Relatório Anual Annual Report

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório Anual 2009. 2009 Annual Report"

Transcrição

1 Relatório Anual Annual Report

2 Índice Index 2 Perfil Profile 10 Mensagem da administração Message from management 6 Principais indicadores Key performance indicators 14 Reestruturação societária Corporate restructuring 16 Desempenho dos negócios Business performance 24 Gestão e governança corporativa Management & corporate governance

3 26 Gestão de riscos Risk management 32 Gestão de pessoas People management 40 Responsabilidade social Social responsibility 46 Diretoria e endereços Senior officers & addresses 48 Demonstrações financeiras 87 Financial statements

4 Perfil Profile 2

5 O Banco Votorantim atua como banco múltiplo nos segmentos de atacado, varejo, tesouraria e gestão de recursos, com operações concentradas em produtos de banco de investimento e de tesouraria para clientes corporativos. Por intermédio de suas controladas, mantém ainda atividades de crédito ao consumidor, arrendamento mercantil, administração de recursos de terceiros e de fundos de investimento, cartões de crédito, corretagem e operações de câmbio, entre outras. Banco Votorantim is a universal bank with operations in wholesale and retail banking, treasury, and asset management. Its core business is investment banking and treasury operations for corporate clients. Through its subsidiaries and affiliates, it also offers consumer credit, leasing, wealth and investment fund management, credit cards, brokerage, and foreign exchange, among other services. 3

6 Banco Votorantim Relatório Anual 2009 Annual Report Pelo critério de ativos totais, é o oitavo maior banco em operação no Brasil, de acordo com ranking do Banco Central com dados de dezembro de Seu controle é dividido paritariamente entre o Banco do Brasil, maior instituição financeira do País, e o Grupo Votorantim, um dos mais importantes conglomerados industriais da América Latina. As operações são conduzidas no contexto de um conjunto de instituições que atuam integradamente no mercado financeiro, inclusive em relação ao gerenciamento de riscos: Banco Votorantim, BV Financeira, Votorantim Asset Management (VAM) e Votorantim Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Com sede em São Paulo, o Banco Votorantim mantinha, no final de 2009, 20 filiais no Brasil, uma subsidiária e agência em Nassau (Bahamas), escritório em Londres e corretora em Nova York. A BV Financeira possuía 40 filiais e 95 lojas de crédito pessoal e 122 mix (lojas da CP Promotora junto com filiais) instaladas em todas as regiões do País. No exercício de 2009, o Banco Votorantim S.A. registrou lucro líquido de R$ 801,7 milhões e rentabilidade anualizada de 11,9% sobre o patrimônio líquido médio. O resultado ficou 11,1% menor do que o registrado em igual período do ano anterior. Os ativos totais alcançaram R$ 84,8 bilhões, com acréscimo de 17,3% em relação ao exercício de Destaca-se a evolução da carteira consolidada de operações de crédito, que totalizou R$ 42,4 bilhões (mais 10,04% em relação a 2008), com significativo avanço de 22,38% no segmento de pessoas físicas, em que a carteira atingiu R$ 26,68 bilhões. Banco Votorantim is the eighth-largest bank in Brazil by total assets, according to the Central Bank of Brazil based on the position in September It is jointly controlled by Banco do Brasil, the largest financial institution in Brazil, and Grupo Votorantim, one of the leading industrial conglomerates in Latin America. Business activities are conducted by four institutions that operate in the financial markets and manage risk in an integrated manner: Banco Votorantim, BV Financeira, Votorantim Asset Management (VAM), and Votorantim Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. With head offices in São Paulo, Banco Votorantim had 20 branches in Brazil, a subsidiary and branch in Nassau (Bahamas), an office in London (UK), and a broker-dealer in New York (USA), as of end BV Financeira had 40 branches, 95 personal-credit stores and 122 mixed outlets (CP Promotora stores combined with bank branches) in different regions of Brazil. In financial year 2009 Banco Votorantim S.A. reported net income of R$801.7 million, for an annualized return on average equity of 11.9%. Net income fell 11.1% year over year. Total assets ended 2009 at R$84.8 billion, for year-over-year growth of 17.3%. The consolidated credit portfolio expanded strongly, totaling R$42.4 billion, for year-over-year growth of 10.04%. Loans to individuals grew significantly, expanding 22.38% to R$26.68 billion. 4

7 Perfil Profile Controladas diretas Percentual de participação No País Votorantim Corretora de Títulos e Valores 99,98 99,98 Mobiliários Ltda. Votorantim Asset Management 99,99 99,99 Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. BV Financeira S.A. Crédito, 99,99 100,00 Financiamento e Investimento BV Leasing Arrendamento Mercantil S.A. 99,99 100,00 No exterior Votorantim Bank Limited 4,03 99,99 Banco Votorantim Securities Inc. 100,00 100,00 Subsidiaries Equity ownership In Brazil Votorantim Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Votorantim Asset Management Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. BV Financeira S.A. Crédito, Financiamento e Investimento BV Leasing Arrendamento Mercantil S.A Overseas Votorantim Bank Limited Banco Votorantim Securities Inc

8 Banco Votorantim Relatório Anual 2009 Annual Report Principais indicadores Key performance indicators Valores em R$ milhões Resultado operacional Lucro líquido Balanço patrimonial Ativos totais Carteira de crédito Recursos captados Patrimônio líquido Índices financeiros (%) Rentabilidade sobre o patrimônio 22,6 22,3 21,1 14,6 11,9 Retorno sobre ativos 1,8 1,8 1,8 1,2 0,9 Índice de Basiléia 15,9 16,1 15,2 13,5 13,2 Índice de eficiência 20,3 30,1 31,0 32,4 34,2 Dados relevantes Recursos administrados Números de funcionários Número de lojas e representantes Ratings Fitch Rating IDR longo prazo em ME BB+ BBB- BBB- BBB- IDR longo prazo em ML BBB- BBB- BBB- BBB- Rating nacional de longo prazo AA+ AA+ AA+ AA+ S&P Escala global de rating ME BB/Positiva BB+/Estável BB+/Estável BB+/Estável Escala global de rating ML BB/Positiva BB+/Estável BB+/Estável BB+/Estável Brazil National Scale Rating BrAA/Positiva BrAA+/Estável BrAA+/Estável BrAA+/Estável Moody s Depósitos longo prazo em ME Ba3 Ba2 Ba2 Baa3 Depósitos em escala nacional Aa1.br Aaa.br Aaa.br Aaa.br Dívida de longo prazo em ME Ba1 Baa3 Baa3 Baa3 Força financeira D+ C- C- C- ME: Moeda estrangeira ML: Moeda local 6

