Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Multiplexer multi-serviço Multi-service access multiplexer

2 Efacec Com mais de 100 anos de história, a Efacec teve a sua origem na Moderna, empresa nascida em Constituída em 1948, a Efacec, a maior empresa portuguesa na área das soluções para redes eléctricas, emprega cerca de 4000 colaboradores, tendo um volume de negócios de aproximadamente 600 milhões de euros. Está presente em mais de 65 países, exportando cerca de metade da sua produção. O portfólio de actividades da Efacec organiza- -se em três áreas de negócio: Energia Engenharia, Ambiente e Serviços Transportes e Logística A aposta da Efacec no mercado internacional, bem como num forte investimento em inovação e no desenvolvimento de novas tecnologias, em articulação com as suas tecnologias de base, permitiu-lhe penetrar favoravelmente no mercado, posicionando-a na linha da frente da indústria portuguesa e dos mercados internacionais. Estes factores são a base para o crescimento e desenvolvimento sustentados da Efacec. Efacec With a history of over 100 years, Efacec had its origin in Moderna, a company born in Established in 1948, Efacec, the largest Portuguese company in the field of electric power network solutions, employs around 4000 people. It has a turnover of approximately 600 million euros. It is present in over 65 countries and exports about half of its production. The portfolio of Efacec is organised in three business areas: Energy Engineering, Environment and Services Transports and Logistics The Efacec strategy focuses on the international market, concentrating on investments in innovation and in new technologies development, backed-up by its core technologies. This has led the company to a position at the forefront of Portuguese industry and international markets. These factors are the basis for the sustained growth and development of Efacec.

3 Multiplexer Multi-Serviço Advanced Multi-Service Multiplexer O MUX2000 é um multiplexer multi-serviço para a rede de acesso, desenvolvido pela Efacec, tendo em vista implementar soluções evoluídas de telecomunicações para Utilities e Operadores. O equipamento disponibiliza interfaces variadas, permitindo fornecer ao Cliente serviços de voz, vídeo e dados. A operação e gestão do equipamento são suportadas por um moderno sistema de gestão, baseado em SNMP. Para garantir a sua integração num conjunto alargado de cenários de aplicação, o MUX2000 apresenta as seguintes características: Funcionalidades multi-serviço (voz, dados, vídeo e IP) Interfaces de linha eléctrica G.703 e HDSL, óptica e rádio Interfaces tributárias para áudio, dados, RDIS, IP e Ethernet Interface tributária Nx64 kbit/s SHDSL Interligação directa de LANs - IP sobre E1 Cross-connect de canais de 64 kbit/s e submúltiplos Diversas topologias de rede: Terminal Multiplexer, Cross- Connect, Anel, Add&Drop/Drop&Continue Redundância de transmissão (1+1) Redundância de alimentação (sistema/cartas) 2 entradas/saídas de condições de alarme por contacto seco Permite o download remoto de software Configuração local utilizando a aplicação InLoCo_2000 Operação e gestão remota através da Plataforma Integrada de Gestão INOSS V2 - Integrated Network Operations Support System Integração em redes SDH com gestão centralizada Arquitectura modular e flexível facilita a evolução futura da rede e garante o investimento The MUX2000 is a multi-service access multiplexer developed by Efacec, allowing advanced telecommunications solutions for Utilities and Telecom Operators. The equipment is provided with several interfaces that enables voice, video and data services. The operation and configuration of a wide range of line and tributary interfaces is provided by a single, powerful SNMP management platform. In order to allow its integration into a wide set of application situations, MUX2000 features are: Multi-service functionalities (voice, data, video and IP) Electrical G.703 and HDSL, optical and radio line interfaces Tributary interfaces for audio, data, ISDN, IP and Ethernet SHDSL Nx64 kbit/s tributary interface LANs direct interconnection - IP over E1 Channel cross-connect (64 kbit/s) Terminal Multiplexer, Cross- Connect, Ring topologies and Add&Drop or Drop&Continue Transmission redundancy (1+1) Power supply redundancy (system/cards) 2 alarms input/outputs (dry contacts) Remote download/upload of the software Local configuration application InLoCo_2000 Operation and remote management via the Integrated Management Platform INOSS V2 - Integrated Network Operations Support System Integration into SDH networks with centralised management Modular and flexible design allows net evolution, ensuring a future-proof investment Rádio Radio Ethernet a/b Fibra Óptica Optical Fibre E1 / 4 x E1 PABX E & M E1 Cabo de Cobre Copper Cable HDSL, ITU - G.703 RDIS ISDN Router V.35 RS232 E SHDSL Integrated Network Operations Support System V.35 V.11

