Arte Egípcia. 1º Ano 1º Bmestre 2015 Artes Professor Juventino

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Arte Egípcia. 1º Ano 1º Bmestre 2015 Artes Professor Juventino"

Transcrição

1 Arte Egípcia 1º Ano 1º Bmestre 2015 Artes Professor Juventino

2 Arte Egípcia Encontramos no Egito uma das principais civilizações da Antiguidade no que diz respeito ao seu desenvolvimento. A sociedade egípcia apresentou opulência, abundância e complexidade fabulosas em suas realizações culturais e na sua organização social. E é graças à estruturação da escrita produzida pelos egípcios que temos uma compreensão bastante íntegra sobre a produção dessa cultura. Hierógrifos

3 Arte para a eternidade Os egípcios eram norteados pela religiosidade, pela crença em deuses e por acreditarem na vida após a morte, considerando esta mais importante do que a vida terrena. A grande preocupação do povo egípcio era garantir conforto, em especial aos seus soberanos, após sua morte.

4 Colossais obras de arte, assim como a arquitetura, existiram com a finalidade de render glórias e eternizar esses espíritos após a sua morte. Todos os bens terrenos eram depositados em suas câmaras mortuárias, com a intenção de desfrutá-los na eternidade. Considerando o faraó como o grande chefe religioso e político, uma espécie de príncipe e sacerdote, um verdadeiro representante do deus na Terra, entendemos que viviam sob o escudo do clero.

5 Acredita-se que o faraó representava os homens junto aos deuses e os deuses junto aos homens. Um só. Foi através da busca por essa permanência que o povo egípcio definiu a alta matemática, a literatura e as ciências médicas como fundamentais para a grandiosidade de sua civilização.

6 A combinação da regularidade geométrica e da profunda observação da natureza é característica de toda a arte egípcia. E apesar de estática, sua produção cultural apresentou-se maravilhosamente.

7 Arquitetura Em virtude da religiosidade do povo egípcio, monumentais construções arquitetônicas foram produzidas. As pirâmides do deserto de Gizé são as obras arquitetônicas mais famosas, construídas por importantes reis do Antigo Império: Quéops, Quéfren e Miquerinos. Próximo a essas três pirâmides localiza-se a esfinge mais célebre de todo o Egito, uma metáfora ao faraó Quéfren; entretanto, a ação corrosiva do vento e das areias do deserto deram-lhe, ao longo dos séculos, um novo e enigmático aspecto.

8 Características arquitetônicas Conservação e solidez; Perpetuidade; Regularidade geométrica; Apropriação de elementos da natureza; Enigmabilidade e inacessibilidade

9 Pirâmides As bases das pirâmides possuem formato quadrangular, produzidas com enormes pedras que chegam a pesar em torno de vinte toneladas e atingem a altura de dez metros, por dez metros de largura, além de serem espantosamente lapidadas.

10 A segunda pirâmide de Snefer. A fizeram torta para ela não desabar. A primeira desabou.

11

12 A porta dianteira da pirâmide aponta para a estrela polar, com o propósito de que a influência de sua força se concentrasse sobre a múmia. Os caminhos que levam à câmara funerária, onde repousa a múmia e seus pertences, são um verdadeiro labirinto.

13 Templos Carnac e Luxor são os templos mais significativos, ambos dedicados ao deus Amon e construídos no Novo Império, fase na qual ocorreu o apogeu do poder e da cultura egípcia. Como aspecto artístico mais importante, um novo tipo de colunas decoradas com motivos da natureza, como a flor de lótus e a flor de papiro.

14 Construções Emblemáticas Túmulos e os templos apresentam-se divididos em três categorias: Pirâmide túmulo real, destinado ao faraó; Mastaba túmulo para a nobreza e os sacerdotes; Hipogeu túmulo destinado às pessoas comuns do povo.

15 Colunas e Templos As categorias das colunas dos templos egípcios são divididas de acordo com seu capitel: Palmiforme flores de palmeira; Papiriforme flores de papiro; Lotiforme flor de lótus.

16 Esfinges Concebidas com o corpo de leão (força) e com cabeça humana (sabedoria). Foram colocadas na alameda de entrada do templo para afastar os maus espíritos. Os obeliscos foram erigidos à frente dos templos com o propósito de materializar a luz solar.

17 Escultura Com a necessidade de imprimir na pedra a ilusão da imortalidade para atender propósitos religiosos, a escultura egípcia foi produzida em sua grande maioria numa atitude serena, geralmente de frente, não deixando transparecer qualquer sinal de emoção.

18 Estimulados pela intenção da permanência, uma vez que sua arte serviria à eternidade, evitavam formas protuberantes e as construíam com materiais muito resistentes como o diorito e o granito, para que não houvesse quebra e danos.

19 ...Os egípcios acreditavam que apenas preservar o corpo não era bastante, mas que se uma fiel imagem do rei fosse preservada, não havia a menor dúvida de que ele continuaria vivendo para sempre. Assim, faziam com que artistas esculpissem a cabeça do rei em imperecível granito e a colocavam na tumba, onde ninguém a via, a fim de aí exercer sua magia e ajudar a alma a manter-se viva na imagem e por meio dela. Um nome egípcio para designar o escultor, era de fato: aquele que mantém vivo.

20 Produziram as Usciabtis, miniaturas das imagens funerárias, frequentemente esmaltadas de verde e azul, cuja função era substituir o faraó morto nas tarefas mais árduas do além. Apresentavam-se por vezes cobertas de inscrições. Informação

21 Também demonstraram superioridade na qualidade de seu trabalho ao realizarem os baixo-relevos, que em sua grande maioria eram pintados. Recobriram as paredes e as colunas imprimindo seu estilo por todos os lugares. Muitas vezes, os hieróglifos eram reproduzidos, em baixo-relevo.