9 Principais indicadores Key performance indicators Amounts in R$ million Operating profit 1,297 1,345 1,469 1,143 1,374 Net income 806 1,011 1, Balance sheet Total assets 46,040 56,680 66,401 72,310 84,801 Loans 12,150 16,821 26,765 38,184 42,444 Funding 23,141 33,135 36,708 43,552 51,499 Stockholders equity 4,035 5,034 6,004 6,362 7,145 Financial ratios (%) Return on equity Return on assets BIS capital ratio Efficiency ratio Other KPIs Assets under management 12,595 17,887 20,948 18,112 21,776 Employees 2,854 3,410 4,207 5,053 5,847 Stores & representatives Ratings Fitch Ratings IDR, long term, FC BB+ BBB- BBB- BBB- IDR, long term, LC BBB- BBB- BBB- BBB- National rating, long term AA+ AA+ AA+ AA+ S&P Global scale, FC BB/Positive BB+/ Stable BB+/ Stable BB+/ Stable Global scale, LC BB/Positive BB+/ Stable BB+/ Stable BB+/ Stable Brazil national scale BrAA/Positive BrAA+/Stable BrAA+/ Stable BrAA+/ Stable Moody s Long-term deposits, FC Ba3 Ba2 Ba2 Baa3 Deposits, national scale Aa1.br Aaa.br Aaa.br Aaa.br Long-term debt, FC Ba1 Baa3 Baa3 Baa3 Financial strength D+ C- C- C- FC: foreign currency LC: local currency 7

10 Banco Votorantim Relatório Anual 2009 Annual Report Ativo total (R$ milhões) Total assets (R$ million) Patrimônio líquido (R$ milhões) Stockholders equity (R$ million) Recursos captados (R$ milhões) Funding (R$ million) Recursos administrados (R$ milhões) Assets under management (R$ million) Lucro líquido (R$ milhões) Net income (R$ million) Operações de crédito (R$ milhões) Loans (R$ million)

11 Reconhecimentos Recognition Reconhecimentos Recognition Em 2009, a atuação do Banco Votorantim e de suas empresas coligadas foi reconhecida em premiações que destacam a excelência em gestão de ativos e de pessoas. In 2009 Banco Votorantim and its subsidiaries and affiliates won several awards demonstrating recognition of its excellence in asset and people management. Melhores na Gestão de Pessoas A BV Financeira foi eleita a campeã de 2009, entre todas as categorias de empresas, de acordo com pesquisa realizada pela revista Valor Carreira, do jornal Valor Econômico. Também ficou, pelo terceiro ano consecutivo, em 1º lugar na categoria acima de 4 mil funcionários. E o Banco Votorantim estreou na pesquisa e garantiu o 3º lugar na categoria de 501 a mil funcionários. 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar No ranking elaborado pelo Guia Exame-Você S/A, a BV financeira foi incluída pela sétima vez consecutiva e o Banco Votorantim pelo terceiro ano sucessivo. Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil A BV Financeira conquistou o 15º lugar no ranking Melhores Empresas para Executivos e o 22º na lista das 100 Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, elaborada pela revista Época Negócios e Great Place to Work Institute. Top Gestão 2009 em Renda Variável A Votorantim Asset Management (VAM) foi premiada pela publicação Valor Investe, do jornal Valor Econômico, em conjunto com a Standard&Poor s, como a melhor gestora em aplicações de renda variável. Foram avaliados gestores que conseguiram obter maior consistência média de desempenho ajustado pelo risco no período considerado. Fundos Excelentes Premiação da revista Investidor Institucional concedida à VAM. O ranking é elaborado pela consultoria PPS, que avalia fundos para clientes institucionais. A classificação leva em conta o perfil de investimentos dos fundos (separados por cluster) e a relação risco/retorno de cada um, a partir de histórico extraído da base de dados da Associação Brasileira de Bancos de Investimento (Anbid). Best in People Management BV Financeira was ranked first in People Management among all categories of companies by Valor Carreira, a magazine published by Valor Econômico. It also came first among companies with more than 4,000 employees. Banco Votorantim figured for the first time in the ranking, achieving third place among companies with 501-1,000 employees. 150 Best Places To Work For the seventh consecutive year BV Financeira ranked among the 150 Best Places To Work in an annual survey by Guia Exame-Você S/A, while Banco Votorantim was included for the third consecutive year. Best Companies To Work For In Brazil BV Financeira won 15th place among the Best Companies for Executives and was ranked 22nd among the 100 Best Companies To Work For In Brazil by Época Negócios magazine and the Great Place to Work Institute. Top Fund Manager 2009 in Equity Funds Votorantim Asset Management (VAM) won this award from Valor Investe, a special supplement published by Valor Econômico newspaper, in partnership with Standard & Poor s. Fund managers were evaluated on the consistency of their average risk-adjusted performance in the period concerned. Best Institutional Investor Funds Investidor Institucional magazine ranked VAM among Excellent investment funds for institutional investors. The ranking is produced by PPS, a consulting firm that specializes in fund assessment for institutional clients, taking into account investment profiles separated by cluster and risk-return based on historical statistics from the database compiled by ANBID, the Brazilian association of investment banks. 9