4 Interfaces Tributárias Tributary Interfaces Interfaces de Dados Data Interfaces NX64 kbit/s V.11 ou V.35 6 interfaces V.11 ou V.35 Velocidade por interface 64 a 1536 kbit/s Capacidade total do sistema 31x64 kbit/s NX64 kbit/s V.11 or V.35 Maximum Capacity 6 V.11 or V.35 interfaces 64 to 1536 kbit/s 31x64 kbit/s RS232 8 interfaces V.28/V.24 (RS232), com agregação de circuitos V.110 Baud rate: Assíncrono 300 a baud Síncrono 600 a baud Bits de dados 5 a 8 Paridade 1, 0, par, ímpar ou sem paridade Stop bits 1 ou 2 RS232 8 V.28/V.24 (RS232) interfaces, with V.110 bit rate Baud rate: Asynchronous 300 to baud Synchronous 600 to baud Data bits 5 to 8 Parity 1, 0, even, odd or without parity Stop bits 1 or 2 Multi-interface Até 3 interfaces V.35/V.24 diferentes simultaneamente Protocolos suportados V.35, V.36, V.11, V.10, X.21, X.50, RS530,V.24, RS232 V.35 1 interface Taxa de transmissão Nx64 kbit/s, N=1..31 V.24 1 ou 2 interfaces Assíncrono 300 a baud Síncrono 600 a baud Multi-interface Up to 3 V.35 or V.24 different interfaces simultaneously Supported protocols V.35, V.36, V.11, V.10, X.21, X.50, RS530, V.24, RS232 V.35 1 interface Nx64 kbit/s, N=1..31 V.24 1 or 2 interfaces Asynchronous 300 to baud Synchronous 600 to baud Nx64 kbit/s SHDSL Taxa de transmissão Normas Até 6 (1 par) ou 3 (2 pares) interfaces SHDSL Disponibiliza interfaces V.35/V.36/V.11 ou G.703 através de um CPE SHDSL Nx64 kbit/s (N=1..31) ITU-T G (SHDSL) e G Nx64 kbit/s SHDSL Standards Up to 6 (1 pair) or 3 (2 pairs) SHDSL interfaces V.35/V.36/V.11 or G.703 interfaces through a SHDSL data premises equipment Nx64 kbit/s (N=1..31) ITU-T G (SHDSL) and G kbit/s Codireccional 8 interfaces codireccionais G Débito 64 kbit/s ± 100 ppm Fios 2 emissão + 2 recepção (pares balanceados) Impedância 120 W Atenuação admissível à entrada 3 db a 128 khz 64 kbit/s Codirectional 8 G codirectional interfaces 64 kbit/s ± 100 ppm Wires 2 emission + 2 reception (balanced pairs) Impedance 120 W Maximum input signal atenuation 3 db at 128 khz 64 kbit/s Contradireccional 4 interfaces codireccionais G interfaces contradireccionais G.703 Débito 64 kbit/s ± 100 ppm Fios codireccional: 4 fios, 2 pares balanceados contradireccional: 8 fios, 4 pares balanceados Impedância 120 W 64 kbit/s Contradirectional 4 G.703 codirectional + 4 G.703 contradirectional interfaces 64 kbit/s ± 100 ppm Wires codirectional: 4 wires, 2 balanced pairs contradirectional: 8 wires, 4 balanced pairs Impedance 120 W Interfaces RDIS ISDN Interfaces RDIS AB Estação 5 interfaces U, modo NT Código de Linha 2B1Q Exchange Exchanche BA BA Line Code 5 U interfaces, NT mode 2B1Q RDIS AB Assinante 5 interfaces U, modo LT Código de Linha 2B1Q Telealimentação do NT -80 Vcc, limitado a 60 ma Subscriber BA Line Code NT Feeding 5 U interfaces, LT mode 2B1Q -80 Vdc, limited to 60 ma

5 Interfaces Áudio Audio Interfaces Estação 6 interfaces POTS Exchange 6 POTS interfaces Sinalização Telefónica (a 2 fios) - corrente de chamar, tarifação, arranque para lacete Áudio G.712 Sinal de tarifação 12 khz (ou 16 khz) ± 1%, ou inversão da polaridade Signalling 2 wires telephony circuits - ringing signal, tariff signal and loop detect Audio G.712 Tariff signal 12 khz (or 16 khz) ± 1%, or polarity reversal Assinante remoto Sinalização 8 interfaces POTS Telefónica (a 2 fios) - corrente de chamar, tarifação, arranque para lacete Funcionamento em Hot-line Áudio G.712 Sinal de tarifação 12 khz (ou 16 khz) ± 1%, ou inversão da polaridade Subscriber Signalling 8 POTS interfaces 2 wires telephony circuits - ringing signal, tariff signal and loop detect Supports Hot-line functionality Audio G.712 Tariff signal 12 khz (or 16 khz) ± 1%, or polarity reversal Telefone 6 interfaces POTS de bateria local Sinalização Telefónica (a 2 fios) - corrente de chamar, tarifação, arranque para lacete Áudio G.712 Local Battery Telephone 6 POTS interfaces Signalling 2 wires telephony circuits - ringing signal, tariff signal and loop detect Audio G.712 E&M 10 interfaces áudio a 2 ou 4 fios, com sinalização E&M E&M 10 audio 2/4 wires interfaces, with E&M signalling Resistência máxima de lacete 5,5 kw Maximum loop resistance 5,5 kw Áudio G.712 Fios 2/4 Impedância 600 W Sinalização E&M 2 RON + 2 TRON por canal Audio G.712 Wires 2/4 Impedance 600 W E&M signalling 2 RON + 2 TRON per channel Unidade de Processamento Central Central Processing Unit Interface Ethernet 1 interface 10BaseT Norma IEEE TCP/IP ou UDP/IP Full-duplex Modo standby Ethernet interface 1 10BaseT interface Standard IEEE TCP/IP or UDP/IP Full-duplex Standby Mode Possibilidade de ser equipada com 2xE1 (RJ45) Possibilidade de ser equipada com interfaces Nx64 kbit/s V.35 ou V.24 Can deliver up to 2xE1 interfaces (RJ45) Can deliver Nx64 kbit/s V.35 or V.24 interfaces

