MIGRAÇÃO SUPERA EXPECTATIVAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MIGRAÇÃO SUPERA EXPECTATIVAS"

Transcrição

1 Informativo da Fundação Banrisul de Seguridade Social Porto Alegre, 2º Trimeste 2014 Edição nº 157 PBI ANO 31 MIGRAÇÃO SUPERA EXPECTATIVAS FBPREV 3Campanha incentiva aumento da parcela básica PBI Conselho Deliberativo aprova 6 mudanças previstas no TAC FBPREV II 7 Ativo tem até junho para definir tributação Brasil 2014

2 Editorial Foi ainda no primeiro Atualidades produzido pela atual gestão, no primeiro semestre de 2011, que avisávamos os participantes da nossa principal meta: enfrentar, finalmente, os problemas do Plano de Benefícios I, cujo déficit atuarial ficava, a cada ano, mais insustentável. Quase três anos depois, após muitos debates com representantes dos patrocinadores, ativos, assistidos e a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), apresentamos os primeiros números oficiais da migração. E os levamos com a certeza de que tomamos a melhor decisão possível ao reestruturar o PBI. Decisão essa que foi preciso muita coragem e responsabilidade para tomar. Estamos falando do futuro e da vida de mais de 40 mil pessoas, que poderiam ver uma redução drástica no seu benefício através do pagamento de contribuições extraordinárias. Enquanto alguns diziam que estávamos fazendo terrorismo, cumpríamos apenas o nosso papel de gestores da Fundação Banrisul: informar os participantes da situação real do plano. Especialista ouvida pelo jornal afirma ser necessária a reestruturação de diversos planos e chama de irresponsável os gestores que não fizerem nada para estancar o desequilíbrio Nossa convicção só aumenta após ler matérias como a do jornal Estadão, que reproduzimos na página 6. Atualmente, o déficit das entidades de previdência complementar brasileiras soma R$ 22 bilhões, uma cifra que preocupa. Uma especialista ouvida pelo jornal afirma ser necessária a reestruturação de diversos planos e chama de irresponsável os gestores que não fizerem nada para estancar o desequilíbrio. Começamos a comunicar os problemas do PBI ainda em 2011 quando, pela primeira vez, a FB foi até seus participantes e prestou contas a todos através de um seminário que percorreu diversos municípios. Desde lá, a situação deficitária e preocupante do PBI sempre foi tema das nossas publicações, da mesma forma que o nosso sentimento de que deveríamos agir se quiséssemos mudar essa situação. Ainda nos preocupamos com os 40% de participantes que decidiram permanecer no PBI Conscientes de que as medidas poderiam não agradar a toda a massa de participantes, proporcionamos, além da permanência do PBI, opções de planos com características diferentes, de forma que estes buscassem aquele que melhor se adaptasse ao seu perfil. Tudo de maneira transparente, voluntária e preservando o direito adquirido por todos. E é com a consciência tranquila que apresentamos os números da migração. Se aqueles que aderiram ao projeto podem olhar para o futuro com segurança, ainda nos preocupamos com os 40% de participantes que decidiram permanecer no PBI. O desafio continua e é nossa responsabilidade e objetivo fazer com que a Fundação cumpra o seu papel: assegurar os direitos e o pagamento vitalício de benefício a quem continua no PBI. Também não podemos deixar de falar do FBPREV, plano criado em 2009 com nome de Banrisulprev, que seguimos administrando com responsabilidade e que sofreu alterações para deixá-lo mais dinâmico. Uma dessas mudanças, aprovadas pela Previc em 2013, é objeto de uma campanha que a Fundação Banrisul promove atualmente. Agora, os participantes do FBPREV podem aumentar sua parcela de contribuição básica, elevando, consequentemente, a contribuição do patrocinador e o benefício a receber no futuro, que pode até dobrar. Tudo para garantir um futuro mais estável aos vinculados ao plano. A Diretoria.

3 Campanha incentiva aumento da parcela básica FBPREV A partir de mudanças no regulamento do FBPREV, que antes se chamava Banrisulprev, os participantes ativos do plano podem aumentar sua parcela básica. Dependendo do percentual escolhido, o benefício a ser pago pela Fundação pode até dobrar. Através de uma campanha lançada em abril, a FB dá a oportunidade de que as alterações passem a valer ainda em julho caso os termos sejam entregues até 30 de junho. Normalmente, modificações na contribuição requeridas até outubro passam a vigorar apenas em janeiro do ano seguinte. O participante, que atualmente paga uma parcela de 1% sobre o Salário de Participação, pode aumentar o percentual para 1,5%; 2%; 2,5% e 3%. A modificação pode ser feitas uma vez por ano. Acesse clique no banner da campanha e acesse simulações e o termo, que deve ser enviado via malote para a Fundação. Patrocinador segue contribuição do participante Uma das vantagens do FBPREV é que a contribuição é paritária com o patrocinador. Assim, ao aumentar o percentual de sua parcela básica, o empregador também irá contribuir com um montante maior. Abaixo, confira uma simulação levando em conta participante com 22 anos, que se aposentará antecipadamente aos 55 anos, crescimento salarial de 3%, retorno de investimentos de 4%, salário inicial de R$ 1.772,00, contribuição adicional de 7,5%, inexistência de dependentes e que se aposente recebendo R$ 4.563,05. Contribuição Básica 1% 2% 3% 1% 2% 3% Sexo* M M M F F F O Salário de Participação é a base de cálculo das contribuições a um plano. No FBPREV, constitui da soma de todas as rubricas que incidem Saldo de conta R$ ,38 R$ ,23 R$ ,58 R$ ,38 R$ ,23 R$ ,58 O que é Salário de Participação? Benefício R$ 446,22 R$ 707,52 R$ 968,83 R$ 424,00 R$ 672,30 R$ 920,60 *O benefício pago às mulheres é menor devido ao fato de que sua expectativa de vida é maior que a dos homens contribuição para previdência social, exceto 13º salário, participação nos lucros e resultados, bônus, abonos e remuneração variável.

