Gerenciamento da Office

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gerenciamento da Central @ Office"

Transcrição

1 73 Gerenciamento da Office Correio Eletrônico Pressionada a parte inferior do botão de Seleção de Ambiente do Sistema de Configuração e Gerenciamento da Office tem-se acesso ao Ambiente de Manutenção. A página principal de gerenciamento da Office é exibida com a opção Correio Eletrônico selecionada e exibe informações detalhadas sobre o Serviço de , permitindo sua atuação em diversos itens do mesmo. Em seu frame superior acham-se disponíveis botões para acesso rápido aos seguintes GRUPOS de gerenciamento, os quais disponibilizam um conjunto de opções de gerenciamento e manutenção em seu frame de seleção rápida: Correio Servidor Serviço IP Download Conexões

2 74 As informações gerenciais fornecidas pelo Serviço de Correio Eletrônico são: Estatísticas das caixas postais dos usuários Exibe a relação de usuários do sistema que, no momento, possuem mensagens não resgatadas de suas respectivas Caixas Postais e quantas mensagens possuem. Informações atuais do serviço de correio eletrônico Exibe a quantidade de s que o sistema recebeu (Mensagens coletadas), quantos estão para ser enviados (Mensagens enviadas), quantos sofreram erros de envio (Mensagens pendentes) e o número total de s no sistema (Total de mensagens). Observe que se, por exemplo, um usuário enviar um com três destinatários, o número total de s apresentado será de 3. Manutenção de mensagens É um link que permite a verificação de todas as mensagens recebidas pela Office. Note que se o serviço de Envio de Mensagens estiver habilitado, a manutenção das mensagens eletrônicas não poderá ser realizada. Para tanto, o envio de mensagens deverá ser desabilitado na Configuração do Correio Eletrônico. Ao ser acionado provoca a apresentação das páginas com a relação das mensagens eletrônicas disponíveis na Office, exibindo até o limite de vinte mensagens por página.

3 75 Último processo de coleta É um link que permite a verificação do último processo de coleta de mensagens eletrônicas. Ao ser acionado, uma página com a relação das contas POP que foram processadas será exibida, como a figura abaixo. IMPORTANTE Somente os usuários com o privilégio de Administrador é que têm acesso aos recursos através destas opções. Estado do serviço Desligado ou ligado. Estatísticas do correio eletrônico desde a última inicialização Mostra as conexões, tempo total e tempo médio dos serviços de envio e de coleta de s. Forçar execução Botão que força a execução do procedimento de envio/coleta de s, a revelia do tempo estabelecido no campo Dial-Out Interval (vide Configuração do Correio ). Disponível apenas para o usuário Administrador. Filtro de vírus Estado do Serviço anti-vírus: Habilitado ou Desabilitado. Data de atualização do anti-vírus: Exibe a data e horário da última atualização do anti-vírus.

4 76 WEB Mail Os usuários da Office têm a sua disposição um serviço de WEB Mail que lhes oferece as ferramentas necessárias e suficientes para enviar e receber mensagens, sem que necessitem de um software-cliente de (MS-Outlook, Eudora, Netscape Messenger, etc), estejam em seu escritório ou, ainda, fora dele tendo acesso à sua Caixa Postal através da Internet, isto caso a Office tenha um endereço IP real do tipo fixo- estático. Caixas Postais - Recebidas Opção que exibe a relação de mensagens eletrônicas do usuário corrente logado na Office, até o limite de 20 mensagens por página, e permite a visualização ou remoção de cada mensagem. Selecionando o link no nome do remetente de cada mensagem, o usuário poderá abrir a mensagem para leitura em uma página como a figura abaixo:

5 Note que, além dos dados básicos, tais como: Mensagem, Assunto, Destinatário e Data é possível visualizar o cabeçalho detalhado da Mensagem acionando-se o link logo abaixo da data, como na tela abaixo: 77 Enviar Mensagem A opção Enviar Mensagem, permite o envio de mensagens sem o uso de um software-cliente de . Acione o link no frame de seleção rápida e será apresentada uma tela com os dados do remetente preenchidos e os campos Destinatário, Assunto e Mensagem disponíveis para preenchimento.

6 78 Desejando arquivar a mensagem editada e que será enviada para recuperação futura, assinale a opção Salvar cópia desta mensagem em Enviadas. Assim procedendo, após o seu envio a mensagem será encontrada na lista de mensagens enviadas, como descrito acima. Para anexar arquivos na mensagem que será enviada, utilize os campos no topo da tela Enviar Mensagem. Pressionando o botão Browse encontrado ao lado direito do campo Arquivo, uma tela de seleção de arquivos será apresentada para que se escolha o arquivo a ser anexado. Feita a escolha, pressione o botão Anexar para que o arquivo seja anexado. Para anexar outros arquivos o processo deverá ser repetido. Os arquivos anexados ficarão relacionados na lista do campo Anexos a esquerda do campo Arquivo. Conexões Usuários O botão Conexões dá acesso a duas opções : Usuários Conexões A opção Usuários apresenta listas de Usuários Conectados no momento à Office, uma de usuários locais, outra de usuários remotos. Em ambas as listas apresentados, o Nome do Usuário, o Endereço IP de sua estação-cliente, o Tipo de Conexão utilizada e as restrições / permissões para cada um dos recursos disponibilizados pela Office (WWW, , Telnet, FTP, SOCKS, Configuração e NetBIOS). Há ainda a possibilidade de se selecionar um usuário e desconectá-lo da Office, utilizando-se para isto o botão Desconectar Usuário.

