Design Têxtile e de Moda: um caminho estratégico para a inovação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Design Têxtile e de Moda: um caminho estratégico para a inovação"

Transcrição

1 10 Workshop Internacional SENAI Têxtile, Vestuário e Design. Inovação e Confronto, Blumenau/SC Design Têxtile e de Moda: um caminho estratégico para a inovação Prof. Giovanni Maria Conti Politecnico di Milano

2 DEFINIR O DESIGN Definir o DESIGN é sempre difícil. E o uso de um termo em inglês neste caso não ajuda Design [ ] as a word is common enough, but it is full of incongruities, has innumerable manifestations, and lacks boundaries that give clarity and definition Design has so many levels of meaning that it is in itself a source of confusion. Heskett J. (2002), Design. A very short introduction, Oxford, Oxford University Press, pp. 2-4

3 DEFINIR O DESIGN O design é uma disciplina projetual, culturalmente muito semelhante à arquitetura. O conhecimento ocidental é historicamente dividido em duas grandes áreas: Industrial Design Química Engenharia Línguas Filosofia Física Sociologia Pintura Literatura ÁREA CIENTÍFICO-TECNOLOGICA ÁREA ARTISTÍCO-HUMANISTICA

4 DEFINIR O DESIGN O design é uma disciplina projetual, culturalmente muito semelhante à arquitetura. O conhecimento ocidental é historicamente dividido em duas grandes áreas: Industrial Design Dados quantitativos Mensurável Explicar Método científico Demonstração Objetivo Interpretação Subjetivo Avaliar Experiência Aspectos qualitativos ÁREA CIENTIFÍCO-TECNOLOGICA ÁREA ARTÍSTICO-HUMANISTICA

5 DEFINIR O DESIGN Deixar ainda mais sutíl os limites disciplinares do design, por sua natureza multidisciplinar: Marketing Psicologia Ciência dos Materiais INDUSTRIAL DESIGN Sociologia Ergonomia História da Arte O design inclui contribuições de outras disciplinas, todas necessárias para o designer para lidar com a complexidade do projeto.

6 DEFINIR O DESIGN O contínuo envolvimento dos limites da disciplina aumenta a dificuldade em encontrar uma definição consensual Industrial Design Graphic Design Product Design Web Design Fashion Design Packaging Design Textile Design Interior Design Interface Design Service Design

7 DESIGN definições `áò=åüé=ëá=êáåüáéçéi=ééê=éoíéê=åoåëáçéê~êé=ìå=oööéíío=åoãé=~éé~êíéåéåíé=~ä=çáëéöåo= áåçìëíêá~äé=èw=nf=ä~=ëì~=ëéêá~äáí ;=OF=ä~=ëì~=éêoÇìòáoåÉ=ãÉÅÅ~åáÅ~;=PF=ä~=éêÉëÉåò~=áå=Éëëo= Çá=ìå=èìoòáÉåíÉ=ÉëíÉíáÅoI=Çoîìío=~ää~=áåáòá~äÉ=éêoÖÉíí~òáoåÉ=É=åoå=~Ç=ìå=ëìÅÅÉëëáîo= áåíéêîéåío=ã~åì~äé K= Gillo Dorfles, Introduzione al disegno industriale, Einaudi, Torino 1963, p. 12 Il vero design è tale solo quando agiscono forti interazioni tra scoperta scientifica, applicazione tecnologica, buon disegno ed effetto sociale positivo. Giovanni Klaus Koenig, Design: rivoluzione, evoluzione o involuzione?, in Ottagono, 68, 1983, p. 24

8 Design como uma atividade específica no processo de P&D que visa a projetação dos aspectos funcionais de um produto. FRASCATI MANUAL OECD, 2002 Industrial design: 124. The vast bulk of design work in an industrial area is geared towards production processes and as such is not classified as R&D. There are however some elements of design work which should be considered as R&D. These include plans and drawings aimed at defining procedures, technical specifications and operational features necessary to the conception, development and manufacturing of new products and processes For example, if an engineering product which incorporates machined, heat treated and/or electroplated components has been developed, the drawing up and documenting of the requirements for surface smoothness, heat treatment procedures or electroplating process requirements, whether incorporated in the drawings or as separate specification sheets, are considered R&D.

9 Design como um tipo particular de inovação, que intervém no processo de inovação de produto no que diz respeito à forma e características estéticas. OSLO MANUAL OECD, Design is an integral part of the development and implementation of product innovations. However, design changes that do not involve a significant change in a product s functional characteristics or intended uses are not product innovations. However, they can be marketing innovations, as discussed below. Routine upgrades or regular seasonal changes are also not product innovations Marketing innovations include significant changes in product design that are part of a new marketing concept. Product design changes here refer to changes in product form and appearance that do not alter the product s functional or user characteristics.

10 Design is a creative activity whose aim is to establish the multi-faceted qualities of objects, processes, services and their systems in whole life cycles. Therefore, design is the central factor of innovative humanisation of technologies and the crucial factor of cultural and economic exchange. ICSID icsid.org 2013

11 Design is perceived in this report as a broadlydefined activity of user-centred innovation that focuses on people in the process of defining new products and services; as a sector in its own right of specialised, professional economic activity by trained and qualified practitioners and as a tool for business and organisational growth at the highest strategic level. In addition to its economic benefits, design also encompasses sustainable and responsible behaviour contributing positively to an innovative society and improved quality of life. EDII Initiative EU Commission 2012

12 O DESIGN PARA O POLI.design Emocional Estratégico Social e econômico Funcional O design opera em três níveis: Emocional - principalmente relacionado à forma como a empresa e sua oferta são percebidas; Funcional - principalmente relacionado com o desenvolvimento técnico do produto ou sistema produto; Social e Econômico - diz respeito ao impacto da empresa e do uso de seu sistema de oferta no contexto em que opera.

13 O design é uma atividade focada no ser humano (usuário), que visa a produção de uma identidade (papel emocional) e um sistema integrado de produto, serviço e comunicação para empresas ou organizações (papel funcional). Cujo objetivo principal é criar valor e sentido com a cempresa (papel social e econômico) para produzir inovação a partir das necessidades e desejos dos usuários. O DESIGN PARA O POLI.design

14 Inovação Design Driven O Design é um processo que gera inovação. Design as a tool for innovation Bitard_P_Basset_J_Pro_INNO_Europe _2008

15 Inovação Design Driven O Design é um fator chave para a inovação cultural, social e econômica Design for Growth and Prosperity European Design Innovation Initiatie _2012

16 Inovação Design Driven Designer como diretor/mediador Manzini: i designer sono specialisti del progetto, che operano in una più complessa rete di attori (impresa, istituzioni, associazioni, utenti) come facilitatori di processo; professionisti che utilizzano le loro specifiche abilità e competenze per visualizzare ed orientare verso i risultati attesi.

17 Inovação Design Driven O Designer Estratégico Um bom designer (estratégico) assume un papel de maestro de competências (sozinho não é capaz de projetar tudo) e cuida da conexão e da coerência desses aspectos. O designer em outros termos se move usando a imagem do T, em direção ao eixo horizontal. O mix dessas evidências, ou seja, o sistema-produto é, além disso, dificilmente copiável. F.Zurlo, LE STRATEGIE DEL DESIGN Disegnare il valore oltre il prodotto, ed. Libraccio 2012

18 Inovação Design Driven As competências do design estratégico F.Zurlo, LE STRATEGIE DEL DESIGN Disegnare il valore oltre il prodotto, ed. Libraccio 2012

19 Inovação Design Driven As capacidades do design estratégico F.Zurlo, LE STRATEGIE DEL DESIGN Disegnare il valore oltre il prodotto, ed. Libraccio 2012

20 Inovação Design Driven O sistema produto F.Zurlo, LE STRATEGIE DEL DESIGN Disegnare il valore oltre il prodotto, ed. Libraccio 2012

21 Inovação Design Driven O sistema-produto é um conjunto integrado de alavancas tangíveis e intangíveis (produto, comunicação, serviços) utilizados pela empresa para a criação de valor.

22 Inovação Design Driven Inovação de sentido e significado Mudança radical Technology-push Tecnologia Design- Driven Mudança incremental Marketpull (user centered) Mudança incremental Significado Mudança radical R. Verganti, DESIGN-DRIVEN INNOVATION Harvard business press 2009

23 Inovação Design Driven O novo significado dos relógios

24

25

26

27

28 Inovação Design Driven O novo significado nos video-games MEMS technologies

29 Inovação Design Driven estudo de caso ALESSI A FÁBRICA DOS SONHOS A. Alessi, LA FABBRICA DEI SOGNI,

30 Inovação Design Driven estudo de caso Technology push or Design innovation pull? um computador para todos apple

31 Inovação Design Driven estudo de caso Technology push or Design innovation pull? act SMART, live SMART

32

33 Il sistema-prodotto CASO ILLY Nel caso Illy è possibile parlare anche di design degli interni

34 brand COMMINICATION retail merchandising PRODUCT customer service SERVICE package

