Novas filiais. As operações nas cidades de Santos, Sorocaba e na capital carioca têm início nos próximos dias

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Novas filiais. As operações nas cidades de Santos, Sorocaba e na capital carioca têm início nos próximos dias"

Transcrição

1 Edição 107 Julho 2013 Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros Novas filiais em SP e no RJ As operações nas cidades de Santos, Sorocaba e na capital carioca têm início nos próximos dias Cursos Contmatic beneficiam 200 mil alunos em dez anos Tecnologia: ferramenta fundamental para contabilidade Consultor dá dicas para escritório ampliar faturamento

2 editorial Padrão de excelência Contmatic Como já havíamos antecipado em maio, a Contmatic Phoenix inaugura nos próximos dias novas filiais no interior de São Paulo. Os municípios de Santos e Sorocaba, polos de grande importância em suas respectivas regiões, vão abrigar as unidades da empresa, cujas portas serão abertas oficialmente nos próximos dias. A ampliação de nossa presença no interior paulista vem de encontro às necessidades dos profissionais das duas regiões, que juntas concentram mais de 10 mil trabalhadores contábeis. A novidade também nos aproxima, cada vez mais, dos parceiros (com essas unidades podemos levar nosso suporte técnico, cursos e treinamentos), além de marcar, firmemente, nossos propósitos de expansão. Não vamos, e muito menos queremos, parar por aí. Muito pelo contrário. O projeto de desenvolvimento sustentável da companhia caminha a passos firmes, com Sérgio Contente Presidente da Contmatic Phoenix Idealizador e mantenedor da Fundação Sérgio Contente Deus seja louvado o início também de nossas operações no Rio de Janeiro e a chegada ao mercado mineiro, ainda no próximo semestre. Parece muito em tão pouco tempo? Não para uma empresa que, em 25 anos, sempre caracterizou-se pelo respeito aos clientes e a eles apresenta soluções com tecnologia de ponta que o auxiliam diariamente em suas tarefas contábeis. Dessa forma, estamos prontos para encarar o futuro. E pensando nele também temos atuado, por meio dos Cursos Contmatic, na qualificação de clientes e seus colaboradores. Desde 2003, já contabilizamos cerca de 200 mil treinandos. E, anualmente, a procura só aumenta. Esse é o nosso padrão de excelência, o padrão Contmatic!!! Foto Divulgação canal aberto O Contmatic Mais publica a coluna Canal Aberto mensalmente. Nela apresentamos depoimentos de alunos e participantes dos cursos e palestras, e de colaboradores de clientes da Contmatic Phoenix. Envie também seu relato para o acompanhado de uma foto com uma resolução de, no mínimo, 300 dpi. Os depoimentos serão analisados pela Comissão Editorial, que pode reproduzí-los e editá-los total ou parcialmente. É com imensa satisfação que escrevo neste espaço para agradecer, à Contmatic Phoenix, pelos cursos ministrados a seus clientes. Para nós, profissionais da área, as aulas dos Cursos Contmatic são de extrema importância, pois contribuem diretamente com a qualificação e o aprimoramento de nossos conhecimentos. Obrigada à toda equipe da Contmatic! Edna Maria da Silva São Paulo/SP Fotos Divulgação Nesta edição: 3 Gilmar Duarte dá dicas de como aumentar o faturamento de sua empresa 6 4 Presidente do Sescon-SP fala sobre a contabilidade na era da tecnologia 7 5 Consultores dão dicas sobre quando trocar ou investir em sistemas 9 Contribuintes têm novos limites no regime de Lucro Presumido Contmatic finaliza preparativos para novas filiais no interior e no RJ Cursos Contmatic contabilizam 200 mil alunos em uma década Para mim é uma satisfação muito grande trabalhar com os sistemas da Contmatic. Eles atendem bem as nossas rotinas diárias no trabalho. Além disso, como cliente da empresa, também usufruo dos cursos. Fiz, recentemente, o de Contabilidade geral, que foi de grande valia para a minha qualificação. Eu os recomendo a quem busca atualizar-se profissionalmente Osmar Antônio de Carvalho São Paulo/SP Contmatic Phoenix Rua Padre Estevão Pernet, 215, Tatuapé, São Paulo/SP, CEP Telefone: (11) Conselho editorial: Sérgio Contente (Presidência) - Mário Hessel (Diretoria executiva) - Priscila Ribeiro - Salgado (Cursos) - Ailton dos Santos Silva (TI) - Bernadete Conceição (Legalmatic) - Roberval Lourenço (Vendas) - Rita de Cássia Müller (Marketing) Produção editorial: Versátil Comunicação Estratégica (www.versatilcomunicacao.com.br) Textos: Helder Horikawa Jornalista responsável: Cícero Vieira (MTb ) Projeto gráfico: Thatto Comunicação 360º (www.thatto.com.br) Impressão: Coktail Gráfica e Editora Periodicidade: mensal Tiragem: 20 mil exemplares - As opiniões expressas em artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores. Fale com a Contmatic: Comercial: (11) Financeiro: (11) Cursos: (11) Treinamentos: (11) Suporte: Folha: (11) G5/Junior: (11) Orion: (11) Contábil: (11) Rede: (11) Outros: (11) contmatic

3 a palavra é sua Empresário contábil: aumente o faturamento com a prestação de serviços acessórios Gilmar Duarte* A prestação dos serviços contábeis deve ser precedida do contrato. Assim também determina a resolução nº 987/2003 do Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Nesse pacto todas as regras que regem o relacionamento comercial devem ser claramente relatadas e aqui quero destacar a importância da descrição detalhada dos serviços que compõe o honorário pré-estabelecido. Quando se oferta serviços a um prospect deve ficar claro aqueles que serão executados, sem que haja a cobrança adicional. Algumas empresas cobram acessoriamente serviços que já não podem mais ser assim designados e geram objeções por parte do cliente, pois o honorário apresenta distorções significativas de um mês para o outro. Fica a sugestão para incluir no honorário fixo o valor dos serviços para cumprir as obrigações da DCTF, Dacon, IRPJ, Rais e DFC. Essa prática faz com que o cliente tenha 12 parcelas anuais fixas, tornando- -o mais satisfeito. Calcule o valor para desempenhar essas obrigações, divida por 12 e proponha ao cliente para adicionar ao honorário. O mesmo procedimento poderá ser feito com a cobrança do 13º honorário. As empresas do mundo inteiro desejam maximizar o faturamento e para isso buscam atender outras necessidades do cliente, além das mercadorias e serviços que tradicionalmente oferta. Os escritórios de contabilidade devem se preparar e oferecer outros serviços com o objetivo de prover melhor o seu cliente e naturalmente maximizar o faturamento da empresa. Esses serviços são batizados de acessórios, ou seja, aqueles que não fazem parte do contrato, mas que a empresa contábil está preparada para executar com eficiência. Certamente, todas as empresas contábeis já executam os serviços acessórios, porém, nem todas sabem como fazer para cobrar, especialmente devido ao medo de perder o cliente. Com essa prática a rentabilidade cai, pois necessita de mão de obra para a realização das tarefas. Experimente calcular quanto tempo foi consumido em um mês para realizar tarefas acessórias e que não estão sendo cobradas. Quando o cliente solicitar um serviço acessório ou você ofertar, sempre informe que o contrato não ampara, porém, está preparado para oferecê-lo e informe o valor. Abaixo, segue a relação com alguns serviços que toda empresa contábil pode oferecer e dessa forma maximizar o faturamento, a lucratividade e ainda satisfazer o cliente: Projetos financeiros; Análise de viabilidade de um novo negócio; Constituição e alteração de sociedades; Emissão de certidões; Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore); Recalculo de tributos; Retrabalho devido a erro de informação do cliente; Parcelamento de tributos; Consultoria; Acompanhamento para homologação da rescisão do contrato de trabalho; Elaboração de contratos; Preparação de documentos para a participação em licitações; *É consultor, empresário contábil, palestrante e autor do livro Honorários contábeis. Uma solução baseada no estudo do tempo aplicado Preenchimento de cadastros para instituições financeiras e fornecedores; Acompanhar e levantar informações para auditorias e consultorias de clientes; Acompanhar procedimentos de fiscalização; Calcular o lucro imobiliário para o recolhimento do imposto; Treinamentos e cursos para funcionários do cliente; Acompanhar o cliente em reuniões com o advogado, fiscal, etc.; Cadastro Específico do INSS (CEI) para construção civil; Pedido de restituição de tributos pagos indevidamente; Atualização cadastral junto ao Serasa; Preenchimento de relatórios a pedido do IBGE (PAC, PAIC, PAS, PIA etc.). Não basta prestar outros serviços que não integram o contrato, mas é necessário cobrar. Antes de executar informe que você poderá prestar o serviço e o valor. Mãos à obra e boa sorte. Foto Divulgação contmatic 3