7 79 Conexões A opção Conexões apresenta uma nova tela que fornece informações detalhadas sobre as conexões da Office estabelecidas no momento, a saber: o Nome da conexão, o Tipo de Conexão, o Estado atual da conexão, o Endereço IP assinalado para cada conexão e os endereços dos Servidores de Nomes (DNS primário e DNS secundário). O botão Finalizar conexão permite que se encerre uma conexão, caso desejado ou necessário. Todos os usuários conectados através desta conexão terão que solicitar uma nova para continuar navegando na Internet. O campo Informação de sub-redes relaciona as conexões internas às quais a Office está conectada. São apresentados, o Nome da sub-rede, a Identificação de cada sub-rede, a Máscara, a conexão física utilizada (Ligado a), o Endereço IP, o Tipo da sub-rede, a quantidade de hubs contatados para se ter acesso à sub-rede (Hops), a Expiração e se o Serviço NAT está habilitado ou não. São, também, disponibilizados botões para Habilitar ou Desabilitar uma sub-rede, bastando para tanto selecionar a sub-rede e a seguir pressionar o botão desejado.

8 80 No campo Informações do Firewall, há a designação da sub-rede para a qual a Office opera como Firewall (Nome da sub-rede), a faixa de endereços IP disponíveis para a sub-rede (Faixa de IP s acessíveis) e os serviços disponíveis (WWW, Correio, Telnet, FTP, Configuração e NetBIOS). Caso haja importação ou exportação de segmentos de rede, as informações à eles relativas são apresentadas em suas respectivas listas, a saber: o nome do segmento (Nome), o endereço IP de acesso a um segmento importado (IP externo), a faixa de endereços IP utilizada (Primeiro IP e Último IP) e os protocolos permitidos para uso em cada segmento (Permissões). Servidor O botão Servidor dá acesso a um vasto conjunto de informações e de funções de gerenciamento da Office.

9 81 Geral A opção Geral exibe os seguintes campos : Versão do servidor Exibe a versão do software da Office. Número de série Indica o número de série interno da Office. Número máximo de usuários Exibe o número máximo de licenças de usuários para este servidor. No caso de haver necessidade de aumentar o número de usuários, entre em contato com o seu Revendedor Microbase para adquirir novas licenças. Versão do serviço de IP Exibe a versão do IP Engine. Serviço de IP ativo desde Exibe o horário de início de funcionamento do sistema. Data e hora do sistema Mostra o horário e a data atual do sistema. Tamanho do buffer pool Exibe o tamanho do buffer pool. Memória do sistema Exibe a quantidade de memória : Livre Utilizada Total Contadores de Erros Liberação incorreta de buffer pool Quantidade de ocorrências de erros na liberação de buffers de memória. Liberação incorreta de memória heap Quantidade de ocorrências de erros na liberação de memória. Contador de erros do CheckSum Quantidade de ocorrências de erros de transmissão de pacotes de rede. Mudar data e hora do sistema Campos que permitem a mudança dos valores do relógio interno e da data corrente da Office.

10 82 Licença de Usuários Chave : Campo que identifica e que permite a modificação do Número da Licença de Usuários e de Serviços Habilitados da Office. O botão Aplicar deve ser acionado sempre que se introduza uma nova chave que, se incorreta, será rejeitada e mantida a anterior. Configuração do portal Permite a habilitação de um serviço de acesso obrigatório a uma URL determinada, para a qual a Office sempre encaminhará os usuários quando estes iniciarem uma navegação pela Internet. Energia Fonte de Energia Indica qual o tipo de alimentação da Office no momento: CA Corrente Alternada, ou Bateria Exibe, também, um mostrador digital que identifica e representa o status da Fonte de Energia que está sendo utilizada pela Office no momento, isto é, sendo Bateria o status será : bom, baixo, crítico e carregando. Esta opção permite, também, o acionamento de um Sistema Suspensão Programada de Funcionamento, visando a economia de energia elétrica. Este sistema de economia está baseado em um mecanismo de desligamento/reinício de operação estabelecido para horários prédeterminados, à sua escolha, que mantém o equipamento em stand-by. Esta página possibilita,também, que se execute o desligamento (Desligar) e/ou a reinicialização (Reiniciar) da Office, a partir de uma estação-cliente qualquer, local ou remotamente instalada.

11 83 Configuração A opção Configuração permite a execução das funções de salvamento e de recuperação do(s) arquivo(s) de parâmetros de personalização (configuração) da Office. Note-se que o(s) arquivo(s) de parâmetros de personalização é(são) sempre salvo(s) na estação de trabalho local, criando um back-up natural e, portanto, deve ser restaurado sempre a partir dele. A sistemática empregada permite, também, que sejam atribuídos nomes a estes arquivos para facilitar sua identificação e escolha adequada, em caso da existência, por exemplo, de múltiplas Office, locais ou remotas, configurações diferentes para ocasiões diferentes, etc. Nome da configuração Nome da configuração a ser salva ou recuperada. Salvar configuração atual como Salva configuração atual com o nome digitado em Nome da Configuração. Sobrescrever se já existir Sobrepõe uma configuração que já foi salva com o mesmo nome. Recuperar Recupera uma configuração salva e selecionada em Nome da Configuração. Excluir Elimina a configuração salva, selecionada em Nome da Configuração.

12 84 Execução de Comandos A Office foi concebida como um appliance e portanto, não possui unidade de monitor de vídeo nem, muito menos, teclado. Por um outro lado, excepcionalmente, o seu Administrador pode necessitar ter acesso a recursos avançados do sistema, foi desenvolvida a página Execução de Comandos para seu uso exclusivo e que possibilita: A execução de quaisquer comandos do sistema operacional utilizado; A execução de quaisquer programas específicos por ele desenvolvidos, desde que sejam compatíveis com o ambiente do MS-DOS, que tenham sido gravados no diretório PUB através de um cliente-ftp e que possam ser executados em paralelo aos que são fornecidos com o sistema. A utilização desta função, portanto, deve ser feita apenas por um profissional plenamente habilitado, já que a sua má utilização poderá vir a causar danos profundos ao funcionamento e/ou ao desempenho do sistema. Apenas a título de exemplo de menor gravidade, se comandada a execução de um comando que espere por uma resposta do tipo YES (S) ou NO (N), ABORT (A), RETRY (R) ou FAIL (F), ou por qualquer outra intervenção do operador para prosseguir, como não estão presentes as unidades de vídeo e de teclado, não será possível obter-se a pergunta, nem fornecer a resposta. Esta ação causaria, então, o congelamento da Máquina Virtual em que estaria sendo executado o comando, exigindo uma intervenção de maior profundidade para que ela fosse abortada. Por um outro lado, alguns bons exemplos de uso deste recurso seriam: A execução do comando VPING na Office, para verificar sua comunicação normal com os demais computadores da rede TCP-IP. Execução do comando STATS na Office, para que visualize as maquinas virtuais em funcionamento no momento e seu estado atual.

13 Liberação de Software Opção que dá acesso à relação das alterações, correções e implementações realizadas na versão de software corrente instalada na Office. 85 Adicionar disco Função não disponível para a atual versão de software da Office.

14 86 Atualização de Software Esta página permite a atualização remota do software da Office, processo este que se inicia com a baixa do arquivo de atualização através do link disponível na página apresentada e, a seguir, escolhendo a um diretório de destino para o arquivo de atualização em sua estação de trabalho, ou em qualquer outra de sua rede local. Terminado o processo de baixa, para que seja efetuada a atualização do software da Office, será necessário comandar esta operação, primeiramente pressionando o botão Browse, buscando o arquivo no diretório anteriormente escolhido para a operação de baixa e pressionando o botão Atualizar a seguir. O processo de atualização poderá levar alguns minutos para terminar e não poderá ser interrompido. Ao final da operação será apresentada uma nova página indicando o sucesso do processo de atualização e a necessidade do reinício da Office para que a nova versão de software seja utilizada. Desejando reiniciar imediatamente a Office, pressione o botão Reinício encontrado na parte inferior da página que lhe foi apresentada. O processo de reinício pode ser acompanhado através do display LCD na parte frontal da Office, ao término do qual lhe será apresentada uma página indicando o sucesso da operação.

15 87 Serviço IP O botão Serviço IP dá acesso ao conjunto de páginas/funções que possibilitam a personalização do Serviço IP da Office. Roteador e DNS Exibe as configurações correntes do DNS e do Roteador.

16 88 Serviço DHCP A opção DHCP fornece informações detalhadas do serviço DHCP fornecido pela Office, desde que habilitado (vide Capítulo 6: Configuração dos Parâmetros Operacionais Serviço IP). Configuração Na janela Configuração são apresentadas as seguintes informações: Estado Indica o estado em que se encontra o Servidor DHCP, Ativo ou Inativo. Endereço IP Exibe qual o endereço IP alocado para o Servidor DHCP. Máscara da sub-rede Exibe a mascara da sub-rede a ser entregue para as estações-cliente. Primeiro endereço IP Informa qual o primeiro endereço IP da lista cadastrada no Servidor DHCP que será entregue para as estações-cliente. Último endereço IP Informa qual o último endereço IP da lista cadastrada no Servidor DHCP que será entregue para as estações-cliente.

17 Tempo de aluguel Indica o período de tempo (em minutos) durante o qual os endereços IP estarão sendo alugados para as estações-cliente, após cada processo de inicialização ( boot ). 89 Estado do Aluguel A janela Estado do Aluguel apresenta uma estatística de uso do Servidor DHCP, oferecendo as seguintes informações: Disponível Informa quantos endereços IP estão disponíveis para serem alugados no momento da consulta. Ativo Informa quantos endereços IP estão ativos, ou seja, alugados no momento da consulta. Excluídos Informa quantos endereços IP não serão alugados, dentre a faixa configurada para o Servidor DHCP. Declinado Indica quantos endereços IP não foram aceitos pelas estações-cliente. Total Exibe o total de endereços IP configurados no Servidor DHCP. Clientes DHCP Esta janela apresenta a relação de Clientes DHCP existentes no momento da consulta, com as seguintes informações : Endereço IP Expiração do Aluguel : data e hora em que expira a validade do end. IP Identificação da Estação : MAC Address e Nome da Estação na rede local Endereços IP declinados Esta janela apresenta a relação de endereços IP não aceitos pelas estaçõescliente da rede local.

18 90 Arp Cache A opção ARP Cache apresenta um resumo da utilização do Address Resolution Protocol, nos últimos 500 segundos, correlacionando o endereço IP dos computadores que o utilizaram a seu MAC Address (endereço Ethernet) e informando durante quanto tempo tais endereços IP ainda terão validade.

19 91 Conectividade Esta opção exibe as configurações correntes de DNS e de Roteador, permitindo verificar se os endereços são válidos e realmente disponíveis para uso pela Office, evitando qualquer tipo de conflito. Com o mesmo propósito, é oferecida uma outra função que possibilita o teste de validade e de disponibilidade de um dado endereço IP qualquer, bastando para isto que se digite o endereço e se pressione o botão Verificar.

20 92 Acesso aos Arquivos de Eventos, a Utilitários e a Documentação O botão de Download possibilita o acesso às seguintes opções: Log A opção Log oferece a possibilidade de se copiar da Office o arquivo que contém a relação de todos os eventos ocorridos no sistema. O exame destes eventos é particularmente importante quando e se necessário analisarmos alguma anomalia ou mau funcionamento do sistema. As informações fornecidas são: Nome do arquivo Nome do Arquivo de Log. Tamanho do arquivo Tamanho parametrizável do Arquivo de Log. Data do arquivo Data de criação do Arquivo de Log. Download do arquivo de Log Permite que se faça a cópia do Arquivo de Log para a sua estação-cliente. Mudar o tamanho do Arquivo de Log O tamanho do Arquivo de Log é variável, devendo estar contido entre 64 e Kb e seu valor default é 5120 Kb. Desejando alterá-lo, lembre-se de que após a mudança será necessária a reinicialização do sistema.

