Relatório de. Gestão. Relatório de Gestão 2012.indd 1 26/03/ :48:32

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório de. Gestão. Relatório de Gestão 2012.indd 1 26/03/2013 13:48:32"

Transcrição

1 Relatório de Gestão 2012 Relatório de Gestão 2012.indd 1 26/03/ :48:32

2 Relatório de Gestão 2012.indd 2 26/03/ :48:32

3 Diretoria Executiva Dr. Alexandre Augusto Ruschi Filho Presidente Dr. Silvio José Casotti Vidaurre Vice-Presidente Dr. Telmo Henrique Fiorott Diretor Administrativo Dr. Luiz Andrócles Beniamino Farina Diretor Econômico-financeiro Dr. Elielson Francisco Costa Diretor de Planejamento e Desenvolvimento Conselho Vogal Dr. Arthur Luiz Magnago Heleodoro Dr. José Francisco de Almeida Vieira Dr. Joelson Pedro Celestino Dr. Pedro Scarpi Melhorim Dr. Marcus Vinicius Azevedo Tanure Conselho Fiscal Dr. Márcio de Oliveira Almeida Dr. José Ozório Barbosa de Oliveira Dr. Jayr Fregona Júnior Dr. Mozart Moreira Hemerly Dr. Luis Filipe Duarte da Silva Dr. Sérgio Moreira Lamy Relatório de Gestão 2012.indd 3 26/03/ :48:32

4 Mensagem do Presidente Relatório de Gestão 2012.indd 4 26/03/ :48:33

5 Há alguns anos o mercado de saúde suplementar vem lidando com as regulações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Em 2012 não foi diferente e as operadoras de planos de saúde passaram a conviver especificamente às exigências da Resolução Normativa (RN) 259, que estabelece a garantia de acesso e a qualidade do serviço assistencial, por meio da determinação de prazos máximos para que as operadoras viabilizem atendimento para consultas, exames e procedimentos aos clientes de planos de saúde. As Unimeds do Estado com o apoio da Unimed Federação Espírito Santo estão conseguindo enfrentar as regulações e desenvolvendo gestões estratégicas para que nenhum dos planos comercializados tenham restrição à venda. Ampliamos a nossa capacidade de diálogo e tornamos a Unimed Federação Espírito Santo ainda mais estruturada, referência para as singulares do Estado, com o intuito de caminharmos em um mesmo direcionamento de ações. Para isso, investimos em capacitações e treinamentos para que pudéssemos atingir esse objetivo e cumprir com o nosso papel. Também estamos fortalecendo as áreas de Comunicação, Marketing e Responsabilidade Social. Assim como, os processos da Federação serão mapeados para implantação do Sistema de Gestão da Qualidade. Outro ponto que vamos ter destaque esse ano é que a Federação será anfitriã em outubro do Simpósio 2013, encontro que acontecerá em Vitória e vai reunir as federações do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O evento visa promover a integração e o intercâmbio de ideias das cooperativas dos três estados e fortalecer o Sistema Unimed. Em 2013, temos o desafio de continuarmos trabalhando para que possamos minimizar esses impactos do processo de regulação e nos mantermos como líderes de mercado no Espírito Santo na área de saúde. Dr. Alexandre Augusto Ruschi Filho Presidente Unimed Federação Espírito Santo Relatório de Gestão 2012.indd 5 26/03/ :48:33

6 Sumário Relatório de Gestão 2012.indd 6 26/03/ :48:33

7 Perfil... Atividades Administrativas... Treinamentos... Treinamentos Realizados por Videoconferência Cursos Virtuais... Outras Realizações e Participações em Eventos Responsabilidade Social... Comunicação e Marketing... Comitês e Representantes... Indicadores Singulares... Aspectos Financeiros da Federação ES... Fornecedores... Ações para Relatório de Gestão 2012.indd 7 26/03/ :48:33

8 Perfil Em 2012, a Unimed Federação Espírito Santo completou 20 anos de atuação. Ao longo desses anos, a Federação - que é formada pelas Unimeds Norte Capixaba, Noroeste Capixaba, Piraqueaçu, Sul Capixaba e Vitória tem fortalecido o cooperativismo do Sistema Unimed no Estado e trabalhado para que as singulares continuem fazendo um trabalho ético e sejam ainda mais reconhecidas no mercado de saúde suplementar. Missão Integrar, representar e orientar a atuação das Cooperativas Unimeds do Espírito Santo, defendendo, fortalecendo e consolidando a marca para garantir a liderança no segmento de planos de saúde. Visão Ser uma Federação reconhecida como referência no Sistema Nacional Unimed. Valores Exceder as necessidades das singulares, oferecendo serviços que associem credibilidade e resultado. Buscar o pleno potencial dos colaboradores, estimulando a satisfação e realização profissional com compromisso. Potencializar a capilaridade e integração do Sistema Unimed. Contribuir para o fortalecimento da cidadania através da melhoria das condições de saúde da sociedade capixaba. Relatório de Gestão 2012.indd 8 26/03/ :48:33

9 Unimed Norte Capixaba Área de Abrangência 14 municípios Número de Clientes Número de Médicos Cooperados 259 Unimed Noroeste Capixaba Área de Abrangência Número de Clientes Número de Médicos Cooperados 16 municípios Unimed Piraqueaçu Área de Abrangência Número de Clientes Número de Médicos Cooperados 9 municípios Unimed Sul Capixaba Área de Abrangência Número de Clientes Número de Médicos Cooperados 30 municípios Unimed Vitória Área de Abrangência Número de Clientes Número de Médicos Cooperados Relatório de Gestão 2012.indd 9 9 municípios /03/ :48:34

10 Atividades Administrativas Nova Diretoria Em fevereiro, durante Assembleia Geral Ordinária (AGO), foi eleita a atual diretoria da Unimed Federação Espírito Santo, para o mandato que se encerra em Ampliação do quadro de funcionários O quadro de funcionários da Federação foi ampliado, com a contratação de um coordenador Administrativo-financeiro. Assessoria Jurídica Contratação de um novo escritório de advocacia para atendimento jurídico à Federação. O prestador escolhido foi o Porto e Perenzin Advogados. AJIUS Foi implantado o AJIUS, um software para negociações das contestações do Intercâmbio, eliminando as faturas de contestação e re-contestação, trazendo para o processo ganhos de maior controle e organização, eliminação do retrabalho, economia, e agilidade e histórico das contestações. Dentre os benefícios do AJIUS também estão a melhoria do desempenho operacional e a eficiência com provisões técnicas da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), ao reduzir os prazos dos processos de contestações e possibilitar a contabilização da forma correta. Dessa forma, a Câmara Técnica realiza a análise dos processos em desacordo entre as Unimeds durante o período de negociação, sempre levando em consideração as regras vigentes existentes no Intercâmbio Nacional. Esta análise é realizada de acordo com as regras descritas em Manual de Intercâmbio Nacional, Manual do PTU, Manual Nacional de Consulta das Normas de Auditoria Médica e Enfermagem, Ata do Colégio Nacional de Auditores Médicos Unimed e Ata do Conenfa. Com o sistema, até o momento foram: 40 faturas contestadas; notas; sequências de notas; Relatório de Gestão 2012.indd 10 26/03/ :48:34

