Reabertura da Serra Pelada otimismo, confrontos, assassinatos e denuncias por Simone Helen Drumond de Carvalho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reabertura da Serra Pelada otimismo, confrontos, assassinatos e denuncias por Simone Helen Drumond de Carvalho"

Transcrição

1 Nando Oliveira formado em Técnico em Segurança e Medicina do Trabalho pergunta para Simone no Café História Serra Pelada no próximo ano será reaberta de forma mecanizada por capital estrangeiro. O que você pensa sobre essa reabertura? Você acredita que a empresa possa ter um plano de sustentabilidade que venha mudar a realidade daquele local? Simone Helen Drumond 1-1

2 A corrida pelo ouro em Serra Pelada, no Pará, tem data para recomeçar. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a retomada dos trabalhos em Serra Pelada foi negociada com mais de 20 associações, sindicatos e cooperativas desde Concessão autorizada pelo presidente Lula abre espaço para exploração da mina de ouro que vai receber 2 mil garimpeiros do Piauí que já estão cadastrados. A exploração foi concedida pelo governo federal para a empresa Serra Pelada Desenvolvimento Mineral, formada por uma cooperativa de garimpeiros com 45 mil associados e uma companhia canadense de exploração de minérios, a Colossus Minerals, que detém 75% da sociedade. Os brasileiros ficarão com apenas um quarto do que render nas jazidas. Simone Helen Drumond 1-2

3 O marco da migração no país, foi Serra Pelada quem viveu nos seus áureos tempos nos anos 80, levando pessoas de todo o Brasil para a região, todos em busca de riqueza e fortuna. Mas o ouro não apareceu para todos e muitos moradores atuais da área lutam para sobreviver, distantes do ouro que perseguiram. Quem viu o momento de esplendor de Serra Pelada duvida que mais ouro possa ser retirado da região. O dilema entre o otimismo e pessimismo acerca deste contexto é lógico, porém o velho sonho de fazer riqueza da noite para dia reacendeu a violência no sudeste do Pará. Grupos de garimpeiros rivais se enfrentaram nas ruas de Serra Pelada. Afirmo com segurança que os problemas do passado como acidentes de trabalho entre os garimpeiros, como soterramento em conseqüência de quebra de escadas e barrancos, doenças de pele, devido o trabalho com água contaminadas, cortes em membros do corpo, problemas respiratórios em decorrência da queima do ouro com mercúrio, além de doenças na coluna vertebral entre outros, irão ser latentes. Simone Helen Drumond 1-3

4 As noticias sobre este contexto nos mostram confrontos, assassinatos e denuncias que envolvem a Coomigasp. Mecanizado ou não o fato é que é muito difícil controlar aquilo ali. É muita gente armada. Muitos pensam que aquele lago esconde muito ouro e a busca pelo ELDORADO os deixam cegos, já outros pensam que aquele panorama é apenas o cenário de uma futura desilusão. A reabertura deste garimpo irá causar impactos sociais, ambientais e econômicos causados pela atividade garimpeira. Os problemas ambientais, econômicos e sociais que afetam a Amazônia são diversos: entre tantos destaco o avanço do desmatamento, o trabalho escravo, o trabalho degradante, a poluição das águas e dos solos em decorrência da atividade garimpeira e agropecuária, isso apenas para citar alguns, mas existem muitos outros, tanto no campo como na cidade. Simone Helen Drumond 1-4

5 É importante observa que a Constituição Federal no artigo 225, não autoriza a poluição do meio ambiente, mas deixa sobre a responsabilidade de reparar os danos ambientais, àquelas empresas e pessoas "[...] que explorar recursos minerais fica obrigado a recuperar o meio ambiente degrado, de acordo com solução técnica exigida pelo órgão público competente, na forma da lei". A principio quem polui deve recuperar os danos causados ao ambiente. Não é isso que a sociedade vem observando em área onde foi descoberta uma jazida mineral e um grupo de garimpeiros ou uma empresa mineradora começa a explorar os recursos minerais. A sociedade observa uma completo desrespeito à legislação vigente. Simone Helen Drumond 1-5

6 Lei 7.805/89 que alterou o Código de Mineração; é suficiente para inviabilizar a atividade garimpeira em Serra Pelada, pois segundo essa lei só é permitida a garimpagem se houve um estudo sobre os impactos ambientais, que deve ser elaborado por um profissional da área (engenheiro ou técnico ambiental). O representante da cooperativa dos garimpeiros de Serra Pelada demonstrou em sua fala que desconhecia a legislação vigente, quando questionado se possuíam relatório sobre os impactos ambientais e sociais, que a abertura do garimpo poderá possibilitar não apresentou resposta convincente para aos pesquisadores. Constamos, ainda que os garimpeiros são ludibriados por promessa mirabolante de que a qualquer momento receberam uma boa quantia em valores pelo barranco que possuem em Serra Pelada. Além disso, o grupo comandado pelo Curió está negociando com uma empresa norte americana a abertura do garimpo. Assim quem possui barranco ou quem é sócio da cooperativa irá receber uma boa indenização. Para receber essa indenização o garimpeiro precisa está em dia com a cooperativa. Os valores pagos pela indenização serão utilizados na construção de uma vila na proximidade da Serra, para onde os garimpeiros deverão se deslocar. Simone Helen Drumond 1-6

7 O avanço do conhecimento humano e a discussão em torno das questões que afetam diretamente a vida humana são importantes e o estabelecimento de regras e normas que possibilitem ao homem refletir sobre as conseqüências do uso de forma irracional dos recursos que a natureza nos oferece é de grande valia a todos. A utilização da natureza de forma racional possibilita aos seres humanos melhores qualidade de vida na terra. Identificar e compreender os entraves sociais, ambientais, políticos, econômicos e culturais que dificultam o desenvolvimento de ações no âmbito da educação ambiental é dever mundial de todo cidadão. Simone Helen Drumond 1-7

O CASO MARIANA E O CICLO DO OURO DO SÉCULO XVIII AOS DIAS ATUAIS

O CASO MARIANA E O CICLO DO OURO DO SÉCULO XVIII AOS DIAS ATUAIS O CASO MARIANA E O CICLO DO OURO DO SÉCULO XVIII AOS DIAS ATUAIS Descoberta do Ouro A REALIZAÇÃO DO VELHO SONHO PORTUGUÊS Primeiras Descobertas Em meados do século XVII Portugal vivia uma crise econômica

Leia mais

jaguarisgold SIMEXMIN PROGRAMA DE EXPLORAÇÃO MINERAL DO GRUPO JAGUAR MINING INC Jean-Marc Lopez Maio 2012

jaguarisgold SIMEXMIN PROGRAMA DE EXPLORAÇÃO MINERAL DO GRUPO JAGUAR MINING INC Jean-Marc Lopez Maio 2012 SIMEXMIN PROGRAMA DE EXPLORAÇÃO MINERAL DO GRUPO JAGUAR MINING INC Jean-Marc Lopez Maio 2012 1 Quem Somos Mineração Turmalina Ltda MTL Mineração Serras do Oeste Ltda MSOL MCT Mineração Ltda UNIDADE MTL

Leia mais

LEGISLAÇÃO MINERÁRIA BRASILEIRA: Avaliação e Perspectivas. ANA SALETT MARQUES GULLI Procuradora-Chefe/DNPM

LEGISLAÇÃO MINERÁRIA BRASILEIRA: Avaliação e Perspectivas. ANA SALETT MARQUES GULLI Procuradora-Chefe/DNPM LEGISLAÇÃO MINERÁRIA BRASILEIRA: Avaliação e Perspectivas ANA SALETT MARQUES GULLI Procuradora-Chefe/DNPM Junho/2010 Relevância da atividade mineral A atividade mineral apresenta-se como uma atividade

Leia mais

Práticas de controle e fiscalização da CFEM

Práticas de controle e fiscalização da CFEM Práticas de controle e fiscalização da CFEM Marcos Antonio Cordeiro / DNPM-PA Eng. de Minas Belém-PA março de 2013 CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988: Art. 20 - São bens da União: IX - os recursos minerais, inclusive

Leia mais

Mineração brasileira perspectivas e desafios. Geólogo Elmer Prata Salomão

Mineração brasileira perspectivas e desafios. Geólogo Elmer Prata Salomão Mineração brasileira perspectivas e desafios Geólogo Elmer Prata Salomão SUMÁRIO A MINERAÇÃO VISTA PELA SOCIEDADE O NOVO MARCO LEGAL DA MINERAÇÃO A EXPLORAÇÃO MINERAL NO BRASIL 2 A MINERAÇÃO VISTA PELA

Leia mais

Mineração. João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida

Mineração. João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida + Mineração João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida + 1. Histórico 2. Carajás 3. Aspectos Gerais Agenda + Histórico -Um solo, uma nação + Histórico 1500 1700: exploração de Au, Fe e diamantes 1603:

Leia mais

Reportagem Especial: Fechamento de Mina: Aspectos Legais

Reportagem Especial: Fechamento de Mina: Aspectos Legais Reportagem Especial: Fechamento de Mina: Aspectos Legais (Marcelo Gomes de Souza) O fenômeno mundial da proteção ao meio ambiente vem exigindo uma nova abordagem para a questão do fechamento de mina (internacionalmente

Leia mais

Professora Sikandra Silveira

Professora Sikandra Silveira De que materiais são feitos os objetos da imagem? De onde são retirados? MINERAIS E MINÉRIOS Professora Sikandra Silveira MINERAIS E MINÉRIOS Hematita (minério de ferro): Ferro + Oxigênio Galena (minério

Leia mais

O Direito Minerário na Constituição de 1988 e seus aspectos jurídicos

O Direito Minerário na Constituição de 1988 e seus aspectos jurídicos Aula Direito e legislação Mineral Da evolução e do Perfil atual da propriedade mineraria; (Divisão Solo e Subsolo) ex.: Desapropriação. Do Direito Minerário e Ambiental; Da propriedade constitucional dos

Leia mais

CÂMARA BRITÂNICA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA NO BRASIL

CÂMARA BRITÂNICA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA NO BRASIL CÂMARA BRITÂNICA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA NO BRASIL TÍTULO: O Novo Marco Regulatório da Mineração Brasileira. Por: Hildebrando Herrmann Local: Rua da Candelária, 09, Centro - Rio de Janeiro - RJ Data: 10

Leia mais

Obs.: *Fazer a leitura de todo o conteúdo (P.06 a 24), em seguida responda as questões. * Depois revise com atenção tirando as duvidas.