4 entrevista A contabilidade na era da tecnologia Para o presidente do Sescon-SP, investimento na área permite uma prestação de serviços mais ágil e qualidade, que pode potencializar a gestão e trazer mais competitividade à empresa Serviço mais rápido, seguro e com qualidade. Com base nesse tripé, as empresas contábeis estão ampliando seus investimentos em tecnologia para atender bem a seus clientes. Nesse cenário, novas máquinas e bons softwares são fundamentais. Afinal, a contabilidade é um dos setores que não vive mais sem a ajuda deles. A informática possibilita aos profissionais contábeis muitas facilidades, que vão do lançamento e processamento das informações à geração de relatórios completos essenciais à sobrevivência de qualquer companhia. Em entrevista ao Contmatic Mais, Sérgio Approbato Machado Júnior, presidente do Sescon-SP, fala sobre a importância da tecnologia na área e como escolher bem seus sistemas. Escolher um sistema para uma empresa contábil é uma missão difícil. São várias as situações a serem analisadas (custo, benefício, recursos, etc). Quais os quesitos fundamentais para que o investimento não seja equivocado? Diante da realidade altamente competitiva em que vivemos, o investimento em informatização, ainda mais se levarmos em conta a necessidade dessas ferramentas para a eficiência também na prestação de contas aos Fiscos, é fundamental. No entanto, há vários aspectos que devem ser considerados na aquisição de hardwares e softwares. É preciso ter uma visão sistêmica do negócio, fazer uma radiografia para identificar todas as necessidades e etapas dos processos, procurar no mercado alternativas de tecnologia que atendam a elas, a aplicabilidade real deles e a sua efetividade para o negócio, sempre tendo como foco a relação custo-benefício, a qualidade do produto ou serviço prestado, a agilidade e satisfação dos clientes. A informática é fundamental para a contabilidade. Hoje, definitivamente, é impossível manter um escritório sem pensar em investimentos em sistemas? Realmente. Com a competitividade do mercado, a necessidade de melhoria dos processos, de agilidade, integração de dados e procedimentos, de diminuição de retrabalho e otimização de tempo, o investimento em tecnologia é vital. Porém, o quanto se investe depende de inúmeras variáveis, como o tamanho da empresa, o tipo do negócio, os recursos humanos empregados, da logística do empreendimento, se há necessidade de softwares sob encomenda, entre outros fatores. A informática proporciona à contabilidade inúmeras facilidades. Como analisa a qualidade dos sistemas disponibilizados atualmente pelo mercado? A informática transformou a contabilidade nos últimos anos e hoje uma área está intrinsecamente ligada à outra. Temos ótimas soluções no mercado, ferramentas facilitadoras que contribuem decisivamente para o desenvolvimento pleno dos negócios, que integram departamentos e recursos e otimizam os processos. Cada empresa tem um tipo de necessidade, portanto, também é importante ressaltar a flexibilidade desses sistemas tanto para as necessidades de cada organização como para as mudanças econômicas, legislativas, tecnológicas e fiscais. Approbato: bons sistemas permitem a otimização do tempo e precisão de relatórios, além de minimizar possíveis retrabalhos De que forma o advento da informática acaba por impactar na atividade do profissional contábil? Além de otimizar tempo e gerar relatórios mais precisos, quais são as principais vantagens de um escritório bem informatizado, especialmente para os seus clientes? Podemos destacar como vantagens de algumas dessas ferramentas, além da otimização do tempo e precisão de relatórios, a minimização de retrabalhos, aumento da eficiência, a atualização constante sobre as mudanças legislativas, fiscais e econômicas, hoje fundamentais para o segmento contábil, entre diversas outras. Tudo isso permite aos clientes uma prestação de serviços mais ágil, com mais qualidade, que pode potencializar a sua gestão e trazer mais competitividade. veja mais Confira essa entrevista completa no site Foto Sescon-SP/Divulgação 4 contmatic

5

6 Espaço Contábil EFD-Contribuições e Sped Fiscal para mais empresas A partir de 1º de julho um novo grupo de pessoas jurídicas será obrigado a entregar a EFD-Contribuições. Nele estão as instituições financeiras e assemelhadas, seguradoras, entidades de previdência privada e operadoras de planos de assistência à saúde. O mesmo vale para uma nova relação de contribuintes que devem entregar o Sped Fiscal (ICMS/IPI). Isso já vem ocorrendo desde o ano passado. As obrigações foram divididas em seis etapas. Na primeira contribuintes entregaram o arquivo em outubro. Outros contribuintes o fizeram a partir de janeiro e outros contribuintes estão no grupo que iniciaram ou ainda farão a entrega nos meses de março, julho e outubro de 2013 e janeiro de A consulta aos obrigados à EFD pode ser feita no site da Secretaria da Fazenda, pelo link https://www.fazenda. sp.gov.br/sped/obrigados/obrigados. asp, informando o número do CNPJ base da empresa. Lucro Presumido: novo limite vale a partir de 2014 A partir de 1º de janeiro do próximo ano, as pessoas jurídicas cuja receita bruta total, no ano-calendário anterior, tenha sido igual ou inferior a R$ 78 milhões, ou a R$ 6,5 milhões multiplicados pelo número de meses de atividade do ano-calendário anterior, quando inferior a 12 meses, poderão optar pelo regime de tributação do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) com base no Lucro Presumido. A medida tornou-se pública após a veiculação no Diário Oficial da União da Lei nº /2013 sancionada pelo governo federal. Com o novo reajuste, ficam automaticamente obrigadas ao regime do Lucro Real somente as empresas com receita bruta total acima de R$ 78 milhões, exceto aquelas impedidas de optar pelo Lucro Presumido, mesmo que tenham faturamento inferior a esse como, por exemplo, as empresas de factoring. Até a sanção do projeto, que provocou as mudanças, os limites aplicados são de R$ 48 milhões anuais e R$ 4 milhões mensais. Programação do EAD Contmatic DESDE O FINAL DE 2012, a Contmatic Phoenix disponibiliza de forma gratuita, para seus cerca de 17 mil clientes, o EAD (Ensino à Distância) com treinamentos dos sistemas da Linha Phoenix. Essa novidade facilita o trabalho dos consultores técnicos no atendimento aos clientes com dúvidas operacionais nos sistemas. Confira a programação dos treinamentos neste mês de julho. GRATUITO TREINAMENTO C.H. DATA HORÁRIO Contábil Phoenix - Parte cadastral 1h10 01/07 9h30 10h40 Contábil Phoenix - Lançamentos e relatórios 1h10 02/07 9h30 10h40 Contábil Phoenix - Centro de custo e Lalur 1h10 03/07 9h30 10h40 Contábil Phoenix - Integrações 1h10 04/07 9h30 10h40 G5 Phoenix - Parte cadastral 1h10 08/07 9h30 10h40 G5 Phoenix - Escrituração de notas e livros fiscais 1h10 09/07 9h30 10h40 G5 Phoenix - Obrigações acessórias 1h10 10/07 9h30 10h40 G5 Phoenix - Integrações 1h10 11/07 9h30 10h40 Folha Phoenix - Parte cadastral 1h10 15/07 9h30 10h40 Folha Phoenix - Cálculos e relatórios 1h10 16/07 9h30 10h40 G5 Phoenix - EFD Fiscal e Contribuições: Cadastros fundamentais 1h10 16/07 16h 17h10 Folha Phoenix - Férias individuais e coletivas 1h10 17/07 9h30 10h40 G5 Phoenix - EFD Fiscal e Contribuições: Escrituração e arquivo 1h10 17/07 16h 17h10 Folha Phoenix - Rescisão e rescisão complementar 1h10 18/07 9h30 10h40 G5 Phoenix - EFD Fiscal e Contribuições: Cadastros fundamentais 1h10 22/07 16h 17h10 G5 Phoenix - EFD Fiscal e Conribuições: Escrituração e arquivo 1h10 23/07 16h 17h10 6 contmatic