21 93 Utilitários e Documentação A opção Utilitários e Documentação lhe possibilitará ter acesso, para leitura e/ou cópia, aos programas utilitários e à documentação técnica da Office. Os arquivos serão transferidos da Office para a sua estaçãocliente, bastando para isto apenas selecionar o(s) arquivo(s) desejado(s).

22 94 PÁGINA DEIXADA INTENCIONALMENTE EM BRANCO

23 95 Capítulo 7: Office - Operação Introdução Este capítulo contém detalhes das operações que podem ser realizadas pelos usuários da Rede Local na qual a Office está instalada. Dentre estas, destacam-se a conexão com a Internet, a configuração do software cliente de , a leitura/envio de s internos e externos, o acesso externo remoto (Dial-In) e o roteamento de dados. Um detalhe importante a ser observado é que as operações que envolvem a Office são, de modo geral, bastante transparentes para o usuário. Mesmo as tarefas que demandam acesso externo como, por exemplo, o envio de um para algum usuário externo à rede local, a transferência de arquivos com servidores externos, etc., são executados como se as estaçõescliente da rede local estivessem continua e diretamente conectadas a um ISP ou a um outro servidor. Entretanto, o que de fato ocorre, é a execução local da tarefa para, tão logo quanto possível, após o estabelecimento da conexão (quando for o caso), a Office finalizar a tarefa. Controle de Acesso O Configurador da Office (vide Acessando o Configurador da Office no capítulo 6) pode ser acessado pelo Administrador do Sistema ou por qualquer usuário. O Administrador, entretanto, tem acesso irrestrito a todas as telas de configuração, ao passo que o usuário comum tem acesso restrito à visualização de todos os seus dados pessoais e a alteração da sua senha e dos dados do seu . Para impedir o ingresso de usuários não autorizados na rede local que utiliza a Office, ela provê um eficiente sistema de segurança com serviços de IP spoofing e recursos básicos de firewall, tais como, filtro de endereços através de uma seleção de endereços IP que não podem ser acessados, ou através da seleção de portas (TCP/UDP). É possível exercer todo tipo de controle de acesso, inclusive ao nível do usuário, com uma definição completa de perfis de usuários com diversos atributos, incluindo senhas, permissões, tarifação etc. Habilitado o acesso à Internet para um usuário, pode ser determinado quando e como este acesso será realizado, por qual linha, por quanto tempo, com que nível de privilégio, etc. Registrando-se na Office Para as estações-cliente de sua rede local que sejam dotadas de um Sistema MS-Windows o primeiro passo, para que se tenha acesso à Internet e aos seus serviços, é o de configurá-lo. Se o Servidor DHCP da Office foi ativado, em cada uma das estações-cliente configure a Obtenção automática de Endereço IP. Caso contrário, proceda como descrito no Capítulo 5. A seguir, basta instalar e depois executar o Login.

24 96 Instalando o Login Em uma estação-cliente da rede local: Carregue o seu Navegador Internet (browser); Digite a seguinte URL do servidor>:19778/cliente.htm e pressione a tecla <ENTER> Clique sobre o arquivo login32.exe selecionando-o para a operação de cópia. A seguir, selecione um diretório de destino em sua estação de trabalho. Terminado o procedimento de cópia execute o programa login32.exe (por exemplo, utilizando o MS-Windows Explorer) e procure seguir a orientação padrão fornecida, pressionando o botão Next sempre que solicitado, como apresentado abaixo.

25 97

26 98 Ao ser apresentada a tela abaixo, selecione a opção Yes, launch the program file e, a seguir, pressione o botão Finish. Se desejado, após a instalação, o arquivo login32.exe poderá ser apagado.

27 Utilizando o Login Ao ser chamado, o Login apresenta a seguinte tela : 99 Nela, um usuário previamente cadastrado, deve informar seu nome e sua respectiva senha, pressionando a seguir o botão Login. Se o usuário e a senha forem devidamente validados pela Office, ele estará registrado para receber notificações existência de mensagens em seu Correio de Voz e de existência mensagens eletrônicas ( ) em sua Caixa Postal; para alterar seu perfil de usuário (limitado a sua senha, contas externas de e a recursos pessoais no Subsistema de Telefonia); bem como para solicitar uma conexão à Internet para navegação. Pressionando o botão Conectar, caso o usuário tenha permissão para navegação na Internet, será estabelecida uma conexão ao ISP ou diretamente à rede, dependendo do tipo de conexão utilizada, considerando todos os parâmetros de restrição de uso para ele determinado.

28 100 Tendo sido estabelecida a conexão solicitada, a tela Login assumirá o estado acima. Tendo em vista que é possível se estabelecer um tempo máximo diário individual de navegação na Internet para cada usuário, deve-se pressionar o botão Desconectar sempre que não se desejar continuar navegando, para que não se desperdice tempo sem uso efetivo. O tempo de conexão restante para o usuário é apresentado no canto inferior direito da tela do Login. Uma vez estabelecida a conexão, bastará carregar o Navegador Internet (Microsoft Internet Explorer, Netscape, Opera, etc.). Tendo sido minimizado, o ícone do Login pode assumir quatro estados diferentes, cada um representando um tipo de notificação para o usuário, como indica a tabela abaixo: Ícone Antes do registro do usuário na Office, notifica que o Login está carregado. Após o registro do usuário notifica que não existem s na Caixa Postal ou mensagens no Correio de Voz do usuário. Notifica que existem s na Caixa Postal do usuário. Notifica que existem mensagens no Correio de Voz do usuário. Notifica que existem s na Caixa Postal e mensagens no Correio de Voz do usuário. O cursor do mouse sobre o ícone Login, quando localizado no system tray da barra de tarefas do MS-Windows, provoca a apresentação a informação de seu estado corrente e do tempo de conexão com a Internet que resta para o usuário. Um duplo clique com o botão da direita do mouse, sobre o ícone Login provocará a carga da ferramenta de do usuário.

