SUMÁRIO SUMÁRIO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS... 20

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SUMÁRIO SUMÁRIO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS... 20"

Transcrição

1 SUMÁRIO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS... 2 DO INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL... 5 DA ESTRUTURA DO IDE... 5 DO FGV MANAGEMENT... 7 DA MISSÃO DO FGV MANAGEMENT... 7 DA ESTRUTURA DO FGV MANAGEMENT... 7 DO FGV ONLINE... 8 DA CENTRAL DE QUALIDADE... 8 DA OUVIDORIA... 9 DA ESTRUTURA DAS SÉRIES ESTRATÉGICAS... 9 DESTE REGULAMENTO DAS ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES CAPÍTULO I DOS PROFESSORES-AUTORES DO PROGRAMA FGV ONLINE CAPÍTULO II DOS PROFESSORES-TUTORES DO PROGRAMA FGV ONLINE DA ORGANIZAÇÃO PEDAGÓGICA DAS SÉRIES ESTRATÉGICAS CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO CAPÍTULO II DAS DISCIPLINAS CAPÍTULO III DOS EXAMES SIMULADOS CAPÍTULO IV DA ESTRUTURA DAS DISCIPLINAS ON-LINE DOS ATOS ADMINISTRATIVOS CAPÍTULO I DA SELEÇÃO E MATRÍCULA CAPÍTULO II DA FREQÜÊNCIA E AVALIAÇÃO CAPÍTULO III DO TRANCAMENTO E ABANDONO DE CURSO CAPÍTULO IV DA CERTIFICAÇÃO CAPÍTULO V DA AVALIAÇÃO DO CURSO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

2 APRESENTAÇÃO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas FGV é uma entidade de caráter técnico-científico, educativo, fundada em 1944, que visa ao estudo dos problemas relativos à economia brasileira e internacional e à administração pública e empresarial. A estrutura acadêmica da FGV é composta por nove Escolas e Institutos, com grande tradição e intensa produção intelectual. São diversas unidades com a marca FGV, trabalhando com a mesma filosofia gerar e disseminar o conhecimento pelo país. IBRE Instituto Brasileiro de Economia Criado em 1951, o Instituto Brasileiro de Economia é responsável pelo levantamento de dados que servem de base para o cálculo dos índices de preços mais utilizados no país. Foi o IBRE que, pela primeira vez, contabilizou o Produto Interno Bruto PIB brasileiro. O IBRE funciona como Think Tank da FGV, sendo um dos mais respeitados centros produtores de pesquisas econômicas aplicadas do país. É responsável pela publicação da tradicional revista Conjuntura Econômica. EBAPE Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas Em 1952, com o apoio das Nações Unidas, foi criada, na FGV, a primeira escola de administração pública da América do Sul. Como experiência pioneira, a Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas EBAPE desempenhou papel crucial para a institucionalização, no Rio de Janeiro e em todo o Brasil, do estudo sistemático da administração, da profissionalização do administrador público e, mais recentemente, do administrador de empresas e da assistência técnica a diferentes instâncias governamentais. A vocação acadêmica da EBAPE tem se construído pelo reconhecimento internacional de sua excelência, tanto na formação de quadros, por meio de seus programas de mestrado e de doutorado, quanto na produção de teses, artigos e livros, frutos de estudos e pesquisas de seus professores e alunos. Sua posição de liderança se evidencia na esfera do conhecimento, aplicado por meio de seu mestrado executivo e de seu apoio sistemático a processos de reforma administrativa e de mudança organizacional, orientadas para a administração pública e empresarial. A EBAPE também publica, bimestralmente, a Revista de Administração Pública, o periódico Cadernos EBAPE.br e a Revista Portuguesa e Brasileira de Gestão. 2

3 EAESP Escola de Administração de Empresas de São Paulo Criada pela FGV em 1954, a EAESP é pioneira no ensino de Administração de Empresas no Brasil e um dos principais centros brasileiros de ensino, pesquisa, publicação e consultoria no campo da Administração. A EAESP formou a primeira turma de administradores de empresas do País, com a colaboração de equipe de professores brasileiros e da Michigan State University EUA na estruturação de seu sistema acadêmico. Atualmente, a Escola forma profissional de Administração nos níveis de graduação, pós-graduação e educação continuada. A Escola mantém parcerias com as mais importantes empresas e instituições governamentais brasileiras, permitindo também intenso intercâmbio de alunos e professores com escolas e universidades estrangeiras. A EAESP foi a primeira escola do Brasil a ter seus cursos reconhecidos pela AACSB The Association to Advance Collegiate Schools of Business e pela EQUIS European Quality Improvement System. A EAESP publica a Revista de Administração de Empresas e o periódico GV Executivo. EPGE Escola de Pós-Graduação em Economia A EPGE, a mais antiga escola de pós-graduação em economia do Brasil, foi criada em 1961, no Rio de Janeiro, pelo Professor Mário Henrique Simonsen. A EPGE, em seu núcleo acadêmico, tem como meta o ensino e a investigação científica no campo da economia teórica e aplicada. A interação das atividades acadêmicas e empresariais é o que tem garantido à EPGE, ao longo de seus anos de existência, uma posição de excelência e prestígio, com reconhecimento nacional e internacional, e a melhor avaliação conferida pela Capes. Pela qualidade de seus cursos de pós-graduação, dos estudos aplicados e das consultorias, a Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV tem-se mantido na fronteira do conhecimento e da tecnologia, aplicando este know-how à solução de problemas do setor empresarial e do setor público, bem como na contínua formação de pessoal para diversos outros setores. A EPGE publica, trimestralmente, a Revista Brasileira de Economia. CPDOC Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil O CPDOC foi criado em 1973, com o objetivo de abrigar conjuntos documentais relevantes para a história recente do país e desenvolver pesquisas históricas, tendo inicialmente seu próprio acervo como fonte privilegiada de consulta. O seu Guia dos Arquivos constitui, atualmente, o mais importante acervo de arquivos pessoais de homens públicos do país, totalizando cerca de 1,8 milhão de documentos. 3

4 Dentre outros projetos desenvolvidos pelo CPDOC, estão o Programa de História Oral, que reúne depoimentos de personalidades que atuaram no cenário nacional, e o Dicionário Histórico- Biográfico Brasileiro, obra de referência voltada para a história do Brasil no período pós As suas principais linhas de pesquisa são Elites Políticas, História Institucional e Pensamento Social Brasileiro. O CPDOC oferece, permanentemente, o mestrado profissionalizante em Bens Culturais e Projetos Sociais, e publica, semestralmente, a revista Estudos Históricos. Direito GV São Paulo Escola de Direito de São Paulo Criada em 2002, a Direito GV São Paulo associa a experiência consolidada da FGV em ensino e pesquisa na Economia, na Administração Pública e de Empresas à preocupação em inovar no ensino e na pesquisa do Direito. A Direito GV São Paulo vai ao encontro das necessidades do mercado e da sociedade, propondo a formação de um novo bacharel em Direito, que tenha também habilidades diversas e conhecimento ampliado de outras disciplinas, em especial Economia, Administração e ciências correlatas. Desta forma, a FGV fortalece um vínculo de quase meio século entre a Instituição e o Direito, manifestado em diversos estudos e publicações sobre este ramo do saber. Direito Rio Escola de Direito do Rio de Janeiro Fundada em 2002, a Direito Rio começou as suas atividades com o Programa FGV Direito PEC, oferecendo cursos de educação continuada em várias áreas do Direito Empresarial. Hoje, suas atividades englobam também dois centros independentes para desenvolver projetos estratégicos: o Centro de Tecnologia e Sociedade CTS e o Centro Judiciário e Sociedade CJS. A Direito Rio reúne um grupo de professores com extensa experiência prática, formado por sócios dos principais escritórios de advocacia do país, juízes e desembargadores, membros do Ministério Público e de outras carreiras jurídicas públicas, pesquisadores e acadêmicos, todos de grande expressão. EESP Escola de Economia de São Paulo Com o intuito de ampliar a sua área de economia em São Paulo, a FGV criou, em 2003, a Escola de Economia de São Paulo, que engloba um novo curso de graduação, os mestrados acadêmico e profissional, e cursos de educação continuada e de especialização em economia. A EESP busca desenvolver um modelo inovador de educação, proporcionando um ambiente de aprendizagem, em que o ensino tradicional transmissão oral/verbal será complementado por um conjunto de atividades voltado para a prática, experimentação e incorporação permanente de conhecimento como parte de sua capacidade e habilidade mental. A EESP edita a revista Agribusiness. 4

5 DO INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL Foi da interação entre a EPGE e a EBAPE que emanou o FGV Management fgvmanagement, responsável pelas atividades acadêmicas de pós-graduação que articulam a teoria à prática, desenvolvendo o senso crítico e o pragmatismo necessário à vida profissional, seja ela na esfera acadêmica, pública, empresarial ou ligada ao terceiro setor. Tais cursos são estruturados para atender demanda de diversas regiões geográficas, apresentando técnicas sofisticadas e padronização operacional. Em outubro de 2003, considerando a evolução das atividades dos Programas FGV Management e FGV Online, e a necessidade de uma gestão cada vez mais eficiente e focada na obtenção de resultados que dêem suporte aos bens públicos da FGV; considerando o imperativo da aplicabilidade da excelência acadêmica das unidades EBAPE e EPGE às atividades educacionais de extensão, bem como sua certificação; considerando as especificidades e diferenças das atividades de geração de conhecimento e de sua difusão em nível ampliado, bem como a manutenção da organicidade que entre ambas se estabelece, foi criado pelo Presidente da FGV, por meio da Portaria nº 29/ 2003, o Instituto de Desenvolvimento Educacional IDE, que tem como finalidade específica a distribuição e a gestão da operação de produtos e serviços educacionais, sobretudo de educação continuada, das diversas unidades da FGV, incluindo-se aí as atividades do FGV Management. A nova unidade visa prover canais de distribuição únicos, presenciais para os cursos de pósgraduação lato sensu especialização, aperfeiçoamento e extensão e virtuais para todos os demais cursos, lato sensu especialização, aperfeiçoamento e extensão e stricto sensu mestrados acadêmicos, mestrados profissionais e doutorados e de graduação, originados de todas as unidades da FGV. O IDE, em parceria com outras unidades da FGV, oferece cursos específicos, nos quais são conjugados saberes consolidados tradicionalmente pelas Escolas. DA ESTRUTURA DO IDE O IDE é composto pelos Programas FGV Management, FGV Online, de Qualidade e Inteligência de Negócios, e de Cursos Corporativos. Os diretores executivos destes programas são responsáveis pelas definições estratégicas de atuação dos programas e subordinam-se ao diretor do IDE. O Programa FGV Online oferece as seguintes modalidades de cursos a distância, em todo o país: Cursos Livres cursos de extensão, de temática específica, Séries Estratégicas cursos de atualização em diversas áreas de saber, EAD Docência curso de preparação para o Ensino Superior, de cunho didático-pedagógico, Cursos de Treinamento customizados no modelo dos cursos In-Company e Cursos de Especialização em Gestão Empresarial. No que concerne à interação entre os programas do IDE, a atuação do FGV Online é de articular, de forma complementar e opcional ao aluno, o ensino a distância aos cursos presenciais de pós-graduação, 5

6 oferecidos pelo FGV Management em praticamente todo território nacional. O Programa FGV Online é regido por regulamento próprio. A Diretoria de Qualidade e Inteligência de Negócios compreende a Central de Qualidade e o setor de Inteligência de Negócios. A Central de Qualidade é responsável pela garantia de qualidade dos serviços prestados, bem como pela elaboração dos regulamentos e dos indicadores de qualidade dos produtos e serviços. Tem como papel, entre outros, analisar e propor melhorias nos processos relacionados aos programas de educação continuada que integram o IDE. Para cumprir seu papel, utiliza, como instrumentos, a regulamentação, normatização e auditoria dos processos acadêmicos e administrativos do FGV Management e sua Rede Conveniada em todo o país. O setor conta com uma ouvidoria que recebe as sugestões e observações feitas pelos alunos e demais usuários dos serviços prestados pelo FGV Management, e as encaminha aos setores responsáveis para que as soluções cabíveis sejam realizadas. Após acompanhar o encaminhamento das questões até a resolução, o ouvidor avalia o grau de satisfação do aluno ou usuário. A ouvidoria elabora relatórios periódicos para a coordenação da Central de Qualidade. Estes instrumentos têm como objetivo facilitar a interação dos agentes que atuam nos programas diretores, superintendentes, coordenadores acadêmicos, professores, Instituições Conveniadas e alunos. O setor de Inteligência de Negócios tem como objetivo constituir um sistema de coleta, análise e validação de informações sobre o ambiente de negócios do IDE clientes, produtos e parceiros da FGV, atividades dos concorrentes, tecnologias, tendências, etc, para apoiar sua tomada de decisões de curto e longo prazo, em busca de vantagens competitivas no mercado. O Programa de Cursos Corporativos oferece a empresas, instituições financeiras, sindicatos e ONG s, entre outros, cursos customizados nos níveis de atualização, aperfeiçoamento e especialização, com conhecimento produzido pelas diversas escolas e institutos da FGV. Os cursos podem ser totalmente presenciais ou mesclar ferramentas de ensino a distância, e podem ser realizados em qualquer lugar do país. O Suporte Operacional diz respeito ao compartilhamento de bases de serviços entre os diferentes programas do IDE. Este suporte é fornecido pelas atividades do Centro de Serviços Pool, da Controladoria e da Central de Análise de Processos e Negócios. A Central de Análise de Processos e de Negócios dá suporte no mapeamento dos processos do IDE bem como faz o gerenciamento do Sistema Integrado de Gestão Administrativo-Acadêmica SIGA. 6

7 A Controladoria analisa, financeiramente, o fluxo de entrada e saída de recursos, demonstrando a situação do setor, facilitando a tomada de decisão pela diretoria. Orienta e padroniza os procedimentos contábeis e fiscais, além de coordenar a elaboração do orçamento e acompanhar sua execução. Audita periodicamente os setores, garantindo assim o cumprimento das normas da legislação e do IDE. DO FGV MANAGEMENT O FGV Management é um programa de educação continuada, cujos cursos de pós-graduação lato sensu visam à formação e ao desenvolvimento de quadros gerenciais para empresas privadas, setores governamentais e terceiro setor. Presente em praticamente todo o território nacional, o FGV Management leva a seus alunos a tradição da FGV no desenvolvimento de valores, atitudes, conhecimentos e habilidades técnicas, necessárias ao enfrentamento dos desafios emergentes que se apresentam aos sistemas produtivos e governamentais de nossa sociedade no mundo da globalização. Integram a Rede FGV Management: o Instituto Superior de Administração e Economia do Paraná ISAE Paraná, o Instituto Superior de Administração e Economia da Amazônia ISAE Amazônia, o Instituto Superior de Administração e Economia do Maranhão ISAE Maranhão, o núcleo da FGV em Brasília e o FGV Management Rio de Janeiro, assim como as instituições com convênio firmado com a FGV, para implementação dos cursos de pós-graduação lato sensu do FGV Management, em suas regiões de atuação. DA MISSÃO DO FGV MANAGEMENT A missão do FGV Management é formar executivos de empresas privadas, governamentais e do terceiro setor, levando a eles instrumental necessário para desenvolverem seus potenciais e agregarem valor às organizações em que atuam, estimulando o desenvolvimento de suas regiões nos mais diversos segmentos. Graças ao suporte acadêmico das Escolas da FGV e à experiência acadêmica e profissional dos professores que atuam no FGV Management, os cursos aliam teoria e prática de forma equilibrada, possibilitando que conhecimentos adquiridos pelos alunos em sala de aula sejam rapidamente incorporados ao dia-a-dia das organizações. DA ESTRUTURA DO FGV MANAGEMENT O FGV Management está estruturado em Superintendências Regionais, Coordenação de Programas Internacionais e Gerência dos Programas Especiais, que, por meio de ações técnico-acadêmicas, promovem a integração da Rede de Instituições Conveniadas à FGV em todo território nacional. 7

8 A Coordenação de Programas Internacionais tem como proposta desenvolver e coordenar as relações internacionais, por meio de convênios e parcerias com instituições de ensino no exterior, abrangendo programas de curta e longa duração. Os acordos hoje existentes são celebrados com as seguintes instituições: Ohio University Athens, USA, Columbia University New York, USA, University of California Irvine, USA, University of Tampa Florida, USA, IMD International Institute for Management Development, Lausanne, Suíça e ISCTE/INDEG (Instituto Superior de Ciências do Trabalho e de Empresa/Instituto para o Desenvolvimento da Gestão Empresarial), Lisboa, Portugal. A Gerência de Projetos Especiais tem como proposta desenvolver e coordenar programas especiais, que são regidos por regulamentos próprios. Os programas atualmente executados são FGV Executivo Jr. e FGV CEO Internacional, este último em convênio com a Columbia University nos USA e com o IMD na Europa. DO FGV ONLINE Com espírito inovador, o FGV Online, desde sua criação, marca o início de uma nova fase dos programas de educação continuada da Fundação Getulio Vargas, atendendo não só aos alunos de pós-graduação/mba s, executivos e empreendedores, como também às universidades corporativas que desenvolvem projetos de e-learning, com soluções e metodologias de ensino a distância desenvolvidas conforme as necessidades de nossos clientes e parceiros. O FGV Online Programa de Ensino a Distância do IDE-FGV, oferece cursos de extensão, cursos de pós-graduação e treinamentos corporativos de alto nível, com as seguintes vantagens a seus usuários: grande flexibilidade quanto a horário e local de estudo, neutralizando as barreiras de distância e tempo; desenvolvimento da auto-aprendizagem e do ritmo próprio de construção do conhecimento; conteúdos focados em dados relevantes da realidade brasileira; acesso facilitado a fontes geradoras de conhecimento, representadas pelas escolas e unidades da FGV; redução de custos e ganho de eficiência, especialmente no processo de ensino corporativo. DA CENTRAL DE QUALIDADE A Central de Qualidade tem, como papel, analisar e propor melhorias nos processos relacionados ao Programa de Educação Continuada do FGV Management e do FGV Online. Para cumprir seu papel, utiliza como instrumentos a regulamentação, normalização e auditoria dos processos acadêmicos, administrativos e financeiros do FGV Management, do FGV Online e suas redes conveniadas em todo o país. 8

9 Esses instrumentos têm como objetivo facilitar a interação dos agentes deste processo diretores, coordenadores, professores, instituições conveniadas e alunos. São objetivos da Central de Qualidade: melhoria contínua dos processos existentes no programa de educação continuada; acompanhamento do desempenho do Sistema Integrado de Gestão Administrativo- Acadêmica SIGA; desenvolvimento e implementação de indicadores de qualidade para cursos de pós-graduação lato sensu. DA OUVIDORIA A Ouvidoria recebe e encaminha aos setores responsáveis as sugestões e observações feitas pelos alunos e demais usuários dos serviços prestados pelo FGV Management e pelo FGV Online. Após acompanhar o encaminhamento da questão até sua resolução, retorna ao usuário para avaliar seu grau de satisfação com o atendimento. Esse serviço está disponível através do endereço eletrônico: ou pelo site DA ESTRUTURA DAS SÉRIES ESTRATÉGICAS As Séries Estratégicas do FGV Online contemplam três diferentes áreas do saber: Economia, Marketing e Recursos Humanos. Cada Série Estratégica é composta por quatro disciplinas de 30 (trinta) horas cada, divididas em dois blocos de duas disciplinas a serem cursadas simultaneamente. As Séries são compostas da seguinte maneira: Série Estratégica de Economia Bloco 1 Fundamentos de Economia Internacional Finanças Internacionais e Política Macroeconômica Bloco 2 Fundamentos de Microeconomia Macroeconomia para Administradores de Empresas Série de Marketing Bloco 1 Comportamento do Consumidor Pesquisa de Mercado 9

10 Bloco 2 Gestão de Marketing Marketing de Varejo Série de Recursos Humanos Bloco 1 Competências Gerenciais Mentoria (Coaching) Bloco 2 Modelos de Gestão e Clima Organizacional Gestão Estratégica de Recursos Humanos DESTE REGULAMENTO O Regulamento das Séries Estratégicas do Programa FGV Online é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento, à divulgação e à comercialização dos cursos livres do Programa FGV Online. Neste Regulamento, são definidos: as atribuições e responsabilidades das partes envolvidas no oferecimento das Séries Estratégicas; os procedimentos que nortearão este processo, considerando-se desde a definição do tipo do curso a ser realizado até a certificação dos alunos. Este Regulamento destina-se aos integrantes do Programa FGV Online e aos alunos das Séries Estratégicas do FGV Online. DAS ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES CAPÍTULO I DOS PROFESSORES-AUTORES DO PROGRAMA FGV ONLINE Art. 1º. Com titulação mínima de mestrado, o Professor-Autor do Programa FGV Online deve ter comprovada experiência acadêmica e profissional na área de conhecimento da disciplina por ele ministrada. Art. 2º. São atribuições e responsabilidades do Professor-Autor... I. selecionar e elaborar o conteúdo teórico, as atividades e o material didático da disciplina sob sua responsabilidade... 10

11 a. considerando a correção conceitual, a relevância e a atualização dos conteúdos que estruturam sua disciplina; b. observando os padrões de qualidade definidos em documento próprio preparado pelo Programa FGV Online para essa finalidade, intitulado Diretrizes para apresentação de conteúdo; c. respeitando a Lei de Direitos Autorais vigente. II. elaborar os instrumentos de avaliação do aluno, considerando as determinações estabelecidas neste regulamento e nas diretrizes do Programa FGV Online; III. responder prontamente às eventuais dúvidas sobre sua disciplina, encaminhadas à Coordenação de Tutoria e à Coordenação de Pós-Graduação por Professores-Tutores e alunos. CAPÍTULO II DOS PROFESSORES-TUTORES DO PROGRAMA FGV ONLINE Art. 3º. O acompanhamento acadêmico das Séries Estratégicas será feito pelo FGV Online com suporte de um Professor-Tutor, com titulação acadêmica e com especialização na mesma área de conhecimento da respectiva disciplina. Art. 4º. Com titulação acadêmica igual ou superior à especialização, o Professor-Tutor deve ter comprovada experiência acadêmica na área de conhecimento da disciplina que irá acompanhar, além de demonstrar habilidades de navegação/pesquisa na internet e no uso das ferramentas de software utilizadas nos cursos do Programa FGV Online. Art. 5º. São atribuições e responsabilidades do Professor-Tutor... I. esclarecer aos alunos, juntamente com o help desk, dúvidas sobre o uso da plataforma e das ferramentas de software utilizadas no curso; II. valorizar a diversidade cultural da turma, aproveitando a possibilidade de troca e enriquecimento do conteúdo tratado no curso com as diferentes visões e problemáticas locais; III. comentar e aprofundar idéias, relacionando-as ao conteúdo disponibilizado no curso; IV. valorizar e encorajar a participação individual; V. promover a interação e a colaboração entre os alunos, mantendo o foco nos objetivos das discussões; VI. distribuir papéis e responsabilidades nas atividades, orientando os grupos; VII. solicitar, se necessário, o reagendamento de atividades; VIII. responsabilizar-se pelo total cumprimento do programa estabelecido pelo Professor-Autor, respeitando o agendamento das atividades do curso; 11

12 IX. encaminhar os problemas detectados, de acordo com sua especificidade, à Coordenação de Pós-Graduação, à Coordenação de Operações, à Coordenação de Tutoria ou ao help desk; X. registrar as notas dos alunos no site do curso; XI. informar ao Coordenador de Tutoria os problemas observados na turma tão logo eles ocorram. DA ORGANIZAÇÃO PEDAGÓGICA DAS SÉRIES ESTRATÉGICAS CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO Art. 6º. As Séries Estratégicas do FGV Online, de ensino a distância, caracterizam-se como... I. cursos de atualização em diversas áreas de saber com conteúdos conexos aos cursos oferecidos pelo Programa FGV Management; II. complemento aos cursos de pós-graduação lato sensu, nível especialização, presenciais. Art. 7º. Com duração prevista de 4 (quatro) meses, as Séries Estratégicas do FGV Online são constituídas de 120 (cento e vinte) horas a distância. CAPÍTULO II DAS DISCIPLINAS Art. 8º. Cada disciplina das Séries Estratégicas do FGV Online corresponde a 30 (trinta) horas de ensino presencial. 1º O conteúdo programático de cada disciplina de Série Estratégica oferecida corresponderá a 30 horas/aula de cursos presenciais. 2º As disciplinas deverão ser cursadas 2 a 2, constituindo 2 diferentes blocos de conteúdo cada bloco devendo ser cursado em, aproximadamente, 8 (oito) semanas. 3º Para cada disciplina cursada, o aluno obterá uma média on-line que, juntamente com a nota da prova presencial, irá compor a média final de cada disciplina. 12

13 CAPÍTULO III DOS EXAMES SIMULADOS Art. 9º. Ao final de cada 2 (duas) disciplinas, serão realizados exames simulados, não obrigatórios. 1º Nos exames simulados referidos no caput deste artigo, serão apresentadas simulações de avaliações das disciplinas cursadas, visando à preparação do aluno para as provas presenciais. 2º Os exames simulados referidos no caput deste artigo serão realizados a distância e contarão com carga horária de 7 horas, cada. CAPÍTULO IV DA ESTRUTURA DAS DISCIPLINAS ON-LINE Art. 10. O acesso a disciplinas on-line das Séries Estratégicas do FGV Online se dará via internet, por meio da página 1º Na abertura de cada disciplina, estarão disponíveis: o conteúdo programático, os objetivos, as atividades, as avaliações on-line, o curriculum vitae do professor e o calendário. 2º Antes do início do curso, o aluno receberá a apostila e o CD com o conteúdo teórico, as atividades, os recursos e plugins necessários à realização das duas primeiras disciplinas a serem cursadas. 3º Nas disciplinas seguintes, em, no máximo, 1 (uma) semana antes do início de cada disciplina, o aluno receberá todo o material teórico necessário à realização das disciplinas. Art. 11. Cada disciplina das Séries Estratégicas do FGV Online possui um calendário de atividades específico, divulgado no momento em que a disciplina é aberta aos alunos. Dele, constam: I. a data para entrega das atividades ao Professor-Tutor da turma; II. a data para troca de trabalhos entre os alunos da turma; III. as datas e os horários para a realização das reuniões on-line. Art. 12. A estrutura das disciplinas on-line é constituída dos seguintes recursos, disponibilizados ao aluno por meio da plataforma e das ferramentas de software utilizadas pelo Programa FGV Online: 13

14 I. área de estudos: área de apresentação do conteúdo teórico distribuído em módulos e atividades; II. biblioteca virtual: biblioteca multimídia compartilhada entre todos os cursos do Programa FGV Online; III. sala de aula: espaço interativo para realização de atividades assíncronas e orientação dos alunos pelo Professor-Tutor da disciplina; IV. reunião on-line: ferramenta utilizada para interação síncrona entre os participantes do curso; V. desempenho: área de registro da avaliação do desempenho dos alunos em cada disciplina; VI. calendário: espaço de agendamento de atividades da disciplina. Parágrafo Único O conteúdo teórico das disciplinas on-line, estruturado em módulos, é aplicado a atividades individuais e em equipe. DOS ATOS ADMINISTRATIVOS CAPÍTULO I DA SELEÇÃO E MATRÍCULA Art. 13. Poderão se inscrever nas Séries Estratégicas do Programa FGV Online: I. egressos de cursos de graduação e pós-graduação de outras instituições de ensino; II. alunos e ex-alunos graduados da FGV; III. alunos e ex-alunos do FGV Management nas instituições conveniadas; IV. profissionais provenientes de convênios entre a FGV e diferentes empresas. ART. 14. As inscrições para as Séries Estratégicas do FGV Online poderão ser feitas a qualquer tempo, por meio do sistema on-line. 1º. As turmas serão formadas conforme calendário a ser fixado e divulgado no site 2º. As turmas deverão ser compostas por, no mínimo, 20 e, no máximo, 50 alunos. 3º. O FGV Online se reserva o direito de, excepcionalmente, alterar datas ou cancelar as Séries Estratégicas que não atendam ao requisito de número mínimo de alunos inscritos, ou por outro motivo de força maior. 14

15 Art. 15. No ato da inscrição on-line, o aluno registrará seu acordo com o Termo de Prestação de Serviços Educacionais, que será disponibilizado no site no qual estarão incluídos, além das regras contratuais, as taxas e os demais encargos que incidem sobre serviços administrativos e acadêmicos adicionais. 1º. Alunos provenientes de convênios/contratos corporativos estarão sujeitos aos termos firmados entre a empresa e a FGV. 2º. Os valores das taxas a serem cobradas estarão de acordo com a tabela vigente à época da efetiva cobrança. Art. 16. Ao aluno poderá ser concedida isenção de disciplinas da Série Estratégica a ser realizada. 1º Observando-se, obrigatoriamente, as seguintes condições, só poderá ser isenta a disciplina: I. que tenha integrado cursos do FGV Online, iniciadas há, no máximo, 60 (sessenta) meses, contados até a data da inscrição no curso, bem como que faça parte do elenco de disciplinas da Série Estratégica a ser realizada; II. que não ultrapassem 25% da carga horária da Série Estratégica a ser realizada. CAPÍTULO II DA FREQÜÊNCIA E AVALIAÇÃO Art. 17. O aluno deverá participar ativamente e ser aprovado, obrigatoriamente, em todas as disciplinas das Séries Estratégicas para ter direito à certificação. Art. 18. A participação ativa do aluno nas disciplinas a distância será registrada nas ferramentas de software utilizadas pelo Programa FGV Online. Art. 19. A participação mínima total exigida para aprovação em cada disciplina das Séries Estratégicas do FGV Online será equivalente a 75% (setenta e cinco por cento) das atividades on-line. Parágrafo Único Caso não tenha obtido a freqüência mínima, o aluno pode cursar a disciplina a distância novamente, desde que seja concluída dentro do prazo máximo de 12 (doze) meses da data do início do curso, arcando, porém, com o ônus financeiro da disciplina reposta. Art. 20. Para ser aprovado em cada disciplina a distância, o aluno deve obter, no mínimo, média 7,0 (sete) nas avaliações realizadas. 15

16 1º Para cada disciplina cursada, o aluno obterá uma média on-line que, juntamente com a nota da prova presencial, irá compor a média final de cada disciplina. I. As disciplinas a distância prevêem uma nota obtida a partir de atividades inteiramente on-line, que equivale a 60% da média da disciplina, e uma nota proveniente de avaliação presencial, que equivale a 40% da média total da disciplina; II. A avaliação de desempenho em cada disciplina a distância se dará a partir de... a. atividades individuais; b. atividades em equipe ou fóruns; c. gincanas; d. reuniões on-line; e. participação nas demais atividades propostas na programação da disciplina. 2º O aluno que não obtiver média on-line igual ou superior a 5,0 (cinco) estará reprovado na disciplina on-line, não tendo direito a realizar prova presencial. Caso tenha sido reprovado por média on-line, o aluno pode cursar a disciplina a distância novamente, desde que seja concluída dentro do prazo máximo de 12 (doze) meses da data do início do curso, arcando, porém, com o ônus financeiro da disciplina reposta. 3º As avaliações presenciais serão pontuadas entre 0 (zero) e 10,0 (dez) pelo professor responsável. 4º Não será tolerado qualquer tipo de comportamento ilícito quando da realização das provas presenciais. Caso seja constatado desvio de comportamento ético por parte do aluno, sua prova presencial será considerada nula e a nota atribuída à mesma será 0 (zero). Art. 21. Ao final de cada disciplina, as médias dos alunos obtidas pelas notas on-line e presenciais devem ser registradas pelo Professor-Tutor na ferramenta em que é disponibilizado o curso. 1º As notas e médias obtidas pelo aluno deverão ser grafadas na escala de 0 (zero) a 10,0 (dez), aceitando-se uma casa decimal. 2º As notas e os comentários do Professor-Tutor ficarão à disposição do aluno, na área de desempenho, no ambiente virtual do curso. 16

17 Art. 22. O aluno poderá solicitar à Coordenação local, em requerimento próprio do Programa FGV Online, vista ou revisão das notas obtidas em provas presenciais, em até 15 (quinze) dias após a divulgação das referidas notas. 1º A vista da prova presencial será feita por meio de cópia xerográfica fornecida pelo Coordenador Local ao aluno, mediante pagamento de despesas administrativas. 2º A solicitação de revisão de prova presencial será feita mediante pagamento de taxa estabelecida pelo Programa FGV Online para cobrir as despesas de processamento acadêmico. 3º A revisão será feita no original da prova, que será encaminhada ao Professor- Tutor por meio de remessa postal, registrada com aviso de recebimento, acompanhada de... I. clara indicação, devidamente fundamentada, das questões a serem revistas; II. justificativa da solicitação feita; III. se for o caso, documento comprobatório de sua justificativa. Art. 23. Em caso de ausência justificada, o aluno terá direito, em uma única oportunidade, a realizar uma prova presencial de segunda chamada, desde que requerida com prazo de até 15 (quinze) dias após a data marcada para a realização da primeira chamada. 1º A prova de segunda chamada deverá consistir de uma prova escrita, individual, a ser realizada nas dependências de uma instituição da rede, em data e hora determinadas pela área de operações do Programa FGV Online. 2º A nota da prova de segunda chamada deverá compor a média final da disciplina, obedecendo ao mesmo critério e com o mesmo peso atribuído à prova que ela substitui. Art. 24. Ao aluno que obtiver média final igual ou superior a 5,0 (cinco) e inferior a 7,0 (sete) em uma disciplina, tendo realizado prova presencial de primeira ou segunda chamada, será facultado o direito de realizar uma outra prova presencial, denominada Verificação Suplementar, cuja nota substituirá a média anterior. Parágrafo Único Ao aluno que obtiver média on-line igual ou superior a 5,0 (cinco) e inferior a 7,0 (sete) em uma disciplina e que não tenha realizado prova presencial de primeira ou segunda chamada, será também facultado o direito de realizar a Verificação Suplementar, cuja nota substituirá a média anterior. 17

18 Art. 25. A Verificação Suplementar será realizada em até 45 (quarenta e cinco) dias após a data de divulgação das notas da disciplina. 1º O aluno que não obtiver média final igual ou superior a 5,0 (cinco) estará automaticamente reprovado na disciplina realizada e não terá direito a nenhuma outra avaliação substitutiva da média final. 2º A Verificação Suplementar deverá consistir de uma prova escrita, individual, a ser realizada nas dependências de uma instituição da rede, em data e hora determinadas pela área de operações do Programa FGV Online. 3 A nota mínima para aprovação na Verificação Suplementar será 7,0 (sete). Ainda que tenha obtido nota maior que 7,0 (sete) na Verificação Suplementar, a média final a ser lançada no Histórico Escolar será sempre igual a 7,0 (sete). 4º Caso não tenha obtido a nota mínima na média final, o aluno poderá cursar a disciplina a distância novamente, dentro do prazo máximo de 12 (doze) meses da data do início do curso, arcando, porém, com o ônus financeiro da disciplina reposta. CAPÍTULO III DO TRANCAMENTO E ABANDONO DE CURSO Art. 26. O aluno poderá trancar, em uma única oportunidade, um dos blocos da Série Estratégica que estiver realizando no FGV Online por período não superior a 12 (doze) meses. 1º. O trancamento realizado na forma do caput deste artigo não isenta o aluno do pagamento integral do curso. 2º. A rematrícula posterior estará sujeita ao pagamento de taxa referente a encargos administrativos, conforme o disposto no artigo o. O aluno, após a rematrícula, fará as disciplinas anteriormente trancadas nas turmas livres de 30 horas, de acordo com o calendário do FGV Online. Entretanto, caso o trancamento ocorra no segundo bloco da Série Estratégica, o aluno poderá retomar o curso juntamente com a próxima turma da mesma Série que estiver iniciando o segundo bloco de disciplinas. 4 o. Caso o material didático referente à(s) disciplina(s) não cursadas por motivo de trancamento sofra alterações, o novo material será remetido ao aluno, que pagará pelo mesmo, de acordo com a tabela vigente. 18

19 Art. 27. O aluno que desistir da Série Estratégica deverá solicitar o cancelamento de sua matrícula no período compreendido entre sua inscrição e o 14 o. dia após recebimento do login e senha. A partir da solicitação, o mesmo terá direito à devolução do valor pago, descontados os encargos administrativos previstos no artigo 15 deste Regulamento. O cancelamento deverá ser solicitado por meio de mensagem eletrônica para 1º. No caso de cancelamento de uma Série Estratégica, dentro do prazo estipulado no caput deste artigo, fica assegurado ao aluno o direito de, a seu critério: I. receber a devolução integral do valor já pago; II. III. transferir-se para outra Série Estratégica de mesma carga horária a sua escolha; garantir sua vaga para a próxima turma da Série Estratégica para a qual havia-se inscrito, sem nenhum outro ônus. 2º. Caso o aluno solicite o cancelamento após o prazo indicado no caput do presente artigo, o mesmo deverá arcar com as eventuais parcelas em aberto. 3º. Caso o aluno não manifeste formalmente sua desistência, conforme o disposto no caput deste artigo, sua situação será caracterizada como abandono de curso, não permitindo nenhuma devolução de qualquer valor já pago, nem cobranças posteriores. CAPÍTULO IV DA CERTIFICAÇÃO Art. 28. Tem direito ao certificado de atualização o aluno que, tendo integralizado o pagamento do curso, obtiver média e freqüência nas disciplinas cursadas, dentro dos parâmetros definidos neste regulamento. 1º Em nenhuma hipótese, o prazo máximo de 12 (doze) meses da data do início do curso, poderá ser excedido para conclusão de toda e qualquer obrigação acadêmica do aluno com relação ao curso, incluídas neste prazo disciplinas trancadas. 2º A emissão de 2ª via de Certificado estará condicionada ao pagamento de taxa. 19

20 CAPÍTULO V DA AVALIAÇÃO DO CURSO Art. 29. Para avaliar as disciplinas e os Professor-Tutores das Séries Estratégicas do FGV Online, o aluno deverá preencher o Formulário de Avaliação da Disciplina do FGV Online, que lhe será disponibilizado no ambiente virtual ao final do curso, antes da realização das provas presenciais. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 30. No âmbito das atividades definidas no convênio firmado entre as partes, as disposições deste regulamento prevalecem a quaisquer outras que possam estar determinadas no regulamento específico das Instituições da Rede. Art. 31. Os casos omissos serão resolvidos pelo Diretor Executivo do FGV Online, ouvida a Central de Qualidade, devendo a deliberação tomada ser expressa, por escrito, para as instituições conveniadas da rede ou aos diretamente interessados, quando for o caso. Art. 32. Este regulamento entra em vigor na data de sua publicação. Rio de Janeiro, 31 de janeiro de Carlos Longo Diretor Executivo FGV Online / IDE 20

SUMÁRIO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2

SUMÁRIO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 DA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS... 2 DO INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL... 4 DA ESTRUTURA DO IDE... 5 DO FGV MANAGEMENT... 6 DA MISSÃO DO FGV MANAGEMENT... 7 DA ESTRUTURA

Leia mais

Regulamento. Regulamento

Regulamento. Regulamento Regulamento 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 DO PROGRAMA FGV ONLINE... 5 DA UNIVERSIDADE CORPORATIVA SEBRAE... 5 DA PARCERIA SEBRAE E FGV ONLINE... 6 DESTE REGULAMENTO... 6 DO REGULAMENTO DOS CURSOS DE EXTENSÃO

Leia mais

Regulamento do Curso Da Fundação Getulio Vargas

Regulamento do Curso Da Fundação Getulio Vargas Regulamento do Curso Da Fundação Getulio Vargas A Fundação Getulio Vargas FGV como entidade de caráter técnico-científico e educativo, fundada em 1944, visa ao estudo dos problemas relativos à economia

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

APRESENTAÇÃO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 3 DO INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL 6 DO FGV MANAGEMENT 6 DO PROGRAMA FGV ONLINE 7 DA CENTRAL DE QUALIDADE 8 DESTE REGULAMENTO 8 DAS ATRIBUIÇÕES

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

APRESENTAÇÃO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Regulamento APRESENTAÇÃO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas FGV como entidade de caráter técnico-científico e educativo, fundada em 1944, visa ao estudo dos problemas relativos à economia

Leia mais

Regulamento. Regulamento

Regulamento. Regulamento Regulamento 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS... 5 DO INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL... 8 DO FGV MANAGEMENT... 8 DO PROGRAMA FGV ONLINE... 9 DA CENTRAL DE QUALIDADE... 10

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DO FGV CORPORATIVO NO ÂMBITO DA PARCERIA COM A ESCOLA DE GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

REGULAMENTO DOS CURSOS DO FGV CORPORATIVO NO ÂMBITO DA PARCERIA COM A ESCOLA DE GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE REGULAMENTO DOS CURSOS DO FGV CORPORATIVO NO ÂMBITO DA PARCERIA COM A ESCOLA DE GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE O Regulamento do Programa de Capacitação em Administração Pública a Distância é

Leia mais

Termo de Prestação de Serviços Educacionais

Termo de Prestação de Serviços Educacionais Termo de Prestação de Serviços Educacionais Universidade Corpora tiva SEBRAE Termo de Prestação de Serviços Educacionais 1 Termo de Prestação de Serviços Educacionais Universidade Corpora tiva SEBRAE TERMO

Leia mais

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL INTERNACIONAL DE ANGOLA IDEIA SECRETARIA ACADÉMICA MBA EM GESTÃO FINANCEIRA MANUAL DO ALUNO

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL INTERNACIONAL DE ANGOLA IDEIA SECRETARIA ACADÉMICA MBA EM GESTÃO FINANCEIRA MANUAL DO ALUNO INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL INTERNACIONAL DE ANGOLA IDEIA SECRETARIA ACADÉMICA MBA EM GESTÃO FINANCEIRA MANUAL DO ALUNO 2015 1 Manual do Aluno FGV Management / ENAD / FGV I- FGV - FUNDAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO MBA EM GESTÃO DE CRÉDITO DESTE REGULAMENTO

REGULAMENTO MBA EM GESTÃO DE CRÉDITO DESTE REGULAMENTO REGULAMENTO MBA EM GESTÃO DE CRÉDITO DESTE REGULAMENTO O Regulamento de Pós-Graduação da Fundação Getulio Vargas é um instrumento normativo, destinado ao corpo discente, que descreve os padrões de qualidade

Leia mais

Regulamento Alunos FGV Management

Regulamento Alunos FGV Management Regulamento Alunos FGV Management REGULAMENTO DE ALUNOS DOS CURSOS FGV MANAGEMENT Edição agosto 2007 ÍNDICE TÍTULO I DAS ATRIBUIÇÕES DE RESPONSABILIDADES Capítulo I Das Coordenações Acadêmicas do FGV Management

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO

REGULAMENTO DO CURSO REGULAMENTO DO CURSO Este Regulamento é um instrumento normativo que descreve os processos acadêmicos e administrativos relativos ao desenvolvimento do Programa Trilhas de Desenvolvimento e Competências

Leia mais

Como ter sucesso na educação a distância

Como ter sucesso na educação a distância Metodologia Diferenciada Ambiente de Aprendizagem Moderno Inovação Continuada e Empreendedorismo Como ter sucesso na educação a distância 1 Regulamento 2 1 Como ter sucesso na educação a distância Para

Leia mais

Regulamento dos Cursos Pós Graduação Lato Sensu FGV Management

Regulamento dos Cursos Pós Graduação Lato Sensu FGV Management Regulamento dos Cursos Pós Graduação Lato Sensu FGV Management ÍNDICE TÍTULO I - DOS ATOS ADMINISTRATIVOS 3 Capítulo I Da Seleção e Matrícula Capítulo II Da Realização de Disciplinas pelo FGV Online Capítulo

Leia mais

A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás. Acordo de Parceria - Convênios 2011. AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás

A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás. Acordo de Parceria - Convênios 2011. AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás Acordo de Parceria - Convênios 2011 AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás ACORDO DE PARCERIA - CONVÊNIOS 2011 Preparada Por: Empreza Educação e Serviços

Leia mais

Sumário 1. CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2. CAPÍTULO II DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA... 3

Sumário 1. CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2. CAPÍTULO II DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA... 3 Sumário 1. CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2. CAPÍTULO II DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA... 3 3. CAPÍTULO III DA COORDENAÇÃO... 4 4. CAPÍTULO IV DOS PROFESSORES E TUTORES DO CURSO...

Leia mais

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA SIGA: TMBAGCH*14/02 Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina 2. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição

Leia mais

Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada.

Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada. Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada. Regulamento Acadêmico dos cursos do FGV in company Código

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 Da Constituição, Natureza, Finalidade e Objetivos dos Cursos... 3 CAPÍTULO II... 3 Da Implantação dos Cursos...

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM COMUNICAÇÃO E MARKETING Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina SIGA: TMBAGEP*14/05 2. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO (cursos stricto sensu)

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO (cursos stricto sensu) REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO (cursos stricto sensu) Título I INTRODUÇÃO GERAL Art. 1 O presente Regulamento se constitui, em conjunção com o Estatuto e o Regimento Geral da Universidade Federal do

Leia mais

REGULAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO TÍTULO I DAS DIRETRIZES GERAIS PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PARCERIA TECNOLÓGICA COM O COMPLEXO DE ENSINO RENATO SARAIVA (CERS) Art. 1º - Os cursos de Pós - Graduação

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO 1 Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios, na modalidade a distância. O Reitor da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU, DE CURTA DURAÇÃO E DE EDUCAÇÃO CONTINUADA

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU, DE CURTA DURAÇÃO E DE EDUCAÇÃO CONTINUADA REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU, DE CURTA DURAÇÃO E DE EDUCAÇÃO CONTINUADA Dispõe sobre o regulamento dos cursos de pósgraduação lato sensu, de curta duração e de educação continuada

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 45ª Reunião Ordinária, realizada no dia 26 de setembro de 2013, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Ref: Proposta de convênio para a participação nos MBAs da Fundação Getúlio Vargas em Goiânia, para 2005.

Ref: Proposta de convênio para a participação nos MBAs da Fundação Getúlio Vargas em Goiânia, para 2005. Goiânia, 10 de dezembro de 2004. Sra. Maria D Abadia de Oliveira Borges Brandão Gerente Executiva da Escola de Governo Escola de Governo do Estado de Goiás Ref: Proposta de convênio para a participação

Leia mais

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe Sumário Título I Dos Cursos de Pós Graduação e suas finalidades...1 Título II Dos Cursos de Pós Graduação em Sentido Lato...1 Título III Dos Cursos de

Leia mais

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos.

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos. Resolução n.º 03/2010 Regulamenta os Cursos de Pós-Graduação da Faculdade Campo Real. O CONSU Conselho Superior, por meio do Diretor Geral da Faculdade Campo Real, mantida pela UB Campo Real Educacional

Leia mais

NORMAS GERAIS PARA A REGULAMENTAÇÃO DA ATIVIDADE DE PÓS-GRADUAÇÃO

NORMAS GERAIS PARA A REGULAMENTAÇÃO DA ATIVIDADE DE PÓS-GRADUAÇÃO NORMAS GERAIS PARA A REGULAMENTAÇÃO DA ATIVIDADE DE PÓS-GRADUAÇÃO Regimento de Pós-Graduação CAPÍTULO I Da Caracterização, Fins e Objetivos Art.1º As presentes normas visam, em conjunto com o Regimento

Leia mais

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR Dispõe sobre a aprovação do Regulamento Geral da Pós Lato Sensu da Universidade Estadual de Roraima. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO E REITOR PRO TEMPORE DA - UERR, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

RESOLUÇÃO CSA N.º 07, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO CSA N.º 07, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO CSA N.º 07, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014 Estabelece o Regulamento para a Oferta de Cursos de Pós Graduação Lato Sensu das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho Superior de Administração

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÀRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÀRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÀRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 01/2014 Aprova o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em nível de Especialização,

Leia mais

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA 2012.1 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20 de dezembro de 1944, com o objetivo de ser um centro voltado

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições:

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: 1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: Professor-autor é aquele que possui pleno domínio da área

Leia mais

Matrículas abertas - Vagas limitadas

Matrículas abertas - Vagas limitadas MBA em Gestão Empresarial Curso de Pós-Graduação Lato Sensu 384 horas Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro ASSER Rio Claro Matrículas abertas - Vagas limitadas Objetivos do curso: Capacitar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ REGIMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ REGIMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ REGIMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO Belém-PA, janeiro/2015 REGIMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Pós-graduação lato sensu da FAZU - Faculdades Associadas de Uberaba, tem por objetivo

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão de Projetos Sociais, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por meio da

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão, Auditoria e Licenciamento Ambiental, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo

Leia mais

Portaria nº 69, de 30/06/2005

Portaria nº 69, de 30/06/2005 Câmara dos Deputados Centro de Documentação e Informação - Legislação Informatizada Portaria nº 69, de 30/06/2005 O PRIMEIRO-SECRETÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, no uso das atribuições que lhe confere o

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS Artigo 1º - O Programa de Pós-Graduação em Letras tem por objetivo a formação de docentes destinados

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 1º SEMESTRE/2015

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 1º SEMESTRE/2015 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 1º SEMESTRE/2015 ABERTURA A Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV DIREITO SP) torna pública a abertura das inscrições

Leia mais

1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL

1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL 1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL O Programa de Pós-Graduação em Tecnologias e Inovações Ambientais modalidade mestrado profissional

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000

RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000 RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000 EMENTA: Estabelece normas para a organização e funcionamento de cursos de especialização (pósgraduação lato sensu) na Universidade. O CONSELHO COORDENADOR DE ENSINO,

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO Cabedelo - PB Página 1 de 9 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DA PARAÍBA - FESP, PESQUISA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO RESOLUÇÃO CONSU Nº 031 - A/2009, DE 01 DE SETEMBRO DE 2009, A Reitora do Centro Universitário Euro - Americano no, no uso de suas atribuições estatutárias, considerando a necessidade de atualizar as normas

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DINÂMICAS TERRITORIAIS E ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

CONSIDERANDO a Portaria Nº 080 de 16/12/1998, da CAPES, que dispõe sobre o reconhecimento dos Mestrados Profissionais e dá outras providências;

CONSIDERANDO a Portaria Nº 080 de 16/12/1998, da CAPES, que dispõe sobre o reconhecimento dos Mestrados Profissionais e dá outras providências; RESOLUÇÃO CEPE Nº 012/2007 Aprova a criação e o Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Stricto sensu, Mestrado Profissional. 2192/2007; CONSIDERANDO o contido no processo nº CONSIDERANDO a Portaria Nº

Leia mais

Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu

Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu VICE-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu CAPÍTULO I DA FINALIDADE E DA ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO Art. 1º Os Programas de

Leia mais

ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Curso de Mestrado Profissional em Administração Pública MAP Pós Graduação Stricto Sensu FGV/EBAPE REGULAMENTO TÍTULO

Leia mais

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS A Faculdade Católica Dom Orione, Araguaína TO, torna pública a abertura das inscrições para

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO AMBIENTAL Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, em anexo, o Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu da FAE Centro Universitário.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, em anexo, o Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu da FAE Centro Universitário. RESOLUÇÃO CONSEPE 09/2009 APROVA O REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FAE CENTRO UNIVERSITÁRIO. O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso das

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Res. Consun nº 96/10, de 24/11/10. Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º TÍTULO I DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO da, no uso de suas atribuições legais, resolve, ad referendum: Art. 1º Aprovar as Normas para Cursos de Pós-Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CONSUN Nº 07/2010 Define e regulamenta o funcionamento dos programas de pós-graduação stricto sensu O Conselho Universitário da Universidade

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

3o 4o 5o 6o Art. 8o Art. 9o

3o 4o 5o 6o Art. 8o Art. 9o REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I GENERALIDADES Art. 1 o A Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Mandaguari FAFIMAN - poderá oferecer cursos de pós-graduação lato

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE CURSOS MBA EXECUTIVO - IBMEC ONLINE TÍTULO I DAS FINALIDADES

REGULAMENTO GERAL DE CURSOS MBA EXECUTIVO - IBMEC ONLINE TÍTULO I DAS FINALIDADES REGULAMENTO GERAL DE CURSOS MBA EXECUTIVO - IBMEC ONLINE TÍTULO I DAS FINALIDADES Art.1º - Os Cursos de MBA Executivo são atividades docentes do Grupo Ibmec S.A., doravante denominada Ibmec Online, que

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

Universidade do Oeste Paulista Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Núcleo de Educação a Distância

Universidade do Oeste Paulista Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Núcleo de Educação a Distância Universidade do Oeste Paulista Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Núcleo de Educação a Distância Regulamento dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu na Modalidade a Distância Presidente Prudente -

Leia mais

CURSO DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS SÓCIO-EDUCATIVOS E PRÁTICAS ESCOLARES

CURSO DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS SÓCIO-EDUCATIVOS E PRÁTICAS ESCOLARES REGIMENTO CURSO DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS SÓCIO-EDUCATIVOS TÍTULO I - Das Finalidades E PRÁTICAS ESCOLARES TÍTULO II Da Coordenação do Curso CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO II DO COLEGIADO

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade de Ciências Humanas ESUDA orientam-se pelas normas especificadas neste Regulamento e estão sujeitos ao

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online GESTÃO ESCOLAR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Ato: Resolução Nº 009/2010- CONSUP

REGIMENTO INTERNO Ato: Resolução Nº 009/2010- CONSUP Pág. 1 de 10 DO PROGRAMA DE PÓS- DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS DOS CURSOS Art. 1 o A Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação é o órgão

Leia mais

lato sensu na modalidade de educação a

lato sensu na modalidade de educação a DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 122/2011 Regulamenta os Cursos de Pós-graduação lato sensu na modalidade de educação a distância (EAD) na Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Braz Cubas oferecidos nas

Leia mais

Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu

Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu TÍTULO I Do Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu Capítulo I Das Disposições Preliminares Artigo 1º - O Regime de Pós-Graduação Stricto Sensu, nos níveis de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS

PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS 2015 SIGA: TMBAGEP*14/03 Avenida dos Autonomistas, 1400 Shopping União - Osasco SP CEP 06020-010 - Fone: (11) 2789-6161 www.strong.com.br

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS

1. DOS PRÉ-REQUISITOS Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Processual Civil, na modalidade a distância. A Reitoria da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por meio da

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADES E OBJETIVOS DOS CURSOS Art. 1. Os Cursos de Pós-Graduação Lato sensu do Instituto Federal de Rondônia

Leia mais

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS ÍNDICE CAPÍTULO I... 01 DAS FINALIDADES... 01 DOS OBJETIVOS... 01

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS ÍNDICE CAPÍTULO I... 01 DAS FINALIDADES... 01 DOS OBJETIVOS... 01 1 FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS ÍNDICE CAPÍTULO I... 01 DAS FINALIDADES... 01 DOS OBJETIVOS... 01 CAPÍTULO II... 01 DO PROCESSO DE ABERTURA DE CURSOS... 01 DO ENCAMINHAMENTO...

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº. 07/2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO Aprova a criação do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, em nível

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Alexandre de Souza Ramos Diretor da Escola Estadual de Saúde Pública

Alexandre de Souza Ramos Diretor da Escola Estadual de Saúde Pública SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA (SESAB) ESCOLA ESTADUAL DE SAÚDE PÚBLICA (EESP) RESOLUÇÃO Nº. 01/2010 - Regulamenta o desenvolvimento de Cursos de Pós-Graduação lato sensu Especialização na EESP.

Leia mais

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º -O Programa de Pós-Graduação do Centro Universitário de Brasília UniCEUB tem por objetivo a formação profissional em nível de especialização e destina-se a formar especialistas

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE TÍTULO I

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE TÍTULO I 1 REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE TÍTULO I DO OBJETIVO E DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1.º - Este regimento estabelece as normas

Leia mais

PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS DO MEIO AMBIENTE REGULAMENTO

PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS DO MEIO AMBIENTE REGULAMENTO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS DO MEIO AMBIENTE REGULAMENTO TÍTULO I : DAS DISPOSIÇÕES GERAIS TÍTULO II : DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Capítulo 1: Das atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA Resolução Unesp-95, de 26/10/05 Seção I Dos Objetivos Artigo 1º - O programa

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE FÍSICA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL

PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EDITAL DE SELEÇÃO PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Formação de Formadores

Formação de Formadores REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: Formação de Formadores São Paulo 2012 1 Sumário Título I Da Constituição do Programa... 03 Capítulo I Dos Fins e Objetivos... 03 Capítulo II

Leia mais

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - Este REGULAMENTO rege as normas e disciplina, nos planos pedagógico, didático, científico, administrativo, disciplinar

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006 Regulamenta os Cursos de Pósgraduação lato sensu na Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº PRPPG-036/2006, aprovou e eu

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais