NUTRIÇÃO E DIETA Doença Inflamatória do Intestino

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NUTRIÇÃO E DIETA Doença Inflamatória do Intestino"

Transcrição

1 Serviço de Gastrenterologia Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, EPE Diretora: Dra. Maria Antónia Duarte Vera Costa Santos 10 Outubro 2015

2 TUBO DIGESTIVO Digestão de alimentos Boca Esófago Estômago Absorção de nutrientes Absorção de água Intestino delgado Cólon/recto

3 QUAIS SÃO OS EFEITOS DA DII NO TUBO DIGESTIVO? INFLAMAÇÃO CRÓNICA DO TUBO DIGESTIVO Doença de Crohn Boca recto (++ intestino delgado e cólon) Colite Ulcerosa Cólon e recto Dor abdominal Diarreia Perda de peso

4 ALIMENTAÇÃO NA DII Doença em remissão Sintomas Complicações estenose Pós-cirurgia

5 ALIMENTAÇÃO NA DII Doença em remissão Sintomas Complicações estenose Pós-cirurgia

6

7 DIÁRIO DA ALIMENTAÇÃO Refeição Pequeno-almoço Meio da manhã Almoço Lanche Jantar Ceia Alimentos Alimentos precipitantes? Sintomas (diarreia, dor, distensão abdominal)

8 ALIMENTAÇÃO NA DII Doença em remissão Sintomas Complicações estenose Pós-cirurgia

9 SINTOMAS Diarreia Agudização da doença, infeção, efeitos secundários da medicação, cólon irritável Dieta polifraccionada (refeições pequenas e frequentes) Hidratação adequada (1,5 2 L de água por dia) EVITAR Alimentos precipitantes Dieta rica em fibras e gorduras, nozes/sementes, frutas e vegetais crus (especialmente com casca), ervilhas/feijão, picantes, álcool, chocolate e cafeína ESCOLHER Sumos de fruta, compota de maçã/bananas Cereais como arroz e massas brancas Legumes cozidos e fruta sem casca Proteína conforme tolerância, como carnes magras, peixe Intolerância à lactose leite sem lactose, soja Fármacos anti-diarreicos (Imodium ) estão contra-indicados na DII

10 SINTOMAS Distensão abdominal Aerofagia, sobre-crescimento bacteriano, dieta EVITAR Alimentos picantes Legumes (ervilhas, feijões) e hotaliças como couves, couve-flor, brócolos Bebidas com gás Cafeína Alimentos que contém sorbitol (corante artificial)

11 SINTOMAS Obstipação (< 3 dejeções/semana, fezes de consistência dura) Proctite (inflamação do recto) Hidratação adequada Aumentar conteúdo de fibras Laxantes SINTOMAS Perda de peso Crises/agudização da doença Refeições pequenas e frequentes Sopa, sumos de fruta Dieta rica em proteínas e energia

12 ALIMENTAÇÃO NA DII Doença em remissão Sintomas Complicações - estenose Pós-cirurgia

13 COMPLICAÇÕES Estenose Doença de Crohn estenose no intestino delgado Evitar obstrução do trânsito Refeições pequenas e frequentes Mastigar bem os alimentos EVITAR Casca de fruta e legumes Sementes, nozes Milho, feijão Cartilagem (Eventualmente necessitará temporariamente de uma dieta líquida)

14 ALIMENTAÇÃO NA DII Doença em remissão Sintomas Complicações Pós-cirurgia

15 PÓS-CIRURGIA Remoção do íleon absorção de vitamina B12, sais biliares (absorção de gordura) Suplementos se necessário

16 PÓS-CIRURGIA Remoção do cólon e ileostomia absorção de água e minerais Aumentar/reduzir ingestão de água EVITAR Nozes, casca de fruta Legumes como couve e feijão (gás) Bebidas gaseificadas e cerveja Chocolate Ovos e alguns tipos de peixes (odores fortes)

17 PÓS-CIRURGIA Remoção do cólon e bolsa ileo-anal absorção de água e minerais EVITAR Coco, picantes, algumas frutas (irritação anal e dor abdominal) Bebidas alcoólicas (diarreia e desidratação)

18 PÓS-CIRURGIA Síndrome do Intestino Curto < 2 metros de intestino delgado Área de absorção de nutrientes muito reduzida Pode ser necessária alimentação entérica ou parentérica

19 OUTROS TIPOS DE NUTRIÇÃO Entérica Dieta líquida composta por nutrientes de fácil digestão Temporária (geralmente por período de 2-8 semanas) Mais utilizada nas crianças com doença de Crohn Nos adultos pode ser utilizada como complemento da alimentação Parentérica (intravenosa) Nutrientes administrados por via intravenosa Raramente necessária pós-cirurgia, síndrome do intestino curto

20 OUTRAS DIETAS FODMAPS (Fermentable Oligosaccharides, Disaccharides, Monosaccharides and Polyols) Moléculas de difícil digestão decompostas pelas bactérias do cólon distensão abdominal e diarreia Indicado no cólon irritável, muitas vezes associado à doença inflamatória do intestino Dieta de hidratos de carbono Dieta anti-inflamatória Dieta paleolítica Dieta rica em ómega 3 Dieta vegetariana ou semi-vegetariana Eficácia não comprovada

21 PRÓ E PRÉBIOTICOS Próbioticos podem ter algum papel na prevenção da inflamação da bolsa ileo-anal (pouchitis) Prébioticos sem efeito comprovado na DII PRODUTOS DE HERVANÁRIA E OUTROS SUPLEMENTOS Aloe vera Sem efeito comprovado na DII

22 CONCLUSÃO Dieta deve ser individualizada Diário da alimentação Evitar restrições exageradas manter nutrição adequada Hidratação fundamental Consultar Gastrenterologista/Nutricionista

23 Serviço de Gastrenterologia Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, EPE Diretora: Dra. Maria Antónia Duarte Vera Costa Santos 10 Outubro 2015

Dieta. e Nutrição. Um futuro sem Doença de Crohn e Colite Ulcerosa

Dieta. e Nutrição. Um futuro sem Doença de Crohn e Colite Ulcerosa Dieta e Nutrição Um futuro sem Doença de Crohn e Colite Ulcerosa A Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino (Colite Ulcerosa e Doença de Crohn) é uma organização voluntária, sem fins lucrativos,

Leia mais

Alimentar-se bem, para um envelhecer mais saudável. Juliana Aquino

Alimentar-se bem, para um envelhecer mais saudável. Juliana Aquino Alimentar-se bem, para um envelhecer mais saudável. Juliana Aquino A dieta para idosos deve ser variada e equilibrada, de forma a proporcionar o bom estado nutricional e contribuir para a prevenção de

Leia mais

NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE. Como ter uma vida mais saudável comendo bem.

NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE. Como ter uma vida mais saudável comendo bem. NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE Como ter uma vida mais saudável comendo bem. IDADE X NUTRIÇÃO Depois dos 65 anos, o processo de envelhecimento naturalmente acelera e afeta a saúde. Com isso, um dos cuidados

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL PESSOAL

PERFIL NUTRICIONAL PESSOAL PERFIL NUTRICIONAL PESSOAL Nº de Empresário Nome completo: Data: Telefone: e-mail: Data de nascimento: Idade: Sexo: Feminino Consome algum suplemento nutricional? Se sim, quantos? Sim Masculino Não Por

Leia mais

A Roda dos Alimentos LEITE

A Roda dos Alimentos LEITE LEITE A Roda dos Alimentos serve para nos ensinar o que devemos comer, quando e em que quantidades. Ajuda-nos a manter uma alimentação equilibrada, variada e completa, ou seja, mais saudável! A Roda dos

Leia mais

Município de Valongo Semana de 29 de Junho a 3 de Julho de 2015 Almoço

Município de Valongo Semana de 29 de Junho a 3 de Julho de 2015 Almoço Semana de 29 de Junho a 3 de Julho de 2015 Sopa Creme de espinafres e cenoura 1,3,5,6,7,8,9,12 Prato Hambúrguer de aves com esparguete e salada de cenoura raspada 1,2,3,4,6,7,9,10,12 Sobremesa Frutas da

Leia mais

21/11/2013 MANEJO NUTRICIONAL DURANTE O TRATAMENTO NEOPLÁSICO NUTRIÇÃO NO CÂNCER ANOREXIA ANOREXIA ANOREXIA. Ômega-3

21/11/2013 MANEJO NUTRICIONAL DURANTE O TRATAMENTO NEOPLÁSICO NUTRIÇÃO NO CÂNCER ANOREXIA ANOREXIA ANOREXIA. Ômega-3 Pós-graduação em Nutrição Clínica e Gastronomia Funcional do NECPAR MANEJO NUTRICIONAL DURANTE O TRATAMENTO NEOPLÁSICO Ômega-3 Aumentar aporte calórico e protéico NUTRIÇÃO NO CÂNCER N U T. A R I A N A

Leia mais

O pão engorda. Mitos Alimentares

O pão engorda. Mitos Alimentares Apesar do acesso facilitado e quase imediato à informação em todos os momentos, nem todas as afirmações feitas sobre a comida são baseadas em factos científicos, pelo que alguns mitos alimentares ainda

Leia mais

Lei8080,19set.1990-Art.3º(BRASIL,1990) A saúde tem como fatores determinantes e condicionantes,

Lei8080,19set.1990-Art.3º(BRASIL,1990) A saúde tem como fatores determinantes e condicionantes, Superintendência de Políticas de Atenção Integral a Saúde Gerência de Vigilância Epidemiológica Coordenação de Doenças Não-Transmissíveis Área de Alimentação e Nutrição HÁBITOS SAUDÁVEIS Marília A. Rezio

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOSÉ I 2014/15 CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOSÉ I 2014/15 CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOSÉ I 2014/15 CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO Nome N º Ano/Turma 1. Leia atentamente a lista seguinte: pão, proteínas, arroz, alface, laranja, vitaminas e glícidos. a) Indique os que

Leia mais

Alimentação saudável

Alimentação saudável Alimentação saudável Você mais saudável do que nunca! Quem nunca ouviu falar em antioxidantes e radicais livres? Agora, basta saber quem é o vilão e o herói dessa batalha. Os antioxidantes são substâncias

Leia mais

Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco. Alimentação Saudável L/O/G/O.

Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco. Alimentação Saudável L/O/G/O. Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco Alimentação Saudável L/O/G/O www.themegallery.com Maio 2014 Sumário: O que é uma Alimentação Saudável; Nova Roda dos Alimentos; Recomendações de uma

Leia mais

Tipos de dietas hospitalares

Tipos de dietas hospitalares Tipos de dietas hospitalares Dieta livre ou geral Manter o estado nutricional de pacientes com ausência de alterações metabólicas significativas ao risco nutricional. Para pacientes que não necessitam

Leia mais

ALIMENTAR-SE BEM! GUIA DE ALIMENTAÇÃO PARA PESSOAS COM DOENÇA DE CROHN E RETOCOLITE ULCERATIVA

ALIMENTAR-SE BEM! GUIA DE ALIMENTAÇÃO PARA PESSOAS COM DOENÇA DE CROHN E RETOCOLITE ULCERATIVA ALIMENTAR-SE BEM! GUIA DE ALIMENTAÇÃO PARA PESSOAS COM DOENÇA DE CROHN E RETOCOLITE ULCERATIVA Índice: O que são as DIIs...4 Alimentação balanceada...5 O benefício da ingestão de líquidos...7 Açúcar: Consuma

Leia mais

Alimentação e Exercício Físico

Alimentação e Exercício Físico II Workshop Alimentação e Exercício Físico 12 de Dezembro de 2016 Nutricionista: Dra. Mariana Santos Costa Apresentação Dra. Mariana Santos Costa Licenciada em Ciências da Nutrição Mestrado em Exercício