Obs.: *Fazer a leitura de todo o conteúdo (P.06 a 24), em seguida responda as questões. * Depois revise com atenção tirando as duvidas. /06/2014 Mariano Rolindo da Cruz 5º 1. Preencha o cabeçalho da avaliação com nome e sobrenome e o número. 2. Verifique se o número de questões e paginação estão corretos. 3. Cada questão possui sua pontuação,

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais Área: 3.8 milhões de km², (cerca de 45,25% do território nacional); População: 17,2 milhões de habitantes (2014); Estados formadores: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Resolução Socioambiental 4.327/14. Alexandre Reis Junho/2015

Resolução Socioambiental 4.327/14. Alexandre Reis Junho/2015 Resolução Socioambiental 4.327/14 Alexandre Reis Junho/2015 Agenda Resolução 4.327/14 Levantamento demanda por crédito Soluções Serasa Experian 2 Resolução 4.327/2014 Público e Pilares Emitida em 25 de

Leia mais

Arábia Saudita quer empresas brasileiras no setor de mineração

Arábia Saudita quer empresas brasileiras no setor de mineração Agência de Notícias Brasil-Árabe - SP 06/02/2006-07:00 Arábia Saudita quer empresas brasileiras no setor de mineração O governo do país árabe abriu o segmento à exploração privada e o presidente da mineradora

Leia mais

Origem & Definição. No Brasil a riqueza de recursos minerais é um. resultado direto de dois fatores conjugados: a

Origem & Definição. No Brasil a riqueza de recursos minerais é um. resultado direto de dois fatores conjugados: a Origem & Definição Os minerais e rochas de nosso planeta originaramse juntamente com a solidificação da crosta a cerca de 4,6 bilhões de anos. Os como sendo compostos sólidos, inorgânicos, de composição

Leia mais

ARES Associação Recreativa e Esportiva Sanjoanense Atividades Sociais e Esportivas

ARES Associação Recreativa e Esportiva Sanjoanense Atividades Sociais e Esportivas ARES Associação Recreativa e Esportiva Sanjoanense Atividades Sociais e Esportivas Regimento Interno do Clube REGIMENTO INTERNO DO CLUBE 1 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO CLUBE: - De Terça-Feira a Domingo.

Leia mais

Fechamento de Mina Aspectos Ambientais e Sócio-econômicos

Fechamento de Mina Aspectos Ambientais e Sócio-econômicos Fechamento de Mina Aspectos Ambientais e Sócio-econômicos Centro Mineiro de Referência em Resíduos, Belo Horizonte 28 e 29 de maio de 2008 João César de Freitas Pinheiro Geólogo, Ph.D. Diretor Geral Adjunto

Leia mais

Ministério de de Minas Minas e e Energia PROPOSTA DE NOVO MARCO DA MINERAÇÃO

Ministério de de Minas Minas e e Energia PROPOSTA DE NOVO MARCO DA MINERAÇÃO Ministério de de Minas Minas e PROPOSTA DE NOVO MARCO DA MINERAÇÃO 18 de Junho de 2013 Sumário 1 1. OBJETIVOS DA PROPOSTA 2. MODIFICAÇÕES INSTITUCIONAIS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA MINERAL (CNPM) PODER

Leia mais

SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS. Ricardo Carneiro

SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS. Ricardo Carneiro SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS Ricardo Carneiro APROVEITAMENTO DOS RECURSOS MINERAIS E DOS POTENCIAIS HIDRÁULICOS APROVEITAMENTO DOS RECURSOS MINERAIS E DOS POTENCIAIS

Leia mais

Economia e Meio Ambiente A questão ambiental no âmbito da economia e benefícios de uma política ambiental

Economia e Meio Ambiente A questão ambiental no âmbito da economia e benefícios de uma política ambiental PHA2218 Introdução à Engenharia Ambiental Universidade de São Paulo Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Economia e Meio Ambiente A questão ambiental no âmbito da economia e benefícios de uma

Leia mais

CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 O TEMPO E AS ORIGENS DO BRASIL 1. Contando o tempo Instrumentos de medida do tempo Medidas de tempo: década, século, milênio Linha do tempo

Leia mais

Mineração- Brasil século XVIII

Mineração- Brasil século XVIII Mineração- Brasil século XVIII O controle da exploração das minas pela coroa. HISTÓRIA 5º ano Fonte: Gilberto Cotrim História Global Brasil e Geral, ed. saraiva Mineração A exploração do Ouro No século

Leia mais

Organização da Aula. Recuperação de Áreas Degradadas. Aula 4. Recuperação de Áreas Degradadas pela Mineração. Contextualização

Organização da Aula. Recuperação de Áreas Degradadas. Aula 4. Recuperação de Áreas Degradadas pela Mineração. Contextualização Recuperação de Áreas Degradadas Aula 4 Prof. Francisco W. von Hartenthal Organização da Aula Recuperação de Áreas Degradadas (RAD) pela Mineração 1. Histórico da atividade no Brasil 2. Os tipos de mineração

Leia mais

Módulo 2. Requisitos Legais Identificação da Legislação Aplicável Requisito da norma ISO Exercícios.

Módulo 2. Requisitos Legais Identificação da Legislação Aplicável Requisito da norma ISO Exercícios. Módulo 2 Requisitos Legais 2.1. Identificação da Legislação Aplicável. 2.2. Requisito 4.3.1. da norma ISO 14001. Exercícios. 2.1. Identificação da Legislação Aplicável Aspectos e Impactos Ambientais Identificação

Leia mais

Avaliação de risco e legislação ambiental

Avaliação de risco e legislação ambiental VII Seminário Internacional sobre Remediação e Revitalização de Áreas Contaminadas Avaliação de risco e legislação ambiental Ana Luiza Silva Spínola 21 de outubro de 2010 Contextualização Planejamento

Leia mais

Legislação Ambiental / EIA RIMA Legislação

Legislação Ambiental / EIA RIMA Legislação Legislação Segundo legislação brasileira considera-se impacto ambiental: "qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente causada por qualquer forma de matéria ou energia

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 COLÔNIA PLANO DE CURSO VIVER NO BRASIL *Identificar os agentes de ocupação das bandeiras *Conhecer e valorizar a história da capoeira *Analisar a exploração da Mata Atlântica *Compreender a administração

Leia mais

EXPLORAÇÃO MINERAL. O papel da Tecnologia Mineral na viabilização e aproveitamento econômico de Jazimentos Minerais

EXPLORAÇÃO MINERAL. O papel da Tecnologia Mineral na viabilização e aproveitamento econômico de Jazimentos Minerais VI Simpósio Brasileiro de Exploração Mineral Maio 2014 Arthur Lakschevitz EXPLORAÇÃO MINERAL O papel da Tecnologia Mineral na viabilização e aproveitamento econômico de Jazimentos Minerais 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII As entradas : expedições montadas por pessoas que partiam de vários locais do país e se aventuravam pelo sertão à procura de ouro e pedras preciosas.

Leia mais

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII As entradas : expedições montadas por pessoas que partiam de vários locais do país e se aventuravam pelo sertão à procura de ouro e pedras preciosas.

Leia mais

PROFº. SÉRGIO RICARDO CHUVA ÁCIDA

PROFº. SÉRGIO RICARDO CHUVA ÁCIDA PROFº. SÉRGIO RICARDO CHUVA ÁCIDA A Chuva Ácida A medida da acidez da chuva é feita na escala de ph: quanto menor o ph, maior a sua acidez. O ph é igual a sete (7) para material neutro. Veja abaixo, alguns

Leia mais

02. A atividade mineradora ao longo de todo o século XVIII alterou a paisagem no ambiente da área mineradora.

02. A atividade mineradora ao longo de todo o século XVIII alterou a paisagem no ambiente da área mineradora. SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 0 / 2 / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

A experiência do Estado de São Paulo e a visão da Câmara dos Deputados. Deputado Federal Arnaldo Jardim

A experiência do Estado de São Paulo e a visão da Câmara dos Deputados. Deputado Federal Arnaldo Jardim ABES Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental 2º Seminário Regional Sudeste sobre Resíduos Sólidos Desafios das Políticas para uma Gestão Integrada de Resíduos Sólidos A experiência do

Leia mais

MEU VEÍCULO. Veículo segurado... Seguradoras... Contatos da Seguradora(s) Contratadas...

MEU VEÍCULO. Veículo segurado... Seguradoras... Contatos da Seguradora(s) Contratadas... MANUAL DO SEGURADO PARABÉNS, Você acaba de adquirir um seguro personalizado com a garantia da Uai Brasil. Obrigado por contratar nossos serviços. Aqui você irá encontrar uma equipe preparada para te atender

Leia mais

Mercado de Trabalho... 5

Mercado de Trabalho... 5 Introdução... 3 Geologia... 4 Mercado de Trabalho... 5 O curso... 7 O que você pode fazer... 8 Opiniões dos estudantes... 10 Bibliografia... 11 Durante esse trabalho, você irá ver um pouco sobre a faculdade

Leia mais

( ) Os trabalhos nas minas eram realizados apenas por mulheres. ( ) Os trabalhadores escravizados eram de origem africana.

( ) Os trabalhos nas minas eram realizados apenas por mulheres. ( ) Os trabalhadores escravizados eram de origem africana. SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / 2 / 206 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 4.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

15º Congresso Brasileiro de Mineração e EXPOSIBRAM 2013

15º Congresso Brasileiro de Mineração e EXPOSIBRAM 2013 15º Congresso Brasileiro de Mineração e EXPOSIBRAM 2013 Subsecretaria de Mineração Secretaria de Energia do Estado de São Paulo São Paulo Setembro/2013 HISTÓRICO INSTITUCIONAL Até 1990, as políticas públicas

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº CREA-GO Dispõe sobre o registro de empresa de mineração no CREA-GO, e dá outras providências.

ATO NORMATIVO Nº CREA-GO Dispõe sobre o registro de empresa de mineração no CREA-GO, e dá outras providências. ATO NORMATIVO Nº 05-98 - CREA-GO Dispõe sobre o registro de empresa de mineração no CREA-GO, e dá outras providências. O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DE GOIÁS CREA-GO, em sua

Leia mais

Direito Ambiental Constitucional. Inclui Princípios constitucionais correlatos

Direito Ambiental Constitucional. Inclui Princípios constitucionais correlatos Direito Ambiental Constitucional Inclui Princípios constitucionais correlatos Constituição de 1988 Conceito jurídico de meio ambienteconstituição Art. 3º. Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por:

Leia mais

A ECONOMIA MINERAL BRASILEIRA E AS PERSPECTIVAS DE CARAJÁS

A ECONOMIA MINERAL BRASILEIRA E AS PERSPECTIVAS DE CARAJÁS A ECONOMIA MINERAL BRASILEIRA E AS PERSPECTIVAS DE CARAJÁS Marcelo Ling Tosta A descoberta do ferro na região da Província Mineral de Carajás foi anunciada pela empresa americana United State Steel (US

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL DE CIÊNCIAS SOCIAIS

ÁREAS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL DE CIÊNCIAS SOCIAIS Mesa Redonda Possibilidades de atuação para o bacharel em Ciências Sociais ÁREAS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL DE CIÊNCIAS SOCIAIS Paulo A. Melo do Nascimento Sociólogo Especialista em Gestão Ambiental Mestre

Leia mais

Estudo de acidentalidade na mineração do Estado de Minas Gerais

Estudo de acidentalidade na mineração do Estado de Minas Gerais Estudo de acidentalidade na mineração do Estado de Minas Gerais Renan Collantes Candia; Vitor Moreira Campos. Departamento de Engenharia de Minas Universidade Federal de Minas Gerais Mário Parreiras de

Leia mais

Fortalecimento do extrativismo sustentável: a participação do Ipea

Fortalecimento do extrativismo sustentável: a participação do Ipea Fortalecimento do extrativismo sustentável: a participação do Ipea Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Júlio César Roma Técnico de Planejamento e Pesquisa da Diretoria de Estudos e Políticas

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 2.º ANO/EF

ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 2.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 2.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

DF PROTEÇÃO/DF CLINICA ESCLARECEM SOBRE NR - 4 NR -4: Serviços especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho

DF PROTEÇÃO/DF CLINICA ESCLARECEM SOBRE NR - 4 NR -4: Serviços especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho DF PROTEÇÃO/DF CLINICA ESCLARECEM SOBRE NR - 4 NR -4: Serviços especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho Matéria publicada em 11 de Agosto de 2015 A que se refere a NR 4? R- A

Leia mais

Migrações - Mobilidade Espacial. Externas, internas, causas e consequências.

Migrações - Mobilidade Espacial. Externas, internas, causas e consequências. Migrações - Mobilidade Espacial Externas, internas, causas e consequências. Classificação Internas: dentro de um país. Externas: de um país para outro. De retorno: de volta ao país de origem Imigração:

Leia mais

PEA 2200 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade

PEA 2200 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade PEA 2200 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade Aula 14 e 15 Energia e Meio Ambiente: As Causas Profa. Eliane Fadigas Prof. Alberto Bianchi slide 1 / 30 Recordar é viver Fontes convencionais Termoeletricidade

Leia mais

POLÍTICA MINERAL & NOVO MARCO REGULATÓRIO DA MINERAÇÃO

POLÍTICA MINERAL & NOVO MARCO REGULATÓRIO DA MINERAÇÃO Seminário Novo Marco Regulatório da Mineração Os interesses em jogo na hora da verdade POLÍTICA MINERAL & NOVO MARCO REGULATÓRIO DA MINERAÇÃO Telton Elber Corrêa Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação

Leia mais

CERM Manual do Usuário

CERM Manual do Usuário Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia SEDEME Diretoria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral DIGEM SISTEMA ESTADUAL DE CADASTRO DE RECURSOS

Leia mais

Brasil: características naturais - litosfera. Páginas 12 à 27

Brasil: características naturais - litosfera. Páginas 12 à 27 Brasil: características naturais - litosfera Páginas 12 à 27 Refúgio Ecológico Caiman Miranda - MS Parque Nacional do Monte Roraima - RR Serra dos Órgãos Teresópolis - RJ Parque Nacional dos Aparados da

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA GEOLOGIA E MINERAÇÃO OESTE DO PARÁ

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA GEOLOGIA E MINERAÇÃO OESTE DO PARÁ PLANO DE MINERAÇÃO DO ESTADO DO PARÁ 10ª OFICINA POLÍTICAS PÚBLICAS PARA GEOLOGIA E MINERAÇÃO OESTE DO PARÁ 28 de maio de 2013 UFOPA / Santarém-PA Scliar, C. Peregovich, B. Santos, L. Gomes R. 1965 - I

Leia mais

ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS

ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS SUMÁRIO ESTIMATIVA DE CUSTOS S S INTRODUÇÃO

Leia mais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado do Pará

Informações sobre a Economia Mineral do Estado do Pará Informações sobre a Economia Mineral do Estado do Pará Atualizado em Julho de 2013 Distribuição da Produção Mineral no Pará Fonte: IBRAM Amazônia. Balança Mineral do Estado do PA A balança mineral do Pará

Leia mais

NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010

NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010 NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010 População brasileira cresce quase 20 vezes desde 1872 A população do Brasil alcançou a marca de 190.755.799 habitantes na data de referência do

Leia mais

Detalhamento de Coberturas. SEGURO PATRIMONIAL (Seguro Proteção Empresarial)

Detalhamento de Coberturas. SEGURO PATRIMONIAL (Seguro Proteção Empresarial) Detalhamento de Coberturas SEGURO PATRIMONIAL (Seguro Proteção Empresarial) Comércio Perda e pagamento de aluguel 6% 8% Danos elétricos 3% 5% 7,5% Despesas fixas - 6 meses 10% 15% 20% Deterioração de mercadorias

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 CIÊNCIAS NATURAIS (2º ciclo)

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 CIÊNCIAS NATURAIS (2º ciclo) (2º ciclo) 5º ano Compreender a como um planeta especial. Compreender que o solo é um material terrestre de suporte de vida. Compreender a importância das rochas e dos minerais. Compreender a importância

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RISCOS E DESASTRES NATURAIS NA AMAZÔNIA PLANO DE TRABALHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RISCOS E DESASTRES NATURAIS NA AMAZÔNIA PLANO DE TRABALHO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RISCOS E DESASTRES NATURAIS NA AMAZÔNIA PLANO DE TRABALHO ANÁLISE DOS IMPACTOS SOBRE OS RECURSOS HÍDRICOS NO

Leia mais

PERCURSO 14 Região Norte: a construção de espaços geográficos. Prof. Gabriel Rocha 7º ano - EBS

PERCURSO 14 Região Norte: a construção de espaços geográficos. Prof. Gabriel Rocha 7º ano - EBS PERCURSO 14 Região Norte: a construção de espaços geográficos. Prof. Gabriel Rocha 7º ano - EBS 1 A construção do espaço geográfico de 1500 a 1930 A ocupação da Amazônia não despertava tanto interesse

Leia mais

8 de agosto de 2011 Brasília 16/08/2011 1

8 de agosto de 2011 Brasília 16/08/2011 1 MOBILIZAÇÃO SOCIAL, CAMPANHAS E ARTICULAÇÃO EM REDE Daniela Guedes 8 de agosto de 2011 Brasília 16/08/2011 1 Por que mobilizar? Melhores práticas em implantação de políticas públicas eficazes contam com

Leia mais

Revisão Empreendedorismo. Avaliação II trimestre

Revisão Empreendedorismo. Avaliação II trimestre Revisão Empreendedorismo Avaliação II trimestre Cooperativa Paradidático etc. Destino Verde / Caderno Cooperativa Associação autônoma de pessoas que se unem, voluntariamente para satisfazer aspirações

Leia mais

População em Brasil ,33% Região Norte ,98% Região Nordeste ,18%

População em Brasil ,33% Região Norte ,98% Região Nordeste ,18% 1 O Brasil é o quinto país mais populoso do mundo. De acordo com o Censo Demográfico de 2010, a população brasileira é de 190 732 694 pessoas. Veja os dados da população para cada região e responda: População

Leia mais

NRM - Normas Regulamentadoras da Mineração - Especificidade na Indústria de Areia e Brita NRM 02. Lavra a Céu Aberto

NRM - Normas Regulamentadoras da Mineração - Especificidade na Indústria de Areia e Brita NRM 02. Lavra a Céu Aberto NRM - Normas Regulamentadoras da Mineração - Especificidade na Indústria de Areia e Brita NRM 02 Lavra a Céu Aberto Introdução NRM 02 2.1 Generalidades 2.2 Bancadas e Taludes 2.3 Controle Topográficos

Leia mais

Cacau e Pecuária na Amazônia: Análise de Meios de Vida em São Félix do Xingu - PA

Cacau e Pecuária na Amazônia: Análise de Meios de Vida em São Félix do Xingu - PA Cacau e Pecuária na Amazônia: Análise de Meios de Vida em São Félix do Xingu - PA Por: Daniel Braga 1 Como principais estratégias econômicas do meio rural, em São Félix do Xingu - PA, o cacau e a pecuária

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL Direito Ambiental Aprofundado: Teoria e Jurisprudência

SEMINÁRIO INTERNACIONAL Direito Ambiental Aprofundado: Teoria e Jurisprudência SEMINÁRIO INTERNACIONAL Direito Ambiental Aprofundado: Teoria e Jurisprudência Mineração e Meio Ambiente Juliano de Barros Araújo Goiânia, 22 de abril de 2016 Promoção: Apoio: Mineração e Meio Ambiente

Leia mais

MITIGAÇÃO DAS MC EM MOÇAMBIQUE. Telma Manjta MICOA

MITIGAÇÃO DAS MC EM MOÇAMBIQUE. Telma Manjta MICOA MITIGAÇÃO DAS MC EM MOÇAMBIQUE Telma Manjta MICOA Conteúdo da Apresentação Enquadramento da mitigação dos GEE em Moçambique Prioridades de Mitigação identificadas na ENAMMC Emissões GEE em Moçambique Oportunidades

Leia mais

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL EIL

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL EIL RESPONSABILIDADE AMBIENTAL EIL Aspectos Legais Política Nacional do Meio Ambiente Lei nº 6938/81 Tornou-se obrigatório o licenciamento ambiental para atividades ou empreendimentos que possam degradar o

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: Rochas e minerais: o que são? Tipos de rocha. Aula 2: O solo. FORTALECENDO SABERES APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES

Conteúdo: Aula 1: Rochas e minerais: o que são? Tipos de rocha. Aula 2: O solo. FORTALECENDO SABERES APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES A Conteúdo: Aula 1: Rochas e minerais: o que são? Tipos de rocha. Aula 2: O solo. 2 A Habilidades: Aula 1: Entender o que são rochas e como elas se formam. Saber diferenciar as rochas de acordo com os

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1F CADERNO DE EXERCÍCIOS 1F Ensino Fundamental Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Ciclo do Ouro 2 Independência do Brasil 3 Orientação 4 Relevo H16, H34 H27, H36 H2 H5 1 1.

Leia mais

PROJETO: II JORNADA DE DIREITO PENAL Criminologia na Amazônia e Zona de Fronteira: Prevenção, Combate, Defesa, Segurança e Desenvolvimento.

PROJETO: II JORNADA DE DIREITO PENAL Criminologia na Amazônia e Zona de Fronteira: Prevenção, Combate, Defesa, Segurança e Desenvolvimento. UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SOCIEDADE PROGRAMA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROJETO: II JORNADA DE DIREITO PENAL Criminologia na Amazônia e Zona de Fronteira: Prevenção, Combate,

Leia mais

MEMORIAIS. República do Paraguai. Manuel Maria Cáceres Agente Paraguaio. José Emílio Gorostiaga Conselheiro Paraguaio.

MEMORIAIS. República do Paraguai. Manuel Maria Cáceres Agente Paraguaio. José Emílio Gorostiaga Conselheiro Paraguaio. MEMORIAIS República do Paraguai Manuel Maria Cáceres Agente Paraguaio José Emílio Gorostiaga Conselheiro Paraguaio Fundamentação A República do Paraguai, na data de 03 de abril de 1998, apresentou, perante

Leia mais

Aula 5 Recursos Minerais

Aula 5 Recursos Minerais Aula 5 Recursos Minerais Conceitos Mineral: conjunto de elementos químicos. Metal: minerais com características específicas (brilho, dureza). Rocha: aglomerado de um ou mais minerais. Minério: rocha contendo

Leia mais

SUBTROPICAL (SÃO GABRIEL - RS)

SUBTROPICAL (SÃO GABRIEL - RS) PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Analise as imagens.

Leia mais

Em que continente fica o Brasil?

Em que continente fica o Brasil? Em que continente fica o Brasil? (América do Sul) Qual a capital política do Brasil? (Brasília) Qual a maior cidade do Brasil? (São Paulo 19 milhões habitantes) Quantos habitantes tem o Brasil? (193 milhões)

Leia mais

Nossa História 2012 APRESENTAÇÃO Vale 70 anos: Nossa História 12 No dia 3 de junho de 1942, as páginas dos principais jornais oportunidades que começavam a aparecer na China; enfrentou brasileiros

Leia mais

ESTRUTURA FUNDIÁRIA BRASILEIRA

ESTRUTURA FUNDIÁRIA BRASILEIRA ESTRUTURA FUNDIÁRIA BRASILEIRA Estrutura Fundiária A estrutura fundiária corresponde ao modo como as propriedades rurais estão dispersas pelo território e seus respectivos tamanhos, que facilita a compreensão

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA Fixação 1) (UFRN) No século XVIII, teve início a exploração da região mineradora no Brasil, provocando transformações importantes na economia colonial,

Leia mais

CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL

CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Otávio Eurico de Aquino Branco Março de 2015 INTRODUÇÃO SUMÁRIO BASE LEGAL DA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO DE SOLOS GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS FUNDAMENTOS

Leia mais

O QUE É REPACTUAR? A META AGORA É 2/3 REABERTURA DA REPACTUAÇÃO

O QUE É REPACTUAR? A META AGORA É 2/3 REABERTURA DA REPACTUAÇÃO folder_repactuacao_a5.indd 1 22.01.07 16:30:30 REABERTURA DA REPACTUAÇÃO A proposta da Petrobras é resultado de um esforço conjunto da companhia, da FUP e representantes dos empregados na busca de uma

Leia mais

História 5 o ano Unidade 9

História 5 o ano Unidade 9 História 5 o ano Unidade 9 Nome: Unidade 9 Data: 1. Com o fim da ditadura militar e o retorno da democracia no Brasil, o presidente do país passou a ser escolhido pelo voto direto. O que significa voto

Leia mais

Denúncia de atividades irregulares em andamento na Sub-Bacia Hidrográfica do Guarapiranga. INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL

Denúncia de atividades irregulares em andamento na Sub-Bacia Hidrográfica do Guarapiranga. INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL DENÚNCIA DE ATIVIDADES IRREGULARES EM ANDAMENTO NA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO GUARAPIRANGA. ANEXO ENCAMINHADO PARA SECRETARIA ESTAUDAL DO MEIO AMBIENTE DE SÃO PAULO ABRIL 2005 1

Leia mais

Fordlândia, um império perdido na Amazônia

Fordlândia, um império perdido na Amazônia Fordlândia, um império perdido na Amazônia Há 70 anos, terminava o plano de Henry Ford de abastecer suas fábricas com borracha produzida no Brasil. Local virou ruína. Fordlândia deixou de existir em 1945.

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS PARA EXPLORAÇÃO DE CAFETARIA-PASTELARIA DA FACULDADE DE DIREITO DE LISBOA

CADERNO DE ENCARGOS PARA EXPLORAÇÃO DE CAFETARIA-PASTELARIA DA FACULDADE DE DIREITO DE LISBOA Tel/Fax: 21 743 46 24 CADERNO DE ENCARGOS PARA EXPLORAÇÃO DE CAFETARIA-PASTELARIA DA FACULDADE DE DIREITO DE LISBOA OBJECTO DA CESSÃO: Exploração da Cafetaria-Pastelaria na Faculdade de Direito de Lisboa,

Leia mais

Política de uso Serviço de conferência web

Política de uso Serviço de conferência web Política de uso Serviço de conferência web Diretoria Adjunta de Gestão de serviços Conteúdo Apresentação 3 Definições 3 Público alvo 4 Oferta do serviço 4 Comunidades 4 Contas de usuários 5 Gravações 5

Leia mais

1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas

1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas 1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas UNIDADE 1 O Planeta Terra Tema 1: O planeta onde vivemos; Tema 2: Conhecendo a Terra; Tema 3: Continentes e oceanos; Tema 4: Trabalhando com mapas..