29 101 Preferências e Configuração O programa Office Login oferece diversos recursos individuais de personalização de uso que podem ser utilizados pelo usuário, contidos nas opções Preferências e Configuração. Preferências Lembrar senha Salva o nome e a senha do usuário para que não seja mais necessária a sua digitação sempre que o programa Office Login for chamado. Login automático Procede a execução do processo de registro do usuário na Office automaticamente, assim que o programa Office Login é chamado. Minimizar após Login Minimiza automaticamente a tela do Office Login, assim que o registro do usuário na Office é concluído. Conectar após Login Permite que o processo de conexão com a Internet seja realizado automaticamente assim que o login na Office seja finalizado. Minimizar após conectar Minimiza a janela do Office Login após estabelecida uma conexão. Abrir navegador após conectar Carrega o Navegador Internet após estabelecida uma conexão. Avisar antes do fim do tempo disponível Comunica o usuário 5 minutos antes do término do tempo máximo diário de conexão à ele atribuído.

30 102 Aviso sonoro na recepção de mensagem Emite aviso sonoro sempre que uma mensagem for recebida pelo Correio Eletrônico ou pelo Correio de Voz do usuário. Executar após conectar Permite a carga de um programa qualquer, sempre que o processo de conexão for concluído. Configuração Conexão Permite que se opte entre o modo automático de conexão ( Automática ), aquele que faz a conexão pela primeira que estiver disponível, e uma conexão qualquer dentre as permitidas para o usuário, a sua escolha. Servidores Permite a visualização de todas as Office ativas na rede. Alterar perfil do usuário Este botão possibilita que, através do Navegador Internet, o usuário tenha acesso a sua página individual de configuração na Office, de modo a dispensar o auxílio do Administrador do Sistema. Nela ele pode alterar o seu perfil individual de uso do sistema, limitado a senha, contas externas de e aos seus recursos no Subsistema de Telefonia. IMPORTANTE 1. A partir de sua versão 4.00, o Login dispõe de um sistema de atualização automática. Caso, durante a fase de registro do usuário ( login ), for detectada uma versão incompatível ou, ainda, a existência de uma versão mais atual deste programa na Office, será emitido um aviso ao usuário através de uma das telas abaixo possibilitando, a seguir, a execução automática de sua atualização.

31 Foi implementado um parâmetro para ser utilizado na chamada do Login, de modo a impedir a exibição de seu ícone no System Tray do MS-Windows após o programa ter sido minimizado. Este recurso é particularmente útil em estações-cliente de uso dedicado, tais como, totens, quiosques, etc, para as quais se queira evitar que o usuário tenha qualquer tipo de acesso ao programa. Para utilizar este recurso, acrescente à linha comando que chama o Login o parâmetro /nst precedido de um espaço. Exemplo: C:\Arquivos de Programas\Office\OfcLgn.exe /nst Para ter novamente acesso ao programa, bastará apenas chamá-lo outra vez, seja através de seu desktop ou do Menu Iniciar.

32 104 WEB Login Caso existam estações-cliente em sua rede local com outros ambientes operacionais tais como, Unix, Linux, MAC OS, MS-DOS, etc, o registro de seus usuários na Office é feito através de um WEB Login especialmente desenvolvido para ser executado sob qualquer Navegador Internet padrão. Para ter acesso aos serviços da Internet através do WEB Login: Carregue o seu navegador Internet acesse o endereço URL: do servidor>:19778/login.htm Em nosso exemplo, seria: digite o Nome e a Senha do usuário, como previamente cadastrado na Office, pressione o botão Conectar Aguarde alguns segundos, até que seja aberta uma nova página em seu Navegador, o que lhe possibilitará a navegação através da Internet.

33 105 Desejando desconectar-se da Office, feche a página corrente de navegação para ter acesso à página apresentada abaixo e, a seguir, pressione o botão Desconectar. Tão logo lhe seja apresentada a página abaixo, você poderá fechar ou minimizar o seu Navegador Internet. IMPORTANTE Observe que a utilização do WEB Login lhe permitirá conexão à internet apenas através do Modo Automático provido pela Office, isto é, não lhe será permitido escolher entre conexões alternativas.

34 106 Procedimentos com as Caixas de A Office mantém uma Caixa Postal individual para cada usuário da rede local, a fim de armazenar todos os s por eles recebidos, tanto os de origem interna quanto os externa. Para verificar o conteúdo de sua Caixa Postal, basta que o usuário carregue o seu programa cliente de tratamento de s (Nestcape, Outlook, Eudora, etc.) e execute o procedimento normal estabelecido pelo software utilizado. O programa irá acessar o servidor POP3 local da Office que irá informar se existem ou não s disponíveis para este usuário. O procedimento para envio de é absolutamente o mesmo, tanto faz se o usuário é local ou é externo. Não se faz necessário o estabelecimento de uma conexão Internet, basta carregar o seu programa cliente e efetuar a operação estabelecida pelo programa. Se o for destinado a um usuário externo, basta informar corretamente o do destinatário. Se o for destinado a um usuário local, basta informar no campo destinatário, apenas o nome do usuário na rede local, do mesmo modo como ele foi cadastrado na Office. Tanto os s de destino local quanto os de destino remoto são encaminhados ao servidor SMTP da Office. Para o usuário local, os s ficarão disponíveis no minuto seguinte. Os s destinados aos usuários externos, serão automaticamente enviados assim que vencer o tempo configurado no campo Intervalo de discagem. Tratamento de s Locais Todos os usuários da rede local podem ter seus s definidos no âmbito local e trocar correspondências, inclusive com anexação de arquivos, etc. Exemplo: Supondo que a empresa Microbase definiu um ambiente da seguinte forma em sua Office de uso interno: Domain name: microbase.local Host name: at_office Nas estações-cliente, de todos os usuários, devem ser definidos os seguintes servidores (na configuração do programa de ): Servidor SMPT: at_office Servidor POP3: at_office Os demais parâmetros do software cliente, variam de acordo com os dados de cada usuário: Nome: Hercules Organização: Microbase / Depto. Comercial e assim por diante, para todos os demais usuários.

Central Digital de Comunicações

Central Digital de Comunicações Central Digital de Comunicações Manual do Usuário (rev. 1.02h) 2000/2002 Microbase Tecnologia Serviços e Comércio Ltda. Todos os Direitos reservados PÁGINA DEIXADA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 Prefácio

Leia mais

Capítulo 5 - Instalação da Central @ Office - Software

Capítulo 5 - Instalação da Central @ Office - Software Capítulo 5 - Instalação da Central @ Office - Software Introdução A Central @ Office não possui endereço IP próprio, nem outros parâmetros pré-associados de modo a que, ao ser conectada a um ambiente já

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

Lista de Erros Discador Dial-Up

Lista de Erros Discador Dial-Up Lista de Erros Discador Dial-Up Erro Código Descrição Ok 1 Usuário autenticado com sucesso e conexão encerrada pelo usuário OK 11 Usuário autenticado com sucesso e discador terminado pelo usuário OK 21

Leia mais

Configuração de Digitalizar para E-mail

Configuração de Digitalizar para E-mail Guia de Configuração de Funções de Digitalização de Rede Rápida XE3024PT0-2 Este guia inclui instruções para: Configuração de Digitalizar para E-mail na página 1 Configuração de Digitalizar para caixa

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi ENDIAN FIREWALL COMMUNITY 2.5.1 OURINHOS-SP 2012 HOW-TO

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL Na internet, cada computador conectado à rede tem um endereço IP. Todos os endereços IPv4 possuem 32 bits. Os endereços IP são atribuídos à interface

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05.

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05. INFORMÁTICA 01. Na Internet, os dois protocolos envolvidos no envio e recebimento de e-mail são: a) SMTP e POP b) WWW e HTTP c) SMTP e WWW d) FTP e WWW e) POP e FTP 02. O componente do Windows que é necessário

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1 CNC...3 2.1.1. Configuração...3 2.2 PC...6 2.2.1 Configurar a rede Microsoft...6 2.2.2. Inibir o Firewall da rede

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO CONTMATIC PHOENIX SUMÁRIO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO DO ACESSO REMOTO... 3 1.1 O que é o ACESSO REMOTO... 3 1.2 Como utilizar o ACESSO REMOTO... 3 1.3 Quais as vantagens em usar o PHOENIX

Leia mais

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Elaboração: Equipe de Suporte Avançado do CPD SA/SRS/CPD/UnB suporte@unb.br Universidade de Brasília Brasília / 2014 Resumo A

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

Servidor IIS. Sorayachristiane.blogspot.com

Servidor IIS. Sorayachristiane.blogspot.com Servidor IIS Servidor IIS IIS Serviço de informação de Internet; É um servidor que permite hospedar um ou vários sites web no mesmo computador e cria uma distribuição de arquivos utilizando o protocolo

Leia mais

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta.

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. Prof. Júlio César S. Ramos P á g i n a 1 INTERNET OUTLOOK 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. A O Outlook Express permite criar grupo de pessoas

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Este documento explica como instalar ou atualizar o software do sistema no Fiery Network Controller para DocuColor 240/250. NOTA: O termo Fiery

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 INTRODUÇÃO Parte 1 O que é a Internet? A Internet é uma rede mundial de computadores, englobando redes menores distribuídas por vários países, estados e cidades. Ao contrário do que muitos pensam,

Leia mais

Parâmetros de configuração válidos para todos os clientes na conexão entre redes.

Parâmetros de configuração válidos para todos os clientes na conexão entre redes. DHCP - 1 Introdução aos servidores DHCP Um servidor de protocolo de configuração dinâmica de hosts (DHCP, Dinamic Host Configuration Protocol) é um computador que está executando o Windows NT Server, o

Leia mais

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 Conteúdo 1 - O que é o Conectividade Social? 03 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 3 - O que é necessário para instalar o Conectividade Social?.... 05 4 - Como faço para executar

Leia mais

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR 1 Índice: 01- Acesso ao WEBMAIL 02- Enviar uma mensagem 03- Anexar um arquivo em uma mensagem 04- Ler/Abrir uma mensagem 05- Responder uma mensagem

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO 2 ÍNDICE 1. PRÉ REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB 04 2. PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA 04 3. INSTALANDO O SIGEP WEB 07 4. CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA 09 COMPARTILHANDO O BANCO

Leia mais

PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION

PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION Parabéns por instalar o CRACKIT MV! Agora chegou a hora de configurá-lo e administrá-lo. Todo o ambiente de administração do CRACKIT MV é web, ou seja via Browser

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais são programas que como o próprio nome diz tem a função de colocar o computador em operação. O sistema Operacional

Leia mais

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 Pela grande necessidade de controlar a internet de diversos clientes, a NSC Soluções em Informática desenvolveu um novo produto capaz de gerenciar todos os recursos

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911. Xerox FreeFlow Core Guia de Instalação: Windows 8.1 Update

4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911. Xerox FreeFlow Core Guia de Instalação: Windows 8.1 Update 4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911 2015 Xerox Corporation. Todos os direitos reservados. Xerox, Xerox com a marca figurativa e FreeFlow são marcas da Xerox Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

Procedimento de configuração para usuários VONO

Procedimento de configuração para usuários VONO Adaptador de telefone analógico ZOOM Procedimento de configuração para usuários VONO Modelos 580x pré configurados para VONO 1 - Introdução Conteúdo da Embalagem (ATENÇÃO: UTILIZE APENAS ACESSÓRIOS ORIGINAIS):

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux 1. De que forma é possível alterar a ordem dos dispositivos nos quais o computador procura, ao ser ligado, pelo sistema operacional para ser carregado? a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento,

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge Manual do Usuário Versão 1.1 ExpressoMG 14/10/2015 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Objetivos do Manual... 4 1.2 Público Alvo...

Leia mais

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para BLACKBERRY INTERNET SERVICE. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a

Leia mais

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange Versão: 4.1 Service pack: 4B SWD-313211-0911044452-012 Conteúdo 1 Gerenciando contas de usuários... 7 Adicionar uma conta de usuário... 7 Adicionar

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Guia de Inicialização para o Windows

Guia de Inicialização para o Windows Intralinks VIA Versão 2.0 Guia de Inicialização para o Windows Suporte 24/7/365 da Intralinks EUA: +1 212 543 7800 Reino Unido: +44 (0) 20 7623 8500 Consulte a página de logon da Intralinks para obter

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração para Revendedores e Assinantes Virtual Server.

Manual de Instalação e Configuração para Revendedores e Assinantes Virtual Server. Manual de Instalação e Configuração para Revendedores e Assinantes Virtual Server. Parte I Cadastrando Sites no painel de controle Parte II Criando E-mail Parte III Configurando o Outlook do Cliente Última

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 22 - ( ESAF - 2004 - MPU - Técnico Administrativo ) O

Leia mais

Guia de Configuração das Funções de Digitalização

Guia de Configuração das Funções de Digitalização Guia de Configuração das Funções de Digitalização WorkCentre M123/M128 WorkCentre Pro 123/128 701P42171_pt-BR 2004. Todos os direitos reservados. A proteção de copyright aqui reclamada inclui todas as

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: n-mf Xerox Versão do produto: 4.7 Autor: Bárbara Vieira Souza Versão do documento: 1 Versão do template: Data: 04/04/01 Documento destinado a: Parceiros NDDigital, técnicos

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

Manual do Usuário SystemFarma AutoCred

Manual do Usuário SystemFarma AutoCred Manual do Usuário SystemFarma AutoCred Objetivo O SystemFarma AutoCred foi desenvolvido com o intuito de facilitar a comunicação entre a automação comercial e o Servidor Central do SystemFarma. Com este

Leia mais

Manual de Instalação da VPN

Manual de Instalação da VPN Manual de Instalação da VPN Windows Vista e Windows 7 Sumário: Manual de instalação da VPN 1. OBJETIVO... 3 2. EFETUANDO O DOWNLOAD DO INSTALADOR DA VPN... 3 3. INSTALANDO A VPN... 6 4. CONFIGURANDO A

Leia mais

FERRAMENTAS DE EMAIL Usada para visualizar emails (correio eletrônico).

FERRAMENTAS DE EMAIL Usada para visualizar emails (correio eletrônico). FERRAMENTAS DE EMAIL Usada para visualizar emails (correio eletrônico). CLIENTE DE EMAIL - OUTLOOK (Microsoft Office). - Outlook Express (Windows). - Mozilla Thunderbird (Soft Livre). - Eudora. - IncredMail.

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 Índice 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE...3 1.1 O protocolo FTP... 3 1.2 Telnet... 4 1.3 SMTP... 4 1.4 SNMP... 5 2 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE O sistema

Leia mais

administração Guia de BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1

administração Guia de BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Guia de administração Publicado: 16/01/2014 SWD-20140116140606218 Conteúdo 1 Primeiros passos... 6 Disponibilidade de recursos administrativos... 6 Disponibilidade

Leia mais

Manual Software CMS. Introdução:

Manual Software CMS. Introdução: Introdução: O CMS é uma central de gerenciamento de DVRs, é responsável por integrar imagens de DVRs distintos, com ele é possível realizar comunicação bidirecional, vídeo conferência, função mapa eletrônico

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB

MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB Sumário PRÉ- REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB... 4 PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA... 4 INSTALANDO O SIGEP WEB... 6 INICIANDO O SISTEMA... 6 INICIANDO O SISTEMA...

Leia mais

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Guia do usuário Publicado: 09/01/2014 SWD-20140109134951622 Conteúdo 1 Primeiros passos... 7 Sobre os planos de serviço de mensagens oferecidos para o BlackBerry

Leia mais

Software Ativo. Operação

Software Ativo. Operação Software Ativo Operação Página deixada intencionalmente em branco PROTEO MANUAL OPERAÇÃO SUMÁRIO 1 - INSTALAÇÃO DO SOFTWARE ATIVO... 5 2 CRIANDO PROJETO UVS/ TMS PROTEO... 10 2.1 - Estrutura do Projeto...

Leia mais

Redes de Computadores LFG TI

Redes de Computadores LFG TI Redes de Computadores LFG TI Prof. Bruno Guilhen Camada de Aplicação Fundamentos Fundamentos Trata os detalhes específicos de cada tipo de aplicação. Mensagens trocadas por cada tipo de aplicação definem

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS Se todos os computadores da sua rede doméstica estiverem executando o Windows 7, crie um grupo doméstico Definitivamente, a forma mais

Leia mais

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras.

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras. MANUAL DO SISTEMA Introdução Apresentação Requisitos mínimos Instalação do programa Acessando o Secullum DVR Tela Principal Indicador de espaço em disco Disposição de telas Status de Gravação Usuário atual

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilizando o servidor de comunicação SCP Server HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00024 Versão 1.02 dezembro-2006 HI Tecnologia Utilizando o servidor de comunicação SCP Server

Leia mais

SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - STI

SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - STI AUTOR: MÁRIO SÉRGIO CINTRA CAMARGO ÍNDICE ACESSANDO O WEBMAIL... 04 TRABALHANDO COM O CORREIO ELETRÔNICO... 09 CONCEITOS BÁSICOS... 09 O VISUAL DO CORREIO ELETRÔNICO... 10 CONHECENDO A JANELA INICIAL DO

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO ADMINISTRAÇÃO DE TOKEN SAFESIGN

MANUAL DE INSTALAÇÃO ADMINISTRAÇÃO DE TOKEN SAFESIGN MANUAL DE INSTALAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE TOKEN SAFESIGN Manual de utilização do software de gerenciamento SafeSign Índice 1. Instalação... 3 1.1. Instalação no Windows... 3 1.2. Verificar versão do aplicativo...

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Manual de utilização do STA Web

Manual de utilização do STA Web Sistema de Transferência de Arquivos Manual de utilização do STA Web Versão 1.1.7 Sumário 1 Introdução... 3 2 Segurança... 3 2.1 Autorização de uso... 3 2.2 Acesso em homologação... 3 2.3 Tráfego seguro...

Leia mais

Mostrar área de trabalho.scf. Manual do Produto EDI.

Mostrar área de trabalho.scf. Manual do Produto EDI. Mostrar área de trabalho.scf Manual do Produto EDI. ÍNDICE MANUAL DO PRODUTO EDI....3 1. O QUE É O EDI?...3 1.1. VANTAGENS... 3 1.2. FUNCIONAMENTO... 3 1.3. CONFIGURAÇÃO NECESSÁRIA... 3 2. UTILIZANDO O

Leia mais

Versão 1.3 Abril de 2009. Suplemento do IPv6: Definir Configurações IP e Filtro IP

Versão 1.3 Abril de 2009. Suplemento do IPv6: Definir Configurações IP e Filtro IP Versão 1.3 Abril de 2009 Suplemento do IPv6: Definir Configurações IP e Filtro IP 2009 Xerox Corporation. Todos os direitos reservados. Xerox e o desenho da esfera de conectividade são marcas da Xerox

Leia mais

Expresso Livre Correio Eletrônico

Expresso Livre Correio Eletrônico Expresso Livre Correio Eletrônico 1. EXPRESSO LIVRE Para fazer uso desta ferramenta de correio eletrônico acesse seu Navegador de Internet e digite o endereço eletrônico expresso.am.gov.br. Figura 1 A

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.0.2 PDF-SERVER5-A-Rev2_PT Copyright 2013 Avigilon. Todos os direitos reservados. A informação apresentada está sujeita a alteração sem aviso

Leia mais

Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14

Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14 Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14 1/48 Este documento possui 46 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2013. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas.

Leia mais

Instalação do VOL Backup para Desktops

Instalação do VOL Backup para Desktops Este é o guia de instalação e configuração da ferramenta VOL Backup para desktops. Deve ser seguido caso você queira instalar ou reinstalar o VOL Backup em sistemas Windows 2000, XP, Vista ou 7, 32 ou

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID Saulo Marques FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CARAPICUIBA Sumário 1 Instalação... 4 2 Configuração inicial... 6 2.1 Scripts e Arquivos Auxiliares... 10 2.2 O Squid e suas configurações...

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR;

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Vid8 Servidor Versão 8.13.0411 Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Versão 8.12.0311 Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Versão 8.11.0311 Correção

Leia mais

Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1)

Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1) Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1) Primeira publicação: May 25, 2012 Americas Headquarters Cisco Systems, Inc. 170 West Tasman Drive San

Leia mais

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio:

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Produto: CL Titânio Assunto: Como acessar o CL Titânio remotamente via browser? Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Entre no menu clicando com o botão direito do

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração MG-Soft

Manual de Instalação e Configuração MG-Soft Manual de Instalação e Configuração MG-Soft V 1.5.3 www.pinaculo.com.br (51)3541-0700 Sumário Apresentação... 3 1. Instalando o MG-Soft Server... 3 1.1. Liberar as portas do Firewall... 3 1.2. Autorun...

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Requisitos mínimos de Hardware: Pentium 3 de 500 mhz ou Celeron de 700 mhz ou superior 128 MB de RAM 100 MB livres no disco rígido Requisitos de Software:

Leia mais

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Versão 1.5 Histórico de revisões Revisão Data Descrição da alteração 1.0 18/09/2015 Criação deste manual 1.1 22/09/2015 Incluído novas

Leia mais

Manual de referência do Device Storage Manager

Manual de referência do Device Storage Manager Manual de referência do Device Storage Manager Avisos sobre direitos autorais e marcas comerciais Copyright 2003 Hewlett-Packard Development Company, L.P. É proibida a reprodução, adaptação ou tradução

Leia mais

GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT

GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT SUMÁRIO Prefácio... 1 A quem se destina... 1 Nomenclatura utilizada neste documento... 1 Tela de login... 2 Tela Inicial... 4 Gestão de Dispositivo Acompanhar

Leia mais

Guia Rápido de Instalação. VNT 7704 e VNT 7708

Guia Rápido de Instalação. VNT 7704 e VNT 7708 Guia Rápido de Instalação VNT 7704 e VNT 7708 Conteúdo 1. Instale o HD... 3 1.1. Instale o HD... 3 2. Conexões... 3 2.1. Vista traseira do DVR de 04 canais... 3 2.2. Vista traseira do DVR de 08 canais...

Leia mais

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13 Visão Empresa de Contabilidade Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens:

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens: Caro cliente, atendendo a sua solicitação de auxílio no processo de configuração da placa VoIP na central Impacta, segue um passo-a-passo para ajudar a visualização. Abra o software de programação. Clique

Leia mais