Física Geral e Experimental III. Exercícios Temperatura e Dilatação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Física Geral e Experimental III. Exercícios Temperatura e Dilatação"

Transcrição

1 Física Geral e Experimental III Exercícios Temperatura e Dilatação 1. Em um dia quando a temperatura alcança 50ºF, qual é a temperatura em graus Celsius e Kelvins? R: 10ºC; 283 K. 2. O ouro tem um ponto de fusão de 1064ºC e um ponto de ebulição de 2660ºC. (a) Expresse essas temperaturas em Kelvins. (b) Calcule a diferença entre essas temperaturas em graus Celsius e Kelvin. R: (a) 1337 K e 2933 K; (b) 1596 de diferença para as duas escalas de T. 3. R: -159ºF. 4. R: -92,1ºX. 5. Na embalagem de um produto existe a seguinte recomendação: "Manter a -4 C". Num país em que se usa a escala Fahrenheit, a temperatura correspondente à recomendada é: R: 24,8ºF.

2 6. Em um dia quente em Las Vegas um caminhão-tanque foi carregado com L de óleo diesel. Ele encontrou tempo frio ao chegar a Payson, Utha, onde a temperatura estava 23,0 K abaixo da temperatura de Las Vegas e onde ele entregou a carga. Quantos litros foram descarregados? O coeficiente de dilatação volumétrica do óleo diesel é 9,50 x 10-4 /ºC, e o coeficiente de dilatação linear do aço que é feito o tanque do caminhão é 11 x 10-6 / ºC. R: ,5 L. 7. Um agrimensor usa uma fita de aço de m de comprimento a uma temperatura de 20ºC. (a) Qual é o comprimento da fita em um dia de verão quando a temperatura é igual a 35ºC? (b) Esse mesmo agrimensor usa a fita para medir uma distância quando a temperatura é 35ºC e o valor lido é igual a m. Qual a distância real? R: (a) m; (b) m. 8. Determine a variação do volume de uma esfera de alumínio com um raio inicial de 10 cm quando a esfera é aquecida de 0,0ºC para 100ºC. R: 28,9 cm Qual é o volume de uma bola de chumbo a 30,0ºC se o volume da bola é 50 cm 3 a 60,0ºC? R: 49,87 cm Uma caneca de alumínio de 100 cm 3 está cheia de glicerina a 22ºC. Quanta glicerina irá derramar se a temperatura do sistema subir para 28ºC? (O coeficiente de dilatação da glicerina é 5,1 x 10-4 /ºC). R: 0,26 cm 3

3 Exercícios (Calor) 1. (a) Que quantidade de calor deve absorver uma amostra de gelo de massa m=720g a - 10ºC para passar ao estado líquido a 15ºC? (b) Se fornecermos ao gelo uma energia total de apenas 210 kj (na forma de calor), quais são o estado final e a temperatura da amostra? R: (a) 300 KJ; (b) 580 g de água e 140 g de gelo, a 0ºC. 2. Um lingote de cobre de massa mc = 75 g é aquecido em um forno de laboratório até a temperatura T = 312ºC. Em seguida, o lingote é colocado em um béquer de vidro contendo uma massa ma = 220g de água. A capacidade térmica Cb do béquer é 45 cal/k. A temperatura inicial da água e do béquer é Ti = 12ºC. Supondo que o lingote, o béquer e a água são um sistema isolado e que a água não é vaporizada, determine a T final Tf do sistema quando o equilíbrio térmico é atingido. R: 19,6ºC. 3. Um joalheiro está criando peças de ouro. Para isto, ele precisa fundir o ouro para preencher os moldes. Quanto calor é necessário para elevar a T de 3,0 Kg de ouro de 22ºC (T ambiente) para 1063ºC, o ponto de fusão do ouro? (couro = 0,126 kj/kg.k) R: 393,5 kj. 4. Um bloco de 2,0 kg de alumínio está originalmente a 10ºC. Se 36 kj de energia são transferidos ao bloco, qual é a sua T final? R: 30ºC 5. Quanto calor é necessário para transformar 1,5 kg de gelo, a -20ºC e a 1,0 atm, em vapor? R: 4574,3 kj.

4 Exercícios Calor e trabalho 1. Suponha que 1,0 kg de água a 100ºC é convertido em vapor a 100ºC à pressão atmosférica padrão (1,0 atm = 1,01 x 10 5 Pa) no arranjo da Figura abaixo. O volume da água varia de um valor inicial de 1,0 x 10-3 m 3 do líquido para 1,671 m 3 do vapor. a) Qual é o trabalho realizado pelo sistema durante esse processo? b) Qual é a energia transferida em forma de calor durante o processo? c) Qual é a variação de energia interna do sistema durante o processo? (a) 169kJ; (b) 2256 kj; (c) 2,09MJ. 2. Um gás ideal, inicialmente a 300 K, é comprimido à pressão constante igual a 25 N/m 2, de um volume de 3 m 3 até um volume de 1,8 m 3. Durante o processo, o gás perde 75 J de calor. Quais são (a) o trabalho realizado, (b) a variação de energia interna do gás? (a) -30 J; (b) -45 J. 3. Em uma transformação termodinâmica sofrida por uma amostra de gás ideal, o volume e a temperatura absoluta variam como indica o gráfico a seguir, enquanto a pressão se mantém igual a 20 N/m 2. Sabendo-se que nessa transformação o gás absorve 250 J de calor, pode-se afirmar que da variação de sua energia interna é de? R: 150J.

5 4. Um sistema termodinâmico realiza um trabalho de 40 kcal quando recebe 30 kcal de calor. Nesse processo, a variação de energia interna desse sistema é de? R: -10 kcal 5. Considere uma placa de cobre de comprimento L = 25,0 cm, A = 90,0 cm 2. Se TQ = 125ºC, TF = 10,0ºC e um regime estacionário é atingido, determine a taxa de condução de calor através da placa. R: 1,66 kj/s. 6. Um cilindro contém 12 L de oxigênio a 20ºC e 15 atm. A temperatura é aumentada para 35ºC e o volume é reduzido para 8,5 L. Qual é a pressão final do gás em atmosferas? Suponha que o gás é ideal. R: 22 atm. 7. Um mol de oxigênio (trate-o como um gás ideal) se expande a uma temperatura constante T de 310 K de um volume inicial de 12 L para um volume final de 19 L. Qual é o trabalho realizado pelo gás durante a expansão? R: J. 8. Um pneu de automóvel, cujo volume é igual a 250 cm 3, contém ar sob pressão absoluta inicial de 2,7 atm, quando sua temperatura é de 23ºC. Calcule a pressão absoluta do ar no pneu quando sua temperatura passa para 53ºC e seu volume aumentar para 280 cm 3. R: 2,7 atm.