Leia mais

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS. voltar índice próximo CIÊNCIAS. Unidade º ANO» UNIDADE 1» CAPÍTULO 3

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS. voltar índice próximo CIÊNCIAS. Unidade º ANO» UNIDADE 1» CAPÍTULO 3 HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS CIÊNCIAS Unidade 41 www.sejaetico.com.br 8º ANO ALIMENTAÇÃO E DIGESTÃO NO SER HUMANO Índice ÍNDICE Por que nos alimentamos? www.sejaetico.com.br 3 Por que nos alimentamos? Os

Leia mais

Orientações gerais para começar a perder peso

Orientações gerais para começar a perder peso Orientações gerais para começar a perder peso 1. Cardápio variado saúde; Refeições variadas garantem o consumo de todos os nutrientes necessários à boa As refeições principais devem conter, em quantidades

Leia mais

Todos os Direitos Reservados. Página 1

Todos os Direitos Reservados.  Página 1 http://treinoparamulheres.com.br Página 1 Conteúdo Introdução... 4 Melhores Fontes de Proteína... 5 1º Ovo de Galinha... 5 2º Peixes ( Tilápia, Atum, Salmão)... 6 3º Peito de Frango... 8 4º Leite e seus

Leia mais

Nutricionista Carolina Cestari De Paoli Bortoletto_ CRN

Nutricionista Carolina Cestari De Paoli Bortoletto_ CRN Nutricionista Carolina Cestari De Paoli Bortoletto_ CRN4 04101236 AVALIE SUA ALIMENTAÇÃO Este teste é sobre a sua alimentação, isto é, aquilo que você come. Se você tiver alguma dificuldade para responder

Leia mais

Dieta Hipercalórica e Hiperproteica

Dieta Hipercalórica e Hiperproteica Dieta Hipercalórica e Hiperproteica Orientações nutricionais Serviço de Nutrição e Dietética Este manual contou com a colaboração das nutricionistas: Tatiana Maraschin, Claudine Lacerda de Oliveira, Cristina

Leia mais

Dieta para vegetarianos

Dieta para vegetarianos PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ALIMENTOS E NUTRIÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Dieta para vegetarianos Monique de Barros Elias Campos Nutricionista

Leia mais

CIÊNCIAS - ALIMENTOS. Prof. Mário Castro 1º Bimestre CEF 02 ESCOLA PAROQUIAL

CIÊNCIAS - ALIMENTOS. Prof. Mário Castro 1º Bimestre CEF 02 ESCOLA PAROQUIAL CIÊNCIAS - ALIMENTOS Prof. Mário Castro 1º Bimestre - 2014 CEF 02 ESCOLA PAROQUIAL NUTRIÇÃO Nutrição: É o conjunto de processo integrados que envolve a digestão, respiração, circulação e excreção. Digestão:

Leia mais

O papel da alimentação no cancro

O papel da alimentação no cancro 04 de Fevereiro 2017 O papel da alimentação no cancro Cristina Gonçalves Coordenadora de Dietética e Nutrição - Nutricionista Hospital da Luz Lisboa Os sobreviventes de cancro devem seguir as mesmas recomendações

Leia mais

Semana da Alimentação

Semana da Alimentação Agrupamento de Escolas André Soares Bibliotecas Escolares do Agrupamento Projeto de Promoção e Educação para a Saúde PES Semana da Alimentação Alimentação e Saúde Investe em ti Alimentação saudável, o

Leia mais

Sumário. Escolha Consciente dos Alimentos 1

Sumário. Escolha Consciente dos Alimentos 1 Sumário Apresentação Prefácio vii XVII Capítulo 1 Escolha Consciente dos Alimentos 1 1.1 O que comer? 1 1.2 Bases para a escolha 2 1.2.1 Busque o equilíbrio 2 1.2.2 Escolha consciente dos alimentos 3 1.3

Leia mais

Dieta Para Engordar: Como fazer? Receita Simples!

Dieta Para Engordar: Como fazer? Receita Simples! Dieta Para Engordar: Como fazer? Receita Simples! Você está querendo saber como ganhar peso? Siga esta dieta para engordar e conquiste o corpo que deseja! Embora existam centenas de pessoas com sobrepeso

Leia mais

Alimentação em desporto

Alimentação em desporto Alimentação em desporto A nutrição é um dos factores que pode optimizar a performance atlética de qualquer desportista. Seguidamente aos factores genéticos e ao treino, a alimentação é considerada como

Leia mais

O que são nutrientes?

O que são nutrientes? Os nutrientes O que são nutrientes? São substâncias utilizadas pelo metabolismo do organismo essenciais ao seu funcionamento; Os alimentos contêm nutrientes que o organismo não consegue sintetizar, assim

Leia mais

Doença de Crohn. Grupo: Bruno Melo Eduarda Melo Jéssica Roberta Juliana Jordão Luan França Luiz Bonner Pedro Henrique

Doença de Crohn. Grupo: Bruno Melo Eduarda Melo Jéssica Roberta Juliana Jordão Luan França Luiz Bonner Pedro Henrique Doença de Crohn Grupo: Bruno Melo Eduarda Melo Jéssica Roberta Juliana Jordão Luan França Luiz Bonner Pedro Henrique A doença de Crohn (DC) é considerada doença inflamatória intestinal (DII) sem etiopatogenia

Leia mais

Licenciatura em Ciências da Nutrição. Projecto Final de Licenciatura. Anexos. Volume II. Elaborado por Cláudia Parreira. Aluno nº

Licenciatura em Ciências da Nutrição. Projecto Final de Licenciatura. Anexos. Volume II. Elaborado por Cláudia Parreira. Aluno nº Licenciatura em Ciências da Nutrição Avaliação dos conhecimentos e comportamentos nutricionais e alimentares e a imagem corporal de crianças em idade escolar no Concelho de Oeiras - Programa MUN-SI Projecto

Leia mais

Colégio Nossa Senhora de Lourdes Pré-escolar Semana de 15 a 19 de Junho de 2015 Almoço

Colégio Nossa Senhora de Lourdes Pré-escolar Semana de 15 a 19 de Junho de 2015 Almoço Semana de 15 a 19 de Junho de 2015 Sopa Sopa de alface e alho-francês 12 196 47 1,3 0,2 7,5 1,0 1,2 0,1 Esparguete à Bolonhesa com salada de alface, beterraba e cenoura 1,3 898 215 8,9 3,0 20,0 1,6 13,1

Leia mais

Guia. Nutricional. para gestantes

Guia. Nutricional. para gestantes Referências bibliográficas consultadas: 1. Committee on Nutritional Status During Pregnancy and Lactation, Institute of Medicine. Nutrition During Pregnancy: Part I: Weight Gain, Part II: Nutrient Supplements.

Leia mais

Erly Catarina de Moura NUPENS - USP

Erly Catarina de Moura NUPENS - USP Erly Catarina de Moura NUPENS - USP erlycm@usp.br Evolução do estado nutricional de homens, 1974-1975, 1989, 2002-2003, Brasil déficit de peso sobrepeso obesidade eutrofia 100% 80% 60% 40% 20% 0% 1974-75

Leia mais

Como acabar com Dor no estômago. O que pode ser?

Como acabar com Dor no estômago. O que pode ser? Como acabar com Dor no estômago. O que pode ser? Se tratando de dor no estômago, é preciso ter seriedade, encontrar a causa é mais complicado do que se pensa. É preciso fazer uma avaliação com um especialista,

Leia mais

A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam.

A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam. Dieta durante o tratamento O que comer e o que evitar de comer Após a cirurgia A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam.

Leia mais

Munícipio de Valongo Semana de 1 a 2 de setembro de 2016 Almoço

Munícipio de Valongo Semana de 1 a 2 de setembro de 2016 Almoço Semana de 1 a 2 de setembro de 2016 Sopa Sopa de legumes 1,3,5,6,7,8,12 156 37 1,7 0,3 4,9 0,8 0,6 0,2 ada de arroz, atum, ovo, milho e cenoura 3,4,5,6 1227 293 10,4 1,8 37,7 1,6 10,4 1,5 Sopa Sopa de

Leia mais

Município de Valongo Semana de 26 a 30 de junho de 2017 Almoço

Município de Valongo Semana de 26 a 30 de junho de 2017 Almoço Semana de 26 a 30 de junho de 2017 Sopa Sopa de nabos 1,3,5,6,7,8,12 209 50 2,2 0,3 6,6 0,8 0,9 0,3 Esparguete à Bolonhesa com soja 1,3,6,12 1126 266 4,5 1,1 40,9 1,4 14,6 0,8 ada ada de tomate 12 428

Leia mais

Descobre tudo sobre um...

Descobre tudo sobre um... Escola Básica 1,2,3/JI de Angra do Heroísmo Dia Mundial da Alimentação 16 de Outubro de 2010 Descobre tudo sobre um... PEQUENO-ALMOÇO PORQUÊ? Porque, após uma noite de sono, em que estivemos várias horas

Leia mais

> as disponibilidades alimentares são agora. > os hábitos alimentares mudaram devido à. > os conhecimentos científicos evoluíram.

> as disponibilidades alimentares são agora. > os hábitos alimentares mudaram devido à. > os conhecimentos científicos evoluíram. A RODA DOS ALIMENTOS VARIAR OS PRAZERES Se não é completamente verdade que as cenouras fazem os olhos bonitos, também não é completamente mentira As cenouras contêm um tipo de (pró)-vitamina que faz muito

Leia mais

Nutrição Aplicada à Educação Física. Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas. Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci

Nutrição Aplicada à Educação Física. Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas. Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci Nutrição Aplicada à Educação Física Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci ARROZ 100 gramas CÁLCULO DE DIETA CH 25,1 PT 2,0 Lip 1,2 Consumo 300 gramas 100 gr

Leia mais

MUNICÍPIO TAVIRA. Semana de 31 de outubro a 4 de novembro de Almoço

MUNICÍPIO TAVIRA. Semana de 31 de outubro a 4 de novembro de Almoço Semana de 31 de outubro a 4 de novembro de 2016 Segunda Sopa Sopa de espinafres 1,3,5,6,7,8,12 604 144 3,2 25,1 1,5 3,1 0,5 0,4 Esparguete à bolonhesa c/ salada de alface e cenoura 1,3,12 1428 341 20,4

Leia mais

Alimentos Prebióticos

Alimentos Prebióticos Alimentos Prebióticos Uso e disponibilidade no mercado Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UNIRIO Programa de Pós Graduação em Alimentos e Nutrição - PPGAN Ciclo de palestras Palestrante:

Leia mais

Relatório Gratuito para Perda de Peso

Relatório Gratuito para Perda de Peso Relatório Gratuito para Perda de Peso - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Aprenda como pode começar a Perder Peso de forma super fácil e prática Parte 3 Comer de Forma Saudável A perda

Leia mais

BENEFÍCIOS DO KEFIR DE LEITE

BENEFÍCIOS DO KEFIR DE LEITE BENEFÍCIOS DO KEFIR DE LEITE Ele é rico em nutrientes e probióticos, é extremamente benéfico para a digestão e saúde do intestino, e muitas pessoas consideram ser uma versão mais poderosa do iogurte: 1.

Leia mais

Indicações terapêuticas: Obstipação e regulação da consistência fecal.

