PRODUCT SPECIFICATION CONCENTRATED PEACH PUREE 30/32 BRIX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRODUCT SPECIFICATION CONCENTRATED PEACH PUREE 30/32 BRIX"

Transcrição

1 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO / PRODUCT IDENTIFICATION: Page 1 of FABRICANTE / PRODUCER: GOLDEN PEACH Ind. e Com. de Produtos Alimentícios Ltda. ENDEREÇO / ADRESS: Ponte Cordeiro de Farias, S/N 5 Distrito de Pelotas CEP / ZIP CODE: Pelotas RS CNPJ: / INSC. ESTADUAL / STATE REGISTRATION: 093/ ATIVIDADE PRINCIPAL / MAIN ACTIVITY: Processamento, Preservação e Produção de Concentrado e de Conservas de Frutas / Processing, preservation and production of concentrate and canned fruit NOME DO PRODUTO/ PRODUCT NAME: Purê Concentrado de Pêssego 30/32 Brix / Concentrated peach puree 30/32 Brix 1.3 FINALIDADE/ OBJECTIVE: Utilização na indústria alimentícia / Use in food industry 1.4 MARCA/BRAND: Golden Peach 2 DESCRIÇÃO DO PROCESSO PRODUTIVO / DESCRIPTION OF PRODUCTION PROCESS: 2.1 FRUTA / FRUIT: Os fornecedores são de pomares próprios e de terceiros, localizados no extremo sul do Rio Grande do Sul./ The provision is made by its own orchards and others, located in the southern Rio Grande do Sul. 2.2 INDUSTRIALIZAÇÃO / INDUSTRIALIZATION: Recepção da fruta/reception od the fruit: É feita em caixas plásticas higienizadas. A seguir temos a pesagem, seleção e lavagem da fruta./ It`s made in sanitized plastic boxes. Then it s made weighing, sorting and washing fruit Extração da polpa / Pulp extraction: A fruta é processada continuamente, iniciando com uma pré-lavagem, seguindo para o descaroçamento em máquinas automáticas. Sendo separado o caroço, as metades sofrem a remoção da pele por um tratamento cáustico. Na seqüência, a fruta sem a pele recebe água em abundância para remoção de quaisquer resíduos cáusticos e sujidades possíveis. A próxima etapa é a extração propriamente dita, seguida de um refino para retirada de partículas sólidas maiores que 0,3 mm. The fruit is processed continuously, starting with a pre-wash and heading to the ginning machines. Being separated from the stone halves suffer the removal of the skin by a caustic treatment. After that, the fruit without the skin gets plenty of water to remove any residual caustic and dirt as possible. The next step is the extraction itself, followed by a refining to remove solid particles bigger than 0.3 mm.

2 2.2.3 Concentração/Concentration: Page 2 of 5 A concentração se dá em dois estágios, o primeiro com circulação forçada e o segundo em terminador com película raspada./ Concentration occurs in two stages, the first with forced circulation and the second terminator film shaved A pasteurização / The pasteurization: A pasteurização é realizada com água quente pressurizada. O subseqüente resfriamento se dá em duas fases. A primeira fase utiliza água da torre de refrigeração e a segunda utiliza água gelada. Pasteurization is accomplished with pressurized hot water. The subsequent cooling takes place in two phases. The first phase uses water from the cooling tower and the second uses cold water Envase asséptico / Aseptic filling O envase é feito com o produto abaixo de trinta graus celsius em bags assépticos de 215/220 kg com dupla barreira. Os bags são colocados em tambores metálicos com linner plástico como proteção entre o bag e a parede metálica. / The filling is made with the product below thirty degrees Celsius in aseptic bags of 215/220 kg with double barrier. The bags are placed in metallic drums with plastic linner as a protection between the bag and the metallic wall. 3 COMPOSIÇÃO / COMPOSITION: 3.1 INGREDIENTES / INGREDIENTS: Polpa da fruta pêssego, sem adição de aditivos. / Peach fruit pulp without addition of additives.

3 4 CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO / PRODUCT CARACTERISTISCS: Page 3 of SENSORIAIS / SENSORY: Aspecto visual / Homogeneous paste Visual Aspect Pasta homogênea Cor / Amarelo característico de pêssego / Color Characteristic yellow peach Odor Característico da fruta pêssego, com ausência de odores estranhos. / Odor Characteristic of peach fruit, with no strange odors. Taste Característico da fruta pêssego, com ausência de sabores estranhos. / Sabor Characteristic of peach fruit, with no strange taste. 4.2 MICROBIOLÓGICAS / MICROBIOLOGICAL: A polpa é isenta de microrganismos patogênicos e/ou capazes de se desenvolver no produto nas condições normais de transporte. O produto não apresenta alterações físico-químicas e sensoriais por ser comercializado de forma estéril. / The pulp is free of pathogenic microorganisms and / or capable of developing in the product under normal conditions of transport. The product does not present any physicochemical and sensory properties because of marketed as sterile 4.3 FÍSICO-QUÍMICAS / PHYSICOCHEMICAL Itens/ Padrão / Items Default Brix refrat. 20º C 30 a 32 Brix refractometer 20 o C 30 to 32 Densidade relativa 20/20ºC 1, 129 Acidez Total Ácido cítrico (g%) / 0,7 a 2,5 Total acidity Citric acid (g%) 0,7 to 2,5 Viscosidade 20ºC (Bostwick) / 9 a 15 cm (12º Brix/30s) Viscosity 20 o C(Bostwick) 9 to 15 cm(12 o Brix/30s) PH 3,5 a 4,2 3,5 to 4,2 4.4 MICROSCÓPIAS / MICROSCOPIC Coliformes totais (NMP) / Total coliform (NMP) Diâmetro da partícula / Particule diameter Mofos e leveduras / Molds and yeast Coliformes termos tolerantes (NMP) / Coliforms terms tolerant (NMP) < 0,3 mm

4 5 APRESENTAÇÃO / PRESENTATION: Page 4 of ACONDICIONAMENTO / PACKAGING: O produto é cuidadosamente envasado individualmente em bags esterilizados, que são bolsas assépticas com colocação de lacre totalmente automatizado em equipamento desenvolvido para este fim. Esta embalagem tem a capacidade média de 220 kg. Cada bag é protegido com um saco plástico (linner) flexível, tendo sua abertura devidamente enrolada para reforçar a segurança do produto. Para essa embalagem é impressa uma etiqueta de rotulagem. Logo após é acondicionada em tambores metálicos selecionados, providos de tampa removível devidamente lacrado e por fim rotulado com etiqueta. / The product is carefully packged individually in sterile bags, which are aseptic bags with placement of seal fully automated equipment developed for this purpose. This package has the average capacity of 220 kg. Each bag is protected with a flexible plastic bag (linner), and its opening properly wrapped to enhance product safety. For this package is a printed label. Soon after is wrapped in metal drums selected, provided with removable cover duly sealed and finally labeled. 6 ROTULAGEM / LABELING: Imediatamente após o envase do tambor é depositada uma etiqueta adesiva com informações do produto. A etiqueta é colada no vão central do tambor, obedecendo norma interna, constando as seguintes identificações;/ Immediately after the filling of the drum it is deposited an adhesive label with product information. The label is affixed to the central span of the drum, following internal standard, consisting of the following identifications; Fabricante / Producer Data de fabricação / Date of fabrication Prazo de validade /Validity Lote / Lot Número do tambor / Number of drum Peso líquido / Net weight Código de barras /Bar code 7 ARMAZENAGEM / STORAGE: O produto é armazenado à temperatura ambiente, mantendo as características sensoriais por até 24meses, desde que seja mantido em embalagem original, sem violação do lacre, em local limpo, seco e ao abrigo da luz solar. / The product is stored at room temperature keeping the sensory characteristics for up to 24months, since it is kept in original packaging, without violation of the seal in a clean, dry and protected place from sunlight.

5 8 EXPEDIÇÃO / DISPATCH: Page 5 of 5 O produto é expedido da fábrica através de sistema denominado packing list, onde somente são liberados em conformidade com as exigências individuais de cada cliente e em condições satisfatórias. / The product is shipped from the factory through the system called packing list, which are released only in accordance with the individual requirements of each client and in satisfactory condition. 9 TRANSPORTE / TRANSPORTATION: O transporte pode ser realizado em temperatura ambiente desde que o produto esteja protegido da ação direta do sol e os veículos atendam as normas de higiene e segurança. O produto deve ser manuseado em local limpo, isento de contaminantes e sujidades, por pessoas devidamente treinadas e capacitadas de acordo com as boas práticas de fabricação para indústria de alimentos. Após a abertura da embalagem, o produto restante deve ser armazenado sob congelamento em temperatura entre -10 e -20ºC, podendo permanecer nesta condição pelo prazo estipulado no rótulo. / The transportation can be performed at room temperature provided that the product is protected from direct sun and the vehicles meet the standards of hygiene and safety. The product should be handled in a clean place, free of contaminants and dirt, by trained and qualified in accordance with good manufacturing practices for food industry. After opening the package, the remaining product should be stored frozen at a temperature between -10 and -20 º C and can remain in this condition by the due date on the label. 10 CONTROLES DE REVISÕES / CONTROLS REVIEWS: N.º revisão / Revision number Data / Date Histórico / Historical 01 15/01/2009 Elaboração do documento / Document elaboration 02 08/12/2009 Revisão do documento / Document revision Motivo / Motive Atestar produto / Certify product Melhorias de processo / Process improvements 11 RESPONSÁVEL TÉCNICO / RESPONSIBLE TECHNICAN: Engenheiro Químico Antonio Rogério Rosa Ness Inscrição CREA RS Conselho Regional de Química 5ª Região Nº / Chemical engineer Antonio Rogério Rosa Ness Registration CREA RS Conselho Regional de Química 5ª Região Nº

ANEXO I REGULAMENTO TÉCNICO PARA O TRANSPORTE DE ALIMENTOS, MATÉRIA- PRIMA, INGREDIENTES E EMBALAGENS.

ANEXO I REGULAMENTO TÉCNICO PARA O TRANSPORTE DE ALIMENTOS, MATÉRIA- PRIMA, INGREDIENTES E EMBALAGENS. RESOLUÇÃO.../SESA/PR O Secretário Estadual de Saúde, no uso de suas atribuições legais e: CONSIDERANDO a Portaria nº 326/1997/SVS/MS, a Resolução RDC nº275/2002, a Resolução RDC nº 216/2004, da ANVISA,

Leia mais

Alimentos Minimamente Processados : controle sanitário e legislação

Alimentos Minimamente Processados : controle sanitário e legislação Alimentos Minimamente Processados : controle sanitário e legislação REGINALICE MARIA DA GRAÇA A BUENO Gerência de Inspeção e Controle de Riscos de Alimentos - ANVISA Controle sanitário dos alimentos Ações

Leia mais

RESOLUÇÃO SESA Nº 465/2013 (Publicada no Diário Oficial do Estado nº 9036, de 04/09/13)

RESOLUÇÃO SESA Nº 465/2013 (Publicada no Diário Oficial do Estado nº 9036, de 04/09/13) RESOLUÇÃO SESA Nº 465/2013 (Publicada no Diário Oficial do Estado nº 9036, de 04/09/13) O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE, usando da atribuição que lhe confere o Art. 45, Inciso XIV, da Lei Estadual nº 8.485

Leia mais

Sistema de Reciclagem da Água dos Restos de Concreto

Sistema de Reciclagem da Água dos Restos de Concreto Águas de Restos de Concretos Reciclagem Notas de aula Prof. Eduardo C. S. Thomaz Sistema de Reciclagem da Água dos Restos de Concreto Exemplo: Firma Sohnt / USA - Concrete Reclaimer Conjunto do Sistema

Leia mais

"Análises obrigatórias para as várias fontes de abastecimento de água para o consumo"

Análises obrigatórias para as várias fontes de abastecimento de água para o consumo "Análises obrigatórias para as várias fontes de abastecimento de água para o consumo" Dr. Eneo Alves da Silva Jr. Controle Higiênico Sanitário de Alimentos CONTROLE DE ÁGUA NOS ESTABELECIMENTOS RDC 216/Anvisa

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO PARA REGISTRO DE PRODUTOS E RÓTULOS DE ORIGEM ANIMAL

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO PARA REGISTRO DE PRODUTOS E RÓTULOS DE ORIGEM ANIMAL PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA BRÉSCIA SECRETARIA DA AGRICULTURA SERVIÇO DE INSPEÇÃO MUNICIPAL - SIM INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO PARA REGISTRO DE PRODUTOS E RÓTULOS DE ORIGEM

Leia mais

ACHOCOLATADO EN POLVO ACHOCOLATADO EM PÓ CHOCOLATE POWDER DRINK

ACHOCOLATADO EN POLVO ACHOCOLATADO EM PÓ CHOCOLATE POWDER DRINK ACHOCOLATADO EN POLVO ACHOCOLATADO EM PÓ CHOCOLATE POWDER DRINK ACHOCOLATADO EN POLVO ACHOCOLATADO EM PÓ CHOCOLATE POWDER DRINK ACHOCOLATADO EN POLVO Achocolatado em Pó Chocolate Powder Drink El achocolatado

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Kit de Instrumental para Cirurgia do Túnel do Carpo VOLMED Nome Técnico: KIT CIRÚRGICO Fabricante: VOLMED BRASIL EQUIPAMENTOS LTDA -ME AV. SÃO GABRIEL, 291 JD. PAULISTA CEP: 13574-540

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013.

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. BOAS PRÁTICAS PARA COMÉRCIO AMBULANTE DE ALIMENTOS A Secretaria do

Leia mais

Art. 1º Aprovar o REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE LEITE EM PÓ MODIFICADO, em anexo.

Art. 1º Aprovar o REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE LEITE EM PÓ MODIFICADO, em anexo. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 27, DE 12 DE JUNHO DE 2007 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS PÁGINA: 1/5 SEÇÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: BIOCLEANER CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO: 0120/5521 NOME DO FABRICANTE: BIOCHEMICAL PRODUTOS QUIMICOS LTDA ENDEREÇO: RUA: PAPA SÃO

Leia mais

Mais que produtos químicos, soluções.

Mais que produtos químicos, soluções. APRESENTAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 3. IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS 4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS 5. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO 6.

Leia mais

HISTÓRIA: PROCESSAMENTO LEITES FERMETADOS. Leite fermentado batido

HISTÓRIA: PROCESSAMENTO LEITES FERMETADOS. Leite fermentado batido LEITES FERMETADOS Profa.Dra.Vanerli Beloti HISTÓRIA: Consumido há século em todo Mediterrâneo Oriental Primeiro alimento transformado que se tem notícia na história da humanidade Iogurte é o mais popular

Leia mais

ANEXO MODELO DE PROPOSTA COMERCIALCOM VALORES

ANEXO MODELO DE PROPOSTA COMERCIALCOM VALORES ANEXO MODELO DE PROPOSTA COMERCIALCOM VALORES Itens Unid. QTD. Especificação detalhada dos Gêneros Alimentícios VALOR VALOR UNIT TOTAL ABACATE: Procedente de planta sadia, destinado ao consumo 4,18 6.311,80

Leia mais

NORMAS GERAIS DE FABRICAÇÃO DE FERTILIZANTES

NORMAS GERAIS DE FABRICAÇÃO DE FERTILIZANTES Pág.: 1/10 1. OBJETIVO Definir os procedimentos operacionais relativos às normas gerais de produção e envase de produtos formulados na TERRA NOSSA, desde a emissão da ordem de produção até a entrega do

Leia mais

Limpeza é fundamental!

Limpeza é fundamental! Limpeza é fundamental! Limpeza é absolutamente fundamental quando o assunto é a produção de alimentos de forma higiênica. A prioridade é evitar a proliferação de germes e eliminar corpos estranhos. Além

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio!

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! Dra. Marlise Potrick Stefani, MSc Nutricionista Especialista e Mestre em Qualidade, Especialista em Alimentação Coletiva

Leia mais

1 Boas Práticas de Utilização 1.1 Normas de Qualidade Higiene e Ambiente - Água

1 Boas Práticas de Utilização 1.1 Normas de Qualidade Higiene e Ambiente - Água 2 Conteúdos 1 Boas Práticas de Utilização... 1.1 Normas de Qualidade Higiene e Ambiente - Água... 1.2 Normas de Segurança... 1.3 Recomendações de Ergonomia... 1.4 Normas de Utilização... 2 Resolução de

Leia mais

O sal não é todo igual Salt is not all equal

O sal não é todo igual Salt is not all equal O sal não é todo igual Salt is not all equal Flor de Sal A Flor de Sal é composta por cristais leves e frágeis, em forma de palheta, que se formam na superfície das pequenas salinas, criando uma fina película

Leia mais

Lista de Verificação de Cantinas Escolares

Lista de Verificação de Cantinas Escolares Lista de Verificação de Cantinas Escolares Nome do estabelecimento: Identificação das entidades responsáveis pelo estabelecimento e NIF Morada do estabelecimento: Identificação das entidades responsáveis

Leia mais

PGA I Processamento de Pêssego em Calda

PGA I Processamento de Pêssego em Calda Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Engenharia Alimentar PGA I Processamento de Pêssego em Calda Janeiro de 2008 Elaborado por: João Santos nº 3641 Ruben Ferreira nº 3710

Leia mais

Plano Escrito de Procedimentos. Monitorização Ações corretivas Verificação Registros

Plano Escrito de Procedimentos. Monitorização Ações corretivas Verificação Registros Profª Celeste Viana Plano Escrito de Procedimentos (requisitos das BPF) Monitorização Ações corretivas Verificação Registros PPHO 1 Potabilidade da água PPHO 2 PPHO 3 PPHO 4 PPHO 5 PPHO 6 Higiene das superfícies

Leia mais

PROCESSAMENTO DE OVOS

PROCESSAMENTO DE OVOS PROCESSAMENTO DE OVOS Miryelle Freire Sarcinelli 1 (e-mail: miryelle@hotmail.com) Katiani Silva Venturini 1 (e-mail: katiani_sv@hotmail.com) Luís César da Silva 2 (website: www.agais.com) 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

COLETA DE AMOSTRA 01 de 06

COLETA DE AMOSTRA 01 de 06 01 de 06 1. PRINCÍPIO Para que os resultados dos métodos de análise expressem valores representativos da quantidade total de substância disponível, é imprescindível recorrer a técnica de coleta definida

Leia mais

MANUAL DE COLETA DE AMOSTRAS

MANUAL DE COLETA DE AMOSTRAS MANUAL DE COLETA DE AMOSTRAS Rua: Victor Sopelsa, nº 3000 Bairro Salete E-mail: sac-lableite@uncnet.br Fone: (49) 3441-1086 Fax: (49) 3441-1084 Cep: 89.700-000 Concórdia Santa Catarina Responsável /Gerente

Leia mais

BROCAS CIRÚRGICAS INTRA LOCK SYSTEM

BROCAS CIRÚRGICAS INTRA LOCK SYSTEM S CIRÚRGICAS INTRA LOCK SYSTEM (Brocas Cirúrgicas Odontológicas) INFORMAÇÕES DE IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO As Brocas Cirúrgicas fazem parte do sistema INTRA-LOCK SYSTEM. Deste grupo de instrumentais fazem

Leia mais

Sistema de Processamento de Tomates & Frutas

Sistema de Processamento de Tomates & Frutas Sistema de Processamento de Tomates & Frutas Tomato Processing: Paste & Concentrate, Peeled Products Fruit Processing: Continental & Tropical Juice, Puree & Pieces Processamento de Tomates: Linha de Pastas

Leia mais

CUIDADO! PERIGOSO SE INGERIDO,

CUIDADO! PERIGOSO SE INGERIDO, JohnsonDiversey SAFE BIO C 520 Remediador para Estação de Tratamento de Efluentes em geral e com a Presença de Contaminantes Tóxicos. Indicado para indústrias em geral. Descrição: Benefícios: Este produto

Leia mais

*RESOLUÇÃO SMSDC Nº 1.424 DE 16 DE FEVEREIRO DE 2009

*RESOLUÇÃO SMSDC Nº 1.424 DE 16 DE FEVEREIRO DE 2009 *RESOLUÇÃO SMSDC Nº 1.424 DE 16 DE FEVEREIRO DE 2009 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE E DEFESA CIVIL, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, e CONSIDERANDO o Decreto Municipal

Leia mais

Grill. Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada.

Grill. Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada. Grill Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada. Alto poder de limpeza A composição de Suma Grill confere-lhe a propriedade de remover com eficiência sujidades provenientes

Leia mais

ANEXO NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA ERVILHA

ANEXO NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA ERVILHA ANEXO NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA ERVILHA 1. Objetivo: A presente norma tem por objetivo definir as características de identidade, qualidade, embalagem, marcação

Leia mais

Embalagens Termoformadas e Descartáveis. Thermoformed and disposable packages

Embalagens Termoformadas e Descartáveis. Thermoformed and disposable packages Embalagens Termoformadas e Descartáveis Thermoformed and disposable packages Embalagens Termoformadas e Descartáveis Vantagens Advantages Leveza Lightweight Transparência Transparency Atoxidade Atoxic

Leia mais

Arquitetura do CME: seguindo as recomendações da RDC 15-15/03/12 Nome do autor

Arquitetura do CME: seguindo as recomendações da RDC 15-15/03/12 Nome do autor Arquitetura do CME: seguindo as recomendações da RDC 15-15/03/12 Nome do autor Rosa M. P. Fonseca Supervisora do CC / CME do Hospital Paulistano Diretora do conselho Fiscal da SOBECC gestão 2013-2015 200

Leia mais

EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO.

EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO. EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO. Márcia Cristina O Pereira Enfermeira encarregada da central de material esterilizado HMSL. Especialista em CC, CME, RA USP Mestrado em saúde do adulto - USP FINALIDADE DA

Leia mais

Frutas e Hortaliças embaladas Aspectos Legais

Frutas e Hortaliças embaladas Aspectos Legais Frutas e Hortaliças embaladas Aspectos Legais A embalagem é instrumento de identificação, proteção, movimentação e exposição das frutas e hortaliças frescas. Ela identifica o produto e o seu responsável.

Leia mais

Iogurte Sólido com Aroma

Iogurte Sólido com Aroma Escola Superior Agrária de Coimbra Licenciatura Engenharia Alimentar Processamento Geral dos Alimentos Iogurte Sólido com Aroma Elaborado por: Joana Rodrigues nº 20703020 José Sousa nº 20708048 Luís Jordão

Leia mais

!"!"!! #$ % $ % & ' ()# * * '* + "!! (, -./. (!!0"!"!!!% (0 "!0"!!12

!!!! #$ % $ % & ' ()# * * '* + !! (, -./. (!!0!!!!% (0 !0!!12 !"!"!! #$ % $ % & ' ()# * * '* + "!! (, -./. (!!0"!"!!!% (0 "!0"!!12 !"+RDC Nº 274, de 22/09/2005, estabelece o regulamento técnico para águas envasadas e gelo #$%!RDC Nº 275, de 22/09/2005, estabelece

Leia mais

WebSite da Vigilância Sanitária

WebSite da Vigilância Sanitária Página 1 de 5 SERVIÇOS MAIS ACESSADOS: Selecione um Serviço Página Principal Quem somos Regularize sua Empresa Roteiros Denúncias e Reclamações Vigilância e Fiscalização Sanitária em Indústrias de Alimentos

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 1/7 FISPQ NRº. 004 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome da Empresa: Hidroazul Indústria e Comércio Ltda Endereço: Rua João Dias Neto, 18 D Cataguases MG CEP: 36770-902. Telefone da Empresa: (32)

Leia mais

Art. 3º Esta Portaria entra em vigor sessenta dias após a sua publicação.

Art. 3º Esta Portaria entra em vigor sessenta dias após a sua publicação. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO PORTARIA Nº 364, DE 04 DE SETEMBRO DE 1997 O Ministro de Estado da Agricultura e do Abastecimento, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo

Leia mais

Agroindústria Processamento Artesanal de Frutas - Geléias

Agroindústria Processamento Artesanal de Frutas - Geléias 1 de 7 10/16/aaaa 10:34 Agroindústria Agroindústria: Processamento Artesanal de Frutas - Geléias Processamento Nome artesanal de frutas: Geléias Produto Informação Tecnológica Data Agosto -2000 Preço -

Leia mais

Equipamentos que realizam a troca de calor entre dois fluidos que estão a diferentes temperaturas e separados através de uma parede sólida

Equipamentos que realizam a troca de calor entre dois fluidos que estão a diferentes temperaturas e separados através de uma parede sólida Trocadores de calor Equipamentos que realizam a troca de calor entre dois fluidos que estão a diferentes temperaturas e separados através de uma parede sólida Os fluidos podem ser ambos fluidos de processo

Leia mais

Vigilância Sanitária de Serviços de Alimentação em Shoppings de Brasília-DF

Vigilância Sanitária de Serviços de Alimentação em Shoppings de Brasília-DF Vigilância Sanitária de Serviços de Alimentação em Shoppings de Brasília-DF Monitoramento da Qualidade de Alimentos no DF produtos analisados e motivos da condenação no Distrito Federal, 2014 85% 15% Sem

Leia mais

PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL

PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL 1 Produtos da Linha Profissional Recomendações p/ se trabalhar com artigos Profissionais 3 Limpeza de Uniformes Profissionais 100% Algodão c/ Sujidade Leve 4 Limpeza de Uniformes

Leia mais

SABONETE ANTI-SÉPTICO MAZA

SABONETE ANTI-SÉPTICO MAZA SABONETE ANTI-SÉPTICO MAZA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO QUÍMICO E DA EMPRESA: Nome do Produto: Sabonete Anti-séptico Maza Nome da Empresa: Maza 2000 Comércio e Indústria Ltda Endereço da Indústria: Via

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento D.O.U. Nº 225, sexta-feira, 24 de novembro de 2006. Pág. 10 SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 65, DE 21 DE NOVEMBRO

Leia mais

Obtenção de extrato de tomate em pó por diferentes processos: trocador de calor e concentrador a vácuo por coluna barométrica

Obtenção de extrato de tomate em pó por diferentes processos: trocador de calor e concentrador a vácuo por coluna barométrica Obtenção de extrato de tomate em pó por diferentes processos: trocador de calor e concentrador a vácuo por coluna barométrica Maria Silveira COSTA 1 ; Lourayne de Paula Faria MACHADO 2 ; Rogério Amaro

Leia mais

Desdobramentos do Programa de Monitoramento Estadual da Qualidade de Cosméticos 2006 Ações da GVMC/SVS/MG CATEC ANVISA/MS.

Desdobramentos do Programa de Monitoramento Estadual da Qualidade de Cosméticos 2006 Ações da GVMC/SVS/MG CATEC ANVISA/MS. Desdobramentos do Programa de Monitoramento Estadual da Qualidade de Cosméticos 2006 Ações da GVMC/SVS/MG CATEC ANVISA/MS Outubro/2006 Teresinha de Fátima Póvoa Diretora da GVMC/SVS/MG Programação Pactuada

Leia mais

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Indufix Código interno: 2000 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

[SELO ALIMENTO SEGURO]

[SELO ALIMENTO SEGURO] 1 Lista de Verificação Selo Alimento Seguro Lista de Verificação com a finalidade de examinar todos os aspectos relacionados com as instalações, equipamentos, ferramentas, instrumentos utilizados pelas

Leia mais

Taking a Temperature

Taking a Temperature Taking a Temperature Body heat is measured by taking a temperature with a thermometer. An increase in temperature, called a fever, may be a sign of infection. The common scale used to measure body temperature

Leia mais

HYDRAULIC PRESSES OMECO INDÚSTRIA & COMÉRCIO DE MÁQUINAS LTDA

HYDRAULIC PRESSES OMECO INDÚSTRIA & COMÉRCIO DE MÁQUINAS LTDA HYDRAULIC PRESSES OMECO INDÚSTRIA & COMÉRCIO DE MÁQUINAS LTDA Avenida das Indústrias, 2450 - CIC CEP 81.310-060 - Curitiba - Paraná - Brazil Fone: (41) 3316 7100 Fax: (41) 3316 7103 omeco@omeco.com.br

Leia mais

Art. 1º - O artigo 104 do Decreto Estadual nº 31.455, de 20 de fevereiro de 1987, passa a vigorar com a seguinte redação:

Art. 1º - O artigo 104 do Decreto Estadual nº 31.455, de 20 de fevereiro de 1987, passa a vigorar com a seguinte redação: DECRETO Nº 2, DE 8 DE JANEIRO DE 2015. Altera e acresce dispositivos ao Decreto nº 31.455, de 1987, que regulamenta os arts. 30 e 31 da Lei nº 6.320, de 20 de dezembro de 1983, que dispõem sobre alimentos

Leia mais

Sandra Heidtmann 2010

Sandra Heidtmann 2010 Sandra Heidtmann 2010 Definições: Amostra: Pequena parte ou porção de alguma coisa que se dá para ver, provar ou analisar, a fim de que a qualidade do todo possa ser avaliada ou julgada; Coleta: Ato de

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO Megaplasma Comercial Ltda. Rua Dom Joaquim de Melo, 274 - Moóca CEP 03122-050 - São Paulo - SP - Brasil Fone: (11) 2601-5502 - Fax: (11) 2601-0512 megaplasma@megaplasma.com.br www.megaplasma.com.br SPATTER

Leia mais

item 7.1 revogada(o) por: Resolução RDC nº 267, de 25 de setembro de 2003 revogada(o) por: Resolução RDC nº 266, de 22 de setembro de 2005

item 7.1 revogada(o) por: Resolução RDC nº 267, de 25 de setembro de 2003 revogada(o) por: Resolução RDC nº 266, de 22 de setembro de 2005 título: Portaria nº 379, de 26 de abril de 1999 ementa não oficial: Aprova o Regulamento Técnico referente a Gelados Comestíveis, Preparados, Pós para o Preparo e Bases para Gelados Comestíveis, constante

Leia mais

SABONETE LÍQUIDO NEUTRO

SABONETE LÍQUIDO NEUTRO SABONETE LÍQUIDO NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Fornecedor: SABONETE LÍQUIDO NEUTRO Bluecare do Brasil Indústria e Comércio Ltda. CNPJ.: 94.003.753/0001-02 Endereço: Rua

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA. CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA Solução Conservadora para Lentes de Contato

INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA. CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA Solução Conservadora para Lentes de Contato INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA DESCRIÇÃO: CLEARLENS Solução Conservadora tem ação de desinfetar e conservar as lentes de contato sem irritar os olhos. Elimina microorganismos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria da Educação SEDUC E.E.M. RAUL BARBOSA Jaguaribe-CE

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria da Educação SEDUC E.E.M. RAUL BARBOSA Jaguaribe-CE Chamada Pública n.º 0004/2013 para aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar para alimentação escolar com dispensa de licitação, Lei n.º 11.947, de 16/07/2009, Resolução n.º 38 do FNDE,

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 FISPQ NRº. 005 1/7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do Produto: Bicarbonato de Sódio Nome Comercial : Estabilizador de ph Sinônimo: Bicarbonato Ácido de Sódio N CAS: 144-55-8 Nome da Empresa:

Leia mais

PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR. Automotiva Indústria

PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR. Automotiva Indústria PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR www.rehau.com.br Construção Automotiva Indústria DESIGN PARA MÓVEIS DA REHAU: SOLUÇÕES INOVADORAS DE SISTEMAS NO MESMO LOCAL A REHAU se estabeleceu como a principal

Leia mais

OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 14/2010 Brasília, 19 de abril de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA

OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 14/2010 Brasília, 19 de abril de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA MINISTERIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO- MAPA OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 14/2010 Brasília, 19 de abril de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA

Leia mais

Boas práticas na cadeia produtiva de bebidas não alcoólicas

Boas práticas na cadeia produtiva de bebidas não alcoólicas Boas práticas na cadeia produtiva de bebidas não alcoólicas Agosto de 2010 Curso Teórico-Prático de Análises Microbiológicas de Àgua e Bebidas não Alcoólicas Palestrante Juliane Dias Gonçalves Eng de Alimentos,

Leia mais

OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 42/2010 Brasília, 30 de novembro de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA

OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 42/2010 Brasília, 30 de novembro de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTERIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO- MAPA OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 42/2010 Brasília, 30 de novembro de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de

Leia mais

Procedimentos de embalagem e transporte

Procedimentos de embalagem e transporte 1. Introdução Procedimentos de embalagem e transporte 1.1 O escopo deste documento é estabelecer normas mínimas para a proteção, embalagem e etiquetagem de móveis, utensílios e equipamentos enviados para

Leia mais

Instruções de Uso ESTOJOS AUTOCLA- VÁVEIS

Instruções de Uso ESTOJOS AUTOCLA- VÁVEIS Instruções de Uso ESTOJOS AUTOCLA- VÁVEIS Os estojos autoclaváveis são usados para acondicionamento, guarda e garantir a esterilização segura na autoclavagem. Foram desenvolvidos em materiais que suportam

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ. Compositions Plásticos e Derivados Ltda

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ. Compositions Plásticos e Derivados Ltda Revisão 01 Página 1/5 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: 1610313, 1010635 Nome da empresa: Compositions Plásticos e Derivados Ltda Endereço: Telefone para contato: (48) 3466 4491

Leia mais

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Ortolan Sep 791 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem Grande

Leia mais

PAC 11. Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens

PAC 11. Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens PAC 11 Página 1 de 8 PAC 11 Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens PAC 11 Página 2 de 8 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

Portaria nº 795 de 15/12/93 D. O. U. 29/12/93 NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO FARELO DE SOJA

Portaria nº 795 de 15/12/93 D. O. U. 29/12/93 NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO FARELO DE SOJA Portaria nº 795 de 15/12/93 D. O. U. 29/12/93 NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO FARELO DE SOJA 01. OBJETIVO: Esta norma tem por objetivo definir as características de

Leia mais

DETERMINAÇÃO DOS PARÂMETROS FÍSICO-QUÍMICO DOS REFRIGERANTES

DETERMINAÇÃO DOS PARÂMETROS FÍSICO-QUÍMICO DOS REFRIGERANTES DETERMINAÇÃO DOS PARÂMETROS FÍSICO-QUÍMICO DOS REFRIGERANTES Tiago Cavalcante dos Santos Graduando em Química Industrial / DQ / CCT / UEPB Rene Pinto da Silva Graduado em Química Industrial / DQ / CCT

Leia mais

ANEXO I REGRAS PARA COLETA, ACONDICIONAMENTO, PRESERVAÇÃO E ENCAMINHAMENTO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS PARA ANÁLISE BIOLÓGICA.

ANEXO I REGRAS PARA COLETA, ACONDICIONAMENTO, PRESERVAÇÃO E ENCAMINHAMENTO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS PARA ANÁLISE BIOLÓGICA. Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa do Cidadão Instituto Geral de Perícias Instituto de Análises Laboratoriais Laboratório de Genética Forense ANEXO I REGRAS PARA

Leia mais

Características do Leite

Características do Leite Características do Leite Katiani Silva Venturini 1 (e-mail: katiani_sv@hotmail.com) Miryelle Freire Sarcinelli 1 (e-mail: miryelle@hotmail.com) Luís César da Silva 2 (website: www.agais.com) 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

NOTA: Procedimentos revistos pela ASAE

NOTA: Procedimentos revistos pela ASAE A. PROCEDIMENTOS A ADOPTAR PARA OS S ES DOADOS PELAS GRANDES SUPERFICIES A. Pratos Cozinhados e Sobremesas não Pré- embaladas (1/2) - Declaração de responsabilidade do lojista em como garante o fabrico

Leia mais

Ficha de informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ Fiche of information of Security of Chemical Product - MSDS

Ficha de informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ Fiche of information of Security of Chemical Product - MSDS Ficha de informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ Fiche of information of Security of Chemical Product - MSDS (De acordo com a NBR 14725) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Produto/ Product:

Leia mais

Empresário Esclarecido Setor Protegido II

Empresário Esclarecido Setor Protegido II Empresário Esclarecido Setor Protegido II Comercialização de Pescado vb Albufeira 27 de outubro 2015 Marta Gonçalves 1 Apresentação da ACOPE Associação dos Comerciantes de Pescado ACOPE Constituição no

Leia mais

Classificação e Rotulagem de Perigo dos Ingredientes que Contribuem para o Perigo: N. A

Classificação e Rotulagem de Perigo dos Ingredientes que Contribuem para o Perigo: N. A Nome do Produto: VERCLEAN 900 FISQP N.º: 02 Página: 1/7 Última Revisão: 08/04/13 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: DETERGENTE VERCLEAN 900 Código Interno de Identificação: 101 Nome

Leia mais

Processamento de leite UHT

Processamento de leite UHT Processamento de leite UHT O leite foi desde os tempos mais remotos um alimento de eleição para os povos. Contudo, apesar de nutritivo era muito sensível e deteriorava-se depressa, pelo que não tinha poder

Leia mais

RESPOSTA TÉCNICA. Preciso de informações sobre reciclagem de thinner, fabricante de máquinas para reciclagem e viabilidade.

RESPOSTA TÉCNICA. Preciso de informações sobre reciclagem de thinner, fabricante de máquinas para reciclagem e viabilidade. RESPOSTA TÉCNICA Título Reciclagem de Thinner Resumo Informações de como é feita a reciclagem de solventes orgânicos como o thinner, fornecedores de equipamentos para reciclagem dos mesmos e viabilidade

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: RAMBO ORANGE. Aplicação: Desengraxante

Ficha de Informações de Segurança 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: RAMBO ORANGE. Aplicação: Desengraxante Page 1 of 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: RAMBO ORANGE Aplicação: Desengraxante Fornecedor: Fabricação Própria AMAURY CRIVELA COSTA & CIA LTDA Av. Pará, 1100 Porto Alegre-RS

Leia mais

Número PE011/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE011/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 1 CESTA, basica, de alimentos, composta de 13 produtos, sendo: Un 360,00-2 Kg de ACUCAR cristalizado, sacarose de cana-de-acucar, na cor branca. Embalagem em polietileno, contendo dados de identificacao

Leia mais

Boas Práticas para Estocagem de Medicamentos

Boas Práticas para Estocagem de Medicamentos Boas Práticas para Estocagem de Medicamentos Manual Elaborado por PEDRO PAULO TRIGO VALERY Considerações Gerais Estocar e administrar um almoxarifado de medicamentos não é como estocar alimentos apesar

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 22/11/2011 Página 1 de 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto LW Impercit Nome da empresa Lwart Química Ltda. Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis Paulista-SP

Leia mais

Treinamento Conservas de frutas 382

Treinamento Conservas de frutas 382 Para que haja boa conservação dos alimentos é importante que os produtos conservados mantenham suas qualidades nutritivas, seu aroma, sabor e que se eliminem as causas das alterações. As várias maneiras

Leia mais

Consultora da Futurepack e Instituto de Embalagens

Consultora da Futurepack e Instituto de Embalagens Consultora da Futurepack e Instituto de Embalagens Mestre em embalagens pela Michigan State University em Michigan/EUA; Engenheira Química pela Escola de Engenharia Mauá. Participação de cursos na área

Leia mais

Tecnologia de leites e derivados Prof. Andréa Matta Ristow PROCESSAMENTO DO IOGURTE

Tecnologia de leites e derivados Prof. Andréa Matta Ristow PROCESSAMENTO DO IOGURTE Tecnologia de leites e derivados Prof. Andréa Matta Ristow PROCESSAMENTO DO IOGURTE Leites Fermentados Exemplos: iogurte, bebidas lácteas fermentadas, coalhada, kefir, entre outros. A fermentação pode

Leia mais

FARMÁCIAS E DROGARIAS

FARMÁCIAS E DROGARIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE FARMÁCIAS E DROGARIAS Nome Fantasia: Razão Social: Endereço: Responsável Técnico: CRF: Telefone: CNPJ: Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana - Av. João Durval

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária Brasília / DF 2010 2010 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Todos os direitos reservados. Permitida

Leia mais

Classificação das áreas limpas. Preparo de estéreis (Resolução - RDC nº 17, de 16 de abril de 2010)

Classificação das áreas limpas. Preparo de estéreis (Resolução - RDC nº 17, de 16 de abril de 2010) Preparo de estéreis (Resolução - RDC nº 17, de 16 de abril de 2010) Considerações gerais A produção de preparações estéreis deve ser realizada em áreas limpas, cuja entrada de pessoal e de materiais deve

Leia mais

Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM. Uma abordagem multidisciplinar. Prof. Fernando Dal Zot

Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM. Uma abordagem multidisciplinar. Prof. Fernando Dal Zot Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM Uma abordagem multidisciplinar Prof. Fernando Dal Zot 1 Visão geral das atividades do Almoxarifado / Depósito / Armazém Início RECEBER

Leia mais

5. Limitações: A argamassa Matrix Assentamento Estrutural não deve ser utilizada para assentamento de blocos silicocalcário;

5. Limitações: A argamassa Matrix Assentamento Estrutural não deve ser utilizada para assentamento de blocos silicocalcário; A argamassa Matrix Assentamento Estrutural é uma mistura homogênea de cimento Portland, agregados minerais com granulometria controlada e aditivos químicos. 3. Indicação: Excelente para assentamento de

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 31/08/2012 Página 1 de 6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Metrofix Fabricado por: Lwart Química Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis Paulista-SP

Leia mais

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Extrutop Código interno: AGM215 e AGM216 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELO CALOR

CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELO CALOR CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELO CALOR Prof. ª Elessandra da Rosa Zavareze elessandrad@yahoo.com.br 1 Estratégias para controlar os agentes de alteração dos alimentos 2 Conhecimento dos seguintes fatores:

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CHEMFOS 700 A Código do produto: CF700A Página 1 de 5

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CHEMFOS 700 A Código do produto: CF700A Página 1 de 5 Código do produto: CF700A Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código do produto: Aplicação: Fornecedor: CF700A Telefone de emergência: (19) 3864-6000 FOSFATO ÁCIDO DE

Leia mais

Segurança de Alimentos: visão e legislação

Segurança de Alimentos: visão e legislação S & S Consultoria Implementação em Sistemas de Gestão da Segurança de Alimentos Segurança de Alimentos: visão e legislação Nut. Dra. Sabrina Bartz Introdução O mundo tem 7 bilhões de pessoas e a garantia

Leia mais

Isento de odores desagradáveis Sua formulação à base de ácido orgânico permite menor liberação de odores, se comparado a outros neutralizantes.

Isento de odores desagradáveis Sua formulação à base de ácido orgânico permite menor liberação de odores, se comparado a outros neutralizantes. JohnsonDiversey Clax TIRA FERRUGEM Removedor de manchas de ferrugem. Contém sequestrante de ferro Seu uso contínuo evita amarelamento dos tecidos causados por traços de ferro na água. Evita amarelamento

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome do Fabricante: CEVAC S Gallinarum CNN Laboratório Veterinário Ltda Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP Nome do Distribuidor

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC 1 1 Identificação do produto e da empresa Produto : Alfa numérico: ---------------- Fabricante: Diversey Brasil Indústria Química LTDA Departamento de informações: Rua Nossa Senhora do Socorro, 125 Socorro

Leia mais