GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência para Contratação de empresa para prestação de serviços de desenvolvimento de software

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência para Contratação de empresa para prestação de serviços de desenvolvimento de software"

Transcrição

1 GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência para Contratação de empresa para prestação de serviços de desenvolvimento de software OUTUBRO/2011 Versão 1.0 GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 1

2 CONTEÚDO 1. APRESENTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO OBJETO PLATAFORMA TECNOLÓGICA VOLUMETRIA PARA O DESENVOLVIMENTO DOS MÓDULOS PRAZOS DISPOSIÇÕES GERAIS CONDIÇÕES PARA PARCERIA ESTRATÉGICA ESCOPO DOS SERVIÇOS ADEQUAÇÃO DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO NA SUITE DE DESENVOLVIMENTO DA CONTRATANTE DESENVOLVIMENTO DOS MÓDULOS CONTRATADOS EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS, ATIVIDADES e PRODUTOS FASE DE PLANEJAMENTO FASE DE DESENVOLVIMENTO FASE DE PRODUÇÃO REQUISITOS DE RECEPÇÃO DOS SERVIÇOS E PADRÕES DE ENTREGA PARTICIPAÇÃO DA PRODEMGE NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO GOVERNANÇA ACOMPANHAMENTO E FISCALIZAÇÃO DIRETRIZES, METODOLOGIAS, NORMAS E PADRÕES MATERIAL DISPONÍVEL DOCUMENTOS FASE I DOCUMENTOS FASE II DOCUMENTOS FASE III AMBIENTES e LICENÇAS LOCAL DE TRABALHO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DA CONTRATADA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DOS PROFISSIONAIS DA CONTRATADA EQUIPE GERENCIAL EQUIPE TÉCNICA INDICADORES DE DESEMPENHO DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO GARANTIA, OPERAÇÃO ASSISTIDA, ATENDIMENTO E SUPORTE GARANTIA OPERAÇÃO ASSISTIDA ATENDIMENTO E SUPORTE PROCEDIMENTOS PARA OPERAÇÃO ASSISTIDA e GARANTIA GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 2

3 20. MANUTENÇÃO CORRETIVA E EVOLUTIVA PENALIDADES LIMIARES PARA OS NÍVEIS DE SERVIÇOS DURANTE O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO LIMIARES DOS NÍVEIS DE SERVIÇO PARA OPERAÇÃO ASSISTIDA E GARANTIA OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA PREÇOS REMUNERAÇÃO REMUNERAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DOS MÓDULOS REMUNERAÇÃO DO TREINAMENTO E MENTORING REMUNERAÇÃO DA MANUTENÇÃO CORRETIVA E EVOLUTIVA GLOSSÁRIO DE TERMOS SIGLAS TERMOS TÉCNICOS GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 3

4 ÍNDICE DE FIGURAS Figura 1 QUADRO DE SOFTWARES... 6 Figura 2 - QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO DE PONTOS DE FUNÇÃO... 7 Figura 3 - QUADRO DE PREVISÃO DE ENTREGAS... 8 Figura 4 - REPRESENTAÇÃO DO PROCESSO DE TESTES Figura 5 - REPRESENTAÇÃO DO MODELO EM " V " Figura 6 - QUADRO DE FASES Figura 7 - QUADRO DE PRODUTOS PLANEJAMENTO Figura 8 - QUADRO DE PRODUTOS DESENVOLVIMENTO Figura 9 - ESTRUTURA FUNCIONAL DE GOVERNANÇA Figura 10 - QUADRO DE LICENÇAS Figura 11 - EQUIPE GERENCIAL Figura 12 - EQUIPE TÉCNICA Figura 13 - QUADRO DE INDICADORES DE MONITORAMENTO Figura 14 - INTEGRAÇÃO DO ATENDIMENTO Figura 15 - LIMIARES PARA NÍVEIS DE SERVIÇO NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO Figura 16 - LIMIARES DOS NÍVEIS DE SERVIÇO PARA OPERAÇÃO ASSISTIDA E GARANTIA Figura 17 - QUADRO DE COMPOSIÇÃO DE PREÇO Figura 18 - QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO PERCENTUAL DE ESFORÇO Figura 19 - CONDIÇÕES PARA FATURAMENTO DO DESENVOLVIMENTO GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 4

5 1. APRESENTAÇÃO PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Este documento apresenta o Termo de Referência para contratação de empresa que irá efetuar a prestação de serviços de desenvolvimento de sistemas de informação que integram a Etapa 1 do Projeto GRP Minas. Os demais volumes correspondem aos anexos que apresentam os seguintes conteúdos: Anexo I Anexo II Anexo III Anexo IV Anexo V Anexo VI Anexo VII Anexo VIII Anexo IX Anexo X Informações Projeto GRP Minas Processo de Desenvolvimento de Software Documento de Referência da Arquitetura Diagrama de Camadas Lógicas Documento de Referência de Interoperabilidade Documento de Referência de Usabilidade, Navegabilidade e Acessibilidade Documento de Referência de Requisitos de Segurança Guia de Contagem de Pontos de Função Modelagem de Processos - Exemplo Diárias de Viagem Planilha para Apresentação de Preços Para efeito desse documento considera-se: CONTRATANTE, a SEPLAG (Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão do Estado de Minas Gerais), CONTRATADA, a empresa vencedora da licitação, PRODEMGE (Cia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais), empresa designada pela CONTRATANTE para Gerenciamento Executivo e Técnico do Projeto, SEF (Secretaria de Estado da Fazenda do Estado de Minas Gerais), Órgão participante e principal envolvido no escopo definido para a Etapa 1 do Projeto GRP Minas, GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 5

6 2. ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO 2.1. OBJETO Prestação de serviço técnico especializado para desenvolvimento e implantação, na plataforma tecnológica definida por este Termo de Referência, de módulos integrantes da Etapa 1 da Solução GRP Minas, os quais suportarão os processos de negócios relativos à: Gestão de Informações Institucionais, Gestão do Plano Plurianual de Gestão Governamental (PPAG), Gestão da Lei Orçamentária Anual (LOA), Gestão da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), Gestão Contábil, Execução de Despesas, Execução de Receitas, Execução Financeira e Diárias de Viagens, correspondentes a (quarenta e oito mil e cem) pontos de função, em conformidade com detalhamentos, definições e condições descritas neste Termo de Referência e seus Anexos. Os serviços abrangem as fases de concepção, elaboração, construção e transição, doravante denominadas CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, implementação em BPMS de processos modelados, transferência de conhecimento e mentoring para a PRODEMGE, Operação Assistida e Garantia de cada módulo implantado PLATAFORMA TECNOLÓGICA Os módulos objeto deste Termo de Referência serão desenvolvidos em modelo tecnológico baseado no paradigma BPM (Business Process Management System) SOA (Service-Oriented Architecture), integrado a recursos de gestão de conteúdo (ECM - Enterprise Content Management). Os softwares definidos para a construção dos módulos e serviços que compõem a plataforma tecnológica da Solução GRP Minas estão relacionados no QUADRO DE SOFTWARES a seguir. SISTEMA OPERACIONAL LINGUAGEM DE DESENVOLVIMENTO DA SOLUÇÃO, INCLUINDO SERVIÇOS E COMPONENTES SUITE DE DESENVOLVIMENTO BANCO DE DADOS SERVIDOR DE APLICAÇÕES MIDDLEWARE DE INTEGRAÇÃO GESTÃO DE IDENTIDADE E ACESSO BPMS RED HAT ENTERPRISE LINUX (x86 /z Linux). JAVA versão ENTERPRISE EDITION 6. A definir. SGDB Relacional a definir. JAVA a definir. A definir. A definir. A definir. ECM A definir. Figura 1 QUADRO DE SOFTWARES A Plataforma Tecnológica definida para a Solução GRP Minas será detalhada em documento específico a ser fornecido quando da contratação VOLUMETRIA PARA O DESENVOLVIMENTO DOS MÓDULOS A volumetria em pontos de função estimada para Etapa 1 do Projeto GRP Minas, se constitui no somatório das quantidades GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 6

7 de pontos de função referentes aos módulos a serem desenvolvidos e das quantidades de pontos de função relativos à necessária integração com o legado. Os Pontos de Função são distribuídos conforme apresentado no QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO DE PONTOS DE FUNÇÃO a seguir. ESCOPO INSTITUCIONAL PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO ( Processo de Planejamento e Orçamento) PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO (Processo de Monitoramento do Planejamento e Orçamento) CONTÁBIL ( Processo Contábil) CONTÁBIL (Encerramento do Exercício) EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DIÁRIAS DE VIAGEM INTEGRAÇÃO COM O LEGADO E CARGA DE DADOS TOTAL PF Figura 2 - QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO DE PONTOS DE FUNÇÃO PONTOS DE FUNÇÃO PF PF PF PF PF 2.550PF PF PF PF PF PF As quantidades de pontos de função relacionadas neste quadro se constituem em metas de tamanhos para os módulos da ETAPA 1, devendo portanto ser confirmadas durante o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, nas fases de concepção, elaboração, construção e transição, de forma a se determinar, ao final do projeto, os tamanhos reais de cada módulo. A métrica utilizada para estimativa e contagem de tamanho dos módulos é Pontos de Função não ajustados, normatizada no Manual de Práticas e Contagens versão 4.2 (Counting Practices Manual-Release 4.2), ou posterior, publicado pelo IFPUG (International Function Point Users Group), e disponibilizado no Brasil pelo BFPUG (Brazilian Function Points Users Group ). O Anexo VIII deste Termo de Referência contém o Guia de Contagem de Pontos de Função, adotado pela PRODEMGE e que deverá ser utilizado sempre que for efetuada a contagem de pontos de função requerida no projeto PRAZOS O serviço a ser contratado para a Etapa 1 do Projeto GRP Minas abrange a execução dos SUBPROJETOS 2, 3, 4, que deverão ser concluídos até 30 de outubro de 2014, obedecendo às restrições de prazos de entregas e implantações parciais estabelecidas no QUADRO DE PREVISÃO DE ENTREGAS apresentado a seguir. A PREVISÃO DE ENTREGA indicada refere-se ao sistema ou módulo implantado em ambiente de Produção. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 7

8 SUBPROJETO DESCRIÇÃO ESCOPO SUBPROJETO 1 SUBPROJETO 2 SUBPROJETO 3 SUBPROJETO 4 Preparação Preparar estrutura para elaboração, construção e implantação da solução GRP Minas, envolvendo a definição de uma plataforma tecnológica padronizada e capaz de suportar o desenvolvimento de todo o Projeto GRP Minas, o que inclui definição de hardware, software, padrões tecnológicos e metodologias, além de uma nova modelagem institucional dos dados corporativos do Estado. MÓDULO INSTITUCIONAL: Abrange os processos relacionados com a definição e formalização das estruturas de dados institucionais que compõem a Administração Pública Estadual. PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO: Composto pelos processos relacionados com a elaboração, aprovação, revisão, alteração, monitoramento e avaliação do planejamento de ações governamentais de longo, médio e curto prazo, bem como os processos de elaboração, aprovação, alteração e monitoramento da proposta orçamentária anual (uma das etapas da execução orçamentária).abrange: LDO PPAG Orçamento Anual CONTÁBIL Registros contábeis e emissão dos demonstrativos legais da Contabilidade Pública atendendo à exigência da Superintendência do Tesouro Nacional no sentido da implantação das novas regras da contabilidade pública, em todas as esferas da administração.abrange a Gestão Contábil. MÓDULO EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Composto pelos processos: Execução da Despesa Execução da Receita Execução Financeira MÓDULO DIÁRIAS DE VIAGEM Abrange os processos relacionados à Gestão de Diárias de Viagens. INTEGRAÇÕES E CARGA DE DADOS Integração dos módulos relacionados na Etapa 1 com sistemas internos e externos e carga de dados. COMPLETO COMPLETO MÓDULO PROCESSO PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO MÓDULO PROCESSO DE MONITORAMENTO DO PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO MÓDULO PROCESSO CONTÁBIL ENCERRAMENTO DO EXERCÍCIO COMPLETO COMPLETO COMPLETO PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 PREVISÃO ENTREGA A execução deste Subprojeto está a cargo da PRODEMGE. JANEIRO /2012 SETEMBRO/2012 FEVEREIRO/2013 NOVEMBRO/2013 OUTUBRO/2012 SETEMBRO/2013 OUTUBRO/2014 OUTUBRO/2014 Conforme Detalhamento do projeto Figura 3 - QUADRO DE PREVISÃO DE ENTREGAS 3. DISPOSIÇÕES GERAIS A seguir são relacionadas disposições gerais para contratação: Para esta contratação não será aceito consórcio de empresas, qualquer que seja a forma de constituição. Serão aceitas empresas brasileiras ou estrangeiras, desde que estas possuam unidades produtivas no Brasil. Não será permitida a subcontratação total ou parcial de serviços pela CONTRATADA. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 8

9 Os recursos humanos a serem alocados no projeto e disponibilizados para a execução do objeto da licitação deverão obrigatoriamente pertencer ao quadro efetivo de funcionários da CONTRATADA, e deverão ser contratados obrigatoriamente pelo regime da CLT, assegurando-se os benefícios trabalhistas decorrentes. Esta exigência não abrange recursos cujas responsabilidades sejam de consultores especialistas, contratados para assuntos específicos que se tornarem necessários durante o processo de desenvolvimento, desde que com a devida autorização da CONTRATANTE. Caberá à CONTRATADA a definição dos níveis salariais a serem efetivamente praticados, levando em consideração o atendimento aos requisitos de formação e a importância do nível de qualificação dos profissionais para o fiel cumprimento dos níveis de serviços e indicadores estabelecidos neste Termo de Referência. A CONTRATANTE exigirá o cumprimento de indicadores de qualidade e desempenho para garantir a entrega dos produtos dentro dos critérios pré-definidos neste Termo de Referência. Será exigido certificado de garantia acobertando falhas e/ou defeitos por um período de 180 (cento e oitenta) dias corridos, contados a partir da data efetiva de implantação de cada módulo em ambiente de produção, independentemente da data de entrega e aceite dos mesmos. Nos pontos de integração entre os módulos, fica vigente a garantia referente ao último módulo implantado. A CONTRATADA deverá manter equipe exclusivamente dedicada para manutenção corretiva, transferência de conhecimento e mentoring, por um período de 180 (cento e oitenta) dias corridos após cada entrega parcial efetivamente implantada, o que corresponde ao período de garantia exigido. O idioma utilizado durante toda a execução do serviço será obrigatoriamente o Português do Brasil. Todas as decisões referentes ao projeto serão tomadas em comum acordo entre a CONTRATADA, a PRODEMGE, SEF e a CONTRATANTE, respeitadas as diretrizes estabelecidas por esta última. 4. CONDIÇÕES PARA PARCERIA ESTRATÉGICA Os serviços serão executados pela CONTRATADA, sob gestão e orientação técnica da PRODEMGE. A contratação da parceria para execução deste objeto será composta de responsabilidades e obrigações que viabilizarão um menor custo e menor prazo de execução. Neste modelo a CONTRATADA realizará o desenvolvimento dos módulos obedecendo as condições, os critérios e as recomendações constantes neste Termo de Referência, contando com: a participação de profissionais da PRODEMGE no processo de desenvolvimento com vistas a apoiar a definição de requisitos, revisar os artefatos e produtos, receber a transferência de tecnologia e na governança do projeto; e a expertise técnica, de negócios, apoio tecnológico e infraestrutura providos pela PRODEMGE. Os produtos resultantes, que se constituirão nos módulos integrantes da Solução GRP Minas, solução completa de Gestão Pública, serão propriedade do Governo do Estado de Minas Gerais, cabendo a este sua gestão posterior, manutenção e evolução, de forma independente da CONTRATADA e totalmente a critério da CONTRATANTE. As manutenções, evoluções e compliance, após período de garantia final, serão conduzidas de forma independente pela PRODEMGE. Uma vez concluídos e entregues todos os módulos previstos para a Etapa 1, a CONTRATADA irá adquirir o direito de livremente evoluir, modificar e customizar os módulos objeto deste Termo de Referência desenvolvidos em parceria com a GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 9

10 CONTRATANTE, para comercialização, da forma que lhe convier, em qualquer outro Estado ou Município do País, excetuando-se as licenças de software proprietários utilizados na solução. 5. ESCOPO DOS SERVIÇOS As descrições dos serviços e atividades requeridas, que se constituem em referências mínimas para execução do objeto do Termo de Referência, são descritas a seguir: 5.1. ADEQUAÇÃO DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO A CONTRATADA deverá adotar o processo de desenvolvimento mais adequado à sua cultura organizacional e no qual tem maturidade, observadas as exigências constantes no Anexo II - Processo de Desenvolvimento de Software e considerando ainda as melhores técnicas para desenvolvimento de soluções de porte e estilo arquitetural similar, como forma de garantia dos melhores índices de produtividade e qualidade. A CONTRATADA deverá apresentar à CONTRATANTE, para aprovação e aceite desta, a modelagem do processo de desenvolvimento por ela praticado, o qual deverá estar baseado nas melhores práticas para o desenvolvimento de software, em modelos e normas que caracterizem a maturidade da CONTRATADA no processo de desenvolvimento de software certificado (CMMI, MPS-BR, ou similar, norma ABNT NBR ISO/IEC 12207:2009), ser aderente às características, abordagem construtiva e tecnologias adotadas pela Solução GRP Minas, bem como às diretrizes e métricas de qualidade do processo de governança constante neste Termo de Referência. A CONTRATANTE, juntamente com PRODEMGE e SEF, avaliará o processo de desenvolvimento da CONTRATADA e determinará as condições, artefatos, critérios, exigências para governança, metodologias e padrões de desenvolvimento, garantias de qualidade e melhores práticas que julgar aplicáveis, que devam receber ajuste ou mesmo que sejam implementadas pela CONTRATADA. A CONTRATADA deverá efetuar as adequações e ajustes exigidos e necessários no seu próprio processo de desenvolvimento em comum acordo com a CONTRATANTE para se ajustar às exigências do projeto GRP Minas e demais condições constantes neste Termo de Referência e comprometer-se junto à CONTRATANTE, a executar o processo de desenvolvimento resultante. A PRODEMGE fará, a seu critério o acompanhamento do processo de desenvolvimento definido e acordado entre as partes, a partir de auditorias a serem conduzidas em qualquer fase do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. O Anexo II- Processo de Desenvolvimento de Software deste Termo de Referência contém os requerimentos exigidos pela CONTRATANTE, para o processo de desenvolvimento, metodologias de desenvolvimento e testes, geração de artefatos IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO NA SUITE DE DESENVOLVIMENTO DA CONTRATANTE A CONTRATADA deverá implantar o processo de desenvolvimento acordado entre as partes, que será utilizado para o desenvolvimento de todos os módulos previstos na Solução GRP Minas, na suíte de desenvolvimento (SDLC) definida e padronizada para o Projeto GRP Minas. O processo de desenvolvimento deverá ser implantado integralmente e de forma semelhante, nos ambientes disponibilizados pela PRODEMGE, e nos ambientes similares montados pela CONTRATADA em suas próprias dependências, caso existam. O processo de desenvolvimento assim implantado e parametrizado na suíte de desenvolvimento (SDLC) da Solução GRP Minas passará a ser de uso livre e irrestrito da CONTRATANTE, da PRODEMGE, da SEF ou de qualquer outro órgão público GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 10

11 para o qual os retrocitados tenham interesse em repassar, sem qualquer ônus adicional, devendo a CONTRATADA abdicar de todo e qualquer direito sobre este, não cabendo, portanto nenhuma exigência de exclusividade ou direitos de comercialização por parte da CONTRATADA. A CONTRATADA se responsabilizará pelas adequações, manutenções e evoluções no processo de desenvolvimento, durante e até o término da execução do desenvolvimento dos módulos objeto deste Termo de Referência, em comum acordo entre as partes e em benefício da execução do projeto DESENVOLVIMENTO DOS MÓDULOS CONTRATADOS A CONTRATADA deverá efetuar o desenvolvimento dos módulos por meio dos quais os processos de negócio serão executados. Estes módulos integrarão a Solução GRP Minas. Para o desenvolvimento dos módulos, a CONTRATADA deverá utilizar o processo de desenvolvimento de software acordado entre as partes, gerando os artefatos pertinentes a cada fase do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS previsto, que serão submetidos à PRODEMGE para revisão técnica, aferição de qualidade e obediência aos padrões acordados. A CONTRATADA deverá obedecer as características tecnológicas e arquitetura de software propostas pela PRODEMGE, conforme diretrizes estabelecidas neste Termo de Referência e em seus Anexos. A decisão por modificações, adequações, instituição de métodos construtivos ou padrões diferentes dos estabelecidos deverão ser apresentados previamente para aprovação da PRODEMGE. Durante o processo de desenvolvimento deverão ser executadas atividades com as particularidades destacadas e descritas a seguir, consideradas pela CONTRATANTE como características exigidas para a execução dos desenvolvimentos dos módulos objeto deste Termo de Referência Definição da Identidade Visual para a Solução GRP Minas A CONTRATADA deverá elaborar um conjunto de elementos visuais e gráficos a serem aplicados na Solução GRP Minas, a partir de diretrizes e padrões formulados pela CONTRATANTE, constantes no Anexo VI - Documento de Referência de Usabilidade, Navegabilidade e Acessibilidade, deste Termo de Referência. Os elementos visuais e gráficos deverão refletir e identificar o caráter institucional da Solução GRP Minas em layouts de tela, relatórios, documentos, portais, apresentações e manuais, e deverão ser adotados em todos os módulos a serem desenvolvidos, de forma a assegurar uma identidade visual única. Extensões a esse padrão poderão ser utilizadas pela CONTRATADA desde que em comum acordo com a CONTRATANTE, devendo os novos padrões ser devidamente documentados, versionados e disseminados Revisão da Modelagem de processos de negócios para fins de implementação na Ferramenta BPMS A CONTRATADA deverá efetuar a revisão da modelagem dos processos de negócio elaborada pela CONTRATANTE, relacionados aos módulos objeto deste Termo de Referência, de acordo com as necessidades do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. A CONTRATADA deverá utilizar a modelagem de processos elaborada pelos técnicos da CONTRATANTE para os processos relacionados aos módulos da Etapa 1, cuja amostra de conteúdo encontra-se no Anexo IX Modelagem de Processos Exemplo Diárias de Viagem, sendo que o material completo será entregue quando da contratação. A CONTRATADA deverá revisar e indicar as adequações necessárias para a compatibilização dos processos com a GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 11

12 Ferramenta BPMS definida neste Termo de Referência. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Entre as atividades-chave para o mapeamento e desenho do processo, conforme disposto no manual BPM CBOK- divulgado pela BPMP, última versão em vigência, são de responsabilidade da CONTRATANTE: Desenho do Processo Definição de atividades dentro do processo Definição de regras que controlam as atividades Definição de handoffs (transferência de controle) de processos entre grupos funcionais Definição de métricas desejadas no novo processo Descrição de lacunas e comparações com o processo existente Entre as atividades-chave para o mapeamento e desenho do processo conforme disposto no manual BPM CBOK- divulgado pela BPMP, última versão em vigência, são de responsabilidade da CONTRATADA: Criação do desenho físico na ferramenta BPMS definida e adotada no projeto Análise e desenho da solução de TI Simulação, teste e aceite do modelo Criação do plano de implementação A revisão da modelagem dos processos de negócios é considerada pela CONTRATANTE como atividade da fase de Elaboração, dentro do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Deverá portanto ser conduzida durante a execução desta fase, de forma sincronizada e concomitante com as atividades de detalhamento de requisitos constantes nesta fase. Os processos deverão ser revisados e adequados pela CONTRATADA com o rigor necessário à automação dos mesmos, uma vez que serão implementados na ferramenta BPMS padronizada para o Projeto GRP Minas e adotada pela CONTRATANTE. A CONTRATANTE e a PRODEMGE disponibilizarão para atuação em conjunto com a CONTRATADA uma equipe técnica que será responsável por transmitir o trabalho de modelagem de processos já realizado, acompanhar o andamento do trabalho a se realizar e absorver o conhecimento gerado durante todo o processo de revisão e adequação. A CONTRATANTE fornecerá os padrões e modelos de artefatos a serem gerados na modelagem dos processos, devendo a CONTRATADA, no entanto, efetuar a adequação dos mesmos em função de seus próprios modelos, desde que validados e aceitos pela CONTRATANTE. A CONTRATANTE deverá se responsabilizar pela gestão dos processos envolvidos, suas atualizações e aprovações durante o processo de desenvolvimento Construção de componentes reutilizáveis e serviços a serem adotados em toda a Solução GRP Minas. A CONTRATADA deverá construir uma Arquitetura Executável incremental para todo o projeto, a partir de uma Arquitetura Candidata definida pela PRODEMGE, descrita no Anexo III Documento de Referência de Arquitetura e conforme as diretrizes e supervisão da equipe de arquitetos desta. Esta arquitetura deverá ser materializada ainda nas primeiras etapas do processo de desenvolvimento de cada módulo, e deverá suportar, sem incidentes críticos, a execução dos casos de uso de maior risco e complexidade, para que exercitem a arquitetura proposta para o módulo em questão, desde a interface gráfica com o usuário, componentes de negócio, integrações com outros elementos da arquitetura, até a persistência com o banco de dados. Para tanto, a CONTRATADA poderá lançar mão dos componentes reutilizáveis abaixo descritos ou componentes adicionais que julgar necessários, GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 12

13 assumindo, neste caso, que estes passarão a compor integralmente a solução, sem ônus adicional para a CONTRATANTE e sem limite de licenciamento, qualquer que seja a métrica. A PRODEMGE sugere que a construção da Arquitetura Executável deverá ser realizada por meio de iterações, onde em cada uma deverá ocorrer um amadurecimento em relação aos diversos elementos previstos na arquitetura, tais como software básico, tecnologias e frameworks de base, componentes reutilizáveis e componentes arquiteturais tais como: EJBs, BPMS, BRMS, ECM, Gestão de Identidade e Acesso, ESB, Integrações, Portal. A construção incremental e iterativa da Arquitetura Executável deverá validar também, ainda nas fases iniciais, requisitos não funcionais críticos por módulo, tais como requisitos de desempenho. Esta estratégia de realização da Arquitetura Executável deverá ser revisada pela CONTRATADA e PRODEMGE, quando da assinatura do contrato e deverá compor obrigatoriamente o Plano do Projeto acordado entre as partes. A CONTRATADA deverá construir, tendo como referência o padrão de arquitetura que consta no Anexo III - Documento de Referência da Arquitetura, além da base de conhecimentos da PRODEMGE e dela própria, no mínimo, os componentes reutilizáveis relacionados a seguir, os quais serão adotados em toda a Solução GRP Minas. São eles: CAMADA DE PERSISTÊNCIA Componente de Auditoria Rígida (Trilha de Auditoria) Componente de Pesquisa Fonética Componente para alimentação on-line no armazém de informações CAMADA DE NEGÓCIOS Componente de Integração com BPMS Componente de Integração com BRMS Componente de Integração interna com EJB Componente de Integração com ECM Componente de Regras/Parametrizações contextualizadas Componente de classes utilitárias Componente de Auditoria On-Line Componente de Assinatura Digital Componente de Acesso ao serviço de Endereçamento Componente de geração de Relatórios Componente arquitetural de contabilização de tempo das camadas para fins de análise de performance CAMADA DE SEGURANÇA Componente de Segurança: provê acesso aos mecanismos de segurança, tais como autenticação e autorização CAMADA DE VISÃO View Helper (taglibs): componentes específicos para o projeto GRP Minas Page Template: arquivos que contém os modelos de páginas (Ex: tabular, tab-folder, crud, mestre detalhe, mestre detalhe subdetalhe, menus, cabeçalho, rodapé, mensagens, comandos etc.) Módulo de Ajuda On-Line No momento da contratação, será fornecido pela PRODEMGE uma especificação mais detalhada do funcionamento de cada um desses componentes para fins de implementação. A CONTRATADA deverá responsabilizar-se pela análise e definição de outros componentes aqui não relacionados, bem como a criação de novos componentes para adequação da solução aos padrões e requisitos definidos nos anexos deste Termo de Referência, assim como da reescrita adaptada para a Solução GRP Minas daqueles já construídos pela PRODEMGE, em prol da otimização e padronização da solução. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 13

14 A CONTRATADA poderá também, como forma de ganho de produtividade e benefício próprio, apresentar e propor a utilização de componentes reutilizáveis construídos e já utilizados por ela, para serem avaliados, e aceitos ou não pela PRODEMGE, desde que devidamente aferidos, documentados e passíveis de serem disponibilizados para uso irrestrito e sem ônus pela PRODEMGE. Os componentes resultantes, construídos ou não pela CONTRATADA serão de propriedade da CONTRATANTE Parametrização e incorporação da ferramenta definida para Gestão de Identidade e Acessos. A CONTRATADA deverá parametrizar e incorporar à Solução GRP Minas, a ferramenta definida pela CONTRATANTE para Gestão de Identidade de acesso, de acordo com os requisitos de segurança da solução, bem como dos requisitos levantados durante a fase de elaboração e das melhores práticas de uso recomendadas pelo seu fornecedor, além de condições, padrões e diretrizes definidas pela CONTRATANTE Parametrização e incorporação da solução de ECM e Portal. A CONTRATADA deverá parametrizar e incorporar à solução GRP Minas as ferramentas definidas pela CONTRATANTE como solução de ECM e Portal, de acordo com os requisitos levantados durante a fase de elaboração e das melhores práticas de uso recomendadas pelo fornecedor, alem de condições, padrões e diretrizes definidas pela CONTRATANTE Parametrização e incorporação das ferramentas definidas para BPMS, BRMS, ESB e BAM A CONTRATADA deverá parametrizar e incorporar à solução GRP Minas as ferramentas definidas pela CONTRATANTE para BPMS, BRMS, ESB e BAM, de acordo com as melhores práticas de uso recomendadas pelo fornecedor, e condições, padrões e diretrizes definidas pela CONTRATANTE Treinamento de usuários multiplicadores O treinamento de usuários multiplicadores é considerado pela CONTRATANTE como atividade da fase de Transição, dentro do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. A seguir são descritas particularidades a serem obedecidas. Deverão ser definidas pela CONTRATADA, com a participação da CONTRATANTE, as estratégias de implantação dos novos módulos desenvolvidos para atendimento aos processos corporativos envolvidos, em substituição às soluções atualmente existentes, bem como a estratégia de integração e convivência com os processos e sistemas legados, observando-se a implementação de novas tecnologias e abordagens da nova solução. O Treinamento deverá considerar a diversidade de perfis, localização geográfica de usuários e quantidade de envolvidos, o que resultará em mais de um tipo de treinamento a ser adotado, ou seja: formação presencial de multiplicadores, e-learning e material para autoestudo. Uma vez definida e aprovada a estratégia pela CONTRATANTE, Secretarias de Estado e Órgão envolvidos, a CONTRATADA deverá efetuar o treinamento presencial para formação de usuários multiplicadores. Os usuários multiplicadores serão profissionais das secretarias, órgãos e entidades do Estado envolvidas e profissionais da CONTRATANTE e profissionais da PRODEMGE especialmente designados para esta atividade. Deverão ser formados até 100 (cem) multiplicadores para cada módulo, em treinamentos presenciais, em turmas com, no máximo, 20 (vinte) usuários, distribuídos de acordo com as necessidades de cada módulo, devendo cada treinamento ter duração mínima de 80 horas. A CONTRATADA será responsável pela preparação de todo o material de treinamento presencial dos multiplicadores, pela disponibilização de instrutores que farão o seu treinamento pela preparação dos roteiros e agendas, bem como pela preparação dos dados, a serem disponibilizados nos e ambientes determinados pela CONTRATANTE para esta GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 14

15 finalidade,com casos e exemplos para treinamento, não cabendo à CONTRATANTE qualquer ônus adicional. A CONTRATANTE se responsabilizará pela disponibilização de local, infraestrutura e convocação para treinamento presencial de multiplicadores. Todos os treinamentos presenciais de multiplicadores serão realizados preferencialmente na Cidade Administrativa Presidente Tancredo de Almeida Neves, ou em outro local a ser definido pela CONTRATANTE, em Belo Horizonte, MG. Sem qualquer ônus adicional, a contratada deverá preparar materiais didáticos apropriados para serem utilizados em treinamentos baseados em Web (e-learning) e de auto estudo, tomando por base o treinamento presencial de multiplicadores. Deverão contemplar roteiros de aprendizagem, instruções para auto-estudo, material de aprendizagem e auto avaliações. Todo material de treinamento deverá ser submetido para aprovação da CONTRATANTE Implementação dos processos de negócios A implementação dos Processos de Negócios é considerada pela CONTRATANTE como atividade da fase de Construção, dentro do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. A seguir são descritas particularidades a serem obedecidas. A CONTRATADA deverá efetuar a complementação necessária e implementar os processos de negócios relacionados ao objeto deste Termo de Referência, a partir de modelagem de processos efetuada pela própria CONTRATADA, na ferramenta BPMS adotada e padronizada pela CONTRATANTE para a Solução GRP Minas e considerando a exigência de implementação de regras de negócio no componente BRMS da ferramenta Desenvolvimento da Integração com Sistemas Legados. A CONTRATADA deverá desenvolver, em conjunto com a PRODEMGE, os elementos necessários à integração da nova solução GRP Minas, no que se refere aos módulos objeto deste Termo de Referência, com os sistemas legados com os quais interagem. A CONTRATANTE e a PRODEMGE se responsabilizarão pelas alterações, adequações e construções afetas ao legado, pelo fornecimento à CONTRATADA de todas as informações pertinentes e das documentações existentes relativas às interfaces com o legado, além de orientações necessárias à compreensão e implementação das integrações necessárias. A CONTRATANTE terá a responsabilidade de viabilizar as alterações necessárias nos sistemas externos e/ou legado que não estão sob a responsabilidade de manutenção/evolução da PRODEMGE, como por exemplo, sistemas externos (Receita Federal, CEF) ou sistemas mantidos por terceiros como por exemplo o Portal de Compras. A CONTRATADA se responsabilizará pelas construções e adequações afetas aos desenvolvimentos dos módulos contratados, devendo fornecer à CONTRATANTE e á PRODEMGE todas as informações e orientações necessárias à compreensão e melhor forma de implementação das integrações. O modelo de integração com o legado deverá ser inicialmente discutido e acordado entre as partes, tanto no que se refere ao aspecto tecnológico quanto de negócio; deverá ter seus pontos frágeis e riscos identificados e, após ser documentado pela CONTRATADA, o modelo deverá ser aprovado pela CONTRATANTE e pela PRODEMGE. A volumetria em pontos de função cheios, prevista para esta contratação, contempla e abrange esta necessidade de integração e convivência com o legado. O esforço de desenvolvimento deverá ser distribuído em todos os módulos contratados, e deverão estar completos obedecendo às restrições de prazos constantes no QUADRO DE PREVISÃO DE ENTREGAS Integração com o legado e Carga de Dados. Cada integração deverá portanto ser contemplada no CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, afeto a cada módulo contratado, devendo a CONTRATADA gerar e submeter os artefatos relacionados para aprovação da CONTRATANTE e da PRODEMGE. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 15

16 O Anexo I Informações Sobre o Projeto GRP Minas, contém a visão geral das integrações das soluções existentes atualmente, as quais deverão continuar sendo operacionalizadas, após a substituição dos módulos previstos na Etapa 1 do Projeto. Esta necessidade aqui descrita restringe-se à integração e convivência com os sistemas legados, não se relacionando portanto com as interfaces internas e externas relativas aos requistos funcionais dos módulos contratados Definição, preparação, formatação e execução de processos de carga de dados. Preliminarmente considera-se que os dados referentes às entidades que regem o módulo Institucional, previsto na Etapa 1, que atualmente encontram-se distribuídos nas bases de dados atuais, serão convertidos e carregados na nova solução, bem como os dados obrigatoriamente necessários à continuidade funcional dos módulos previstos, como por exemplo Transferência dos Saldos Contábeis. Não será feita conversão de dados históricos. Os dados a serem convertidos e/ou carregados serão completamente identificados pela CONTRATANTE em conjunto com PRODEMGE e a CONTRATADA, considerando-se as exigências do negócio, necessidades de convivência com o legado e integridade da solução. A CONTRATANTE e a PRODEMGE se responsabilizarão pela identificação, extração e formatação de dados das bases dos sistemas legados, e realizarão a homologação das respectivas cargas de dados efetuadas pela CONTRATADA nos módulos desenvolvidos. A CONTRATADA deverá definir, formatar, construir e executar os processos de carga de dados originados dos sistemas legados e formatados pela PRODEMGE, identificados como necessários para alimentação das novas bases de dados dos novos módulos desenvolvidos, nos ambientes de testes, homologação e produção, efetuando ajustes e/ou recargas quantas vezes se fizerem necessárias. Os processos de carga deverão originar relatórios que possibilitem a conferência e controles necessários à suas homologações pela CONTRATANTE, PRODEMGE e SEF. A CONTRATADA deverá elaborar em conjunto com a PRODEMGE um PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS, para cada módulo contratado. Devem ser consideradas as seguintes atividades: Definição do escopo da migração Critérios que definirão os dados que serão migrados e os dados que não serão migrados Definição dos dados que atenderão aos critérios definidos; Especificações funcionais para conversão e migração de dados Identificação e análise das bases impactadas pela conversão dos dados Definição de critérios de aceitação da migração Definição de relatórios de controle para acompanhamento e homologação da migração O PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS deverá conter, no mínimo as seguintes informações: Descrição detalhada do dado; Nome do arquivo ou tabela na origem; Posição do dado ou nome do campo na origem; Tamanho do campo na origem; Tipo de dado na origem; Nome da tabela no destino na nova solução; Nome do campo na tabela de destino; Tamanho do campo no destino; Tipo (Numérico, Alfa) no destino; Especificação funcional - Regras de conversão. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 16

17 A volumetria em pontos de função cheios, prevista para esta contratação, contempla e abrange esta necessidade de carga de dados a partir do legado. Os processos de cargas de dados deverão ser distribuídos em todos os módulos contratados afetos à necessidade, obedecendo às restrições de prazos constantes no QUADRO DE PREVISÃO DE ENTREGAS Integração com o Legado e Carga de Dados. Cada processo deverá portanto ter seu desenvolvimento contemplado no CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, afeto a cada módulo contratado, devendo a CONTRATADA gerar e submeter os artefatos relacionados para aprovação da PRODEMGE,CONTRATANTE e SEF Desenvolvimento de forma adequada para permitir informações consolidadas. Como requisito funcional conceitualmente definido para a Solução GRP Minas, a CONTRATADA deverá considerar o desenvolvimento dos módulos que possibilitem e permitam acesso às informações consolidadas em tempo real para administração e apoio aos processos operacionais e estratégicos de negócio abrangidos. A CONTRATADA deverá adotar e incorporar à solução, sempre que aplicável e necessário, as ferramentas definidas e padronizadas pela CONTRATANTE para a Solução GRP Minas para este objetivo, de acordo com as melhores práticas de uso recomendadas pelos fornecedores, condições, padrões e diretrizes definidas pela CONTRATANTE Treinamento e Mentoring A CONTRATADA, a CONTRATANTE e a PRODEMGE deverão, nas fases iniciais de execução dos serviços, nivelar conceitos e conhecimentos que permitam o acompanhamento e participação ativa e harmônica das equipes do projeto, o que deverá ser feito por meio de reuniões de trabalho, workshops e treinamentos, fornecendo e recebendo conceitos e disponibilizando ferramentas necessárias à execução das atividades. Os órgãos e entidades envolvidos no Projeto GRP Minas prestarão as informações necessárias, nos limites de sua atuação. Durante o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, a CONTRATADA deverá repassar conhecimentos e capacitar plenamente os técnicos da PRODEMGE envolvidos no projeto, nos conceitos necessários e metodologias adotadas em todas as etapas previstas para execução dos serviços, objetivando nivelar o conhecimento dos participantes nos tópicos abordados, bem como demonstrar as boas práticas de execução. Ao final do projeto os técnicos da PRODEMGE deverão estar aptos a responder sobre os conceitos e metodologias adotadas em todas as etapas previstas para a execução dos serviços deste projeto. Para tanto, durante o processo de desenvolvimento, a CONTRATADA deverá efetuar treinamento e mentoring dos técnicos e/ou gestores integrantes da equipe da PRODEMGE, em processo de desenvolvimento e governança, metodologias adotadas, uso eficiente de todo o ferramental tecnológico utilizado, aplicado aos módulos em desenvolvimento, bem como nas características e métodos construtivos dos módulos desenvolvidos, de forma a permitir a manutenção e a evolução dos módulos, pelos técnicos da PRODEMGE de forma autônoma. A CONTRATADA deverá difundir entre os técnicos e gestores da PRODEMGE, durante o período de desenvolvimento, experiências e informações, no mínimo sobre os assuntos relacionados a seguir, aplicados aos módulos contratados: Suíte de desenvolvimento e processo de desenvolvimento de software adotado no Projeto GRP Minas. Arquitetura e Governança SOA: projeto (design), recomendações de melhores práticas, indicação de padrões de projeto (design), modelos de segurança, definição de granularidade de serviços, estrutura e gestão de catálogo de serviços, integração com BPMS, BRMS e ECM. Infraestrutura: problemas comumente encontrados, configuração correta de ambientes, otimização de desempenho e utilização de recursos computacionais, como técnicas e melhores práticas na implementação de camadas de transporte proprietárias, relacionadas as suítes SOA, BPM e BI. BPM: como mapear e modelar corretamente os processos de negócio a serem automatizados, princípios de melhor uso da ferramenta adotada, definição de regras de negócio, indicadores, atualizações de processos e simulações. ECM, BRMS, ESB, CMS: uso específico para a solução GRP Minas. Arquitetura de Segurança, Gestão de Identidade e Acesso e Certificação Digital: uso específico para a solução GRP Minas. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 17

18 A CONTRATADA deverá confeccionar e disponibilizar aos técnicos indicados pela PRODEMGE, todo o material didático que se fizer necessário, em mídia impressa e eletrônica em formatos padrão de mercado (DOC e/ou PPT), no idioma Português do Brasil. O mentoring consistirá na orientação sistemática, acompanhamento e esclarecimento de dúvidas, aos técnicos indicados pela PRODEMGE, de forma a complementar a sua preparação no que se referir ao processo de desenvolvimento de software e características dos módulos da solução GRP Minas e à manutenção e/ou evolução da solução, desenvolvida pela CONTRATADA, para os módulos da ETAPA 1 do Projeto GRP Minas. Todas as despesas decorrentes de treinamento e mentoring - alocação de instrutores, confecção do material didático, bem como as despesas com deslocamento, hospedagem e alimentação dos instrutores - serão de exclusiva responsabilidade da CONTRATADA. Todos os treinamentos, workshops e/ou reuniões de trabalho e mentoring deverão ser preferencialmente ministrados nas dependências da CONTRATANTE ou em local indicado e disponibilizado por ela, em Belo Horizonte, Minas Gerais, durante o horário regular de trabalho, ou excepcionalmente em horários previamente acordados entre as partes Procedimentos de Testes Os testes são considerados pela CONTRATANTE como atividades que ocorrem durante a execução do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, que envolverá a participação dos técnicos da PRODEMGE, conforme representação esquemática a seguir. Figura 4 - REPRESENTAÇÃO DO PROCESSO DE TESTES No exercício desta atividade deverá ser empregado o modelo em V que estrutura testes relacionando-os fases do desenvolvimento, possibilitando testar durante todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, objetivando uma detecção antecipada dos erros. Cada derivado principal no processo de desenvolvimento é avaliado, verificado, validado e testado. Os derivados de cada fase necessitam ser verificados e validados para se assegurar que estão completos e corretos. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 18

19 Figura 5 - REPRESENTAÇÃO DO MODELO EM " V " 6. EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS, ATIVIDADES e PRODUTOS A execução do contrato deverá ter início em até 15 (cinco) dias úteis após a assinatura do contrato vinculado a este Termo de Referência. A CONTRATADA deverá planejar a execução dos serviços relativos ao objeto, considerando três fases: PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO e PRODUÇÃO, conforme disposto no QUADRO DE FASES a seguir. FASE PRAZO CONTEÚDO A FASE DE PLANEJAMENTO deverá ter duração máxima de 30 dias úteis após início da execução do contrato. FASE PLANEJAMENTO A CONTRATANTE deverá efetuar o aceite da FASE DE PLANEJAMENTO no prazo máximo de 10 dias úteis. Deverá contemplar a geração, aprovação e aceite dos planos e artefatos necessários à execução das fases seguinte (FASE DESENVOLVIMENTO e FASE PRODUÇÂO), FASE DESENVOLVIMENTO Terá início em até 5 dias úteis após o término e aceite pela CONTRATANTE da FASE PLANEJAMENTO, exceto a CONSTRUÇÃO DA ARQUITETURA EXECUTÁVEL que poderá iniciar na FASE DE PLANEJAMENTO. Deverá ser executada de acordo com planejamento da CONTRATADA, obedecendo restrições de prazo entrega constantes no QUADRO DE PREVISÃO DE ENTREGAS estabelecido pela CONTRATANTE e Planejamento Preliminar a ser fornecido pela CONTRATANTE quando da contratação. Deverá abranger o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS de cada módulo, contemplando as características definidas para esta contratação e inseridas no processo de desenvolvimento, quais sejam: e Concepção, Elaboração, Construção, e transição, a construção da Arquitetura Executável, a partir de uma Arquitetura Candidata definida pela PRODEMGE, descrita no Anexo III Documento de Referência de Arquitetura GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 19

20 Deverá contemplar ainda treinamento, transferência de conhecimento e mentoring para a PRODEMGE, durante o CICLO DE DESENVOVILMENTO. FASE PRODUÇÃO Terá início após a conclusão da FASE de DESENVOLVIMENTO de cada módulo efetivamente disponibilizado em produção. Terá duração Total de 180 (cento e oitenta) dias corridos após implantação em ambiente de produção de cada módulo contratado. Figura 6 - QUADRO DE FASES Deverá abranger, para cada módulo: operação assistida, garantia, manutenção corretiva e evolutiva mediante solicitação da CONTRATANTE. Deverá contemplar ainda treinamento, transferência de conhecimento e mentoring para a PRODEMGE, durante o período estabelecido. A CONTRATADA deverá prover os serviços técnicos especializados para desenvolvimento dos módulos objeto deste Termo de Referência, obedecendo estas três fases, gerando artefatos, documentos e produtos conforme detalhamentos descritos a seguir e complementados pelas definições constantes no Anexo II Processo de Desenvolvimento de Software FASE DE PLANEJAMENTO A CONTRATANTE disponibilizará à CONTRATADA toda a documentação disponível, informações técnicas e de negócios necessárias e o Planejamento Preliminar da Etapa 1 do Projeto GRP Minas, por ela elaborado, que será entregue à CONTRATADA após a assinatura do contrato. O Planejamento Preliminar conterá a previsão de entrega de todos os artefatos previstos para serem gerados durante o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS de cada módulo contratado. Os Produtos exigidos deverão ser entregues nas datas previstas neste Planejamento Preliminar, obedecendo as restrições de prazo previstos no QUADRO DE PREVISÃO DE ENTREGAS constante neste Termo de Referência. No planejamento a CONTRATADA deverá considerar, além das atividades do processo de desenvolvimento de software, as atividades inerentes aos mecanismos de acompanhamento, controle e gestão da qualidade dos produtos desenvolvidos, o ciclo de planejar, executar, acompanhar e revisar, os treinamentos e mentoring, e a participação da CONTRATANTE no processo de desenvolvimento. A critério da CONTRATADA, com aprovação prévia da CONTRATANTE, sem prejuízo da metodologia proposta, qualidade e resultados esperados, as atividades do projeto poderão ser realizadas simultaneamente, por mais de uma Frente de Trabalho, desde que não haja relações de precedências obrigatórias na execução. Diante da necessidade de execução de atividades preparatórias à execução do projeto e dos prazos para o desenvolvimento dos módulos iniciais, por consenso entre as partes, poderá ser iniciada nesta fase de planejamento a execução das seguintes atividades essenciais à boa continuidade do projeto: Construção da Arquitetura Executável, Construção de Componentes Reutilizáveis e Serviços, conforme descrito nos itens [específicos.] GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 20

21 Os principais produtos a serem gerados nesta fase são descritos a seguir. PLANO DE PROJETO A CONTRATADA deverá elaborar um plano para o desenvolvimento dos módulos, doravante denominado PLANO DE PROJETO, para condução de todas as atividades necessárias ao projeto, tomando-se como base o Plano de Projeto Preliminar, elaborado pela CONTRATANTE, que será entregue à CONTRATADA após a assinatura do contrato vinculado a este edital. O PLANO DE PROJETO deverá ser elaborado pela CONTRATADA, baseado no PMBOK-2004 do PMI Project Management Institute, abrangendo as áreas de conhecimento previstas e todas as atividades pertinentes à execução dos serviços relativos aos SUBPROJETOS e módulos relacionados à Etapa 1 do Projeto GRP Minas, e considerando a adoção das referências contidas no Anexo II Processos de Desenvolvimento de Software, deste Termo de Referência. O PLANO DE PROJETO deverá ser composto, no mínimo por: Plano de Integração do Projeto; Termo de Abertura (Project Charter) Reafirmação dos objetivos e diretrizes do projeto; Declaração de Escopo (Scope Statement); Indicação da organização para o projeto; Definição nominal de recursos responsáveis pela liderança, especialistas e equipe técnica; Matriz de Responsabilidades; Explicitação de riscos e fatores críticos de sucesso; Agenda preliminar de entrevistas e reuniões; Estrutura Analítica do Projeto (WBS - Work Breakdown Structure); Processo de Gerenciamento do projeto; Processo de Controle de Mudanças; Plano de Gerenciamento do Escopo do Projeto; Cronograma detalhado contendo as tarefas previstas, duração, datas de início e término, relação de predecessores, recursos e responsabilidades, marcos de disponibilização dos entregáveis; Plano de Gerenciamento de Qualidade do Projeto; Plano de Gerenciamento de Recursos Humanos do Projeto; Plano de Gerenciamento de Comunicações do Projeto; Plano de Gerenciamento de Riscos do Projeto. No que se refere a riscos, a CONTRATADA deverá especificar estratégias para sua categorização, quantificação, priorização e mitigação dos mesmos, bem como para monitoração dos resultados destas estratégias. A CONTRATADA deverá considerar as atividades referentes à participação da CONTRATANTE, da PRODEMGE e da SEF no processo de desenvolvimento dos módulos, e as diretrizes de governança constantes deste Termo de Referência. A execução do PLANO DE PROJETO deverá ser acompanhada pela PRODEMGE, considerando-se para tanto os mecanismos de governança definidos neste Termo de Referência. A execução do projeto terá início após a aprovação final do PLANO DE PROJETO pela CONTRATANTE, SEF e PRODEMGE em reunião inicial do projeto, formalizada em ata assinada pela CONTRATADA e pela CONTRATANTE. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 21

22 PLANO DE TREINAMENTO TÉCNICO A CONTRATADA deverá elaborar um plano de treinamento técnico, doravante denominado PLANO DE TREINAMENTO TÉCNICO, a ser ministrado aos profissionais da PRODEMGE envolvidos no projeto, de modo sincronizado com o PLANO DE PROJETO (P1). O treinamento e mentoring deverão ser planejados em etapas, com conteúdos e datas diferenciadas, de forma a atender aos objetivos relacionados a seguir, que influenciarão no público alvo a ser treinado e nos prazos para execução, de forma a torná-los efetivos e bem aproveitados pela PRODEMGE. São eles: 1) Capacitar os profissionais da PRODEMGE para atuarem no processo de execução dos serviços definidos neste Termo de Referência, dentro das responsabilidades a ela atribuída; 2) Formar profissionais da PRODEMGE para manutenção e evolução dos módulos desenvolvidos pela CONTRATADA, de forma autônoma. A CONTRATADA deverá planejar uma primeira etapa a ser executada durante o processo de desenvolvimento, tendo como público alvo os profissionais da PRODEMGE que participarão efetivamente no processo de desenvolvimento, com estimativa de 50 (cinquenta) pessoas dentre gestores, líderes, especialistas e técnicos. A CONTRATADA deverá planejar, dentro desta primeira etapa de treinamento técnico, a execução de capacitação inicial, que deverá ser totalmente concluída em até 60 (sessenta) dias úteis após assinatura do contrato vinculado a este edital, objetivando principalmente habilitar os profissionais da PRODEMGE no processo de desenvolvimento da CONTRATADA. A CONTRATADA deverá planejar uma segunda etapa a ser totalmente concluída em até 90 (noventa) dias úteis, após a entrega e aceite de cada módulo objeto deste Termo de Referência, tendo como público alvo os profissionais da PRODEMGE que serão responsáveis pelas respectivas manutenção e evolução do módulo, para o que se tem uma estimativa de 4 (quatro) técnicos por módulo. O PLANO DE TREINAMENTO TÉCNICO deverá contemplar ainda as atividades, reuniões de trabalho, workshops e treinamentos para nivelamento de conhecimentos técnicos e de negócios, bem como da situação atual dos sistemas legados, com a participação da CONTRATANTE e da PRODEMGE. O PLANO DE TREINAMENTO TÉCNICO deverá ser entregue para aprovação e aceite da CONTRATANTE, até o final da FASE DE PLANEJAMENTO. O conteúdo programático do PLANO DE TREINAMENTO TÉCNICO deverá abranger o processo de desenvolvimento e governança, metodologias adotadas, e todo o ferramental tecnológico e arquiteturas a serem utilizadas no desenvolvimento dos módulos. O PLANO DE TREINAMENTO TÉCNICO deverá conter, no mínimo: Definição do público-alvo; Definição das turmas e períodos de execução; Definição da quantidade e perfis dos participantes; Definição dos módulos de treinamento; Determinação do conteúdo do treinamento; Determinação dos métodos de treinamento; GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 22

23 Determinação dos pré-requisitos a serem exigidos para o treinamento; Definição da carga horária; Definição dos recursos, ambiente computacional e infraestrutura necessários para a execução do treinamento (simulação e prática); Forma de avaliação dos resultados. Exige-se que, no mínimo, sejam planejadas e executadas as seguintes atividades de treinamento: 02 (duas) apresentações do PLANO DE PROJETO acordado entre as partes, com no mínimo de 8 horas de duração; 02 (dois) treinamentos abrangendo o processo de desenvolvimento acordado e que estiver sendo praticado pela CONTRATADA, com no mínimo de 16 horas de duração cada; 22 (vinte e duas) apresentações e/ou workshops sobre o uso e a aplicabilidade de recursos e ferramental nos módulos contratados, com no mínimo 8 horas de duração cada; 2 de BPMS; 2 de BRMS; 4 de Gestão de ID; 2 de ECM; 2 de ESB; 2 de SOA; 6 da Suite SDLC; 2 do Portal. 02 (duas) reuniões técnicas mensais para cada módulo em desenvolvimento, com abordagens sobre melhores práticas de arquitetura e construção, e as respectivas adoções no projeto, com no mínimo de 8 horas de duração cada; 04 (quatro) apresentações detalhadas de cada fase do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS referente a cada módulo contratado, com no mínimo de 16 horas de duração cada; 02 (duas) apresentações do desenho de processos abrangidos por cada módulo, na ferramenta BPMS, com no mínimo de 16 horas de duração cada; 02 (dois) treinamentos técnicos de cada módulo a ser disponibilizado para homologação e suas respectivas documentações, com no mínimo de 32 horas de duração. O mentoring deverá ser efetuado obrigatoriamente pela equipe técnica da CONTRATADA, devendo ser conduzido: quinzenalmente, com duração mínima de 8 horas cada, durante a execução dos serviços de desenvolvimento dos módulos contratados e sem prejuízo destes; eventualmente, com duração mínima de 16 horas cada, mediante solicitação dos técnicos da PRODEMGE, relativo a assuntos específicos, limitados a 8 eventos; semanalmente, com duração mínima de 4 horas cada, durante os períodos de operação assistida, garantia e manutenção corretiva e/ou evolutiva e/ou compliance, de cada módulo desenvolvidos pela CONTRATADA, efetivamente implantados. MODELO DE PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO A CONTRATADA deverá compor um documento, doravante denominado MODELO DE PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO, cujo conteúdo será objeto de acordo entre CONTRATADA, CONTRATANTE e PRODEMGE. Este modelo deverá refletir o processo de desenvolvimento a ser disponibilizado pela CONTRATADA na suíte de desenvolvimento definida e padronizada para o Projeto GRP Minas e ser obedecido durante todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 23

24 Este documento deverá conter: a modelagem e a descrição completa do processo de desenvolvimento a ser praticado, bem como os modelos dos artefatos a serem produzidos, já adequados às características tecnológicas dos módulos a serem desenvolvidos, considerando o disposto no Anexo II Processo de Desenvolvimento de Software, deste Termo de Referência; e proposições adicionais e/ou complementares ao modelo de governança feitas pela PRODEMGE, processo de aferição e controle de qualidade, auditorias, interação entre equipes, acordos de níveis de serviço, processos e critérios de medições, coleta e tratamento de indicadores. Para aprovação e aceite deste modelo, a PRODEMGE deverá avaliar e validar o processo praticado e proposto pela CONTRATADA, e os modelos de artefatos apresentados, considerando a compatibilidade com as exigências contidas no Anexo II - Processo de Desenvolvimento de Software, deste Termo de Referência. O nível de maturidade exigida neste Termo de Referência e comprovada pela CONTRATADA deverá ter seus processos obrigatoriamente instituídos na execução dos serviços contratados, os quais serão fiscalizados pela PRODEMGE. SUITE DE DESENVOLVIMENTO PREPARADA A CONTRATADA deverá apresentar à CONTRATANTE a suíte de desenvolvimento preparada para ser utilizada pela equipe, conforme o MODELO DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO validado pela PRODEMGE. A apresentação deverá ocorrer em reunião técnica, com a participação dos técnicos da CONTRATANTE e da PRODEMGE. MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL GRP MINAS A CONTRATADA deverá elaborar um MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL GRP MINAS, a partir de referências contidas nos anexos à este Termo de Referência e padrões a serem disponibilizados quando da contratação, em formato apropriado para um manual de identidade, com detalhamentos suficientes para utilização em toda a Solução GRP Minas. Este manual deverá conter no mínimo modelos de documentos, telas, relatórios e padrões visuais (portal e institucional), marcas, assinaturas e padrões de cores e fontes, de forma a compor a identidade visual da Solução GRP. O MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL GRP MINAS deverá ser aprovado pela PRODEMGE, pela CONTRATANTE e pela SEF. AVALIAÇÃO DOS PADRÕES A SEREM ADOTADOS NO DESENVOLVIMENTO A CONTRATADA deverá avaliar os padrões e/ou modelos apresentados pela CONTRATANTE, cujas referências encontram-se descritas nos anexos deste Termo de Referência, que serão disponibilizados em forma completa quando da contratação, de forma a complementar e/ou adequar aspectos ou condições que favoreçam o desenvolvimento e contribuam para maior qualidade e produtividade. A avaliação deverá ser conduzida pela CONTRATADA, contando com a participação da PRODEMGE, devendo resultar em documento de AVALIAÇÃO DOS PADRÕES A SEREM ADOTADOS NO DESENVOLVIMENTO, contendo a proposição de ajustes em modelos e padrões a serem acordados e obedecidos pelas entre as partes. Caberá à PRODEMGE a aprovação e aceitação das proposições apresentadas pela CONTRATADA neste documento. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 24

