1. Fontes Materiais do Direito do Trabalho:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. Fontes Materiais do Direito do Trabalho:"

Transcrição

1 1 DIREITO DO TRABALHO PONTO 1: Fontes Materiais do Direito do Trabalho PONTO 2: Fontes Formais do Direito do Trabalho PONTO 3: Princípios 1. Fontes Materiais do Direito do Trabalho: Na idade média começaram a desenvolver técnicas novas. Muitas descobertas cientificas expansão. No campo da organização social e política. Começaram a desenvolver modalidade de trocas. Trabalho de artesãos, trabalho artesanal, efetuada pelos plebeus. A sociedade dividia-se em: senhores feudais, clero e plebe. Na revolução francesa tem se o gérmen do direito do trabalho. Os plebeus que irão fazer a revolução Francesa em 1789, fonte material do direito do trabalho. Ao pregar liberdade, igualdade e fraternidade. Revolução quanto ao modelo feudal existente na época. Direito de contratar. Montesquieu propõe um modelo de sociedade, três poderes executivo, legislativo e judiciário. Para que estrutura uma sociedade industrial, baseada em trocas. Ideia de Código inicia neste momento, surgindo os Códigos para regular as relações. O papel do estado começa a ser de não intervenção nas esferas individuais. Passando as relações individuais serem regidas pelo contrato. Modificou a sociedade de rural para urbana e o desenvolvimento das grandes fábricas. Na medida em que a sociedade se industrializa, os contratos e união de trabalho para a ser o novel da sociedade. Não intervenção do estado nas relações individuais de trabalho. Grande parte da plebe oferece sua mão de obra, passando a ser os trabalhadores proletariado. A relação de trabalho é tão importante, sendo aquela que move a sociedade moderna. Está previsto no Código Civil ainda, sem ter forma própria o direito do trabalho ainda. As primeiras leis trabalhistas surgem por uma necessidade social, por três pilares:

2 2 1 - Necessidade social - necessidade do estado delimitar a exploração em razoa das conseqüências sociais dessa exploração pessoas adoecendo na falta de limites. 2 Organização coletiva dos trabalhadores - surge uma pressão dos trabalhadores fonte filosófica. Tendo apenas seu corpo para negociar como remuneração. Movimentos coletivos, através da greve. 3 O próprio capitalismo. Direito do trabalho é necessário ao sistema capitalista. O capitalismo se baseia em produção e venda de mercadorias, reverter na forma de lucro, já parte do pressuposto que a mercadoria não é para todos. É da essência do capitalismo que não haja emprego para todos, produto e dinheiro para todos. Primeira grande crise crise da superprodução. Houve uma crise de produção pela ausência de consumidores. O capitalismo enfrenta a crise de superprodução, coloca mercadoria no mercado, porém não consegue vendê-lo. Na essência tem um paradoxo, pois quer colocar limite no sistema, bem como para que continua o sistema existindo como tal. Crise de 1929 quebra da bolsa de Nova Iorque, em 1930, pacote para conter a crise. Há no século XX também fontes formais do direito do trabalho. As duas grandes guerras por problemas econômicos. A segunda Guerra Mundial, momento em que é criada a OIT, criada em 1919, como um dos resultados do tratado de Versalhes, a qual resiste a segunda Guerra. Nesta guerra a ameaça é contra o inimigo com destruição total. Nesta época, há a destruição total de uma raça. Na Guerra Fria, também a guerra ameaçava o inimigo com a destruição total, não só do território e do povo inimigo. Teoria dos direitos fundamentais, sendo sistematizada nesse período pos segunda guerra, momento em que se percebe que a moral tem que ser trazida de volta para o direito. A lei tem que ser justa.

3 3 Passa a ser um projeto de sociedade, estando os direitos fundamentais, com os valores.. Na CLT de 1943 já tem direito trabalho com regularização própria. No direito após guerra modifica a relação social. Atualmente, há a flexibilização do direito do trabalho, a qual tira do estado, dando maior possibilidade de negociação entre trabalhadores e empregadores. Não há mais necessidade de intervenção do Estado. 2. Fontes Formais do Direito do Trabalho: É um sistema jurídico, que a doutrina constitucional refere ser um sistema aberto, significa que deve dialogar com sistema dos estados, inclusive internacional. - Tratado Internacional (OIT); - Recomendações; - Convenções; - Constituição; - Leis (CLT principal); - Convenções e acordos coletivos; - Regulamento; - Contrato de Trabalho; - alguns autores referem a analogia e equidade; - Jurisprudência. Nota-se que as relações do trabalho são analisadas a partir da lei e não da Constituição Federal, como no século XIX. Porém, deve-se em primeiro lugar buscar os direitos dos trabalhadores na Constituição. Diferencia entre convenção e acordo: convenção é mais abrangente. O acordo coletivo se estabelece entre sindicatos dos empregados e empresa.

4 4 Contrato de trabalho: instrumento que as próprias partes negociam, sendo reconhecido como um contrato adesão. 3. Princípios: O sistema jurídico é formado por normas jurídicas que são: princípios ou regras, formados por valores. A diferença entre princípio e regra é que as regras só serão válidas se de acordo com os princípios. Os princípios são mais genéricos, contém um dever-ser. Dois princípios diretamente relacionados com as fontes formais: - Princípio da hierarquização axiológica: deve respeitar aos valores fundamentais. - Princípio da hierarquização dinâmica: típico do direito do trabalho. Deve-se aplicar a norma mais favorável ao trabalhador. Há duas teorias: monista só existe um centro produtor da relação. Só o estado que irá regular as relações. Portanto, só posso ter fontes heterônomas: são produzidas por um sujeito que não faz parte da relação jurídica na prática que é o estado. Não tendo as convenções, acordos e contrato de trabalho como fontes. A teoria Pluralista refere ter fontes heterônomas e autônomas que são produzidas pelos próprios autores que a fonte é produzida. Hierarquização dinâmica: - Teoria do conglobamento: a escolha deve ser feita a partir da integralidade da fonte. Ou seja, há um acordo e convenção coletiva para a mesma categoria profissional. Analisa-se ambas, concluindo na qual é no conjunto a mais favorável aplicá-la no caso concreto. - Teoria do conglobamento por instituições: não utiliza toda a regra e não artigo por artigo. Utiliza-se instituição por instituição. Por exemplo: CLT e contrato de trabalho, sobre as férias, aplico o mais vantajoso, mais favorável para o empregador.

5 5 - Teoria da acumulação ou atomista: tenho que verificar regra por regra. Verifica-se qual a regra mais favorável. Acumulam-se as regras mais vantajosas para o empregado. Na jurisprudência tem prevalecido na fonte autônoma a teoria do conglobamento. Para fonte heterônoma tem prevalecido a teoria atomista. Princípios gerais do direito do trabalho: - Princípio da Igualdade: desde a Revolução Francesa. Atualmente, trata-se de uma igualdade de acesso, uma igualdade material. Tratando o estado desigual os desiguais. - Princípio da Liberdade: desde Revolução Francesa. Atualmente, a liberdade é com interferência estatal. Pressupõe compromisso com uma inclusão social, com liberdade de todos. Pressupõe dignidade de vida digna também. Ter condições de trabalhar, morar, alimentar e educar. - Princípio da Dignidade da Pessoa Humana art. 1º 1 da CF: inicio na obra do Kant, quando refere que nenhum homem pode ser utilizado unicamente como meio, sem considerar-se que ele é. A dignidade está intrínseca ao ser humano, no qual o direito se apropria e transforma em princípio jurídico. As regras da sociedade tem que ser feitas e aplicadas de forma a ser preservada a sua dignidade. A dignidade é garantir a cada um mínimo existencial de cada estado. No Brasil, o mínimo para cada um ter sua subsistência estão previstos no artigo 6º 2 da CF. 1 Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: I - a soberania; II - a cidadania; III - a dignidade da pessoa humana; IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; V - o pluralismo político. 2 Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.

6 6 - Princípio dos Valores Sociais do Trabalho e da Livre Iniciativa - art. 1º CF: Pacto do socialismo com o liberalismo. Principio da proteção encontra-se nesse princípio. Há um valor social do trabalho interessa a sociedade que não quer escravos, pessoas cansadas. Por isso, estado intervém para que não haja abuso. Princípios específicos do direito do trabalho: - Princípio/dever da proteção: prevalece sobre os demais princípios. É a razão de ser do direito do trabalho. Trata-se de um princípio de igualdade, pois coloca no mesmo patamar dois sujeitos em desigualdade material (trabalhador e empresa, cujo objeto contrato é a força de trabalho). A desigualdade material está além da necessidade de sobrevivência física, está na proteção ao sujeito do contrato. Pois o empregador oferece dinheiro e o trabalhador o seu corpo. O objeto do contrato não se separa do sujeito do contrato. O homem não é visto como uma mercadoria. proteção: Os demais princípios próprios do direito do trabalho são decorrência do dever de - Primazia da realidade: o estado tem que olhar para relação entre capital e trabalho, tentando analisar o que se deu no mundo dos fatos e não como está formalizado no contrato. - Irrenunciabilidade/imperabilidade: significa dizer que o estado compreende que o trabalhador quer aceitar trabalhos abusivos para aferir maiores ganhos, porém, o estado não quer escravos e pessoas doentes. Por isso, restringe o contrato de trabalho por horas por dia. - Continuidade: o estado pressupõe que o empregado não quer deixar o emprego, parte dessa presunção. A doutrina aponta três vertentes do principio da proteção: - in dúbio pro operário ;

7 7 - aplicação da condição mais benéfica (princípio progressividade da proteção não pode ter alteração do pactuado, mesmo com consentimento do empregado, se decorrer para ele mais prejuízos); - aplicação da norma mais favorável (princípio da hierarquização dinâmica).

DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO

DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO Atualizado em 13/01/2016 PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIO PROTETOR Nas relações empregatícios sempre existe o conflito entre o detentor

Leia mais

Indicações de bibliográficas: CLT. Leis e artigos importantes: OJ até 421 SÚMULAS TST até 444

Indicações de bibliográficas: CLT. Leis e artigos importantes: OJ até 421 SÚMULAS TST até 444 CURSO: OAB X EXAME - NOITE DISCIPLINA: DIREITO DO TRABALHO PROFESSOR: JULIANA MONTEIRO AULA 01 BLOCO: 01- MATÉRIA: INTRODUÇÃO (LEI TRABALHISTA NO TEMPO E ESPAÇO, FONTES, EMPREGADO). Indicações de bibliográficas:

Leia mais

Natureza Jurídica. Características. Gerações.

