Panorama e perspectiva mundial da ovinocultura e caprinocultura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Panorama e perspectiva mundial da ovinocultura e caprinocultura"

Transcrição

1 Panorama e perspectiva mundial da ovinocultura e caprinocultura Espedito Cezário Martins 1 Klinger Aragão Magalhães 2 Juan Diego Ferelli de Souza 3 Caroline Malhado Pires Barbosa 4 Vinícius Pereira Guimarães 5 1. Rebanho mundial de caprinos Em 2014 o rebanho mundial de caprinos era da ordem de milhões (FAO, 2015). Os caprinos estão distribuídos por todos os continentes do planeta, no entanto, percebe-se uma maior concentração de caprinos nos países em desenvolvimento. Analisando-se a evolução do rebanho caprino mundial nos últimos 5 anos, observa-se uma taxa de crescimento anual da ordem de 1%, apontando para pequenas mudanças deste cenário em Os dez maiores rebanhos de caprinos e sua participação no rebanho caprino mundial estão representados na Tabela 1. O Brasil aparece como o 22º rebanho mundial de caprinos com cabeças (FAO, 2015). Tabela 1. Os dez maiores efetivos de rebanho caprino no mundo e sua participação no rebanho mundial de caprinos, 2014 Cabeças Participação (%) China ,00% Índia ,00% Nigéria ,00% Paquistão ,60% Bangladesh ,60% Sudão ,00% Etiópia ,90% Kenya ,50% Irã ,20% Mongólia ,20% Demais países ,00% Mundo ,00% Fonte: FAOSTAT (2015) 1 Engenheiro agrônomo, doutor em Economia Aplicada, pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos. 2 Zootecnista, mestre em Economia Rural, pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos. 3 Administrador, doutor em Engenharia de Produção, pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos. 4 Médica-veterinária, mestre em Ciências Animais, pesquisadora da Embrapa Caprinos e Ovinos. 5 Zootecnista, doutor em Zootecnia, pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos.

2 2. Rebanho mundial de ovinos Em 2014 o rebanho mundial ovinos era da ordem de 1,2 bilhão (FAO, 2015). Os ovinos também estão distribuídos por todos os continentes do planeta. Analisando-se a evolução da ovinocultura mundial num período recente, observa-se que o padrão de crescimento é muito parecido com o crescimento do rebanho caprino, dado que o mesmo apresentou uma taxa de 1,5% de crescimento anual nos últimos 5 anos contra uma taxa de 1% dos caprinos. Isto posto, percebe-se que o cenário mundial para 2016 aponta para uma tendência de um pequeno crescimento, tanto para os ovinos quanto para os caprinos. Os dez maiores rebanhos de ovinos e sua participação no rebanho ovino mundial estão representados na Tabela 2. Os dez maiores rebanhos representam ao redor de 49,0% do rebanho ovino mundial. Percebe-se uma menor concentração dos rebanhos ovinos, se comparado aos rebanhos caprinos. É notável, também, que entre os dez maiores rebanhos de ovinos estão países em desenvolvimento e países desenvolvidos. O Brasil concentra o 22º rebanho mundial de caprinos e, o 18º maior rebanho de ovinos. Tabela 2. Os dez maiores efetivos de rebanho ovino no mundo e sua participação no rebanho mundial de ovinos, 2014 Cabeças Participação (%) China ,00% Austrália ,00% Índia ,00% Irã ,00% Nigéria ,40% Sudão ,30% Reino Unido ,80% Turquia ,60% Nova Zelândia ,50% Etiópia ,40% Demais países ,00% Mundo ,00% Fonte: FAOSTAT (2015) 3. Produção mundial de carne caprina e ovina Em 2013 a produção mundial de carne caprina e ovina alcançou 5,4 e 8,6 milhões de toneladas, respectivamente. A produção de carne caprina dos dez maiores produtores em 2013 e sua participação na produção mundial de carne caprina estão representados na Tabela 3. Comparando-se a produção de carne caprina com os efetivos de rebanho caprino

3 (Tabela 1) observa-se que a China, que possui 19% do rebanho mundial de caprinos, foi responsável por 37,10% da produção mundial de carne caprina em Observa-se, também, que países como Mali e Indonésia, apesar de não estarem entre os dez maiores rebanhos, estão entre os dez maiores produtores de carne. es como Mongólia e Kenya, que estão entre os dez maiores rebanhos, não estão entre os dez maiores produtores de carne caprina. Percebe-se, também, uma maior concentração da produção de carne caprina, ou seja, os dez maiores produtores (Tabela 3) são responsáveis por 71% da produção de carne, enquanto que os dez maiores rebanhos caprinos (Tabela 1) representam 64% do rebanho mundial. Tabela 3. Produção de carne caprina dos dez maiores produtores e sua respectiva participação na produção mundial, Produção de carne caprina (toneladas) Participação (%) China ,10% Índia ,5% Paquistão ,6% Nigéria ,5% Bangladesh ,8% Sudão ,9% Irã ,7% Mali ,4% Etiópia ,3% Indonésia ,2% Demais países ,00% Mundo ,00% Fonte: FAOSTAT (2015). A análise da evolução da produção mundial de carne caprina num período recente mostra que o comportamento do mercado desta carne apresenta padrão de crescimento muito semelhante ao crescimento do rebanho caprino. Nos últimos 5 anos, a produção de carne caprina no mundo teve uma taxa de crescimento de 1,4% ao ano (ressalte-se que a taxa de crescimento do rebanho girou em torno de 1%). Portanto, assim como o rebanho, em 2016 prevalecerá uma tendência de baixo crescimento da produção mundial de carne caprina. A produção de carne ovina dos dez maiores produtores em 2013 e sua participação na produção mundial de carne ovina estão representados na Tabela 4. Comparando-se a produção de carne ovina com os efetivos de rebanho ovino (Tabela 2) observa-se que a China, que possui 17% do rebanho mundial de ovinos, foi responsável por 24% da produção mundial de carne ovina em Observa-se também, que países como Russia e Síria,

4 apesar de não estarem entre os dez maiores rebanhos, estão entre os dez maiores produtores de carne ovina. es como Irã e Etiópia, que estão entre os dez maiores rebanhos, não estão entre os dez maiores produtores de carne ovina. Percebe-se também, uma maior concentração da produção de carne ovina, ou seja, os dez maiores produtores (Tabela 4) são responsáveis por 56,22% da produção de carne ovina, enquanto que os países onde estão os dez maiores rebanhos ovinos (Tabela 2) representam 49,0% do rebanho mundial. Tabela 4. Produção de carne ovina dos dez maiores produtores e sua respectiva participação na produção mundial, Produção de carne Participação (%) ovina (toneladas) China ,00% Austrália ,70% Nova Zelândia ,20% Sudão ,80% Turquia ,40% Reino Unido ,30% Índia ,80% Nigéria ,00% Russia ,02% Síria ,00% Demais países ,78% Mundo ,00% Fonte: FAOSTAT (2015) A análise da evolução da produção mundial de carne ovina num período recente mostra que o comportamento do mercado desta carne não apresenta o mesmo padrão de crescimento do rebanho ovino. Nos últimos 5 anos, a produção de carne ovina no mundo teve uma taxa de crescimento de 0,6% ao ano, inferior ao crescimento do rebanho que cresceu a taxas de 1,5% ao ano. Apesar disso, os estudos de cenários feitos pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD), indicam um provável aumento de preço pela redução de rebanho na Nova Zelandia por problemas de seca. Os preços de cordeiro devem permanecer mais elevados devido a grande importacao da China e EU, aliado à reestruturacao de rebanhos na Australia. Segundo o mesmo estudo de cenários da FAO o aumento do consumo de cordeiro deve ocorrer por volta de 1,9% ao ano por demandas da Asia e Oriente Médio. Para os paises em desenvolvimento a estimativa de crescimento na produção é de 2,23% e um aumento de consumo de 2,31% para 2016.

5 4. Produção mundial de leite de cabra e de ovelha Em 2013 a produção mundial de leite de cabra e de ovelha alcançou 17,9 e 10,1 milhões de toneladas, respectivamente. A produção de leite de cabra dos dez maiores produtores em 2013 e sua participação na produção mundial estão representados na Tabela 5. Percebe-se, claramente, que alguns países que possuem grandes rebanhos de caprinos (China e Nigéria) não estão entre os grandes produtores de leite de cabra. Por outro lado, surgem países que, apesar de terem rebanhos menores, estes são mais voltados para a produção de leite, como é o caso da França, Grécia e Espanha. Os dez maiores rebanhos, juntos, são responsáveis por 72,60% da produção mundial de leite de cabra. Tabela 5. Produção de leite de cabra dos dez maiores produtores e sua respectiva participação na produção mundial, Produção de leite de cabra (toneladas) Participação (%) Índia ,00% Bangladesh ,00% Sudão ,00% Paquistão ,40% Mali ,00% França ,20% Espanha ,60% Turquia ,30% Somália ,20% Grécia ,90% Demais países ,40% Mundo ,00% Fonte: FAOSTAT (2015). A análise da evolução da produção mundial de leite de cabra num período recente mostra que o comportamento do mercado do leite apresenta padrão de crescimento muito semelhante ao crescimento do rebanho caprino. Nos últimos 5 anos, a produção de leite de cabra no mundo teve uma taxa de crescimento de 1,6% ao ano (ressalte-se que a taxa de crescimento do rebanho girou em torno de 1%). Portanto, assim como o rebanho, em 2016 prevalecerá uma tendência de baixo crescimento da produção mundial de leite de cabra. A produção de leite de ovelha dos dez maiores produtores em 2013 e sua participação na produção mundial estão representados na Tabela 6. Assim como nos caprinos, percebe-se, também, nos ovinos, que alguns países focalizam a exploração de ovinos de leite. Desta forma, alguns países que não estão entre os dez maiores rebanhos de ovinos, se destacam na produção de leite de ovelha, como é o caso de Grécia, Síria,

6 Romênia, Espanha e Argélia. Juntos, os dez maiores produtores de leite de ovelha foram responsáveis por 70,00% da produção mundial em Tabela 6. Produção de leite de ovelha dos dez maiores produtores e sua respectiva participação na produção mundial, Produção de leite de ovelha (toneladas) Participação (%) China ,00% Turquia ,00% Grécia ,90% Síria ,80% Romênia ,20% Espanha ,90% Sudão ,30% Somália ,00% Irã ,60% Argélia ,30% Demais países ,00% Mundo ,00% Fonte: FAOSTAT (2013). A análise da evolução da produção mundial de leite de ovelha num período recente mostra que o comportamento do mercado do leite apresenta padrão de crescimento muito semelhante ao crescimento do rebanho ovino. Nos últimos 5 anos, a produção de leite de ovelha no mundo teve uma taxa de crescimento de 1,3% ao ano enquanto que a taxa de crescimento do rebanho neste mesmo período foi de 1,5% ao ano. Portanto, assim como o rebanho, em 2016 prevalecerá uma tendência de baixo crescimento da produção mundial de leite de ovelha.

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL Março/2014 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População

Leia mais

Santa Maria - RS

Santa Maria - RS MERCADO INTERNO E DE EXPORTAÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL XXVI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA ZOOTEC 2016 SIMPÓSIO III: MARKETING E EMPREENDEDORISMO Santa Maria - RS 13-05-2016 POSIÇÃO DO BRASIL

Leia mais

Panorama Atual e Plano de Desenvolvimento para a Caprinovinocultura

Panorama Atual e Plano de Desenvolvimento para a Caprinovinocultura Panorama Atual e Plano de Desenvolvimento para a Caprinovinocultura Francisco Edilson Maia Presidente da Comissão Nacional de Caprinos e Ovinos CNA Presidente da Câmara Setorial e Temática de Ovinos e

Leia mais

Área e Produção de Uvas: Panorama Mundial

Área e Produção de Uvas: Panorama Mundial Área e Produção de Uvas: Panorama Mundial Loiva Maria Ribeiro de Mello- Embrapa Uva e Vinho A vitivinicultura é uma atividade economicamente importante no mundo globalizado. Além de gerar riqueza, os produtos

Leia mais

Embrapa Caprinos e Ovinos

Embrapa Caprinos e Ovinos www.cnabrasil.org.br www.canaldoprodutor.tv.br twitter.com/sistemacna facebook.com/sistemacna instagram.com/sistemacna Ano 3 - Edição 2 - Julho de 2016 Embrapa Caprinos e Ovinos Por Dr. Juan Diego Ferelli

Leia mais

Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ. Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima

Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ. Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima Leite de Cabra Uma função social no Município de Coronel Xavier Chaves Aluno: Alexandre Rodrigues Loures A

Leia mais

Composição do leite cabra LEITE DE CABRA 31/03/2013. Leite de cabra - alimento funcional. Água 88,6 3,28. Gordura 4,29 3,20. Lactose Proteínas 11,4

Composição do leite cabra LEITE DE CABRA 31/03/2013. Leite de cabra - alimento funcional. Água 88,6 3,28. Gordura 4,29 3,20. Lactose Proteínas 11,4 Composição do leite cabra Água 88,6 LEITE DE CABRA ES Gordura ESNG Lactose Proteínas Cinzas Ca 0,11 P 0,08 Mg 0,01 Na 0,04 K 0,21 4,29 3,20 0,64 3,28 5,13 11,4 Composição do leite caprino, ovino, bovino

Leia mais

Dados Estatísticos sobre as Comunidades Portuguesas

Dados Estatísticos sobre as Comunidades Portuguesas Dados Estatísticos sobre as Comunidades Portuguesas População portuguesa e de origem portuguesa residente no estrangeiro (estimativa do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Direcção Geral dos Assuntos

Leia mais

o BRASIL E O COMÉRCIO MUNDIAL DE CARNE BOVINA INTRODUÇÃ

o BRASIL E O COMÉRCIO MUNDIAL DE CARNE BOVINA INTRODUÇÃ - o BRASIL E O COMÉRCIO MUNDIAL DE CARNE BOVINA Oscar Tupy1 INTRODUÇÃ O Este trabalho tem por objetivo mostrar de forma compacta as tendências mundiais de consumo, produção e comércio de carne bovina.

Leia mais

ANÁLISE DO MERCADO TRIGO. Análise para 2016

ANÁLISE DO MERCADO TRIGO. Análise para 2016 ANÁLISE DO MERCADO TRIGO Análise para 2016 SOJA MUNDO ANÁLISE DO MERCADO DE TRIGO MUNDO LONGO PRAZO Consumo e Projeção do Consumo Mundial de Trigo (em milhões de toneladas) 900 800 700 600 616 713 741

Leia mais

Disciplina de Bubalinocultura

Disciplina de Bubalinocultura Curso de Zootecnia e Agronomia Disciplina de Bubalinocultura Prof. Dr. André Mendes Jorge Pesquisador do CNPq Andrejorge@fmvz.unesp.br País privilegiado Produzir Proteínas de Origem Animal!!! CLIMA, SOLO,

Leia mais

Comunicado133 Técnico

Comunicado133 Técnico Comunicado133 Técnico ISSN 1808-6802 Março, 2013 Bento Gonçalves, RS Foto: João C. Fioravanço. Produção e mercado da pera de 2001 a 2010: panorama nacional e mundial Loiva Maria Ribeiro de Mello 1 Introdução

Leia mais

O MERCADO DA OVINOCAPRINOCULTURA NO NORDESTE. Espedito Cezário Martins PECNORDESTE 2017 Fortaleza, 07 de Julho de 2017

O MERCADO DA OVINOCAPRINOCULTURA NO NORDESTE. Espedito Cezário Martins PECNORDESTE 2017 Fortaleza, 07 de Julho de 2017 O MERCADO DA OVINOCAPRINOCULTURA NO NORDESTE Espedito Cezário Martins PECNORDESTE 2017 Fortaleza, 07 de Julho de 2017 AGRONEGÓCIO A ORIGEM DO CONCEITO» Agricultura praticada até meados do século XX era

Leia mais

Perspectivas para o Brasil no Cenário Internacional da Borracha Natural - Parte I

Perspectivas para o Brasil no Cenário Internacional da Borracha Natural - Parte I Perspectivas para o Brasil no Cenário Internacional da Borracha Natural - Parte I Augusto Hauber Gameiro e Mariana Bombo Perozzi Sistema de Informações Agroindustriais da Borracha Natural Brasileira Esta

Leia mais

Aquisição da Banvit. 9 de janeiro de 2017

Aquisição da Banvit. 9 de janeiro de 2017 Aquisição da Banvit 9 de janeiro de 2017 Racional Estratégico da Transação A Turquia representa o maior mercado consumidor halal no mundo e a Banvit é a líder neste mercado A Turquia representa o maior

Leia mais

Mercado e comercialização na ovinocultura de corte no Brasil

Mercado e comercialização na ovinocultura de corte no Brasil [Trabalho 1176 ] APRESENTAÇÃO ORAL JUAN DIEGO FERELLI DE SOUZA; OSMAR RAMÃO GALEANO DE SOUZA; PATRÍCIA CAMPEÃO. EMBRAPA CAPRINOS E OVINOS, SOBRAL - CE - BRASIL; UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL,

Leia mais

POLIONU LISTA DE PAÍSES

POLIONU LISTA DE PAÍSES AGH Bolívia 2 Brasil 2 Chile 2 China 2 Colômbia 2 Cuba 2 Equador 2 Espanha 2 Estados Unidos da América 2 França 2 Honduras 2 Israel 2 Itália 2 México 2 Nigéria 2 Panamá 2 Peru 2 Reino Unido 2 Senegal 2

Leia mais

Comunicado121 Técnico

Comunicado121 Técnico Comunicado121 Técnico ISSN 1808-6802 Agosto, 2012 Bento Gonçalves, RS Ilustraçaõ: Loiva M. R. de Mello. Vitivinicultura mundial: principais países e posição do Brasil Loiva Maria Ribeiro de Mello * Introdução

Leia mais

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil Revista Ovinos, Ano 4, N 12, Porto Alegre, Março de 2008. Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil João Garibaldi Almeida Viana 1 Os ovinos foram uma das primeiras espécies de animais domesticadas

Leia mais

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES 2016 SUMÁRIO Pág. 1 - ANÁLISE 3 2 - CAPÍTULO 41 COMPLETO 4 3 - DESTINOS 5 4 - COURO BOVINO POR TIPO 6 5 - DISTRIBUIÇÃO POR ESTADO 7 1 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS

Leia mais

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira Vice Presidente FARSUL Terra arável disponível, por pessoa no mundo Brasil EUA Rússia Índia China União Européia Congo Austrália

Leia mais

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO JOÃO CRUZ REIS FILHO SECRETÁRIO DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Brasília/DF JULHO DE 2015 22 CENÁRIO POPULACIONAL

Leia mais

Perspectivas e Cenários para a Pecuária Bovina. Enio Bergoli Secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca

Perspectivas e Cenários para a Pecuária Bovina. Enio Bergoli Secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca Perspectivas e Cenários para a Pecuária Bovina Enio Bergoli Secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca Produção mundial de carne bovina (em mil ton de equivalentes carcaça

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA CAMPUS: São Mateus CURSO: Agronomia DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Ciências Agrárias e Biológicas-DCAB PROFESSOR RESPONSÁVEL: Thasia Martins Macedo CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO PERIODIZAÇÃO

Leia mais

MUNDO. Elaboração: EMBRAPA TRIGO/Socioeconomia JANEIRO, 2014

MUNDO. Elaboração: EMBRAPA TRIGO/Socioeconomia JANEIRO, 2014 Elaboração: EMBRAPA TRIGO/Socioeconomia JANEIRO, 2014 MUNDO Tabela 1. Área, rendimento e oferta e demanda de TRIGO no mundo, safras 2011/12, 2012/13 e 2013/14. Item 2011/2012 2012/2013(A) 2013/2014 (B)

Leia mais

Membros da MIGA. Agência Multilateral de Garantia de Investimentos. Data de afiliação

Membros da MIGA. Agência Multilateral de Garantia de Investimentos. Data de afiliação Membros da MIGA Agência Multilateral de Garantia de Investimentos Membro Data de afiliação África do Sul 10 de março de 1994 Albânia 15 de outubro de 1991 Alemanha 12 de abril de 1988 Angola 19 de setembro

Leia mais

População estrangeira residente em Portugal, por nacionalidade e sexo, segundo o grupo etário

População estrangeira residente em Portugal, por nacionalidade e sexo, segundo o grupo etário POPULAÇÃO ESTRANGEIRA RESIDENTE E PORTUGAL 263322 12641 13174 16773 18713 27278 33693 32825 28375 21820 15712 10714 8835 7614 15155 143319 6644 7129 8951 9991 13983 18061 18393 16279 12722 8994 5933 4835

Leia mais

Mineração e sua Importância na Economia Brasileira

Mineração e sua Importância na Economia Brasileira Mineração e sua Importância na Economia Brasileira 25 de novembro de 2010 2º CONGRESSO DE MINERAÇÃO DA AMAZÔNIA ANTONIO LANNES Área > 3 milhões Km² Brasil no Mundo Bangladesh Pop > 140 milhões Nigéria

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 6.048, DE 2016 (Do Sr. Afonso Hamm)

PROJETO DE LEI N.º 6.048, DE 2016 (Do Sr. Afonso Hamm) *C0061170A* C0061170A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 6.048, DE 2016 (Do Sr. Afonso Hamm) Dispõe sobre a Política Nacional de Incentivo à Ovinocaprinocultura. DESPACHO: ÀS COMISSÕES DE: AGRICULTURA,

Leia mais

ANÁLISE DA PRODUÇÃO E DO MERCADO INTERNO E EXTERNO DO CAMARÃO CULTIVADO

ANÁLISE DA PRODUÇÃO E DO MERCADO INTERNO E EXTERNO DO CAMARÃO CULTIVADO ANÁLISE DA PRODUÇÃO E DO MERCADO INTERNO E EXTERNO DO CAMARÃO CULTIVADO Itamar de Paiva Rocha (1) Diego Maia Rocha (2) Ao se analisar os números reportados pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura

Leia mais

JUROS E RISCO BRASIL

JUROS E RISCO BRASIL JUROS E RISCO BRASIL META DA TAXA SELIC FONTE: BANCO CENTRAL 13.75% 12.75% 11.25% 10.25% 8.75% 9.50% 10.25% 10.75% 11.25% 12.50% 11.00% 10.50% 9.75% 9.00% 8.50% 8.00% 7.25% 8.50% 9.00% 10.00% 10.50% 11.00%

Leia mais

ANEXO B. DADOS MUNDIAIS DE ENERGIA

ANEXO B. DADOS MUNDIAIS DE ENERGIA ANEXO B. DADOS MUNDIAIS DE ENERGIA 1. OFERTA MUNDIAL DE ENERGIA GRÁFICO B.1: OFERTA MUNDIAL DE ENERGIA POR FONTE GRÁFICO B.2: OFERTA MUNDIAL DE ENERGIA POR REGIÃO (*) (*) Excluindo bunkers marítimos internacionais

Leia mais

JUROS E RISCO BRASIL

JUROS E RISCO BRASIL JUROS E RISCO BRASIL META DA TAXA SELIC FONTE: BANCO CENTRAL 11.75% 13.00% 13.75% 12.75% 11.25% 10.25% 8.75% 9.50% 10.25% 10.75% 11.25% 12.50% 11.00% 10.50% 9.75% 9.00% 8.50% 8.00% 7.25% 8.00% 8.50% 9.00%

Leia mais

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Dezembro 2016

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Dezembro 2016 >> Exportações de produtos industriais Mato Grosso do Sul - Exportação de Produtos Industriais (Receita - US$) Grupos de Produtos Industriais Dezembro Janeiro a Dezembro 2015 2016 Var. % 2015 2016 Var.

Leia mais

META DA TAXA SELIC 14,5% 13,75% 14,25% 13,75% 13,5% 13,25% 12,75% 13,00% 12,75% 12,50% 12,00% 12,25% 11,75% 12,5% 11,25% 11,00% 10,50% 11,25% 11,5%

META DA TAXA SELIC 14,5% 13,75% 14,25% 13,75% 13,5% 13,25% 12,75% 13,00% 12,75% 12,50% 12,00% 12,25% 11,75% 12,5% 11,25% 11,00% 10,50% 11,25% 11,5% abr-08 ago-08 dez-08 abr-09 ago-09 dez-09 abr-10 ago-10 dez-10 abr-11 ago-11 dez-11 abr-12 ago-12 dez-12 abr-13 ago-13 dez-13 abr-14 ago-14 dez-14 abr-15 ago-15 dez-15 META DA TAXA SELIC Cenário básico

Leia mais

META DA TAXA SELIC 14,5% 14,25% 13,75% 13,75% 13,5% 13,00% 13,25% 12,75% 12,25% 11,75% 12,75% 12,25% 12,75% 12,50% 12,5% 12,00%

META DA TAXA SELIC 14,5% 14,25% 13,75% 13,75% 13,5% 13,00% 13,25% 12,75% 12,25% 11,75% 12,75% 12,25% 12,75% 12,50% 12,5% 12,00% abr-08 ago-08 dez-08 abr-09 ago-09 dez-09 abr-10 ago-10 dez-10 abr-11 ago-11 dez-11 abr-12 ago-12 dez-12 abr-13 ago-13 dez-13 abr-14 ago-14 dez-14 abr-15 ago-15 dez-15 abr-16 ago-16 dez-16 META DA TAXA

Leia mais

Carta IEDI nº 809 Indústria Mundial: O Brasil na contramão dos emergentes

Carta IEDI nº 809 Indústria Mundial: O Brasil na contramão dos emergentes Carta IEDI nº 809 Indústria Mundial: O Brasil na contramão dos emergentes ANEXO ESTATÍSTICO Crescimento anual do VTI e VTI per capita, 2005-2015, (em %, em U$ constante 2010). VTI total VTI per capita

Leia mais

Demografia. A palavra demografia possui origem grega e. significa, povo e, descrição. Podemos então afirmar que a mesma é a ciência

Demografia. A palavra demografia possui origem grega e. significa, povo e, descrição. Podemos então afirmar que a mesma é a ciência Demografia A palavra demografia possui origem grega e significa, povo e, descrição. Podemos então afirmar que a mesma é a ciência geográfica que estuda os. Sua área de estudo envolve as estatísticas, a

Leia mais

ISSN Versão Eletrônica Outubro, Documentos. ANUÁRIO ESTATÍSTICO - AVICULTURA Central de Inteligencia da Embrapa Suínos e Aves

ISSN Versão Eletrônica Outubro, Documentos. ANUÁRIO ESTATÍSTICO - AVICULTURA Central de Inteligencia da Embrapa Suínos e Aves ISSN 0101-6245 Versão Eletrônica Outubro, 2011 Documentos 147 ANUÁRIO ESTATÍSTICO - AVICULTURA Central de Inteligencia da Embrapa Suínos e Aves ISSN 0101-6245 Versão Eletrônica Outubro, 2011 Empresa Brasileira

Leia mais

AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Junho/2008 Três Pontas/MG Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento DIMENSÃO DEMOGRÁFICO DIMENSÃO SOCIOECONÔMICA DIMENSÃO SEGURANÇA

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: POR QUE FAZER? EFEITOS DA DEMOGRAFIA EXIGEM AJUSTE DE REGRAS

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: POR QUE FAZER? EFEITOS DA DEMOGRAFIA EXIGEM AJUSTE DE REGRAS REFORMA DA PREVIDÊNCIA: POR QUE FAZER? EFEITOS DA DEMOGRAFIA EXIGEM AJUSTE DE REGRAS 29 de março 217 198 9+ 8 8 7 7 6 6 4 4 3 3 2 2 2.. 1.. 1.... 1.. 1.. 2.. + 6 anos Fonte: IBGE (Projeção da População,

Leia mais

O Brasil e o Mercado Internacional de Carnes

O Brasil e o Mercado Internacional de Carnes O MERCADO INTERNACIONAL DE CARNES E A ECONOMIA BRASILEIRA Flávia Maria de Mello Bliska 1 Joaquim José Martins Guilhoto 2 Este artigo tem por objetivo mostrar a participação do Brasil no mercado internacional

Leia mais

dos Bubalinos Zootecnista Professor Adjunto Livre Docente Departamento de Produção Animal Departamento de Produção Animal

dos Bubalinos Zootecnista Professor Adjunto Livre Docente Departamento de Produção Animal Departamento de Produção Animal Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Importância Econômica dos Bubalinos André Mendes Jorge A dré Me de Jorge Zootecnista Professor Adjunto

Leia mais

$$$ Perspectivas e potencial do mercado caprino - como investir e obter retorno. Mas tem mais... Hobby. Subsistência

$$$ Perspectivas e potencial do mercado caprino - como investir e obter retorno. Mas tem mais... Hobby. Subsistência Perspectivas e potencial do mercado caprino - como investir e obter retorno Prof. Dr. Silvio Doria de Almeida Ribeiro Por quê criar caprinos? Por quê criar caprinos? Subsistência Hobby $ $$$ Mas tem mais...

Leia mais

Regras Especiais de Procedimento para o Comitê de Políticas Especiais e Descolonização (SpecPol)

Regras Especiais de Procedimento para o Comitê de Políticas Especiais e Descolonização (SpecPol) Regras Especiais de Procedimento para o Comitê de Políticas Especiais e Descolonização (SpecPol) 1. Fluxo do debate 1.1. No debate formal, o tempo limite para discurso será de 2 (dois) minutos. 1.2. Nos

Leia mais

O Panorama da Mineração Brasileira

O Panorama da Mineração Brasileira O Panorama da Mineração Brasileira 9 de agosto de 2010 Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil PAULO CAMILLO VARGAS PENNA IBRAM-InstitutoBrasileirode Mineração Organização privada, sem fins

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA ÍNDICE OUTUBRO 2014 FRANCA Página População...... 2 Piso salarial do sapateiro... 2 Número de funcionários na indústria de calçados...... 2 Admissões e demissões do

Leia mais

META DA TAXA SELIC 14,5% 13,75% 14,25% 13,75% 13,5% 13,25% 12,75% 13,00% 12,75% 12,50% 12,00% 12,25% 11,75% 12,5% 11,25% 11,00% 10,50% 11,25% 11,25%

META DA TAXA SELIC 14,5% 13,75% 14,25% 13,75% 13,5% 13,25% 12,75% 13,00% 12,75% 12,50% 12,00% 12,25% 11,75% 12,5% 11,25% 11,00% 10,50% 11,25% 11,25% mar-08 jul-08 nov-08 mar-09 jul-09 nov-09 mar-10 jul-10 nov-10 mar-11 jul-11 nov-11 mar-12 jul-12 nov-12 mar-13 jul-13 nov-13 mar-14 jul-14 nov-14 mar-15 jul-15 nov-15 META DA TAXA SELIC Cenário básico

Leia mais

COMPORTAMENTO DO RISCO BRASILEIRO

COMPORTAMENTO DO RISCO BRASILEIRO COMPORTAMENTO DO RISCO BRASILEIRO 11/09/12 11/10/12 11/11/12 11/12/12 11/01/13 11/02/13 11/03/13 11/04/13 11/05/13 11/06/13 11/07/13 11/08/13 11/09/13 11/10/13 11/11/13 11/12/13 11/01/14 11/02/14 11/03/14

Leia mais

Agronegócio. Internacional. Soja Campeã. Boletim do. Recordistas de vendas no valor exportado total Jan-Mai 2014/2013. Edição 01 - Junho de 2014

Agronegócio. Internacional. Soja Campeã. Boletim do. Recordistas de vendas no valor exportado total Jan-Mai 2014/2013. Edição 01 - Junho de 2014 Boletim do Agronegócio Internacional Edição 01 - Junho de 2014 Soja Campeã A soja em grão foi o principal produto exportado pelo país de janeiro a maio, representando 13,9% das exportações totais. O minério

Leia mais

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Agência Nacional de Segurança Alimentar INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Ano: 2010 Mês: Junho 1. Resumo Global O mercado global dos grãos começou o mês de Junho em baixa, dominado

Leia mais

Objetivo do estudo. Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo:

Objetivo do estudo. Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo: Agosto 2008 Objetivo do estudo Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo: Riscos da indústria e o ambiente de negócios

Leia mais

América Latina: Uma região Produtora e um Mercado Crescente para a Tilápia

América Latina: Uma região Produtora e um Mercado Crescente para a Tilápia América Latina: Uma região Produtora e um Mercado Crescente para a Tilápia Felipe Matias Secretário-Executivo Red de Acuicultura de Las Américas (RAA/ FAO) Aquaculture Network of Americas (RAA/ FAO) Setembro

Leia mais

INTRODUÇÃO SITUAÇÃO NACIONAL DA PRODUÇÃO LEITEIRA. Profa. Dra. Vanerli Beloti LIPOA UEL

INTRODUÇÃO SITUAÇÃO NACIONAL DA PRODUÇÃO LEITEIRA. Profa. Dra. Vanerli Beloti LIPOA UEL 6PIV026 - Inspeção de Leite e Derivados INTRODUÇÃO SITUAÇÃO NACIONAL DA PRODUÇÃO LEITEIRA 03 de Outubro de 2017 Profa. Dra. Vanerli Beloti LIPOA UEL lipoa.uel@gmail.com vbeloti@uel.br www.uel.br/laboratorios/inspecao

Leia mais

Mercado do leite de cabra e de seus derivados

Mercado do leite de cabra e de seus derivados Mercado do leite de cabra e de seus derivados Medico - Veterinário Celles Cordeiro Alimentos Ltda. CAPRILAT 1 Introdução A atividade de criação de cabras está ligada ao homem desde o início da civilização

Leia mais

Dados estatísticos dos principais produtos do Agronegócio Brasileiro

Dados estatísticos dos principais produtos do Agronegócio Brasileiro Dados estatísticos dos principais produtos do Agronegócio Brasileiro CADERNO DE ESTATÍSTICAS Uma publicação da Representação do IICA/Brasil Elaboração: Daniela Faria e Diego Machado 1. Apresentação 2.

Leia mais

Newsletter Informação Semanal a

Newsletter Informação Semanal a CONJUNTURA SEMANAL - OVINOS Newsletter Informação Semanal 22-05 a 28-05- As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas no facebook em: https://www.facebook.com/sima.portugal Na semana em análise as

Leia mais

Arranjo produtivo local: O caso da cadeia produtiva do couro na região do sub-médio do Vale do São Francisco

Arranjo produtivo local: O caso da cadeia produtiva do couro na região do sub-médio do Vale do São Francisco Arranjo produtivo local: O caso da cadeia produtiva do couro na região do sub-médio do Vale do São Francisco Daniel Muniz Rocha do Nascimento (UNIVASF) dmrn_99@hotmail.com Antonio Pires Crisostómo (UNIVASF)

Leia mais

ALGODÃO TENDÊNCIAS PARA O MERCADO

ALGODÃO TENDÊNCIAS PARA O MERCADO ALGODÃO TENDÊNCIAS PARA O MERCADO Analista de Mercado Élcio A. Bento elcio@safras.com.br ALGODÃO CIF SÃO PAULO R$/@ Preço Mínimo R$ 44,6/@ ALGODÃO CIF SÃO PAULO R$/2 Jul A FORMAÇÃO DE PREÇOS NO MERCADO

Leia mais

Relatório Mundial de Saúde 2006

Relatório Mundial de Saúde 2006 170 Relatório Mundial de Saúde 2006 Anexo Tabela 1 Indicadores básicos para todos os Estados-Membros Números computados pela OMS para assegurar comparabilidade a ; não são necessariamente estatísticas

Leia mais

FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado

FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado Painel: Logística e Competitividade Mineração e Agronegócio: Superando Obstáculos para o Escoamento da Produção (São Paulo-SP,

Leia mais

Estratégias de coordenação da cadeia produtiva para superar os desafios da ovinocultura e da caprinocultura no Brasil

Estratégias de coordenação da cadeia produtiva para superar os desafios da ovinocultura e da caprinocultura no Brasil Estratégias de coordenação da cadeia produtiva para superar os desafios da ovinocultura e da caprinocultura no Brasil Juan Diego Ferelli de Souza Pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos Desafios da Ovinocultura

Leia mais

PRODUÇÃO E MERCADO DE LEITE CAPRINO

PRODUÇÃO E MERCADO DE LEITE CAPRINO PRODUÇÃO E MERCADO DE LEITE CAPRINO Cordeiro, P.R.C. 1, Cordeiro, A.G.P.C. 2, Costa, M.G. 3 Introdução A atividade de criação de cabras está ligada ao homem desde o início da civilização e foi importante

Leia mais

A importância do milho em Portugal

A importância do milho em Portugal A importância do milho em Portugal Santarém, 15 de Março de 216 A produção mundial de cereais 1 A produção mundial de cereais: 212 a 216 (milhões de tons) 273 294 294 31 657 717 728 732 873 999 116 969

Leia mais

VISTOS CONSULARES. Afeganistão Sim Sim. África do Sul Não Não. Albânia Sim Sim. Alemanha Não Não. Andorra Não Sim. Angola Sim Sim

VISTOS CONSULARES. Afeganistão Sim Sim. África do Sul Não Não. Albânia Sim Sim. Alemanha Não Não. Andorra Não Sim. Angola Sim Sim VISTOS CONSULARES - Você vai para o exterior? Uma das primeiras providências a ser tomada é procurar saber se o país de seu destino exige visto no passaporte junto à embaixada ou ao consulado para permitir

Leia mais

Frutos secos: Produção e mercados

Frutos secos: Produção e mercados Oportunidades para a fileira dos frutos secos Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Bragança Albino António Bento bento@ipb.pt Frutos secos: Produção e mercados Frutos Secos Amêndoa (Prunus

Leia mais

Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina

Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina Brasília, julho de 2007 Matheus A. Zanella 1 Superintendência Técnica da CNA Este artigo apresenta um panorama dos principais indicadores do mercado mundial de

Leia mais

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Junho 2017

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Junho 2017 >> Exportações de produtos industriais Grupos de Produtos Industriais Junho - US$ Janeiro a Junho - US$ 2016 2017 Var. % 2016 2017 Var. % Celulose e Papel 84.431.684 90.047.004 7% 522.390.072 501.962.469-4%

Leia mais

APRESENTAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: SUÍNOCULTURA. Prof. Msc. Bruno de Souza Mariano ZOOTECNISTA - CRMV-GO 0142/Z

APRESENTAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: SUÍNOCULTURA. Prof. Msc. Bruno de Souza Mariano ZOOTECNISTA - CRMV-GO 0142/Z APRESENTAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: SUÍNOCULTURA Prof. Msc. Bruno de Souza Mariano ZOOTECNISTA - CRMV-GO 0142/Z AULA 01 PANORAMA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS SISTEMA INTENSIVO DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS (SIPS)

Leia mais

PANORAMA DO SETOR LÁCTEO AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA FEDERAL. Brasília, 27 de Agosto de 2015

PANORAMA DO SETOR LÁCTEO AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA FEDERAL. Brasília, 27 de Agosto de 2015 PANORAMA DO SETOR LÁCTEO AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA FEDERAL Brasília, 27 de Agosto de 2015 PRODUÇÃO MUNDIAL Ano 2013 2014 Crescimento Produção Total de 717,72 778,15 8,42% Leite Cru Total de Leite Inspecionado

Leia mais

DESAFIOS E EXPECTATIVAS DAS INDUSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES

DESAFIOS E EXPECTATIVAS DAS INDUSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES INDUSTRIALIZADAS DESAFIOS E EXPECTATIVAS DAS INDUSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES Antônio Camardelli Diretor Executivo Novembro, 2006 Panorama geral

Leia mais

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Julho 2016

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Julho 2016 >> Exportações de produtos industriais Mato Grosso do Sul - Exportação de Produtos Industriais (Receita - US$) Grupos de Produtos Industriais Julho Janeiro a Julho 2015 2016 Var. % 2015 2016 Var. % Celulose

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DA CRIAÇÃO DE OVINOS DE CORTE

VIABILIDADE ECONÔMICA DA CRIAÇÃO DE OVINOS DE CORTE TECNOLOGIA FÁCIL - 16 ISSN 1809-6735 ISBN 85-87890-38-7 VIABILIDADE ECONÔMICA DA CRIAÇÃO DE OVINOS DE CORTE NAS REGIÕES CENTRO-OESTE E SUDESTE ELABORADORES Aurora Maria Guimarães Gouveia MÉDICA VETERINÁRIA

Leia mais

Voltagens e Configurações de Tomadas

Voltagens e Configurações de Tomadas Afeganistão C, D, F 240 V África Central C, E 220 V África do Sul C, M, 230 V Albânia C, F, L 230 V Alemanha C, F 230 V American Samoa A, B, F, I 120 V Andorra C, F 230 V Angola C 220 V Anguilla A, B 110

Leia mais

RESUMO DA PESQUISA GLOBAL DE ALIMENTAÇÃO

RESUMO DA PESQUISA GLOBAL DE ALIMENTAÇÃO RESUMO DA PESQUISA GLOBAL DE ALIMENTAÇÃO 2014 Resultados RESULTADOS DE LA da ENCUESTA Pesquisa GLOBAL Global SOBRE de ALIMENTO Alimentação BALANCEADO da DE Alltech ALLTECH 2014 2014 RESUMO No final de

Leia mais

O AGRONEGÓCIO EM MATO GROSSO

O AGRONEGÓCIO EM MATO GROSSO O AGRONEGÓCIO EM MATO GROSSO Sistema Famato Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso. Criada em 1965, é a representante máxima da estrutura que compõe o Sistema Sindical Rural do Estado

Leia mais

1. Aspectos gerais da cultura

1. Aspectos gerais da cultura CULTURA DO ARROZ 1. Aspectos gerais da cultura Centro de Origem -Asiático -Africano Gênero Oryza 25 espécies dispersas Espécies Sul Americanas Ásia África América do Sul e Central Espécies utilizadas Histórico

Leia mais

COMPORTAMENTO HISTÓRICO DA PARTICIPAÇÃO DO SETOR RURAL NA COMPOSIÇÃO DO PIB DA PARAÍBA

COMPORTAMENTO HISTÓRICO DA PARTICIPAÇÃO DO SETOR RURAL NA COMPOSIÇÃO DO PIB DA PARAÍBA 1 COMPORTAMENTO HISTÓRICO DA PARTICIPAÇÃO DO SETOR RURAL NA COMPOSIÇÃO DO PIB DA PARAÍBA Sérgio Furtado - Consultor do Projeto Cooperar 1 DESEMPENHO DAS ATIVIDADES ECONÔMICAS NO ESTADO DA PARAÍBA EM 2012

Leia mais

PANORAMA DA AGROPECUÁRIA

PANORAMA DA AGROPECUÁRIA PANORAMA DA AGROPECUÁRIA SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO BELO HORIZONTE-MG NOVEMBRO/2006 ÍNDICE 1. Estado de Minas Gerais 2. Informações do Agronegócio 3. Produção agrícola

Leia mais

Marco Abreu dos Santos

Marco Abreu dos Santos Módulo 07 Capítulo 2 As paisagens rurais e os sistemas agrários Marco Abreu dos Santos marcoabreu@live.com www.professormarco.wordpress.com Organização do espaço agrário Quase todos os países do planeta

Leia mais

Impactos da Seca Sobre a Economia de Pernambuco Fortaleza, 01/12/2016

Impactos da Seca Sobre a Economia de Pernambuco Fortaleza, 01/12/2016 Impactos da Seca Sobre a Economia de Pernambuco 2010-2016 Fortaleza, 01/12/2016 Impactos da Seca Sobre a Economia de Pernambuco 2010-2016 Flavio Figueiredo Diretor-Presidente da Agência Pernambucana de

Leia mais

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2014 Indicadores. 2. Número de iniciativas apoiadas por áreas geográficas

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2014 Indicadores. 2. Número de iniciativas apoiadas por áreas geográficas Ação Cultural Externa Relatório Anual 2014 Indicadores 1. Iniciativas apoiadas pelo Camões, IP a) número (total): 1071 2. Número de iniciativas apoiadas por áreas geográficas Áreas Geográficas Nº Iniciativas

Leia mais

Leite de cabra: raças utilizadas e sistemas de alimentação utilizados no Cariri paraibano

Leite de cabra: raças utilizadas e sistemas de alimentação utilizados no Cariri paraibano Página 1 de 5 Caso tenha algum problema na impressão deste artigo tecle Ctrl+P. [15/03/2011] Leite de cabra: raças utilizadas e sistemas de alimentação utilizados no Cariri paraibano O Brasil possui de

Leia mais

PLC 116/10. Eduardo Levy

PLC 116/10. Eduardo Levy PLC 116/10 Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Educação, Cultura

Leia mais

O MERCADO DE LEITE: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS NO BRASIL Organização das Cooperativas Brasileiras

O MERCADO DE LEITE: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS NO BRASIL Organização das Cooperativas Brasileiras O MERCADO DE LEITE: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS NO BRASIL Organização das Cooperativas Brasileiras 1. INTRODUÇÃO O complexo agroindustrial do leite no Brasil tem significativa importância, pois está

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA ÍNDICE AGOSTO 2012 FRANCA 01) População 02) Piso salarial do sapateiro 03) Número de funcionários na indústria de calçados 04) Admissões e demissões do setor calçadista

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Banda Larga - Definià à o Tecnica

Banda Larga - Definià à o Tecnica Banda Larga - Definià à o Tecnica O que e Banda Larga? (Broadband) Banda Larga refere-se à telecomunicação que fornece múltiplos canais de dados por cima de um meio de comunicações único, tipicamente usando

Leia mais

Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente

Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente Agronegócio Brasileiro PIB Brasileiro (2007) US$ 1.314 bilhões Agronegócio 37% Empregos (2006) 25% US$ 329,9 bilhões Exportações (2007) Agronegócio US$ 58,4 bilhões

Leia mais

EVOLUÇÃO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS NO SECTOR DA AZEITONA DE MESA ENTRE 2000 E 2009

EVOLUÇÃO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS NO SECTOR DA AZEITONA DE MESA ENTRE 2000 E 2009 EVOLUÇÃO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS NO SECTOR DA AZEITONA DE MESA ENTRE 2 E 29 Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares Alimentares EVOLUÇÃO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS DO SECTOR

Leia mais

A Crise Ambiental. Conceitos Básicos. José Carlos Mierzwa

A Crise Ambiental. Conceitos Básicos. José Carlos Mierzwa A Crise Ambiental Conceitos Básicos José Carlos Mierzwa Situação Atual Planeta terra: Fornece os elementos necessários para a sobrevivência dos seres humanos. Seres humanos: Aspiração por uma melhor qualidade

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações

Leia mais

Ano 5 Nº 41 14/Setembro/2015

Ano 5 Nº 41 14/Setembro/2015 Ano 5 Nº 41 14/Setembro/2015 Ano 7, n. 53 - Abril/2016 Embrapa Gado de Leite Rua Eugênio do Nascimento, 610 - Bairro Dom Bosco 36038-330 Juiz de Fora/MG Telefone: (32) 3311-7400 Fax: (32) 3311-7424 www.embrapa.br

Leia mais

Ano 5 Nº 41 14/Setembro/2015

Ano 5 Nº 41 14/Setembro/2015 Ano 5 Nº 41 14/Setembro/2015 Ano 7, n. 52 - Março/2016 Embrapa Gado de Leite Rua Eugênio do Nascimento, 610 - Bairro Dom Bosco 36038-330 Juiz de Fora/MG Telefone: (32) 3311-7400 Fax: (32) 3311-7424 www.embrapa.br

Leia mais

A Produção de leite de Cabra no Brasil e seu mercado

A Produção de leite de Cabra no Brasil e seu mercado A Produção de leite de Cabra no Brasil e seu mercado Paulo Roberto Celles Cordeiro¹ Ana Gabriela Pombo Celles Cordeiro² 1 Introdução A atividade de criação de cabras está ligada ao homem desde o início

Leia mais

NOMES DE PAÌSES EM PORTUGUÊS. Lista da ONU

NOMES DE PAÌSES EM PORTUGUÊS. Lista da ONU NOMES DE PAÌSES EM PORTUGUÊS Lista da ONU Países-membros das Nações Unidas Segue-se a lista dos 192 países-membros das Nações Unidas, de acordo com a ordem alfabética de seus nomes em português, com as

Leia mais

Principais Descobertas e Recomendações

Principais Descobertas e Recomendações Principais Descobertas e Recomendações A Pesquisa do Orçamento Aberto 2008, uma avaliação compreensiva da transparência orçamentária em 85 países, revela que o estado da transparência orçamentária ao redor

Leia mais

Newsletter Informação Semanal a

Newsletter Informação Semanal a CONJUNTURA SEMANAL - OVINOS Newsletter Informação Semanal 25-01 a 31-01- As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas no facebook em: https://www.facebook.com/sima.portugal Na semana em análise registou-se

Leia mais

Nesta unidade. Formação do território africano. Colonização e independência. Clima e vegetação. População e economia. Regiões. p.

Nesta unidade. Formação do território africano. Colonização e independência. Clima e vegetação. População e economia. Regiões. p. Frente B Unidade 4 África Nesta unidade Formação do território africano. Colonização e independência. Clima e vegetação. População e economia. Regiões. p. 86 Prof. Luiz Gustavo - Profão Capítulo 2 África:

Leia mais