4 Reestruturação Migrações atingem 7612 participantes Do total de participantes do Plano de Benefícios I, 58,56% levou sua reserva de transferência do PBI para um dos novos planos instituídos pela Fundação Banrisul, o FBPREV II e o Plano de Benefícios Saldado. Os números são vistos como muito positivos, pois mais de 80% dos ativos migraram. Sem contar que cerca de duzentos participantes, atualmente em auxílio-doença, ainda podem fazer sua decisão. Os números devem aumentar. Os maiores índices de adesão são na própria FB e na Cabergs, onde 93,10% e 86,67% do total de vinculados ao PBI migrou para um dos novos planos. Ampla divulgação Edição Especial Reestruturação do PBl Informativo da Fundação Banrisul de Seguridade Social Porto Alegre, março 2014 Edição nº 156 ANO 31 ALERTA: Prazo limite para migrar é 3 de abril Não deixe de se informar! Esclareça suas dúvidas Call Center: Chat: via Hotsite (acesso externo): Hotsite (acesso via intranet Banrisul): intrafb Atendimento presencial: Central de Atendimento FB Atende Rua Siqueira Campos, 736 Térreo Seja a Mudança Seja a Mudança Para melhor informar os participantes, foram editadas três edições do jornal Atualidades, sendo duas específicas sobre a reestruturação do PBI, e enviadas newsletters semanais sobre o assunto. Além disso, cartilha, guia rápido do simulador de benefícios, a própria ferramenta, hotsite, regulamentos, call center, atendimento online via chat e outros materiais foram disponibilizados. Em uma iniciativa inédita, a equipe da Fundação ainda percorreu 104 municípios, esclarecendo dúvidas de 5903 participantes que participaram dos seminários de divulgação do projeto de reestruturação do PBI. Firmados 670 acordos judiciais Ao todo, 670 participantes firmaram acordo judicial com a Fundação Banrisul referente a 1400 processos. A maioria aguarda despacho do juiz para que os valores sejam pagos pela FB. Ao todo, o departamento Jurídico da entidade realizou 1462 atendimentos a assistidos com ações contra a Fundação.

5 Próximos passos 2015 Julho Previsão de início do pagamento de contribuição extraordinária para equalizar o déficit do PBl para os participantes que decidiram ficar no plano Assistidos que migraram começam a receber pelos novos planos e inicia contribuição dos ativos que migraram ao FBPREV ll. Cessam as contribuições para os participantes que aderiram ao PB Saldado Junho Transferência efetiva do patrimônio dos que migraram do PBI para os novos planos 30 Maio Transferência estimada do patrimônio dos que migraram do PBI para os novos planos 2014 Participante em licença saúde tem dois meses para migrar Continua aberta a migração àqueles que se encontravam ou entraram em auxílio-doença entre 3 de fevereiro e 3 de abril. Nestes casos, é reaberto o prazo de dois meses para o vinculado ao PBI fazer sua escolha, a partir do retorno ao trabalho. Para auxiliar na escolha, o participante pode acessar o hotsite.fbss.org.br ou entrar em contato com a Fundação, pelo telefone ou ainda pessoalmente. ATENÇÃO: quem está em auxílio-doença participa do rateiro do déficit do PBI enquanto não migrar. DIVISÃO DE PARTICIPANTES NOS PLANOS PBI PB SALDADO FBPREV FBPREV II * * *Mais de mil participantes ativos migraram para o PB Saldado e se inscreveram no FPREV II

6 PBI Aprovadas mudanças relativas ao TAC Esperam autorização prévia da Superintendência Complementar de Previdência Nacional (Previc), as mudanças no Regulamento do PBI aprovados no dia 28 de abril pelo Conselho Deliberativo da Fundação. A votação foi praticamente simbólica, já que a maioria dos integrantes havia assinado o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em que se comprometiam com as modificações para viabilizar o projeto de reestruturação do plano. Desde o dia 13 de maio de 2013, data da publicação do documento, a Fundação vem alertando sobre as mudanças, apontadas pela Previc como imprescindíveis na busca do equilíbrio do PBI. Agora, as mesmas dependem de aprovação dos patrocinadores, órgãos competentes e da Superintendência. Os ajustes devem começar a vigorar a partir do segundo semestre de As mudanças > Criação do Fundo Previdencial para Sobrevalorização dos Benefícios, formado pelos assistidos e patrocinadores por contribuições extraordinárias com objetivo de neutralizar os impactos dos ganhos reais repassados aos assistidos decorrentes da vinculação dos benefícios aos reajuste dos salários dos ativos. > Aumento de 12 para 36 meses do cálculo do Salário Real de Benefício (SRB) passando os salários de participação a serem atualizados pelo INPC e não mais pelo índice de reajuste dos ativos. > Patrocinador passa a contribuir com no mínimo 37% (trinta e sete por cento) para custear déficits no Plano de Benefícios I > Desvinculação, para os benefícios a conceder, do reajuste dos benefícios do aumento dos salários dos Participantes Ativos e dos benefícios do Regime Geral - INSS, passando a ser adotado o INPC. Fundos de pensão Entidades de previdência complementar apresentam déficit recorde Como a Fundação Banrisul já vinha alertando, o desequilíbrio atuarial não é exclusivo do Plano de Benefícios I. Diversos planos de entidades de previdência complementar vêm passando por dificuldades. O Estadão, em matéria publicada no dia 14 de maio, chama a atenção para o déficit recorde de R$ 22 bilhões apresentado pelo conjunto de fundos de pensão em O valor é mais do que o dobro do ano anterior. Na matéria, o Estadão lembra que a própria regulamentação foi modificada em Antes, definia que os planos com déficit superior a 10% do patrimônio deveriam apresentar soluções para equalizá-lo. Exclusivamente o ano passado, o limite subiu para 15%. Necessidade de reestruturação Em declaração ao Estadão, o presidente da Abrapp, José Ribeiro Pena Neto, explica que os planos devem continuar desequilibrados até Fatores que impulsionaram resultados negativos em 2013, como a queda da Bolsa e inflação alta devem continuar tendo reflexos em 2014, ano em que aparecerão outros elementos: Copa do Mundo, eleições e último ano do governo, que impactam nas decisões das empresas. Já a especialista em gestão de fundos de pensão, Cecília Garcez, entende que aumenta a possibilidade de déficits cada vez maiores nas entidades que não se reestruturarem. E chama de irresponsável aqueles gestores que ficarem somente olhando para o aumento do passivo. Fonte: Acesso em 05 jun 2014

7 Escolha por regime tributário deve ser feita até 30 de junho FBPREV II Uma das vantagens de um plano constituído na modalidade de Contribuição Variável (CV), caso do FBPREV II, é a possibilidade do participante fazer seu planejamento tributário. Além da tabela progressiva, é possível escolher a tributação através da tabela regressiva. Elas definirão a regra de imposto de renda a ser aplicada sobre os futuros resgates e benefícios (aposentadoria). Os participantes que migraram sua reserva ou se inscreveram no FBPREV II devem fazer a escolha pelo regime tributário até 30 de junho, caso ainda não o tenha feito. Caso não se manifestarem, serão enquadrados na tabela progressiva. Confira as diferenças entre os regimes Parâmetro para Cálculo do IR Ajuste anual Isenção de IR e Redutor Dedução das contribuições para o plano Resgate de contribuições Tabela Progressiva Valor do Benefício Permite ajustes anuais, podendo ser incluídas deduções diversas (médicos, educação, previdência privada, etc). Possui uma faixa de isenção e um redutor para o IR. As contribuições vertidas enquanto ativo e assistido são dedutíveis do IR na fonte. 15% como antecipação do imposto devido na declaração de ajuste anual. Tabela Regressiva Prazo de acumulação Não permite ajuste anual. A tributação é exclusiva na fonte. Sem faixa de isenção e fator redutor do IR. Qualquer valor recebido, por menor que seja, será tributado. As contribuições vertidas enquanto ativo são dedutíveis do IR na fonte. Alíquotas de acordo com a data do aporte das contribuições. Compare as tabelas Base de Cálculo Mensal em R$ Até 1.787,77 De 1.787,78 até 2.679,29 De 2.679,30 até 3.572,43 De 3.572,44 até 4.463,81 Acima de 4.463,81 Tabela Progressiva Alíquota % - 7, ,5 27,5 Parcela a Deduzir do Imposto em R$ - 134,08 335,03 602,96 826,15 Prazo de acumulação Até 2 anos De 2 até 4 anos De 4 até 6 anos De 6 até 8 anos De 8 até 10 anos De 10 anos Tabela Regressiva Alíquota de IR na fonte 35% 30% 25% 20% 15% 10%

8 Benefícios Extintos por Falecimentos / Mês / 2013 / 2014 Dezembro 1. Antonio Carlos Modena - Aposentado 2. Edla Schipmann - Aposentada 3. Eli Branco de Camargo Amaro - Pensionista 4. Eluza Pacheco Osorio - Pensionista 5. Ernani Oliveira de Souza - Aposentado 6. Gustavo Angelo Fraga Seffrin - Ativo 7. Jucy Jung - Aposentado 8. Raul Ferreira da Luz - Aposentado 9. Santa Jacqueline Duarte de Oliveira - Aposentada 10. Volni Carpena Vieira - Aposentado 11. Wellington Simor - Aposentado Janeiro 1. Delcy Coccaro de Oliveira - Pensionista 2. Dieter Arno Belzer - Aposentado 3. Dulce de Souza Guedes - Pensionista 4. Geny da Rosa Hollweg - Pensionista 5. Irleu Inácio Callegaro - Aposentado 6. Julhinha de Fatima Ceratti - Aposentado 7. Maria Rita Vargas Alves - Pensionista 8. Mieczyslav Lichmann - Aposentado 9. Pedro Pastore - Aposentado Fevereiro 1. Alvenir Marchiori Tamiosso - Pensionista 2. Jose Roberto Feijo Paris - Aposentado 3. Jovelina Souza dos Santos - Pensionista 4. Lecy Pereira de Faria - Aposentado 5. Marco Cesar de Assis - Aposentado 6. Paulo Luis Martins - Aposentado 7. Renato Luiz Bonamigo - Aposentado Março 1. Ary Ceccon - Aposentado 2. Hilda Kiehl Pessato - Pensionista 3. Ilayr Padilha Gehling - Aposentado 4. Ivonia Tedesco - Pensionista 5. Lucimar Brondani de Oliveira - Ativa 6. Luis Henrique Gay Krieger - Ativo 7. Magda Margot Comaru Reinbold - Pensionista 8. Neuza Maria Oliveira Tunes Madruga - Ativa 9. Roney Trindade Pereira - Ativo 10. Rosangela Portella Schiavo - Aposentada 11. Warley Barreto de Oliveira - Aposentado Abril 1. Anselmo Elias da Silva - Aposentado 2. Antonio Alves da Silva - Aposentado 3. Carlos Farias - Aposentado 4. Eduardo Rubem Lima Perurena - Aposentado 5. Egon Ilario Schneider - Ativo 6. Emilio Kemp Farias - Aposentado 7. Flavio Luiz Zinn - Ativo 8. João Leonardo Schuch - Aposentado 9. Jose Monteiro Correa Filho - Ativo 10. Luiz Batista Xavier - Aposentado 11. Maria Jose Weeck - Pensionista 12. Nerli de Oliveira Cozza - Pensionista 13. Suzana Medeiros Caminha - Pensionista 14. Tarcisio Jesus de Souza Almeida - Aposentado 15. Wolter Gomes - Aposentado Dez/ Jan/ Fev/ Mar/ Abr/ Fonte: Gerência de Previdência Expediente Rua Siqueira Campos, 736 Centro - Porto Alegre - RS Tel.: (51) CNPJ: / Diretoria Executiva Tel.: (51) Jorge Luiz Ferri Berzagui Diretor-Presidente Álvaro de Borba Kafruni Diretor Financeiro Fábio Soares Alves Diretor de Previdência Ildo Musskopf Diretor Administrativo Conselho Deliberativo Joel dos Santos Raymundo Presidente Werner Kohler Substituto do Presidente Rossana Friderichs Luzzi Membro Efetivo Nomeado Guilherme Roberto Ferle Aramis Dossena Porto Gaspar Saikoski Membros Suplentes Nomeados Sérgio Luiz Scarpato Carlos Augusto Oliveira Rocha Carlos Henrique de Almeida Membros Efetivos Eleitos Elidio Zoppas Ana Lucia Soares Guimaraens Paulo Possoli Membros Suplentes Eleitos Conselho Fiscal Osmar Silva Carneiro Presidente João Vanderlei Rozado Substituto do Presidente Isaac Boeira de Oliveira Carlos Augusto Grazziotin Membros Efetivos Nomeados Marcus Vinícius Feijó Staffen Emílio Keidann Junior Membros Suplentes Nomeados Denise Falkenberg Corrêa Membro Efetivo Eleito Antonio Carlos Pirotti Pereira Membro Suplente Eleito Conselho Editorial Jorge Luiz Ferri Berzagui Fábio Soares Alves Débora Regina Walter Gustavo Bastiani Callegaro Izane Moreira Domingues Leci Campos Pacheco Rozely Mello da Silva Débora Regina Walter CONRERP RS/SC 2744 Responsável Henrique Lammel Jornalista - MtB: Gerson Schneider Publicitário Impressão: Gráfica Calábria Tiragem: exemplares Custo Unitário: R$ 0,46 As matérias publicadas no Atualidades têm caráter exclusivamente informativo, não gerando qualquer direito ou obrigação por parte da Fundação Banrisul.

9 Informe Jurídico TJRS reconhece legalidade do processo de migração do PBI Recentes decisões das Quinta e Sexta Câmaras Cíveis do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul vêm referendando a legalidade do processo de migração do Plano de Benefícios I. É o caso do Agravo de Instrumento nº , em que a Fundação obteve decisão favorável ao derrubar uma liminar que permitia a um participante migrar para os novos planos sem abrir mão de ações judiciais contra a entidade. O desembargador Giovanni Conti, relator da ação julgada pela Sexta Câmara Cível do TJRS, lembrou do caráter voluntário da migração e, em seu voto, seguido por unanimidade pelos outros juízes, ainda referendou a legalidade do processo. As cláusulas questionadas que tratam da migração para os novos planos de benefícios da Fundação Banrisul foram analisadas e aprovadas pela Previc, órgão fiscalizador e regulador das entidades de previdência fechada, na forma da Lei Complementar nº 109, de 2001, no seu art. 33, I. Trata-se do ato administrativo da Previc de homologação do plano de reestruturação, na forma da Portaria nº 718, publicada no DOU em , afirma Conti em seu voto. A esse somam-se outras decisões favoráveis que reconhecem a legalidade da migração, como o processo nº , julgado na Quinta Câmara Cível. Participantes rateiam bônus e ônus Conti, em seu voto, ainda chama a atenção de que, em caso de déficit do PBI, ele terá que ser dividido entre participantes e patrocinadores. Diante do caráter mutualista do contrato de previdência privada, é inexorável que, persistindo o déficit atuarial após a migração, ele será equalizado por quem permanece no plano, conforme a legislação vigente. Não há como ser de outro modo, porque os participantes rateiam os bônus e os ônus, explica.

10 Informe Jurídico Ilegalidade de concessão de verba não prevista em regulamento vira jurisprudência Uma recente decisão do Superior Tribunal de Justiça está criando alívio em todo o sistema previdenciário complementar brasileiro. Em julgamento do REsp /RS, em 28 de maio, a Segunda Turma decidiu não ser possível a concessão de verbas não previstas em regulamento. A decisão do STJ versa sobre um tema que afeta de maneira significativa as demandas judiciais enfrentadas pela Fundação Banrisul e a totalidade das entidades fechadas de previdência complementar. Tanto que se transformou em recurso repetitivo: todos os processos que dispõe sobre a concessão de verbas não previstas em regulamento terão que seguir voto semelhante. As teses formuladas, que passam a valer para o Judiciário, são as seguintes: a) Nos planos de benefícios de previdência privada fechada, patrocinados pelos entes federados - inclusive autarquias, fundações, sociedades de economia mista e empresas controladas direta ou indiretamente - é vedado o repasse de abono e vantagens de qualquer natureza para os benefícios em manutenção, sobretudo a partir de vigência da Lei Complementar nº 108/2001, independente das disposições estatutárias e regulamentares; b) não é possível a concessão de verba não prevista no regulamento do plano de benefícios de previdência privada, pois a previdência complementar tem por pilar o sistema de capitalização, que pressupõe a acumulação de reservas para assegurar o custeio dos benefícios contratados, em um período de longo prazo. STJ já havia preservado reservas de participantes em decisão anterior Uma decisão recente da 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça já preservava as reservas dos participantes do Plano de Benefícios I. Em ação em que um vinculado ao plano buscava receber diferenças de complementação de aposentadoria, a Fundação demonstrou que não havia fonte de custeio para realizar o pagamento ao segurado, argumento aceito pelos magistrados. O relator do REsp , ministro Luis Felipe Salomão, lembrou que os fundos pertencerem à coletividade de participantes, cabendo à entidade apenas gerir o valor e gerar reservas para assegurar o pagamento dos benefícios contratados. Caso algum participante receber mais do que o previsto no regulamento, a totalidade de vinculados será prejudicada, pois a base do regime parte da capitalização e solidariedade entre os integrantes do plano. A concessão de verba não prevista no contrato de adesão, em prejuízo de terceiros, é providência vedada pelos artigos 3º, I, da Lei 6.435/77 e 3º, VI, da Lei Complementar 109/01, que impõem ao Estado proteger os interesses dos participantes e assistidos dos planos de benefícios, afirmou Salomão. O voto de Luis Felipe Salomão foi acompanhado de forma unânime pelos demais ministros. Térreo do Edifício-sede da Fundação Rua Siqueira Campos, 736 Centro POA Atendimento presencial das 08h00 às 17h30min Fones: (51) ESTE ENCARTE FAZ PARTE DO INFORMATIVO ATUALIDADES nº157

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE.

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. ACESSO WEB QUEM PODE ENTRAR NA ÁREA RESTRITA ATRAVÉS DO SITE FBSS? Participantes Ativos Assistidos (Aposentados e Pensionistas) Importante: Dependentes e pessoas que

Leia mais

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA SUMÁRIO Qual é o significado de aposentado e pensionista?...3 Quando é realizado

Leia mais

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil?

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil? Perguntas Frequentes 1. O que é a Funpresp Exe? É a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo, criada pelo Decreto nº 7.808/2012, com a finalidade de administrar

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

Revisado em 15/08/2011

Revisado em 15/08/2011 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações

Leia mais

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Por Antônio Augusto de Queiroz - Jornalista, analista político e diretor de Documentação do Diap Com o propósito de esclarecer algumas dúvidas

Leia mais

manual do participante

manual do participante manual do participante Esta cartilha foi criada para, de forma simples, clara e prática, oferecer informações a respeito do Plano de Previdência Complementar dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante Benefício definido (Eletra 01) BENEFICIO DEFINIDO Cartilha do Participante Introdução A ELETRA Fundação Celg de Seguros e Previdência é uma entidade fechada de previdência privada, de fins previdenciários

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

Sumário. Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ... 5 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS ... 6 ...

Sumário. Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ... 5 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS ... 6 ... CARTILHA USIPREV Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA...................................................... 3 Sumário 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS............................

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS

SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS Dando sequência ao processo de esclarecimentos sobre a Suplementação de Aposentadoria, foi inserido novo conteúdo no site da Fundação, contendo respostas

Leia mais

Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007

Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007 Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007 Assessoria Econômica - ASSEC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Brasília, maio de 2008 Roteiro Situação atual do Regime Próprio

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.006-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS MULTIFUTURO I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

na modalidade Contribuição Definida

na modalidade Contribuição Definida 1 DIRETORIA * Estruturados DE PREVIDÊNCIA na modalidade Contribuição Definida legislação Conforme a Legislação Tributária vigente*, aplicável aos Planos de Previdência Complementar modelados em Contribuição

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

cartilha de regime de tributação

cartilha de regime de tributação cartilha de regime de tributação Apresentação O INFRAPREV elaborou esta cartilha com o objetivo de orientar o participante na escolha do regime de tributação quando do ingresso no seu plano de previdência.

Leia mais

Tabela Progressiva do IR Pessoa Física - ano-calendário de 2014. Base de cálculo

Tabela Progressiva do IR Pessoa Física - ano-calendário de 2014. Base de cálculo REGIMES TRIBUTÁRIOS 1 A Lei nº 11.053/2004 trouxe mudanças importantes na tributação dos benefícios pagos por entidades de previdência complementar. A principal mudança foi a instituição de um regime de

Leia mais

CIRCULAR GERAL Nº 647 03-02-2014

CIRCULAR GERAL Nº 647 03-02-2014 1 CIRCULAR GERAL Nº 647 03-02-2014 CONSIDERANDO que o Plano de Benefícios I - PB I, inscrito no CNPB sob o nº 19790047-65, vinha apresentando déficits recorrentes desde a quitação, em setembro de 2008,

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO ACPREV... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativo... 8 Participante Assistido...

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições Cartilha de Tributação Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições A escolha de tributação - progressiva ou regressiva - só gera impactos no resgate de contribuição e/ou no recebimento

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

Inferior ou igual a 2 anos 35% Superior a 2 anos e inferior ou igual a 4 anos 30% Superior a 4 anos e inferior ou igual a 6 anos 25%

Inferior ou igual a 2 anos 35% Superior a 2 anos e inferior ou igual a 4 anos 30% Superior a 4 anos e inferior ou igual a 6 anos 25% Perguntas e respostas 1- Como funciona a Tabela Regressiva dos Planos de Previdência Complementar? R A Tabela Regressiva foi prevista a partir da Lei nº 11.053, de 29 /12 /2004. Em vigor desde 01/01/2005,

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV Manual Explicativo 1 2 Plano de Benefícios Atento AtentoPrev O Plano de Benefícios Atento Atento Prev é um plano de previdência complementar, constituído na modalidade

Leia mais

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento.

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento. Apresentação A Lei Nº 11.053, de 29.12.2004, faculta aos participantes de Planos de Previdência Complementar, estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do novo Plano CD Eletrobrás,

Leia mais

CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA TEXTO X

CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA TEXTO X CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA CICLO 2012 TEXTO X A Previdência Social do Servidor Público Valéria Porto Ciclos de Debates - Direito e Gestão Pública A Previdência Social do Servidor Público

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev,

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão O que é A SISTEL? A Fundação Sistel de Seguridade Social foi criada em 1977 e possui expressiva experiência em Planos de Previdência Privada. A Sistel atua no desenvolvimento de soluções previdenciais

Leia mais

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7 Sumário A função do 3 Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4 Contribuições do Participante 6 Contribuições da Patrocinadora 7 Controle de Contas 8 Investimento dos Recursos 9 Benefícios 10 Em caso de

Leia mais

Senado Federal Subsecretaria de Informações

Senado Federal Subsecretaria de Informações Senado Federal Subsecretaria de Informações Data 19/12/2003 EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41 Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do 3º do art. 142 da

Leia mais

Plano PAI. material explicativo

Plano PAI. material explicativo Plano PAI material explicativo Conheça melhor o Plano PAI e veja como o tempo pode ser seu maior aliado Grande parte dos trabalhadores sonha em ter uma aposentadoria estável e aproveitar essa fase para

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0016-29] PLANO DE BENEFÍCIOS BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O futuro que você faz agora FUNPRESP-JUD Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário 2 Funpresp-Jud seja bem-vindo(a)! A Funpresp-Jud ajudará

Leia mais

PERGUNTAS & RESPOSTAS

PERGUNTAS & RESPOSTAS PL nº 1992, DE 2007 FUNPRESP PERGUNTAS & RESPOSTAS 1. ORÇAMENTO: PL sem dotação orçamentária? O governo enviou, no dia 06 de fevereiro, de 2012 um projeto de lei (PLN nº 1, de 2012; MSG nº 24/2012) que

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV

CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV Florianópolis, janeiro de 2010. Caríssimo Participante, Esta cartilha vai ajudar você a entender melhor a DATUSPREV e o Plano CIASCPREV. O CIASC, pensando em você,

Leia mais

COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO CONTRIBUIÇÕES ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO BENEFÍCIOS CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS

COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO CONTRIBUIÇÕES ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO BENEFÍCIOS CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS Material Explicativo Sumário 2 COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO 3 CONTRIBUIÇÕES 8 ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES 9 OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO 11 BENEFÍCIOS 13 CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS 18 TRIBUTAÇÃO

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante Fenacor Prev 1 Índice Introdução...3 O Programa de Previdência Fenacor Prev...3 Contribuições...4 Investimentos...5 Benefício Fiscal...5 Benefícios

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [02.884.385/0001-22] ELETRA FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2000.0069-65] PLANO CELGPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES ALEGRE. Porto Alegre, novembro de 2010

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES ALEGRE. Porto Alegre, novembro de 2010 DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE Porto Alegre, novembro de 2010 REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL Os servidores públicos ocupantes de cargo

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

Plano de Previdência Complementar para o Servidor Público Federal

Plano de Previdência Complementar para o Servidor Público Federal Plano de Previdência Complementar para o Servidor Público Federal SINDITAMARATY 29/07/2014 Sumário A Funpresp Governança Participante Ativo Normal Participante Ativo Alternativo Procedimentos de Adesão

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante FenacorPrev Índice Introdução... 3 O Programa de Previdência FenacorPrev... 3 Contribuições... 4 Investimentos... 5 Benefício Fiscal... 6 Benefícios

Leia mais

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA 1. INTRODUÇÃO A previdência social no Brasil pode ser divida em dois grandes segmentos, a saber: Regime Geral de Previdência Social (RGPS):

Leia mais

Previdência Complementar do Professor

Previdência Complementar do Professor Previdência Complementar do Professor Conheça o Plano de Benefícios ExecPrev e decida seu futuro. Previdência complementar e Funpresp Apresentação 1. O que mudou na Previdência do Servidor Público Federal?

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [29.959.574/0001-73] FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES DO IRB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: TIPO: RETIFICADORA: [1977.0001-18] PLANO A ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 COMPLETA

Leia mais

Sistema de Previdência

Sistema de Previdência PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO Lei nº 12.618, de 30 de abril de 2012. Jaime Mariz de Faria Junior * O Sistema Brasileiro de Previdência Social é organizado em três pilares: o Regime Geral

Leia mais

FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP

FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP Atualização 02.10.2008 FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP A Ford Previdência Privada FPP é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, sem fins lucrativos, que administra os benefícios do Plano de Aposentadoria

Leia mais

FAQ. Participante Ativo Alternativo

FAQ. Participante Ativo Alternativo FAQ Participante Ativo Alternativo O que mudou na Previdência do Servidor Público Federal? A previdência do servidor público passou por mudanças nos últimos anos a partir da emenda 41, da Constituição

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA. Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV.

CARTILHA EXPLICATIVA. Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV. CARTILHA 2010 CARTILHA EXPLICATIVA Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV. Com o Adv-PREV você verá que é possível viver

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos)

Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos) O que muda Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos) 1. Por que é necessário criar a Fundação de Previdência Complementar do Servidor

Leia mais

PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS

PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS O SISTEMA APÓS AS EMENDAS CONSTITUCIONAIS Nº 20/1998, 41/2003 E 47/2005 SINASEFE 27.2.2013 O SISTEMA DE PREVIDÊNCIA SOCIAL BRASILEIRO Regime Geral de Previdência Social

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Material Explicativo Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2 Material Explicativo Fundação Previdenciária IBM A DIREÇÃO DO SEU FUTURO Lembre-se! O objetivo

Leia mais

Cartilha do Participante FIPECqPREV

Cartilha do Participante FIPECqPREV Cartilha do Participante FIPECqPREV Conheça todos os detalhes sobre o novo Plano de Benefícios Sumário 1. Introdução... 3 O que é o FIPECqPREV?... 3 Quem administra o FIPECqPREV?... 3 Qual é a modalidade

Leia mais

FUNPRESP? O que é a. Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007.

FUNPRESP? O que é a. Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007. O que é a FUNPRESP? Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007. Esse projeto prevê a limitação das aposentadorias dos servidores

Leia mais

Guia do Participante PrevFlex

Guia do Participante PrevFlex Guia do Participante PrevFlex Sumário Definição O que é PrevFlex? 08 08 Adesão Existe uma idade ideal para entrar num plano de previdência privada? Por que aderir ao PrevFlex? Quem pode se inscrever? Contribuição

Leia mais

RPPS X RGPS. Atuário Sergio Aureliano

RPPS X RGPS. Atuário Sergio Aureliano RPPS X RGPS Atuário Sergio Aureliano RPPS PREVIDÊNCIA NO SERVIÇO PÚBLICO E O SISTEMA PREVIDENCIÁRIO BRASILEIRO ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RGPS e REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES

Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES Conheça os planos de benefícios e assistência médica da Fundação 2 3 SUMÁRIO 06 Apresentação 08 Glossário 10 Introdução Geral Entidades Fechadas de Previdência

Leia mais

Seu futuro está em nossos planos!

Seu futuro está em nossos planos! 1/8 CONHEÇA O PLANO DE BENEFÍCIOS CD-METRÔ DF Seu futuro está em nossos planos! 2014 2/8 1 Quem é a REGIUS? A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada,

Leia mais

Apresentação DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS

Apresentação DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS Apresentação Os participantes de Planos de Previdência Complementar estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do Plano CD CERON, contam com duas opções de tributação do imposto

Leia mais

Comunicação Interna. VivoPrev. para quem é ligado no futuro.

Comunicação Interna. VivoPrev. para quem é ligado no futuro. Comunicação Interna VivoPrev para quem é ligado no futuro. Qual o seu programa para o amanhã? Pensar no amanhã é algo que deve ser feito hoje. Quanto antes você começar, maior a garantia de chegar ao futuro

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO PREVIDENCIAL DOS PARTICIPANTES VINCULADOS AO INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUÁRIA - IMA REGULAMENTO ESPECÍFICO - RP6 CAPÍTULO I

REGULAMENTO DO PLANO PREVIDENCIAL DOS PARTICIPANTES VINCULADOS AO INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUÁRIA - IMA REGULAMENTO ESPECÍFICO - RP6 CAPÍTULO I DOS PARTICIPANTES VINCULADOS AO INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUÁRIA - REGULAMENTO ESPECÍFICO - RP6 CAPÍTULO I DAS PRESTAÇÕES PREVIDENCIAIS Art. 1º - O Regulamento Específico - RP6 disciplina a concessão

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS A Abono Anual: Pagamento da 13ª (décima terceira) parcela anual do benefício de renda continuada. Abono de Natal: (v. Abono Anual). Administrador Especial: Pessoa

Leia mais

Tranquilidade e segurança para você e sua família.

Tranquilidade e segurança para você e sua família. Material de uso exclusivo do Bradesco. Produzido pelo Departamento de Marketing em fevereiro/2009. Reprodução proibida. Não jogue este impresso em via pública. Bradesco PGBL Proteção Familiar Para informações

Leia mais

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com 1 CARTILHA DO SEGURADO 1. MENSAGEM DA DIRETORA PRESIDENTE Esta cartilha tem como objetivo dar orientação aos segurados do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Itatiaia IPREVI,

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO. Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos

A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO. Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos Painel 46/162 Uma visão de longo prazo da Força de Trabalho no setor

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano Funbep II 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 06 Na hora da aposentadoria... 08 Cuide bem

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO

PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO Universidade Federal de Mato Grosso Pró-Reitoria Administrativa Secretaria de Gestão de Pessoas PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO Cuiabá-MT Abril/2014 O QUE

Leia mais

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS Atualmente, no Brasil, aproximadamente 3000 municípios possuem Regimes Próprios de Previdência. Ao final do ano

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

CARTILHA PREVMAIS Conforme aprovação publicada no Diário Oficial da União de 07/07/2006.

CARTILHA PREVMAIS Conforme aprovação publicada no Diário Oficial da União de 07/07/2006. NOVA CARTILHA 1 CARTILHA PREVMAIS Conforme aprovação publicada no Diário Oficial da União de 07/07/2006. Sumário ADESÃO AO PREVMAIS 1. Por que aderir ao PrevMais?...4 2. Quem pode aderir ao PrevMais?...4

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS. Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015

PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS. Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015 156 Relatório Anual de Informações 2014 PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015 1. Considerações Iniciais

Leia mais

www.casanprev.com.br

www.casanprev.com.br REGIME DE TRIBUTAÇÃO PROGRESSIVO OU REGRESSIVO? Ideal para o seu futuro www.casanprev.com.br O disposto neste material não substitui, em hipótese alguma, o disposto na Lei 11.053, de 29/12/2004. IMPOSTO

Leia mais

MANUAL DO PARTICIPANTE

MANUAL DO PARTICIPANTE MANUAL DO PARTICIPANTE LegisPrev O plano de previdência complementar para o servidor público do Poder Legislativo Federal FUNPRESP-EXE FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO

Leia mais

Alterações de Regulamento

Alterações de Regulamento Alterações de Regulamento Síntese das alterações propostas 1. DEFINIÇÕES GERAIS Beneficiários: será excluído o tempo mínimo de união estável com parceiro ou cônjuge para que seja reconhecido como beneficiário

Leia mais

Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012. Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II

Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012. Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012 Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II Plano CV Prevdata II Dúvidas... Renda decorrente do saldo de conta: total acumulado das contribuições

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais

A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais Carlos Alberto Pereira de Castro Curitiba, junho de 2008 Introdução Estudo da aposentadoria dos servidores públicos passou a ser relevante com as reformas

Leia mais

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Cenário A Seguradora Aegon realizou, no período entre janeiro e fevereiro de 2015, uma pesquisa entre quinze

Leia mais

GLOSSÁRIO TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO. ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência

GLOSSÁRIO TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO. ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência GLOSSÁRIO ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. ASSISTIDOS. Participante ou Beneficiário(s) em gozo de benefício. ATUÁRIO. Profissional técnico especializado,

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.810.009-92 - PLANO DE BENEFÍCIOS N.º 001 - BROOKLYN 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais