Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren"

Transcrição

1 Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 21/2016-BNDES Rio de Janeiro, 15 de abril de Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren A Superintendente da Área de Operações Indiretas, consoante Resolução da Diretoria e no uso de suas atribuições, COMUNICA aos AGENTES FINANCEIROS as seguintes alterações no âmbito do Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren: (i) O estabelecimento de novos Referenciais de Custo Financeiro equivalentes a: a. TJLP para Beneficiárias Finais classificadas por porte como Micro e Pequenas Empresas; e b. 75% (setenta e cinco por cento) da Taxa Selic - TS ou 50% (cinquenta por cento) em Taxa de Juros de Longo Prazo - TJLP e 50% (cinquenta por cento) em Taxa Selic - TS, para Beneficiárias Finais classificadas por porte como Médias Empresas (Item 3 Condições de Financiamento); (ii) O estabelecimento de novas Remunerações Básicas do BNDES equivalentes a: a. 2,6% a.a. (dois inteiros e seis décimos por cento ao ano) para Beneficiárias Finais classificadas por porte como Micro e Pequenas Empresas; b. 1,4% a.a. (um inteiro e quatro décimos por cento ao ano) para Beneficiárias Finais classificadas por porte como Médias Empresas; e c. Sem incidência para Beneficiárias Finais classificadas por porte como Médias- Grandes Empresas (Item 3 Condições de Financiamento); (iii) O estabelecimento de nova Taxa de Intermediação Financeira para que não haja incidência em operações com Beneficiárias Finais classificadas por porte como Médias-Grandes Empresas (Item 3 Condições de Financiamento); (iv) O estabelecimento da exigibilidade da cobrança de juros, trimestralmente, no período de carência (Item 3 Condições de Financiamento); (v) O estabelecimento da possibilidade de envio do pedido de financiamento por meio da Sistemática Simplificada (Item 5 Sistemática Operacional); e (vi) A dispensa do registro do instrumento contratual, salvo nas hipóteses em que o registro for necessário à validade e eficácia do negócio jurídico, devendo ser nele inserida cláusula autorizando a sua divulgação externa na íntegra. (Item 6 Contratação).

2 - 2 - A seguir, são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados no Programa. 1. OBJETIVO Aumentar a produção, o emprego e a massa salarial, por meio do apoio financeiro, na forma de capital de giro. 2. BENEFICIÁRIAS FINAIS 2.1. Podem ser beneficiadas com apoio financeiro neste Programa, sociedades empresárias, sociedades cooperativas e empresas individuais de responsabilidade limitada inscritas no Registro Público de Empresas Mercantis (RPEM), com sede e administração no País, e empresários individuais inscritos no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e no Registro Público de Empresas Mercantis (RPEM) Podem, ainda, ser beneficiadas neste Programa, com condições de financiamento específicas, aquelas que possuam natureza jurídica conforme subitem 2.1, classificadas, por porte, como Médias, Médias-Grandes e Grandes Empresas, que exerçam atividade econômica enquadrada no setor de Construção de Edifícios (código F /00 na CNAE do IBGE), desde que a Beneficiária Final (ou consórcio do qual participe) possua contrato com a Administração Pública Direta (Federal, Estadual ou Municipal) explicitamente no Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância), para a construção de creches, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento PAC. 3. CONDIÇÕES DE FINANCIAMENTO Nos financiamentos concedidos neste Programa, deverão ser seguidas as condições estabelecidas nos subitens 3.1 a 3.5. Foi atribuído o código PROGEREN2016/04 para representar a Condição Operacional Vigente para o presente Programa, definida neste item Taxa de Juros: Somatório de Custo Financeiro, Remuneração Básica do BNDES, Taxa de Intermediação Financeira, Remuneração da Instituição Financeira Credenciada e Sobretaxa Fixa, esta última quando couber.

3 Custo Financeiro: Para as Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2: 50% (cinquenta por cento) em Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) e 50% (cinquenta por cento) em Taxa Média SELIC (TMS) acumulada, apurada pelo Banco Central do Brasil em base diária Selic; e Para as demais Beneficiárias Finais: Micro e Pequena Empresa: Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP); Média Empresa: a) 75% (setenta por cento) da Taxa Média SELIC (TMS) acumulada, apurada pelo Banco Central do Brasil em base diária Selic 75%; ou b) 50% (cinquenta por cento) em Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) e 50% (cinquenta por cento) em Taxa Média SELIC (TMS) acumulada, apurada pelo Banco Central do Brasil em base diária Selic; e Média-Grande e Grande Empresa: Taxa Média SELIC (TMS) acumulada, apurada pelo Banco Central do Brasil em base diária Selic Remuneração Básica do BNDES: Para as Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2: 1,2% a.a. (um inteiro e dois décimos por cento ao ano) Para as demais Beneficiárias Finais, conforme definido a seguir: a) Micro e Pequena Empresa: 2,6% a.a. (dois inteiros e seis décimos por cento ao ano); b) Média Empresa: 1,4% a.a. (um inteiro e quatro décimos por cento ao ano); c) Média-Grande: sem incidência; e d) Grande Empresa: 2% a.a. (dois por cento ao ano) Taxa de Intermediação Financeira: Para as Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2: sem incidência.

4 Para as demais Beneficiárias Finais, conforme definido a seguir: a) Micro, Pequena e Média Empresa: 0,1% a.a. (um décimo por cento ao ano); b) Média-Grande: sem incidência; e c) Grande Empresa: 0,5% a.a. (cinco décimos por cento ao ano) Remuneração da Instituição Financeira Credenciada: Para as Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2: até 2,3% a.a. (dois inteiros e três décimos por cento ao ano) Para as demais Beneficiárias Finais: a ser negociada entre o Agente Financeiro e a Beneficiária Final Sobretaxa Fixa: para a(s) parcela(s) de crédito em Custo Financeiro Selic, de acordo com o estabelecido no Produto BNDES Automático Prazos: Para as Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2: o prazo total das operações será de até 18 (dezoito) meses, incluído o prazo de carência de 3 (três) ou 6 (seis) meses Para as demais Beneficiárias Finais: o prazo total das operações será de até 60 (sessenta) meses, incluído o prazo de carência de 3 (três) a 24 (vinte e quatro) meses, sendo este necessariamente múltiplo de 3 (três) Periodicidade das Amortizações: As amortizações terão periodicidade mensal Durante o período de carência, os juros serão pagos trimestralmente. Durante a fase de amortização, os juros serão pagos juntamente com o principal Limite de Financiamento: Para as Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2 em operações realizadas nas condições específicas estabelecidas para o setor de Construção de Edifícios (código F /00 na CNAE do IBGE): até R$ ,00 (duzentos e vinte milhões de reais) por Beneficiária Final, considerando-se as operações nas formas de apoio Direta e Indireta Para as Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2 em operações realizadas nas condições aplicáveis às empresas dos demais setores: até R$ ,00 (cento e cinquenta milhões de reais) por

5 - 5 - Beneficiária Final Operações com as demais Beneficiárias Finais: até R$ ,00 (setenta milhões de reais) por Beneficiária Final, a cada período de 12 (doze) meses, no Programa, considerando as operações protocoladas no BNDES, observado o disposto no subitem Para Beneficiárias Finais que produzam cana-de-açúcar (código A /00 na CNAE do IBGE), além do limite estabelecido no subitem 3.4.3, deverá ser considerado o valor financiado sob a forma de apoio Indireta Não Automática, não podendo os valores financiados nas duas formas de apoio superar o limite de até R$ ,00 (cento e trinta milhões de reais) por grupo econômico As operações contratadas no âmbito deste Programa não comprometem o limite, por Beneficiária Final, a cada período de 12 (doze) meses, estabelecido para o Produto BNDES Automático Condições aplicáveis às Beneficiárias Finais enquadradas no subitem 2.2: 4. GARANTIAS No apoio a Beneficiárias Finais enquadradas no subitem 2.2, poderão ser utilizadas as condições de financiamento estabelecidas para as empresas dos demais setores com a mesma classificação de porte, sendo vedada, porém, a combinação de regras dessa natureza em uma mesma operação A constituição de garantia ficará a critério do Agente Financeiro, observadas as normas pertinentes do Banco Central do Brasil Será admitida a outorga de garantia pelo FGI em operações contratadas no âmbito deste Programa, observada a regulamentação específica desse Fundo Não será admitida como garantia a constituição de penhor de direitos creditórios decorrentes de aplicação financeira. 5. SISTEMÁTICA OPERACIONAL Os pedidos de financiamento deverão ser enviados ao BNDES conforme normas e procedimentos estabelecidos na Circular do Sistema de Processamento de Fichas Resumo de Operação via Internet Sistema FRO Eletrônica, exceto para as operações com os Custos Financeiros de que tratam os subitens e alínea b, as quais deverão ser encaminhadas por meio do formulário Ficha Resumo de Operação FRO Para as operações encaminhadas por meio do Sistema FRO Eletrônica: Os pedidos de financiamento deverão ser encaminhados na Sistemática Operacional Convencional ou Simplificada Deverá ser selecionada, no campo Programa, uma das opções abaixo:

6 - 6 - a) PROGEREN, nos financiamentos às Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.1, observadas as alíneas b e c abaixo; b) PROGEREN PAC 2, nos financiamentos às Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2 quando realizadas nas condições aplicáveis às empresas dos demais setores pertencentes à mesma classificação de porte; c) PROGEREN SUCROALCOOL, nos financiamentos às Beneficiárias Finais que produzam cana-de-açúcar (código A /00 na CNAE do IBGE), observado o disposto no subitem Deverá ser selecionado, no campo Objetivo, o Tipo de Investimento 320 Capital de Giro Deverá ser declarado, pelo Agente Financeiro, no campo Comentário, que a Beneficiária Final possui contrato com a Administração Pública Direta (Federal, Estadual ou Municipal) explicitamente no Proinfância, para a construção de creches, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), observado, adicionalmente, o disposto no subitem Beneficiárias Finais que produzam cana-de-açúcar (código A /00 na CNAE do IBGE) deverão preencher o campo Código CNAE / Dados básicos para enquadramento na Linha/Programa com essa atividade econômica Deverá ser observado o limite de R$ ,00 (vinte milhões de reais) por FRO. Desta forma, os pedidos de financiamento acima do referido valor deverão ser encaminhados em mais de uma FRO Os pedidos de liberação (PLs) deverão ser encaminhados em parcela única, exclusivamente por meio digital, exceto para operações com situação caracterizada como Fluxo interrompido na FRO Eletrônica, que deverão observar os procedimentos estabelecidos para a Liberação dos Recursos na Circular do Produto BNDES Automático Para as operações encaminhadas por meio do formulário FRO (protocolo físico): O Agente Financeiro deverá ler, antes do preenchimento do formulário FRO, a aba Instruções para Preenchimento da planilha que se encontra no Anexo I à presente Os pedidos de financiamento deverão ser encaminhados na Sistemática Operacional Convencional ou Simplificada O Agente Financeiro deverá encaminhar os subcréditos com números de propostas distintos, porém, em uma única FRO, observado o disposto nas alíneas a e b abaixo:

7 - 7 - a) As referidas propostas receberão números de contrato diferentes e serão controladas distintamente para efeitos de cobrança; b) Deverão ser estabelecidas as mesmas condições de Prazo e Remuneração da Instituição Financeira Credenciada para todos os subcréditos No preenchimento da FRO, o campo Programa deverá ser preenchido com PROGEREN PAC ou PROGEREN, nos casos de financiamentos a operações com os Custos Financeiros de que tratam os subitens e alínea b, respectivamente Ainda na página 2 da FRO, deverá ser declarado, pelo Agente Financeiro, no campo Comentários do Agente Financeiro, no caso de financiamentos a operações com o Custo Financeiro de que trata o subitem , que a Beneficiária Final possui contrato com a Administração Pública Direta (Federal, Estadual ou Municipal) explicitamente no Proinfância, para a construção de creches, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), observado, adicionalmente, o disposto no subitem Deverá ser observado o limite de R$ ,00 (vinte milhões de reais) por FRO. Desta forma, os pedidos de financiamento acima do referido valor deverão ser encaminhados em mais de uma FRO Os pedidos de liberação (PLs), conforme modelo do Anexo II deverão ser encaminhados em parcela única, por meio físico. 6. CONTRATAÇÃO Na contratação dos financiamentos, deverão ser seguidas as instruções relativas ao Produto BNDES Automático, observado que: 6.1. Deverão ser inseridas as Condições a serem observadas pelos Agentes Financeiros na contratação da operação com as Beneficiárias Finais (TJLP) ou Condições a serem observadas pelos Agentes Financeiros na contratação da operação com as Beneficiárias Finais (Selic), conforme o caso, aplicáveis às operações no âmbito daquele Produto Deverão ser feitas as adaptações às particularidades deste Programa, sendo livre a inclusão de novas cláusulas, desde que não conflitem com as Normas Operacionais vigentes Fica dispensado, a critério do Agente Financeiro, o registro do instrumento contratual, salvo nas hipóteses em que o registro for necessário à validade e eficácia do negócio jurídico, devendo ser nele inserida cláusula autorizando a sua divulgação externa na íntegra.

8 DEMAIS ORIENTAÇÕES 7.1. Nas operações contratadas com as Beneficiárias Finais a que se refere o subitem 2.2, o Agente Financeiro deverá arquivar no dossiê da operação, cópia do(s) contrato(s) por elas celebrado(s) com o(s) Ente(s) da Administração Pública, explicitamente no Proinfância, para a construção de creches, no âmbito do PAC Aplicam-se ao presente Programa todas as demais condições e procedimentos operacionais estabelecidos para o Produto BNDES Automático, inclusive as que dispõem sobre os setores não apoiáveis Constam do Anexo III à presente, um resumo das condições do BNDES Progeren. 8. VIGÊNCIA 8.1. Esta Circular entra em vigor na presente data, observado o disposto nos subitens 8.2 a 8.3 a seguir Os pedidos de financiamento encaminhados sob a condição operacional PROGEREN2016/04 poderão ser protocolados no BNDES, para homologação, a partir de e até Em caso de reapresentação, os pedidos poderão ser protocolados até Até , os pedidos de financiamento poderão ser protocolados no BNDES sob a condição operacional PROGEREN2015/12. Em caso de reapresentação, os pedidos poderão ser protocolados até Deverá ser respeitado o limite orçamentário estabelecido para o Programa de R$ ,00 (sete bilhões e setecentos milhões de reais), observada, ainda, a seguinte distribuição: Até R$ ,00 (quatro bilhões e setecentos milhões de reais) para financiamentos destinados a Beneficiárias Finais classificadas, por porte, como Micro, Pequenas e Médias Empresas, exceto, nesse último caso, as previstas no subitem 2.2; Até R$ ,00 (dois bilhões e duzentos milhões de reais) para financiamentos destinados a Beneficiárias Finais classificadas, por porte, como Médias-Grandes e Grandes Empresas, exceto as previstas no subitem 2.2, respeitado o limite máximo de apoio de R$ ,00 (um bilhão de reais) para as Beneficiárias Finais que produzam cana-deaçúcar (código A /00 na CNAE do IBGE); e Até R$ ,00 (oitocentos milhões de reais) para financiamentos destinados às Beneficiárias Finais de que trata o subitem 2.2, inclusive aquelas descritas no subitem 3.5.

9 - 9 - Para fins de controle de comprometimento dos recursos, o BNDES poderá solicitar, a qualquer tempo, o envio de informações relativas a operações em curso nos Agentes Financeiros e definir limites de comprometimento por Agente Financeiro. Fica revogada a Circular SUP/AOI nº 02/2016-BNDES, de Juliana Santos da Cruz Superintendente Área de Operações Indiretas BNDES

10 Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI Anexo III à Circular SUP/AOI nº 21/2016-BNDES, de Resumo do BNDES Progeren Micro e Pequena Empresa Média Empresa Média-Grande Grande Empresa Média, Média-Grande e Grande Empresa (PAC Proinfância) Beneficiárias (CNAEs) Todas as atividades, exceto aquelas vedadas pelas Políticas Operacionais do BNDES F4120-4/00, desde que a Beneficiária possua contrato com a Administração Pública Direta explicitamente no Proinfância, para a construção de creches, no âmbito do PAC Custo Financeiro TJLP 75% Selic ou 50% TJLP 50% Selic Selic 50% TJLP e 50% Selic Remuneração Básica do BNDES Taxa de Intermediação Financeira 2,6% a.a. 1,4% a.a. Sem incidência 2% a.a. 1,2% a.a. 0,1% a.a. Sem incidência 0,5% a.a. Sem incidência Remuneração do Agente Financeiro Prazo de Financiamento Negociada entre o Agente Financeiro e a Beneficiária Até 60 meses, incluída carência de 3 a 24 meses Até 2,3% a.a. Até 18 meses, incluída carência de 3 ou 6 meses Periodicidade Pagamento de principal e juros mensal durante a fase de amortização. Os juros serão pagos trimestralmente durante o prazo de carência. (Sistema de Amortização Constante SAC)

11 - 2 - Limite de Financiamento R$ 70 milhões por Beneficiária, a cada 12 meses 1 R$ 150 milhões por Beneficiária para as empresas do setor F4120-4/00 com contrato no Proinfância e R$ 70 milhões, a cada 12 meses, para as demais Beneficiárias 1 R$ 220 milhões por Beneficiária Garantias A constituição de garantia ficará a critério do Agente Financeiro, sendo admitida a outorga de garantia pelo FGI Forma de Encaminhamento Sistemática Operacional Sistema FRO Eletrônica, observado o limite de R$ 20 milhões por FRO Eletrônica 2 Convencional ou Simplificada FRO (protocolo físico), observado o limite de R$ 20 milhões por FRO Vigência Protocolo até às 18:30h e reapresentação até às 18:30h. Orçamento R$ 4,7 bilhões, exceto para operações com empresas do setor F4120-4/00 com contrato no Proinfância R$ 2,2 bilhões, exceto para operações com empresas do setor F4120-4/00, sendo até R$ 1 bilhão para operações com empresas do setor A /00 R$ 800 milhões 1 Para Beneficiárias Finais que produzam cana-de-açúcar (código A /00 na CNAE do IBGE), além do limite acima estabelecido, deverá ser considerado o valor financiado sob a forma de apoio Indireta Não Automática, não podendo os valores financiados nas duas formas de apoio superar um limite de até R$ ,00 (cento e trinta milhões de reais) por grupo econômico. 2 Para Beneficiárias Finais classificadas por porte como Médias Empresas em financiamentos a operações com Custo Financeiro 50% em TJLP e 50% em Selic a forma de encaminhamento deverá ser por meio da FRO (protocolo físico).

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 02/2016-BNDES Rio de Janeiro, 07 de janeiro de 2016. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 07/2017-BNDES Rio de Janeiro, 08 de março de 2017. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade

Leia mais

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 49/2016-BNDES Rio de Janeiro, 15 de dezembro de 2016. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 13/2014-BNDES Rio de Janeiro, 22 de abril de 2014. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 46/2016-BNDES Rio de Janeiro, 15 de dezembro de 2016 Ref.: Produtos BNDES Automático e BNDES Finame Agrícola Ass.: Programa BNDES de Incentivo

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 69/2012-BNDES Rio de Janeiro, 23 de novembro de 2012. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Capital de Giro BNDES Giro

Ass.: Programa BNDES de Capital de Giro BNDES Giro Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 31/2017-BNDES Rio de Janeiro, 23 de agosto de 2017. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Capital de Giro BNDES Giro

Leia mais

CIRCULAR N 12/2009. Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES

CIRCULAR N 12/2009. Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES CIRCULAR N 12/2009 Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de 2009 Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES O Superintendente da Área de Operações Indiretas, consoante Resolução

Leia mais

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de Bens de Capital BNDES Finame Componentes

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de Bens de Capital BNDES Finame Componentes CIRCULAR Nº 49/2011 Rio de Janeiro, 22 de novembro de 2011 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 19/2016-BNDES Rio de Janeiro, 07 de abril de 2016 Ref.: Produtos BNDES Automático e BNDES Finame Agrícola Ass.: Programa BNDES de Incentivo

Leia mais

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional BNDES Finame Componentes

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional BNDES Finame Componentes Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 08/2015-BNDES Rio de Janeiro, 06 de março de 2015 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças,

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 35/2015-BNDES Rio de Janeiro, 21 de agosto de 2015. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 60/2012-BNDES Rio de Janeiro, 28 de setembro de 2012. Ref.: BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição

Leia mais

A seguir são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados na presente Linha.

A seguir são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados na presente Linha. á~bndes Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AO! CIRCULAR SUP/AOI W 03/2017-BNDES Rio de Janeiro, 24 de janeiro de 2017 Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Linha BNDES para Composição de Dívidas-

Leia mais

Ref.: Produto BNDES Finame Agrícola (Circular nº 197/2006, de ). Alterações no âmbito do Produto BNDES Finame Agrícola.

Ref.: Produto BNDES Finame Agrícola (Circular nº 197/2006, de ). Alterações no âmbito do Produto BNDES Finame Agrícola. Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 43/2015-BNDES Rio de Janeiro, 21 de dezembro de 2015 Ref.: Produto BNDES Finame Agrícola (Circular nº 197/2006, de 18.08.2006). Ass.:

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora BNDES MPME Inovadora

Ass.: Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora BNDES MPME Inovadora CIRCULAR SUP/AOI Nº 26/2016-BNDES Rio de Janeiro, 24 de maio de 2016. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora BNDES MPME Inovadora A Superintendente

Leia mais

Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK

Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 37/2015-BNDES Rio de Janeiro, 14 de setembro de 2015. Ref.: Produto BNDES Finame Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas

Leia mais

Programa FINAME de Modernização da Indústria Nacional e dos Serviços de Saúde FINAME-MODERMAQ.

Programa FINAME de Modernização da Indústria Nacional e dos Serviços de Saúde FINAME-MODERMAQ. CARTA-CIRCULAR Nº 29/2008 Rio de Janeiro, 01 de julho de 2008. Ref.: Ass.: FINAME Programa FINAME de Modernização da Indústria Nacional e dos Serviços de Saúde FINAME-MODERMAQ. O Superintendente da Área

Leia mais

Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK

Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 46/2014-BNDES Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2014 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Modernização de

Leia mais

1.4. Não será permitida a renegociação de operações com menos de 6 (seis) parcelas restantes.

1.4. Não será permitida a renegociação de operações com menos de 6 (seis) parcelas restantes. Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 07/2016-BNDES Rio de Janeiro, 26 de fevereiro de 2016 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Refinanciamento de operações

Leia mais

Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK

Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK CIRCULAR Nº 127/2009 Rio de Janeiro, 30 de dezembro 2009 Ref.: Ass.: Produto BNDES FINAME Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK O

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Capitalização de Cooperativas de Produção BNDES PROCAP-PRODUÇÃO

Ass.: Programa BNDES de Capitalização de Cooperativas de Produção BNDES PROCAP-PRODUÇÃO CIRCULAR N 47/2009 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2009 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa BNDES de Capitalização de Cooperativas de Produção BNDES PROCAP-PRODUÇÃO O Superintendente da Área de Operações

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 11/2016-BNDES Rio de Janeiro, 17 de março de 2016 Ref.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Financiamento

Leia mais

Ref.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing.

Ref.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 02/2017-BNDES Rio de Janeiro, 23 de janeiro de 2017. Ref.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Ass.:

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 27/2015-BNDES Rio de Janeiro, 07 de julho de 2015. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora BNDES MPME Inovadora

Ass.: Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora BNDES MPME Inovadora Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 07/2015-BNDES Rio de Janeiro, 06 de março de 2015. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 05/2015-BNDES Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de 2015. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro CIRCULAR Nº 02/2010 Rio de Janeiro, 08 de janeiro de 2010 Ref.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro O Superintendente

Leia mais

Ass.: Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito PROCAPCRED

Ass.: Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito PROCAPCRED CARTA-CIRCULAR N 17/2006 Rio de Janeiro, 07 de julho de 2006 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito PROCAPCRED O Superintendente da Área de Operações Indiretas,

Leia mais

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 11/2015-BNDES Rio de Janeiro, 16 de abril de 2015. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro CIRCULAR Nº 18/2011 Rio de Janeiro, 28 de março de 2011 Ref.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro O Superintendente

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 39/2012-BNDES Rio de Janeiro, 05 de junho de 2012. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009 Ref.: Linhas de Financiamento BNDES-exim Pré-embarque, Pré-embarque Ágil, Préembarque Empresa Âncora

Leia mais

Alterações nas condições a serem observadas no Produto BNDES AUTOMÁTICO

Alterações nas condições a serem observadas no Produto BNDES AUTOMÁTICO CARTA-CIRCULAR Nº 43/2008 Rio de Janeiro, 29 de agosto de 2008 Ref.: Ass.: BNDES AUTOMÁTICO Alterações nas condições a serem observadas no Produto BNDES AUTOMÁTICO O Superintendente da Área de Operações

Leia mais

Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AGRIS

Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AGRIS CIRCULAR SUP/AGRIS Nº 15/2016-BNDES Rio de Janeiro, 07 de junho de 2016 REF.: BNDES AUTOMÁTICO e FINAME AGRÍCOLA Ass.: Programa para Construção e Ampliação de Armazéns PCA O Superintendente da Área Agropecuária

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 7 DE MARÇO DE 2017 (DOU 08/03/2017)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 7 DE MARÇO DE 2017 (DOU 08/03/2017) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 7 DE MARÇO DE 2017 (DOU 08/03/2017) Dá nova redação à Instrução Normativa nº 22, de 14 de dezembro de 2015, do Ministério das Cidades, que regulamenta o Programa Carta de

Leia mais

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro A seguir as informações sobre as condições financeiras, o objetivo do financiamento, a orientação sobre como solicitar

Leia mais

Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 12/2014-BNDES Rio de Janeiro, 16 de abril de 2014 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Agrícola Programa BNDES de

Leia mais

Ass.: Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido MODERINFRA

Ass.: Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido MODERINFRA CIRCULAR SUP/AGRIS N 14/2016-BNDES Rio de Janeiro, 07 de junho de 2016 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO e FINAME AGRÍCOLA Ass.: Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido MODERINFRA O Superintendente

Leia mais

Os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem adotados no Programa são definidos a seguir.

Os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem adotados no Programa são definidos a seguir. Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 30/2015-BNDES Rio de Janeiro, 24 de julho de 2015 Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Capital

Leia mais

Ass.: Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem - MODERINFRA

Ass.: Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem - MODERINFRA CIRCULAR SUP/AGRIS N 07/2011-BNDES Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 2011 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO e FINAME AGRÍCOLA Ass.: Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem - MODERINFRA O Superintendente

Leia mais

Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 01/2014-BNDES Rio de Janeiro, 13 de janeiro de 2014 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Agrícola Programa BNDES

Leia mais

Os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados no Programa passam a ser os definidos a seguir.

Os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados no Programa passam a ser os definidos a seguir. CIRCULAR Nº 105/2009 Rio de Janeiro, 19 de outubro de 2009. Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa CAMINHO DA ESCOLA O Superintendente da Área de Operações Indiretas, consoante Resolução do BNDES e

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI CIRCULAR Nº 45/2011 Rio de Janeiro, 01 de novembro de 2011 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático Programa BNDES de Sustentação do Investimento

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 35/2014-BNDES Rio de Janeiro, 19 de agosto de 2014 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 06/2015-BNDES Rio de Janeiro, 12 de fevereiro de 2015 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 30/2012-BNDES Rio de Janeiro, 10 de maio de 2012 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 33/2012-BNDES Rio de Janeiro, 23 de maio de 2012 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 44/2014-BNDES Rio de Janeiro, 28 de outubro de 2014 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing

Leia mais

Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 16/2012-BNDES Rio de Janeiro, 05 de abril de 2012 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES

Leia mais

3.1. Cooperativas singulares de produção agropecuária, agroindustrial, aquícola ou pesqueira.

3.1. Cooperativas singulares de produção agropecuária, agroindustrial, aquícola ou pesqueira. CIRCULAR SUP/AGRIS Nº 16/2014-BNDES Rio de Janeiro, 15 de julho de 2014 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO e FINAME AGRÍCOLA Ass.: Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária

Leia mais

Soluções BNDES para pequenos negócios. Belo Horizonte - MG 20/06/2017

Soluções BNDES para pequenos negócios. Belo Horizonte - MG 20/06/2017 Soluções BNDES para pequenos negócios Belo Horizonte - MG 20/06/2017 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada Informação

Leia mais

Ass.: Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias PROCAP-AGRO

Ass.: Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias PROCAP-AGRO CIRCULAR SUP/AOI Nº 43/2016-BNDES Rio de Janeiro, 18 de novembro de 2016 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias PROCAP-AGRO O Superintendente da Área de Operações

Leia mais

Ref.: Produto FINAME LEASING (Circular n 196, de ) Alterações nas normas reguladoras do Produto FINAME LEASING

Ref.: Produto FINAME LEASING (Circular n 196, de ) Alterações nas normas reguladoras do Produto FINAME LEASING CIRCULAR Nº 24/2009 Rio de Janeiro, 16 de março de 2009 Ref.: Produto FINAME LEASING (Circular n 196, de 04.08.2006) Ass.: Alterações nas normas reguladoras do Produto FINAME LEASING O Superintendente

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 31/2014-BNDES Rio de Janeiro, 15 de agosto de 2014 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Ass.: Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Ass.: Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI CIRCULAR Nº 27/2010 Rio de Janeiro, 27 de maio de 2010 Ref.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Renovação e Implantação de Novos Canaviais BNDES Prorenova

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Renovação e Implantação de Novos Canaviais BNDES Prorenova Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 05/2013-BNDES Rio de Janeiro, 07 de março de 2013 Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio à Renovação e Implantação

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, e BNDES Finame Agrícola. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, e BNDES Finame Agrícola. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 09/2013-BNDES Rio de Janeiro, 03 de abril de 2013 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, e BNDES Finame Agrícola Programa

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, e BNDES Finame Agrícola. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, e BNDES Finame Agrícola. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 72/2012-BNDES Rio de Janeiro, 21 de dezembro de 2012 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, e BNDES Finame Agrícola

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada Informação

Leia mais

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO Nº 836, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2017 Dá nova redação à Resolução nº 702, de 4 de

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO Nº 836, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2017 Dá nova redação à Resolução nº 702, de 4 de CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO Nº 836, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2017 Dá nova redação à Resolução nº 702, de 4 de outubro de 2012, que estabelece diretrizes para elaboração

Leia mais

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO Nº 392, DE 6 DE JUNHO DE 2002 Altera a Resolução n.º 289, de 30 de junho de 1998, e dá outras providências O PRESIDENTE DO CONSELHO CURADOR

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Feira de Santana BA 30/09/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? No de operações 2013 R$ 1,1 milhões

Leia mais

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 40/2013-BNDES Rio de Janeiro, 06 de dezembro de 2013. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria

Leia mais

Workshop ABDE - BNDES Operações indiretas e instrumentos BNDES para Economia Criativa

Workshop ABDE - BNDES Operações indiretas e instrumentos BNDES para Economia Criativa Workshop ABDE - BNDES Operações indiretas e instrumentos BNDES para Economia Criativa Rio de Janeiro, 13.05.2015 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora

Leia mais

CNDL - CONDIÇÕES DIFERENCIADAS PRODUTO E SERVIÇOS

CNDL - CONDIÇÕES DIFERENCIADAS PRODUTO E SERVIÇOS CNDL - CONDIÇÕES DIFERENCIADAS PRODUTO E SERVIÇOS PACOTE DE VALOR AS EMPRESAS ASSOCIADAS AO SISTEMA CNDL Destinado a todas as empresas associadas ao sistema da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas,

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 97, DE 30 DE MARÇO DE 2016

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 97, DE 30 DE MARÇO DE 2016 Nº 61, quinta-feira, 31 de março de 2016 MINISTÉRIO DAS CIDADES PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 97, DE 30 DE MARÇO DE 2016 Dispõe sobre o Programa Nacional de Habitação Rural - PNHR, integrante do Programa

Leia mais

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica Belo Horizonte MG dezembro /2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração

Leia mais

Circular nº 735, de 05 de outubro de 2016

Circular nº 735, de 05 de outubro de 2016 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL Vice-Presidência de Fundos de Governo e Loterias Diretoria Executiva de Fundos de Governo Superintendência Nacional de Fundo de Garantia Gerência Nacional de Ativo do FGTS Circular

Leia mais

Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Veículos Utilitários BNDES Pro- Utilitário

Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Veículos Utilitários BNDES Pro- Utilitário Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 39/2015-BNDES Rio de Janeiro, 21 de setembro de 2015. Ref.: Ass.: Produto BNDES Automático Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Veículos

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Aracaju-SE 14.março.2016 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet São José do Rio Preto - SP 29.setembro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR SUP/AOI Nº 01/2017-BNDES, DE 17 DE JANEIRO DE 2017.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR SUP/AOI Nº 01/2017-BNDES, DE 17 DE JANEIRO DE 2017. Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR SUP/AOI Nº 01/2017-BNDES, DE 17 DE JANEIRO DE 2017. Normas Reguladoras do Produto BNDES

Leia mais

Novas Políticas Operacionais do BNDES - Apoio ao Setor de Petróleo e Gás

Novas Políticas Operacionais do BNDES - Apoio ao Setor de Petróleo e Gás Novas Políticas Operacionais do BNDES - Apoio ao Setor de Petróleo e Gás Mauricio dos Santos Neves Superintendente Área de Indústrias de Base Maio / 2017 Organização Interna Auditoria Interna Conselho

Leia mais

Diretrizes e critérios ambientais para apoio do Sistema BNDES ao setor de açúcar e álcool

Diretrizes e critérios ambientais para apoio do Sistema BNDES ao setor de açúcar e álcool Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 43/2012-BNDES Rio de Janeiro, 28 de junho de 2012 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola, BNDES Finame e BNDES

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR SUP/AOI Nº 05/2017-BNDES, DE 08 DE FEVEREIRO DE 2017

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR SUP/AOI Nº 05/2017-BNDES, DE 08 DE FEVEREIRO DE 2017 Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR SUP/AOI Nº 05/2017-BNDES, DE 08 DE FEVEREIRO DE 2017 Normas Reguladoras do Produto BNDES

Leia mais

Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos Linha BNDES PMAT e Programa BNDES PMAT Automático

Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos Linha BNDES PMAT e Programa BNDES PMAT Automático Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos Linha BNDES PMAT e Programa BNDES PMAT Automático REGRAS GERAIS APLICÁVEL AO FINEM E AO AUTOMÁTICO Excluído o limite de

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Londrina - PR 26.janeiro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações

Leia mais

Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT Comercialização

Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT Comercialização CARTA-CIRCULAR Nº 37/2007 Rio de Janeiro, 30 de agosto de 2007 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT

Leia mais

Nota AIE/DEENE N 11/2009 Em 17/06/2011. Assunto : Informações para o Instituto de Estudos Socioeconômicos - INESC

Nota AIE/DEENE N 11/2009 Em 17/06/2011. Assunto : Informações para o Instituto de Estudos Socioeconômicos - INESC Nota AIE/DEENE N 11/2009 Em 17/06/2011 Assunto : Informações para o Instituto de Estudos Socioeconômicos - INESC O APOIO FINANCEIRO DO BNDES PARA AS USINAS DO MADEIRA As operações de concessão de colaboração

Leia mais

FIBRIA CELULOSE S.A. Companhia Aberta. CNPJ n.º / NIRE Código CVM n.º 12793

FIBRIA CELULOSE S.A. Companhia Aberta. CNPJ n.º / NIRE Código CVM n.º 12793 FIBRIA CELULOSE S.A. Companhia Aberta CNPJ n.º 60.643.228/0001-21 NIRE 35.300.022.807 Código CVM n.º 12793 COMUNICADO SOBRE TRANSAÇÃO ENTRE PARTES RELACIONADAS A FIBRIA CELULOSE S.A. ( Companhia ), em

Leia mais

BNDES. 8º Lubgrax Meeting. 16 de Agosto de 2017

BNDES. 8º Lubgrax Meeting. 16 de Agosto de 2017 BNDES 8º Lubgrax Meeting 16 de Agosto de 2017 Aspectos institucionais // Quem somos!! Fundado em 20 de junho de 1952!! Empresa pública de propriedade integral da União!! Instrumento-chave para implementação

Leia mais

IX Contratos de Assunção de Obrigações

IX Contratos de Assunção de Obrigações CIRCULAR 3.427 Dispõe sobre o recolhimento compulsório e o encaixe obrigatório sobre recursos a prazo de que trata a Circular nº 3.091, de 1º de março de 2002. A Diretoria Colegiada do Banco Central do

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 43/2014-BNDES Rio de Janeiro, 20 de outubro de 2014 Ref.: Produtos BNDES Automático e BNDES Finame Agrícola Ass.: Programa BNDES

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR Nº 197, de 18 de agosto de 2006

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR Nº 197, de 18 de agosto de 2006 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR Nº 197, de 18 de agosto de 2006 Normas Reguladoras do Produto BNDES Finame Agrícola O Superintendente da Área de Operações Indiretas,

Leia mais

Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região Mato Grosso do Sul

Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região Mato Grosso do Sul Resolução CREF11/MS nº 155/2015 Campo Grande, 01 de dezembro de 2015. Dispõe sobre valores e formas de pagamentos das anuidades do CREF11/MS para o Exercício de 2016 e dá outras providencias. O PRESIDENTE

Leia mais

enfrentarem os desafios 2016

enfrentarem os desafios 2016 Contribuição do BNDES para as empresas Economia enfrentarem os desafios 2016 Fevereiro de 2016 1 A racionalidade da contribuição do BNDES aos desafios de 2016 Apoiar necessidades das empresas; atender

Leia mais

Circular nº 704, de 30 de dezembro de 2015

Circular nº 704, de 30 de dezembro de 2015 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL Vice-Presidência de Fundos de Governo e Loterias Diretoria Executiva de Fundos de Governo Superintendência Nacional de Fundo de Garantia Gerência Nacional de Ativo do FGTS Circular

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 462, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2009

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 462, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2009 PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 462, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2009 Dá nova redação à Portaria Interministerial nº 326, de 31 de agosto de 2009, que dispõe sobre o Programa Nacional de Habitação Rural PNHR, integrante

Leia mais

A seguir são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados no Programa.

A seguir são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados no Programa. Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI N 39/2014-BNDES Rio de Janeiro, 12 de setembro de 2014 Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES para Composição de Dívidas

Leia mais

Diretoria de Governo. Gerência de Negócios com o Setor Público. - Junho/2009 -

Diretoria de Governo. Gerência de Negócios com o Setor Público. - Junho/2009 - Diretoria de Governo Gerência de Negócios com o Setor Público - Junho/2009 - AGENDA OPERAÇÕES DE CRÉDITO Modalidades: PROVIAS CAMINHO DA ESCOLA FLUXO OPERACIONAL MANUAL PARA INSTRUÇÃO DE PLEITOS: PARCERIAS

Leia mais

Dispõe sobre o Orçamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço FGTS, para o exercício de 2016, e dá outras providências.

Dispõe sobre o Orçamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço FGTS, para o exercício de 2016, e dá outras providências. CAIXA ECONÔMICA FEDERAL Vice-Presidência de Fundos de Governo e Loterias Diretoria Executiva de Fundos de Governo Superintendência Nacional de Fundo de Garantia Gerência Nacional de Ativo do FGTS Circular

Leia mais

Apoio à Inovação. São Paulo, 03 de Outubro de 2017

Apoio à Inovação. São Paulo, 03 de Outubro de 2017 Apoio à Inovação São Paulo, 03 de Outubro de 2017 Classificação de porte Porte da Empresa MPMEs Micro Pequena Média Grande Receita Operacional Bruta Até R$ 2,4 milhões Até R$ 16 milhões Até R$ 300 milhões

Leia mais

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Brasília, 28 de Setembro de 2016 Apoio do BNDES: Aspectos Básicos OPERAÇÕES DIRETAS OPERAÇÕES INDIRETAS Empresa financiada diretamente pelo BNDES Empresas financiadas

Leia mais

c) limite de recursos: até R$ ,00 (sessenta e um bilhões e oitocentos milhões de reais);

c) limite de recursos: até R$ ,00 (sessenta e um bilhões e oitocentos milhões de reais); RESOLUÇÃO Nº 4.141, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012 Estabelece as condições para contratação dos financiamentos passíveis de subvenção econômica de que tratam as Leis ns. 12.096, de 24 de novembro de 2009, e

Leia mais

Portaria PGFN Nº 967 DE 13/10/2016

Portaria PGFN Nº 967 DE 13/10/2016 Portaria PGFN Nº 967 DE 13/10/2016 Publicado no DO em 14 out 2016 Regulamenta as medidas de estímulo à liquidação de dívidas originárias de operações de crédito rural inscritas em dívida ativa da União,

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 27/03/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.178, DE 07 DE JANEIRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 4.178, DE 07 DE JANEIRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 4.178, DE 07 DE JANEIRO DE 2013 Altera as normas para renegociação das operações de crédito fundiário contratadas ao amparo do Fundo de Terras e da Reforma Agrária, inclusive as operações

Leia mais

PROGRAMA BNDES-exim PRÉ-EMBARQUE REGULAMENTO

PROGRAMA BNDES-exim PRÉ-EMBARQUE REGULAMENTO PROGRAMA BNDES-exim PRÉ-EMBARQUE REGULAMENTO 1. OBJETIVO Financiar na fase pré-embarque a produção, para exportação, dos bens indicados na Relação de Produtos Financiáveis aprovada pelo BNDES. 2. BENEFICIÁRIA

Leia mais