Os Benefícios do Sistema EUMETCast no Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os Benefícios do Sistema EUMETCast no Brasil"

Transcrição

1 Os Benefícios do Sistema EUMETCast no Brasil Humberto Barbosa Meteosat-10, Airmass RGB Furacão Humberto 2013 Categoria km/h

2

3

4 TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO 1 - Visão Geral do sistema GEONETCast 2 - Principais Redes de Difusão de Dados 3 - EUMETCast Américas Principais Provedores de Dados Características do sistema EUMETCast Satélite MSG Estrutura das Imagens do satélite MSG Formato dos Dados do satélite MSG 4 - Recepção EUMETCast => LAPIS 5 Processamento das Imagens MSG e Produtos

5 1. INTRODUÇÃO Organização Mundial de Meteorologia CRIOU DESENVOLVE CRIOU PROVEDORES OBJETIVO: Disseminação de dados confiáveis com a responsabilidade de prover proteção, segurança e bem estar à sociedade em geral.

6 Visão Geral do Sistema GEONETCast 6

7 GEONETCast Principais Redes de Difusão (Colaboradores) ( Médio EUMETCast (Europa, Oriente ( África ) EUMETCast ( América ) EUMETCast ( Pacífico FengYunCast (Ásia e Principais Caracteristicas das Redes Operação do grande volume de dados Envio e recepção de dados via de satélites telecomunicação Telecomunicações (Turn Around) e DVB-S Tipo de Dados a serem manipulados ( customização Preferência Dados off-the-shelf (sem Formato Textual (... BMP,JPG,GIF,PNG,TIFF,etc ) Formatos Padrões de imagens (..., BUFR,HDF Formatos Codificados (XRIT,GRIB, OBS : Responsabilidade do provedor de fornecer ferramentas para decodificar os dados enviados

8 Cobertura GEONETCast GEONETCast Américas EUMETCast FENGYUNCast

9 Cobertura EUMETCast GEONETCAST Americas IS-09, banda C EUMETCAST Europa EB-9, banda Ku EUMETCAST Americas NSS806, banda C EUMETCAST Africa AB-3, banda C

10 O Sistema EUMETCast CRIOU Américas Europa SISTEMA DE BAIXO CUSTO CONTRIBUI África PROVEDORES

11 OMM Cobertura dos Satélites Geoestacionários (Organização Mundial de Meteorologia) coordena

12 Características do Sistema EUMETCast XRIT SES W América do Sul XRIT LRIT Low Rate Information Transmission ( Transmissão (Difusão de Dados em Baixa Taxa de HRIT High Rate Information Transmission ( Transmissão (Difusão de Dados em Alta Taxa de LRIT HRIT

13 Satélite MSG - Meteosat Second Generation

14 Aplicacões Satélite MSG - Meteosat Second Generation Aplicação de Nowcasting, Monitoramento Climático e Ambiental, e Pesquisas Meteorológicas Detalhamento do sensor SEVIRI (Spinning Enhanced Visible and ( Imager Infrared Spin com 100 rpm => Varre 1500 linhas em 15 min ( E/W ) Demora 0.6s para dar uma volta Espelho : direcão S/N => Steps 1250 linhas por varredura Disponibiliza 12 canais espectrais a cada 15 minutos. O Canal HRV - Alta Resolucão no Visivel (HRV) - resolucão espacial de 1 km e os outros canais - resolucão espacial de 3 km ( HRV ) 7 canais IR, 1 NIR, 3 canais VIS, 1 canal de Alta Resolucão no Visivel

15 Satélite MSG - Meteosat Second Generation ( Imager Sensor SEVIRI (Spinning Enhanced Visible and Infrared 15

16 Nomenclatura dos Arquivos de Entrada H-000-MSG? -MSG? -IR_ C H-000-MSG? -MSG? -IR_ C H-000-MSG? -MSG? -IR_ C H-000-MSG? -MSG? -IR_ C H-000-MSG? -MSG? -IR_ C H-000-MSG? -MSG? -IR_ C H-000-MSG? -MSG? -IR_ C H-000-MSG? -MSG? -IR_ C MSG Alta Resolução Infra-Vermelho 1.6 µ Secção 8 Secção 7 Secção 6 Secção 5 Secção 4 Secção 3 Secção 2 Secção 1 8 secções Para obtenção gratuita dos softwares para descompactar entre outros: Ano: 2006 Mês: 09 Arquivos Dia: 25 Comprimidos hora: 15 minutos: 45 Home > Access to Data > User Support > Useful Programs & Tools

17 Exemplo 464 linhas 3712 colunas Header Secção 6198 bytes 3712 x 10 8 x 464 = bytes Total da secção: Header + Imagem = = bytes

18 Alta Solar= Refletividade Nuvens Baixa Terra/Mar

19 Frio IR=Emissão/Temperatura de Brilho (Tb) Nuvens/+ absorção Quente Terra/Mar/- absorção

20 Sistema de Transmissão EUMETCast Satélite de telecomunicação Recepção Antena Estação de Superfície DVB Processamento Componentes de uma estação EUMETCast

21 2 EUMETCast stations 2 Brazilian States +40 EUMETCast stations 17 Brazilian States

22 Necessidade de "traduzir a informação TIPOS DE DADOS FORMATO TEXTUAL FORMATOS PADRÕES DE IMAGENS (bmp, jpg, gif, png, tiff, utros); FORMATOS CODIFICADOS (bufr, hdf, (... xrit grib, Usuários "

23 Dados e Produtos EUMETCast (Usuário LAPIS ) PRODUTO CANAL DE RECEPÇÃO NOAA-NESDIS Products --- Americas-CH1 gnc-cn-cma --- EUMETSAT Data Channel 11 gnc-eum-inpe --- EUMETSAT Data Channel 10 gnc-eum-vito --- DEVCOCAST-1 US EPA --- Americas-CH1 gnc-us-inpe --- DEVCOCAST-1 NASA SERVIR --- Americas-CH1 jason --- EUMETSAT Data Channel 10 jason-low --- EUMETSAT Data Channel 10 High Rate SEVIRI - 6 hourly --- EUMETSAT Data Channel 2 msg-lrit-fsd-sam --- EUMETSAT Data Channel 7 msg-lrit-mpef-sam --- EUMETSAT Data Channel 7 msg-lrit-mpef-sam-low --- EUMETSAT Data Channel 7 ocean-modis --- EUMETSAT Data Channel 8 SAF-LSA-sam --- SAF-Americas SAF-LSA-sam-15m --- SAF-Americas UNS-general --- Info-Channel www-eumetsat --- WWW

24 MSG-1 primeira imagem: 28 novembro 2002 METEOSAT-8 (RADIÔMETRO SEVIRI) Princípio de funcionamento Canais espectrais do Meteosat-8 FONTE: EUMETSAT, (2007, p. 12). Produtos derivados dos canais do MSG

25 Fonte: Google Maps Estação EUMETCast LAPIS TelliCast Client PC de armazenamento LAPIS

26 Dados MSG Nome do Resolução Resolução Tamanho da imagem Total de arquivos por Segmentos canal temporal espacial (pixels) dia EPI 15 min PRO 15 min VIS min. 8 3 km 3712 x VIS min. 8 3 km 3712 x IR_ min. 8 3 km 3712 x IR_ min. 8 3 km 3712 x WV_ min. 8 3 km 3712 x WV_ min. 8 3 km 3712 x IR_ min. 8 3 km 3712 x IR_ min. 8 3 km 3712 x IR_ min. 8 3 km 3712 x IR_ min. 8 3 km 3712 x IR_ min. 8 3 km 3712 x HRV 15 min km x Total de arquivos por dia = Volume diário ~ 7,5 Gb

27 Fonte: EUMETSAT, 2013 Atmosferic Motion Vector Multi-Sensor Precipitation Estimate Cloud Mask Normalised Difference Vegetation Index

28 Fonte: EUMETSAT Cloud Analysis Quantidade de nuvens Baixos níveis Médios níveis Altos níveis Global Instability Index Índice K Índice de Levantamento Total de Água Precipitável

29 Fractional Vegetation Cover Land Surface Temperature Albedo Subdivisão dos Produtos

30 HD 1Tb Organização e Armazenamento GEONETCast Data Manager (SGBD) Organiza Preenchimento Verificação de falhas

31 ILWIS - Geonetcast Toolbox Código aberto Interface Gráfica

32 Man computer Interactive Data Access System (McIDAS) Data Explorer Field Selector Layer Controls

33 McIDAS-V McIDAS-V Display

34 Terra MA² Módulo de Administração Terra OGC Módulo de Configuração

35 Serviços Coleta Planos Análise Notificação Animação Níveis de Alerta Normal Observação Atenção Alerta Alerta Máximo

36 Modelo de Organização dos Dados:LAPIS Onde: MSG (1 e 2) = Meteosat Second Generation OSI-SAF = Ocean and Sea Ice Satellite Application Facility MPEF = Meteorological Products Extraction Facility LSA-SAF = Land Surface Analysis Satellite Applications Facility Volume de dados atual = 23 Terabytes ( gigabytes)

37

38 Recepção EUMETCast => LAPIS Canais VIS(1,2) e 3-NIR Canal 1 Canal 2 ( Colorida(3,2,1 Composição Canal 3

39

40

41

42 Transformação de Dados Digitais em Produtos NDVI diário

43 Transformação de Dados Digitais em Produtos LST Land Surface Temperature 2009

44 Utilização do ILWIS Integração dos dados Comparação entre Produtos

45 LAPIS e INSA: Monitoramento de secas (NDVI)

46 LAPIS e INSA: Monitoramento de secas (NDVI) Alagoas Nordeste

47 Utilização do McIDAS-V Imagem MPE (hdroestimador) mm/hr

48 Imagens do canal IR_108 Realçado Caso: Chuvas ocorridas no mês de Setembro de 2012 em RS

49 Recorte dos canais IR_108 Realçado e do produto MPE Caso: Chuvas ocorridas no mês de Setembro de 2012 em RS IR_108 Realçado MPE

50

51 Utilização do Terra MA² (Terra View ) Imagem MSG Imagem MPE Imagem FVC

52 Utilização do Terra MA² Normal Observação Atenção Alerta Alerta Máximo 1.0 > FVC > > FVC > > FVC > > FVC > 0.1 FVC = 0.0 Serviço: Coleta Serviço: Planos Serviço: Análise Terra View Serviço: Notificação Serviço: Animação

53 Sistema EUMETCast Dados brutos Servidor LAPIS Disseminação dos dados Imagens Meteorológicas Site Usuários Imagens Ambientais FTP

54 Rede mundial de localização de raios (WWLLN)

55

56 Análise da situação EUMETCast Brasil Aplicações & formação de recursos humanos Investigação & desenvolvimento EUMETCast Brasil (+52 operadores) Processamento dos dados & equipamentos Capacitação (cursos, workshops, etc) & informação 2007

57 Obrigado pela atenção!

Web Treinamento EUMETCast

Web Treinamento EUMETCast Web Treinamento EUMETCast O que é o sistema EUMETCast Américas? Como fazer para adquirir uma estação de recepção EUMETCast? Quais dados são recebidos na estação, e que produtos podem ser gerados? Os desastres

Leia mais

EUMETCast para fins de monitoramento

EUMETCast para fins de monitoramento SUA LOGO MARCA AQUI www.lapismet.com EUMETCast para fins de monitoramento Humberto Barbosa Skype: lapismet barbosa33@gmail.com Workshop de Lançamento Local : INPE - São José dos Campos SP Dia : 18 de julho

Leia mais

BLOCO 1: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS EUMETCast GEONETCast Américas Parte 1

BLOCO 1: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS EUMETCast GEONETCast Américas Parte 1 http://www.lapismet.com BLOCO 1: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS EUMETCast GEONETCast Américas Parte 1 LAPIS/UFAL http://www.lapismet.com NOTA: O material desta apresentação dá ênfase ao GEO/GEOSS (contexto) e

Leia mais

Web Treinamento EUMETCast

Web Treinamento EUMETCast Web Treinamento EUMETCast O que é o sistema EUMETCast Américas? Como fazer para adquirir uma estação de recepção EUMETCast? Quais dados são recebidos na estação, e que produtos podem ser gerados? EUMETSAT

Leia mais

Web Treinamento EUMETCast

Web Treinamento EUMETCast Web Treinamento EUMETCast O que é o sistema EUMETCast Américas? Como fazer para adquirir uma estação de recepção EUMETCast? Quais dados são recebidos na estação, e que produtos podem ser gerados? Estação

Leia mais

Cadastramento de usuários no portal (EO) Earth Observation Portal EUMETSAT para aquisição da licença EUMETCast

Cadastramento de usuários no portal (EO) Earth Observation Portal EUMETSAT para aquisição da licença EUMETCast http://www.lapismet.com Cadastramento de usuários no portal (EO) Earth Observation Portal EUMETSAT para aquisição da licença EUMETCast III ENCONTRO SUL-AMERICANO PARA APLICAÇÕES DO SISTEMAS EUMETCast PARA

Leia mais

Sistema de Recepção e Processamento de Imagens MSG via EUMETCast

Sistema de Recepção e Processamento de Imagens MSG via EUMETCast www.lapismet.com Sistema de Recepção e Processamento de Imagens MSG via EUMETCast www.lapismet.com NOTA: O Material desta apresentação dá ênfase a recepção dos dados EUMETCast no LAPIS. Destacam-se hardware

Leia mais

onto de Vista Humberto Barbosa e José Prieto

onto de Vista Humberto Barbosa e José Prieto P onto de Vista Humberto Barbosa e José Prieto O Olhar METEOSAT sobre a Atmosfera In formar à comunidade meteorológica brasileira sobre a distribuição dos dados METEOSAT de Segunda Geração (MSG - METEOSAT

Leia mais

Atividade Prática Conversão de Dados HRIT MSG / Manipulação Básica de um Raster / Cálculo NDVI. 1.1 Objetivos. 1.2 Descrição dos Dados

Atividade Prática Conversão de Dados HRIT MSG / Manipulação Básica de um Raster / Cálculo NDVI. 1.1 Objetivos. 1.2 Descrição dos Dados Atividade Prática Conversão de Dados HRIT MSG / Manipulação Básica de um Raster / Cálculo NDVI 1 Descrição da atividade Analisar e processar imagens do satélite METEOSAT-10 utilizando o software gratuito

Leia mais

ESTIMATIVA DE NDVI UTILIZANDO IMAGENS DOS SATÉLITES CBERS-2B_CCD, CBERS-2B_WFI E METEOSAT-9_SEVIRI 4

ESTIMATIVA DE NDVI UTILIZANDO IMAGENS DOS SATÉLITES CBERS-2B_CCD, CBERS-2B_WFI E METEOSAT-9_SEVIRI 4 ESTIMATIVA DE NDVI UTILIZANDO IMAGENS DOS SATÉLITES CBERS-2B_CCD, CBERS-2B_WFI E METEOSAT-9_SEVIRI 4 ELIZABETH FERREIRA 1, ANTONIO A. A. DANTAS 2, HUMBERTO A. BARBOSA 3 1 Engenheira Agrícola, Professora

Leia mais

Estudo de caso de Vórtices Ciclônicos de Altos Níveis utilizando o software GrADS e imagens de satélite do EUMETSAT

Estudo de caso de Vórtices Ciclônicos de Altos Níveis utilizando o software GrADS e imagens de satélite do EUMETSAT Estudo de caso de Vórtices Ciclônicos de Altos Níveis utilizando o software GrADS e imagens de satélite do EUMETSAT Maurício Granzotto Mello, Maely Soares Silva, Joana Trentin Piceni de Souza, Maria Clara

Leia mais

BLOCO 1: EXPERIÊNCIA da UFAL (sistema EUMETCast Américas) Parte 4

BLOCO 1: EXPERIÊNCIA da UFAL (sistema EUMETCast Américas) Parte 4 www.lapismet.com BLOCO 1: EXPERIÊNCIA da UFAL (sistema EUMETCast Américas) Parte 4 LAPIS/UFAL www.lapismet.com NOTA: O Material desta apresentação dá ênfase a experiência de recepção dos dados EUMETCast

Leia mais

GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE PRODUTOS DERIVADOS DE IMAGENS AVHRR-NOAA NO AGRITEMPO

GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE PRODUTOS DERIVADOS DE IMAGENS AVHRR-NOAA NO AGRITEMPO GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE PRODUTOS DERIVADOS DE IMAGENS AVHRR-NOAA NO AGRITEMPO JOÃO FRANCISCO GONÇALVES ANTUNES 1, JÚLIO CÉSAR D. M. ESQUERDO 2 1 Matemático, Pesquisador, Embrapa Informática Agropecuária,

Leia mais

Intercomparação de produtos AQUA&TERRA/MODIS e Suomi-NPP/VIIRS sobre o Brasil

Intercomparação de produtos AQUA&TERRA/MODIS e Suomi-NPP/VIIRS sobre o Brasil Intercomparação de produtos AQUA&TERRA/MODIS e Suomi-NPP/VIIRS sobre o Brasil Jurandir Ventura Rodrigues 1 Simone Sievert da Costa 1 Rogério da Silva Batista 1 1 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Leia mais

Atividades desenvolvidas

Atividades desenvolvidas Atividades desenvolvidas LST/MODIS (MOD11A1)! 2 obs (dia & noite) por dia! Re-projectada para 0.05º 0.05º (nearest neighbour em 0.01ºX0.01º)e a média dos pixel! 1 km de resolução espacial http://www.icess.ucsb.edu/modis/modis-lst.html

Leia mais

Documentos ISSN 0103-7811 Dezembro, 2012. Produtos disponibilizados via GEONETCast

Documentos ISSN 0103-7811 Dezembro, 2012. Produtos disponibilizados via GEONETCast Documentos ISSN 0103-7811 Dezembro, 2012 93 Produtos disponibilizados via GEONETCast ISSN 0103-7811 Dezembro, 2012 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Monitoramento por Satélite Ministério

Leia mais

SAMPC SISTEMA DE ANÁLISE METEOROLÓGICA EM PC VERSÃO 3.0 PARA WINDOWS95

SAMPC SISTEMA DE ANÁLISE METEOROLÓGICA EM PC VERSÃO 3.0 PARA WINDOWS95 SAMPC SISTEMA DE ANÁLISE METEOROLÓGICA EM PC VERSÃO 3.0 PARA WINDOWS95 Roberto Rabelo Júnior (rabelo@met.inpe.br); Nelson Arai (arai@met.inpe.br); Egídio Arai; Asiel Bomfin Júnior; Jorge Luiz Martins Nogueira;

Leia mais

ESTIMAÇÃO DE TEMPERATURAS DE SUPERFÍCIE A PARTIR DO SATÉLITE METEOSAT-9 4

ESTIMAÇÃO DE TEMPERATURAS DE SUPERFÍCIE A PARTIR DO SATÉLITE METEOSAT-9 4 ESTIMAÇÃO DE TEMPERATURAS DE SUPERFÍCIE A PARTIR DO SATÉLITE METEOSAT-9 4 ANTONIO A. A. DANTAS 1, ELIZABETH FERREIRA 2, HUMBERTO A. BARBOSA 3 1 Habilitado em Técnicas Agropecuárias, Químico, Prof. Associado,

Leia mais

ESTIMATIVA DE NDVI NO ESTADO DE MINAS GERAIS UTILIZANDO IMAGENS DOS SATÉLITES CBERS_2B/CCD E MSG/SEVIRI LIDIANE APARECIDA BORGES

ESTIMATIVA DE NDVI NO ESTADO DE MINAS GERAIS UTILIZANDO IMAGENS DOS SATÉLITES CBERS_2B/CCD E MSG/SEVIRI LIDIANE APARECIDA BORGES ESTIMATIVA DE NDVI NO ESTADO DE MINAS GERAIS UTILIZANDO IMAGENS DOS SATÉLITES CBERS_2B/CCD E MSG/SEVIRI LIDIANE APARECIDA BORGES 2010 LIDIANE APARECIDA BORGES ESTIMATIVA DE NDVI NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Leia mais

Materiais e Métodos Resultados e Discussões

Materiais e Métodos Resultados e Discussões Sistema de Informações Meteorológicas e Imagens de Satelites - SIMSAT Wagner de A. Bezerra¹; Ivanete M. D. Ledo¹; Josefa Morgana Viturino de Almeida¹; Maria G. R. De Oliveira²; Kleber R. da P. Ataide¹

Leia mais

SERVIÇOS DE HIDROMETEOROLOGIA E EMERGENCIAIS APLICADOS A GESTÃO E REDUÇÃO DE DESASTRES NO BRASIL: O SISTEMA EUMETCAST

SERVIÇOS DE HIDROMETEOROLOGIA E EMERGENCIAIS APLICADOS A GESTÃO E REDUÇÃO DE DESASTRES NO BRASIL: O SISTEMA EUMETCAST SERVIÇOS DE HIDROMETEOROLOGIA E EMERGENCIAIS APLICADOS A GESTÃO E REDUÇÃO DE DESASTRES NO BRASIL: O SISTEMA EUMETCAST Humberto Alves Barbosa 1 1 Introdução Desastres ocasionados por extremos de tempo e

Leia mais

BDI BANCO DE DADOS DE IMAGENS DE SATÉLITE. José Roberto Motta Garcia *, 1 José Luiz Moreira *, 2

BDI BANCO DE DADOS DE IMAGENS DE SATÉLITE. José Roberto Motta Garcia *, 1 José Luiz Moreira *, 2 BDI BANCO DE DE IMAGENS DE SATÉLITE José Roberto Motta Garcia *, 1 José Luiz Moreira *, 2 RESUMO: O Banco de Dados de Imagens de Satélite é um banco de dados idealizado para que os usuários possam recuperar

Leia mais

ANÁLISE DA EFETIVIDADE DA ZONA DE AMORTECIMENTO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO POR SENSORIAMENTO REMOTO

ANÁLISE DA EFETIVIDADE DA ZONA DE AMORTECIMENTO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO POR SENSORIAMENTO REMOTO ANÁLISE DA EFETIVIDADE DA ZONA DE DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO POR SENSORIAMENTO REMOTO OTÁVIO AUGUSTO CARVALHO NASSUR 1, JOÃO GABRIEL NOTEL DE SOUZA 2, ELIZABETH FERREIRA 3, ANTONIO AUGUSTO AGUILAR DANTAS

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO ATRAVÉS DE IMAGENS METEOSAT-8

DETERMINAÇÃO DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO ATRAVÉS DE IMAGENS METEOSAT-8 DETERMINAÇÃO DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO ATRAVÉS DE IMAGENS METEOSAT-8 BARBOSA, H. A. 1 ; ACCIOLY FILHO, J. B. P. 2 ; MELCÍADES, W. L. B. 3 ; MELLO, N. G. S. 4 ; SOUZA, J. M. DE 5 RESUMO: Neste trabalho, o

Leia mais

LANDSAT-8: Download de imagens através dos sites Earth Explorer e GLOVIS

LANDSAT-8: Download de imagens através dos sites Earth Explorer e GLOVIS LANDSAT-8: Download de imagens através dos sites Earth Explorer e GLOVIS 2013 LANDSAT-8: Informações para Novos Usuários de Imagens Licença: As imagens Landsat-8 são gratuitas; Download: Para baixar imagens

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES. Versão 1.0 Data 15/09/2015

PERGUNTAS FREQUENTES. Versão 1.0 Data 15/09/2015 PERGUNTAS FREQUENTES Versão 1.0 Data 15/09/2015 1. O que é S-NPP? S-NPP (Suomi-National Polar-orbiting Partnership) é o primeiro da nova geração de satélites de órbita polar da série JPSS (Joint Polar

Leia mais

RGB - Poeiras Departamento de Física 2011 Detecção Remota Pratica 1. Joao Gonçalo Ricardo Rodrigues - 45365

RGB - Poeiras Departamento de Física 2011 Detecção Remota Pratica 1. Joao Gonçalo Ricardo Rodrigues - 45365 RGB - Poeiras Departamento de Física 2011 Detecção Remota Pratica 1 Joao Gonçalo Ricardo Rodrigues - 45365 Índice Determinar o objectivo do realce Escolher do canal apropriado Pré-processamento de imagem

Leia mais

VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5

VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5 VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5 Maurílio Neemias dos Santos 1, Heliofábio Barros Gomes 1,, Yasmim Uchoa da Silva 1, Sâmara dos Santos

Leia mais

Implantação de sistema computacional aplicado a informações meteorológicas para internet.

Implantação de sistema computacional aplicado a informações meteorológicas para internet. Autor: Irene Cristina Pereira Corrêa Orientador(a): Júlia Clarinda Paiva Cohen Co-orientador: Paulo Afonso Fischer Kuhn Filiação: Curso de Meteorologia / Universidade Federal do Pará E-mail: irenecristinacorrea@hotmail.com

Leia mais

APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4)

APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4) Prof. Breno Leonardo G. de M. Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4) 1 Classificação da imagem Em relação à sua origem pode-se classificar uma imagem,

Leia mais

MONITORAMENTO DA SECA OCORRIDA EM 2012 NO NORDESTE BRASILEIRO A PARTIR DOS DADOS DO SPOT-VEGETATION E TRMM

MONITORAMENTO DA SECA OCORRIDA EM 2012 NO NORDESTE BRASILEIRO A PARTIR DOS DADOS DO SPOT-VEGETATION E TRMM MONITORAMENTO DA SECA OCORRIDA EM 2012 NO NORDESTE BRASILEIRO A PARTIR DOS DADOS DO SPOT-VEGETATION E TRMM Janice Leivas 1, Ricardo Andrade 2, Daniel Victoria 3, Fabio Torresan 4, Edson Bolfe 5, Thiago

Leia mais

Leila Maria Véspoli de Carvalho Oswaldo Massambani Depto. de Meteorologia, IAG-USP

Leila Maria Véspoli de Carvalho Oswaldo Massambani Depto. de Meteorologia, IAG-USP 743 AN~SE DE TEXTURA NA IMAGEM IV DE SATÉLITES METEOROLóGICOS E APLICAÇÕES AO ESTUDO DA CONVECÇÃO Leila Maria Véspoli de Carvalho Oswaldo Massambani Depto. de Meteorologia, IAG-USP Resumo - Dados digitais

Leia mais

Potencializando o uso dos mapas para seus Negócios!

Potencializando o uso dos mapas para seus Negócios! Produtos Google: Potencializando o uso dos mapas para seus Negócios! www.maisqueummapa.com.br Nossa conversa... 1. Mapas para todos 2. Portfólio Google: Mais que Um Mapa 3. Experiências de sucesso Produtos

Leia mais

Universidade de Federal UFAL/ICAT Campus A. C. Simões, BR 104 Norte Km Maceió AL, Brasil

Universidade de Federal UFAL/ICAT Campus A. C. Simões, BR 104 Norte Km Maceió AL, Brasil Utilização de imagens METEOSAT de segunda geração para a detecção e monitoramento de sistemas convectivos severos atuantes no Brasil Humberto Alves Barbosa 1 Aydin Gürol Ertük 2 1 Universidade de Federal

Leia mais

MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR

MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR Maria G. Almeida 1, Bernardo F. T. Rudorff 2, Yosio E. Shimabukuro 2 graca@dppg.cefetmg.br, bernardo@ltid.inpe.br,

Leia mais

Centros de Missão e de Usuários: atuais e tendências. CSE-200-4 Introdução à Tecnologia de Satélites Prof. Dr. Petrônio Noronha

Centros de Missão e de Usuários: atuais e tendências. CSE-200-4 Introdução à Tecnologia de Satélites Prof. Dr. Petrônio Noronha Centros de Missão e de Usuários: atuais e tendências CSE-200-4 Introdução à Tecnologia de Satélites Prof. Dr. Petrônio Noronha Ivan Márcio Barbosa Centro de Missão Criado com a MECB(Missão Espacial Completa

Leia mais

CONSTRUÇÃO DA PÁGINA ELETRÔNICA (HOME PAGE) DA DISCUSSÃO DO TEMPO E CLIMA DO CEFET FELIPE MENDES SILVA. Felipe2608@gmail.com

CONSTRUÇÃO DA PÁGINA ELETRÔNICA (HOME PAGE) DA DISCUSSÃO DO TEMPO E CLIMA DO CEFET FELIPE MENDES SILVA. Felipe2608@gmail.com CONSTRUÇÃO DA PÁGINA ELETRÔNICA (HOME PAGE) DA DISCUSSÃO DO TEMPO E CLIMA DO CEFET FELIPE MENDES SILVA Felipe2608@gmail.com KELLEN DE C. B. KRUSCINSKI kellenbandi@gmail.com THIAGO SILVA MARTINS tsilvam2707@hotmail.com

Leia mais

Cenário Globosat de Distribuição de Conteúdo

Cenário Globosat de Distribuição de Conteúdo Cenário Globosat de Distribuição de Conteúdo 16 de Junho de 2009 Marcio Albernaz A Globosat Sede no Rio Comprido, Rio de Janeiro. Fundada em 1991 04 canais e nenhum assinante. Maior Programadora do Brasil.

Leia mais

ABSTRACT 1. INTRODUÇÃO

ABSTRACT 1. INTRODUÇÃO MONITORAMENTO DE NUVENS DE GELO E DE ÁGUA LÍQUIDA SUPER-RESFRIADA SOBRE AS REGIÕES SUL E SUDESTE DO BRASIL UTILIZANDO-SE IMAGENS MULTIESPECTRAIS DO GOES-8 Nelson Jesus Ferreira Cláudia Cristina dos Santos

Leia mais

CÁLCULO DE UN ÍNDICE DE HUMIDADE RELATIVA DO AR, CONSIDERANDO A RESILIENCIA TÉRMICA HORÁRIA DA TEMPERATURA LST, OBTIDA POR IMAGENS DE SATÉLITE

CÁLCULO DE UN ÍNDICE DE HUMIDADE RELATIVA DO AR, CONSIDERANDO A RESILIENCIA TÉRMICA HORÁRIA DA TEMPERATURA LST, OBTIDA POR IMAGENS DE SATÉLITE CÁLCULO DE UN ÍNDICE DE HUMIDADE RELATIVA DO AR, CONSIDERANDO A RESILIENCIA TÉRMICA HORÁRIA DA TEMPERATURA LST, OBTIDA POR IMAGENS DE SATÉLITE CALCULATING A AIR RELATIVE HUMIDITY INDEX, CONSIDERING THE

Leia mais

INCORPORAÇÃO DE IMAGENS AVHRR NO MODELO ITPP5.0 PARA CLASSIFICAÇÃO DE PADRÕES DE NEBULOSIDADE

INCORPORAÇÃO DE IMAGENS AVHRR NO MODELO ITPP5.0 PARA CLASSIFICAÇÃO DE PADRÕES DE NEBULOSIDADE INCORPORAÇÃO DE IMAGENS AVHRR NO MODELO ITPP5.0 PARA CLASSIFICAÇÃO DE PADRÕES DE NEBULOSIDADE Jorge Luiz Martins Nogueira Nelson Jesus Ferreira Eduardo Jorge de Brito Bastos Ana Silvia Martins Serra do

Leia mais

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO ROGER TORLAY 1 ; OSVALDO T. OSHIRO 2 N 10502 RESUMO O sensoriamento remoto e o geoprocessamento trouxeram importantes avanços

Leia mais

MEG-HIBAM - Ferramentas

MEG-HIBAM - Ferramentas MEG-HIBAM - Ferramentas Qualidade da água GETMODIS : gerenciamento de uma base de dados de imagens MODIS para os locais estudados e das máscaras de extração da reflectância, um autômato atualiza a base

Leia mais

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Setembro de 2011 1 / 16

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Setembro de 2011 1 / 16 Informática Prof. Macêdo Firmino Representação da Informação Macêdo Firmino (IFRN) Informática Setembro de 2011 1 / 16 Introdução Estamos acostumados a pensar nos computadores como mecanismos complexos,

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO METEOROLÓGICO PARA A OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA DO SISTEMA ELÉTRICO DA BANDEIRANTE ENERGIA S.A.

SISTEMA DE MONITORAMENTO METEOROLÓGICO PARA A OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA DO SISTEMA ELÉTRICO DA BANDEIRANTE ENERGIA S.A. SISTEMA DE MONITORAMENTO METEOROLÓGICO PARA A OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA DO SISTEMA ELÉTRICO DA BANDEIRANTE ENERGIA S.A. Carlos Augusto Morales Rodriguez 1, Jojhy Sakuragi 2, Domingos

Leia mais

Sistema de Processamento de Dados de Radiação Solar (SPDRAD)

Sistema de Processamento de Dados de Radiação Solar (SPDRAD) Sistema de Processamento de Dados de Radiação Solar (SPDRAD) Leandro de Oliveira Macedo *,** e Juan Carlos Ceballos * * Divisão de Satélites e Sistemas Ambientais, CPTEC, INPE Cachoeira Paulista SP. **

Leia mais

Monitoramento. Intuitivo, Configurável, Robusto. WEB Outros sistemas: GIS, ERPs... PORTAL SWS. Combustível. Apontamentos

Monitoramento. Intuitivo, Configurável, Robusto. WEB Outros sistemas: GIS, ERPs... PORTAL SWS. Combustível. Apontamentos Monitoramento PORTAL SWS Intuitivo, Configurável, Robusto WEB Outros sistemas: GIS, ERPs... RPM Combustível Paradas Transmissão Apontamentos MONITORE TODAS AS OPERAÇÕES Controle do Operador Identificação

Leia mais

Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, João Pessoa-PB, Brasil, 25 a 29 de abril de 2015, INPE

Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, João Pessoa-PB, Brasil, 25 a 29 de abril de 2015, INPE Serviços de meteorologia e emergenciais aplicados a gestão e redução de desastres suportados em plataformas espaciais satélites de nova geração no Brasil Humberto Alves Barbosa Laboratório de Análise e

Leia mais

044.ASR.SRE.16 - Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto

044.ASR.SRE.16 - Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto Texto: PRODUTOS DE SENSORIAMENTO REMOTO Autor: BERNARDO F. T. RUDORFF Divisão de Sensoriamento Remoto - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais São José dos Campos-SP - bernardo@ltid.inpe.br Sensoriamento

Leia mais

Introdução ao Sensoriamento Remoto

Introdução ao Sensoriamento Remoto Introdução ao Sensoriamento Remoto Cachoeira Paulista, 24 a 28 novembro de 2008 Bernardo Rudorff Pesquisador da Divisão de Sensoriamento Remoto Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Sensoriamento

Leia mais

Tópicos em Meio Ambiente e Ciências Atmosféricas

Tópicos em Meio Ambiente e Ciências Atmosféricas INPE-13139-PRE/8398 SENSORIAMENTO REMOTO Tania Sausen Tópicos em Meio Ambiente e Ciências Atmosféricas INPE São José dos Campos 2005 MEIO AMBIENTE E CIÊNCIAS ATMOSFÉRICAS 8 Sensoriamento Remoto Tania Sauzen

Leia mais

INFORMATIVO CLIMÁTICO

INFORMATIVO CLIMÁTICO GOVERNO DO MARANHÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO NÚCLEO GEOAMBIENTAL LABORATÓRIO DE METEOROLOGIA INFORMATIVO CLIMÁTICO MARANHÃO O estabelecimento do fenômeno El Niño - Oscilação Sul (ENOS) e os poucos

Leia mais

SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO

SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO 1 SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO VISÃO GERAL O Sistema de Rastreio Óptico, ou simplesmente SISROT, foi desenvolvido com o objetivo de rastrear foguetes nos primeiros instantes de

Leia mais

Sensoriamento Remoto

Sensoriamento Remoto Sensoriamento Remoto 1. Obtenção de imagens matriciais (raster) Imagens raster podem ser obtidas de várias formas: Aerofotogrametria Fotos aéreas obtidas através do sobrevoo da área de interesse por aeronaves

Leia mais

PROCESSAMENTO DOS DADOS AVHRR DO SATÉLITE NOAA E APLICAÇÃO SOBRE A REGIÃO SUL DO BRASIL. Leonid Bakst Yoshihiro Yamazaki

PROCESSAMENTO DOS DADOS AVHRR DO SATÉLITE NOAA E APLICAÇÃO SOBRE A REGIÃO SUL DO BRASIL. Leonid Bakst Yoshihiro Yamazaki PROCESSAMENTO DOS DADOS AVHRR DO SATÉLITE NOAA E APLICAÇÃO SOBRE A REGIÃO SUL DO BRASIL Leonid Bakst Yoshihiro Yamazaki Universidade Federal de Pelotas - UFPel Centro de Pesquisas Meteorológicas CPMet

Leia mais

Atmosfera e o Clima. Clique Professor. Ensino Médio

Atmosfera e o Clima. Clique Professor. Ensino Médio Atmosfera e o Clima A primeira camada da atmosfera a partir do solo é a troposfera varia entre 10 e 20 km. É nessa camada que ocorrem os fenômenos climáticos. Aquecimento da atmosfera O albedo terrestre

Leia mais

SPMSAT - APLICATIVO PARA ESTUDOS DE SISTEMAS PRECIPITANTES DE MESOESCALA UTILIZANDO IMAGENS DE SATÉLITE

SPMSAT - APLICATIVO PARA ESTUDOS DE SISTEMAS PRECIPITANTES DE MESOESCALA UTILIZANDO IMAGENS DE SATÉLITE SPMSAT - APLICATIVO PARA ESTUDOS DE SISTEMAS PRECIPITANTES DE MESOESCALA UTILIZANDO IMAGENS DE SATÉLITE ANATOLI STAROSTIN PAULO ROBERTO PELUFO FOSTER 1 ROSELI GUETHS GOMES 1 VLADAIR MORALES DE OLIVEIRA

Leia mais

Bart Van Utterbeeck SSPI Broadcast day 5 de junho 2007. Shaping the future of satellite communications 1

Bart Van Utterbeeck SSPI Broadcast day 5 de junho 2007. Shaping the future of satellite communications 1 Bart Van Utterbeeck SSPI Broadcast day 5 de junho 2007 1 O que é DVB-S2? Novo padrão DVB para transmissão digital por satélite (2004) Deve substituir DVB-S & DVB-DSNG no futuro Digital Video Broadcasting

Leia mais

ArcGIS: Rescale em Batch, Composição Colorida RGB e Fusão de Imagens Landsat-8

ArcGIS: Rescale em Batch, Composição Colorida RGB e Fusão de Imagens Landsat-8 ArcGIS: Rescale em Batch, Composição Colorida RGB e Fusão de Imagens Landsat-8 2013 LANDSAT-8: Informações para Novos Usuários de Imagens Licença: As imagens Landsat-8 são gratuitas; Download: Para baixar

Leia mais

Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM)

Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM) Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM) ( Missão para medição de chuva tropical ) Prof. Dr. Carlos Augusto Morales (DCA/IAG/USP) morales@model.iag.usp.br Dra. Rachel Ifanger Albrecht (DSA/CPTEC/INPE)

Leia mais

PRODUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE MAPAS. Sensores aéreos e orbitais

PRODUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE MAPAS. Sensores aéreos e orbitais PRODUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE MAPAS Sensores aéreos e orbitais Pilares do Mapeamento 1. Resolução espacial e radiométrica 2. Cobertura multispectral 3. Geometria consistente 4. Automação e resposta rápida

Leia mais

Sistemas de suporte à qualidade de imagens: uma inovação na estação terrena do INPE

Sistemas de suporte à qualidade de imagens: uma inovação na estação terrena do INPE Sistemas de suporte à qualidade de imagens: uma inovação na estação terrena do INPE Alexandre Maia de Almeida Flávio Pimentel Duarte Marco Aurélio Oliveira da Silva Antonio José Machado e Silva Gisplan

Leia mais

ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE

ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE Pabrício Marcos Oliveira Lopes 1, Glawber Spíndola Saraiva de Moura 2 1 Prof.

Leia mais

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG Aplicado ao Meio Ambiente - 2011 GA020- SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene S. Delazari -

Leia mais

ANÁLISE DE QUATRO ANOS DO BANCO DE IMAGENS NOAA14-AVHRR DO ESTADO DE SÃO PAULO J ANSLE VIEIRA ROCHA RUBENS LAMPARELLI

ANÁLISE DE QUATRO ANOS DO BANCO DE IMAGENS NOAA14-AVHRR DO ESTADO DE SÃO PAULO J ANSLE VIEIRA ROCHA RUBENS LAMPARELLI ANÁLISE DE QUATRO ANOS DO BANCO DE IMAGENS NOAA14-AVHRR DO ESTADO DE SÃO PAULO RENATO FRANCISCO DOS SANTOS J UNIOR 1 1 RICARDO GIACOMELLO VALMIR M ASSAFERA J UNIOR 1 J 2 URANDIR ZULLO J UNIOR 1 J ANSLE

Leia mais

FORMATOS DE ARQUIVOS FORMATOS DE ARQUIVOS NATIVOS FORMATOS DE ARQUIVOS GENÉRICOS. Produção Gráfica 2 A R Q U I V O S D I G I T A I S -

FORMATOS DE ARQUIVOS FORMATOS DE ARQUIVOS NATIVOS FORMATOS DE ARQUIVOS GENÉRICOS. Produção Gráfica 2 A R Q U I V O S D I G I T A I S - Produção Gráfica 2 FORMATOS DE ARQUIVOS A R Q U I V O S D I G I T A I S - FORMATOS DE ARQUIVOS PARA IMAGEM BITMAPEADAS Uma imagem bitmapeada, uma ilustração vetorial ou um texto são armazenados no computador

Leia mais

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Sistemas e Conteúdos Multimédia 4.1. Imagem Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Cores O que é a cor? Distribuição espectral do sinal de excitação. Função da reflectância e da iluminação

Leia mais

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA FORNECIMENTO DE IMAGENS DE SATÉLITE

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA FORNECIMENTO DE IMAGENS DE SATÉLITE COMPANHIA HIDRO ELÉTRICA DO SÃO FRANCISCO - CHESF DIRETORIA DE ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO - DE SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO DA EXPANSÃO - SPE DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE - DMA DIVISÃO DE MEIO AMBIENTE

Leia mais

GRADS ON-LINE - INTERFACE JAVA PARA VISUALIZAR DADOS DE MODELOS NUMÉRICOS PELA INTERNET

GRADS ON-LINE - INTERFACE JAVA PARA VISUALIZAR DADOS DE MODELOS NUMÉRICOS PELA INTERNET GRADS ON-LINE - INTERFACE JAVA PARA VISUALIZAR DADOS DE MODELOS NUMÉRICOS PELA INTERNET Felipe Odorizi de Mello 1, Luiz HenriqueR. C. da Silva 1, José Alberto da Silva Ferreira 1, Waldenio Gambi de Almeida

Leia mais

Usar FTK Imager para gerar evidências, exportar arquivos de evidências, criar imagens forenses e converter imagens existentes.

Usar FTK Imager para gerar evidências, exportar arquivos de evidências, criar imagens forenses e converter imagens existentes. AccessData BootCamp Forensic Toolkit, FTK Imager, Password Recovery Toolkit and Registry Viewer O curso AccessData BootCamp fornece conhecimento e habilidade necessária para instalar, configurar e o uso

Leia mais

Sistema de Monitoramento Hidrológico por Satélite. HidroSat. João Carlos Carvalho. Superintendência de Gestão da Rede Hidrometeorológica SGH/ANA

Sistema de Monitoramento Hidrológico por Satélite. HidroSat. João Carlos Carvalho. Superintendência de Gestão da Rede Hidrometeorológica SGH/ANA Sistema de Monitoramento Hidrológico por Satélite HidroSat João Carlos Carvalho Superintendência de Gestão da Rede Hidrometeorológica SGH/ANA Brasília, 18/08/2015 Estrutura da Apresentação Introdução Arquitetura

Leia mais

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress O pacote BrOffice é um pacote de escritório muito similar ao já conhecido Microsoft Office e ao longo do tempo vem evoluindo e cada vez mais ampliando as possibilidades

Leia mais

Conceitos do Photoshop. Bitmap image Formatos de arquivos Memória Escalas de cores

Conceitos do Photoshop. Bitmap image Formatos de arquivos Memória Escalas de cores Conceitos do Photoshop Bitmap image Formatos de arquivos Memória Escalas de cores Bitmap Image Conceito de pixel Imagem bitmap x imagem vetorial Pixel x bits Resolução de tela e imagem 72 pixel/inch 300

Leia mais

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto.

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto. Vídeo VBOX Pro combina em um só equipamento um aquisitor de dados GPS e multi câmeras de alta qualidade para gravação de vídeo e displays em tempo real. Gravação de Multi Câmeras Combinando até quatro

Leia mais

ferramentas da imagem digital

ferramentas da imagem digital ferramentas da imagem digital illustrator X photoshop aplicativo ilustração vetorial aplicativo imagem digital 02. 16 imagem vetorial X imagem de rastreio imagem vetorial traduz a imagem recorrendo a instrumentos

Leia mais

Imagem digital. Unidade 3

Imagem digital. Unidade 3 Imagem digital Unidade 3 Objectivos Reconhecer o potencial comunicativo/ expressivo das imagens; Reconhecer as potencialidades narrativas de uma imagem; A criação de sentido nas associações de imagens

Leia mais

O que fazemos. Provemos tecnologia e suportamos o sucesso dos nossos clientes

O que fazemos. Provemos tecnologia e suportamos o sucesso dos nossos clientes O que fazemos Provemos tecnologia e suportamos o sucesso dos nossos clientes O ArcGIS evoluiu radicalmente Web GIS Se transformou numa Plataforma, bem desenvolvida, documentada e com alto nível de suporte

Leia mais

SENSORES REMOTOS. Daniel C. Zanotta 28/03/2015

SENSORES REMOTOS. Daniel C. Zanotta 28/03/2015 SENSORES REMOTOS Daniel C. Zanotta 28/03/2015 ESTRUTURA DE UM SATÉLITE Exemplo: Landsat 5 COMPONENTES DE UM SATÉLITE Exemplo: Landsat 5 LANÇAMENTO FOGUETES DE LANÇAMENTO SISTEMA SENSOR TIPOS DE SENSORES

Leia mais

Estação Terrena de Satélites de Sensoriamento Remoto. 5º EATUS INPE-CP, 23 de junho de 2004

Estação Terrena de Satélites de Sensoriamento Remoto. 5º EATUS INPE-CP, 23 de junho de 2004 Estação Terrena de Satélites de Sensoriamento Remoto 5º EATUS INPE-CP, 23 de junho de 2004 Instrumentos CBERS CCD IRMSS WFI Charge Coupled Device Varredura eletrônica (push-broom) Multiespectral & Pancromático

Leia mais

Sensoriamento Remoto. Características das Imagens Orbitais

Sensoriamento Remoto. Características das Imagens Orbitais Sensoriamento Remoto Características das Imagens Orbitais 1 - RESOLUÇÃO: O termo resolução em sensoriamento remoto pode ser atribuído a quatro diferentes parâmetros: resolução espacial resolução espectral

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Mestrado Profissionalizante 2015 Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br IFMA / DAI Motivação Alguns princípios físicos dão suporte ao Sensoriamento Remoto...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de imagem via celular (isic) para sistema operacional BlackBerry

MANUAL DO USUÁRIO. Software de imagem via celular (isic) para sistema operacional BlackBerry MANUAL DO USUÁRIO Software de imagem via celular (isic) para sistema operacional BlackBerry Software de imagem via celular para sistema operacional BlackBerry Parabéns, você acaba de adquirir um produto

Leia mais

Fusão de canais do satélite Meteosat-9 para monitoramento de tempestades severas. Diego Raoni da Silva Rocha 1 Humberto Alves Barbosa 1

Fusão de canais do satélite Meteosat-9 para monitoramento de tempestades severas. Diego Raoni da Silva Rocha 1 Humberto Alves Barbosa 1 Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 30 de abril a 05 de maio de 2011, INPE p.7412 Fusão de canais do satélite Meteosat-9 para monitoramento de tempestades

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS Laboratório de Ensino, Pesquisa e Projetos em Análise Espacial TUTORIAL DE SPRING Alexandro Medeiros

Leia mais

Impacto de desmatamento na mudança climática regional via satélites

Impacto de desmatamento na mudança climática regional via satélites Impacto de desmatamento na mudança climática regional via satélites William Tse Horng Liu Paulo Shiguenori Kanazawa Edson Luis Santiami Paulo Jun Kanazawa Laboratório de Geoprocessamento Universidade Católica

Leia mais

LEAA Laboratório de Estudos em Agricultura e Agrometeorologia

LEAA Laboratório de Estudos em Agricultura e Agrometeorologia Roteiro de aula Índices de Vegetação Composição de máximo valor (CMV) Perfis temporais - Estudos agrícolas - Estudos ambientais - Estudos climáticos Exercício prático Curva da reflectância de uma folha

Leia mais

Uso de AutoCAD Map 3D para desenvolvimento de análise Multi-Critério Kátia Góes Mestrando UERJ

Uso de AutoCAD Map 3D para desenvolvimento de análise Multi-Critério Kátia Góes Mestrando UERJ Uso de AutoCAD Map 3D para desenvolvimento de análise Multi-Critério Kátia Góes Mestrando UERJ A proposta metodológica se insere na temática de Turismo Sustentável em áreas rurais e teve como área de estudo

Leia mais

ESCOLA BÁSICA 2 / 3 DE MARTIM DE FREITAS Informática - Ano letivo de 2013 / 2014

ESCOLA BÁSICA 2 / 3 DE MARTIM DE FREITAS Informática - Ano letivo de 2013 / 2014 Objetivos Tratamento de Imagem Conhecer as potencialidades dos programas de tratamento de imagem nas suas múltiplas funções. Criar, editar e retocar imagens, utilizando software de edição de imagem. Usar

Leia mais

Padrões de Middleware para TV Digital

Padrões de Middleware para TV Digital Padrões de Middleware para TV Digital Alexsandro Paes, Renato Antoniazzi UFF Universidade Federal Fluminense Centro Tecnológico Departamento de Engenharia de Telecomunicações Mestrado em Telecomunicações

Leia mais

Oceanografia por Satélites

Oceanografia por Satélites Oceanografia por Satélites Radiômetro de Infra Vermelho. Aplicação em Medidas de TSM Paulo S. Polito, Ph.D. polito@io.usp.br Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo http://los.io.usp.br Laboratório

Leia mais

IP Camera Tutorial. CNet Technology Jan 2008

IP Camera Tutorial. CNet Technology Jan 2008 IP Camera Tutorial CNet Technology Jan 2008 O que é Câmera IP? Camera IP é a combinação entre câmera e computador. As câmeras podem ser conectadas diretamente na sua rede. Ela possui internamente software

Leia mais

Processamento de Imagem. Prof. Herondino

Processamento de Imagem. Prof. Herondino Processamento de Imagem Prof. Herondino Sensoriamento Remoto Para o Canada Centre for Remote Sensing - CCRS (2010), o sensoriamento remoto é a ciência (e em certa medida, a arte) de aquisição de informações

Leia mais

ABSTRACT. Palavras-chave: Aviso Meteorologia Especial, INMET, São Paulo. 1 - INTRODUÇÃO

ABSTRACT. Palavras-chave: Aviso Meteorologia Especial, INMET, São Paulo. 1 - INTRODUÇÃO Avisos Meteorológicos Especiais: Um Estudo de Caso para a Cidade de São Paulo-SP Josefa Morgana Viturino de Almeida¹; Wagner de Aragão Bezerra². 1, 2 Meteorologista, Instituto Nacional de Meteorologia

Leia mais

Estudo de Caso : Configuração da Atmosfera na Ocorrência de Baixo Índice da Umidade Relativa do Ar no Centro-Oeste do Brasil

Estudo de Caso : Configuração da Atmosfera na Ocorrência de Baixo Índice da Umidade Relativa do Ar no Centro-Oeste do Brasil Estudo de Caso : Configuração da Atmosfera na Ocorrência de Baixo Índice da Umidade Relativa do Ar no Centro-Oeste do Brasil 1 Elizabete Alves Ferreira, Mamedes Luiz Melo 1, Josefa Morgana Viturino de

Leia mais

ESTIMATIVA DA ALTURA DA BASE DE NUVENS A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITES

ESTIMATIVA DA ALTURA DA BASE DE NUVENS A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITES ESTIMATIVA DA ALTURA DA BASE DE NUVENS A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITES Renato Galante Negri 1 e Luiz Augusto Toledo Machado 1 RESUMO Esse artigo descreve uma técnica de estimativa da altura da base das

Leia mais

PROCEDIMENTO PADRÃO. HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES REVISÃO DATA ITENS REVISADOS 1.1 13/01/2006 Alteração do PID de recepção de 1050 para 1070.

PROCEDIMENTO PADRÃO. HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES REVISÃO DATA ITENS REVISADOS 1.1 13/01/2006 Alteração do PID de recepção de 1050 para 1070. DATA: 23/01/2009 HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES REVISÃO DATA ITENS REVISADOS 1.1 13/01/2006 Alteração do PID de recepção de 1050 para 1070. 1.2 12/07/2006 Alteração da frequência de recepção, symbol rate (taxa

Leia mais

VISUALIZAÇÃO E MANIPULAÇÕES SIMPLES DE IMAGENS GEOCOVER NO ArcGIS 9.x

VISUALIZAÇÃO E MANIPULAÇÕES SIMPLES DE IMAGENS GEOCOVER NO ArcGIS 9.x VISUALIZAÇÃO E MANIPULAÇÕES SIMPLES DE IMAGENS GEOCOVER NO ArcGIS 9.x TUTORIAL /2005 Elizete Domingues Salvador SUREG-SP elizete@sp.cprm.gov.br ÍNDICE 1. Adicionar imagem Geocover na área de trabalho do

Leia mais

EXTRAÇÃO DO VENTO E ESTIMATIVA DA TRAJETÓRIA DE SISTEMAS CONVECTIVOS UTILIZANDO IMAGENS DO SATÉLITE GOES 1

EXTRAÇÃO DO VENTO E ESTIMATIVA DA TRAJETÓRIA DE SISTEMAS CONVECTIVOS UTILIZANDO IMAGENS DO SATÉLITE GOES 1 EXTRAÇÃO DO VENTO E ESTIMATIVA DA TRAJETÓRIA DE SISTEMAS CONVECTIVOS UTILIZANDO IMAGENS DO SATÉLITE GOES 1 Luiz Augusto T. Machado(1), Juan Ceballos(2), Marigláudio Gondim(2), Daniel A. Vilas(1) e Roberto

Leia mais

SOLUÇÕES EM VIDEOMONITORAMENTO

SOLUÇÕES EM VIDEOMONITORAMENTO SOLUÇÕES EM VIDEOMONITORAMENTO Principais Características: Revolucionário sistema anti-vibração que possibilita instalação do equipamento em 360º; Capacitor embutido que fornece tempo suficiente para empacotamento

Leia mais