jornal Delegação de Cabo Verde desembarca no Brasil Após a assinatura Mel, Castanha e Cajuína chegam às redes de supermercados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "jornal Delegação de Cabo Verde desembarca no Brasil Após a assinatura Mel, Castanha e Cajuína chegam às redes de supermercados"

Transcrição

1 Jornal_UNISOL_11_b:Layout 1 06/09/ :35 Page 1 Brasil-Itália u Em julho, representantes das instituições italianas Nexus e Cospe reservaram espaço na agenda para visitar a parceira UNI- SOL Brasil e empreendimentos econômicos solidários que acompanham por meio de projetos, além de conhecer outras cooperativas. Página 2 No Púlpito u A expectativa é grande para que nos dias 27 e 28 de setembro seja votado na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 4622, que cria normas para a organização e o funcionamento das cooperativas de trabalho. Página 6 Nova Oficina u Nos dias 27 e 28 de junho o debate realizado pela UNISOL Brasil foi em torno da elaboração do guia de análise dos empreendimentos de Economia Solidária. O encontro foi realizado no Sindicato dos Bancários, em São Paulo, e contou com a participação de parceiros canadenses. Página 7 Novidade u O Núcleo do Assentamento Itamaraty, que pertence à associação Apoms, produzirá algodão colorido. A possibilidade é fruto de parceria do empreendimento com a cadeia Justa Trama. Terreno já é preparado para plantação de oito hectares. Página 8 Ano II u Edição 11 u Junho-Julho/2011 u Distribuição Gratuita u Tiragem: 4 mil exemplares Delegação de Cabo Verde desembarca no Brasil Durante duas semanas equipe conheceu diversas experiências ligadas a Economia Solidária Mel, Castanha e Cajuína chegam às redes de supermercados u Produtos da Casa Apis, Comapi e Cocajupi estarão nas prateleiras dos supermercados Wal-Mart e Pão de Açúcar. Os itens chegarão primeiro as redes localizadas na região Nordeste, mas em breve estarão também no estado de São Paulo. Abrir mercado para empreendimentos da Economia Solidária é uma das propostas do Sebrae do Piauí ao lado de outros parceiros. Página 3 Após a assinatura do projeto de cooperação técnica em Brasília e de missões da UNISOL Brasil em terras africanas, foi à vez da delegação de Cabo Verde vir ao Brasil. Entre o estado de São Paulo e a região Nordeste, o grupo reuniu informações que serão importantes para o cotidiano da Cidade da Praia, região que necessita de atenção especial quando o assunto é o artesanato e a coleta e reciclagem do lixo. Páginas 4 e 5

2 Jornal_UNISOL_11_b:Layout 1 06/09/ :35 Page 2 Editorial Desenvolvimento Sustentável Israel de Oliveira Santos Parceiros 2 A Agricultura Familiar Alimenta o Brasil que cresce. Apoiado nesse título foi lançado, em julho, pela presidente da República Dilma Rousseff e pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, o Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012, apresentando novidades interessantes para os agricultores familiares de todo o País. Novidades essas que ganham o total apoio da UNISOL Brasil. Com R$ 16 bilhões para financiar operações de custeio e investimento do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar), o Plano Safra amplia a capacidade de investimento e fortalece a Agricultura Familiar como agente de desenvolvimento estratégico para o crescimento do Brasil. A partir desta safra, as condições do Mais Alimentos são estendidas às linhas Investimento e Agroecologia, ampliando também o atendimento a cooperativas de agricultores familiares, em que o limite de crédito cresce de R$ 5 milhões para até R$ 10 milhões e passam a ser atendidas cooperativas com patrimônio líquido entre R$ 25 mil e R$ 100 milhões. Com a ampliação da oferta de crédito e maior prazo para o pagamento dos financiamentos de investimento combinado com juros mais baixos, o Plano Safra reforçará a diversidade e a sustentabilidade que caracterizam a Agricultura Familiar, principalmente pelas condições estabelecidas nas linhas verdes do Pronaf (Eco, Agroecologia, Floresta e Semiárido). Contudo, o Plano Safra estimula os agricultores a promoverem a transição da agricultura convencional para a agroecológica. Há também novo olhar para as ações da Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural) no Plano Safra 2011/2012, no qual as mesmas serão direcionadas para ampliação e qualificação das políticas públicas de fortalecimento da agricultura familiar, visando o desenvolvimento rural sustentável. Além disso, o governo criou o Bolsa Verde, um auxílio trimestral de R$ 300,00 a famílias que preservam os recursos naturais em áreas de conservação e de assentamentos da reforma agrária ambientalmente diferenciados. Com o lançamento do Plano Brasil Sem Miséria, o governo tem como objetivo a inclusão social e produtiva de 16,2 milhões de pessoas que ainda vivem em situação de extrema pobreza no País. No meio rural, o Ministério do Desenvolvimento Agrário pretende desenvolver novas ações de inclusão produtiva com assistência técnica diferenciada contratada por chamadas públicas. Mais informações você encontro no site Israel de Oliveira Santos Coordenador do Setorial de Agricultura Familiar da UNISOL Brasil Da esq., para a dir., Eleonora Migno, Clovis Eduardo Aguiar da Silva, da Cooarlas, Ada Trifirò e Sabina Breveglieri UNISOL recebe a visita de parceiros italianos Um dos pontos levantados durante o encontro foi à formação do setorial de Turismo Eleonora Migno e Ada Trifirò, representantes da Cospe (Cooperazione per lo Sviluppo dei Paesi Emergenti), chegaram ao Brasil no dia 26 de julho para definir estratégias ao lado da UNISOL Brasil. Um dos pontos levantados durante o encontro foi à formação do setorial de Turismo, com visitas a empreendimentos que atuam com Agricultura Familiar e que tem potencial de vinculo com a área do turismo rural na região de Teresópolis, no Rio de Janeiro. No dia 30, partiram com destino a cidade de Canoas, em Porto Alegre, onde conheceram de perto a experiência da Cooarlas (Cooperativa de Recicladoras Amigas e Amigos Solidários). A instituição também faz parte da Cadeia Binacional do PET. Neste mesmo dia, Sabina Breveglieri, da Nexus CGIL (Emília Romagna) participou da visita. Eleonora e Ada já estiveram visitando o Brasil em outras oportunidades, mas essa é a primeira vez que viram de perto a maneira como a UNISOL se organiza nos estados e a proximidade dela com os empreendimentos filiados. A agenda contou ainda com reunião na TurisRio (Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro), com participação do diretor de relações institucionais da central de cooperativas, Joel Alves Caldeira, e representantes da organização AndaBrasil. Eleonora e Ada encerraram os trabalhos no Brasil em primeiro de agosto, mas a agenda da Nexus no País se estendeu. Após a visita ao empreendimento Cooarlas, Sabina acompanhou o dia-a-dia da Coopasub (Cooperativa Mista Agropecuária de Pequenos Agricultores do Interior da Bahia). Esteve também na Redesol, em Belo Horizonte, na Coopertextil (Cooperativa de Produção Têxtil de Pará de Minas) e na Cocajupi (Central de Cooperativas de Cajucultores do Estado do Piauí), onde mantém projeto para produção de cajuína. Faz mais de 10 anos que a Nexus mantém parceria com a UNISOL Brasil. Essa união é de extrema importância em um momento de crise política e econômica na Europa, porque nos traz novos desafios de encarar outra economia e maneiras de construir uma sociedade mais solidária e igualitária, explicou Sabina. PET Hoje a Cadeia Binacional do PET envolve atualmente 135 empreendimentos do Rio Grande do Sul na área de coleta e reciclagem, com trabalhadores. Também fazem parte dessa cadeia a Coopertextil, a Coopima, no Uruguai, além de outros empreend imentos.

3 Jornal_UNISOL_11_b:Layout 1 06/09/ :35 Page 3 Comercialização Casas Apis, Comapi e Cocajupi negociam com Wal-Mart e Pão de Açúcar Produtos serão comercializados inicialmente nas redes dos supermercados da região Nordeste e em breve estarão ao alcance da população paulistana Nas próximas semanas, produtos da Casa Apis (Central de Cooperativas Apícolas do Semi-árido Brasileiro), Comapi (Cooperativa Mista dos Apicultores da Micro Região de Simplício Mendes) e Cocajupi (Central de Cooperativas de Cajucultores do Estado do Piauí) estarão nas prateleiras de duas importantes redes de supermercados: o Wal-Mart e Pão de Açúcar. A informação foi dada pelo gerente de projetos de agronegócios do Sebrae Piauí, Francisco Holanda. De acordo com Holanda, as negociações foram feitas inicialmente com o Wal-Mart e Pão de Açúcar da região Nordeste, que em breve comercializará os produtos. Também foi acordada a venda de castanha de caju, mel e cajuína nas mesmas redes de supermercados em São Paulo. A proposta é abrir mercado para as empresas apoiadas pelo Sebrae e consolidá-las em todo o País, mencionou Holanda. Nota-se que os produtos da região Nordeste são muito bem vindos em São Paulo, a exemplo do evento Piauí Sampa, que em agosto chegará a sua sétima edição e terá a participação das três cooperativas. Para o gerente administrativo da Comapi, Paulo José da Silva, o mel faz o Luiz Eduardo Rodrigues, gerente administrativo da Cocajupi maior sucesso. Outra novidade é o gergelim orgânico que, apesar de novo no mercado, tem boa aceitação. Nossa maior conquista até agora foi superar as 400 toneladas de mel produzido. Até o fim do ano vamos preparar e lançar mel com florada única em embalagem diferenciada, disse Silva. Paulo José da Silva, gerente administrativo da Comapi Wellington Dantas, gerente comercial da Casa Apis O gerente administrativo da Cocajupi, Luiz Eduardo Rodrigues, mencionou que os produtos da cooperativa são diferenciais tanto em São Paulo quanto no Nordeste. A maneira como eles são produzidos, nos moldes da Economia Solidária, também é motivo de apresentação aos consumidores. A partir Francisco Holanda, gerente de projetos de agronegócios do Sebrae Piauí Fotos: Adriano de Oliveira de outubro a cajuína fará parte da lista de itens já comercializados pela Cocajupi, informou Rodrigues. A Casa Apis, que recebeu título como a quarta maior exportadora de mel do País em junho deste ano, busca agora novas parcerias em São Paulo e nos demais estados para divulgação da marca. Atingir a quarta posição no ranking é uma grande conquista para um empreendimento da Economia Solidária. De janeiro a junho de 2011 exportamos 310 toneladas e no segundo semestre a expectativa é chegar a 600 toneladas, ressaltou o gerente comercial da Casa Apis, Wellington Dantas. 3

4 Jornal_UNISOL_11_b:Layout 1 06/09/ :35 Page 4 Internacional Agenda intensa marca visita de cabo-verdianos ao Brasil Delegação conheceu experiências nas áreas de artesanato e reciclagem no Nordeste e no Estado de São Paulo Seminário Diálogo Brasil Cabo-Verde, em São Bernardo Por meio do projeto de cooperação técnica, a UNISOL Brasil recebeu delegação de Cabo Verde para conhecer as experiências nas áreas de reciclagem e artesanato em território nacional. O grupo desembarcou por volta das 14h, em Campina Grande, Paraíba, no dia 7 de julho. Lá encontraram com equipe da UNI- SOL para visitar a Coopercabritas, Coopernut, Coopernatural, além de participar de reunião com o Sebrae (Agência de Apoio ao Empreendedor e Pequeno Empresário) da Paraíba. Dando continuidade à agenda, no dia 9 toda a equipe partiu de Campina Grande com destino a Olinda, em Pernambuco, para conhecer a décima segunda edição da Fenearte (Feira Nacional de Negócios do Artesanato), que anunciou sua chegada com o tema Literatura de Cordel. Com mais de cinco mil expositores e investimentos na ordem de R$ 3,5 milhões, o evento contou com a participação de diversos empreendimentos filiados a UNISOL. Encerrada a missão no Nordeste, o grupo desembarcou em São Bernardo, cidade sede da UNISOL, onde a agenda continuou a todo vapor. Visitaram a Ceagesp (Companhia de Entrepostos de Armazéns Gerais de São Paulo), conheceram as instalações da Uniforja, Cooperlimpa, Coopcent e participaram de reunião, com a presença de artesãos, no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em Diadema. Também estiveram em Campinas e em Hortolândia, municípios do interior de São Paulo, para conhecer o Armazém das Oficinas, a Coopertatuapé, Remodela e o empreendimento Criolê. No dia 14 de julho, a delegação participou do seminário Diálogo Brasil Cabo-Verde, organizado pela UNISOL no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo. Aproveitaram a oportunidade para conhecer as instalações da instituição e da central de cooperativas. Chegado o último dia de agenda no Brasil, a equipe foi ao aterro sanitário e a fábrica Polynorth, ambos em Osasco. O projeto de cooperação técnica vai além da importância que tem para as áreas de reciclagem e artesanato. Os contatos estabelecidos entre os dois países reforçam a estratégia de aproximação entre Brasil e África, valorizando os princípios do cooperativismo e de cooperação Internacional", disse o diretor tesoureiro da UNI- SOL, Gilson Gonçalves. Histórico do Projeto - A Câmara Municipal da Praia solicitou em 2010 o apoio da Embaixada do Brasil em Cabo Verde pela dificuldade de or- Pela primeira vez na Feneart, Evandro admira artesanato local Delegação conhece a Coopernut, cooperativa da PB ganização da coleta de lixo e reciclagem, além do artesanato local, outra área desfavorecida e que ainda não tem identidade própria. A Embaixada enviou a demanda à Agência Brasileira de Cooperação, que por sua vez convidou a UNI- SOL Brasil para participar da cooperação técnica, por ter larga experiência

5 Jornal_UNISOL_11_b:Layout 1 06/09/ :36 Page 5 Primeira cooperativa visitada no Nordeste foi a Coopercabritas Cabo-verdianos estiveram conhecendo empreendimentos de Campinas e Hortolândia Floripes mostra camiseta da Natural Fashion em visita ao empreendimento Grupo também esteve no aterro sanitário da cidade de Osasco Equipe posa para a foto na fachada do Sebrae da PB em projetos que contemplam as duas áreas de atuação. O projeto foi assinado em 23 de fevereiro deste ano, em Brasília, e lançado oficialmente no dia 5 de maio, na Câmara Municipal da Praia. Neste dia, delegação da UNISOL Brasil composta por representantes dos setores de reciclagem e artesanato acompanharam tudo durante a primeira missão. De 3 a 11 de junho foi realizada outra visita à Cidade da Praia. José Carlos Souza, dirigente da Coopertatuapé, localizada em Campinas, interior de São Paulo, e outros integrantes do grupo de trabalho caboverdiano visitaram o lixão da Cidade da Praia e fizeram reuniões para encaminhar o estudo de viabilidade. Agenda foi encerrada na fábrica Polynorth 5

6 Jornal_UNISOL_11_b:Layout 1 06/09/ :36 Page 6 Marco Jurídico Projeto de Lei 4622 será votado em setembro Proposta cria normas para a organização e o funcionamento das cooperativas de trabalho No calendário de votação do presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, uma boa notícia promete mudar a vida de muitas cooperativas que atuam no campo da Economia Solidária. A Câmara dos Deputados deverá aprovar entre os dias 27 e 28 de setembro o Projeto de Lei 4622, que cria normas para a organização e o funcionamento das cooperativas de trabalho. De acordo com o diretor presidente da UNISOL Brasil, Arildo Mota Lopes, a entidade exerce, desde 2004, papel fundamental em relação ao projeto, já que ao longo desses anos articulou com importantes parceiros em busca de apoio e avanços. É com grande expectativa que a UNISOL, assim como os empreendimentos da base, esperam pelo momento em que a Economia Solidária dará mais um passo em direção ao que a gente chama de segurança jurídica, explicou o presidente da UNI- SOL. Os eixos fundamentais do Projeto são: 1 - Estabelecer o reconhecimento jurídico das cooperativas de trabalho; significa que passam a ser consideradas como pessoas jurídicas cuja existência e atuação têm proteção legal; 2 - Simplificar a parte de constituição, registros de atas e realização de assembléias; 3 - Incentivar um comportamento soc i e t á r i o m a i s a d e - quado a fim de se reafirmar a autenticidade na atuação da cooperativa; 4 - Fomentar a atuação destas cooperativas, através do Pronacoop (Programa Nacional de Fomento às Cooperativas de Trabalho; 5 - Fixar mecanismos rigorosos para coibir as fraudes, sem que isto inviabilize as cooperativas laborais; 6 Ter no mínimo de sete sócios. Encontro Representantes da UNISOL se reúnem com autoridades do Acre Durante a visita foi possível estreitar ainda mais os laços entre a central de cooperativas e o estado O diretor secretário geral da UNISOL Brasil, Marcelo Rodrigues, e o coordenador geral, Alexandre Silva, participaram de encontro no município de Rio Branco, no Acre, entre os dias 7 e 8 de julho. Durante a visita foi possível estreitar ainda mais os laços entre a central de cooperativas e o estado, além de fortalecer os empreendimentos econômicos solidários da região. 6 Na ocasião, os representantes da UNISOL dialogaram com o governador Tião Viana, com o deputado federal Taumaturgo Lima, com o deputado estadual Geraldo Pereira, com o diretor nacional da CUT (Central Única dos Trabalhadores) Manoel Lima, com o coordenador do setorial da alimentação Rosivan Caetano e com o Secretario Estadual de Pequenos Negócios, José Reis. Antes do encontro com o governador, Rodrigues se reuniu com representantes da prefeitura de Rio Branco e visitou a CUT do Acre, no qual teve oportunidade de apresentar a UNISOL e encontrar a presidente Rosana Nascimento. A parceria com o governo do Acre é estratégica e prioridade para a instituição, mencionou o secretário geral. Visita da direção e equipe da UNISOL Brasil à Coopermat, em Rio Branco Da esq., para dir., o governador do Acre, Tião Viana, o secretário de Estado de Pequenos Negócios, José Reis, o diretor secretário geral da UNISOL, Marcelo Rodrigues e o deputado do Acre, Taumaturgo Lima

7 Jornal_UNISOL_11_b:Layout 1 06/09/ :36 Page 7 Evento Festa dos pescadores chega à sua 3ª edição no Riacho Grande Encontro contou com apoio da UNISOL e Projeto Brasil Local Em tom de diversão e muito peixe, os pescadores da Capatazia Z-1 realizaram a terceira edição da Festa do Pescador Profissional da Represa Billings, em São Bernardo, no dia 2 de julho. O encontro foi marcado por muitas atrações culturais e exposições. Neste dia, aproximadamente 500 pessoas passaram por lá. A ação contou com apoio do projeto Brasil Local e UNISOL Brasil, está última representada pelo coordenador geral, Alexandre Antonio da Silva. O encontro, realizado em sítio, foi iniciado com missa aos 280 pescadores que fazem parte da colônia, que opera há cinco anos na represa. Grupos de forró, cantores sertanejos e de samba aqueceram quem resolveu prestigiar a festa. Aos poucos estamos Integração Mercosul debate Economia Solidária em Montevidéu Além de comida típica, público assistiu apresentações com ritmos variados Novos Desafios da Economia Social e Solidária no Processo de Integração Regional do Mercosul, foi tema do encontro promovido entre a Aecid (Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento) e RECM (Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul). O evento foi realizado em Montevidéu, no Uruguai, entre os dias 25 e 29 de julho. O coordenador de relações internacionais da UNISOL Brasil, Victor Mellão, esteve presente durante o encontro e aproveitou a oportunidade para falar sobre a conjuntura da Economia Solidária nacional e o projeto da Cadeia Solidária Binacional do Pet entre Brasil e Uruguai. A RECM já prepara nova plenária para o dia 16 de setembro, também em Montevidéu. Ficha Técnica A UNISOL se tornou membro da RECM em A Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul foi estabelecida em 10 de outubro de 2001 como órgão de representação governamental de quatro Estados, que atuam em coordenação com entidades privadas do setor cooperativo de cada país. trazendo uma série de melhorias para a vida dos pescadores da colônia. A festa é um dos exemplos para que eles possam angariar fundos e investir no trabalho. Outra ação foi estabelecer Oficina A UNISOL Brasil realizou, nos dias 27 e 28 de junho, oficina para elaboração do guia de análise dos empreendimentos de Economia Solidária. O evento foi realizado no Sindicato dos Bancários de São Paulo e contou com a participação de representantes da Fundação Banco do Brasil, do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), MCE Conseils, Desjardins e UNI- SOL Finanças, representada pelo gerente, Paulo Roberto de Toledo. O guia será aplicado pela UNISOL na criação do Fundo de Investimento local para que eles possam emitir documentos, para atuar na área, na própria cidade ao invés de se deslocarem até Santos, explicou a capataz Vanderléa Rochumback. UNISOL realiza oficina no Sindicato do Bancários Solidário. De acordo com o diretor secretário geral da central de cooperativas, Marcelo Rodrigues, que também participou da oficina, há tempos é discutida a viabilização do Fundo na busca de recursos em aportes de investimentos. O guia foi trazido de Quebec e traduzido para o português no intuito de adequar à realidade política, econômica e social do Brasil. Agora o próximo passo será testá-lo e publicá-lo. A previsão é que até o fim deste ano o guia esteja pronto, mas antes haverá mais dois encontros. E m notas do leitor maio de 2012 a cidade de Petrolina, em Pernambuco, promo - verá a Feira Internacional de Cultura e Artesanato. Os detalhes foram trata - dos em reunião entre a coordenadora do evento, Maria Mathias, o prefeito, Júlio Lóssio, o viceprefeito, Domingos Sávio, o secretário de Desenvol - vimento Econô mico, Tu rismo, Cultura e Eventos, Luiz Cláudio Dias, o analista do Sebrae, Élder Freitas e a professora Es - melinda Ribeiro Amorim. A UNISOL Brasil em parceria com a CNM/CUT receberá a visita de delegação do Sindicato dos Metalúrgi cos da África do Sul, prevista para 22 de agosto. E stá programada para 28 de agosto a terceira edição da Mostra Gastro - nômica de Cabritos e Cordeiros, em São Raimun do Nonato, cidade localizada a 517 quilôme - tros ao sul de Teresina, no Piauí. A iniciativa pretende integrar produtores e empresários dos meios de hospedagem e alimen - tação, com foco no desenvolvimento do turismo naquela região. As receitas criadas para a mostra prometem agradar todo o público. O site da UNISOL Brasil está de cara nova, muito mais moderno e dinâmico. Agora você participa enviando fotos, vídeos e notícias de seu empreendimento. Acesse: e curta a UNISOL nas redes sociais. 7

8 Jornal_UNISOL_11_b:Layout 1 06/09/ :36 Page 8 Intercâmbio UNISOL participa de evento da Fundação Rockfeller Encontro possibilitou a troca de experiências entre 32 representantes de nove países Acidade de Bellagio, na Itália, foi sede do encontro Política e Investimento Socialmente Responsáveis: Aplicando o Capital Privado para Trabalhar em Função do Bem Público. O evento ocorreu de 11 a 15 de julho e contou com o apoio e organização da Fundação Rockfeller. Na ocasião, 32 pessoas representantes de nove países, estiveram presentes, entre eles o assessor de relações internacionais da UNISOL Brasil, Victor Mellão. Durante o encontro, foram apresentados alguns casos relacionados ao tema de acordo com experiências no Reino Unido, Estados Unidos, Índia, África do Sul e Brasil, este último representado pela UNISOL e por seus A cidade de Bellagio, na Itália, foi palco do encontro parceiros, a Unitrabalho e o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Foi demonstrada a evolução da Economia Solidária no Brasil e a convergência com a construção do Fundo de Investimento Solidário. Este encontro é importante no sentido de proporcionar rara oportunidade de intercâmbio sobre o tema proposto. A partir das experiências e das conjunturas de cada país envolvido será possível potencializar as construções e ações locais, explicou Mellão. A troca de experiências possibilitará que os resultados do debate sejam avaliados a fim de reforçar as estratégias de investimentos sociais nos países envolvidos. Um novo encontro, agora no Brasil, está programado para o primeiro semestre de 2012, ano internacional do cooperativismo. Produção Apoms produzirá algodão colorido em Ponta Porã A Apoms (Associação de Produtores Orgânicos do Mato Grosso do Sul) firmou recentemente parceria com a Justa Trama para a produção de algodão colorido no núcleo do assentamento Itamarati, no município de Ponta Porã. O vicecoordenador do setorial da Agricultura Familiar da UNISOL Brasil, Vitor Neves, mencionou que a parceria ajudará o núcleo a aumentar a renda. Inicialmente será plantado oito hectares do algodão colorido. Com isso será possível viabilizar outros acordos para o avanço da produção, disse Neves, que também é coordenador da UNISOL na região Centro-Oeste. Para o assessor técnico da UNISOL no Mato Grosso do Sul, Ari José de Souza, a parceria será a porta de entrada para outros empreendimentos filiados a central de cooperativas, que estão produzindo e comercializando por meio dos programas PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e Pnae (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Além do conseqüente aumento da produção, em um curto espaço de tempo novos empreendimentos serão agregados, explicou Souza. Algodão colorido é bastante conhecido no Brasil e em outros países expediente O Jornal UNISOL Brasil é uma publicação da UNISOL Brasil Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários u Jornalista Responsável: Cinthia Isabel u Tiragem: 4 mil exemplares u Distribuição Gratuita u Projeto Gráfico e Diagramação: Fundação PoliSaber u Endereço: Travessa Monteiro Lobato, 95-1º andar - Centro - S.Bernardo do Campo - SP - CEP u u Site: u Telefone para contato: (11) Parcerias: 8

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário DILMA ROUSSEFF Presidenta da República PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário MARIA FERNANDA RAMOS COELHO Secretária Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário MARIA LÚCIA DE OLIVEIRA

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

Departamento de Geração de Renda e

Departamento de Geração de Renda e Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor - DGRAV ESTRUTURA DO MDA Gabinete do Ministro Secretaria Executiva Secretaria da Agricultura Familiar SAF Secretaria de Reordenamento Agrário - SRA

Leia mais

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Objetivo da Apresentação Possibilitar a compreensão das políticas públicas relacionadas e/ou

Leia mais

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA POR QUE O PROJETO Decisão Estratégica do Governo do Estado da Bahia Necessidade de avançar na erradicação da pobreza rural Existência de

Leia mais

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe.

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe. O Brasil Melhorou 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos 42 milhões de brasileiros ascenderam de classe Fonte: SAE/PR O Brasil Melhorou O salário mínimo teve um aumento real de 70% Em 2003,

Leia mais

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA.

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. FICHA TÉCNICA Coordenação de População e Indicadores Sociais: Bárbara Cobo Soares Gerente de Pesquisas e Estudos Federativos: Antônio

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

DECRETO N 037/2014. O Prefeito Municipal de Santa Teresa Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO N 037/2014. O Prefeito Municipal de Santa Teresa Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais, DECRETO N 037/2014 Regulamenta aplicação das Instruções Normativas SDE Nº 01/2014 a 02/2014, que dispõem sobre as Rotinas e Procedimentos do Sistema de Desenvolvimento Econômico a serem observados no âmbito

Leia mais

Diagnóstico de oportunidades de quebra de barreiras para acesso às políticas públicas da Agricultura Familiar em São Félix do Xingu, Pará.

Diagnóstico de oportunidades de quebra de barreiras para acesso às políticas públicas da Agricultura Familiar em São Félix do Xingu, Pará. TERMO DE REFERÊNCIA Diagnóstico de oportunidades de quebra de barreiras para acesso às políticas públicas da Agricultura Familiar em São Félix do Xingu, Pará. 1. Título: Diagnóstico de oportunidades para

Leia mais

Relatório Preliminar

Relatório Preliminar Relatório Preliminar O V Seminário Nacional do Crédito Fundiário, realizado no período de 11 a 14 de dezembro de 2012, em Pirenópolis-Go, teve por objetivos a avaliação de propostas e a construção de estratégias

Leia mais

soma cerca de R$ 37 milhões. O valor será usado para construir novo parque industrial, capacitar trabalhadores e modernizar

soma cerca de R$ 37 milhões. O valor será usado para construir novo parque industrial, capacitar trabalhadores e modernizar Jornal_UNISOL_12:Layout 1 12/12/2011 14:35 Page 1 E D I Ç Ã O E S P E C I A L D E F I M D E A N O Mais conteúdo u O Site da UNISOL Brasil entrou no segundo semestre do ano muito mais moderno e superando

Leia mais

PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016

PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 Pilares do PSPA CRÉDITO PROMOÇÃO PROMOÇÃO DO DO CONSUMO PESQUEIRO PSPA INFRAESTRUTURA ASSISTÊNCIA TÉCNICA COMERCIALI

Leia mais

CATEGORIA DE BOA PRÁTICA:

CATEGORIA DE BOA PRÁTICA: Nome: Centro de Assessoria do Assuruá- CAA Endereço: Rua Itália, nº 349, Bairro Fórum, CEP 44.900-000- Irecê Bahia. Tel: 74 36411483 Executora da chamada pública de Ater ( x ) Chamada Pública 000087/12

Leia mais

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012 GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY Oficina de Planejamento 2010-2012 Paraty, agosto de 2010 Objetivo da oficina Elaborar o Direcionamento Estratégico da Gastronomia Sustentável de Paraty para os próximos

Leia mais

Orgânicos e desenvolvimento sustentável

Orgânicos e desenvolvimento sustentável Orgânicos e desenvolvimento sustentável SÉRGIO ANGHEBEN Gestor do Programa Desenvolvimento Rural Sustentável da Itaipu Binacional A princípio, gostaria de chamar atenção no quadro 1 para a área plantada

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE Painel 8: O papel de Instituições Públicas para Desenvolvimento da Cacauicultura Brasileira O Cacau e a Agricultura Familiar Adriana

Leia mais

:: LINHAS DE AÇÃO. Apoio aos Municípios. Tecnologia e Informação em Resíduos. Promoção e Mobilização Social. Capacitação

:: LINHAS DE AÇÃO. Apoio aos Municípios. Tecnologia e Informação em Resíduos. Promoção e Mobilização Social. Capacitação :: LINHAS DE AÇÃO Apoio aos Municípios Tecnologia e Informação em Resíduos Capacitação Promoção e Mobilização Social :: PRESSUPOSTOS DA COLETA SELETIVA Gestão participativa Projeto de Governo Projeto da

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira.

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 1 PROJETO SETORIAL INTEGRADO BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 2 Introdução O Ministério da Cultura, sugeriu a Fundação

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Territorial - Notícias Territoriais Nº 35

Secretaria de Desenvolvimento Territorial - Notícias Territoriais Nº 35 Notícias em Destaque >> No domingo (13) teve início, no Rio de Janeiro (RJ), o seminário Construção do Sistema Nacional de Comércio Justo e Solidário. O evento foi promovido pela Articulação Nacional de

Leia mais

Políticas Públicas do MAPA para o

Políticas Públicas do MAPA para o Engenheiro Agrônomo ERIKSON CHANDOHA Diretor do Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo - SDC Ministério da Agricultura Pecuária

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL Pepe Vargas Ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário Fonte: IBGE Censo Agropecuário 2006 Os agricultores

Leia mais

1. Apresentação. 2. Pontos Fixos de Comercialização Solidária

1. Apresentação. 2. Pontos Fixos de Comercialização Solidária Edital de Seleção de Pontos Fixos de Comercialização Solidária Candidatos para Participar da Rede Brasileira de Comercialização Solidária - Rede Comsol (Edital - Ubee/Ims N. 01/2014) 1. Apresentação A

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

SELEÇÃO DE PROJETOS. Feiras de Economia Solidária no Brasil. Brasília/DF, Maio de 2009 SENAES/MTE - UBEE/IMS N. 01/2009

SELEÇÃO DE PROJETOS. Feiras de Economia Solidária no Brasil. Brasília/DF, Maio de 2009 SENAES/MTE - UBEE/IMS N. 01/2009 SELEÇÃO DE PROJETOS Feiras de Economia Solidária no Brasil Brasília/DF, Maio de 2009 SELEÇÃO DE PROJETOS FEIRAS INTERNACIONAIS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA - UBEE/IMS N. 01/2009 1. APRESENTAÇÃO A União Brasileira

Leia mais

O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta

O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta Dilma Rousseff. É também um desafio administrativo e de gestão ao impor ao setor público metas

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para promover estudos, formular proposições e apoiar as Unidades

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

As Políticas Públicas e a Agricultura Familiar

As Políticas Públicas e a Agricultura Familiar As Políticas Públicas e a Agricultura Familiar Lei da Agricultura Familiar LEI Nº 11.326, DE 24 DE JULHO DE 2006. Art. 3 Para os efeitos desta Lei, considera-se agricultor familiar e empreendedor familiar

Leia mais

CONSULTORIA PARA SISTEMATIZAÇÃO E ELABORAÇÃO DE TEXTO DE BOA PRÁTICA NA PRODUÇÃO DE ALGODÃO PELA AGRICULTURA FAMILIAR NA PARAÍBA, BRASIL

CONSULTORIA PARA SISTEMATIZAÇÃO E ELABORAÇÃO DE TEXTO DE BOA PRÁTICA NA PRODUÇÃO DE ALGODÃO PELA AGRICULTURA FAMILIAR NA PARAÍBA, BRASIL Projeto GCP/RLA/199/BRA: Fortalecimento do Setor Algodoeiro por meio da Cooperação Sul-Sul Termos de Referência: ESPECIALISTA EM SISTEMATIZAÇÃO DE EXPERIÊNCIAS (01 Consultor/a): CONSULTORIA PARA SISTEMATIZAÇÃO

Leia mais

Case Fibria: Sustentabilidade em projetos sociais Programa Colmeias

Case Fibria: Sustentabilidade em projetos sociais Programa Colmeias Case Fibria: Sustentabilidade em projetos sociais Programa Colmeias QUEM Somos uma empresa brasileira com forte presença no mercado global de produtos florestais. SOMOS Empresa líder mundial na produção

Leia mais

Carta de São Paulo 1º FEIRATUR Feira Nacional de Turismo Rural

Carta de São Paulo 1º FEIRATUR Feira Nacional de Turismo Rural Carta de São Paulo 1º FEIRATUR Feira Nacional de Turismo Rural No período compreendido entre os dias 16 e 19 do mês de setembro de 2004, realizou-se a Primeira Feira Nacional do Turismo Rural - 1º FEIRATUR,

Leia mais

Têxtil que aconteceu em Fortaleza, e Setorial do Artesanato. em Brasília, sob a coordenação

Têxtil que aconteceu em Fortaleza, e Setorial do Artesanato. em Brasília, sob a coordenação Pescadores do Riacho Grande Ano I u Edição 03 u Agosto/2010 u Distribuição Gratuita u Tiragem: 4 mil exemplares UNISOL apoia colônia de pescadores u UNISOL Brasil e Prefeitura de São Bernardo do Campo,

Leia mais

PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais

PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais Políticas Públicas PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais A PNPCT reafirma a importância do conhecimento, da valorização e do respeito à diversidade

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 072-MA

FICHA PROJETO - nº 072-MA FICHA PROJETO - nº 072-MA Mata Atlântica Grande Projeto TÍTULO: Vereda do Desenvolvimento Sustentável da Comunidade de Canoas: um Projeto Demonstrativo da Conservação da Mata Atlântica. 2) MUNICÍPIOS DE

Leia mais

PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL

PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL RELATÓRIO DA OFICINA INTERNA: AVALIAÇÃO INTERMEDIÁRIA Convênio ATN/ME 11684-BR fevereiro de 2012 1 SUMÁRIO

Leia mais

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

RELATÓRIO DAS OFICINAS SOBRE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS PROJETOS DE ASSENTAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE REFORMA AGRÁRIA

RELATÓRIO DAS OFICINAS SOBRE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS PROJETOS DE ASSENTAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE REFORMA AGRÁRIA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO MDA INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA INCRA RELATÓRIO DAS OFICINAS SOBRE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS PROJETOS DE

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Fórum de debates sobre a pobreza e a segurança alimentar Campinas, 13 de outubro

Leia mais

Documento base sobre Sistema Nacional de Comércio Justo e Solidário. O que é e para quem é o Comércio Justo e Solidário?

Documento base sobre Sistema Nacional de Comércio Justo e Solidário. O que é e para quem é o Comércio Justo e Solidário? Documento base sobre Sistema Nacional de Comércio Justo e Solidário Este é um documento que objetiva apresentar a proposta do Sistema Nacional de Comércio Justo e Solidário, sua importância, benefícios

Leia mais

Relatório da Plenária Estadual de Economia Solidária

Relatório da Plenária Estadual de Economia Solidária Relatório da Plenária Estadual de Economia Solidária Nome da Atividade V Plenária Estadual de Economia Solidária de Goiás Data 28 a 30 de agosto de 2012 Local Rua 70, 661- Setor Central -Sede da CUT Goiás

Leia mais

A transição Agroecológica da Cajucultura familiar no Município de Barreira, Ceará, Brasil.

A transição Agroecológica da Cajucultura familiar no Município de Barreira, Ceará, Brasil. A transição Agroecológica da Cajucultura familiar no Município de Barreira, Ceará, Brasil. GIRÃO, Enio G. Eng. Agrônomo, Embrapa Agroindústria Tropical, Fortaleza CE, enio@cnpat.embrapa.br; OLIVEIRA, Francyálisson

Leia mais

Mercocidades/ UTDEL/ ES/ Ata Nº 01/ 2010

Mercocidades/ UTDEL/ ES/ Ata Nº 01/ 2010 Mercocidades/ UTDEL/ ES/ Ata Nº 01/ 2010 Reunião da Unidade Temática de Desenvolvimento Econômico Local (UTDEL) Belo Horizonte, 01 de dezembro de 2010. No dia 01 de dezembro de 2010, foi realizada a Reunião

Leia mais

BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul

BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul MECANISMOS INTER-REGIONAIS BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul O que faz o BRICS? Desde a sua criação, o BRICS tem expandido suas atividades em duas principais vertentes: (i) a coordenação

Leia mais

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional de Comercialização Solidária constituída por empreendimentos econômicos comerciais feiras permanentes, lojas e centrais/centros públicos

Leia mais

Sete Lagoas e o resgate da cidadania. Prefeitura ativa. Cidade viva.

Sete Lagoas e o resgate da cidadania. Prefeitura ativa. Cidade viva. Sete Lagoas e o resgate da cidadania Prefeitura ativa. Cidade viva. APRESENTAÇÃO A Prefeitura Municipal de Sete Lagoas, Minas Gerais, está desenvolvendo uma ação abrangente de resgate da cidadania, que

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO VEÍCULO: NATAL NOTÍCIAS DATA: 02.12.15 01 Dez 2015 Presidente Marcelo Queiroz participa da 17ª Convenção do Comércio e Serviços

Leia mais

Projeto. Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar

Projeto. Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Projeto Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Nutritivo para alimentação escolar Nutrição como Sustento e Sustentabilidade Nutrimento

Leia mais

PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2014/2015

PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2014/2015 PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2014/2015 LINHA PÚBLICO MODALIDADE FINALIDADE CRÉDITO/TETO JUROS Pronaf Custeio MCR 10-4 familiares com renda bruta anual até R$ 360 mil. (exceto Grupo

Leia mais

Acompanhamento de ATER da Associação de Apicultores da Região do Pantanal Sulmatogrossense

Acompanhamento de ATER da Associação de Apicultores da Região do Pantanal Sulmatogrossense Acompanhamento de ATER da Associação de Apicultores da Região do Pantanal Sulmatogrossense Outubro, 2015 DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome: AGRAER-MS Endereço: Av. Desembargador José Nunes da Cunha Bloco 12, Parque

Leia mais

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014 NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PARCERIA MDA / CNPq Brasília, 13 de maio de 2014 A política de desenvolvimento territorial Desde 2004 a SDT implementa a estratégia de desenvolvimento

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário

Ministério do Desenvolvimento Agrário Ministério do Desenvolvimento Agrário MISSÃO Promover a política de desenvolvimento do Brasil rural, a democratização do acesso à terra, a gestão territorial da estrutura fundiária, a inclusão produtiva

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015 REDE NACIONAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E FEMINISTA A GUAYÍ, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, sediada na Rua José do Patrocínio 611, Bairro Cidade Baixa, Porto

Leia mais

V Plenária Nacional de Economia Solidária

V Plenária Nacional de Economia Solidária V Plenária Nacional de Economia Solidária Relatório para Plenárias Locais e Estadual de Economia Solidária Escreva abaixo de cada tópico. Nome da Atividade V Plenária de Economia Solidária do Estado da

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

CHAMADA DE SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR Carta Projeto MDA N 002/2012 IPD Curitiba, 13 de janeiro de 2012. IPD - INSTITUTO DE PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO CHAMADA DE SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR Chamada de Seleção de Empreendimentos

Leia mais

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda?

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda? 1 - Existe algum tipo de estudo setorial e/ou diagnóstico socioeconômico do estado que tenha sido realizado no período entre 2010 e 2014? 1 Sim 1.1 - Ano do diagnóstico: Não (passe para 2 o quesito 3)

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SE É DESENVOLVIMENTO É PRIORIDADE DO SEBRAE LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA REGULAMENTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA LG REGULAMENTADA LG REGULAMENTADA

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROJETOS FRANCO-BRASILEIROS DE COOPERAÇÃO DESCENTRALIZADA TRILATERAL EM BENEFÍCIO DO HAITI E DO CONTINENTE AFRICANO

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROJETOS FRANCO-BRASILEIROS DE COOPERAÇÃO DESCENTRALIZADA TRILATERAL EM BENEFÍCIO DO HAITI E DO CONTINENTE AFRICANO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROJETOS FRANCO-BRASILEIROS DE COOPERAÇÃO DESCENTRALIZADA TRILATERAL EM BENEFÍCIO DO HAITI E DO CONTINENTE AFRICANO I. CONTEXTO Em junho de 2010, realizou-se, no Palácio do Itamaraty,

Leia mais

TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL

TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL ESCADA, 2014 EXTENSÃO RURAL CONSTRUIR UM SONHO E LUTAR POR ELE Regional : Palmares PE Municipio: Escada Comunidades: Sitio

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Local de atuação: Brasília/DF com disponibilidade para viagens em todo o território nacional.

TERMO DE REFERÊNCIA. Local de atuação: Brasília/DF com disponibilidade para viagens em todo o território nacional. TERMO DE REFERÊNCIA Denominação: Consultor(a) especializado(a) para atuação na área de suporte técnico e avaliação das políticas de fortalecimento da agricultura familiar, com enfoque nos princípios da

Leia mais

BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE

BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA TERRITÓRIOS RIOS DA CIDADANIA Objetivos Os Territórios TERRITÓRIOS RIOS Os Territórios Rurais se caracterizam por: conjunto

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

Programas de crédito e políticas de financiamento para a produção sustentável: a experiência do Banco da Amazônia

Programas de crédito e políticas de financiamento para a produção sustentável: a experiência do Banco da Amazônia Programas de crédito e políticas de financiamento para a produção sustentável: a experiência do Banco da Amazônia Fabrício Khoury Rebello Economista do Banco da Amazônia, Mestre em Agriculturas Familiares

Leia mais

A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012

A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012 A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012 Contexto Retomada dos Serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural no país em 2003;

Leia mais

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ AREA TEMÁTICA: TRABALHO LAIS SILVA SANTOS 1 CARLOS VINICIUS RODRIGUES 2 MARCELO FARID PEREIRA 3 NEUZA CORTE DE OLIVEIRA

Leia mais

OPINIÃO DOS ATORES. Microcrédito, ocupação e renda Sérgio Moreira. Do microcrédito às microfinanças Monica Valente. Microcrédito

OPINIÃO DOS ATORES. Microcrédito, ocupação e renda Sérgio Moreira. Do microcrédito às microfinanças Monica Valente. Microcrédito OPINIÃO DOS ATORES Microcrédito, ocupação e renda Sérgio Moreira Do microcrédito às microfinanças Monica Valente Microcrédito Tânia Machado Microcrédito como instrumento de desenvolvimento econômico e

Leia mais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL Aumento da produção para segurança alimentar e ampliação de canais de comercialização Programa de Aquisição de

Leia mais

Ministério do Trabalho assina portaria que reconhece categoria da agricultura familiar

Ministério do Trabalho assina portaria que reconhece categoria da agricultura familiar Porto Alegre. 21 de maio de 2015. Edição 008 Ministério do Trabalho assina portaria que reconhece categoria da agricultura familiar Dia 20 de maio de 2015 vai ficar marcado de maneira muito positiva para

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS. Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br

CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS. Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br Apresentação preparada para: I Congresso de Captação de Recursos e Sustentabilidade. Promovido

Leia mais

PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL

PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL RELATÓRIO CIRCUNSTANCIADO CURSOS DE CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇAS LOCAIS NO PILOTO DA CADEIA DA CAJUCULTURA

Leia mais

O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA. Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo

O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA. Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo Banco do Nordeste: o Maior Banco de Microfinanças da América do Sul Objetivos de atuação do

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ESTEVÃO FREIRE estevao@eq.ufrj.br DEPARTAMENTO DE PROCESSOS ORGÂNICOS ESCOLA DE QUÍMICA - UFRJ Tópicos: Ciência, tecnologia e inovação; Transferência de tecnologia; Sistemas

Leia mais

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Thayne Garcia, Assessora-Chefe de Comércio e Investimentos (tgarcia@casacivil.rj.gov.br) Luciana Benamor, Assessora de Comércio e Investimentos

Leia mais

X ENCONTRO NACIONAL: A MISSÃO DAS ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CERTIFICAÇÃO DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO

X ENCONTRO NACIONAL: A MISSÃO DAS ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CERTIFICAÇÃO DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO É NOTÍCIA - Nº 18 2011 EDIÇÃO ESPECIAL X ENCONTRO NACIONAL: A MISSÃO DAS ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CERTIFICAÇÃO DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO FEBRAEDA - CAMP SÃO BERNARDO DO CAMPO 08 DE ABRIL

Leia mais

Feiras livres da agricultura familiar

Feiras livres da agricultura familiar Feiras livres da agricultura familiar FEIRAS LIVRES DA AGRICULTURA FAMILIAR Tradicionalmente, a Emater MG tem participação efetiva na organização e implantação dessas feiras no Estado, desenvolvendo ações,

Leia mais

projetos com alto grau de geração de emprego e renda projetos voltados para a preservação e a recuperação do meio ambiente

projetos com alto grau de geração de emprego e renda projetos voltados para a preservação e a recuperação do meio ambiente O QUE É O FCO? O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) foi criado pela Lei n.º 7.827, de 27.09.1989, que regulamentou o art. 159, inciso I, alínea c, da Constituição Federal, com

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

Proposta de Programa- Quadro de Ciência, Tecnologia e Inovação 2014-2018. L RECyT, 8.11.13

Proposta de Programa- Quadro de Ciência, Tecnologia e Inovação 2014-2018. L RECyT, 8.11.13 Proposta de Programa- Quadro de Ciência, Tecnologia e Inovação 2014-2018 L RECyT, 8.11.13 Delineamento do Programa - Quadro Fundamentação Geral Programa público, plurianual, voltado para o fortalecimento

Leia mais

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança - ABESE Entidade que representa, nacionalmente, as empresas de sistemas

Leia mais

PESQUISA AGROPECUÁRIA. Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas

PESQUISA AGROPECUÁRIA. Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas PESQUISA AGROPECUÁRIA Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi

Leia mais

Pesquisa e estudo para promoção do desenvolvimento local, empreendedorismo e economia solidária no Município de Santo André Contrato n.

Pesquisa e estudo para promoção do desenvolvimento local, empreendedorismo e economia solidária no Município de Santo André Contrato n. Pesquisa e estudo para promoção do desenvolvimento local, empreendedorismo e economia solidária no Município de Santo André Contrato n. 443/06-PJ Produto 1.2. Relatório detalhado da oficina Março de 2007

Leia mais

Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria. Luanda, 26.05.2014

Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria. Luanda, 26.05.2014 Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria Luanda, 26.05.2014 Agenda 1. Cenário Internacional 2. Formas de apoio 3. Estratégia de atuação na África Depto. de Suporte a Operações

Leia mais

CLIPPING De 04 de fevereiro de 2015

CLIPPING De 04 de fevereiro de 2015 CLIPPING De 04 de fevereiro de 2015 VEÍCULO Blog da Zulene Alves EDITORIA DATA 03/02/2015 Por Kátia Gonçalves Cerca de 20 sócios da Associação de Apicultores e Apicultoras do Sertão Central (AASC), do

Leia mais

Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa. Câmpus Restinga Junho, 2013. Desenvolvimento Institucional

Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa. Câmpus Restinga Junho, 2013. Desenvolvimento Institucional Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa Câmpus Restinga Junho, 2013 Desenvolvimento Institucional APRESENTAÇÃO O presente relatório deve ser considerado como um Anexo ao Diagnóstico das Prioridades

Leia mais

PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2015/2016

PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2015/2016 PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2015/2016 LINHA PÚBLICO MODALIDADE FINALIDADE CRÉDITO/TETO JUROS Pronaf Custeio MCR 10-4 faiares com renda bruta anual até R$ 360. (exceto Grupo A e A/C)

Leia mais

jornal Lula recebe diretrizes em favor da Economia Solidária Com o objetivo de fortalecer Exemplo de superação

jornal Lula recebe diretrizes em favor da Economia Solidária Com o objetivo de fortalecer Exemplo de superação Ano II u Edição 09 u Abril/2011 u Distribuição Gratuita u Tiragem: 4 mil exemplares Lula recebe diretrizes em favor da Economia Solidária Andris Bovo/ABCD Maior Propostas foram definidas pela UNISOL Brasil

Leia mais

Coordenação: Profª. Alexandra Filipak IFSP Matão e Profª. Drª. Sany Spínola Aleixo UNIRP Centro Universitário de São José do Rio Preto.

Coordenação: Profª. Alexandra Filipak IFSP Matão e Profª. Drª. Sany Spínola Aleixo UNIRP Centro Universitário de São José do Rio Preto. Atividades desenvolvidas a partir do Projeto: As mulheres rurais e a agroecologia na Região Sudeste: tecnologias para autonomia econômica, segurança alimentar e conservação da biodiversidade IFSP Campus

Leia mais

EDITAL FLD 02/2015 - JUSTIÇA SOCIOAMBIENTAL SELEÇÃO DE PROJETOS PARA CONSERVAÇÃO DO BIOMA PAMPA E QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO

EDITAL FLD 02/2015 - JUSTIÇA SOCIOAMBIENTAL SELEÇÃO DE PROJETOS PARA CONSERVAÇÃO DO BIOMA PAMPA E QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO EDITAL FLD 02/2015 - JUSTIÇA SOCIOAMBIENTAL SELEÇÃO DE PROJETOS PARA CONSERVAÇÃO DO BIOMA PAMPA E QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO O projeto deve ser elaborado no formulário em WORD, disponível para download

Leia mais