6 9. Calcule a pressão exercida por 10 g de nitrogênio no interior de um recipiente de 1 litro, sendo a temperatura igual a 25 e admitindo que o nitrogênio se comporte como um gás ideal. R: 8,7 atm. 10. Um gás ideal encontra-se num recipiente à pressão p1 e à temperatura T1. Outro gás ideal encontra-se em outro recipiente de volume V2 (diferente de V1) e sob pressão p2 (diferente de p1). A temperatura T é a mesma nos dois recipientes. Obtenha uma expressão para a determinação da pressão de equilíbrio quando os dois recipientes forem conectados. 11. Um recipiente de 20 litros contém oxigênio a uma pressão de 0,1 atm e a uma temperatura de 27. Outro recipiente, também de 20 litros, contêm nitrogênio sob pressão de 0,2 atm, na temperatura de 27. Os dois recipientes são ligados mediante conexão de volume desprezível. Determine: (a) a pressão parcial do oxigênio, (b) a pressão parcial do nitrogênio, (c) a pressão total da mistura. (a) 0,05 atm; (b) 0,1 atm; (c) 0,15 atm. 12. A 0ºC e à pressão de 1,0 atm a densidade do ar, do oxigênio e do nitrogênio são, respectivamente, 1,293 kg. m -3, 1,429 kg. m -3 e 1,251 kg. m -3. Calcule a percentagem de nitrogênio no ar, a partir desses dados, supondo apenas a presença desses dois últimos gases. (a) 73,7%. 13. Água em um balde aberto e à temperatura de 27ºC evapora devido ao escape de algumas de suas moléculas superficiais. O calor de evaporação (540 cal.g -1 ) pode ser determinado aproximadamente por En onde E é a energia média das moléculas que escapam e n é o número de moléculas por grama. (a) Calcule E. (a) 1,614 x cal. 14. Quando um sistema é levado do estado i para o estado f, ao longo do caminho iaf, encontra-se Q = 50 cal e W = 20 cal. Ao longo do caminho ibf, Q = 36 cal (ver figura

7 abaixo). (a) Qual é o valor de W para o caminho ibf? (b) Se W = -13 cal para o caminho curvo de volta fi, qual o valor de Q? (c) Se Ei = 10 cal, quando vale Ef? (d) Se Eb = 22 cal, quanto vale Q para o processo ib? (a) 6 cal; (b) -43 cal; (c) 40 cal; (d) 18 cal. 15. As chamadas condições normais de temperatura e pressão (CNTP) de um gás correspondem a um estado com uma temperatura de 0ºC = 273,15K e uma pressão de 1 atm = 1,013 x 10 5 Pa. Se você deseja manter um mol de um gás ideal nas CNTP, qual será o volume necessário? R: 22,4 L ou 0,0224 m No motor de um automóvel, uma mistura de ar e gasolina é comprimida no interior do cilindro antes da ignição. Um motor típico Possi u ma razão de compressão de 9,0 para 1; isso significa que o gás no cilindro é comprimido até um volume igual a 1/(9,0) do seu volume original. A pressão inicial é 1,0 atm e a temperatura inicial é 27ºC. Se a pressão depois da compressão for 21,7 atm, calcule a temperatura do gás comprimido. R: 450ºC. 17. Um tanque típico usado na prática do mergulho tem um volume de 11,0 L e pressão manométrica, quando cheio, igual a 2,1 x 10 7 Pa. O tanque vazio contém 11,0 L de ar a 21ºC e 1 atm (1,013x10 5 Pa). Quando o tanque é cheio com água quente por meio de um compressor, a temperatura é 42ºC e a pressão manométrica é igual a 2,11 x10 7 Pa. Qual foi a massa de ar acondicionada no tanque? (O ar é uma mistura de gases com cerca de 78% de nitrogênio, 21% de oxigênio e 1% de outros gases; a sua massa molar é aproximadamente 28,8 g/mol = 28,8x10-3 kg/mol) R: 2,54 kg. 18. Um tanque de 20,0 L contém 0,225 kg de hélio a 18ºC. A massa molar do hélio é 4 g/mol. (a) Quantos moles de hélio existem no tanque? (b) Calcule a pressão no tanque em pascals e em atmosferas.

8 R: a) 56,25 mols; b) 6,8 x 10 6 Pa, 67,1 atm. 19. Um tanque cilíndrico possui um pistão bem ajustado que permite alterar o volume do cilindro. O tanque inicialmente contem 0,110 m 3 de ar a uma pressão de 3,4 atm. O pistão é lentamente puxado para fora até que o volume do gás aumenta para 0,390 m 3. Sabendo que a temperatura permaneceu constante, qual a pressão final? R: 0,96 atm. 20. Coloca-se Hélio puro gasoso em um tanque que contém um pistão móvel. O volume, a pressão e a temperatura iniciais do gás são 15,0 x 10-3 m 3, 200 kpa e 300 K. Encontre a temperatura final do gás se o volume for diminuindo para 12,0 x 10-3 m 3 e a pressão aumentada para 350 kpa. R: 420 K. 21. Um automóvel Jaguar XK8 possui um motor com 8 cilindros. No início do tempo da compressão, um dos cilindros contém 499 cm³ de ar sob pressão de uma atmosfera (1,01 x 10 5 Pa) e temperatura igual a 27 ⁰C. No final do tempo de compressão, o ar foi reduzido até um volume igual a 46,2 cm³ e a pressão manométrica cresceu para 2,72 x 10 6 Pa. Calcule a temperatura final. R: 475 ⁰C 22. Um grande tanque cilíndrico contém 0,750 m³ de gás nitrogênio a 27 ⁰C e uma pressão de 1,50 x 10 5 Pa (pressão absoluta). O tanque possui um pistão bem ajustado que pode fazer o volume variar. Qual é o valor da pressão quando o volume diminui para 0,480 m³ e a temperatura aumenta para 157 ⁰C? R: 3,36 x 10 5 Pa 23. Um soldador enche de oxigênio (massa molar = 32,0 g/mol) um tanque com volume de 0,0750 m³ submetido a uma pressão de 3,0 x 10 5 Pa e temperatura igual a 37 ⁰C. Há um pequeno vazamento no tanque e, após certo tempo, uma parte do oxigênio terá escapado. Em um dia em que a temperatura é 22⁰C, a pressão manométrica é 1,80 x 10 5 Pa. Calcule: a) A massa inicial do oxigênio; b) A massa de oxigênio que escapou. R: a) 279 g; b) 103 g

