados, estão as principais

Leia mais

Apresentação. Impactos sociais e ambientais da produção de carvão vegetal direcionada à siderurgia. Amazônia, Cerrado e Pantanal

Apresentação. Impactos sociais e ambientais da produção de carvão vegetal direcionada à siderurgia. Amazônia, Cerrado e Pantanal Apresentação Impactos sociais e ambientais da produção de carvão vegetal direcionada à siderurgia Amazônia, Cerrado e Pantanal Caatinga e Mata Atlântica Objetivos Munir a sociedade de informações que contribuam

Leia mais

D O M I N G O, 1 5 D E M A I O D E

D O M I N G O, 1 5 D E M A I O D E EXERCÍCIO 11: estrutura do texto argumentativo, valor discursivo de palavras e expressões, referenciação, acentuação gráfica, análise sintática, produção de parágrafos argumentativos. D O M I N G O, 1

Leia mais

Consulta Cadastro Mais - Informações Comerciais - Autofax. Manual do Usuário CADASTRO MAIS TOP. informações comerciais

Consulta Cadastro Mais - Informações Comerciais - Autofax. Manual do Usuário CADASTRO MAIS TOP. informações comerciais Manual do Usuário CADASTRO MAIS TOP informações comerciais 1 Índice O que é a Consulta Cadastro Mais da Autofax?...5 Como realizar consultas?...4 Quais informações a consulta apresenta?...6 PLUS - Informações

Leia mais

Para atribuir uma Trilha de Aprendizagem a você, siga os seguintes passos:

Para atribuir uma Trilha de Aprendizagem a você, siga os seguintes passos: Aqui você poderá tirar suas dúvidas sobre o funcionamento das Trilhas de Aprendizagem que estão disponíveis no módulo de educação do sistema de Gestão de Pessoas. 1. Por onde começar? Para atribuir uma

Leia mais

Fale Conosco MT Última Atualização 23/07/2015

Fale Conosco MT Última Atualização 23/07/2015 Fale Conosco MT-611-00002-7 Última Atualização 23/07/2015 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Abrir um chamado para relacionamento com o Cadastro de Fornecedores através

Leia mais

Como Iniciar um Call Center

Como Iniciar um Call Center Como Iniciar um Call Center Começar um negócio de Call Center pode ser uma maneira eficaz de ganhar dinheiro ao operar seu próprio negócio. É possível executar um call center de sua casa, mas você também

Leia mais

Como Cobrar Dinheiro de Pessoas que lhe Devem Criado por Sabrina L. Furtado, Cassio Dinelli, Revisões wikihow

Como Cobrar Dinheiro de Pessoas que lhe Devem Criado por Sabrina L. Furtado, Cassio Dinelli, Revisões wikihow Como Cobrar Dinheiro de Pessoas que lhe Devem Criado por Sabrina L. Furtado, Cassio Dinelli, Revisões wikihow 1 Métodos: Recolhendo o Dinheiro Este artigo oferece dicas sobre como cobrar dinheiro de pessoas

Leia mais

2 EDUCAÇÃO INFANTIL MATEMÁTICA FAZENDO UM BOLO. Guia Didático do Objeto Educacional Digital

2 EDUCAÇÃO INFANTIL MATEMÁTICA FAZENDO UM BOLO. Guia Didático do Objeto Educacional Digital Guia Didático do Objeto Educacional Digital MATEMÁTICA 2 EDUCAÇÃO INFANTIL FAZENDO UM BOLO Este Objeto Educacional Digital (OED) está relacionado ao conteúdo da página 22 do Livro do Aluno. MATEMÁTICA

Leia mais

Acordo sobre tráfico ilícito de migrantes entre os Estados partes do Mercosul

Acordo sobre tráfico ilícito de migrantes entre os Estados partes do Mercosul Acordo sobre tráfico ilícito de migrantes entre os Estados partes do Mercosul Camila Áurea Carolina Yume Douglas Correa Matheus Carrasco Marcella Simonini Natalia Maróstica Tatiane Assis Thétis Rivas Direito

Leia mais

1. Identificação Nome do projeto: Nome da Escola: Local: Série: Número de alunos: Professores envolvidos:

1. Identificação Nome do projeto: Nome da Escola: Local: Série: Número de alunos: Professores envolvidos: 1. Identificação Nome do A arte da produção e interpretação de texto em ambientes virtuais projeto: Nome da Escola: Angelina Jaime Tebet Local: Ivinhema/MS Série: 3º, 4º e 5º anos Número de alunos: 160

Leia mais

Cadastrando sua Empresa no Sistema DOMÍNIO (Domínio Folha, Registro, Escrita Fiscal ou Contabilidade)

Cadastrando sua Empresa no Sistema DOMÍNIO (Domínio Folha, Registro, Escrita Fiscal ou Contabilidade) SEMAN NA 13 24/OUT A 28/OUT Recuperação de Avaliações Entrega de atividades não realizadas ainda. SEMANA 14 4 E 15 31/OUT A 11/NOV Cadastro da Empresa no Domínioo Folha IMPORTANTE: Sua empresa ficará cadastrada

Leia mais

10.0A-04. Domínio Atendimento

10.0A-04. Domínio Atendimento 10.0A-04 Domínio Atendimento Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente

Leia mais

Capítulo 5 Planejamento de pessoal e recrutamento

Capítulo 5 Planejamento de pessoal e recrutamento Capítulo 5 Planejamento de pessoal e recrutamento slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Listar as etapas do processo de recrutamento e seleção. 2. Explicar as principais técnicas utilizadas no planejamento

Leia mais

Cartilha. do adolescente trabalhador

Cartilha. do adolescente trabalhador Cartilha do adolescente trabalhador Se você está em busca de uma oportunidade para se profissionalizar e ingressar no mercado de trabalho, fique de olho nas dicas que preparamos. ANTES DE QUALQUER COISA...

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:Geografia ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 3 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:Geografia ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 3 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 OS LUGARES E SUAS PAISAGENS *Reconhecer semelhanças e diferenças entre as paisagens. *Perceber que as paisagens são constituídas por elementos naturais e culturais. *Compreender que a paisagem

Leia mais

TRABALHO ASSALARIADO NA AGRICULTURA NORDESTINA NO PERÍODO

TRABALHO ASSALARIADO NA AGRICULTURA NORDESTINA NO PERÍODO TRABALHO ASSALARIADO NA AGRICULTURA NORDESTINA NO PERÍODO 2001-08 No período 2001-08, o total de pessoas ocupadas na agricultura nordestina apresentou um quadro de relativa estabilidade. No entanto, houve

Leia mais

O que é banco de horas?

O que é banco de horas? Este conteúdo faz parte da série: Controle de Horas Extras Ver 4 posts dessa série O que é banco de horas? O banco de horas é um sistema que serve para flexibilizar a jornada de trabalho de funcionários,

Leia mais

Oficina de Álgebra. Oficina CNI EF / Álgebra 1 Material do aluno. Setor de Educação de Jovens e Adultos. Caro aluno,

Oficina de Álgebra. Oficina CNI EF / Álgebra 1 Material do aluno. Setor de Educação de Jovens e Adultos. Caro aluno, _ Caro aluno, Oficina de Álgebra Objetiva-se, com essa atividade, que o uso da linguagem algébrica seja interpretado como um recurso que permite modelar uma situação-problema apresentada. As situações

Leia mais

Cadastro da Matriz Curricular - GOES

Cadastro da Matriz Curricular - GOES Cadastro da Matriz Curricular - GOES Acesse a Secretaria Escolar Digital: https://sed.educacao.sp.gov.br Vá até a opção Matriz Curricular Cadastro da Matriz Curricular - GOES Aparecerá a tela com a caixa

Leia mais

PLANO DE AÇÃO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO NA MÍDIA LOCAL

PLANO DE AÇÃO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO NA MÍDIA LOCAL PLANO DE AÇÃO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO NA MÍDIA LOCAL PROPOSTA DE AÇÃO Criar um Observatório para mapear a cobertura realizada pela imprensa local sobre o tema da educação, a fim de ampliar sua visibilidade

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE

PROJETO DE LEI Nº, DE PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. JUVENIL) Acrescenta o Art. 455-A à Consolidação das Leis do Trabalho CLT, aprovada pelo Decreto-lei n.º 5.452, de 1º de maio de 1943, para dispor sobre responsabilidade

Leia mais

O que vai mudar na nossa relação trabalhista e previdenciária?

O que vai mudar na nossa relação trabalhista e previdenciária? O que vai mudar na nossa relação trabalhista e previdenciária? Cartilha esocial 2 O que é o esocial? Nova forma de enviar ao Governo (Ministério do Trabalho, Receita Federal, Previdência Social e Caixa

Leia mais

Nesta parte, abordaremos questões sobre características de trabalho das pessoas de 14 anos ou mais de idade. Para todas as pessoas do domicílio.

Nesta parte, abordaremos questões sobre características de trabalho das pessoas de 14 anos ou mais de idade. Para todas as pessoas do domicílio. Módulo E - Trabalho dos moradores do domicílio Nesta parte, abordaremos questões sobre características de trabalho das pessoas de 14 anos ou mais de idade. Para todas as pessoas do domicílio. Ocupação

Leia mais

"Trabalho escravo - Desafios atuais" São Paulo, 25 de fevereiro de 2015

Trabalho escravo - Desafios atuais São Paulo, 25 de fevereiro de 2015 "Trabalho escravo - Desafios atuais" São Paulo, 25 de fevereiro de 2015 DESAFIOS TRABALHO ESCRAVO - ÓTICA CRIMINAL Art. 149. Reduzir alguém a condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos

Leia mais

Manual do Usuário. Portal Parceiros OFICINA. Elaborado por Data Versão Cristiane Souza de Lima 30/11/

Manual do Usuário. Portal Parceiros OFICINA. Elaborado por Data Versão Cristiane Souza de Lima 30/11/ Manual do Usuário Portal Parceiros Prestadores de Serviço OFICINA Elaborado por Data Versão Cristiane Souza de Lima 30/11/2016 01 Página 1 de 10 Prezado Parceiro, Este Manual é um Guia Prático de instruções

Leia mais

10.0A-06. Domínio Atendimento

10.0A-06. Domínio Atendimento 10.0A-06 Domínio Atendimento Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente

Leia mais

GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO 2ª ETAPA 2017

GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO 2ª ETAPA 2017 GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO 2ª ETAPA 2017 ENSINO FUNDAMENTAL II ANO: 7º PROFESSORA: MÁRCIA SANTI ALUNO(A): Nº: TURMA: ABCDE I INTRODUÇÃO Este roteiro tem como objetivo orientá-lo nos estudos de recuperação

Leia mais

FRATERNIDADE E TRÁFICO HUMANO. É PARA A LIBERDADE QUE CRISTO NOS LIBERTOU (Gl 5,1)

FRATERNIDADE E TRÁFICO HUMANO. É PARA A LIBERDADE QUE CRISTO NOS LIBERTOU (Gl 5,1) FRATERNIDADE E TRÁFICO HUMANO É PARA A LIBERDADE QUE CRISTO NOS LIBERTOU (Gl 5,1) INTENCIONALIDADE DA CF A CF é um itinerário de libertação, visto que, no contexto da Quaresma, nos possibilita uma revisão

Leia mais

Como exibir vídeos do Youtube sem sugestões inadequadas

Como exibir vídeos do Youtube sem sugestões inadequadas Como exibir vídeos do Youtube sem sugestões inadequadas Objetivo deste tutorial Orientar o professor nas etapas da publicação de vídeos do youtube em um blog. Com isso é possível criar uma página de apresentação

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15

GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15 GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15 Portaria CTPI 23/2013 Atribuições: I Propor diretrizes e ações de Educação Ambiental relacionadas aos recursos hídricos

Leia mais

Versão 8.2C-09. Domínio Atendimento

Versão 8.2C-09. Domínio Atendimento Versão 8.2C-09 Domínio Atendimento Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso,

Leia mais

Título: Gerar guia GRRF para empregado doméstico?

Título: Gerar guia GRRF para empregado doméstico? Título: Gerar guia GRRF para empregado doméstico? Os dados a seguir foram elaborados para demonstrar o procedimento para gerar a guia GRRF para empregado doméstico. 1 GUIA GRRF DOMÉSTICO 1.1 - Acesse o

Leia mais

Programa Melhores Condições de Trabalho: definições dos KPIs e subindicadores. Subindicador, a ser incluído junto com o KPI quando relevante

Programa Melhores Condições de Trabalho: definições dos KPIs e subindicadores. Subindicador, a ser incluído junto com o KPI quando relevante Programa Melhores Condições de Trabalho: definições dos KPIs e subindicadores KPI padrão Subindicador, a ser incluído junto com o KPI quando relevante KPI do programa Melhores Condições de Trabalho/subindicador(es)

Leia mais

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: O procedimento de impressão da Guia de Contribuição Sindical Urbana (GRCSU) Obrigatória, só será possível de forma eficiente utilizando o navegador Microsoft Internet Explorer (versão

Leia mais

FÍSICA E ARTE: UMA PROPOSTA DE MINI-CURSO

FÍSICA E ARTE: UMA PROPOSTA DE MINI-CURSO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE FÍSICA FACULDADE DE EDUCAÇÃO MÓDULO DE ENSINO INOVADOR FÍSICA E ARTE: UMA PROPOSTA DE MINI-CURSO Autores: Sofia Guilhem Basilio Rafael Carlin Índice 1. Carta de apresentação...3

Leia mais

O Trabalho Escravo no Norte do Tocantins e as Políticas de Erradicação.

O Trabalho Escravo no Norte do Tocantins e as Políticas de Erradicação. 11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas O Trabalho Escravo no Norte do Tocantins e as Políticas de Erradicação. Juliana da Silva Carvalho¹; Dr. Alberto Pereira Lopes². ¹Aluna do curso de Geografia;

Leia mais

Projeto Planejamento Orçamento Construção Limpeza Dicas finais

Projeto Planejamento Orçamento Construção Limpeza Dicas finais Projeto Planejamento Orçamento Construção Limpeza Dicas finais 3 4 7 10 13 14 Construir sem utilizar grandes quantidades de dinheiro não é algo impossível, mas sim uma questão de querer e saber como o

Leia mais

Guia do Professor. Módulo: Origem dos Movimentos: Conservação Atividade: Conservação da Quantidade de Movimento I

Guia do Professor. Módulo: Origem dos Movimentos: Conservação Atividade: Conservação da Quantidade de Movimento I I- INTRODUÇÃO Guia do Professor Módulo: Origem dos Movimentos: Conservação Atividade: Conservação da Quantidade de Movimento I Nestas atividades, o aluno analisa qualitativamente as várias possibilidades

Leia mais

Série Manuais, n. 1. Trabalho Escravo. Manual de orientação. Secretaria-Geral de Articulação Institucional

Série Manuais, n. 1. Trabalho Escravo. Manual de orientação. Secretaria-Geral de Articulação Institucional Série Manuais, n. 1 Trabalho Escravo Manual de orientação Secretaria-Geral de Articulação Institucional Brasília, DF. 2015 DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO Defensor Público-Geral Federal Haman Tabosa de Moraes

Leia mais

GUIA DE ACESSO AOS PORTAIS ACADÊMICOS

GUIA DE ACESSO AOS PORTAIS ACADÊMICOS GUIA DE ACESSO AOS PORTAIS ACADÊMICOS Tutorial discente Janeiro /2017 1 Sumário 1. Como acessar o Portal do Aluno (SGE)... 3 2. Como acessar o Portal Comunidade Acadêmica... 16 3. Como acessar o Portal

Leia mais

Parcerias público-privadas para a implementação de normas internacionais de trabalho e promoção do comércio justo

Parcerias público-privadas para a implementação de normas internacionais de trabalho e promoção do comércio justo Parcerias público-privadas para a implementação de normas internacionais de trabalho e promoção do comércio justo IV Conferência Interamericana sobre Responsabilidade Social da Empresa Oded Grajew 11 de

Leia mais

Versão 8.3A-01. Versão Final da Apostila de Novidades

Versão 8.3A-01. Versão Final da Apostila de Novidades Versão 8.3A-01 Versão Final da Apostila de Novidades Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO Título do Podcast Área Segmento Duração Progressão Aritmética Matemática Ensino médio 5min03seg Habilidades: H15. Relacionar padrões e regularidades

Leia mais

ferramentas do Google para aumentar a lucratividade dos seus negócios

ferramentas do Google para aumentar a lucratividade dos seus negócios 5 ferramentas do Google para aumentar a lucratividade dos seus negócios Hans Misfeldt Hans Misfeldt é jornalista e empreendedor, criador do blog Tutube com mais de 180 mil visitantes/ano e fundador da

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. AVA: treinaremcasa.com.br/ava

MANUAL DO ALUNO. AVA: treinaremcasa.com.br/ava MANUAL DO ALUNO A Treinar é uma escola com tradição na área de cursos de Informática, Tecnologia, Desenvolvimento Profissional e Educação a Distância. Oferece cursos do nível básico ao avançado, visando

Leia mais

Guia do Aluno. Guia do Aluno. Educação Sebrae SEBRAE. Educação Sebrae. Educação Sebrae SEBRAE. aprender sempre é um bom negócio

Guia do Aluno. Guia do Aluno. Educação Sebrae SEBRAE. Educação Sebrae. Educação Sebrae SEBRAE. aprender sempre é um bom negócio 1 Sumário Apresentação... 3 1.1 Como Acessar o Curso... 4 1.2 Estrutura e Metodologia... 5 1.3 Diferentes Personagens e seus Papéis... 5 1.4 Orientações Importantes sobre o Estudo... 6 1.5 Ambiente Virtual

Leia mais

UM PORTAL COM ATIVIDADES PARA O ENSINO DE ESTATÍSTICA

UM PORTAL COM ATIVIDADES PARA O ENSINO DE ESTATÍSTICA Sociedade Brasileira de na Contemporaneidade: desafios e possibilidades UM PORTAL COM ATIVIDADES PARA O ENSINO DE ESTATÍSTICA Amanda Nunes Barros Instituto de e Estatística USP amanda.nunes.barros@usp.br

Leia mais

Como usar o Skype para alavancar seus negócios

Como usar o Skype para alavancar seus negócios Como usar o Skype para alavancar seus negócios Márcio Miranda 1 Índice 1. O relacionamento na Era Digital 3 2. Passos para a utilização do Skype 4 2.1 Como baixar o Programa 4 2.2 Como instalar o Programa

Leia mais

REUNIÕES DE MOBILIZAÇÃO PARA A REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

REUNIÕES DE MOBILIZAÇÃO PARA A REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS REUNIÕES DE MOBILIZAÇÃO PARA A REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PROGRAMAÇÃO DAS REUNIÕES DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL 19h00 - ABERTURA 19h15 - APRESENTAÇÃO SOBRE PLANO DIRETOR 19h30 - MOMENTO DE

Leia mais

PLANO DE AULA PARA INTEGRAÇÃO DE RECURSOS DIGITAIS

PLANO DE AULA PARA INTEGRAÇÃO DE RECURSOS DIGITAIS PLANO DE AULA PARA INTEGRAÇÃO DE RECURSOS DIGITAIS PROFESSOR Nome Email Instituição Márcia Mychelle Nogueira do Nascimento. marciamychelle1@gmail.com Escola Estadual Padre Cosme TÍTULO DA ATIVIDADE Conhecendo

Leia mais