22 A Pintura A ornamentação colorida desempenhou uma poderosa função como complemento da postura mística e religiosa desse povo. Os pintores egípcios estabeleceram diversas regras bastante rígidas, que foram seguidas ao longo de muito tempo (busca da permanência).

23 Como suas propriedades gerais, encontraremos: Inexistência das três dimensões; Desconhecimento da profundidade; Pintura chapada, aplicando-se uma cor de cada vez, sem matizes de claroescuro, consequentemente sem sinal de volume; Uso da lei da frontalidade que estabelece a representação da figura com o tronco e olhos de frente, cabeça, pernas e pés de perfil.

24 Os egípcios ficaram conhecidos por sua organização, e nas artes isso não foi diferente; assim sendo, a pintura também foi produzida de forma hierarquizada. Representavam em tamanho maior aqueles de maior importância social, na seguinte ordem de grandeza: o rei, a mulher do rei, o sacerdote, os soldados e o povo. As imagens femininas eram pintadas em ocre, por exemplo, enquanto as masculinas, em vermelho.

25 Obrigado

Técnico Design Interior

Técnico Design Interior Técnico Design Interior A ARTE NO EGITO Professora Alba Baroni Arquiteta A ARTE NO EGITO O Egito foi uma das principais civilizações da antiguidade. Com uma civilização bastante desenvolvida em sua organização

Leia mais

ARTE NO EGITO ANTIGO

ARTE NO EGITO ANTIGO ARTE NO EGITO ANTIGO Ao longo do rio Nilo e principalmente na região norte - o Delta - ; e na região sul dos rios Eufrates e Tigre, desenvolveram-se as primeiras civilizações. No Egito desenvolveu-se um

Leia mais

A escultura é uma das mais importantes manifestações da arte egípcia no Antigo Império, pois possuía uma função de representação política e

A escultura é uma das mais importantes manifestações da arte egípcia no Antigo Império, pois possuía uma função de representação política e COLÉGIO PEDRO II Campus São Cristóvão II Departamento de Desenho e Artes Visuais Equipe de Artes Visuais Coordenação: Prof. Shannon Botelho - 6º ano Aluno / a: Turma: Arte no Egito Os egípcios constituíram

Leia mais

A ARTE NO EGITO UMA ARTE DEDICADA À VIDA DEPOIS DA MORTE

A ARTE NO EGITO UMA ARTE DEDICADA À VIDA DEPOIS DA MORTE A ARTE NO EGITO UMA ARTE DEDICADA À VIDA DEPOIS DA MORTE A arte desenvolvida pela cultura egípcia refletiu a crença de que a vida humana poderia sofrer interferência dos deuses. A arte concretizou-se nos

Leia mais

Arte Egípicia ARQUITETURA

Arte Egípicia ARQUITETURA Arte Egípicia Uma das principais civilizações da Antigüidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era uma civilização já bastante complexa em sua organização social e riquíssima em suas realizações culturais.

Leia mais

PRINCIPAIS CONSTRUÇÕES E MONUMENTOS DO ANTIGO EGITO Durante cerca de anos a civilização Egípcia construiu alguns dos maiores monumentos já

PRINCIPAIS CONSTRUÇÕES E MONUMENTOS DO ANTIGO EGITO Durante cerca de anos a civilização Egípcia construiu alguns dos maiores monumentos já PRINCIPAIS CONSTRUÇÕES E MONUMENTOS DO ANTIGO EGITO Durante cerca de 3.000 anos a civilização Egípcia construiu alguns dos maiores monumentos já visto por toda a humanidade. Misteriosa, intrigantes e cheia

Leia mais

1º ANO ENSINO MÉDIO PROF: EMERSON. Aluno: nº: Turma: Arte Egípcia

1º ANO ENSINO MÉDIO PROF: EMERSON. Aluno: nº: Turma: Arte Egípcia ARTE 1º ANO ENSINO MÉDIO PROF: EMERSON Aluno: nº: Turma: Arte Egípcia Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era uma civilização já bastante complexa em sua organização

Leia mais

EXERCÍCIOS ARTE EGÍPCIA

EXERCÍCIOS ARTE EGÍPCIA HISTÓRIA DA ARTE Aluno (a): Professor: Lucas Salomão Data: / /2016 9º ano: A [ ] B [ ] C [ ] ARTE EGÍPCIA EXERCÍCIOS ARTE EGÍPCIA 01. Sobre a arte egípcia, marque ( V ) para as alternativas verdadeiras

Leia mais

Arquitetura Egípcia. Discentes: Bárbara Pellegrini Bruno Marques Bruno Luiz Mayla Miranda João Arthur

Arquitetura Egípcia. Discentes: Bárbara Pellegrini Bruno Marques Bruno Luiz Mayla Miranda João Arthur Arquitetura Egípcia Discentes: Bárbara Pellegrini Bruno Marques Bruno Luiz Mayla Miranda João Arthur Docente: Veronica Curso: Técnico em Edificações Turno: Vespertino INTRODUÇÃO Os egípcios desenvolveram

Leia mais

Paleolítico VENUS 11/8/2010 PALEOLÍTICO I NFERIOR

Paleolítico VENUS 11/8/2010 PALEOLÍTICO I NFERIOR Paleolítico - a principal característica dos desenhos da Idade da Pedra Lascada é o naturalismo. O artista pintava os seres, um animal, por exemplo, do modo como o via de uma determinada perspectiva, reproduzindo

Leia mais

Arte na antiguidade: Egito e Grécia. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr.

Arte na antiguidade: Egito e Grécia. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. Arte na antiguidade: Egito e Grécia Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Arte para a eternidade: Egito e Mesopotâmia periodização Antigo Império (3200-2000 a.c.) Médio Império (2000-1580

Leia mais

Estudo dirigido. Segunda Avaliação. Capitulo 2 A arte no Egito

Estudo dirigido. Segunda Avaliação. Capitulo 2 A arte no Egito Segunda Avaliação Estudo dirigido Capitulo 2 A arte no Egito 01 É do nosso conhecimento que a Civilização Egípcia era socialmente complexa e culturalmente muito rica, mas podemos destacar desse contexto

Leia mais

HISTÓRIA DAS ARTES E ESTÉTICA ARTE EGÍPCIA. Uniaraxá Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles

HISTÓRIA DAS ARTES E ESTÉTICA ARTE EGÍPCIA. Uniaraxá Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles HISTÓRIA DAS ARTES E ESTÉTICA Uniaraxá Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles - Às margens do Rio Nilo 2 Inicia-se cerca de 3150 a.c.! Unificação dos reinos do Alto e do Baixo Egito! Termi

Leia mais

Região: Área longa e estreita seguindo o curso do rio Nilo. Mais de 1.000km de extensão e cerca de 30 quilômetros de largura máxima

Região: Área longa e estreita seguindo o curso do rio Nilo. Mais de 1.000km de extensão e cerca de 30 quilômetros de largura máxima EGITO ANTIGO Região: Área longa e estreita seguindo o curso do rio Nilo. Mais de 1.000km de extensão e cerca de 30 quilômetros de largura máxima O território divide-se em: Baixo Egito (Egito Inferior)

Leia mais

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre ALUNO: Nº - ANO - TURMA - DATA \ \ 201 Profª Ana Lúcia Leal Ficha de Aula de Arte I Trimestre Arte no Antigo Egito Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era

Leia mais

Aula 2 Egito e Mesopotâmia

Aula 2 Egito e Mesopotâmia ARTE VISUAL SÉRIE: 3º ano Aula 2 Egito e Mesopotâmia Profª Andréia Leite Egito - Por volta de 3.000 a.c. - Politeísta. - Região do Egito Cairo. - Escrita - hieróglifos Egito e Mesopotâmia 3º ano - Tudo

Leia mais

ARTE 1ª série Prof. Alysson

ARTE 1ª série Prof. Alysson ARTE 1ª série Prof. Alysson História contada a partir das Dinastias. Uma das formas mais estáveis de civilização A religiosidade integra toda a vida egípcia, interpretando o universo, justificando sua

Leia mais

Coleguium -3ºEM 1ª etapa

Coleguium -3ºEM 1ª etapa Coleguium -3ºEM 1ª etapa CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA: - Desenvolvida às margens do Nilo, na África; - Organização social complexa e rica em realizações culturais; - Escrita bem estruturada; Hieróglifos na parede

Leia mais

Localização geográfica

Localização geográfica O Egito Antigo Localização geográfica Norte da África região desértica cortada pelo Rio Nilo, que através de seu regime de cheias e vazantes possibilitou a fertilidade do solo e a prática da agricultura.

Leia mais

Egito Uma das civilizações mais importantes do Crescente Fértil Atraiu muitos grupos humanos no passado estabelecidos nas proximidades do Rio Nilo

Egito Uma das civilizações mais importantes do Crescente Fértil Atraiu muitos grupos humanos no passado estabelecidos nas proximidades do Rio Nilo 05. ÁFRICA ANTIGA Egito Uma das civilizações mais importantes do Crescente Fértil Atraiu muitos grupos humanos no passado estabelecidos nas proximidades do Rio Nilo cheias anuais e margens muito férteis

Leia mais

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre ALUNO: Nº - ANO - TURMA - DATA \ \ 201 Profª Ana Lúcia Leal Ficha de Aula de Arte I Trimestre Arte no Antigo Egito Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era

Leia mais

As Civilizações Antigas e do Oriente

As Civilizações Antigas e do Oriente As Civilizações Antigas e do Oriente Egito e Mesopotâmia Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Características gerais das civilizações do Crescente Fértil Foram civilizações hidráulicas

Leia mais

AS CIDADES ANTIGAS EGITO. Kaled Ahmad Barakat

AS CIDADES ANTIGAS EGITO. Kaled Ahmad Barakat AS CIDADES ANTIGAS EGITO Kaled Ahmad Barakat TIMELINE AS CIDADES ANTIGAS EGITO As origens da cidade no Oriente Médio Fatores que contribuíram para a origem das cidades no Oriente Médio: A SITUAÇÃO GEOGRÁFICA

Leia mais

Minoicos. Produção: jarros de cerâmica, vasos decorados, objetos refinados em ouro.

Minoicos. Produção: jarros de cerâmica, vasos decorados, objetos refinados em ouro. GRÉCIA CONTEXTO HISTÓRICO O Conhecimento sobre a história de Creta e Micenas deve-se, sobretudo, ás descobertas de dois arqueólogos: Schliemann, que encontrou vestígios de Tróia e as ruínas de Micenas

Leia mais

Técnico Design Interior

Técnico Design Interior Técnico Design Interior A ARTE NA GRÉCIA Professora Alba Baroni Arquiteta A ARTE NA GRÉCIA Dos povos da antiguidade os gregos apresentaram uma produção cultural mais livre. Não se submeteram as imposições

Leia mais

A Arte egípcia estava inteiramente ligada á religião. Não sabemos os nomes dos artistas, por isso chamamos de anônimos. As pinturas eram uma forma de

A Arte egípcia estava inteiramente ligada á religião. Não sabemos os nomes dos artistas, por isso chamamos de anônimos. As pinturas eram uma forma de A Arte egípcia estava inteiramente ligada á religião. Não sabemos os nomes dos artistas, por isso chamamos de anônimos. As pinturas eram uma forma de registrar histórias e acontecimentos. Era também um

Leia mais

Sociedade. Rigidamente linear; Impossibilidade de ascensão; Valorização da mulher; Família monogâmica; Incesto na família real era permitido.

Sociedade. Rigidamente linear; Impossibilidade de ascensão; Valorização da mulher; Família monogâmica; Incesto na família real era permitido. EGITO Sociedade Rigidamente linear; Impossibilidade de ascensão; Valorização da mulher; Família monogâmica; Incesto na família real era permitido. Religião Elemento cultural mais forte; Sacerdotes monopolizavam

Leia mais

Partenon (Templo à deusa Atena)

Partenon (Templo à deusa Atena) ARTE GREGA A arte grega é focada na busca do prazer pelo homem, ao contrário do que era praticado nas civilizações da Antiguidade Oriental, os gregos buscavam o Antropocentrismo, ou seja todas as respostas

Leia mais

ARTE LISTA DE ESTUDO PARA PROVA DE RECUPERAÇÃO 1º BIMESTRE Pré-História, Egito e Egeia

ARTE LISTA DE ESTUDO PARA PROVA DE RECUPERAÇÃO 1º BIMESTRE Pré-História, Egito e Egeia ARTE LISTA DE ESTUDO PARA PROVA DE RECUPERAÇÃO 1º BIMESTRE 2017 Pré-História, Egito e Egeia Professora Daniela de Brito 1. A civilização Egeia, assim com a Egípcia, também faz o uso da Lei da Frontalidade

Leia mais

Egito Antigo ( ac)

Egito Antigo ( ac) Egito Antigo (3.150 31 ac) 1) Formação e contexto O Egito Antigo foi uma civilização da antiguidade oriental, localizada no norte da África do Norte de África, concentrada ao longo ao curso inferior do

Leia mais

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos: o da Líbia e o da Arábia.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos: o da Líbia e o da Arábia. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos: o da Líbia e o da Arábia. O Egito Antigo possuía um território estreito e comprido que compreendia duas

Leia mais

O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais

O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais Antigo Egito O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais (trigo e cevada), frutas e legumes, linho

Leia mais

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE º ANO DA DISCIPLINA

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE º ANO DA DISCIPLINA PÁG: 1 / Egito: Condições naturais: O Egito situa-se no nordeste de África. Fica a norte do deserto da Núbia, a este do deserto da Líbia e a oeste do deserto Arábico. Tem ainda como limites o Mar Mediterrâneo

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO EXÓTICA USANDO O ESTUDO DE PIRÂMIDES

DEMONSTRAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO EXÓTICA USANDO O ESTUDO DE PIRÂMIDES DEMONSTRAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO EXÓTICA USANDO O ESTUDO DE PIRÂMIDES INTRODUÇÃO Joselito Elias de Araújo 1 José Vinícius do Nascimento Silva 2 O Egito está situado no nordeste da África, entre os desertos

Leia mais

Astronomia Criaram o calendário lunar. Arquitetura Construíram palácios, pirâmides e templos. Matemática Lançaram os fundamentos da Geometria.

Astronomia Criaram o calendário lunar. Arquitetura Construíram palácios, pirâmides e templos. Matemática Lançaram os fundamentos da Geometria. Astronomia Criaram o calendário lunar. Arquitetura Construíram palácios, pirâmides e templos. Matemática Lançaram os fundamentos da Geometria. Na escrita Desenvolveram a escrita hieroglífica. Templo de

Leia mais

CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA ARTES. Aula 2.1 Conteúdo: Roma Arte Primitiva Cristã

CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA ARTES. Aula 2.1 Conteúdo: Roma Arte Primitiva Cristã Aula 2.1 Conteúdo: Roma Arte Primitiva Cristã 2 Habilidades: Reconhecer as manifestações artísticas relacionadas ao período da arte: Roma Antiga e primitiva Cristã. 3 4 5 Todos os caminhos levam à Roma:

Leia mais

Antigo Egito. Alexandre Dias

Antigo Egito. Alexandre Dias Antigo Egito Alexandre Dias A civilização egípcia antiga desenvolveu-se no nordeste africano (margens do rio Nilo) entre 3200 a.c (unificação entre baixo e alto Egito) a 32 a.c (domínio romano). A unificação

Leia mais

Estudo dirigido. 02. Relacione, por escrito, algumas características que norteiam a produção artística.

Estudo dirigido. 02. Relacione, por escrito, algumas características que norteiam a produção artística. Estudo dirigido Capítulo 0 introdução 01. No livro de Graça Proença intitulado História da arte, a autora correlaciona o ato de criar ferramentas, realizado pelos humanos, com a interferência dos seres

Leia mais

Minoicos. Produção: jarros de cerâmica, vasos decorados, objetos refinados em ouro.

Minoicos. Produção: jarros de cerâmica, vasos decorados, objetos refinados em ouro. GRÉCIA CONTEXTO HISTÓRICO O Conhecimento sobre a história de Creta e Micenas deve-se, sobretudo, ás descobertas de dois arqueólogos: Schliemann, que encontrou vestígios de Tróia e as ruínas de Micenas

Leia mais

Egito Antigo e o Magnífico Nilo

Egito Antigo e o Magnífico Nilo 08 Dias / 07 Noites Somente Terrestre Início: Cairo Egito Antigo e o Magnífico Nilo Visitando: Cairo, Luxor, Esna, Edfu, Kom Ombo, Aswan Saídas: Sábado Mínimo de 02 passageiros Preços por pessoa em dólares

Leia mais

ESCOLA MAGNUS DOMINI

ESCOLA MAGNUS DOMINI ESCOLA MAGNUS DOMINI PIRÂMIDES DO EGITO: UMA ARTE A CAMINHO DA VERDADE Fernanda Fróes da Motta Dacome Flora Barros Verillo João Augusto Matiazi Orejana Pedro Nunes Leal MARINGÁ 2016 1. INTRODUÇÃO Neste

Leia mais

Egito Antigo Prof. Edmar Silva Fundamental II - 6 ano

Egito Antigo Prof. Edmar Silva Fundamental II - 6 ano Egito Antigo Prof. Edmar Silva Fundamental II - 6 ano Egito Antigo Nomenclatura Os egípcios chamaram sua terra das seguintes formas: a) Kemet: terra negra; b) Decheret: terra vermelha; c) Taui: as duas

Leia mais

A arte no Egito. ~1ll!DI Visão frontal e visão. A arquitetura. o mais antigo documento egípcio é esse pedaço de estela

A arte no Egito. ~1ll!DI Visão frontal e visão. A arquitetura. o mais antigo documento egípcio é esse pedaço de estela 14 Ca ítulo 2 A arte no Egito civilizações da Antiguidade e nos deixou uma produção cultural riquíssima. OEgito Temosdesenvolveu informações uma detalhadas das principais sobre essa cultura graças à sua

Leia mais

PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES (MAGIA E RITUAL VENATÓRIO)

PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES (MAGIA E RITUAL VENATÓRIO) ARTE E RELIGIÃO Formas tão díspares como as pirâmides do Egito, as catedrais cristãs, as mesquitas muçulmanas ou as colossais imagens japonesas de Buda correspondem, em seu fundamento, à mesma inquietação

Leia mais

01. A pintura rupestre apresenta no período paleolítico figuras feitas do modo naturalista. Defina o termo Naturalismo.

01. A pintura rupestre apresenta no período paleolítico figuras feitas do modo naturalista. Defina o termo Naturalismo. Capítulo 01 - A Arte na Pré-História 01. A pintura rupestre apresenta no período paleolítico figuras feitas do modo naturalista. Defina o termo Naturalismo. R Na pág. 09, na caixa de texto. 02. Os artefatos

Leia mais

ARTE MEDIEVAL. Estilo Bizantino

ARTE MEDIEVAL. Estilo Bizantino ARTE MEDIEVAL Durante a Idade Média (século V ao XV), a arte europeia foi marcada por uma forte influência da Igreja Católica. Esta atuava nos aspectos sociais, econômicos, políticos, religiosos e culturais

Leia mais

ARTE PRÉ - COLOMBIANA

ARTE PRÉ - COLOMBIANA ARTE PRÉ - COLOMBIANA A arte pré-colombiana Corresponde às manifestações dos povos indígenas autóctones (indivíduo que nasceu na região onde vive e é descendente dos povos que viveram ali). Atingiram significativo

Leia mais

Antiguidade Oriental. Egito e Mesopotâmia

Antiguidade Oriental. Egito e Mesopotâmia Antiguidade Oriental Egito e Mesopotâmia As principais civilizações As principais civilizações da Antigüidade oriental são a suméria, assíria, acadiana, egípcia, hebraica, fenícia, hitita e persa. Civilização

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE ARTE COMO LINGUAGEM UNIVERSAL 1. ARTE RUPESTRE. Primeiros Indícios de Manifestações Artísticas: Pinturas em Cavernas

HISTÓRIA DA ARTE ARTE COMO LINGUAGEM UNIVERSAL 1. ARTE RUPESTRE. Primeiros Indícios de Manifestações Artísticas: Pinturas em Cavernas HISTÓRIA DA ARTE ARTE COMO LINGUAGEM UNIVERSAL Apreciar a arte é sempre agradável, mas apreciá-la integralmente exige certos conhecimentos. Devemos obter alguns instrumentos críticos para julgarmos mais

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade O mundo antigo. Professor Isaac Antonio Camargo

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade O mundo antigo. Professor Isaac Antonio Camargo HISTÓRIA DA ARTE Pré-História e Antiguidade O mundo antigo Professor Isaac Antonio Camargo 1 4 O MUNDO ANTIGO Encontramos a arte na antigüidade dentro de civilizações mais preparadas técnica e socialmente,

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE A ciência é a inteligência do mundo, a arte é o seu coração Maxim Gorki ( ) Escritor russo

HISTÓRIA DA ARTE A ciência é a inteligência do mundo, a arte é o seu coração Maxim Gorki ( ) Escritor russo HISTÓRIA DA ARTE A ciência é a inteligência do mundo, a arte é o seu coração Maxim Gorki (1868 1936) Escritor russo ARTE NA PRÉ-HISTÓRIA PALEOLÍTICO SUPERIOR: +/- 35 mil a.c. Idade da Pedra Lascada NEOLÍTICO:

Leia mais

Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na. Prof. Marcio Sant Anna dos Santos

Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na. Prof. Marcio Sant Anna dos Santos Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na XVIII dinastia egípcia Prof. Marcio Sant Anna dos Santos Linha temporal do Egito antigo Período dinástico inicial (c. 3150-2868 a.c.) Menés primeiro

Leia mais

ARTE AULA 9 A 12 EAD 1ºANO

ARTE AULA 9 A 12 EAD 1ºANO ARTE AULA 9 A 12 EAD 1ºANO AULA 9 Arte Mesopotâmica A arte mesopotâmica representa as diversas manifestações artísticas (pintura, escultura, arquitetura, artesanato, literatura, etc.) que foram desenvolvidas

Leia mais

PINTURA. Com a técnica do afresco, os murais eram multicoloridos e apresentavam cenas históricas, cotidianas, culturais, cerimoniais e religiosas.

PINTURA. Com a técnica do afresco, os murais eram multicoloridos e apresentavam cenas históricas, cotidianas, culturais, cerimoniais e religiosas. Artes ARQUITETURA A arquitetura maia tem caráter cerimonial, o que proporcionou o surgimento de estruturas suntuosas. As grandes plataformas eram feitas de pedras. As paredes, de terra batida e, depois,

Leia mais

HISTÓRIA GERAL AULA 2

HISTÓRIA GERAL AULA 2 HISTÓRIA GERAL AULA 2 REVISANDO... PRÉ-HISTÓRIA PALEOLÍTICO NEOLÍTICO IDADE DOS METAIS A HISTÓRIA IDADE ANTIGA HISTÓRIA IDADE MÉDIA IDADE MODERNA I. CONTEMPORÂNEA REVISANDO... PRÉ-HISTÓRIA PALEOLÍTICO

Leia mais

ARTE GÓTICA Inicialmente, o estilo gótico era aplicado exclusivamente na construção de edifícios religiosos. As características mais importantes

ARTE GÓTICA Inicialmente, o estilo gótico era aplicado exclusivamente na construção de edifícios religiosos. As características mais importantes ARTE GÓTICA Inicialmente, o estilo gótico era aplicado exclusivamente na construção de edifícios religiosos. As características mais importantes desse estilo são os arcos visíveis da estrutura da abóbada;

Leia mais

Priscila Morais Petrônio Gomes TEOR/HIST ARQ/URB-ARQ/URB II

Priscila Morais Petrônio Gomes TEOR/HIST ARQ/URB-ARQ/URB II Priscila Morais Petrônio Gomes TEOR/HIST ARQ/URB-ARQ/URB II Períodos / Dinastias. 3100-2950 a.c. Primeira e Segunda Dinastias 2950-2575 a.c. Período Dinástico Primitivo (1.ª 3.ª Dinastias) 2575-2150 a.c.

Leia mais

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. Aula 1.1 Conteúdo Pré-história e Arte egípcia.

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. Aula 1.1 Conteúdo Pré-história e Arte egípcia. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. Aula 1.1 Conteúdo Pré-história e Arte egípcia. 2 CONTEÚDO

Leia mais

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL Aproximadamente 4000 a.c. até 476 d.c. MARCOS HISTÓRICOS: invenção da escrita até a queda do Império Romano do Ocidente. EGÍPCIOS MESOPOTÂMICOS PERSAS HEBREUS FENÍCIOS CHINESES

Leia mais

Agora, lê o texto que se segue.

Agora, lê o texto que se segue. Foram vários os fatores que contribuíram para o nascimento das primeiras civilizações. Lê atentamente o poema e tenta descobrir porque é que o rio Tigre foi tão importante para o nascimento da civilização

Leia mais

FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS ANA PAULA JACYNTHO TATIANE JASKIU DA SILVA PÉRICLES E A ERA DOURADA DE ATENAS

FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS ANA PAULA JACYNTHO TATIANE JASKIU DA SILVA PÉRICLES E A ERA DOURADA DE ATENAS FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS ANA PAULA JACYNTHO TATIANE JASKIU DA SILVA PÉRICLES E A ERA DOURADA DE ATENAS UNIÃO DA VITÓRIA 2010 INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como finalidade

Leia mais

Plano de Aula 1 IDENTIFICAÇÃO

Plano de Aula 1 IDENTIFICAÇÃO Ministério da Educação Secretária de Educação Profissional e Tecnologia Instituto Federal Catarinense - Câmpus Avançado Sombrio Curso de Licenciatura em Matemática Plano de Aula 1 IDENTIFICAÇÃO Instituto

Leia mais

PRINCIPAIS MONUMENTOS

PRINCIPAIS MONUMENTOS ARTE CHINESA ARQUITETURA Grandes construções da engenharia e arquitetura chinesa de caráter civil e militar foram feitas com pedras e escavadas em rocha viva, tais como A Grande Muralha e os templos budistas

Leia mais

Nome: N.º. Praia Grande, de março de ºtrimestre Arte Egípcia e Grega

Nome: N.º. Praia Grande, de março de ºtrimestre Arte Egípcia e Grega Nome: N.º 1 º ano do Ensino Médio. Praia Grande, de março de 2015. ProfªVivian 1ºtrimestre Arte Egípcia e Grega Arte para a eternidade O Egito desenvolveu uma das principais civilizações da Antiguidade

Leia mais

Civilizações do Oriente Médio Antigo. O Egito antigo

Civilizações do Oriente Médio Antigo. O Egito antigo Civilizações do Oriente Médio Antigo O Egito antigo Geografia do Egito antigo Seria impossível imaginar o Egito sem o rio Nilo. Esse país é um verdadeiro oásis em em meio a uma região desértica. A área

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Artes Ano: 6º - Ensino Fundamental Professoras: Fernanda Coimbra e Denise Vianna

Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Artes Ano: 6º - Ensino Fundamental Professoras: Fernanda Coimbra e Denise Vianna Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Artes Ano: 6º - Ensino Fundamental Professoras: Fernanda Coimbra e Denise Vianna Artes Este roteiro tem como objetivo orientá-lo nos estudos

Leia mais

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio adoisimensosdesertos:odalíbiaeodaarábia. O Egito Antigo possuía um território estreito e comprido que compreendia duas grandes

Leia mais

BARROCO PINTURA Caravaggio Andrea Pozzo

BARROCO PINTURA Caravaggio Andrea Pozzo BARROCO A arte barroca originou-se na Itália (séc. XVII), mas não tardou a irradiar-se por outros países da Europa e a chegar também ao continente americano, trazida pelos colonizadores portugueses e espanhóis.

Leia mais

Trabalho de Regulação 2 bimestre. 1 - Por que os sítios arqueológicos são considerados patrimônio histórico e cultural?

Trabalho de Regulação 2 bimestre. 1 - Por que os sítios arqueológicos são considerados patrimônio histórico e cultural? Nome: Ano: 6 ano Disciplina: História Trabalho de Regulação 2 bimestre Professor: Eder Nº: 1 - Por que os sítios arqueológicos são considerados patrimônio histórico e cultural? 2 - Identifique as afirmativas

Leia mais

Plano de Aula 1 IDENTIFICAÇÃO

Plano de Aula 1 IDENTIFICAÇÃO Ministério da Educação Secretária de Educação Profissional e Tecnologia Instituto Federal Catarinense - Campus Avançado Sombrio Curso de Licenciatura em Matemática Plano de Aula 1 IDENTIFICAÇÃO Instituto

Leia mais

O Templo foi o edifício de maior expressão da arquitetura grega. Para os gregos, ele simboliza a morada e abrigo da divindade, local onde se colocava

O Templo foi o edifício de maior expressão da arquitetura grega. Para os gregos, ele simboliza a morada e abrigo da divindade, local onde se colocava ORIGEM Os gregos foram os primeiros artistas realistas da história, ou seja, os primeiros a se preocupar em representar a natureza tal qual ela é. Para tal, foi fundamental o estudo das proporções, em

Leia mais

ARTE NA GRECIA. História das artes e estética UNIARAXA - Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles

ARTE NA GRECIA. História das artes e estética UNIARAXA - Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles ARTE NA GRECIA História das artes e estética UNIARAXA - Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles Enquanto a arte egípcia é uma arte ligada ao espírito, a arte grega liga-se à inteligência,

Leia mais

1. (1,0) EXPLIQUE que relação pode ser estabelecida entre as cheias do Nilo e a fertilização do solo que ficava às margens do rio.

1. (1,0) EXPLIQUE que relação pode ser estabelecida entre as cheias do Nilo e a fertilização do solo que ficava às margens do rio. PARA A VALIDADE DO QiD, AS RESPOSTAS DEVEM SER APRESENTADAS EM FOLHA PRÓPRIA, FORNECIDA PELO COLÉGIO, COM DESENVOLVIMENTO E SEMPRE A TINTA. TODAS AS QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA DEVEM SER JUSTIFICADAS.

Leia mais

04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES

04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES 04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES Crescente Fértil: localização e importância Entre o nordeste da África e parte da Ásia ocupada por diversos povos desde tempos remotos destaque para os egípcios e mesopotâmicos

Leia mais

HISTORIA GERAL CIVILIZAÇÕES DO ORIENTE. Aula 3 Ellen e Natan

HISTORIA GERAL CIVILIZAÇÕES DO ORIENTE. Aula 3 Ellen e Natan HISTORIA GERAL CIVILIZAÇÕES DO ORIENTE Aula 3 Ellen e Natan Revisão Pré-História Paleolítico -Pedra lascada Nômades, Caça, pesca, domínio do fogo. Neolítico Pedra Polida. Revolução agrícola, Sedentarizarão.

Leia mais

A tecnologia atual utilizada para redescobrir a História Antiga, até mesmo a do famoso Tutancâmon

A tecnologia atual utilizada para redescobrir a História Antiga, até mesmo a do famoso Tutancâmon A tecnologia atual utilizada para redescobrir a História Antiga, até mesmo a do famoso Tutancâmon Tumbas escuras, pirâmides misteriosas, múmias... Assustador, não? Os egiptólogos discordam. Esses arqueólogos

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE PERÍODO DA IDADE MÉDIA

HISTÓRIA DA ARTE PERÍODO DA IDADE MÉDIA HISTÓRIA DA ARTE PERÍODO DA IDADE MÉDIA Contexto histórico O período da Idade Média é marcado pela difusão do cristianismo Se inicia após a divisão do Império romano em duas partes: Ocidente, com capital

Leia mais

Civilizações Hidráulicas

Civilizações Hidráulicas Civilizações Hidráulicas Mesopotâmia e Egito Prof. Thiago Modo de Produção Asiático Sociedades ditas Hidráulicas ou de Regadio; Ausência da propriedade privada; Base social aldeã; Intervenção estatal na

Leia mais

História. As civilizações pré-colombianas

História. As civilizações pré-colombianas As civilizações pré-colombianas Quando Cristóvão Colombo chegou à América, em 1492, ele não encontrou um território desabitado, muito pelo contrário. Colombo pisava em uma terra já habitada, com uma imensa

Leia mais

Arte Romana. 6º Ano Apostila 2015 Artes Professor Juventino

Arte Romana. 6º Ano Apostila 2015 Artes Professor Juventino Arte Romana 6º Ano Apostila 2015 Artes Professor Juventino Arte Romana A soberania do Império Romano, sem paralelos na história, estendia-se da Espanha ao sul da Rússia, da Inglaterra ao Egito e em seu

Leia mais

2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios, entre 2000 e 1000 a.c.

2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios, entre 2000 e 1000 a.c. História 6 ano O Egito e o rio Nilo 1-Identifique os principais aspectos geográficos relacionados ao território do Egito Antigo. 2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano PALEOLÍTICO Processo de hominização; Caça e coleta; Nômades; Controle do fogo; Pinturas rupestres. O CONTROLE DO FOGO POSSIBILITOU AO HOMEM... proteger-se dos animais;

Leia mais

Arte 1º. Ano do Ensino Médio. Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico).

Arte 1º. Ano do Ensino Médio. Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico). Arte 1º. Ano do Ensino Médio 1º. Trimestre - Conteúdo Avaliativo: Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico). Períodos Artísticos: Pré-História/Idade Antiga

Leia mais

ARTE BIZANTINA PROFª MARIANA KAADI

ARTE BIZANTINA PROFª MARIANA KAADI ARTE BIZANTINA PROFª MARIANA KAADI História Em 395 o Imperador Teodósio divide o Império Romano em duas partes: Império Romano do Ocidente com capital em Roma Império Romano do Oriente com capital em Constantinopla

Leia mais

1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino

1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino 1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino Contrapondo-se a Egípcia vida pósmortem. Arte grega fundamenta-se na inteligência Os governantes não eram deuses, mas seres mortais Usavam a razão e o senso de

Leia mais

TÉCNICAS CONSTRUTIVAS I

TÉCNICAS CONSTRUTIVAS I Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios TÉCNICAS CONSTRUTIVAS I Prof. Leandro Candido de Lemos Pinheiro leandro.pinheiro@riogrande.ifrs.edu.br Porque construir? Necessidade de se abrigar

Leia mais

ARTE EGÍPCIA. c) ( ) Ao observar uma obra já se define o autor, pois suas características estão expressas na obra.

ARTE EGÍPCIA. c) ( ) Ao observar uma obra já se define o autor, pois suas características estão expressas na obra. ARTE EGÍPCIA Questão 01 A Religião é fator predominante na cultura egípcia, o que é óbvio, reflete imediatamente na produção artística deste povo. Assinale a alternativa que indica uma característica dessa

Leia mais

Arte Medieval. Arte Românica. Profª Mariana Kaadi

Arte Medieval. Arte Românica. Profª Mariana Kaadi Arte Medieval Arte Românica Profª Mariana Kaadi Arte românica É o nome dado ao estilo artístico vigente na Europa entre os séculos XI e XIII. O estilo é visto principalmente nas igrejas católicas construídas

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05. Departamento de Evangelização da Criança (DFC)

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05. Departamento de Evangelização da Criança (DFC) Este é um desenho de Moisés, segundo a imaginação de um artista, a fim de dar uma idéia de como seria a figura do ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05 Departamento de Evangelização

Leia mais

História da Arte. Exercícios de Sala de Aula

História da Arte. Exercícios de Sala de Aula História da Arte Exercícios de Sala de Aula A arte é um conjunto de procedimentos que são utilizados para realizar obras, e no qual aplicamos nossos conhecimentos. Apresenta-se sob variadas formas como:

Leia mais

A arte na Grécia. Capítulo 3

A arte na Grécia. Capítulo 3 A arte na Grécia Capítulo 3 Por volta do século X a. C, os habitantes da Grécia continental e das ilhas do mar Egeu formavam pequenas comunidades, distantes umas das outras, e falavam diversos dialetos.

Leia mais

Localização: - Nordeste da África. Limites: Norte Mediterrâneo. Sul Núbia. Oeste Líbia. Leste Mar Vermelho. Extenso oásis irrigado pelo Rio Nilo.

Localização: - Nordeste da África. Limites: Norte Mediterrâneo. Sul Núbia. Oeste Líbia. Leste Mar Vermelho. Extenso oásis irrigado pelo Rio Nilo. Civilização Egípcia Localização: - Nordeste da África Limites: Norte Mediterrâneo. Sul Núbia. Oeste Líbia. Leste Mar Vermelho. Extenso oásis irrigado pelo Rio Nilo. Ladeado pelos desertos da Arábia e da

Leia mais

Artes visuais AULA 1 Elementos fundamentais; Expressão artística na Grécia e Roma Antiga

Artes visuais AULA 1 Elementos fundamentais; Expressão artística na Grécia e Roma Antiga Artes visuais AULA 1 Elementos fundamentais; Expressão artística na Grécia e Roma Antiga Prof. André de Freitas Barbosa Objetivos: - A Arte na História: refletir sobre a finalidade da produção artística

Leia mais

HISTÓRIA DA MATEMÁTICA I MAT 341 INTRODUÇÃO

HISTÓRIA DA MATEMÁTICA I MAT 341 INTRODUÇÃO HISTÓRIA DA MATEMÁTICA I MAT 341 INTRODUÇÃO 2016 2 Antonio Carlos Brolezzi IME-USP 1. AS FONTES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA ANTIGA E MEDIEVAL Dificuldades especiais para estudar a matemática das civilizações

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS - BARREIRO Ficha de avaliação 03 de História A. 10º Ano Turma C Professor: Renato Albuquerque. 8.junho.

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS - BARREIRO Ficha de avaliação 03 de História A. 10º Ano Turma C Professor: Renato Albuquerque. 8.junho. ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS - BARREIRO Ficha de avaliação 03 de História A 10º Ano Turma C Professor: Renato Albuquerque Duração da ficha: 15 minutos. Tolerância: 5 minutos 3 páginas 8.junho.2012 NOME:

Leia mais

Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2

Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: HISTORIA Professor (a): RODRIGO CUNHA Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais