Pesquisa de Private Equity na América Latina

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pesquisa de Private Equity na América Latina"

Transcrição

1 Pesquisa de Private Equity na América Latina 1 UMA PERSPECTIVA ÚNICA SOBRE OS DESAFIOS E OPORTUNIDADES QUE ENCONTRAM OS INVESTIDORES EM PRIVATE EQUITY NA AMÉRICA LATINA

2 Coller Capital/LAVCA Pesquisa de Private Equity na América Latina A Pesquisa é um retrato único da visão tanto de investidores nacionais como internacionais sobre o private equity na América Latina. A Pesquisa capturou as opiniões de 131 investidores (Limited Partners ou LPs) de todo o mundo. Os resultados são globalmente representativos da população de LPs por: Localização do investidor Tipo de organização de investimentos Ativos totais sob gestão Duração da experiência em investimentos de private equity Conteúdo Os principais tópicos desta edição da Pesquisa incluem: O apetite dos LPs por private equity na América Latina Oportunidades/desafios para o investimento em PE Os paises e setores atrativos para o PE na América Latina Os meios de acesso a private equity na América Latina Investimentos proprietários e co-investimentos por parte de LPs Visão dos LPs nos investimentos minoritários Expectativas de retornos de PE dos LPs O mercado de desinvestimentos Interesse dos LPs nos primeiros fundos de GPs latino-americanos Satisfação dos LPs com GPs da América Latina A influência de considerações ESG nas decisões de investimento dos LPs Abreviações Limited Partners (LPs) são investidores em fundos de private equity General Partners (GPs) são fundos de private equity Private Equity (PE) é usado como um termo genérico que cobre investimentos de venture capital, growth capital, buyouts e mezzanine Investidores internacionais nesta Pesquisa são LPs com sua sede fora da América Latina 2

3 As alocações alvo para o PE e Real Estate estão aumentando Se espera que as alocações alvo dos LPs para o private equity e real estate como clases de ativos aumentem ao longo do próximo ano. Isto é particularmente verdadeiro para os LPs latinoamericanos 61% deles espera aumentar suas alocações para o private equity. No entanto, o apetite dos LPs para hedge funds continua estável, mais a proporção de LPs latino-americanos que planejam aumentar sua alocação para hedge funds diminuiu de 55% em 2013 a 22% em. Alocações alvo dos LPs para ativos alternativos nos próximos 12 meses Hedge funds Real estate Private equity -20% -10% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% Diminua LPs latino-americanos LPs internacionais Aumente Latin American LPs LPs internacionais (Figura 1) Ritmo dos novos comprometimentos para fundos de PE latino-americanos ficará estável 78% dos LPs com exposição em PE na América Latina espera manter ou acelerar seu ritmo de comprometimentos em fundos Níveis previstos de novos comprometimentos por LPs para América Latina nos próximos 12 meses vs os últimos 12 meses Ligeiramente mais baixo (7%) Significativamente mais baixo (15%) Significativamente mais alto (9%) Ligeiramente mais alto (18%) de PE latino-americanos nos próximos 12 meses comparado ao 22% que planeja diminuir seu ritmo de novos comprometimentos. Quase o mesmo (51%) (Figura 2) 3

4 A América Latina segue sendo atraente vs outros mercados emergentes, mas os desinvestimentos são um desafio O crescimento macroeconômico, a disponibilidade de dealflow e as avaliações de entrada seguem sendo atraentes aos investidores com exposição em PE na América Latina quando é comparada ao PE em outros mercados emergentes. Não obstante, o clima para desinvestimentos tem se transformado em um desafio desde o ano passado. A atratividade do PE na América Latina vs outros mercados emergentes de PE visão de LPs presentemente investidos em PE na América Latina Disponibilidades de dealfow Prospectivas macroeconômicas Avaliações de entrada Maturidade da indústria de PE Número de GPs establecidos Clima Geopolitico Capacidad para desinvestir Acesso a dados de mercado e da indústria Nível de volatilidade da moeda Ambiente de impostos e de regulamentações 40% 30% 20% 10% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% Muito pouco atraente Não atraente Atraente Muito atraente (Figura 3) O Número limitado de GPs estabelecidos segue sendo o principal impedimento para potenciais LPs Os investidores considerando um primeiro investimento em PE na América Latina dentro dos próximos cinco anos, ainda vêem o número limitado de GPs estabelecidos como o maior obstáculo. Não obstante, os investidores presentemente investidos na América Latina vêem a região ligeramente melhor que outros mercados emergentes neste respeito. Número limitado de GPs estabelecidos Volatilidade da moeda Dificuldade para desinvestir A escala da oportunidade de investir é pequena Risco Político Questões regulatórias e de impostos desafiadoras Prospectivas macroeconômicas Avaliações de entrada muito altas Desafios enfrentados pelo PE na América Latina visões de LPs considerando um primeiro investimento em PE na América Latina dentro dos próximos 5 anos 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% (Figura 4) 4