FOLHAS DE PROBLEMAS. Termodinâmica e teoria cinética. Física dos Estados da Matéria 2002/03

FOLHAS DE PROBLEMAS. Termodinâmica e teoria cinética. Física dos Estados da Matéria 2002/03 FOLHAS DE PROBLEMAS Termodinâmica e teoria cinética Física dos Estados da Matéria 00/03 Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto ª FOLHA

Leia mais

Unidade XII: Termologia

Unidade XII: Termologia Colégio Santa Catarina Unidade XII Termologia 163 Unidade XII: Termologia 12.1 - Introdução: A termologia (termo = calor, logia = estudo) é o ramo da física que estuda o calor e seus efeitos sobre a matéria.

Leia mais

Janine Coutinho Canuto

Janine Coutinho Canuto Janine Coutinho Canuto Termologia é a parte da física que estuda o calor. Muitas vezes o calor é confundido com a temperatura, vamos ver alguns conceitos que irão facilitar o entendimento do calor. É a

Leia mais

Atividade Complementar Plano de Estudo

Atividade Complementar Plano de Estudo 1. (Uerj 2014) Um sistema é constituído por uma pequena esfera metálica e pela água contida em um reservatório. Na tabela, estão apresentados dados das partes do sistema, antes de a esfera ser inteiramente

Leia mais

TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR

TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR Prof. Humberto A. Machado Departamento de Mecânica e Energia DME Faculdade de Tecnologia de Resende - FAT Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos F.02 Espelhos Planos e Esféricos 2º Série do Ensino Médio Turma: Turno: Vespertino Lista 03 Lista 04 Questão 01) Obedecendo às condições de Gauss, um espelho esférico fornece, de um objeto retilíneo de

Leia mais

TURMA DE ENGENHARIA - FÍSICA

TURMA DE ENGENHARIA - FÍSICA Prof Cazuza 1 (Uff 2012) O ciclo de Stirling é um ciclo termodinâmico reversível utilizado em algumas máquinas térmicas Considere o ciclo de Stirling para 1 mol de um gás ideal monoatônico ilustrado no

Leia mais

Se um sistema troca energia com a vizinhança por trabalho e por calor, então a variação da sua energia interna é dada por:

Se um sistema troca energia com a vizinhança por trabalho e por calor, então a variação da sua energia interna é dada por: Primeira Lei da Termodinâmica A energia interna U de um sistema é a soma das energias cinéticas e das energias potenciais de todas as partículas que formam esse sistema e, como tal, é uma propriedade do

Leia mais

Livro 01 Resolvidos de Calorimetria

Livro 01 Resolvidos de Calorimetria 1. Um sistema é constituído por uma pequena esfera metálica e pela água contida em um reservatório. Na tabela, estão apresentados dados das partes do sistema, antes de a esfera ser inteiramente submersa

Leia mais

Preparação na Potência Máxima Página 1

Preparação na Potência Máxima Página 1 Gases e Termodinâmica 1) A figura a seguir representa dois reservatórios cilíndricos providos de êmbolos de massa desprezível, com mesma área de base e que contêm o mesmo número de mols de um gás ideal.

Leia mais

Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre

Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12

LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12 LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12 Questão 01) Quando uma pessoa se aproxima de um espelho plano ao longo da direção perpendicular a este e com uma velocidade de módulo 1 m/s, é correto afirmar que

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS ESTUDO DOS GASES

LISTA DE EXERCÍCIOS ESTUDO DOS GASES GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO GRÉ MATA NORTE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO CAMPUS MATA NORTE ESCOLA DE APLICAÇÃO PROFESSOR CHAVES LISTA DE EXERCÍCIOS ALUNO(A): Nº NAZARÉ DA MATA, DE DE 2015 2º ANO ESTUDO

Leia mais

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág.

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág. Física Setor B Prof.: Índice-controle de Estudo Aula 9 (pág. 102) AD TM TC Aula 10 (pág. 102) AD TM TC Aula 11 (pág. 104) AD TM TC Aula 12 (pág. 106) AD TM TC Aula 13 (pág. 107) AD TM TC Aula 14 (pág.

Leia mais

Física 2ª série Ensino Médio v. 2

Física 2ª série Ensino Médio v. 2 ísica 2ª série Ensino Médio v. 2 Exercícios 01) Caloria é a quantidade de calor necessária para que um grama de água possa aumentar sua temperatura de 1,5 o C para 15,5 o C. 02) É o calor necessário para

Leia mais

Exercícios de Termodinâmica

Exercícios de Termodinâmica Exercícios de Termodinâmica 1-Uma massa gasosa, inicialmente num estado A, sofre duas transformações sucessivas e passa para um estado C. A partir do estado A esse gás sofre uma transformação isobárica

Leia mais

a) Qual a pressão do gás no estado B? b) Qual o volume do gás no estado C

a) Qual a pressão do gás no estado B? b) Qual o volume do gás no estado C Colégio Santa Catarina Unidade XIII: Termodinâmica 89 Exercícios de Fixação: a) PV = nr T b)pvn = RT O gráfico mostra uma isoterma de uma massa c) PV = nrt d) PV = nrt de gás que é levada do e) PV = nrt

Leia mais

Fundamentos da física - Ramalho, Nicolau e Toledo Edição Histórica - vestibular ITA. SUA BUSCA Assunto: Termologia

Fundamentos da física - Ramalho, Nicolau e Toledo Edição Histórica - vestibular ITA. SUA BUSCA Assunto: Termologia Fundamentos da física - Ramalho, Nicolau e Toledo Edição Histórica - vestibular ITA SUA BUSCA Assunto: Termologia RESULTADO 1. (ITA-1969) Um anel de cobre a 25 C tem um diâmetro interno de 5,00 centímetros.

Leia mais

3. Calorimetria. 3.1. Conceito de calor

3. Calorimetria. 3.1. Conceito de calor 3. Calorimetria 3.1. Conceito de calor As partículas que constituem um corpo estão em constante movimento. A energia associada ao estado de movimento das partículas faz parte da denominada energia intera

Leia mais

Química Geral PROF. LARISSA ROCHA ALMEIDA - CURSINHO VITORIANO 1

Química Geral PROF. LARISSA ROCHA ALMEIDA - CURSINHO VITORIANO 1 Química Geral AULA 1 PROPRIEDADES GERAIS DA MATÉRIA E CONCEITOS INICIAIS PROF. LARISSA ROCHA ALMEIDA - CURSINHO VITORIANO 1 Tópicos Matéria Energia Diagrama de Mudança de Fases Ciclo da Água Universo e

Leia mais

C.(30 20) + 200.1.(30 20) + 125.0,2.(30 130) = + 2000 2500 =

C.(30 20) + 200.1.(30 20) + 125.0,2.(30 130) = + 2000 2500 = PROVA DE FÍSIA 2º ANO - AUMULATIVA - 1º TRIMESTRE TIPO A 1) Assinale verdadeiro (V) ou falso (F) para as seguintes afirmativas. (F) Os iglus, embora feitos de gelo, possibilitam aos esquimós neles residirem,

Leia mais

Sólidos, líquidos e gases

Sólidos, líquidos e gases Mudanças de fase Sólidos, líquidos e gases Estado sólido Neste estado, os átomos da substâncias se encontram muito próximos uns dos outros e ligados por forças eletromagnéticas relativamente grandes. Eles

Leia mais

Disciplina de Termodinâmica

Disciplina de Termodinâmica UNIVERSIDADE FEDERAL DO ARANÁ Curso écnico do etróleo Disciplina de ermodinâmica roessor Jeerson Avila Souza º semestre de 2004 . Diagramas de Equilíbrio.. Os estados de agregação da matéria Há três estados

Leia mais

= = = F. cal AULA 05 TERMOMETRIA E CALORIMETRIA CALOR É ENERGIA TÉRMICA EM TRÂNSITO DE UM CORPO PARA OUTRO, DEVIDO A UMA DIFERENÇA DE TEMPERATURA.

= = = F. cal AULA 05 TERMOMETRIA E CALORIMETRIA CALOR É ENERGIA TÉRMICA EM TRÂNSITO DE UM CORPO PARA OUTRO, DEVIDO A UMA DIFERENÇA DE TEMPERATURA. AULA 05 TERMOMETRIA E ALORIMETRIA 1- TEMPERATURA Todos os corpos são constituídos de partículas, a olho nu nos parece que essas partículas estão em repouso, porém as mesmas têm movimento. Quanto mais agitadas

Leia mais

CALORIMETRIA, MUDANÇA DE FASE E TROCA DE CALOR Lista de Exercícios com Gabarito e Soluções Comentadas

CALORIMETRIA, MUDANÇA DE FASE E TROCA DE CALOR Lista de Exercícios com Gabarito e Soluções Comentadas COLÉGIO PEDRO II PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA DOCENTE RESIDENTE DOCENTE: Marcia Cristina de Souza Meneguite Lopes MATRÍCULA: P4112515 INSCRIÇÃO: PRD.FIS.0006/15

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

F.x. P.A.x. U nrt PV AULAS 12 A 16

F.x. P.A.x. U nrt PV AULAS 12 A 16 Física Frente III CAPÍTULO 5 - TERMODINÂMICA AULAS 1 A 16 Introdução A Termodinâmica é o ramo da física que estuda as relações entre calor, temperatura, trabalho e energia. Todo estudo na termodinâmica

Leia mais

Equação Geral dos Gases

Equação Geral dos Gases Equação Geral dos Gases EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (EEM-SP) Uma determinada massa gasosa, confinada em um recipiente de volume igual a 6,0 L, está submetida a uma pressão de 2,5 atm e sob temperatura de

Leia mais

Gases. 1 atm = 1 kpa. 1 mmhg = 1 Torr. 1 m = 1000 L 1 L = 1000 ml = 1000 cm ESTUDO DOS GASES

Gases. 1 atm = 1 kpa. 1 mmhg = 1 Torr. 1 m = 1000 L 1 L = 1000 ml = 1000 cm ESTUDO DOS GASES 1 ESUDO DOS GSES INRODUÇÃO O estudo dos gases é de grande importância na compreensão de fatos que ocorrem no nosso cotidiano, tais como: um balão subir, uma bexiga murchar com o tempo, a pressão interna

Leia mais

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO FÍSICA 2 - TERMOLOGIA

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO FÍSICA 2 - TERMOLOGIA www.pascal.com.br EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO FÍSICA 2 - TERMOLOGIA Prof. Edson Osni Ramos (Cebola) 1. (ACAFE - 93) Assinale entre as opções abaixo, aquela que completa corretamente e em seqüência a afirmativa:

Leia mais

Ernesto entra numa fria!

Ernesto entra numa fria! A UU L AL A Ernesto entra numa fria! Segunda-feira, 6 horas da tarde, Cristiana e Roberto ainda não haviam chegado do trabalho. Mas Ernesto, filho do casal, já tinha voltado da escola. Chamou a gangue

Leia mais

Física Professor Alfredo

Física Professor Alfredo Física Professor Alfredo 08 Aluno (a): 26/03/2013 01. Após um carpinteiro enterrar um enorme prego de ferro em uma viga de peroba, verifica-se que a temperatura do mesmo elevou-se em 10 ºC. calor específico

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Por que precisamos calibrar os pneus dos carro? Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=9aapomthyje Pressão abaixo da recomendada reduz a durabilidade

Leia mais

Balanço de Massa e Energia Aula 4

Balanço de Massa e Energia Aula 4 Gases e Vapores Na maioria das pressões e temperaturas, uma substância pura no equilíbrio existe inteiramente como um sólido, um líquido ou um gás. Contudo, em certas temperaturas e pressões, duas ou mesmo

Leia mais

Água no feijão, que chegou mais um!

Água no feijão, que chegou mais um! Água no feijão, que chegou mais um! A UU L AL A Sábado! Cristiana passou a manhã toda na cozinha, preparando uma feijoada! Roberto tinha convidado sua vizinha, Maristela, para o almoço. Logo cedo, Cristiana

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades LIVRO 3 FÍSICA 1 Resoluções das atividades Sumário Aula 9 Calorimetria II Aprofundamento...1 Aula 10 Estados físicos da matéria... Aula 11 Calorimetria e mudanças de fase Revisão...3 Aula 1 Propagação

Leia mais

CURSO DE FÍSICA MARCÃO ASSUNTOS: ESCALAS TERMOMÉTRICAS DILATAÇÃO TÉRMICA DOS SÓLIDOS E LÍQUIDOS CALORIMETRIA ESTUDO DOS GASES

CURSO DE FÍSICA MARCÃO ASSUNTOS: ESCALAS TERMOMÉTRICAS DILATAÇÃO TÉRMICA DOS SÓLIDOS E LÍQUIDOS CALORIMETRIA ESTUDO DOS GASES CURSO DE FÍSICA MARCÃO ASSUNTOS: ESCALAS TERMOMÉTRICAS DILATAÇÃO TÉRMICA DOS SÓLIDOS E LÍQUIDOS CALORIMETRIA ESTUDO DOS GASES PARTE 1 1. (UESC) Dois ou mais corpos, ao atingirem o equilíbrio térmico entre

Leia mais

Curso de Férias 2011 Professor Vasco Vasconcelos Fenômenos Térmicos

Curso de Férias 2011 Professor Vasco Vasconcelos Fenômenos Térmicos Curso de Férias 2011 Professor Vasco Vasconcelos Fenômenos Térmicos 1. (CPS 2010) Os manuais de aparelhos celulares recomendam que estes permaneçam distantes do corpo por pelo menos 2,5 cm, pois a Organização

Leia mais

p A = p B = = ρgh = h = Por outro lado, dado que a massa total de fluido despejada foi m, temos M 1 m = ρ(v 1 + V 2 ) = ρ 4 H + πd2 4 h = H = 4

p A = p B = = ρgh = h = Por outro lado, dado que a massa total de fluido despejada foi m, temos M 1 m = ρ(v 1 + V 2 ) = ρ 4 H + πd2 4 h = H = 4 Q1 (,5) Um pistão é constituído por um disco ao qual se ajusta um tubo oco cilíndrico de diâmetro d. O pistão está adaptado a um recipiente cilíndrico de diâmetro D. massa do pistão com o tubo é M e ele

Leia mais

Resoluções das Atividades

Resoluções das Atividades Resoluções das Atividades Sumário Módulo 4 Calorimetria e mudanças de fase Calor sensível e calor latente Lei geral das trocas de calor... 1 Módulo 5 Calorimetria Estados físicos da matéria... Módulo Calorimetria

Leia mais

Quantidade de calor, calorimetria e mudanças de fase

Quantidade de calor, calorimetria e mudanças de fase Quantidade de calor, calorimetria e mudanças de fase Eduardo Campos dos Santos Centro Universitário Una 19 de fevereiro de 2014 Unidades de calor joule (J): unidade recomendada pelo SI. 1J = 1Kg m2 s 2.

Leia mais

o oxigênio comporta-se B como um gás ideal de massa molar M = 32 g, calcule a temperatura T do sistema.

o oxigênio comporta-se B como um gás ideal de massa molar M = 32 g, calcule a temperatura T do sistema. Lista de Exercícios de Recuperação do 3 Bimestre Instruções gerais: Resolver os exercícios à caneta e em folha de papel almaço ou monobloco (folha de fichário). Copiar os enunciados das questões. Entregar

Leia mais

Propriedades de uma Substância Pura

Propriedades de uma Substância Pura Propriedades de uma Substância Pura A substância pura Composição química invariável e homogênea. Pode existir em mais de uma fase, porém sua composição química é a mesma em todas as fases. Equilíbrio Vapor-líquido-sólido

Leia mais

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas 01. (Uepg) Quanto às características das substâncias puras e das misturas, assinale o que for correto. 01) Misturas sólidas homogêneas não podem

Leia mais

MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... *

MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... * MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... * MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO Antes de verificarmos como ocorrem as mudanças de estado físico de uma substância, vamos caracterizar cada um dos estados aqui estudados.

Leia mais

Resoluções das Atividades

Resoluções das Atividades Resoluções das Atividades Sumário Aula 6 Dilatação térmica Aprofundamento...1 Aula 7 Calorimetria e mudanças de fase Calor sensível e calor latente... Aula 8 Calorimetria Lei geral das trocas de calor...4

Leia mais

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2 Dados: FÍSICA Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 1 4πε 0 = 9,0 10 9 Nm /C Calor específico da água: 1,0 cal/g o C Calor latente de evaporação da água: 540 cal/g

Leia mais

Prova Teórica. Iberoamericana. Duração da prova: 4 h. Tenha em conta todas estas recomendações:

Prova Teórica. Iberoamericana. Duração da prova: 4 h. Tenha em conta todas estas recomendações: Iberoamericana Duração da prova: 4 h Prova Teórica Tenha em conta todas estas recomendações: - Escreva o seu nome SOMENTE nesta folha. - Identifique claramente o problema e a parte do mesmo a que está

Leia mais

4. Introdução à termodinâmica

4. Introdução à termodinâmica 4. Introdução à termodinâmica 4.1. Energia interna O estabelecimento do princípio da conservação da energia tornou-se possível quando se conseguiu demonstrar que junto com a energia mecânica, os corpos

Leia mais

2363 - Pesquisa de corpo estranho. (a) kcal/. kg ºC (b) joule/molg.ºk (c) Torr. 1/molg.ºK (d) At.m 3 /molg.ºk (e) At.l/molg.ºK

2363 - Pesquisa de corpo estranho. (a) kcal/. kg ºC (b) joule/molg.ºk (c) Torr. 1/molg.ºK (d) At.m 3 /molg.ºk (e) At.l/molg.ºK 10 2361 - Em um recipiente de capacidade igual a 10 litros reuniram 5 litros de hidrogênio é pressão de 20 atmosferas e 10 litros de oxigênio à pressão de 10 atmosferas. A pressão final é: (a) 10 atmosferas

Leia mais

Determinação da condutividade térmica do Cobre

Determinação da condutividade térmica do Cobre Determinação da condutividade térmica do Cobre TEORIA Quando a distribuição de temperatura de um corpo não é uniforme (ou seja, diferentes pontos estão a temperaturas diferentes), dá-se expontaneamente

Leia mais

Preencha a tabela a seguir, de acordo com as informações do texto.

Preencha a tabela a seguir, de acordo com as informações do texto. 1. Uma amostra de um gás está contida em um cilindro ao qual se adapta um êmbolo. A figura a seguir mostra o diagrama pressão X volume das transformações sofridas pelo gás. A energia interna do gás no

Leia mais

PROVA DE FÍSICA 2º ANO - 2ª MENSAL - 1º TRIMESTRE TIPO A

PROVA DE FÍSICA 2º ANO - 2ª MENSAL - 1º TRIMESTRE TIPO A PROVA DE FÍSICA 2º ANO - 2ª MENSAL - 1º TRIMESTRE TIPO A 01) Baseado no que foi visto no laboratório sobre transmissão de calor, analise as alternativas abaixo. I. A convecção térmica só ocorre nos fluidos,

Leia mais

COMENTÁRIOS DA PROVA DE FÍSICA DO SSA-UPE 2 ANO

COMENTÁRIOS DA PROVA DE FÍSICA DO SSA-UPE 2 ANO COMENTÁRIOS DA PROVA DE FÍSICA DO SSA-UPE 2 ANO 23. Leia o seguinte texto: Considere que esse grande espelho, acima da camada da atmosfera, estará em órbita geoestacionária. Com base nessas informações,

Leia mais

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO:

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: Erich/ André DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2 a EM Circule a sua turma: Funcionários: 2 o A 2ºB Anchieta:2 o NOME COMPLETO:

Leia mais

Prof. Rogério Gartz. motor do carro". Esta advertência deve-se à preocupação com o possível acúmulo de um gás inodoro e tóxico, que é

Prof. Rogério Gartz. motor do carro. Esta advertência deve-se à preocupação com o possível acúmulo de um gás inodoro e tóxico, que é Colégio Santa Marcelina - 2 0 ano - EM / Química I - Exercícios de Recuperação - 1 0 sem / 15 Prof. Rogério Gartz I. Assinale, com um X, a única opção correta. 1. Ao longo de túneis muito longos, são colocadas

Leia mais

Solidificação: é o processo em que uma substância passa do estado líquido para o estado sólido.

Solidificação: é o processo em que uma substância passa do estado líquido para o estado sólido. EXERCÍCIOS PREPARATÓRIOS 1. (G1) Explique o significado das palavras a seguir. Observe o modelo. Solidificação: é o processo em que uma substância passa do estado líquido para o estado sólido. Vaporização:

Leia mais

QUÍMICA TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA

QUÍMICA TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA QUÍMICA Prof. Borges TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA 1. (Fuvest-SP) Descargas industriais de água pura aquecida podem provocar a morte de peixes em rios e lagos porque causam: a) o aumento

Leia mais

GREGOR MENDEL & GRANDES MESTRES REVISÃO 2ª FASE BAHIANA

GREGOR MENDEL & GRANDES MESTRES REVISÃO 2ª FASE BAHIANA REVISÃO ª FASE BAHIANA 1 Um anel condutor de raio a e resistência R é colocado em um campo magnético homogêneo no espaço e no tempo. A direção do campo de módulo B é perpendicular à superfície gerada pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE EXERCÍCIOS DE BIOFÍSICA. Curso de Radiologia

UNIVERSIDADE DO ALGARVE EXERCÍCIOS DE BIOFÍSICA. Curso de Radiologia UNIVERSIDADE DO ALGARVE EXERCÍCIOS DE BIOFÍSICA Curso de Radiologia Nota: Todas as soluções estão em unidades SI, à excepção dos problemas em que é pedido especificamente uma outra unidade. 1. Considere

Leia mais

FCM 208 Física (Arquitetura)

FCM 208 Física (Arquitetura) Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos - IFSC FCM 208 Física (Arquitetura) Umidade e Conforto Prof. Dr. José Pedro Donoso O ar atmosférico contém sempre uma certa quantidade de vapor

Leia mais

PRODUTO: DIÓXIDO DE CARBONO FICHA TÉCNICA: Descrição

PRODUTO: DIÓXIDO DE CARBONO FICHA TÉCNICA: Descrição PRODUTO: DIÓXIDO DE CARBONO FICHA TÉCNICA: Descrição À temperatura ambiente e pressão atmosférica, o dióxido de carbono é um gás não inflamável, incolor, inodoro e com sabor levemente ácido (idêntico ao

Leia mais

Capítulo 2. A 1ª Lei da Termodinâmica

Capítulo 2. A 1ª Lei da Termodinâmica Capítulo 2. A 1ª Lei da Termodinâmica Parte 1: trabalho, calor e energia; energia interna; trabalho de expansão; calor; entalpia Baseado no livro: Atkins Physical Chemistry Eighth Edition Peter Atkins

Leia mais

RESPOSTAS DAS TAREFAS 1ª SÉRIE. Física Setor A Aula 37. Aula 39. Aula 38 ENSINO MÉDIO. 1. a) e C 5 2,5? 10 5 J b) τ R 5 2,5?

RESPOSTAS DAS TAREFAS 1ª SÉRIE. Física Setor A Aula 37. Aula 39. Aula 38 ENSINO MÉDIO. 1. a) e C 5 2,5? 10 5 J b) τ R 5 2,5? ENSINO MÉDIO RESPOSTAS DAS TAREFAS 1ª SÉRIE 7 Física Setor A Aula 37 1. a) e C 5 2,5? 1 5 J b) τ R 5 2,5? 1 5 J c) τ RA 5 22,5? 1 5 J τ F 5 5? 1 5 J d) F 5 1 N 2. a) 45 J b) 1 J 1. O motorista agressor

Leia mais

Motores de Combustão Interna MCI

Motores de Combustão Interna MCI Motores de Combustão Interna MCI Aula 3 - Estudo da Combustão Componentes Básicos dos MCI Combustão Combustão ou queima é uma reação química exotérmica entre um substância (combustível) e um gás (comburente),

Leia mais

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron:

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: Equação de Estado de Van der Waals Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: P i V i = nrt em que colocamos

Leia mais

P.V 0, 248 kg R.T 4,12412.10. 273,15 20

P.V 0, 248 kg R.T 4,12412.10. 273,15 20 Um tanque rígido com 0,5 m contém hidrogênio à 20 º C e 600 kpa esta conectado com outro tanque rígido com 0,5 m também com hidrogênio. A pressão e a temperatura nesse segundo tanque são de 0 º C e 150

Leia mais

FÍSICA: CONCEITOS E EXERCÍCIOS DE FÍSICA TÉRMICA

FÍSICA: CONCEITOS E EXERCÍCIOS DE FÍSICA TÉRMICA FÍSICA: CONCEITOS E EXERCÍCIOS DE FÍSICA TÉRMICA 1 SOBRE Apanhado de exercícios sobre física térmica selecionados por segrev. O objetivo é que com esses exercícios você esteja preparado para a prova, mas

Leia mais

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02 Quando necessário considere: g = 10 m/s 2, densidade da água = 1 g/cm 3, 1 atm = 10 5 N/m 2, c água = 1 cal/g. 0 C, R = 8,31 J/mol.K, velocidade do som no ar = 340 m/s e na água = 1500 m/s, calor específico

Leia mais

PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA.

PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA. PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA. 1)Considere os seguintes dados obtidos sobre propriedades de amostras de alguns materiais. Com respeito a estes materiais,

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades. Conteúdo. 2ª Etapa 2012. Gases Perfeitos. Fascículos. Termodinâmica. Caderno. Diagrama de Fases.

Recursos para Estudo / Atividades. Conteúdo. 2ª Etapa 2012. Gases Perfeitos. Fascículos. Termodinâmica. Caderno. Diagrama de Fases. Rede de Educação Missionárias Servas do Espírito Santo Colégio Nossa Senhora da Piedade Av. Amaro Cavalcanti, 2591 Encantado Rio de Janeiro / RJ CEP: 20735042 Tel: 2594-5043 Fax: 2269-3409 E-mail: cnsp@terra.com.br

Leia mais

2- TRABALHO NUMA TRANSFORMAÇÃO GASOSA 4-1ª LEI DA TERMODINÂMICA

2- TRABALHO NUMA TRANSFORMAÇÃO GASOSA 4-1ª LEI DA TERMODINÂMICA AULA 07 ERMODINÂMICA GASES 1- INRODUÇÃO As variáveis de estado de um gás são: volume, pressão e temperatura. Um gás sofre uma transformação quando pelo menos uma das variáveis de estado é alterada. Numa

Leia mais

Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com

Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com LISTA 2 Hidrostática 1) Um adestrador quer saber o peso de um elefante. Utilizando uma prensa hidráulica, consegue equilibrar

Leia mais

Perguntas. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FÍSICA E MATEMÁTICA Departamento de Física Disciplina: Física Básica II

Perguntas. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FÍSICA E MATEMÁTICA Departamento de Física Disciplina: Física Básica II UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FÍSICA E MATEMÁTICA Departamento de Física Disciplina: Física Básica II Perguntas Lista de Exercícios - FLUIDOS 1. A figura 1 mostra um tanque cheio de água.

Leia mais

Aula 2: Calorimetria

Aula 2: Calorimetria Aula 2: Calorimetria Imagine uma xícara de café quente e uma lata de refrigerante gelada em cima de uma mesa. Analisando termicamente, todos nós sabemos que com o passar do tempo a xícara irá esfriar e

Leia mais

ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA

ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA A matéria pode se apresentar em diferentes estados físicos, como sólido, líquido e gasoso. Algumas propriedades da matéria dependem de seu estado físico. O estado sólido Em determinada

Leia mais

Leonnardo Cruvinel Furquim TERMOQUÍMICA

Leonnardo Cruvinel Furquim TERMOQUÍMICA Leonnardo Cruvinel Furquim TERMOQUÍMICA Termoquímica Energia e Trabalho Energia é a habilidade ou capacidade de produzir trabalho. Mecânica; Elétrica; Calor; Nuclear; Química. Trabalho Trabalho mecânico

Leia mais

CAPÍTULO I ESCALAS TERMOMÉTRICAS

CAPÍTULO I ESCALAS TERMOMÉTRICAS CAPÍTULO I ESCALAS TERMOMÉTRICAS 1 - Um mesmo termômetro é graduado simultaneamente nas escalas Celsius e Fahrenheit. Pede-se determinar: a) qual a indicação fornecida por esse termômetro, na escala Fahrenheit,

Leia mais

FÍSICA. Temperatura C K Fusão 0 273 Ebulição 100 373. Pontos críticos

FÍSICA. Temperatura C K Fusão 0 273 Ebulição 100 373. Pontos críticos FÍSICA Prof. Raphael Fracalossi 1. (Uerj 014) Observe na tabela os valores das temperaturas dos pontos críticos de fusão e de ebulição, respectivamente, do gelo e da água, à pressão de 1 atm, nas escalas

Leia mais

UFRPE: Física Geral II Márcio Cabral de Moura 1

UFRPE: Física Geral II Márcio Cabral de Moura 1 URPE: ísica Geral II Márcio Cabral de Moura 1 1. Calor 2 aulas, 4 horas: Capítulos 19 e 2 do undamentos de ísica 2, de D. Halliday, R. Resnick e J. Walker, 4ª edição. 1.1 Calor, temperatura e princípio

Leia mais

Curso de Farmácia. Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO

Curso de Farmácia. Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO Curso de Farmácia Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO 1 Introdução A destilação como opção de um processo unitário de separação, vem sendo utilizado pela humanidade

Leia mais

Problemas de Fluidos

Problemas de Fluidos Problemas de Fluidos DADOS: ρ água = g cm 3 γ água = 0,073 N m ρ mercúrio = 3,6 g cm 3 γ mercúrio = 0,54 N m ρ glicerina =,6 g cm 3 ρ ar =,5 kg m 3 g = 9,8 m s Densidade; Pressão; Tensão Superficial; Capilaridade

Leia mais

Propriedades da matéria e mudanças de estado físico

Propriedades da matéria e mudanças de estado físico INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Propriedades da matéria e mudanças de estado físico Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Propriedades da Matéria A matéria é

Leia mais

Material de Apoio - Física Segundo Ano

Material de Apoio - Física Segundo Ano Material de Apoio - Física Segundo Ano Trabalho Aula 01 "Quando aplicamos uma força sobre um corpo, provocando um deslocamento, estamos gastando energia, estamos realizando um trabalho." F ---------- d

Leia mais

Exemplo 1: As Indústrias Químicas SA tem como um de seus produtos principais o 3- vinil- 1,5- hexadieno que é processado em um tanque com agitação

Exemplo 1: As Indústrias Químicas SA tem como um de seus produtos principais o 3- vinil- 1,5- hexadieno que é processado em um tanque com agitação Exemplo 1: As Indústrias Químicas SA tem como um de seus produtos principais o 3- vinil- 1,5- hexadieno que é processado em um tanque com agitação que funciona com cargas intermitentes. Você é convidado

Leia mais

No gráfico, encontra-se a substância no estado líquido nos pontos a) I, II e IV b) III, IV e V c) II, III e IV d) I, III e V

No gráfico, encontra-se a substância no estado líquido nos pontos a) I, II e IV b) III, IV e V c) II, III e IV d) I, III e V 1. (Ueg 2015) A mudança do estado ísico de determinada substância pode ser avaliada em unção da variação da temperatura em relação ao tempo, conorme o gráico a seguir. Considere que a 0C o composto encontra-se

Leia mais

MATÉRIA E SUAS PROPRIEDADES

MATÉRIA E SUAS PROPRIEDADES 01- Conceitue matéria. Exemplifique. MATÉRIA E SUAS PROPRIEDADES 02- Do que é constituída a matéria? 03- Qual a finalidade do estudo da Química? 04- Como a matéria, provavelmente, foi originada? 05- O

Leia mais

Aula 2: O estudo da matéria

Aula 2: O estudo da matéria KROTON S.A. UNIC EDUCACIONAL LTDA. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2015/1 Aula 2: O estudo da matéria A Matéria Conceitos; Tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. - O que é massa? - Como se afere a massa de

Leia mais

APOSTILA DE TERMODINÂMICA

APOSTILA DE TERMODINÂMICA Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo APOSTILA DE TERMODINÂMICA Profa. Dra. Ângela Krabbe Prof. Dr. Caius Selhorst Ao Aluno Esta apostila será elaborada ao longo

Leia mais

Comportamento Físico dos Gases Parte I

Comportamento Físico dos Gases Parte I RECIFE Colégio Salesiano Sagrado Coração ] Aluna(o): Nº: Turma: 2º ano Recife, de de 2013 Disciplina: Química Professor: Eber Barbosa Comportamento Físico dos Gases Parte I 01 Características do Estado

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

ESTADOS DA MATÉRIA. O átomo é composto por outras partículas ainda menores.

ESTADOS DA MATÉRIA. O átomo é composto por outras partículas ainda menores. ESTADOS DA MATÉRIA A matéria que temos a nossa volta é formada de moléculas que são constituídas por átomos. Uma combinação destes átomos forma as substâncias que conhecemos, porém, devemos salientar que

Leia mais

Como mostra a tabela abaixo, quanto mais frio o ar, menor será o conteúdo de água, sob a forma de vapor.

Como mostra a tabela abaixo, quanto mais frio o ar, menor será o conteúdo de água, sob a forma de vapor. O AR ATMOSFÉRICO 1 - Composição O ar puro e seco é incolor, sem gosto e sem cheiro. É formado por uma mistura de gases na seguinte proporção (aproximada) Nitrogênio = 78 % Oxigênio = 21 % Outros gases

Leia mais

Unidade V - Estática e Dinâmica dos Fluidos

Unidade V - Estática e Dinâmica dos Fluidos 49 Unidade V - Estática e Dinâmica dos Fluidos fig. V.. Atmosfera terrestre é uma camada essencialmente gasosa um fluido. Na segunda parte da figura podemos ver a um fluido em movimento escoando em um

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 3 17/10/2013. Prof. Robson Alves de Oliveira robson.aoliveira@gmail.com.br robson.oliveira@unir.

DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 3 17/10/2013. Prof. Robson Alves de Oliveira robson.aoliveira@gmail.com.br robson.oliveira@unir. DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 3 17/10/2013 Prof. Robson Alves de Oliveira robson.aoliveira@gmail.com.br robson.oliveira@unir.br Ji-Paraná - 2013 Porque a água atinge o seu ponto máximo em 3,98

Leia mais

FISICA PARA ENSINO MÉDIO: EJA EDUCAÇÃO de JOVENS e ADULTOS PARTE-3: TERMOLOGIA: Termodinâmica

FISICA PARA ENSINO MÉDIO: EJA EDUCAÇÃO de JOVENS e ADULTOS PARTE-3: TERMOLOGIA: Termodinâmica FISICA PARA ENSINO MÉDIO: EJA EDUCAÇÃO de JOVENS e ADULTOS PARTE-3: TERMOLOGIA: Termodinâmica TERMODINÂMICA 1. Definiçoes: Parte da Física que estuda as relações entre calor e trabalho em dado sistema.

Leia mais

FISICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO TÉCNICO e ENSINO MÉDIO NORMAL 2015

FISICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO TÉCNICO e ENSINO MÉDIO NORMAL 2015 COLÉGIO APLICAÇÃO DE OSASCO Professor: Gilberto Aranega Jr. FISICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO TÉCNICO e ENSINO MÉDIO NORMAL 2015 TEMPERATURA / DILATAÇÃO TÉRMICA / CALOR / TROCA DE CALOR / CALOR SENSÍVEL e

Leia mais

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Um pequeno refrigerador para estocar vacinas está inicialmente desconectado da rede elétrica e o ar em seu interior encontra-se

Leia mais