7 especial Contagem regressiva para a inauguração das novas filiais no interior e rj Já está praticamente tudo pronto para o início das operações das filiais da Contmatic Phoenix nas cidades de Santos e Sorocaba, em São Paulo, e no Rio de Janeiro, na capital carioca. A empresa ajusta os últimos detalhes para que todas elas comecem a funcionar a pleno vapor nos próximos dias. As novas unidades juntam-se à matriz e às filiais estabelecidas em Ribeirão Preto, São José dos Campos, São José do Rio Preto, Marília e Campinas. Essa ampliação faz parte do nosso projeto de crescimento sustentável para as próximas décadas. Além disso, estamos atendendo as reivindicações de nossos clientes dessas regiões, que são estratégicas em nosso planejamento, argumenta o presidente Sérgio Contente. De acordo com Ariovaldo Feliciano, presidente do Sescon na Baixada Santista, a chegada da Contmatic à região será muito boa para os profissionais contábeis e à empresa. Teremos à disposição alguns dos melhores sistemas do mercado e a Contmatic, certamente, poderá beneficiar-se disso, ampliando seu portfólio de parceiros e consolidando definitivamente a sua marca, explica o dirigente. Contabili- zada a Baixada, o litoral sul (Mongaguá, Peruíbe, Itanhaém e Cananeia) e o Vale do Ribeira, são cerca de 5 mil profissionais do setor. Para Mariano Amadio, vice-presidente do Sindicato dos Contabilistas de Sorocaba e Região, a inauguração de uma filial na cidade é muito bem-vinda. Por mais que a tecnologia nos propicie falar a qualquer hora do dia com a Contmatic, ter a presença física da empresa por aqui nos aproxima ainda mais da companhia. Com esse atendimento sentimo-nos ainda mais seguros e abertos para ampliarmos nossa parceria, diz. Unidade carioca A filial no Rio de Janeiro, a primeira fora do território paulista, faz parte do projeto de expansão da companhia. O Estado tem, segundo dados do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), profissionais, com contadores e técnicos em contabilidade espalhados em organizações. O presidente Sérgio Contente espera, no segundo semestre, dar início às operações da filial em Belo Horizonte, capital mineira. Em todas essas localidades, o objetivo é conquistar clientes apresentando a qualidade de seus programas, os serviços gratuitos como os Cursos Contmatic, a consultoria Legalmatic e o Contmatic Itinerante, entre outros benefícios. Desde que anunciou o seu plano de expansão, em abril de 2012, a Contmatic Phoenix projeta um crescimento estimado de 30% ao ano. Com os novos investimentos e a abertura das filiais, a empresa espera aumentar seu número de clientes em carteira, atualmente em 17 mil, até o final deste ano. Contmatic na Convecon A Contmatic Phoenix será um dos destaques da 23ª Convenção dos Profissionais da Contabilidade do Estado de São Paulo (Convecon), que ocorre no Palácio das Convenções do Anhembi, na capital paulista, entre os dias 18 e 20 de agosto. O lema deste ano é Contabilidade: Ciência Estratégica a Serviço da Sociedade. O estande da Contmatic estará na Rua D 02, bem na entrada do Grande Auditório. As inscrições, no valor de R$ 425, já podem ser feitas no site O valor para estudantes da área contábil, sem registro no CRC SP, e acompanhantes é de R$ 200. Cerca de 3,5 mil pessoas devem participar do evento. contmatic 7

8 nossos parceiros Confiança e segurança nos sistemas da Contmatic Marcelo Cardoso Cristovam e Maria José Cristovam ainda eram apenas noivos quando resolveram, em fevereiro de 1993, colocar em prática o projeto do negócio próprio no Jardim Belém, na zona leste de São Paulo. Surgia, dessa forma, a Fênix Assessoria Contábil. A princípio, apenas o casal e a recepcionista em um pequeno imóvel alugado no centro do bairro. A abertura da Fênix há 20 anos foi um marco. Constituir a empresa foi a realização de um sonho. Aliado a isso, também nos casamos, lembra Maria José. O prédio alugado ficou no passado. Desde 2006, a empresa, parceira da Contmatic Phoenix, está em um imóvel próprio no mesmo Jardim Belém. Isso deu mais confiança aos clientes e nos oferece mais estabilidade para crescermos de forma sustentável, explica. A Fênix utiliza os programas Folha, Contábil e G5 da Contmatic há dois anos. Mas já foi usuária dos sistemas logo no início de suas atividades. Voltamos a firmar uma nova parceria porque sentimos falta da qualidade dos softwares da Contmatic. Eles são de ótima qualidade e nos ajudam muito no nosso dia a dia, otimizando nosso trabalho no escritório, elenca Maria José. Hoje, o escritório do casal Cristovam mantém uma equipe de 13 colaboradores e tem no portfólio uma média de 180 clientes, assessorados nas áreas fiscal, contábil, trabalhista e jurídica. Temos profissionais experientes, que, a exemplo da Contmatic, estão sempre prontos para proporcionar um atendimento diferenciado de acordo com a necessidade de cada um deles, destaca Marcelo Cardoso. Marcelo e Maria José criaram a Fênix em 1993 Foto Divulgação convênio educacional Programa beneficiará mais de 200 alunos na Etec Anhanguera Uma das mais novas unidades criadas pelo Centro Paula Souza, do governo do Estado de São Paulo, a Escola Técnica Estadual Bartolomeu Bueno da Silva (Etec Anhanguera), em Santana do Parnaíba, na região metropolitana da capital, também é uma das instituições de ensino incluídas na lista das beneficiadas pelo Convênio Educacional da Contmatic Phoenix. A escola, que entrou em funcionamento oficialmente em julho de 2012, fechou acordo com a Contmatic no princípio deste ano. A Etec Anhanguera, como diz o seu coordenador e professor Fernando Rodrigues, procurava um parceiro no setor contábil para a obtenção de programas à institui- ção. Fizemos uma prospecção de campo, junto às outras instituições de ensino técnico, faculdades, e principalmente, muitos escritórios e empresários contábeis. Com isso, tivemos a convicção de que a Contmatic supria todas as nossas necessidades, diz. A Contmatic disponibilizou à Etec Anhanguera os sistemas G5, JR, Folha, Contábil e o Gescon. Eles atendem plenamente as práticas contábeis, muito atualizados e em acordo com as diretrizes jurídicas do país, argumenta. Atualmente, 150 alunos utilizam os programas no curso de Contabilidade. Mas esse número deverá passar de 200 no segundo semestre, com a abertura de mais duas salas. De acordo com o professor Fernando, a parceria com a Contmatic é fundamental na formação dos alunos. Com conhecimento, eles têm a oportunidade de se diferenciar no mercado de trabalho, pois utilizam sistemas que são admirados no meio contábil. Digo aos alunos que existem os técnicos em contabilidade, mas que eles são, com a Contmatic, técnicos com um plus a mais no currículo, completa. A Etec Anhanguera oferece, atualmente, os cursos de Contabilidade, Informática para internet (webdesign) e Segurança do trabalho. No total, são atendidos cerca de 400 alunos. 8 contmatic

9 ações sociais sérgio contente Cursos Contmatic: 200 mil treinandos em uma década Apenas no primeiro semestre deste ano, aproximadamente 12 mil alunos, divididos em 290 turmas, participaram dos cursos Fotos Divulgação Criado de forma oficial em 2003 para orientar, capacitar e atualizar profissionalmente os clientes, empresários contábeis e seus colaboradores, os Cursos Contmatic, que até 2011 eram conhecidos simplesmente por Cead (Cursos Especiais de Aprimoramento e Desenvolvimento Profissional), são um grande sucesso. Os números não deixam dúvidas. Em uma década, já são cerca de 200 mil treinandos em 6 mil cursos realizados. Apenas no primeiro semestre deste ano, aproximadamente 12 mil alunos, divididos em 290 turmas, participaram dos cursos. A extensa programação inclui temas como Departamento pessoal, Contabilidade geral, Escrita fiscal, Abertura e encerramento de empresas, Sped fiscal, Substituição tributária e Desoneração da folha de pagamento. Todos os cursos são gratuitos para os clientes da Contmatic, mas também são abertos aos não clientes mediante o pagamento de uma taxa. O de IFRS, que oferece 12 pontos, é reconhecido para a Educação Profissional Continuada do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), atendendo as normas da Resolução CFC nº 1.377/11. Segundo Priscila Salgado, coordenadora dos Cursos Contmatic, a cota é destinada de acordo com a modalidade contratual, não ultrapassando, porém, a quatro inscrições no período de 30 dias. Para clientes destinamos 90% das vagas. Priorizamos a lista de espera, convocando os clientes por ordem de preenchimento, explica. Os alunos são atendidos atualmente por 78 professores, incluindo matriz e filiais. Entre os principais nomes que já ministraram aulas no local estão Heiguiberto Guiba Della Bella (delegado regional do Trabalho no Estado de São Paulo), Roberto Gottschal (auditor fiscal da Previdência Social) e Mario Jorge Tsuchiya (consultor e assistente técnico da Procuradoria do INSS). Qualidade aprovada Quem passou pelo Cursos Contmatic só tece elogios à iniciativa de Sérgio Contente. Eles são ótimos, com excelente conteúdo e professores, que falam nossa língua e sabem das dificuldades que enfrentamos no dia a dia. Ao final de cada curso saio mais confiante e pronta para encarar os desafios, elenca Elaine Antunes M. Souza, da Mapa Organização Contábil, de São Paulo. Desde 2000 na empresa, Elaine contabiliza ter feito mais de 30 cursos. Como encarregada de departamento, incentivo a participação dos amigos nos cursos, que são extremamente válidos para o crescimento profissional, afirma. Mauro Funchal da Silva, da Contabilidade Santa Isabel, também da capital paulista, concorda em gênero, número e grau com Elaine. A qualidade dos professores e dos cursos é excelente. Os profissionais, por sua vez, são bem instruidos para passar adiante o conhecimento sobre as áreas estudadas, explica. Ex-aluno da Fundação Sérgio Contente, Mauro fez seu primeiro curso na Contmatic em setembro de Desde então, não parou mais. E, por meio deles, passou de auxiliar de escritório a gerente de Departamento Pessoal. Elaine contabiliza ter feito mais de 30 cursos Mauro fez seu primeiro curso em setembro de 2009 Números 2012: 704 cursos e 26 mil participantes 2013: 290 cursos e 12 mil participantes* Total: 6 mil cursos e 200 mil participantes** *Números registrados até junho último. **Estimativas até o fechamento desta edição em 20 de junho Cursos para estudantes Noventa porcento das vagas dos Cursos Contmatic são destinadas aos clientes da empresa. Os 10% restantes são oferecidos a não clientes mediante o pagamento de uma taxa e aos estudantes de universidades atendidas pelo Convênio Educacional, que obtêm descontos de 60% nas inscrições. Alunos de outras instituições ganham 30%. Para inscrever-se, é preciso apenas apresentar uma declaração da universidade ou boleto de pagamento. Os dez mais procurados 1. Desoneração da folha de pagamento 2. Cálculo da folha de pagamento e apuração dos encargos trabalhistas 3. Escrita fiscal 4. Sped EFD-Contribuições (Lucro Real e Lucro Presumido) 5. Departamento pessoal 6. Analista fiscal 7. Faturamento e emissão de notas fiscais 8. Contabilidade geral 9. Dacon e DCTF 10. Conectividade Social-ICP contmatic 9

10 soluções contmatic G5 e Orion integração que facilita a vida do contador Um é, desde 1987, o best seller dos sistemas de livros fiscais. O outro, desde 2010, é o melhor e mais completo programa de ERP do mercado, destinado principalmente às pequenas e médias empresas nas áreas da indústria, comércio e prestação de serviço. Juntos, os dois sistemas da Contmatic Phoenix, uma vez integrados, contribuem muito no trabalho dos profissionais contábeis, gerando relatórios precisos e dando mais segurança às informações. Essa integração, segundo a consultora do Orion Cristiane Oliveira, facilita a geração dos arquivos para o envio da EFD-Contribuições e da EFD-ICMS/IPI, entre outras obrigações. Devido a integração entre os sistemas, a recepção dessas notas vem totalmente adequada à geração desses arquivos por termos um layout desenvolvido pela Contmatic que propicia a entrega completa do Sped. Além disso, disponibilizamos a emissão dos livros fiscais, apurações, relatórios e outras obrigações acessórias, completa Cristiane. O G5 Phoenix recebe os arquivos de integração do Orion por meio do CRM Web Cloud. Com isso, não é necessário efetuar nenhum ajuste nos arquivos para receber as informações. Ao acessar o menu CRM Web Cloud em opção Receber, o cliente deve informar o nome de usuário e a senha. Ao se logar será possível selecionar os arquivos para serem recebidos no G5 Phoenix com as informações das notas emitidas/recebidas no Orion. Com isso as informações recebidas no G5 serão de acordo com a emissão/recebimento das notas geradas no Orion, esclarece o consultor Fábio Alves Izidoro. G5 recebe os arquivos de integração do Orion por meio do CRM Web Cloud; com isso não é necessário ajustes para receber as informações 10 contmatic O G5 é um sistema prático e eficiente, que objetiva auxiliar o usuário, simplificando o trabalho de digitação por meio de facilidades técnicas, como fixação ou eliminação de determinados campos, dicas e sugestões operacionais, teclas de atalho e integrações. Procuramos sempre desenvolver nossos sistemas de acordo com as novas obrigações e exigências da legislação. Com isso facilitamos o trabalho de nossos clientes, de forma que eles possam atender plenamente em seus serviços, argumenta o presidente da Contmatic, Sérgio Contente. Integração facilita a geração dos arquivos para o envio da EFD-Contribuições e da EFD-ICMS/ IPI, entre outras obrigações CONHEÇA ALGUMAS DAS VANTAGENS DO G5 Controla automaticamente as retenções de serviços prestados e saídas para empresas do Lucro Real Importa, escritura e exporta os arquivos digitais EFD-ICMS/IPI e EFD-Contribuições Pré-valida as informações dos arquivos antes da validação do PVA da Receita Federal do Brasil Importa arquivos do CT-e e NF-e nos formatos xml ou pelo site da Receita Federal Leitor óptico Importa arquivo NFP de cupom fiscal com itens Totalmente integrado com os sistemas G5 Control, NAV, IRPJ/ JR, Contábil, Gescon, Orion, Loja, ENFS e CRM Web Cloud Integração com a NFP C M Y CM MY CY CMY K

11 Desde 1987 Sistema Homologado Contmatic Loja Phoenix Automação Comercial Sistema Homologado A solução que você procura pelo menor preço do mercado! Retaguarda Totalmente online; Sem custos com infraestrutura; Emite a NF-e com certificados A1 e A3; DAV e pré-vendas integrados ao PDV; Importa produtos e parceiros via xml; Integração de dados com a contabilidade. Frente de Caixa Trabalha com as principais impressoras fiscais do mercado; Integração com diversos hardwares; Adequado a Nota Fiscal Paulista, Cupom Mania e Minas Legal; Preparado para atender a Lei /12; Múltiplas formas de pagamento; Múltiplos cartões da mesma venda. R$90,00 ao mês Retaguarda totalmente online Frente de caixa com três PDVs Treinamento GRATUITO VENDAS:

12 legalmatic phoenix CONTÁBIL Os Termos de Abertura e Encerramento do Livro Diário devem conter os dados de todos os sócios? Ou somente daquele que responde pela empresa como administrador? No registro dos livros contábeis, os Termos de Abertura e Encerramento deverão constar o nome e a assinatura do responsável pela empresa, conforme o modelo disponibilizado pela Junta Comercial e o Sescon-SP. Esse deve ser acompanhado da assinatura do contabilista legalmente habilitado, com indicação do número de sua inscrição no Conselho Regional (CRC), em acordo com o artigo 10 da Instrução Normativa DNRC nº 107/08. Como proceder em uma empresa que tem os bens do Ativo Imobilizado já depreciados? Eles devem constar nos livros contábeis? Conforme o Parecer Normativo CST nº 146/75, se não restar ao bem nenhum valor econômico apurável, a sua baixa contábil somente será admitida se ele tiver sido baixado fisicamente, isso é, saído em definitivo do patrimônio da empresa, fato que deverá ser comprovado por documentos de idoneidade indiscutível. O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) 27, por sua vez, destaca a baixa do Ativo Imobilizado somente por ocasião de sua alienação ou quando não há expectativa de benefícios econômicos futuros com a sua utilização ou alienação. Portanto, deverá constar o registro do bem no Ativo Imobilizado, bem como a sua depreciação acumulada, salvo nas situações supracitadas. Como contabilizar a receita de juros/multas provenientes de cobrança em boletos? Nas situações em que a empresa realiza uma operação financeira e tem o direito de receber juros/multas que serão apurados, de acordo com o teor da operação, na contabilização deverá ser segregado o valor dos juros/multas do valor original a receber. Ou seja, a receita com eles deverá ser registrada separadamente do valor original da cobrança. TRIBUTÁRIA Qual é a penalidade para a empresa que transmitiu o arquivo EFD-ICMS/IPI sem as informações do registro de inventário? O contribuinte está sujeito a duas penalidades no que tange a falta de informações da EFD-ICMS/IPI. No âmbito estadual, multa equivalente a 1% do valor do estoque não escriturado relativo ao registro de inventário de mercadorias, conforme artigo 527 RICMS/SP. No âmbito federal, multa de 0,2%, não inferior a R$ 100, sobre o faturamento do mês anterior ao da entrega da declaração, a escrituração equivocada, assim entendida como receita, aquela decorrente das vendas de mercadorias e serviços, conforme III do artigo 8º da Lei nº /12. Qual o prazo para obrigatoriedade de utilização do Cupom Fiscal Eletrônico CF-e? A emissão do Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e), modelo 59, por meio do SAT, inicialmente entraria em vigor em 1º de julho de Entretanto, esse prazo foi prorrogado para 1º de abril de Para consultar o cronograma de obrigados de acordo com a Portaria nº 37/2013 acesse em <legislação> <tributária> <Portarias Cat>. Os rendimentos de aplicação financeira de uma empresa optante pelo Simples Nacional devem ser considerados na base de cálculo para fins de cômputo do DAS? Não existe previsão legal exigindo a tributação do Simples Nacional nos rendimentos de aplicação financeira. No entanto, o contribuinte recolhe o IR retido sobre tais aplicações, conforme preceitua a Instrução Normativa RFB nº 765/07. Uma empresa optante pelo Simples Nacional deve recolher valores retidos de Pis/Cofins/CSLL de serviços tomados? Não. Pois no tocante da retenção Pis/Cofins/CSLL não será devida pelo tomador optante pelo Simples Nacional, conforme dispõe a Instrução Normativa SRF nº 459/04. Os rendimentos de aplicação financeira de uma empresa optante pelo Simples Nacional devem ser considerados na base de cálculo para fins de cálculo do DAS? Não existe previsão legal exigindo a tributação do Simples Nacional nos rendimentos de aplicação financeira. No entanto, o contribuinte recolhe o IR retido sobre tais aplicações, conforme preceitua a Instrução Normativa RFB nº 765/ contmatic

13 É possível uma pessoa física firmar dois contratos de trabalho com o mesmo empregador, um na condição de empregado e outro como autônomo? Inexiste na legislação trabalhista disposição expressa que autorize ou proíba a prestação de serviços por uma pessoa na condição de empregado e autônomo para uma mesma empresa. Os tribunais, por sua vez, vêm acatando dois contratos de trabalho como um mesmo empregado. Logo, se é possível firmar dois contratos na condição de empregado com o mesmo empregador, por analogia, é possível também firmar um contrato como empregado e outro como autônomo, desde que as atividades sejam inteiramente diversas e o horário de trabalho seja bem definido. A partir de quantos funcionários a empresa é obrigada a manter em seu quadro de pessoas portadoras de deficiência? O artigo 93 da Lei n º 8.213/91 determina que a empresa com cem ou mais empregados está obrigada a preencher de 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas portadoras de deficiência, habilitadas, na seguinte proporção: I. até 200 empregados...2% II. de 201 a % III. de 501 a 1 mil... 4% IV. de em diante...5% Observa-se que a dispensa de trabalhador reabilitado ou de deficiente habilitado ao final de contrato por prazo determinado de mais de 90 dias, e a imotivada, no contrato por prazo indeterminado, só poderá ocorrer após a contratação de substituto de condição semelhante. O exame demissional deve ser apresentado no ato da homologação da rescisão contratual? Sim. Dispõe a Instrução Normativa SRT nº 15/10 que, na assistência da rescisão de contrato, é obrigatória a apresentação do Atestado de Saúde Ocupacional Demissional, ou periódico, dentro do prazo de validade, atendidas as formalidades especificadas na Norma Regulamentadora - NR 7, aprovada pela Portaria nº 3.214, de 8 de junho de 1978, e alterações posteriores. Sendo assim, é obrigatório o exame demissional ou periódico dentro da validade no ato da homologação da rescisão contratual. Para fins de cumprimento da cota de portadores de deficiência, considera-se o total de empregados de cada estabelecimento separadamente? Não. Tanto para verificar se a empresa está obrigada a ter portadores de necessidades especiais no seu quadro, isto é, ter cem ou mais empregados, como para fixar o percentual dos cargos a serem preenchidos, deve ser utilizado o número de empregados da totalidade de todos os estabelecimentos da empresa, nos termos do 1º, artigo 10 da Instrução Normativa MTE nº 20/01. TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA consultoria LegalMatic Com profissionais atualizados, experientes e bastante atentos, a Consultoria Legalmatic Phoenix oferece, gratuitamente aos clientes da Contmatic, o esclarecimento adequado das principais dúvidas sobre a legislação e os procedimentos das áreas tributária, contábil, trabalhista e previdenciária. Acidente de trabalho - Depósitos de FGTS Nos termos do artigo 28 do Decreto 99684/90, o depósito na conta vinculada do FGTS é obrigatório durante o afastamento decorrente de acidente de trabalho. Ainda que o órgão previdenciário, inicialmente, tenha concedido auxílio-doença e, posteriormente, reconhecendo o acidente, transformado o benefício em auxílio-doença acidentário, com data retroativa, deve a reclamada arcar com os depósitos pertinentes de todo o período de afastamento TRT/MG - RO 3709/02 - Juiz Rogério Valle Ferreira Plano de Demissão Voluntária A adesão voluntária do empregado ao plano demissional promovido pelo empregador, com o recebimento de indenização compensatória pela extinção do contrato, implica renúncia ao direito à estabilidade sindical e à reintegração no emprego TRT/PR - RO Juiz Tobias de Macedo Filho Suspensão de Contrato de Trabalho A suspensão do contrato é computada como tempo de serviço, nos termos do parágrafo único do artigo 4º da CLT. Não sendo causa de suspensão ou interrupção do prazo prescricional, não há que se falar em desconsideração do período de afastamento por acidente de trabalho para efeito da contagem da prescrição TRT/PR - RO Juiz Tobias de Macedo Filho Gratificação natalina - Multa Comprovando-se que a reclamada deixou de efetuar o pagamento da gratificação de Natal e das férias proporcionais, que se tipificam como verbas rescisórias, correta é a sentença que deferiu à reclamante o pagamento da multa moratória prevista no art. 477, parágrafo 8º, da CLT, independentemente do fato dela haver pedido demissão do emprego. Recurso ordinário não-acolhido nesse aspecto TRT/PE - RO 6524/95 - Juiz Nelson Soares da Silva Júnior jurisprudência contmatic 13

14 Galeria Homenagem em Santos e arraiá em Bauru Fotos Divulgação A gerente de Marketing da Contmatic, Rita Muller, esteve no lançamento oficial, em São Paulo, da campanha 2013: O Ano da Contabilidade do Brasil. A cerimônia ocorreu na Assembleia Legislativa. Sérgio Contente com João Bacci (ex-presidente da Fecontesp) O presidente da Contmatic Phoenix, Sérgio Contente, foi homenageado pelo Sindicato dos Contabilistas de Santos (SinconSantos) no dia 24 de maio, com o título de Sócio Benemérito. A homenagem na Câmara Municipal integrou os festejos do Dia do Contabilista, comemorado oficialmente em 25 de abril. Rogério Marotta (diretor executivo do CRC MG), Rita Muller e Juarez Carneiro (presidente do CFC) Paulo Sérgio Gobbi, Altair Fernandes, Roberto Martinelo (presidente da Associação Comercial e Industrial de Bauru) e Rafael Portari Os consultores de vendas Altair Fernandes Martins e Rafael Portari representaram a Contmatic no Arraiá dos Contabilistas na cidade de Bauru. O presidente do Sindicato dos Contabilistas, Paulo Sérgio Gobbi, comandou a festa. Celina Coutinho, Cleiton Régis (da Contmatic), o professor Mariano Yoshitake e alunos da Unicid Em clima de grande confraternização, a Universidade Cidade de São Paulo (Unicid) promoveu o 3º Encontro de Profissionais e Acadêmicos da Contabilidade (Epac). A diretora Cultural do Sindicato dos Contabilistas, Celina Coutinho, prestigiou o evento. palestra Benko fala sobre como defender-se em um auto de infração O advogado com pós-graduação em Direito tributário e especializado em Direito administrativo, Laércio Benko, é o convidado de julho para a palestra organizada pela Contmatic Phoenix no dia 19. O evento ocorre no auditório da Fundação Sérgio Contente, em São Paulo. Na palestra Como defender-se em um auto de infração, Benko abordará, entre outras coisas, as funções da administração e a fiscalização tributária, características e princípios aplicáveis à fiscalização, procedimentos e deveres do contribuinte e consequências das ilegalidades da fiscalização na lavratura do auto de infração. A palestra será realizada das 14 às 16 horas. A entrada para clientes é gratuita. Não clientes pagam uma taxa de R$ 250. A Contmatic fica na Rua Padre Estevão Pernet, 215, no bairro do Tatuapé. Mais informações pelo telefone (11) Palestra de Benko será no dia 19 de julho em SP Foto Divulgação 14 contmatic

15 Foto Divulgação Contmatic Phoenix Pacote All-Inclusive Valéria Telles: curso tem duração de 8 horas Os cursos são gratuitos para clientes da Contmatic Phoenix, a quem são destinados 90% das vagas. Os 10% restantes são dedicados a não clientes, estudantes de universidades e de cursos técnicos mediante pagamento de inscrição a partir de R$ 250. Alunos de universidades e de cursos técnicos conveniados à Contmatic têm desconto de 60% e os não conveniados, 30%. Inscrições, mediante a disponibilidade de vagas, podem ser efetuadas por meio do site Matriz (São Paulo) Tel. (11) Área contábil C.H. Datas Horário Alterações contratuais 8h * 13/7 8h30-17h30 * 6, 13, 20 e 27/7 e 3, 10 e 17/8 9h - 13h Contabilidade geral 28h * 6, 13, 20 e 27/7 e 3, 10 e 17/8 14h - 18h *15, 16, 17, 18, 22, 23, 24 e 25/7 19h - 22h30 Contabilidade para não contadores 16h * 1, 3, 10 e 11/7 18h30-22h30 Demonstrações contábeis 24h *15, 16, 17, 18, 22, 23, 24 e 25/7 19h - 22h IFRS para pequenas e médias empresas 12h * 22 a 25/7 19h - 22h Lucro Real - teoria e prática 20h * 10, 11, 15, 16 e 17/7 18h30-22h30 Área tributária C.H. Datas Horário Analista fiscal 32h * 15, 16, 17, 18, 22, 23, 24 e 25/7 18h30-22h30 EFD-Contribuições (PIS/Cofins) 6h * 20/7 9h - 16h * 1, 2, 3, 4, 10 e 11/7 18h30-22h30 Escrita fiscal 24h * 6, 13, 20 e 27/7 e 3 e 10/8 9h 13h * 15, 16, 17, 18, 22 e 23/7 9h 13h * 15, 16, 17, 18, 22, 23, 24 e 25/7 19h - 22h Faturamento e emissão de notas fiscais 16h * 10, 11, 15 e 16/7 18h30-22h30 * 20 e 27/7 8h30-17h30 Procedimentos fiscais * 13/7 8h30-17h30 8h no serviço de transporte * 27/7 8h30-17h30 Retenções na fonte (PIS, Cofins, CSLL, IRRF, ISSQN E INSS-PJ) 16h * 15, 17, 22 e 24/7 9h 13h Sped Fiscal ICMS/IPI 6h * 13/7 9h 16h Substituição tributária 14h * 20 e 27/7 9h - 17h Área trabalhista C.H. Datas Horário Cálculos da folha de pagamento e apuração 18h dos encargos trabalhistas da empresa * 30/7 e 1, 6, 8, 13 e 15/8 19h - 22h * 2, 4, 11, 16, 18, 23 e 25/7 9h 13h Departamento pessoal 28h * 22, 23, 24, 25, 29, 30, 31/7 e 1/8 19h - 22h30 * 6, 13, 20 e 27/7 e 3 e 10 e 17/8 9h 13h * 2 e 3/7 18h30-22h30 Desoneração da folha de pagamento 8h * 4 e 5/7 9h - 13h * 30 e 31/7 9h 13h Gestão de RH e relações trabalhistas 8h * 11, 16 e 18/7 19h 21h40 * 23, 25 e 30/7 19h 21h40 Sefip 7h * 2 e 4/7 19h 22h30 * 23 e 25/7 19h 22h30 Outras áreas C.H. Datas Horário Desenvolvendo sua autoestima (NOVO) 3h 19/7 19h - 22h Matemática financeira com HP 12 C 8h * 19/7 8h30-17h30 cursos contmatic Curso de desoneração da folha de pagamento em SP O curso de Desoneração da folha de pagamento tem o intuito de apresentar aos participantes as regras de aplicação da contribuição previdenciária substitutiva da folha de pagamento voltadas às empresas abrangidas pela referida legislação. Entre as companhias abrangidas estão, segundo a Lei nº /2011, as de Tecnologia confira a programação completa abaixo: da Informação (TI), fabricantes de determinados produtos da tabela Tipi, construção civil e comércio varejista. O curso, segundo a advogada, consultora e professora dos Cursos Contmatic, Valéria Telles, é direcionado a contabilistas, empresários, profissionais das áreas de recursos humanos, assessorias e consultorias jurídicas e demais interessados na matéria. Em julho ele será ministrado na matriz da empresa, em São Paulo. GRATUITO para clientes vagas limitadas garanta já a sua! Campinas - Tel. (19) Área contábil C.H Data Horário Contabilidade geral 28h 22, 23, 24, 25, 26, 29, 30 e 31/7 18h30-22h Contabilidade para não contadores 16h 13 e 20/7 8h30-17h30 Área tributária C.H Data Horário Analista fiscal 32h 10, 11, 12, 15, 16, 17, 18 e 19/7 18h30-22h30 Básico de ICMS 9h 13/7 8h30-18h30 Área trabalhista C.H Data Horário Departamento pessoal 28h 15, 16, 17, 18, 22, 23, 24 e 25/7 18h30-22h Gestão de RH e relações trabalhistas 8h 27/7 8h30-17h30 Justa causa 8h 20/7 8h30-17h30 São José do Rio Preto - Tel. (17) Área tributária C.H. Datas Horário Escrita fiscal 24h 8, 9, 10, 11, 12 e 15/7 18h30-22h30 Substituição tributária 14h 1 a 4/7 19h - 22h30 Marília - Tel. (14) Área tributária C.H. Datas Horário EFD-Contribuições (PIS/Cofins) 6h 15 e 16/7 19h - 22h Área trabalhista C.H Data Horário Departamento pessoal 28h 15, 16, 17, 18, 22, 23 e 24/7 18h30-22h30 São José dos Campos - Tel. (12) Área contábil C.H Data Horário Contabilidade geral 28h 15, 16, 17, 18, 22, 23, 24 e 25/7 18h30-22h Contabilidade para não contadores 16h 13 e 20/7 8h30-17h30 Área tributária C.H Data Horário Analista fiscal 32h 1, 2, 3, 4, 5, 10, 11 e 12/7 18h30-22h30 Básico de ICMS 9h 29 a 31/7 18h30-21h30 Retenções na fonte (PIS, Cofins, CSLL, IRRF, ISSQN E INSS-PJ) 16h 1 a 4/7 18h30-22h30 Substituição tributária 14h 13 e 20/7 8h30-16h30 Área trabalhista C.H Data Horário Departamento pessoal 28h 15, 16, 17, 18, 22, 23 e 24/7 18h30-22h30 Noções básicas do Direito do trabalho 8h 27/7 9h - 18h Ribeirão Preto - Tel. (16) Área contábil C.H. Datas Horário Contabilidade para não contadores 16h 13 e 20/7 8h30-17h30 Lucro Real - teoria e prática 20h 15 a 19/7 18h30-22h30 Área tributária C.H Data Horário Escrita fiscal 24h 22, 23, 24, 29, 30 e 31/7 18h30-22h30 Área trabalhista C.H Data Horário Noções básicas do Direito do trabalho 8h 27/7 8h30-17h30 * As vagas dos cursos indicados com asterisco não estão disponíveis para inscrições, pois primeiramente serão convocados os inscritos na lista de espera. Até o dia 20 de cada mês, a Contmatic Phoenix torna disponível, em a programação de cursos do mês subsequente. Para recebê-la por , mantenha seus dados atualizados. Para isso, acesse o site digite o seu código e senha na área Cliente. Na próxima janela, clique na opção Cadastro de s do MAC.

16 Agora com a Manifestação do Destinatário O seu cliente, a sua empresa e a Receita Federal muito mais próximos! Fornecedor Receita Federal 1 2 Cliente Escritório contábil Os Fornecedores emitem as notas fiscais eletrônicas enviando-as para o servidor da Receita Federal; Cliente automaticamente recebe as notas, efetua a manifestação delas através do Módulo Hunter utilizando os certificados modelos A1 ou A3 e as envia para o escritório contábil; Escritório contábil recebe automaticamente as notas através do Módulo Monitor, as importa no G5 Phoenix para escrituração, podendo ainda armazenar os arquivos no Contmatic NAV Módulo Armazenador pelo prazo que desejar. Além disso, o sistema também permite efetuar o download dos arquivos xml das notas diretamente do Portal da Receita Federal e verificar sua autenticiadade. É por isso que quem compara escolhe... VENDAS: Desde 1987

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF 27/11/2014 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da

Leia mais

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED?

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? SPED PIS/COFINS Teoria e Prática O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? E v e l i n e B a r r o s o Maracanaú - CE Março/2 0 1 2 1 2 Conceito O SPED é instrumento que unifica as atividades

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012 Neste bip EFD Contribuições... 1 Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT... 1 Configuração da Demonstração do Fluxo de Caixa... Configuração do Plano de Contas de acordo com a Lei 11.638/07...

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR SPED EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA Contador, Administrador de Empresas, Pós Graduado em Gestão Pública, Técnico em Contabilidade,

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

Boletim Mensal - Novembro/2015

Boletim Mensal - Novembro/2015 Boletim Mensal - Novembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Fisco irá cruzar informações de bancos com o Imposto de Renda e apertar contribuinte. A partir de janeiro de 2016,

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

Edição 120 Agosto 2014. Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros

Edição 120 Agosto 2014. Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros Edição 120 Agosto 2014 Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros editorial OPERAÇÕES QUE FACILITAM O TRABALHO DAS EMPRESAS Não é tarefa fácil desenvolver softwares que facilitem e

Leia mais

www. zaninisistemas.com.br

www. zaninisistemas.com.br www. zaninisistemas.com.br Sistemas para Lojistas e Empresas Corporativas ERP Gestor Financeiro Gerenciador NF-e CRM Gestão de Clientes Gestão de Sistemas Contábeis Contabilidade Escrita Fiscal RH & Folha

Leia mais

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

EFD. Contribuições Atualização. Abril 2013. Elaborado por: Antônio Sérgio de Oliveira

EFD. Contribuições Atualização. Abril 2013. Elaborado por: Antônio Sérgio de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição SUMÁRIO 1. Introdução 2. Definição 3. Contribuintes Obrigados à EFD 3.1. Contribuintes optantes pelo SIMPLES Nacional ou Microempreendedor Individual (MEI) 4. Livros Fiscais 5. Contribuintes Obrigados

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

Tabela Comparativa de funcionalidades

Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Folha de Pagamento A disponibilidade da funcionalidade dependerá da modalidade do pacote 1 Gerenciador

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503117 Tributação e seus impactos na rentabilidade editorial Calculando a rentabilidade Gerir uma farmácia requer conhecimentos

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

Para facilitar o entendimento do processo de geração da DIRF 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas

Para facilitar o entendimento do processo de geração da DIRF 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas Para facilitar o entendimento do processo de geração da DIRF 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas disponibilizou este pequeno manual que contém dicas importantes sobre

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL RAJA LTDA. I - INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo orientar ao cliente quanto aos procedimentos realizados por nossa empresa, para que todos tenham

Leia mais

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL NF-e Abrangência ECD esocial EFD EFD - IRPJ CT-e NFS-e E-Lalur FCont O esocial é um projeto do governo federal que vai unificar

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015 Neste bip Configuração para Contabilização Automática... 1 Vale Transporte... 2 Como Programar Reajuste Salarial... 3 Contabilização da Folha... 4 Configuração para Contabilização Automática O cadastro

Leia mais

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações;

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações; Gonzaga & Rocha Cursos e Treinamentos & FACEC - Faculdade de Ciência e Educação do Caparaó promovem: CURSO esocial.: Orientar os participantes sobre as principais regras e leiaute do esocial (Sistema de

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL TREINAMENTO Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para

Leia mais

EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS

EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS 1. Introdução 2. Obrigatoriedade e dispensa 3. Periodicidade e prazo de entrega (Alterações IN nº 1.305/2012 e ADE Cofis nº 65/2012) 4. Dispensa do Dacon 5. Forma

Leia mais

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012 Neste bip Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica... 1 Importação de Conhecimentos de Transporte Eletrônicos... 2 Demonstrações Contábeis Obrigatórias para Pequenas e Médias Empresas (NBC TG 1000)...

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais

Manual. EFD Contribuições

Manual. EFD Contribuições Treinamento Escrita Fiscal Material desenvolvido por: Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Implantta Serviços

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012 Neste bip Importação de dados Fiscais para o Rumo... 1 Controle de contas a pagar e a receber... 2 Quando calcular o 13 salário complementar?... 2 Férias Coletivas... 3 MEI - Afastamento por licença maternidade...

Leia mais

www.avantassessoria.com.br

www.avantassessoria.com.br www.avantassessoria.com.br Nossa Empresa A AVANT Assessoria Contábil e Tributária é uma empresa de contabilidade especializada em consultoria e assessoria de empresas e profissionais liberais, oferecendo

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

Projetos SPED. Edmar de Oliveira Frazão

Projetos SPED. Edmar de Oliveira Frazão Projetos SPED Edmar de Oliveira Frazão Sumário Nf-e Nota Fiscal Eletrônica Nf-e Nota Fiscal Eletrônica versão 2.0 CT-e Conhecimento Eletrônico NFS-e NF de Serviço Eletrônico CF-e Cupom Fiscal Eletrônico

Leia mais

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail. Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.com Agenda 1. Visão Geral e Situação Atual dos Projetos integrantes do SPED

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIRETORIA DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS ISS-Londrina-DMS - PERGUNTAS E RESPOSTAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIRETORIA DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS ISS-Londrina-DMS - PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PROGRAMA ISS-Londrina-DMS - Perguntas (Seqüencia Atual e Anterior) 001-001 - O que é o ISS-Londrina Declaração Mensal de Serviço? O ISS-Londrina-DMS é um sistema Integrado para gerenciamento do

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013 Neste bip Arquivos XML... 1 Quais Demonstrações Contábeis devo apresentar? 2 Contabilização da folha... 3 Atenção ao salário família... 4 Conferência das compensações de INSS... 4 Workshop online... 5

Leia mais

Linha do Tempo até esocial

Linha do Tempo até esocial Linha do Tempo até esocial 2005 Nfe 2006 Sped Fiscal 2007 Sped Contábil 2011 Desoneração da Folha de Pagamento 2013 esocial Sped Folha INVESTIMENTO DA RFB T REX Fabricado pela IBM e montado nos Estados

Leia mais

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 OBRIGATORIEDADE A empresa é obrigada a elaborar mensalmente a folha de pagamento da remuneração paga devida ou creditada a todos os segurados

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO. Próxima turma com inicio em Março de 2012

CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO. Próxima turma com inicio em Março de 2012 CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO Próxima turma com inicio em Março de 2012 Conteúdo Programático: Abertura e Encerramento de Empresas: Decisão quanto a forma jurídica; Empresa Individual; Sociedade Empresária

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI Legislação Nacional: - Convênio ICMS 143/06 - Ajuste SINIEF 2/09 - Ato COTEPE/ICMS 09/08 - IN RFB 1.009/10 - Protocolos ICMS 77/08 e 3/11 L i l ã Etd d Sã P l Legislação

Leia mais

03/05/2015. Entendendo o esocial

03/05/2015. Entendendo o esocial Entendendo o esocial 1 O que é o esocial O esocialé o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade

Leia mais

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O. São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS!

QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O. São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS! QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 www.qsm.com.br ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS! O fato de mudarmos de ano nos faz revigorados e prontos para novos

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

esocial Informações e Orientações Atualizadas

esocial Informações e Orientações Atualizadas esocial Informações e Orientações Atualizadas Conceito e Objetivos do esocial O esocial é uma ação conjunta destes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal Instituto Nacional do Seguro

Leia mais

Palestrante: Marcio Massao Shimomoto Vice-Presidente Administrativo do SESCON-SP

Palestrante: Marcio Massao Shimomoto Vice-Presidente Administrativo do SESCON-SP Palestrante: Marcio Massao Shimomoto Vice-Presidente Administrativo do SESCON-SP PIS/COFINS ICMS/IPI Integração Racionalização Objetivos Agilidade do SPED Papel Digital Inversão de Papéis Contribuinte

Leia mais

Quem somos? Nossa Missão:

Quem somos? Nossa Missão: Bem Vindos! Quem somos? A GEPC Consultoria Tributária é uma empresa especializada em consultoria para Farmácias e Drogarias com mais de 6 anos de mercado neste seguimento. Apoiando e atualizando nossos

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

IDÉIAS DE NEGÓCIO ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE

IDÉIAS DE NEGÓCIO ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE (Fonte: SEBRAE/MS SEBRAE/SC) APRESENTAÇÃO DE NEGÓCIOS Contabilidade é um trabalho minucioso que atua nas áreas fiscal, tributária e trabalhista; exigindo muita análise e tempo. Por isso, a maioria das

Leia mais

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2 Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba Escrita Fiscal... 08 Responsável... 09 Responsável pela Contabilidade... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI...