Leia mais

XXII Seminário. Econômica

XXII Seminário. Econômica XXII Seminário Internacional de Política Econômica Antônio Márcio Buainain e Patrícia Almeida Instituto de Economia da Unicamp Viçosa, 28 de Outubro de 2010 Objetivo central Analisar o funcionamento do

Leia mais

PRODUÇÃO DE LEITE NO BRASIL

PRODUÇÃO DE LEITE NO BRASIL PRODUÇÃO DE LEITE NO BRASIL Sebastião Teixeira Gomes 1 1. DESEMPENHO DA ATIVIDADE LEITEIRA No número anterior da Revista Leite B discutimos alguns aspectos relacionados ao consumo de leite no Brasil e,

Leia mais

Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Responsabilidade Social 1 Sistemas! 2 3 Sistemas de Informação O que é? 4 Sistemas de Informação? Componentes Sistemas de Informação Objetivos 5 6 Pra que servem os Sistemas de Informação? TEMPO DECISÕES

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS

LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS P1-3º BIMESTRE 6º ANO FUNDAMENTAL II Aluno (a): Turno: Turma: Unidade Data: / /2016 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Compreender o conceito de solo e sua formação; Identificar as

Leia mais

APRESENTAÇÃO. IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração. Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral Brasileira;

APRESENTAÇÃO. IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração. Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral Brasileira; APRESENTAÇÃO IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral Brasileira; Fundado em 1976; Congrega 150 empresas [mineração e não-mineração]

Leia mais

Prof. Gustavo Nascimento. Unidade I DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Prof. Gustavo Nascimento. Unidade I DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Prof. Gustavo Nascimento Unidade I DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Desenvolvimento sustentável Histórico do conceito de desenvolvimento sustentável A Revolução Industrial foi um marco importante na humanidade

Leia mais

Gestão Ambiental. Aula 2 Prof. Pablo Bosco

Gestão Ambiental. Aula 2 Prof. Pablo Bosco Gestão Ambiental Aula 2 Prof. Pablo Bosco Proposito da aula Conceito de meio ambiente; Outros conceitos; Problemas ambientais; Meio Ambiente como fonte de recursos. 2 Conceito de Meio Ambiente Antes de

Leia mais

Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Solo Contaminado - VIGISOLO MÓDULO III - LEGISLAÇÕES

Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Solo Contaminado - VIGISOLO MÓDULO III - LEGISLAÇÕES Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Solo Contaminado - VIGISOLO MÓDULO III - LEGISLAÇÕES Site PISAST http://pisast.saude.gov.br:8080/pisast/saudeambiental/legislacao-relacionada/legislacaorelacionada

Leia mais

Quais eram as principais diferenças ideológicas entre esses dois agrupamentos políticos?

Quais eram as principais diferenças ideológicas entre esses dois agrupamentos políticos? 1 O ano de 1958 foi particularmente marcado por um clima de euforia e otimismo impulsionado por realizações e conquistas mas também pela imagem que o presidente da República, Juscelino Kubitschek, procurava

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO A Petrobras Transporte S.A. Transpetro, doravante denominada Companhia, representada neste ato pela Gerente Executiva de Recursos Humanos MARIA CAROLINA PEREIRA GOMES VILAS

Leia mais

Sendo assim, saiba quais são os tipos de aposentadoria e quais as condições que o trabalhador deve observar para cada um deles:

Sendo assim, saiba quais são os tipos de aposentadoria e quais as condições que o trabalhador deve observar para cada um deles: O trabalhador brasileiro pode ter acesso à aposentadoria de várias formas, dependendo das condições de saúde, idade, tempo em que o empregado trabalhou com carteira assinada, bem como se o cidadão trabalhou

Leia mais

Resolução 4.327 Politica de Responsabilidade Socioambiental

Resolução 4.327 Politica de Responsabilidade Socioambiental Resolução 4.327 Politica de Responsabilidade Socioambiental Novembro de 2014 Brasil (confidencial) RESOLUÇÃO 4.327 BACEN e SARB14 - Febraban Regulação sobre Responsabilidade Socioambiental Bacen Resolução

Leia mais

Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013

Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013 Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013 Um pouco sobre o IBRAM IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral

Leia mais

Meu nome é Robero Osme Junior e represento conselho de cidadoes de Georgetown, Guiana

Meu nome é Robero Osme Junior e represento conselho de cidadoes de Georgetown, Guiana Senhoras e senhores BOA TARDE Meu nome é Robero Osme Junior e represento conselho de cidadoes de Georgetown, Guiana A Republica Cooperativa da Guiana, e uma antiga colonia inglesa, com apenas 47 anos de

Leia mais

"Nunca pegamos em armas. Usamos palavras", diz líder sobre a independência do Benin

Nunca pegamos em armas. Usamos palavras, diz líder sobre a independência do Benin "Nunca pegamos em armas. Usamos palavras", diz líder sobre a independência do Benin por Por Dentro da África - terça-feira, agosto 06, 2013 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/nunca-pegamos-em-armas-usamos-palavras-diz-lider-sobreindependencia-do-benin

Leia mais