11 Valor contestado entre as singulares do ES: R$ ,39. Valor de contestações finalizadas: R$ ,13. Valor de contestações pendentes: R$ ,26. Implantação do novo programa de OPME A Federação contratou uma empresa local para desenvolver um programa que atendesse às necessidades das singulares em relação ao programa de OPME. A Unimed Sul Capixaba já está na 2ª etapa do projeto. Monitoramento de pesquisas A Federação passou a acompanhar diretamente com as singulares todas as pesquisas realizadas pela Unimed do Brasil. Com a medida foi possível ter controle de que 100% das pesquisas são respondidas pelas Unimeds do Estado. Agendamento on-line Para minimizar os impactos causados pela RN 259, da ANS, que estipula prazo de atendimento aos usuários dos planos de saúde, a Federação apresentou às singulares alguns sistemas existentes no mercado para que cada cooperativa se adequasse a melhor realidade. A Unimed Vitória já está utilizando o sistema de agendamento on-line. Visitas às singulares Entre os meses de abril e setembro de 2012 foram realizadas visitas às singulares, com o objetivo de conhecer a realidade, projetos e dificuldades da rotina de trabalho de cada Cooperativa. Também foram apresentados dados da Federação aos dirigentes que não participam das reuniões dos Conselhos e receber sugestões para a área de Comunicação da Federação para estreitar o relacionamento com as singulares. O diagnóstico apresentado foi que a Federação presta apoio essencial para as singulares, mas que há uma grande necessidade de otimizar projetos entre as singulares para minimizar principalmente custos, compartilhar ações de Comunicação,Marketing e Responsabilidade Social. Algumas ações sugeridas pelas singulares também já estão sendo desenvolvidas, como a revisão do funcionamento dos comitês nacionais, melhorias no agendamento dos eventos por videoconferência, encaminhamento das decisões da diretoria para os superintendentes e gerentes das singulares para providências imediatas. Ainda como resultado das visitas às singulares, a Federação já encaminhou para o Sescoop-ES projeto para Relatório de Gestão 2012.indd 11 26/03/ :48:34

12 realização de um curso de Media Training para os cooperados. O objetivo é melhorar o relacionamento dos médicos com a imprensa ao serem solicitados para entrevista referente à cooperativa e também para responder pela especialidade que atuam. Auditoria Unimed Norte A gerência da Federação acompanhou a visita da contadora da Unimed do Brasil, Isabel Rizzo, à Unimed Norte Capixaba, com o objetivo de prestar esclarecimentos e orientações a respeito da situação administrativo-financeira da Cooperativa. Processo de Certificação da OCB/Sescoop A Federação participou do processo de certificação da OCB/Sescoop apresentando todas as rotinas que são feitas na empresa, bem como toda a documentação contábil e financeira. Por meio de um questionário, a Federação atingiu o percentual de 94,11% e foi certificada. Intermediação Seguro Hospitalar A Federação intermediou junto à Unimed Seguros a contratação do Seguro Hospitalar para seus cooperados e dependentes, com o objetivo de proporcionar um contrato mais abrangente com cobertura completa em hospitais de referência no País. Convênio com Cartório Postal Firmado um convênio com a empresa Cartório Postal, que oferece consultoria e assessoria na área de registros documental. Os serviços são relacionados à intermediação entre pessoas e órgãos públicos (cartórios e todas outras entidades), com abrangência nacional e internacional direcionados para pessoas físicas e jurídicas. Com o convênio, os cooperados e colaboradores das singulares passaram a ter 10% de desconto nos serviços oferecidos pela empresa. AGE para processo judicial Unimed Bragança Paulista Foi realizada no dia 11/10/2012, a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) em que a Federação aprovou a realização de ação judicial contra a Unimed Bragança Paulista em função de serviços prestados pelas singulares que não foram recebidos. AGE para processo judicial Unimed Brasília Foi realizada no dia 17/12/2012, a AGE, em que a Federação aprovou a realização de ação judicial con- Relatório de Gestão 2012.indd 12 26/03/ :48:34

13 tra a Unimed Brasília em função de serviços prestados pelas singulares que não foram recebidos. Colaboradores Foi instalado na Sede da Federação o novo sistema de Ponto Eletrônico com biometria e comprovante de marcação, para atender a legislação trabalhista. Para reforçar ainda mais a marca Unimed e contribuir com a segurança e profissionalismo no ambiente de trabalho, os colaboradores da Federação receberam uniforme. O contrato do plano de saúde dos colaboradores foi alterado. Feito com a Unimed Vitória, a modalidade passou a ser de Pequena e Média Empresa - PME, em que são agrupadas todas as empresas com menos de 30 (trinta) pessoas, possibilitando um reajuste menor que o do contrato anterior. A Federação fechou o ano de 2012 com 12 colaboradores, cinco estagiários e um menor aprendiz. Estrutura A Sede da Federação recebeu melhorias em 2012, com a reforma da sala da Diretoria e a aquisição de um novo equipamento de ar-condicionado Relatório de Gestão 2012.indd 13 26/03/ :48:34

14 Treinamentos A Unimed Federação Espírito Santo esteve comprometida com o seu papel de proporcionar capacitação aos colaboradores das singulares do Estado. Em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescop/ES) investiu o valor de R$ ,08 e recebeu R$ ,60 para realizar ações educacionais em posições de liderança, Intensificando a Eficiência da equipe: Processo de Delegação: Como fazer - etapas, cuidados e desafios da delegação eficaz, Empowerment: desafios e oportunidades, Integrando as pessoas com a ideologia e a estratégia da Cooperativa e Comprometimento com metas e propósitos comuns. Formação de Liderança e Governança Corporativa Treinamento realizado em parceria com o SESCOOP/ ES. Realizado em dois módulos (junho e agosto), o curso reuniu 52 gestores das singulares do Estado, sendo 19 da Unimed Vitória, 18 da Unimed Sul Capixaba, seis da Unimed Noroeste Capixaba, cinco da Unimed Norte Capixaba e quatro da Unimed Piraqueaçu. Abordou temas como: Diferença entre liderar e gerenciar, Gestão de si mesmo e a liderança de outros: atitudes e comportamentos para gerar resultados superiores e sustentáveis, Papel, perfil e responsabilidade da liderança na condução da Equipe: Estilos de liderança (Liderança Situacional), Níveis de maturidade do colaborador: como mapear a equipe e alinhar Regulamentação de Plano de Saúde Realizado duas vezes no ano pela Federação em parceria com o SESCOOP/ES, sendo um em abril e outro em novembro, com o objetivo de destacar para as singulares e participantes as novas determinações da ANS. O público dos dois treinamentos foi de 62 colaboradores das singulares do Espírito Santo. Relatório de Gestão 2012.indd 14 26/03/ :48:35

15 Janeiro Curso de Encerramento de Balanço, FCONT e SPED/PIS COFINS Realizado pelo SESCOOP/ES teve o objetivo de capacitar e atualizar os participantes quanto as principais mudanças na Legislação Fiscal em 2011, SPED fiscal e COFINS, aspectos financeiros e tributários, avaliação de ativos e passivos e elaboração de demonstrações contábeis. A Federação custeou duas inscrições para cada singular. dispositivos estatuários de verificação e aprovação das contas e balancetes mensais das singulares. O treinamento contou com a participação de 24 conselheiros fiscais das cooperativas Unimeds do Estado. Junho Registro de Produto Em parceria com a Central Nacional Unimed, a Federação ES realizou o treinamento em que participaram 46 representantes das singulares. Março Atendimento Unimed Promovido pela Unimed Federação ES em parceria com o SESCOOP/ES, teve por objetivo disseminar entre os colaboradores do Sistema Unimed o modelo de gestão voltado para o atendimento de seus clientes com excelência, sua importância para sustentar a cooperativa e oferecer um conjunto de instrumentos, informações para apoiar e aprimorar o trabalho diário dos colaboradores que atuam na área de atendimento. Os treinamentos aconteceram nas singulares com um público total de 566 participantes. Maio Conselho Fiscal Para orientar os cooperados sobre como cumprir os Julho Ética nas Organizações Treinamento organizado pelo Conselho Regional de Administração (CRA-ES) e teve como objetivo discutir temas atuais que impactam nas organizações. Dois colaboradores da Unimed Federação Espírito Santo participaram do treinamento. 4º Encontro de Mercado, Marketing, Comunicação e Responsabilidade Social das Unimeds do Espírito Santo A Federação em parceria com o SESCOOP, realizou o encontro que teve Inovação como tema central. O encontro reuniu 99 colaboradores das cinco singulares do Estado que atuam nas áreas de mercado, Relatório de Gestão 2012.indd 15 26/03/ :48:36

16 marketing, comunicação e responsabilidade social. Agosto Também participaram do evento os prestadores de 4º Encontro de Auditoria Médica, serviços nessas áreas e que atendem às singulares. Enfermagem e Intercâmbio das Unimeds do Espírito Santo Além de palestras, a programação do evento con- O evento teve apoio do SESCOOP/ES e reuniu 56 tou com intervenção artística com a participação do pessoas, entre cooperados e colaboradores das cin- público. co singulares do estado Unimed Noroeste Capixaba, Unimed Norte Capixaba, Unimed Piraqueaçu, Unimed Sul Capixaba e Unimed Vitória. Os temas foram tratados por especialistas nas áreas de Georeferenciamento, Softwares, Auditoria e OPME. Reunião e Capacitação para os Agentes de Desenvolvimento Humano (ADH) Realizado pelo SESCOOP/ES e com a presença da ADH da Unimed Federação ES. O objetivo do encontro foi alinhar e capacitar os participantes para o desenvolvimento de seus trabalhos. Relatório de Gestão 2012.indd 16 26/03/ :48:38

17 Dezembro 5º Encontro Jurídico, Contábil e Financeiro das Unimeds do Espírito Santo Contou com o apoio do SESCOOP/ES e reuniu os profissionais das singulares do Estado e convidados que atuam nos âmbitos jurídico, contábil e financeiro. Objetivo de atualizar informações, debater questões de gestão, trocar experiências, uniformizar procedimentos e debater assuntos que assegurem os interesses das singulares e do cooperativismo, uma vez que as cooperativas estão sujeitas as mudanças ocorridas no mercado assim como as organizações comuns. O encontro contou com a participação de 49 pessoas, entre colaboradores, cooperados e convidados. Projetos para 40 colaboradores, sendo dois da Unimed Federação ES, três da Unimed Noroeste Capixaba, dois da Unimed Piraqueaçu, seis da Unimed Sul Capixaba e 27 da Unimed Vitória. O curso tem objetivo de aprimorar as técnicas de gerenciamento de projetos estratégicos, não estratégicos e os projetos subsidiados que tenham como principal objetivo aprimorar a gestão da organização, melhorar os produtos e serviços oferecidos aos clientes, treinar, capacitar e formar entre os dirigentes, cooperados e colaboradores líderes nas cooperativas. As aulas, que continuam em 2013, são ministradas por professores da Fucape Congresso Brasileiro de Ouvidores Além dos eventos realizados pela Unimed Federação ES e em parceria com o SESCOOP/ES, a Cooperativa apoiou o Congresso Brasileiro de Ouvidores 2012 que foi realizado em Vitória ES e contou com a participação da Ouvidora da Unimed Vitória e outros representantes das Singulares. MBA MBA Gerenciamento de Projetos A Federação em parceria com o SESCOOP/ES proporcionou em 2012, o curso de MBA de Gerenciamento de MBA Gestão em Negócio de Saúde A Federação por meio de parceria com o SESCOOP/ES e com a Fundação Unimed viabilizou o MBA de Gestão de Negócio em Saúde para 40 cooperados, sendo três Relatório de Gestão 2012.indd 17 26/03/ :48:40

18 da Unimed Noroeste, um da Unimed Norte, quatro da Unimed Sul Capixaba e 32 da Unimed Vitória. Com o curso, os cooperados serão capacitados em processos relacionados à gestão dos negócios em saúde e sobre o diagnóstico e perspectivas do Cooperativismo, reconhecendo a importância da legislação e de princípios éticos da saúde suplementar, que impactam no cenário financeiro-econômico das cooperativas médicas. A entidade certificadora do MBA é a Gama Filho. MBA Perícia Médica Parceria entre a Federação e a Fundação Unimed é com o apoio em relação ao espaço em que as aulas são ministradas, em que é utilizado o auditório localizado na Sede da Unimed Federação Espírito Santo. Relatório de Gestão 2012.indd 18 26/03/ :48:40

19 Treinamentos Realizados por Videoconferência Em 2012, a Federação Espírito Santo participou de 15 treinamentos realizados por videoconferência e oferecidos pela Unimed Brasil. Ao longo do ano, 27 colaboradores participaram desses treinamentos. Janeiro Oficina Balanço Social e Selo de Responsabilidade Social Março Guia Médico Nacional e suas parametrizações Ajius - Apresentação da Ferramenta Objetivos Estratégicos e Indicadores de Recursos Humanos Abril Comitê de Código de Conduta Maio Treinamento Banco de Boas Práticas Pesquisa Nacional de Salários e Benefícios Junho Legislação Trabalhista Julho Compras Sustentáveis e Desenvolvimento de Fornecedores Setembro Pacto Global 42º Convenção Nacional do Sistema Unimed (evento) Calculadora CO2 IEGEE Outubro Gestão Contábil para Cooperativas Médicas de Plano de Saúde Como implantar sustentabilidade na gestão Consultoria Interna de Recursos Humanos Protocolo de Atendimento à Síndrome Coronariana Aguda Novembro Contabilidade 2013 o que muda? Treinamento de GRI Dezembro Programa 5S Relatório de Gestão 2012.indd 19 26/03/ :48:40

20 Utilização da videoconferência pela Federação Espirito Santo no ano de 2012 Total Eventos Nível Quant. Salário Médio Por Nível Total Salário por Nível Total Salário Geral Média Diretoria 5 R$ ,00 R$ , Gerência 26 R$ 8.000,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ 4.782,18 Operacional 70 R$ 2.500,00 R$ ,00 Total Participantes 101 Média de Participantes Por Reunião 5,2 Porte do Evento Quantidade (%) Eventos Estaduais 23 22,8 Eventos Nacionais 78 77,2 Custos Federação Espirito Santo Mensalidade Infraestrutura Unimed do Brasil R$ 2.292,92 Investimento com Link R$ 5.508,00 Estimativa de custos por reunião por pessoa Item Valor Viagem 650 Hotel por pernoite 150 Alimentação por refeição 30 Tempo perdido por hora trabalhada 52,85 Salário Médio R$ 4.782,18 Simulação de custo benefício por ano Tempo médio das reuniões em dias 1 Número médio de participantes por reunião 7 Número médio de horas perdidas/participante 3 % de participantes de pontos próximos 22,8 Vida Útil dos Equipamentos em anos 5 Ponto de Equilíbrio (em reuniões) 1,92 Custo Convencional com 101 Reuniões R$ ,88 Economia gerada para a Federação R$ ,96 Redução de CO2 (Kg) ,01 Relatório de Gestão 2012.indd 20 26/03/ :48:40

21 Cursos Virtuais A Unimed Federação Espírito Santo ciente do importante papel institucional de desenvolver e capacitar os profissionais das singulares do Estado, continua com a parceria com a Unimed Fundação no ensino à distância. Uma forma prática, rápida, econômica e segura de levar ainda mais conhecimento aos colaboradores. Em 2012 foram oferecidos os cursos: Cooperativismo e Sistema Unimed, Direito do Consumidor, Finanças Pessoais, Formação de Vendedores e Corretores Unimed, Formação de Voluntários, Condutas de Enfermagem no Tratamento de Feridos, Técnicas de Curativos, Gestão de Suprimentos e Materiais e Medicamentos, entre outros. CRÉDITO DE ACESSOS TOTAL DE INSCRIÇÕES TOTAL DE CRÉDITO DEZEMBRO DE Relatório de Gestão 2012.indd 21 26/03/ :48:40

22 Outras Realizações e Participações em Eventos Ano Internacional das Cooperativas Ao longo do ano de 2012, a Cooperativa utilizou em seus comunicados internos e externos, o selo em comemoração ao Ano Internacional das Cooperativas. Também foi utilizado o selo de 45 anos de cooperativismo do Sistema Unimed. 20 anos Unimed Federação Espírito Santo A Federação completou no dia 14 de março de 2012, 20 anos de atuação. Para comemorar a data e a posse da nova diretoria e conselhos eleitos para os anos , foi realizado um jantar, em Vitória. Além da presença dos representantes da Federação e das singulares, também estiveram no evento o presidente da Unimed Brasil, Eudes de Freitas Aquino; o vice-presidente da Unimed do Brasil, Luiz Carlos Palmquist; o diretor de Integração Cooperativista da Unimed Brasil; Valdmário Rodrigues Junior e o presidente da Unimed BH, Helton Freitas. O aniversário de 20 anos da Federação foi comemorado com os colaboradores e diretores durante um descontraído café na Sede. Presidente da Unimed do Brasil visita Unimed Oncologia Em março, o presidente da Unimed do Brasil, Eudes de Freitas Aquino visitou a Unimed Oncologia, recurso Próprio da Unimed Vitória. O presidente da Federação, Alexandre Augusto Ruschi Filho acompanhou a visita, junto com o vice-presidente da Unimed do Brasil, Luiz Relatório de Gestão 2012.indd 22 26/03/ :48:41

23 Carlos Palmquist; o diretor de Integração Cooperativista da Unimed Brasil; Valdmário Rodrigues Junior; o presidente da Unimed BH, Helton Freitas e dirigentes da Unimed Vitória. Gazeta, do jornal A Gazeta, que em 2012 completou 20 anos. A pesquisa identifica as marcas mais lembradas pelos consumidores capixabas, em diversos segmentos do mercado. Na área de saúde, a Unimed Vitória recebeu a premiação como a marca mais lembrada. Estação Saúde para colaboradores Em agosto foi realizado o projeto Estação Saúde com os colaboradores da Federação. A ação realizada pela equipe do Viver Unimed, da Unimed Vitória, teve por objetivo avaliar o perfil de saúde dos colaboradores da Federação, como peso, teste de glicemia capilar e aferição de pressão arterial (PA), além de orientações quanto a cuidados com a saúde e forma de prevenir doenças. Encontro com Cooperativas Os representantes das singulares do Estado e o presidente da Unimed Federação Espírito Santo estiveram presentes no Encontro Cooperativo Capixaba, promovido pela OCB/ES, em setembro. Em outubro, os dirigentes, gestores e colaboradores estiveram presentes na 7ª edição do Fórum de Presidentes e Executivos das Cooperativas Capixabas. O evento também marcou a comemoração dos 40 anos de história do cooperativismo capixaba, em que foram homenageadas todas as cooperativas fundadoras e ainda ativas e registradas na OCB/ES; além do reconhecimento ao trabalho de grandes cooperativas do Estado Recall A Gazeta A Unimed Federação esteve presente como patrocinadora das atividades relacionadas ao Recall A O presidente da Unimed Federação Espírito Santo, Alexandre Augusto Ruschi Filho, foi um dos que recebeu homenagem da OCB/ES. Relatório de Gestão 2012.indd 23 26/03/ :48:43

24 Comitê de Atenção Integral à Saúde Em abril, o Comitê de Atenção Integral à Saúde (CAS) se reuniu na Unimed do Brasil para apresentar o plano de ação de O presidente da Federação das Unimeds do Espírito Santo, Alexandre Augusto Ruschi Filho, é o titular do Estado do comitê, tendo o gerente de Integração em Saúde da Unimed Vitória, Paulo Magno do Bem Filho, como suplente. A Unimed Sul Capixaba também participou e esteve representada pela gerente de Provimentos de Saúde, Ilza Gomes Esmider (titular) e pelo coordenador do Núcleo de Promoção à Saúde, Marcellus Gazola Grillus (suplente). Encontro com ANS Também em abril, dirigentes do Sistema Unimed e de outras entidades ligadas à Saúde Suplementar reuniramse com a ANS, na sede da Confederação, em São Paulo. O presidente da Unimed Federação Espírito Santo, Alexandre Augusto Ruschi Filho participou do encontro. 3º Encontro do Sistema Unimed com o Congresso Nacional Senadores e deputados federais, além de dirigente do Sistema Unimed - entre eles o presidente da Unimed Federação Espírito Santo, Alexandre Augusto Ruschi Filho - compareceram ao 3º Encontro do Sistema Unimed com o Congresso Nacional,realizado em abril de 2012, em Brasília, promovido por iniciativa do Comitê Político da Unimed do Brasil com apoio da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). De efetivo, o Encontro em Brasília definiu a participação da Unimed na reunião da Frente Nacional Cooperativista, para a elaboração de uma consistente estratégia de atuação no Congresso com o objetivo vencer a batalha de vários anos e conseguir aprovar três tópicos extremamente importantes da agenda cooperativista da saúde: o ato cooperativo, a necessária adequação tributária das cooperativas e o ato médico. 2º Fórum Político da Unimed do Brasil e 14º CONAI Em maio de 2012, a cidade de Foz do Iguaçu (PR) recebeu dois encontros realizados anualmente pela Unimed Brasil e contou com a presença do presidente da Unimed Federação Espírito Santo, Alexandre Augusto Ruschi Filho. O 2º Fórum Político da Unimed do Brasil que abordou temas como: o cenário global e os desafios do Brasil para os próximos anos no contexto econômico, político e social. O evento contou com mais de 300 dirigentes, Relatório de Gestão 2012.indd 24 26/03/ :48:43

25 médicos cooperados, lideranças sociais e comunitárias, organizações da sociedade, políticos e empresários; e teve como objetivo avançar nas discussões ligadas não apenas à política, mas a setores importantes da vida brasileira e global, contribuindo para o fortalecimento do Sistema perante os agentes decisores. Já o 14º CONAI, encontro - voltado aos dirigentes do Sistema Unimed - abordou temas como Envelhecimento populacional: reflexo no mercado, Estruturação do Modelo Assistencial, Seguro Franquia, Saúde Pública e Privada em Portugal, Remuneração e Trabalho Médico na Saúde Suplementar, Superação, Projeto de Registro Eletrônico de Saúde da Unimed do Brasil e Pesquisa sobre mercado de planos de saúde: percepção dos médicos e da população brasileira, promovendo uma troca de experiências e diálogos sobre aspectos que permeiam o dia a dia das Singulares e Federações. 1º Fórum de Regulação da Unimed Brasil A Unimed do Brasil realizou em maio, no Rio de Janeiro, o 1º Fórum de Regulação da Unimed Brasil. O evento contou com cerca de 100 participantes de todo o Brasil. A Unimed Federação Espírito Santo esteve representada pelo superintendente da Unimed Sul Capixaba, Elpidio Hemerly Fiorio. XXIV Simpósio das Unimeds do Estado de Minas Gerais (SUEMG) Foi realizado em junho, o XXIV Simpósio das Unimeds do Estado de Minas Gerais (SUEMG) que teve como tema Cooperativismo: somando valores, multiplicando resultados. O evento reuniu cerca de 600 participantes, entre dirigentes, gerentes, técnicos das Unimeds e autoridades no setor de saúde. Um dos palestrantes do evento foi Alexandre Augusto Ruschi Filho, presidente da Unimed Federação do ES. O debate foi sobre Governança Cooperativa Conceito e Aplicabilidade. V Fórum Nacional de Cooperativismo Médico Em maio foi realizada a quinta edição do Fórum Nacional de Cooperativismo Médico realizado pela Federação Nacional dos Médicos (FENAM), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Médica Brasileira (AMB) que abordou temas como: Sistema Unimed Cooperativismo de Trabalho Médico, Remuneração do Trabalho Médico, Novo Modelo de Gestão no Sistema Unimed, Modelos e Formas de Remuneração da categoria médica na Saúde Suplementar Visão das enti Relatório de Gestão 2012.indd 25 26/03/ :48:43

Informativo www.unicred.com.br

Informativo www.unicred.com.br Informativo www.unicred.com.br ano 5 nº 40 2011 Editorial Unicred do Brasil Definido o tema da IX Convenção Nacional Unicred A Comissão Organizadora da Convenção Nacional Unicred, que se realizará na cidade

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

ANS Clientes. Atendimento. Tecnologia da Informação. Ferramenta AJIUS. Manual de Intercâmbio Nacional. Recursos Humanos. Consultas

ANS Clientes. Atendimento. Tecnologia da Informação. Ferramenta AJIUS. Manual de Intercâmbio Nacional. Recursos Humanos. Consultas Sumário Prefácio Responsabilidade Social Objetivos do Milênio Cooperado Auditoria e Atendimento Estrutura ANS Vendas Clientes Finanças Pagamentos Eletrônicos Mensagem Final Atendimento Tecnologia da Informação

Leia mais

Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA

Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Lei 5764/71 de 16/12/1971 COOPERATIVA DE 3º GRAU Confederação COOPERATIVA DE 2º GRAU Federação ou Central COOPERATIVA

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

A Prática na Unimed João Pessoa

A Prática na Unimed João Pessoa A Prática na Unimed João Pessoa 27º Encontro Nacional de Núcleos de Desenvolvimento Humano e Comitês Educativos Unimed do Brasil São Paulo, Julho/2015 COOPERATIVISMO E GOVERNANÇA Princípios e Características

Leia mais

CPI da OPME 6.Abr. 2015. Dr. Eudes de Freitas Aquino Presidente da Unimed do Brasil

CPI da OPME 6.Abr. 2015. Dr. Eudes de Freitas Aquino Presidente da Unimed do Brasil CPI da OPME 6.Abr. 2015 Dr. Eudes de Freitas Aquino Presidente da Unimed do Brasil SISTEMA UNIMED 351 Cooperativas contribuindo com a interiorização dos médicos da medicina de qualidade no Brasil. SISTEMA

Leia mais

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Lei 5764/71 de 16/12/1971 COOPERATIVA DE 3º GRAU CONFEDERAÇÃO COOPERATIVA DE 2º GRAU FEDERAÇÃO OU CENTRAL COOPERATIVA DE 1º GRAU

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

Gerência de Comunicacão

Gerência de Comunicacão Gerência de Comunicacão Quem somos? Representação política e institucional Representação sindical Educação cooperativista, promoção social e monitoramento Gecom Marketing Publicidade e propaganda Assessoria

Leia mais

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética Comissão de Ética Introdução As ações desenvolvidas pela Comissão de Ética em 2014 foram pautadas nos parâmetros do Questionário de Avaliação da Ética elaborado pela Comissão de Ética Pública (CEP) que

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) Este documento tem o propósito de promover o alinhamento da atual gestão

Leia mais

"Acreditação: Valeu a pena investir na Certificação de Qualidade?" Centro Integrado de Atenção a Saúde CIAS Unimed Vitória - ES

Acreditação: Valeu a pena investir na Certificação de Qualidade? Centro Integrado de Atenção a Saúde CIAS Unimed Vitória - ES "Acreditação: Valeu a pena investir na Certificação de Qualidade?" Centro Integrado de Atenção a Saúde CIAS Unimed Vitória - ES AGENDA Programação do Evento - Histórico do Centro Integrado de Atenção a

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Um jeito Diferente, Inovador e Prático de fazer Educação Corporativa Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Objetivo: Auxiliar o desenvolvimento

Leia mais

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança - ABESE Entidade que representa, nacionalmente, as empresas de sistemas

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO

SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO A OCB/TO é formada por cooperativas singulares, federações e centrais de todos os ramos. Pela Lei 5.764/71, ainda em vigor, todas

Leia mais

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII)

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII) PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO Secretaria-Executiva Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Plano de Integridade Institucional (PII) 2012-2015 Apresentação Como

Leia mais

Fundação Habitacional do Exército. José Ricardo GODINHO Rodrigues

Fundação Habitacional do Exército. José Ricardo GODINHO Rodrigues Fundação Habitacional do Exército José Ricardo GODINHO Rodrigues MAPEAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS Caso de sucesso na Fundação Habitacional do Exército FHE Desafios e lições aprendidas Resultados gerados

Leia mais

Fundação Habitacional do Exército. José Ricardo GODINHO Rodrigues

Fundação Habitacional do Exército. José Ricardo GODINHO Rodrigues Fundação Habitacional do Exército José Ricardo GODINHO Rodrigues MAPEAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS A 18 de Fundação novembro 1980 POUPEX Habitacional Lei nº. 6.855 Instituição Criada pela pública FHE

Leia mais

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Relatório de Comunicação e Engajamento COE Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Declaração de Apoio Continuo do Presidente 21/08/2015 Para as partes interessadas: Tenho o prazer de confirmar

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRIÊNIO /2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet 1 Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2. ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.008 Aos 17 dias do mês de setembro do ano de dois mil e oito,

Leia mais

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014 Compliance e a Valorização da Ética Brasília, outubro de 2014 Agenda 1 O Sistema de Gestão e Desenvolvimento da Ética Compliance, Sustentabilidade e Governança 2 Corporativa 2 Agenda 1 O Sistema de Gestão

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 Anexo à Resolução CGM 1.143 DE 08/07/2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 INTRODUÇÃO Este trabalho é o produto de discussões finalizados em fevereiro de 2014, junto à Comissão

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Práticas Corporativas

Práticas Corporativas Práticas Corporativas Nível 1 de Governança Corporativa Fontes: Estatuto Social Código de Conduta Relatório de Sustentabilidade Formulário de Referência Política de divulgação e negociação Atualizado em

Leia mais

Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo

Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo 27 de FEVEREIRO A Federação das Unimeds do Estado do Rio de Janeiro promoveu, em sua sede, reunião do Conselho Federativo. O presidente

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

1. Esta Política institucional de comunicação e marketing:

1. Esta Política institucional de comunicação e marketing: 1. Esta Política institucional de comunicação e marketing: Política Institucional de Comunicação e Marketing a) é elaborada por proposta da área de Comunicação e Marketing da Confederação Nacional das

Leia mais

Por Dentro da Nossa Unimed

Por Dentro da Nossa Unimed Por Dentro da Nossa Unimed Agosto de 2015 Assembleia Geral Extraordinária, 03/12/2014. Participação como compromisso de gestão Objetivos do Programa Ampliar e organizar o diálogo com os cooperados e a

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Esta iniciativa busca a modernização e a ampliação das ações e dos instrumentos de Comunicação para atender às necessidades de divulgação e alinhamento de informações

Leia mais

Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde

Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde Consultoria Técnica para a Gestão da Sinistralidade Suporte para Organização das Auditorias Operadora Consultoria Técnica em OPME Auditorias,

Leia mais

Termo de uso genérico para designar qualquer grau de UNIMED Singular, Federação/ Central e Confederação, individualmente ou no conjunto.

Termo de uso genérico para designar qualquer grau de UNIMED Singular, Federação/ Central e Confederação, individualmente ou no conjunto. 1- INTERCÂMBIO A negociação entre as UNIMEDS do País, que geram relações operacionais específicas e normatizadas para atendimento de usuários na área de ação de uma cooperativa ou contratados por outra

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados E77p Espírito Santo. Tribunal de Contas do Estado. Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados / Tribunal de Contas do Estado. Vitória/ES: TCEES, 2015. 13p. 1.Tribunal

Leia mais

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS 2014 1 Índice 1. Contexto... 3 2. O Programa Cidades Sustentáveis (PCS)... 3 3. Iniciativas para 2014... 5 4. Recursos Financeiros... 9 5. Contrapartidas... 9 2 1. Contexto

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica de Negócios tem por objetivo desenvolver a

Leia mais

Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital.

Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital. Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital. Esse terá suas etapas e prazos muito bem definidos, garantindo um processo

Leia mais

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS AGENDA DE S E EVENTOS 2015 AGENDA DE S E EVENTOS 2015 CATEGORIAS DE S Introdução à Governança Primeiro passo dentro da Governança Corporativa, os cursos de Introdução à Governança fornecem uma visão de

Leia mais

ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA

ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA Boletim Informativo Edição 01 19 de Março de 2012 ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA Controladoria-Geral da União Implementação da Lei de Acesso a Informação A Lei de Acesso à Informação (LAI) representa mais

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Prezado Cooperado, Em 2012 a economia brasileira apresentou forte desaceleração, tendo uma das mais baixas taxas de crescimento da América Latina, inferior até as pessimistas

Leia mais

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar:

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar: Introdução É grande a parcela da população das nações mais desenvolvidas do mundo que está se organizando em sociedades e associações civis que defendem interesses comuns. Essas pessoas já perceberam que

Leia mais

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu Coordenação Acadêmica: Prof. José Carlos Abreu, Dr. 1 OBJETIVO: Objetivos Gerais: Atualizar e aprofundar

Leia mais

Universidade Corporativa do Transporte PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO

Universidade Corporativa do Transporte PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO Universidade Corporativa do Transporte PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO SISTEMA FETRANSPOR Federação das Empresas de Transporte de Passageiros Transporte por ônibus urbanos, intermunicipais, turismo e fretamento

Leia mais

e) visa estabelecer diretrizes aplicáveis ao posicionamento estratégico de comunicação e marketing das entidades integrantes do Sicoob.

e) visa estabelecer diretrizes aplicáveis ao posicionamento estratégico de comunicação e marketing das entidades integrantes do Sicoob. 1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing: Política Institucional de Comunicação e Marketing a) é elaborada por proposta da área de Comunicação e Marketing da Confederação Nacional das

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO GHC

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO GHC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO GHC - SUMÁRIO EXECUTIVO - CONSULTORES: César Augusto Tejera De Ré Fernando Bins Luce Luiz Antonio Slongo A FORMULAÇÃO DO PE DO GHC Entrevistas dos consultores com dirigentes

Leia mais

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Área de Atuação 1. Formação Profissional Cooperativista São ações voltadas à formação, qualificação e capacitação dos associados,

Leia mais

PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA

PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA Considerando a importância de efetivar a gestão integrada de recursos hídricos conforme as diretrizes gerais de ação estabelecidas na Lei 9.433, de 8.01.1997, a qual institui

Leia mais

as cores locais formando um mosaico de sucesso

as cores locais formando um mosaico de sucesso 3º PRÊMIO DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA UNIMED Regulamento O presente regulamento tem a finalidade de estabelecer as normas aplicáveis ao Prêmio de Comunicação do Sistema Unimed, relativas aos participantes,

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLE GERÊNCIA DE CONTROLE DE TESOURARIA ANÁLISE DE RISCO OPERACIONAL RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Belo Horizonte

Leia mais

Competitividade e Resultados: conseqüência do alinhamento de estratégia, cultura e competências.

Competitividade e Resultados: conseqüência do alinhamento de estratégia, cultura e competências. 1 Programa Liderar O Grupo Solvi é um conglomerado de 30 empresas que atua nas áreas de saneamento, valorização energética e resíduos. Como alicerce primordial de seu crescimento encontrase o desenvolvimento

Leia mais

Plano de Trabalho 3 Pilares

Plano de Trabalho 3 Pilares Vote na Chapa 2 VOTAÇÃO Dia 10/09 segunda-feira No Auditório do Edifício Redenção Entre 19h e 20h30 Na Avenida Tancredo Neves, nº 2421 - Térreo Prédio ao lado do prédio da ABRH-BA Você merece o melhor!

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

b) supervisionar o cumprimento desta política pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob;

b) supervisionar o cumprimento desta política pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob; 1. Esta Política institucional de gestão de pessoas: Política institucional de gestão de pessoas a) é elaborada por proposta da área de Gestão de Pessoas da Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob

Leia mais

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae ASSOCIATIVISMO Fonte: Educação Sebrae O IMPORTANTE É COOPERAR A cooperação entre as pessoas pode gerar trabalho, dinheiro e desenvolvimento para toda uma comunidade COOPERAR OU COMPETIR? Cooperar e competir

Leia mais

CARTA ABERTA DE COMPROMISSO

CARTA ABERTA DE COMPROMISSO CARTA ABERTA DE COMPROMISSO Prezado Sr. Secretário Geral, A Responsabilidade Social Empresarial é prioridade da Unimed Sul Capixaba Cooperativa de Trabalho Médico desde 2003. É intrínseca aos valores da

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Agenda A trajetória da Gestão de Processos no Governo de Minas A trajetória

Leia mais

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage.

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage. Preâmbulo Para a elaboração da Política de Sustentabilidade do Sicredi, foi utilizado o conceito de Sustentabilidade proposto pela abordagem triple bottom line (TBL), expressão que reúne simultaneamente

Leia mais

Comitê Técnico Nacional de Produtos Médicos como ferramenta de Gestão. de OPME

Comitê Técnico Nacional de Produtos Médicos como ferramenta de Gestão. de OPME 1 Comitê Técnico Nacional de Produtos Médicos como ferramenta de Gestão de OPME Palestrante: Diana Indiara Ferreira Jardim diana.jardim@unimedpoa.com.br 2 Sobre as OPME, no site da ANS circula no mercado

Leia mais

Randon. Troféu Diamante PQRS 2009

Randon. Troféu Diamante PQRS 2009 Randon Consórcios Troféu Diamante PQRS 2009 Empresas Randon Empresas Randon participação no mercado brasileiro Reboques e semirreboques 35,21% Caminhões fora-de-estrada (até 35 t) 87,00% Freios a ar 53,40%

Leia mais

REGULAMENTO. As empresas podem inscrever um ou mais Cases, nas seguintes categorias:

REGULAMENTO. As empresas podem inscrever um ou mais Cases, nas seguintes categorias: REGULAMENTO 1. O PRÊMIO O PRÊMIO SMART, regido por este regulamento, tem como objetivo distinguir e reconhecer as melhores práticas de relacionamento com o cliente em Utilities e Telecom: Energia Elétrica,

Leia mais

"Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social"

Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social "Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social" 1 Gestão por processos 2 Previdência Social: em números e histórico Estrutura: Administração Direta, 2 Autarquias e 1 Empresa

Leia mais

PROGRAMA DE PONTUAÇÃO PARTICIPATIVA

PROGRAMA DE PONTUAÇÃO PARTICIPATIVA PROGRAMA DE PONTUAÇÃO PARTICIPATIVA 1 INTRODUÇÃO O desenvolvimento das ações promovidas no decorrer deste projeto, terão como resultado o estreitamento dos laços Cooperado\Cooperativa que vai integrar

Leia mais

Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH

Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH Os papéis do executivo de RH Pessoas são os principais ativos de uma empresa e o executivo de Recursos Humanos (RH), como responsável por administrar

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

Unimed Norte Capixaba. "Menos Burocracia Mais Produtividade"

Unimed Norte Capixaba. Menos Burocracia Mais Produtividade Unimed Norte Capixaba "Menos Burocracia Mais Produtividade" Sobre Nós! Unimed Norte Capixaba, fundada em 09 de maio de 1990 no município de Linhares no Norte do Estado do Espírito Santo. Conta com 279

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais. Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR

Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais. Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR Sumário 1 Introdução... 03 2 Políticas de Governança de Entrega de Valor de TI...

Leia mais

DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO

DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO Brasília, 11 de setembro de 2010 TEMA 1 DIRETRIZES E HORIZONTES DA RELAÇÃO POLÍTICA E INSTITUCIONAL DO SISTEMA COOPERATIVISTA 1.1 - FORTALECER A REPRESENTAÇÃO

Leia mais

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ EIXO 1 DIREITO À SAÚDE, GARANTIA DE ACESSO E ATENÇÃO DE QUALIDADE Prioritária 1: Manter o incentivo aos Programas do Núcleo Apoio da Saúde da Família

Leia mais

Ato Público de Conscientização sobre Assédio Moral no

Ato Público de Conscientização sobre Assédio Moral no Ato Público de Conscientização sobre Assédio Moral no Trabalho AÇÕES DO BB PARA PREVENÇÃO E MITIGAÇÃO DE CONFLITOS CANAIS AÇÕES DE COMUNICAÇÃO CAPACITAÇÃO INDICADORES GERENCIAS PRÁTICAS CORPORATIVAS INTRODUÇÃO

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria A Íntegra é uma empresa de auditoria e consultoria, com 25 anos de experiência no mercado brasileiro. Cada serviço prestado nos diferentes

Leia mais

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 A Estratégia do Conselho da Justiça Federal CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 SUEST/SEG 2015 A estratégia do CJF 3 APRESENTAÇÃO O Plano Estratégico do Conselho da Justiça Federal - CJF resume

Leia mais

Gestão e Sustentabilidade das Organizações da Sociedade Civil. Alfredo dos Santos Junior Instituto GESC

Gestão e Sustentabilidade das Organizações da Sociedade Civil. Alfredo dos Santos Junior Instituto GESC Gestão e Sustentabilidade das Organizações da Sociedade Civil Alfredo dos Santos Junior Instituto GESC QUEM SOMOS? INSTITUTO GESC - IGESC Fundação da AMBA, pelos alunos do primeiro curso de MBA. Serviços

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica

Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica INTRODUÇÃO O Grupo Telefônica, consciente de seu importante papel na construção de sociedades mais justas e igualitárias, possui um Programa de

Leia mais

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS São Paulo SP Maio 2012 Setor Educacional Educação Corporativa Classificação das Áreas

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

UNIMED FESP. Dra. Maria Manuela Almeida Nunes Mazzini. Gerente de Gestão em Saúde. manuela.mazzini@unimedfesp.coop.br 22/07/2013 1

UNIMED FESP. Dra. Maria Manuela Almeida Nunes Mazzini. Gerente de Gestão em Saúde. manuela.mazzini@unimedfesp.coop.br 22/07/2013 1 UNIMED FESP Dra. Maria Manuela Almeida Nunes Mazzini Gerente de Gestão em Saúde manuela.mazzini@unimedfesp.coop.br 1 PERFIL UNIMED UNIMED FESP Quantidade de usuários 565.582 Área de abrangência Quantidade

Leia mais

ESTRUTURA DE CONTROLES E GESTÃO DE RISCOS NAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS. Antonio Carlos Nasi

ESTRUTURA DE CONTROLES E GESTÃO DE RISCOS NAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS. Antonio Carlos Nasi ESTRUTURA DE CONTROLES E GESTÃO DE RISCOS NAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS Antonio Carlos Nasi ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NAS COOPERATIVAS DIRETRIZES DA GOVERNANÇA MODELOS DE COMUNICAÇÃO DA GOVERNANÇA ESTRUTURA

Leia mais

A FORMALIZAÇÃO COMO TENDÊNCIA

A FORMALIZAÇÃO COMO TENDÊNCIA EVOLUÇÃO DO SEGMENTO DE PROMOÇÃO DE CRÉDITO: A FORMALIZAÇÃO COMO TENDÊNCIA Desenvolvendo Pessoas e Fortalecendo o Sistema Renato Martins Oliva Agenda O que é ABBC Missão e valores Bancos de pequena e média

Leia mais

BALANÇO 1º SEMESTRE DE 2013 ATIVIDADES REALIZADAS ATIVIDADES EM ANDAMENTO GESTÃO PRESIDENTE ORLANDO LEONE

BALANÇO 1º SEMESTRE DE 2013 ATIVIDADES REALIZADAS ATIVIDADES EM ANDAMENTO GESTÃO PRESIDENTE ORLANDO LEONE BALANÇO 1º SEMESTRE DE 2013 ATIVIDADES REALIZADAS ATIVIDADES EM ANDAMENTO GESTÃO PRESIDENTE ORLANDO LEONE JANEIRO Participação da ANFAMOTO no Fórum Metropolitano para Regulamentação do Motofrete. A ANFAMOTO

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Banco Cooperativo Sicredi S.A. Versão: Julho/2015 Página 1 de 1 1 INTRODUÇÃO O Sicredi é um sistema de crédito cooperativo que valoriza a

Leia mais

Estrutura de Governança Corporativa

Estrutura de Governança Corporativa Estrutura de Governança Corporativa Conselho de Administração Composto de nove membros, sendo dois independentes (sem vínculos com os acionistas signatários do acordo de acionistas, na forma da regulamentação

Leia mais

Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE. Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais

Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE. Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais Programa de Educação Financeira e Previdenciária - Criação Aprovado pela PREVIC em

Leia mais

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde Informativo interativo eletrônico do CNS aos conselhos de Saúde Brasília, junho de 2006 Editorial O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde A aprovação unânime do Pacto pela Saúde na reunião

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA Vitória, ES Janeiro 2010. 1ª Revisão Janeiro 2011. 2ª Revisão Janeiro 2012. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA REDE GAZETA IDENTIDADE CORPORATIVA Missão

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 VII Congresso de Reestruturação e Recuperação de Empresas PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 LOCAL: HOTEL RENAISSANCE - SP A TMA Brasil TMA Brasil é o capítulo brasileiro da Turnaround Management Association,

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS

SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS GERÊNCIA DE PROGRAMAS E PROJETOS - GPP COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO, NORMAS E PROCEDIMENTOS TERMO DE ABERTURA PROJETO: Centro de Treinamento e Capacitação

Leia mais