O Sistema GS1 na eficiência dos negócios

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Sistema GS1 na eficiência dos negócios"

Transcrição

1 O Sistema GS1 na eficiência dos negócios Do código de barras às soluções tecnológicas de gestão e partilha de informação Silvério Paixão Aveiro, 4 de Junho de 2015

2 Agenda Eficiência dos Negócios (Muito) Breve apresentação do Sistema de Normas GS1

3 Introdução à necessidade da Normalização e da GS1 O que é a eficiência dos negócios? Existem muito códigos de barras Não é só por ter muito códigos de barras que a etiquetagem está bem É importante entender exactamente o que se diz e no contexto em que se diz GS1, uma solução já largamente utilizada, bem conhecida e válida em todas as partes do mundo A linguagem global dos negócios 3

4 A NORMALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NAS CADEIAS DE ABASTECIMENTO REDUZ OS CUSTOS DE IMPLEMENTAÇÃO E EXPLORAÇÃO COLABORAÇÃO ENTRE STAKEHOLDERS É FUNDAMENTAL PARA COLHER A TOTALIDADE DOS BENEFÍCIOS DA NORMALIZAÇÃO 4

5 Ligar pontos e aumentar a eficiência da cadeia de abastecimento 5

6 Agenda Eficiência dos Negócios (Muito) Breve apresentação do Sistema de Normas GS1

7 Arquitectura (Fundações do Sistema) IDENTIFICAR CAPTURAR PARTILHAR Os Identificadores GS1 são usados para distinguir de forma única, todos os produtos (items de comércio), unidades logísticas, localizações, activos em toda a cadeia de abastecimento, do fabricante ao consumidor. Os Códigos de Barras GS1 e EPC / RFID são suportes de dados para os Identificadores GS1; podem incluir outras informações, tais como datas, prazos de validade/ lotes. Nas Transacções Electrónicas, a interoperabilidade possibilitada pela identificação, captura de dados e standards de interface, permite que o fluxo de informações sobre o produto circule através da cadeia de abastecimento.

8 Como se interliga o fluxo de dados? IDENTIFICAR

9 Identificar GTIN Global Trade Item Number

10 Identificar GLN GTIN GTIN SSCC GIAI GLN GIAI SSCC GLN GIAI GTIN GTIN GLN GSRN Produtor Item Caixa Palete Transporte Distribuidor Transporte Palete Distribuição Transporte Caixa Item Loja Consumidor CEP - Código Empresa Portuguesa Parte do número de identificação no Sistema GS1, que identifica de forma inequívoca uma empresa no espaço nacional GTIN Número Global Item Comercial Número de identificação para artigos comerciais em todo o mundo, isto é, para artigos que podem ser encomendados ou facturados em qualquer ponto da cadeia de valor GLN Número Global de Localização Número de identificação para localizações físicas, lógicas ou entidades legais SSCC Código Série Unidade Logística Número de identificação para unidades logísticas de transporte e/ou de armazenamento GIAI - Número Global Activo Individual Número de identificação para activos imobilizados, de características fixas, isto é, que não circulem entre diferentes parceiros comerciais GRAI Número Global Activo Retornável Número de identificação para activos imobilizados, de características circulantes, isto é, que sejam trocados entre diferentes parceiros comerciais GSRN - Número Global Relação Serviço Número de identificação para as relações entre um determinado prestador de um serviço e a pessoa a quem esse serviço é prestado GDTI Número Global Tipo Documento Número de identificação para tipos de documentos

11 Como se interliga o fluxo de dados? CAPTURAR IDENTIFICAR

12 Capturar Capturar Transportador de dados do Sistema GS1 Código de Barras e Etiquetas EPC/ RFID EAN-13 UPC-12 ITF-14 GS1-128 GS1 Databar GS1 Datamatrix EPC/RFID

13 Capturar GTIN Global Trade Item Number

14 Capturar Identificadores de Aplicação (IA s) são pequenos elementos que se intercalam nos dados de código propriamente ditos e que dão informação sobre o significado e formato dos dados que se seguem (02) (15)061025(37)40(10)A501D Artigo : Data Validade : Quantidade : 40 Lote : A501D

15 Como se interliga o fluxo de dados? PARTILHAR CAPTURAR IDENTIFICAR

16 Partilhar Tipos de dados partilhados entre parceiros comerciais: GS1 GDSN GS1 ecom GS1 EPCIS Dados Mestre Informações técnicas sobre o produto, a embalagem ou a palete, tais como os pesos, os tamanhos e outras características. Dados de Transacção: Desmaterialização e troca automática de documentos, como sejam Ordem de compra, aviso de expedição e outros. Dados de eventos físicos: Informações sobre os movimentos dos itens comerciais ou unidade logística, ao longo da cadeia de abastecimento. Os Standards GS1 ajudam as empresas a partilhar dados de negócio

17 Benefícios

18 Agenda Eficiência dos Negócios (Muito) Breve apresentação do Sistema de Normas GS1 Umas palavras finais

19 Vantagens O que acontece quando existem Standards Globais? Eficiências Diminuição do risco Ganhos de tempo Redução de custos Redução da complexidade Visibilidade Oportunidades acrescidas SIZE 5,5 37,5 4,

20 Quanto custa?... Depende... Ser Associado da GS1 Portugal custa em média 300 /ano Por exemplo (1): Produzo 12 produtos diferentes Produzo 150 unidades de cada artigo por mês No total do ano produzo unidades Por exemplo (2): Produzo 10 produtos diferentes em 3 tamanhos e 3 cores Produzo 300 unidades de cada artigo por mês No total do ano produzo unidades Cada código utilizado fica com um custo de 300 /21600unid, ou seja, aproximadamente 0,01 /unid Cada código utilizado fica com um custo de 300 /324000unid, ou seja, aproximadamente 0,001 /unid

21 OBRIGADO Silvério Paixão

Roadshow: Gestão Inteligente e Colaborativa da Cadeia de Abastecimento do produtor ao consumidor

Roadshow: Gestão Inteligente e Colaborativa da Cadeia de Abastecimento do produtor ao consumidor Roadshow: Gestão Inteligente e Colaborativa da Cadeia de Abastecimento do produtor ao consumidor GS1 Portugal em parceria com a NERSANT 23 de Maio de 2016 Necessidade flagrante: Linguagem Global dos Negócios

Leia mais

ROADSHOW PORTO Sistema GS1 26 de Maio 2011 Luís Peixoto

ROADSHOW PORTO Sistema GS1 26 de Maio 2011 Luís Peixoto ROADSHOW PORTO Sistema GS1 26 de Maio 2011 Luís Peixoto The global language of business SOP 2010 Agenda 1. Normas Globais para Identificação Automática 2. A Base do Sistema GS1: os Identificadores Chave

Leia mais

O Sistema GS1 Eficiência para. Silvério Paixão Lisboa, 23 de Maio de 2015

O Sistema GS1 Eficiência para. Silvério Paixão Lisboa, 23 de Maio de 2015 O Sistema GS1 Eficiência para Silvério Paixão Lisboa, 23 de Maio de 2015 Índice A GS1 no Mundo A GS1 em Portugal O Sistema de Normas GS1 Sector Saúde 3 A GS1 no Mundo Propósitos e Crenças Somos uma Organização

Leia mais

GS1 Brasil Associação Brasileira de Automação. Entenda, Crie e gerencie o código de barras

GS1 Brasil Associação Brasileira de Automação. Entenda, Crie e gerencie o código de barras GS1 Brasil Associação Brasileira de Automação Entenda, Crie e gerencie o código de barras Agenda O que é, e qual a atuação da GS1 Como identificar produtos e criar código de barras Como a empresa obtém

Leia mais

Preços e Condições Comerciais 2016

Preços e Condições Comerciais 2016 A Linguagem Global dos Negócios Preços e Condições Comerciais 2016 Produtos GS1 Portugal ANOS Trusted Adviser ÍNDEX Adesão à GS1 Portugal Jóia Quota Anual Condições para transferência de Códigos entre

Leia mais

STILL (Standard International Logistic Label)

STILL (Standard International Logistic Label) STILL (Standard International Logistic Label) MARCA Optimize as suas Operações Workshop Movimente Normas GS1 Eficiência nos T&L 29 Novembro, Hotel Villa Rica - Lisboa Agenda Estudo LAUN STILL (Standard

Leia mais

A Linguagem Global dos Negócios. O ADN da eficiência

A Linguagem Global dos Negócios. O ADN da eficiência A Linguagem Global dos Negócios O ADN da eficiência Sobre a GS1 The Global Language of Business Todos fazemos coisas à nossa maneira. Mas, apesar de as diferenças enriquecerem a diversidade de uma organização,

Leia mais

O Padrão Global de Rastreabilidade

O Padrão Global de Rastreabilidade A Linguagem Global dos Negócios O Padrão Global de Rastreabilidade Global Traceability Standard (GTS) Possibilitando Visibilidade, Qualidade e Segurança na Cadeia de Suprimentos. Sumário 1. A GS1 Brasil

Leia mais

A Linguagem Global dos Negócios. Guia de codificação do setor têxtil

A Linguagem Global dos Negócios. Guia de codificação do setor têxtil A Linguagem Global dos Negócios Guia de codificação do setor têxtil Sumário 1. Introdução 3 2. Sistema GS1 4 2.1 Identificadores GS1 5 2.1.1 Global Trade Item Number (GTIN) 5 2.1.2 Serial Shipping Container

Leia mais

GS1 Contributo para uma Classificação Global

GS1 Contributo para uma Classificação Global GS1 Contributo para uma Classificação Global GS1 Portugal e o Sistema GS1 1ª Reunião da Rede Portuguesa sobre Composição dos Alimentos Projecto PortFIR 16 Dezembro 2008 Agenda Quem somos Sistema GS1 Quem

Leia mais

ecommerce RoadShow GS1 Portugal Porto 26 de Maio 2011 The global language of business

ecommerce RoadShow GS1 Portugal Porto 26 de Maio 2011 The global language of business ecommerce RoadShow GS1 Portugal Porto 26 de Maio 2011 The global language of business GS1 Portugal GTIN Global Trade Item Number GLN Global Location Number 2 GS1 Portugal Standards globais para identificação

Leia mais

As Normas GS1 na Cadeia de Valor da Saúde: Melhorando a segurança do paciente

As Normas GS1 na Cadeia de Valor da Saúde: Melhorando a segurança do paciente As Normas GS1 na Cadeia de Valor da Saúde: Melhorando a segurança do paciente A logística na indústria do sector da saúde Em todas as cadeias de valor a gestão logística optimiza a circulação dos produtos

Leia mais

ROADSHOW AVEIRO O dia a dia das Empresas com o Sistema de Normalização da GS1 26 de Maio 2010 Silvério Paixão

ROADSHOW AVEIRO O dia a dia das Empresas com o Sistema de Normalização da GS1 26 de Maio 2010 Silvério Paixão ROADSHOW AVEIRO O dia a dia das Empresas com o Sistema de Normalização da GS1 26 de Maio 2010 Silvério Paixão The global language of business Como funciona? Sistema GS1 Mensagens Electrónicas, estruturadas

Leia mais

Sistema EAN UCC para a Rastreabilidade

Sistema EAN UCC para a Rastreabilidade Sistema EAN UCC para a Rastreabilidade Marcos Gaspar Carreira Técnico de CAD Um Mundo Um Sistema The Global Language of Business A Linguagem Global dos Negócios GS1 Início de actividade em 1977; Com sede

Leia mais

Lançamento do GDSN Global Data Synchronization Network Cadastro Nacional de Produtos

Lançamento do GDSN Global Data Synchronization Network Cadastro Nacional de Produtos Lançamento do GDSN Global Data Synchronization Network Cadastro Nacional de Produtos Agenda GS1 e a Automação dos Processos de Supply Chain Conceito GDSN Benefícios Case Carrefour Como começar? GS1 e a

Leia mais

A Linguagem Global dos Negócios. Setor dos Cárnicos. Rastreabilidade das carnes de suíno, caprino, ovino e aves de capoeira

A Linguagem Global dos Negócios. Setor dos Cárnicos. Rastreabilidade das carnes de suíno, caprino, ovino e aves de capoeira A Linguagem Global dos Negócios Setor dos Cárnicos Rastreabilidade das carnes de suíno, caprino, ovino e aves de capoeira Guia de Implementação Regulamento de Execução (UE) nº 1337/2013 Setor dos Cárnicos

Leia mais

Etiqueta Logística Global: Principais Outputs do Grupo de Trabalho GS Filipe Esteves, GS1 Portugal 15 de Março de 2016

Etiqueta Logística Global: Principais Outputs do Grupo de Trabalho GS Filipe Esteves, GS1 Portugal 15 de Março de 2016 Etiqueta Logística Global: Principais Outputs do Grupo de Trabalho GS1-128 Filipe Esteves, GS1 Portugal 15 de Março de 2016 Agenda 1. Grupo de Trabalho GS1-128 a) Enquadramento b) Empresas participantes

Leia mais

NORMALIZAÇÃO Normas Globais para a Codificação de Produtos 14 de Dezembro 2010 Silvério Paixão

NORMALIZAÇÃO Normas Globais para a Codificação de Produtos 14 de Dezembro 2010 Silvério Paixão NORMALIZAÇÃO Normas Globais para a Codificação de Produtos 14 de Dezembro 2010 Silvério Paixão The global language of business Construindo pontes entre diversos parceiros da cadeia de distribuição Qual

Leia mais

Pergunte ao Especialista: Rastreabilidade para Segurança do Alimento RDC-24 da ANVISA

Pergunte ao Especialista: Rastreabilidade para Segurança do Alimento RDC-24 da ANVISA Pergunte ao Especialista: Rastreabilidade para Segurança do Alimento RDC-24 da ANVISA Nilson Gasconi 14 de Julho de 2016 Objetivos Resolução da ANVISA RDC-24 Conceituar rastreabilidade. Proporcionar conhecimento

Leia mais

O Sistema GS1 Normas para os T&L

O Sistema GS1 Normas para os T&L O Sistema GS1 Normas para os T&L MARCA Optimize as suas Operações Workshop Movimente Normas GS1 Eficiência nos T&L 29 Novembro, Hotel Villa Rica - Lisboa O QUE É A GS1? Sem Fins Lucrativos Neutra em relação

Leia mais

Preços e Condições Comerciais 2017

Preços e Condições Comerciais 2017 A Linguagem Global dos Negócios Preços e Condições Comerciais 2017 Produtos e Serviços GS1 Portugal ANOS Trusted Adviser ÍNDEX Adesão à GS1 Portugal Jóia Quota Anual Condições para transferência de Códigos

Leia mais

Pergunte ao Especialista:Rastreabilidade. #Perguntas? Nilson Gasconi Assessor de Negócios Novembro/2015. GS1 Brasil 2015

Pergunte ao Especialista:Rastreabilidade. #Perguntas? Nilson Gasconi Assessor de Negócios Novembro/2015. GS1 Brasil 2015 Pergunte ao Especialista:Rastreabilidade. #Perguntas? Nilson Gasconi Assessor de Negócios Novembro/2015 Objetivos Conceituar rastreabilidade. Proporcionar conhecimento das ferramentas do padrão GS1 para

Leia mais

Preços e Condições Comerciais 2017

Preços e Condições Comerciais 2017 A Linguagem Global dos Negócios Preços e Condições Comerciais 2017 Produtos e Serviços GS1 Portugal ANOS Trusted Adviser ÍNDEX Adesão à GS1 Portugal Jóia Quota Anual Condições para transferência de Códigos

Leia mais

Preços e Condições Comerciais 2016

Preços e Condições Comerciais 2016 A Linguagem Global dos Negócios Preços e Condições Comerciais 2016 Produtos e Serviços GS1 Portugal ANOS Trusted Adviser ÍNDEX Adesão à GS1 Portugal Jóia Quota Anual Condições para transferência de Códigos

Leia mais

Etiqueta Logística GS1

Etiqueta Logística GS1 , A Linguagem Global dos Negócios Etiqueta Logística GS1 Normas e Especificações do Mercado Nacional Versão 1.0, Final, Janeiro 2016 All contents copyright GS1 Portugal 2016 Página 1 de 56 Sumário de Documento

Leia mais

Norma GS1 Portugal para a Alocação de GTINs

Norma GS1 Portugal para a Alocação de GTINs Norma GS1 Portugal para a Alocação de GTINs Norma GS1 Portugal para a Alocação GTINs Sumário Documento Item do Documento Título do Documento Valor Corrente Data Última Modificação Nov 2014 Referência Versão

Leia mais

Gestão Colaborativa e Inteligente da cadeia de abastecimento

Gestão Colaborativa e Inteligente da cadeia de abastecimento Roadshow GS1 Portugal - NERSANT 23 Maio 2016 Gestão Colaborativa e Inteligente da cadeia de abastecimento 2016 O Sistema GS1 na eficiência dos negócios Do código de barras às soluções tecnológicas de gestão

Leia mais

SISTEMA DE NORMAS GS1 VISIBILIDADE DE TODA A CADEIA DE ABASTECIMENTO

SISTEMA DE NORMAS GS1 VISIBILIDADE DE TODA A CADEIA DE ABASTECIMENTO SISTEMA DE NORMAS GS1 VISIBILIDADE DE TODA A CADEIA DE ABASTECIMENTO ÍNDICE GS1 Visibilidade de toda a Cadeia de Abastecimento 1 INTRODUÇÃO 2 O QUE É A VISIBILIDADE? 3 CONCEITOS-CHAVE 4 POR QUE É QUE A

Leia mais

Pergunte ao Especialista

Pergunte ao Especialista Pergunte ao Especialista Como gerenciar dados variáveis e logísticos Nilson Gasconi, Assessor de Soluções de Negócios, GS1 Brasil 23 de Abril de 2015 Cenário Indústria Varejo Fornecimento atual: Tom &

Leia mais

Lista de Identificadores de Aplicação GS1 por Ordem Numérica

Lista de Identificadores de Aplicação GS1 por Ordem Numérica Lista de Identificadores de Aplicação GS1 por Ordem Numérica 00 SSCC - Código de Série da Unidade Logística n2+n18 SSCC GTIN da Unidade de Consumo / GTIN da Unidade de Expedição n2+n14 GTIN 02 (a) GTIN

Leia mais

Ask the local Barcoding Expert. Silvério Paixão, GS1 Portugal 23 Outubro, 2012

Ask the local Barcoding Expert. Silvério Paixão, GS1 Portugal 23 Outubro, 2012 Ask the local Barcoding Expert Silvério Paixão, GS1 Portugal 23 Outubro, 2012 9 7 8 8 5 7 1 6 4 4 9 5 3 Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara. ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA José Saramago Agenda Quem Somos

Leia mais

Experiência de implementação de soluções RFID e RTLS em função do Inventário e de controlo de stock tanto em armazéns como em lojas

Experiência de implementação de soluções RFID e RTLS em função do Inventário e de controlo de stock tanto em armazéns como em lojas Experiência de implementação de soluções RFID e RTLS em função do Inventário e de controlo de stock tanto em armazéns como em lojas Silvério Paixão l Director de Inovação & Standars l GS1 Portugal 17 e

Leia mais

A CURA GLOBAL PARA A SAÚDE PÚBLICA

A CURA GLOBAL PARA A SAÚDE PÚBLICA A CURA GLOBAL PARA A SAÚDE PÚBLICA Um relatório novo e independente divulgado pela McKinsey&Company estimou os benefícios em vidas e valor da implementação de um único padrão global para a saúde pública.

Leia mais

Rastreabilidade no ArtSOFT

Rastreabilidade no ArtSOFT no ArtSOFT A utilização de normas comuns de identificação e de comunicação melhora significativamente a precisão e a velocidade da informação relacionada com a origem e o processamento de bens/serviços,

Leia mais

GS1 DataBar: A R evolução no Ponto de Venda Mais Informação Menos Espaço

GS1 DataBar: A R evolução no Ponto de Venda Mais Informação Menos Espaço GS1 DataBar: A R evolução no Ponto de Venda Mais Informação Menos Espaço Como retalhistas, procuramos sempre soluções que melhorem a experiência de compra dos nossos clientes. Com o novo código de barras

Leia mais

5 PASSOS para implementação do Código de Barras

5 PASSOS para implementação do Código de Barras 5 PASSOS para implementação do Código de Barras www.gs1br.org O que é o Código de Barras? Os números de identificação de um produto podem ser representados por meio de um código, possibilitando sua leitura

Leia mais

Os fluxos físicos (seta) na cadeia de suprimentos de produtos hortícolas. São levadas em conta apenas as etapas onde ocorre uma transformação.

Os fluxos físicos (seta) na cadeia de suprimentos de produtos hortícolas. São levadas em conta apenas as etapas onde ocorre uma transformação. I. MODELO DE RASTREABILIDADE DA CADEIA DE SUPRIMENTOS DE PRODUTOS HORTÍCOLAS O objetivo deste modelo é explicar a rastreabilidade na cadeia de suprimentos de produtos hortícolas, examinando os fluxos físico

Leia mais

Automação & Rastreabilidade. Flávia Ponte

Automação & Rastreabilidade. Flávia Ponte 1 Automação & Rastreabilidade Flávia Ponte GS1 Brasil Associação Brasileira de Automação Cria, administra e gerencia padrões para a cadeia de suprimentos A importância de padrões Calçados e tomadas são

Leia mais

Seminário GS1 Portugal FIPA

Seminário GS1 Portugal FIPA GS1 - The Global Language of Business Seminário GS1 Portugal FIPA Nuno Miranda 14.06.2012 2 EDI = Electronic Data Interchange - Transferência Electrónica de Documentos EDI é a transferência de MENSAGENS

Leia mais

Guia de apoio à codificação de medicamentos

Guia de apoio à codificação de medicamentos Guia de apoio à codificação de medicamentos Para atender à RDC 157/17 (versão 3) Apoio: Introdução... 3 Benefícios esperados... 3 Aplicações... 4 Embalagem secundária:... 4 Identificação: GTIN Codificação:

Leia mais

Webinar: Pergunte ao Especialista Entenda o RFID com base no padrão GS1 EPC Global

Webinar: Pergunte ao Especialista Entenda o RFID com base no padrão GS1 EPC Global Webinar: Pergunte ao Especialista Entenda o RFID com base no padrão GS1 EPC Global Desmistificando o RFID Marcus Vinicius Bianchi dos Santos, Assessor de Soluções de Negócios, GS1 Brasil 16 de Junho de

Leia mais

Norma Global para a Rastreabilidade: A base para a visibilidade, qualidade e segurança na cadeia de valor

Norma Global para a Rastreabilidade: A base para a visibilidade, qualidade e segurança na cadeia de valor Norma Global para a Rastreabilidade: A base para a visibilidade, qualidade e segurança na cadeia de valor Introdução O Sistema GS1, devido à sua capacidade de fornecer uma identificação única e global

Leia mais

GS1 Portugal CODIPOR. Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos. Novembro 2010

GS1 Portugal CODIPOR. Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos. Novembro 2010 GS1 Portugal CODIPOR Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos Novembro 2010 Apresentação da GS1 Portugal CODIPOR 1. Quem somos a) A GS1 no Mundo b) A GS1 em Portugal A CODIPOR i.

Leia mais

Relacionamento Varejo e Indústria: desenvolvendo parcerias ganha-ganha. Padronização e Tecnologia Facilitando Relacionamentos

Relacionamento Varejo e Indústria: desenvolvendo parcerias ganha-ganha. Padronização e Tecnologia Facilitando Relacionamentos Seminário GVcev Relacionamento Varejo e Indústria: desenvolvendo parcerias ganha-ganha Padronização e Tecnologia Facilitando Relacionamentos Sergio Ribinik CEO GS1 BRASIL MEMBRO DO ADVISORY COUNCIL DA

Leia mais

Varejo e Tecnologia:

Varejo e Tecnologia: Seminário GVcev Varejo e Tecnologia: Presente e Perspectivas Iniciativas de Colaboração Sergio Ribinik CEO da GS1 BRASIL MEMBRO DO ADVISORY COUNCIL DA GS1 MEMBRO DO BOARD DO EPC GLOBAL Agenda Tecnologia

Leia mais

Comitê Comércio Eletrônico. Mitsuru Sakaguchi Pão de Açucar Marcel Konforti P&G

Comitê Comércio Eletrônico. Mitsuru Sakaguchi Pão de Açucar Marcel Konforti P&G Comitê Comércio Eletrônico Mitsuru Sakaguchi Pão de Açucar Marcel Konforti P&G O que foi feito : Evolução do Comitê Desde 1997 (Sub-comitê EDI / ecommerce) 2001-2003 : Comitê de Comércio Eletrônico, focado

Leia mais

FILIAÇÃO À GS1 PORTUGAL

FILIAÇÃO À GS1 PORTUGAL FILIAÇÃO À GS1 PORTUGAL Jóia Admissão à Associação (Direitos e Deveres Estatutários) 150,00 Quota Anual Permanência como Associado e Acesso e Licença de Utilização dos Produtos/Serviços GS1 Volume de negócios

Leia mais

TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS GS1 Portugal entrada em vigor 01/01/2014

TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS GS1 Portugal entrada em vigor 01/01/2014 TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS entrada em vigor 01/01/2014 ÍNDICE TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS 01 ADMISSÃO À GS1 PORTUGAL JÓia Quota Anual Condições Comerciais 02 PRODUTOS GS1 PORTUGAL

Leia mais

Revisão da RDC 54/2013 Rastreabilidade de Medicamentos

Revisão da RDC 54/2013 Rastreabilidade de Medicamentos Diretoria de Gestão Institucional DIGES Revisão da RDC 54/2013 Rastreabilidade de Medicamentos Brasília, 07/12/2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA Objetivos do SNCM: Ferramenta útil contra a falsificação e o roubo

Leia mais

Webinar Pergunte ao especialista.

Webinar Pergunte ao especialista. Webinar Pergunte ao especialista. Código de Barras: Entenda, crie e gerencie a identificação do seu produto. Edson Matos 26/02/2015 Padrões GS1 que serão abordados Webinar Para fazer perguntas coloque:

Leia mais

PEDIDO DE ADMISSÃO À GS1 Portugal-CODIPOR (Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos)

PEDIDO DE ADMISSÃO À GS1 Portugal-CODIPOR (Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos) PEDIDO DE ADMISSÃO À GS1 Portugal-CODIPOR (Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos) Os dados recolhidos serão objeto de tratamento informatizado e destinam-se à gestão do processo

Leia mais

Documento Geral Explicativo. GS1 Portugal. Sync PT Documento Geral Explicativo

Documento Geral Explicativo. GS1 Portugal. Sync PT Documento Geral Explicativo Documento Geral Explicativo GS1 Portugal 1 Índice Plataforma Sync PT... 3 Enquadramento... 3 Benefícios para a Cadeia de Valor... 4 Benefícios para o Consumidor... 5 Excelência na informação -Solução focada

Leia mais

FAQ. GS1 Portugal. FAQ Perguntas Mais Frequentes

FAQ. GS1 Portugal. FAQ Perguntas Mais Frequentes FAQ GS1 Portugal 1 Índice ADESÃO E UTILIZAÇÃO... 3 O que é a? Esta plataforma está relacionada com a Fatura Eletrónica?... 3 O que devo fazer para aderir à?... 3 A minha empresa não é associada da GS1

Leia mais

Rastreabilidade a Prática. Amanda Prado - Itaueira Flávia Ponte - GS1 Brasil

Rastreabilidade a Prática. Amanda Prado - Itaueira Flávia Ponte - GS1 Brasil 1 Rastreabilidade a Prática Amanda Prado - Itaueira Flávia Ponte - GS1 Brasil O que é Rastreabilidade? É a capacidade de recuperação do histórico, da aplicação ou da localização de uma entidade (ou item)

Leia mais

Normas GS1 nos Transportes e Logística

Normas GS1 nos Transportes e Logística scss CAPA Normas GS1 nos Transportes e Logística GS1 Portugal - 2 A GS1 conduz uma abordagem integrada para as empresas de T&L Há mais de 30 anos que a GS1 se tem dedicado à concepção e implementação de

Leia mais

RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS - STATUS ATUAL -

RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS - STATUS ATUAL - RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS - STATUS ATUAL - Rodrigo Abrão Veloso Taveira Assessor GADIP/Anvisa Fortaleza, 21 de outubro de 2016 HISTÓRICO DA REGULAMENTAÇÃO DO TEMA Lei nº 11.903/2009: Cria o SNCM

Leia mais

O Valor e os Benefícios do Sistema de Padrões GS1

O Valor e os Benefícios do Sistema de Padrões GS1 O Valor e os Benefícios do Sistema de Padrões GS1 O GS1 projeta e gerencia um sistema global de padrões de cadeia de suprimentos. Nos últimos trinta anos, a GS1 dedicou-se ao projeto e implementação de

Leia mais

PROJECTO-PILOTO RASTREABILIDADE DISPOSITIVOS MÉDICOS (DMS) EM AMBIENTE HOSPITALAR. Nuno Loureiro Silvério Paixão

PROJECTO-PILOTO RASTREABILIDADE DISPOSITIVOS MÉDICOS (DMS) EM AMBIENTE HOSPITALAR. Nuno Loureiro Silvério Paixão PROJECTO-PILOTO RASTREABILIDADE DISPOSITIVOS MÉDICOS (DMS) EM AMBIENTE HOSPITALAR Nuno Loureiro Silvério Paixão Junho 2015 ÂMBITO Em ambiente hospitalar do SNS* Universo de Dispositivos Médicos (DM s)

Leia mais

Global Data Synchronization Network (GS1 GDSN)

Global Data Synchronization Network (GS1 GDSN) Global Data Synchronization Network (GS1 GDSN) RoadShow GS1 Portugal Braga 25 de Novembro de 2010 The global language of business ecommerce O que é ecommerce? É a utilização das comunicações electrónicas

Leia mais

O caso prático do CHLN

O caso prático do CHLN Rastreabilidade e Report de Consumos Dispositivos Médicos em Ambiente Hospitalar O caso prático do CHLN Nuno Loureiro Junho 2016 Agenda 1. Âmbito 2. Objetivos Gerais e Específicos 3. Intervenientes no

Leia mais

Preços e Condições Comerciais 2016

Preços e Condições Comerciais 2016 A Linguagem Global dos Negócios Preços e Condições Comerciais 2016 Serviços GS1 Portugal ANOS Trusted Adviser ÍNDEX Adesão à GS1 Portugal Jóia Quota Anual Condições para transferência de Códigos entre

Leia mais

Distinga-se pelo conhecimento

Distinga-se pelo conhecimento 2012 Distinga-se pelo conhecimento Índice Clique na Informação que deseja consultar Calendário de Formação GS1 Porquê Formação no Sistema GS1? Modelos de Formação Competências Informação Práticas 02 03

Leia mais

ÍNDICE. Identificadores-Chave & Dados Adicionais. Normas Globais para Identificação Automática. Normas Globais para Mensagens Electrónicas Comerciais

ÍNDICE. Identificadores-Chave & Dados Adicionais. Normas Globais para Identificação Automática. Normas Globais para Mensagens Electrónicas Comerciais SISTEMA DE NORMAS DA GS1 A Linguagem Global dos Negócios ÍNDICE ÁREA CORPORATIVA: A Organização Internacional A Arquitectura do Sistema de Normas Globais GS1 A Arquitectura do Sistema GS1 em Portugal GS1

Leia mais

Eficiência, traceabilidade e segurança na cadeia de valor com standards da GS1

Eficiência, traceabilidade e segurança na cadeia de valor com standards da GS1 Eficiência, traceabilidade e segurança na cadeia de valor com standards da GS1 4º Congresso Internacional dos Hospitais Silvério Paixão, GS1 Portugal APDH, 7 Novembro 2012 Agenda Quem Somos Quem Somos

Leia mais

Conhecendo o GLN. Número Global de Localização. Volume 2

Conhecendo o GLN. Número Global de Localização. Volume 2 Conhecendo o GLN Número Global de Localização Volume 2 Conhecendo o GLN O material Conhecendo o GLN tem como objetivo integrar a sua empresa, de forma ainda mais eficiente, à cadeia de suprimentos. Além

Leia mais

Inovação e Performance. Logística. Estratégia em prática... Logistema - Consultores em Logística

Inovação e Performance. Logística. Estratégia em prática...  Logistema - Consultores em Logística Inovação e Performance Logística Estratégia em prática... www.logistema.pt Logistema - Consultores em Logística LOGISTEMA Consultoria Logística A LOGISTEMA é uma empresa de consultoria em logística especializada

Leia mais

Padrões Globais para Rastreabilidade de Medicamentos. Ana Paula Vendramini Maniero

Padrões Globais para Rastreabilidade de Medicamentos. Ana Paula Vendramini Maniero Padrões Globais para Rastreabilidade de Medicamentos Ana Paula Vendramini Maniero Cadeias de Suprimentos de Saúde São seguras? São eficientes? São transparentes? Cadeias de Suprimentos de Saúde Elevando

Leia mais

RFID Básico e EPCglobal

RFID Básico e EPCglobal RFID Básico e EPCglobal Curso Básico Luiz Renato Martins Costa, Assessor de Educação, GS1 Brasil 06 de Abril de 2016 Sistema RFID Básico RFID é um método que utiliza ondas de rádio frequência para acessar

Leia mais

Parceria CNDL e GS1 BRASIL

Parceria CNDL e GS1 BRASIL automatizesualoja@gs1br.org Parceria CNDL e GS1 BRASIL Automação e Padronização como Vetores da Inovação GS1 Brasil 2017 2 Agenda Reflexão: Globalização e seus impactos Pesquisa 1: Comportamento do Consumidor

Leia mais

Código de Barras. Código de Barras - Automação da entrada de dados. Código Magnético - Automação da entrada de dados

Código de Barras. Código de Barras - Automação da entrada de dados. Código Magnético - Automação da entrada de dados Código de Barras Baseado no site da GS1. http://www.gs1br.org/main.jsp?lumchannelid=402881762ba79a24012baab496330d7a http://www.invertexto.com/codigo-barras http://www.gs1br.org/ Código de Barras Código

Leia mais

e.newsletter Congresso Nacional GS1 Portugal_ CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora Patrocinadores

e.newsletter Congresso Nacional GS1 Portugal_ CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora Patrocinadores CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora.01 Reserve na agenda: 23 de outubro, no Museu do Oriente, em Lisboa. É este o dia e o local do II Congresso Nacional da GS1 Portugal [de] Coding

Leia mais

AOC. Prof. Emiliano S. Monteiro

AOC. Prof. Emiliano S. Monteiro AOC Prof. Emiliano S. Monteiro Periféricos Um periférico é um dispositivo que é ligado a um computador hospedeiro, mas que não fazem parte do mesmo. Ele expande as capacidades do hospedeiro, mas não faz

Leia mais

Agenda. O que é? Qual o objetivo? Características: SGN X CNP. Porque utilizar? Como se cadastrar? Como identificar meu produto?

Agenda. O que é? Qual o objetivo? Características: SGN X CNP. Porque utilizar? Como se cadastrar? Como identificar meu produto? 1 Agenda O que é? Qual o objetivo? Características: SGN X CNP Porque utilizar? Como se cadastrar? Como identificar meu produto? Perguntas/Dúvidas O que é? Qual objetivo? Uma nova ferramenta de gestão de

Leia mais

GS1025-13 Miolo Wellcome Kit GS1.indd 2

GS1025-13 Miolo Wellcome Kit GS1.indd 2 Quem é a GS1 Como gerar seu Código de Barras Produtos e Soluções GS1 GS1025-13 Miolo Wellcome Kit GS1.indd 1 GS1025-13 Miolo Wellcome Kit GS1.indd 2 Quem é a GS1 GS1 Brasil A GS1 Brasil Associação Brasileira

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Consulta Pública n 311, de 15 de fevereiro de 2017 D.O.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária.  Consulta Pública n 311, de 15 de fevereiro de 2017 D.O. Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 311, de 15 de fevereiro de 2017 D.O.U de 16/02/2017 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso

Leia mais

Automotive Logistics South America

Automotive Logistics South America Automotive Logistics South America SOLUÇÕES INOVADORAS Luiz Evangelista Gerente Executivo, CHEP Brasil São Paulo, 13 de Setembro de 2011. AGENDA A Embalagem na Cadeia Automotiva Cenário e Tendências Diagnóstico

Leia mais

Centros de Distribuição e Movimentação Física: (ler capítulo 9 do livro Administração de Materiais, de Paulo Sérgio Gonçalves, Ed.

Centros de Distribuição e Movimentação Física: (ler capítulo 9 do livro Administração de Materiais, de Paulo Sérgio Gonçalves, Ed. Nesta aula você verá: O que é um centro de distribuição; As principais funções de um centro de distribuição; Os equipamentos destinados à movimentação, à armazenagem e à transporte de materiais; Sistemas

Leia mais

Nova Arquitectura de Marca GS1 Por uma marca mais forte e reconhecida

Nova Arquitectura de Marca GS1 Por uma marca mais forte e reconhecida Nova Arquitectura de Marca GS1 Por uma marca mais forte e reconhecida Porque as marcas são construídas um passo de cada vez, a GS1 desenvolveu uma nova versão da Arquitectura de Marca que permite reforçar

Leia mais

Padrões Globais para Rastreabilidade de Medicamentos. Ana Paula V. Maniero

Padrões Globais para Rastreabilidade de Medicamentos. Ana Paula V. Maniero Padrões Globais para Rastreabilidade de Medicamentos Ana Paula V. Maniero Cadeias de Suprimentos da Saúde São seguras? São eficientes? São transparentes? Elevando o nível de segurança do paciente 1.3 milhões

Leia mais

GS1 EPCglobal: O que necessita saber...

GS1 EPCglobal: O que necessita saber... GS1 EPCglobal: O que necessita saber... GS1 EPCglobal Em 1999, um grupo de produtores e distribuidores identificou o potencial da RFID - Radio Frequency IDentification (Identificação por Rádio Frequência)

Leia mais

Rastreabilidade de Medicamentos. Ana Paola Negretto Serviço de Farmácia Hospital e Maternidade Santa Joana e Pro Matre Paulista

Rastreabilidade de Medicamentos. Ana Paola Negretto Serviço de Farmácia Hospital e Maternidade Santa Joana e Pro Matre Paulista Rastreabilidade de Medicamentos Ana Paola Negretto Serviço de Farmácia Hospital e Maternidade Santa Joana e Pro Matre Paulista 61 anos de história; Acreditação ONA (Organização Nacional de Acreditação)

Leia mais

ROADSHOW BRAGA Códigos de Barras (EAN, GS1-128, GS1 DataBar e GS1 DataMatrix) 25 de Novembro 2010 Marcos Gaspar Carreira

ROADSHOW BRAGA Códigos de Barras (EAN, GS1-128, GS1 DataBar e GS1 DataMatrix) 25 de Novembro 2010 Marcos Gaspar Carreira ROADSHOW BRAGA Códigos de Barras (EAN, GS1-128, GS1 DataBar e GS1 DataMatrix) 25 de Novembro 2010 Marcos Gaspar Carreira The global language of business Standards Globais Desempenham um importante papel

Leia mais

O Futuro dos Padrões no Setor Varejista e de Bens de Consumo. Roberto Masubayashi Innovation and Strategic Alliances Director

O Futuro dos Padrões no Setor Varejista e de Bens de Consumo. Roberto Masubayashi Innovation and Strategic Alliances Director O Futuro dos Padrões no Setor Varejista e de Bens de Consumo Roberto Masubayashi Innovation and Strategic Alliances Director O começo... Invenção Código de Barras 1949 Código de Barras é inventado por

Leia mais

Volume 8 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AU TOMAÇÃO

Volume 8 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AU TOMAÇÃO Volume 8 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AU TOMAÇÃO Esta edição do Caderno Eficiência descreve as principais funcionalidades, benefícios e características do CADASTRO NACIONAL DE PRODUTOS, nova ferramenta on-line

Leia mais

Estudo aponta influência do código de barras e da tecnologia na decisão de compra do consumidor e na estratégia do varejo

Estudo aponta influência do código de barras e da tecnologia na decisão de compra do consumidor e na estratégia do varejo Estudo aponta influência do código de barras e da tecnologia na decisão de compra do consumidor e na estratégia do varejo Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil revela resultado da terceira edição

Leia mais

Eficiência de Padrões na Cadeia Produtiva do Vinho. Ana Paula Vendramini Maniero

Eficiência de Padrões na Cadeia Produtiva do Vinho. Ana Paula Vendramini Maniero Eficiência de Padrões na Cadeia Produtiva do Vinho Ana Paula Vendramini Maniero A importância de padrões Calçados e tomadas são apenas dois exemplos simples Sem padrões, processos de negócios seriam muito

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS NO BRASIL

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS NO BRASIL IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS NO BRASIL O Brasil está implantando o seu sistema de rastreabilidade de medicamentos, para garantir o acompanhamento do caminho percorrido por

Leia mais

Centro de Operações Logísticas do Futuro

Centro de Operações Logísticas do Futuro Centro de Operações Logísticas do Futuro Luís Simões Logística Integrada Workshop Normas GS1 nos T&L 29 de Novembro de 2012 - Villa Rica - Lisboa Agenda Apresentação Luís Simões Projeto COL do Futuro -

Leia mais

Guia GS1 Identificação Avançada

Guia GS1 Identificação Avançada A Ling uag em Glob al d os Neg ó cios Guia GS1 Identificação Avançada Manual que define os Padrões de identificação do Sistema GS1 Versão 1.0, Out-2016 Ficha Técnica Item do documento Valor Corrente Título

Leia mais

A TRANSFORMAÇÃO TECNOLÓGICA NA SAÚDE EM PORTUGAL - QUADRATURA DO CÍRCULO NO SNS

A TRANSFORMAÇÃO TECNOLÓGICA NA SAÚDE EM PORTUGAL - QUADRATURA DO CÍRCULO NO SNS A TRANSFORMAÇÃO TECNOLÓGICA NA SAÚDE EM PORTUGAL - QUADRATURA DO CÍRCULO NO SNS Moderador: Prof. Dr. Álvaro Rocha Dr. Ponciano Oliveira ARS Norte, IP Dr. Lúcio Meneses de Almeida ARS Centro, IP Dr. Cunha

Leia mais

Emita as suas Faturas Eletrónicas de forma Simples, segura e Global

Emita as suas Faturas Eletrónicas de forma Simples, segura e Global DESMATERIALIZAÇÃO NORMALIZADA DE DOCUMENTOS DE NEGÓCIO. Emita as suas Faturas Eletrónicas de forma Simples, segura e Global PME DIGITAL A ENTRADA DA GS1 PORTUGAL A GS1 Portugal e a ACEPI acordaram criar

Leia mais

O QUE PRECISA DE SABER...

O QUE PRECISA DE SABER... GS1 GDSN Global Data Synchronisation Network Rede Global de Sincronização de Dados GS1 O QUE PRECISA DE SABER... 1 Introdução Imagine que um fornecedor ou retalhista pode continuamente alinhar as informações

Leia mais

O Futuro dos Padrões no Setor Varejista de Bens de Consumo

O Futuro dos Padrões no Setor Varejista de Bens de Consumo Tema: Apresentador: O Futuro dos Padrões no Setor Varejista de Bens de Consumo Roberto Matsubayashi Diretor de Inovação e Alianças Estratégicas GS1 BRASIL e-mail: roberto.matsubayashi@gs1br.org Impacto

Leia mais

ROADSHOW PORTO RFID aplicado à Gestão Logística 26 de Maio 2011 Luis Peixoto

ROADSHOW PORTO RFID aplicado à Gestão Logística 26 de Maio 2011 Luis Peixoto ROADSHOW PORTO RFID aplicado à Gestão Logística 26 de Maio 2011 Luis Peixoto The global language of business GS1 EPCglobal/RFID Uma ferramenta logística RASTREABILIDADE INFORMAÇÃO EM TEMPO REAL GS1 EPC

Leia mais

GS1 Brasil Associação Brasileira de Automação. 2011 GS1 Brasil

GS1 Brasil Associação Brasileira de Automação. 2011 GS1 Brasil GS1 Brasil Associação Brasileira de Automação O que são padrões? São acordos que estruturam qualquer atividade ou setor da economia. São regras ou guias que todos aplicam. Ou uma forma de medição, descrição,

Leia mais

Modelo de Identificação e Captura Automática de Dados

Modelo de Identificação e Captura Automática de Dados AIDC Medicamentos Modelo de Identificação e Captura Automática de Dados Sumário Documento Item do Documento Título do Documento Valor Corrente AIDC Medicamentos Data Última Modificação Outubro 2013 Referência

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E CADEIA DE SUPRIMENTOS II. Prof. Dr. Daniel Caetano

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E CADEIA DE SUPRIMENTOS II. Prof. Dr. Daniel Caetano GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E CADEIA DE SUPRIMENTOS II Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-1 Objetivos Conhecer os códigos de barras e as etiquetas inteligentes Compreender as principais

Leia mais

Formação da GS1 Portugal passa por Aveiro

Formação da GS1 Portugal passa por Aveiro NOTA DE IMPRENSA Lisboa, 26 de Maio de 2010 GS1 Portugal e Associação Industrial do Distrito de Aveiro (AIDA) organizam Formação para Micro e PME s Formação da GS1 Portugal passa por Aveiro A GS1 Portugal

Leia mais

Rastreabilidade. Sistema EAN UCC 128

Rastreabilidade. Sistema EAN UCC 128 Rastreabilidade Sistema EAN UCC 128 Enquadramento Legal Caracterização Objectivos Rastreabilidade Procedimentos - Etiquetagem Enquadramento legal Regulamento (CE) nº 178/2002, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

EPC: a cadeia de suprimentos do futuro

EPC: a cadeia de suprimentos do futuro EPC: a cadeia de suprimentos do futuro CECRAL Rio de Janeiro, Agosto 2004 3003 2004 Accenture Todos os direitos reservados. Accenture, seu logotipo e Accenture Resultado Alta Performance são marcas registradas

Leia mais