Resinas Vinil Híbridas - Baixo VOC e sustentabilidade inovando a fabricação de compósitos. André L. Oliveira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Resinas Vinil Híbridas - Baixo VOC e sustentabilidade inovando a fabricação de compósitos. André L. Oliveira"

Transcrição

1 Resinas Vinil Híbridas - Baixo VOC e sustentabilidade inovando a fabricação de compósitos André L. Oliveira

2 Sustentabilidade O que são VOC? Sistemas livre de estirenos Resinas Vinil Híbridas Exemplos de aplicações; Conclusão. 2

3 Sustentabilidade DESIGN SUSTENTÁVEL DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL A definição amplamente aceita de sustentabilidade é a "... satisfazer as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades" (Brundtland Commission, 1987). PRODUTOS SUSTENTÁVEL SOLUÇÃO SUSTENTÁVEL são os produtos que proporcionam benefícios ambientais, sociais e econômicos enquanto protegem a saúde pública eo meio ambiente durante todo o seu ciclo de vida, desde a extração de matérias-primas até a descarte final.

4 VOCs Compostos orgânicos voláteis com ponto de ebulição menor do que 250 ºC; Problemas: Odor, possível irritação de olhos e mucosas e contaminação do meio-ambiente. 4

5 Background Mercado de Materiais buscando avanços Sistemas estirenados sendo menos aceitos Regulamentações Governamentais Tecnologias padrões necessárias Minimizar capital de investimento Crescente necessidade por sistemas com resinas termofixas livre de monômeros reativos com custo viável Melhoria da Tg Melhoria da absorção de água Melhoria da Proporção Produtiva ciclos de 3 minutos.

6 Nomenclatura Resinas Livre de Estireno Livre de Monômero Monômeros Alternativos Sólidas Pre-preg Hot Melt Não estirenada - Resinas Vinil hibridas Liquidas: Oligômeros Reativos Resinas Vinil hibridas liquidas VT Acrilatos Outros

7 RESINA LIVRE DE ESTIRENO EMISSÃO 0% 7

8 Overview de Propriedades

9 Propriedades Comparativas entre as resinas híbridas líquidas Propriedades Unid. Resina 1 Resina 2 Resina 3 Resina 4 Resistência a Flexão M Pa 159,3 116,9 74,6 117,3 Módulo de Flexão G Pa 4,37 3,61 3,52 4,24 Resistência a Tração M Pa 80,3 45,6 16,0 31,8 Módulo de tração G Pa 3,83 3,77 3,63 4,14 Elongação % 2,8% 1,5% 0,5% 0,9% HDT C >200 >200 Absorção de água % 0,83% 0,57% 0,16% Viscosidade cps 625 1,

10 Resinas - Vinil Híbrida - Hot Melt Propriedades das resinas Propriedades Unidades Resina 1 Resina 2 Resina 3 Resina 4 Resistência a Flexão M Pa 155,9 130,4 Módulo de Flexão G Pa 3,53 4,22 Resistência a Tração M Pa 57,6 82,5 65,3 46,3 Módulo de Tração G Pa 3,92 3,42 3,04 3,86 Elongação % 1,6 4,0 2,5 1,3 HDT C C poise

11 Comparações de Temperaturas de Transição Vítrea Líquidas e Hot Melt Hot Melt Resina 1 Resina 2 Tg C Líquidas Resina 1 Resina 2 Tg C

12 Overview de Aplicações

13 Radomes Funções Proteger a antena de microondas dos efeitos ambientais adversos. Efeito mínimo no desempenho elétrico. Suportar cargas estruturais do diferencial de pressão Considerações propriedade do material: Absorção de água: A água absorve a energia de transmissão e aumenta a perda de tangente Baixa absorção de água é necessário para radomes. Constante dielétrica: Determinar a capacidade de isolante para armazenar energia elétrica Baixa constante dielétrica é necessária para radomes Tangente de perda: Relação de potência de entrada / saída por meio de material Perda baixa de Tangente é necessária para radomes 13

14 Resinas Candidatas para Radomes Ésteres Cianatos Epóxi Modificado(BisA Cianato/Epóxi) Epóxi (Dicianamida Acelerada, Cura a 120 C) VINIL HÍBRIDA

15 Comparação - % Absorção de Água (64 horas - fervendo) 3,5 3 2,5 2 1,5 1 Epoxy/DICY Epóxi/DICI X VINIL (Vinyl HÍBRIDA Hybrid) Modified Epóxi Modificada Epoxy Cyanate ÉSTER Ester CIANATO 0,5 0 % Percent Absorçao Water de Absorption Água 15

16 Comparação Constante Dielétrica 3,1 3 2,9 2,8 2,7 Epoxy/DICY Epóxi/DICI X VINIL (Vinyl HÍBRIDA Hybrid) Modified Epóxi Modificada Epoxy Cyanate ÉSTER Ester CIANATO 2,6 2,5 SECO Dry 16

17 Comparação Fator de Dissipação / Tangente de Perda 0,025 0,02 0,015 0,01 Epóxi/DICI Epoxy/DICY VINIL HÍBRIDA X (Vinyl Hybrid) Modified Epóxi Epoxy Modificada Cyanate Ester ÉSTER CIANATO 0,005 0 Dry SECO

18 Típico Custo/Lb (Formulado) $100 $90 $80 $70 $60 $50 $40 $30 Epoxy Epóxi/DICI VINIL HÍBRIDA X (Vinyl Hybrid) Modified Epóxi Epoxy Modificada Cyanate Ester ÉSTER CIANATO $20 $10 $0 Cost per Lbs

19 Hand Lay-up (Prepreg) Propriedades para Prepreg de alto nivel Excelente taque e dobra Baixo VOC Baixa temperatura de cura Elevado shelf-life Baixo aquecimento de reação Flow controlado 19

20 Hand Lay-up O calor da reação de vinil Híbridos sistema é cerca de metade de uma cura padrão de 120 C padrão, acelerado Dicyanamid Bis-A epoxi, assim partes com grandes secções transversais pode ser curada com menos risco de libertação de calor e de craqueamento. Sistemas Híbridos Vinil oferece tempos de cura em cinco minutos para a produção de parte rápida. Prepreg usando sistemas VINIL HÍBRIDOS não precisam ser congelados ou refrigerados, reduzindo o custo de transporte e manuseio, e minimizando sucata devido à vida útil expirada Vida útil 21 C para: Éster cianato Epóxi DICI Epóxi modificada Vinil Híbrida 14 dias 14 dias 4 a 8 semanas 1 ano Sistemas Vinil Híbridos curam com peróxido, permite maior produtividade de prepeg. 20

21 Vinil Híbrida Resinas Líquidas para Processo de Infusão a vácuo (VIP) Crítico para enchimento geometrias complexas e moldabilidade : Fatores de Processamento Condições de resina a serem considerados: estrutura polimérica Viscosidade Grau de espessura cura-parte Otimizar resina com baixa viscosidade e boa umectação da fibra mantendo boas propriedades físicas

22 Flow Distance (in) Processo de Infusão a Vacuo Taxa de flow na Infusão Linha de vácuo Linha de Tela Laminado Linha de flow Tempo marcado para os aumentos de distancia 18" 17" 16" 15" 14" 13" 12" 11" 10" 9" 8" 7" 6" 5" 4" 3" 2" 1" Start Para Relógio Flow Distance vs Time X Time (min) LInha de injetar

23 Vinil Híbrida Teste Infusão Parte Espessa - 12 mm Usado para estudo de condições de exotermia e molhabilidade da fibra de vidro. Glass Molhabilidade wetting acceptable da fibra de vidro throughout é aceitável entire em todo composite o part compósito testedo.

24 Processo Hot melt Prepeg Impregna as fibras em temperaturas elevadas para atingir estado liquido. Esfria a temperatura ambiente resina se torna sólida Elevada durabilidade > 1 ano em ambiente. Fibra Resina/Iniciador Carregador do filme Rolos Aquecidos Rolos de resfriamento Pre-Preg

25 Compósito Automotivo Base de assoalho Critérios de desenvolvimento : Necessários novos materiais e desenvolvimento de resina formulada Emissões mínimas de VOC devido a colocação de parte sob o compartimento de passageiros Baixa Temperatura processo de cura para manter a estrutura com redução de peso Resina vinil híbrida reforçada com uma manta de vidro para formar a material

26 Compósito Automotivo Base de assoalho

27 Compósito Automotivo Base de assoalho

28

29 Conclusões 1 Resinas Vinil Híbridas oferece capacidade de produzir tanto prepeg e sistemas de moldagem vácuo por infusão para o mercado aeroespacial, apresentando: Excelente retenção de propriedades após a exposição à água a uma temperatura elevada Desempenho superior ao epóxi em Absorção de Água, constante dielétrica e fator de dissipação Menor temperatura da reação comparado ao epóxi para curas rápidas de peças espesssas de seção transversal Não há necessidade de refrigeração do prepeg Menor custo total para a fabricação de radomes.

30 Conclusões 2 Resinas Vinil híbridas tanto hot melt como líquidas atendem aos exigentes requisitos de desempenho do mercado automotivo. Resinas Vinil híbridas - Superam a baixa produtividade de epóxis (devido à lenta cura), que é uma limitação sobre o crescimento do mercado. Esta tecnologia pode ser utlizda em equipamento novos e existentes para a produção de componentes em materiais compósitos. Esta tecnologia pode adaptada para atender os processos de produção e de fabricação de diferentes fabricantes.

31 Muito Obrigado!

Tecnologia atual e passos para o futuro com sustentabilidade em resinas poliéster para aplicações aeroespaciais. André Oliveira

Tecnologia atual e passos para o futuro com sustentabilidade em resinas poliéster para aplicações aeroespaciais. André Oliveira Tecnologia atual e passos para o futuro com sustentabilidade em resinas poliéster para aplicações aeroespaciais André Oliveira Background Mercado de Materiais buscando avanços Sistemas estirenados sendo

Leia mais

RESINA POLIÉSTER INSATURADO, ISOFTÁLICA, MÉDIA REATIVIDADE

RESINA POLIÉSTER INSATURADO, ISOFTÁLICA, MÉDIA REATIVIDADE BOLETIM TÉCNICO COMMODITIES ARAZYN 11.0 - BOLETIM TECNICO DA FAMILIA ARA QUÍMICA S/A. RUA ARTHUR CÉSAR, 200 18147-000 ARAÇARIGUAMA SP BRASIL TEL: 0 (XX) 11 4136 1900 BTE DOCUMENTO 000136 RESINA POLIÉSTER

Leia mais

BT 0011 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 26_ENDURECEDOR G 226_ CARGA EF 35/P

BT 0011 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 26_ENDURECEDOR G 226_ CARGA EF 35/P BT 0011 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 26_ENDURECEDOR G 226_ CARGA EF 35/P Elaborador: Verificadores: Aprovador: Resina PC 26_Endurecedor G 226_Carga EF 35/P Resina

Leia mais

O Futuro dos Compósitos. Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015

O Futuro dos Compósitos. Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015 O Futuro dos Compósitos Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015 Industria da Transformação Célula de Sobrevivência Célula de Sobrevivência F1 Índice Materiais Compósitos & Compósitos poliméricos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo FEAU Curso de Engenharia de Materiais Trabalho de Conclusão de Curso BRUNA CAROLINA SOARES DE LIMA MARCELO GONÇALVES A INFLUÊNCIA

Leia mais

SOLUÇÕES REICHHOLD PARA CONSTRUÇÃO DE MOLDES E LAMINAÇÃO

SOLUÇÕES REICHHOLD PARA CONSTRUÇÃO DE MOLDES E LAMINAÇÃO SOLUÇÕES REICHHOLD PARA CONSTRUÇÃO DE MOLDES E LAMINAÇÃO Congreso Sudamericano de Composites, Poliuretano y Plásticos de Ingeniería Buenos Aires, 09 de Novembro de 2011. Dirceu Vazzoler - Reichhold Sistema

Leia mais

Capítulo 14. Pós-cura

Capítulo 14. Pós-cura Capítulo 14 Pós-cura O grau de interligação das resinas curadas a frio depende de muitas variáveis. As mais importantes são a taxa de liberação de radicais livres nas várias fases do processo, a arquitetura

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. SIGRAPREG Prepregs de fibras de carbono, vidro e aramida

Broad Base. Best Solutions. SIGRAPREG Prepregs de fibras de carbono, vidro e aramida Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS SIGRAPREG Prepregs de fibras de carbono, vidro e aramida 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo

Leia mais

Inovação Tecnológica em Pre-Pregs de Elevado Desempenho Estrutural e Ambiental

Inovação Tecnológica em Pre-Pregs de Elevado Desempenho Estrutural e Ambiental Inovação Tecnológica em Pre-Pregs de Elevado Desempenho Estrutural e Ambiental FEIPLAR 2012 Rogério Lucci Gerente de Desenvolvimento de Mercado Presença Global Reichhold Morris, IL Sandefjor d (Noruega)

Leia mais

Resistência à compressão Dureza Barcol 30 40

Resistência à compressão Dureza Barcol 30 40 PROTECTO GLASS 90 é uma série de revestimentos monolíticos termofixos, que têm sido utilizados intensamente nos Estados Unidos e Brasil como uma excelente alternativa técnica para recuperação de equipamentos

Leia mais

Presença da TEXIGLASS no mundo

Presença da TEXIGLASS no mundo Presença da TEXIGLASS no mundo 2 O que são os PLÁSTICOS? São polímeros que apresentam Baixa resistência à tração Baixa resistência à flexão Baixa resistência à compressão O que fazem as FIBRAS? Aumentam

Leia mais

BT 0014 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 6NF_ENDURECEDOR G 130 BLUE

BT 0014 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 6NF_ENDURECEDOR G 130 BLUE BT 0014 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 6NF_ENDURECEDOR G 130 BLUE Elaborador: Verificadores: Aprovador: Resina PC 6NF_Endurecedor G 130 Blue Resina para aplicação

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO Nº 03 PVC

BOLETIM TÉCNICO Nº 03 PVC A tabela a seguir lista valores típicos de algumas propriedades físicas, mecânicas, térmicas e elétricas de compostos de PVC rígidos e flexíveis. Os valores são simplesmente de caráter informativo e são

Leia mais

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2.1. Introdução Os materiais estruturais podem ser divididos em quatro grupos: metálicos, cerâmicos, poliméricos e compósitos (Gibson, 1993). Em

Leia mais

Obtenção (Polimerização) de compósito polimérico por feixe de elétrons

Obtenção (Polimerização) de compósito polimérico por feixe de elétrons Obtenção (Polimerização) de compósito polimérico por feixe de elétrons Maria Cecília Evora, Delmo Nishitsuji, Dr.Gerson Marinucci Dr. Leonardo Gondim de Andrade e Silva Objetivo Pesquisar e desenvolver

Leia mais

Painel Náutico FEIPLAR-2014

Painel Náutico FEIPLAR-2014 Painel Náutico FEIPLAR-2014 Presença da TEXIGLASS no mundo 4 Tipos de Reforços Os reforços podem Fibra Picada (spray up) Na Forma de Mantas Na Forma de TECIDOS Outras - Por que usar TECIDOS? - Usam-se

Leia mais

Quando tratamos das propriedades de um material transformado, segundo muitos pesquisadores, estas dependem de uma reciclagem bem sucedida. Para que isto ocorra, os flocos de PET deverão satisfazer determinados

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas

Broad Base. Best Solutions. SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo portfólio de produtos

Leia mais

Informações Gerais. O que é Water Transfer Printing?

Informações Gerais. O que é Water Transfer Printing? Informações Gerais Provedora de soluções para o processo de Water Transfer Printing a PROJFIX está no mercado com o objetivo de trazer qualidade para o segmento no Brasil, comercializando produtos de alto

Leia mais

CPIC BRASIL. CPIC/Fiberglass Presentation. Uma Nova Marca no Mercado do Brasil com 20 Anos de Experiência

CPIC BRASIL. CPIC/Fiberglass Presentation. Uma Nova Marca no Mercado do Brasil com 20 Anos de Experiência CPIC BRASIL CPIC/Fiberglass Presentation Uma Nova Marca no Mercado do Brasil com 20 Anos de Experiência Histórico CPIC Fiberglass 2011 Planta CPIC BRASIL 2010 Capacidade 520.000T 2009 Vidro TM Alto Módulo

Leia mais

INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS

INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS APLICAÇÕES DE PERFIS PULTRUDADOS INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS Palestrante : Carlos Viegas Apoio O QUE É UM COMPÓSITO ROVING CONTÍNUO RESINA POLIESTER VINIL ESTER FENOLICA EPOXI MANTA DE FIBRA DE VIDRO VÉU

Leia mais

CAPACITORES IMPREGNADOS X CAPACITORES IMERSOS (PPM) EM BT

CAPACITORES IMPREGNADOS X CAPACITORES IMERSOS (PPM) EM BT CAPACITORES IMPREGNADOS X CAPACITORES IMERSOS (PPM) EM BT 1 - Objetivos: Este trabalho tem por objetivo apresentar as principais características técnicas dos capacitores convencionais do tipo imerso em

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA

UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA Juliano Fiorelli (1); Antonio Alves Dias (2) (1) Aluno de mestrado Escola de Engenharia de São Carlos EESC USP, e-mail: fiorelli@sc.usp.br (2) Professor

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA FILTRO PARA CAIXA D ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para

Leia mais

BT 0013 BOLETIM TÉCNICO RESINA FLOOR REPAIR PLUS_ ENDURECEDOR FLOOR REPAIR PLUS_ SÍLICA F-036

BT 0013 BOLETIM TÉCNICO RESINA FLOOR REPAIR PLUS_ ENDURECEDOR FLOOR REPAIR PLUS_ SÍLICA F-036 BT 0013 BOLETIM TÉCNICO RESINA FLOOR REPAIR PLUS_ ENDURECEDOR FLOOR REPAIR PLUS_ SÍLICA F-036 Elaborador: Verificadores: Aprovador: Resina Floor Repair Plus_Endurecedor

Leia mais

Estudo Cinético da Cura de Resina Fenólica por DSC e DMTA

Estudo Cinético da Cura de Resina Fenólica por DSC e DMTA Anais do 14 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XIV ENCITA / 28 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 2 a 23 28. Estudo Cinético da Cura de Resina

Leia mais

Rebrilhar Classic Alto Tráfego

Rebrilhar Classic Alto Tráfego 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial do Produto: Rebrilhar ClassicAltoTráfego Nome da Empresa: Rebrilhar Resinas e Vernizes Ltda. Endereço: Rua Luiz de Moraes Rego, nº. 505 Jardim do

Leia mais

BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO

BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO BT 0184 BOLETIM TÉCNICO - HARDFIX EPÓXI PRO Elaborador: Verificadores: Aprovador: Hardfix Epóxi Pro Chumbador químico base epóxi. Descrição É um adesivo estrutural

Leia mais

MATERIAIS COMPÓSITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

MATERIAIS COMPÓSITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho MATERIAIS COMPÓSITOS Histórico Adobes reforçados com palha Egito 5000 anos. Concreto reforçado com barras de metal século XIX. Fibras de vidro 1970 Conceito São materiais formados por dois ou mais constituintes

Leia mais

SMC - SHEET MOLDING COMPOUND COMPOSITES

SMC - SHEET MOLDING COMPOUND COMPOSITES SMC - SHEET MOLDING COMPOUND COMPOSITES INTRODUÇÃO Com o crescimento industrial por volta dos anos 60 e a necessidade de se obter altas produções, principalmente para a indústria automobilística, houve

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança para Produto Químico (FISPQ) Kaliumcryl TPG7525 Página 1 de 5

Ficha de Informação de Segurança para Produto Químico (FISPQ) Kaliumcryl TPG7525 Página 1 de 5 Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Empresa: Kalium Chemical Com. Import. E Export. Ltda Matriz: Av. das Nações Unidas, 10.989 Conj. 141-14º andar Parte - Vl. Olimpia São Paulo

Leia mais

Composites: marcados por desafios

Composites: marcados por desafios Composites: marcados por desafios O que é um composite Em teoria, um composite é um material composto por matriz e reforço de origens diferentes. Os composites mais conhecidos e mais usados são os que

Leia mais

ENSAIOS DE APLICAÇÃO RESISTÊNCIA À TRAÇÃO

ENSAIOS DE APLICAÇÃO RESISTÊNCIA À TRAÇÃO ENSAIOS DE APLICAÇÃO RESISTÊNCIA À TRAÇÃO 1. OBJETIVO Determinar as propriedades de tração de plásticos reforçados e não reforçados, em forma de corpos de prova normalizados e ensaiados, sob condições

Leia mais

Tempo de secagem: 30 minutos a 1 hora Tempo de cura: 18 a 24 horas

Tempo de secagem: 30 minutos a 1 hora Tempo de cura: 18 a 24 horas COLAS Conhecer os diversos tipos de materiais é muito importante para o desenvolvimento de um cosplay. Nesse tutorial vamos conhecer um pouco do universo das colas. Encontramos no mercado uma infinidade

Leia mais

PRENSAGEM COM VÁCUO Owens Corning

PRENSAGEM COM VÁCUO Owens Corning Abril 2001 PRENSAGEM COM VÁCUO Os processos para transformar resinas poliéster reforçadas com fibras de vidro podem ser sofisticados e caros, como a prensagem a quente, ou simples e baratos, como a laminação

Leia mais

REFORÇO DE VIGAS DE CONCRETO ARMADO, Á FLEXAO, COM FIBRA DE CARBONO

REFORÇO DE VIGAS DE CONCRETO ARMADO, Á FLEXAO, COM FIBRA DE CARBONO CURSO PRÁTICO DE DIAGNOSTICO, REPARO, PROTEÇÃO E REFORÇO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO REFORÇO DE VIGAS DE CONCRETO ARMADO, Á FLEXAO, COM FIBRA DE CARBONO PROF. FERNANDO JOSÉ RELVAS frelvas@exataweb.com.br

Leia mais

Estudo e melhoria do processo de fabricação de peças em compósito com Moldagem por Transferência de Resina à Vácuo - VARTM

Estudo e melhoria do processo de fabricação de peças em compósito com Moldagem por Transferência de Resina à Vácuo - VARTM Estudo e melhoria do processo de fabricação de peças em compósito com Moldagem por Transferência de Resina à Vácuo - VARTM Guilherme Hiroji Anraku Ikeda 1 ; Prof. Dr. Guilherme Wolf Lebrão 2 1 Aluno de

Leia mais

Plásticos de alta tecnologia para aplicações de peso reduzido. Dr. Martin Wanders LANXESS

Plásticos de alta tecnologia para aplicações de peso reduzido. Dr. Martin Wanders LANXESS Plásticos de alta tecnologia para aplicações de peso reduzido Dr. Martin Wanders LANXESS LANXESS Tech Series, 24 de maio de 2012 Motivação Redução de peso em automóveis Os recursos são limitados As emissões

Leia mais

MEMBRANAS BETUMINOSAS

MEMBRANAS BETUMINOSAS FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO (Em conformidade com o Regulamento REACH (EC) nº 1907/2006) Nº revisão: 08 Data de emissão: 24 de Janeiro de 2014 MEMBRANAS BETUMINOSAS 1. Identificação da substância/mistura

Leia mais

TINTA MASTER EPÓXI BICOMPONENTE

TINTA MASTER EPÓXI BICOMPONENTE FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS TINTA MASTER EPÓXI BICOMPONENTE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Técnico e Comercial Tinta Master Epóxi Bicomponente RM-6000

Leia mais

Geopolímero para reparo e reabilitação de vigas de concreto armado por P. Balaguru, Professor Stephen Kurtz e Jon Rudolph

Geopolímero para reparo e reabilitação de vigas de concreto armado por P. Balaguru, Professor Stephen Kurtz e Jon Rudolph Geopolímero para reparo e reabilitação de vigas de concreto armado por P. Balaguru, Professor Stephen Kurtz e Jon Rudolph À prova de fogo Reparos externos e reabilitação estrutural para infraestruturas

Leia mais

Celstran CFR-TP Termoplásticos reforçados com Fibras Contínuas

Celstran CFR-TP Termoplásticos reforçados com Fibras Contínuas Celstran CFR-TP Termoplásticos reforçados com Fibras Contínuas O Material de Grandes Invenções. 1 CFRTP-005r3 EN Americas_3-12 A evolução do Celstran CFR-TP Passo 1 Passo 2 Passo 3 Passo 4 Grânulos de

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA

COMUNICADO À IMPRENSA COMUNICADO À IMPRENSA São Paulo, Brasil, 4 de maio de 2015 SABIC investe para solucionar os desafios dos clientes Em face às tendências dinâmicas do setor e às tecnologias em rápida evolução, a SABIC anunciou

Leia mais

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Indufix Código interno: 2000 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

SAMPE BRIDGE CONTEST REGRAS. Elaborado por: Rodrigo Cesar Berardine

SAMPE BRIDGE CONTEST REGRAS. Elaborado por: Rodrigo Cesar Berardine SAMPE BRIDGE CONTEST REGRAS Elaborado por: Rodrigo Cesar Berardine Conteúdo -Instruções para cadastro e envio dos projetos -Regras do Desafio -Premiação -Sessão de Perguntas e Respostas 1. Cadastro http://www.sampe.com.br/desafio-insc.html

Leia mais

Construção. Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação. Características / Vantagens. Testes. Dados do Produto.

Construção. Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação. Características / Vantagens. Testes. Dados do Produto. Ficha de Produto Edição 02/09/2010 Identificação n 02 04 01 04 001 0 000001 Sikadur 30 Adesivo para colagem estrutural. Descrição do produto Campos de aplicação Características / Vantagens Testes Sikadur

Leia mais

1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL

1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL 1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL CARACTERIZAÇÃO EXPERIMENTAL DA RIGIDEZ À FLEXÃO EM MATERIAL COMPÓSITO CARBONO-EPÓXI CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI Aluno:

Leia mais

FAÇA mais com tintas CURA UV

FAÇA mais com tintas CURA UV FAÇA mais com tintas CURA UV Como as tintas com cura UV funcionam; o que você pode fazer com elas As tintas com cura UV oferecem muitos benefícios para a impressão em grandes formatos: elas são ideais

Leia mais

Produto: Denvercril RA701 Nº FISPQ: 079 Revisão: 00. Denver Indústria e Comércio Ltda. denver.resinas@denverresinas.com.br

Produto: Denvercril RA701 Nº FISPQ: 079 Revisão: 00. Denver Indústria e Comércio Ltda. denver.resinas@denverresinas.com.br 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Nome da Empresa: Endereço: Denvercril RA701. Denver Indústria e Comércio Ltda. Rua Geny Gusmão dos Santos, 48 Rio Abaixo Suzano-SP. Telefone da

Leia mais

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Extrutop Código interno: AGM215 e AGM216 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA

PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA Nome do Produto: Nome da Companhia: PARASIL N90 MACROFLEX COMERCIAL LTDA. RUA DONA ALZIRA, 765

Leia mais

Preparo de Amostras. Linha de produtos. ::: Clear Solutions in Sample Preparation

Preparo de Amostras. Linha de produtos. ::: Clear Solutions in Sample Preparation Preparo de Amostras Linha de produtos ::: Clear Solutions in Sample Preparation Multiwave PRO Soberano nos métodos de preparo de amostras 4 O sistema de reação assistido por micro-ondas Multiwave PRO oferece

Leia mais

PRIMER MASTER UNIVERSAL

PRIMER MASTER UNIVERSAL FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS PRIMER MASTER UNIVERSAL 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Técnico e Comercial Nome Técnico e Comercial: Primer Anticorrosivo Master

Leia mais

Tecidos Especiais Reforçando o seu Negócio na Direção Certa. Por: Sinésio Baccan

Tecidos Especiais Reforçando o seu Negócio na Direção Certa. Por: Sinésio Baccan Tecidos Especiais Reforçando o seu Negócio na Direção Certa Por: Sinésio Baccan Localização Rio Claro SP - Brasil RC SP Características Principais Início de atividades em 03 Nov de 2008 Área construída

Leia mais

2) No passado, fabricava mais ou menos? Mais 32% Menos 54% Mesma quantidade 9% Não responderam 5% 3) Fabrica produtos de outros materiais? Sim 37% Não 52% Não responderam 11% Quais materiais? Termoplásticos

Leia mais

Capítulo 21. Vidros. Eduvaldo Paulo Sichieri - USP São Carlos Rosana Caram - USP São Carlos Joaquim Pizzutti dos Santos -UFSM

Capítulo 21. Vidros. Eduvaldo Paulo Sichieri - USP São Carlos Rosana Caram - USP São Carlos Joaquim Pizzutti dos Santos -UFSM Capítulo 21 Vidros Eduvaldo Paulo Sichieri - USP São Carlos Rosana Caram - USP São Carlos Joaquim Pizzutti dos Santos -UFSM Definição de Vidro Por vidro entende-se um produto fisicamente homogêneo obtido

Leia mais

VENTILAÇÃO E ILUMINAÇÃO NATURAL CONFORTO TÉRMICO PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE LENTES DELKER DE ACRÍLICO PRISMÁTICO DURAPLEX DE ALTO IMPACTO DA PLASKOLITE PLASKOLITE PLASKOLITE é a principal fabricante

Leia mais

PARASIL AC90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA

PARASIL AC90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA PARASIL AC90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA Nome do Produto: Nome da Companhia: PARASIL AC90 MACROFLEX COMERCIAL LTDA. RUA DONA ALZIRA,

Leia mais

1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES NOME DO PRODUTO: BRANCOL 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome da Empresa: Petra Química Matriz: Estrada do Barreiro, 136 Gleba Nova Ukrânia - CEP: 86.800-970 - Apucarana/PR Fone: (43) 4104-0224

Leia mais

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Materiais de Construção Civil MADEIRA COMO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Materiais de Construção Civil MADEIRA COMO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO MADEIRA COMO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO A madeira é um material excepcional como material de construção além de ter qualidades muito grandes como matéria prima para outros produtos industrializados, e que

Leia mais

Nome do Produto: Hardthane SMP 340 Ficha nº. 385 Data de emissão: 22/05/2014 Data de revisão: - Emitido por: Dpto. Técnico Página: (1 de 5)

Nome do Produto: Hardthane SMP 340 Ficha nº. 385 Data de emissão: 22/05/2014 Data de revisão: - Emitido por: Dpto. Técnico Página: (1 de 5) Data de emissão: 22/05/2014 Data de revisão: - Emitido por: Dpto. Técnico Página: (1 de 5) 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do Produto: HARDTHANE SMP 340 Aplicação: Selante híbrido monocomponente para variadas aplicações.

Leia mais

Novos produtos semiindustriais

Novos produtos semiindustriais Novos produtos semiindustriais Patrik Boura - Czech Development Agency, Praga Eu tenho a honra de compartilhar com vocês os resultados que nós atingimos desde o ano passado, e eu acredito que vai trazer

Leia mais

Estudo comparativo de tintas e vernizes na flexografia: curável por raios ultravioletas e à base de solventes

Estudo comparativo de tintas e vernizes na flexografia: curável por raios ultravioletas e à base de solventes Estudo comparativo de tintas e vernizes na flexografia: curável por raios ultravioletas e à base de solventes Ana Paula Alves da Silva 1, a, Aline Resmini Melo 1,b, Carolina Resmini Melo 1,c. 1 Engenharia

Leia mais

CONCEITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

CONCEITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho CONCEITOS Materiais e Processos de Produção ESTRUTURA DA MATÉRIA ÁTOMOS PRÓTONS NÊUTRONS ELÉTRONS MOLÉCULAS ESTADOS DA MATÉRIA TIPO DE LIGAÇÃO ESTRUTURA (ARRANJO) IÔNICA COVALENTE METÁLICA CRISTALINO AMORFO

Leia mais

PEÇAS DE ARTESANATO E DECORAÇÃO FABRICADAS COM RESINAS DE POLIETER INSATURADO

PEÇAS DE ARTESANATO E DECORAÇÃO FABRICADAS COM RESINAS DE POLIETER INSATURADO PEÇAS DE ARTESANATO E DECORAÇÃO FABRICADAS COM RESINAS DE POLIETER INSATURADO MANUAL BÁSICO DO INICIANTE Original 1987 INTRODUÇÃO Edição 7 maio de 2014 Há muito que o Homem, externando instintos naturais

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: FUNDO PREPARADOR BASE ÁGUA PREMIUM NOVOTOM Código interno: Empresa: FLEXOTOM INDÚSTRIA

Leia mais

As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição

As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição O que possuem em comum equipamentos e peças tão diversos como torneiras, chuveiros, grampeadores, lanternas, peças para luminotécnica, alto-falantes

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO LAMINADOS

BOLETIM TÉCNICO LAMINADOS A BOLETIM TÉCNICO LAMINADOS Última atualização Maio/2011 CLASSIFICAÇÃO DAS FOLHAS DE ALUMÍNIO A folha de Alumínio é um produto resultante do processo de laminação a frio com secção transversal variando

Leia mais

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo.

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Manual de instalação Ultrasolar Tel: (11) 3361 3328 Fax: (11) 3361 5810 www.ultrasolar.com.br Aquecedor Solar de Agua. Os aquecedores solares de água a vácuo Ultrasolar,

Leia mais

Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono

Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono Roberta Aparecida Tomaz, Flavia Lopes Soares, Paulo Henrique Maciel Barbosa Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix / roberta.tomaz2013@gmail.com

Leia mais

Construção. Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto. Descrição do produto

Construção. Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto. Descrição do produto Ficha do Produto Edição 22/05/13 Sikadur 43 Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto Construção Descrição do produto é um adesivo estrutural

Leia mais

Sistemas da edificação Aplicação na prática

Sistemas da edificação Aplicação na prática 1 Vantagens Alta produtividade com equipes otimizadas; Redução de desperdícios e obra limpa; Facilidade de gerenciamento e padronização da obra; Elevada durabilidade; Facilidade de limpeza e conservação;

Leia mais

DuPont Rynite. Guia de produtos e propriedades. PET resina de poliéster termoplástico

DuPont Rynite. Guia de produtos e propriedades. PET resina de poliéster termoplástico DuPont Rynite PET resina de poliéster termoplástico Guia de produtos e propriedades 1 3 2 4 O logotipo Oval da DuPont, DuPont, The Miracles of Science*, e Rynite são marcas registradas ou marcas requeridas

Leia mais

Asfalto. Informações Técnicas

Asfalto. Informações Técnicas Informações Técnicas A Assistência Técnica Petrobras tem por objetivo prestar suporte técnico aos clientes, com foco na adequação ao uso e corretos manuseio, condicionamento e armazenagem dos produtos

Leia mais

REGRAS II Desafio Acadêmico Internacional SAMPE Brasil 2015

REGRAS II Desafio Acadêmico Internacional SAMPE Brasil 2015 REGRAS II Desafio Acadêmico Internacional SAMPE Brasil 2015 1. Introdução O Desafio Acadêmico Internacional SAMPE Brasil foi criado para ser disputado somente entre alunos de Universidades. As seguintes

Leia mais

ROGERTEC MFC FIBRA DE CARBONO. Reforço Estrutural com AN) (MADE IN JAPAN)

ROGERTEC MFC FIBRA DE CARBONO. Reforço Estrutural com AN) (MADE IN JAPAN) Reforço Estrutural com FIBRA DE CARBONO MFC (MADE IN JAPAN) AN) Fax: (21) 3254-3259 A ROGERTEC é uma empresa nacional voltada para o fornecimento de produtos, equipamentos e tecnologia no setor das recuperações.

Leia mais

PROCESSAMENTO ASSÉPTICO

PROCESSAMENTO ASSÉPTICO Curso de Nutrição ALM024- Processamento de Alimentos PRINCÍPIOS DE PROCESSAMENTO TÉRMICO Comparação entre processos de esterilização ESTERILIZAÇÃO CONVENCIONAL EM AUTOCLAVES (APERTIZAÇÃO) (PROCESSO NÃO

Leia mais

Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água

Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água [ Ar ] [ Água ] [ Terra ] Tecnologia Solar [ Buderus ] Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água Coletores Logasol Controladores Logamatic Estação Logasol Vasos de expansão Bomba circuladora

Leia mais

Equipamentos que realizam a troca de calor entre dois fluidos que estão a diferentes temperaturas e separados através de uma parede sólida

Equipamentos que realizam a troca de calor entre dois fluidos que estão a diferentes temperaturas e separados através de uma parede sólida Trocadores de calor Equipamentos que realizam a troca de calor entre dois fluidos que estão a diferentes temperaturas e separados através de uma parede sólida Os fluidos podem ser ambos fluidos de processo

Leia mais

Orientações sobre o uso correto dos medicamentos.

Orientações sobre o uso correto dos medicamentos. Orientações sobre o uso correto dos medicamentos. O quê preciso saber sobre os medicamentos do paciente? Antes de administrar qualquer medicamento, verifique: O nome: alguns medicamentos têm nomes parecidos,

Leia mais

POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS E TERMOFIXOS. Os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termofixos. TERMOPLÁSTICOS

POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS E TERMOFIXOS. Os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termofixos. TERMOPLÁSTICOS Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Teófilo Otoni - MG Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS

Leia mais

Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa;

Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa; VIAPLUS 7000-FIBRAS 1. Descrição Impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana

Leia mais

Álcoois Graxos Sulfatados Álcoois Graxos Etoxilados Sulfatados

Álcoois Graxos Sulfatados Álcoois Graxos Etoxilados Sulfatados DESCRIÇÃO A linha de produtos ALKOPON é composta por tensoativos aniônicos obtidos através da reação de alcoóis graxos ou alcoóis graxos etoxilados com SO 3, seguida de neutralização com álcalis. A linha

Leia mais

Película Scotchcal MR Série D

Película Scotchcal MR Série D Película Scotchcal MR Série D Dados Técnicos Novembro/2005 Substitui: Julho/2005 Revisão 01 Barras pretas nas margens indicam as alterações Descrição Descrição e usos As Películas Scotchcal MR Série D

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL Faculdade de Engenharia PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL Faculdade de Engenharia PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS AULA 01 Polímeros Definição de Polímeros Tipos de Polímeros Aplicações dos Polímeros Definições gerais para Polímeros Peso Molecular Arquitetura Molecular Estado de Conformação

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Código do produto: PSL97 Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Código do produto: Aplicação: Fornecedor: PSL97 Telefone de emergência: (19) 2103-6000 REMOVEDOR DE TINTA CURADA PPG INDUSTRIAL

Leia mais

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil DEFINIÇÃO: TINTAS

Leia mais

1. Identificação do Produto e da Empresa. 2. Composição e informações sobre os ingredientes. 3. Identificação de Perigos

1. Identificação do Produto e da Empresa. 2. Composição e informações sobre os ingredientes. 3. Identificação de Perigos 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Nome da Empresa: Bayer MaterialScience - PUR REIM Endereço: Rua Domingos Jorge, 1000 - Socorro - CEP 04779-900 - São Paulo - SP. Telefone: (11) 5694-5161

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) Página: 1/9 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Aplicação: Reparação de veículo e produtos de fibras em gerais Fornecedor Nome: Maxi-Rubber Endereço: Av. Luigi Papaiz, 843 Telefone: (011) 4092-7777

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. PANOX Fibras PAN oxidadas

Broad Base. Best Solutions. PANOX Fibras PAN oxidadas Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS PANOX Fibras PAN oxidadas 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo portfólio de produtos Q Cadeia

Leia mais

Folha de dados do produto

Folha de dados do produto Folha de dados do produto GRAXA PARA LAMINADOR TIMKEN (Classe NLGI 1) Graxa lubrificante Números de peça GR180G GR180P GR180K GR180D GR180B Balde de 11 lb (5 kg) Balde de 35,3 lb (16 kg) Barril de 121,3

Leia mais

Indústrias Química, do Plástico, do Vidro e dos Metais

Indústrias Química, do Plástico, do Vidro e dos Metais Indústrias Química, do Plástico, do Vidro e dos Metais Trabalho realizado por: Leonardo Vieira R. da Silveira Marcelo Henrique G. Bueno Ralf Marcelo. S. de Oliveira Professor: Renato de Sousa Dâmaso Disciplina:

Leia mais

A maneira mais inteligente de aquecer água.

A maneira mais inteligente de aquecer água. A maneira mais inteligente de aquecer água. A JAMP O uso consciente de energia é um dos princípios que rege as atividades da JAMP, responsável pela introdução no País de soluções inovadoras no campo de

Leia mais

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva Com a linha Geafol, obteve-se um transformador com excelentes características elétricas, mecânicas e térmicas que, adicionalmente, ainda é ecológico. São produzidos sob certificação DQS, ISO 9001 e ISO

Leia mais

Desafios e benefícios no uso de plásticos de engenharia para substituir peças de metal

Desafios e benefícios no uso de plásticos de engenharia para substituir peças de metal Desafios e benefícios no uso de plásticos de engenharia para substituir peças de metal Fábio Moreira Gerente de Engenharia de Desenvolvimento de Produto da Mahle AUTOMOTIVE DAY BRASIL, 6 de outubro de

Leia mais

Inovações na estamparia com pigmentos

Inovações na estamparia com pigmentos Inovações na estamparia com pigmentos A evolução dos ligantes, com diferentes químicas e as propriedades dos polímeros que compõe estas resinas. Sintequímica do Brasil Ltda José Clarindo de Macedo Eloy

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FIS 00001 1/6 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Empresa: Endereço: Água sanitária Super Cândida Indústrias Anhembi S/A Matriz: Rua André Rovai, 481 Centro Osasco SP Telefone: Matriz:

Leia mais