12 Mensagem da administração Message from management 10

13 O ano de 2009 representa o início de uma nova etapa de crescimento do Banco Votorantim, impulsionado pela parceria com o Banco do Brasil, que adquiriu 50% de nosso capital social. Anunciado em janeiro e concluído em setembro, o acordo é baseado em uma forte lógica de negócios e visão de longo prazo, o que favorece a expansão dos negócios e consolida uma instituição mais forte e competitiva. In 2009 Banco Votorantim embarked on a new stage in its growth, thanks to the partnership with Banco do Brasil, which acquired 50% of its registered share capital. Announced in January and completed in September, the agreement is based on strong business logic and a long-term vision. This favors expansion and will make the institution more robust and competitive. Resultados concretos já foram alcançados em 2009, como o recorde na produção da BV Financeira, com crescimento de 20,87% na carteira de crédito para pessoa física especialmente em financiamento de veículos e empréstimos consignado, a participação conjunta das duas instituições em negócios estruturados para grandes clientes e vendas de produtos do Banco em canais do BB, a exemplo de fundos administrados pela Votorantim Asset Management (VAM). Em gestão de recursos, registramos acréscimo de 17,8%. The new configuration produced concrete results in These included record origination by BV Financeira, which grew its portfolio of loans to individuals by 20.87%, especially in auto finance and payroll lending, combined with joint participation by both institutions in structured finance for large clients, and sales via Banco do Brasil s channels of products such as funds administered by Votorantim Asset Management (VAM). Assets under management expanded 17.8%. 11

14 Banco Votorantim Relatório Anual 2009 Annual Report Esse desempenho foi alcançado em um ano de crise no Brasil e no mundo. O cenário representa uma vitória para o País, uma vez que outros países sofreram intensamente com a crise mundial e registraram recessão profunda durante o ano, enquanto o Brasil foi um dos primeiros a mostrar sinais sustentáveis de recuperação. O governo exerceu importante função ao adotar uma política fiscal anticíclica e bastante focada em setores sensíveis, cortando impostos sobre bens de consumo e utilizando meios para manter a oferta de crédito elevada e, dessa forma, viabilizar a demanda. A retração do comércio internacional provocou a ociosidade do setor produtivo e levou ao adiamento de investimentos. No entanto, o consumo doméstico se manteve aquecido, o que contribuiu para amenizar os efeitos da recessão e ocupar parte do espaço deixado pela demanda externa. O Banco Central do Brasil também contribuiu para a rápida recuperação da economia, cortando a taxa básica de juros (Selic) para o menor patamar da história, chegando a 8,75% ao ano, em julho de Além disso, tomou medidas para manter a saúde dos bancos de médio e pequeno portes e ampliou a liquidez do sistema para fazer com que o dinheiro não ficasse empoçado em instituições receosas de suas contrapartes. Nesse cenário, a solidez de nossa política de riscos fez com que o crescimento da nossa inadimplência ficasse abaixo da evolução do mercado, com média de 4,1% em pessoas físicas e 1,71% em pessoas jurídicas, em comparação, respectivamente, a taxas de 7,8% e 3,8% identificadas pelo Banco Central (Bacen). Mantivemos uma carteira This performance was achieved in a year of crisis in Brazil and the world. The recovery has been a victory for Brazil, given that other countries suffered intensely from the effects of the global crisis, experiencing a severe recession in 2009, whereas Brazil was once of the first to show signs of a sustainable return to growth. The government played a key role by adopting a countercyclical fiscal policy and targeting vulnerable industries or markets, cutting taxes on consumer goods and introducing measures to assure sufficient credit to balance demand and supply. The contraction in global trade drove down capacity utilization in Brazil and forced firms to postpone investment. Nevertheless, domestic demand remained strong and this mitigated the effects of the recession, as well as taking up some of the slack created by the drop in foreign demand. The Central Bank of Brazil also contributed to the rapid recovery by lowering its benchmark interest rate (Selic), which reached 8.75% per annum in July 2009, the lowest ever. It also took measures to maintain the health of medium and small banks, and boosted liquidity in the system to make sure funds were not retained by institutions lacking in confidence in their counterparties. In this setting, Banco Votorantim enjoyed lower growth in default and delinquencies than the overall industry thanks to the soundness of our risk management policy. Delinquencies averaged 4.1% for individuals and 1.71% for corporates, compared with 7.8% and 3.8% respectively as industry averages, according to the Central Bank. Credit portfolio quality remained very high, as evidenced by the fact that 95.5% of loans continued to earn AA-C risk ratings, 12

15 Mensagem da administração Message from management com expressiva qualidade de crédito, sendo 95,5% das operações classificadas entre AA e C, acima da média de 91,1% registrada pelo Bacen. O cenário de restrição de liquidez que caracterizou o início de 2009 entretanto, levou-nos a conservadoramente dobrar as provisões para devedores duvidosos, o que influenciou a redução de 11% no lucro líquido: R$ 802 milhões em comparação a R$ 902 milhões no ano anterior. Temos investido de forma significativa na reestruturação da plataforma tecnológica, tanto na adoção de novos sistemas como na ampliação da capacidade dos equipamentos e o aprimoramento dos processos. Tais investimentos vêm ao encontro das expectativas dos acionistas para nos prepararmos para um contínuo crescimento. Nossa agenda para 2010 prevê que dois negócios maduros e sinérgicos, que são financiamento a veículos e banco comercial, continuarão como pilares de nossa atuação. Continuaremos a reforçar adicionalmente as operações de middle market e crédito consignado, segmentos que representam maiores oportunidades de crescimento pelo momento da economia e pela estrutura demográfica do País. A parceria com o Banco do Brasil (BB) acentuará os ganhos já observados em A capilaridade da rede de distribuição do BB, sua carteira de clientes e os canais alternativos oferecidos pela BV Financeira, sobretudo no financiamento a veículos, tornam-se fatores complementares na estratégia conjunta de ampliar a captação e a originação de financiamentos. Nossa aspiração é sermos reconhecidos como um banco de soluções que cresce com seus clientes, centralizando a atuação nos setores em que somos especializados. Estamos preparados para, junto com o Brasil, atravessarmos anos de crescimento acelerado, com base nas perspectivas de investimentos e na substancial melhoria de imagem que o resto do mundo tem do Brasil. compared with an industry average of 91.1% according to the Central Bank. However, given the tight liquidity in early 2009, we conservatively doubled loan loss provision, and this influenced the 11% drop in net income to R$802 million, from R$902 million in the previous year. We have invested heavily in the restructuring of our technology platform, adopting new systems, expanding equipment capacity, and upgrading processes. This investment matches the expectations of our stockholders regarding preparation for continuous growth. Our agenda for 2010 requires that our two mature and synergistic businesses, auto finance and commercial banking, remain the linchpins of our operation. We will also continue to strengthen middle-market lending and payroll lending, as these segments represent opportunities for stronger growth in accordance with domestic economic trends and Brazil s demographic structure. Our partnership with Banco do Brasil (BB) will intensify the gains already seen in The comprehensive geographic coverage of BB s branch network and the alternative channels offered by BV Financeira, especially in auto loans, are complementary factors in the joint strategy adopted to expand funding and loan origination. We aspire to be recognized as a provider of financial solutions that grows in step with its customers and clients, focusing on the segments in which we specialize. We are prepared to enjoy years of faster growth alongside Brazil, based on the prospect of investment in this country and the substantial improvement in the image the rest of the world has of Brazil. Wilson Masao Kuzuhara Chief Executive Officer Wilson Masao Kuzuhara Diretor-presidente 13

16 Banco Votorantim Relatório Anual 2009 Annual Report Reestruturação societária Corporate restructuring O Banco do Brasil S.A. (BB) e a Votorantim Finanças S.A. (VF) anunciaram em janeiro, e concluíram em setembro de 2009, acordo de parceria estratégica, pelo qual o BB passou a deter participação equivalente a 50% do capital social total do Banco Votorantim (BV). A operação foi aprovada pelo Banco Central do Brasil em 11 de setembro de Banco do Brasil S.A. (BB) and Votorantim Finanças S.A. (VF) announced in January and completed in September 2009 a strategic partnership agreement whereby BB acquired an equity interest equivalent to 50% of the total registered share capital of Banco Votorantim (BV). The transaction was approved by the Central Bank of Brazil on September 11, O valor desembolsado pelo BB foi de R$ 4,2 bilhões, da seguinte forma: R$ 3,0 bilhões pagos diretamente à VF e R$ 1,2 bilhão aportados no BV, mediante subscrição de ações. As novas ações preferenciais subscritas foram pagas em espécie, sendo R$ 750 milhões em 28 de setembro de 2009 e R$ 450 milhões no prazo de seis meses. Para fechamento da parceria estratégica, foram realizadas (I) distribuição à VF de R$ 750 milhões, dos quais R$ 544,3 milhões a título de juros sobre capital próprio e R$ 205,7 milhões a título de dividendos; (II) conversão, em ações preferenciais, de ações ordinárias de emissão do BV; (III) a aquisição, pelo BB, de ações ordinárias de emissão do BV e de propriedade da VF pelo preço de R$ 3,0 bilhões; e (IV) a subscrição, pelo BB, de novas ações preferenciais emitidas pelo BV pelo valor de R$ 1,2 bilhão. BB disbursed R$4.2 billion, as follows: R$3.0 billion paid directly to VF, and R$1.2 billion invested in BV via the purchase of stock. BB paid in cash for its new preferred shares, disbursing R$750 million in September 28, 2009, and undertaking to disburse a further R$450 million in six months. The strategic partnership was completed by (i) distribution to VF of R$750 million, with R$544.3 million corresponding to interest on equity and R$205.7 million to dividend; (ii) conversion of 7,412,620,267 common shares in BV into preferred shares; (iii) acquisition by BB of 33,356,791,198 common shares in BV held by VF for R$3.0 billion; and (iv) acquisition by BB of 7,412,620,277 new preferred shares issued by BV for R$1.2 billion. Payment to VF was made by depositing R$2.1 billion in cash in an escrow account with BV and R$840 million in an escrow account with BB. The sum deposited in the escrow account with BB was earmarked for price adjustment due to possible contingencies identified during the due diligence process that was then in progress. O pagamento à VF foi realizado por meio de depósitos em espécie, em contas vinculadas no BV, no valor de R$ 2,1 bilhões, e no BB, no valor de R$ 840 milhões. O valor depositado na conta vinculada no BB era destinado a ajuste de preço em decorrência de eventuais contingências identificadas na due diligence, em andamento à época. 14

17 Reestruturação societária Corporate restructuring Soma de competências Combining competencies Canais de distribuição alternativos bem consolidados (ex.: financiamento de veículos) Thoroughly consolidated alternative distribution channels (e.g. auto loans) Presença nacional com grande capilaridade de distribuição Nationwide presence with wide geographic coverage in distribution Força e expertise do maior conglomerado do Brasil Strength and expertise of Brazil s largest conglomerate Força e tradição do Banco mais antigo do Brasil Strength and tradition of Brazil s oldest bank Capacidade de originação de ativos: crescimento Asset origination capacity: growth Forte base de depósitos e de clientes PF: Funding Strong deposit and corporate client base funding Instituição mais forte e mais competitiva A stronger, more competitive institution 15

18 Banco Votorantim Relatório Anual 2009 Annual Report Desempenho dos negócios Business performance 16

19 Em 2009, o mercado de capitais movimentou R$ 110,2 bilhões em operações de renda fixa e variável, acréscimo de 7,7% em relação ao volume observado no ano anterior. O destaque foi para as operações de renda variável, com acréscimo de 35,1% em comparação a Setor bancário O segmento foi impulsionado por ofertas secundárias de ações (mais 72,7% em relação ao ano anterior), com 24 operações e volume equivalente a R$ 47,1 bilhões. No segmento de renda fixa, destacaram-se as captações via Instrução CVM 476/09, que dispensa o registro de ofertas públicas com esforços restritos, que atingiram R$ 29,3 bilhões, ou 46,4% do total. O prazo médio das operações avançou de 1,7 ano no primeiro trimestre para 4,7 anos no quarto trimestre. As captações externas cresceram 190,5% em relação a 2008, com realce para as operações de bônus e medium term notes (81,6% do In the capital markets, trading in stocks and bonds totaled R$110.2 billion in the year, for growth of 7.7% compared with Equity trading volume rose 35.1% year over year, thanks largely to 24 secondary stock offerings worth the equivalent of an aggregate R$47.1 billion, up 72.7%. Banking sector The highlight of the year in fixed income was funding via CVM Instruction 476/09, which exempts public offerings involving limited selling efforts from registration; these amounted to R$29.3 billion, or 46.4% of the total. Average duration rose from 1.7 years in the first quarter to 4.7 years in the fourth quarter. Foreign funding grew 190.5% year over year, with bonds and medium-term notes in the lead, accounting for 81.6% of total foreign issues. ADRs accounted for 18.4% (US$32.2 billion), becoming a major source of funding for issuers. 17

20 Banco Votorantim Relatório Anual 2009 Annual Report total ofertado no Exterior). As ADRs ficaram com 18,4%, somando US$ 32,2 bilhões, tornando-se uma importante fonte provedora de recursos para os emissores. Os fundos de investimentos registraram captação líquida (depósitos menos resgates) de R$ 88,8 bilhões no ano. O patrimônio líquido total, ao fim de 2009, somava R$ 1,45 trilhão, mais 24% em comparação a dezembro de 2008, sendo 82,01% do total representado por fundos de renda fixa e DI. O estoque de crédito do sistema financeiro atingiu R$ 1,41 trilhão em 2009, com crescimento de 14,9% no ano. O montante corresponde a 45% do PIB ante 39,7% em dezembro de A retomada das contratações ocorreu primeiramente no crédito a pessoas físicas, que, ao final do ano, se apresentava em condições semelhantes às observadas em 2007 e 2008, tanto em volumes negociados, quanto em relação às taxas de juros e de inadimplência. As operações destinadas às empresas seguem em recuperação gradual, registrando trajetórias favoráveis de redução de juros e de inadimplência, requisitos fundamentais para o restabelecimento do ritmo de expansão. Investment funds raised R$88.8 billion in net funding (deposits less redemptions), ending 2009 with aggregate net asset value of R$1.45 trillion, up 24% in the year. Fixed-income and DI funds accounted for 82.01% of the total. The stock of credit in the financial system reached R$1.41 trillion, up 14.9% in the year. This total corresponded to 45% of GDP, up from 39.7% at end The resumption in credit extension began with loans to individuals, which ended the year in similar conditions to those seen in 2007 and 2008, in terms of volume, interest rates and delinquencies. Corporate loans recovered gradually, and interest rates and delinquencies fell, as they need to do in order for expansion to resume at a satisfactory pace. Mergers and acquisitions announced in 2009 totaled R$136.1 billion, according to Anbima, for a decrease of 34% compared with the previous year. As transações de Fusões e Aquisições, segundo o ranking de anúncio da Anbima de 2009, somaram R$ 136,1 bilhões, registrando queda de 34% em relação ao ano anterior. Resultados No exercício de 2009, o Banco Votorantim S.A. registrou lucro líquido de R$ 801,7 milhões e rentabilidade anualizada de 11,9% sobre o patrimônio líquido médio. O resultado ficou 11,1% menor do que o registrado em igual período do ano anterior. Os ativos totais alcançaram R$ 84,8 bilhões, com acréscimo de 17,3% em relação ao exercício de O patrimônio líquido cresceu de R$ 6,3 bilhões para R$ 7,1 bilhões. O patrimônio líquido de referência totalizou R$ 9,3 bilhões, ante R$ 7,8 bilhões registrados em Results In 2009 Banco Votorantim s net income amounted to R$801.7 million, for an annualized return on average equity of 11.9%. Net income fell 11.1% year over year. Total assets rose 17.3% year over year to R$84.8 billion. Stockholders equity rose from R$6.3 billion to R$7.1 billion. Total capital, i.e. the sum of Tier 1 and 2 capital (patrimônio líquido de referência), rose from R$7.8 billion to R$9.3 billion. O resultado bruto de intermediação financeira antes da provisão para créditos de liquidação duvidosa cresceu 18

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3 VISÃO GERAL - 2T5 Histórico 99 Início das operações como banco múltiplo 2002 Agência em Nassau 2005 Corretora em Nova York 2009 Início da parceria estratégica com o Banco do Brasil 205 BV Promotora (Consignado

Leia mais

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 21 de fevereiro de 2013. BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital

Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital Paulo Sérgio Navarro Geral da Unidade Integração de Negócios Banco Votorantim UBV - Parceria estratégica Agenda Estrutura

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 3T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 3T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 3º Trimestre, 2014 Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

GERDAU. 1 o Trim. 2001

GERDAU. 1 o Trim. 2001 GERDAU Informações Relevantes 2 o Trimestre de Senhores Acionistas: O ano de iniciou-se movido pelo bom desempenho econômico brasileiro do ano anterior: forte crescimento industrial, inflação sob controle,

Leia mais

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio COSEC 8 de Agosto de 2011 Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Mitos e Mistérios do Mercado

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014 TEXTO Brazil Leads Decline Among World's Biggest Companies THE losses OF São Paulo's stock market AND THE decline OF Brazil's real made Brazilian companies THE biggest losers among THE world's major companies,

Leia mais

RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI

RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI Contexto Operacional A Portoseg S.A. Crédito, Financiamento e Investimento ( Portoseg ) é uma instituição financeira privada,

Leia mais

JSL Arrendamento Mercantil S/A.

JSL Arrendamento Mercantil S/A. JSL Arrendamento Mercantil S/A. Relatório de Gerenciamento de Riscos 2º Trimestre de 2015 JSL Arrendamento Mercantil S/A Introdução A JSL Arrendamento Mercantil S/A. (Companhia) se preocupa com a manutenção

Leia mais

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico 106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico B.7.1.1 Taxas de juro sobre novas operações de empréstimos (1) concedidos por instituições financeiras monetárias a residentes na área do euro (a) Interest rates

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Pilar 3

Gerenciamento de Riscos Pilar 3 Gerenciamento de Riscos Pilar 3 2º Trimestre de 2014 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO DE LIQUIDEZ

Leia mais

BCS Expertise para preencher

BCS Expertise para preencher BCS Expertise para preencher papéis-chave do projeto Serviço Symantec que ajuda a Suportar seu Negócio Hugo Saadi Serviços de Informática Itaú BBA Agenda Overview Institucional Business Critical Services

Leia mais

1. THE ANGOLAN ECONOMY

1. THE ANGOLAN ECONOMY BPC IN BRIEF ÍNDICE 1. THE ANGOLAN ECONOMY 2. EVOLUTION OF THE BANK SECTOR 3. SHAREHOLDERS 4. BPC MARKET RANKING 5. FINANCIAL INDICATORES 6. PROJECTS FINANCE 7. GERMAN CORRESPONDENTS 1. THE ANGOLAN ECONOMY

Leia mais

Release de Resultado 2T14

Release de Resultado 2T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 2T14 São Paulo, 07 de agosto de 2014 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período encerrado

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS No Banco De Lage Landen SA (DLL) a Gestão de Riscos é responsabilidade da Diretoria de Risco que se reporta diretamente à Presidência. 1 - Risco Operacional (RO) A

Leia mais

Vinculado ao Grupo Rodobens, que possui mais de 60 anos de tradição e experiência no mercado de veículos desde a sua fundação.

Vinculado ao Grupo Rodobens, que possui mais de 60 anos de tradição e experiência no mercado de veículos desde a sua fundação. 2013 INTRODUÇÃO O presente Relatório tem por objetivo apresentar as informações do Banco Rodobens para atendimento aos requerimentos do Banco Central do Brasil, através da Circular 3.477, de 24/12/2009,

Leia mais

Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos. Dezembro de 2011. Introdução

Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos. Dezembro de 2011. Introdução Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos Dezembro de 2011 Introdução Este relatório foi elaborado com o objetivo de apresentar as atividades relacionadas à gestão de riscos, ao Patrimônio de Referência

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III Basiléia

GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III Basiléia GERENCIAMENTO DE RISCOS Pilar III Basiléia 3º Trimestre 2015 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO

Leia mais

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 A SAP continua a demonstrar um forte crescimento das suas margens, aumentando a previsão, para o ano de 2009, referente à sua margem operacional Non-GAAP

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Conselho de Administração Diretoria Geral Gerenciamento de Capital Diretoria de Controladoria, Operações, Jurídico, Ouvidoria e Cobrança Diretoria de Tesouraria, Produtos e Novos Negócios Operações Bancárias

Leia mais

Relatório Anual 2010. 2010 Annual Report

Relatório Anual 2010. 2010 Annual Report Relatório Anual 2010 2010 Annual Report Um Banco só constrói relacionamentos sólidos de verdade quando seus valores também o são. Solidez, Confiança, Transparência e Agilidade. Esses são os valores fundamentais

Leia mais

Senhores Acionistas: FATURAMENTO CRESCE 47% E SUPERA A MARCA DOS R$ 4 BILHÕES

Senhores Acionistas: FATURAMENTO CRESCE 47% E SUPERA A MARCA DOS R$ 4 BILHÕES Senhores Acionistas: Após sofrer o impacto causado pela desvalorização da moeda brasileira no início de 1999, a economia do País, de um modo geral, mostrou resultados bastante positivos no encerramento

Leia mais

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído Remuneração aos Nossos Acionistas Na reunião do Conselho de Administração do dia 3 de agosto foi deliberada a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) complementares aos dividendos mensais, a

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS. Introdução

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS. Introdução - 1 - RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS Introdução A Administração acredita que a gestão efetiva de riscos é vital para o sucesso da Instituição e conseqüentemente mantém um ambiente de gerenciamento de riscos

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE BENEFÍCIO DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Política de Investimentos tem

Leia mais

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo histórico de sucesso no mercado de capitais brasileiro

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no 1T13

Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no 1T13 Sumário do Resultado Resultado Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no O Banco do Brasil apresentou lucro líquido ajustado, sem itens extraordinários, de R$ 2,7 bilhões no trimestre, desempenho

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 1 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 1S13. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua prestação

Leia mais

Pension Fund Investment Strategy in Brazil. Ms. Solange Vieira. (Room Document N 28, Session 5)

Pension Fund Investment Strategy in Brazil. Ms. Solange Vieira. (Room Document N 28, Session 5) Pension Fund Investment Strategy in Brazil Ms. Solange Vieira (Room Document N 28, Session 5) System Overview Public % Private % Total Assets ( R$ milhões) 116.895 63 68.182 37 185.077 Workers 601.514

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 4 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA e a SOCOPA - CORRETORA PAULISTA anunciam os resultados do quarto trimestre de 2011. O BANCO PAULISTA

Leia mais

Capital Markets. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved.

Capital Markets. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved. Capital Markets Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved. Our services Best Law Firm in Latin America by Chambers & Partners Awards 2015 Mattos Filho s Capital Market

Leia mais

RELATÓRIO PÚBLICO ANUAL DA ESTRUTURA DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DO SCANIA BANCO

RELATÓRIO PÚBLICO ANUAL DA ESTRUTURA DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DO SCANIA BANCO Documento tipo /Document type RELATÓRIO Título / Title Relatório Público Anual da Estrutura de Gerenciamento de Riscos do Scania Banco Nome do arquivo / File name Relatorio Publico Anual_Gerenciamento

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Politica de Investimentos tem como objetivo

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 4º Trimestre, Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 1T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 4T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 4T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil. Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID

A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil. Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID A ANBID A ANBID Associação Nacional dos Bancos de Investimentos Criada em 1967, é a maior representante das

Leia mais

Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional

Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional Encontro de Gestão de Riscos para IFDs Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional Outubro de 2014 Agenda 1. Entendendo Basileia III 1.1 Nova composição do

Leia mais

Teleconferência 2T14. 18 de agosto de 2014

Teleconferência 2T14. 18 de agosto de 2014 Teleconferência 18 de agosto de 2014 1T14 x Estabilidade da Carteira de Créditos, próxima a R$ 10,5 bilhões; Nível de liquidez imediata mantido dentro de parâmetros confortáveis; Redução dos NPLs, tanto

Leia mais

Preço de Transferência Fund Tranfer Pricing (FTP)

Preço de Transferência Fund Tranfer Pricing (FTP) Preço de Transferência Fund Tranfer Pricing (FTP) 1º Congresso Internacional de Gestão de Riscos 19 a 21 de outubro de 2001 FEBRABAN Agenda Objetivo Visão Geral Análise e Validação Áreas Contexto do Processo

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS 1º Trimestre de 2012 Conteúdo Perfil Corporativo...3 Estrutura de Gerenciamento de Riscos...4 Atribuições...4 Risco Operacional...5 Limite de Tolerância ao Risco Operacional...6

Leia mais

Banco do Estado do Pará S.A

Banco do Estado do Pará S.A Superintendência ia de Controles e Gerenciamento de Riscos - Sucor Gerência de Riscos Financeiros Gerif Banco do Estado do Pará S.A APRESENTAÇÃO ÍNDICE Relatório de Gerenciamento de Riscos 03 1. GERENCIAMENTO

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 1 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 3T12. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 nº 47 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Remuneração aos Nossos Acionistas

Leia mais

QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira

QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira São Paulo, 30 de Outubro de 2008 O Banco Sofisa S.A. (Bovespa: SFSA4) anuncia hoje seu resultado do terceiro trimestre de 2008. Todas as informações operacionais e financeiras a seguir, exceto quando indicado

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS FINANCEIROS

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS FINANCEIROS RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS FINANCEIROS Superintendência de Controles e Gerenciamentos de Riscos - SUCOR Gerência de Riscos GERIS Primeiro Trimestre de 2011 Índice APRESENTAÇÃO 3 1. GERENCIAMENTO

Leia mais

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA 1- INTRODUÇÃO O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social, por meio do Decreto nº 5.212, de 22 de setembro de 2004, teve o seu Estatuto Social alterado

Leia mais

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2012

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2012 Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados 2º Trimestre, 2012 Disclaimer Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de

Leia mais

Gerenciamento do Risco Operacional. Gerenciamento do Risco Operacional

Gerenciamento do Risco Operacional. Gerenciamento do Risco Operacional Gerenciamento do Risco Operacional Controle do documento Data Autor Versão Outubro/2010 Compliance 001 Dezembro/2011 Compliance 002 Dezembro/2012 Compliance 003 Agosto/2014 Compliance 004 Revisão do documento

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 1º Trimestre, 2014 Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco

UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco Responsável: Controle de Riscos Aprovação: BRCC Propósito deste documento Promover transparência quanto à estrutura de gestão de riscos

Leia mais

Mensagem do Presidente

Mensagem do Presidente BCO06116 São Paulo, 16 de fevereiro de 2012. O Banco Votorantim S.A. ( BV ) anuncia seus resultados do quarto trimestre e ano de 2011. Todas as informações financeiras a seguir, exceto se indicado de outra

Leia mais

RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO GERENCIAMENTO DE RISCOS

RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO GERENCIAMENTO DE RISCOS RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO Gerenciamento de Riscos Revisão: Julho/ 2015 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA... 3 3. LINHAS DE NEGÓCIOS PRODUTOS OFERTADOS... 3 3.1. CARTÃO DE CRÉDITO...

Leia mais

Teleconferência Resultados 1T10

Teleconferência Resultados 1T10 Teleconferência Resultados 1T10 18 de maio de 2010 Visão Geral da Administração Venda da estrutura de Varejo + Foco no segmento de crédito a Empresas Transferência das atividades de originação e crédito

Leia mais

Sumário do Resultado 2T09

Sumário do Resultado 2T09 Sumário do Resultado 1 BB lucra R$ 4,0 bilhões no 1º semestre de 2009 O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 4.014 milhões no 1S09, resultado que corresponde a retorno sobre Patrimônio Líquido

Leia mais

O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior

O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior 7º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento São Paulo, 14 de maio 2013 Daniel Celeghin, Sócio Resumo 1. Quem somos 2. Perspectiva ex-brasil : cinco fatores

Leia mais

Relatório. Gestão de Riscos. Conglomerado Cruzeiro do Sul

Relatório. Gestão de Riscos. Conglomerado Cruzeiro do Sul Relatório de Gestão de Riscos Conglomerado Cruzeiro do Sul Data-Base 31/12/2010 Superintendência de Riscos Índice 1. Introdução 3 2. Perímetro 3 3. Estrutura de Gestão de Riscos 3 3.1 Risco de Crédito

Leia mais

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos Objetivo As instituições financeiras estão expostas a riscos inerentes ao desenvolvimento de seus negócios e operações. A gestão e o controle de tais riscos constituem aspectos centrais da administração

Leia mais

BANCO DO BRASIL AMERICAS

BANCO DO BRASIL AMERICAS BANCO DO BRASIL AMERICAS Seminário BACCF Como Ingressar no Mercado Norte-Americano Agenda Processo de Internacionalização do BB Conectividade Brasil / Florida Apresentação Geral BB AMERICAS 2 Banco do

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 1 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA, reconhecido pela sua prestação de serviços de câmbio e de tesouraria, assim como pelo financiamento

Leia mais

Banco do Estado do Pará S.A

Banco do Estado do Pará S.A Superintendência de Controles e Gerenciamento de Riscos - SUCOR Gerência de Riscos Financeiros GERIF Banco do Estado do Pará S.A ÍNDICE APRESENTAÇÃO 03 1. GERENCIAMENTO DE RISCOS 03 2. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO

Leia mais

Simulado CPA 10 Completo

Simulado CPA 10 Completo Simulado CPA 10 Completo Question 1. O SELIC é um sistema informatizado que cuida da liquidação e custódia de: ( ) Certificado de Depósito Bancário ( ) Contratos de derivativos ( ) Ações negociadas em

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Junho 2015 1 SUMÁRIO ANÁLISE DE DESEMPENHO... 4 SUMÁRIO EXECUTIVO 1S15... 6 MERCADO COMPETITIVO... 8 MARGEM ANALÍTICA... 9 Desempenho da Intermediação Financeira... 9 Variações

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

Gerenciamento do Risco de Crédito

Gerenciamento do Risco de Crédito Gerenciamento do Risco de Crédito Documento TESTE INTRODUÇÃO O Conselho Monetário Nacional (CMN), por intermédio da Resolução no. 3.721 do Banco Central do Brasil (BACEN), determinou às instituições financeiras

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Circular 3.477

Gerenciamento de Riscos Circular 3.477 Gerenciamento de Riscos Circular 3.477 4º Trimestre de 2011 Conteúdo 1. OBJETIVO 3 2. INTRODUÇÃO 3 3. GERENCIAMENTO DE RISCOS 3 3.1. RISCO DE CRÉDITO 4 MENSURAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO RISCO DE CRÉDITO 4

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Banco Votorantim Gerenciamento de Riscos 1º Tri. 2012

Banco Votorantim Gerenciamento de Riscos 1º Tri. 2012 Conteúdo 1. Introdução... 5 1.1. Os Acordos de Basileia... 5 1.2. Candidatura para Modelos Internos... 6 2. Quem Somos... 7 3. Gestão Integrada de Riscos... 9 3.1. Atividades de Gerenciamento de Riscos...

Leia mais

Mercado de Capitais no Brasil e no Exterior. Tércia Rocha

Mercado de Capitais no Brasil e no Exterior. Tércia Rocha Mercado de Capitais no Brasil e no Exterior Tércia Rocha Mercado de Capitais Mercado Financeiro (Marco Legal 1964) Conjunto de instituições dedicadas a manter um fluxo de recursos dos poupadores para o

Leia mais

[POLÍTICA DE INVESTIMENTOS]

[POLÍTICA DE INVESTIMENTOS] [POLÍTICA DE INVESTIMENTOS] Este documento aborda o processo de seleção e alocação de valores mobiliários da Interinvest Data de Publicação: Abril de 2012 Política de Investimentos 1. Conteúdo do Documento

Leia mais

V Fórum Abisolo. Desafios e Oportunidades da Governança Corporativa. Agosto/2013

V Fórum Abisolo. Desafios e Oportunidades da Governança Corporativa. Agosto/2013 V Fórum Abisolo Desafios e Oportunidades da Governança Corporativa Agosto/2013 0 0 Governança Corporativa Sistema pelo qual as empresas são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo o relacionamento

Leia mais

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 3º Trimestre, 2012

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 3º Trimestre, 2012 Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados 3º Trimestre, 2012 Disclaimer Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 2T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 2T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo. 13 de Maio de 2014

Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo. 13 de Maio de 2014 Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo 13 de Maio de 2014 1 Visão geral do mercado brasileiro de crédito Crédito Total / PIB e crescimento anual do crédito Crédito / PIB - por tipo de instituição financeira

Leia mais

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 Brasília, 26 de agosto de 2015 O BRB - Banco de Brasília S.A., sociedade de economia mista, cujo acionista majoritário é o Governo de Brasília, anuncia seus resultados do

Leia mais

Banco Panamericano S.A.

Banco Panamericano S.A. Banco Panamericano S.A. Release Relatório de de Resultados 1T13 3T14 06de 03 Maio Novembro de 2013 de 2014 Teleconferência - Português 04 de novembro de 2014 10h00 (Brasília) / 07h00 (US-EST) Telefone

Leia mais

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008 Resultados do 1T08 14 de maio de 2008 Destaques do Trimestre Desenvolvimento dos Negócios Início dos desembolsos das operações de FINAME e BNDES Automático Bim Promotora de Vendas fase piloto das operações

Leia mais

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO 4Q08 Results Conference Call Friday: March 13, 2008 Time: 12:00 p.m (Brazil) 11:00 a.m (US EDT) Phone: +1 (888) 700.0802 (USA) +1 (786) 924.6977 (other countries)

Leia mais

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros;

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros; CREDIT SUISSE HEDGINGGRIFFO 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience)

Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience) Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience) 1 Jose de Ribamar, Ger Qualidade e Food Safety Cargill Amidos e Adoçantes América do Sul jose_ribamar@cargill.com

Leia mais

2 Abertura de capital

2 Abertura de capital 2 Abertura de capital 2.1. Mercado de capitais O Sistema Financeiro pode ser segmentado, de acordo com os produtos e serviços financeiros prestados, em quatro tipos de mercado: mercado monetário, mercado

Leia mais

Rating soberano do Brasil

Rating soberano do Brasil Rating soberano do Brasil Regina Nunes Presidente Standard & Poor s no Brasil Outubro 2014 Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of

Leia mais

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos. Risco operacional

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos. Risco operacional Objetivo Este relatório tem como objetivo atender a Circular 3.678, de 31 de outubro de 2013, apresentando as informações referentes a gestão de riscos, à apuração do montante dos ativos ponderados pelo

Leia mais

RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DA PORTO SEGURO INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DA PORTO SEGURO INVESTIMENTOS RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DA PORTO SEGURO INVESTIMENTOS 1. CONTEXTO A Porto Seguro Investimentos é uma Instituição Financeira privada, constituída em 8 de abril de 1991,

Leia mais

PORTOSEG S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO

PORTOSEG S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DATA-BASE: JANEIRO/2014 PORTOSEG S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO Contexto Operacional A Portoseg S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

Leia mais

Banco Votorantim Gerenciamento de Riscos 1º Tri. 2013

Banco Votorantim Gerenciamento de Riscos 1º Tri. 2013 L,l 1º Tri. 2013 Conteúdo 1. Introdução... 5 1.1. Os Acordos de Basileia... 5 1.2. Candidatura para Modelos Internos... 6 2. Quem Somos... 7 3. Gestão Integrada de Riscos... 10 3.1. Atividades de Gerenciamento

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T09

Teleconferência de Resultados 4T09 Teleconferência de Resultados 4T09 Índice Comentários de Mercado Pág. 3 Qualidade da Carteira de Crédito Pág. 10 Liquidez Pág. 4 Índice de Eficiência Pág. 14 Funding e Carteira de Crédito Pág. 5 Rentabilidade

Leia mais

Governança de Riscos. 31 de dezembro de 2012 PUBLIC

Governança de Riscos. 31 de dezembro de 2012 PUBLIC Governança de Riscos 31 de dezembro de 2012 PUBLIC Sumário Visão geral... 2 Estrutura organizacional... 3 Estrutura de Governança de Risco... 4 Estrutura Sênior de Comitês... 5 Executive Committee (EXCO)...

Leia mais

Gestão de Riscos e PRE Banco Mercedes-Benz do Brasil S.A. Base: Dez/2012 a Mar/2014

Gestão de Riscos e PRE Banco Mercedes-Benz do Brasil S.A. Base: Dez/2012 a Mar/2014 Gestão de Riscos e PRE Banco Mercedes-Benz do Brasil S.A. Base: Dez/2012 a Mar/2014 Índice Introdução e Perfil 3 Crédito Política de Risco de Crédito 4 Exposição, exposição média e maiores clientes 6 Distribuição

Leia mais

Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2013

Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2013 Apresentação de Resultados 2º Trimestre, 2013 Disclaimer Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções

Leia mais

Risk & Permanent Control

Risk & Permanent Control Estrutura Organizacional Risco de Crédito Introdução Este documento apresenta a estrutura organizacional da área de Risco de Crédito do conglomerado CRÉDIT AGRICOLE Brasil e estabelece as suas principais

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 59 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 60 60 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais