Ao clicar no botão NOVO, o contribuinte deverá fazer o preenchimento da BASE LEGAL, seguinte forma:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ao clicar no botão NOVO, o contribuinte deverá fazer o preenchimento da BASE LEGAL, seguinte forma:"

Transcrição

1 ORIENTAÇÕES SOBRE O PREENCHIMENTO DA DMS PARA OS OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL Conforme a Resolução CGSN Nº 010 de 28/06/2007 do Comitê Gestor do Simples Nacional, as microempresas (ME) e as empresas de pequeno porte (EPP), optantes do Simples Nacianal, continuam obrigadas à entrega da DMS. O procedimento é o seguinte: Na opção de Manutenção Cadastral, selecionar Base Legal Então será exibida a tela a seguir: Ao clicar no botão NOVO, o contribuinte deverá fazer o preenchimento da BASE LEGAL, seguinte forma:

2 Depois do preenchimento dos campos acima, clique no botão Salvar. O programa perguntará se o contribuinte deseja cadastrar base legal, onde deverá clicar na opção SIM. Na opção DECLARAÇÃO, clica-se na aba NOTA FISCAL EMITIDA /CANCELADA, Após digitar os dados de cada nota, marque o campo BASE LEGAL e selecione o enquadramento legal. Nesse momento o programa libera para alteração o campo ALÍQUOTA, onde deverá ser digitada a alíquota relativa ao ISS de acordo com a faixa de enquadramento no Simples Nacional (conforme disposto nos anexos III, IV e V da Resolução CGSN nº5 ver tabela abaixo). Depois, clique no botão Salvar. Demais dúvidas consultar, o arquivo Perguntas mais freqüentes sobre DMS.

3 Anexo III Partilha do Simples Nacional Serviços e Locação de Bens Móveis Seção II Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos I a XII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município Seção II - Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos I a XII e XIV do 3º, e no 4º, todos do art.12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Tabela 1 Sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ CSLL COFINS Pis/Pasep INSS ISS Até ,00 6,00% 0,00% 0,39% 1,19% 0,00% 2,42% 2,00% De ,01 a ,00 8,21% 0,00% 0,54% 1,62% 0,00% 3,26% 2,79% De ,01 a ,00 10,26% 0,48% 0,43% 1,43% 0,35% 4,07% 3,50% De ,01 a ,00 11,31% 0,53% 0,53% 1,56% 0,38% 4,47% 3,84% De ,01 a ,00 11,40% 0,53% 0,52% 1,58% 0,38% 4,52% 3,87% De ,01 a ,00 12,42% 0,57% 0,57% 1,73% 0,40% 4,92% 4,23% De ,01 a ,00 12,54% 0,59% 0,56% 1,74% 0,42% 4,97% 4,26% De ,01 a ,00 12,68% 0,59% 0,57% 1,76% 0,42% 5,03% 4,31% De ,01 a ,00 13,55% 0,63% 0,61% 1,88% 0,45% 5,37% 4,61% De ,01 a ,00 13,68% 0,63% 0,64% 1,89% 0,45% 5,42% 4,65% De ,01 a ,00 14,93% 0,69% 0,69% 2,07% 0,50% 5,98% 5,00% De ,01 a ,00 15,06% 0,69% 0,69% 2,09% 0,50% 6,09% 5,00% De ,01 a ,00 15,20% 0,71% 0,70% 2,10% 0,50% 6,19% 5,00% De ,01 a ,00 15,35% 0,71% 0,70% 2,13% 0,51% 6,30% 5,00% De ,01 a ,00 15,48% 0,72% 0,70% 2,15% 0,51% 6,40% 5,00% De ,01 a ,00 16,85% 0,78% 0,76% 2,34% 0,56% 7,41% 5,00% De ,01 a ,00 16,98% 0,78% 0,78% 2,36% 0,56% 7,50% 5,00% De ,01 a ,00 17,13% 0,80% 0,79% 2,37% 0,57% 7,60% 5,00% De ,01 a ,00 17,27% 0,80% 0,79% 2,40% 0,57% 7,71% 5,00% De ,01 a ,00 17,42% 0,81% 0,79% 2,42% 0,57% 7,83% 5,00%

4 Anexo III Partilha do Simples Nacional Serviços e Locação de Bens Móveis Seção III Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos I a XII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município Seção III - Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos I a XII e XIV do 3º, e no 4º, todos do art.12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Tabela 1 Sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ CSLL COFINS Pis/Pasep INSS ISS Até ,00 6,00% 0,00% 0,39% 1,19% 0,00% 2,42% 2,00% De ,01 a ,00 8,21% 0,00% 0,54% 1,62% 0,00% 3,26% 2,79% De ,01 a ,00 10,26% 0,48% 0,43% 1,43% 0,35% 4,07% 3,50% De ,01 a ,00 11,31% 0,53% 0,53% 1,56% 0,38% 4,47% 3,84% De ,01 a ,00 11,40% 0,53% 0,52% 1,58% 0,38% 4,52% 3,87% De ,01 a ,00 12,42% 0,57% 0,57% 1,73% 0,40% 4,92% 4,23% De ,01 a ,00 12,54% 0,59% 0,56% 1,74% 0,42% 4,97% 4,26% De ,01 a ,00 12,68% 0,59% 0,57% 1,76% 0,42% 5,03% 4,31% De ,01 a ,00 13,55% 0,63% 0,61% 1,88% 0,45% 5,37% 4,61% De ,01 a ,00 13,68% 0,63% 0,64% 1,89% 0,45% 5,42% 4,65% De ,01 a ,00 14,93% 0,69% 0,69% 2,07% 0,50% 5,98% 5,00% De ,01 a ,00 15,06% 0,69% 0,69% 2,09% 0,50% 6,09% 5,00% De ,01 a ,00 15,20% 0,71% 0,70% 2,10% 0,50% 6,19% 5,00% De ,01 a ,00 15,35% 0,71% 0,70% 2,13% 0,51% 6,30% 5,00% De ,01 a ,00 15,48% 0,72% 0,70% 2,15% 0,51% 6,40% 5,00% De ,01 a ,00 16,85% 0,78% 0,76% 2,34% 0,56% 7,41% 5,00% De ,01 a ,00 16,98% 0,78% 0,78% 2,36% 0,56% 7,50% 5,00% De ,01 a ,00 17,13% 0,80% 0,79% 2,37% 0,57% 7,60% 5,00% De ,01 a ,00 17,27% 0,80% 0,79% 2,40% 0,57% 7,71% 5,00% De ,01 a ,00 17,42% 0,81% 0,79% 2,42% 0,57% 7,83% 5,00%

5 Anexo III Partilha do Simples Nacional Serviços e Locação de Bens Móveis Seção IV Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos I a XII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS Seção IV - Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos I a XII e XIV do 3º, e no 4º, todos do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Tabela 1 Com retenção ou substituição tributária Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ CSLL COFINS Pis/Pasep INSS ISS Até ,00 4,00% 0,00% 0,39% 1,19% 0,00% 2,42% 0% De ,01 a ,00 5,42% 0,00% 0,54% 1,62% 0,00% 3,26% 0% De ,01 a ,00 6,76% 0,48% 0,43% 1,43% 0,35% 4,07% 0% De ,01 a ,00 7,47% 0,53% 0,53% 1,56% 0,38% 4,47% 0% De ,01 a ,00 7,53% 0,53% 0,52% 1,58% 0,38% 4,52% 0% De ,01 a ,00 8,19% 0,57% 0,57% 1,73% 0,40% 4,92% 0% De ,01 a ,00 8,28% 0,59% 0,56% 1,74% 0,42% 4,97% 0% De ,01 a ,00 8,37% 0,59% 0,57% 1,76% 0,42% 5,03% 0% De ,01 a ,00 8,94% 0,63% 0,61% 1,88% 0,45% 5,37% 0% De ,01 a ,00 9,03% 0,63% 0,64% 1,89% 0,45% 5,42% 0% De ,01 a ,00 9,93% 0,69% 0,69% 2,07% 0,50% 5,98% 0% De ,01 a ,00 10,06% 0,69% 0,69% 2,09% 0,50% 6,09% 0% De ,01 a ,00 10,20% 0,71% 0,70% 2,10% 0,50% 6,19% 0% De ,01 a ,00 10,35% 0,71% 0,70% 2,13% 0,51% 6,30% 0% De ,01 a ,00 10,48% 0,72% 0,70% 2,15% 0,51% 6,40% 0% De ,01 a ,00 11,85% 0,78% 0,76% 2,34% 0,56% 7,41% 0% De ,01 a ,00 11,98% 0,78% 0,78% 2,36% 0,56% 7,50% 0% De ,01 a ,00 12,13% 0,80% 0,79% 2,37% 0,57% 7,60% 0% De ,01 a ,00 12,27% 0,80% 0,79% 2,40% 0,57% 7,71% 0% De ,01 a ,00 12,42% 0,81% 0,79% 2,42% 0,57% 7,83% 0%

6 Anexo IV Partilha do Simples Nacional Serviços (Anexo IV alterado pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Seção I Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIII a XVIII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município Seção I - Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIII e XV a XVIII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Tabela 1 Sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ CSLL COFINS Pis/Pasep ISS Até ,00 4,50% 0,00% 1,22% 1,28% 0,00% 2,00% De ,01 a ,00 6,54% 0,00% 1,84% 1,91% 0,00% 2,79% De ,01 a ,00 7,70% 0,16% 1,85% 1,95% 0,24% 3,50% De ,01 a ,00 8,49% 0,52% 1,87% 1,99% 0,27% 3,84% De ,01 a ,00 8,97% 0,89% 1,89% 2,03% 0,29% 3,87% De ,01 a ,00 9,78% 1,25% 1,91% 2,07% 0,32% 4,23% De ,01 a ,00 10,26% 1,62% 1,93% 2,11% 0,34% 4,26% De ,01 a ,00 10,76% 2,00% 1,95% 2,15% 0,35% 4,31% De ,01 a ,00 11,51% 2,37% 1,97% 2,19% 0,37% 4,61% De ,01 a ,00 12,00% 2,74% 2,00% 2,23% 0,38% 4,65% De ,01 a ,00 12,80% 3,12% 2,01% 2,27% 0,40% 5,00% De ,01 a ,00 13,25% 3,49% 2,03% 2,31% 0,42% 5,00% De ,01 a ,00 13,70% 3,86% 2,05% 2,35% 0,44% 5,00% De ,01 a ,00 14,15% 4,23% 2,07% 2,39% 0,46% 5,00% De ,01 a ,00 14,60% 4,60% 2,10% 2,43% 0,47% 5,00% De ,01 a ,00 15,05% 4,90% 2,19% 2,47% 0,49% 5,00% De ,01 a ,00 15,50% 5,21% 2,27% 2,51% 0,51% 5,00% De ,01 a ,00 15,95% 5,51% 2,36% 2,55% 0,53% 5,00% De ,01 a ,00 16,40% 5,81% 2,45% 2,59% 0,55% 5,00% De ,01 a ,00 16,85% 6,12% 2,53% 2,63% 0,57% 5,00%

7 Anexo IV Partilha do Simples Nacional Serviços Seção II Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIII a XVIII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município Seção II - Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIII e XV a XVIII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Tabela 1 Sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ CSLL COFINS Pis/Pasep ISS Até ,00 4,50% 0,00% 1,22% 1,28% 0,00% 2,00% De ,01 a ,00 6,54% 0,00% 1,84% 1,91% 0,00% 2,79% De ,01 a ,00 7,70% 0,16% 1,85% 1,95% 0,24% 3,50% De ,01 a ,00 8,49% 0,52% 1,87% 1,99% 0,27% 3,84% De ,01 a ,00 8,97% 0,89% 1,89% 2,03% 0,29% 3,87% De ,01 a ,00 9,78% 1,25% 1,91% 2,07% 0,32% 4,23% De ,01 a ,00 10,26% 1,62% 1,93% 2,11% 0,34% 4,26% De ,01 a ,00 10,76% 2,00% 1,95% 2,15% 0,35% 4,31% De ,01 a ,00 11,51% 2,37% 1,97% 2,19% 0,37% 4,61% De ,01 a ,00 12,00% 2,74% 2,00% 2,23% 0,38% 4,65% De ,01 a ,00 12,80% 3,12% 2,01% 2,27% 0,40% 5,00% De ,01 a ,00 13,25% 3,49% 2,03% 2,31% 0,42% 5,00% De ,01 a ,00 13,70% 3,86% 2,05% 2,35% 0,44% 5,00% De ,01 a ,00 14,15% 4,23% 2,07% 2,39% 0,46% 5,00% De ,01 a ,00 14,60% 4,60% 2,10% 2,43% 0,47% 5,00% De ,01 a ,00 15,05% 4,90% 2,19% 2,47% 0,49% 5,00% De ,01 a ,00 15,50% 5,21% 2,27% 2,51% 0,51% 5,00% De ,01 a ,00 15,95% 5,51% 2,36% 2,55% 0,53% 5,00% De ,01 a ,00 16,40% 5,81% 2,45% 2,59% 0,55% 5,00% De ,01 a ,00 16,85% 6,12% 2,53% 2,63% 0,57% 5,00%

8 Anexo IV Partilha do Simples Nacional Serviços Seção III Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIII a XVIII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS Seção III - Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIII e XV a XVIII do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Tabela 1 Com retenção ou substituição tributária do ISS Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ CSLL COFINS Pis/Pasep ISS Até ,00 2,50% 0,00% 1,22% 1,28% 0,00% 0% De ,01 a ,00 3,75% 0,00% 1,84% 1,91% 0,00% 0% De ,01 a ,00 4,20% 0,16% 1,85% 1,95% 0,24% 0% De ,01 a ,00 4,65% 0,52% 1,87% 1,99% 0,27% 0% De ,01 a ,00 5,10% 0,89% 1,89% 2,03% 0,29% 0% De ,01 a ,00 5,55% 1,25% 1,91% 2,07% 0,32% 0% De ,01 a ,00 6,00% 1,62% 1,93% 2,11% 0,34% 0% De ,01 a ,00 6,45% 2,00% 1,95% 2,15% 0,35% 0% De ,01 a ,00 6,90% 2,37% 1,97% 2,19% 0,37% 0% De ,01 a ,00 7,35% 2,74% 2,00% 2,23% 0,38% 0% De ,01 a ,00 7,80% 3,12% 2,01% 2,27% 0,40% 0% De ,01 a ,00 8,25% 3,49% 2,03% 2,31% 0,42% 0% De ,01 a ,00 8,70% 3,86% 2,05% 2,35% 0,44% 0% De ,01 a ,00 9,15% 4,23% 2,07% 2,39% 0,46% 0% De ,01 a ,00 9,60% 4,60% 2,10% 2,43% 0,47% 0% De ,01 a ,00 10,05% 4,90% 2,19% 2,47% 0,49% 0% De ,01 a ,00 10,50% 5,21% 2,27% 2,51% 0,51% 0% De ,01 a ,00 10,95% 5,51% 2,36% 2,55% 0,53% 0% De ,01 a ,00 11,40% 5,81% 2,45% 2,59% 0,55% 0% De ,01 a ,00 11,85% 6,12% 2,53% 2,63% 0,57% 0%

9 (Anexo V alterado pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Seção I Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com r 0,40 Tabela 1: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município Tabela 1: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 6,00% 4,00% 2,00% De ,01 a ,00 7,27% 4,48% 2,79% De ,01 a ,00 8,46% 4,96% 3,50% De ,01 a ,00 9,28% 5,44% 3,84% De ,01 a ,00 9,79% 5,92% 3,87% De ,01 a ,00 10,63% 6,40% 4,23% De ,01 a ,00 11,14% 6,88% 4,26% De ,01 a ,00 11,67% 7,36% 4,31% De ,01 a ,00 12,45% 7,84% 4,61% De ,01 a ,00 12,97% 8,32% 4,65% De ,01 a ,00 13,80% 8,80% 5,00% De ,01 a ,00 14,28% 9,28% 5,00% De ,01 a ,00 14,76% 9,76% 5,00% De ,01 a ,00 15,24% 10,24% 5,00% De ,01 a ,00 15,72% 10,72% 5,00% De ,01 a ,00 16,20% 11,20% 5,00% De ,01 a ,00 16,68% 11,68% 5,00% De ,01 a ,00 17,16% 12,16% 5,00% De ,01 a ,00 17,64% 12,64% 5,00% De ,01 a ,00 18,50% 13,50% 5,00%

10 Seção I Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com r 0,40 Tabela 2: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município Tabela 2: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 6,00% 4,00% 2,00% De ,01 a ,00 7,27% 4,48% 2,79% De ,01 a ,00 8,46% 4,96% 3,50% De ,01 a ,00 9,28% 5,44% 3,84% De ,01 a ,00 9,79% 5,92% 3,87% De ,01 a ,00 10,63% 6,40% 4,23% De ,01 a ,00 11,14% 6,88% 4,26% De ,01 a ,00 11,67% 7,36% 4,31% De ,01 a ,00 12,45% 7,84% 4,61% De ,01 a ,00 12,97% 8,32% 4,65% De ,01 a ,00 13,80% 8,80% 5,00% De ,01 a ,00 14,28% 9,28% 5,00% De ,01 a ,00 14,76% 9,76% 5,00% De ,01 a ,00 15,24% 10,24% 5,00% De ,01 a ,00 15,72% 10,72% 5,00% De ,01 a ,00 16,20% 11,20% 5,00% De ,01 a ,00 16,68% 11,68% 5,00% De ,01 a ,00 17,16% 12,16% 5,00% De ,01 a ,00 17,64% 12,64% 5,00% De ,01 a ,00 18,50% 13,50% 5,00%

11 Seção I Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com r 0,40 Tabela 3: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS Tabela 3: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 4,00% 4,00% 0% De ,01 a ,00 4,48% 4,48% 0% De ,01 a ,00 4,96% 4,96% 0% De ,01 a ,00 5,44% 5,44% 0% De ,01 a ,00 5,92% 5,92% 0% De ,01 a ,00 6,40% 6,40% 0% De ,01 a ,00 6,88% 6,88% 0% De ,01 a ,00 7,36% 7,36% 0% De ,01 a ,00 7,84% 7,84% 0% De ,01 a ,00 8,32% 8,32% 0% De ,01 a ,00 8,80% 8,80% 0% De ,01 a ,00 9,28% 9,28% 0% De ,01 a ,00 9,76% 9,76% 0% De ,01 a ,00 10,24% 10,24% 0% De ,01 a ,00 10,72% 10,72% 0% De ,01 a ,00 11,20% 11,20% 0% De ,01 a ,00 11,68% 11,68% 0% De ,01 a ,00 12,16% 12,16% 0% De ,01 a ,00 12,64% 12,64% 0% De ,01 a ,00 13,50% 13,50% 0%

12 Seção I Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com r 0,40 Tabela 4: Escritórios de serviços contábeis Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS (*) Até ,00 4,00% 4,00% 0% De ,01 a ,00 4,48% 4,48% 0% De ,01 a ,00 4,96% 4,96% 0% De ,01 a ,00 5,44% 5,44% 0% De ,01 a ,00 5,92% 5,92% 0% De ,01 a ,00 6,40% 6,40% 0% De ,01 a ,00 6,88% 6,88% 0% De ,01 a ,00 7,36% 7,36% 0% De ,01 a ,00 7,84% 7,84% 0% De ,01 a ,00 8,32% 8,32% 0% De ,01 a ,00 8,80% 8,80% 0% De ,01 a ,00 9,28% 9,28% 0% De ,01 a ,00 9,76% 9,76% 0% De ,01 a ,00 10,24% 10,24% 0% De ,01 a ,00 10,72% 10,72% 0% De ,01 a ,00 11,20% 11,20% 0% De ,01 a ,00 11,68% 11,68% 0% De ,01 a ,00 12,16% 12,16% 0% De ,01 a ,00 12,64% 12,64% 0% De ,01 a ,00 13,50% 13,50% 0% (*) Nesta tabela o ISS não está incluído no Simples Nacional, devendo ser recolhido, separadamente, na forma da legislação municipal.

13 Seção II Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com 0,35 r < 0,40 Tabela 1: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município Tabela 1: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 16,00% 14,00% 2,00% De ,01 a ,00 16,79% 14,00% 2,79% De ,01 a ,00 17,50% 14,00% 3,50% De ,01 a ,00 17,84% 14,00% 3,84% De ,01 a ,00 17,87% 14,00% 3,87% De ,01 a ,00 18,23% 14,00% 4,23% De ,01 a ,00 18,26% 14,00% 4,26% De ,01 a ,00 18,31% 14,00% 4,31% De ,01 a ,00 18,61% 14,00% 4,61% De ,01 a ,00 18,65% 14,00% 4,65% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00%

14 Seção II Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com 0,35 r < 0,40 Tabela 2: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município Tabela 2: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 16,00% 14,00% 2,00% De ,01 a ,00 16,79% 14,00% 2,79% De ,01 a ,00 17,50% 14,00% 3,50% De ,01 a ,00 17,84% 14,00% 3,84% De ,01 a ,00 17,87% 14,00% 3,87% De ,01 a ,00 18,23% 14,00% 4,23% De ,01 a ,00 18,26% 14,00% 4,26% De ,01 a ,00 18,31% 14,00% 4,31% De ,01 a ,00 18,61% 14,00% 4,61% De ,01 a ,00 18,65% 14,00% 4,65% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00% De ,01 a ,00 19,00% 14,00% 5,00%

15 Seção II Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com 0,35 r < 0,40 Tabela 3: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS Tabela 3: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0%

16 Seção II Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com 0,35 r < 0,40 Tabela 4: Escritórios de serviços contábeis Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS (*) Até ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% De ,01 a ,00 14,00% 14,00% 0% (*) Nesta tabela o ISS não está incluído no Simples Nacional, devendo ser recolhido, separadamente, na forma da legislação municipal.

17 Seção III Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com 0,30 r < 0,35 Tabela 1: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município Tabela 1: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 16,50% 14,50% 2,00% De ,01 a ,00 17,29% 14,50% 2,79% De ,01 a ,00 18,00% 14,50% 3,50% De ,01 a ,00 18,34% 14,50% 3,84% De ,01 a ,00 18,37% 14,50% 3,87% De ,01 a ,00 18,73% 14,50% 4,23% De ,01 a ,00 18,76% 14,50% 4,26% De ,01 a ,00 18,81% 14,50% 4,31% De ,01 a ,00 19,11% 14,50% 4,61% De ,01 a ,00 19,15% 14,50% 4,65% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00%

18 Seção III Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com 0,30 r < 0,35 Tabela 2: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município Tabela 2: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 16,50% 14,50% 2,00% De ,01 a ,00 17,29% 14,50% 2,79% De ,01 a ,00 18,00% 14,50% 3,50% De ,01 a ,00 18,34% 14,50% 3,84% De ,01 a ,00 18,37% 14,50% 3,87% De ,01 a ,00 18,73% 14,50% 4,23% De ,01 a ,00 18,76% 14,50% 4,26% De ,01 a ,00 18,81% 14,50% 4,31% De ,01 a ,00 19,11% 14,50% 4,61% De ,01 a ,00 19,15% 14,50% 4,65% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00% De ,01 a ,00 19,50% 14,50% 5,00%

19 Seção III Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com 0,30 r < 0,35 Tabela 3: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS Tabela 3: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0%

20 Seção III Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com 0,30 r < 0,35 Tabela 4: Escritórios de serviços contábeis Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS (*) Até ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% De ,01 a ,00 14,50% 14,50% 0% (*) Nesta tabela o ISS não está incluído no Simples Nacional, devendo ser recolhido, separadamente, na forma da legislação municipal.

21 Seção IV Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com r < 0,30 Tabela 1: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município Tabela 1: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido a outro Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 17,00% 15,00% 2,00% De ,01 a ,00 17,79% 15,00% 2,79% De ,01 a ,00 18,50% 15,00% 3,50% De ,01 a ,00 18,84% 15,00% 3,84% De ,01 a ,00 18,87% 15,00% 3,87% De ,01 a ,00 19,23% 15,00% 4,23% De ,01 a ,00 19,26% 15,00% 4,26% De ,01 a ,00 19,31% 15,00% 4,31% De ,01 a ,00 19,61% 15,00% 4,61% De ,01 a ,00 19,65% 15,00% 4,65% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00%

22 Seção IV Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com r < 0,30 Tabela 2: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município Tabela 2: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, sem retenção ou substituição tributária, com ISS devido ao próprio Município (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 17,00% 15,00% 2,00% De ,01 a ,00 17,79% 15,00% 2,79% De ,01 a ,00 18,50% 15,00% 3,50% De ,01 a ,00 18,84% 15,00% 3,84% De ,01 a ,00 18,87% 15,00% 3,87% De ,01 a ,00 19,23% 15,00% 4,23% De ,01 a ,00 19,26% 15,00% 4,26% De ,01 a ,00 19,31% 15,00% 4,31% De ,01 a ,00 19,61% 15,00% 4,61% De ,01 a ,00 19,65% 15,00% 4,65% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00% De ,01 a ,00 20,00% 15,00% 5,00%

23 Seção IV Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com r < 0,30 Tabela 3: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º, bem como no 4º, do art. 12 da Resolução CGSN n o 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS Tabela 3: Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do 3º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 30 de maio de 2007, com retenção ou com substituição tributária do ISS (Alterada pela Resolução CGSN nº 31 de 17 de março 2008) Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS Até ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0%

24 Seção IV Receitas decorrentes da prestação dos seguintes serviços, com r < 0,30 Tabela 4: Escritórios de serviços contábeis Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ, PIS/PASEP, COFINS E CSLL ISS (*) Até ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% De ,01 a ,00 15,00% 15,00% 0% (*) Nesta tabela o ISS não está incluído no Simples Nacional, devendo ser recolhido, separadamente, na forma da legislação municipal.

Simples nacional / lucro presumido

Simples nacional / lucro presumido Simples nacional / lucro presumido Exemplo 1: Anexo I comércio Uma Empresa comercial, que não auferiu receita decorrente de venda de mercadorias sujeitas à substituição tributária ou receita de exportação,

Leia mais

TABELA DO SIMPLES NACIONAL. ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012)

TABELA DO SIMPLES NACIONAL. ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012) TABELA DO SIMPLES NACIONAL ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012) Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Receitas decorrentes da prestação de serviços Receita Bruta em 12 meses (em R$) Alíquota

Leia mais

4º O contribuinte deverá considerar, destacadamente, para fim de pagamento:

4º O contribuinte deverá considerar, destacadamente, para fim de pagamento: Das Alíquotas e Base de Cálculo e dos Créditos Art. 18. O valor devido mensalmente pela microempresa e empresa de pequeno porte, optante do Simples Nacional, será determinado mediante aplicação da tabela

Leia mais

Simples Nacional 1 Hugo Medeiros de Goes

Simples Nacional 1 Hugo Medeiros de Goes Hugo Medeiros de Goes SIMPLES NACIONAL (2ª parte) De acordo com a Lei Complementar nº 123, de 14/12/2006 (arts. 12 e 88), em 1º de julho de 2007, entra em vigor o Regime Especial Unificado de Arrecadação

Leia mais

Tabela Completa Lei Complementar 123 Anexo I - Atividades de Comércio Receita Bruta em 12 meses (em R$) ALÍQUOTA TOTAL CSLL COFINS PIS/PASEP INSS ICMS

Tabela Completa Lei Complementar 123 Anexo I - Atividades de Comércio Receita Bruta em 12 meses (em R$) ALÍQUOTA TOTAL CSLL COFINS PIS/PASEP INSS ICMS Tabela Completa Lei Complementar 123 Anexo I - Atividades de Comércio Receita Bruta em 12 meses (em R$) ALÍQUOTA IRPJ TOTAL CSLL COFINS PIS/PASEP INSS ICMS Até 120.000,00 4,00% 0,00% 0,21% 0,74% 0,00%

Leia mais

1 PARÂMETROS DA EMPRESA

1 PARÂMETROS DA EMPRESA Título: Como configurar o sistema para realizar o cálculo do Simples Nacional para atividade de Serviços com anexo V a partir de 2009, conforme Lei Complementar 128/2008? 1 PARÂMETROS DA EMPRESA 1.1 Acesse

Leia mais

Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Receitas decorrentes da prestação de serviços

Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Receitas decorrentes da prestação de serviços Tabela V - Simples Nacional 2012 Receitas decorrentes da prestação de serviços - S & W Contabilidade TABELA DO SIMPLES NACIONAL ANEXO V (Vigência a Partir de 01.01.2012) Alíquotas e Partilha do Simples

Leia mais

ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL

ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL ROTEIRO DO SIMPLES NACIONAL Explicação: Empresas enquadradas no regime de tributação do Simples Nacional poderão apurar o imposto seguindo as rotinas apresentadas abaixo. 1. Cadastro de empresa 2. Parâmetros

Leia mais

ANEXO III Partilha do Simples Nacional SERVIÇOS

ANEXO III Partilha do Simples Nacional SERVIÇOS SERVIÇOS LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS Receitas decorrentes da locação de bens móveis; A receita decorrente da locação de bens móveis é tão-somente aquela decorrente da exploração de atividade não definida na

Leia mais

Anexos da Resolução CGSN nº 05/2007.

Anexos da Resolução CGSN nº 05/2007. Helcio Honda Agostinho Pinto Dias Júnior Oziel Estevão Wolnei Tadeu Ferreira Antonio Carlos Ferreira de Araujo Lumy Miyano Mizukawa Renata Souza Rocha Rita de Cássia Correard Teixeira Wiliam Aparecido

Leia mais

SIMPLES NACIONAL. Corretor de Imóveis

SIMPLES NACIONAL. Corretor de Imóveis SIMPLES NACIONAL Corretor de Imóveis MARIA RICARTE CRC-CE: 016078/O-9 Contadora, graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Ceará UECE. Profissional com vastos conhecimentos nas áreas:

Leia mais

Simples Nacional - Resolução CGSN nº 005, de 30 de maio de 2007

Simples Nacional - Resolução CGSN nº 005, de 30 de maio de 2007 Página 1 de 9 Resolução CGSN nº 005, de 30 de maio de 2007 Dispõe sobre o cálculo e o re impostos e contribuições microempresas e empresas de optantes pelo Regime Especia Arrecadação de Tributos e Contrib

Leia mais

RETENÇÃO DE IMPOSTOS NA FONTE

RETENÇÃO DE IMPOSTOS NA FONTE RETENÇÃO DE IMPOSTOS NA FONTE Simples Nacional na condição de prestador: Dispensado de reter PIS/COFINS/CSLL na fonte de acordo com o art. 32º III da Lei 10.833/03; Dispensado de reter IR na fonte de

Leia mais

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto)

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto) 1. Finalidade do CST Para a elaboração dos arquivos digitais da Escrituração Fiscal Digital (EFD), bem como para a geração do conteúdo das Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), foram instituídos através da

Leia mais

Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Indústria

Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Indústria TABELA DO SIMPLES NACIONAL ANEXO I (Vigência a Partir de 01.01.2012) Alíquotas e Partilha do Simples Nacional Comércio Receita Bruta em 12 meses (em Alíquota IRPJ CSLL Cofins PIS/Pasep CPP ICMS R$) Até

Leia mais

Anexo I Partilha do Simples Nacional Comércio Efeitos a partir de 01/01/2015

Anexo I Partilha do Simples Nacional Comércio Efeitos a partir de 01/01/2015 Anexo I Partilha do Simples Nacional Comércio Receita Bruta em 12 meses (em R$) Média ICMS Rio de Janeiro Nova Alíquota Alíquota IRPJ CSLL Cofins PIS/Pasep CPP ICMS Mensal Alíquota Redução Simples RJ Até

Leia mais

Declarações Serviços Prestados

Declarações Serviços Prestados Declarações Serviços Prestados O que é isto? O que isto faz? Por meio desta página, um contribuinte classificado como prestador de serviços pode realizar a declaração dos serviços prestados. Nesta página,

Leia mais

Emitir Notas (NFS-e) - Fly e-nota

Emitir Notas (NFS-e) - Fly e-nota Emitir Notas (NFS-e) - Fly e-nota 1. Como emitir Notas Fiscais no Fly e-nota Para emissão de NFS-e, é necessário que o prestador esteja devidamente autorizado a realizar este processo. Após acessar o módulo

Leia mais

Como emitir uma NF-e pelo sistema Gestão Empresarial?

Como emitir uma NF-e pelo sistema Gestão Empresarial? Como emitir uma NF-e pelo sistema Gestão Empresarial? O que é preciso cadastrar para emitir uma Nota Fiscal? Para que você consiga fazer a emissão da sua nota corretamente é necessário alguns cadastros

Leia mais

DMS ( Declaração Mensal de Serviços ) Perguntas freqüentes

DMS ( Declaração Mensal de Serviços ) Perguntas freqüentes DMS ( Declaração Mensal de Serviços ) Perguntas freqüentes 1. O que é a DMS? Declaração Mensal de Informações Fiscais e Tributárias Municipais do ISS. 2. Quais os instrumentos legais que instituiram a

Leia mais

Estudo regime tributário Empresas de Arquitetura e Urbanismo

Estudo regime tributário Empresas de Arquitetura e Urbanismo www.caubr.gov.br Estudo regime tributário Empresas de Arquitetura e Urbanismo Histórico A Lei Complementar nº 147, de 7 de agosto de 2014, alterou a Lei Complementar nº 123, de 2006,que institui o Estatuto

Leia mais

Como emitir a nota? Emitir Nova NFS-e

Como emitir a nota? Emitir Nova NFS-e Aqui se dá o começo do processo de criação da nota fiscal de serviço eletrônica. Como a Prefeitura é que gera a NFS-e, o que será feito é um RPS, com todas as informações da nota, que serão enviadas à

Leia mais

Sistema NFS-e. 03/2010 Versão 1.3. EDZA Planejamento, Consultoria e Informática S.A.

Sistema NFS-e. 03/2010 Versão 1.3. EDZA Planejamento, Consultoria e Informática S.A. Sistema NFS-e 03/2010 Versão 1.3 EDZA Planejamento, Consultoria e Informática S.A. Para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, o usuário deverá acessar a aplicação através do site da prefeitura clicando no

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Considera-se Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e), o documento emitido e armazenado eletronicamente em sistema próprio da Prefeitura do Município de São Paulo,

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA NFS-e

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA NFS-e PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS CORAÇÕES TERRA DO REI PELÉ SECRETARIA DE FINANÇAS DEPARTAMENTO DA RECEITA MANUAL DE UTILIZAÇÃO NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA NFS-e Versão 0.2 Julho 2013 - MPG Página 1

Leia mais

NFTS Nota Fiscal do Tomador de Serviço

NFTS Nota Fiscal do Tomador de Serviço Nota Fiscal do Tomador de Serviço O QUE É A é uma declaração dos serviços tomados ou intermediados por PESSOAS JURÍDICAS estabelecidas no município de São Paulo, por ocasião da contratação de serviços

Leia mais

Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Introdução A Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ), a partir do ano-calendário 2014, com

Leia mais

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG. Subsecretaria da Receita Estadual - SRE. Superintendência de Tributação - SUTRI

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG. Subsecretaria da Receita Estadual - SRE. Superintendência de Tributação - SUTRI Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG Subsecretaria da Receita Estadual - SRE Superintendência de Tributação - SUTRI ALTERAÇÕES NO SIMPLES NACIONAL E AS IMPLICAÇÕES NO ÂMBITO ESTADUAL

Leia mais

Como configurar uma empresa optante pelo simples nacional do anexo I a III e V a VI?

Como configurar uma empresa optante pelo simples nacional do anexo I a III e V a VI? Como configurar uma empresa optante pelo simples nacional do anexo I a III e V a VI? Através desta solução, será demonstrado como configurar os parâmetros e o cadastro do serviço de uma empresa optante

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 29 28 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 83 - Data 8 de junho de 2016 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL REVENDA DE PRODUTOS SUJEITOS A TRIBUTAÇÃO CONCENTRADA

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Orientações Consultoria de Segmentos EFD-REINF Conceito da obrigação

Orientações Consultoria de Segmentos Orientações Consultoria de Segmentos EFD-REINF Conceito da obrigação 25/05/2017 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3 Análise da Consultoria... 3 3.1 Instrução Normativa 1701 de 2017... 3 3.2 Descrição Simplificada dos Eventos... 5 3.3 Sequencia

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2017 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 7 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

Fiscal Configurar Impostos Fiscais

Fiscal Configurar Impostos Fiscais Fiscal Configurar Impostos Fiscais Objetivo Configurar todos os impostos que refletirão na Nota Fiscal de Saída. Pré- Requisitos As Taxas Tributárias dos Produtos devem ser devidamente cadastradas ( Fiscal

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2016 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 6 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Prof. Cássio Marques da Silva 2015 SIMPLES NACIONAL LC 123, 14 de Dezembro de 2006 Alterada pela LC 127, 14 de Agosto de 2007 Alterada pela LC 128, 19 de Dezembro de 2008 Alterada pela LC 133, 28 de Dezembro

Leia mais

Julho/2017 Versão 1.0

Julho/2017 Versão 1.0 Manual prático Nota Eletrônica Julho/2017 Versão 1.0 Emissão de NFS-e 1- Para realizar a emissão de nota eletrônica, o contribuinte deverá acessar o sistema ISS.net através do menu Nota Eletrônica-> Nova

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2014 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 4 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das APMs - Associações de Pais e Mestres de Escolas Estaduais

Leia mais

Como configurar uma empresa optante pelo simples nacional do anexo IV?

Como configurar uma empresa optante pelo simples nacional do anexo IV? Como configurar uma empresa optante pelo simples nacional do anexo IV? Através desta solução, será demonstrado como configurar os parâmetros e o cadastro do serviço de uma empresa optante pelo simples

Leia mais

INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015

INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 Introdução Este roteiro contem instruçõess para configuração e emissão de notas com base nas alterações de Partilha de ICMS e Calculo do Fundo de Combate a pobreza

Leia mais

VI SEMINÁRIO DO SIMPLES NACIONAL. Conceitos do Simples Nacional

VI SEMINÁRIO DO SIMPLES NACIONAL. Conceitos do Simples Nacional VI SEMINÁRIO DO SIMPLES NACIONAL Conceitos do Simples Nacional Palestrante: Karin Helena Schappo Secretaria Municipal de Finanças de Curitiba Setembro / 2013 1 Estatuto Nacional da ME e da EPP Lei Complementar

Leia mais

SEÇÃO II DAS VEDAÇOES AO INGRESSO AO SIMPLES NACIONAL DAS ATIVIDADES PERMITIDAS A ADESÃO AO SIMPLES NACIONAL

SEÇÃO II DAS VEDAÇOES AO INGRESSO AO SIMPLES NACIONAL DAS ATIVIDADES PERMITIDAS A ADESÃO AO SIMPLES NACIONAL SEÇÃO II DAS VEDAÇOES AO INGRESSO AO NACIONAL DAS ATIVIDADES PERMITIDAS A ADESÃO AO NACIONAL ART. 17 Parágrafo 1º - As vedações relativas a exercício das atividades previstas no caput não se aplica as

Leia mais

Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos e

Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos e Nota Eletrônica Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos estejam cadastrados (usuário e atualização

Leia mais

Microempreendedor Individual Aspectos Tributários

Microempreendedor Individual Aspectos Tributários Microempreendedor Individual Aspectos Tributários SILAS SANTIAGO CÂMARA DOS DEPUTADOS/CFT Audiência PúblicaP Brasília, 26 de maio de 2009. Gestão o do Simples Nacional Gestão o do Simples Nacional Comitê-Gestor

Leia mais

SIMPLES - Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e EPP Alíquotas e sua Destinação

SIMPLES - Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e EPP Alíquotas e sua Destinação SIMPLES - Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e EPP Alíquotas e sua Destinação Constituição Federal do Brasil art. 179; Decreto 3.000/99 arts. 185 a 206 (RIR/99); IN SRF

Leia mais

Manual do Sistema de Emissão de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica

Manual do Sistema de Emissão de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 SUMÁRIO Assunto Pág APRESENTAÇÃO... 2 CADASTROS Pesquisa > Cadastro de Empresas/Tomadores de Serviço... 3 Formulário > Cadastro de Empresa > Inclusão... 4 OPERACIONAL Pesquisa > Cadastro de Nota Fiscal...

Leia mais

SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 15, DE 22 DE JANEIRO DE 2009

SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 15, DE 22 DE JANEIRO DE 2009 DIVISÃO DE TRIBUTAÇÃO 8ª Região Fiscal SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 15, DE 22 DE JANEIRO DE 2009 Assunto: Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social - Cofins TRIBUTAÇÃO CONCENTRADA. REGIME DE APURAÇÃO

Leia mais

MANUAL Processo Simples Nacional

MANUAL Processo Simples Nacional 1. VISÃO GERAL 1.1 OBJETIVOS: Conforme combinação com a Equipe Teorema Joinville teríamos que criar uma tabela de Receitas, uma tabela com as alíquotas por faturamento com data inicial final de validade,

Leia mais

[WEBINAR 22/02/2017] FORMALIZAÇÃO DO NEGÓCIO, ABERTURA DE EMPRESA E SEUS BENEFÍCIOS. Vanessa Fortin, PMP

[WEBINAR 22/02/2017] FORMALIZAÇÃO DO NEGÓCIO, ABERTURA DE EMPRESA E SEUS BENEFÍCIOS. Vanessa Fortin, PMP [WEBINAR 22/02/2017] FORMALIZAÇÃO DO NEGÓCIO, ABERTURA DE EMPRESA E SEUS BENEFÍCIOS Vanessa Fortin, PMP vanessa.fortin@gmail.com 1 COMO APROVEITAR BEM O WEBINAR? Interaja no chat, compartilhe suas experiências

Leia mais

SIMPLES NACIONAL PARA 2018 ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO

SIMPLES NACIONAL PARA 2018 ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO SIMPLES NACIONAL PARA 2018 ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO Apresentador: Márcio Schuch Silveira, Contador, Mestre em Ciências Contábeis, Empresário Contábil, Vice-Presidente Técnico do CRCRS e professor universitário.

Leia mais

Sistema de Controle do Simples Nacional

Sistema de Controle do Simples Nacional Sistema de Controle do Simples Nacional Sobre o Simples Nacional O Simples Nacional é um regime tributário diferenciado, simplificado e favorecido previsto na Lei Complementar nº 123, de 14.12.2006, aplicável

Leia mais

Serviços Prestados Caminho: Menu > Cadastro > Faturamento > Serviço Prestado

Serviços Prestados Caminho: Menu > Cadastro > Faturamento > Serviço Prestado 1 Serviços Prestados Caminho: Menu > Cadastro > Faturamento > Serviço Prestado Definição Na rotina Serviços Prestados você poderá cadastrar Serviços Prestados. Nesta funcionalidade poderá inserir os Dados

Leia mais

Manual Emissor Legal Atualizado 10/08/2016. Cadastro de Clientes

Manual Emissor Legal Atualizado 10/08/2016. Cadastro de Clientes Manual Emissor Legal Atualizado 10/08/2016 1.0 Menu superior Para utilizar o menu superior, clique com o mouse em cima da palavra que deseja abrir. No exemplo acima foi clicado na palavra cadastros, assim

Leia mais

SIMPLES NACIONAL PROF. DR. AMAURY JOSE REZENDE

SIMPLES NACIONAL PROF. DR. AMAURY JOSE REZENDE SIMPLES NACIONAL PROF. DR. AMAURY JOSE REZENDE SIMPLES NACIONAL Tributo federal Lei Complementar 123/2006 e 128/2008 Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas

Leia mais

CONTROLE FINANCEIRO - TAREFAS BENNER WEB MÓDULO CONTROLE FINANCEIRO

CONTROLE FINANCEIRO - TAREFAS BENNER WEB MÓDULO CONTROLE FINANCEIRO BENNER WEB MÓDULO CONTROLE FINANCEIRO 1 ÍNDICE 1. RELAÇÃO DE PAGAMENTO...03 1.1 Pagamento com Recurso da União - CREDENCIADOS...03 1.1.1 Geração de RP dos credenciados...03 1.1.2 Impressão da RP-Relação

Leia mais

PGDAS CÁLCULO DO VALOR DEVIDO. Maio/2008

PGDAS CÁLCULO DO VALOR DEVIDO. Maio/2008 PGDAS CÁLCULO DO VALOR DEVIDO Maio/2008 1 CÁLCULO DO VALOR DEVIDO Será disponibilizado sistema eletrônico para realização do cálculo simplificado do valor mensal devido referente ao Simples Nacional. (LC123/2006,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Dedução dos Tributos Federais da Base Cálculo do ISS - Barueri

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Dedução dos Tributos Federais da Base Cálculo do ISS - Barueri Dedução dos Tributos Federais da Base Cálculo do ISS - Barueri 03/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 4. Conclusão...

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Declaração de Serviços Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br Página 2 de 22 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES

Leia mais

ANEXO I Partilha do Simples Nacional Comércio Abrange: IRPJ - CSLL - COFINS - PIS - CPP - ICMS Efeitos a partir de 01/01/2018

ANEXO I Partilha do Simples Nacional Comércio Abrange: IRPJ - CSLL - COFINS - PIS - CPP - ICMS Efeitos a partir de 01/01/2018 ANEXO I Partilha do Simples Nacional Comércio Abrange: IRPJ - CSLL - COFINS - PIS - CPP - ICMS 1a. Faixa De 0,00 a 180.000,00 15.000,00 4,00% 0,00 0,000% a 4,000% 2a. Faixa De 180.000,01 a 360.000,00 30.000,00

Leia mais

Resolução CGSN nº 52 (DOU de 23/12/08) Obs.: Ret. DOU de 26/12/08

Resolução CGSN nº 52 (DOU de 23/12/08) Obs.: Ret. DOU de 26/12/08 Resolução CGSN nº 52 (DOU de 23/12/08) Obs.: Ret. DOU de 26/12/08 Dispõe a concessão de benefícios, na forma de isenção, redução ou estabelecimento de valores fixos do ICMS ou do ISS às Microempresas (ME)

Leia mais

CARTILHA NACIONAL SIMPLES. Entenda o resumo da tributação da sua Micro ou Pequena Empresa.

CARTILHA NACIONAL SIMPLES. Entenda o resumo da tributação da sua Micro ou Pequena Empresa. CARTILHA NACIONAL SIMPLES Entenda o resumo da tributação da sua Micro ou Pequena Empresa. O que é Simples Nacional? Como enquadro minha empresa no Nacional Simples? O Simples Nacional é um regime tributário

Leia mais

INFORMATIVO DO SIMPLES NACIONAL COMISSÃO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS OAB/RO

INFORMATIVO DO SIMPLES NACIONAL COMISSÃO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS OAB/RO INFORMATIVO DO SIMPLES NACIONAL COMISSÃO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS OAB/RO 2014 INTRODUÇÃO: A necessária inclusão no Simples Nacional, e a vitória da advocacia! Foi aprovada recentemente a inclusão das sociedades

Leia mais

Título: Como realizar a contabilização em SCP - Sociedades em Conta de Participação?

Título: Como realizar a contabilização em SCP - Sociedades em Conta de Participação? Título: Como realizar a contabilização em SCP - Sociedades em Conta de Participação? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Na guia GERAL, opção DEFINIÇÕES, no quadro

Leia mais

Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional

Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional Diogo José Mendes Tenório Auditor Fiscal de Tributos Municipais Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional Conforme: Lei Complementar 123/2006; Resolução do CGSN nº 94/2011 O que será abordado?

Leia mais

ANEXO V. Manual de Preenchimento da Nova Guia de ISS

ANEXO V. Manual de Preenchimento da Nova Guia de ISS ANEXO V Manual de Preenchimento da Nova Guia de ISS A partir de 01/03/2005, a Nova Guia de Recolhimento do ISS passa a ser a única forma de recolhimento espontâneo do Imposto Sobre Serviços devido por

Leia mais

Página 2 de 5 No caso da ausência de comprovação de que essas bonificações estejam relacionadas com a aquisição das mercadorias, essa operação será ca

Página 2 de 5 No caso da ausência de comprovação de que essas bonificações estejam relacionadas com a aquisição das mercadorias, essa operação será ca Página 1 de 5 Este procedimento foi elaborado com base nas Leis nºs 10.406/2002; 9.249/1995; 10.637/2002; 10.833/2003; 11.941/2009; Lei Complementar nº 123/2006; e Resolução CGSN nº 94/2011 IRPJ/CSL/Cofins/PIS-Pasep/Simples

Leia mais

www.govdigital.com.br Conceito da NFS-e A NFS-e é um documento de existência exclusivamente digital, que servirá para registrar as operações de prestação de serviços sujeitos ao Imposto Sobre Serviço de

Leia mais

Índice O Que é ISS Digital?

Índice O Que é ISS Digital? Índice O Que é ISS Digital? 1.0 Cadastro de Empresas Contribuintes 1.1 Cadastro On-line de Prestadores 1.2 Consulta ao CEC (ConCEC) 1.3 Empresas de Fora do Município 1.4 Consulta ao CEF (ConCEF) 1.5 Tomadores:

Leia mais

Como Cadastrar Sys Fundo de Combate à Pobreza? FN13

Como Cadastrar Sys Fundo de Combate à Pobreza? FN13 Como Cadastrar Sys Fundo de Combate à Pobreza? FN13 Sistema: Futura NFE Caminho: Cadastro>Fiscal>Fundo de Combate a Pobreza Referência: FN13 Versão: 2017.01.16 Como funciona: A tela de Sys Fundo de Combate

Leia mais

ISSWEB CONTRIBUINTE. União Soluções em Gestão Pública

ISSWEB CONTRIBUINTE. União Soluções em Gestão Pública ISSWEB CONTRIBUINTE União Soluções em Gestão Pública 1 CONTEÚDO 1. Menu Contribuintes 1.1 Página Inicial...2 1.2 Dados Gerais...4 1.3 Trocar Contribuinte...5 1.4 Vincular Usuários...6 1.5 Configurar Contribuinte...7

Leia mais

Como configurar uma empresa para o cálculo do INSS Receita Bruta enquadrada no Simples Nacional?

Como configurar uma empresa para o cálculo do INSS Receita Bruta enquadrada no Simples Nacional? Como configurar uma empresa para o cálculo do INSS Receita Bruta enquadrada no Simples Nacional? Através desta configuração, você poderá configurar as empresas do Simples Nacional Anexo IV, com atividade

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O MODULO FISCAL

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O MODULO FISCAL MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O MODULO FISCAL VITÓRIA 2016 SUMÁRIO CADASTROS GERAIS... 3 Cadastro de Empresas... 3 Cadastro de Autônomos e Sócios... 6 Cadastro de Participantes... 7 Cadastro de Itens (Produtos)...

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO. Simples Nacional JANEIRO Simples Nacional. Simples Nacional

DIREITO TRIBUTÁRIO. Simples Nacional JANEIRO Simples Nacional. Simples Nacional DIREITO TRIBUTÁRIO Simples Nacional JANEIRO 2015 1 Simples Nacional Art. 146, III, d, CF Tratamento diferenciado e favorecido para ME e EPP Regime único de arrecadação opção do contribuinte; Art. 94 do

Leia mais

Por que utilizar a Des-if?

Por que utilizar a Des-if? MANUAL PRÁTICO PARA MÓDULO DA DES-IF 1 O que é a Des-if e Como Surgiu? A Federação Brasileira de Bancos FEBRABAN em conjunto com Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais ABRASF instituiu

Leia mais

Título: Como configurar no módulo Folha as empresas do Simples Nacional com atividades concomitantes?

Título: Como configurar no módulo Folha as empresas do Simples Nacional com atividades concomitantes? Título: Como configurar no módulo Folha as empresas do Simples Nacional com atividades concomitantes? Os dados a seguir foram elaborados para a configuração para empresas do Simples Nacional com atividades

Leia mais

1) TRIBUTOS FEDERAIS (aplicados ao Comércio ) 2) PERFIL DO CONTADOR MODERNO

1) TRIBUTOS FEDERAIS (aplicados ao Comércio ) 2) PERFIL DO CONTADOR MODERNO 1) TRIBUTOS FEDERAIS (aplicados ao Comércio ) 2) PERFIL DO CONTADOR MODERNO Maria Alzirene Mota de Brito Empresária da Contabilidade (92) 99981-9878 / 99116-6622 TÓPICOS PARA ABORDAGEM 1) QUAIS TRIBUTOS

Leia mais

Como Cadastrar Produto no Futura Cash? - FCSH04

Como Cadastrar Produto no Futura Cash? - FCSH04 Como Cadastrar Produto no Futura Cash? - FCSH04 Sistema: Futura Cash Caminho: Cadastros>Estoque>Produto Referência: FCSH04 Versão: 2015.5.4 Como funciona: O menu Cadastro de Produto é utilizado para registrar

Leia mais

NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA

NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA MEI do Comércio e da Indústria NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA MEI do Comércio e da Indústria O Microempreendedor Individual já pode emitir a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica-NFA-e

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2012

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2012 PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2012 (Do Sr. Vaz de Lima) Altera os Anexos da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, para permitir o abatimento de parcela dedutível do valor devido mensalmente

Leia mais

ANEXO I Partilha do Simples Nacional Comércio Abrange: IRPJ - CSLL - COFINS - PIS - CPP - ICMS Efeitos a partir de 01/01/2018

ANEXO I Partilha do Simples Nacional Comércio Abrange: IRPJ - CSLL - COFINS - PIS - CPP - ICMS Efeitos a partir de 01/01/2018 ANEXO I Partilha do Simples Nacional Comércio Abrange: IRPJ - CSLL - COFINS - PIS - CPP - ICMS Receita Bruta em 12 meses Simulação Efetiva 1a. De 0,00 a 180.000,00 15.000,00 4,00% 0,00 0,00% a 4,00% 2a.

Leia mais

Título: Conteúdo Contábil Tributário Comparativo Regime Tributário

Título: Conteúdo Contábil Tributário Comparativo Regime Tributário Título: Conteúdo Contábil Tributário Comparativo Regime Tributário 1- FUNCIONALIDADE: por meio da opção COMPARATIVO REGIME TRIBUTÁRIO do sistema Domínio você é direcionado automaticamente para a opção

Leia mais

BREVE ANÁLISE SOBRE AS ALTERAÇÕES DA LEI COMPLEMENTAR Nº 123 DE 2006 (LEI DO SIMPLES NACIONAL) PELO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 60 DE 2014

BREVE ANÁLISE SOBRE AS ALTERAÇÕES DA LEI COMPLEMENTAR Nº 123 DE 2006 (LEI DO SIMPLES NACIONAL) PELO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 60 DE 2014 BREVE ANÁLISE SOBRE AS ALTERAÇÕES DA LEI COMPLEMENTAR Nº 123 DE 2006 (LEI DO SIMPLES NACIONAL) PELO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 60 DE 2014 (com ênfase nas sociedades prestadoras de serviços médicos)

Leia mais

/COP

/COP Proposição n. 49.0000.2013.002651-0/COP Origem: Diretoria do Conselho Federal da OAB. Assunto: Simples Nacional. Escritório de Advocacia. Projeto de Lei do Senado n. 467/2008. Relator: Conselheiro Federal

Leia mais

EFD-Reinf 29/06/2016. Apresentação. I -O que é o EFD-Reinf

EFD-Reinf 29/06/2016. Apresentação. I -O que é o EFD-Reinf EFD-Reinf Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída O que vem por ai??? Danilo Lollio Estaapresentaçãoé de propriedade da Wolters Kluwer Prosoft.

Leia mais

CURSO LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA DO DF GUIA PARA SALA DE AULA MÓDULO 6

CURSO LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA DO DF GUIA PARA SALA DE AULA MÓDULO 6 1. SUPER-SIMPLES ou SIMPLES NACIONAL O SIMPLES tem base na CF/1988 artigos 146, III, d ; 170, inciso IX e 179. Art. 146. Cabe à lei complementar: III estabelecer normas gerais em matéria de legislação

Leia mais

SPED CONTRIBUIÇÕES LUCRO PRESUMIDO - ISS

SPED CONTRIBUIÇÕES LUCRO PRESUMIDO - ISS 1 SPED CONTRIBUIÇÕES LUCRO PRESUMIDO - ISS Este tutorial aborda, de forma simples e rápida, a geração do EFD-Contribuições para empresas do Lucro Presumido, que realizam a tributação de ISS. 1. Acesse

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Sistema Prestador de Serviços Ultima atualização 21/10/2016 Sumário Considerações iniciais 4 Legendas 4 Solicitação de Acesso 5 Acesso ao sistema 8 Esqueci

Leia mais

SERGIO RIBEIRO SILVA, Prefeito do Município de Carapicuíba, Estado de São Paulo, usando de suas atribuições legais, D E C R E T A:

SERGIO RIBEIRO SILVA, Prefeito do Município de Carapicuíba, Estado de São Paulo, usando de suas atribuições legais, D E C R E T A: DECRETO Nº 4.015, DE 19 DE OUTUBRO DE 2.010. Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviço NFS-e, e dá outras providências SERGIO RIBEIRO SILVA, Prefeito do Município de Carapicuíba, Estado de São Paulo,

Leia mais

SPED CONTRIBUIÇÕES LUCRO PRESUMIDO - COMÉRCIO

SPED CONTRIBUIÇÕES LUCRO PRESUMIDO - COMÉRCIO 1 SPED CONTRIBUIÇÕES LUCRO PRESUMIDO - COMÉRCIO Este tutorial aborda, de forma simples e rápida, a geração do EFD-Contribuições para empresas do Lucro Presumido, com foco em REVENDA. 1. Acesse a opção

Leia mais

Simples Nacional. Seminário de Direito Tributário. Assunto: PGDAS. Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino

Simples Nacional. Seminário de Direito Tributário. Assunto: PGDAS. Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino Simples Nacional Seminário de Direito Tributário Assunto: PGDAS Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino 1 CÁLCULO E PGDAS Conceitos Básicos para Cálculo Regime de Tributação: Competência e Caixa Segregação

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Retenção em baixas parciais de PIS, COFINS e CSLL

Orientações Consultoria de Segmentos Retenção em baixas parciais de PIS, COFINS e CSLL 28/04/2010 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Contribuição PIS e COFINS pela Sistemática Não Cumulativa... 4 3.2. Da

Leia mais

1º Seminário Catarinense de Direito Tributário. Introdução ao Simples Nacional

1º Seminário Catarinense de Direito Tributário. Introdução ao Simples Nacional 1º Seminário Catarinense de Direito Tributário Introdução ao Simples Nacional Palestrante: Yukiharu Hamada Agosto de 2011 Simples Nacional em números 5.278.242 Brasil (Julho/2011) 3.882.121 Simples Nacional

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI MUNICIPAL N. 1181 DE 25 DE NOVEMBRO DE 2010. Institui a Lei Geral Municipal da Microempresa, Empresa de Pequeno Porte e Microempreendedor Individual. PREFEITO MUNICIPAL DE GRAMADO XAVIER, no uso das

Leia mais

Emissão de NFS-e. Nota Legal Porto Alegre

Emissão de NFS-e. Nota Legal Porto Alegre Emissão de NFS-e Nota Legal Porto Alegre Apresentação: Foi publicada em 31/05/2015 a Instrução Normativa SMF 04/2016, que incluiu o parágrafo 10 ao artigo 3º da Instrução Normativa SMF 09/2014, trazendo

Leia mais

Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012

Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012 Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012 Dia: 16 SP - Guia de Informação e Apuração - GIA - Regime mensal - I.E. finais 0 e 1 Os contribuintes com a inscrição estadual final 0 ou 1, deverão apresentar

Leia mais

MANUAL DO PGDAS. O Simples Nacional implica o recolhimento mensal mediante DAS dos seguintes impostos e contribuições:

MANUAL DO PGDAS. O Simples Nacional implica o recolhimento mensal mediante DAS dos seguintes impostos e contribuições: Versão 7 MANUAL DO PGDAS 1 Introdução 1.1 Apresentação do Programa O Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (PGDAS) é um sistema eletrônico para a realização do cálculo do Simples

Leia mais

Manual Portal do Contribuinte (NFS-e) 2016 Versão

Manual Portal do Contribuinte (NFS-e) 2016 Versão Este documento apresenta os procedimentos para emissão da NFS-e (Nota Fiscal de Serviços Eletrônica) visando maiores benefícios ao contribuinte, padronizando e melhorando a qualidade das informações, minimizando

Leia mais

GERAÇÃO DA ECF NO ERP SOLUTION

GERAÇÃO DA ECF NO ERP SOLUTION Carine Lena 21/08/2015 008.016.028 1/14 GERAÇÃO DA ECF NO ERP SOLUTION Sumário 1. Plano de Contas referencial... 2 2. Geração do SPED ECF no ERP Solution... 6 3. Importação do arquivo no validador... 10

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO DISTRITO FEDERAL

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO DISTRITO FEDERAL Processo Administrativo-Setor de Compras e Licitações nº 46.2009 Referência: Pregão Eletrônico nº 8/2009 Assunto: Recurso Administrativo contra ato do Pregoeiro Trata-se de RECURSO interposto pela empresa

Leia mais

Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS)

Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS) Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS) Declaração Original Exercício 2016 Ano-Calendário 2015 Período abrangido pela Declaração: 01/01/2015 a 31/12/2015 1 Identificação do Contribuinte

Leia mais