35 Inovação Design Driven estudo de caso Camper Produtos e Filosofia

36 O SISTEMA SOCIO-ECONÔMICO ATUAL

37 Século XX Um mundo sólido, sem limites Tempo: constante/rígido, estabelecido Espaço: definido, viscoso Pensamento: Masculino/ linear Recursos infinitos

38 Século XXI Um mundo líquido, limitato Tempo: limitado, reduzido Espaço: indefinido, poroso Pensamento: Feminino Circulare De rede Recursos limitados

39 As novas perspectivas determinam a necessidade de grandes mudanças (change).

40 Os usuários Da presença à par0cipação Nos usuários De consumidores à prosumer Nos usuários Do possuir ao usar Nos usuários Do real ao virtual Nos usuários Do local ao glocal

41 Nos usuários De fixo à flexível Nos usuários De classe media à classe mista Nos usuários Da monocultura ao mel0n pot Nos usuários Das barreiras ao mercado livre

42 No mercado De mercado de bairro aos Centros Comerciais No mercado Das lojas ao Ebay No mercado Da KGB ao Big Brother No mercado Da longa duração à vida breve No mercado Do fixo ao móvel

43 No mercado Dos produtos aos eventos

44 GERIR A MUDANÇA NA IMPRESA Different, Youngme Moon 2010

45 Em direção à uma nova cultura A personalização de massa (?) Para construir um valor econômico para a empresa deve construir um perfil original da constelação do valor que compreende como ponto fundamental um processo de: inclusão do usuário em seus processos de criação da oferta produção distribuição usuário produção usuário distribuição

46 SERVIÇOS E ECONOMIA CONTEMPORÂNEA Economia da experiência A Progressão do Valor Econômico Fonte: Pine and Gilmore, The Experience Economy Diferente e Única Diversidade Indiferenciada Baixo Valor de Mercado Alto Específica Necessidade do Cliente Genérica

47 Cross Fertilization Is a interchange between different cultures or different ways of thinking that is mutually produc:ve and beneficial; the cross- fer:liza:on of science and the crea:ve arts. Therefore we discuss about something that is beetwen, that estabilishes a connec:on to different elements. 1 1 in Con' G.M. Moda e cultura de projeto industrial: hibridação entre saberes complexox in PIRES D., Design del Moda. Olhares diversos, Estação das Letras e Cores, SP

48 Cross Fertilization brand COMMINICATION retail merchandising PRODUCT customer service package SERVICE

49 Made in Italy: from products to life style. Cross Fertilization

50 Cross Fertilization Made in Italy: from products to life style. Brand experience

51 COMUNICAR O SISTEMA PRODUTO Sistemas produto e comunicação

52 COMUNICAR O SISTEMA PRODUTO Identidade de marca

53 EXPERIENCE BASED DESIGN íéåüåoäoöáå~ä= ÉñéÉêíáëÉ= åéï=çéëáöå=åoååééíë= áåíéê~åíáoå=ïáíü=íüé= ã~êâéí= Åoãé~åó=ÉñéÉêíáëÉ= ìëéê=éñééêáéååé= Fonte: Experience-Based Design Cain, J., DMJ, 1998

54 TRANSFORMAR A USER EXPERIENCE EM OPORTUNIDADE Fonte: Experience-Based Design Cain, J., DMJ, 1998

55 OBJETIVOS DA INOVAÇÃO DE DESIGN Criar SISTEMAS DE PRODUTOS / SERVIÇOS inovadores que atendam às necessidades específicas dos usuários e que são diferenciados no mercado.

56 Inovação Design Driven SISTEMA PRODUTO O produto de uma empresa hoje é um sistema híbrido e complexo, em larga escala composto de elementos imateriais altamente flúidos no tempo. Design education, Editrice Abitare Segesta, Milano, 2006 ENZO MANZINI, POLITECNICO DI MILANO

57 Inovação Design Driven SISTEMA PRODUTO O sistema-produto é um conjunto integrado de alavancas tangíveis e intangíveis (produto, comunicação, serviços) utilizados pela empresa para a criação de valor.

58 Clever little bag by Puma

59 Clever little bag by Puma

60 Clever little bag by Puma

61 Andrea Branzi, architetto e designer

62 Obrigado pela Atenção!!!

Consórcio do Politecnico di Milano. Fevereiro 2013

Consórcio do Politecnico di Milano. Fevereiro 2013 Consórcio do Politecnico di Milano Fevereiro 2013 DESIGN DEFINITIONS SENAI & POLI.design Fevereiro 2013 Design como uma atividade específica no processo de P&D que visa a projetação dos aspectos funcionais

Leia mais

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Apresentação da candidatura: Candidato Luis Maia Oliveira

Leia mais

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines basic concepts Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Um produto www.usm.maine.edu

Leia mais

Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital

Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital Raul Arozi Moraes Technical Specialist AUBR-63 Inovação e Colaboração Móvel Sobre a Autodesk +10 milhões usuários em mais de 800,000

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS SECRETARIADO DE CIÊNCIAS DOCUMENTAIS

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS SECRETARIADO DE CIÊNCIAS DOCUMENTAIS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS SECRETARIADO DE CIÊNCIAS DOCUMENTAIS A WEB 2.0 NAS BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS PORTUGUESAS: UM ESTUDO DA IMPLEMENTAÇÃO DO PARADIGMA DA BIBLIOTECA 2.0 Helena Sofia

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 Design de Identidade Identity design 6.2.1.2. Docente responsável e respetivas horas de contacto na unidade curricular

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

RESUMO ABSTRACT 1. INTRODUÇÃO

RESUMO ABSTRACT 1. INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO DE UM TROCADOR DE GARRAS PARA O ROBÔ PUMA 560 G. B. D. Daibert (IC), L. G. Trabasso (PQ) Departamento de Projetos - Divisão de Engenharia Mecânica-Aeronáutica (IEM) Instituto Tecnológico

Leia mais

Fashion Marketing & Communication

Fashion Marketing & Communication Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

Desafios e oportunidades da IoT no Brasil

Desafios e oportunidades da IoT no Brasil www.iotbrasil.com.br GUGST - Reunião de 14 de abril de 2015 Desafios e oportunidades da IoT no Brasil Desafios e oportunidades da IoT no Brasil Gabriel Antonio Marão Agenda 1 2 3 4 FÓRUM BRASILEIRO DE

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

Inovação Tecnológica

Inovação Tecnológica Inovação Tecnológica Visão Geral da Indústria Aeronáutica Rodrigo Carlana CGE-ITA (Centro de Gestão em Engenharia) Março/2015 Como definir INOVAÇÃO? Technological product and process (TPP) innovations

Leia mais

Dissertação realizada sob a orientação de. Carlos Manuel Pereira Cabrita

Dissertação realizada sob a orientação de. Carlos Manuel Pereira Cabrita i Dissertação realizada sob a orientação de Carlos Manuel Pereira Cabrita Professor Catedrático do Quadro Departamento de Engenharia Electromecânica Universidade da Beira Interior ii Dedico esta dissertação

Leia mais

O digital e as novas formas de, e para, aprender

O digital e as novas formas de, e para, aprender O digital e as novas formas de, e para,... O digital e as novas formas de, e para, aprender Luis Borges Gouveia lmbg@ufp.pt http://www.ufp.pt/~lmbg Universidade Fernando Pessoa Ficará tudo igual com o

Leia mais

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement Porto, 18th April 2007 Outline 1. Presentation of CEIIA

Leia mais

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000)

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Usabilidade e Ergonomia Usabilidade de Software INF01043 Interação Homem-Computador 2006/2 Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Ergonomics (or human factors) is the scientific discipline

Leia mais

design para a inovação social

design para a inovação social design para a inovação social mestrado em design - 15 16 universidade de aveiro gonçalo gomes março de 2016 s.1 ergonomia ergonomia > definição Ergonomia A ergonomia (do grego "ergon": trabalho; e "nomos":

Leia mais

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO ccdr-n.pt/norte2020 4DE JUNHO DE 2013 BRAGA Principais Conceitos A competitividade das regiões deve fundar se

Leia mais

Insight MINDFULNESS, CREATIVIDADE E DESIGN THINKING PARA RESOLVER PROBLEMAS E DESAFIOS NA SUA EMPRESA

Insight MINDFULNESS, CREATIVIDADE E DESIGN THINKING PARA RESOLVER PROBLEMAS E DESAFIOS NA SUA EMPRESA Insight MINDFULNESS, CREATIVIDADE E DESIGN THINKING PARA RESOLVER PROBLEMAS E DESAFIOS NA SUA EMPRESA OBJETIVO Auxiliar equipes de projetos a solucionar problemas por meio de metodologia própria baseada

Leia mais

Design Estratégico e Inovação

Design Estratégico e Inovação Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing

A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing Marcello de Lima Azambuja A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing Dissertação de Mestrado Dissertation presented to the Postgraduate Program in Informatics of the Departamento

Leia mais

Marcelo Novaes Coutinho. Um Processo de Gerência de Estratégia de Rastreabilidade: Um Caso em Ambiente Oracle. Dissertação de Mestrado

Marcelo Novaes Coutinho. Um Processo de Gerência de Estratégia de Rastreabilidade: Um Caso em Ambiente Oracle. Dissertação de Mestrado Marcelo Novaes Coutinho Um Processo de Gerência de Estratégia de Rastreabilidade: Um Caso em Ambiente Oracle Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

BUILDING BRANDS TRANS FORMING BUSINESS. copyright

BUILDING BRANDS TRANS FORMING BUSINESS. copyright BUILDING BRANDS TRANS FORMING BUSINESS copyright QUEM SOMOS? 30 anos de mercado Metodologia proprietária 02 parceiros internacionais Abordagem integrada 04 unidades de negócio Equipe multidisciplinar 150

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

A Influência do Correio Eletrônico na Comunicação Organizacional

A Influência do Correio Eletrônico na Comunicação Organizacional Claudia Müller de Almeida A Influência do Correio Eletrônico na Comunicação Organizacional Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo Programa

Leia mais

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup )

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Palestra: Desafios do Analista de Negócio na Era do Digital Business Agenda Apresentação Trends Analista de Negócio Digital transformation A & Q Apresentação

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!!

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!! Universidade de Aveiro 2012 Departamento de Comunicação e Arte RENATO MIGUEL SILVA COSTA ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA Universidade de

Leia mais

Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores

Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores Campos extraídos diretamente Título Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores Huang, Chin-Yu and Lin, Chu-Ti Ano de publicação 2006 Fonte de publicação

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

Frameworks orientados a objetos. Por Sergio Crespo

Frameworks orientados a objetos. Por Sergio Crespo Frameworks orientados a objetos Por Sergio Crespo Frameworks O que é um Framework??? Um framework é um conjunto de classes que constitui um design abstrato para soluções de uma família de problemas - Johnson

Leia mais

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved.

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. 1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. About Eugenio Chleba Product Sales Specialist - PM (11) 5189-1211 (11) 96060-2687 eugenio.chleba@oracle.com Experience Skills Products

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

CURSO DE DESIGN DE MODA

CURSO DE DESIGN DE MODA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 CRIATIVIDADE... 3 02 HISTÓRIA DA ARTE E DO DESIGN... 3 03 INTRODUÇÃO AO... 3 04 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 3

Leia mais

Convergência tecnológica em sistemas de informação

Convergência tecnológica em sistemas de informação OUT. NOV. DEZ. l 2006 l ANO XII, Nº 47 l 333-338 INTEGRAÇÃO 333 Convergência tecnológica em sistemas de informação ANA PAULA GONÇALVES SERRA* Resumo l Atualmente vivemos em uma sociedade na qual o foco

Leia mais

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas)

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Professional activities/tasks Design and produce complex ICT systems by integrating

Leia mais

Desenvolvimento Ágil 1

Desenvolvimento Ágil 1 Desenvolvimento Ágil 1 Just-in-Time Custo = Espaço + Publicidade + Pessoal De que forma poderiamos bater a concorrência se um destes factores fosse zero? 2 Just-in-time Inventory is waste. Custo de armazenamento

Leia mais

Estratégia de Leitura Elementos de Referência. Reference devices ou elementos de referência

Estratégia de Leitura Elementos de Referência. Reference devices ou elementos de referência Estratégia de Leitura Elementos de Referência Reference devices ou elementos de referência Ao ler textos sobre qualquer assunto, em qualquer área de conhecimento, todo leitor percebe uma relação de REFERÊNCIA

Leia mais

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma Proposta de Criação do Mestrado em Logística III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma De acordo com o Despacho RT 41/2005 de 19 de Setembro Universidade do Minho Escola de Economia e Departamento

Leia mais

DATA: 06/05/2015 AUDITÓRIO: ESTRATÉGIA E GESTÃO TEMA: INFORMAÇÕES NÃO FALTAM: O QUE FAZER COM ELAS? PALESTRANTE: FERNANDO LEMOS

DATA: 06/05/2015 AUDITÓRIO: ESTRATÉGIA E GESTÃO TEMA: INFORMAÇÕES NÃO FALTAM: O QUE FAZER COM ELAS? PALESTRANTE: FERNANDO LEMOS DATA: 06/05/2015 AUDITÓRIO: ESTRATÉGIA E GESTÃO TEMA: INFORMAÇÕES NÃO FALTAM: O QUE FAZER COM ELAS? PALESTRANTE: FERNANDO LEMOS Copyright 2014 Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Inovando

Leia mais

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO INTRODUÇÃO O setor de RH deve ser extinto. Ram Charan em artigo na Harvard Business Review Você concorda? OBJETIVOS DESTE WORKSHOP

Leia mais

FATEsC - Uma Ferramenta de apoio ao teste estrutural de componentes

FATEsC - Uma Ferramenta de apoio ao teste estrutural de componentes FATEsC - Uma Ferramenta de apoio ao teste estrutural de componentes Vânia Somaio Teixeira 1,2, Marcio Eduardo Delamaro 1, Auri Marcelo Rizzo Vincenzi 3 1 Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação

Leia mais

Design de Multimédia e Interacção

Design de Multimédia e Interacção índice 1. Interacção 1.1 Definições 2.1 Definições 2.2 Definições - diagrama 1 2.3 Definições - sumário 2.4 Princípios - diagrama 2 2.5 So, What is Interaction Design? Bibliografia 1. Interacção 1.1 Definições

Leia mais

Engenharia de Requisitos. Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br

Engenharia de Requisitos. Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br Engenharia de Requisitos Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br O Documento de Requisitos Introdução The requirements for a system are the descriptions

Leia mais

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Vantagem de participar em projetos

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Slide do Prof. Silvio Meira. http://www.innosight.com/documents/diprimer.pdf

Slide do Prof. Silvio Meira. http://www.innosight.com/documents/diprimer.pdf Slide do Prof. Silvio Meira http://www.innosight.com/documents/diprimer.pdf Slide do Prof. Silvio Meira http://www.innosight.com/documents/diprimer.pdf Slide do Prof. Silvio Meira Slide do Prof. Silvio

Leia mais

Interdisciplinaridade na Construção Civil: Projeto Ponte de Macarrão

Interdisciplinaridade na Construção Civil: Projeto Ponte de Macarrão Interdisciplinaridade na Construção Civil: Projeto Ponte de Macarrão Everton Rangel Bispo coordadjengenharia@unisuam.edu.br UNISUAM, Centro Universitário Augusto Motta, Departamento de Engenharia Civil

Leia mais

Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development?

Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development? Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development? Emerson Murphy-Hill Thomas Zimmermann and Nachiappan Nagappan Guilherme H. Assis Abstract

Leia mais

Case Educação Corporativa Volvo

Case Educação Corporativa Volvo Case Educação Corporativa Volvo Rubens Cieslak Especialista em Educação Corporativa e Desenvolvimento de Lideranças da Volvo do Brasil. 26 anos de experiência em RH: Recrutamento, T&D e Educ. Corporativa;

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PARA A SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PARA A SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PARA A SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO PROVA DE SELEÇÃO AO CURSO DE DOUTORADO EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E SAÚDE PROVA DE INGLÊS O objetivo desta prova é avaliar

Leia mais

A ABORDAGEM UTILIZADA PELO GRUPO SIMUCAD: SIMULAÇÃO & CAD, NO DESENVOLVIMENTO DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS

A ABORDAGEM UTILIZADA PELO GRUPO SIMUCAD: SIMULAÇÃO & CAD, NO DESENVOLVIMENTO DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS A ABORDAGEM UTILIZADA PELO GRUPO SIMUCAD: SIMULAÇÃO & CAD, NO DESENVOLVIMENTO DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS Nilton Luiz Menegon menegon@power.ufscar.br Miguel Antonio Bueno da Costa mbcosta@power.ufscar.br

Leia mais

25/05/2015. Um pouco de história. O Modelo CMMI. Capability Maturity Model Integration (CMMI) Capability Maturity Model (CMM)

25/05/2015. Um pouco de história. O Modelo CMMI. Capability Maturity Model Integration (CMMI) Capability Maturity Model (CMM) DCC / ICEx / UFMG Um pouco de história O Modelo CMMI Na década de 80, o Instituto de Engenharia de Software (SEI) foi criado Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo Objetivos Fornecer software

Leia mais

Braskem Máxio. Maio / May 2015

Braskem Máxio. Maio / May 2015 Maio / May 2015 Braskem Máxio Braskem Máxio Braskem Maxio é um selo que identifica resinas de PE, PP ou EVA dentro do portfólio da Braskem com menor impacto ambiental em suas aplicações. Esta exclusiva

Leia mais

Modelagem e Simulação de Incêndios. Fire dynamics. Carlos André Vaz Junior

Modelagem e Simulação de Incêndios. Fire dynamics. Carlos André Vaz Junior Modelagem e Simulação de Incêndios Fire dynamics Carlos André Vaz Junior INTRODUÇÃO Fire dynamics is a very quantitative and mathematically complex subject. The term fire dynamics came into common use

Leia mais

CONHECIMENTO como GERADOR

CONHECIMENTO como GERADOR CONHECIMENTO como GERADOR 2001 Licenciada Bioquímica (Coimbra) 2008 Doutorada Biologia Molecular, Microbiologia e Evolução (Aveiro, Oxford e Barcelona) 2012 MBA Especialização Finanças, Porto Business

Leia mais

siempre creciendo sempre a crescer forever growing

siempre creciendo sempre a crescer forever growing siempre creciendo sempre a crescer forever growing Inovar, crescer, valor e qualidade são atributos que cada vez mais têm que estar associados à ATZ, junto dos seus Clientes Empresários. Assim, no sentido

Leia mais

Plano de Eficiência Energética numa Unidade Industrial

Plano de Eficiência Energética numa Unidade Industrial Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Plano de Eficiência Energética numa Unidade Industrial Cláudio Filipe Vieira Alves Relatório de Projecto submetido no âmbito do Mestrado Integrado em Engenharia

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

GESTÃO DO CICLO DE VIDA DE SISTEMAS MILITARES

GESTÃO DO CICLO DE VIDA DE SISTEMAS MILITARES GESTÃO DO CICLO DE VIDA DE SISTEMAS MILITARES Mauro Guedes Ferreira Mosqueira Gomes Diretor do Arsenal de Guerra do Rio 23 Setembro 2009 SEMINÁRIO INTERNACIONAL Product Lifecycle Management Sumário Introdução;

Leia mais

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures Catálogo casa de banho l WC accessories gestos que apetecem l tempting gestures VALENÇA BRAGA A NOSSA MISSÃO......VALORIZAR E ENGRADECER A TUPAI PORTO AVEIRO ÁGUEDA - COIMBRA GPS - N 40.58567º W 8.46558º

Leia mais

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures GeoInfo - 2006 Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures Leonardo Lacerda Alves Clodoveu A. Davis Jr. Information Systems Lab

Leia mais

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Ahrend, Jan-Marten. Requirements Elicitation in Startup Companies.

Ahrend, Jan-Marten. Requirements Elicitation in Startup Companies. Ahrend, Jan-Marten. Requirements Elicitation in Startup Companies. Dieste, O.; Juristo, N.; Shull, F., "Understanding the Customer: What Do We Know about Requirements Elicitation Mestrando: Rafael Carvalho

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

Pesquisa Básica, Recursos Humanos e Inovação Tecnológica

Pesquisa Básica, Recursos Humanos e Inovação Tecnológica Pesquisa Básica, Recursos Humanos e Inovação Tecnológica Ivan Moura Campos Coordenador - Comitê Gestor da Internet no Brasil CEO, Akwan Information Technologies ivanmc@akwan.com.br Rio de Janeiro, 4 de

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM COMUNICAÇÃO DE MODA (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM COMUNICAÇÃO DE MODA (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM COMUNICAÇÃO DE MODA (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Desenho Têxtil 2 Língua(s) de aprendizagem/avaliação: Línguas

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Rodrigo Luiz Goecks Santos. Gestão de Mudanças: Construindo uma Indústria Orientada para o Mercado. Dissertação de Mestrado

Rodrigo Luiz Goecks Santos. Gestão de Mudanças: Construindo uma Indústria Orientada para o Mercado. Dissertação de Mestrado Rodrigo Luiz Goecks Santos Gestão de Mudanças: Construindo uma Indústria Orientada para o Mercado Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração de Empresas

Leia mais

Performance Measurement Dashboard. António Almeida INESC Porto. VFF project. Holistic, extensible, scalable and standard Virtual Factory Framework

Performance Measurement Dashboard. António Almeida INESC Porto. VFF project. Holistic, extensible, scalable and standard Virtual Factory Framework Performance Measurement Dashboard António Almeida INESC Porto VFF project Holistic, extensible, scalable and standard Virtual Factory Framework Agenda 1. Motivações e Desafios 2. Projeto Virtual Factory

Leia mais

Uma Abordagem para Condução de Iniciativas de Melhoria de Processos de Software

Uma Abordagem para Condução de Iniciativas de Melhoria de Processos de Software Uma Abordagem para Condução de Iniciativas de Melhoria de Processos de Software Mariano Montoni, Cristina Cerdeiral, David Zanetti, Ana Regina Rocha COPPE/UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leia mais

Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais?

Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais? Patrícia Freitas de Sá Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais? Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração

Leia mais

Modelo e Implementação para Gestão de Conhecimento em Comunidades Virtuais de Software Livre

Modelo e Implementação para Gestão de Conhecimento em Comunidades Virtuais de Software Livre Modelo e Implementação para Gestão de Conhecimento em Comunidades Virtuais de Software Livre Tiago Nicola Veloso, Licia de Cassia Nascimento, Flávia Maria Santoro Departamento de Informática Aplicada Universidade

Leia mais

Especificação do formato Formato de grande impacto localizado no S4 (4º scroll da página) de Web e Tablet com área útil obrigatória de 400px.

Especificação do formato Formato de grande impacto localizado no S4 (4º scroll da página) de Web e Tablet com área útil obrigatória de 400px. Parallax Reduzido (1260x400px) Última atualização - 03/02/2015 Especificação do formato Formato de grande impacto localizado no S4 (4º scroll da página) de Web e Tablet com área útil obrigatória de 400px.

Leia mais

Interfaces Pessoa/Máquina

Interfaces Pessoa/Máquina Interfaces Pessoa/Máquina Interfaces Pessoa Máquina 2010/11 2009-11 baseado em material Alan Dix 1 Apresentação Docente responsável spa@di.uevora.pt http://www.di.uevora.pt/~spa/ Cursos Mestrado em Engenharia

Leia mais

IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS. Turma 90

IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS. Turma 90 IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS Turma 90 Gerenciamento de riscos Aliado a Gerência do Conhecimento Frederico Ribeiro Nogueira Belo Horizonte, 05/07/2010 IETEC INSTITUTO

Leia mais

Investigando aspectos da geração de novos produtos de software. Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br)

Investigando aspectos da geração de novos produtos de software. Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br) Investigando aspectos da geração de novos produtos de software Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br) Estrutura Parte1. Inovação é igual em software? Parte 2. Processo de Desenvolvimento de Novos Produtos

Leia mais

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado UAb Session on Institutional Change Students and Teachers Lina Morgado Lina Morgado l SUMMARY 1 1. Pedagogical Model : Innovation Change 2. The context of teachers training program at UAb.pt 3. The teachers

Leia mais

Design Estratégico e Inovação

Design Estratégico e Inovação Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

HKKMS-KMIRC Seminar by Professor Rivadavia C. de Avarenga Neto

HKKMS-KMIRC Seminar by Professor Rivadavia C. de Avarenga Neto MAKING INNOVATION WORK: Knowledge Creation at the intersection of technology and business models Rivadávia C. Drummond de Alvarenga Neto, Dr. HSM Executive Education - Brazil 1 Source: http://www.klatergoud.com/2011/02/the-unbearable-lightness-of-design-thinking/

Leia mais

Menu CASAS. CONTEÚDO Notícias Vídeos Publicações Eventos Sites Inovação Educação Conheça o IEL Busca. IEL Educação Executiva. Home O que é Cursos

Menu CASAS. CONTEÚDO Notícias Vídeos Publicações Eventos Sites Inovação Educação Conheça o IEL Busca. IEL Educação Executiva. Home O que é Cursos Menu CASAS CONTEÚDO Notícias Vídeos Publicações Eventos Sites Inovação Educação Conheça o IEL Busca IEL Educação Executiva Home O que é Cursos Relações Governamentais na Estratégia Corporativa Edições

Leia mais

Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts

Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts Carla Sena Batista, Fabiana Lucena Oliveira, Enily Vieira do Nascimento, Viviane Da Silva Costa Novo Research Problem: How

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Applies to: Any business user who uses the transactions FBL1N and FBL5N to display line item reports for vendors and customers.

Leia mais

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DA FILOSOFIA LEAN CONSTRUCTION EM EMPRESAS DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE ABSTRACT

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DA FILOSOFIA LEAN CONSTRUCTION EM EMPRESAS DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE ABSTRACT ANÁLISE DA APLICAÇÃO DA FILOSOFIA LEAN CONSTRUCTION EM EMPRESAS DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE ANALYSIS OF APPLICATION OF PHILOSOPHY IN LEAN CONSTRUCTION COMPANIES

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Palavras cognatas, palavras repetidas e marcas tipográficas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Fatos: A língua inglesa teve origem

Leia mais

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2011/1

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2011/1 1 1 INTRODUÇÃO AO DESIGN DE MODA Terminologias e conceitos da área. Contextualização e processo de moda. Mercado. Ciência e. 2 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO Leitura analítica e crítica. Gêneros textuais.

Leia mais

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes Lesson 6 Notes Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job Welcome to Fun With Brazilian Portuguese Podcast, the podcast that will take you from beginner to intermediate in short, easy steps. These

Leia mais