5 A Colômbia, o México e o Peru ainda são vistos como os mercados latino-americanos de PE mais atrativos A metade dos LPs acredita que a Colômbia e o México serão mercados muito atraentes para PE nos próximos dois anos, enquanto um terço pensa o mesmo sobre o Peru. A atratividade dos mercados latino-americanos para investimentos dos GPs nos próximos 1-2 anos Visão dos LPs 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% Não obstante, LPs latino-americanos e internacionais têm algumas visões divergentes sendo os primeiros mais otimistas sobre oportunidades de investimento no México e no Peru, e mais cautos sobre oportunidades no Brasil do que os seus colegas internacionais. 20% 10% 0% (Figura 5) Brasil Chile Colômbia México Peru Muito atraente Aceptavel Não atraente A equação de risco/retorno para PE na América Latina está melhorando, pensam os LPs A metade dos LPs pensa que a equação risco/retorno está melhorando na América Latina com visões semelhantes expressadas por LPs latino-americanos e internacionais. Para o México, a Colômbia e o Peru, significativamente mais LPs vêem essa equação melhorando e não piorando. Por outro lado, investidores vêem a relação risco /retorno se piorando no Brasil (embora investidores internacionais são mais otimistas sobre o Brasil que os LPs latino-americanos). A equação risco/ retorno na América Latina Visão dos LPs Na América Latina No México Na Colômbia No Peru No Chile No Brasil -50% -40% -30% -20% -10% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% Piorando Melhorando (Figura 6) 5

6 LPs domésticos e internacionais favorecem os setores de consumo/ varejo, mais diferem em algumas outras industrias A maioria dos investidores latino-americanos e internacionais acredita que o setor de consumo / varejo oferece oportunidades de investimento atraentes para GPs na América Latina nos próximos três anos. O maior desafio em vista para o ano tem sido um prognóstico melhorado para o setor de agricultura / agronegócios e um prognóstico menos atraente para os setores de serviços financeiros e IT / mídia /entretenimento. Visão dos LPs sobre os setores mais atraentes para o PE na América Latina nos próximos 3 anos 2013 vs Consumo / Varejo Serviços Educativos Agricultura / Agronegócios Serviços Financeiros Petróleo & Gás Natural Infra-estrutura (só PE) Real Estate (só PE) Ciências da vida / Saúde Manufatura / Logística Cleantech / Energia Alternativa IT / Mídia / Entretenimento Não obstante, as visões que investores domésticos e internacionais têm sobre a atratividade de alguns setores diferem significativamente. LPs latino-americanos acham o PE real estate e infra-estrutura mais atraente que os LPs internacionais, embora LPs internacionais acham os setores de serviços financieiros e Petróleo & Gás Natural mais atraentes que os LPs latino-americanos. (Figura 7) 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 2013 LPs estão prontos para aumentar investimentos em fundos de PE para um país específico Fundos regionais seguem sendo o método mais popular para Proporção de LPs acessando o private equity na América Latina via rotas específicas agora e nos próximos 3 anos 80% 70% 60% acessar o PE na América Latina tanto para LPs domésticos como para LPs internacionais, com 63% dos LPs investindo atualmente dessa maneira e 73% esperando investir nos próximos três anos. 50% 40% 30% 20% Na medida que oportunidades surgem em mercados mais novos, fundos de PE para um país específico vão se tornando mais importantes, com LPs internacionais e latino-americanos esperando aumentar seus comprometimentos para fundos de PE para um país específico nos próximos três anos. 10% 0% Fundos Globais Fundo de fundos especifificos para América Latina Fundos Regionais Fundos específicos para o Brasil Fundos específicos para o México Fundos específicos para outros paises latinoamericanos Investe atualmente Espera investir nos próximos 3 anos (Figura 8) 6

7 LPs internacionais e domésticos concordam sobre co-investimentos, mas têm visões diferentes sobre investimentos proprietários Mais do 50% dos LPs latino-americanos e internacionais provavelmente farão co-investimentos com GPs nos próximos três anos. Não obstante, embora mais de 30% dos LPs latinoamericanos espera fazer investimentos proprietários no mesmo periodo, só 14% dos LPs internacionais espera fazer o mesmo. Atitude dos LPs para investimentos diretos em empresas privadas na América Latina nos próximos três anos 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% (Figura 9) LPs latino-americanos Co-investimentos LPs internacionais Investimentos Proprietários A maioria dos LPs vê os investimentos minoritários de maneira positiva Exposição de LPs a GPs na América Latina cuja estratégia é investimentos minoritários Não investe e não consideraria investir (14%) 86% dos investidores investe, ou consideraria investir, em GPs com fundos de PE latino-americanos focados em investimentos minoritários. 72% do total de negócios de PE na América Latina em 2013 foram feitos via investimentos minoritários. Esta percentagem aumenta a 85% uma vez que as transações de venture capital são adicionadas ao total. (Fonte: LAVCA). Não investe, mais consideraria investir (32%) (Figura 10) Investe atualmente (54%) 7

8 A maioria dos LPs espera retornos líquidos de PE de 16%+ na América Latina 62% dos investidores espera retornos anuais líquidos de 16%+ da sua exposição a PE na América Latina nos próximos 3 a 5 anos. Três quartos dos investidores têm a mesma expectativa da sua exposição a PE na América Latina fora do Brasil. A metade tem a mesma expectativa para o PE no Brasil. Os LPs estão particularmente otimistas sobre os retornos de PE na Colômbia, o México e o Peru. Expectativas de retornos anuais líquidos dos LPs para o PE na América Latina nos próximos 3-5 anos O comprimento de cada barra colorida indica a percentagem de respondentes com retornos especificados (Cada intervalo/linha cinza = 10% dos respondentes) América Latina Colômbia Peru México Brasil Chile Retornos líquidos anuais 0-5% 6-10% 11-15% 16-20% 21-25% Mais de 25% (Figura 11) A metade dos LPs espera aumentar o tamanho dos seus times de PE nos próximos meses Expectativas dos LPs para o tamanho dos times de PE nos próximos meses Diminui (1%) Os investidores em private equity continuam recrutando para seus times focados na América Latina. Quase a metade dos LPs (48%) planeja aumentar o tamanho dos seus times de PE nos próximos meses. (Investidores domésticos e internacionais têm intenções semelhantes nesta matéria.) Quase nenhum investidor espera diminuir o tamanho do seu time de PE latino-americano. Fica igual (51%) (Figura 12) Aumenta (48%) 8

9 As vendas estratégicas permanecerão como o caminho dominante de saídas na América Latina No último ano, as vendas estratégicas continuaram sendo a rota mais popular de saída para desinvestimentos de PE na América Latina, com 64% dos LPs dizendo que foi usada frequentemente. Esa rota foi seguida pelos buyout secúndarios e depois pelas OPIs. Mudanças esperadas nas rotas de saída para PE na América Latina nos próximos 1-2 anos Visão dos LPs 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% Investidores latino-americanos e internacionais esperam que as vendas estratégicas sejam ainda mais importantes como rota de saída nos próximos dois anos. Os buyouts secundários e as OPIs também deveriam aumentar en frequencia como rota de saida. 0% (Figura 13) Vendas estratégicas Muito mais frequente Buyout secundários Ofertas públicas iniciais (OPIs) Ligeiramante mais frequente Um terço dos LPs espera investir no primeiro fundo de um GP latino-americano Um terço dos LPs espera investir em ao menos um primeiro fundo LPs latino-americanos que esperam investir no primeiro fundo latino-americano de um GP de PE nos próximos 2 anos Sim no primeiro fundo latinoamericano de um GP (33%) latino-americano de um GP de PE nos próximos dois anos. Os LPs interessados em primeiros fundos dizem que poderiam escolher fundos de GPs con sede internacionais ou na América Latina. Não (67%) (Figura 14) 9

10 Três quartos dos LPs tomam em conta considerações ESG na seleção de fundos Só um quarto (28%) dos investidores em PE na América Latina diz que as considerações ambientais, sociais e de governança (ESG) são muito irrelevantes na sua seleção de fundos. Impacto de considerações ambientais, sociais e de governança (ESG) na seleção de fundos na América Latina Considerações ESG desempenham um papel menor/ insignificante (28%) Nosso mandato está diretamente restrito por considerações ESG (22%) Considerações de ESG desempenham um papel importante em nossa seleção de fundos (50%) (Figura 15) LPs acreditam que relatórios qualitativos são mais relevantes que o monitoramento ESG Dois terços dos LPs requerem alguma forma de monitoramento ESG dos seus GPs. Monitoramento qualitativo ao nível de GP é o requerimento mais habitual dos LPs. A maioria dos LPs norte-americanos não faz requerimentos específicos de monitoramento ESG. 80% Tipos de relatórios requeridos pelos LPs que demandam monitoramento ESG 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Relatórios qualitativos Relatórios quantitativos Relatórios ao nível de GP Relatórios ao nível de companhia de portafólio (Figura 16) 10

11 Coller Capital/LAVCA Pesquisa de Private Equity na América Latina Respondentes por região LPs latinoamericanos (33%) Distribuição dos Respondentes A Pesquisa coletou os planos e as opiniões de 131 investidores em fundos de private equity. Esses investidores, com sede na América Latina, na América do Norte, na Europa e na região (Figura 17) LPs internacionais (67%) Ásia-Pacífica, formam uma amostra representativa de LPs no mundo inteiro. Sobre Coller Capital Coller Capital é o investidor global líder em private equity Respondentes por total de ativos sob gestão $50bn+ (20%) Abaixo de $500m (15%) $500m-$999m (8%) secondaries a aquisição de posições em fundos de private equity dos investidores originais e de carteiras de empresas de proprietários corporativos ou institucionais. Sobre LAVCA A Latin American Private Equity and Venture Capital Association (LAVCA) é uma organização de membros sem fins lucrativos (Figura 18) $20bn-$49.9bn (17%) $10bn-$19.9bn (8%) $5bn-$9.9bn (8%) Respondentes por tipo de organização $1bn-$4.9bn (24%) dedicada a apoiar o crescimento da indústria de private equity e venture capital na América Latina e no Caribe. A filiação da LAVCA é composta por mais de 160 empresas, desde as principais empresas de investimento globais que operam na região a gestores de fundos locais, desde o México até a Argentina. Firmas-membro controlam ativos acima de USD 60 bilhões, dirigidos à capitalização e crescimento de empresas latino-americanas. Fundo de pensão público (15%) Empresa de seguros (7%) Outros fundos de pensão (8%) Organização estatal/ Fundo soberano (2%) Fundo de fundos (20%) (Figura 19) Banco/Gestor de ativos (18%) Family office/trust (10%) Fundo de pensão corporativo (8%) Bancos de desenvolvimento (10%) Fundos doados/ Fundação (2%) Metodologia da Pesquisa O trabalho de campo para a Pesquisa foi realizado para a Coller Capital e a LAVCA em Junho-Julho de por Arbor Square Associates, uma equipe de pesquisas especializada em investimentos alternativos com mais de 50 anos de experiência coletiva na arena de PE. Investidores presentemente investidos em PE na América Latina por ano em que começaram a investir 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% (Figura 20) Antes de LPs internacionais LPs latino-americanos 11

12

Reunião APIMEC 2013. São Paulo, 19 de dezembro de 2013

Reunião APIMEC 2013. São Paulo, 19 de dezembro de 2013 Reunião São Paulo, 19 de dezembro de Importante O presente material tem caráter somente informacional. Não constitui uma oferta ou solicitação de investimento em qualquer fundo aqui mencionado ou quaisquer

Leia mais

12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016. The asset manager for a changing world

12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016. The asset manager for a changing world 12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016 The asset manager for a changing world INVESTIMENTOS ALTERNATIVOS LUIZ FIGUEIREDO HEAD - INVESTIMENTOS ALTERNATIVOS The asset manager for a changing world 1.

Leia mais

A TRINITY INVESTIMENTOS assessora investidores individuais, institucionais e corporativos na prospecção, identificação, qualificação e condução de

A TRINITY INVESTIMENTOS assessora investidores individuais, institucionais e corporativos na prospecção, identificação, qualificação e condução de FATO RELEVANTE Do ponto de vista da Teoria de Finanças, as oportunidades de investimento em PE/VC permitem que o mercado se torne mais completo, melhorando a relação risco/retorno, alterando a fronteira

Leia mais

SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006. Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais

SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006. Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006 Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais Carlos Alberto Rosa Coordenador de Participações 07/11/2006 FUNCEF Visão

Leia mais

Valor do portfólio da Temasek atinge recorde de R$ 250 bilhões

Valor do portfólio da Temasek atinge recorde de R$ 250 bilhões Comunicado à Imprensa Valor do portfólio da Temasek atinge recorde de R$ 250 bilhões - O portfólio apresentou um retorno total de 9% aos acionistas no período de 10 anos - Os investimentos realizados após

Leia mais

Razões para Investir em Fundos de Fundos de Private Equity

Razões para Investir em Fundos de Fundos de Private Equity Razões para Investir em Fundos de Fundos de Private Equity por Capital Dynamics* ambiente de private equity no Brasil tem mostrado uma melhoria significativa desde 2003, mesmo se comparado aos outros paises

Leia mais

Movimentos de abertura de capital A experiência de 2009 e as perspectivas para os próximos anos

Movimentos de abertura de capital A experiência de 2009 e as perspectivas para os próximos anos Movimentos de abertura de capital A experiência de 2009 e as perspectivas para os próximos anos 2 A retomada da atividade econômica no Brasil ganhou destaque no segundo semestre de 2009, conduzindo o mercado

Leia mais

Abrapp Série de Encontros Regionais 2015

Abrapp Série de Encontros Regionais 2015 Abrapp Série de Encontros Regionais 2015 Bruno Stein Vinicius Bueno Lima Abril 2015 SOMENTE PARA USO DE INVESTIDORES INSTITUCIONAIS E PROFISSIONAIS - PROIBIDA A REPRODUÇÃO Mensagem Institucional BlackRock

Leia mais

Rumo à abertura de capital

Rumo à abertura de capital Rumo à abertura de capital Percepções das empresas emergentes sobre os entraves e benefícios 15º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais 4 de julho de 2013 Pontos de partida

Leia mais

EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL

EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL 14 REVISTA RI Abril 2015 É sabido que 2015 vai ser um ano difícil diante de uma economia com perspectiva de recessão. No

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013.

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. ------------------------------------------- DUKE UNIVERSITY NEWS e FGV Notícias Duke University Office of News & Communications http://www.dukenews.duke.edu

Leia mais

Oportunidades do Private Equity no Brasil

Oportunidades do Private Equity no Brasil Oportunidades do Private Equity no Brasil Leonardo L. Ribeiro Swisscam 4 de agosto de 2010 Confidencial Agenda Tópicos 1. O que é Private Equity? 2. Mercado brasileiro 3. Transações recentes 4. Caso 5.

Leia mais

Vinci Partners Apresentação

Vinci Partners Apresentação Vinci Partners Apresentação Gestora totalmente independente Fundada em 2009 por ex-profissionais seniores do UBS Pactual que ocuparam cargos relevantes nesta instituição; Equipe experiente e coesa Administrada

Leia mais

Perspectiva de crescimento para América Latina Paulo Funchal

Perspectiva de crescimento para América Latina Paulo Funchal Perspectiva de crescimento para América Latina Paulo Funchal Foco na América Latina Grant Thornton International Business Report (IBR) Grant Thornton Global Dynamism Index (GDI) The Economist Intelligence

Leia mais

4º Seminário ANBIMA de Finanças Corporativas Alternativas de financiamento via equity 24/05/2012

4º Seminário ANBIMA de Finanças Corporativas Alternativas de financiamento via equity 24/05/2012 4º Seminário ANBIMA de Finanças Corporativas Alternativas de financiamento via equity 24/05/202 Nos últimos anos, o Brasil continua a ganhar atenção de investidores globais com uma economia em crescimento...

