CNAE SUBCLASSES VERSÃO 2.2 ALTERAÇÕES NO CADASTRO SINCRONIZADO NACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CNAE SUBCLASSES VERSÃO 2.2 ALTERAÇÕES NO CADASTRO SINCRONIZADO NACIONAL"

Transcrição

1 CNAE SUBCLASSES VERSÃO 2.2 ALTERAÇÕES NO CADASTRO SINCRONIZADO NACIONAL

2 TÓPICOS DA PALESTRA 1 Nova Versão da Tabela CNAE Alterações no Coleta Web 3 Tratamento do DBE recebido em janeiro/ Alterações promovidas pelo Município de Belo Horizonte 5 Cronograma da implantação em produção 6 Baixa alterações em função da Lei Complementar nº 147/ Esclarecimento de dúvidas 8 - Encerramento

3 NOVA VERSÃO DA TABELA CNAE 2.2

4 1 TABELA CNAE 2.2 Resolução CONCLA/IBGE Nº 01/2013 Publicação no DOU: 26/09/2013 Vigência: 01/01/2015 Alterações realizadas na Tabela: Criação de 20 novos códigos CNAE Subclasses Alteração de denominação de 9 códigos CNAE Subclasses Exclusão de 9 códigos CNAE Subclasses

5 1 TABELA CNAE 2.2 Códigos CNAE criados: Código Denominação /01 Fabricação de adubos e fertilizantes organo-minerais /02 Fabricação de adubos e fertilizantes, exceto organo-minerais /03 Serviço de rebocadores e empurradores /03 Gestão de terminais aquaviários /01 Serviços de praticagem /99 Atividades auxiliares dos transportes aquaviários não especificadas anteriormente /01 Edição de jornais diários /02 Edição de jornais não diários /01 Edição integrada à impressão de jornais diários /02 Edição integrada à impressão de jornais não diários /01 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda /02 Web design /03 Design de produto /99 Atividades de design não especificadas anteriormente /01 Atividades de monitoramento de sistemas de segurança eletrônico /02 Outras atividades de serviços de segurança /01 Atividades de fiscalização profissional /99 Outras atividades associativas profissionais /07 Alojamento de animais domésticos /08 Higiene e embelezamento de animais domésticos

6 1 TABELA CNAE 2.2 Códigos CNAE com denominação alterada: Código Denominação Atual Nova Denominação /03 Fabricação de soldas e ânodos para galvanoplastia /02 Transporte por navegação de travessia, intermunicipal Fabricação de ânodos para galvanoplastia Transporte por navegação de travessia intermunicipal, interestadual e internacional /02 Operações de terminais Atividades do Operador Portuário /00 Atividades de organizações religiosas Atividades de organizações religiosas ou filosóficas /01 Cabeleireiros Cabeleireiros, manicure e pedicure /02 Decoração de interiores Design de interiores /01 Seguros de vida Sociedade seguradora de seguros vida /00 Seguros não-vida Sociedade seguradora de seguros não vida /00 Seguros saúde Sociedade seguradora de seguros saúde

7 1 TABELA CNAE 2.2 Códigos CNAE excluídos: Código Denominação /00 Fabricação de adubos e fertilizantes /00 Atividades auxiliares dos transportes aquaviários não especificados anteriormente /00 Edição de jornais /00 Edição integrada a impressão de jornais /00 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda /01 Design /00 Atividades de monitoramento de sistemas de segurança /00 Atividades de organizações associativas profissionais /03 Alojamento, higiene e embelezamento de animais

8 1 TABELA CNAE 2.2 Atualização dos Cadastros dos contribuintes que tiveram CNAE Excluída Será realizado um DE-PARA nos Cadastros pelas Administrações Tributárias. O DE-PARA seguirá uma Tabela produzida pela Subcomissão Técnica para a CNAE Subclasses. Será feito de forma automática, sem necessidade do contribuinte dirigir-se à Unidade de Atendimento dos órgãos. Os aplicativos do Simples Nacional já estarão também atualizados para a nova versão da CNAE.

9 1 TABELA CNAE 2.2 TABELA DE-PARA De Para completa de todas as alterações (P código preferencial) DE CNAE 2.1/2010 P PARA CNAE 2.2/ /00 - Fabricação de adubos e fertilizantes /00 Atividades auxiliares dos transportes aquaviários não especificados anteriormente * * /01 - Fabricação de adubos e fertilizantes organo-minerais /02 - Fabricação de adubos e fertilizantes, exceto organo-minerais /01 Serviços de praticagem /99 - Atividades auxiliares dos transportes aquaviários não especificadas anteriormente /00- Edição de jornais * /01 - Edição de jornais diários /02 - Edição de jornais não diários

10 1 TABELA CNAE 2.2 TABELA DE-PARA /00 - Edição integrada a impressão de jornais /00 - Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda * * /01- Edição integrada a impressão de jornais diários /02 - Edição integrada a impressão de jornais não diários /01 - Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda /02 - Web design /01 - Design * /03 - Design de produto /99 - Atividades de design não especificadas anteriormente

11 1 TABELA CNAE 2.2 TABELA DE-PARA /00 - Atividades de monitoramento de sistema de segurança /00 - Atividades de organizações associativas profissionais /03 - Alojamento, higiene e embelezamento de animais * * * /01 - Atividades de monitoramento de sistemas de segurança eletrônico /02 - Outras atividades de serviços de segurança /01 - Atividades de fiscalização profissional /99 Outras Atividades associativas profissionais /07- Alojamento de animais domésticos /08 - Higiene e embelezamento de animais domésticos

12 1 TABELA CNAE 2.2 EXEMPLO DE DE-PARA: CNPJ: / CNAE ATÉ CNAE A PARTIR DE Descrição CNAE 31/12/ /01/2015 (2015) / /02 Fabricação de adubos e fertilizantes, exceto organo-minerais / /01 Edição de jornais diários

13 1 TABELA CNAE 2.2 ATUALIZAÇÃO DOS CADASTROS: Serão atualizados entre os dias 31/12/2014 e 05/01/2015. A partir de 05/01/2015 poderão emitir na Internet o comprovante do CNPJ atualizado, para quem teve a CNAE alterada conforme Resolução CONCLA 01/2013. A SEF-MG e SEFIN-BH também farão atualizar seus cadastros nesse período.

14 ALTERAÇÕES NO COLETA WEB 2015

15 2 ALTERAÇÕES COLETA WEB 2015 Não será mais coletado desmembramento de CNAE para SEFIN-BH Desmembramento para SEFIN-BH só na Viabilidade será detalhado mais à frente da apresentação. O Coleta Web CNPJ não mais abrirá o campo desmembramento para a SEFIN-BH. Fim do evento 807 Desmembramento de CNAE para Belo Horizonte Esse evento não será mais utilizado para SEFIN-BH porque no Coleta Web não mais se trabalha com desmembramento para esse órgão.

16 2 ALTERAÇÕES COLETA WEB 2015

17 2 ALTERAÇÕES COLETA WEB 2015

18 2 ALTERAÇÕES COLETA WEB 2015 Desmembramento de CNAE será coletado ainda no Coleta Web apenas para a SEF-MG A SEF-MG trabalha com desmembramento para quatro códigos CNAE. O programa Coleta Web abrirá o campo de desmembramento quando for informada essas CNAE, que valerão apenas para a SEF-MG e não afetam em nada a SEFIN-BH. São eles: /00 Fabricação de laticínios /00 Fabricação de álcool /04 Comércio atacadista de combustível de origem mineral em bruto /01 Comércio varejista de carnes - açougues

19 2 ALTERAÇÕES COLETA WEB 2015

20 TRATAMENTO DO DBE RECEBIDO EM JANEIRO/2015

21 3 TRATAMENTO DBE JANEIRO/2015 DBE GERADOS EM DEZEMBRO/2014, PORÉM PROTOCOLADOS EM JANEIRO/2015 Se a solicitação envolver algum evento cadastral que contenha uma CNAE que foi excluída em 31/12/2014: DBE será INDEFERIDO no momento da recepção Eventos que envolvem CNAE e geram DBE: Inscrição: 101, 102, 106 Alteração: 209, 210, 244 Solução: protocolar o DBE antes de 31/12/2014 ou em janeiro cancelar a solicitação anterior e fazer uma nova, já com o novo código CNAE.

22 ALTERAÇÕES PROMOVIDAS PELO MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE A PARTIR DE 01/01/2015

23 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Portaria SMF nº 031/2014 Publicada no Diário Oficial do Município em 04/11/2014 Link: eartigo&pk= Atualiza Tabela CNAE em Belo Horizonte: Baseada na Resolução CONCLA nº 01/2013 Fechamento de vários desmembramentos Lista os códigos novos, os códigos que tiveram denominação alterada, os códigos que serão excluídos e o DE-PARA que será efetuado. Produção dos efeitos da Portaria: 01/01/2015

24 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Portaria SMF nº 031/2014 Art. 1º - traz os novos códigos inseridos na Tabela CNAE para Belo Horizonte. Art. 2º - traz os códigos que tiveram a denominação alterada. Art. 3º - exibe os códigos CNAE que foram excluídos para Belo Horizonte Art. 4º - faz o relacionamento DE-PARA dos códigos excluídos para os novos códigos e que será aplicado automaticamente no cadastro dos contribuintes.

25 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Portaria SMF nº 031/2014 Exemplo de DE-PARA que será efetuado: CNAE-DE Descrição CNAE-PARA Descrição Fabricação de adubos e fertilizantes /02 00 Fabricação de adubos e fertilizantes, exceto organo-minerais Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano, em convênio com o SUS Fabricação de medicamentos homeopáticos para uso humano Fabricação de medicamentos homeopáticos para uso humano, em convênio com o SUS Fabricação de medicamentos fitoterápicos para uso humano Fabricação de medicamentos fitoterápicos para uso humano, em convênio com o SUS Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano Fabricação de medicamentos homeopáticos para uso humano Fabricação de medicamentos homeopáticos para uso humano Fabricação de medicamentos fitoterápicos para uso humano Fabricação de medicamentos fitoterápicos para uso humano

26 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Portaria SMF nº 031/2014 Exemplo de DE-PARA que será efetuado: IM /999-9, tem em seu cadastro as seguintes atividades: /01-02 Serviços de organização de festas e recepções /05-02 Atividades de terapia ocupacional em convênio com o SUS /00-00 Fabricação de adubos e fertilizantes /02-00 Peixaria IM /999-9, no dia 01/01/2015: / Serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas /05-00 Atividades de terapia ocupacional / Fabricação de adubos e fertilizantes, exceto organominerais / Peixaria

27 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Atualização do Cadastro dos contribuintes que tiveram CNAE Excluída Será efetuada de maneira automática, conforme DE-PARA publicado na Portaria SMF nº 031/2014. Não há necessidade alguma dos contribuintes dirigirem-se à Unidade de Atendimento da PBH. As FICs na Internet dos contribuintes que tiveram sua atividade alterada, já com os novos códigos CNAE, estarão disponíveis para emissão a partir de 05/01/2015 em ALF não será alterado. Ficará com códigos antigos.

28 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Desmembramento de CNAE na Viabilidade x Coleta Web CNPJ Na Viabilidade no sítio da JUCEMG ou na Pesquisa Prévia no sítio alf.pbh.gov.br para os códigos CNAE que ainda tem desmembramento em BH, será obrigatório informá-los. No Coleta Web não se deverá informar desmembramento algum. O Programa Coleta Web sequer abre o campo de desmembramento para BH, exceto se a CNAE for de desmembramento da SEF-MG.

29 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Como informar CNAE na Viabilidade e no Coleta Web CNAE informadas na Viabilidade: / Gestão de frotas de veículos /01-00 Serviços advocatícios / Serviços de avaliação e despachos em geral Como informar no Coleta Web: /99 - Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas não especificadas anteriormente /01 Serviços advocatícios

30 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Como informar CNAE na Viabilidade e no Coleta Web CNAE na Viabilidade sempre informadas com 9 dígitos CNAE no Coleta Web sempre informadas para BH CNAE no Coleta Web sempre informadas para BH com 7 dígitos, que deverão ser os mesmos 7 dígitos informados na Viabilidade, sem repetição.

31 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Como informar CNAE na Viabilidade e no Coleta Web EXEMPLO CORRETO: CNAE NA VIABILIDADE /00 5/ /00 5/ /99 0/ /03 2/ /03 2/ /02 0/ CNAE NO COLETA WEB CNPJ / / / /02 Viabilidade: 6 CNAE informadas, porém verificando apenas os 7 primeiros dígitos, são apenas 4 códigos. Esses que deverão ser informados no Coleta Web CNPJ. Pedido não será reprovado pela SEFIN-BH por esse motivo.

32 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Como informar CNAE na Viabilidade e no Coleta Web EXEMPLO PREENCHIMENTO ERRADO: CNAE NA VIABILIDADE /00 0/ /00 0/ /00 4/ /00 4/ /99 7/ /07 2/ CNAE NO COLETA WEB CNPJ / / /07 Viabilidade: 6 CNAE informadas, porém verificando apenas os 7 primeiros dígitos, são apenas 4 códigos. Esses que deverão ser informados no Coleta Web CNPJ. Porém foram informados apenas 3 CNAE no Coleta Web. Faltou o código /00. Pedido será reprovado pela SEFIN-BH por esse motivo.

33 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Como informar CNAE na Viabilidade e no Coleta Web EXEMPLO PREENCHIMENTO ERRADO: CNAE NA VIABILIDADE /99 0/ /99 0/ /00 5/ /02 4/ /01 6/ /01 0/ CNAE NO COLETA WEB CNPJ / / / /01 0/ /05 Viabilidade: 6 CNAE informadas, porém verificando apenas os 7 primeiros dígitos, são apenas 5 códigos. No coleta Web CNPJ foram informados 5 CNAE, porém: não informou a CNAE /02 que está na Viabilidade. Além disso informou a CNAE /05 que não existe na Viabilidade. Pedido será reprovado pela SEFIN-BH por esses motivos.

34 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Viabilidade/Consulta Prévia feita em 2014 com CNAE que será excluída, porém emissão do Alvará em 2015 Não haverá DE-PARA nas Consultas de Viabilidade/Prévia decisão da SMARU; Necessidade de realizar nova Consulta de Viabilidade/Prévia em janeiro/2015 com o novo Código CNAE para conseguir obter o Alvará de Localização e Funcionamento.

35 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Viabilidade/Consulta Prévia feita em 2014 com CNAE que será excluída, porém emissão do Alvará em 2015 Exemplo: Viabilidade MGP feita em 05/12/ /01 2/ /03 2/ /01 1/01-01 Inscrição Municipal concedida em 15/12/ /01 2/ /03 2/ /01 1/01-01 Se deixar para emitir o ALF em janeiro com a mesma Viabilidade feita em 2014, não vai conseguir, dará erro. Será necessário fazer nova Viabilidade. Inscrição Municipal alterada para 01/01/ /99 2/ /08 2/ /01 1/

36 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Alteração, por Belo Horizonte, no tratamento do evento 211 Alteração de endereço dentro do município Só irá ocorrer alteração do endereço da empresa. As atividades não serão mais alteradas conforme as CNAE informada na Viabilidade, quando o 211 for feito sem os eventos 244 ou 801. Na Viabilidade deverá ser informada exatamente as CNAE constantes da FIC, quando for praticar o evento 211 sem o evento 244. Se na Viabilidade informou CNAE diferente da FIC, junto com o 211 deverá praticar o evento 244.

37 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Alteração, por Belo Horizonte, no tratamento do evento 211 Alteração de endereço dentro do município Exemplo Correto de como proceder com a alteração: VIABILIDADE MGP Endereço: Avenida Afonso Pena, FIC IM /999-9 Endereço: Rua dos Tupis, 149 CNAE: /01-01 e /01-00 CNAE: /01-01 e /01-00 COLETA WEB CNPJ Evento 211 Endereço: Avenida Afonso Pena, Após terminar a solicitação OK Alvará de Localização e Funcionamento emitido OK. FIC IM /999-9 Endereço: Avenida Afonso Pena, CNAE: /01-01 e /01-00

38 4 ALTERAÇÕES MUNICÍPIO DE BH Alteração, por Belo Horizonte, no tratamento do evento 211 Alteração de endereço dentro do município Exemplo Incorreto da alteração solicitada: VIABILIDADE MGP Endereço: Rua dos Carijós, 150 FIC IM /999-9 Endereço: Avenida Fleming, 826 CNAE: /02-00 e /02-00 CNAE: /01-00 e /00-00 CNAE Viabilidade diferente CNAE FIC. Alvará NÃO SERÁ EMITIDO. Deverá fazer evento 244 para corrigir, se for o caso, ou outra Viabilidade. COLETA WEB CNPJ Evento 211 Endereço: Rua dos Carijós, 150 FIC IM /999-9 Endereço: Rua dos Carijós, 150 CNAE: /01-00 e /00-00 Após terminar a solicitação OK

39 CRONOGRAMA DA IMPLANTAÇÃO EM PRODUÇÃO

40 5 CRONOGRAMA Cronograma da Implantação das mudanças Fechamento do CNPJ, Coleta Web e Portal do Empreendedor: 30/12/2014 às 20 horas até dia 05/01/2015 às 08:00 hs Impossibilidade de emissão de FIC (PBH): 31/12/2014 às 08 horas até 05/01/2015 às 08:00 hs Efetivação do DE-PARA da CNAE no CNPJ e nos Entes SEF-MG e SEFIN-BH: 01/01/2015 até dia 05/01/2015 às 08:00 hs Retorno de todos as aplicações e serviços: 05/01/2015 às 08:00 hs.

41 BAIXA ALTERAÇÕES EM FUNÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR 147/2014

42 6 BAIXA - ALTERAÇÕES Baixa alterações em função da LC 147/2014 Apenas para o evento 517 Baixa, seja de Matriz ou Filial. Eventos 209 saindo de BH e 210 saindo de BH e MG e evento 804 Não mudam o fluxo. Conforme art. 9º da LC 147/2014, a baixa de empresários e pessoa jurídica ocorrerá independente de débitos. Ainda conforme art. 9º da LC 147/2014, a baixa do empresário e pessoa jurídica importa responsabilidade solidária dos empresários, titulares, sócios e administradores das pessoas jurídicas no período de ocorrência dos respectivos fatos geradores.

43 6 BAIXA - ALTERAÇÕES Baixa alterações em função da LC 147/2014 Coleta Web CNPJ não tem mais a opção de tratamento diferenciado para ME e EPP. Todas as baixas serão analisadas de maneira igual, independente da Natureza Jurídica e Porte. IN RFB nº 1.511/2014 alterou a IN RFB nº 1.470/2014 (CNPJ) para se adequar à Lei Complementar 147/2014. SEFIN-BH e SEF-MG analisarão os pedidos de baixa conforme determina a LC 147/2014: farão a baixa da Pessoa Jurídica e a cobrança de débitos existentes ou apurados posteriormente até a data da baixa serão cobrados dos Sócios e Administradores.

44 6 BAIXA - ALTERAÇÕES Baixa alterações em função da LC 147/2014 Evento 517: será verificado somente o QSA. Se o QSA na base CNPJ estiver diferente do QSA constante no Órgão de Registro, o pedido de baixa será INDEFERIDO. Deverá antes de fazer o evento 517, promover o acerto do QSA na base da RFB e depois solicitar o evento 517. O fluxo de baixa será igual dos eventos de inscrição e alteração: Se Distrato Social não estiver registrado na Junta levar Distrato e DBE na Junta Comercial. Se Distrato Social já estiver registrado levar DBE na Unidade de Atendimento da RFB.

45 6 BAIXA - ALTERAÇÕES Baixa FLUXO Usuário solicita a baixa (usuário não MEI) RFB DBE Obs.1: Se as informações prestadas estiverem corretas, gera o Documento Básico de Entrada DBE. Nessa etapa nada mais será enviado para os Entes Federados. Obs. 2: Para o MEI não houve mudança alguma.

46 6 BAIXA - ALTERAÇÕES Baixa FLUXO Usuário protocola DBE na RFB (ato já registrado) ou no Órgão de Registro Ato Informativo SEF RFB Ato Informativo Obs.: CNPJ é Baixado na hora, sem conferência de débitos e sem aguardar retorno dos demais entes. Enviado Ato Informativo aos Entes Federados, para baixarem em suas bases. SEFIN

47 6 BAIXA - ALTERAÇÕES Baixa FLUXO SEF Mensagens RFB SEFIN Mensagens Os Entes poderão enviar mensagens de aviso para o contribuinte, caso tenha pendências, ainda que as Inscrições tenham sido baixadas, para que sejam publicadas na página da RFB

48 6 BAIXA - ALTERAÇÕES Baixa alterações em função da LC 147/2014 Quando da publicação do novo fluxo, ocorrerão as seguintes situações na RFB para as solicitações do evento 517: CNPJ SUSPENSO Baixa Deferida na RFB, ou Indeferida nos demais Entes ou Aguardando algum Ente CNPJ será BAIXADO; CNPJ SUSPENSO Baixa Indeferida na RFB e Aguardando algum Ente solicitação será CANCELADA e será necessário solicitar um novo evento 517, que será já no novo fluxo de baixa. As solicitações em andamento cujo DBE não tenha sido gerado ou não protocolocado serão CANCELADAS. Entrada em produção do novo fluxo

49 ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS 30 MINUTOS

50 FIM

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/01/2015

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/01/2015 - Jucergs DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO

Leia mais

VIDE ORIENTAÇÕES ADICIONAIS AO FINAL DESTE PERGUNTAS E REPOSTAS, ITEM 23

VIDE ORIENTAÇÕES ADICIONAIS AO FINAL DESTE PERGUNTAS E REPOSTAS, ITEM 23 DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO A

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/08/2014

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/08/2014 DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO A

Leia mais

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial FAQ Perguntas Frequentes versão 19/3/13 Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No

Leia mais

Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN. Empresários Requerentes Contadores

Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN. Empresários Requerentes Contadores Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN Empresários Requerentes Contadores Maio / 2011 ÍNDICE Introdução... 3 Pedido de Consulta da Viabilidade...

Leia mais

Consulta de Viabilidade

Consulta de Viabilidade Consulta de Viabilidade Descrição: A Consulta de viabilidade é um formulário eletrônico responsável por coletar as informações do empreendedor referentes ao empreendimento. São coletados: dados do endereço,

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/12/2013

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/12/2013 - Jucergs Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No site da Receita Federal do Brasil

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Abril / 2011 ÍNDICE Introdução...3 Pedido de Consulta da Viabilidade...4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade...13 Esqueceu

Leia mais

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 42

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 42 Pedido de Viabilidade Página 1 / 42 ÍNDICE Apresentação... 3 Pedido de Viabilidade para Inscrição de Primeiro Estabelecimento... 4 Solicitante e Pessoa Jurídica... 4 Quadro Societário... 8 Nome Empresarial,

Leia mais

Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil (RFB) através do Coleta Online.

Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil (RFB) através do Coleta Online. DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE EMISSÃO DE CNPJ NA JUCESP 1. Quais são as formas disponíveis para solicitação de CNPJ? Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil

Leia mais

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010.

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010. REGIN Dúvidas Frequentes Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 ROTEIRO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS 1 INTRODUÇÃO Segundo orientação presente no endereço eletrônico

Leia mais

18/03/2015. O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE

18/03/2015. O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE nacional, JUCEMG e Juntas Comerciais para a implantação da REDESIM no País. 1 O que o Projeto Integrar irá fazer? 1) Transferir tecnologia para

Leia mais

Guia Rápido Registro Integrado/ES

Guia Rápido Registro Integrado/ES Guia Rápido Registro Integrado/ES O Registro Integrado/ES, através do sistema REGIN integra os órgãos públicos envolvidos no registro de empresas como Junta Comercial (JUCEES), Receita Federal (RFB), Secretaria

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo FAQ Perguntas Frequentes Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No site da Receita

Leia mais

1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS

1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS 1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE nacional, JUCEMG e Juntas Comerciais para a implantação da REDESIM no País.

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais?

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Desde o dia 21/10/2013, esta em operação o Módulo Estadual de Licenciamento

Leia mais

ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL

ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL (Ou o último documento de atualização de dados conforme o tipo de pessoa jurídica): 1.1- Antes de iniciar o processo de alteração

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/02/2014

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/02/2014 - Jucergs DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO

Leia mais

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ PARA CRIAR CNPJ DA DIREÇÃO MUNICIPAL: 1. É preciso preencher o formulário de inscrição, pela internet 2. Aguardar que a Receita analise a inscrição (é preciso ir consultando pelo site) 3. Quando estiver

Leia mais

MANUAL - UTILIZAÇÃO DE CRÉDITO PARA ABATIMENTO DE IPTU - INDICAÇÃO DE IMÓVEL

MANUAL - UTILIZAÇÃO DE CRÉDITO PARA ABATIMENTO DE IPTU - INDICAÇÃO DE IMÓVEL MANUAL - UTILIZAÇÃO DE CRÉDITO PARA ABATIMENTO DE IPTU - INDICAÇÃO DE IMÓVEL 1 Sumário 1. Introdução... 4 2. Créditos... 4 2.1. Geração de Crédito... 4 2.1.1. Exemplo do cálculo do crédito de uma NFS-e

Leia mais

Opção pelo Simples Nacional 2015-26/12/2014. Confira abaixo as principais informações sobre o processo de Opção pelo Simples Nacional.

Opção pelo Simples Nacional 2015-26/12/2014. Confira abaixo as principais informações sobre o processo de Opção pelo Simples Nacional. Opção pelo Simples Nacional 2015-26/12/2014 Confira abaixo as principais informações sobre o processo de Opção pelo Simples Nacional. Solicitação de Opção pelo Simples Nacional Podem optar pelo Simples

Leia mais

REGISTRO DE REUNIÃO. Memória da Reunião Ordinária 17/06/2011 GT DE SISTEMAS. Assunto: Pauta especifica distribuída antecipadamente.

REGISTRO DE REUNIÃO. Memória da Reunião Ordinária 17/06/2011 GT DE SISTEMAS. Assunto: Pauta especifica distribuída antecipadamente. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR COMITÊ PARA GESTÃO DA REDE NACIONAL PARA A SIMPLIFICAÇÃO DO REGISTRO E DA LEGALIZAÇÃO DE EMPRESAS E NEGÓCIOS - CGSIM Memória da Reunião Ordinária

Leia mais

Simples Nacional. Principais Roteiros e o Comunicado 11

Simples Nacional. Principais Roteiros e o Comunicado 11 Simples Nacional Principais Roteiros e o Comunicado 11 Simples Nacional Roteiro de acesso aos aplicativos Menu Roteiro para acesso ao Certificado Digital Roteiro para acesso ao e-cac Roteiro para Habilitação

Leia mais

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial FAQ Perguntas Frequentes versão 09/9/13 Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No

Leia mais

Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial. Guia do Usuário

Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial. Guia do Usuário Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial Guia do Usuário Curitiba - 2013 Índice 1. Consulta de Viabilidade...3 Guia do usuário...3 1.1. Descrição da Consulta de Viabilidade... 4 1.2. Passo a passo...

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Janeiro / 2010 1 Índice ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 PEDIDO DE VIABILIDADE MATRIZ... 4 PEDIDO DE VIABILIDADE FILIAL... 10

Leia mais

Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I.

Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I. Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I. Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Abertura de M.E.I. - Consulta Prévia...

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26 Requerimento Eletrônico Página 1 / 26 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e Administradores

Leia mais

Módulo Consulta de Contribuinte Internet

Módulo Consulta de Contribuinte Internet SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA Módulo Consulta de Contribuinte Internet ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO CONSULTA DE CONTRIBUINTE... 3 2.1 SEGURANÇA... 3 2.2 BOTÕES...

Leia mais

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM 1- ATRAVÉS DA REDESIM PORTAL REGIN 1.1 -SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO MUNICIPAL ( EMPRESA SEM REGISTRO NA JUCEB) PASSO 1: PEDIDO DE VIABILIDADE DE INSCRIÇÃO A empresa

Leia mais

LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE

LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE 2015 O PROCESSO DE CONSTITUIÇÃO DE EMPRESAS - - 1 O Módulo Integrador da JUCEMG nos permitiu emitir praticamente todos os documentos que compõem o processo que deverá ser entregue

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES GERAIS

MANUAL DE ORIENTAÇÕES GERAIS MANUAL DE ORIENTAÇÕES GERAIS IMPORTAÇÃO DE ARQUIVOS XML VIA WEB RECIFE - 2015 1 ÍNDICE 1. ACESSANDO O PORTAL TISS... 3 2. USUÁRIO E SENHA... 5 2.1. Usuário... 5 2.2. Senha... 5 2.3. Alteração de Senha...

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51 Requerimento Eletrônico Página 1 / 51 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

Módulo Consulta de Contribuinte Internet

Módulo Consulta de Contribuinte Internet SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA Módulo Consulta de Contribuinte Internet ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO CONSULTA DE CONTRIBUINTE... 3 2.1 SEGURANÇA... 3 2.2 BOTÕES...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO NOVO DAE ONLINE

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO NOVO DAE ONLINE Sumário 1. Criar Novo DAE com Capa de Processo... 2 1.1. Seleção de Ato e Natureza Jurídica... 2 1.2. Seleção de Eventos... 3 1.3. Informações Adicionais... 4 1.4. Emissão do DAE e da CAPA... 5 2. Alterar

Leia mais

ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5. Informações da Pessoa Jurídica...6

ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5. Informações da Pessoa Jurídica...6 Página 1 / 16 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5 Informações da Pessoa Jurídica...6 Qualificação dos Sócios e Administradores QSA...8 Geração e

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 21

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 21 Requerimento Eletrônico Página 1 / 21 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM Índice Introdução 3 Legislação 4 A quem se destina o Módulo Cidadão SEFAM NFSe 5 Configuração Mínima para acesso ao SEFAM NFSe 6 Como ter acesso ao produto SEFAM NFSe

Leia mais

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF (RESPONSÁVEL TÉCNICO)

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF (RESPONSÁVEL TÉCNICO) SECRETARIA DA FAZENDA DE GOIÁS SUPERINTENDÊNCIA DA RECEITA ESTADUAL GEAF - GERÊNCIA DE ARRECADAÇÃO E FISCALIZAÇÃO COAF - COORDENAÇÃO DE AUTOMAÇÃO FISCAL MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO

Leia mais

PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE

PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE Secretaria de Estado de Fazenda Estado do Rio de Janeiro PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE Publicado em 14 de setembro de 2015 2 ÍNDICE BLOCO 01 5 PARTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço Manual de Utilização Sistema Recibo Provisório de Serviço Versão 1.0 17/08/2011 Sumário Introdução... 5 1. Primeiro Acesso... 7 2. Funções do e-rps... 8 2.1 Menu Superior... 8 2.1.1 Arquivo......8 2.1.2

Leia mais

14 - Como para gerar o boleto para pagamento do período das notas lançadas? 16 - Se no mês, o meu cliente não tiver movimento, o que devo fazer?

14 - Como para gerar o boleto para pagamento do período das notas lançadas? 16 - Se no mês, o meu cliente não tiver movimento, o que devo fazer? Manual do Sistema SUMÁRIO 1 O que é o sistema GEFISCO? 2 - Como acessar o sistema GEFISCO? 3 - Como criar um login e uma senha? 4 - Esqueci minha senha, e agora? 5 - Como acessar o Livro Fiscal? 6 - Como

Leia mais

Manual do Usuário Alteração de Empresa

Manual do Usuário Alteração de Empresa Manual do Usuário Alteração de Empresa Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Alteração de empresa... 6 Identificação... 7 Questionário sobre

Leia mais

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Organização: Patrícia Bianchi Machado, membro da Secretaria Executiva do Comitê Gestor do Simples Nacional V 3.0 06.12.2012

Leia mais

Proposta de Atualização Regin

Proposta de Atualização Regin Proposta de Atualização Regin Atualização SIARCO A partir das informações coletadas no REGIN e no DBE o módulo deverá atualizar a base de dados do SIARCO, para os Atos: Constituição, Alteração e Baixa.

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

Passo-a-passo para alteração de representante legal no CNPJ

Passo-a-passo para alteração de representante legal no CNPJ Passo-a-passo para alteração de representante legal no CNPJ Fundamentação legal: A entidade estará obrigada a atualizar no CNPJ qualquer alteração referente aos seus dados cadastrais até o último dia útil

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI 130325 SUMÁRIO SAATRI (Serviço de Auto Atendimento Tributário)... 3 ECONÔMICO... 4 Acesso ao Sistema... 4 Emissão de Certidão Negativa... 5 Verificar Autenticidade

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Belém Agosto - 2013 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Identificação Acesso ao Sistema... 4 3. Painel

Leia mais

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES 1 Quais são os sujeitos que devem ser cadastrados e o que cada um representa no cadastro da empresa?...2 2 Como fazer para cadastrar uma empresa?...3 3 Cliquei

Leia mais

Microempreendedor Individual. Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa

Microempreendedor Individual. Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa Microempreendedor Individual Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa Acesse o link https://www2.fazenda.mg.gov.br/sol/ctrl/sol/nfae/servico_007?acao=novo&acesso_ex TERNO=1 da Secretaria de Estado

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR CAIXA SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) Versão 12-05/01/2015 1 ÍNDICE CAIXA CAIXA...1 CAIXA...2 CAIXA...2 1.Introdução... 2 2.Objetivo do Sistema...3 3.Usuário

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 52

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 52 Pedido de Viabilidade Página 1 / 52 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 PEDIDO DE VIABILIDADE PARA INSCRIÇÃO DE PRIMEIRO ESTABELECIMENTO... 4 Dados do Solicitante e da Pessoa Jurídica... 5 Quadro Societário... 8

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO JUCESP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO JUCESP FAQ Via Rápida Empresa Módulo Estadual de Licenciamento 1. VRE - Módulo Estadual (Manual) Cadastro WEB e o SIL mudaram? A partir de 21/10/2013, entrou em operação Módulo Estadual de Licenciamento do Via

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Maio / 2008 Índice Introdução... 3 Pedido de Consulta da Viabilidade... 4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade... 11 Registro

Leia mais

Sistema de Filiação Partidária

Sistema de Filiação Partidária Sistema de Filiação Partidária Antonio Augusto de Toledo Gaspar Corregedor Regional Eleitoral Março de 2011 FILIAWEB MATERIAL DE APOIO AOS PARTIDOS POLÍTICOS 1 Introdução O novo sistema de filiação partidária,

Leia mais

Alvará comercial na internet.

Alvará comercial na internet. Alvará comercial na internet. Objetivo: Permitir aos Contadores conveniados a emissão de alvará inicial ou outros serviços destinados as empresas e liberados pela internet cujo acesso depende de autorização

Leia mais

SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS

SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS SIMPLES NACIONAL 1.1. O que é O Simples Nacional é um regime tributário diferenciado, simplificado e favorecido previsto na Lei Complementar nº 123, de 2006, aplicável

Leia mais

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Produto : RM NUCLEUS - 11.52.61 Processo Subprocesso : Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e : Integração com o TSS / TopConnect / CT-e Data

Leia mais

1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO

1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO 1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO Para dar mais agilidade ao processo de inscrição de alvará de localização e permanência no Município de Joinville, alguns procedimentos

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 001/2013

NOTA TÉCNICA Nº 001/2013 NOTA TÉCNICA Nº 001/2013 Brasília, 14 de Janeiro de 2013. ÁREA: Finanças TÍTULO: Adequação do nome do órgão categorizado como sendo o CNPJ Principal REFERÊNCIA(S): Instrução Normativa Conjunta RFB x STN

Leia mais

Treinamento CNPJ JUCESP

Treinamento CNPJ JUCESP Treinamento CNPJ JUCESP 2013 EVENTOS O que são Eventos? São os códigos atribuídos a cada tipo de ato de cadastro, como por exemplo, Evento 101 Inscrição de Primeiro Estabelecimento; Evento 222 Alteração

Leia mais

Solicitação. do Termo

Solicitação. do Termo Solicitação do Termo para obtenção de Alvará Junto à Prefeitura Municipal de Campinas. Acesse o site da SANASA, atráves do endereço www.sanasa.com.br. O sistema abrirá a tela ao lado. Nesta tela constam

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL

MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL PASSO 1: O Usuário entra com seu Usuário e Senha: Os dados

Leia mais

1. Sistema de cadastramento para empresas NÃO cadastradas (cadastro inicial) 1.1. Links de acesso direto na área de cadastro

1. Sistema de cadastramento para empresas NÃO cadastradas (cadastro inicial) 1.1. Links de acesso direto na área de cadastro Atualizado: 22 / 04 / 2013 - FAQ - AI 1. Sistema de cadastramento para empresas NÃO cadastradas (cadastro inicial) 1.1. Links de acesso direto na área de cadastro 1.2. Informações gerais 1.3. Tabela Ação

Leia mais

M a n u a l de E m i s s ã o NFeI

M a n u a l de E m i s s ã o NFeI M a n u a l de E m i s s ã o NFeI Sistema Versão 1.8 21/08/2009. ÍNDICE Apresentação... 1 Objetivos... 2 Conceitos... 2 Recibo Provisório de Serviços RPS... 3 Geração da NFeI... 3 Cancelamento de NFeI...

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ

PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ ESTADO DE MINAS GERAIS Versão 1.12.03 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS Manual desenvolvido pela da Prefeitura Municipal de Muriaé.

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI 1. NOÇÕES GERAIS MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI 1.1. O que é Micro Empreendedor Individual? É o contribuinte que tenha auferido receita bruta no ano calendário

Leia mais

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI 1. NOÇÕES GERAIS MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI 1.1. O que é Micro Empreendedor Individual? É o contribuinte que tenha auferido receita bruta no ano calendário

Leia mais

Informe Contfisco COMUNICADO

Informe Contfisco COMUNICADO Contfisco Empresa de Contabilidade Ltda JANEIRO/2015 Informe Contfisco O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer

Leia mais

FORMALIZAÇÃO DE EMPRESAS SEFAZ-SP 26/11/2012

FORMALIZAÇÃO DE EMPRESAS SEFAZ-SP 26/11/2012 FORMALIZAÇÃO DE EMPRESAS SEFAZ-SP 26/11/2012 Cadastro Sincronizado Processo cadastral de formalização de empresas integrado com a RFB desde 2006. Lei Complementar 123/2006 - Foram estabelecidas regras

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.3 11/02/2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Objetivos... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

Manual do Usuário. Manual do Usuário 1

Manual do Usuário. Manual do Usuário 1 Manual do Usuário Manual do Usuário 1 Manual do Usuário DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

Como utilizar os serviços do portal Agênci@net

Como utilizar os serviços do portal Agênci@net Como utilizar os serviços do portal Agênci@net Clique nos serviços que deseja obter informações: Serviços disponíveis na área pública Solicitação de Inscrição no Cadastro do Distrito Federal Impressão

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI. Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov.

PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI. Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov. 1 PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov.br Clicar em SIARE conforme indicação abaixo: Clicar em Sistema Integrado

Leia mais

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novo Hamburgo/RS ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica SUMÁRIO Página LOGIN AO SISTEMA...3 EMITIR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...7 CONSULTAR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...12 CONSULTAR SOLICITAÇÕES DE CANCELAMENTO

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

CONSIDERANDO ser necessário o aperfeiçoamento das normas que dispõem sobre a relação de atividades obrigadas ao uso da Nota Fiscal Eletrônica NF-e;

CONSIDERANDO ser necessário o aperfeiçoamento das normas que dispõem sobre a relação de atividades obrigadas ao uso da Nota Fiscal Eletrônica NF-e; PORTARIA N 018/2015-SEFAZ Altera a Portaria n 014/2008-SEFAZ, publicada em 1 /02/2008, que divulga relações de atividades econômicas por CNAE, em que se enquadram os contribuintes mato-grossenses obrigados

Leia mais

Manual. Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI

Manual. Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI Manual Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI Sumário DASN-SIMEI 1. Definições...2 2. Acesso à Declaração...3 3. Apresentação do Programa...3 4. Requisitos Tecnológicos...4

Leia mais

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta:

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o, DE 2005 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Dispõe sobre a desburocratização dos processos de constituição, funcionamento e baixa das microempresas e empresas de pequeno porte, nos

Leia mais

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento)

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Cadastro das Instituições e Comissões de Ética no Uso de Animais CIUCA Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Versão 1.01 (Módulo I Cadastro)

Leia mais

Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015

Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015 Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Carregar Documentos Fiscais Verificar o status de envio dos documentos fiscais Consultar

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Instalação do certificado digital Para cada empresa certificadora existe um manual de instalação. Antes de emitir o certificado no cliente, leia atentamente as instruções do manual.

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA. Módulo Regime Especial Internet

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA. Módulo Regime Especial Internet SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA Módulo Regime Especial Internet ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGIME ESPECIAL... 3 2.1 SEGURANÇA... 3 2.2 BOTÕES... 3 2.3 PREENCHIMENTO...

Leia mais

Manual. Sistema Registro Digital

Manual. Sistema Registro Digital Sistema Registro Digital Manual Sistema Registro Digital Elaborado pela GTI - JUCEMG À Junta Comercial do Estado Belo Horizonte, MG - Março de 2014 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Primeiro passo: Acesso

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13.

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13. Página 1 / 15 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13 Página 2 / 15 APRESENTAÇÃO O que é: O Sistema de Registro

Leia mais

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e MANUAL RLE 2 Sumário 1 Como preparar o computador para uso do certificado digital...04 2 Primeiro acesso: cadastro do cidadão...10 3 Consulta de Classificação de Risco...13

Leia mais

PRÉ- REQUISITOS CADASTRO ELETRÔNICO

PRÉ- REQUISITOS CADASTRO ELETRÔNICO CADASTRO ELETRÔNICO Abaixo seguem as orientações sobre os serviços mais utilizados do Cadastro no efisco - ARE Virtual. OBS: Use sempre o navegador Internet Explorer para acessar o efisco - ARE Virtual

Leia mais

MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD

MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD Procedimentos do Importador para Reconhecimento de Recolhimentos - Importações por Conta e Ordem Decreto 56.045/10 Versão 14/10/2010 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

TUTORIAL DA CERTIDÃO DE DÉBITOS WEB (CDW)

TUTORIAL DA CERTIDÃO DE DÉBITOS WEB (CDW) TUTORIAL DA CERTIDÃO DE DÉBITOS WEB (CDW) CERTIDÃO DE DÉBITOS TRIBUTÁRIOS E DE DÍVIDA ATIVA ESTADUAL Para emissão de certidão de débitos, primeiramente acesse o portal SEFA, no endereço http://www.fazenda.pr.gov.br/,

Leia mais

GUIA DE REFERÊNCIA DO PORTAL DE SERVIÇOS DO INMETRO NOS ESTADOS PSIE

GUIA DE REFERÊNCIA DO PORTAL DE SERVIÇOS DO INMETRO NOS ESTADOS PSIE GUIA DE REFERÊNCIA DO PORTAL DE SERVIÇOS DO INMETRO NOS ESTADOS PSIE Para iniciar o uso do Portal, selecione o estado referente ao domicílio do proprietário. Figura 1.0. Figura 1.0 O Portal é dividido

Leia mais

MANUAL ITCMD - DOAÇÃO

MANUAL ITCMD - DOAÇÃO MANUAL ITCMD - DOAÇÃO ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 1º PASSO: ESCOLHA DO TIPO DE DECLARAÇÃO 2 2º PASSO: AJUDA INICIAL 3 3º PASSO: CADASTRAMENTO DE SENHA 3 4º PASSO:

Leia mais