Leia mais

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil. Obrigação de Avaliar os Estoques

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil. Obrigação de Avaliar os Estoques SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil Legislação Aplicada Obrigação de Avaliar os Estoques Empresas Tributadas com Base no Lucro Real As pessoas jurídicas submetidas à tributação com base no lucro

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS. A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível

MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS. A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível seu quadro de avisos para análise da fiscalização os seguintes

Leia mais

SINDCONT-SP SINDCONT-SP

SINDCONT-SP SINDCONT-SP SPED, ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD E OS DOCUMENTOS ELETRÔNICOS 2007/2008 Programa: - Sistema Público de Escrituração Digital - SPED - Escrituração Fiscal Digital - EFD - Documentos Eletrônicos do SPED:

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Empresas em geral Microempresas

Leia mais

Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros

Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros Edição 109 Setembro 2013 Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros PRONAVTECH e Contmatic Phoenix Mobile facilitam a vida de clientes O novo software de auditoria digital da Contmatic,

Leia mais

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte.

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte. SPED O Sistema Público de Escrituração Digital, mais conhecido como Sped, trata de um projeto/obrigação acessória instituído no ano de 2007, através do Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007. É um

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA Equipe Portal de Contabilidade Para encerrar as atividades de uma empresa, é preciso realizar vários procedimentos legais, contábeis e tributários, além de, é claro,

Leia mais

Dicas de importação na RAIS. Neste bip. Você Sabia? edição 30 Fevereiro de 2013

Dicas de importação na RAIS. Neste bip. Você Sabia? edição 30 Fevereiro de 2013 Neste bip Dicas sobre RAIS... 1 Contribuição Patronal para RAIS... 2 Rumodoc - Ajuda no sistema Rumo... 2 Fechamento contábil... 2 Dispensa da entrega da DACON... 3 Dicas de importação na RAIS Já era um

Leia mais

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos esocial SEMINÁRIO Uma realidade RETENÇÕES a ser DE enfrentada IMPOSTOS pelos E CONTRIBUIÇÕES profissionais de RH, Contabilidade e de Gestão Administrativa Palestrantes: André Bocchi da Silva Reginaldo

Leia mais

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 26/2015 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

Cobras Contabilidade Brasília S/S Ltda

Cobras Contabilidade Brasília S/S Ltda MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível seu quadro de avisos para análise da fiscalização os seguintes

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil.

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Indústria É assim que e Comércio a gente segue Exterior em frente. Introdução Atualmente, muitos

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

Software para Supermercado Revenda

Software para Supermercado Revenda Software para Supermercado Revenda Software para Automação Comercial, Completos e Simples para o seu negócio. SIA PDV (Frente de Caixa). SIA PDV vendido separadamente. TEF Dedicado vendido separadamente.

Leia mais

Dealer Suite SIRCPlus - SIRCFlow - SIRCSped -

Dealer Suite SIRCPlus - SIRCFlow - SIRCSped - Dealer Suite Motos SIRCPlus - ERP para Gestão de Revendas e Concessionárias SIRCFlow - Gestão de Padronização de Processos para Revendas SIRCSped - Emissor de NF-e Integrado, Sped Fiscal e Sped Contábil

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA AS ASSOCIAÇÕES DE PASSO FUNDO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA AS ASSOCIAÇÕES DE PASSO FUNDO NÚCLEO DE APOIO CONTÁBIL E FISCAL UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PASSO FUNDO FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS, ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS. Professora Orientadora: Ms. Mirna Muraro

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

Boletim Mensal Novembro/2014

Boletim Mensal Novembro/2014 Boletim Mensal Novembro/2014 Fiscal Contábil Sumário RH Notícias Calendário de obrigações Fiscal MP 651 é prorrogada e convertida em lei nº 13.043/2014. O objetivo é estimular a economia do país, com custos

Leia mais

Boletim Mensal - Setembro/2015

Boletim Mensal - Setembro/2015 Boletim Mensal - Setembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Estado quer recuperar até R$ 1,3 bilhão com parcelamento de dívidas. Para aumentar a cobrança de créditos tributários

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO IADH JULHO / 2012 1. INTRODUÇÃO 1.1. Este Termo de Referência visa orientar a contratação de empresa especializados de

Leia mais

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica sumário >> Introdução... 3 >> Nota fiscal eletrônica: o começo de tudo... 6 >> Nota fiscal de consumidor eletrônica (NFC-e)... 10 >> Quais as vantagens

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

NF-e Nota Fiscal Eletrônica

NF-e Nota Fiscal Eletrônica NF-e Nota Fiscal Eletrônica Através do FórmulaCerta é possível efetuar o envio da Nota Fiscal Eletrônica, mas para fazer uso desta rotina é necessário efetuar algumas configurações para realizar esta tarefa.

Leia mais

CONTADOR (A) (Cód.713)

CONTADOR (A) (Cód.713) CONTADOR (A) (Cód.713) Para trabalhar em empresa de médio porte prestadora de serviços Atividades a serem desenvolvidas: Atuar como responsável na legalização da empresa, elaboração de contrato social,

Leia mais

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 RELATÓRIO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: UM ESTUDO DE CASO EM EMPRESA QUE ATUA NO RAMO DE SITUADA NO MUNICÍPIO DE

Leia mais

POR QUE FAZER O CURSO?

POR QUE FAZER O CURSO? POR QUE FAZER O CURSO? Os sistemas digitais tornaram-se onipresentes, há cerca de um bilhão de computadores conectados à internet, e essenciais às atividades humanas. A Contabilidade e o Tributário estão

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. São Paulo, agosto de 2011

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. São Paulo, agosto de 2011 Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS São Paulo, agosto de 2011 m28 Obrigações Tributárias: Emissão de Documento Fiscal Escrituração Contábil Obrigação Acessória Escrituração Fiscal Entrega de Declarações

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

TRIBUTOS EM OBRAS. 24 e 25 de Fevereiro de 2010 Pergamon Hotel São Paulo / SP 24 DE FEVEREIRO CONFERÊNCIA CONFERÊNCIA

TRIBUTOS EM OBRAS. 24 e 25 de Fevereiro de 2010 Pergamon Hotel São Paulo / SP 24 DE FEVEREIRO CONFERÊNCIA CONFERÊNCIA Conferência Evite a Bitributação e Planeje a Redução Legal da Carga Tributária Através do Tratamento Adequado dos TRIBUTOS EM OBRAS Considere as Responsabilidades Tributárias dos Envolvidos em uma Obra

Leia mais

EFD Contribuições (PIS/Cofins)

EFD Contribuições (PIS/Cofins) EFD Contribuições (PIS/Cofins) Principais Aspectos no Preenchimento e Implantação da Escrituração Fiscal Digital do PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Previdenciária sobre Receitas. Assunto: Escrituração

Leia mais

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015 Neste bip Férias Coletivas... 1 Configurar Tarefas Automáticas... 2 Pedido de Rescisão e Interrupção do Aviso Prévio... 3 Cadastro NIS em Lote... 3 Erro ao Gerar a Depreciação de Um Período... 5 Férias

Leia mais

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped.

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped. Introdução O que é esocial? Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais das empresas

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 Página 1 de 15 Maiores informações a respeito dos assuntos destacados abaixo devem ser obtidas no Manual do Comply v4.00 disponível no Portal de Produtos. Página 2 de 15 CADASTROS

Leia mais

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 CADASTROS... 8 PRINCIPAL... 15 NOTAS FISCAIS... 16 2.1. Primeiros Passos...

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 CADASTROS... 8 PRINCIPAL... 15 NOTAS FISCAIS... 16 2.1. Primeiros Passos... Índice 1. 2. 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. 2.5. 2.6. 3. 3.1. 3.2. 3.3. 3.4. 3.5. 3.6. 3.7. 3.8. 4. 5. 5.1. 5.2. 5.3. APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 Primeiros Passos... 2 Minha Empresa... 3 Certificado

Leia mais

INFORMATIVO ESPECIAL SPED Comunicado SPED vs.4-02/03/2012

INFORMATIVO ESPECIAL SPED Comunicado SPED vs.4-02/03/2012 Comunicado SPED vs.4-02/03/2012 Prezado cliente, Para mantê-lo informado sobre as liberações e procedimentos referentes ao SPED PIS/COFINS, destacamos nesse comunicado os principais pontos que devem ser

Leia mais