Leia mais

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo histórico de sucesso no mercado de capitais brasileiro

Leia mais

Investimentos Florestais: A Alternativa Natural

Investimentos Florestais: A Alternativa Natural Investimentos Florestais: A Alternativa Natural Investimentos Florestais: A Alternativa Natural Atualmente, o mercado financeiro é caracterizado por altos níveis de volatilidade e incerteza- o que não

Leia mais

CONGRESSO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO PARALELA DE FIP MAIO 2015

CONGRESSO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO PARALELA DE FIP MAIO 2015 8 º CONGRESSO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO PARALELA DE FIP MAIO 2015 CENÁRIO PERCENTUAL DO CAPITAL COMPROMETIDO POR TIPO DE INVESTIDOR* EM BILHÕES DE R$ 2011 2012 2013 12 16 14 12 9 7 9 8 8 13 12 18 30 27

Leia mais

Disclaimer. Advertências

Disclaimer. Advertências Disclaimer Advertências O investimento em ativos financeiros envolve riscos sobre os quais o investidor deve buscar informar-se lendo a documentação obrigatória referente a cada ativo. Fundos de investimento

Leia mais

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP 2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP São Paulo, 21 de Agosto de 2013 Hotel Caesar Park Patrocínio SPX Capital Agosto 2013 Perspectivas Macroeconômicas Inflação acumulada em 12

Leia mais

O papel do CFO na estratégia corporativa

O papel do CFO na estratégia corporativa O papel do CFO na estratégia corporativa Paola Sardi Madueño, Diretora de Estratégia da Monitor Deloitte Dezembro 2014 Tendências globais (1/2) Embora com pesos diferentes, existem algumas tendências globais

Leia mais

Private Equity ADVISORY

Private Equity ADVISORY Private Equity ADVISORY Private Equity Excelentes profissionais que trabalham em equipe, transformando conhecimento em valor, em benefício de nossos clientes. Private Equity 1 Qualidade e integridade são

Leia mais

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 10ª CHAMADA DE FUNDOS

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 10ª CHAMADA DE FUNDOS FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 10ª CHAMADA DE FUNDOS 1. OBJETO A Financiadora de Estudos e Projetos, na qualidade de Secretaria Executiva da Incubadora de Fundos

Leia mais

Conferência de Investimento Alternativo: FIDC, FII E FIP. São Paulo, 11 de dezembro de 2012. Hotel Caesar Park. Patrocínio

Conferência de Investimento Alternativo: FIDC, FII E FIP. São Paulo, 11 de dezembro de 2012. Hotel Caesar Park. Patrocínio Conferência de Investimento Alternativo: FIDC, FII E FIP São Paulo, 11 de dezembro de 2012 Hotel Caesar Park Patrocínio Estratégia FUNCEF Investimentos Estruturados Diversificação de carteira de Fundos

Leia mais

ESTRATÉGIA E GESTÃO PATRIMONIAL EMPRESAS FAMILIARES. Domingos A Laudisio São Paulo, 15 de julho de 2014

ESTRATÉGIA E GESTÃO PATRIMONIAL EMPRESAS FAMILIARES. Domingos A Laudisio São Paulo, 15 de julho de 2014 ESTRATÉGIA E GESTÃO PATRIMONIAL EMPRESAS FAMILIARES Domingos A Laudisio São Paulo, 15 de julho de 2014 Existem argumentos pró e contra empresas familiares particularmente no Brasil os argumentos contra

Leia mais

ões A A Visão dos Fundos de Investimento (PE/VC) Belo Horizonte, 12 maio 2010.

ões A A Visão dos Fundos de Investimento (PE/VC) Belo Horizonte, 12 maio 2010. Seminário IBRADEMP MG sobre Fusões e Aquisições ões A A Visão dos Fundos de Investimento (PE/VC) Belo Horizonte, 12 maio 2010. Histórico 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000

Leia mais

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 9ª CHAMADA DE FUNDOS

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 9ª CHAMADA DE FUNDOS FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 9ª CHAMADA DE FUNDOS 1. OBJETO A Financiadora de Estudos e Projetos, na qualidade de Secretaria Executiva da Incubadora de s INOVAR,

Leia mais

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Investimentos Sustentáveis - O que é material para a análise e decisão de investimentos? Dos princípios aos indicadores chaves de performance

Leia mais

Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas

Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas João Carlos Zani Diretor, Bradesco BBI 23 de Novembro de 2010 Estritamente Confidencial Fontes de financiamento para as empresas Instrumentos de

Leia mais

EFICIÊNCIA E EFICÁCIA. E COM OS DIFERENCIAIS INOVAÇÃO E QUALIDADE. ISSO É EVERIS BPO. attitude makes the difference

EFICIÊNCIA E EFICÁCIA. E COM OS DIFERENCIAIS INOVAÇÃO E QUALIDADE. ISSO É EVERIS BPO. attitude makes the difference EFICIÊNCIA E EFICÁCIA. E COM OS DIFERENCIAIS INOVAÇÃO E QUALIDADE. ISSO É EVERIS BPO. attitude makes the difference Consulting, IT & Outsourcing Professional Services everis BPO. Nossa razão de ser: Direcionamos

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global

Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global Conclusão é do novo relatório do Earth Security Group, lançado hoje em São Paulo na sede da Cargill São Paulo, 23 de

Leia mais

Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas

Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas Fontes de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas Bruno Boetger Managing Director, Bradesco BBI 30 de Novembro de 2010 Estritamente Confidencial Fontes de financiamento para as empresas Instrumentos

Leia mais

PROJETO DE LIVRO ALOCAÇÃO DE ATIVOS EM PRIVATE BANKING. Ney Roberto Ottoni de Brito (Organizador)

PROJETO DE LIVRO ALOCAÇÃO DE ATIVOS EM PRIVATE BANKING. Ney Roberto Ottoni de Brito (Organizador) PROJETO DE LIVRO ALOCAÇÃO DE ATIVOS EM PRIVATE BANKING Ney Roberto Ottoni de Brito (Organizador) Julho 2005 NEY ROBERTO OTTONI DE BRITO CURSOS: Ph. D. em Finanças, Graduate School of Business, Stanford

Leia mais

O Supply Chain Evoluiu?

O Supply Chain Evoluiu? O Supply Chain Evoluiu? Apresentação - 24º Simpósio de Supply Chain & Logística 0 A percepção de estagnação do Supply Chain influenciada pela volatilidade do ambiente econômico nos motivou a entender sua

Leia mais

FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE ESTUDOS DO FUTURO. PESQUISA WebDelphi: PERSPECTIVAS DO EMPREGO E EMPREGABILIDADE

FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE ESTUDOS DO FUTURO. PESQUISA WebDelphi: PERSPECTIVAS DO EMPREGO E EMPREGABILIDADE FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE ESTUDOS DO FUTURO PESQUISA WebDelphi: PERSPECTIVAS DO EMPREGO E EMPREGABILIDADE SÍNTESE DOS RESULTADOS RODADA 1 SÃO PAULO OUTUBRO, 2004 Pesquisa WebDelphi:

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador

Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador Rochester Gomes da Costa Chefe do Departamento de Empreendedorismo Inovador Area de Investimentos

Leia mais

B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012

B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012 Estar Mais Próximo do Cliente B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012 Considerações Gerais Considerações referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros,

Leia mais

Controles Internos e Governança de TI. Charles Holland e Gianni Ricciardi

Controles Internos e Governança de TI. Charles Holland e Gianni Ricciardi Controles Internos e Governança de TI Para Executivos e Auditores Charles Holland e Gianni Ricciardi Alguns Desafios da Gestão da TI Viabilizar a inovação em produtos e serviços do negócio, que contem

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou o Plano Estratégico Petrobras 2030 (PE 2030) e o Plano de Negócios

Leia mais

O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco

O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco CNI-MEI São Paulo, 19 de outubro de 2015 Agenda Atuação da BNDESPAR em Capital de Risco Participações diretas Participações por meio de Fundos de

Leia mais

Desenvolvendo e avaliando programas de incentivos de remuneração de curto prazo

Desenvolvendo e avaliando programas de incentivos de remuneração de curto prazo Desenvolvendo e avaliando programas de incentivos de remuneração de curto prazo Com a competição por talentos e a cobrança maior por resultados financeiros, as empresas vem procurando criar ou alterar

Leia mais

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015 O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil Mario Lima Maio 2015 1 A Matriz Energética no Brasil A base da matriz energética brasileira foi formada por recursos

Leia mais

Características. Carga horária 36 horas presenciais.

Características. Carga horária 36 horas presenciais. 1 Características Sobre o curso A indústria de Private Equity e Venture Capital está em pleno desenvolvimento no Brasil, no ano de 2013 os investimentos foram de R$ 17,6 bilhões representando 0,37% do

Leia mais

REDETEC. Marcio Spata rea de Mercado de Capitais. Analista Área. Rio de Janeiro - Novembro/2007

REDETEC. Marcio Spata rea de Mercado de Capitais. Analista Área. Rio de Janeiro - Novembro/2007 REDETEC Analista Área Marcio Spata rea de Mercado de Capitais Rio de Janeiro - Novembro/2007 BNDES em NúmerosN Evolução dos Desembolsos (R$ bilhões) 47 52,3 37 35 40 31,2 18 19 18 23 25 7 10 1995 1997

Leia mais

2002 - Serviços para empresas

2002 - Serviços para empresas 2002 - Serviços para empresas Grupo Telefónica Data. Resultados Consolidados 1 (dados em milhões de euros) Janeiro - Dezembro 2002 2001 % Var. Receita por operações 1.731,4 1.849,7 (6,4) Trabalho para

Leia mais

Consolidação de Dados da Indústria de Private Equity e Venture Capital no Brasil

Consolidação de Dados da Indústria de Private Equity e Venture Capital no Brasil Consolidação de Dados da Indústria de Private Equity e Venture Capital no Brasil 2011/2012 kpmg.com/br www.abvcap.com.br 2 Consolidação de Dados da Indústria de Private Equity e Venture Capital no Brasil

Leia mais

Estrutura da Apresentação

Estrutura da Apresentação Fundos de Pensão e Investimentos Socialmente Responsáveis em Mercados Emergentes Wagner Pinheiro de Oliveira Presidente da Petros Novembro de 2004 São Paulo Estrutura da Apresentação Importância Macroeconômica

Leia mais

Produtos Estruturados

Produtos Estruturados Sales Sales Trading Produtos Estruturados Research & Best Ideas A equipe de Research, juntamente com a equipe de Sales Trading, vem trabalhando para criar grandes oportunidades, unindo macroeconomia e

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Seu futuro é o nosso compromisso. O presente documento visa trazer em seu conteúdo o posicionamento do INFRAPREV frente aos desafios propostos e impostos pelo desenvolvimento sustentável. Para formular

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

ECONÔMICAS E PROFISSIONAIS

ECONÔMICAS E PROFISSIONAIS MAPA DE PERSPECTIVAS ECONÔMICAS E PROFISSIONAIS 2016 Worldwide leaders in specialist recruitment ÍNDICE EDITORIAL METODOLOGIA DA INVESTIGAÇÃO PERFIL DOS ENTREVISTADOS O CENÁRIO MACROECONÔMICO INVESTIMENTO

Leia mais

6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento. Paulo Oliveira

6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento. Paulo Oliveira 6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento Paulo Oliveira A aspiração é tornar o Brasil um polo de uma rede regional interconectada, com conexões globais otimizadas Modelo relacional atual Estrutura

Leia mais

Otimizada para Crescimento:

Otimizada para Crescimento: Quinta Pesquisa Anual de Mudança na Cadeia de Suprimentos RESUMO REGIONAL: AMÉRICA LATINA Otimizada para Crescimento: Executivos de alta tecnologia se adaptam para se adequar às demandas mundiais INTRODUÇÃO

Leia mais

A Importância do Mercado Secundário

A Importância do Mercado Secundário A Importância do Mercado Secundário Apresentação ao Conselho Superior de Estudos Avançados CONSEA da FIESP Agosto / 2015 Agosto/2015 Confidencial Restrita Confidencial Uso Interno X Público 1 Sobre a BM&FBOVESPA

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

ENCONTRO ANUAL DO PAEX

ENCONTRO ANUAL DO PAEX ENCONTRO ANUAL DO PAEX Sustentabilidade Financeira para a Competitividade Prof. Haroldo Mota 2007 O CONFORTO DE CURTO PRAZO Empresa Acomodada Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 EBITDA 940 890 820 800 ( ) Var. NCG

Leia mais

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Code-P0 Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Encontro Nacional - Abracen Eventos Esportivos e os Impactos para o país São Paulo, 7 de março de 2012 Code-P1 O Brasil

Leia mais

Prof. José Luis Oreiro Instituto de Economia - UFRJ

Prof. José Luis Oreiro Instituto de Economia - UFRJ Prof. José Luis Oreiro Instituto de Economia - UFRJ Palma, G. (2002). The Three routes to financial crises In: Eatwell, J; Taylor, L. (orgs.). International Capital Markets: systems in transition. Oxford

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

Governança Corporativa Profa. Patricia Maria Bortolon

Governança Corporativa Profa. Patricia Maria Bortolon Governança Corporativa Investidores Institucionais e Governança Corporativa Aula 11 Participação Acionária de Investidores Institucionais No Reino Unido: Tipo de Investidor 1963 % 2006 % Indivíduos 54

Leia mais

A gestão de risco, no topo da agenda

A gestão de risco, no topo da agenda A gestão de risco, no topo da agenda 4 KPMG Business Magazine Ambiente de incertezas e estagnação econômica traz novos desafios em GRC O gerenciamento de riscos permanece no topo da agenda corporativa

Leia mais

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA PROMINP - 2o WORKSHOP NACIONAL ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA ÁREA DE NEGÓCIO INTERNACIONAL Cláudio Castejon Vitória, 28 de outubro de 2004 O portfolio

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Setembro de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar

Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar Análise dos custos nas agências de viagem e formas de aperfeiçoamento do setor Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar Análise dos custos nas agências de viagem e formas de

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII Crédito lastreado em imóveis, alta rentabilidade e fluxo de caixa constante, com a solidez do concreto.

Leia mais

2 nd Regulatory Summit

2 nd Regulatory Summit 2 nd Regulatory Summit Gestão de Riscos - a avaliação e estratégias para mitigá-los, como processo essencial da boa Governança e de vantagem competitiva Setembro de 2014 Contexto Global A crise de 2008

Leia mais

ABVCAP. Política de Recursos Humanos. Remuneração de Executivos nas Empresas Investidas. 8 de agosto de 2012

ABVCAP. Política de Recursos Humanos. Remuneração de Executivos nas Empresas Investidas. 8 de agosto de 2012 ABVCAP Política de Recursos Humanos Remuneração de Executivos nas Empresas Investidas 8 de agosto de 2012 1 Crescimento da Indústria de Private Equity no Brasil Captação e Investimentos (US$m) 1º Q Fonte:

Leia mais

4º PAINEL: INVESTIMENTO PRIVADO, INVESTIMENTO PÚBLICO E MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL

4º PAINEL: INVESTIMENTO PRIVADO, INVESTIMENTO PÚBLICO E MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL SEMINARIO FIESP REINDUSTRIALIZAÇÃO DO BRASIL: CHAVE PARA UM PROJETO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO 4º PAINEL: INVESTIMENTO PRIVADO, INVESTIMENTO PÚBLICO E MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL 26 agosto 2013 Carlos

Leia mais

O Seguro como estratégia e forma de mitigar Riscos

O Seguro como estratégia e forma de mitigar Riscos O Seguro como estratégia e forma de mitigar Riscos Os seguros de D&O e RCP (Responsabilidade Civil Profissional) raramente são pensados como uma estratégia de captação de recursos, ainda que a maioria

Leia mais

O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior

O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior 7º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento São Paulo, 14 de maio 2013 Daniel Celeghin, Sócio Resumo 1. Quem somos 2. Perspectiva ex-brasil : cinco fatores

Leia mais

Private Equity e Venture Capital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Private Equity e Venture Capital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Fusão & Aquisição para uma Vantagem Competitiva Melhores Práticas

Fusão & Aquisição para uma Vantagem Competitiva Melhores Práticas Competitiva Melhores Práticas A consolidação e a convergência estão intensificando a concretização de operações de - FA (tradicionalmente conhecidas como MA mergers and acquisitions) considerada uma das

Leia mais

MANUAL DE INVESTIMENTOS

MANUAL DE INVESTIMENTOS IPEA - INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA MANUAL DE INVESTIMENTOS PROPOSTA DE COLETA E CADRASTRAMENTO DE INFORMAÇÕES SOBRE INTENÇÕES DE INVESTIMENTOS EMPRESARIAIS (Segunda Versão) Luciana Acioly

Leia mais

Resultados da Pesquisa global de opinião dos investidores 2012

Resultados da Pesquisa global de opinião dos investidores 2012 Resultados da Pesquisa global de opinião dos investidores 2012 A economia global é complexa e dinâmica, e isso pode gerar otimismo e ansiedade nos investidores. A pesquisa global de opinião dos investidores

Leia mais

7 motivos pelos quais as Redes Sociais Corporativas vão se consolidar na América Latina.

