Condições Gerais e Especiais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Condições Gerais e Especiais"

Transcrição

1 CONDIÇÕES GERAIS Cláusula Preliminar CAPÍTULO I Definições, objeto e garantias do contrato 1. DEFINIÇÕES 2. OBJETO E GARANTIAS 3. EXCLUSÕES 4. ÂMBITO TERRITORIAL 5. BENEFICIÁRIOS 6. CARÊNCIA E FRANQUIA CAPÍTULO II Declaração do risco, inicial e superveniente 7. DEVER DE DECLARAÇÃO INICIAL DE RISCO 8. INCUMPRIMENTO DOLOSO DO DEVER DE DECLARAÇÃO INICIAL DE RISCO 9. INCUMPRIMENTO NEGLIGENTE DO DEVER DE DECLARAÇÃO INICIAL DE RISCO 10. AGRAVAMENTO DO RISCO 11. SINISTRO E AGRAVAMENTO DO RISCO CAPÍTULO III Pagamento e Alteração dos Prémios 12. VENCIMENTO DOS PRÉMIOS 13. COBERTURA 14. AVISO DE PAGAMENTO DOS PRÉMIOS 15. PRÉMIOS 16. FALTA DE PAGAMENTO DOS PRÉMIOS 17. ALTERAÇÃO DO PRÉMIO CAPÍTULO IV Início de efeitos, duração e vicissitudes do contrato 18. CONDIÇÕES DE ELEGIBILIDADE 19. CELEBRAÇÃO DO CONTRATO 20. INÍCIO DA COBERTURA E DE EFEITOS 21. DURAÇÃO 22. RESOLUÇÃO 23. DENÚNCIA 24. TRANSMISSÃO DO CONTRATO E DOS BENS SEGUROS 25. ALTERAÇÕES CONTRATUAIS 26. TERMO DO CONTRATO CAPÍTULO V Prestação principal do segurador 27. CAPITAL SEGURO 28. PLURALIDADE DE SEGUROS CAPÍTULO VI Obrigações e direitos das partes 29. OBRIGAÇÕES DO TOMADOR DO SEGURO E DO SEGURADO 30. OBRIGAÇÕES DO SEGURADOR CAPÍTULO VII Processamento do valor da indemnização 31. PARTICIPAÇÃO DE SINISTROS E PAGAMENTOS CAPÍTULO VIII Disposições diversas 32. ENCARGOS 33. INTERVENÇÃO DE MEDIADOR DE SEGUROS 34. REDUÇÃO, RESGATE, ADIANTAMENTO, REVALIDAÇÃO, TRANSFORMAÇÃO, PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS E INVESTIMENTO AUTÓNOMO 35. SUB-ROGAÇÃO 36. ÓNUS DA PROVA 37. INCONTESTABILIDADE 38. REGIME FISCAL 39. COMUNICAÇÕES ENTRE AS PARTES 40. PROTEÇÃO DE DADOS E CONFIDENCIALIDADE 41. LEI APLICÁVEL. ARBITRAGEM 42. FORO CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 1/54

2 CAPÍTULO IX Condições Especiais Aplicáveis 43. HOSPITALIZAÇÃO 44. ADD-ON HOSPITALIZAÇÃO CIRURGIAS 45. HOSPITALIZAÇÃO / PARTO 46. RECUPERAÇÃO PÓS-HOSPITALAR 47. CONSULTAS, TRATAMENTOS E EXAMES 48. PROTEÇÃO DENTÁRIA 49. ASSISTÊNCIA NO REPATRIAMENTO 50. ISENÇÃO DO PAGAMENTO DO SEGURO 51. SERVIÇO DE URGÊNCIA 52. REDE INTERNACIONAL ANEXO I PERÍODOS DE CARÊNCIA E FRANQUIAS APLICÁVEIS ANEXO II ADD-ON HOSPITALIZAÇÃO CIRURGIAS Lista de Intervenções Cirúrgicas ANEXO III PROTEÇÃO DENTÁRIA Serviços e Copagamentos CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 2/54

3 CONDIÇÕES GERAIS Cláusula Preliminar 1. Entre o Segurador e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições Particulares, estabelece-se um contrato de seguro (apólice) do Ramo Não Vida Doença, o qual é regulado pelas presentes Condições Gerais e pelas Condições Particulares, e ainda, se contratadas, pelas Condições Especiais. 2. A individualização do presente contrato é efetuada nas Condições Particulares, com, entre outros, a identificação das partes e do respetivo domicílio, os dados do segurado, os dados do representante do segurador para efeito dos sinistros, e a determinação do prémio ou a fórmula do respetivo cálculo. 3. As Condições Especiais prevêem a cobertura de outros riscos e/ou garantias além dos previstos nas presentes Condições Gerais, os quais serão especificados nas Condições Particulares. 4. Compõem ainda o presente contrato, além das Condições previstas nos números anteriores e que constituem a apólice, as mensagens publicitárias concretas e objetivas que contrariem cláusulas da apólice, salvo se estas forem mais favoráveis ao Tomador do Seguro, ao Segurado ou ao Beneficiário. 5. Não se aplica o previsto no número anterior relativamente às mensagens publicitárias cujo fim de emissão tenha ocorrido há mais de um ano em relação à celebração do contrato, ou quando as próprias mensagens fixem um período de vigência e o contrato tenha sido celebrado fora desse período. CAPÍTULO I - Definições, objeto e garantias do contrato 1. DEFINIÇÕES 1. Para efeitos do presente contrato entende-se por: a) Apólice Documento que titula o contrato de seguro celebrado entre o Tomador de Seguro e o Segurador, de onde constam a Proposta de Seguro e o respetivo Questionário Individual de Saúde, as Condições Gerais, Especiais e Particulares acordadas e ainda as Atas adicionais ao contrato. b) Segurador Entidade legalmente autorizada para a exploração de seguros de saúde, no presente contrato designada por POPULAR SEGUROS, Companhia de Seguros, S.A., com sede na Rua Ramalho Ortigão, nº 51, Lisboa, Portugal, NIPC/matrícula na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o número , com o capital social de sete milhões e quinhentos mil euros e sujeita à supervisão do Instituto de Seguros de Portugal. c) Tomador de Seguro Pessoa ou entidade que celebra o contrato de seguro com o Segurador, sendo responsável pelo pagamento do prémio, identificado nas Condições Particulares/Proposta; d) Segurado Pessoa singular identificada nas Condições Particulares, cuja saúde ou integridade física se segura e que é beneficiária das garantias da Apólice. e) Agregado familiar - O Segurado (Pessoa Singular), o cônjuge (ou legalmente equiparado), ascendentes e descendentes em 1 grau do Segurado, desde que coabitem com ele em comunhão de mesa e habitação ou vivam a suas expensas. Quando o Segurado for uma Pessoa Coletiva, será considerado Segurado, a Pessoa Singular cujo nome seja indicado nas Condições Particulares. f) Idade atuarial é igual à idade do Segurado, acrescida de 1 ano caso a data do aniversário do Segurado esteja a menos de 6 meses da data de início do contrato de seguro ou da data de vencimento do mesmo. g) Condições Gerais - conjunto de cláusulas que definem e regulamentam obrigações genéricas e comuns inerentes ao contrato de seguro. h) Condições Especiais - cláusulas que, completando ou especificando as Condições gerais, são de aplicação generalizada a determinadas coberturas, quando tenham sido contratadas i) Condições Particulares documento onde se encontram os elementos específicos de cada contrato de seguro. j) Ata Adicional Documento que titula a alteração duma apólice. k) Proposta de Seguro - documento que faz parte integrante da Apólice uma vez emitida e deve obrigatoriamente ser integralmente preenchido e assinado pelo Tomador do seguro, dele devendo constar os elementos de informação essenciais para a aceitação do contrato de seguro. l) Questionário Individual de Saúde - formulário contendo um conjunto de dados relativos a dados de saúde, de modo a constituir um perfil e historial clínico que permita a correta avaliação do risco, a assumir pelo segurador, cujo preenchimento e assinatura pelo segurado equivale a declaração pessoal exata relativa aos seus dados de saúde. m) Capital Seguro - o capital seguro representa o valor máximo da prestação a pagar pelo segurador por sinistro ou anuidade de seguro, consoante o que esteja estabelecido no contrato. Entende-se por Limites de Capital os valores máximos e mínimos, definidos nas Condições Particulares e/ou nas Condições Especiais ou em Tabela Anexa, aplicáveis aos sinistros cobertos pela Apólice. n) Franquia - importância que, em caso de sinistro, fica a cargo do segurado, em função da cobertura e do capital, e cujo montante é estipulado nas Condições Particulares. o) Período de carência Período de tempo que medeia entre a data de início do seguro ou da inclusão de um segurado num contrato já existente, e a data em que as garantias produzem efeito. p) Período de Requalificação Período em que, imediatamente após a cessação dos efeitos de um sinistro, não existe direito à prestação da Seguradora q) Pré-autorização Ato através do qual o segurador confirma a faculdade do segurado em aceder às garantias da cobertura de hospitalização, emitindo para o efeito um termo de responsabilidade onde constam as responsabilidades assumidas pelo segurador, os termos e limites aplicáveis e o limite de capital disponível. r) Copagamento valor que fica a cargo do segurado por ato ou conjunto de atos médicos e que consta nas Condições Particulares. CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 3/54

4 s) Prémio Preço pago pelo Tomador de Seguro ao Segurador pela contratação do seguro. t) Estorno Devolução ao Tomador de Seguro de uma parte do prémio do seguro já pago. u) Sinistro - todo e qualquer evento suscetível de desencadear o funcionamento das garantias do contrato. v) Prestações indemnizatórias - garantia do reembolso parcial de despesas efetuadas em consequência de um evento coberto pelas garantias da apólice. w) Prestações convencionadas garantia de acesso a uma rede convencionada de prestação de cuidados de saúde. x) Código de Nomenclatura e Valores Relativos de Atos Médicos - Tabela elaborada pela Ordem dos Médicos, que inclui todas as intervenções cirúrgicas, valorizadas em números de k (tantos mais k quanto maior a complexidade da cirurgia efetuada). y) Termo de Responsabilidade - Documento emitido pelo segurador, que exprime a assunção de responsabilidade pelos encargos inerentes à realização de determinado ato médico ou procedimento, nos termos e limites das coberturas do seguro aplicáveis, até ao máximo do capital garantido disponível. z) Médico - Licenciado por Faculdade de Medicina, legalmente autorizado a exercer a profissão em Portugal e cuja especialidade e inscrição sejam reconhecidas pela Ordem dos Médicos, ou por entidades congéneres. aa) Ato Médico - Ato realizado por médico legalmente habilitado pela respetiva Ordem, que integra a promoção da saúde, a prevenção e o tratamento da doença, bem como a reabilitação das pessoas que se sujeitam à sua intervenção, podendo determinar procedimentos complementares realizados por outros profissionais de saúde. bb) Serviços clinicamente necessários - Serviços que forem consistentes com o quadro clínico do doente, de acordo com os protocolos e os padrões reconhecidos pela comunidade médica. cc) Despesa médica despesa diretamente relacionada com a realização de atos médicos ou cirúrgicos, com carácter de diagnóstico ou terapêutico, desde que tais atos sejam executados por profissionais de saúde devidamente habilitados para o efeito e sempre sobre supervisão médica. dd) Hospital ou clínica Estabelecimento legalmente autorizado a prestar cuidados de saúde, dispondo de assistência médica, cirúrgica e de enfermagem permanente, unidades de internamento e recobro e meios complementares de diagnóstico e terapêutica. ee) Rede convencionada Conjunto de prestadores de cuidados de saúde com os quais o segurador tenha celebrado, diretamente ou por intermédio de uma entidade gestora, tenha celebrado um acordo de prestação de serviços a preços controlados. ff) Acidente - acontecimento fortuito, súbito e anormal, devido a causa exterior e estranha à vontade do segurado e que neste origine lesões corporais. Para efeitos desta apólice apenas se consideram como tal os acidentes em consequência dos quais o Segurado tenha recorrido a um Hospital ou Clínica para receber tratamento no prazo de 24 horas após a ocorrência. gg) Doença - toda a alteração involuntária do estado de saúde, não causada por acidente e diagnosticada por um médico. hh) Doença preexistente - considera-se preexistente ao contrato de seguro, e por isso excluída do seu âmbito de cobertura, qualquer doença ou lesão que o segurado não poderia ignorar ou da qual deveria ter conhecimento, anteriormente à data de subscrição do seguro, em virtude de ter sido objeto de investigação clínica, ato médico e/ou tratamento prévio e cujos sinais ou sintomas eram evidentes à data da referida subscrição. ii) Doença congénita - doença presente à nascença, em resultado de fatores hereditários ou de condições verificadas durante a gestação até ao momento do nascimento. A doença congénita pode ser evidente ou reconhecida imediatamente após o nascimento ou ser descoberta mais tarde em qualquer momento da vida da pessoa, sem prejuízo da sua natureza. jj) Doença súbita Toda a alteração do estado de saúde de um segurado que requeira tratamento de urgência em hospital ou clínica quer em regime de internamento quer em regime ambulatório. kk) Doença manifestada Doença que se revele e seja diagnosticada durante o período de vigência da apólice. ll) Serviço de Assistência - entidade que organiza e presta, por conta da Seguradora e a favor da Pessoa Segura, as prestações pecuniárias ou de serviços previstas na apólice. mm) Tratamentos e serviços medicamente necessários Um tratamento ou serviço é considerado medicamente necessário sempre que se verifique em simultâneo as seguintes condições: I)for apropriado e essencial para o diagnóstico e tratamento de uma doença ou lesão de uma pessoa segura; II) não exceda, os termos do alcance, duração ou intensidade, o padrão de cuidado necessário a assegurar um diagnóstico ou um tratamento de confiança, adequado e apropriado; III) que seja fornecido sob prescrição médica; IV) que seja realizado de acordo com os padrões profissionais da prática médica aceites geralmente em Portugal ou pela comunidade médica do país onde o serviço ou tratamento é fornecido; V) no caso de uma Pessoa Segura hospitalizada, não possa ser fornecido fora do Hospital sem apresentar um risco para a Pessoa segura. Nota: o facto de um tratamento estar indicado, recomendado, aprovado ou fornecido por um Médico não é necessariamente suficiente para que seja considerado como clínicamente necessário, até que a Seguradora o estabeleça como tal. 2. Sempre que a interpretação do texto o permita, o masculino englobará o feminino e o singular o plural e vice-versa. 2. OBJETO E GARANTIAS DO CONTRATO 1. O presente contrato garante ao segurado o pagamento de prestações indemnizatórias ou convencionadas previstas pelas garantias que, de entre as abaixo mencionadas, tenham sido contratadas e se encontrem especificamente referidas nas condições particulares. Podem ser contratadas as seguintes coberturas: a) Hospitalização b) Add-on Hospitalização - Cirurgias c) Parto d) Recuperação Pós-Hospitalar e) Consultas, Tratamentos e Exames f) Proteção Dentária g) Assistência no Repatriamento CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 4/54

5 h) i) Isenção do Pagamento do Seguro j) Serviço de Urgência k) Rede Internacional Especialistas l) Rede Internacional Ask Best Doctors 3. EXCLUSÕES 1. Sem prejuízo das exclusões específicas das condições especiais que tenham sido contratadas e de outras que eventualmente constem das condições particulares, estão excluídas do contrato de seguro, as prestações relativas a: a) Doenças pré-existentes ou acidentes ocorridos antes do início da apólice; b) Doenças profissionais e acidentes de trabalho; c) Doenças do foro da saúde mental; d) Doenças e malformações congénitas, exceto para crianças nascidas na vigência de um contrato em que a mãe biológica seja segurada há mais de um ano; e) Consequência de crimes praticados pelos segurados; suicídio tentado ou consumado; doença, mutilação ou outras lesões corporais autoinfligidas; f) Consequências de alcoolismo ou toxicodependência; g) Consequências de negligência dos segurados no recurso a assistência médica ou da recusa em receber tratamento; h) Consequências de catástrofes, tais como calamidades naturais, guerras, revoluções e atos de terrorismo, efeitos da radioatividade, e epidemias oficialmente declaradas; i) Atos praticados por profissionais de saúde que sejam cônjuges, pais, filhos ou irmãos do segurado; j) Enfermagem privativa e internamento por razões de carácter social. 2. Salvo convenção em contrário, expressa nas condições particulares da apólice, não estão garantidas pelo contrato de seguro, as prestações relativas a: a) Tratamentos e/ou despesas de qualquer natureza do foro estético ou plástico, salvo a reconstrução mamária consequente a mastectomia; b) Colocação ou remoção de próteses ou ortóteses, salvo em consequência de acidentes ocorridos na vigência do contrato; c) Cuidados de saúde relativos a regularização de peso, obesidade ou obesidade mórbida e suas complicações, exceto se em consequência de doença sobrevinda na vigência do contrato; d) Parto; e) Quaisquer despesas relacionadas com tratamentos e testes de infertilidade, inseminação artificial; de natureza contracetiva e interrupção voluntária da gravidez; f) Hemodiálise, transplante ou implante de órgãos ou partes de órgãos, infeções com o vírus da imunodeficiência humana (HIV) e hepatite; g) Cuidados de saúde relativos a miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia (cirúrgicos ou a laser), para situações em que o equivalente esférico, por olho, é menor ou igual a 6 dioptrias; h) Acidente ou doença contraída em virtude de: i. Prática desportiva como profissional ou, como amador, em provas e campeonatos oficiais e respetivos treinos; ii. Participações em competições desportivas, oficiais ou não, que envolvam qualquer tipo de veículo terrestre, aéreo ou naval, quer tenham ou não motor, incluindo esqui e esqui aquático, jet-ski, snowboard, wakeboard, skate, BTT, surf, windsurf, cannooing e karting ; iii. Prática de para-quedismo, balonismo, asa delta, parapente e ultraleves, mergulho, caça submarina, artes marciais e pugilismo, tauromaquia, e saltos/barrage em equitação e outros desportos de análoga perigosidade; iv. Prática de escalada, rappel, slide, tirolesa, alpinismo, bungee-jumping, scad diving, parasaling, hidrospeed, kitsurf, rafting, e outras atividades radicais ou de análoga perigosidade. 3. O Transplante de Órgão Vital não se encontra excluído quando contratada a cobertura Rede Internacional Especialistas, mas apenas nos termos da respectiva Condição Especial. 4. ÂMBITO TERRITORIAL O contrato é válido: 1. Em Portugal Continental e Regiões Autónomas; 2. No estrangeiro, em caso de acidente ou doença súbita sofrido no decurso de viagens de lazer ou profissionais que não ultrapassem 90 dias; 3. No estrangeiro, quando previamente tiver sido autorizado pelo segurador ou quando tal estiver especificamente previsto nas condições especiais ou particulares que tenham sido contratadas. 4. Exceptuam-se deste ponto as coberturas facultativas Serviço de Urgência e Rede Internacional, devendo ser consultadas as Condições Especiais relativas. 5. BENEFICIÁRIOS CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 5/54

6 Os Beneficiários do presente contrato, quando existam, estão designados nas Condições Particulares. 6. CARÊNCIA E FRANQUIA Os períodos de Carência e as Franquias aplicáveis por garantias são os constantes do Anexo I CAPÍTULO II Declaração do risco, inicial e superveniente 7. DEVER DE DECLARAÇÃO INICIAL DE RISCO 1. O Tomador do Seguro e/ou o Segurado estão obrigados, antes da celebração do contrato, a declarar com exatidão todas as circunstâncias que conheçam e razoavelmente devam ter por significativas para a apreciação do risco pelo Segurador. 2. O disposto no número anterior é igualmente aplicável a circunstâncias cuja menção não seja solicitada em questionário eventualmente fornecido pelo Segurador para o efeito. 3. O Segurador que tenha aceitado o contrato, salvo havendo dolo do Tomador do Seguro ou do Segurado com o propósito de obter uma vantagem, não pode prevalecer-se: a) Da omissão de resposta a pergunta do questionário; b) De resposta imprecisa a questão formulada em termos demasiado genéricos; c) De incoerência ou contradição evidente nas respostas ao questionário; d) De fato que o seu representante, aquando da celebração do contrato, saiba ser inexato ou, tendo sido omitido, conheça; e) De circunstâncias conhecidas do Segurador, em especial quando são públicas e notórias. 4. O Segurador, antes da celebração do contrato, deve esclarecer o eventual Tomador do Seguro ou o Segurado acerca do dever referido no n.º 1, bem como do regime do seu incumprimento, sob pena de incorrer em responsabilidade civil, nos termos gerais. 8. INCUMPRIMENTO DOLOSO DO DEVER DE DECLARAÇÃO INICIAL DE RISCO 1. No caso de incumprimento doloso do dever de declaração inicial de risco, o presente contrato é anulável mediante declaração enviada pelo Segurador ao Tomador do Seguro. 2. Não tendo ocorrido sinistro, esta declaração é enviada no prazo de três meses a contar do conhecimento do incumprimento. 3. O Segurador não está obrigado a cobrir o sinistro que ocorra antes de ter tido conhecimento do incumprimento doloso ou no decurso do prazo previsto no número anterior, seguindo-se o regime geral da anulabilidade. 4. O Segurador tem direito ao prémio devido até ao final do prazo referido no n.º 2, salvo se tiver concorrido dolo ou negligência grosseira do Segurador ou do seu representante. 5. No caso de dolo do Tomador do Seguro e ou do Segurado com o propósito de obter uma vantagem, o prémio é devido até ao termo do contrato. 9. INCUMPRIMENTO NEGLIGENTE DO DEVER DE DECLARAÇÃO INICIAL DE RISCO 1. No caso de incumprimento negligente do dever de declaração inicial de risco, o Segurador pode, mediante declaração a enviar ao Tomador do Seguro, no prazo de 3 meses a contar do seu conhecimento: a) Propor uma alteração do contrato, fixando um prazo de 14 dias para o envio da aceitação ou, caso a admita, da contraproposta; b) Fazer cessar o contrato, demonstrando que em caso algum celebra contratos para a cobertura de riscos com o facto omitido ou declarado inexatamente. 2. O contrato cessa os seus efeitos 30 dias após o envio da declaração de cessação ou 20 dias após a receção pelo Tomador do Seguro da proposta de alteração, caso este nada responda ou a rejeite. 3. No caso referido no número anterior, o prémio é devolvido pro rata temporis atendendo à cobertura havida. 4. Se antes da cessação ou alteração do contrato ocorrer um sinistro cuja verificação ou consequências tenham sido influenciadas por facto relativamente ao qual tenha havido omissões ou inexatidões negligentes: a) o Segurador cobre o sinistro na proporção da diferença entre o prémio pago e o prémio que seria devido, caso, aquando da celebração do contrato, tivesse conhecido o facto omitido ou declarado inexatamente; b) o Segurador, demonstrando que, em caso algum, teria celebrado o contrato se tivesse conhecido o facto omitido ou declarado inexatamente, não cobre o sinistro e fica apenas vinculado à devolução do prémio. CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 6/54

7 10. AGRAVAMENTO DO RISCO 1. O Tomador do Seguro ou o Segurado tem o dever de, durante a execução do contrato, no prazo de 14 dias a contar do conhecimento do facto, comunicar ao segurador todas as circunstâncias que agravem o risco, desde que estas, caso fossem conhecidas pelo segurador aquando da celebração do contrato, tivessem podido influir na decisão de contratar ou nas condições do contrato. 2. No prazo de 30 dias a contar do momento em que tenha conhecimento do agravamento do risco, o Segurador pode: a) Apresentar ao Tomador do Seguro proposta de modificação do contrato, que este deve aceitar ou recusar em igual prazo, findo o qual se entende aprovada a modificação proposta; b) Resolver o contrato no mesmo prazo, demonstrando que, em caso algum, celebra contratos que cubram riscos com as características resultantes desse agravamento do risco. 3. Não exercendo nenhuma destas opções, considera-se que se mantêm as mesmas condições para o risco agravado. O prazo de dilação da eficácia da declaração de resolução do contrato é de 14 dias a contar da data do envio. 11. SINISTRO E AGRAVAMENTO DO RISCO 1. Se antes da cessação ou da alteração do contrato ocorrer um Sinistro cuja verificação ou consequência tenha sido influenciada pelo agravamento do risco, o Segurador: a) Cobre o risco, efetuando a prestação convencionada, se o agravamento tiver sido correta e tempestivamente comunicado antes do sinistro ou antes de decorrido o prazo previsto no número 1 da cláusula anterior; b) Cobre parcialmente o risco, reduzindo-se a sua prestação na proporção entre o prémio efetivamente cobrado e aquele que seria devido em função das reais circunstâncias do risco, se o agravamento não tiver sido correta e tempestivamente comunicado antes do sinistro; c) Pode recusar a cobertura em caso de comportamento doloso do Tomador do Seguro ou do Segurado com o propósito de obter uma vantagem, mantendo direito aos prémios vencidos. 2. Nas situações previstas nas alíneas a) e b) do número anterior, sendo o agravamento do risco resultante de facto do Tomador do Seguro ou do Segurado, o Segurador não está obrigado ao pagamento da prestação se demonstrar que, em caso algum, celebra contratos que cubram riscos com as características resultantes desse agravamento do risco. CAPÍTULO III Pagamento e Alteração dos Prémios 12. VENCIMENTO DOS PRÉMIOS 1. Salvo convenção em contrário, o prémio inicial, ou a primeira fração deste, é devido na data da celebração do contrato. 2. As frações seguintes do prémio inicial, o prémio de anuidades subsequentes e as sucessivas frações deste são devidos nas datas estabelecidas no contrato. 3. A parte do prémio de montante variável relativa a acerto do valor e, quando seja o caso, a parte do prémio correspondente a alterações ao contrato são devidas nas datas indicadas nos respetivos avisos. 13. COBERTURA A cobertura dos riscos depende do prévio pagamento do prémio. 14. AVISO DE PAGAMENTO DOS PRÉMIOS 1. Na vigência do contrato, o Segurador deve avisar por escrito o Tomador do Seguro do montante a pagar, assim como da forma e do lugar de pagamento, com uma antecedência mínima de 30 dias em relação à data em que se vence o prémio, ou frações deste. 2. Do aviso devem constar, de modo legível, as consequências da falta de pagamento do prémio ou de sua fração. 3. Nos contratos de seguro em que seja convencionado o pagamento do prémio em frações de periodicidade igual ou inferior a três meses e em cuja documentação contratual se indiquem as datas de vencimento das sucessivas frações do prémio e os respetivos valores a pagar, bem como as consequências do seu não pagamento, o Segurador pode optar por não enviar o aviso referido no n.º 1, cabendo-lhe, nesse caso, a prova da emissão, da aceitação e do envio ao Tomador do Seguro da documentação contratual referida neste número. 15. PRÉMIOS 1. Valor e tipo CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 7/54