6 Interfaces de Linha Line Interfaces E1 Óptica 1 interface óptica + 1 interface eléctrica G.703 independentes Interface óptica (1310 nm): FC/PC Transmissor: Baixa potência -20 dbm Alta potência -10 dbm Sensibilidade do receptor -39 dbm Interface eléctrica: 75 W (SMB) e 120 W (RJ45) Normas G.823, G.775 Funcionamento opcional Conversor electro-óptico Optical E1 2 independent interfaces (1 optical and 1 electrical G.703) Optical interface (1310 nm): FC/PC Transmiter: Low power -20 dbm High power -10 dbm Receiver sensitivity -39 dbm Electrical interface: s 75 W (SMB) and 120 W (RJ45) Standards G.823, G.775 Optional configuration Opto-electric converter E1 HDSL 1 interface HDSL + 1 interface eléctrica G.703 Interface HDSL ETSI TS-152 e ANSI TR-28 Draft 2 Alcance sobre 2 pares 3 km (diâm.= 0,5 mm) Interface eléctrica: es 75 W (SMB) e 120 W (RJ45) Normas G.823, G.775 Funcionamento opcional como conversor E1 (G.703)-HDSL Possibilidade de fornecer telealimentação com recurso a uma fonte externa E1 HDSL 2 independent interfaces (1 electrical HDSL and 1 electrical G.703) HDSL interface ETSI TS-152 and ANSI TR-28 Draft 2 Range over 2 pairs 3 km (diam.= 0,5 mm) Electrical interface: s 75 W (SMB) and 120 W (RJ45) Standards G.823, G.775 Optional configuration as converter E1 G HDSL Can deliver remote feeding E1 G interface G.703 (LIU2000E) + 1 junção de sincronismo ou 2 interfaces G.703 (LIU2000RE) + 2 junções de sincronismo es 75 W (SMB) e 120 W (RJ45) Código de linha HDB3 e AMI Sensibilidade -13,6 db (2 Mbit/s) ou -10 db (sincronismo externo) Normas G.823, G.775 E1 G G.703 interface (LIU2000E) + 1 synchronism interface or 2 G.703 interfaces (LIU2000RE) + 2 synchronism interfaces s 75 W (SMB) and 120 W (RJ45) Line code HDB3 and AMI Sensitivity -13,6 db (2 Mbit/s) or -10 db (external synchronism) Standards G.823, G.775 E1 Rádio 1 interface rádio + 1 interface eléctrica G.703 Interface rádio: Transmissor -20 dbm a +5 dbm (programável) Sensibilidade do receptor -86 dbm (BER 10-9 ) Frequência Banda ISM, 2400 MHz a 2483,5 MHz Modulação DQPSK Codificação Espalhamento espectral por sequência directa (DS) com código de 11 bits SMA Interface eléctrica 120 W (RJ45) Funcionamento opcional como conversor E1 (G.703) - rádio E1 Radio 2 independent interfaces (1 radio and 1 electrical G.703) Radio interface: Transmitter -20 dbm to +5 dbm (programmable) Receiver sensitivity - 86 dbm (BER 10-9 ) Frequency ISM, 2400 MHz to 2483,5 MHz Modulation DQPSK Coding Spread spectrum direct sequence, 11 bits code SMA Electrical interface 120 W (RJ45) Optional configuration E1 (G.703) - radio converter Multiplexer Óptico 4xE1 4 interfaces eléctricas G interface óptica agregada Interface agregada Fibra monomodo FC/PC Atenuação máxima 19 db Alcance máximo 25 km Interfaces eléctricas G.703 es 75 W (SMB) 4x E1 Optical Multiplexer 4 G.703 electrical interfaces + 1 optical aggregate interface Aggregate interface Singlemode fibre FC/PC Maximum attenuation 19 db Maximum range 25 km Electrical interfaces G.703 s 75 W (SMB) Mini Cross-connect de 64 kbit/s 6xE1 6 interfaces eléctricas G.703/G.704 es 75 W (SMB) Alarmes G.732/G.706 Parâmetros de qualidade G.821, G.826 Interface RS232 para configuração local 64 kbit/s 6xE1 Mini Cross-connect 6 G.703/G.704 electrical interfaces s 75 W (SMB) Alarms G.732/G.706 Quality parameters G.821, G.826 RS232 para for local configuration Mini Cross-connect de 64 kbit/s 4xE1 4 interfaces eléctricas G.703/G.704 es 120 W (SMB) Interface 10BaseT para configuração local Gestão remota SNMP 4 kbit/s 4xE1 Mini Cross-connect 4 G.703/G.704 electrical interfaces s 120 W (SMB) 10BaseT interface for local configuration Remote management SNMP

7 Equipamento Terminal SHDSL SHDSL CPE Interface SHDSL 2 interfaces SHDSL Nx64 kbit/s (N=1...31) es 120 W (RJ45) Interface de cliente 1 interface G.703 ou Nx64 kbit/s V.35/V.36 ou V.11 Alimentação -48 Vcc ou 220 Vca (adaptador local) 1 interface RS232 para configuração local Configuração local e gestão remota SNMP Débito de transmissão auto-adaptado ao utilizado na carta SHDSL do MUX2000 SHDSL interface 2 SHDSL Nx64 kbit/s (N=1..31) interfaces s 120 W (RJ45) Customer interfaces 1 G.703 or Nx64 kbit/s V.35/V.36 or V.11 interface Power supply -48 Vdc or 220 Vac (local adaptor) RS232 Interfacecfor local configuration Local configuration and management SNMP Automatic baud rate set-up according to the MUX2000 card Gestão Network Management Interface local 10BaseT, RS232 V.24 Configuração local InLoCo2000-Aplicação baseada em Windows Gestão remota Plataforma de gestão INOSS V2, baseada em SNMP Local interface 10BaseT, RS232 V.24 Local configuration InLoCo2000-Windows based application Remote management INOSS V2 Network management platform, SNMP based Estructura Mecânica Mechanical Structure Subrack 19", 6 U, 9 slots Comprimento Altura Profundidade Caixa de 19", 1 U, 2 slots Caixa de 19", 3 U, 4 slots EMC KM6-RF Style B 482,6 mm 133,35 mm 240 mm Subrack 19", 6 U, 9 slots Lenght Height Depth 19" box, 1 U High, 2 slots 19" box, 3 U High, 4 slots EMC KM6-RF Style B 482,6 mm 133,35 mm 240 mm Alimentação Power Supply Alimentação -48 Vcc Redundância da alimentação Power supply -48 Vdc Power supply redundancy Condições Ambientais Environmental Conditions Temperatura de funcionamento 0 a 45 ºC Temperatura de armazenamento -20 a +70 ºC Humidade máxima relativa 95% de 25 a 40 ºC (sem condensação) Operating temperature 0 to 45 ºC Storing temperature -20 to +70 ºC Maximum relative humidity 95% from 25 to 40 ºC (without condensation) EMC/EMI e Segurança Eléctrica EMC/EMI and Electric Safety Emissão Electromagnética EN A1 + A2 Emissão Conduzida (Classe B) e Radiada (Classe A) Imunidade Electromagnética EN Segurança Eléctrica EN Electromagnetic Emission EN A1 + A2 Continuous Conduction (Class B) and Radiated (Class A) Electromagnetic Immunity EN Electric Safety EN

8 Efacec no mundo Efacec worldwide Algeria Angola Argentina Austria Brazil Chile China (Liaoning, Macao) Czech Republic India Malaysia Morocco Mozambique Portugal Romania Singapore South Africa Spain Tunisia USA Zimbabwe Unidades fabris Factory plants Delegações comerciais Offices Sede / Main Office Rua Eng.º Frederico Ulrich Apartado Moreira da Maia Portugal Tel./Phone Fax Devido ao contínuo desenvolvimento, as características podem ser alteradas sem aviso prévio. Não é valido como elemento contratual / Due to the continuous development, the characteristics may change without notice. Not valid as a contractual item. NP 4457 I D I Mod.TT 01 B 0903 A1

Transportes Com mais de 00 anos de história, a Efacec teve a sua origem na Moderna, empresa nascida em 905. Constituída em 98, a Efacec, a maior empresa portuguesa na área das soluções para redes eléctricas,

Leia mais

Integrated Network Operations Support System ISO 9001 Certified A Plataforma Integradora Integrated Platform O INOSS V2 é uma poderosa plataforma de operação e gestão centralizada de redes e serviços de

Leia mais

Interface de Acesso a Circuitos Dedicados Digitais a 64Kbit/s e Nx64Kbit/s

Interface de Acesso a Circuitos Dedicados Digitais a 64Kbit/s e Nx64Kbit/s Especificações técnicas dos interfaces de rede da PT Comunicações Interface de Acesso a Circuitos Dedicados Digitais a 64Kbit/s e Nx64Kbit/s Especificação do interface Cliente-Rede Data: 2004.01.20 Página

Leia mais

Plataforma de Operação e Gestão Operation and Management Platform Efacec Com mais de 100 anos de história, a Efacec teve a sua origem na Moderna, empresa nascida em 1905. Constituída em 1948, a Efacec,

Leia mais

Índice. TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica. Designação VERSÃO 3.0. 30 de Julho de 2009. TÍTULO ADSL sobre ISDN - Interface Utilizador-Rede 1/10 3.

Índice. TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica. Designação VERSÃO 3.0. 30 de Julho de 2009. TÍTULO ADSL sobre ISDN - Interface Utilizador-Rede 1/10 3. 1/10 TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica Designação VERSÃO 30 de Julho de 2009 Índice 1 ÂMBITO... 3 2 MODELOS DE REFERÊNCIA... 4 3 INTERFACE UNI USER TO NETWORK... 5 2/10 3.1 PONTO DE TERMINAÇÃO DA REDE......

Leia mais

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES REDES DE TELECOMUNICAÇÕES Transmissão digital no lacete do assinante Engª de Sistemas e Informática UALG/FCT/ADEEC 2004/2005 Redes de Telecomunicações 1 xdsl Sumário Conceitos Gerais Implementação Redes

Leia mais

X??? Digital Subscriber Line

X??? Digital Subscriber Line Tecnologias XDSL X??? Digital Subscriber Line AGENDA GERAL Tecnologias de Transmissão A Rede Rede Pública Comutada Loop local Central PROVEDOR REDE CORPORATIVA usuário Central Central usuário Par trançado

Leia mais

Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet, Gigabit Ethernet e 10Gigabit Ethernet

Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet, Gigabit Ethernet e 10Gigabit Ethernet Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet, Gigabit Ethernet e 10Gigabit Ethernet Especificação do interface Cliente -Rede MEO Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A. 26 de agosto de 2015

Leia mais

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES REDES DE TELECOMUNICAÇÕES Transmissão digital no lacete do assinante Engª de Sistemas e Informática UALG/FCT/ADEEC 2003/2004 Redes de Telecomunicações 1 xdsl Sumário Conceitos Gerais VDSL Implementação

Leia mais

GPON-IN-A-BOX. QREN - I&D em Co-Promoção. Co-financiado por:

GPON-IN-A-BOX. QREN - I&D em Co-Promoção. Co-financiado por: Co-financiado por: Co-financiado por: PT Inovação/DSR3 GPON Solutions - Central Office OLT8CH / OLT360 3 Agenda FTTx Topology OLT7-8CH Equipment OLT360 Equipment SW Features & HW Resources RF Overlay in

Leia mais

Segunda Lista de Exercícios

Segunda Lista de Exercícios INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA Segunda Lista de Exercícios 1. Qual é a posição dos meios de transmissão no modelo OSI ou Internet? Os meios de transmissão estão localizados abaixo

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-200

Descritivo Técnico AirMux-200 Multiplexador Wireless Broadband -Visualização da unidade indoor IDU e unidade outdoor ODU com antena integrada- Principais Características Rádio e multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1

Leia mais

TECNOLOGIAS xdsl para pares de cobre

TECNOLOGIAS xdsl para pares de cobre TECNOLOGIAS xdsl para pares de cobre ESTV 2002/03 Paulo Coelho Redes e Serviços em Banda Larga 1 Tecnologias para a rede de cobre Evolução da transmissão de dados sobre pares de cobre: Rede s/ elementos

Leia mais

TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica. Designação VERSÃO 3.0. 30 de Julho de 2009. TÍTULO Ethernet - Interface Utilizador-Rede 1/9 3.0. Versão.

TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica. Designação VERSÃO 3.0. 30 de Julho de 2009. TÍTULO Ethernet - Interface Utilizador-Rede 1/9 3.0. Versão. 1/9 TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica Designação VERSÃO 30 de Julho de 2009 2/9 Índice 1 ÂMBITO... 3 2 SEGURANÇA... 3 3 COMPATIBILIDADE ILIDADE ELECTROMAGNÉTICA (EMC)... 4 4 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS... 4 4.1

Leia mais

6.3 Tecnologias de Acesso

6.3 Tecnologias de Acesso Capítulo 6.3 6.3 Tecnologias de Acesso 1 Acesso a redes alargadas Acesso por modem da banda de voz (através da Rede Fixa de Telecomunicações) Acesso RDIS (Rede Digital com Integração de Serviços) Acesso

Leia mais

Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet

Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet Interface de Acesso a Circuitos Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet Especificação do interface Cliente-Rede Data: 2014-12-30 Página 1 / 6 Versão: 4.0 MEO Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A.

Leia mais

SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO

SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO Marcelo Pessoa Engenheiro de soluções para saneamento Introdução As indústrias buscam eficiência, aumento da qualidade e a redução de custos. Para alcançar isto investem

Leia mais

Transmissão digital em pares simétricos na rede de acesso

Transmissão digital em pares simétricos na rede de acesso Transmissão digital em pares simétricos na rede de acesso Acesso em banda base Acesso com modulação digital Acesso RDIS, HDSL Acesso com modems de banda de voz, ADSL, VDSL Códigos de linha Bipolar (AMI),

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-400

Descritivo Técnico AirMux-400 Multiplexador Wireless Broadband Principais Características Rádio e Multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1 e Ethernet; Opera na faixa de 2.3 a 2.5 Ghz e de 4.8 a 6 Ghz; Tecnologia do radio:

Leia mais

> TELECOMUNICAÇÕES > TELECOMMUNICATIONS Um Cliente, Uma Solução Customised Solutions A EMPRESA A ENT é uma empresa do Grupo EFACEC, criada em Junho de 1997, que se dedica ao desenvolvimento, industrialização

Leia mais

1. Descrição do Produto

1. Descrição do Produto 1. Descrição do Produto Os repetidores óticos FOCOS/PROFIBUS AL-2431 e AL-2432 destinam-se a interligação de quaisquer dispositivos PROFIBUS, assegurando altíssima imunidade a ruídos através do uso de

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

Em sua Casa. Na Central Telefônica

Em sua Casa. Na Central Telefônica &RP )XQFLRQ $'6/ Em sua Casa Na Central Telefônica Em sua Casa A. Dentro de Seu PC: O modem ADSL de seu computador conecta a uma linha de telefone analógica padrão. B. Voz e Dados: Um modem ADSL tem um

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution. Marcas representadas Represented brands. Aposta na competência Focus on competence

Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution. Marcas representadas Represented brands. Aposta na competência Focus on competence Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution Marcas representadas Represented brands Aposta na competência Focus on competence Mercados de atuação Marketplaces Angola Angola Brasil Brazil

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. Rádio Spread Spectrum Este tutorial apresenta os aspectos técnicos dos Rádios Spread Spectrum (Técnica de Espalhamento Espectral) aplicados aos Sistemas de Transmissão de Dados. Félix Tadeu Xavier de Oliveira

Leia mais

Telemetria para Medição de Consumo Especificações Técnicas

Telemetria para Medição de Consumo Especificações Técnicas Página: 2 / 5 Telemetria para Medição de Consumo Introdução Este documento apresenta as características técnicas da solução de telemetria do consumo de água, gás e energia (e outros medidores com saída

Leia mais

Módulo 5 Cablagem para LANs e WANs

Módulo 5 Cablagem para LANs e WANs CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 5 Cablagem para LANs e WANs Cablagem de LANs Nível Físico de uma Redes Local Uma rede de computadores pode ser montada utilizando vários tipos de meios físicos.

Leia mais

SM213, SM214 Módulo ethernet JBUS/MODBUS para SM103E Módulo ethernet + RS485 para SM103E. Instruções de instalação

SM213, SM214 Módulo ethernet JBUS/MODBUS para SM103E Módulo ethernet + RS485 para SM103E. Instruções de instalação SM213, SM214 Módulo ethernet JBUS/MODBUS para SM103E Módulo ethernet + RS485 para SM103E Instruções de instalação Indice Operacoes preliminares... 1 Informações gerais... 1 Instalação... 3 Diagnóstico

Leia mais

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES Hierarquia Digital Plesiócrona (PHD) REDES DE TELECOMUNICAÇÕES SDH (Synchronous Digital Hierarchy) Engª de Sistemas e Informática UALG/FCT/ADEEC 2003/2004 1 Redes de Telecomunicações Hierarquia Digital

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

7.5 Redes Locais Novas Tecnologias em LANs. Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados

7.5 Redes Locais Novas Tecnologias em LANs. Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados 7.5 Redes Locais Novas Tecnologias em LANs Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados Sumário: Novas Técnicas aplicadas na Ethernet Full-duplex na Ethernet Controlo de

Leia mais

Descrição. À unidade de supervisão com microprocessador é possível interligar um dispositivo de interface Ethernet, com protocolo SNMP.

Descrição. À unidade de supervisão com microprocessador é possível interligar um dispositivo de interface Ethernet, com protocolo SNMP. Descrição Os alimentadores comercializados pela EFACEC (UPS s ou Alimentadores em Corrente Contínua), são normalmente equipados com uma unidade de supervisão com microprocessador. Esta unidade permite

Leia mais

340 www.etaplighting.com REGIE DER GEBOUWEN ( PRÉDIO VICTOR HORTA), BRUSSEL BÉLGICA. webref. SA021AA2

340 www.etaplighting.com REGIE DER GEBOUWEN ( PRÉDIO VICTOR HORTA), BRUSSEL BÉLGICA. webref. SA021AA2 340 www.etaplighting.com REGIE DER GEBOUWEN ( PRÉDIO VICTOR HORTA), BRUSSEL BÉLGICA webref. SA021AA2 SAFETY MANAGER SISTEMA CENTRALIZADO DE GESTÃO E CONTROLO ESM APLICAÇÃO Programa para monitorização,

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Precision Solutions Precision Soluções em Engenharia e Representações Ltda.

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Precision Solutions Precision Soluções em Engenharia e Representações Ltda. Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 18 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Precision Solutions Precision Soluções em Engenharia e Representações Ltda. INSTALAÇÃO PERMANENTE NORMA

Leia mais

Módulo 7 Tecnologia da Ethernet

Módulo 7 Tecnologia da Ethernet CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 7 Tecnologia da Ethernet Ethernet a 10 e 100 Mbps Tipos de Ethernet Todas as verões da Ethernet têm: Endereçamento MAC. Formato das tramas idêntico. Utilizam o

Leia mais

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON É uma solução para a rede de acesso, busca eliminar o gargalo das atuais conexões entre as redes dos usuários e as redes MAN e WAN. A solução PON não inclui equipamentos ativos

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 9 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Precision Solutions Precision Soluções em Engenharia e Representações Ltda. COMUTAÇÃO DIGITAL / COMUTAÇÃO E CONTROLE CCC

Leia mais

Telecomunicações e Telemática Telecommunications and Telematics Efacec Com mais de 100 anos de história, a Efacec teve a sua origem na Moderna, empresa nascida em 1905. Constituída em 1948, a Efacec, a

Leia mais

Rede Telefónica Pública Comutada - Estrutura geral: rede local ou de acesso -

Rede Telefónica Pública Comutada - Estrutura geral: rede local ou de acesso - Rede Telefónica Pública Comutada - Estrutura geral: rede local ou de acesso - Uma grande parte da rede local é constituída pela infra-estrutura de cobre [fios de cobre entrelaçados (cooper twisted pair)

Leia mais

Conferência - Mobilidade Eléctrica

Conferência - Mobilidade Eléctrica Conferência - Mobilidade Eléctrica 30-03-2011 CRITICAL SOFTWARE Título Dependable Technologies for Critical Systems Spin-off da Universidade de Coimbra, Julho 1998 Desenvolvimento de tecnologia dual Business

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410. Revisão C

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410. Revisão C ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410 Revisão C SUPERINTENDÊNCIA DE TELECOMUNICAÇÕES E INFORMÁTICA - TI GERÊNCIA DE SUPORTE EM INFRA-ESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

HS/SM. Sistema de Rádio Microondas de Montagem Dividida. Características do Produto

HS/SM. Sistema de Rádio Microondas de Montagem Dividida. Características do Produto HS/SM Sistema de Rádio Microondas de Montagem Dividida Hardware Available configurations Default 155 Mbps @ 128 QAM 28 MHz Ch BW Option 310 Mbps @ 128 QAM 56 MHz Ch BW Full Duplex TX + RX 1 + 0 Half Duplex

Leia mais

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos -

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - Equipamento terminal: Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - o telefone na rede convencional Equipamento de transmissão: meio de transmissão: cabos de pares simétricos, cabo coaxial,

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Multiplexação e Frame Relay

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Multiplexação e Frame Relay e Frame Relay o Consiste na operação de transmitir varias comunicações diferentes ao mesmo tempo através de um único canal físico. Tem como objectivo garantir suporte para múltiplos canais. o A multiplexação

Leia mais

Analisador de Linhas TN-10E

Analisador de Linhas TN-10E Analisador de Linhas TN-10E O Analisador de Linhas TN-10E é um instrumento compacto com capacidade de realizar medições digitais e analógicas para testes e ensaios em linhas de transmissão de dados que

Leia mais

TSW200E1. (Produto desenvolvido e fabricado no Brasil) 1. DESCRIÇÃO:

TSW200E1. (Produto desenvolvido e fabricado no Brasil) 1. DESCRIÇÃO: TSW200E1 (Produto desenvolvido e fabricado no Brasil) 1. DESCRIÇÃO: O TSW200E1 é um analisador de comunicação digital, equipamento utilizado para manutenção e instalação de linhas de comunicação de dados

Leia mais

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

REDES DE TELECOMUNICAÇÕES REDES DE TELECOMUNICAÇÕES INTRODUÇÃO ÀS REDES DE TELECOMUNICAÇÔES Engª de Sistemas e Informática UALG/FCT/ADEEC 2003/2004 1 Introdução às Sumário Evolução das telecomunicações Estrutura das redes Tipos

Leia mais

Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados

Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados 3. Interfaces Físicas Interfaces Não Balanceadas e Balanceadas; Interfaces de Alto Débito Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados Interfaces Físicas Interfaces para

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

Microgeração Características dos Equipamentos

Microgeração Características dos Equipamentos Microgeração Características dos Equipamentos Elaborado por: Martifer Solar, S.A MARTIFER SOLAR SA Março de 2008 Zona Industrial Apartado 17 3684-001 Oliveira de Frades Tlf: +351 232 767 700 Fax: +351

Leia mais

Sistemas de Comunicação Óptica

Sistemas de Comunicação Óptica Sistemas de Comunicação Óptica Mestrado em Engenharia Electrotécnica e e de Computadores Docente : Prof. João Pires Objectivos Estudar as tecnologias que servem de base à transmisssão óptica, e analisar

Leia mais

Camada de Ligação de Dados

Camada de Ligação de Dados Camada de Ligação de Dados Serviços Detecção e correcção de erros Protocolos de Acesso Múltiplo Endereçamento em LANs Hubs e Pontes de interligação Tecnologias da camada de ligação de dados Ethernet Anel

Leia mais

Estrutura do tema ISC

Estrutura do tema ISC Introdução aos Sistemas de Computação (5) 6. Da comunicação de dados às redes de computadores Uma Rede de Computadores é constituida por: Estrutura do tema ISC 1. Representação de informação num computador

Leia mais

Top-Down Network Design

Top-Down Network Design Top-Down Network Design Chapter Ten Selecting Technologies and Devices for Campus Networks Copyright 2010 Cisco Press & Priscilla Oppenheimer Selecionando Tecnologias e Dispositivos Neste ponto do projeto

Leia mais

Wireless Solutions BROCHURE

Wireless Solutions BROCHURE Wireless Solutions BROCHURE JUNHO 203 info@novus.com.br www.novus.com.br REV0803 Produto beneficiado pela Legislação de Informática. Transmissor de Temperatura e Umidade RHT-Air ISO 900 EMPRESA CERTIFICADA

Leia mais

COAXDATA. Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET. 200 Mbps. 700 Mbps. 300 Catálogo 2013 / 2014

COAXDATA. Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET. 200 Mbps. 700 Mbps. 300 Catálogo 2013 / 2014 ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET QR-A00171 Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit A largura de banda do cabo coaxial permite combinar outros serviços no cabo sem interferir o sinal de televisão. O Coaxdata é um

Leia mais

Acesso no Lacete Local. Acesso no Lacete Local

Acesso no Lacete Local. Acesso no Lacete Local Acesso telefónico analógico Transmissão digital no lacete local Acesso por modem da banda de voz Acesso G.703 - E1 Acesso básico RDIS Acesso DSL Digital Subscriber Line Mário Jorge Leitão 2 Intencionalmente

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Acerca das características da arquitetura dos computadores que Julgue os itens a seguir, acerca de sistemas operacionais. devem ser consideradas no projeto e na implantação de

Leia mais

Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora

Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora 1. Em que consiste uma rede de computadores? Refira se à vantagem da sua implementação. Uma rede de computadores é constituída por dois ou mais

Leia mais

Manual Técnico Interface Modbus

Manual Técnico Interface Modbus Manual Técnico Interface Modbus RTA Interface Modbus 05/2007-1 - Histórico de Revisões Ver. Num. Data Responsável Observações 1.000 17/05/07 Marcos Romano Criação Inicial RTA Rede de Tecnologia Avançada

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

Modelo OSI - A Camada Física

Modelo OSI - A Camada Física Modelo OSI - A Camada Física Prof. Gil Pinheiro 1 Detalhes da Camada Física Meio físico Sinalização Analógica x Digital Comunicação Paralela x Serial Modos de Transmissão (Simplex, Half- Duplex, Full Duplex)

Leia mais

Revendedor Oficial. Linha GPON/EPON. OLT FiberHome

Revendedor Oficial. Linha GPON/EPON. OLT FiberHome Revendedor Oficial Linha GPON/EPON OLT FiberHome AN5516-04 OLT (AC Power) GPON OLT 2 slots com placa GC8B - AC A OLT AN5516-04 é um equipamento GPON de alto desempenho e compacto da FiberHome. Possui 2

Leia mais

Aspectos da infraestrutura das redes telefónicas - Rede de acesso -

Aspectos da infraestrutura das redes telefónicas - Rede de acesso - Aspectos da infraestrutura das redes telefónicas - Rede de acesso - Lacete de assinante Par simétrico Central local Ponto de subrepartição Ponto de distribuição Assinante Interface com a linha de assinante

Leia mais

TECNOLOGIA DE ACESSO A REDES Prof. André Ciriaco andreciriaco@hotmail.com Aula 02 Objetivo da Aula Apresentação da Atividade PO última aula 1.5. Redes WAN Conceitos 1.5.1 Redes Wan -História 1.5.2 Elementos

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina Redes de Banda Larga Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 6 Redes xdsl Sumário Introdução; Taxas de transmissão DSL e qualidade

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Fundamentos de Redes de Computadores, Transmissão de Dados e Cabeamento

REDES DE COMPUTADORES Fundamentos de Redes de Computadores, Transmissão de Dados e Cabeamento PVH 15-08-05 Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES Fundamentos de Redes de Computadores, Transmissão de Dados e Cabeamento Prof. Sérgio Rodrigues 1 Redes de Computadores

Leia mais

MANUAL RÁDIO MODEM SPREAD SPECTRUM RMSS-900 V2

MANUAL RÁDIO MODEM SPREAD SPECTRUM RMSS-900 V2 MANUAL RÁDIO MODEM SPREAD SPECTRUM RMSS-900 V2 Versão 2.03 Infinium Automação Industrial Ltda Site: email: contato@infiniumautomacao.com.br 1. APRESENTAÇÃO O Rádio modem RMSS-900V2 foi projetado para utilização

Leia mais

Transmissão e Multiplexação. Rodolfo I. Meneguette

Transmissão e Multiplexação. Rodolfo I. Meneguette Transmissão e Multiplexação Rodolfo I. Meneguette Redes de Acesso e Meios Físicos P: Como conectar os sistemas finais aos roteadores de borda? Redes de acesso residencial redes de acesso institucional

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação das mensagens

Leia mais

extras SOLO Estação Radio Base TETRA

extras SOLO Estação Radio Base TETRA Geyschlaegergasse 14, A-1150 Vienna, Austria, Europe +43/786 12 86-0 extras SOLO Estação Radio Base TETRA Utilidade Pública Indústria Governo Aeroportos Portos Transporte Segurança Pública 3T Communications

Leia mais

Tecnologia de comunicação para fornecedores de energia. SWT 3000 Transmissão de sinal de proteção. Answers for energy.

Tecnologia de comunicação para fornecedores de energia. SWT 3000 Transmissão de sinal de proteção. Answers for energy. Tecnologia de comunicação para fornecedores de energia Transmissão de sinal de proteção Answers for energy. Sistemas de transmissão de sinal de proteção altamente desenvolvidos para redes de fornecimento

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

Redes de Computadores Aula 2. Aleardo Manacero Jr.

Redes de Computadores Aula 2. Aleardo Manacero Jr. Redes de Computadores Aula 2 Aleardo Manacero Jr. O protocolo RM OSI 1 Camada Física e Componentes Funcionalidades relacionadas à transmissão de bits Codificação Modulação Sincronismo de bits Especificação

Leia mais

Acessos Básicos e Primários

Acessos Básicos e Primários PUBLICAÇÃO DE INTERFACES DE CLIENTE SFT - Interface Digital Características Técnicas dos Interfaces Versão: v1.0 Data: outubro/2001 Este documento não é parte de nenhum contrato com clientes ou fornecedores.

Leia mais

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2)

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) A largura de banda,, em termos gerais, indica a quantidade máxima de dados que podem trafegar no meio em um determinado momento. É medida em bps (bits

Leia mais

SOLUÇÃO MensorNet Datasheet Concentrador MLCON-RF3

SOLUÇÃO MensorNet Datasheet Concentrador MLCON-RF3 SOLUÇÃO MensorNet Datasheet Concentrador MLCON-RF3 Por favor, leia totalmente estas instruções antes de ligar o equipamento. Manual de Operação Descrição do Sistema O equipamento MLCON-RF3 é parte integrante

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Soluções de comunicação de dados para automação disponíveis no mercado. Projeto Piloto Smart Grid de Parintins

RELATÓRIO TÉCNICO. Soluções de comunicação de dados para automação disponíveis no mercado. Projeto Piloto Smart Grid de Parintins RELATÓRIO TÉCNICO Soluções de comunicação de dados para automação disponíveis no mercado Projeto Piloto Smart Grid de Parintins Desenvolvimento de um Modelo de Referência, para as EDEs, fundamentado na

Leia mais

ESCOLHENDO A MELHOR TECNOLOGIA PARA APLICAÇÕES WIRELESS. Alexsander Loula Gerente de Eng. de Aplicações

ESCOLHENDO A MELHOR TECNOLOGIA PARA APLICAÇÕES WIRELESS. Alexsander Loula Gerente de Eng. de Aplicações ESCOLHENDO A MELHOR TECNOLOGIA PARA APLICAÇÕES WIRELESS Alexsander Loula Gerente de Eng. de Aplicações Agenda A necessidade por conexões sem fio Faixa de 2.4 GHz Produtos NI baseados nas normas IEEE 802.11

Leia mais

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos -

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - - Principais elementos - Equipamento terminal: o telefone na rede convencional Equipamento de transmissão: meio de transmissão, e.g. cabos de pares simétricos, cabo coaxial, fibra óptica, feixes hertzianos,

Leia mais

REFERENCIA Descrição Configuração Fibra Optica Conector Vitronics

REFERENCIA Descrição Configuração Fibra Optica Conector Vitronics VIDEO PVP Canal simples Video Fibra Multimodo Digital 8 bit não comprimida FDVA1-M1T-M#& Somente Transmissão Video MM Compacta Compacto 1 fibra MM 15dB ST/FC/SC 262,2 FDVA1-M1T-M#&A Somente Transmissão

Leia mais

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência NOVO! Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência Características: Para transmitir e receber simultaneamente (full duplex), Ethernet sobre Base T 10/100 uma distância

Leia mais

ACESSO ADSL sobre POTS e sobre ISDN

ACESSO ADSL sobre POTS e sobre ISDN PUBLICAÇÃO DE INTERFACES DE CLIENTE ACESSO ADSL sobre POTS e sobre ISDN Especificações Técnicas da Interface Utilizador-Rede Versão: v2.0 Data: abril/2009 Este documento não é parte de nenhum contrato

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA DE REDES DE COMPUTADORES I

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA DE REDES DE COMPUTADORES I UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA DE REDES DE COMPUTADORES I ADSL Alexandre Martini Fernando Boettcher Julio Cezar Kronbauer Santa

Leia mais

Cód. 24 Eletricista de Manutenção Telefônica

Cód. 24 Eletricista de Manutenção Telefônica PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO - 08/2011 1. O protocolo IP é considerado: Cód. 24 Eletricista de Manutenção Telefônica I - um

Leia mais

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Introdução às Telecomunicações 2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Elementos de um Sistemas de Telecomunicações Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Telecomunicações 2 1 A Fonte Equipamento que origina

Leia mais

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador WSI250 - HI Tecnologia W i re l e s s S i g n a l I n t e r fa c e O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador WSI250 da HI tecnologia

Leia mais

Padrões de Rede 15/02/2014. Padrões de rede. Padrão Ethernet IEEE 802.3 802.3

Padrões de Rede 15/02/2014. Padrões de rede. Padrão Ethernet IEEE 802.3 802.3 Padrões de Rede Fundamentos de Redes de Computadores Prof. Marcel Santos Silva Padrões de rede Existem diversos padrões Ethernet, que são utilizados pela maioria das tecnologias de rede local em uso. Definem

Leia mais

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador ACESSO de BANDA LARGA Uma perspectiva de Operador António Varanda I S T Lisboa, 8-Maio-2007 SUMÁRIO Um pouco de história e a evolução da Banda Larga Vídeo em tempo real: requisitos Análise de Operador:

Leia mais

Energias Renováveis Renewable Energies

Energias Renováveis Renewable Energies Energias Renováveis Renewable Energies Efacec Com mais de 100 anos de história, a Efacec teve a sua origem na Moderna, empresa nascida em 1905. Constituída em 1948, a Efacec, a maior empresa portuguesa

Leia mais

Transmissão de Dados

Transmissão de Dados T 1 Transmissão de Dados FEUP/DEEC/RCD 2002/03 MPR/JAR T 2 Terminologia e Conceitos Meios de transmissão A transmissão de sinais, sob a forma de ondas electromagnéticas, é suportada em meios de transmissão

Leia mais

Processadores de telecomunicações

Processadores de telecomunicações 1 Processadores de telecomunicações ƒ Modems (modulação/desmodulação) ƒ Converte sinais entre os formatos analógico e digital. ƒ Multiplexadores ƒ Permitem que um canal de comunicação transporte simultaneamente

Leia mais

RECEPTOR SERIAL COM DECODIFICADOR 128 BITS PARA ACIONAMENTO/DESACIONAMENTO REMOTO DE CONSUMIDORES

RECEPTOR SERIAL COM DECODIFICADOR 128 BITS PARA ACIONAMENTO/DESACIONAMENTO REMOTO DE CONSUMIDORES RECEPTOR SERIAL COM DECODIFICADOR 128 BITS PARA ACIONAMENTO/DESACIONAMENTO REMOTO DE CONSUMIDORES Cristiane G. Langner (1,2), Juliano João Bazzo (1,3), Ivan J. Chueiri (1,2) (1)LACTEC Instituto de Tecnologia

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com 2/16 Nível Físico Tem a função de transmitir uma seqüência de bits através de um canal e comunicação. Este nível trabalha basicamente

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET

REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com ARQUITETURA ISDN (Integrated Services Digital Network)

Leia mais

Módulo 1 Introdução às Redes

Módulo 1 Introdução às Redes CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 1 Introdução às Redes Ligação à Internet Ligação à Internet Uma ligação à Internet pode ser dividida em: ligação física; ligação lógica; aplicação. Ligação física

Leia mais

Multiplexador STM-1 / E1 Cross-Connect

Multiplexador STM-1 / E1 Cross-Connect DM705-SUB 1 - Características Gerais O DM705-SUB é um multiplexador E1/STM-1* para bastidores 19 polegadas com 4U e mecânica flexível permitindo seis ajustes de profundidade do rack e reversão das orelhas

Leia mais