7º Congresso Value Investing Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "7º Congresso Value Investing Brasil"

Transcrição

1 7º Congresso Value Investing Brasil 22 de maio de 2014 Value investing em private equity Cassiano Leme Constância Investimentos

2 A CONSTÂNCIA INVESTIMENTOS não comercializa nem distribui cotas de fundos de investimentos ou qualquer outro ativo financeiro. As informações contidas neste material são de caráter exclusivamente informativo, não devem ser consideradas uma oferta para aquisição de cotas de fundos de investimento e não constitui prospecto previsto na instrução CVM 409 ou no Código de Auto-Regulação da ANBID. 2

3 Agenda O que entendemos por Value Investing Value Investing no contexto de investimentos com influência ou controle sobre a administração 3

4 O que entendemos por Value Investing No Brasil, termo perdeu um pouco do significado de origem nos EUA Nossa definição: um dos estilos de investimento ligados à análise fundamentalista Longo Prazo Crescimento/Inovação Fundamentalista GARP Curto Prazo Outros Técnica Grafistas clássicos Estratégias quantitativas Decisões de investimento c/ base em séries históricas Mudanças em projeções de lucros Avaliação relativa Momentum Value Investing Margem de segurança Vantagens competitivas Avaliação absoluta 4

5 Origens intelectuais Alguns autores e livros sobre o tema: Benjamin Graham e David Dodd - The Intelligent Investor (1949) - Security Analysis (1934) Bruce Greenwald, Michael van Biema e colegas da Columbia University - Value Investing (2001) - Competition Demystified (2007) Marty Whitman - Value Investing: A Balanced Approach (1999) James Montier - Value Investing (2009) Warren Buffett - The Superinvestors of Graham-and-Doddsville (1984) 5

6 Conceito chave: margem de segurança Margem de segurança = Valor intrínseco Preço de mercado Conflito direto com aspectos da moderna teoria das finanças: 1) Hipótese forte da eficiência de mercado 2) Volatilidade como principal medida de risco 3) Fronteira eficiente, diversificação ampla e conceito de beta 6

7 Uma análise do que compõe o valor intrínseco Análise Greenwald Valor do crescimento Só ocorre na presença de retornos excedentes sustentáveis Valor da franquia Retornos excedentes sustentáveis na presença de barreiras de entrada Capital investido Valor de reprodução É o que vale a grande maioria dos negócios 7

8 Foco no desconto atual, pouca ênfase em projeções O Fluxo de Caixa Descontado é um instrumento com muitas limitações Capacidade de prever crescimento e margens futuras é muito limitada Soma informações de qualidade diferente com muito peso nas de qualidade menor (perpetuidade) Pequenas mudanças em premissas geram grandes variações de resultado 8

9 Quanto vale o crescimento futuro de uma empresa em relação ao que o investidor paga por ele? Banco ABC Sonae Sierra Brasil Lojas Renner Natura B2W ALL Logística *(Mg. Financeira Bruta. a/ Provisões) *(Receitas Líquidas) *(Receitas Líquidas) *(Receitas Líquidas) *(Receitas Líquidas) *(Receitas Líquidas) CAGR Receita* 12% 18% 15% 15% 16% 16% LPA 19% 16%** 17% 10% Prejuízo 24% ROE médio % 12% 29% 65% Prejuízo 5,0% P/VPA 1,0 0,6 5,5 15,2 5,6 1,2 P/L UDM 7,1 6,2 20,3 20,7 Prejuízo 28,4 Preços em 07/04/2014, ** CAGR do ativo líquido 9

10 Valor do crescimento: classificando as oportunidades Crescimento não adiciona valor Crescimento adiciona valor Investidor não paga pelo crescimento Banco ABC Sonae Sierra Comprar Investidor paga pelo crescimento B2W ALL Logística Lojas Renner Natura Ficar vendido? Evitar 10

11 Agenda O que entendemos por Value Investing Value Investing no contexto de investimentos com influência ou controle sobre a administração 11

12 Níveis possíveis de influência do investidor sobre a administração Minoritário Passivo Controle Passivo em Bolsa Ativista em Bolsa Minoritário com direitos contratuais Controlador Bolsa de valores Private Equity 12

13 Alavancas de valor não disponíveis ao investidor passivo minoritário e seu custo Definir a estratégia e alocação de capital Pagar pelo prêmio de controle Controlar a execução Tomar proveito de oportunidades nos mercados de capitais Sacrificar liquidez 13

14 Estratégia e alocação de capital Definir: Estratégia Mercados de atuação Preços e margens Criação e manutenção de vantagens competitivas Alocação de Capital Definir: Projetos de investimento orgânicos Aquisições e desinvestimentos Política de dividendos Nível de endividamento Competência que exige conhecimento profundo do setor de atividade Competência distinta da estratégia com a qual se destrói ou se cria muito valor Bons executivos desenvolvem estas competências ao longo de toda uma carreira Bons executivos não desenvolvem esta competência naturalmente ao longo da carreira Investidores tendem a ter menos a contribuir Investidores podem contribuir mais 14

15 Estudo de caso: racionalização da estrutura de capital da Cremer Mudanças foram implantadas por investidores ativistas Situação em 2008 Estratégia claramente formulada Empresa com bons ativos, estável e lucrativa Enorme excesso de capital, fruto de IPO Base acionária pulverizada Poucas oportunidades de investimentos Mudanças implantadas Substituição da maioria dos membros do C.A. e diretoria Excesso de capital pago aos acionistas Endividamento moderado (1x EBITDA) Venda de ativos não operacionais 15

16 Estudo de caso: racionalização da estrutura de capital da Cremer Valores por ação Outubro de 2008 Dezembro de 2010 Caixa líquido 5,11 (0,78) Preço 8,00 17, Lucro operacional (em milhões de R$) 40 Variação no Preço da ação Proventos recebidos Retorno total R$/Ação 9,49 8,35 17, Retorno % 119% 104% 223% Fonte: Relatórios da companhia, cálculos feitos pela Constância 16

17 Seagate Technology: LBO em câmera lenta de um negócio maduro ROE médio Variação entre % 0% 100% 200% 300% 600 Número de ações Receita 26,3% % EBITDA 98,5% Lucro por ação 284,8%

18 Influência ou controle sobre a execução Minimizar o conflito de agência entre acionistas e executivos Interceder em casos de incompetência, inércia ou fraude Evitar decisões anti-econômicas de caráter emotivo Nunca fecharei nossa fábrica na Itália! Desafio #1: Não super-estimar o valor da melhoria na execução Desafio #2: Não confundir problemas na execução com dinâmicas de mercado fora do controle da administração da empresa 18

19 Tomar proveito de oportunidades no mercado de capitais Ajudar a preparar e patrocinar o acesso ao mercado de capitais Uso de uma ação cara para financiar crescimento e aquisições Recompras e fechamento de capital em caso de extrema subavaliação 19

20 BR Malls: arbitragem de custo de capital 1600 Capex em aquisições (milhões de R$) 14% Cap Rate: BR Malls vs. aquisições 12% % 800 8% 6% 400 4% % Cap Rate das aquisições Cap Rate BR Malls Total = R$ 5,4 bi Aumentos de capital: R$ 2,4 bi 20

21 Alguns desafios do modelo de Private Equity 1) Modelo de negócio pró-cíclico Ambiente de captação vs. Preços dos ativos Período limitado de tempo para investir e desinvestir 2) Assimetria de informação entre investidor e vendedor Qualidade das informações em companhias fechadas 3) Custos do processo de investimentos são altos 4) Não é trivial extrair valor que supere o prêmio pago pelo controle 21

22 Algumas conclusões 1) Não existe um modelo superior de investimento minoritário ou controle 2) Os princípios de Value Investing são aplicáveis a ambos os modelos de investimento 3) As alavancas de valor diferem e portanto os resultados entre os dois modelos podem ser descorrelacionados 22

23 Alguns praticantes muito capazes fora do Brasil (lista parcial e incompleta) Investimentos minoritários Investimentos de controle ou ambos Baupost Capital (Seth Klarman) Greenlight Capital (David Einhorn) Third Avenue (Marty Whitman) Southeastern (Mason Hawkins) Berkshire Hathaway (Warren Buffett) Brookfield Asset Management (Bruce Flatt) Loews Corporation (Jim Tisch) Fairfax Financial Holdings (Prem Watsa) 23

24 Informações de contato Cassiano Leme Managing partner T Constância Investimentos Al. Ministro Rocha Azevedo, 456 cj São Paulo SP Brasil 24

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 0 1. Visão Geral Setor de Ensino Superior no Brasil Visão Geral Estratégia Empresarial Destaques Financeiros

Leia mais

XP CAPITAL PROTEGIDO X: BERKSHIRE HATHAWAY

XP CAPITAL PROTEGIDO X: BERKSHIRE HATHAWAY XP CAPITAL PROTEGIDO X: BERKSHIRE HATHAWAY BERKSHIRE HATHAWAY PORTFOLIO DE EMPRESAS Investimentos na Bolsa Americana Warren Buffett é considerado o maior investidor de todos os tempos. Sua filosofia consiste

Leia mais

CEO Conference Março 2009

CEO Conference Março 2009 CEO Conference Março 2009 Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações materiais

Leia mais

João Carvalho das Neves

João Carvalho das Neves ANÁLISE FINANCEIRA João Carvalho das Neves Professor Associado e Director do MBA - ISEG Sócio ROC Neves, Azevedo Rodrigues e Batalha, SROC 1 Análise dos fluxos de caixa 52 1 Análise dos fluxos de caixa

Leia mais

Avaliação Econômica Valuation

Avaliação Econômica Valuation Avaliação Econômica Valuation Wikipedia The process of determining the current worth of an asset or company. There are many techniques that can be used to determine value, some are subjective and others

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda 23/07/2010 AMIL S.A. A Companhia COMPRA Código em Bolsa AMIL3 Setor SAÚDE Cotação em 15/07/10 R$ 15,00 Preço Alvo R$ 20,60 Potencial de Valorização 37,33% Valor de Mercado (em mil) R$ 5.426.775 Cotação

Leia mais

Mercado de Capitais. Análise Fundamentalista. Professor: Roberto César

Mercado de Capitais. Análise Fundamentalista. Professor: Roberto César Mercado de Capitais Análise Fundamentalista Professor: Roberto César Análise Fundamentalista A análise fundamentalista é um importante instrumento utilizado para a análise de investimento em ações. O princípio

Leia mais

Empresa de Locação. Apresentação de avaliação financeira. São Paulo, Novembro de 2011 Confidencial

Empresa de Locação. Apresentação de avaliação financeira. São Paulo, Novembro de 2011 Confidencial Empresa de Locação Apresentação de avaliação financeira São Paulo, Novembro de 2011 Confidencial A IGC Partners Sobre a empresa Líder em operações de Estrutura local e internacional Fusões e Aquisições

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Teleconferência de resultados

Teleconferência de resultados Teleconferência de resultados 2 Aviso importante Este material foi preparado pela Linx S.A. ( Linx ou Companhia ) e pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda 08/03/2010 M.DIAS BRANCO S.A IND. COM. ALIMENTOS A Companhia COMPRA Código em Bolsa MDIA3 Setor Alimentos Cotação em 08/03/10 R$ 45,20 Preço Alvo R$ 56,83 Potencial de Valorização 25,72% Valor de Mercado

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T11

Teleconferência de Resultados 1T11 Teleconferência de Resultados 1T11 13 de Maio de 2011 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda 19/02/2010 CETIP S.A BALCÃO ORGANIZADO DE ATIVOS E DERIVATIVOS A Companhia A CETIP S.A. - Balcão Organizado de Ativos e Derivativos ( Companhia ou CETIP ) opera o maior Mercado Organizado para Ativos de

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Conhecimento é seu melhor ativo!

Conhecimento é seu melhor ativo! Conhecimento é seu melhor ativo! ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Entenda o método de precificação de ativos! ÍNDICE Tipos de Investimentos Por que investir em bolsa? Grafista x Fundamentalista Análise Fundamentalista

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Empresas criam ou destroem a riqueza dos acionistas

Empresas criam ou destroem a riqueza dos acionistas Empresas criam ou destroem a riqueza dos acionistas Por Oscar Malvessi Artigo publicado na revista Mercado de Capitais, ABAMEC-SP, ano IX, nº 81, em 03/2000. Por que, em duas empresas que apresentam lucro

Leia mais

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES! A análise do desempenho histórico! Análise setorial! Análise de múltiplos! Elaboração de projeções de resultados! Determinação

Leia mais

NUTRIPLANT ON (NUTR3M)

NUTRIPLANT ON (NUTR3M) NUTRIPLANT ON (NUTR3M) Cotação: R$ 1,79 (18/06/2014) Preço-Alvo (12m): R$ 2,10 Potencial de Valorização: 18% 4º. Relatório de Análise de Resultados (1T14) Recomendação: COMPRA P/L 14: 8,0 Min-Máx 52s:

Leia mais

QUEM SOMOS Brasil Brokers

QUEM SOMOS Brasil Brokers QUEM SOMOS Um dos maiores e mais completos grupos de venda de imóveis do país. Assim é a Brasil Brokers. Formado por 25 imobiliárias líderes em 12 estados, o grupo conta com mais de 14 mil corretores associados

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 3: Qual o Valor das Empresas que Abriram o Capital entre 2004 e 03/2006

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 3: Qual o Valor das Empresas que Abriram o Capital entre 2004 e 03/2006 SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 3: Qual o Valor das Empresas que Abriram o o A Quantidade do Capital Vendido o O Valor das Empresas no dia do IPO o O Valor das

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA II AÇÕES - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DA PETROBRAS CNPJ: 03.919.927/0001-18

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA II AÇÕES - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DA PETROBRAS CNPJ: 03.919.927/0001-18 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA II AÇÕES - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DA PETROBRAS Informações referentes à Dezembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

INSTITUTO ASSAF: ANÁLISE DO DESEMPENHO DOS BANCOS MÉDIOS E DOS BANCOS GRANDES

INSTITUTO ASSAF: ANÁLISE DO DESEMPENHO DOS BANCOS MÉDIOS E DOS BANCOS GRANDES INSTITUTO ASSAF: ANÁLISE DO DESEMPENHO DOS BANCOS MÉDIOS E DOS BANCOS GRANDES O Instituto Assaf comparou diversos indicadores de desempenho dos bancos grandes e dos bancos médios de 2009 a 2011. Primeiramente

Leia mais

Quanto vale FINANÇAS. Miguel A. Eiranova é diretor da área de corporate finance da Price Waterhouse, firma que integra a PricewaterhouseCoopers.

Quanto vale FINANÇAS. Miguel A. Eiranova é diretor da área de corporate finance da Price Waterhouse, firma que integra a PricewaterhouseCoopers. Quanto vale O preço de uma empresa, referência fundamental nas negociações de qualquer tentativa de fusão ou aquisição, nunca é aleatório. Ao contrário, sua determinação exige a combinação da análise estratégica

Leia mais

ENCONTRO ANUAL DO PAEX

ENCONTRO ANUAL DO PAEX ENCONTRO ANUAL DO PAEX Sustentabilidade Financeira para a Competitividade Prof. Haroldo Mota 2007 O CONFORTO DE CURTO PRAZO Empresa Acomodada Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 EBITDA 940 890 820 800 ( ) Var. NCG

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Estudo Grendene - jmeloblog - h3p://jmeloblog.wordpress.com - Jean Melo RELATÓRIO DE AÇÕES

Estudo Grendene - jmeloblog - h3p://jmeloblog.wordpress.com - Jean Melo RELATÓRIO DE AÇÕES RELATÓRIO DE AÇÕES EMPRESA: GRENDENE CÓDIGO: GRND3 Quantidade de ações: 300.720.000 SETOR: CALÇADOS PREÇO ATUAL: R$ 8,88 MÁXIMA 52 SEM: R$9,84 MÍNIMA 52 SEM: R$6,93 RECOMENDAÇÃO: WATCH LIST Atividade Principal

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI MM LP EQUITY HEDGE 09.241.809/0001-80 Informações referentes a Fevereiro de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI MM LP EQUITY HEDGE 09.241.809/0001-80 Informações referentes a Fevereiro de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO LONGO PRAZO EQUITY H. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e

Leia mais

AULA 04 EXERCÍCIO 06 - ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS (FINANCEIRAS ):

AULA 04 EXERCÍCIO 06 - ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS (FINANCEIRAS ): Contabilidade Gerencial e Controladoria Prof. Oscar Scherer Dia 23/03/2012. AULA 04 EXERCÍCIO 06 - ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS (FINANCEIRAS ): Parte importante da administração financeira, devendo

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS RECEITA LÍQUIDA 300,1 361,1 20,3% EBITDA AJUSTADO 56,5 68,7 21,6% MARGEM EBITDA AJUSTADO 1 17,9% 18,4% 0,5 p.p. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO

Leia mais

Constância NP. Em busca de valor AGOSTO 2015

Constância NP. Em busca de valor AGOSTO 2015 Constância NP Em busca de valor AGOSTO 2015 DISCLAIMER A CONSTÂNCIA NP não comercializa nem distribui cotas de fundos de investimentos ou qualquer outro ativo financeiro. As informações contidas neste

Leia mais

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012 Resultados 2T12 FLRY 3 Agosto / 2012 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2012 Aviso Legal Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos,

Leia mais

TIME UNICAMP CFA INSTITUTE RESEARCH CHALLENGE ANNA FOLTRAN GABRIEL DISSELLI GUSTAVO COELHO LUAN ORTEGA VICTOR PANETTA

TIME UNICAMP CFA INSTITUTE RESEARCH CHALLENGE ANNA FOLTRAN GABRIEL DISSELLI GUSTAVO COELHO LUAN ORTEGA VICTOR PANETTA TIME UNICAMP CFA INSTITUTE RESEARCH CHALLENGE ANNA FOLTRAN GABRIEL DISSELLI GUSTAVO COELHO LUAN ORTEGA VICTOR PANETTA Recomendação Preço atual BRL 15,95 Preço alvo BRL 17,49 UPSIDE 9,7% HOLD 21 19 Preço

Leia mais

PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL

PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3804 3800

Leia mais

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07 22 de novembro de 2007 Apresentação dos Resultados 4T07 Aviso Importante Declarações contidas nesta apresentação relativas às perspectivas dos negócios da Companhia, projeções de resultados operacionais

Leia mais

FANOR. MBA Internacional - Finanças. DISCIPLINA: Análise Financeira Estratégica. PROFESSOR: José Moraes Feitosa (Neto)

FANOR. MBA Internacional - Finanças. DISCIPLINA: Análise Financeira Estratégica. PROFESSOR: José Moraes Feitosa (Neto) Bibliografia Básica: FANOR MBA Internacional - Finanças DISCIPLINA: Análise Financeira Estratégica PROFESSOR: José Moraes Feitosa (Neto) CONTATOS: www.netofeitosa.com.br contato@netofeitosa.com.br (85)

Leia mais

Relatório Analítico 19 de abril de 2012

Relatório Analítico 19 de abril de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa AM BV4 Segmento de Atuação Principal Alimentos Categoria segundo a Liquidez 1 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 80,99 Valor Econômico por Ação (R$) 81,05 Potencial

Leia mais

TRÓPICO LATIN AMERICA INVESTMENTS

TRÓPICO LATIN AMERICA INVESTMENTS TRÓPICO LATIN AMERICA INVESTMENTS Apresentação Institucional Value investing is simple to understand, but difficult to implement. The hard part is discipline, patience, and judgment Seth Klarman, Baupost

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 2T13

Apresentação dos Resultados do 2T13 Apresentação dos Resultados do 2T13 09 de agosto de 2013 Considerações Iniciais Esta apresentação pode conter certas declarações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração sobre eventos

Leia mais

SUMÁRIO FLUXO DE CAIXA...3 FATORES QUE AFETAM O FLUXO DE CAIXA...4 DESEQUILÍBRIO FINANCEIRO...6 ADMINISTRAÇÃO DE CAIXA...7

SUMÁRIO FLUXO DE CAIXA...3 FATORES QUE AFETAM O FLUXO DE CAIXA...4 DESEQUILÍBRIO FINANCEIRO...6 ADMINISTRAÇÃO DE CAIXA...7 FLUXO DE CAIXA SUMÁRIO FLUXO DE CAIXA...3 INTRODUÇÃO...3 CICLO DO FLUXO DE CAIXA...4 FATORES QUE AFETAM O FLUXO DE CAIXA...4 FATORES INTERNOS...4 FATORES EXTERNOS...5 DESEQUILÍBRIO FINANCEIRO...6 SINTOMAS...6

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA. Demonstração de Fluxos de Caixa

GESTÃO FINANCEIRA. Demonstração de Fluxos de Caixa GESTÃO FINANCEIRA MÓDULO VIII Objectivo Comparação com a Demonstração de Resultados Métodos de Cálculo Rácios baseados nos fluxos de caixa Documento que mostra a variação das disponibilidades entre dois

Leia mais

Crescimento de 11,2% na. Receita Líquida. Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado R$ 4,0 bi. +10,5% Crescimento de 18,5% no EBITDA

Crescimento de 11,2% na. Receita Líquida. Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado R$ 4,0 bi. +10,5% Crescimento de 18,5% no EBITDA Resultados 3T15 GMV Receita Líquida Crescimento SSS GMV alcançou R$ 4,9 bilhões Crescimento de 11,2% na Receita Líquida Receita Líquida mesmas lojas de 9% no Trimestre Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. Julho 2010 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. Julho 2010 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Edge Investimentos Ltda. Av. Ayrton Senna 3000 Bloco 2 324 Rio de Janeiro RJ Tel: +55 (21) 2421-4262 www.edgeinvestimentos.com.br Administrador/ Distribuidor:

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Teleconferência Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Aviso Legal Este documento contém declarações futuras, que podem ser identificadas por palavras como espera, pretende, planeja, acredita, procura, estima

Leia mais

Brookfield Incorporações S.A. Resultados do 4T11 14 de março de 2012

Brookfield Incorporações S.A. Resultados do 4T11 14 de março de 2012 Brookfield Incorporações S.A. Resultados do 4T11 14 de março de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações sobre o futuro que estão sujeitas a riscos e incertezas. Estas são apenas projeções

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T10

Apresentação de Resultados 3T10 Apresentação de Resultados 3T10 09 de Novembro de 2010 Agenda 1. Desempenho do Período 2. Evolução das Receitas e Custos Hardware Software Serviços 3. Despesas e Margens 4. Investimentos e Caixa 5. Estratégia

Leia mais

Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas

Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas Bruno Boetger Managing Director, Bradesco BBI 30 de Novembro de 2010 Estritamente Confidencial Fontes de financiamento para as empresas Instrumentos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15 Relações com Investidores DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15 Apresentação: José Rubens de la Rosa CEO José Antonio Valiati CFO & Diretor de Relações com Investidores Thiago Deiro Gerente Financeiro & de

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

1T09 Divulgação de Resultados

1T09 Divulgação de Resultados Divulgação de Resultados Relações com Investidores: Frederico Dan Shigenawa Diretor de RI ir@tig.bm Sobre a TIG: A TIG Holding Ltd. (nova denominação da Tarpon Investment Group Ltd.) investe em companhias

Leia mais

Constância NP. Em busca de valor JULHO 2015

Constância NP. Em busca de valor JULHO 2015 Constância NP Em busca de valor JULHO 2015 DISCLAIMER A CONSTÂNCIA NP não comercializa nem distribui cotas de fundos de investimentos ou qualquer outro ativo financeiro. As informações contidas neste material

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda. Suas unidades de negócio estão divididas em:

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda. Suas unidades de negócio estão divididas em: 23/04/2010 FERTILIZANTES FOSFATADOS S.A. - FOSFERTIL A Companhia COMPRA Código em Bolsa FFTL4 Setor FERTILIZANTES Cotação em 08/04/10 R$ 17,27 Preço Alvo R$ 28,43 Potencial de Valorização 64,61% Valor

Leia mais

Luminus. Prezados Investidores e Amigos, Mas, afinal, o que é investir em Ações? Carta do Gestor: Filosofia de Investimentos

Luminus. Prezados Investidores e Amigos, Mas, afinal, o que é investir em Ações? Carta do Gestor: Filosofia de Investimentos Prezados Investidores e Amigos, Em março de 2012 tomei a decisão de fundar a. Não era a primeira vez que seria um empresário, mas era um desafio muito diverso daqueles aos quais eu estava acostumado, pois

Leia mais

LOCALIZA RENT A CAR S.A.

LOCALIZA RENT A CAR S.A. LOCALIZA RENT A CAR S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Junho 2007 1 Agenda A Localiza Rent a Car Oportunidades de crescimento e Vantagens competitivas Informações Financeiras e Operacionais A Emissão

Leia mais

ALEXANDRE ASSAF NETO www.institutoassaf.com.br assaf@terra.com.br CONCENTRAÇÃO DE CAPITAL E DIVIDENDOS NO BRASIL

ALEXANDRE ASSAF NETO www.institutoassaf.com.br assaf@terra.com.br CONCENTRAÇÃO DE CAPITAL E DIVIDENDOS NO BRASIL ALEXANDRE ASSAF NETO www.institutoassaf.com.br assaf@terra.com.br CONCENTRAÇÃO DE CAPITAL E DIVIDENDOS NO BRASIL PRINCIPAIS TEMAS DESAFIOS E FATORES DE SUCESSO NA GLOBALIZAÇÃO. OBJETIVO DA EMPRESA. DIVIDENDOS:

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Março de 205 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4 2 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4

Leia mais

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3504

Leia mais

Resultado 1T12. Resultados 2T12 / 1S12

Resultado 1T12. Resultados 2T12 / 1S12 Resultado 1T12 Resultados / 1S12 15 de agosto de 2012 Eventos Extraordinários Correção da Baixa de Inventário de Anos Anteriores (R$ 20,3 milhões) Destruição de Obsoletos (R$ 34,4 milhões) (+) (-) (-)

Leia mais

A TRINITY INVESTIMENTOS assessora investidores individuais, institucionais e corporativos na prospecção, identificação, qualificação e condução de

A TRINITY INVESTIMENTOS assessora investidores individuais, institucionais e corporativos na prospecção, identificação, qualificação e condução de FATO RELEVANTE Do ponto de vista da Teoria de Finanças, as oportunidades de investimento em PE/VC permitem que o mercado se torne mais completo, melhorando a relação risco/retorno, alterando a fronteira

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 1T14

Apresentação dos Resultados do 1T14 Apresentação dos Resultados do 1T14 Destaques do 1T14 A Companhia registrou no 1T14 uma receita líquida de R$232,9 milhões, um crescimento de 3% comparado ao 1T13, quando a mesma totalizou R$225,9 milhões.

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS Prof.Nelson Guerra Ano 2012 www.concursocec.com.br MERCADO DE CAPITAIS É um sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o propósito

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA DESEMPENHO ECONÓMICO. Potencial para obtenção de resultados. Análise da rendibilidade e crescimento sustentado

GESTÃO FINANCEIRA DESEMPENHO ECONÓMICO. Potencial para obtenção de resultados. Análise da rendibilidade e crescimento sustentado GESTÃO FINANCEIRA MÓDULO 9 Objectivo Análise da Rendibilidade A rendibilidade do investimento Rendibilidade dos capitais próprios Análise integrada da rendibilidade Crescimento Sustentável DESEMPENHO ECONÓMICO

Leia mais

SUCESSO EM ALGUMAS EM OUTRAS... XXXXX. Salário para boa condição de vida. Leva à PRODUTIVIDADE que é buscada continuamente

SUCESSO EM ALGUMAS EM OUTRAS... XXXXX. Salário para boa condição de vida. Leva à PRODUTIVIDADE que é buscada continuamente ADMINISTRAR ----- NÃO É ABSOLUTO. SUCESSO EM ALGUMAS EM OUTRAS... INTEGRAÇÃO = PESSOAS / EMPRESAS = ESSENCIAL SATISFAÇÃO FINANCEIRA RESULTANTE DA SINERGIA Leva à PRODUTIVIDADE que é buscada continuamente

Leia mais

Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas

Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas João Carlos Zani Diretor, Bradesco BBI 23 de Novembro de 2010 Estritamente Confidencial Fontes de financiamento para as empresas Instrumentos de

Leia mais

Três fatores principais diferenciam o XP TOP DIVIDENDOS FIA dos Fundos de Investimento tradicionais, comumente encontrados no mercado.

Três fatores principais diferenciam o XP TOP DIVIDENDOS FIA dos Fundos de Investimento tradicionais, comumente encontrados no mercado. XP TOP dividendos FIA INTRODUÇÃO O XP TOP DIVIDENDOS FIA é um Fundo de Investimento em Ações que tem como objetivo buscar a valorização de suas cotas em um horizonte de longo prazo, por meio da composição

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013 AGENDA Destaques do ano Desempenho dos negócios e consolidado Desenvolvimentos estratégicos Desafios e prioridades DESTAQUES VOLUME DE NEGÓCIOS: EBITDA RECORRENTE:

Leia mais

Resultados do 4T05 e do ano de 2005

Resultados do 4T05 e do ano de 2005 Resultados do 4T05 e do ano de 2005 Teleconferência 24/03/2006 1 Considerações Futuras Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Webcast 2T12 Agosto 2012

Webcast 2T12 Agosto 2012 Webcast 2T12 Agosto 2012 Apresentação da Administração Apresentadores Sílvio Ernesto Zarzur Diretor Presidente Flávio Ernesto Zarzur Diretor Vice-Presidente A. Emílio C. Fugazza Diretor Financeiro e de

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

A propósito, apresentamos a seguir um breve histórico sobre a matéria, um resumo da manifestação da Companhia, nossas considerações e a conclusão.

A propósito, apresentamos a seguir um breve histórico sobre a matéria, um resumo da manifestação da Companhia, nossas considerações e a conclusão. Para: SGE MEMO/SRE/GER-2/Nº 135/2006 De: GER-2 Data: 1/6/2006 Assunto: Pedido de Dispensa de Requisitos de Registro Processo CVM n o RJ 2006/3627 Senhor Superintendente Geral, Requerem a CREMER S.A ("Companhia"

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Locamerica 20 anos. Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013

Locamerica 20 anos. Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013 Locamerica 20 anos Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento Uma história de sucesso, crescimento e rentabilidade 2012

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T11. 16 de fevereiro de 2012

Teleconferência de Resultados 4T11. 16 de fevereiro de 2012 Teleconferência de Resultados 4T11 Exoneração de Responsabilidade Teleconferência de Resultados 4T11 Página 2 As eventuais declarações que possam ser feitas durante essa teleconferência relativas à perspectiva

Leia mais

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13 Estar Mais Próximo do Cliente B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13 Considerações Gerais Considerações referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros,

Leia mais

Div i u v lg l a g çã ç o o d os o s R e R s e u s lt l a t dos o s do o 3º Trimestre de 2009

Div i u v lg l a g çã ç o o d os o s R e R s e u s lt l a t dos o s do o 3º Trimestre de 2009 Divulgação dos Resultados do 3º Trimestre de 2009 Aviso Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócio da Companhia, projeções e metas operacionais

Leia mais

Conceitos básicos de negociação em Ações

Conceitos básicos de negociação em Ações Conceitos básicos de negociação em Ações N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Ação: título representativo de uma fração do capital social

Leia mais

Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica

Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica Análise Fundamentalista Origem remonta do final do século XIX e princípio do século XX, quando as corretoras de bolsa tinham seus departamentos de análise

Leia mais

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa Análise XP Fundamentos Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa A Empresa A Senior Solution está presente, há mais de 17 anos, no segmento de Tecnologia da Informação no mercado brasileiro, sendo uma

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T11

Apresentação de Resultados 2T11 Apresentação de Resultados 2T11 Aviso Legal Aviso Legal Encontra-se em curso a distribuição pública inicial primária e secundária de certificados de depósitos de ações ( Units ) de emissão da Abril Educação

Leia mais

Apresentação à XP Corretora

Apresentação à XP Corretora Apresentação à XP Corretora Fonte: Bloomberg (gráfico GP em 27/Set/12) SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS ticker: SCAR3 (R$ 39,6/ação, +64% em 2012 e +83% em 12 meses) website: www.scsa.com.br 28/Set/12 YTD 2012

Leia mais

GESTÃO DE CARTEIRA DE 3 ATIVOS

GESTÃO DE CARTEIRA DE 3 ATIVOS GESTÃO DE CARTEIRA DE 3 ATIVOS Eduardo Martin Alves Magaz (e.alves@grad.ufsc.br) Mercado de Capitais I Newton Carneiro Affonso da Costa Jr RESUMO Neste trabalho de conclusão de disciplina é apresentada

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11 Relação com Investidores Luis Eduardo Fischman Diretor de Relações com Investidores (55 21) 3433-5060 ri@brinsurance.com.br Teleconferência de Resultados 2T11 Terça-Feira, 16 de agosto de 2011 Português

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T11 10 de Agosto de 2011

Apresentação de Resultados 2T11 10 de Agosto de 2011 Apresentação de Resultados 2T11 10 de Agosto de 2011 Relações com Investidores Agenda 1. Destaques 2. Evolução das Receitas e Custos Hardware Software Serviços 3. Despesas e Margens 4. Investimentos e

Leia mais

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015 Resultados 1T15 08 de maio de 2015 2 Principais destaques do 1T15 Crescimento da receita líquida de 23%, sendo de 2 dígitos em todas unidades de negócio no comparativo ano vs. ano, favorecidas por 83%

Leia mais

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros;

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros; CREDIT SUISSE HEDGINGGRIFFO 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Risco na medida certa

Risco na medida certa Risco na medida certa O mercado sinaliza a necessidade de estruturas mais robustas de gerenciamento dos fatores que André Coutinho, sócio da KPMG no Brasil na área de Risk & Compliance podem ameaçar a

Leia mais

Oferta Pública. Mercado de Capitais

Oferta Pública. Mercado de Capitais Oferta Pública Mercado de Capitais Oferta Pública Para ter suas ações negociadas na Bolsa, as empresas precisam abrir o capital. O primeiro procedimento para a empresa abrir o capital é entrar com o pedido

Leia mais

Demonstrativo de Preço

Demonstrativo de Preço 11:24 1/13 Demonstrativo de Preço 1. Sumário das Análises Apresentadas Nas análises apresentadas nesse documento demonstramos: (i) Como foi atingido o valor implícito da Telemig Celular (Operadora) (ii)

Leia mais