7 motivos pelos quais as Redes Sociais Corporativas vão se consolidar na América Latina. 7 motivos pelos quais as Redes Sociais Corporativas vão se consolidar na América Latina. Não é possível voltar atrás. As Redes Sociais Corporativas (RSC) chegaram à América Latina para ficar, e irão se

Leia mais

WORLD GIVING INDEX 2015

WORLD GIVING INDEX 2015 WORLD GIVING INDEX 2015 QUEM SOMOS Fundado em 1999, organização pioneira no apoio técnico ao investidor social no Brasil e na América Latina, e tem como missão promover e estruturar o sistema de investimento

Leia mais

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar AGENDA BAHIA Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar Além das reformas tributária e trabalhista, país precisa investir em infraestrutura eficaz, na redução do custo da energia

Leia mais

O Mercado de Seguros no Brasil no Século XXI

O Mercado de Seguros no Brasil no Século XXI 18º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros O Mercado de Seguros no Brasil no Século XXI Cenário econômico atual e perspectivas para nosso país Henrique Meirelles 16 de Outubro, 2013 1 Agenda Introdução

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo

Leia mais

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro Como a Copa do Mundo 214 vai movimentar o Turismo Brasileiro 9 dias O estudo As empresas Principais conclusões a 9 dias da Copa 1 principais emissores 1 Desempenho das cidades-sede Chegadas internacionais

Leia mais

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 14 de maio de 2014 Indicador IFO/FGV de Clima Econômico da América Latina¹ O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 O indicador

Leia mais

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes?

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes? : Como monetizar em oportunidades emergentes? 23 de Julho 2013 Confidencial Mercados emergentes têm previsão de crescimento de 2-3 vezes maiores do que mercados maduros em tecnologia nos próximos 2 anos.

Leia mais

Contato analítico adicional: Marcelo Schwarz, CFA, São Paulo, 55 (11) 3039?7782, marcelo.schwarz@standardandpoors.com

Contato analítico adicional: Marcelo Schwarz, CFA, São Paulo, 55 (11) 3039?7782, marcelo.schwarz@standardandpoors.com Data de Publicação: 26 de junho de 2014 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's reafirma ratings 'BB+' na escala global e 'braa' na Escala Nacional Brasil atribuídos à Ampla Energia e Serviços; Rating

Leia mais

Financiamento do Investimento no Brasil

Financiamento do Investimento no Brasil ESTUDOS E PESQUISAS Nº 407 Financiamento do Investimento no Brasil Carlos A. Rocca * Fórum Especial Na Grande Recessão Novo Modelo de Desenvolvimento e Grandes Oportunidades (Como em 1929): New Deal Verde.

Leia mais

Qual é o risco real do Private Equity?

Qual é o risco real do Private Equity? Opinião Qual é o risco real do Private Equity? POR IVAN HERGER, PH.D.* O debate nos mercados financeiros vem sendo dominado pela crise de crédito e alta volatilidade nos mercados acionários. Embora as

Leia mais

Principais estudos e a perspectiva dos investidores. Roberta Simonetti GVces

Principais estudos e a perspectiva dos investidores. Roberta Simonetti GVces O VALOR DO ISE Principais estudos e a perspectiva dos investidores Roberta Simonetti GVces Conteúdo Principais tendências: investidores e executivos Risco vs. Retorno Ganhos de valor Valores tangíveis

Leia mais

FTIF Templeton Global Bond Fund

FTIF Templeton Global Bond Fund FTIF Templeton Global Bond Fund A ESTRATÉGIA Objetivo de investimento O FTIF Templeton Global Bond Fund busca maximizar o retorno total, com uma combinação de renda por juros, valorização de capital e

Leia mais

Especialização em Investment Banking

Especialização em Investment Banking Especialização em Investment Banking Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram

Leia mais

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial 27/09/2011 Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial Estrutura da apresentação Perspectiva empresarial Doing Business 2011 Investimentos Estrangeiros e Comércio Exterior Complementaridade

Leia mais

Estudo de Benchmarking de RH 2011

Estudo de Benchmarking de RH 2011 Estudo de Benchmarking de RH 2011 Rio de Janeiro, Brasil Junho de 2012 Este documento contém "declarações prospectivas" - isto é, declarações relacionadas ao futuro, não passado, eventos. Neste contexto,

Leia mais

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Profª Caroline Pauletto Spanhol Cadeia de Abastecimento Conceitos e Definições Elementos Principais Entendendo a Cadeia de Abastecimento Integrada Importância

Leia mais

O desafio da governança

O desafio da governança 10Minutos Empresas Familiares Pesquisa Global sobre Empresas Familiares 2014 O desafio da governança Destaques As empresas familiares tornaram-se muito mais pragmáticas desde a última pesquisa, em 2012:

Leia mais

Mercados Energéticos: Los Desafíos del Nuevo Milenio. Extensión NEA

Mercados Energéticos: Los Desafíos del Nuevo Milenio. Extensión NEA Mercados Energéticos: Los Desafíos del Nuevo Milenio. Extensión NEA INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA NA AMÉRICA LATINA Norberto Medeiros dxcb-cme,brasil Agosto / 2002 Para discutir os recursos energéticos e a integração

Leia mais