Natureza Jurídica. Características. Gerações. Natureza Jurídica. Características. Gerações. Direitos humanos estão relacionados com a importância da própria pessoa humana. A pessoa humana, que é o bem mais valioso da humanidade, estará acima de qualquer

Leia mais

Direito do Trabalho. Fontes e Princípios do Direito do Trabalho. Professor Pedro Kuhn.

Direito do Trabalho. Fontes e Princípios do Direito do Trabalho. Professor Pedro Kuhn. Direito do Trabalho Fontes e Princípios do Direito do Trabalho Professor Pedro Kuhn www.acasadoconcurseiro.com.br Direito do Trabalho CONCEITO, FONTES E PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO CONCEITO DO DIREITO

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO. Fontes formais autônomas: elaboradas pelos próprios interessados em aplicá-las. (grupos sociais = sindicatos)

DIREITO DO TRABALHO. Fontes formais autônomas: elaboradas pelos próprios interessados em aplicá-las. (grupos sociais = sindicatos) DIREITO DO TRABALHO FONTES DO DIREITO DO TRABALHO: MATERIAIS: FORMAIS: Fontes formais autônomas: elaboradas pelos próprios interessados em aplicá-las. (grupos sociais = sindicatos) Convenções coletivas

Leia mais

PONTO 1: Fontes do Direito do Trabalho PONTO 2: Princípios 1. FONTES DO DIREITO DO TRABALHO. b.1) HETERÔNOMAS dispostas pelo legislador.

PONTO 1: Fontes do Direito do Trabalho PONTO 2: Princípios 1. FONTES DO DIREITO DO TRABALHO. b.1) HETERÔNOMAS dispostas pelo legislador. 1 DIREITO DO TRABALHO PONTO 1: Fontes do Direito do Trabalho PONTO 2: Princípios 1. FONTES DO a) MATERIAIS OU INFORMAIS São as fontes históricas. b) FORMAIS Há documentos. b.1) HETERÔNOMAS dispostas pelo

Leia mais

A decência do trabalho nosso de cada dia

A decência do trabalho nosso de cada dia TRABALHO DECENTE PRA GENTE! A decência do trabalho nosso de cada dia Não faltam leis, índices, indicadores que protegem e direcionam ao identificarem os problemas que afetam os trabalhadores, no Brasil.

Leia mais

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho 3º Semestre Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho 3º Semestre Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula 1. Fontes materiais e formais. 2. Normas Jurídicas de Direito do Trabalho. Constituição, Leis, Atos do Poder Executivo, Sentença normativa, Convenções e Acordos Coletivos, Regulamentos de empresa, Disposições

Leia mais

FONTES DO DIREITO DIREITO DO TRABALHO FONTES FORMAIS DO DIREITO DO TRABALHO FONTES FORMAIS DO DIREITO DO TRABALHO 2

FONTES DO DIREITO DIREITO DO TRABALHO FONTES FORMAIS DO DIREITO DO TRABALHO FONTES FORMAIS DO DIREITO DO TRABALHO 2 FONTES DO DIREITO Fontes materiais referem-se aos fatores sociais, econômicos, políticos, filosóficos e históricos que deram origem ao Direito, DIREITO DO TRABALHO influenciando na criação das normas jurídicas;

Leia mais

Capitalismo x Socialismo. Introdução para o entendimento do mundo bipolar.

Capitalismo x Socialismo. Introdução para o entendimento do mundo bipolar. Capitalismo x Socialismo Introdução para o entendimento do mundo bipolar. Capitalismo Sistema econômico, político e social no qual os agentes econômicos (empresários, burgueses, capitalistas), proprietários

Leia mais

Evolução da Disciplina. Direito Constitucional CONTEXTUALIZAÇÃO INSTRUMENTALIZAÇÃO

Evolução da Disciplina. Direito Constitucional CONTEXTUALIZAÇÃO INSTRUMENTALIZAÇÃO Evolução da Disciplina Direito Constitucional Aula 1: Evolução histórica das constituições brasileiras Aula 2: Princípios fundamentais Aula 3: Direitos e garantias fundamentais Prof. Silvano Alves Alcantara

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2012/01 DISCIPLINA: DIREITO DO II PROFESSOR: FRANCISCA JEANE PEREIRA DA SILVA MARTINS TURMAS: 8

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO EMENTA DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO DISCIPLINA: Teoria Geral do Direito do Trabalho CARGA-HORÁRIA: 10 horas EMENTA: Estudo sobre a introdução ao direito do trabalho, analisando

Leia mais

Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 1

Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 1 Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 1 NOÇÕES GERAIS DA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA Introdução: O Direito do Trabalho tem por tendência histórica a busca da paz social, ou seja, dar soluções

Leia mais

Modernização das Leis Trabalhistas

Modernização das Leis Trabalhistas Modernização das Leis Trabalhistas Legislação trabalhista marcada por seu caráter protetivo e por sua rigidez. A CLT DE 1943 cumpriu o seu papel na proteção do trabalhador. Conflitos tirados das ruas,

Leia mais

Evolução do capitalismo

Evolução do capitalismo Evolução do capitalismo EVOLUÇÃO DO CAPITALISMO Prof. JÚLIO CÉSAR GABRIEL http://br.groups.yahoo.com/group/atualidadesconcursos Modo de produção Maneira como o seres humanos se organizam para produzirem

Leia mais

1. PRINCÍPIOS E FONTES DO DIREITO DO TRABALHO

1. PRINCÍPIOS E FONTES DO DIREITO DO TRABALHO 1. PRINCÍPIOS E FONTES DO DIREITO DO TRABALHO (AJAJ TRT da 19ª Região FCC 2014) 001 A relação objetiva evidenciada pelos fatos define a verdadeira relação jurídica estipulada pelos contratantes, ainda

Leia mais

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade Marcos Machry Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial I Revolução Industrial (1760 1860) - Capitalismo Industrial - O pioneirismo da INGLATERRA Era do carvão, ferro e vapor

Leia mais

O conceito de Trabalho Decente

O conceito de Trabalho Decente O Trabalho Decente O conceito de Trabalho Decente Atualmente a metade dos trabalhadores de todo o mundo (1,4 bilhão de pessoas) vive com menos de 2 dólares ao dia e portanto, é pobre quase 20% é extremamente

Leia mais

Antecedentes Históricos da Administração. Professor Maurício Teixeira

Antecedentes Históricos da Administração. Professor Maurício Teixeira Antecedentes Históricos da Administração Professor Maurício Teixeira Abordagens Mostrar a história Incipiente preocupação com a Administração na antiguidade Influencias da Administração Filosóficas Da

Leia mais

Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero

Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero As influências de Platão e Aristóteles no terreno da reflexão política foram marcantes tanto na Antiguidade como na Idade Média. A ideia de que a política

Leia mais

A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO

A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO Na segunda metade do século XVIII, a Inglaterra iniciou um processo que teve consequências em todo o mundo. Esse novo sistema de produção modificou as relações

Leia mais

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA CENÁRIO HISTÓRICO A Sociologia surge como conseqüência das mudanças trazidas por duas grandes revoluções do século XVIII. As mudanças trazidas pelas duas

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (ARTS 1 AO 4)

DIREITO CONSTITUCIONAL PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (ARTS 1 AO 4) DIREITO CONSTITUCIONAL PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (ARTS 1 AO 4) Atualizado até 13/10/2015 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (ARTS. 1º AO 4º DA CF88): Todo princípio fundamental é constitucional, mas nem todo princípio

Leia mais

Direito do Trabalho A Professora Simone Batista

Direito do Trabalho A Professora Simone Batista AULA: FONTES DO DIREITO DO TRABALHO FONTE = ( FONS) LATIM, NASCENTE, MANANCIAL. SENTIDO COMUM= Significa origem, procedência, nascente, mina manancial. SENTIDO JURÍDICO = FONTE sugere o meio de criação

Leia mais

70 anos da CLT: Uma história de lutas e conquistas

70 anos da CLT: Uma história de lutas e conquistas Boletim Econômico Edição nº 03 Setembro de 2013 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico 70 anos da CLT: Uma história de lutas e conquistas 1 A Carteira de Trabalho Em 21 de março de

Leia mais

CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS

CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS O que é ser cidadão e cidadania? Cidadão é o indivíduo participante de uma comunidade (Estado) e detentor de direitos e deveres. Assim, a cidadania

Leia mais

Desenvolvimento, Trabalho Decente e Igualdade Racial

Desenvolvimento, Trabalho Decente e Igualdade Racial Desenvolvimento, Trabalho Decente e Igualdade Racial Lais Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Brasília, julho de 2012 Esquema da Apresentação 1. Trabalho decente e estratégia de desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Direito do Trabalho II Código da Disciplina: JUR256 Curso: Direito Semestre de oferta da disciplina: 8 Faculdade responsável: Direito Programa em vigência a partir de:

Leia mais

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula Direito Previdenciário para o Concurso do INSS

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula 001-005 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Fontes Hierarquia (ordem de graduação) Autonomia (entre os diversos ramos) Aplicação (conflitos entre

Leia mais

Francisco José Soller de Mattos

Francisco José Soller de Mattos Francisco José Soller de Mattos A fase de predomínio da relações interpessoais. O industrialismo - produção em larga escala (Séc. XIX). Surgimento dos negócios pluripessoais e difusos. A busca por conquistas

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS E INCLUSÃO SOCIAL: AS CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS COMO FINANCIAMENTO DESSAS POLÍTICAS

POLÍTICAS PÚBLICAS E INCLUSÃO SOCIAL: AS CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS COMO FINANCIAMENTO DESSAS POLÍTICAS POLÍTICAS PÚBLICAS E INCLUSÃO SOCIAL: AS CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS COMO FINANCIAMENTO DESSAS POLÍTICAS Hallana Maria Santiago CANEDO 1 Resumo: Em um singelo estudo das contribuições sociais buscou-se esclarecer

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO - 2015 1. INFORMAÇÕES GERAIS 1.1 PROFESSOR: Iara Marthos Águila 1.2 DEPARTAMENTO: Direito Privado 1.3 DISCIPLINA: Direito do Trabalho 1.4 SÉRIE: 5º. Ano TURMAS:

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO SOCIAL E SUA IMPORTÂNCIA PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL

CONTRIBUIÇÃO SOCIAL E SUA IMPORTÂNCIA PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL CONTRIBUIÇÃO SOCIAL E SUA IMPORTÂNCIA PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL Luís Fernando Amaral APÓSTOLO 1 RESUMO: O presente artigo busca, em princípio, discorrer sobre o papel do Estado como provedor

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2011

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2011 Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2011 DISCIPLINA: DIREITO DO II PROFESSOR: MARCELLO MANCILHA TURMA: 3º ANO INTEGRAL UNIDADES CONTEÚDOS

Leia mais

Teoria de Karl Marx ( )

Teoria de Karl Marx ( ) Teoria de Karl Marx (1818-1883) Professora: Cristiane Vilela Disciplina: Sociologia Bibliografia: Manual de Sociologia. Delson Ferreira Introdução à Sociologia. Sebastião Vila Sociologia - Introdução à

Leia mais

MODOS DE PRODUÇÃO COMUNISMO PRIMITIVO

MODOS DE PRODUÇÃO COMUNISMO PRIMITIVO TEMAS DE SOCIOLOGIA Evolução biológica e cultural do homem. A sociedade pré-histórica. O Paleolítico Bandos e hordas de coletores e caçadores. Divisão natural do trabalho. Economia coletora e nomadismo.

Leia mais

IUS RESUMOS. Princípios do Direito do Trabalho. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Princípios do Direito do Trabalho. Organizado por: Samille Lima Alves Princípios do Direito do Trabalho Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO... 3 1. Conceito e funções dos princípios... 3 2. Princípios Gerais do Direito do Trabalho...

Leia mais

O que estudamos aula passada

O que estudamos aula passada O que estudamos aula passada Cessação, suspensão e interrupção dos contratos de trabalho Rescisão Contratual As formas de extinção do Contrato de Trabalho Pedido de demissão Dispensa sem justa causa Dispensa

Leia mais

PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO E COMBATE AO TRABALHO INFANTIL. Araucária 2016

PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO E COMBATE AO TRABALHO INFANTIL. Araucária 2016 PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO E COMBATE AO TRABALHO INFANTIL. Araucária 2016 Soeli do Rocio Nunes Lechinhoski Pedagoga do Departamento de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação (2013-2016) Secretaria

Leia mais

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s)

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s) Programa de DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO 7º período: 2h/s Aula: Teórica EMENTA Aspectos preliminares. Relações entre o sistema interno e o externo de Direito. A sociedade internacional. O Estado. Organizações

Leia mais

A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as

A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as condições materiais (econômicas) da vida social TODAS AS

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR

ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO, PRERROGATIVAS, DIREITOS E DEVERES DOS ASSOCIADOS Capítulo I

Leia mais

SOCIALISMO E ESPIRITISMO. Debate em 10/03/2012

SOCIALISMO E ESPIRITISMO. Debate em 10/03/2012 SOCIALISMO E ESPIRITISMO Debate em 10/03/2012 http://www.gede.net.br OBJETIVO Perceber a importância dos valores apregoados pela doutrina espírita para a construção de uma sociedade igualitária e humanizada.

Leia mais

A nova redação da Súmula 277 do TST e a integração das cláusulas normativas dos acordos coletivos ou convenções coletivas nos contratos de trabalho.

A nova redação da Súmula 277 do TST e a integração das cláusulas normativas dos acordos coletivos ou convenções coletivas nos contratos de trabalho. A nova redação da Súmula 277 do TST e a integração das cláusulas normativas dos acordos coletivos ou convenções coletivas nos contratos de trabalho. Convenção Coletiva de Trabalho É um ato jurídico pactuado

Leia mais

Imperialismo. Estudo dos Capítulos 9 e 10 da obra Economia Política: uma introdução Crítica para o Curso de Economia Política

Imperialismo. Estudo dos Capítulos 9 e 10 da obra Economia Política: uma introdução Crítica para o Curso de Economia Política uma introdução Crítica para o Curso de Economia Política Rosa Luxemburgo Vladimir Lênin Nikolai Bukharin capitalismo mobilidade e transformação atividade econômica desenvolvimento das forças produtivas

Leia mais

PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato. I Introdução

PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato. I Introdução 1 A felicidade PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato I Introdução Objetivo supremo da vida humana: aquele que escolhemos por si mesmo, não como meio de alcançar outros fins. A felicidade

Leia mais

quarta-feira, 4 de maio de 2011 A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO

quarta-feira, 4 de maio de 2011 A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO A CRISE DO ANTIGO REGIME Definição: movimento filosófico, intelectual e científico que contrariou as bases do Antigo Regime; Quando: século XVIII; Onde? ING (início), FRA (auge); Quem? O iluminismo representou

Leia mais

O Século das Luzes HISTÓRIA 01 AULA 25 PROF. THIAGO

O Século das Luzes HISTÓRIA 01 AULA 25 PROF. THIAGO O Século das Luzes HISTÓRIA 01 AULA 25 PROF. THIAGO Contexto Revolução Científica do século XVII Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Crise do Antigo

Leia mais

CONSTITUÇÃO DIREITO CONSTITUCIONAL. Conceito Básico CONSTITUIÇÃO E AS DEMAIS ESPÉCIES NORMATIVAS CONSTITUIÇÃO E AS DEMAIS ESPÉCIES NORMATIVAS

CONSTITUÇÃO DIREITO CONSTITUCIONAL. Conceito Básico CONSTITUIÇÃO E AS DEMAIS ESPÉCIES NORMATIVAS CONSTITUIÇÃO E AS DEMAIS ESPÉCIES NORMATIVAS CONSTITUÇÃO DIREITO CONSTITUCIONAL Prof. Eduardo Tanaka Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 05/10/1988. Constituição Federal CF Carta Magna Lei Maior 1 2 CONSTITUIÇÃO E AS A Constituição

Leia mais

A REGULAÇÃO COMO DIREITO FUNDAMENTAL E O PRINCÍPIO DA

A REGULAÇÃO COMO DIREITO FUNDAMENTAL E O PRINCÍPIO DA 1 / N A REGULAÇÃO COMO DIREITO FUNDAMENTAL E O PRINCÍPIO DA VEDAÇÃO DO RETROCESSO Liliane Sonsol Gondim Bacharela em Direito, Especialista em Direito Constitucional e em Direito Ambiental, Universidade

Leia mais

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO SOCIALISMO SOCIALISMO A História das Ideias Socialistas possui alguns cortes de importância. O primeiro deles é entre os socialistas Utópicos e os socialistas

Leia mais

Participação nos Lucros e Resultados Lei10.101/2000. João Roberto Liébana Costa

Participação nos Lucros e Resultados Lei10.101/2000. João Roberto Liébana Costa Participação nos Lucros e Resultados Lei10.101/2000 João Roberto Liébana Costa jcosta@viseu.com.br Constituição Federal, de 1988. CONCEITOS Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além

Leia mais

1º ano. Cultura, Diversidade e o Ser Humano

1º ano. Cultura, Diversidade e o Ser Humano Culturas, Etnias e modernidade no mundo e no Brasil A diversidade cultural Capítulo 11 - Item 11.4 O choque entre culturas e etnocentrismo Capítulo 11 Relativismo cultural e tolerância Capítulo 11 Civilização

Leia mais

DISCRIMINAÇÃO EM MATÉRIA DE EMPREGO E PROFISSÃO CONVENÇÃO 111

DISCRIMINAÇÃO EM MATÉRIA DE EMPREGO E PROFISSÃO CONVENÇÃO 111 DISCRIMINAÇÃO EM MATÉRIA DE EMPREGO E PROFISSÃO DECRETO N o 62.150, DE 19 DE JANEIRO DE 1968. Promulga a Convenção nº 111 da OIT sobre discriminação em matéria de emprego e profissão. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA,

Leia mais

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 KARL MARX E A EDUCAÇÃO Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 BIOGRAFIA Karl Heinrich Marx (1818-1883), nasceu em Trier, Alemanha e morreu em Londres.

Leia mais

O ACESSO À SAÚDE COMO DIREITO FUNDAMENTAL

O ACESSO À SAÚDE COMO DIREITO FUNDAMENTAL 1 O ACESSO À SAÚDE COMO DIREITO FUNDAMENTAL Graciela Damiani Corbalan INFANTE 1 RESUMO: O presente trabalho se propõe a analisar o acesso ao sistema de saúde como direito fundamental, protegido pela Constituição

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 1 Constituição. 1.1 Conceito, classificações, princípios fundamentais. 2 Direitos e garantias fundamentais. 2.1 Direitos e deveres individuais e coletivos, Direitos sociais,

Leia mais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais SEGURIDADE SOCIAL DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios Prof. Eduardo Tanaka SAÚDE SEGURIDADE SOCIAL PREVIDÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 SEGURIDADE SOCIAL Conceituação: A seguridade social compreende

Leia mais

Curso Êxito e Prof. Bruno Creado

Curso Êxito e Prof. Bruno Creado Curso Êxito e Prof. Bruno Creado Questões Comentadas (Aula 3) Segue às questões da Vunesp do concurso de procurador municipal, devidamente comentada. Alteração do contrato 1. Complete a frase: A mudança

Leia mais

Não é possível pensar em sociedade separada do espaço que ocupa.

Não é possível pensar em sociedade separada do espaço que ocupa. O ESPAÇO GEOGRÁFICO As sociedades humanas desenvolvem, durante sua história, modos próprios de vida. Estes decorreram da combinação de formas de subsistência material - com culturas diversas -, de diferentes

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Gilson Fernando Custeio da Lei nº 8.212/1991 e alterações

Leia mais

DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015

DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015 O REGIME DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS NO ÂMBITO DA CONVENÇÃO E DA RECOMENDAÇÃO SOBRE O TRABALHO DECENTE PARA OS TRBALHADORAS E OS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO

Leia mais

Transporte como Direito Social

Transporte como Direito Social Ministério das Cidades SeMOB - Secretaria Nacional de Transportes e da Mobilidade Urbana Transporte como Direito Social Setembro 2013 Missão SeMOB Promover a Mobilidade Urbana para contribuir na construção

Leia mais

Notas prévias à 12ª edição 7 Agradecimentos (1ª edição) 9 Abreviaturas 11 Prefácio (1ª edição) 15 Sumário 19 Notas introdutórias 21

Notas prévias à 12ª edição 7 Agradecimentos (1ª edição) 9 Abreviaturas 11 Prefácio (1ª edição) 15 Sumário 19 Notas introdutórias 21 Índice geral Notas prévias à 12ª edição 7 Agradecimentos (1ª edição) 9 Abreviaturas 11 Prefácio (1ª edição) 15 Sumário 19 Notas introdutórias 21 1ª P A R T E O Sistema dos Direitos Fundamentais na Constituição:

Leia mais

CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988

CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988 CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988 01. A Constituição Federal, no Artigo 211 e parágrafos 1., 2., 3. e 4., estabelece a organização e competências da União, Estados, Distrito Federal e Municípios

Leia mais

PARECER Nº, DE RELATOR: Senador EDUARDO MATARAZZO SUPLICY

PARECER Nº, DE RELATOR: Senador EDUARDO MATARAZZO SUPLICY PARECER Nº, DE 2014 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, sobre o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 267, de 2013 - Complementar do Senador Alfredo Nascimento, que modifica a Lei nº 8.213, de 24 de julho de

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2012/2 DISCIPLINA: DIREITO DO TRABALHO I PROFESSORA: FRANCISCA JEANE PEREIRA DA SILVA MARTINS TURMA:

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San.

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. GEOGRAFIA Prof. Daniel San daniel.san@lasalle.org.br Política e Relações Internacionais TEM NO LIVRO, pág. 174 a 180 A organização do mundo bipolar no pós IIª Guerra Mundial veio a fomentar as doutrinas

Leia mais

Sindicato e Organização das OCEMG

Sindicato e Organização das OCEMG Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de MG - OCEMG Funções do sindicato patronal: Assistencial: no âmbito dos sindicatos patronais, essencialmente, e a assessoria na área jurídica e econômica.

Leia mais

III Estado Romano de um pequeno grupamento humano ao primeiro império mundial. Características: a) Base familiar de organização; b) Cristianismo.

III Estado Romano de um pequeno grupamento humano ao primeiro império mundial. Características: a) Base familiar de organização; b) Cristianismo. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO ESTADO I Estado Antigo, Oriental ou Teocrático não se distingue o pensamento político da religião, da moral, da filosofia, ou das doutrinas econômicas. Características: a) Natureza

Leia mais

Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz

Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz de se desenvolver e de participar plenamente da vida.

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 15.12.2016 2017/0000(INI) PROJETO DE RELATÓRIO que contém uma proposta de recomendação do Parlamento Europeu ao Conselho

Leia mais

AULA 03 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; ; LEI DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 03

AULA 03 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; ; LEI DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 03 AULA 03 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 03 CONSTITUIÇÃO FEDERAL (Art. 205 a 214) CAPÍTULO III DA EDUCAÇÃO,

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO. LANA REZENDE DOS SANTOS FACULDADE ALFREDO NASSER

RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO. LANA REZENDE DOS SANTOS FACULDADE ALFREDO NASSER RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO LANA REZENDE DOS SANTOS FACULDADE ALFREDO NASSER lanarezende27@gmail.com ANA CELUTA F. TAVEIRA Faculdade Alfredo Nasser Mestre em Direito e

Leia mais

O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA.

O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA. O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA. SANTOS, Sayarah Carol Mesquita UFAL sayarahcarol@hotmail.com INTRODUÇÃO Colocamo-nos a fim de compreender o trabalho na dialética marxista,

Leia mais

Revolução Industrial

Revolução Industrial Revolução Industrial A Revolução (evolução) Industrial representou o uso da maquinofatura e a maturidade capitalista, graças à abundância de capitais acumulados e também de mão de obra. 1 Fases tecnológicas

Leia mais

A CRISE DE 1929: COLAPSO NO LIBERALISMO COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

A CRISE DE 1929: COLAPSO NO LIBERALISMO COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS A CRISE DE 1929: COLAPSO NO LIBERALISMO COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O LIBERALISMO A teoria do LIBERALISMO ECONÔMICO ficou consagrada a partir de Adam Smith (1723-1790), e tem os seguintes pressupostos

Leia mais

FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS

FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS Unidade I FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL Prof. José Junior O assistencialismo O conceito de assistencialismo estabelece uma linha tênue com o conceito de assistência,

Leia mais

A Constituição não admite emenda constitucional tendente a abolir a República;

A Constituição não admite emenda constitucional tendente a abolir a República; ssinale a opção correta: onstituição não admite emenda constitucional tendente a abolir a República; vedação de emenda constitucional tendente a abolir os direitos e garantias individuais aplica-se aos

Leia mais

CONSTITUCIONALISMO. Prof. Eduardo Casassanta

CONSTITUCIONALISMO. Prof. Eduardo Casassanta CONSTITUCIONALISMO Prof. Eduardo Casassanta Ementa Constituição. Conceito. Objeto. O movimento denominado Constitucionalismo. Evolução Histórica Neoconstitucionalismo Constituição Federal Constituição.

Leia mais

Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso.

Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso. Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso. Cretella Júnior e Cretella Neto Direito Constitucional III Prof. Dr. João Miguel da Luz Rivero jmlrivero@gmail.com Base da ordem social

Leia mais

O sistema socialista

O sistema socialista O sistema socialista O sistema Socialista Pode ser definida como um modo de produção (sistema de organização política e econômica de uma sociedade) que propõe a construção de uma sociedade sem classes

Leia mais

Audiência Pública: A precarização do trabalho do operador de telemarketing no Brasil.

Audiência Pública: A precarização do trabalho do operador de telemarketing no Brasil. Audiência Pública: A precarização do trabalho do operador de telemarketing no Brasil. Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal 30 de Junho de 2015 Profa. Dra. Mirlene Simões

Leia mais

Aula Demonstrativa. Noções de Direito do Trabalho Aula Demonstrativa Professora Déborah Paiva. Profª Déborah Paiva 1

Aula Demonstrativa. Noções de Direito do Trabalho Aula Demonstrativa Professora Déborah Paiva.  Profª Déborah Paiva 1 Aula Demonstrativa Noções de Direito do Trabalho Aula Demonstrativa www.pontodosconcursos.com.br Profª Déborah Paiva 1 Aula 00 Aula Demonstrativa Olá Pessoal, Sou a professora Déborah Paiva! É com grande

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO ORIGENS DA INDUSTRIALIZAÇÃO A industrialização é baseada numa economia de mercado e numa sociedade de classes. ECONOMIA DE MERCADO (CAPITALISTA) O mercado consiste

Leia mais

POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO

POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO A Petrol Industrial S/A está entre aquelas empresas que estão preocupadas com as questões trabalhistas, procurando adotar os Princípios de Direito

Leia mais

O DESPERTAR DE UM NOVO TEMPO

O DESPERTAR DE UM NOVO TEMPO O DESPERTAR DE UM NOVO TEMPO INTRODUÇÃO: Compreendendo as causas da Revolução Francesa DEFINIÇÃO Revolução burguesa; Marca a transição da Idade Moderna para a Idade Contemporânea; Destruiu o chamado Antigo

Leia mais

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 8º ANO

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 8º ANO RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 8º ANO QUESTÃO 1. A sociedade do Antigo Regime As características sociais de cada período da história da Humanidade estão muito ligadas ao modo produção de cada

Leia mais

CARTILHA GREVE SERVIDORES MUNICIPAIS DE VITÓRIA

CARTILHA GREVE SERVIDORES MUNICIPAIS DE VITÓRIA CARTILHA GREVE SERVIDORES MUNICIPAIS DE VITÓRIA 1. INTRODUÇÃO O exercício da greve constitui direito inalienável dos trabalhadores públicos ou privados. Envolve, contudo, uma série de particularidades

Leia mais

Título: Os limites dos poderes do empregador perante seus empregados face às novas tecnologias

Título: Os limites dos poderes do empregador perante seus empregados face às novas tecnologias RESUMO Área: Direito do Trabalho Título: Os limites dos poderes do empregador perante seus empregados face às novas tecnologias Autor: Adriano Roque Pires Orientadora: Profª. Eliana dos Santos Alves Nogueira

Leia mais

O desenvolvimento rural brasileiro cenário atual e desafios. Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Raul Ristow Krauser

O desenvolvimento rural brasileiro cenário atual e desafios. Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Raul Ristow Krauser O desenvolvimento rural brasileiro cenário atual e desafios Movimento dos Pequenos Agricultores MPA Raul Ristow Krauser www.mpabrasil.org.br MUNDO EM CRISE Crise Alimentar: 1 Bilhão de pessoas famintas

Leia mais

IUS RESUMOS. Teoria Geral dos Direitos Fundamentais Parte III. Organizado por: Elaine Cristina Ferreira Gomes

IUS RESUMOS. Teoria Geral dos Direitos Fundamentais Parte III. Organizado por: Elaine Cristina Ferreira Gomes Teoria Geral dos Direitos Fundamentais Parte III Organizado por: Elaine Cristina Ferreira Gomes SUMÁRIO I. TEORIA GERAL DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS - PARTE III... 4 1. A Constituição de 1988 e os direitos

Leia mais

Economia para Engenharia

Economia para Engenharia Economia para Engenharia Eng. Telecomunicações Aula 03 rev. 01 abrul/16 Roteiro» Introdução» Estrutura de mercado» Sistemas econômicos Capitalismo; Socialismo; Economia Mista;» Divisão do estudo econômico»

Leia mais

CAPÍTULO 1 GLOBALIZAÇÃO, UM MUNDO CADA VEZ MENOR PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 9º ANO

CAPÍTULO 1 GLOBALIZAÇÃO, UM MUNDO CADA VEZ MENOR PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 9º ANO CAPÍTULO 1 GLOBALIZAÇÃO, UM MUNDO CADA VEZ MENOR PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 9º ANO CONCEITO DE GLOBALIZAÇÃO p.5 Globalização é o processo de integração econômica, cultural, social,

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

DIREITO PREVIDENCIÁRIO DIREITO PREVIDENCIÁRIO Prof. Eduardo Tanaka CONCEITUAÇÃO Conceituação: A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2012/2 DISCIPLINA: DIREITO DO TRABALHO I PROFESSOR: FRANCISCA JEANE PEREIRA DA SILVA MARTINS TURMA:

Leia mais

SIS ÊNCIA DAS DEMOCRACIAS LIBERAIS

SIS ÊNCIA DAS DEMOCRACIAS LIBERAIS A RESISTÊNCIA DAS DEMOCRACIAS LIBERAIS A ascensão dos regimes totalitários não eliminou os regimes democráticos liberais No início dos anos 30, o economista John Keynes pôs em causa a capacidade de o sistema

Leia mais

Pedro Bandeira Simões Professor

Pedro Bandeira Simões Professor Ano Lectivo 2010/2011 ÁREA DE INTEGRAÇÃO Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso 12º Ano Apresentação nº 10 Os fins e os meios: que ética para a vida humana? Pedro

Leia mais