PUBLICADO EM S E S S Ã O

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PUBLICADO EM S E S S Ã O"

Transcrição

1 PUBLICADO EM S E S S Ã O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL RESOLUÇÃO N ( ) PETIÇÃO N CLASSE 18 a - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Sepúlveda Pertence. Requerente: Luiz Inácio Lula da Silva, pelo presidente do Comitê Financeiro Nacional do PT. Prestação de contas de candidato à Presidência da República - Contas aprovadas com ressalvas. Vistos, etc, Resolvem os ministros do Tribunal Superior Eleitoral, por unanimidade, aprovar as contas, com ressalvas, nos termos do voto do relator, que fica fazendo parte integrante desta decisão. Sala de Sessões do Tribunal Superior Eleitoral. Brasília, 5 de dezembro de 2002.

2 Pet n a DF. 2 RELATÓRIO O SENHOR MINISTRO SEPÚLVEDA PERTENCE: Sr. Presidente, trata-se da prestação de contas relativa à "aplicação de recursos na campanha eleitoral de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República. A Unidade de Contas Eleitorais e Partidárias - COEP, em seu relatório preliminar, apontou as seguintes falhas: a) os recibos eleitorais distribuídos ao candidato não conferem com a numeração constante do processo de registro do Comitê Financeiro no TSE; b) existência de despesas registradas sem a identificação do CPF ou CNPJ do fornecedor; c) existência de despesas sem a identificação completa do fornecedor; d) realização de gastos posteriores a ; e) diferença entre valores declarados pelos fornecedores e os declarados pelo candidato. Solicitou o encaminhamento da documentação original comprobatória ou cópia autenticada acerca das receitas estimadas que apontou e esclarecimentos quanto a: a) origem do crédito no valor de R$ ,49, informado como receita proveniente da Justiça do Trabalho; b) existência de depósitos em dinheiro em quantia superior a R$ 10,00 reais na conta da campanha; c) existência de doações com identificação do doador divergente da identificação constante da base de dados da Secretaria da Receita Federal; d) receita proveniente de pessoa física com o número de registro no CPF cancelado pela Secretaria da Receita Federal; e) contratação de serviço de publicidade prestado pela empresa Alumi Publicidades Ltda., sem registro da despesa, no valor de R$ 2.250,00; f) registro de despesas com a identificação do fornecedor divergente da base de dados da Secretaria da Receita Federal; g) fornecedores cujo CNPJ/CPF encontra-se em situação irregular perante a Secretaria da Receita Federal.

3 Pet n e DF. 3 Quanto à análise da movimentação financeira, solicitou-se justificativa para a demora do encerramento da conta bancária em Informou mais a COEP que, da análise da movimentação financeira por amostragem, alguns ingressos lançados como cheque e outros tipos não foram evidenciados no Demonstrativo de Recursos Arrecadados. E solicitou esclarecimentos: a) quanto aos depósitos registrados no extrato bancário e não registrados na Demonstração de Recursos Arrecadados; b) quanto à identificação dos lançamentos (débitos/créditos) devido à nomenclatura da c/c "COBRANÇA" da conta corrente n ; e c) transferência de R$ ,00 de sobras da campanha. Por fim, informou que: "foi apresentada pela Direção Nacional do Partido, fí. 399, declaração de que a divida remanescente de campanha, no valor totalizado de R$ ,76, será assumida por aquela direção partidária. Dessa forma, solicita-se que seja cronograma de quitação com a anuência dos credores, bem como seja comprovada a quitação desses débitos no processo de prestação de contas anual, referente ao exercício de 2002". Devidamente intimado, o candidato cumpriu a diligência (fs, ; e 1.094). É o relatório.

4 Pet n e DF. 4 VOTO Sr. O SENHOR MINISTRO SEPÚLVEDA PERTENCE (relator): Presidente, a Unidade de Contas Eleitorais e Partidárias desta Corte - COEP, após o cumprimento da diligência sugerida, assim se manifestou em seu relatório final: "14 Do exame, após realizadas as diligências necessárias à complementação das informações, à obtenção de esclarecimentos e/ou ao saneamento de incorreções, foram constatadas as falhas evidenciadas a seguir, as quais não comprometem a regularidade das contas prestadas: Prestação de contas entregue dentro do prazo da Justiça Eleitoral em 26/11/2002 (Proc. Administrativo n /2002), com retificação realizada em 04/12/2002 (Proc. Administrativos n , e 46631/2002). RECEITAS 'Os recibos eleitorais distribuídos ao candidato não conferem com a numeração constante do processo de registro do Comitê Financeiro no TSE.' Data Nr. Inicial Nr.Rnal 01/10/ /07/ Conforme documentos n 2 1 e 2 foi cópia dos documentos que comprovam a comunicação ao TSE dos recibos eleitorais em divergência. Assim entendemos como atendida esta diligência.

5 Pet n DF. 5 'Observou-se o registro de receitas estimadas. Estas receitas estão informadas no relatório "Descrição das Receitas Estimadas". Contudo, para a análise das receitas mais significativas, rsolicitamos o encaminhamento da documentação original comprobatória ou cópia autenticada acerca das receitas estimadas listadas a seguir:' Dos recursos arrecadados o candidato apresentou as cópias das documentações diligenciadas, porém não autenticadas. Comprovadas pelos recibos n , e , com respectivas declarações dos doadores ratificando as doações. s 'Solicitamos que o Comitê Financeiro Nacional do PT esclareça se as empresas relacionadas a seguir se enquadram em algum inciso do art. 11 da Resolução TSE 20987/02.' O Sistema de Prestação de Contas de Campanha Eleitoral, em confronto com a base de dados da Secretaria da Receita Federal, detectou o recebimento de recursos de origem vedada, em descumprimento ao que dispõe o art. 24 da Lei n /97, provenientes da empresa AES TIETÊ S/A, no valor de R$ ,00 (cem mil reais), recebidos em 03/10/2002, convertidos pelo recibo eleitoral n , bem como identificou as empresas Star One e Vega Engenharia Ambiental S/A como concessionárias ou permissionárias de serviços públicos. Por outro lado, foram s, após diligências às empresas, documentos esclarecendo não serem concessionárias ou permissionárias de serviços públicos.

6 Pet n a DF. 6 Verificou-se a existência de receita a especificar. Solicitamos esclarecimentos quanto a origem do crédito no valor de R$ ,49, informado como receita proveniente da Justiça do Trabalho. Ressalte-se que o CNPJ deste doador é do candidato do PT à Presidência da República.' Quanto as receitas a especificar, o candidato esclareceu que refere-se ao bloqueio determinado pela Justiça do Trabalho e posteriormente restituído ao candidato no valor corrigido de R$ ,49 {cento e quarenta e quatro mil, seiscentos e sessenta e quatro reais, quarenta e nove centavos), mediante auto de penhora em conta corrente no dia 22/10/2002, alvará de levantamento n e 00695/2002. Assim entendemos como atendida esta diligência 'A Resolução 20987/02, em seu art. 14 determina que todas as doações feitas diretamente em conta bancária de candidatos ou de comitês financeiros devem ser efetuadas por meio de cheques cruzados e nominais, à exceção de valores iguais ou inferiores a R$ 10,00, sendo exigido para este caso apenas o preenchimento de guia de depósito contendo a identificação do doador. Todavia, observa-se nos extratos bancários das contas de campanha do candidato depósitos em dinheiro com valor superior a R$ 10,00. Sendo assim, faz-se necessário que o candidato esclareça tais ocorrências.' Quanto aos depósitos de doações acima de R$ 10,00 realizadas na conta bancária, o candidato esclarece que foram efetuadas mediante transferências 'on-line', sendo portanto passíveis de identificação dos correntistas doadores. Assim entendemos como atendida esta diligência.

7 Pet n fl DF. 7 'Em decorrência do convênio firmado entre o Tribunal Superior Eleitoral e a Secretaria da Receita Federal, foram constatadas doações com identificação do doador divergente da identificação constante da base de dados da Secretaria da Receita Federal. Solicitamos que manifestação das divergências apontadas na tabela que segue:' As ocorrências registradas foram devidamente corrigidas na prestação de contas retificadora conforme quadro a seguir: Data CPF/CNPJ Doador 30/08/ MARLENE GOMES VIEIRA 17/09/ ED LINCOLN MIKIO KiYATAKA 17/09/ HELDER BUENO DE CARVALHO 08/10/ MARIA DE LOS ANGELES JIMENEZ GARCIA 21/10/ SOUAD GEORGES HARIZ 25/10/ JOSÉ UMBIUNO DOS SANTOS NETO 25/10/ BARBARA HEUODORA ITAPARY NICOLAU 21/11/2002 n JUSTIÇA DO TRABALHO O Quanto a ocorrência referente a doação da JUSTIÇA DO TRABALHO, foi devidamente justificada à fl. 434 item c. 'Observou-se receita proveniente de pessoa física com o número de registro no CPF cancelado perante a Secretaria da Receita Federal. Solicitamos que o candidato manifeste-se a respeito desta situação.' O candidato retificou este registro alterando para DOAÇÃO NÃO IDENTIFICADA, onde providenciará sua remessa junto à Fundação Perseu Abramo. Os recursos de origem não identificada que compõem as

8 Pet n a DF. 8 sobras de campanha deverão ser identificados na Prestação de Contas Anual do Partido dos Trabalhadores - PT referente ao exercício de DESPESAS 'Constatou-se despesas registradas sem a identificação do CPF ou CNPJ do fornecedor. Solicitamos a atualização dessas informações na prestação de contas do candidato, conforme os registros elencados na tabela que segue: 1 Da diligência citada constatou-se a regularidade nos novos registros, exceto 02 (dois) permaneceram com CPF's incorretos, a saber: Data Valor CPF Incorreto Informado Fornecedor 30/08/ , CLAUDIA CARVALHO DE SIQUEIRA 30/08/ , MAGALI CÁSSIA NICOLINI Municí pio/u F SAO PAULO/SP SÁO PAULO/SP 'Foram observadas despesas sem a identificação completa do fornecedor. Por amostragem, selecionamos os gastos superiores a R$ 1.000,00, para que sejam encaminhados os documentos originais ou cópias autenticadas que comprovam a realização dos gastos/ Da diligência constou-se que não foram s alguns documentos solicitados, bem como algumas irregularidades, como segue:

9 Pet n DF. 9 Data Valor Espécie Fornecedor OBSERVAÇÕES 22/10/ ,93 Recibo JUSTIÇA DO Justificado TRABALHO 01/08/ ,00 Recibo ALEXANDRE SOUZA Documento nâo 30/08/ ,00 Recibo ALEXANDRE SOUZA DocumentOrnSo 19/09/ ,38 Recibo SOTER CARGAS TRANSP LTDA Assinatura do recibo em outra folha anexa. 30/09/ ,00 Recibo OLIVIO SILVA LAMAS Recibo contém CPF de outra pessoa - Soraia dos 30/08/ ,00 Recibo MONIA CARVALHA ALTERHUM 30/09/ ,00 Recibo MONIA CARVALHA ALTERHUM 30/09/ ,00 Recibo JOSÉ CARLOS ESPINOZA 01/08/ ,00 Recibo JOSE CARLOS ESPINOZA 31/10/ ,00 Recibo MARCOS CÉSAR LAGUNA 30/09/ ,00 Recibo MARCOS CÉSAR LAGUNA 07/10/ ,36 Fatura ENJOY TURISMO E V1AGEN LTDA 18/10/ ,00 Recibo CANECAO PROMOÇÕES E ESPETÁCULOS TEATRAIS 08/10/ ,00 Recibo ANTÔNIO PALLOCCI FILHO Santos Santanna Documento não Documento não Documento não Documento nâo Documento não Documento não A espécie do documento citado na retificação é Nota Fiscal, rnas foi apresentada fatura. A espécie do documento citado na retificação é Nota Fiscal, mas foi recibo. Documento não 'A Resolução TSE /02 determina em seu art. 19 que despesas só poderão ser contratadas até a data da eleição. Considerando que o Candidato concorreu ao segundo turno nas eleições/2002, solicitamos que justifique a realização de gastos posteriores a 27/10/2002, de acordo com os registros elencados na tabela que segue:'

10 Pet n DF. 10 Despesas realizadas posteriormente à eleição, com indicação de não pagas após a eleição, foram justificadas com as seguintes ocorrências: a) Serviços Prestados em datas anteriores a eleição, com data de pagamento posterior; b) Erro na digitação da data; c) Pagamentos efetuados mediante Convênio, após o dia 27/10/2002 (despesa realizada no período eleitoral, porém, a nota fiscal foi emitida depois das eleições - posto de gasolina). Data Valor Espécie Fornecedor Esclarecimentos 29/10/ ,00 NF AUTO POSTO CRISTAIS DO TATUAPE LTDA. A espécie do documento citado na retificação é Recibo, mas foi cupom fiscal. 28/10/ ,00 NF AUTO POSTO Documento Ilegível. MARINHEIRO LTDA 29/10/ ,00 NF ABNER DE FREITAS- ME - MADEIREIRA PONTAL 29/10/ ,00 NF ABNER DE FREITAS- ME MADEIREIRA PONTAL 29/10/ ,05 Recibo SOTER CARGAS TRANSPORTES LTDA 30/10/ ,33 Recibo SOTER CARGAS TRANSPORTES LTDA. Erro na data digitada. NF apresentada. Erro na data digitada. NF apresentada. Copias dos Recibos Eleitoral (anexas). Conforme extrato de faturamento, verifica-se que os serviços foram prestados antes das eleições. Cópia do Recibo (anexa). Conforme extrato de faturamento, verifica-se que os serviços foram prestados antes das eleições.

11 Pet n e DF. 11 'Observou-se na prestação de contas do candidato os gastos com despesa a especificar no valor de R$ ,93, despendidos com a Justiça do Trabalho. Embora esteja registrado esta.despesa no relatório "Despesas Diversas a Especificar", solicitamos maiores esclarecimento quanto ao fato gerador desta despesa.' Esclarecimentos prestados conforme documentos, fls. 8 a 11. Assim entendemos como atendida esta diligência. 'O Tribunal Superior Eleitoral foi informado sobre a realização de gastos do candidato com fornecedores listados a seguir. Comparando os valores constantes nesta prestação de contas, nota-se que os valores declarados pelos fornecedores encontram-se invariavelmente a menor. Solicitamos a manifestação do candidato quanto a esta situação.' De acordo com o candidato, as divergências apontadas decorrem das informações prestadas ao TSE pelas empresas contendo valores parciais, não contemplando todo o período eleitoral. 'Registre-se, ainda, a informação de gastos com a empresa ALUMI PUBLICIDADES LTDA, sediada no Distrito Federal, que declara ter realizado trabalhos publicitários para o Candidato no valor de R$ 2.250,00. Na análise desta prestação de contas não foi verificado nenhum registro dessa despesa. Solicitamos que seja esclarecido a ausência deste registro na prestação de contas do candidato.'

12 Pet n ft DF. 12 Informa o candidato que a empresa STARDOOR S/C LTDA. terceirizou o serviço junto a empresa ALUMI PUBLICIDADE LTDA. sem o conhecimento do requerente, apresentando os documentos 216/117, Nota Fiscal - Série A n s 015 de 16/09/2002 e comprovante de doe. no valor R$ 2.250,00 (dois mil, duzentos e cinqüenta reais) respectivamente. Assim entendemos como atendida esta diligência. 'Despesas com identificação do fornecedor divergente da identificação constante na base de dados da Secretaria da Receita Federal. Avalie as divergências constatadas.' Da identificação divergente da base de dados consta ainda algumas irregularidades quanto ao nome registrado, a saber: Data CPF/CNPJ Fornecedor Fornecedor SRF Valor 15/10/ / ECT EMP.BRAS.DE CORREIOS E TELÉGRAFOS ATAO BALABANIAN 7,28 17/10/ / ECT EMPR.BRAS.DE CORREIOS E TELÉGRAFOS 29/08/ / LANCHONETE CASA GRANDE ATAO BALABANIAN GILBERTO MOREIRA MOTA-ME 15,00 6,00 Difigências 'Foram constatados fornecedores cujo CNPJ/CPF encontra-se com situação irregular perante a Secretaria da Receita Federal. Solicita-se esclarecimento e/ou regularização.'

13 Petn* DF. 13 Considerando que as despesas estão efetivamente pagas, entendemos que não há como imputar responsabilidade ao candidato por irregularidade de terceiros. Sugere-se, por oportuno encaminjiar a situação irregular destes fornecedores à Secretaria da Receita Federal. Pelo exposto, concluímos como sanada esta diligência. ANÁLISE DA MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA 'Na abertura da nova conta bancária conforme o disposto na INC. SRF/TSE n 5 183/2002, ocorrida em 14/08 e 16/08/2002, observou-se um lapso de tempo para o encerramento da conta inicialmente aberta, ocorrida apenas no dia 30/09/2002. Justifique, tendo em vista os critérios estabelecidos na Portaria TSE n a 162, art. 2 a de 05/08/2002.' Em relação a resposta desta diligência o candidato se manifestou da seguinte forma: *a) quanto à nova conta bancária de campanha, esclarecem os Requerentes que o a conta inicial foi devidamente encerrada, conforme comprova o documento em anexo. Em face à existência de cheques anteriormente emitidos, referentes às despesas contraídas antes da abertura da nova conta bancária, bem como à demora na emissão de talões de cheques e cartões da nova conta bancária, a conta anterior somente foi encerrada após a devida compensação dos cheques já emitidos, considerando-se como data de encerramento o dia do último pagamento efetuado (doe. 144)' Conforme descrição da movimentação bancária, às fls. 385/386, observa-se que no período de 14/08/2002 a 30/09/2002 houve débitos relativos a compensação de cheques. O candidato apresentou o documento 144, onde consta solicitação do encerramento e transferência das contas descritas. Assim entendemos como atendida esta diligência.

14 Pet n s DF. 14 'Quanto a análise da movimentação financeira por amostragem alguns ingressos lançados, não foram evidenciados no Demonstrativo de Recursos Arrecadados - Anexo V, a saber:;. O candidato apresentou demonstrativos das movimentações bancárias, identificando os depósitos elencados, a exceção do depósito abaixo especificado: Movimentação da conta bancária: X Ag Data Movimento Histórico Valor 25/11 Depósito ,07 Foi esclarecido pelo candidato que a quantia acima informada refere-se a transferência do comitê financeiro do PT para o candidato e que, por equívoco, não registrou essa quantia no sistema de prestação de contas. Consoante documento, fica esclarecida essa irregularidade. 'Com relação a movimentação financeira da conta corrente n não foi possível a identificação de seus lançamentos (débitos/créditos) devido a nomenclatura da conta "COBRANÇA". Portanto solicitamos os detalhamentos e a que se referem os lançamentos efetuados nesta conta.' O candidato apresentou novos demonstrativos detalhados as movimentações bancárias, identificando assim os depósitos e origens. Concluímos como sanada esta diligência

15 Pet n DF. 15 COMPOSIÇÃO DAS SOBRAS DE CAMPANHAS 'Verificou-se na prestação de contas do candidato sobras de campanha que totalizaram R$ ,42, conforme saldo da DOAR, à fl. 69. Ocorre que foi comprovada a transferência ao partido da quantia de R$ 98,42 restando comprovar a quantia de R$ ,00.* O candidato apresentou o comprovante de depósito conforme documento n s 145. Assim entendemos como atendida esta diligência DÍVIDA DE CAMPANHA Foi apresentada pelo candidato nota explicativa contendo planilha totalizando a quantia de R$ ,76 como dívida de campanha. Contém também declaração do partido assumindo tal dívida, bem como o cronograma de quitação e a anuência do credor. Sendo assim, essa situação será verificada no processo de prestação de contas anual da direção nacional do Partido dos Trabalhadores, referentes aos exercícios financeiros de 2002 e Em conclusão, de acordo com os procedimentos de exame aprovados para aplicação em toda a Justiça Eleitoral pela Resolução TSE n , de 10 de setembro de 2002, e dando cumprimento ao que dispõe o art. 29, 1 a da Resolução TSE n /2002, com fundamento no resultado dos exames ora relatados, considerando que as falhas apontadas, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas, opina esta unidade técnica pela APROVAÇÃO DAS CONTAS COM RESSALVAS". Acolho a manifestação da COEP e aprovo as contas de Luiz Inácio Lula da Silva com as ressalvas nela consignadas: é o meu voto.

16 Pet n a DF. 16 EXTRATO DA ATA Pet n e DF. Relator: Ministro Sepúlveda Pertence. Requerente: Luiz Inácio Lula da Silva, pelo presidente do Comitê Financeiro Nacional do PT. Decisão: O Tribunal, por unanimidade, aprovou, com ressalvas, a prestação de contas, nos termos do voto do relator. Presidência do Exmo. Sr. Ministro Nelson Jobim. Presentes os Srs. Ministros Sepúfveda Pertence, Eilen Gracie, Sálvio de Figueiredo, Barros Monteiro, Fernando Neves, Luiz Carlos Madeira e o Dr. Paulo da Rocha Campos, vice-procurador-geral eleitoral. SESSÃO DE ívxb

Prestação de Contas Eleitorais 2010

Prestação de Contas Eleitorais 2010 Prestação de Contas Eleitorais 2010 Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Controle Interno e Auditoria Contas Eleitorais e Partidárias pcontas@tre-rs.gov.br Legislação

Leia mais

Prestação de Contas Eleitorais 2010

Prestação de Contas Eleitorais 2010 Prestação de Contas Eleitorais 2010 Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Controle Interno e Auditoria Contas Eleitorais e Partidárias pcontas@tre-rs.gov.br Legislação

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL Procuradoria Regional Eleitoral do Estado do Piauí

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL Procuradoria Regional Eleitoral do Estado do Piauí Prestação de Contas nº 275-29.2012.6.18.0030 Classe 25 Procedência: Agricolândia/PI (30ª Zona Eleitoral São Pedro do Piauí/PI) Protocolo: 69.643/2012 Relator: Dr. Valter Alencar Rebelo Assunto: Prestação

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral.

INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. * RESOLUÇÃO Nº 23.216 ** INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Ementa: Dispõe sobre a arrecadação

Leia mais

RESOLUÇÃO TSE 23.276 DAS DOAÇÕES

RESOLUÇÃO TSE 23.276 DAS DOAÇÕES RESOLUÇÃO TSE 23.276 DAS DOAÇÕES As doações poderão ser realizadas por pessoas físicas ou jurídicas em favor do candidato, comitê financeiro e/ou partido político, mediante (art.22): I cheques cruzados

Leia mais

Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito.

Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito. OL ESOLUÇÃO TSE TSE N.. 23.216, DE 02 02 DE MARÇO DE DE 2010 INSTRUÇÃO N. 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19ª BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. RELATOR: MINISTRO ARNALDO VERSIANI. (DJE-TSE, n.43, p.66, 04.3.10) Dispõe

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL RESOLUÇÃO N 23.216 INSTRUÇÃO N 22-06.2010.6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral.

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Fl. TRESC Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Relator: Juiz Oscar Juvêncio Borges Neto Requerente: Paulo Roberto Tesserolli França ACÓRDÃO N. 26081 ELEIÇÕES 2010 - PRESTAÇÃO DE CONTAS - CANDIDATO

Leia mais

23.216 - INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL.

23.216 - INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. 23.216 - INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros

Leia mais

PARTIDO DOS TRABALHADORES São Paulo / SP. RELATÓRIO DE REVISÃO ESPECIAL (Análise Parecer Técnico Conclusivo da ASEPA)

PARTIDO DOS TRABALHADORES São Paulo / SP. RELATÓRIO DE REVISÃO ESPECIAL (Análise Parecer Técnico Conclusivo da ASEPA) PARTIDO DOS TRABALHADORES São Paulo / SP RELATÓRIO DE REVISÃO ESPECIAL (Análise Parecer Técnico Conclusivo da ASEPA) 1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES (1.1) Atendendo solicitação especial dessa Entidade, procedemos

Leia mais

Resolução n o 23.216. Brasília DF. Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito.

Resolução n o 23.216. Brasília DF. Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Instrução n o 22-06.2010.6.00.0000 Resolução n o 23.216 Brasília DF Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha

Leia mais

NORMAS E REGULAMENTOS

NORMAS E REGULAMENTOS NORMAS E REGULAMENTOS Lei nº 9.096/1995; Lei nº 9.504/1997; Resolução TSE nº 23.406/2014; Comunicado BACEN nº 25.091/2014; IN Conjunta RFB/TSE nº 1.019/2010. REQUISITOS PARA ARRECADAR E REALIZAR GASTOS

Leia mais

ACÓRDÃO N ( /4 /05/2015)

ACÓRDÃO N ( /4 /05/2015) TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE ALAGOAS ACÓRDÃO N ( /4 /05/2015) b PRESTAÇÃO DE CONTAS N 1609-67.2014.6.02.0000. Requerente: VICENTE HIGINO DE OLIVEIRA. Advogada: Dr.a ARIANA MELO MOTA ATA1DE. Relator:

Leia mais

A LUTA DOS JUÍZES PELA ÉTICA NA POLÍTICA

A LUTA DOS JUÍZES PELA ÉTICA NA POLÍTICA A LUTA DOS JUÍZES PELA ÉTICA NA POLÍTICA APRESENTAÇÃO O financiamento das campanhas eleitorais tem sido, até hoje, matéria por poucos conhecida, restrita em grande medida aos órgãos julgadores, à classe

Leia mais

Palestra: Prestação de Contas Eleitoral. Atila Pedroso de Jesus Conselheiro do CRC MT

Palestra: Prestação de Contas Eleitoral. Atila Pedroso de Jesus Conselheiro do CRC MT Palestra: Prestação de Contas Eleitoral Atila Pedroso de Jesus Conselheiro do CRC MT LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: Lei n. 9.504, de 30 de setembro de 1997: - Código Eleitoral (dispõe normas para eleição). Lei

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014

JUSTIÇA ELEITORAL PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014 JUSTIÇA ELEITORAL PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014 PROCESSO Nº: 2276-69.2014 PROTOCOLO Nº 47.962/2014 ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATIVA À ARRECADAÇÃO E APLICAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS NA CAMPANHA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

RESOLUÇÃO Nº TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº xxxx CLASSE 19ª BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito O Tribunal Superior

Leia mais

expert PDF Trial Prestação de Contas Eleitorais Res. 23.406/14 TSE Setembro 2014 Elaborado por: Grupo de Trabalho CRC SP

expert PDF Trial Prestação de Contas Eleitorais Res. 23.406/14 TSE Setembro 2014 Elaborado por: Grupo de Trabalho CRC SP Palestra Prestação de Contas Eleitorais Res. 23.406/14 TSE Elaborado por: Grupo de Trabalho CRC SP Prestação de Contas Eleitorais A reprodução total ou parcial, bem como a reprodução de apostilas a partir

Leia mais

FINANCIAMENTO DE CAMPANHA ELEITORAL. 1. Da arrecadação e aplicação de recursos

FINANCIAMENTO DE CAMPANHA ELEITORAL. 1. Da arrecadação e aplicação de recursos Módulo - 4 FINANCIAMENTO DE CAMPANHA ELEITORAL 1. Da arrecadação e aplicação de recursos Sob pena de rejeição das contas a arrecadação de recursos e os gastos por candidatos, inclusive dos seus vices e

Leia mais

RESOLUÇÃO N 2 21.823

RESOLUÇÃO N 2 21.823 tribunal superior eleitoral RESOLUÇÃO N 2 21.823 PROCESSO ADMINISTRATIVO N 2 19.205 - CLASSE 19 a - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Francisco Peçanha Martins. Interessada: Corregedoria Regional

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014

JUSTIÇA ELEITORAL PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014 JUSTIÇA PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014 PROCESSO Nº: 3087-07.2014.6.13.0000 PROTOCOLO Nº 194.272/2014 ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATIVA À ARRECADAÇÃO E APLICAÇÃO DE RECURSOS NA CAMPANHA DE 2014.

Leia mais

Arrecadação Gastos Prestação de contas

Arrecadação Gastos Prestação de contas Arrecadação Gastos Prestação de contas Tatão Bom de Voto História ilustrativa e simplificada de como arrecadar recursos, realizar despesas e prestar contas à Justiça Eleitoral. Arrecadação Gastos Prestação

Leia mais

Financiamento de Campanhas Eleitorais. Brasília - DF 09/10/2014

Financiamento de Campanhas Eleitorais. Brasília - DF 09/10/2014 Financiamento de Campanhas Eleitorais Brasília - DF 09/10/2014 Democracia representativa Direito de votar e ser votado Financiamento de campanhas Financiamento de campanhas Nº Nome Partido Receitas 21

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Fl. TRESC Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina ACÓRDÃO N. 30389 Relator: Juiz HÉLIO DO VALLE PEREIRA Requerente: ALEXEY VILELA SACHWEH PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014 - CANDIDATO. PRESTAÇÃO

Leia mais

Dispõe sobre a arrecadação e a aplicação de recursos nas campanhas eleitorais e sobre prestação de contas nas eleições de 2002.

Dispõe sobre a arrecadação e a aplicação de recursos nas campanhas eleitorais e sobre prestação de contas nas eleições de 2002. RESOLUÇÃO Nº 20.987* Instrução nº 56 - Classe 12ª Brasília - DF Relator: Ministro Fernando Neves. Dispõe sobre a arrecadação e a aplicação de recursos nas campanhas eleitorais e sobre prestação de contas

Leia mais

Prestação de Contas Eleitoral. Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral

Prestação de Contas Eleitoral. Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral Prestação de Contas Eleitoral Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral Janeiro de 2006 ALGUMAS CONSIDERAÇÕES ACERCA DA PRESTAÇÃO DE CONTAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2006 Trata-se de um tema revestido

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 21.609 (com as alterações introduzidas pela Resolução TSE n. 21.668/2004) INSTRUÇÃO Nº 74 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília).

RESOLUÇÃO Nº 21.609 (com as alterações introduzidas pela Resolução TSE n. 21.668/2004) INSTRUÇÃO Nº 74 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Inst. 74/DF 1 JUSTIÇA ELEITORAL RESOLUÇÃO Nº 21.609 (com as alterações introduzidas pela Resolução TSE n. 21.668/2004) INSTRUÇÃO Nº 74 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Fernando

Leia mais

ELEIÇÕES 2014 PROVIDÊNCIAS PRELIMINARES CONTA BANCÁRIA CNPJ PROVIDÊNCIAS PRELIMINARES ARRECADAÇÃO, GASTOS DE CAMPANHA E PRESTAÇÃO DE CONTAS

ELEIÇÕES 2014 PROVIDÊNCIAS PRELIMINARES CONTA BANCÁRIA CNPJ PROVIDÊNCIAS PRELIMINARES ARRECADAÇÃO, GASTOS DE CAMPANHA E PRESTAÇÃO DE CONTAS ELEIÇÕES 2014 ARRECADAÇÃO, GASTOS DE CAMPANHA E PRESTAÇÃO DE CONTAS PROVIDÊNCIAS PRELIMINARES Arrecadar ou gastar antes de cumpridos os requisitos = Contas desaprovadas! Professora Rita Gonçalves 1 2 PROVIDÊNCIAS

Leia mais

LIMITE DE GASTOS. Cada partido deve fixar o limite de gastos a ser observado, por candidatura(caso Lei não faça)

LIMITE DE GASTOS. Cada partido deve fixar o limite de gastos a ser observado, por candidatura(caso Lei não faça) Prestação de Contas Eleitoral: Legislação x Prática Contador Ruberlei Bulgarelli Julho 2012 LIMITE DE GASTOS Cada partido deve fixar o limite de gastos a ser observado, por candidatura(caso Lei não faça)

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014

JUSTIÇA ELEITORAL PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014 JUSTIÇA ELEITORAL PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 214 PROCESSO Nº:161-68.215.6.5. PROTOCOLO Nº: 47.95/214 ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATIVA À ARRECADAÇÃO E APLICAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS NA CAMPANHA

Leia mais

Prestar contas é fácil: um guia passo a passo

Prestar contas é fácil: um guia passo a passo Lembre-se de que este guia foi elaborado para facilitar a sua compreensão do que é prestar contas à Justiça Eleitoral. Todas as normas, que contêm o assunto detalhadamente, estão disponíveis na página

Leia mais

Prestar contas é fácil: um guia passo a passo

Prestar contas é fácil: um guia passo a passo Quais as regras que devem ser observadas para a Prestação de Contas nas Eleições 2012? Além das normas contidas na Lei nº 9.096/1995 (a Lei dos Partidos Políticos) e na Lei nº 9.504/1997 (a Lei das Eleições),

Leia mais

A CIÊNCIA CONTÁBIL NAS CAMPANHAS ELEITORAIS

A CIÊNCIA CONTÁBIL NAS CAMPANHAS ELEITORAIS A CIÊNCIA CONTÁBIL NAS CAMPANHAS ELEITORAIS Autor: Sérgio Pastori Este artigo foi elaborado com base na Resolução de nº. 21.609/04, de 05/02/2004, do TSE, a qual dispõe sobre a arrecadação, a aplicação

Leia mais

de 13 \l..íá2l-= 1p ^

de 13 \l..íá2l-= 1p ^ PUBLICADO NO DIÁRIO DA JUSTIÇA de 13 \l..íá2l-= 1p ^ TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO N 3.107 (25.10.2002) MANDADO DE SEGURANÇA N 3.107 - CLASSE 14 a - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro

Leia mais

Ano 2010, Número 043 Brasília, quinta-feira, 4 de março de 2010

Ano 2010, Número 043 Brasília, quinta-feira, 4 de março de 2010 Ano 2010, Número 043 Brasília, quinta-feira, 4 de março de 2010 Página 66 AYRES BRITTO, PRESIDENTE- ARNALDO VERSIANI, RELATOR RICARDO LEWANDOWSKI CÁRMEN LÚCIA- FELIX FISCHER- MARCELO RIBEIRO. PUBLICAÇÃO

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: PC 1523-68.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE INTERESSADO: KEVIN CHAVES KRIEGER, CARGO DEPUTADO ESTADUAL Nº 11011 -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

MATERIAL DE APOIO - PROFESSOR PRESTAÇÃO DE CONTAS PARTE 1 ANTES DA MINIRREFORMA ELEITORAL

MATERIAL DE APOIO - PROFESSOR PRESTAÇÃO DE CONTAS PARTE 1 ANTES DA MINIRREFORMA ELEITORAL Modular - Analistas TRE/TRF Disciplina: Direito Eleitoral Prof.: Thales Tácito Data: 17/10/2009 Aula n 06 MATERIAL DE APOIO - PROFESSOR PRESTAÇÃO DE CONTAS PARTE 1 ANTES DA MINIRREFORMA ELEITORAL 1) APURAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 22.250. INSTRUÇÃO Nº 102 CLASSE 12ª DISTRITO FEDERAL (Brasília).

RESOLUÇÃO Nº 22.250. INSTRUÇÃO Nº 102 CLASSE 12ª DISTRITO FEDERAL (Brasília). RESOLUÇÃO Nº 22.250 INSTRUÇÃO Nº 102 CLASSE 12ª DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Gerardo Grossi. Dispõe sobre a arrecadação e a aplicação de recursos nas campanhas eleitorais e sobre a prestação

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ORIENTAÇÃO TÉCNICA ASEPA N o 1 DE 4 DE MARÇO DE 2015. Dispõe sobre a apresentação das prestações de contas partidárias anuais pelos diretórios nacionais dos partidos políticos,

Leia mais

ORIENTAÇÃO SOBRE COMO GERAR E ENVIAR A PRESTAÇÃO DE CONTAS FINAL

ORIENTAÇÃO SOBRE COMO GERAR E ENVIAR A PRESTAÇÃO DE CONTAS FINAL ORIENTAÇÃO SOBRE COMO GERAR E ENVIAR A PRESTAÇÃO DE CONTAS FINAL Termina no próximo dia 6 de novembro o prazo para a entrega das prestações de contas finais dos candidatos que concorreram no primeiro turno

Leia mais

Assunto: Tomada de Contas Especial instaurada em razão da omissão no dever de prestar contas.

Assunto: Tomada de Contas Especial instaurada em razão da omissão no dever de prestar contas. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Acórdão 309/96 - Primeira Câmara - Ata 31/96 Processo nº TC 450.133/95-8 Responsável: Raimundo Pereira Barbosa, Prefeito. Unidade: Prefeitura Municipal de Palestina

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: PC 2072-78.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE INTERESSADO: IVAR PAVAN, CARGO DEPUTADO FEDERAL Nº: 1330 -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO-TRIBUTÁRIO CONSELHO DE CONTRIBUINTES E RECURSOS FISCAIS ACÓRDÃO N o : 147/2011 RECURSO VOLUNTÁRIO N o : 7.953 PROCESSO N

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES Relatório Voto : REV - G.ICN - 00901/2011 PROCESSO TC/MS : 6107/2008 PROTOCOLO : 908430 ÓRGÃO : PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ALVORADA DO SUL ORDENADOR (A) DE : ARLEI SILVA BARBOSA DESPESAS CARGO DO ORDENADOR

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº 539-35.2015.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº 539-35.2015.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº 539-35.2015.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Gilmar Mendes Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para o pleito

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE ALAGOAS. Direção-Geral Coordenadoria de Controle Interno Assessoria de Contas Eleitorais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE ALAGOAS. Direção-Geral Coordenadoria de Controle Interno Assessoria de Contas Eleitorais TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE ALAGOAS Direção-Geral Coordenadoria de Controle Interno Assessoria de Contas Eleitorais FINANCIAMENTO DE CAMPANHAS ELEITORAIS E PRESTAÇÕES DE CONTAS NAS ELEIÇÕES DE 2008

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. INSTRUÇÃO Nº 112 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília).

RESOLUÇÃO Nº. INSTRUÇÃO Nº 112 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº 112 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Ari Pargendler. Dispõe sobre pesquisas eleitorais. O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, usando das atribuições que

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.376 INSTRUÇÃO Nº 1542-64.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº 23.376 INSTRUÇÃO Nº 1542-64.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.376 INSTRUÇÃO Nº 1542-64.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Arnaldo Versiani Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a arrecadação e os gastos

Leia mais

RELATÓRIO. Os documentos obrigatórios de prestação de contas deram entrada dentro do

RELATÓRIO. Os documentos obrigatórios de prestação de contas deram entrada dentro do Processo : Nº630042009-00 Origem : Fundo Municipal de Saúde de Rio Maria Assunto: Prestação de Contas Anuais de Gestão exercício de 2009 Instrução: 6ªControladoria Ordenador: Edimilson Batista Alves Procuradoria:

Leia mais

PRIMEIRA CÂMARA - SESSÃO: 06/05/14

PRIMEIRA CÂMARA - SESSÃO: 06/05/14 PRIMEIRA CÂMARA - SESSÃO: 06/05/14 12 TC-038280/026/11 Órgão Público Concessor: Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente Fundação Casa - SP. Entidade(s) Beneficiária(s): Fraternidade

Leia mais

PU8L~ADO EM SESSlo ACÓRDÃO N 20.018 (17.9.2002) RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 20.018 - CLASSE 22 a - RIO GRANDE DO NORTE (Natal).

PU8L~ADO EM SESSlo ACÓRDÃO N 20.018 (17.9.2002) RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 20.018 - CLASSE 22 a - RIO GRANDE DO NORTE (Natal). PU8L~ADO EM SESSlo TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO N 20.018 (17.9.2002) RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 20.018 - CLASSE 22 a - RIO GRANDE DO NORTE (Natal). Relator: Ministro Fernando Neves. Recorrente:

Leia mais

Prestação de contas do Juízo comum e da Justiça Eleitoral:

Prestação de contas do Juízo comum e da Justiça Eleitoral: PRESTAÇÃO DE CONTAS Prestação de contas do Juízo comum e da Justiça Eleitoral: Conceitos: Nós juízes, em especial os que atuam na área cível, somos acostumados com a obrigação de prestação de contas de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Gilmar Mendes Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para as eleições de 2016. O Tribunal

Leia mais

ACÓRDÃO N. 368/2008, TCE 1ª Câmara

ACÓRDÃO N. 368/2008, TCE 1ª Câmara ACÓRDÃO N. 368/2008, TCE 1ª Câmara 1. Processo n: 1905/2006 2. Processo Auxiliar Apenso: 5461/2005 Auditoria Programada 3. Classe de Assunto: 04 Prestação de Contas 3.1. Assunto: 05 Prestação de Contas

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA CARLOS SAMPAIO, cidadão brasileiro, deputado federal, com endereço profissional na Câmara dos Deputados, Anexo I, Edifício Principal, Brasília DF, telefone

Leia mais

RESOLUÇÃO N 23.217 INSTRUÇÃO N 23-88.2010.6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL.

RESOLUÇÃO N 23.217 INSTRUÇÃO N 23-88.2010.6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL RESOLUÇÃO N 23.217 INSTRUÇÃO N 23-88.2010.6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.406 - INSTRUÇÃO Nº 957-41.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº 23.406 - INSTRUÇÃO Nº 957-41.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.406 - INSTRUÇÃO Nº 957-41.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Ementa: Dispõe sobre a arrecadação e

Leia mais

Assunto: Tomada de Contas Especial. Exame da defesa apresentada pelo responsável.

Assunto: Tomada de Contas Especial. Exame da defesa apresentada pelo responsável. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 312/95 - Segunda Câmara - Ata 38/95 Processo nº TC 549.059/93-8 Responsável: Josenildo Leal Moreira - ex-presidente Entidade: Associação dos Moradores

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 243/95 - Primeira Câmara - Ata 36/95 Processo nº TC 625.046/94-3 Responsáveis: José Alcides Marques Menezes, Antonio Carlos Menna Barreto Filho, Cléber

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Acórdão: 18.800/10/2ª Rito: Ordinário PTA/AI: 01.000159911-62 Impugnação: 40.

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Acórdão: 18.800/10/2ª Rito: Ordinário PTA/AI: 01.000159911-62 Impugnação: 40. Acórdão: 18.800/10/2ª Rito: Ordinário PTA/AI: 01.000159911-62 Impugnação: 40.010124334-54 Impugnante: Proc. S. Passivo: Origem: EMENTA Viação Novo Horizonte Ltda IE: 433957082.00-83 Antônio Gilberto Barbosa

Leia mais

b) 40% (quarenta por cento) das penalidades pecuniárias por descumprimento de obrigações acessórias;

b) 40% (quarenta por cento) das penalidades pecuniárias por descumprimento de obrigações acessórias; Portaria SUACIEF nº 12, de 03.05.2010 - DOE RJ de 05.05.2010 Dispõe sobre alterações de prazos para usufruir da anistia concedida pela Lei nº 5647/2010, prorrogada pela lei nº 7508/2010. O Superintendente

Leia mais

Sentença em 04/12/2012 - PC Nº 29491 Bel. José Góes Silva Filho PROCESSO Nº 294-91.2012.6.05.0096

Sentença em 04/12/2012 - PC Nº 29491 Bel. José Góes Silva Filho PROCESSO Nº 294-91.2012.6.05.0096 JOSÉ BENEDITO CUSTÓDIO PACHECO Sentença em 04/12/2012 - PC Nº 29491 Bel. José Góes Silva Filho PROCESSO Nº 294-91.2012.6.05.0096 Prestação de Contas de Campanha - Eleições 2012 Candidato(a): JOSÉ BENEDITO

Leia mais

Manual Técnico de Arrecadação e Aplicação de Recursos e de Prestação de Contas

Manual Técnico de Arrecadação e Aplicação de Recursos e de Prestação de Contas Manual Técnico de Arrecadação e Aplicação de Recursos e de Prestação de Contas Brasília 2010 Tribunal Superior Eleitoral Manual Técnico de Arrecadação e Aplicação de Recursos e de Prestação de Contas Eleições

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO CONSULTA N 208-87.2014.6.00.0000 - CLASSE 10 - BRASILIA - DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Henrique Neves da Silva Consulente: Jean Wyllys de Matos Santos Consulta.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 21.740 CAPÍTULO I DA ASSINATURA DIGITAL

RESOLUÇÃO Nº 21.740 CAPÍTULO I DA ASSINATURA DIGITAL RESOLUÇÃO Nº 21.740 INSTRUÇÃO Nº 85 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Fernando Neves. Dispõe sobre a assinatura digital dos programas fontes e programas executáveis que compõem

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina TRESC Fl. ACÓRDÃO N. 3 0 7 2 2 Relator: Juiz Substituto FERNANDO VIEIRA LUIZ Requerente: ROGÉRIO FOSSATI PINTO PRESTAÇÃO DE CONTAS - ELEIÇÕES 2014 - CANDIDATO - DEPUTADO ESTADUAL. PROCURAÇÃO ENCAMINHADA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 22.715 INSTRUÇÃO Nº 118 CLASSE 12ª BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL.

RESOLUÇÃO Nº 22.715 INSTRUÇÃO Nº 118 CLASSE 12ª BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. RESOLUÇÃO Nº 22.715 INSTRUÇÃO Nº 118 CLASSE 12ª BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Ari Pargendler. Dispõe sobre a arrecadação e a aplicação de recursos por candidatos e comitês financeiros e

Leia mais

CAPÍTULO 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL RESOLUÇÃO N 23.190 INSTRUÇÃO N 127 - CLASSE 19 BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe sobre pesquisas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.217, DE 02 DE MARÇO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 23.217, DE 02 DE MARÇO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 23.217, DE 02 DE MARÇO DE 2010 INSTRUÇÃO Nº 23-88.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Dispõe sobre a arrecadação e os gastos de recursos

Leia mais

CARTILHA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS

CARTILHA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS CARTILHA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS I APRESENTAÇÃO Fundação Francisco e Clara de Assis A Fundação Francisco e Clara de Assis buscam trabalhar para o desenvolvimento dos programas e ações de combate à pobreza

Leia mais

INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO... 3. CONTAS A RECEBER... 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER...

INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO... 3. CONTAS A RECEBER... 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER... 1 2 INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO......6 3. CONTAS A RECEBER......6 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER...6 3.2. LANÇAMENTO MANUAL DE CONTAS A RECEBER...7 3.3. GERAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Arnaldo Versiani Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais

Leia mais

Ano 2015, Número 242 Brasília, quarta-feira, 23 de dezembro de 2015 Página 2

Ano 2015, Número 242 Brasília, quarta-feira, 23 de dezembro de 2015 Página 2 Ano 2015, Número 242 Brasília, quarta-feira, 23 de dezembro de 2015 Página 2 PRESIDÊNCIA (NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA) SECRETARIA JUDICIÁRIA Coordenadoria de Acórdãos e Resoluções Resolução PUBLICAÇÃO

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Número do documento: DC-0103-13/00-1. Identidade do documento: Decisão 103/2000 - Primeira Câmara

Tribunal de Contas da União. Número do documento: DC-0103-13/00-1. Identidade do documento: Decisão 103/2000 - Primeira Câmara Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0103-13/00-1 Identidade do documento: Decisão 103/2000 - Primeira Câmara Ementa: Tomada de Contas Especial. Royalties. Prefeitura Municipal de Planalto

Leia mais

Assunto: Tomada de Contas Especial instaurada em decorrência da omissão no dever de prestar contas de recursos federais recebidos mediante convênio.

Assunto: Tomada de Contas Especial instaurada em decorrência da omissão no dever de prestar contas de recursos federais recebidos mediante convênio. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 130/96 - Primeira Câmara - Ata 21/96 Processo nº TC 499.074/92-0 Responsável: José Felix de Brito (ex-prefeito). Entidade: Prefeitura Municipal de Itapororoca/PB.

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO N 20.107 (10.9.2002) RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 20.107 - CLASSE 22 a GROSSO (Cuiabá).

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO N 20.107 (10.9.2002) RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 20.107 - CLASSE 22 a GROSSO (Cuiabá). PUBLICADO EM SESSÃO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO N 20.107 (10.9.2002) RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 20.107 - CLASSE 22 a GROSSO (Cuiabá). - MATO Relator: Ministro Sepúlveda Pertence. Recorrente:

Leia mais

ANEXO I INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DA RECEITA E DA DESPESA E DE PAGAMENTOS EFETUADOS

ANEXO I INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DA RECEITA E DA DESPESA E DE PAGAMENTOS EFETUADOS ANEXO I INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DA RECEITA E DA DESPESA E DE PAGAMENTOS EFETUADOS BLOCO 1 IDENTIFICAÇÃO CAMPO 01 Informar nome da Prefeitura Municipal (rua,

Leia mais

Ano 2010, Número 088 Brasília, quarta-feira, 12 de maio de 2010

Ano 2010, Número 088 Brasília, quarta-feira, 12 de maio de 2010 Página 75 Art. 14. Na divulgação de pesquisas no horário eleitoral gratuito devem ser informados, com clareza, o período de sua realização e a margem de erro, não sendo obrigatória a menção aos concorrentes,

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Acórdão: 20.485/14/2ª Rito: Ordinário PTA/AI: 01.000201154-13 Impugnação: 40.

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Acórdão: 20.485/14/2ª Rito: Ordinário PTA/AI: 01.000201154-13 Impugnação: 40. Acórdão: 20.485/14/2ª Rito: Ordinário PTA/AI: 01.000201154-13 Impugnação: 40.010135043-98 Impugnante: Coobrigado: Proc. S. Passivo: Origem: EMENTA Deltamarcas Comércio de Produtos Naturais Ltda - EPP IE:

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PROCESSO Nº 2005.SLC.PCS.16719/06 ENTIDADE: FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO LUÍS DO CURU INTERESSADO: SR. WALTER WESLEY DE ANDRADE EX-GESTOR NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS DE GESTÃO INFORMAÇÃO Nº 2574/2008

Leia mais

ROTEIRO DE AUDITORIA FINANCEIRA

ROTEIRO DE AUDITORIA FINANCEIRA ROTEIRO DE AUDITORIA FINANCEIRA 1 - OBJETIVO Este programa tem por objetivo, propiciar o levantamento, a conferência e a comprovação das disponibilidades financeiras existentes em Caixa, Bancos e outras

Leia mais

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRO

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRO INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO FÍSICO: refere-se ao indicador físico de qualificação e quantificação do produto de cada meta e etapa a executar e executada. 1. EXECUTOR:

Leia mais

1 Solicitante do Auxílio Orientador-Pesquisador 2- N.º do Projeto. 3 - Tipo de Despesa. Relação do Material de Consumo.

1 Solicitante do Auxílio Orientador-Pesquisador 2- N.º do Projeto. 3 - Tipo de Despesa. Relação do Material de Consumo. ANEXO D PRESTAÇÃO DE CONTAS ENCAMINHAMENTO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS IDENTIFICAÇÃO DO BENEFICIÁRIO Solicitante do Auxílio Orientador-Pesquisador CPF Endereço completo Telefone CEP Cidade UF E-MAIL FAX Tema

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA MUNICIPAL N. 834672

PRESTAÇÃO DE CONTAS DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA MUNICIPAL N. 834672 PRESTAÇÃO DE CONTAS DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA MUNICIPAL N. 834672 Procedência: Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Pará de Minas Exercício: 2009 Responsável: Oswaldo Oliveira

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Acórdão: 21.343/14/3ª Rito: Sumário PTA/AI: 01.000210484-18 Impugnação: 40.010135808-50 Impugnante: Mais Medicamentos Ltda IE: 001022236.01-19 Proc. S. Passivo: Alexandre Lara Ribeiro/Outro(s) Origem:

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII

Tribunal de Contas da União. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII Tribunal de Contas da União Assunto: Representação Colegiado: Plenário Classe: Classe VII Sumário: Representação formulada pelo Tribunal de Contas do Espado de Pernambuco versando sobre possíveis irregularidades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 22.143. INSTRUÇÃO Nº 100 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília).

RESOLUÇÃO Nº 22.143. INSTRUÇÃO Nº 100 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). RESOLUÇÃO Nº 22.143 INSTRUÇÃO Nº 100 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Caputo Bastos. Dispõe sobre pesquisas eleitorais. O Tribunal Superior Eleitoral, usando das atribuições

Leia mais

d) participação em competições esportivas, incluídos gastos com treinamento;

d) participação em competições esportivas, incluídos gastos com treinamento; CAPÍTULO : 10 - Viagens Internacionais, Cartões de Uso Internacional e Transferências Postais SEÇÃO : 1 - Viagens Internacionais 1. Esta seção trata das compras e das vendas de moeda estrangeira, inclusive

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATÓRIO FÍSICO-FINANCEIRO

PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATÓRIO FÍSICO-FINANCEIRO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL UNIDADE CENTRAL DE CONTROLE INTERNO PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATÓRIO FÍSICO-FINANCEIRO ANEXO II FORMULÁRIO A

Leia mais

PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008

PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008 PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008 1/6 ÍNDICE 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 2. OBJETIVOS 3. ABRANGÊNCIA E VIGÊNCIA

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Número do documento: AC-0538-44/99-2. Identidade do documento: Acórdão 538/1999 - Segunda Câmara

Tribunal de Contas da União. Número do documento: AC-0538-44/99-2. Identidade do documento: Acórdão 538/1999 - Segunda Câmara Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0538-44/99-2 Identidade do documento: Acórdão 538/1999 - Segunda Câmara Ementa: Tomada de Contas Especial. Convênio. MAS. Prefeitura Municipal de Jardim

Leia mais

Manual de orientação do Sistema de Recibos Eleitorais SRE

Manual de orientação do Sistema de Recibos Eleitorais SRE TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL - TSE Manual de orientação do Sistema de Recibos Eleitorais SRE Janeiro/2014 Apresentação do sistema: Este manual tem o intuito de orientar os candidatos e partidos/comitês

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RE 28-94.2013.6.21.0041 PROCEDÊNCIA: SANTA MARIA RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL RECORRIDOS: SILVIO BONADEU-ME E SILVIO BONADEU -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO E AUDITORIA

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO E AUDITORIA ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DOS DIRETÓRIOS PARTIDÁRIOS Tendo em vista a obrigação das agremiações partidárias de prestar contas até 30 de abril de 2014, referente ao exercício

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL PRESIDÊNCIA PORTARIA N. 288, DE 9 DE JUNHO DE 2005

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL PRESIDÊNCIA PORTARIA N. 288, DE 9 DE JUNHO DE 2005 TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL PRESIDÊNCIA PORTARIA N. 288, DE 9 DE JUNHO DE 2005 Estabelece normas e procedimentos visando à arrecadação, recolhimento e cobrança das multas previstas no Código Eleitoral

Leia mais

Representante do Ministério Público: JATIR BATISTA DA CUNHA

Representante do Ministério Público: JATIR BATISTA DA CUNHA Tribunal de Contas da União Representante do Ministério Público: JATIR BATISTA DA CUNHA Assunto: Tomada de Contas Especial Acórdão: Vistos, relatados e discutidos estes autos de Tomada de Contas Especial

Leia mais