BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Agosto de 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Agosto de 2012"

Transcrição

1 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Agosto de 2012 Milho: Em Unaí (MG), a elevação registrada na cotação em relação ao mês de julho foi de 17,4%. Desta forma, o valor da saca de 60 quilos de milho passou para R$ 28,20. Já em Tupanciretã (RS), onde a saca está cotada a R$ 34,30, registrou-se valorização de 15%; e em Londrina (PR), de 11,8%, elevando o preço do milho para R$ 30,50. Os preços no mercado interno continuam em alta, influenciados pelo cenário internacional. O principal fator é o aumento da demanda pelo grão, expectativa de redução das exportações norte-americanas e as perdas verificadas na safra de milho dos EUA, que poderão atingir cerca de 40 milhões de toneladas. As cotações no mercado internacional permaneceram em alta, US$ 8,00/bushel, mas oscilaram bastante com a notícia de retorno das chuvas na região produtora dos EUA. Também influenciou a alta a recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU) para que os Estados Unidos adotem medidas para reduzir a produção de etanol de milho com o objetivo de garantir o abastecimento local. Apesar disso, a confirmação das perdas da produção de trigo na Rússia elevou os preços, evitando maiores retrações. O cereal é substituto direto do milho na produção de ração. Soja: Os preços da soja alcançaram o patamar de R$ 80,50 a saca de 60 quilos em Londrina (PR), com alta de 5,8% em relação ao mês passado e valorização de 77% em relação ao mesmo mês de Em Unaí (MG), a cotação da oleaginosa foi de R$ 79,76/saca, garantindo ao produtor ganho de R$ 48,08 por saca vendida. O mercado interno segue o movimento da Bolsa de Chicago, mas os preços continuam firmes, em função do aumento da demanda, influenciada especialmente pela antecipação das exportações provocada pelo receio do mercado consumidor em relação às perdas ocorridas nos EUA e na América do Sul. Nas últimas semanas, observou-se uma forte oscilação no mercado internacional, com tendência de queda das cotações de soja. As recentes chuvas ocorridas no pólo

2 produtor dos EUA fizeram com que os agentes de mercado especulassem sobre a possibilidade de as perdas já estarem estabilizadas. Eles também consideram a possibilidade de haver, futuramente, uma recuperação nas lavouras plantadas. Entretanto, a retração dos preços não deve ser muito grande em virtude da baixa oferta de produto até a entrada da nova safra, no início de Feijão: Em Unaí (MG), o preço da saca de 60 quilos de feijão carioca caiu 16,7% em relação ao mês anterior, porém o valor é 27,4% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. No mercado do feijão preto, em Prudentópolis (PR), a saca de feijão está sendo comercializada a R$ 106,50, preço praticamente estável em relação ao mês de julho. Esse valor é 76,9% superior ao cotado no mesmo período do ano passado. A queda dos preços de feijão carioca se deve à maior oferta de produto em virtude da colheita das áreas irrigadas do Centro-Oeste e do Sudeste e à retração da demanda pelo produto. Para o feijão preto, os preços seguem estáveis, devido à oferta de produto argentino. Os estoques nacionais estão em níveis razoáveis, o que, aliado à considerável diminuição da demanda, justifica esse cenário. Café: Em Luís Eduardo Magalhães (BA), a saca está cotada a R$ 348,00, valor que representa queda de 5,3% em comparação com o mês passado e de 22% em relação a agosto de Em Iúna (ES) e Ribeirão do Pinhal (PR), as perdas por saca comercializada chegam a R$ 100,09 e R$ 75,58, respectivamente, enquanto que, em Santa Rita do Sapucaí (MG), as perdas são de até R$ 90,99/saca. O mercado doméstico seguiu o movimento internacional e apresentou queda. Os produtores têm procurado segurar os lotes de café de melhor qualidade e ofertar os demais lotes. A indústria, por sua vez, tem atrasado as compras. O avanço da colheita e a melhor condição climática no Brasil fizeram com que o mercado externo especulasse sobre o aumento da oferta do produto, o que provocou uma queda das cotações na Bolsa de Nova York, que ficaram em cerca de 160 centavos de dólar por libra-peso. Algodão: Os preços do algodão apresentaram aumento no mês de agosto. Em Luís Eduardo Magalhães (BA), a arroba da fibra foi cotada a R$ 51,74, acumulando alta de 4,9% em relação a julho. Em Campo Verde (MT), onde o algodão está cotado a R$ 50,88/arroba, o ganho dos produtores foi de R$ 6,71 por arroba vendida. No mercado interno, a escassez de oferta, provocada pela decisão dos produtores de cumprirem os contratos de

3 venda antecipada, tem provocado uma elevação dos preços em pleno período de colheita. Acredita-se que, após o período de entrega dos contratos, a quantidade disponível para a indústria irá aumentar e os preços devem cair. Contudo, não se espera grandes recuos de preços, pois o suprimento de algodão está bastante ajustado. No mercado internacional, as cotações apresentaram recuo após a divulgação do relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que aponta para o aumento na produção mundial da fibra, além de uma redução no consumo. Este cenário pode sofrer alterações caso o clima seco no Texas (EUA) e na Índia danifiquem as lavouras, reduzindo a produção. Arroz: No Rio Grande do Sul, o preço médio de agosto foi de R$ 33,54 por saca de 50 quilos. Em Uruguaiana (RS), a alta observada foi de 14%, quando comparada ao mesmo período de Em Pelotas, a valorização foi de 14,3%. Os preços no mercado interno subiram em função da redução da oferta, reflexo do período de entressafra, do aumento da demanda via exportação, conseqüência do dólar valorizado e da oferta reduzida do Mercosul, devido ao aumento da tarifa de importação. Contudo, acredita-se que o Governo deve adotar medidas de apoio à comercialização e vender estoques, evitando, assim, impactos inflacionários. No mercado internacional, os preços se mantêm praticamente estáveis e em patamares altos na maioria dos mercados. Na Índia e no Vietnã, as cotações apresentam alta de 0,7% e 5,6%, respectivamente, sendo que em ambos o aumento da demanda por outros países impulsionaram os preços. Cacau: O cacau em amêndoa foi cotado a R$ 72,60/arroba em Ilhéus (BA), valor 3,8% inferior em relação ao mesmo período de Em Gandu (BA), a margem do produtor ficou negativa em R$ 40,93/arroba. A melhora das condições climáticas nas principais regiões produtoras na África Ocidental, aliada às boas notícias a respeito da economia da Costa do Marfim, influenciou no sentimento baixista no mercado, o que resultou na grande quantidade de vendas especulativas, derrubando as cotações de cacau. Boi: Em São Paulo a cotação do boi gordo atingiu R$ 89,14/arroba, com desvalorização de 1,5% em relação a julho e de 8,8% na comparação com o mesmo período do ano passado. Em Mato Grosso, a queda foi de 6,3%

4 quando comparado com o mês passado, atingindo R$ 81,23/arroba. As cotações de boi gordo devem apresentar alta nos próximos meses em função da restrição de oferta. Com a quebra da safra norte-americana de grãos, os preços do milho permaneceram em alta, levando muitos confinadores a desistirem do confinamento em função do aumento dos custos para alimentar os animais. Além disso, o clima mais seco e quente deixa as pastagens em péssimas condições, retardando a engorda do boi e, consequentemente, atrasando o abate do animal. Leite: O aumento na captação do produto na maioria das regiões produtoras, em função do clima mais favorável, e a pressão das indústrias e das cooperativas fizeram com que o preço pago ao produtor caísse. Em Goiás, no mês de julho, o litro do leite foi vendido a R$ 0,857, queda de 2,6% em relação ao mesmo período do ano passado. No Paraná, o produto foi cotado a R$ 0,8331, desvalorização de 4,4% em relação a julho de Em Minas Gerais, o preço do litro do leite chegou a R$ 0,8606, garantindo ganhos de R$ 0,0106 por litro do produto vendido.

5 ESTOQUES Fonte: WASDE/USDA; OIC Elaboração: CNA (*) Milhões de sacas de 60 quilos. Segundo o relatório de estimativas de oferta e demanda, publicado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em agosto, os estoques mundiais de grãos devem ficar em torno de 431 milhões de toneladas, redução de 4,3% em relação ao estimado em julho. Os estoques de milho estimados para 2011/2012 devem ficar em 135,97 milhões de toneladas. Para 2012/2013, projeta-se que o volume será de 123,3 milhões de toneladas, decréscimo de 9,3%. A redução observada se deve, principalmente, à queda de 3,2% da produção mundial do grão, cuja causa mais relevante é o cenário adverso em temos de clima na maioria dos países produtores. Os estoques de arroz referentes à safra 2011/2012 estão estimados em 105 milhões de toneladas, volume que representa aumento de 6,5% em relação às estimativas de estoques finais de 2010/2011. Para o ano-safra 2012/2013, as projeções mostram que a quantidade estocada deve sofrer uma redução de 3%, ficando em 101,8 milhões de toneladas. As estimativas da produção mundial de soja para 2011/2012 ficaram em 236 milhões de toneladas, queda de 10,8% quando comparado à safra anterior. Os principais países produtores da oleaginosa sofreram perdas relevantes em virtude dos problemas climáticos durante o período de desenvolvimento das lavouras. Os estoques finais para 2012 devem ficar 26% abaixo do contabilizado no ano anterior, de 70,19 milhões de toneladas. Para 2012/2013, as projeções apontam um aumento de 13,2% na produção e de 7,2% nos estoque finais.

6 De acordo com a Organização Internacional de Café (OIC), a produção total de café na safra de 2011/2012 é estimada em 131,3 milhões de sacas de 60 quilos. O órgão ainda não publicou as projeções referentes à produção e estoques finais mundiais da safra de café na 2012/2013.

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja 1. PREVISÃO DE SAFRA E DESTINAÇÃO De acordo com o 7 Levantamento de safra 2015/16, publicado em abril pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área

Leia mais

Série histórica dos estoques mundiais Arroz 2005/ / / / / /2011

Série histórica dos estoques mundiais Arroz 2005/ / / / / /2011 BOLETIM CUSTO E PREÇO Balanço Fevereiro 2011 ARROZ: Os preços de arroz em casca mostram-se praticamente estáveis no mês de fevereiro. Na terceira semana do mês, as cotações na Região Sul aumentaram, em

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas 2017

Balanço 2016 Perspectivas 2017 2203 Valor Bruto da Produção (VBP) 23 24 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 AGRICULTURA PUXA CRESCIMENTO DO VBP EM 2017 O cenário econômico internacional será o responsável pelo comportamento

Leia mais

Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas

Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas Soja Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas apresentaram queda no primeiro mês de 2014, como mostra a Tabela 1. O estado de Minas Gerais foi o único que apresentou variação

Leia mais

mostra a Tabela 1. O estado do Rio Grande do Sul não acompanhou o cenário de queda

mostra a Tabela 1. O estado do Rio Grande do Sul não acompanhou o cenário de queda Soja Os preços médios da soja apresentaram pequena queda em fevereiro, como mostra a Tabela 1. O estado do Rio Grande do Sul não acompanhou o cenário de queda e apresentou variação positiva para fevereiro,

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013 Milho: O mês de julho foi marcado por preços em baixa no mercado doméstico e poucos negócios. Em Sorriso/MT apresentaram queda de 15,0% em relação ao mês junho, sendo

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Fevereiro de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Fevereiro de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Fevereiro de 2014 Milho: Em fevereiro, os preços do milho apresentaram fortes altas no mercado interno, devido, principalmente, às condições climáticas adversas em muitas regiões

Leia mais

1- CENÁRIOS DO MERCADO E PREÇOS PARA SOJA, MILHO E TRIGO SAFRA 2014/15.

1- CENÁRIOS DO MERCADO E PREÇOS PARA SOJA, MILHO E TRIGO SAFRA 2014/15. 1- CENÁRIOS DO MERCADO E PREÇOS PARA SOJA, MILHO E TRIGO SAFRA 2014/15. 1.1 - SOJA No caso da soja a produção mundial nas últimas 2 safras aumentou em 17% e a produção prevista para 2014/15 pelo Departamento

Leia mais

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015 TRIGO Período de 27 a 30/07/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 34,43 34,35 34,45 34,42 Semana Atual Preço

Leia mais

Fechamento dos Mercados Quinta-feira 13/10/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif.

Fechamento dos Mercados Quinta-feira 13/10/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif. COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min NOV 956,25 945,50 10,75 959,50 937,25 JAN 964,75 953,50 11,25 967,50 945,25 MAR 971,00 960,25 10,75 974,00 952,00 MAI 978,00 967,25 10,75 980,50 959,75

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja De acordo com o 5 Levantamento de safra 2015/16, publicado em fevereiro pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área plantada deve crescer 3,6%

Leia mais

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif.

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif. COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min NOV 989,25 981,50 7,75 992,00 981,75 JAN 998,50 990,75 7,75 1.001,75 990,00 MAR 1005,50 997,25 8,25 1.007,75 996,25 MAI 1012,25 1004,00 8,25 1.014,25

Leia mais

REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL

REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL RELATÓRIO DA SAFRA DE SOJA E MILHO REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL Relatório do USDA traz levantamento das regiões de produção de soja no Brasil, com a concentração da produção

Leia mais

O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas

O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas Soja O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas apresentaram sinas de recuperação do mercado no mês de junho, como mostra a Tabela 1. O estado do Paraná foi o que apresentou

Leia mais

GIRASSOL Período: Julho de 2012

GIRASSOL Período: Julho de 2012 GIRASSOL Período: Julho de 2012 QUADRO I PREÇOS PAGO AO PRODUTOR (R$ 60/Kg) Centro de Referência Un Período Anteriores Período atual Variação (%) Julho/11 Julho/12 Preços Mínimos (60/Kg) Centro Sul 60

Leia mais

BOLETIM CUSTO E PREÇO Balanço Janeiro 2011

BOLETIM CUSTO E PREÇO Balanço Janeiro 2011 BOLETIM CUSTO E PREÇO Balanço Janeiro 2011 ARROZ: Os preços de arroz em casca, cotados na terceira semana de janeiro de 2011, vem apresentando uma notável estabilidade, variando positivamente em 0,3% em

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Pecuária de Leite

Balanço 2016 Perspectivas Pecuária de Leite Pecuária de Leite 121 122 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 TENDÊNCIA MUNDIAL É DE QUEDA NA PRODUÇÃO, MAS BRASIL PODE SER EXCEÇÃO NESTE CENÁRIO A baixa demanda de importantes países importadores

Leia mais

Trigo: Evolução dos preços recebidos pelos agricultores no PR e RS (jan/03 a abr/08) jan/07 mai/07. jan/06 set/06. set/05

Trigo: Evolução dos preços recebidos pelos agricultores no PR e RS (jan/03 a abr/08) jan/07 mai/07. jan/06 set/06. set/05 Trigo: Porque os preços estão subindo? Os agricultores brasileiros que ainda possuem trigo para vender estão recebendo atualmente um preço em reais, bem superior aos verificados nesta mesma época em anos

Leia mais

CUSTOS TRIMESTRAIS GRÃOS MARÇO/17 - ANO 10 - EDIÇÃO 21

CUSTOS TRIMESTRAIS GRÃOS MARÇO/17 - ANO 10 - EDIÇÃO 21 CUSTOS TRIMESTRAIS MARÇO/17 - ANO 10 - EDIÇÃO 21 CUSTOS TRIMESTRAIS MARÇO - 2017 Safra 2016/17 indica margem positiva com soja O preço de nivelamento (valor mínimo para cobrir o custo operacional efetivo

Leia mais

BOLETIM DO MILHO Nº 13

BOLETIM DO MILHO Nº 13 BOLETIM DO MILHO Nº 13 COMERCIALIZAÇÃO O acompanhamento semanal de safras do DERAL indica que foram comercializadas, no Paraná, até o momento, 10,4 milhões de toneladas de milho, o que representa 73% da

Leia mais

Boletim do Complexo soja

Boletim do Complexo soja Boletim do Complexo soja 1. Grão: No mês de fevereiro houve um aumento no preço médio em quase todos os estados, com exceção de Santa Catarina. O estado que obteve a maior média foi o do Paraná R$ 57,31/sc,

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: FEVEREIRO/2012 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A cultura da soja apresenta relevante importância para a economia brasileira, sendo responsável por uma significativa parcela na receita cambial do Brasil, destacando-se

Leia mais

120,00 100,00. Valor Médio (R$) 80,00 60,00 40,00 20,00

120,00 100,00. Valor Médio (R$) 80,00 60,00 40,00 20,00 Produto: BOI GORDO (Arroba) Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA sem cotação 95,00 95,00 95,00 95,00 BARREIRAS 86,00 86,00 86,00 86,00 86,00 FEIRA DE SANTANA 94,00

Leia mais

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2013

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2013 1 São Paulo, 09 de janeiro de 2014. NOTA À IMPRENSA Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2013 Em 2013, o valor da cesta básica aumentou nas 18 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical

Leia mais

MAIORIA DAS CAPITAIS TEM REDUÇÃO NO CUSTO DA CESTA BÁSICA

MAIORIA DAS CAPITAIS TEM REDUÇÃO NO CUSTO DA CESTA BÁSICA NOTA À IMPRENSA São Paulo, 04 de julho de 2005. MAIORIA DAS CAPITAIS TEM REDUÇÃO NO CUSTO DA CESTA BÁSICA Diferentemente de maio, quando todas as 16 capitais onde o DIEESE Departamento Intersindical de

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Café

Balanço 2016 Perspectivas Café Café 77 78 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 OFERTA RESTRITA PODE MANTER PREÇO DO CAFÉ FIRME PARA 2017 A demanda crescente no mercado mundial, a queda nos estoques e as incertezas climáticas

Leia mais

CONJUNTURA MENSAL MAIO

CONJUNTURA MENSAL MAIO SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA MENSAL MAIO ANO 1 Nº1 O mercado de soja tem observado movimentação de queda em seus preços, decorrente principalmente das evoluções no lado da oferta, tanto em âmbito nacional

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Pelo segundo mês consecutivo, feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica

Pelo segundo mês consecutivo, feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica 1 São Paulo, 04 de agosto de 2016 NOTA À IMPRENSA Pelo segundo mês consecutivo, feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica O custo do conjunto de alimentos básicos aumentou em 22 das 27 capitais

Leia mais

120,00 100,00. Valor Médio (R$) 80,00 60,00 40,00 20,00

120,00 100,00. Valor Médio (R$) 80,00 60,00 40,00 20,00 Produto: BOI GORDO (Arroba) Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA 9 9 9 9 9 BARREIRAS 86,00 86,00 86,00 86,00 86,00 FEIRA DE SANTANA 89,00 89,00 89,00 89,00 89,00 ITAPETINGA

Leia mais

Custo da cesta básica aumenta na maior parte das capitais do Brasil

Custo da cesta básica aumenta na maior parte das capitais do Brasil 1 São Paulo, 9 de setembro de 2016 NOTA À IMPRENSA Custo da cesta básica aumenta na maior parte das capitais do Brasil Em agosto, houve aumento no custo do conjunto de alimentos básicos em 18 das 27 capitais

Leia mais

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2016

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2016 São Paulo, 04 de janeiro de 2017 NOTA À IMPRENSA Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2016 Em 2016, o valor acumulado da cesta básica aumentou nas 27 capitais do país, onde o DIEESE -

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ O conteúdo deste arquivo foi elaborado pela equipe Cepea no início de março/2008. Neste arquivo: Produtores de Mato Grosso deixam de ganhar até 38% Vendas antecipadas diminuem lucro do produtor Colheita

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Agência Nacional de Segurança Alimentar INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Ano: 2010 Mês: Junho 1. Resumo Global O mercado global dos grãos começou o mês de Junho em baixa, dominado

Leia mais

Cesta básica diminui em 13 cidades

Cesta básica diminui em 13 cidades 1 São Paulo, 06 de outubro de 2015. NOTA à IMPRENSA Cesta básica diminui em 13 cidades Em setembro, o conjunto de bens alimentícios básicos teve seu valor reduzido em 13 das 18 cidades em que o DIEESE

Leia mais

Sorgo Período: junho de 2016

Sorgo Período: junho de 2016 Sorgo Período: junho de 2016 Quadro I: Preços pagos ao produtor Centro de Produção UF Unidade Média de Mercado 12 1 meses (a) mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Verde GO 60kg 21,42 24,56 27,73

Leia mais

Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos

Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos Escritório Regional da Bahia Rua do Cabral, 15 - Nazaré CEP 40.055.010 Salvador Bahia Telefone: (71) 3242-7880 Fax: (71) 3326-9840 E-mail: erba@dieese.org.br Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos

Leia mais

Pelo segundo mês consecutivo, valor da cesta básica recua em todas as capitais

Pelo segundo mês consecutivo, valor da cesta básica recua em todas as capitais 1 São Paulo, 04 de setembro de 2014 NOTA À IMPRENSA Pelo segundo mês consecutivo, valor da cesta básica recua em todas as capitais Em agosto, os preços do conjunto de bens alimentícios essenciais diminuíram

Leia mais

Valor da cesta básica aumenta em 17 capitais em 2014

Valor da cesta básica aumenta em 17 capitais em 2014 1 São Paulo, 09 de janeiro de 2015. NOTA À IMPRENSA Valor da cesta básica aumenta em 17 capitais em 2014 Em 2014, o valor acumulado da cesta básica aumentou em 17 das 18 capitais onde o DIEESE - Departamento

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Custo da cesta básica tem alta em 13 capitais e redução em 14

Custo da cesta básica tem alta em 13 capitais e redução em 14 1 São Paulo, 07 de novembro de 2016 Custo da cesta básica tem alta em 13 capitais e redução em 14 NOTA À IMPRENSA Em outubro, o custo do conjunto de alimentos básicos repetiu o comportamento diferenciado

Leia mais

Edição 37 (Março2014)

Edição 37 (Março2014) Edição 37 (Março2014) Cenário Econômico: PIB brasileiro cresce 2,3% em 2013 e chega a R$ 4,8 trilhões A economia brasileira cresceu 0,7% no quarto trimestre de 2013, na comparação com os três meses anteriores,

Leia mais

Cesta básica aumenta em 15 cidades

Cesta básica aumenta em 15 cidades 1 São Paulo, 07 de novembro de 2013 NOTA À IMPRENSA Cesta básica aumenta em 15 cidades Em outubro, 15 das 18 capitais em que o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Leia mais

Cesta Básica Boletim Março 2013

Cesta Básica Boletim Março 2013 Cesta Básica Boletim Março 2013 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus diminuiu (-1,37%), de R$264,83 em fevereiro passou para R$261,20 em março (Tabela 1). A redução de (-7,41%) no preço do tomate

Leia mais

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR. Perspectivas 2010

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR. Perspectivas 2010 Agência Nacional de Segurança Alimentar INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Perspectivas 2010 Ano: 2010 Mês: Janeiro 1. Resumo Global As perspectivas para a produção mundial de

Leia mais

Feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica

Feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica 1 São Paulo, 06 de julho de 2016 NOTA À IMPRENSA Feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica Em junho, o custo do conjunto de alimentos básicos aumentou em 26 das 27 capitais do Brasil, de

Leia mais

Atualmente lavouras da Região Centro-Sul, principalmente Guarapuava e União da Vitória, estão sendo afetadas pela estiagem.

Atualmente lavouras da Região Centro-Sul, principalmente Guarapuava e União da Vitória, estão sendo afetadas pela estiagem. Data : 11/03/2004 Hora : Título: Milho Fonte: Autor: Vera da Rocha Matéria: Apesar dos problemas climáticos no Paraná, ou seja, chuvas irregulares e mal distribuídas desde o início do ano, a produção da

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Boletim n.51, Outubro, AGROPECUÁRIA. Análise do segundo trimestre de 2012 e primeiro semestre de 2012

Boletim de Conjuntura Econômica Boletim n.51, Outubro, AGROPECUÁRIA. Análise do segundo trimestre de 2012 e primeiro semestre de 2012 Tonin et al. 37 CONJUNTURA ECONÔMICA Boletim de Conjuntura Econômica Boletim n.51, Outubro, 2012 5 AGROPECUÁRIA Análise do segundo trimestre de 2012 e primeiro semestre de 2012 Julyerme Matheus Tonin Professor

Leia mais

TRIGO Período de 03 a 07/08/2015

TRIGO Período de 03 a 07/08/2015 TRIGO Período de 03 a 07/08/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 34,43 34,35 34,42 34,30 Semana Atual Preço

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO 2 - METODOLOGIA

1 - INTRODUÇÃO 2 - METODOLOGIA SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Metodologia... 2 3. Estimativa da Área Plantada... 3 4. Estimativa da Produção... 3 5. Avaliação das Culturas... 4 5.1 Algodão... 4 5.2 Arroz... 4 5.3 Feijão... 5 5.4 Milho...

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Pecuária de Corte

Balanço 2016 Perspectivas Pecuária de Corte Pecuária de Corte 113 114 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 RETOMADA ECONÔMICA DEVE MELHORAR A DEMANDA POR CARNE BOVINA RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA COMBINADA COM A PREFERÊNCIA DO CONSUMIDOR

Leia mais

Custo da Cesta Básica aumenta em 17 cidades

Custo da Cesta Básica aumenta em 17 cidades 1 São Paulo, 06 de junho de 2016. NOTA À IMPRENSA Custo da Cesta Básica aumenta em 17 cidades Em maio, houve elevação do custo do conjunto de alimentos básicos em 17 das 27 capitais brasileiras, de acordo

Leia mais

Solavancos não impedem recorde na soja

Solavancos não impedem recorde na soja Solavancos não impedem recorde na soja Perdas pontuais afetam potencial do Brasil, mas país registra marca histórica na produção da oleaginosa, chegando a 99,2 milhões de toneladas O balanço entre área

Leia mais

Custo da Cesta Básica oscila nas capitais do Brasil

Custo da Cesta Básica oscila nas capitais do Brasil 1 Curitiba, 14 de março de 2016. NOTA À IMPRENSA Custo da Cesta Básica oscila nas capitais do Brasil Em fevereiro de 2016, o custo do conjunto de alimentos básicos aumentou em 13 capitais do Brasil e diminuiu

Leia mais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais 1 São Paulo, 02 de setembro de 2011 Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais NOTA À IMPRENSA Ao contrário do que ocorreu em julho, quando 14 cidades registraram queda no preço dos gêneros

Leia mais

Custo da cesta básica sobe em 20 capitais

Custo da cesta básica sobe em 20 capitais 1 São Paulo, 6 de abril de 2017 NOTA À IMPRENSA Custo da cesta básica sobe em 20 capitais Em março, o custo do conjunto de alimentos essenciais aumentou em 20 das 27 capitais brasileiros, segundo dados

Leia mais

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 0,76% em maio

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 0,76% em maio Porto Alegre, 06 de junho de 2017. Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 0,76% em maio NOTA À IMPRENSA Em maio de 2017, a Cesta Básica de Porto Alegre calculada pelo DIEESE registrou queda de

Leia mais

Análise da evolução dos preços de milho no Brasil

Análise da evolução dos preços de milho no Brasil Introdução Análise da evolução dos preços de milho no Brasil Michele Souza Freitas (1), Rubens Augusto de Miranda (2), João Carlos Garcia (3) Segundo a Conab, na safra 2014/15, dos 202,3 milhões de toneladas

Leia mais

Mamona Período: janeiro de 2016

Mamona Período: janeiro de 2016 Mamona Período: janeiro de 2016 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 78,96 93,13 88,33

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 ANO 2 Nº14 A colheita avança e começa a derrubar os preços da soja em Mato Grosso. De acordo com dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária

Leia mais

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 2,14% em dezembro

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 2,14% em dezembro Porto Alegre, 04 de janeiro de 2017 Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 2,14% em dezembro NOTA À IMPRENSA Em dezembro de 2016, a Cesta Básica de Porto Alegre calculada pelo DIEESE registrou

Leia mais

Custo da Cesta Básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas

Custo da Cesta Básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas 1 São Paulo, 06 de outubro de 2016 NOTA À IMPRENSA Custo da Cesta Básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas Em setembro, o custo do conjunto de alimentos básicos apresentou comportamento

Leia mais

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Dezembro de 2013 Levantamento Sistemático da Produção Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas

Leia mais

Valor da cesta básica aumenta em 15 capitais

Valor da cesta básica aumenta em 15 capitais 1 São Paulo, 05 de junho de 2014. NOTA À IMPRENSA Valor da cesta básica aumenta em 15 capitais Em maio, os preços do conjunto de bens alimentícios essenciais seguiram com tendência de alta em 15 das 18

Leia mais

Preços dos principais cereais iniciaram o ano em queda

Preços dos principais cereais iniciaram o ano em queda www.arfa.cv Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares RELATÓRIO DO MERCADO INTERNACIONAL RMMI Nº 56 - MENSAL - Janeiro de 2015 dos principais cereais iniciaram o ano em

Leia mais

BOVINOCULTURA DE CORTE Mercado Interno

BOVINOCULTURA DE CORTE Mercado Interno BOVINOCULTURA DE CORTE Mercado Interno No Mato Grosso do Sul, na semana de 10 a 14/ago, os preços da arroba do boi e da vaca registraram relativa estabilidade. Os preços registrados em agosto se acomodaram

Leia mais

Boletim Dezembro

Boletim Dezembro Boletim Dezembro - 2016 O custo da cesta básica aumentou na cidade de Ilhéus e apresentou uma redução desprezível em Itabuna no mês de dezembro. Em Ilhéus, o aumento foi de 1,16%, passando de R$340,81

Leia mais

Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas

Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas 1 São Paulo, 04 de novembro de 2015. NOTA à IMPRENSA Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas Em outubro, entre as 18 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO - ECA NÚCLEO DE PESQUISAS ECONÔMICO-SOCIAIS NUPES

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO - ECA NÚCLEO DE PESQUISAS ECONÔMICO-SOCIAIS NUPES UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO - ECA NÚCLEO DE PESQUISAS ECONÔMICO-SOCIAIS NUPES 1. CESTA BÁSICA FAMILIAR No mês de maio, o custo da

Leia mais

Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais

Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais 1 São Paulo, 04 de abril de 2014. NOTA À IMPRENSA Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais Em março, os preços dos gêneros alimentícios essenciais subiram em 16 das 18 capitais onde o DIEESE - Departamento

Leia mais

Gestão de Recebíveis. Um Novo Cenário

Gestão de Recebíveis. Um Novo Cenário 2015-16 Gestão de Recebíveis Um Novo Cenário Sobre a recuperação da economia americana: No começo achávamos que viria a recuperação em V, começamos a falar em U, daí passaram para o L - Austan Goolsbee

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

MEDIÇÃO DO ÍNDICE DA CESTA BÁSICA DE DOURADOS - MATO GROSSO DO SUL. Gregory Luiz Takeo Hitomi¹; Raul Augusto Cunha² ; Juliana Maria de Aquino³

MEDIÇÃO DO ÍNDICE DA CESTA BÁSICA DE DOURADOS - MATO GROSSO DO SUL. Gregory Luiz Takeo Hitomi¹; Raul Augusto Cunha² ; Juliana Maria de Aquino³ MEDIÇÃO DO ÍNDICE DA CESTA BÁSICA DE DOURADOS - MATO GROSSO DO SUL Gregory Luiz Takeo Hitomi¹; Raul Augusto Cunha² ; Juliana Maria de Aquino³ UFGD/FACE Caixa Postal 364-79804-970 Dourados MS, E-mail: gregoryhitomi@gmail.com;

Leia mais

MARKET REPORT Mercado Interno. 1.1 Colheita gaucha em andamento. 1.2 Indicador de preço Cepea/Esalq

MARKET REPORT Mercado Interno. 1.1 Colheita gaucha em andamento. 1.2 Indicador de preço Cepea/Esalq MARKET REPORT 08.03 1. Mercado Interno 1.1 Colheita gaucha em andamento Até o momento o Irga registrou 6,6% da área já colhida, tendo a região Oeste a mais avançada com 15,6% da área total colhido. A média

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016 ANO 2 Nº17 A colheita praticamente finalizada em Mato Grosso e o recuo do dólar têm contribuído para o movimento de baixa dos preços, mesmo com a

Leia mais

Alta no custo da cesta chega a 10,49%

Alta no custo da cesta chega a 10,49% 1 São Paulo, 07 de abril de 2010. NOTA À IMPRENSA Alta no custo da cesta chega a 10,49% Todas as 17 capitais brasileiras onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Leia mais

SOJA Período: 11 a 15/05/ meses mês semana. Períodos anteriores. Paridade Exportação Centro de Referência Unid Efetivo (1)

SOJA Período: 11 a 15/05/ meses mês semana. Períodos anteriores. Paridade Exportação Centro de Referência Unid Efetivo (1) SOJA Período: 11 a 15/05/2015 Centro de Produção Quadro I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$) Unid Períodos anteriores 12 1 1 meses mês semana Média mercado Semana atual Composto atacado Preço Mínimo SORRISO-MT

Leia mais

Preço da cesta básica aumenta em 13 cidades

Preço da cesta básica aumenta em 13 cidades 1 São Paulo, 07 de abril de 2015. NOTA À IMPRENSA Preço da cesta básica aumenta em 13 cidades Das 18 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - realiza

Leia mais

PELA PRIMEIRA VEZ, ARROBA SOBE MAIS QUE CUSTO NO 1º SEMESTRE

PELA PRIMEIRA VEZ, ARROBA SOBE MAIS QUE CUSTO NO 1º SEMESTRE Resumo da evolução dos custos em Junho/08 PELA PRIMEIRA VEZ, ARROBA SOBE MAIS QUE CUSTO NO 1º SEMESTRE Pela primeira vez, a arroba do boi gordo no primeiro semestre do ano teve alta superior ao do Custo

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar Cana-de-açúcar 85 86 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 DÉFICIT NA PRODUÇÃO MUNDIAL DE AÇÚCAR, AUMENTO DA DEMANDA E QUEDA NOS ESTOQUES MANTERÃO TENDÊNCIA DE PREÇOS ALTOS A perspectiva é de

Leia mais

Preço da cesta sobe em 14 capitais

Preço da cesta sobe em 14 capitais 1 São Paulo, 01 de novembro de 2006 NOTA À IMPRENSA Preço da cesta sobe em 14 capitais Quatorze capitais registraram aumento no preço da cesta básica, em outubro, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta

Leia mais

Quadro I - Produção, Consumo, Comércio e Stock

Quadro I - Produção, Consumo, Comércio e Stock MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL Ano: 20 Mês: Janeiro 1. Resumo Global Os preços internacionais dos grãos e oleaginosas aumentaram fortemente em Dezembro e novamente em Janeiro,

Leia mais

Redução na produção mundial e brasileira e aumento no consumo trazem preços maiores aos agricultores

Redução na produção mundial e brasileira e aumento no consumo trazem preços maiores aos agricultores Redução na produção mundial e brasileira e aumento no consumo trazem preços maiores aos agricultores Safra mundial menor em 2007/08 Na safra 2007/08, o mundo deve colheu apenas 118,86 milhões de sacas

Leia mais

Cesta básica sobe em nove capitais

Cesta básica sobe em nove capitais 1 São Paulo, 03 de agosto de 2007. NOTA À IMPRENSA Cesta básica sobe em nove capitais Em nove das 16 capitais onde o DIEESE Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos realiza mensalmente,

Leia mais

CARNE BOVINA Período: JULHO/2011

CARNE BOVINA Período: JULHO/2011 CARNE BOVINA Período: JULHO/2011 MERCADO INTERNO BOVINO Quadro I - PREÇOS PAGOS AOS PRODUTORES - R$/unidade PERÍODOS ANTERIORES PRAÇA UF UNID 12 MESES 6 MESES 1 MÊS Barretos SP @ 81,55 104,88 100,70 97,27

Leia mais

Cesta Básica. Boletim Dezembro

Cesta Básica. Boletim Dezembro Cesta Básica Boletim Dezembro - 2011 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus aumentou 1,19%, de R$206,00 em novembro passou para R$208,45 em dezembro (Tabela 1). A elevação de 18,85% no preço da banana

Leia mais

TRIGO Período de 25 a 29/04/2016

TRIGO Período de 25 a 29/04/2016 TRIGO Período de 25 a 29/04/206 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 33,89 40,3 4,45 4,60 Semana Atual Preço

Leia mais

Preços do café para outubro são os mais altos de mais de dois anos

Preços do café para outubro são os mais altos de mais de dois anos Preços do café para outubro são os mais altos de mais de dois anos Os preços do café dispararam no início do mês e o preço indicativo composto da OIC subiu 15 centavos em apenas seis dias. As chuvas no

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2014/2015 Entre os dias 23 e 26 de março foram visitadas propriedades distribuídas entre dezoito (18) municípios para o acompanhamento da safra de soja 2014/15 e acompanhamento

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 24/05/2013 a 30/05/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL

MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL Ano: 20 Mês: Outubro 1. Resumo Global Mercados internacionais de grãos permaneceram voláteis em Outubro. Enquanto os preços do milho, soja e

Leia mais

Agronegócio em Mato Grosso. Abril 2013

Agronegócio em Mato Grosso. Abril 2013 Agronegócio em Mato Grosso Abril 2013 Brasil Visão Geral Brasil - Visão Geral Area 8,5 milhões km 2 (5º maior) População (2011) 195 milhões (6 º maior) PIB (2011) US$ 2,47 Trilhões (6 ª maior) Produção

Leia mais

Preço da carne sobe em todas as capitais

Preço da carne sobe em todas as capitais 1 São Paulo, 07 de outubro de 2014. NOTA À IMPRENSA Preço da carne sobe em todas as capitais Em setembro, os preços do conjunto de bens alimentícios essenciais diminuíram em 11 das 18 cidades onde o DIEESE

Leia mais

ALIMENTOS ESSENCIAIS SOBEM EM TODAS AS CAPITAIS

ALIMENTOS ESSENCIAIS SOBEM EM TODAS AS CAPITAIS São Paulo, 01 de junho de 2005. ALIMENTOS ESSENCIAIS SOBEM EM TODAS AS CAPITAIS Todas as 16 capitais nas quais o DIEESE Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos realiza mensalmente

Leia mais

Cesta Básica. Boletim Abril

Cesta Básica. Boletim Abril Cesta Básica Boletim Abril - 2012 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus diminuiu 1,46%, de R$204,03 em março passou para R$201,06 em abril (Tabela 1). A redução de 10,61% no preço da banana foi o

Leia mais

Previsão de redução da produção do trigo e milho

Previsão de redução da produção do trigo e milho www.ansa.cv Agência Nacional de Segurança Alimentar RELATÓRIO DO MERCADO INTERNACIONAL RMI Nº 30 - MENSAL - Agosto de Previsão de redução da produção do trigo e milho Cereais e Oleaginosas O Índice de

Leia mais

CONSIDERAÇÕES FINAIS

CONSIDERAÇÕES FINAIS RESUMO Resumo de tudo o que é relevante para o mercado de soja Click para mais info Dados de projeções da USDA para o mundo Click para mais info BRASIL Dados de projeções da CONAB para o Brasil Click para

Leia mais