Indicações terapêuticas: Obstipação e regulação da consistência fecal. Folheto informativo: Informação para o utilizador Agiocur 22 mg/g + 650 mg/g granulado Ispaghula, tegumentos + Ispaghula, sementes Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento,

Leia mais

Fibras A U L A 06 - TEÓRICA PROF. DÉBORA CHRISTINA

Fibras A U L A 06 - TEÓRICA PROF. DÉBORA CHRISTINA Fibras A U L A 06 - TEÓRICA 18-09- 17 PROF. DÉBORA CHRISTINA CONCEITO As fibras alimentares são os polissacarídeos vegetais da dieta, como celulose, hemiceluloses, pectinas, gomas, mucilagens e a lignina

Leia mais

Município de Valongo Semana de 13 a 17 de fevereiro de 2017 Almoço

Município de Valongo Semana de 13 a 17 de fevereiro de 2017 Almoço Semana de 13 a 17 de fevereiro de 2017 Sopa Sopa de macedónia 1,3,5,6,7,8,12 206 49 2,0 0,3 6,5 0,5 1,1 0,3 Empadão de arroz com atum 4,5,6,7 1079 258 8,9 1,2 28,4 0,1 15,2 0,8 ada ada de tomate 12 428

Leia mais

ÁGUA Porque a água é tão importante para vida: A água é o principal constituinte dos fluidos do corpo humano, que é composto por mais de 60% de água.

ÁGUA Porque a água é tão importante para vida: A água é o principal constituinte dos fluidos do corpo humano, que é composto por mais de 60% de água. Abiogênese ÁGUA Porque a água é tão importante para vida: A água é o principal constituinte dos fluidos do corpo humano, que é composto por mais de 60% de água. É essencial para dissolver e transportar

Leia mais

Principais constituintes dos alimentos. Glícidos Lípidos Prótidos vitaminas água sais minerais

Principais constituintes dos alimentos. Glícidos Lípidos Prótidos vitaminas água sais minerais Principais constituintes dos alimentos Glícidos Lípidos Prótidos vitaminas água sais minerais Nutrientes e seus constituintes GLÍCIDOS ou HIDRATOS DE CARBONO Função: O seu papel principal é fornecer a

Leia mais

ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA GUIA PARA UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL

ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA GUIA PARA UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA GUIA PARA UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL Alimentos e Saúde A alimentação deve ser equilibrada e variada, composta de ALIMENTOS que forneçam quantidade suficiente de NUTRIENTES que o organismo

Leia mais

NUTRIENTES. Profª Marília Varela Aula 2

NUTRIENTES. Profª Marília Varela Aula 2 NUTRIENTES Profª Marília Varela Aula 2 NUTRIENTES NUTRIENTES SÃO SUBSTÂNCIAS QUE ESTÃO INSERIDAS NOS ALIMENTOS E POSSUEM FUNÇÕES VARIADAS NO ORGANISMO. PODEM SER ENCONTRADOS EM DIFERENTES ALIMENTOS, POR

Leia mais

Características Nutricionais das Dietas Hospitalares. Juliana Aquino

Características Nutricionais das Dietas Hospitalares. Juliana Aquino Características Nutricionais das Dietas Hospitalares Juliana Aquino Sendo a Dieta o primeiro item da Prescrição Médica, é parte integrante do Tratamento Clínico. DIETA Consiste no uso dos alimentos como

Leia mais

a) A digestão enzimática de carboidratos só se inicia no duodeno. b) O meio ácido do estômago inativa todas as enzimas digestivas.

a) A digestão enzimática de carboidratos só se inicia no duodeno. b) O meio ácido do estômago inativa todas as enzimas digestivas. Nome: Nº Ano: 8º Turma: Ensino Fundamental II 2ª Etapa Data: ATIVIDADE DE INTERVENÇÃO - CIÊNCIAS Profª.: Luciana Cardinali QUESTÃO 1 (MACK - adaptada) Assinale a alternativa correta a respeito do processo

Leia mais

A Seguros Unimed ainda mais próxima, quando você mais precisa. Alimentação Saudável

A Seguros Unimed ainda mais próxima, quando você mais precisa. Alimentação Saudável A Seguros Unimed ainda mais próxima, quando você mais precisa. Alimentação Saudável ALIMENTOS IN NATURA Devem ser a base ideal para uma alimentação nutricionalmente balanceada. Alimentos in natura são

Leia mais

Nutrição & Dietética I

Nutrição & Dietética I Nutrição & Dietética I NUTRIÇÃO E DIETÉTICA PARA ENFERMAGEM O nosso organismo pode ser comparado a uma máquina, assim como esta requer para o seu funcionamento, óleos e graxos à nossa máquina humana exigem

Leia mais

HI! WE ARE STUDENTS FROM D. ANTÓNIO DA COSTA SCHOOL IN ALMADA - PORTUGAL AND OUR WORK IS BASICALLY

HI! WE ARE STUDENTS FROM D. ANTÓNIO DA COSTA SCHOOL IN ALMADA - PORTUGAL AND OUR WORK IS BASICALLY HI! WE ARE STUDENTS FROM D. ANTÓNIO DA COSTA SCHOOL IN ALMADA - PORTUGAL AND OUR WORK IS BASICALLY ABOUT HEALTHY DIETS. IN OUR WORK WE WANTED TO SHOW ALL THE GROUPS OF THE FOOD PYRAMID AND GIVE THE STUDENTS

Leia mais

Sistema Digestório. Prof. Jair Nogueira

Sistema Digestório. Prof. Jair Nogueira Sistema Digestório Função sistema digestivo Constituição sistema digestivo Digestão Deglutição Movimentos Peristálticos Absorção Disfunções do sistema digestivo Prof. Jair Nogueira Sistema Digestivo -

Leia mais

A PREVENÇÃO faz a diferença

A PREVENÇÃO faz a diferença Saúde Alimentar 2 Alegações Nutricionais e de Saúde 1 Para ajudar e facilitar as escolhas alimentares o mercado alimentar fornece informações adicionais que simplificam a seleção dos alimentos em função

Leia mais

Orientações para uma vida ativa e saudável através da alimentação

Orientações para uma vida ativa e saudável através da alimentação Orientações para uma vida ativa e saudável através da alimentação Introdução Para ter uma qualidade de vida favorável, com boa saúde e manter-se ativo, além dos cuidados diários com medicações, acompanhamento

Leia mais

Nutrição, digestão e sistema digestório. Profª Janaina Q. B. Matsuo

Nutrição, digestão e sistema digestório. Profª Janaina Q. B. Matsuo Nutrição, digestão e sistema digestório Profª Janaina Q. B. Matsuo 1 2 3 4 Nutrição Nutrição: conjunto de processos que vão desde a ingestão do alimento até a sua assimilação pelas células. Animais: nutrição

Leia mais

*.(./(.*,&*( 7! ///0/1//2/3/4/////0 8,* *.(./(.*,& -&, "!% "!% "!% "!% "#$%"#&% "!% "!% 0 2/ /4 0/ 1/ /0 0/ -&, "!% "!% "!% "!% 02 0 / / 1/ / /1 /4

*.(./(.*,&*( 7! ///0/1//2/3/4/////0 8,* *.(./(.*,& -&, !% !% !% !% #$%#&% !% !% 0 2/ /4 0/ 1/ /0 0/ -&, !% !% !% !% 02 0 / / 1/ / /1 /4 ! 5, 8 8* 9* *.(.(.*,& *! ///0/1//2/3/4/////0 *.(.(6.*,&*( 7! ///0/1//2/3/4/////0 *&&*.(./(.*,& *! ///0/1//2/3/4/////0 *.(./(.*,& & ///0/1//2/3/4/////0 *.(./(.*,&*( 7! ///0/1//2/3/4/////0 0 2/ /4 0/ 1/

Leia mais

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. Dra. Helena Maia Nutricionista

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. Dra. Helena Maia Nutricionista ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Dra. Helena Maia Nutricionista OBJECTIVOS Obesidade: Riscos, prevalências e tipos Nutrição / Nutrientes Roda dos Alimentos Alimentação Mediterrânica IMC Conclusão RISCOS RELACIONADOS

Leia mais

Alimentos fonte e importância de nutrientes na dieta. Deborah Bauer - Nutricionista Mestranda em Alimentos e Nutrição (UNIRIO)

Alimentos fonte e importância de nutrientes na dieta. Deborah Bauer - Nutricionista Mestranda em Alimentos e Nutrição (UNIRIO) Alimentos fonte e importância de nutrientes na dieta Deborah Bauer - Nutricionista Mestranda em Alimentos e Nutrição (UNIRIO) Alimentos x Nutrientes? Água Minerais Carboidratos Alimentos Vitaminas?Compostos

Leia mais

APLV - O que é a Alergia à Proteína do Leite de Vaca: características, sinais e sintomas. Dra. Juliana Praça Valente Gastropediatra

APLV - O que é a Alergia à Proteína do Leite de Vaca: características, sinais e sintomas. Dra. Juliana Praça Valente Gastropediatra APLV - O que é a Alergia à Proteína do Leite de Vaca: características, sinais e sintomas Dra. Juliana Praça Valente Gastropediatra Reações Adversas a Alimentos Imunomediadas: Alergia alimentar IgE mediada

Leia mais

Benestare (policarbofila cálcica)

Benestare (policarbofila cálcica) Benestare (policarbofila cálcica) Medley Farmacêutica Ltda. comprimido revestido 625 mg Benestare policarbofila cálcica APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos de 625 mg: embalagens com 14 e 30. USO ORAL

Leia mais

Chá de hibisco Elimina gordura e Combate a celulite

Chá de hibisco Elimina gordura e Combate a celulite Chá de hibisco Elimina gordura e Combate a celulite O chá de hibisco tem um lado bom, não é amargo, o gosto é parecido com sabor suave de framboesa. Uma dieta a base de chá de hibisco estimula a queima

Leia mais

Nutrientes. Leonardo Pozza dos Santos

Nutrientes. Leonardo Pozza dos Santos Nutrientes Leonardo Pozza dos Santos Itaqui, 2017 O que define um nutriente? - Qualquer elemento ou composto químico necessário para o metabolismo de um organismo vivo. - Eles compõem os alimentos e são

Leia mais

ESCOLA C/ PE 1º CICLO REFEITÓRIO Semana de 3 a 6 de janeiro de 2017 Almoço

ESCOLA C/ PE 1º CICLO REFEITÓRIO Semana de 3 a 6 de janeiro de 2017 Almoço Semana de 3 a 6 de janeiro de 2017 Sopa Sopa legumes 1,3,5,6,7,8,12 187 45 1,1 0,2 7,3 1,2 0,1 1,2 Massada de atum 1,3,4,5,6 883 211 9,5 0,8 14,0 17,1 0,8 0,3 Sopa Sopa espinafres c/ grão 1,3,5,6,7,8,12

Leia mais

BIOQUÍMICA DOS ALIMENTOS: AMIDO RESISTENTE E FIBRAS (aula 2) Patricia Cintra

BIOQUÍMICA DOS ALIMENTOS: AMIDO RESISTENTE E FIBRAS (aula 2) Patricia Cintra BIOQUÍMICA DOS ALIMENTOS: AMIDO RESISTENTE E FIBRAS (aula 2) Patricia Cintra Fibra alimentar - definição No Brasil, o Ministério da Saúde, pela portaria 41 de 14 de janeiro de 1998, da Agência Nacional

Leia mais

Mantenha uma aparência jovem ingerindo alimentos que previnem as rugas

Mantenha uma aparência jovem ingerindo alimentos que previnem as rugas Mantenha uma aparência jovem ingerindo alimentos que previnem as rugas Mantenha uma aparência jovem ingerindo alimentos que previnem as rugas Eles contêm substâncias importantes para manter sua pele mais

Leia mais

Município de Valongo Semana de 31 de Agosto a 4 de Setembro de 2015 Almoço

Município de Valongo Semana de 31 de Agosto a 4 de Setembro de 2015 Almoço Semana de 31 de Agosto a 4 de Setembro de 2015 Sopa Sobremesa Encerrado Sopa Sopa de macedónia 1,3,5,6,7,8,9,12 Saladinha de atum e ovo com arroz de cenoura 3,4,5,6 Macarrão de aves com salada de couve

Leia mais

Dor abdominal e flatulência

Dor abdominal e flatulência Dor abdominal e flatulência PATRÍCIA SANTOS, CILÉNIA BALDAIA 2º CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GASTRENTEROLOGIA SERVIÇO DE GASTRENTEROLOGIA E HEPATOLOGIA DO HOSPITAL DE SANTA MARIA Dor abdominal e flatulência

Leia mais

Município de Valongo Semana de 2 a 6 de janeiro de 2017 Almoço

Município de Valongo Semana de 2 a 6 de janeiro de 2017 Almoço Semana de 2 a 6 de janeiro de 2017 Sopa Sopa de macedónia 1,3,5,6,7,8,12 169 40 1,7 0,3 5,2 0,3 0,9 0,2 Empadão de arroz com atum 4,5,6 981 234 6,5 0,6 31,1 0,3 12,0 0,6 ada ada de tomate 80 19 0,3 0,0

Leia mais

ESTUDANDO OS NUTRIENTES

ESTUDANDO OS NUTRIENTES E.M.E.F. JEAN PIAGET DISCIPLINA DE CIÊNCIAS TURMA: T6 ESTUDANDO OS NUTRIENTES ALUNOS: ANA PAULA SILVANO MARÌLIA VARGAS PROF.: ANELISE VOLKWEISS PORTO ALEGRE, 27 DE OUTUBRO DE 2010 SUMÁRIO I) INTRODUÇÃO...3pg

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Ciências 4 o ano Unidade 1 5 Unidade 1 Nome: Data: 1. Quais são os seis nutrientes presentes nos alimentos que são necessários para manter o corpo saudável? Encontre esses nutrientes

Leia mais

CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL (maiores de 2 anos) JANEIRO 2017

CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL (maiores de 2 anos) JANEIRO 2017 CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL (maiores de 2 anos) JANEIRO 2017 Observações: A margarina utilizada será sem lactose. Oferecer água durante todo dia. Não oferecer bebida durante o almoço ou jantar somente depois

Leia mais

EMENTA ERPI. 23 a 29 janeiro janeiro 24 janeiro 25 janeiro 26 janeiro 27 janeiro 28 janeiro 29 janeiro

EMENTA ERPI. 23 a 29 janeiro janeiro 24 janeiro 25 janeiro 26 janeiro 27 janeiro 28 janeiro 29 janeiro EMENTA ERPI 23 a 29 janeiro 2017 PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL... NÃO SE ESQUEÇA DA SOPA AO ALMOÇO E JANTAR, COMO FORMA DE REFORÇAR A INGESTÃO DE LEGUMES E ÁGUA. Sábado Domingo 28 janeiro 29 janeiro Normal

Leia mais

Manual Projeto Desafios Ed. Santillana. Revista em 3 /10/2013. Página 17. Alimentos como veículo de nutrientes

Manual Projeto Desafios Ed. Santillana. Revista em 3 /10/2013. Página 17. Alimentos como veículo de nutrientes Manual Projeto Desafios Ed. Santillana Revista em 3 /10/2013 Página 17 Alimentos como veículo de nutrientes 1. A importância da alimentação O organismo humano é constituído por diferentes materiais. Esses

Leia mais

EMENTA ERPI. 20 a 26 fevereiro Sopa de ervilhas e couve flor (1,3)

EMENTA ERPI. 20 a 26 fevereiro Sopa de ervilhas e couve flor (1,3) Sopa Normal Enriquecida EMENTA ERPI 20 a 26 fevereiro 2017 20 fevereiro 21 fevereiro 22 fevereiro 23 fevereiro 24 fevereiro 25 fevereiro 26 fevereiro Sopa de alho francês PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL...

Leia mais

PROTEÍNAS. São compostos que fazem parte de nosso corpo e também nos alimentamos delas. Representam cerca de 50 a 80% do peso seco.

PROTEÍNAS. São compostos que fazem parte de nosso corpo e também nos alimentamos delas. Representam cerca de 50 a 80% do peso seco. PROTEÍNAS São compostos que fazem parte de nosso corpo e também nos alimentamos delas. Representam cerca de 50 a 80% do peso seco. Classificação: Proteínas simples e Proteínas conjugadas. - Proteínas simples

Leia mais

Olá!! Meu nome é Carol Faria. Sou nutricionista Materno infantil, Esportiva e Coach. Trabalho com mudança de comportamento alimentar, qualidade de vid

Olá!! Meu nome é Carol Faria. Sou nutricionista Materno infantil, Esportiva e Coach. Trabalho com mudança de comportamento alimentar, qualidade de vid Olá!! Meu nome é Carol Faria. Sou nutricionista Materno infantil, Esportiva e Coach. Trabalho com mudança de comportamento alimentar, qualidade de vida, emagrecimento e estética. Meu papel é fazer a diferença

Leia mais

Município de Valongo Semana de 4 a 8 de janeiro de 2016 Almoço

Município de Valongo Semana de 4 a 8 de janeiro de 2016 Almoço Semana de 4 a 8 de janeiro de 2016 Sopa Creme de couve-flor 1,3,5,6,7,8,9,12 Prato Tesourinhos de peixe com arroz branco 1,2,3,4,5,6,7,9,12,14 Cenoura raspada Frutas da época (laranja ou maçã) Prato Massinha

Leia mais

13 Alimentos para Controlar o Colesterol

13 Alimentos para Controlar o Colesterol Introdução Capitulo 1 Legumes Capítulo 2 Abacates Capítulo 3 Nozes e Amêndoas Capítulo 4 Peixes Capítulo 5 Grãos Integrais Capítulo 6 Frutas e Bagas Capítulo 7 Chocolate escuro e Cacau Capítulo 8 Alho

Leia mais

Alimentos que emagrecem

Alimentos que emagrecem Alimentos que emagrecem Índice: 1. A importância da nossa alimentação 2. Prevenção 3. Alimentação adequada 4. Super dicas de alimentos que emagrecem Todos nós sabemos que uma alimentação apropriada é a

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

VAMOS FALAR SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL VAMOS FALAR SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL CADA IDADE, UM CARDÁPIO Em cada fase da vida é necessário adaptar um cardápio específico para suprir as necessidades diárias do nosso corpo. Confira a seguir as dicas

Leia mais

MUNICIPIO DA LOUSÃ. Semana de 1 a 1 de abril de 2016 Almoço

MUNICIPIO DA LOUSÃ. Semana de 1 a 1 de abril de 2016 Almoço Semana de 1 a 1 de abril de 2016 Sopa Lombarda 1,3,5,6,7,8,9,12 737 176 11,4 1,7 15,6 2,4 0,6 2,1 Ranchinho ( carne, grão, massa e couve branca) 1,3,6,7,9,10,12 836 200 9,0 2,4 16,1 13,2 0,7 1,3 A sua

Leia mais

Colégio Nossa Senhora de Lourdes Pré-escolar Semana de 14 a 18 de dezembro de 2015 Almoço

Colégio Nossa Senhora de Lourdes Pré-escolar Semana de 14 a 18 de dezembro de 2015 Almoço Semana de 14 a 18 de dezembro de 2015 Sopa Sopa de alface e alho-francês 9,12 196 47 1,3 0,2 7,5 0,6 1,2 0,1 Esparguete à Bolonhesa com salada de alface, beterraba e cenoura 1,3,5,6 923 221 9,7 3,1 19,8

Leia mais

Alimentação no 1º ano de vida

Alimentação no 1º ano de vida Alimentação no 1º ano de vida O aleitamento materno além de prover todas as necessidades nutricionais do lactente nos meses de vida, proporciona pelo contato físico mais intenso entre mãe e filho, interações

Leia mais

Semana do Combate ao Colesterol 05 a 10 de abril

Semana do Combate ao Colesterol 05 a 10 de abril Semana do Combate ao Colesterol 05 a 10 de abril Vida saldável Plasc Folder semana do colesterol alt.indd 1 18/3/2010 09:29:20 Dicas para uma vida saudável ou como manter seu Colesterol no nível ideal.

Leia mais

DATA: 30 / 04 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: %

DATA: 30 / 04 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 30 / 04 / 206 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Colégio Nossa Senhora de Lourdes Pré-escolar Semana de 1 a 5 de fevereiro de 2016 Almoço

Colégio Nossa Senhora de Lourdes Pré-escolar Semana de 1 a 5 de fevereiro de 2016 Almoço Semana de 1 a 5 de fevereiro de 2016 Sopa Creme de cenoura e espinafres 9,12 178 42 0,9 0,1 7,2 0,9 1,3 0,1 Gratinado de espirais tricolor com carne de bovino e salada de cenoura, couve roxa e tomate 1,3,5,6,7,14

Leia mais

Abacaxi faz mal para hemorroida? Quais alimentos evitar? Qui, 09 de Novembro de :43 - Última atualização Qui, 09 de Novembro de :53

Abacaxi faz mal para hemorroida? Quais alimentos evitar? Qui, 09 de Novembro de :43 - Última atualização Qui, 09 de Novembro de :53 A hemorroida é um veia que inflama e fica localizada na região anal ou final do intestino. O problema que gera grandes incômodos pode ser intensificado ou melhorado com a ingestão de certos alimentos.

Leia mais

ALIMENTOS E NUTRIENTES. 8º ano Profª Daniela

ALIMENTOS E NUTRIENTES. 8º ano Profª Daniela ALIMENTOS E NUTRIENTES 8º ano Profª Daniela Os alimentos como veículos de nutrientes É Importante sabermos diferenciar o significado de alimento do nutriente. Alimentos são os produtos que ingerimos. Nutrientes

Leia mais

CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL (maiores de 2 anos) OUTUBRO/2016

CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL (maiores de 2 anos) OUTUBRO/2016 CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL (maiores de 2 anos) OUTUBRO/2016 Observações: A utilizada será sem lactose. Oferecer água durante todo dia. Não oferecer bebida durante o almoço ou jantar somente depois de no

Leia mais

MUNICIPIO DE FAMALICÃO RESTAURANTE Semana de 11 a 15 de abril de 2016 Almoço

MUNICIPIO DE FAMALICÃO RESTAURANTE Semana de 11 a 15 de abril de 2016 Almoço Semana de 11 a 15 de abril de 2016 Sopa Espinafres 1,3,5,6,7,8,9,12 1126 269 18,1 2,8 23,1 2,7 1,2 1,6 Almondegas estufadas c/ esparguete regado c/ molho espesso de tomate e salada alface 1,3,6,12 988

Leia mais

A nutrição esportiva visa aplicar os conhecimentos de nutrição, bioquímica e fisiologia na atividade física e no esporte. A otimização da recuperação

A nutrição esportiva visa aplicar os conhecimentos de nutrição, bioquímica e fisiologia na atividade física e no esporte. A otimização da recuperação NUTRIÇÃO ESPORTIVA A nutrição esportiva visa aplicar os conhecimentos de nutrição, bioquímica e fisiologia na atividade física e no esporte. A otimização da recuperação pós-treino, melhora do desempenho

Leia mais

MUVINOR (policarbofila cálcica) Libbs Farmacêutica Ltda. Comprimidos revestidos 500 mg

MUVINOR (policarbofila cálcica) Libbs Farmacêutica Ltda. Comprimidos revestidos 500 mg MUVINOR (policarbofila cálcica) Libbs Farmacêutica Ltda. Comprimidos revestidos 500 mg MUVINOR policarbofila cálcica APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos com 500 mg de policarabofila base. Embalagens com

Leia mais

A.C.Camargo apresenta: A maneira mais gostosa de ser saudável é se alimentando bem.

A.C.Camargo apresenta: A maneira mais gostosa de ser saudável é se alimentando bem. A.C.Camargo apresenta: A maneira mais gostosa de ser saudável é se alimentando bem. Refeições balanceadas auxiliam: A digestão O bom-humor O bem-estar A prevenção de doenças como o câncer A digestão começa

Leia mais