8 O prémio é devido por inteiro e antecipadamente em relação ao período de duração do seguro, mesmo que, nos termos da lei, ocorra um sinistro no período a que o prémio diz respeito, devendo ser pago ao Segurador ou a outra entidade expressamente designada para o efeito, na data indicada no aviso enviado ao Tomador do Seguro. Sem prejuízo do prémio ser devido por inteiro, o Segurador pode facultar, nos contratos celebrados pelo período de um ano e renováveis, o pagamento dos prémios em frações, conforme o que vier a ser acordado nas Condições Particulares. Ao valor do prémio ou fração inicial, acresce o custo da apólice de acordo com o preçário em vigor à data de emissão. Entende-se que o pagamento do prémio se encontra efetuado após a boa cobrança por parte do Segurador. Nos termos da legislação aplicável, os prémios de seguro podem ser pagos por cheque bancário, transferência bancária ou vale postal, sem prejuízo das partes convencionarem outros meios e modalidades de pagamento do prémio. 2. Local do Pagamento O pagamento do prémio deve ser realizado em qualquer dos escritórios do Segurador. Contudo, é faculdade do Segurador promover a sua cobrança em local diverso ou utilizar outros meios de pagamento apropriados que o facilitem. 3. Mora do Tomador do Seguro Não sendo o prémio pago na data devida, o Tomador do Seguro constitui-se em mora, dispondo dos 30 dias seguintes para efetuar esse pagamento; não efetuando, são aplicáveis as consequências previstas na cláusula seguinte. 16. FALTA DE PAGAMENTO DOS PRÉMIOS 1. A falta de pagamento do prémio inicial, ou da primeira fração deste, na data do vencimento, determina a resolução automática do contrato a partir da data da sua celebração. 2. A falta de pagamento do prémio de anuidades subsequentes, ou da primeira fração deste, na data do vencimento, impede a prorrogação do contrato. 3. A falta de pagamento determina a resolução automática do contrato na data do vencimento de: a) Uma fração do prémio no decurso de uma anuidade; b) Um prémio adicional resultante de uma modificação do contrato fundada num agravamento superveniente do risco. 4. O não pagamento, até à data do vencimento, de um prémio adicional resultante de uma modificação contratual determina a ineficácia da alteração, subsistindo o contrato com o âmbito e nas condições que vigoravam antes da pretendida modificação, a menos que a subsistência do contrato se revele impossível, caso em que se considera resolvido na data do vencimento do prémio não pago. 5. A cessação do contrato por efeito do não pagamento do prémio, ou de fração deste, não exonera o Tomador do Seguro da obrigação de pagamento do prémio correspondente ao período em que o contrato haja vigorado, acrescido dos juros de mora devidos 17. ALTERAÇÃO DO PRÉMIO 1. Não havendo alteração no risco, qualquer alteração do prémio aplicável ao contrato apenas poderá efetivar-se no vencimento anual seguinte, mediante aviso prévio ao Tomador do Seguro com a antecedência mínima de 60 dias, sendo que tal prazo será de 30 dias nos contratos de prémio variável e nos contratos titulados por apólices abertas. 2. Além das modificações de prémios que venham a ser propostas ao Tomador do Seguro em consequência de variação global quer dos custos unitários de cuidados de saúde quer da frequência da sua utilização, o prémio será sempre alterado na anuidade seguinte à mudança de cada escalão etário, conforme adiante se refere: Escalões Gerais Escalões específicos (Parto) CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 8/54

9 61-64 >64 CAPÍTULO IV Início de efeitos, duração e vicissitudes do contrato 18. CONDIÇÕES DE ELEGIBILIDADE 1. São condições de elegibilidade do Tomador de Seguro: a) Não ter menos de 18 anos ou ser emancipado nos termos da lei civil; b) Subscrever as Declarações constantes da Proposta de Seguro, as quais, uma vez assinadas, se pressupõem verdadeiras, salvo prova em contrário. 2. São condições de elegibilidade dos segurados: a) Não ter mais de 55 anos de idade no momento de subscrição da Proposta; b) Subscrever as Declarações constantes do Questionário Individual de Saúde, as quais, uma vez assinadas, se pressupõem verdadeiras, salvo prova em contrário; c) No caso de se tratar de uma Apólice transferida de uma congénere, poderão aplicar-se outros limites, a definir após análise individual do risco. 19. CELEBRAÇÃO DO CONTRATO 1. O presente contrato é celebrado na data da aceitação da proposta pelo Segurador. 2. O presente contrato tem-se por concluído, nos termos propostos, em caso de silêncio do Segurador durante 14 dias contados da receção da proposta do Tomador do Seguro, feita em impresso próprio do Segurador, devidamente preenchido, acompanhado dos documentos necessários e entregue ou recebido no local indicado pelo Segurador. Esta disposição é aplicável quando o Segurador tenha autorizado a proposta feita de outro modo, nomeadamente através de meios telemáticos, exceto quando o contrato seja celebrado de acordo com o regime das vendas à distância. 3. O Segurador poderá entregar a documentação contratual relativa ao presente contrato através de suporte eletrónico duradouro; não obstante, o Tomador de Seguro pode, a todo o tempo, exigir a entrega desta documentação em formato papel. 20. INÍCIO DA COBERTURA E DE EFEITOS O presente contrato inicia-se às zero horas do dia imediato ao da aceitação expressa ou tácita da proposta pelo Segurador salvo se, por acordo das partes, for estabelecida outra data, a qual não pode, todavia, ser anterior à da receção da proposta pelo Segurador. 21. DURAÇÃO 1. O contrato tem a duração estipulada nas Condições Particulares, podendo ser celebrado por um período certo e determinado (seguro temporário) ou pelo período de um ano renovável. 2. Os efeitos do contrato cessam às 24 horas do último dia do seu prazo. 3. No caso de o contrato ser celebrado pelo período de um ano e ter natureza renovável, considera-se que o mesmo se prorroga automaticamente por iguais períodos de um ano, a menos que alguma das partes notifique a outra, por carta registada com aviso de receção, da intenção de não renovar, pelo menos com 30 dias de antecedência relativamente à data do termo do período inicial de vigência ou da renovação em curso, ou se o Tomador do Seguro não proceder ao pagamento do prémio. 4. O contrato permanecerá em vigor até à sua extinção, designadamente por resolução, caducidade ou revogação. 22. RESOLUÇÃO DO CONTRATO 1. Resolução: a) Com fundamento em justa causa - As partes podem, a todo o tempo e mediante justa causa, resolver o presente contrato, mediante correio registado com aviso de receção, ou por outro meio do qual fique registo escrito, com a antecedência mínima de 30 dias relativamente à data em que se pretenda a produção de efeitos. b) Livre Resolução - No caso de o contrato ser celebrado à distância, o Tomador de Seguro dispõe de um prazo de 14 dias a partir da data da celebração do contrato para exercer o direito de livre resolução do contrato. Este direito deve ser exercido por carta registada com aviso de receção enviada para a sede do Segurador. O direito de livre resolução não pode ser exercido se o Tomador de seguro for uma pessoa coletiva. O exercício do direito de livre resolução determina a resolução do contrato, extinguindo todas as obrigações dele decorrentes, com efeitos a partir da sua celebração. Sendo o contrato celebrado à distância, nomeadamente, através de venda online, o Segurador não tem direito ao prémio nem ao CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 9/54

10 custo de emissão da apólice, exceto no caso de início de cobertura do seguro antes do termo do prazo de livre resolução do contrato, a pedido do Tomador do Seguro. c) Resolução em caso de incumprimento do Segurador o direito de resolução pode também ser exercido pelo Tomador de Seguro no caso de incumprimento dos deveres de informação que incumbem ao Segurador, salvo quando a falta do Segurador não tenha razoavelmente afetado a decisão de contratar do Tomador de Seguro; este direito deve ser exercido no prazo de 30 (trinta) dias a contar da receção da Apólice, tendo a cessação efeito retroativo e o Tomador de Seguro direito à devolução da totalidade do prémio pago. d) Resolução no caso de não entrega da Apólice - No caso da apólice não ser entregue ao Tomador de Seguro no prazo de 14 (catorze) dias após a celebração do contrato, o Tomador de Seguro pode resolver o contrato, tendo a cessação efeito retroativo e o Tomador de Seguro direito à devolução da totalidade do prémio pago. 2. O montante do prémio a devolver ao Tomador do Seguro em caso de cessação antecipada do contrato é calculado proporcionalmente ao período de tempo que decorreria da data de cessação da cobertura até ao vencimento do contrato e aos capitais consumidos, salvo convenção de cálculo diverso pelas partes em função de razão atendível, como seja a garantia de separação técnica entre a tarifação dos seguros anuais e a dos seguros temporários. 3. O prazo de dilação da eficácia da declaração de resolução do contrato é de 14 dias a contar da data do envio 4. A resolução do contrato produz os seus efeitos às 24 horas do dia em que seja eficaz. 23. DENÚNCIA O presente contrato pode ser livremente denunciado por qualquer uma das partes, mediante aviso prévio, para obviar à sua prorrogação. 24. TRANSMISSÃO DO CONTRATO E DOS BENS SEGUROS A transmissão da posição contratual do Tomador do Seguro a favor de um terceiro depende do consentimento do Segurador. 25. ALTERAÇÕES CONTRATUAIS 1. O segurador poderá propor, com antecedência não inferior a 30 dias em relação à data de renovação do contrato, a alteração das coberturas, dos capitais seguros, de franquias ou copagamentos, bem como dos critérios de utilização de prestadores de serviços de saúde, para vigorar no período seguinte de duração do contrato. 2. A alteração ter-se-á por aceite se o Tomador do Seguro nada disser no prazo de 30 dias e constará da respetiva ata adicional. 3. Caso a alteração não seja aceite, o contrato resolver-se-á no termo da anuidade em curso. A transmissão da posição contratual do Tomador do Seguro a favor de um terceiro depende do consentimento do Segurador. 26. TERMO DO CONTRATO 1. Em caso de não renovação do contrato ou da cobertura e não estando o risco coberto por um contrato de seguro posterior, o segurador, nos dois anos subsequentes e até que se mostre esgotado o capital seguro no último período de vigência do contrato, garante as prestações resultantes de doença manifestada ou outro facto ocorrido na vigência do contrato, desde que cobertos pelo seguro. 2. Para efeito do disposto no número anterior, o segurador deve ser informado da doença manifestada ou outro facto ocorrido que dê origem ao funcionamento do contrato nos 30 dias imediatos ao termo do contrato, salvo justo impedimento. CAPÍTULO V Prestação principal do segurador 27. CAPITAL SEGURO Em caso de ocorrência de um sinistro, o Segurador pagará os montantes devidos no prazo máximo de 15 dias úteis após a receção do pedido de comparticipação e de todos os documentos necessários para a regularização dos sinistros. 28. PLURALIDADE DE SEGUROS 1. O Tomador do Seguro e/ou os segurados obrigam-se a informar o segurador da existência de outros contratos de seguro que coincidam, pelo menos parcialmente, quanto à cobertura, ao objeto ou ao tempo, sempre e logo que disso tenham conhecimento e, também, na ocasião em que declarem qualquer sinistro. 2. A omissão dolosa de informações relativas à pluralidade de seguros com o mesmo objeto desobriga o segurador da prestação que, sem isso, lhe caberia. 3. No caso em que devam concorrer diversos seguros com o mesmo objeto, o segurador procederá ao pagamento do que dever na proporção que lhe caiba, dentro dos limites da sua obrigação e de acordo com a escolha dos segurados. 4. A proporção a assegurar pelo segurador, quando existam diversos seguros com o mesmo objeto, corresponderá à quota-parte que teria de suportar se todas as diferentes coberturas agregadas formassem um único contrato de seguro. CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 10/54

11 CAPÍTULO VI Obrigações e direitos das partes 29. OBRIGAÇÕES DO TOMADOR DO SEGURO E DO SEGURADO 1. Em caso de sinistro coberto pelo presente contrato, o Tomador do Seguro ou o Segurado obrigam-se a: a) Responder com verdade e rigor às questões que lhe sejam colocadas pelo Segurador; b) Colaborar na tramitação de toda a informação necessária em caso de Sinistro, bem como disponibilizar toda a informação que possua e que lhe seja solicitada pelo Segurador referente a um determinado Sinistro; 2. O Tomador do Seguro ou o Segurado obrigam-se ainda: a) A não usarem de fraude, simulação, falsidade ou de quaisquer outros meios dolosos, bem como de documentos falsos para justificarem a reclamação. b) O Tomador do Seguro obriga-se a comunicar por escrito à seguradora qualquer mudança de residência. Considerar-se-á como recebida toda a correspondência registada ou remetida por outro meio do qual fique registo escrito, endereçada para a sua última residência, conforme ela conste dos registos e documentos do segurador relativos ao contrato em causa. 30. OBRIGAÇÕES DO SEGURADOR 1. Nos termos do presente contrato, o Segurador fica obrigado a: a) Proceder às averiguações e peritagens necessárias ao reconhecimento do Sinistro. b) Guardar sigilo, nos termos da lei, sobre todas as informações que lhe sejam fornecidas pelo Tomador de Seguro. 2. O segurador não poderá interferir com a escolha de médicos, clínicas ou quaisquer outros prestadores de serviços. 3. A ocorrência de um eventual erro administrativo não privará os segurados das prestações que se devam ter por devidas nos termos do contrato, nem criará o direito a quaisquer garantias ou benefícios que não tenham sido efetivamente contratados. CAPÍTULO VII Processamento do valor da indemnização 31. PARTICIPAÇÃO DE SINISTRO E PAGAMENTOS 1. Participação A participação do Sinistro deverá ser feita por escrito, correndo as despesas com a obtenção de todos os documentos eventualmente necessários à regularização do sinistro por conta do Tomador do Seguro. 2. Prazo para apresentação de despesas As despesas a reembolsar pelo Segurador devem ser-lhe remetidas no prazo de 90 dias após a sua efetivação, sob pena da comparticipação final se reduzir em 20%. 3. Pagamento do capital seguro O pagamento será feito pelo Segurador ao Segurado ou seu legal representante, no prazo de 15 dias úteis a contar da data em que lhe tiverem sido entregues os documentos referidos no n.º 1. Os pagamentos que sejam devidos pelo segurador aos segurados, serão efetuados em Portugal e em moeda corrente. No caso de as despesas terem sido efetuadas em moeda estrangeira, a conversão em moeda corrente é feita à taxa de câmbio indicativa, publicada pelo Banco de Portugal no dia de realização da despesa. 4. Forma de pagamento da indemnização Os pagamentos serão efetuados pelo Segurador por crédito em conta do Segurado ou seu legal representante, ou por cheque caso a transferência não seja possível. CAPÍTULO VIII Disposições diversas 32. ENCARGOS No âmbito do presente contrato, serão aplicáveis os encargos previstos no preçário à data em vigor, relativos a: a) Emissão da apólice; b) Ata adicional. 33. INTERVENÇÃO DE MEDIADOR DE SEGUROS 1. Nenhum mediador de seguros se presume autorizar, em nome do Segurador, celebrar ou extinguir contratos de seguro a contrair ou alterar as obrigações dele emergentes ou a validar declarações adicionais, salvo o disposto nos números seguintes. 2. Pode celebrar contratos de seguro, contrair ou alterar as obrigações dele emergentes ou validar declarações adicionais em nome do Segurador, do mediador de seguros ao qual o Segurador tenha conferido, por escrito, os necessários poderes. 3. Não obstante a carência de poderes específicos para o efeito da parte do mediador de seguros, o seguro considera-se eficaz quando existam razões ponderosas, objetivamente apreciadas, tendo em conta as circunstâncias do caso, que justifiquem a CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 11/54

12 confiança do Tomador do Seguro de boa fé na legitimidade do mediador, desde que o Segurador tenha igualmente contribuído para fundar a confiança do Tomador do Seguro. 34. REDUÇÃO, RESGATE, ADIANTAMENTO, REVALIDAÇÃO, TRANSFORMAÇÃO, PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS E INVESTIMENTO AUTÓNOMO 1. Redução O presente contrato não confere direito a redução das garantias. 2. Resgate, Adiantamento, Revalidação, Transformação e Participação nos Resultados O presente contrato não confere direito a resgate, adiantamento, revalidação, transformação ou participação nos resultados. 3. Investimento Autónomo Este contrato não dá lugar a investimento autónomo. 35. SUB-ROGAÇÃO 1. Quando a indemnização relativa a cuidados de saúde resulte de situação da responsabilidade de um terceiro, o segurador ficará sub-rogado nos direitos dos segurados que contra ele existirem, até à concorrência da indemnização suportada. 2. O Tomador do Seguro e ou o Segurado responderão por perdas e danos por ato ou omissão que prejudique o segurador quanto ao exercício do seu direito de regresso. 36. ÓNUS DA PROVA Impende sobre o Tomador de Seguro/Segurado o ónus da prova da veracidade de todas as suas declarações. 37. INCONTESTABILIDADE O presente contrato assenta nas declarações do Tomador de Seguro/Segurado, pelo que incumbe aos mesmos o dever de declarar com exatidão e veracidade todos os factos ou circunstâncias relevantes ao presente contrato. 38. REGIME FISCAL 1. Sobre o presente contrato incide(m) o(s) seguinte(s) imposto(s): a) Taxa a favor do INEM; b) Imposto do Selo. 2. Estes impostos, bem como outros que venham a ser criados no futuro, serão aplicáveis à taxa legal em vigor. 3. O presente regime é aplicável à data da celebração do contrato, pelo que é aconselhável que qualquer interessado se informe das regras fiscais aplicáveis. 4. O presente contrato pode conferir direito a dedução fiscal nos termos da legislação em vigor. 39. COMUNICAÇÕES ENTRE AS PARTES 1. Para efeitos deste Contrato, será considerado domicílio do Tomador de Seguro o indicado nas Condições Particulares com base na respetiva proposta de seguro ou, em caso de mudança, no que seja comunicado por escrito ao Segurador no prazo de 30 dias a contar da alteração. 2. As comunicações ou notificações do Tomador do Seguro ou do segurado previstas nesta apólice consideram-se válidas e eficazes caso sejam efetuadas para a sede social do Segurador. 3. As comunicações previstas no presente contrato devem revestir forma escrita ou ser prestadas por outro meio de que fique registo duradouro. 4. O Segurador só está obrigado a enviar as comunicações previstas no presente contrato se o destinatário das mesmas estiver devidamente identificado no contrato, considerando-se validamente efetuadas se remetidas para o respetivo endereço constante da apólice. 5. Todas as alterações contratuais só serão válidas se constarem de Ata Adicional emitida pelo Segurador. 40. PROTEÇÃO DE DADOS E CONFIDENCIALIDADE 1. O segurador compromete-se a guardar sigilo sobre dados, documentos ou informações relativos à saúde dos segurados que obtenha por via do presente contrato, sendo o acesso a tais dados, documentos ou informações limitado aos colaboradores ou terceiros que tenham necessidade de os conhecer para fins de gestão corrente do contrato 2. O disposto no número anterior não se aplica quando a cedência de dados, documentos ou informações relativos à saúde dos segurados decorra de obrigação legal. 41. LEI APLICÁVEL. ARBITRAGEM 1. Ao presente contrato é aplicável a legislação portuguesa. 2. Todas as reclamações relativas à execução ou interpretação do contrato poderão ser dirigidas ao Segurador, sem prejuízo do recurso, para o efeito, ao Instituto de Seguros de Portugal, aos tribunais judiciais ou aos organismos de resolução extrajudicial de litígios. 3. Nos litígios surgidos ao abrigo deste contrato pode haver recurso à arbitragem, a efetuar nos termos da lei. CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 12/54

13 42. FORO O foro competente para dirimir os litígios emergentes deste contrato é o fixado na lei civil. O Segurador CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 13/54

14 CAPÍTULO IX CONDIÇÕES ESPECIAIS 43. HOSPITALIZAÇÃO Garantias do contrato 1. Garantias 1. Quando contratada esta condição especial o segurador garante, nos termos e limites referidos nas condições particulares, o reembolso até um limite de 80% das despesas elegíveis relativas a cuidados médicos que sejam prestados aos segurados durante o período de vigência do contrato e decorram de acidentes ou doenças que tenham ocorrido ou se tenham manifestado no mesmo período em caso de: a. Internamento hospitalar de duração superior a 24 horas ou, sendo inferior, inclua uma intervenção cirúrgica de valor superior a 100K; b. Cirurgia realizada no hospital ou clínica em regime ambulatório; c. Quimioterapia realizada em regime ambulatório; 2. As despesas médicas incluídas nesta garantia são: a. Honorários médicos; b. Despesas de internamento: i. Diárias; ii. Unidade de cuidados intensivos; iii. Enfermagem (não privativa); iv. Medicamentos; v. Exames complementares de diagnóstico; vi. Bloco operatório e material utilizado (gases de anestesia, oxigénio, material de osteossíntese, próteses intracirúrgicas, etc.); vii. Transporte terrestre de ambulância para e do hospital. 2. Limites 1. Os honorários da equipa cirúrgica são limitados aos montantes que resultam da aplicação do valor K estipulado nas condições particulares, de acordo com o Código de Nomenclatura e Valores Relativos de Atos Médicos na última versão publicada pela Ordem dos Médicos. 2. O montante das comparticipações a efetuar ao abrigo desta garantia tem um sublimite anual fixado nas condições particulares. 3. Os montantes indemnizados ao abrigo desta garantia são deduzidos ao capital anual disponível para a garantia internamento hospitalar. 4. O capital disponível para esta garantia está limitado ao capital da garantia de internamento hospitalar, quando este for inferior, por força das comparticipações previamente efetuadas. 3. Pré-autorização 1. As despesas médicas incluídas nesta garantia necessitam de pré-autorização. 2. A falta de autorização prévia, salvo em caso de acidente ou doença súbita, pode determinar a redução parcial ou total da comparticipação do segurador. 3. Quando por uma situação de urgência não se tiver por possível o pedido de autorização prévia, deve ser contactado o segurador no prazo de 72 horas ou no mais curto período de tempo que se deva ter como possível. 4. A pré-autorização consubstancia-se na emissão pelo segurador de um termo de responsabilidade. 5. A emissão do pedido de autorização deve ser solicitada em impresso próprio, com pelo menos 15 dias de antecedência e acompanhada do comprovativo da necessidade de internamento e da descrição do ato ou atos médicos a realizar subscrito por um médico. 6. O segurador, na presença de um pedido de autorização prévia, poderá requerer elementos, exames ou esclarecimentos adicionais destinados a esclarecer o enquadramento nas coberturas da apólice do internamento e/ou dos atos médicos cuja realização se solicita, pelo que a seguradora não poderá garantir a emissão atempada de um termo de responsabilidade se não for respeitado o prazo mínimo referido no número anterior. 7. O modelo de pedido de pré-autorização, existente no sítio Internet do segurador (www.popularseguros.pt), depois de devidamente preenchido deve ser enviado ao segurador pelo Fax nº (00 351) ou pelo 4. Exclusões Sem prejuízo das exclusões previstas nas condições gerais, estão excluídas da presente garantia as situações de internamento hospitalar relativas ou decorrentes de: a. Embolizações; b. Injeções radiculares por radiofrequência; c. Lesões ou doenças provocadas por irradiações ou emanações nucleares ou ionizantes; d. Tratamentos da dor por radiofrequência por pulsos; e. Cirurgia de foro estomatológico ou maxilo-facial, salvo se necessário em consequência de acidente que, nas 24 horas seguintes ao acidente, requeira tratamento de urgência em hospital, quer em regime de internamento ou ambulatório, no âmbito e ocorrido durante a vigência do presente contrato; f. Reduções mamárias, salvo nos casos de patologia secundária que torne indispensável a respetiva intervenção cirúrgica; CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 14/54

15 g. Roncopatias, salvo nas situações em que se verifique alterações graves do estudo polisonográfico (com índice superior a 15/hora) e falência de outros tratamentos não cirúrgicos; h. Check-up e exames gerais de saúde, medicina preventiva, planeamento familiar ou qualquer método de controlo da natalidade; i. Cuidados ou serviços não detalhados nestas Condições Especiais nem incluídos, expressamente, nas Condições Particulares; j. Cuidados já assumidos ou comparticipados por quaisquer sistemas ou subsistemas de saúde, públicos ou privados, salvo se respeitarem à parte remanescente e não comparticipada pelos mesmos; k. Despesas com acompanhantes, salvo nos casos de internamento de menores de 12 anos; l. Despesas de natureza particular, nomeadamente com telefone, aluguer de TV e hotelaria em geral; m. Despesas com outros serviços que não resultem de necessidade clínica ou de prescrição médica. n. Internamento, consultas ou exames médicos que sejam necessários para a emissão de certificados, declarações ou informação para qualquer tipo de documento que não tenha uma clara função assistencial; o. Serviços que não sejam clinicamente necessários. 5. Períodos de carência 1. Em caso de acidente, não são aplicáveis períodos de carência. 2. Em caso de doença, são aplicáveis ao presente contrato os seguintes períodos de carência: a. Carências de 60 dias para todas as prestações abrangidas pelo contrato que não disponham de período de carência específico; b. Carência de 180 dias Acidente Vascular Cerebral, patologias cardiovasculares e neoplasias malignas (cancro); c. Carência de 365 dias Artroscopia, colecistectomia, hemorroidectomia, hérnias, intervenção ginecológica e mastectomia por patologia benigna, litotrícia, cirurgias do foro oftalmológico e de otorrinolaringologia, tiroidectomia por patologias benignas, úlcera gastroduodenal, varizes, excisão cirúrgica e tratamentos laser de lesões benignas da pele e tratamento da apneia do sono; d. Carência de 540 dias parto normal, cesariana e aborto espontâneo. 44. ADD-ON HOSPITALIZAÇÃO CIRURGIAS Garantias do contrato 1. Garantias 1. Quando contratada esta condição especial e desde que especificamente mencionada nas condições particulares, o segurador garante um capital adicional ao da garantia de internamento hospitalar, correspondente a 80% das despesas elegíveis com intervenção cirúrgica, caso se diagnostique uma doença ou ocorra um acidente que originem uma das intervenções cirúrgicas referidas no Anexo II das presentes condições e disponível existente no sítio Internet do segurador (www.popularseguros.pt). 2. É condição indispensável ao funcionamento desta garantia que as prestações do segurador estejam ao abrigo da garantia de internamento hospitalar, seja qual for o capital disponível para esta garantia. 3. A cada uma das intervenções cirúrgicas referidas no Anexo II das presentes condições, corresponde uma percentagem do capital destinado a esta garantia e referido nas condições particulares, nos termos seguintes: a) Cirurgias classe % do capital desta garantia referido nas condições particulares b) Cirurgias classe % do capital desta garantia referido nas condições particulares c) Cirurgias classe % do capital desta garantia referido nas condições particulares d) Cirurgias classe % do capital desta garantia referido nas condições particulares e) Cirurgias classe % do capital desta garantia referido nas condições particulares f) Cirurgias classe 6-7.5% do capital desta garantia referido nas condições particulares g) Cirurgias classe 7-5.0% do capital desta garantia referido nas condições particulares 2. Limites 1. A idade limite de permanência para esta garantia é de 70 anos de idade. 2. Os honorários da equipa cirúrgica são limitados aos montantes que resultam da aplicação do valor K estipulado nas condições particulares, de acordo com o Código de Nomenclatura e Valores Relativos de Atos Médicos na versão definida nas condições particulares. 3. O montante das comparticipações a efetuar ao abrigo desta garantia tem um sublimite anual fixado nas condições particulares. 4. Os montantes indemnizados ao abrigo desta garantia são deduzidos ao capital anual disponível para a garantia Add-on Hospitalização Cirurgias Especiais; 5. O capital disponível para esta garantia está limitado ao capital da garantia Add-On Hospitalização Cirurgias Especiais, quando este for inferior, por força das comparticipações previamente efetuadas. 3. Pré-autorização As despesas médicas incluídas nesta garantia necessitam de pré-autorização. 1. A falta de autorização prévia, salvo em caso de acidente ou doença súbita, pode determinar a redução parcial ou total da comparticipação do segurador. 2. Quando por uma situação de urgência não se tiver por possível o pedido de autorização prévia, deve ser contactado o segurador no prazo de 72 horas ou no mais curto período de tempo que se deva ter como possível. 3. A pré-autorização consubstancia-se na emissão pelo segurador de um termo de responsabilidade. CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 15/54

16 4. A emissão do pedido de autorização deve ser solicitada em impresso próprio, com pelo menos 15 dias de antecedência e acompanhada do comprovativo da necessidade de cirurgia a realizar subscrito por um médico. 5. O segurador, na presença de um pedido de autorização prévia, poderá requerer elementos, exames ou esclarecimentos adicionais destinados a esclarecer o enquadramento nas coberturas da apólice da cirurgia cuja realização se solicita, pelo que a seguradora não poderá garantir a emissão atempada de um termo de responsabilidade se não for respeitado o prazo mínimo referido no número anterior. 6. O modelo de pedido de pré-autorização, existente no sítio Internet do segurador (www.popularseguros.pt), depois de devidamente preenchido deve ser enviado ao segurador pelo Fax nº (00 351) ou pelo 4. Período de carência a) Em caso de acidente, não são aplicáveis períodos de carência. b) Em caso de doença, são aplicáveis ao presente contrato os períodos de carência descritos em 43. HOSPITALIZAÇÃO, no ponto 5 - Períodos de carência. 45. PARTO Garantias do contrato 1. Garantias 1. Quando contratada esta cobertura, e desde que especificamente referida nas condições particulares, a garantia de internamento hospitalar é alargada o reembolso até um limite de 80% das despesas elegíveis com parto, normal ou por cesariana ou aborto espontâneo. 2. As garantias desta condição especial são ainda extensivas ao internamento dos nascituros, durante o seu primeiro ano de vida, em consequência de doenças e malformações congénitas. 3. As despesas médicas incluídas nesta garantia são: a. Honorários médicos, incluindo de pediatria para assistência neonatal; b. Despesas de internamento: i Diárias; ii Unidade de cuidados intensivos; iii Utilização de incubadora; iv Medicamentos; v Exames complementares de diagnóstico. c. Sala de partos ou bloco operatório e material utilizado (gases de anestesia, oxigénio, transfusão de sangue, etc.); d. Enfermagem hospitalar (não privativa); e. Transporte terrestre de ambulância para e do hospital. 2. Limites 1. Os honorários da equipa cirúrgica são limitados aos montantes que resultam da aplicação do valor K estipulado nas condições particulares, de acordo com o Código de Nomenclatura e Valores Relativos de Atos Médicos na versão definida nas condições particulares. 2. O montante das comparticipações a efetuar ao abrigo desta garantia tem um sublimite anual fixado nas condições particulares. 3. Os montantes indemnizados ao abrigo desta garantia são deduzidos ao capital anual disponível para a garantia internamento hospitalar; 4. O capital disponível para esta garantia está limitado ao capital da garantia de internamento hospitalar, quando este for inferior, por força das comparticipações previamente efetuadas. 3. Pré-autorização 1. As despesas médicas incluídas nesta garantia necessitam de pré-autorização. 2. A falta de autorização prévia, salvo em caso de acidente ou doença súbita, pode determinar a redução parcial ou total da comparticipação do segurador. 3. Quando por uma situação de urgência não se tiver por possível o pedido de autorização prévia, deve ser contactado o segurador no prazo de 72 horas ou no mais curto período de tempo que se deva ter como possível. 4. A pré-autorização consubstancia-se na emissão pelo segurador de um termo de responsabilidade. 5. A emissão do pedido de autorização deve ser solicitada em impresso próprio, com pelo menos 15 dias de antecedência e acompanhada do comprovativo da necessidade de internamento e da descrição do ato ou atos médicos a realizar subscrito por um médico. 6. O segurador, na presença de um pedido de autorização prévia, poderá requerer elementos, exames ou esclarecimentos adicionais destinados a esclarecer o enquadramento nas coberturas da apólice do internamento e/ou dos atos médicos cuja realização se solicita, pelo que a seguradora não poderá garantir a emissão atempada de um termo de responsabilidade se não for respeitado o prazo mínimo referido no número anterior. 7. O modelo de pedido de pré-autorização, existente no sítio Internet do segurador (www.popularseguros.pt), depois de devidamente preenchido deve ser enviado ao segurador pelo Fax nº (00 351) ou pelo CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 16/54

17 4. Exclusões 1. Sem prejuízo das exclusões previstas nas condições gerais, estão excluídas da presente garantia as situações de internamento hospitalar relativas ou decorrentes de: a. Cuidados ou serviços não detalhados nestas Condições Especiais nem incluídos, expressamente, nas Condições Particulares; b. Cuidados já assumidos ou comparticipados por quaisquer sistemas ou subsistemas de saúde, públicos ou privados, salvo se respeitarem à parte remanescente e não comparticipada pelos mesmos; c. Despesas com acompanhantes, salvo nos casos de internamento de menores de 12 anos; d. Despesas de natureza particular, nomeadamente com telefone, aluguer de TV e hotelaria em geral; e. Despesas com outros serviços que não resultem de necessidade clínica ou de prescrição médica. f. Internamento, consultas ou exames médicos que sejam necessários para a emissão de certificados, declarações ou informação para qualquer tipo de documento que não tenha uma clara função assistencial; g. Serviços que não sejam clinicamente necessários. 5. Períodos de carência 1. Em caso de acidente, não são aplicáveis períodos de carência. 2. Em caso de doença, são aplicáveis ao presente contrato os seguintes períodos de carência: a. Carências de 60 dias para todas as prestações abrangidas pelo contrato que não disponham de período de carência específico; b. Carência de 540 dias parto normal e cesariana e aborto espontâneo. 46. RECUPERAÇÃO PÓS-HOSPITALAR Garantias do contrato 1. Garantia 1. Quando contratada esta condição especial e desde que especificamente mencionada nas condições particulares, o segurador garante o pagamento de um subsídio diário, na sequência de um internamento hospitalar, e enquanto se mantiver de baixa. 2. O montante diário e duração máxima do subsídio estão indicados nas condições particulares. 3. É condição indispensável ao funcionamento desta garantia que o internamento tenha estado ao abrigo da garantia de internamento hospitalar, fosse qual fosse o capital disponível para esta garantia. 4. O pagamento do subsídio diário termina no dia em que o segurado tiver alta, mesmo que não se tenha esgotado o período de duração máxima do subsídio. 47. CONSULTAS, TRATAMENTOS E EXAMES Garantias do contrato 1. Garantia 1. Quando contratada esta condição especial e desde que especificamente mencionada nas condições particulares, o segurador garante, mediante a apresentação do cartão de segurado, o acesso a uma rede convencionada de prestação de cuidados de saúde, sem qualquer limite de idade, de adesão ou permanência e sem qualquer limite do capital seguro. 2. Estão abrangidos todos os atos diagnósticos, terapêuticos e médicos figuram no diretório existente no sítio internet do segurador (www.popularseguros.pt). 3. A assistência na saúde será prestada pelos médicos e organismos que figuram no diretório existente no sítio internet do segurador (www.popularseguros.pt). 2. Funcionamento e pagamento das importâncias seguras 1. Antes de cada acesso à rede convencionada, o segurado deverá escolher um prestador e efetuar a marcação da consulta, tratamento ou exame, identificando-se pela referência do seu cartão de segurado, o qual deverá ser depois exibido aquando da prestação do cuidado de saúde. 2. A cada ato prestado corresponde um custo assumido pelo segurador, estando previsto no diretório existente no sítio internet do segurador (www.popularseguros.pt) o valor do copagamento a cargo do segurado. 3. O valor do copagamento deverá ser liquidado logo após a consulta. 4. O diretório poderá ser alterado pelo segurador mediante aviso prévio de um mês. 48. PROTEÇÃO DENTÁRIA Garantias do contrato 1. Garantias 1. Quando contratada esta condição especial e desde que especificamente mencionada nas condições particulares, o segurador garante, mediante a apresentação do cartão de segurado, o acesso a uma rede convencionada de prestação de cuidados médicos dentários, com os limites de idade, de adesão e permanência sobreponíveis aos da cobertura principal. 2. Estão abrangidos todos os atos diagnósticos, terapêuticos, médicos e cirúrgicos nomeadamente: consultas, radiografias, exodontias, dentisteria reconstrutiva, endodontia, periodontia, odontologia preventiva, próteses, ortodôncia, implantologia oral e cirurgia oral, bem qualquer outro procedimento do foro odontológico mencionados no ANEXO III - Serviços e Copagamentos. 3. Os Serviços e Copagamentos constantes do ANEXO III são os vigentes à data início da Apólice. 4. A assistência odontológica será prestada pelos médicos dentistas e odontologistas que figuram no diretório existente no sítio internet do segurador (www.popularseguros.pt). CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 17/54

18 2. Funcionamento e pagamento das importâncias seguras 1. Antes de cada acesso à rede convencionada, o segurado deverá escolher um prestador através do diretório e efetuar a marcação da consulta, identificando-se pela referência do seu cartão de segurado, o qual deverá ser depois exibido aquando da consulta. 2. A cada ato prestado corresponde um custo assumido pelo segurador, estando previsto em ANEXO III o valor do copagamento a cargo do segurado, 3. O valor do copagamento deverá ser liquidado logo após a consulta. 4. O ANEXO III poderá ser alterado, no máximo duas vezes por ano, por parte da Popular Seguros, responsabilizando-se esta a manter a informação atualizada em de acordo com a informação recebida pela rede prestadora de serviços. 49. ASSISTÊNCIA NO REPATRIAMENTO Garantias do contrato Quando contratada esta condição especial, e desde que especificamente mencionada nas Condições Particulares, o segurador garante: 1. Repatriamento após morte de Pessoa Segura no Estrangeiro Em caso de falecimento da Pessoa Segura no Estrangeiro, durante a hospitalização devido a acidente ou doença súbita e imprevisível, o Serviço de Assistência garante as despesas com as formalidades a efetuar no local, incluindo as do transporte ou repatriamento do corpo até ao local de enterro em Portugal, a designar pela família. 2. Transporte após morte de Pessoa Segura em Portugal Continental Em caso de falecimento da Pessoa Segura, em Portugal Continental durante a hospitalização devida a acidente ou doença súbita e imprevisível ocorrido, o Serviço de Assistência garante a organização das formalidades a efetuar no local, incluindo as do transporte do corpo até ao local de enterro em Portugal Continental, ficando o custo de todo o serviço a cargo de um familiar a designar. 3. Gestão do Procedimento Sucessório 1. Logo que os familiares da Pessoa Segura forneçam as informações necessárias, e a seu pedido, o Serviço de Assistência encarregar-se-á da gestão necessária para a obtenção ou tramitação da seguinte documentação administrativa, sempre que a mesma esteja inscrita em Registos, Organismos ou Instituições situadas em território português: a) Certificações do Registo Civil, em extrato literal, do falecimento, nascimento e casamento da Pessoa Segura e do nascimento dos seus filhos, ou quaisquer outros documentos que se considerem necessários para a preparação da declaração de herdeiros; b) Certificado das últimas vontades da Pessoa Segura; c) Baixa da Pessoa Segura, como utilizadora do Sistema Público de Saúde e/ou pensionista da Segurança Social ou de Organismo correspondente, assim como as baixas do cônjuge e outros beneficiários; d) Organização para a liquidação do Imposto de Sucessão; e) Cópia do último testamento outorgado pela Pessoa Segura falecida. 2. Nos casos em que seja imprescindível a presença dos coabitantes, o Serviço de Assistência limitará a prestação à assessoria necessária para a obtenção daquela documentação. 3. A documentação aqui prevista será a única para cada sinistro. 4. Em caso algum está compreendida, no âmbito desta garantia, a obrigação pelo Serviço de Assistência de assumir ou intervir em procedimentos administrativos, judiciais, extrajudiciais ou arbitrais. 4. Pedido de assistência linha telefónica Em caso de falecimento do segurado o pedido de assistência deve ser efetuado através de contacto telefónico para o número (00 351) disponível 24 horas por dia. 5. Duração da garantia Esta garantia caduca automaticamente no vencimento anual seguinte à data em que o segurado perfizer 70 anos. 6. Exclusões Estão excluídos da garantia de Assistência no Repatriamento: a) Acontecimentos em que o Serviço de Assistência não tenha sido chamado a intervir na altura em que ocorreram, salvo em casos de força maior ou impossibilidade material demonstrada; b) Urna, funeral, cortejo fúnebre, cerimónia religiosa e outras prestações não exclusivamente previstas. 50. ISENÇÃO DO PAGAMENTO DO SEGURO Garantias do contrato 1. Definições Para efeitos desta condição especial, define-se por: Emprego por Conta de Outrem O exercício pelo segurado, mediante uma remuneração, de uma atividade profissional como trabalhador dependente, sob a autoridade e direção da entidade empregadora, através do estabelecimento de um contrato individual de trabalho, e estando o segurado inscrita na Segurança Social; CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 18/54

19 Emprego por Conta Própria - O exercício pelo segurado de uma atividade profissional, como trabalhador independente, ou alguma atividade comercial, industrial ou agrícola como empresário em nome individual, podendo exercer individualmente ou associado a outras pessoas, desde que esteja inscrita no Registo Nacional de Pessoas Coletivas como empresário em nome individual ou como trabalhador independente na respetiva Repartição de Finanças e seja contribuinte da Segurança Social ou de regime contributivo equiparado; Desemprego Total - Situação decorrente da inexistência total e involuntária de emprego do segurado nos termos deste contrato, encontrando-se os mesmos inscritos no Centro de Emprego da Segurança Social; Hospitalização Situação que implique o internamento hospitalar do segurado por um período superior a sete dias, gerando uma situação de Incapacidade Temporária Absoluta para o trabalho; Desemprego Involuntário - Situação de "Desemprego Total" devido a: Despedimento coletivo; Despedimento por extinção de postos de trabalho, justificada por motivos económicos ou de mercado, tecnológicos ou estruturais relativos à entidade empregadora; Despedimento promovido unilateralmente pela entidade empregadora, sem justa causa; Despedimento promovido unilateralmente pelo trabalhador com invocação de justa causa, incluindo as situações em que o fundamento da justa causa é a falta de pagamento pontual da retribuição; 2. Garantia Quando contratada esta condição especial e desde que especificamente mencionada nas condições particulares, o segurador garante a isenção do pagamento do prémio do seguro no caso do segurado se encontrar na situação de: 1. Hospitalização, para os trabalhadores dependentes, independentes e empresários em nome individual; 2. Desemprego involuntário ou salários em atraso, para os trabalhadores dependentes. 3. Prestação do segurador Caso se verifique uma das situações referidas no número anterior, o segurador reembolsará o segurado, por dia, o valor correspondente a 1/365 do prémio anual deste contrato, e enquanto a situação se mantiver, e até ao máximo de 180 dias. 4. Períodos de franquia relativa, carência e requalificação As garantias concedidas pela presente Condição Especial produzem efeitos somente depois de decorridos os períodos de Franquia, Carência e de Requalificação constantes no Anexo I das presentes Condições Gerais. 5. Exclusões 1. Sem prejuízo das demais exclusões estipuladas nas condições gerais e do disposto nas Condições Particulares, excluem-se do âmbito da cobertura da presente condição especial, em caso desemprego, as seguintes situações: a) Situações pré-existentes à data de início da adesão; b) Caducidade do contrato de trabalho por o segurado ter atingido a reforma ou pré-reforma; c) Revogação do contrato de trabalho por acordo das partes; d) Rescisão do contrato de trabalho por parte do trabalhador, sem justa causa; e) Rescisão do contrato de trabalho pelas partes, no período experimental; f) Trabalhadores no estrangeiro com contratos de trabalho não vinculados à legislação portuguesa; g) Despedimento com justa causa; h) Não renovação de contrato de trabalho a termo; i) Desemprego sazonal normal da atividade desenvolvida. j) Desemprego provocado pelo cônjuge, parente ascendente, descendente ou colateral ou por um co-prestador ou por uma pessoa coletiva controlada ou dirigida por uma destas pessoas ou pelo próprio 2. As exclusões para as situações de Hospitalização são as constantes da respetiva condição especial 6. Condições de elegibilidade do segurado É condição necessária ao funcionamento desta garantia que o segurado, no momento da adesão, esteja a trabalhar em regime de contrato sem termo, durante pelo menos 16 horas semanais há pelo menos 12 meses, não tendo conhecimento de uma possível situação de desemprego e ou /hospitalização no prazo de 90 dias. Situações pré-existentes à data de início da adesão; 7. Obrigações em caso de sinistro No que respeita especificamente à presente condição especial, constituem obrigações do segurado, sob pena de responder por perdas e danos: a) Participar, por escrito, ao segurador a situação de desemprego, o mais rapidamente possível a contar da data do evento, indicando a data do seu início e causas ou cópia do Modelo RP5044 ou do modelo GD018 caso se trate de situação de salários em atraso; b) Inscrever-se no Centro de Emprego da Segurança Social, para os trabalhadores dependentes, mantendo-se inscrito durante todo o período de desemprego; c) Promover o envio ao segurador, até 30 dias após ter iniciado o desemprego, prova de que se encontra inscrita no Centro de Emprego da Segurança Social, para os trabalhadores dependentes, ou da situação de hospitalização, para os trabalhadores independentes ou empresários em nome individual e empregados por conta própria. CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 19/54

20 51. SERVIÇO DE URGÊNCIA Garantias do contrato 1. Definições No âmbito da presente garantia, entende-se por: Doença súbita - toda e qualquer doença que requeira tratamento de urgência em hospital, em regime ambulatório. Acidente acontecimento fortuito, súbito e anormal, devido a causa exterior e alheia à vontade do Tomador do Seguro, do Beneficiário e da Pessoa Segura e que nesta produza lesões corporais, incapacidade temporária ou permanente ou morte, clínica e objetivamente constatadas. Urgência - toda a situação clínica de instalação súbita com risco de estabelecimento de falência de funções vitais. Emergência - toda a situação clínica de instalação súbita, em que existe, estabelecido ou eminente, o compromisso de uma ou mais funções vitais. Serviços de urgência - para efeitos da presente cobertura considerar-se-ão as definições legalmente consagradas para os diversos níveis de serviços de urgência existentes à data do sinistro, independentemente do nível de diferenciação em que se encontrem, de se localizarem em estabelecimentos de saúde públicos ou privados e dentro ou fora do território nacional. Atendimento em urgência - ato de assistência prestado à pessoa segura, por alteração súbita ou agravamento do seu estado de saúde, em instalações próprias classificadas como serviço de urgência e localizadas num estabelecimento de saúde. 2. Garantias 1. Quando contratada esta cobertura, o segurador garante, nos limites referidos nas condições particulares, o reembolso de parte das despesas de saúde suportadas pela pessoa segura, relativas a cuidados médicos que lhe tenham sido sejam prestados na sequência de atendimento em urgência, durante o período de vigência do contrato e que decorram de doença súbita ou acidente que determinem situações de urgência ou emergência. 2. As despesas médicas incluídas nesta garantia são as que correspondem a 80% da parte suportada pela pessoa segura por atendimento em urgência e que sejam relativas: a. Consultas médicas, de enfermagem e de outros profissionais de saúde; b. Aos exames complementares de diagnóstico e terapêuticas realizados durante o atendimento em urgência; c. A internamentos até 24 horas em serviço de urgência ou noutro serviço hospitalar que se verifiquem no âmbito de atendimento em urgência; d. Desde que expressamente indicado nas condições particulares, a medicamentos que tenham sido prescritos à pessoa segura na sequência do atendimento em urgência e para tratamento das patologias que o determinaram. 3. Cobertura facultativa Serviços de Urgência +/Medicamentos Quando contratada esta cobertura, disponível nos Packs Médio e Plus, corresponde a um reforço de capital relativo à cobertura de Serviço de Urgência, nos limites referidos nas condições particulares. 3. Limites A idade limite de permanência para esta garantia é de 64 anos de idade. 4. Exclusões Sem prejuízo das exclusões previstas nas condições gerais, estão excluídas da presente garantia as despesas resultantes de: a. Transportes de e para o serviço de urgência; b. Testes de gravidez; c. Consultas de apoio e orientação psicológica, de medicina natural ou qualquer outro tipo de medicinas paralelas; d. Medicamentos não sujeitos a receita médica (venda livre); e. Vacinas, a menos que tenham sido administradas durante o atendimento em urgência; f. Alimentação infantil; g. Produtos de estética e cosmética, higiene geral, incluindo dental e bucal; h. Artigos sanitários e antissépticos; i. Condução a um serviço de urgência na sequência de operação policial; j. Prestação de auxílio ao domicílio. 5. Período de Carência A presente cobertura não tem período de carência. 6. Obrigações em caso de sinistro No que respeita à presente cobertura, constituem obrigações do segurado ou de pessoa legalmente habilitada para o representar para o efeito: a) Participar ao segurador a situação de atendimento em urgência, o mais rapidamente possível a contar da data do evento, indicando a data em que se verificou; b) Enviar cópia da documentação que lhe tenha sido facultada na sequência do atendimento em urgência, bem como cópia das faturas cujo custo tenha suportado e que se enquadrem nas garantias, tal como definidas em 2. da presente condição especial; c) Enviar cópia das receitas médicas ou das guias de tratamento produzidas com as receitas médicas que lhe tenham sido prescritas na sequência do atendimento em urgência e que se enquadrem nas garantias, tal como definidas em 2. da presente condição especial, acompanhadas das respetivas faturas. CRCL / Pessoa Coletiva Capital Social Euro 20/54

APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA CONDIÇÕES GERAIS * * * SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA. CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA CONDIÇÕES GERAIS * * * SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA. CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA CONDIÇÕES GERAIS * * * CLÁUSULA PRELIMINAR 1- Entre a Lusitania, Companhia de Seguros, S.A., adiante designada por segurador, e o tomador do seguro mencionado nas Condições

Leia mais

DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO PROTEÇÃO DA ATIVIDADE SEGURO OBRIGATÓRIO CONDIÇÕES GERAIS - 168 DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO 808 29 39 49 fidelidade.pt

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES LUSITANIA, COMPANHIA DE SEGUROS, S.A. 2/2 Rua de LUSITANIA S. Domingos COMPANHIA à Lapa, 35 1249-130 DE SEGUROS Lisboa

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .03 .03 .03 .03 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .05 .05

Condições Gerais.03 .03 .03 .03 .03 .03 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .05 .05 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Objecto do Contrato.03 Artigo 3º Garantias do Contrato.03 Artigo 4º Âmbito Territorial.03 Artigo 5º Exclusões.03 Artigo 6º Início e Duração

Leia mais

SEGURO DE CARTÕES DE CRÉDITO CAIXA WOMAN DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS CONDIÇÕES GERAIS - 221 APÓLICE N.º AG62635782. 808 29 39 49 fidelidade.

SEGURO DE CARTÕES DE CRÉDITO CAIXA WOMAN DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS CONDIÇÕES GERAIS - 221 APÓLICE N.º AG62635782. 808 29 39 49 fidelidade. PROTEÇÃO PESSOAL E FAMILIAR SEGURO DE CARTÕES DE CRÉDITO CAIXA WOMAN DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS CONDIÇÕES GERAIS - 221 APÓLICE N.º AG62635782 808 29 39 49 fidelidade.pt Fidelidade - Companhia de Seguros,

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO SANOS CHECK-UP CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO SANOS CHECK-UP CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO SANOS CHECK-UP CONDIÇÕES GERAIS CLÁUSULA PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

Apólice N.º AG50001063 SEGURO DE CARTÕES DE DÉBITO PARA NÃO RESIDENTES DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS CONDIÇÕES GERAIS - 205

Apólice N.º AG50001063 SEGURO DE CARTÕES DE DÉBITO PARA NÃO RESIDENTES DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS CONDIÇÕES GERAIS - 205 ARTIGO PRELIMINAR Entre a FIDELIDADE - COMPANHIA DE SEGUROS, S.A., adiante designada por Segurador, e a Caixa Geral de Depósitos, S.A., adiante designada por Tomador do Seguro, estabelece-se o presente

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS ARTIGO PRELIMINAR 1. Entre o Segurador, MAPFRE Seguros Gerais, S.A., doravante designado por MAPFRE,

Leia mais

Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção

Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção Condições gerais 1070314-05.2010 Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas ou sua Detenção ÍNDICE Condições

Leia mais

Liberty Acidentes de Trabalho Independente

Liberty Acidentes de Trabalho Independente Liberty Acidentes de Trabalho Independente ÍNDICE Condições gerais Cláusula preliminar 3 Capítulo I. Definições, objecto e garantias do contrato 4 Capítulo II. Declaração do risco, inicial e superveniente

Leia mais

70 /dia máx. 30 dias. 1.500 /ano máx. 180 dias

70 /dia máx. 30 dias. 1.500 /ano máx. 180 dias 1. O que é o Popular Saúde O Popular Saúde EXPRESS é um seguro de saúde que pode ser subscrito por pessoas individuais ou coletivas, disponível em 3 Packs: Pack Base, Pack Médio e Pack Plus. Permite-lhe

Leia mais

Condições Gerais Generali Acidentes de Trabalho Trabalhadores Independentes

Condições Gerais Generali Acidentes de Trabalho Trabalhadores Independentes Condições Gerais Generali Acidentes de Trabalho Trabalhadores Independentes Generali Companhia de Seguros S.A. Sede: Rua Duque de Palmela, n.º 11 1269-270 Lisboa Tel.: 213 112 800 Fax: 213 563 067 Email:

Leia mais

Responsabilidade Civil dos Titulares de Licença para uso e porte de armas ou sua detenção. Condições Gerais

Responsabilidade Civil dos Titulares de Licença para uso e porte de armas ou sua detenção. Condições Gerais Responsabilidade Civil dos Titulares de Licença para uso e porte de armas ou sua detenção Condições Gerais Cláusula Preliminar Entre a Zurich Insurance PLC Sucursal em Portugal, adiante designada por Zurich,

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO SANOS SORRISO CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO SANOS SORRISO CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO SANOS SORRISO CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade e o Tomador de Seguro mencionado nas Condições Particulares

Leia mais

Assinale Plano Pretendido Plano UG1 Plano UG2 Plano UG3. Descrição : DURAÇÃO DO SEGURO

Assinale Plano Pretendido Plano UG1 Plano UG2 Plano UG3. Descrição : DURAÇÃO DO SEGURO DATA DE ENTRADA SEGURO DE SAÚDE SAUPG : Sanos Upgrade NOVO Assinale Plano Pretendido Plano UG1 Plano UG2 Plano UG3 ALTERAÇÃO ASSOCIADA Data da Aprovação Visto APÓLICE Pretende ficar incluído neste Plano

Leia mais

Condições Gerais RESPONSABILIDADE CIVIL PORTADORES DE ARMAS. Produto comercializado por:

Condições Gerais RESPONSABILIDADE CIVIL PORTADORES DE ARMAS. Produto comercializado por: Condições Gerais RESPONSABILIDADE CIVIL PORTADORES DE ARMAS Mod IM 8/02 (RC_UPA/08/2009) Generali - Companhia de Seguros S.p.A. - Sucursal em Portugal Sede: Rua Duque de Palmela, n.º 11 I 1269-270 Lisboa

Leia mais

Allianz Saúde. Seguro Saúde. Nota de Informação Prévia - Nos termos da Lei aplicável e em vigor à data de contratação.

Allianz Saúde. Seguro Saúde. Nota de Informação Prévia - Nos termos da Lei aplicável e em vigor à data de contratação. Seguro Saúde Allianz Saúde Nota de Informação Prévia - Nos termos da Lei aplicável e em vigor à data de contratação. Informação Geral: Porquê comprar um Seguro de Saúde? Porque a saúde é a base essencial

Leia mais

Seguro de Acidentes de Trabalho. Condições Gerais da Apólice

Seguro de Acidentes de Trabalho. Condições Gerais da Apólice Seguro de Acidentes de Trabalho Condições Gerais da Apólice RefOCSRSC10111-1 JAN/2012 SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES CONDIÇÕES GERAIS Cláusula preliminar 1-

Leia mais

Condições Gerais e Especiais

Condições Gerais e Especiais CONDIÇÕES GERAIS Artigo preliminar CAPÍTULO I - Definições, objecto e garantias do contrato Artigo 1º - Definições Artigo 2º - Conceito de acidente de trabalho Artigo 3º - Objecto do contrato Artigo 4º

Leia mais

Trabalhadores Independentes Seguro de Acidentes de Trabalho

Trabalhadores Independentes Seguro de Acidentes de Trabalho Ocidental - Companhia Portuguesa de Seguros, SA. Sede: Av. Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º-501_836_918, matriculada sob esse número na Conservatória

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL

CONDIÇÕES GERAIS. Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL CONDIÇÕES GERAIS Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL CONDIÇÕES GERAIS Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL 3 DEFINIÇÕES DISPOSIÇÕES FUNDAMENTAIS

Leia mais

II DO INVESTIMENTO. FORMAÇÃO E DETERMINAÇÃO DO CAPITAL SEGURO E DO VALOR DE RESGATE

II DO INVESTIMENTO. FORMAÇÃO E DETERMINAÇÃO DO CAPITAL SEGURO E DO VALOR DE RESGATE I CONDIÇÕES PRELIMINARES E ESSENCIAIS 1. DEFINIÇÕES 2. OBJETO E GARANTIAS DO CONTRATO 3. ÂMBITO TERRITORIAL 4. CAPITAL SEGURO 5. BENEFICIÁRIOS 6. PESSOA SEGURA 7. VIGÊNCIA DO CONTRATO. INÍCIO E DURAÇÃO

Leia mais

Condições Gerais IV CLÁUSULAS OBRIGATÓRIAS E FINAIS

Condições Gerais IV CLÁUSULAS OBRIGATÓRIAS E FINAIS I CONDIÇÕES PRELIMINARES E ESSENCIAIS 1. DEFINIÇÕES 2. OBJETO E GARANTIAS DO CONTRATO 3. ÂMBITO TERRITORIAL 4. CAPITAL SEGURO 5. BENEFICIÁRIOS 6. PESSOA SEGURA 7. VIGÊNCIA DO CONTRATO. INÍCIO E DURAÇÃO

Leia mais

70 /dia máx. 30 dias. 1.500 /ano máx. 180 dias

70 /dia máx. 30 dias. 1.500 /ano máx. 180 dias 1. O que é o Popular Saúde O Popular Saúde EXPRESS é um seguro de saúde bastante abrangente na proteção que oferece e que está disponível em 3 Packs:, Médio e Plus. Permite-lhe o acesso a uma vasta rede

Leia mais

Seguro de Responsabilidade Civil Familiar Associado ao Cliente Frequente

Seguro de Responsabilidade Civil Familiar Associado ao Cliente Frequente Apoio ao Cliente: 210 042 490 / 226 089 290 Atendimento personalizado disponível todos os dias úteis das 8h30 às 18h00 ocidentalseguros.pt Ocidental Companhia Portuguesa de s, SA. Sede: Avenida Dr. Mário

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES MEDIADORAS IMOBILIÁRIAS

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES MEDIADORAS IMOBILIÁRIAS APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES MEDIADORAS IMOBILIÁRIAS CONDIÇÕES GERAIS CLÁUSULA PRELIMINAR 1. Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada

Leia mais

Seguro Poupança Crescente. Condições Gerais e Especiais da Apólice. www.ocidentalseguros.pt

Seguro Poupança Crescente. Condições Gerais e Especiais da Apólice. www.ocidentalseguros.pt Ocidental Companhia Portuguesa de Seguros de Vida, SA. Sede: Avenida Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º 501 836 926, matriculada sob esse número

Leia mais

Proposta de Seguro Seguro de Saúde

Proposta de Seguro Seguro de Saúde Proposta de Seguro Seguro de Saúde Mediador AVS Cód. Prot. D. Com 0 0 4 8 1 1 9 % EC Cotação Visto Produto: SATOC Sanos TOC Plano Pretendido: X Pretende ficar incluído neste Plano? Sim Não TOC DATA DE

Leia mais

SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA

SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA Montepio Sorriso Garantido SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA Montepio Sorriso Garantido APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE DENTÁRIA Montepio Sorriso Garantido CONDIÇÕES GERAIS * * * CLÁUSULA PRELIMINAR

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR

APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR Entre a, adiante designada por Segurador, e o Tomador de Seguro mencionado nas condições particulares,

Leia mais

Seguro de Responsabilidade Civil Exploração

Seguro de Responsabilidade Civil Exploração Ocidental Companhia Portuguesa de Seguros, SA. Sede: Avenida Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º 501 836 918, matriculada sob esse número na Conservatória

Leia mais

SEGURO PLANO DE PROTECÇÃO FINANCEIRA

SEGURO PLANO DE PROTECÇÃO FINANCEIRA SEGURO PLANO DE PROTECÇÃO FINANCEIRA O seguro que paga a conta do seu cartão emitido pela Unicre nos momentos em que mais precisa, com todo o conforto e segurança. Quando se pergunta porquê ter um plano

Leia mais

2.O contrato de seguro pode garantir, nos termos e limites para o efeito fixados nas condições especiais e particulares, a seguinte cobertura:

2.O contrato de seguro pode garantir, nos termos e limites para o efeito fixados nas condições especiais e particulares, a seguinte cobertura: Seguro de Internamento ACP INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS - A entregar ao Titular do Seguro A - SEGURADOR Groupama Seguros, S.A., entidade legalmente autorizada para a exploração do seguro de Saúde. B - PRODUTO

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES CONDIÇÕES GERAIS * * *

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES CONDIÇÕES GERAIS * * * APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES CONDIÇÕES GERAIS * * * CLÁUSULA PRELIMINAR 1- Entre a Lusitania, Companhia de Seguros S.A., adiante designada por

Leia mais

Solução Poupança Zurich Condições Gerais

Solução Poupança Zurich Condições Gerais Solução Poupança Zurich Condições Gerais Cláusula Preliminar Entre a Zurich - Companhia de Seguros Vida, S.A., entidade legalmente autorizada a exercer a atividade seguradora no Ramo Vida, doravante designada

Leia mais

SEGURO VIDA INDIVIDUAL CAIXA PROTECÇÃO FAMILIAR

SEGURO VIDA INDIVIDUAL CAIXA PROTECÇÃO FAMILIAR PROTEÇÃO PESSOAL E FAMILIAR SEGURO VIDA INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS 808 29 39 49 fidelidade.pt Fidelidade - Companhia de Seguros, S.A. NIPC e Matrícula 500 918 880, na CRC Lisboa Sede: Largo do Calhariz,

Leia mais

CA ACIDENTES DE TRABALHO

CA ACIDENTES DE TRABALHO CA ACIDENTES DE TRABALHO Trabalhadores Independentes Crédito Agrícola Seguros Companhia de Seguros de Ramos Reais, SA Rua de Campolide, 372-3.º Dt.º 1070-040 Lisboa tel: (+351) 213 806 000 (dias úteis

Leia mais

Plano Proteção Vencimento. Condições Gerais e Especiais da Apólice

Plano Proteção Vencimento. Condições Gerais e Especiais da Apólice Ocidental - Companhia Portuguesa de Seguros, SA. Sede: Av. Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º-501_836_918, matriculada sob esse número na Conservatória

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS Seguro Saúde Activcare Individual e PME

CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS Seguro Saúde Activcare Individual e PME CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS Seguro Saúde Activcare Individual e PME IB101 - Maio / 10 ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Artigo Preliminar 03 CAPÍTULO I / Contrato 03 ARTIGO 1º Definições 03 ARTIGO 2º Objecto do

Leia mais

*1114* Nº Apólice Conta Cobrança Nº

*1114* Nº Apólice Conta Cobrança Nº *1114* Proposta de Seguro de Saúde Individual Activcare Proposta Império Bonança É Cliente Império Bonança? Seguro Novo Nº Cliente Agência/Agente Nº Alteração Nº Apólice Conta Cobrança Nº 1. TOMADOR DO

Leia mais

Artigo Preliminar... 03. Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões

Artigo Preliminar... 03. Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Artigo Preliminar... 03 Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões Artigo 1.º - Definições... 03 Artigo 2.º - Objecto do contrato...

Leia mais

RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS, ESPECIAIS E PARTICULARES CARTÃO GOLD E BUSINESS SILVER APÓLICE Nº 450 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR

RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS, ESPECIAIS E PARTICULARES CARTÃO GOLD E BUSINESS SILVER APÓLICE Nº 450 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS, ESPECIAIS E PARTICULARES CARTÃO GOLD E BUSINESS SILVER APÓLICE Nº 450 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR O contrato de seguro estabelecido entre a GROUPAMA SEGUROS, S.A., adiante

Leia mais

- 1/15 - GROUPAMA SEGUROS S.A.

- 1/15 - GROUPAMA SEGUROS S.A. SEGURO DE SAÚDE CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE - 1/15 - ÍNDICE ARTIGO 1º - DEFINIÇÕES... 3 ARTIGO 2º - OBJECTO DO CONTRATO... 5 ARTIGO 3º - DECLARAÇÃO INICIAL DO RISCO... 5 ARTIGO 4º - GARANTIAS DO CONTRATO...

Leia mais

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril)

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) 25032010 INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) SEGURADOR MAPFRE Seguros Gerais S. A. Sede Social:

Leia mais

EUROVIDA MULHER SEGURA. Boletim Informativo

EUROVIDA MULHER SEGURA. Boletim Informativo 1. O que é o Eurovida Mulher Segura? O Eurovida Mulher Segura é um plano de proteção especialmente concebido para si, Mulher, que dá cobertura total às suas necessidades únicas e específicas. O Eurovida

Leia mais

FIDELIDADE PROTEÇÃO FUNERAL. 808 29 39 49 fidelidade.pt CONDIÇÕES GERAIS PROTEÇÃO PESSOAL E FAMILIAR

FIDELIDADE PROTEÇÃO FUNERAL. 808 29 39 49 fidelidade.pt CONDIÇÕES GERAIS PROTEÇÃO PESSOAL E FAMILIAR PROTEÇÃO PESSOAL E FAMILIAR FIDELIDADE PROTEÇÃO FUNERAL CONDIÇÕES GERAIS 808 29 39 49 fidelidade.pt Fidelidade - Companhia de Seguros, S.A. NIPC e Matrícula 500 918 880, na CRC Lisboa Sede: Largo do Calhariz,

Leia mais

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MAGISTRADOS JUDICIAIS CONDIÇÕES GERAIS - 128. 808 29 39 49 fidelidade.pt PROTEÇÃO DA ATIVIDADE

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MAGISTRADOS JUDICIAIS CONDIÇÕES GERAIS - 128. 808 29 39 49 fidelidade.pt PROTEÇÃO DA ATIVIDADE PROTEÇÃO DA ATIVIDADE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MAGISTRADOS JUDICIAIS CONDIÇÕES GERAIS - 128 808 29 39 49 fidelidade.pt Fidelidade - Companhia de Seguros, S.A. NIPC e Matrícula

Leia mais

II DO INVESTIMENTO AUTÓNOMO E PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS. FORMAÇÃO E DETERMINAÇÃO DO CAPITAL SEGURO E DO VALOR DE RESGATE.

II DO INVESTIMENTO AUTÓNOMO E PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS. FORMAÇÃO E DETERMINAÇÃO DO CAPITAL SEGURO E DO VALOR DE RESGATE. I CONDIÇÕES PRELIMINARES E ESSENCIAIS 1. DEFINIÇÕES 2. OBJETO E GARANTIAS DO CONTRATO 3. ÂMBITO TERRITORIAL 4. CAPITAL SEGURO 5. BENEFICIÁRIOS 6. PESSOA SEGURA 7. VIGÊNCIA DO CONTRATO. INÍCIO E DURAÇÃO

Leia mais

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR PPR BIC GARANTIDO (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008 de 16 de Abril)

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR PPR BIC GARANTIDO (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008 de 16 de Abril) INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR PPR BIC GARANTIDO (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008 de 16 de Abril) SEGURADOR MAPFRE SEGUROS DE VIDA S.A. Sede Social: Rua Castilho, 52, 1250-071 Lisboa N.I.P.C.

Leia mais

Prestação Directa. Seguros

Prestação Directa. Seguros 1 / 7 C O N D I Ç Õ E S E S P E C I A I S T O M A D O R D O S E G U R O ASSOC SOLIDARIEDADE SOCIAL P A S S P LG MONTE 1 1170-253 LISBOA 2009455 D A T A E M I S S Ã O D A T A I N Í C I O D A T A T E R M

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE ARTIGO PRELIMINAR

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE ARTIGO PRELIMINAR CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE ARTIGO PRELIMINAR Entre a, adiante designada por segurador, e o tomador do seguro mencionado nas condições particulares, estabelece-se um contrato de seguro

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Âmbito do Seguro.04 Artigo 3º Produção de Efeitos e Duração do Contrato.04 Artigo 4º Prémio do Seguro.05 Artigo 5º Inexactidão da Declaração

Leia mais

SEGURO DE SAÚDE MÉDIS

SEGURO DE SAÚDE MÉDIS SEGURO DE SAÚDE MÉDIS CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS DA APÓLICE Junho 2012 Condições Gerais e Especiais - Saúde Médis Pág. 1 de 22 Saúde Médis CONDIÇÕES GERAIS... 3 CLÁUSULA 1.ª DEFINIÇÕES... 3 CLÁUSULA

Leia mais

SOLUÇÃO Seguro Saúde

SOLUÇÃO Seguro Saúde SOLUÇÃO Seguro Saúde 1 - Mapa de Coberturas Coberturas Capitais Prestações Rede Prestações Reembolso Período Rede Cliente Rede Cliente Carência Internamento Hospitalar Franquia por Sinistro (% / V. Mín)

Leia mais

1. O QUE GARANTE O VALOR SAÚDE... 4. 2. A REDE DE PRESTADORES... 5 2.1. Em Portugal... 5 2.2. Em Espanha... 6 3. O CARTÃO DE SAÚDE...

1. O QUE GARANTE O VALOR SAÚDE... 4. 2. A REDE DE PRESTADORES... 5 2.1. Em Portugal... 5 2.2. Em Espanha... 6 3. O CARTÃO DE SAÚDE... GUIA Valor Saúde ÍNDICE 1. O QUE GARANTE O VALOR SAÚDE... 4 2. A REDE DE PRESTADORES... 5 2.1. Em Portugal... 5... 6... 7... 7... 7 4.2. Assistência Médica Hospitalar... 8 4.3. Assistência Médica Ambulatória...

Leia mais

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO SANOS NEGÓCIOS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR

APÓLICE DE SEGURO SANOS NEGÓCIOS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR APÓLICE DE SEGURO SANOS NEGÓCIOS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO SANOS NEGÓCIOS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR

APÓLICE DE SEGURO SANOS NEGÓCIOS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR APÓLICE DE SEGURO SANOS NEGÓCIOS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

Condições Gerais EUROVIDA PROTECÇÃO. Artigo Preliminar

Condições Gerais EUROVIDA PROTECÇÃO. Artigo Preliminar Artigo Preliminar Entre a EUROVIDA, Companhia de Seguros S.A. e o Tomador de Seguro identificado nas Condições Particulares celebra-se o presente contrato de seguro individual que se regula pelas presentes

Leia mais

Cláusula Preliminar... 03

Cláusula Preliminar... 03 ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Cláusula Preliminar... 03 Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato Cláusula 1.ª - Definições... 03 Cláusula 2.ª - Objecto do contrato... 05 Cláusula 3.ª - Garantias

Leia mais

PACK SAÚDE. O Pack Saúde é composto por 3 seguros: seguro de saúde, seguro de acidentes pessoais e seguro de responsabilidade civil.

PACK SAÚDE. O Pack Saúde é composto por 3 seguros: seguro de saúde, seguro de acidentes pessoais e seguro de responsabilidade civil. PACK SAÚDE O Pack Saúde é composto por 3 seguros: seguro de saúde, seguro de acidentes pessoais e seguro de responsabilidade civil. O pack que oferece todas as garantias para si e para a sua família terem

Leia mais

Contrato de Serviço Doméstico Seguro de Acidentes de Trabalho

Contrato de Serviço Doméstico Seguro de Acidentes de Trabalho Ocidental Companhia Portuguesa de Seguros, SA. Sede: Avenida Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º 501 836 918, matriculada sob esse número na Conservatória

Leia mais

Seguro Moto. Condições Gerais, Especiais e Particulares

Seguro Moto. Condições Gerais, Especiais e Particulares Seguro Moto Condições Gerais, Especiais e Particulares ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS PARTE I TUDO SOBRE A COBERTURA DE RESPONSABILIDADE CIVIL OBRIGATÓRIA E, NOS CASOS EXPRESSAMENTE ASSINALADOS, ALGO SOBRE AS

Leia mais

Condições Gerais +RENDA. Produto comercializado por:

Condições Gerais +RENDA. Produto comercializado por: Condições Gerais +RENDA Mod. IMGV - 82CH (06/2012) Generali Vida S.A. Sede: Rua Duque de Palmela, n.º 11 I 1269-270 Lisboa Tel. 213 112 800 I Fax. 213 563 067 I Email: generali@generali.pt I www.generali.pt

Leia mais

Seguro AXA Médis Condições Gerais e Especiais da Apólice

Seguro AXA Médis Condições Gerais e Especiais da Apólice Linha AXA Médis: 707 309 988 Atendimento personalizado 24 horas. www.medis.pt www.axa.pt Médis - Companhia Portuguesa de Seguros de Saúde, S.A. Sede: Av. Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso

Leia mais

Condições Gerais Generali Vida Crédito Habitação

Condições Gerais Generali Vida Crédito Habitação Condições Gerais Generali Vida Crédito Habitação Generali Vida Companhia de Seguros S.A. Sede: Rua Duque de Palmela, n.º 11 1269-270 Lisboa Tel. 213 112 800 Fax. 213 563 067 Email: generali@generali.pt

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS TITULARES DE ALVARÁS CONCEDIDOS AO ABRIGO DO REGIME JURÍDICO DAS ARMAS E SUAS MUNIÇÕES

APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS TITULARES DE ALVARÁS CONCEDIDOS AO ABRIGO DO REGIME JURÍDICO DAS ARMAS E SUAS MUNIÇÕES APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS TITULARES DE ALVARÁS CONCEDIDOS AO ABRIGO DO REGIME JURÍDICO DAS ARMAS E SUAS MUNIÇÕES CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade,

Leia mais

Condições Gerais e Especiais

Condições Gerais e Especiais Zurich Vida Habitação Condições Gerais e Especiais Cláusula Preliminar Entre a Zurich - Companhia de Seguros Vida S.A, entidade legalmente autorizada a exercer a atividade seguradora no Ramo Vida, doravante

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO SANOS INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR

APÓLICE DE SEGURO SANOS INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR APÓLICE DE SEGURO SANOS INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

Condições Gerais EUROVIDA PPR

Condições Gerais EUROVIDA PPR Artigo Preliminar Entre a Eurovida, Companhia de Seguros S.A. e o Tomador de Seguro identificado nas Condições Particulares celebra-se o presente contrato de seguro individual que se regula pelas presentes

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS

CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS Seguro Saúde Multicare Individual e PME FM112 -Maio / 10 ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Artigo Preliminar 04 CAPÍTULO I / Contrato 04 ARTIGO 1º Definições 04 ARTIGO 2º Objecto do

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS N PROTEÇÃO START E N PROTEÇÃO TOP CONDIÇÕES GERAIS. Cláusula preliminar

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS N PROTEÇÃO START E N PROTEÇÃO TOP CONDIÇÕES GERAIS. Cláusula preliminar SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS N PROTEÇÃO START E N PROTEÇÃO TOP CONDIÇÕES GERAIS Cláusula preliminar 1. Entre a N Seguros, S.A., adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

SEGURO DE ASSISTÊNCIA NA URGÊNCIA MÉDICA AO DOMICÍLIO

SEGURO DE ASSISTÊNCIA NA URGÊNCIA MÉDICA AO DOMICÍLIO SEGURO DE ASSISTÊNCIA NA URGÊNCIA MÉDICA AO DOMICÍLIO ASSOCIADO AO CLIENTE FREQUENTE CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS DA APÓLICE CONDIÇÕES GERAIS DO SEGURO DE ASSISTÊNCIA NA URGÊNCIA MÉDICA AO DOMICÍLIO Artigo

Leia mais

Liberty Acidentes Pessoais Surf

Liberty Acidentes Pessoais Surf Liberty Acidentes Pessoais Surf Condições Gerais e Especiais 7161109-09.2015 Estimado Cliente, Aqui estão as Condições Gerais e Especiais do seu contrato de seguro. São estas as regras do contrato que

Leia mais

Seguro de Responsabilidade Civil Familiar Associado à Solução Millennium GO Cliente Jovem

Seguro de Responsabilidade Civil Familiar Associado à Solução Millennium GO Cliente Jovem Apoio ao Cliente: 210 042 490 / 226 089 290 Atendimento personalizado disponível todos os dias úteis das 8h30 às 18h00 ocidentalseguros.pt Ocidental Companhia Portuguesa de s, SA. Sede: Avenida Dr. Mário

Leia mais

APÓLICE DE PROTEÇÃO JURÍDICA CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE PROTEÇÃO JURÍDICA CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE PROTEÇÃO JURÍDICA CONDIÇÕES GERAIS Entre a ARAG Compañia Internacional de Seguros y Reaseguros, S.A., sucursal em Portugal, adiante designada por ARAG, e o Tomador de Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

Liberty Acidentes Pessoais

Liberty Acidentes Pessoais Condições Gerais e Especiais 1070062-02.2015 Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, n.º 6, 11.º - 1069-001 Lisboa Pessoa Coletiva matriculada na Cons. Reg. Com. de Lisboa sob o número único

Leia mais

MANUAL TÉCNICO F.P. AIKIDO

MANUAL TÉCNICO F.P. AIKIDO MANUAL TÉCNICO F.P. AIKIDO (Versão 1.2015) Modalidade: Tomador de Seguro: Acidentes Pessoais Grupo Federação Portuguesa de Aikido Apólice: 29019875 Companhia: Açoreana Seguros S.A Contactos: Av. Duque

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE DOENÇA GRUPO CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE ARTIGO PRELIMINAR

APÓLICE DE SEGURO DE DOENÇA GRUPO CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE ARTIGO PRELIMINAR APÓLICE DE SEGURO DE DOENÇA GRUPO CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE ARTIGO PRELIMINAR Entre a, adiante designada por seguradora, e o tomador de seguro mencionado nas condições particulares, estabelece-se um

Leia mais

Condições Gerais e Especiais

Condições Gerais e Especiais CONDIÇÕES GERAIS I CONDIÇÕES PRELIMINARES E ESSENCIAIS 1. DEFINIÇÕES 2. OBJETO E GARANTIAS DO CONTRATO 3. RISCOS ESPECIAIS 4. EXCLUSÕES 5. ÂMBITO TERRITORIAL E TEMPORAL 6. FRANQUIA 7. CAPITAL SEGURO 8.

Leia mais

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR MODALIDADE: P.P.R PLANO A (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008 de 16 de Abril)

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR MODALIDADE: P.P.R PLANO A (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008 de 16 de Abril) INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR MODALIDADE: P.P.R PLANO A (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008 de 16 de Abril) SEGURADOR MAPFRE SEGUROS DE VIDA S.A. Sede Social: Rua Castilho, 52, 1250-071

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS LEVE PPR - G763300V2

CONDIÇÕES GERAIS LEVE PPR - G763300V2 ARTIGO PRELIMINAR Entre a Fidelidade - Companhia de Seguros, S.A., adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro identificado nas Condições Particulares, estabelece-se o presente contrato de seguro

Leia mais

Proteção Crédito Habitação. Condições Gerais e Especiais da Apólice

Proteção Crédito Habitação. Condições Gerais e Especiais da Apólice Ocidental - Companhia Portuguesa de Seguros, SA. Sede: Av. Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º-501_836_918, matriculada sob esse número na Conservatória

Leia mais

BIG Alocação Condições Gerais

BIG Alocação Condições Gerais ARTIGO PRELIMINAR Entre a, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições Particulares é estabelecido o contrato de seguro que se regula pelas, Especiais e Particulares da Apólice, de acordo com as declarações

Leia mais

ÍNDICE. Cláusula preliminar... 03

ÍNDICE. Cláusula preliminar... 03 ÍNDICE Cláusula preliminar... 03 Cláusula 1.ª - Definições...03 Cláusula 2.ª - Âmbito do Contrato...04 Cláusula 3.ª - Âmbito Territorial e Temporal...04 Cláusula 4.ª - Excluões...04 Cláusula 5.ª - Seguros

Leia mais

Condições Gerais Generali +Poupança

Condições Gerais Generali +Poupança Condições Gerais Generali +Poupança Generali Vida Companhia de Seguros S.A. Sede: Rua Duque de Palmela, n.º 11 1269-270 Lisboa Tel. 213 112 800 Fax. 213 563 067 Email: generali@generali.pt www.generali.pt

Leia mais

A Importância de um Plano de Saúde Planos de Saúde VIVACARE

A Importância de um Plano de Saúde Planos de Saúde VIVACARE A Importância de um Plano de Saúde Planos de Saúde VIVACARE A SABSEG.Madeira Seguros disponibiliza-lhe uma oferta simples e completa para o seu Plano de Saúde. Ao aderir a um Plano de Saúde VIVACARE, acede

Leia mais

BASES DO CONTRATO...3

BASES DO CONTRATO...3 UNIT LINKED DB VIDA Condições Gerais...2 1. DEFINIÇÕES...2 2. BASES DO CONTRATO...3 3. INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO...4 4. ÂMBITO DA COBERTURA...4 5. GESTÃO DAS UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO...4 6. PRÉMIOS...6

Leia mais

APÓLICE DE PPR I PLANO POUPANÇA REFORMA ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE ARTIGO PRELIMINAR...3

APÓLICE DE PPR I PLANO POUPANÇA REFORMA ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE ARTIGO PRELIMINAR...3 2 APÓLICE DE PPR I PLANO POUPANÇA REFORMA ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE ARTIGO PRELIMINAR...........................................3 CAPÍTULO I DEFINIÇÕES, OBJECTO E ÂMBITO DO CONTRATO ARTIGO 1º

Leia mais

Luso-Atlântica, o Parceiro que se preocupa com a Sua Saúde e a da Sua Família. Boletim Informativo Nº 1 Junho 2015 SEGURO de SAÚDE

Luso-Atlântica, o Parceiro que se preocupa com a Sua Saúde e a da Sua Família. Boletim Informativo Nº 1 Junho 2015 SEGURO de SAÚDE Luso-Atlântica, o Parceiro que se preocupa com a Sua Saúde e a da Sua Família O Seguro de Saúde adquiriu ao longo dos tempos uma importância crescente no apoio aos cuidados de Saúde da Comunidade Farmacêutica,

Leia mais

CONDIÇÕES CONTRATUAIS Valor Saúde

CONDIÇÕES CONTRATUAIS Valor Saúde CONDIÇÕES CONTRATUAIS Valor Saúde ÍNDICE I PARTE CONDIÇÕES GERAIS Art.º Preliminar... 8 CAPÍTULO I DEFINIÇÕES, OBJECTO E ÂMBITO DO CONTRATO, ÂMBITO TERRITORIAL E EXCLUSÕES Art.º 1.º - Definições... 8

Leia mais

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR PPR BIC II

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR PPR BIC II INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO DE VIDA PPR PPR BIC II (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008 de 16 de Abril) SEGURADOR MAPFRE SEGUROS DE VIDA S.A. Sede Social: Rua Castilho, 52, 1250-071 Lisboa N.I.P.C.509056253

Leia mais

Condições Gerais Generali Responsabilidade Civil Familiar

Condições Gerais Generali Responsabilidade Civil Familiar Condições Gerais Generali Responsabilidade Civil Familiar Generali Companhia de Seguros S.A. Sede: Rua Duque de Palmela, n.º 11 1269-270 Lisboa Tel.: 213 112 800 Fax: 213 563 067 Email: generali@generali.pt

Leia mais

ACADÉMICO DE TORRES VEDRAS

ACADÉMICO DE TORRES VEDRAS ACADÉMICO DE TORRES VEDRAS 24 de Abril de 2013 Índice 1 - INTRODUÇÃO... 3 2 PROPOSTA SEGURO SAÚDE PRIME PARA A ACADÉMICO DE TORRES VEDRAS... 4 3 CONDIÇÕES FINANCEIRAS... 6 4 - CONDIÇÕES DE PAGAMENTO...

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS MERGULHO AMADOR CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS MERGULHO AMADOR CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS MERGULHO AMADOR CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade e o Tomador do Seguro mencionado

Leia mais

Plano Proteção Despesas. Condições Gerais e Especiais da Apólice

Plano Proteção Despesas. Condições Gerais e Especiais da Apólice Ocidental - Companhia Portuguesa de Seguros, SA. Sede: Av. Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º-501_836_918, matriculada sob esse número na Conservatória

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE SEGURO DE VIDA GRUPO

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE SEGURO DE VIDA GRUPO CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE SEGURO DE VIDA GRUPO Cláusula Preliminar 1. Entre a Crédito Agrícola Vida Companhia de Seguros, adiante designada por CA Vida, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais