Linhas de Experimentos: Reutilização e Gerência de Configuração em Workflows científicos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Linhas de Experimentos: Reutilização e Gerência de Configuração em Workflows científicos"

Transcrição

1 Linhas de Experimentos: Reutilização e Gerência de Configuração em Workflows científicos Eduardo Ogasawara Leonardo Murta Cláudia Werner Marta Mattoso 1

2 Sumário Introdução Análise de SGWfC pela perspectiva de Engenharia de Software Proposta: Linhas de experimentos Desenvolvimento para e com reutilização Protótipo Conclusões 2

3 Reutilização em workflows científicos reexecutar um workflow previamente montado buscar workflows já criados 3

4 MyExperiment: Um repositório de workflows 4

5 Workflows similares mafft kalign 5

6 Reutilização no nível de atividades Entender atividades como componentes [Gary et al., 1999] [Bowers et al., 2006] Trazer semântica entre workflows similares para que o pesquisador possa: Saber que existem variações Explorar variações em suas pesquisas Facilitar a manutenção dos workflows Saber medir quais variações são mais usadas 6

7 Estado da arte em reutilização de atividades Adição de novas atividades (plug-ins) Kepler, Vistrails, Taverna Apoio a subworkflows Kepler e Taverna 7

8 Linhas de produtos em Engenharia de Software Conjunto de sistemas que compartilham estruturas comuns em termos de aplicabilidade. [Northrop, 2002][Frakes et al., 2005] Sucesso requer planejamento e estruturação dos elementos a sofrer técnicas de reutilização. 8

9 Características de linhas de produtos Conceito de componentes Ativos de reutilização Pontos de variabilidade Pontos de opcionalidade Regras de composição Estabelecimento de recortes 9

10 Proposta: Linhas de experimentos Representação do encadeamento de atividades para experimentação num nível mais abstrato. Separação do processo básico da escolha de um determinado algoritmo ou técnica. 10

11 Workflow padrão Encadeamento de atividades gerais com pontos de variabilidade e opcionalidade. Alinhamento Árvore Filogenética kalign mafft musclee tcoffee Legenda Obrigatoriedade Variabilidade Opcionalidade 11

12 Tabela de equivalência entre linhas de produtos e linhas de experimentos Linha de produto Workflow padrão Linhas de produtos pontos de variabilidade pontos de opcionalidade Regras de composição Recorte Atividades e relacionamentos variantes Atividades e relacionamentos opcionais Regras de encadeamento Geração de workflow a partir da linha Linhas de experimentos Features Recorte guiado 12

13 Desenvolvimento para reutilização Concepção Requisitos Há um trabalho inicial maior de planejamento para se compor uma linha de experimentos Mudanças na linha podem ser refletidas nos workflows montados Repositório 13

14 Desenvolvimento com reutilização Concepção Requisitos Exploração de variações Exploração de variações Recortes de linhas Repositório 14

15 Construção da linha a partir de um workflow mafft display fasta 15

16 Indicação manual de ponto de variabilidade mafft kalign display align* fasta Definição de ponto de variabilidade 16

17 Dif/Merge de workflows C B B Busca de subgrafos semelhantes A E F Tabela de dif/merge Para construção da linha A A = A B = B C ponto de variabilidade E incluir atividade opcional F 17

18 Protótipo Objetivo de avaliar os conceitos apresentados. Desenvolvido um protótipo em Java SGBD Postgres XPDL-Specifications do WfMC. 18

19 Características do protótipo Workflow padrão (nível mais abstrato) Criação de linhas de experimentos a partir de um workflow inicial Cartuchos para exportação/importação de workflows para Kepler, Taverna e Vistrails. Variabilidade e opcionalidade de atividades e relacionamentos 19

20 Retomando... mafft kalign 20

21 Protótipo: gerenciador de linhas variabilidade 21

22 Edição de atividade de alinhamento Nível de abstração Itens de variabilidade 22

23 Edição de relacionamento Converte em item variável 23

24 Conclusões Aplicação de conceitos de reutilização para composição de workflows. Maior formalização via workflow padrão, que permite: Explorar variações; Facilitar a manutenção; Medir uso a partir dos recortes; 24

25 Trabalhos em andamento Este trabalho faz parte do projeto de Gerência de Experimentos Científicos em Larga Escala (GEXP) Alinhado ao tema de doutorado. Aplicação do conceito de linha de experimentos para cadeia de petróleo e bioinformática. Exploração mais aprofundada de gerência de configuração. 25

26 Linhas de Experimentos: Reutilização e Gerência de Configuração em Workflows científicos Obrigado! Eduardo Ogasawara Visite nosso sítio 26

SimiFlow: Uma Arquitetura para Agrupamento de Workflows por Similaridade

SimiFlow: Uma Arquitetura para Agrupamento de Workflows por Similaridade SimiFlow: Uma Arquitetura para Agrupamento de Workflows por Similaridade Vítor Silva, Fernando Chirigati, Kely Maia, Eduardo Ogasawara, Daniel de Oliveira, Vanessa Braganholo, Leonardo Murta, Marta Mattoso

Leia mais

SIMIFLOW: UMA ARQUITETURA PARA AGRUPAMENTO DE WORKFLOWS POR SIMILARIDADE

SIMIFLOW: UMA ARQUITETURA PARA AGRUPAMENTO DE WORKFLOWS POR SIMILARIDADE SIMIFLOW: UMA ARQUITETURA PARA AGRUPAMENTO DE WORKFLOWS POR SIMILARIDADE Vítor Silva Sousa Projeto de Graduação apresentado ao Curso de Engenharia de Computação e Informação da Escola Politécnica, Universidade

Leia mais

Introdução. Mais fácil de explicar, compartilhar, mudar, reutilizar e reaproveitar. Workflow funciona como integrador do conhecimento.

Introdução. Mais fácil de explicar, compartilhar, mudar, reutilizar e reaproveitar. Workflow funciona como integrador do conhecimento. Screen Introdução O Taverna utiliza uma linguagem de fluxo de trabalho especifica como processos (Web Services) se encaixam. Descreve o que você quer fazer, não como você deseja fazê-lo. Diagrama de fluxo

Leia mais

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Tópicos Motivação e Objetivos LP e SOA Processo ADESE

Leia mais

UMA ABORDAGEM PARA ALTERAÇÃO NA DEFINIÇÃO DE ATIVIDADES DE WORKFLOWS CIENTÍFICOS EM TEMPO DE EXECUÇÃO. Igor de Araujo dos Santos

UMA ABORDAGEM PARA ALTERAÇÃO NA DEFINIÇÃO DE ATIVIDADES DE WORKFLOWS CIENTÍFICOS EM TEMPO DE EXECUÇÃO. Igor de Araujo dos Santos UMA ABORDAGEM PARA ALTERAÇÃO NA DEFINIÇÃO DE ATIVIDADES DE WORKFLOWS CIENTÍFICOS EM TEMPO DE EXECUÇÃO Igor de Araujo dos Santos Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Engenharia

Leia mais

Paralelização de Tarefas de Mineração de Dados Utilizando Workflows Científicos 1

Paralelização de Tarefas de Mineração de Dados Utilizando Workflows Científicos 1 Paralelização de Tarefas de Mineração de Dados Utilizando Workflows Científicos 1 Carlos Eduardo Barbosa, Eduardo Ogasawara, Daniel de Oliveira, Marta Mattoso PESC COPPE Universidade Federal do Rio de

Leia mais

PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS

PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS Gabriella Castro Barbosa Costa gabriellacbc@gmail.com Orientadores Regina Maria Maciel Braga

Leia mais

Figura 1: Componentes do Kepler

Figura 1: Componentes do Kepler Modelagem do Workflow Científico no Kepler Modelagem do workflow de simulação científica do trabalho: Uma abordagem para gerência de projetos de experimentos científicos. Em referencia à explicação detalhada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 14 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 14 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 14 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 01 de Novembro de 2013. Revisão aula passada Projeto de Arquitetura Decisões de projeto de Arquitetura

Leia mais

SciProvMiner: Arquitetura para Captura de Proveniência de dados de Workflows Científicos utilizando o Modelo OPM

SciProvMiner: Arquitetura para Captura de Proveniência de dados de Workflows Científicos utilizando o Modelo OPM SciProvMiner: Arquitetura para Captura de Proveniência de dados de Workflows Científicos utilizando o Modelo OPM Tatiane O. M. Alves Regina M. M. Braga Departamento de Ciência da Computação Universidade

Leia mais

Desafios no apoio à composição de experimentos científicos em larga escala

Desafios no apoio à composição de experimentos científicos em larga escala Desafios no apoio à composição de experimentos científicos em larga escala Marta Mattoso 1, Cláudia Werner 1, Guilherme Horta Travassos 1, Vanessa Braganholo 2, Leonardo Murta 3, Eduardo Ogasawara 1, Frederico

Leia mais

Engenharia de Domínio baseada na Reengenharia de Sistemas Legados

Engenharia de Domínio baseada na Reengenharia de Sistemas Legados 1021 X Salão de Iniciação Científica PUCRS Engenharia de Domínio baseada na Reengenharia de Sistemas Legados Cássia Zottis¹, Profa. Dra. Ana Paula Terra Bacelo 1 (orientadora) 1 Faculdade de Informática,

Leia mais

VisTrails. Fernando Seabra Chirigati Aluno de Engenharia de Computação e Informação COPPE/UFRJ Email: fernando_seabra@cos.ufrj.br

VisTrails. Fernando Seabra Chirigati Aluno de Engenharia de Computação e Informação COPPE/UFRJ Email: fernando_seabra@cos.ufrj.br VisTrails Fernando Seabra Chirigati Aluno de Engenharia de Computação e Informação COPPE/UFRJ Email: fernando_seabra@cos.ufrj.br Características SGWf - Sistema de Gerenciamento de Workflows; Desenvolvido

Leia mais

Processos de Software. 2007 by Pearson Education Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1

Processos de Software. 2007 by Pearson Education Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1 Processos de Software Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1 Objetivos Apresentar modelos de processos de software Descrever três modelos genéricos de processo e quando

Leia mais

Carlos Eduardo Paulino Silva

Carlos Eduardo Paulino Silva CAPTURA DE DADOS DE PROVENIÊNCIA DE WORKFLOWS CIENTÍFICOS EM NUVENS COMPUTACIONAIS Carlos Eduardo Paulino Silva Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Engenharia de Sistemas

Leia mais

Experiência na Implantação do Processo GRU no LENS/COPPE/UFRJ

Experiência na Implantação do Processo GRU no LENS/COPPE/UFRJ Experiência na Implantação do Processo GRU no LENS/COPPE/UFRJ Reinaldo C. Silva Filho, Anne Elise Katsurayama, Gleison Santos, Leonardo Murta, Ana Regina Rocha. cabral@cos.ufrj.br Roteiro Motivação para

Leia mais

2 Preliminares. 2.1. Estado da Arte. 2.1.1. Workflows Científicos

2 Preliminares. 2.1. Estado da Arte. 2.1.1. Workflows Científicos 2 Preliminares 2.1. Estado da Arte 2.1.1. Workflows Científicos As primeiras definições de workflow surgiram como uma forma de descrever processos realizados em escritório, que configuram uma sequência

Leia mais

Processos de Software

Processos de Software Processos de Software Prof. Márcio Lopes Cornélio Slides originais elaborados por Ian Sommerville O autor permite o uso e a modificação dos slides para fins didáticos O processo de Um conjunto estruturado

Leia mais

Gerenciamento de Workflows Científicos em Bioinformática

Gerenciamento de Workflows Científicos em Bioinformática Gerenciamento de Workflows Científicos em Bioinformática Agosto de 2007 Estudante: Orientador: Co-orientadora: Luciano Antonio Digiampietri João Carlos Setubal Claudia Bauzer Medeiros Roteiro Introdução

Leia mais

Definição de Padrões. Padrões Arquiteturais. Padrões Arquiteturais. Arquiteturas de Referência. Da arquitetura a implementação. Elementos de um Padrão

Definição de Padrões. Padrões Arquiteturais. Padrões Arquiteturais. Arquiteturas de Referência. Da arquitetura a implementação. Elementos de um Padrão DCC / ICEx / UFMG Definição de Padrões Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo Um padrão é uma descrição do problema e a essência da sua solução Documenta boas soluções para problemas recorrentes

Leia mais

Uso de taxonomias na gestão de conteúdo de portais corporativos.

Uso de taxonomias na gestão de conteúdo de portais corporativos. Gestão de Conteúdo web através de ontologias: conceitos e aplicações Fernando Silva Parreiras Contextualização O que? Uso de taxonomias na gestão de conteúdo de portais corporativos. Quem? Gerentes, consultores

Leia mais

Especificação Formal e Verificação de Workflows Científicos

Especificação Formal e Verificação de Workflows Científicos Especificação Formal e Verificação de Workflows Científicos Edno V. Silva 1, Eduardo Ogasawara 1, Daniel de Oliveira 1, Marta Mattoso 1, Mario R. F. Benevides 2 1 PESC - COPPE Universidade Federal do Rio

Leia mais

Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software

Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software Itana M. S. Gimenes 1 itana@din.uem.br Radames J. Halmeman 1 radames@cm.cefetpr.br Fabrício R.

Leia mais

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor Reuso de Software Aula 05 Agenda da Aula Linha de Produtos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo reuso.software@gmail.com 19 Março 2012 Padrões arquiteturais Cliente-Servidor

Leia mais

Relatório sobre a Trilha de CSCW WebMídia 2003 Salvador BA

Relatório sobre a Trilha de CSCW WebMídia 2003 Salvador BA Organização da Trilha: Renata Mendes de Araujo UNIRIO Flávia Maria Santoro UNIRIO Comitê de Avaliação da Trilha: Ana Carolina Salgado UFPE Hugo Fuks PUC-Rio José Valdeni UFRGS - UFRJ Organização Geral

Leia mais

Capítulo 2. Processos de Software. 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. slide 1

Capítulo 2. Processos de Software. 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. slide 1 Capítulo 2 Processos de Software slide 1 Tópicos apresentados Modelos de processo de software. Atividades de processo. Lidando com mudanças. Rational Unified Process (RUP). Um exemplo de um processo de

Leia mais

Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software. Eduardo Barbosa da Costa

Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software. Eduardo Barbosa da Costa Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software Eduardo Barbosa da Costa Juiz de Fora, MG Julho de 2008 Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software

Leia mais

É importante que nos atenhamos a alguns aspectos importantes sobre banco de dados:

É importante que nos atenhamos a alguns aspectos importantes sobre banco de dados: Módulo 16 CONCEITOS DE BANCO DE DADOS Quando nos referimos a um computador como máquina, observamos as suas características em armazenar e gerenciar informações, além dessas características, existem outras

Leia mais

Reutilização no MPS.BR e no projeto Cooperativa MPS.BR SOFTSUL. Porto Alegre, Agosto de 2008. Sumário

Reutilização no MPS.BR e no projeto Cooperativa MPS.BR SOFTSUL. Porto Alegre, Agosto de 2008. Sumário Reutilização no MPS.BR e no projeto Cooperativa MPS.BR SOFTSUL Porto Alegre, Agosto de 2008. Sumário Apresentação Programa MPS.BR Reutilização no MPS.BR Gerência de reutilização Desenvolvimento para reutilização

Leia mais

XXXVIII Reunião Anual da SBNeC

XXXVIII Reunião Anual da SBNeC XXXVIII Reunião Anual da SBNeC Introdução ao Armazenamento de Dados de Experimentos em Neurociência Parte 3: Uso de questionários digitais (continuação) + Ferramentas para Gerenciamento de Arquivos Amanda

Leia mais

Monitoramento em Tempo Real de Workflows Científicos Executados em Paralelo em Ambientes Distribuídos *

Monitoramento em Tempo Real de Workflows Científicos Executados em Paralelo em Ambientes Distribuídos * Monitoramento em Tempo Real de Workflows Científicos Executados em Paralelo em Ambientes Distribuídos * Julliano Pintas, Daniel de Oliveira, Kary Ocaña, Jonas Dias, Marta Mattoso Programa de Engenharia

Leia mais

Estratégias de Pesquisa

Estratégias de Pesquisa Estratégias de Pesquisa Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Survey Design e Criação Estudo de Caso Pesquisa Ação Experimento

Leia mais

Engenharia de Software: Metodologias e Contextualização. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br

Engenharia de Software: Metodologias e Contextualização. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br Engenharia de Software: Metodologias e Contextualização Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br Conceitos iniciais Informática: Ciência que tem como objetivo o tratamento da

Leia mais

Prototipação de Software

Prototipação de Software UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Prototipação de Software Engenharia de Software 2o. Semestre de 2005

Leia mais

Projeto de Arquitetura

Projeto de Arquitetura Projeto de Arquitetura Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 11 Slide 1 Objetivos Apresentar projeto de arquitetura e discutir sua importância Explicar as decisões de projeto

Leia mais

Heurísticas para Controle de Execução de Atividades de Workflows Científicos na Nuvem 1

Heurísticas para Controle de Execução de Atividades de Workflows Científicos na Nuvem 1 Heurísticas para Controle de Execução de Atividades de Workflows Científicos na Nuvem 1 Flavio da Silva Costa Orientadora: Marta Mattoso Colaborador: Daniel de Oliveira Nível: Mestrado Programa de Engenharia

Leia mais

Vitor Freitas e Souza. ECOS PL-Science: Uma Arquitetura para Ecossistemas de Software Científico Apoiada por uma Rede Ponto a Ponto

Vitor Freitas e Souza. ECOS PL-Science: Uma Arquitetura para Ecossistemas de Software Científico Apoiada por uma Rede Ponto a Ponto UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Vitor Freitas e Souza ECOS PL-Science: Uma Arquitetura para Ecossistemas de Software Científico

Leia mais

Modelos de Sistema. 2007 by Pearson Education. Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1.

Modelos de Sistema. 2007 by Pearson Education. Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1. Modelos de Sistema Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1 Objetivos Explicar por que o contexto de um sistema deve ser modelado como parte do processo de RE Descrever

Leia mais

Para cada fase consideramos. Tempo para um projeto típico Tempo para um projeto Complexo. Arquitetura do Processo Unificado. A meta a ser atingida

Para cada fase consideramos. Tempo para um projeto típico Tempo para um projeto Complexo. Arquitetura do Processo Unificado. A meta a ser atingida Arquitetura do Processo Unificado Tempo para um projeto típico Tempo para um projeto Complexo O tempo gasto nas fases iniciais aumentam Para cada fase consideramos A meta a ser atingida Workflows a executar

Leia mais

Experimento. O experimento. Mágica das cartelas. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Educação a Distância.

Experimento. O experimento. Mágica das cartelas. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Educação a Distância. números e funções O experimento Experimento Mágica das cartelas Objetivos da unidade 1. Relembrar diferentes sistemas de numeração; 2. Aprofundar o estudo sobre a base binária; 3. Conhecer aplicações da

Leia mais

Projeto GingaForAll Especialização do GingaCC para Diversas Plataformas

Projeto GingaForAll Especialização do GingaCC para Diversas Plataformas Projeto GingaForAll Especialização do GingaCC para Diversas Plataformas Sindolfo Miranda Filho sindolfo@ppgsc.ufrn.br Departamento de Informática e Matematica Aplicada Polo de Tecnologia da Informação

Leia mais

Processos de Desenvolvimento de Software

Processos de Desenvolvimento de Software Processos de Desenvolvimento de Software Gerenciamento de Projetos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e

Leia mais

SOFTWARE PROCESSES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos

SOFTWARE PROCESSES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos SOFTWARE PROCESSES Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos Objetivos Introduzir modelos de processo de software Descrever uma variedade de modelos de processo

Leia mais

Gabriella Castro Barbosa Costa. Uma Abordagem para Linha de Produtos de Software Científico Baseada em Ontologia e

Gabriella Castro Barbosa Costa. Uma Abordagem para Linha de Produtos de Software Científico Baseada em Ontologia e UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Gabriella Castro Barbosa Costa Uma Abordagem para Linha de Produtos de Software Científico Baseada

Leia mais

Histórico: Linha de Produção. Linha de Produtos de Software. Reuso vs. Customização. Mercado Competitivo. Linha de Produtos de Software

Histórico: Linha de Produção. Linha de Produtos de Software. Reuso vs. Customização. Mercado Competitivo. Linha de Produtos de Software DCC / ICEx / UFMG Histórico: Linha de Produção Linha de Produtos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo Produtos em geral eram feitos manualmente Com o crescimento do consumo,

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Programa de Mestrado em Modelagem Computacional. Laryssa Aparecida Machado da Silva

Universidade Federal de Juiz de Fora Programa de Mestrado em Modelagem Computacional. Laryssa Aparecida Machado da Silva Universidade Federal de Juiz de Fora Programa de Mestrado em Modelagem Computacional Laryssa Aparecida Machado da Silva COMPOSER-SCIENCE: UM FRAMEWORK PARA A COMPOSIÇÃO DE WORKFLOWS CIENTÍFICOS Juiz de

Leia mais

Especificação de um Sistema Gerenciador de Workflow de Acordo com a Abordagem de Desenvolvimento Baseado em Componentes

Especificação de um Sistema Gerenciador de Workflow de Acordo com a Abordagem de Desenvolvimento Baseado em Componentes Especificação de um Sistema Gerenciador de Workflow de Acordo com a Abordagem de Desenvolvimento Baseado em Componentes Edson Alves de Oliveira Junior 1, Itana Maria de Souza Gimenes 1 1 Departamento de

Leia mais

ABORDAGEM PARA ESPECIFICAÇÃO DE EXPERIMENTOS IN SILICO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE E ÁREAS AFIM. Wallace Martinho Pereira

ABORDAGEM PARA ESPECIFICAÇÃO DE EXPERIMENTOS IN SILICO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE E ÁREAS AFIM. Wallace Martinho Pereira ABORDAGEM PARA ESPECIFICAÇÃO DE EXPERIMENTOS IN SILICO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE E ÁREAS AFIM Wallace Martinho Pereira Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de

Leia mais

Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr.

Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr. Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr. Novatec Sumário Agradecimentos... 17 Sobre o autor... 18 Prefácio... 19 Capítulo 1 Desenvolvimento de software para o valor de negócios... 20 1.1 Qualidade

Leia mais

Rational Unified Process

Rational Unified Process Rational Unified Process Engenharia de Software Bruno Braun Fernando Coelho Jonatas Teixeira Vinicius Massuchetto Sobre o RUP Metodologia proprietária de desenvolvimento de software Iterativo e incremental

Leia mais

Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller

Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller Vítor E. Silva Souza vitorsouza@gmail.com http://www.javablogs.com.br/page/engenho http://esjug.dev.java.net Sobre o Instrutor Formação: Java:

Leia mais

ISO/IEC 12207: Gerência de Configuração

ISO/IEC 12207: Gerência de Configuração ISO/IEC 12207: Gerência de Configuração Durante o processo de desenvolvimento de um software, é produzida uma grande quantidade de itens de informação que podem ser alterados durante o processo Para que

Leia mais

Introdução à Engenharia de. Software. Introdução à Engenharia de. Software. O que é a Engenharia de Software? Software

Introdução à Engenharia de. Software. Introdução à Engenharia de. Software. O que é a Engenharia de Software? Software Introdução à Engenharia de Gidevaldo Novais (gidevaldo.vic@ftc.br) Introdução à Engenharia de Objetivo Depois desta aula você terá uma noção geral do que é a engenharia de software e dos seus objetivos

Leia mais

Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software

Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software Gustavo Zanini Kantorski, Marcelo Lopes Kroth Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) 97100-000 Santa Maria

Leia mais

Modelos de processos de desenvolvimento de software

Modelos de processos de desenvolvimento de software Definição Um modelo de processo de software é uma representação abstrata de um processo. Os modelos de processo podem ser desenvolvidos a partir de várias perspectivas e podem mostrar as atividades envolvidas

Leia mais

Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML

Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML Capítulo 1 Processo de Desenvolvimento de Software Metodologia de Desenvolvimento de Software Uma metodologia é um conjunto de métodos,

Leia mais

Q-flow 2.2. Código de Manual: Qf22007POR Versão do Manual: 3.1 Última revisão: 21/10/2005 Aplica-se a: Q-flow 2.2. Sizing

Q-flow 2.2. Código de Manual: Qf22007POR Versão do Manual: 3.1 Última revisão: 21/10/2005 Aplica-se a: Q-flow 2.2. Sizing Q-flow 2.2 Código de Manual: Qf22007POR Versão do Manual: 3.1 Última revisão: 21/10/2005 Aplica-se a: Q-flow 2.2 Sizing Qf22007POR v3.1 Q-flow Sizing Urudata Software Rua Canelones 1370 Segundo Andar CP11200

Leia mais

Manual de Utilização do PLONE (Gerenciador de página pessoal)

Manual de Utilização do PLONE (Gerenciador de página pessoal) Manual de Utilização do PLONE (Gerenciador de página pessoal) Acessando o Sistema Para acessar a interface de colaboração de conteúdo, entre no endereço http://paginapessoal.utfpr.edu.br. No formulário

Leia mais

V Workshop Anual do MPS - WAMPS 2009 Estudo de Viabilidade de Domínio para Avaliar o Potencial da Organização Quanto à Implementação do Processo Desenvolvimento para Reutilização do MR-MPS MPS Mylene Lisbôa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UFPR Bacharelado em Ciência da Computação

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UFPR Bacharelado em Ciência da Computação SOFT DISCIPLINA: Engenharia de Software AULA NÚMERO: 10 DATA: / / PROFESSOR: Andrey APRESENTAÇÃO O objetivo desta aula é apresentar e discutir os conceitos de coesão e acoplamento. DESENVOLVIMENTO Projetar

Leia mais

Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação.

Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação. Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação. SoftExpert PLM Suite é uma solução que oferece os requisitos e as habilidades necessárias que as empresas precisam para gerenciar com êxito

Leia mais

SciCumulus 2.0: Um Sistema de Gerência de Workflows Científicos para Nuvens Orientado a Fluxo de Dados *

SciCumulus 2.0: Um Sistema de Gerência de Workflows Científicos para Nuvens Orientado a Fluxo de Dados * paper:6 SciCumulus 2.0: Um Sistema de Gerência de Workflows Científicos para Nuvens Orientado a Fluxo de Dados * Vítor Silva 1, Daniel de Oliveira 2 e Marta Mattoso 1 1 COPPE Universidade Federal do Rio

Leia mais

ODYSSEYPROCESS-FEX: UMA ABORDAGEM PARA MODELAGEM DE VARIABILIDADES DE LINHA DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Eldânae Nogueira Teixeira

ODYSSEYPROCESS-FEX: UMA ABORDAGEM PARA MODELAGEM DE VARIABILIDADES DE LINHA DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Eldânae Nogueira Teixeira ODYSSEYPROCESS-FEX: UMA ABORDAGEM PARA MODELAGEM DE VARIABILIDADES DE LINHA DE PROCESSOS DE SOFTWARE Eldânae Nogueira Teixeira Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Engenharia

Leia mais

Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow

Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow Itana M. S. Gimenes 1 itana@din.uem.br Fabrício R. Lazilha 2 fabricio@cesumar.br Edson A. O. Junior

Leia mais

ONTOEPFS: UMA ONTOLOGIA PARA EXPERIMENTOS EM MAPEAMENTO DIGITAL DE SOLOS

ONTOEPFS: UMA ONTOLOGIA PARA EXPERIMENTOS EM MAPEAMENTO DIGITAL DE SOLOS ONTOEPFS: UMA ONTOLOGIA PARA EXPERIMENTOS EM MAPEAMENTO DIGITAL DE SOLOS LUIZ MANOEL SILVA CUNHA 1 DANIEL DE OLIVEIRA 2 EDUARDO OGASAWARA 3 SANDRA FERNANDES ANDRADES 4 GERALDO ZIMBRÃO DA SILVA 5 MARIA

Leia mais

Motivação. Motivação (software) Customização em massa. Outros exemplos de uso de plataformas

Motivação. Motivação (software) Customização em massa. Outros exemplos de uso de plataformas Motivação Introdução a Linhas de Produtos de Software Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br twitter.com/scbs Produtos desenvolvidos manualmente para clientes individuais atendimento as necessidades do cliente

Leia mais

Plano de Projeto G Stock. G Stock. Plano de Projeto. Versão 1.0

Plano de Projeto G Stock. G Stock. Plano de Projeto. Versão 1.0 Plano de Projeto G Stock Plano de Projeto G Stock Versão 1.0 Histórico das Revisões Data Versão Descrição Autores 10/09/2010 1.0 Descrição inicial do plano de projeto Denyson José Ellís Carvalho Isadora

Leia mais

Pós Graduação Engenharia de Software

Pós Graduação Engenharia de Software Pós Graduação Engenharia de Software Ana Candida Natali COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação FAPEC / FAT Estrutura do Módulo Parte 1 QUALIDADE DE SOFTWARE PROCESSO Introdução: desenvolvimento

Leia mais

Software Architecture Recovery based on Dynamic Analysis. Aline Vasconcelos Cláudia Werner

Software Architecture Recovery based on Dynamic Analysis. Aline Vasconcelos Cláudia Werner Software Architecture Recovery based on Dynamic Analysis Aline Vasconcelos Cláudia Werner Agenda Contexto e Motivações Trabalhos Relacionados Processo Proposto Estudo de Caso Conclusões Contexto Engenharia

Leia mais

Linguagens Formais e Autômatos

Linguagens Formais e Autômatos Linguagens Formais e Autômatos SLIDE 1 Professor Júlio Cesar da Silva juliocesar@eloquium.com.br site: http://eloquium.com.br/ twitter: @profjuliocsilva facebook: https://www.facebook.com/paginaeloquium

Leia mais

Prof.: Gilberto Onodera

Prof.: Gilberto Onodera Automação de Sistemas Prof.: Gilberto Onodera Aula 21-maio maio-2007 Revisão Conceitos de Macro-economia: Globalização Objetivo: Entender os principais drivers de mercado Economia de escala Paradigma da

Leia mais

Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Cronograma das Aulas. Hoje você está na aula Semana

Leia mais

Isac Velozo Aguiar Orientador: Eduardo Manuel de Freitas Jorge 19/06/2007

Isac Velozo Aguiar Orientador: Eduardo Manuel de Freitas Jorge 19/06/2007 MAX-FLOW UM ESTUDO DE INTERFACE E USABILIDADE DE UMA FERRAMENTA DE EDITORAÇÃO DE PROCESSOS Isac Velozo Aguiar Orientador: Eduardo Manuel de Freitas Jorge 19/06/2007 Agenda» Contexto;» Problemas;» Objetivos;»

Leia mais

V Simpósio Internacional de Recife, PE - Brasil 3-5/11/2003. V Simpósio Internacional de Melhoria de Processo de Software

V Simpósio Internacional de Recife, PE - Brasil 3-5/11/2003. V Simpósio Internacional de Melhoria de Processo de Software V Simpósio Internacional de Melhoria de Processo de Software Uma Abordagem para Automação de Processos de Software no Ambiente de Engenharia de Software e-webproject Moacyr Gonçalves Cereja Junior Nilson

Leia mais

1 http://www.google.com

1 http://www.google.com 1 Introdução A computação em grade se caracteriza pelo uso de recursos computacionais distribuídos em várias redes. Os diversos nós contribuem com capacidade de processamento, armazenamento de dados ou

Leia mais

Apoio na Concepção de Workflow Científico Abstrato para Estudos in virtuo e in silico em Engenharia de Software

Apoio na Concepção de Workflow Científico Abstrato para Estudos in virtuo e in silico em Engenharia de Software Apoio na Concepção de Workflow Científico Abstrato para Estudos in virtuo e in silico em Engenharia de Software Wallace M. Pereira 1, Marco Antônio P. Araújo 2, Guilherme H. Travassos 1 1 Programa de Engenharia

Leia mais

Definição da estrutura analítica de projeto (WBS) WBS de uma Casa. Por que uma WBS?

Definição da estrutura analítica de projeto (WBS) WBS de uma Casa. Por que uma WBS? Definição da estrutura analítica de projeto (WBS) Instrumento utilizado para representação do escopo; Uma árvore orientada à tarefa ou a produto, dividida em hardware, software, serviço, dados e outras

Leia mais

XXXVIII Reunião Anual da SBNeC

XXXVIII Reunião Anual da SBNeC XXXVIII Reunião Anual da SBNeC Introdução ao Armazenamento de Dados de Experimentos em Neurociência Parte 1: Estratégias para o armazenamento de dados de experimentos em Neurociência uma visão geral Amanda

Leia mais

Guia do Cúram Verification

Guia do Cúram Verification IBM Cúram Social Program Management Guia do Cúram Verification Versão 6.0.5 IBM Cúram Social Program Management Guia do Cúram Verification Versão 6.0.5 Nota Antes de usar essas informações e o produto

Leia mais

Exame de Qualificação para o Doutorado

Exame de Qualificação para o Doutorado Universidade Federal do Rio de Janeiro Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia Programa de Engenharia de Sistemas e Computação Exame de Qualificação para o Doutorado EVOLMANAGER:

Leia mais

Proposta para implantação de um Escritório de Projetos. Eduardo Montes, PMP

Proposta para implantação de um Escritório de Projetos. Eduardo Montes, PMP Proposta para implantação de um Escritório de Projetos Eduardo Montes, PMP Agenda O que é o Escritório de Projetos? Missão, Objetivos e Diretrizes Metodologia Reuniões Semanais (Comitê/GP) Formas de atuação

Leia mais

Ontologia Aplicada ao Desenvolvimento de Sistemas de Informação sob o Paradigma da Computação em Nuvem

Ontologia Aplicada ao Desenvolvimento de Sistemas de Informação sob o Paradigma da Computação em Nuvem Ontologia Aplicada ao Desenvolvimento de Sistemas de Informação sob o Paradigma da Computação em Nuvem Luiz Cláudio Hogrefe Orientador: Prof. Roberto Heinzle, Doutor Roteiro Introdução Fundamentação teórica

Leia mais

Arquitetura de Software

Arquitetura de Software Agenda de Software - Fundamentos e Tendências - Objetivos e Contexto de Software (A.S.) A.S. no Processo de Desenvolvimento Passado, Presente e Futuro Prof. Marco Fagundes mfagunde@tre-pa.gov.br 1 2 Objetivos

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA MODALIDADE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (BOLSA PIC/FACIT/FAPEMIG)

PROJETO DE PESQUISA MODALIDADE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (BOLSA PIC/FACIT/FAPEMIG) PROJETO DE PESQUISA MODALIDADE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (BOLSA PIC/FACIT/FAPEMIG) MONTES CLAROS FEVEREIRO/2014 1 COORDENAÇÃO DE PESQUISA PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA RASTREAMENTO DE MOTOCICLETAS ORIENTADOR:

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA CONJUNTA BNDES/FINEP/MS DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO SETOR DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS E TECNOLOGIAS PARA A SAÚDE INOVA SAÚDE EQUIPAMENTOS MÉDICOS - 02/2013 Modelo de Plano

Leia mais

EKM Visão Geral. Vinicius Strugata João Aguirre Ricardo Damian

EKM Visão Geral. Vinicius Strugata João Aguirre Ricardo Damian EKM Visão Geral Vinicius Strugata João Aguirre Ricardo Damian EKM 2.0 Desafios na Simulação de Engenharia PAGE 2? Cenário 1: Colaboração Cenário 2: Reutilização Vários analistas trabalhando no mesmo Projeto

Leia mais

Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial

Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial Sindo V. Dias Antônio C. Mosca Rogério A. Rondini Agenda Cenário do Setor de

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS RESUMO Este artigo apresenta a especificação de um sistema gerenciador de workflow, o ExPSEE, de acordo com a abordagem de desenvolvimento baseado

Leia mais

Avaliação dos Dados de Domínio de Análises Filogenéticas por Meio de Workflows Científicos e Mineração de Dados

Avaliação dos Dados de Domínio de Análises Filogenéticas por Meio de Workflows Científicos e Mineração de Dados Avaliação dos Dados de Domínio de Análises Filogenéticas por Meio de Workflows Científicos e Mineração de Dados Lygia Marina Mendes da Costa Projeto de Graduação apresentado ao Curso de Engenharia de Computação

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

Forms Composer. Document Producer 1. Document Producer

Forms Composer. Document Producer 1. Document Producer 1 O Lexmark versão 3.0 combina software de projeto de formulários eletrônicos com aplicativos de servidor de formulários eletrônicos. Agora você pode criar formulários personalizados e combiná-los com

Leia mais

Roteiro. Arquitetura. Tipos de Arquitetura. Questionário. Centralizado Descentralizado Hibrido

Roteiro. Arquitetura. Tipos de Arquitetura. Questionário. Centralizado Descentralizado Hibrido Arquitetura Roteiro Arquitetura Tipos de Arquitetura Centralizado Descentralizado Hibrido Questionário 2 Arquitetura Figura 1: Planta baixa de uma casa 3 Arquitetura Engenharia de Software A arquitetura

Leia mais

Gerenciamento de workflows científicos em bioinformática

Gerenciamento de workflows científicos em bioinformática Gerenciamento de workflows científicos em bioinformática Luciano Antonio Digiampietri 1, João Carlos Setubal 2, Claudia Bauzer Medeiros 1 1 Instituto de Computação, Universidade Estadual de Campinas Caixa

Leia mais

Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais

Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais Será utilizado o seguinte critério: Atende / Não atende (Atende em parte será considerado Não atende) Item Itens a serem avaliados conforme

Leia mais

Propósitos gerais. Evidenciação Empírica de um Processo para Contribuição em Projetos de Software Livre e Código Aberto. Definição de termos

Propósitos gerais. Evidenciação Empírica de um Processo para Contribuição em Projetos de Software Livre e Código Aberto. Definição de termos Propósitos gerais Evidenciação Empírica de um Processo para Contribuição em Projetos de Software Livre e Código Aberto 1 1 Pós Graduação em Desenvolvimento de Software Universidade Federal de Lavras Encontro

Leia mais

Engenharia de Software: conceitos e aplicações. Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com

Engenharia de Software: conceitos e aplicações. Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com Engenharia de Software: conceitos e aplicações Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com 1 Objetivos da aula Apresentar os conceitos de Engenharia de Software e explicar a sua importância.

Leia mais

7 Trabalhos Relacionados A idéia é tentar dar todas as informações que ajudem os outros a julgar o valor da sua contribuição; não apenas as informações que levem o julgamento a uma direção em particular.

Leia mais

INSTITUTO OSWALDO CRUZ. Construção de uma biblioteca de módulos para utilização na composição de workflows para filogenia

INSTITUTO OSWALDO CRUZ. Construção de uma biblioteca de módulos para utilização na composição de workflows para filogenia Ministério da Saúde Fiocruz Fundação Oswaldo Cruz INSTITUTO OSWALDO CRUZ Pós-Graduação em Biologia Computacional e Sistemas Fábio Bernardo da Silva Construção de uma biblioteca de módulos para utilização

Leia mais