25 Quaisquer alterações futuras que se fizerem necessárias deverão ser formalmente apresentadas à PRODEMGE, para aprovação desta, em qualquer situação e ocasião. A seguir é apresentado quadro contendo a relação dos principais produtos requeridos na FASE DE PLANEJAMENTO. PRODUTOS DA FASE PLANEJAMENTO (P1) PLANO DE PROJETO (P2) PLANO DE TREINAMENTO TÉCNICO (P3) MODELO DE PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO (P4) SUITE DESENVOLVIMENTO PREPARADA (P5) MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL GRP MINAS (P6) AVALIAÇÃO DOS PADRÕES A SEREM ADOTADOS NO DESENVOLVIMENTO Figura 7 - QUADRO DE PRODUTOS PLANEJAMENTO 6.2. FASE DE DESENVOLVIMENTO A FASE DE DESENVOLVIMENTO compreende o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, derivado do UP (Processo Unificado), para o processo de desenvolvimento e implantação dos módulos objeto deste Termo de Referência, o qual contempla as fases: Concepção, Elaboração, Construção e Transição. Deverá obedecer às restrições de prazos de entrega de cada módulo que compõe a Etapa 1 do Projeto GRP Minas, conforme estabelecido no QUADRO DE PREVISÕES DE ENTREGAS contido neste Termo de Referência. O início desta fase estará condicionado à aprovação do PLANO DE PROJETO pela CONTRATANTE, PRODEMGE e SEF. Todos os artefatos e produtos gerados durante a Fase de Desenvolvimento, originados ou não no processo de desenvolvimento adotado, deverão ser submetidos para avaliação de qualidade, auditoria e aceite da PRODEMGE e da CONTRATANTE. Todo e qualquer material, produto ou artefato gerado durante o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, incluindo apresentações, apostilas, manuais e metodologias, deverão apresentar-se no idioma Português - Brasil. A CONTRATADA deverá efetuar a entrega dos produtos de acordo com os marcos aprovados e constantes PLANO DO PROJETO acordado entre as partes. Durante o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS a CONTRATADA deverá repassar conhecimentos e capacitar plenamente os técnicos da PRODEMGE envolvidos no projeto, nos conceitos necessários, metodologias e padrões adotados em todas as etapas previstas para execução dos serviços, objetivando nivelar o conhecimento dos participantes no projeto nos tópicos abordados, bem como demonstrar as boas práticas de execução. Ao final do projeto os técnicos da PRODEMGE deverão estar aptos a responder sobre os conceitos e metodologias adotadas em todas as etapas previstas para a execução dos serviços deste projeto. A CONTRATANTE, a PRODEMGE e a SEF deverão fornecer à CONTRATADA, conforme conteúdo a ser acordado, informações sobre a situação dos sistemas atuais, procedimentos para a transição de serviços e operação assistida. A seguir é apresentado QUADRO DE PRODUTOS DESENVOLVIMENTO contendo a relação de produtos requeridos na FASE DE DESENVOLVIMENTO, relativos a cada módulo. Os artefatos exigidos em cada fase de desenvolvimento encontram-se definidos no Anexo II Processo de Desenvolvimento de Software deste Termo de Referência. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 25

26 SUPPROJETO 2 (P07) ARQUITETURA EXECUTÁVEL MODULO INSTITUCIONAL P(08) DESENHO DE PROCESSOS NA FERRAMENTA BPMS P(09) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Concepção P(10) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Elaboração P(11) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Construção P(12) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Transição P(13) PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS MÓDULO PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - PROCESSO DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO P(14) DESENHO DE PROCESSOS NA FERRAMENTA BPMS P(15) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Concepção P(16) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Elaboração P(17) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Construção P(18) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Transição P(19) PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS MÓDULO PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO PROCESSO DE MONITORAMENTO DO PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO) P(20) DESENHO DE PROCESSOS NA FERRAMENTA BPMS P(21) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Concepção P(22) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Elaboração P(23) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Construção P(24) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Transição P(25) PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS SUPPROJETO 3 MODULO CONTÁBIL PROCESSO CONTÀBIL P(26) DESENHO DE PROCESSOS NA FERRAMENTA BPMS P(27) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Concepção P(28) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Elaboração P(29) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Construção P(30) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Transição P(31) PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS MODULO CONTÁBIL ENCERRAMENTO DO EXERCÌCIO P(32) DESENHO DE PROCESSOS NA FERRAMENTA BPMS P(33) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Concepção P(34) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Elaboração P(35) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Construção P(36) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Transição P(37) PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS SUPPROJETO 4 MÓDULO EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA P(38) DESENHO DE PROCESSOS NA FERRAMENTA BPMS P(39) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Concepção P(40) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Elaboração P(41) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Construção P(42) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Transição P(43) PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS MÓDULO DIÁRIAS DE VIAGEM P(44) DESENHO DE PROCESSOS NA FERRAMENTA BPMS P(45) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Concepção P(46) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Elaboração P(47) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Construção P(48) ARTEFATOS GERADOS DURANTE O CICLO DE DESENVOLVIMENTO - Transição P(49) PLANO DE CONVERSÃO E MIGRAÇÃO DE DADOS Figura 8 - QUADRO DE PRODUTOS DESENVOLVIMENTO GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 26

27 CONSTRUÇÃO DA ARQUITETURA EXECUTÁVEL PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Em comum acordo entre as partes, esta atividade poderá iniciar na FASE DE PLANEJAMENTO e será concluída na FASE DE DESENVOLVIMENTO, com vistas a garantir a qualidade e produtividade do desenvolvimento e mitigar riscos do projeto. A descrição detalhada da arquitetura candidata encontra-se no ANEXO III - Documento de Referência da Arquitetura. A CONTRATANTE entende que a execução desta atividade requer a alocação de profissionais chave por parte da CONTRATADA, com os perfis adequados à complexidade requerida na arquitetura definida entre as partes, após discutida a arquitetura candidata. A CONTRATANTE entende ainda, para fins de remuneração, que esta atividade faz parte do CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, devendo portanto a CONTRATADA distribuir o esforço de construção ao longo do mesmo FASE DE PRODUÇÃO Decorrida a FASE DE DESENVOLVIMENTO de cada módulo e efetivadas suas implantações em ambiente de produção, terá início a FASE DE PRODUÇÃO que deverá contemplar os processos relativos à Operação Assistida, Garantia e Manutenção dos módulos. A OPERAÇÃO ASSISTIDA consistirá no processo de acompanhamento da fase inicial da utilização e operação em ambiente de produção de cada módulo ou componente efetivamente implantado, a ser executada pela CONTRATADA nos ambientes operacionais da PRODEMGE. 7. REQUISITOS DE RECEPÇÃO DOS SERVIÇOS E PADRÕES DE ENTREGA Documentações e produtos resultantes das atividades desenvolvidas e serviços executados deverão obedecer às diretrizes e padrões descritos nos anexos deste Termo de Referência, e suas versões completas e detalhadas, quando cabíveis, serão fornecidas ao término do processo licitatório e contratação do parceiro. Após ter realizado com sua equipe, de forma completa, as aferições e verificações de qualidade, a CONTRATADA deverá submeter para aprovação formal da CONTRATANTE e homologação desta todos os documentos, artefatos e produtos mencionados neste Termo de Referência, bem como eventuais produtos específicos gerados pela CONTRATADA, relacionados à aplicação de metodologias próprias, de acordo com o Plano de Projeto e Cronograma de Entregas acordados. A PRODEMGE deverá aferir a qualidade e aderência dos artefatos, documentos e produtos das entregas efetuadas pela CONTRATADA aos padrões estabelecidos. A CONTRATADA deverá entregar, de acordo com o cronograma do projeto, os produtos e/ou relatórios pertinentes à etapa de execução correspondente, devidamente assinada pelo Gerente de Projeto do módulo, para avaliação pela PRODEMGE e CONTRATANTE e posterior emissão de seu aceite. PRODEMGE e CONTRATANTE terão 5 (dias) dias úteis para avaliar os produtos ou relatórios entregues e opinar sobre o seu aceite provisório e, em caso de negação, convocar o Gerente de Projeto da CONTRATADA para prestar esclarecimentos e fazer as correções cabíveis, devendo ser dada continuidade na execução dos trabalhos até que ela seja concluída. A CONTRATADA deverá emitir Termo de Aceite e solicitar aprovação da CONTRATANTE após cada homologação realizada e aceita. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 27

28 Não obstante o aceite provisório previsto, uma etapa somente será considerada concluída quando for dado, pela CONTRATANTE, o aceite definitivo no relatório ou produto correspondente. Caso não tenham sido atendidas as condições contratuais e técnicas na execução dos serviços, será lavrado Termo de Recusa, onde serão apontadas as falhas e irregularidades constatadas, as quais deverão ser corrigidas pela CONTRATADA no prazo máximo de 3 dias úteis, ressalvadas as condições em que houver acordo entre as partes. A CONTRATANTE poderá aceitar, a seu critério, o recebimento de parte dos produtos e serviços. Em qualquer situação, incluindo os casos de aceite provisório ou parcial, a remuneração correspondente somente será efetivada mediante conclusão final homologada pela CONTRATANTE. 8. PARTICIPAÇÃO DA PRODEMGE NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO A CONTRATANTE designará equipe técnica multidisciplinar, constituída por profissionais da PRODEMGE, estruturada e com dedicação exclusiva, composta por gestores, líderes, especialistas, consultores e analistas, com expertises tecnológicas e no negócio, para atuar em conjunto com a CONTRATADA, durante todo o projeto, com as seguintes atribuições: Responder sobre o projeto perante as Secretarias de Estado e Órgãos envolvidos. Fornecer informações técnicas sobre a situação da solução atualmente disponível, sistemas e ambientes relacionados ambientes relacionados. Fornecer tempestivamente todas as informações necessárias à atividade de levantamento de requisitos; Definir requisitos, em comum acordo com as Secretarias de Estado e Órgãos envolvidos; Atuar como consultores de negócios; Atuar como facilitadores e interlocutores junto aos usuários das Secretarias de Estado e demais Órgãos envolvidos; Receber e aprovar planos e modelos elaborados pela CONTRATADA; Acompanhar e decidir sobre modelos de arquitetura de software; Acompanhar e decidir sobre modelos de dados; Acompanhar e decidir sobre requisitos de segurança da informação; Executar as atividades de Quality Assurance dos artefatos produzidos e implantados; Executar as atividades de Auditoria sobre o processo de desenvolvimento; Acompanhar e atuar como fiscalizadora da gestão exercida pela CONTRATADA sobre Serviços, Administração de Dados, Requisitos e Testes; Prover e manter infraestrutura e ambientes de desenvolvimento, testes, homologação e produção; Acompanhar o desenvolvimento da solução, receber e homologar entregas; Apoiar a CONTRATANTE na gestão do contrato; Efetuar e/ou conferir métricas; Analisar indicadores fornecidos pela CONTRATADA ou mesmo coletá-los diretamente; Exercer a Gerência do Projeto Executiva em parceria com o gestor designado pela CONTRATADA; Manter Escritório do Projeto (PMO); Receber treinamentos e a transferência tecnológica ministrados pela CONTRATADA; Receber mentoring exercido pela CONTRATADA; Exercer a governança do projeto em conjunto com a CONTRATANTE e a SEF. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 28

29 9. GOVERNANÇA PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 A condução do Projeto no âmbito do governo do Estado de Minas Gerais estará sob a responsabilidade das instâncias diretamente envolvidas (SEPLAG, SEF, PRODEMGE), com estrutura funcional no modelo a seguir representado, o qual poderá sofrer adaptações no decorrer dos trabalhos com vistas à sua adequação aos objetivos traçados. Figura 9 - ESTRUTURA FUNCIONAL DE GOVERNANÇA A estrutura organizacional para suportar os processos de Governança e as funções de Desenvolvimento, Tecnológica e Administrativa bem como a designação da equipe responsável, no âmbito da CONTRATANTE e da PRODEMGE, será instituída a partir de janeiro 2012 e apresentada à CONTRATADA após a assinatura do contrato. A CONTRATANTE atuará na: Gestão de Mudança Organizacional - no planejamento e execução da mudança organizacional e cultural levando em consideração aspectos organizacionais, culturais, profissionais e humanos; e Gestão de Processos - efetuando a gestão dos processos que suportam o negócio, garantindo o desenho correto das rotinas e o respectivo fluxo, objetivando a qualidade do desenvolvimento da solução. A PRODEMGE, designada pela CONTRATANTE, exercerá a governança dos serviços contratados, através de um conjunto de processos de gestão: projetos, serviços, qualidade, processos de software, financeiro, orçamento, segurança, riscos, e conhecimento, integrados com as funções de desenvolvimento, tecnologia e administrativa, com equipe própria, utilizando-se das informações fornecidas pela CONTRATADA. A CONTRATADA deverá portanto prever recursos (equipamentos, licenças de software apropriados, e profissionais),para atuação conjunta com a PRODEMGE, e fornecimento de informações conforme solicitado nos itens de GOVERNANÇA abaixo. Todas as decisões referentes ao projeto deverão ser tomadas em comum acordo entre CONTRATADA, CONTRATANTE e PRODEMGE, respeitadas as diretrizes e padrões estabelecidos neste Termo de Referência. Para tanto, as partes deverão, no inicio do projeto, acordar e ajustar os processos de Governança. A equipe de governança da PRODEMGE, em conjunto a CONTRATADA, deverá fazer apreciação de assuntos críticos e de impacto no Projeto, resolver conflitos, tomar decisões operacionais e técnicas, e acompanhar e controlar os serviços GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 29

30 contratados para a Solução GRP Minas. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 A CONTRATADA deverá exercer a gestão completa dos serviços por ela executados, dos processos de desenvolvimento dos módulos e dos profissionais por ela alocados, de acordo com o planos apresentados e no escopo de sua atuação. Para isto deverá designar representantes das áreas/atividades envolvidas, com responsabilidades de administração e decisão sobre os processos envolvidos, bem como o fornecimento de dados e informações à PRODEMGE. A CONTRATADA deverá atuar de forma alinhada, cooperativa e colaborativa com a PRODEMGE, ser responsável pela qualidade e prazos dos produtos e entregas requeridas, bem como pela obediência incondicional aos conceitos, padrões e diretrizes, definidas neste Termo de Referência ou que vierem a ser acordadas durante o processo de desenvolvimento. É de inteira responsabilidade da CONTRATADA a execução dos serviços, dentro dos padrões de qualidade, custos e prazos requeridos. Deverão ser realizadas reuniões com periodicidade quinzenal, entre os representantes as equipes da CONTRATADA e da PRODEMGE para acompanhamento, resolução de problemas e pendências que possam existir, efetivar decisões e diretrizes técnicas. No decorrer do projeto, de comum acordo entre PRODEMGE e a CONTRATADA, esta periodicidade poderá ser revista. A CONTRATADA deverá disponibilizar acesso às informações de gestão do projeto tais como: progresso, atraso, motivos de atraso, questões, problemas, lições apreendidas, impedimentos. Seguem as funções de GOVERNANÇA do Projeto a serem exercidas pela PRODEMGE: PMO Escritório de Projeto A PRODEMGE exercerá a Gestão do PMO Escritório de Projeto, tendo como atribuições principais: apoiar, controlar e monitorar o Projeto, assessorando o Gerente Executivo do Projeto nas áreas de Integração, Escopo, Tempo, Qualidade, Recursos Humanos, Comunicação e Risco, Custo e Aquisição conforme PMBOK. O PMO - Escritório de Projeto da PRODEMGE será a única fonte autorizada a publicar, divulgar e apresentar informações oficiais de gerenciamento de projeto, não devendo a CONTRATADA publicar, divulgar e apresentar informações de gerenciamento de projeto sem autorização da PRODEMGE. A CONTRATADA deverá proceder conforme abaixo: Fornecer informações de gerenciamento de projeto nas áreas de conhecimento de Integração, Escopo, Tempo, Qualidade, Recursos Humanos, Comunicação e Risco, conforme PMBOK 4 edição ou superior, sempre que solicitadas pela PRODEMGE. A CONTRATADA poderá utilizar a ferramenta de gerenciamento de projetos que melhor lhe atender, cabendo-lhe no entanto arcar com os custos de licenciamento de sua própria ferramenta, ainda que esta seja o MS-Project, que é a ferramenta utilizada pela PRODEMGE. Todas as informações sobre o andamento do projeto, necessárias ao controle do PMO Escritório de Projetos da PRODEMGE, devem ser repassadas, obrigatoriamente, em formato que seja importável pelo MS Project Notificar e informar a PRODEMGE as ações adotadas para mitigação de desvios notificados pelo PMO. Gestão de Serviços TI A PRODEMGE exercerá a Gestão de Serviços de TI, baseando-se no framework ITIL, tendo como atribuições: (i) GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 30

31 atuar nas fases de definição da estratégia, desenho, transição e operação; e (ii) suportar e assessorar a concepção e construção dos produtos de software, sua transição e operacionalização como serviço em produção, provendo as informações de requisitos não funcionais e garantindo que os processos já estabelecidos na PRODEMGE sejam seguidos, tais como Níveis de Serviços, Liberação, Mudanças, Incidentes, Problemas e Configuração, dentre outros. A CONTRATADA deverá proceder conforme abaixo: Absorver e seguir os processos de Gerenciamento de Mudança, Gerenciamento de Liberação, Gerenciamento de Configuração, Gerenciamento de Incidentes, Gerenciamento de Problema e demais processos que lhe forem apresentados pela PRODEMGE, e seus respectivos artefatos, de forma a serem incluídos no planejamento das atividades do desenvolvimento. Analisar impactos causados na CONTRATANTE, PRODEMGE e nos usuários do GRP Minas decorrentes dos novos processos e módulos implantados e comunicar à GESTÃO EXECUTIVA DO PROJETO as informações e sugestões de ações a serem tomadas (Formulário do Plano de Mudança); Auxiliar e orientar no levantamento e seleção dos agentes de mudança e usuários técnicos multiplicadores nos aspectos técnicos e comportamentais da nova solução nos órgãos a serem afetados pelas mudanças. Comunicar quaisquer alterações em itens de configuração que afetem o desenvolvimento das atividades da CONTRATADA. Gestão da Qualidade e Processos de Software A PRODEMGE exercerá a Gestão da Qualidade e Processos de Software, com as seguintes atribuições: (i) atuar na gestão da qualidade e dos processos de software; (ii) monitorar resultados específicos para determinar se os artefatos resultantes atingem padrões adequados de qualidade; e (iii) identificar ações para eliminar as causas de desempenhos e produtos insatisfatórios. A CONTRATADA deverá proceder conforme abaixo: Respeitar os requisitos, processos e atributos de qualidade dispostos nos ANEXOS a este Termo de Referência e fornecer os artefatos e/ou evidências previstas. Fornecer os indicadores de qualidade previstos neste termo de referência ao final de cada entrega ou período a ser definido em comum acordo com a CONTRATANTE. Participar das reuniões do COMITÊ CONSULTIVO DE QUALIDADE sempre que for convocada. Monitorar, analisar, validar e promover a busca e execução de ações corretivas objetivando que os requisitos funcionais, requisitos não funcionais, capacitação, treinamentos e mentoring exigidos estejam sendo plenamente atendidos; Promover a melhoria da qualidade de processos mapeados a serem implantados, existentes e redesenhados a partir de interações junto à CONTRATANTE, Secretarias de Estado, Órgãos e/ou outros envolvidos; Atuar na governança SOA e BPM, mantendo informações de configuração e repositório atualizadas, dentre outras pertinentes a esta atuação repassando-as a PRODEMGE; GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 31

32 Gestão de Segurança da Informação e Riscos A PRODEMGE exercerá a Gestão de Segurança da Informação e Riscos, com as seguintes atribuições: (i) atuar na segurança da informação e controle dos riscos, promovendo e garantindo a adoção do MDASS Manual de Desenvolvimento e Aquisição de Software Seguro, bem como analisando riscos advindos de mudanças, problemas e incidentes de segurança. A CONTRATADA deverá proceder conforme abaixo: Cumprir os requisitos do Anexo VII - Documento de Requisitos de Segurança. Atuar na segurança da informação e controle dos riscos, promovendo e garantindo a adoção do Anexo VII - Documento de Requisitos de Segurança, bem como analisando riscos advindos de mudanças, problemas e incidentes de segurança. Identificar, dimensionar e gerenciar os impactos organizacionais internos e do cliente, decorrentes do processo de implantação da nova solução; A CONTRATADA deverá fornecer elementos, que permitam a equipe de Governança da PROEMGE a tomar decisões com vistas a mitigar riscos e impactos no projeto. Gestão Financeira & Orçamentária A CONTRATANTE exercerá a Gestão Financeira e Orçamentária do projeto apoiada pela PRODEMGE, com as seguintes atribuições: (i) atuar na gestão financeira, por meio das ferramentas Enterprise Project Management 2007, MS Project 2007, planilhas e Dashboards computadorizadas, permitindo tomada de decisão no sentido de ajustar o desempenho planejado com o realizado. A CONTRATADA deverá proceder conforme abaixo: Prover informações que subsidiem o acompanhamento financeiro e orçamentário do projeto. Gestão do Conhecimento A PRODEMGE exercerá a Gestão de Segurança da Informação e Riscos, com as seguintes atribuições: (i) atuar na segurança da informação e controle dos riscos, promovendo e garantindo a adoção pela CONTRATADA do MDASS Manual de Desenvolvimento e Aquisição de Software Seguro, bem como analisando riscos advindos de mudanças, problemas e incidentes de segurança. A CONTRATADA deverá proceder conforme abaixo: Prover informações do projeto tais como lições aprendidas, informações das práticas de desenvolvimento, das tecnologias utilizadas, sistemas, ferramentas; devendo estas serem armazenadas em ferramenta a ser disponibilizada pela PRODEMGE; Todas as interações da CONTRATADA com a PRODEMGE deverão ser feitas em uma ferramenta a ser disponibilizada pela PRODEMGE; GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 32

33 A equipe da CONTRATADA deverá ainda atuar em conjunto a equipe da PRODEMGE de forma a: PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Garantir que os requisitos funcionais e não funcionais sejam implementados e os requisitos de negócios sejam plenamente atendidos, bem como identificar, formular e submeter à equipe de gestão do projeto, eventuais oportunidades de melhoria. Fornecer à CONTRATADA parâmetros e elementos que permitam subsidiar a melhor decisão sobre as implementações, tendo como orientação a melhor forma de integração e convivência com o legado. Subsidiar e/ou suprir tecnicamente os usuários responsáveis pelos processos sob estudo, nas discussões junto a CONTRATADA a respeito da forma como serão redesenhados, visando atender os requisitos de negócio com máxima aderência aos módulos em desenvolvimento. 10. ACOMPANHAMENTO E FISCALIZAÇÃO A PRODEMGE fiscalizará os serviços contratados, efetuará auditorias no processo de desenvolvimento e verificará a adoção das diretrizes e padrões estabelecidos. A CONTRATADA deverá comprometer-se a permitir o livre acesso da CONTRATANTE, da PRODEMGE e da SEF a todos os locais onde se execute qualquer serviço, aos ambientes completos de desenvolvimento e testes, e a toda documentação gerada. O exercício, pela CONTRATANTE, PRODEMGE e SEF, do direito de acompanhar e fiscalizar a execução dos serviços não exime a CONTRATADA de suas obrigações, nem de qualquer forma diminui as responsabilidades da mesma. Fica estabelecida a realização de uma reunião presencial semanal entre o Gerente de Projeto da equipe da CONTRATADA e as equipes da CONTRATANTE e da PRODEMGE, para acompanhamento e coordenação do Projeto e resolução de eventuais pendências. As eventuais alterações de escopo do projeto, que venham a afetar prazos e custos deverão ser comunicadas, analisadas e finalmente aprovadas pelos representantes designados pela CONTRATANTE, quando for o caso. 11. DIRETRIZES, METODOLOGIAS, NORMAS E PADRÕES A CONTRATADA deverá adotar metodologia de gerência de projetos baseadas no PMBOK (PMI-Project Management Institute) para a execução de quaisquer serviços, designando um profissional para exercer as funções de gerente de projeto, com conhecimento da metodologia mencionada e observando as etapas e artefatos previstos nessa metodologia. A CONTRATADA deverá observar as práticas preconizadas pelas normas da família NBR-ISO IEC 9000, NBR-ISO IEC e pelo modelo de referência escm-sp, sempre que aplicáveis, para a execução de quaisquer serviços. A CONTRATADA deverá adotar as práticas recomendadas pela NBR-ISO IEC 27001:2006, com vistas a garantir a segurança de informações da CONTRATANTE, bem como as informações dos cidadãos sob a guarda desta, preservando suas GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 33

34 confidencialidades, integridades e disponibilidades, ao executar quaisquer serviços. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 As metodologias e padrões a serem adotados para a execução dos serviços requeridos, bem como os produtos e documentações resultantes das atividades desenvolvidas, devem obedecer as diretrizes descritas nos anexos deste Termo de Referência. As versões completas e detalhadas serão fornecidas quando da contratação. Todos os modelos, representações, novos padrões e definições particulares à Solução GRP Minas, deverão ser previamente submetidos e aprovados pela PRODEMGE e CONTRATANTE. Toda a documentação gerada e/ou utilizada durante a execução das atividades (estudos, levantamentos, modelos, fluxos, desenhos, atas de reuniões, apresentações, artigos técnicos, bibliografias, notas técnicas, propostas técnicas), devem ser organizadas e entregues a CONTRATANTE juntamente com os produtos previstos neste Termo de Referência. 12. MATERIAL DISPONÍVEL Estarão disponíveis para utilização da CONTRATADA, quando da assinatura do contrato, os documentos relacionados a seguir DOCUMENTOS FASE I Os macroprocessos, a representação das soluções existentes e a descrição dos sistemas atuais, constam da documentação completa da solução GRP Minas, gerada pela CONTRATANTE, na Fase I do Projeto GRP Minas. Esta documentação encontra-se dividida em quatro volumes: VOLUME I MODELO CONCEITUAL DO GRP MINAS VOLUME II - ANEXO I Modelagem dos Processos da Gestão Administrativa do Governo do Estado de Minas Gerais: conjunto das atividades-chave ou essenciais que compõem a máquina administrativa do governo. VOLUME III - ANEXO II Documentos de Registro dos Levantamentos dos Sistemas Corporativos: levantamento da situação atual documentada por formulários específicos preenchidos pelos Analistas da Prodemge; por Diagramas de Fluxo de Dados elaborados a partir das informações levantadas; pelas atas das reuniões realizadas com os gestores e usuários dos sistemas corporativos, bem como pelos documentos de registros dos problemas e necessidades dos sistemas corporativos, mapeamento das bases de dados, relação entre processos da gestão administrativa governamental e os sistemas corporativos, além da análise da aderência dos sistemas corporativos aos requisitos não funcionais do modelo GRP. VOLUME IV - ANEXO III Documentos de Registro de Benchmarking: relatórios de visita a empresas ou órgãos que implantaram ou estão em processo de implantação de sistema integrado de gestão na Administração Pública, bem como dos registros das pesquisas de melhores praticas realizadas no mercado. As versões completas serão disponibilizadas à CONTRATADA para início das atividades relacionadas Fase III do Projeto GRP Minas, objeto deste Termo de Referência DOCUMENTOS FASE II Os documentos relacionados a seguir foram gerados pela empresa contratada pela SEPLAG Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Minas Gerais, para execução da FASE II do projeto GRP Minas. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 34

35 Trata-se de conjunto de documentos contendo visões em alto nível, as quais servirão apenas de base para o processo de desenvolvimento, não correspondendo portanto aos detalhamentos necessários à execução dos serviços. VISÃO ESTRATÉGICA PARA O PROJETO GRP MINAS. Apresentação da Visão Estratégica do Projeto GRP Minas, contendo a descrição da formulação conceitual da visão estratégica do GRP Minas alinhada as bases conceituais do Estado para Resultados contida no PMDI. VISÃO FUTURA MODELAGEM DE PROCESSOS O documento Visão Futura de Modelagem de Processos contém o desenho dos processos, subprocessos e atividades relativos às visões futuras dos macroprocessos abrangidos pelo GRP Minas. VISÃO FUTURA SOLUÇÃO INTEGRADA O documento Visão Futura Solução Integrada, representa o modelo integrado de sistemas que suportarão os macroprocessos abrangidos pelo GRP Minas. DEFINIÇÃO DE REQUISITOS (FUNCIONAIS E NÃO FUNCIONAIS) A definição de requisitos aborda, o seguinte; Funcionalidades requeridas, com os respectivos objetivos e descrições gerais. Definição dos requisitos não funcionais a serem atendidos As versões completas serão disponibilizadas à CONTRATADA para início das atividades relacionadas Fase III do Projeto GRP Minas, objeto deste Termo de Referência DOCUMENTOS FASE III Dando início a execução da Fase III, a CONTRATANTE elaborou os documentos relacionados a seguir, os quais deverão ser utilizados no processo de desenvolvimento objeto deste Termo de Referência. São eles: DOCUMENTO DE REFERÊNCIA DE ARQUITETURA DOCUMENTO DE REFERÊNCIA DE INTEROPERABILIDADE DOCUMENTO DE REQUISITOS DE SEGURNAÇA DOCUMENTO DE REFERÊNCIA DE USABILIDADE, NAVEGABILIDADE E ACESSIBILIDADE As versões completas serão disponibilizadas à CONTRATADA para início das atividades relacionadas Fase III Etapa 1 do Projeto GRP Minas, objeto deste Termo de Referência. 13. AMBIENTES e LICENÇAS Os ambientes necessários ao processo de desenvolvimento dos módulos objetos deste Termo de Referência serão instalados e disponibilizados pela PRODEMGE, para acesso e uso da CONTRATADA nas dependências da CONTRATANTE onde estarão sendo executados os serviços. A PRODEMGE se responsabilizará pelo dimensionamento e montagem dos ambientes nas dependências definidas pela CONTRATANTE para a execução dos serviços. Está inicialmente prevista a montagem de, no mínimo, os ambientes a seguir relacionados, os quais serão preparados com todo hardware, rede, software básico e ferramental tecnológico necessário ao desenvolvimento dos módulos, na forma e GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 35

36 dimensionamento adequado, e compatível aos objetivos de cada um deles. São eles: Desenvolvimento; Testes; Homologação; Treinamento de Usuários; Produção. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 A PRODEMGE, mediante autorização da CONTRATANTE, disponibilizará, para a CONTRATADA, acesso irrestrito ao ambiente de desenvolvimento e acesso em um ambiente de consulta aos sistemas legados. Não será facultado à CONTRATADA o acesso ao ambiente de produção dos sistemas legados. A CONTRATADA deverá fornecer à PRODEMGE todas as informações necessárias à instalação e execução, nestes ambientes, do ferramental tecnológico definido para ser utilizado no Projeto GRP Minas. A CONTRATADA poderá, como forma de obter mais flexibilidade no dimensionamento e uso de recursos necessários à execução dos serviços, disponibilizar estes mesmos ambientes, ou parte deles, em suas instalações, de forma similar aos existentes nas instalações da PRODEMGE, sob sua própria responsabilidade e ônus de aquisição de quaisquer produtos de hardware, software e rede, incluindo as respectivas licenças. Caso esta seja a opção escolhida pela CONTRATADA, a CONTRATADA se responsabilizará por manter os ambientes da PRODEMGE completamente atualizado, não cabendo a CONTRATANTE qualquer ônus ou responsabilidade neste sentido. Toda a aferição de qualidade, auditoria, métricas e aprendizado serão conduzidos no ambiente da PRODEMGE. A CONTRATANTE fornecerá licenças de uso, abrangendo todo o ferramental tecnológico necessário ao processo de desenvolvimento, para uso da CONTRATADA nos ambientes da PRODEMGE, de acordo com o perfil profissional e quantidades constantes no quadro a seguir. PRODUTO Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC Suite SDLC BPMS ECM PERFIL GESTOR (gestão do processo de desenvolvimento) ANALISTAS DE PROCESSO DE SOFTWARE (definição e gestão de metodologia de desenvolvimento) ANALISTAS DE REQUISITOS (produção e gerência de requisitos) PROJETISTAS DE SOFTWARE (análise e projeto de software) PROGRAMADORES (codificação e integração) ANALISTAS DE TESTES (gestão da qualidade e de testes) ANALISTAS DE TESTES (testes funcionais) ANALISTAS DE TESTES (testes de verificação estática) ANALISTAS DE TESTES (testes de segurança de verificação dinâmica) ANALISTAS DE TESTES (testes de desempenho) USUÁRIOS (solicitação e acompanhamento de demandas) TODOS os perfis para desenvolvimento Figura 10 - QUADRO DE LICENÇAS QUANTIDADES DE LICENÇAS PREVISTAS para desenvolvimento 20 para homologação 10 para desenvolvimento 20 para homologação GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 36

37 14. LOCAL DE TRABALHO A sede dos trabalhos será nas dependências da CONTRATANTE, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo de Almeida Neves, Rodovia Prefeito Américo Gianetti, Bairro Serra Verde, Belo Horizonte, Minas Gerais, de forma a permitir e facilitar que as equipes técnicas das Secretarias do Estado de Minas Gerais, da CONTRATANTE e da PRODEMGE, envolvidas no projeto, participem nas definições, fornecimento de informações, assimilação dos conceitos, das metodologias e das práticas adotadas pela CONTRATADA. Os serviços e produtos objetos da presente Termo de Referência serão prestados e desenvolvidos preferencialmente nas dependências da CONTRATANTE, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo de Almeida Neves ou em local definido por esta na cidade de Belo Horizonte, em dias úteis, durante o horário normal da jornada de trabalho, que compreende o período de 8:00 às 18:00 horas. A CONTRATANTE e a PRODEMGE disponibilizarão à CONTRATADA, no local definido para execução dos serviços, a infraestrutura para execução dos trabalhos, entendida como: sala, mobiliário, telefonia fixa, rede de telecomunicações, incluído acesso à Internet e serviço de impressão de documentos. A CONTRATANTE disponibilizará para uso pela equipe gerencial e técnica de projeto da CONTRATADA, instalações físicas para acomodação de até 140 (cento e quarenta) posições de trabalho. A CONTRATADA deverá fornecer as estações de trabalho, computadores e/ou notebooks, a todos os membros de sua equipe de projeto lotada nas dependências da CONTRATANTE, dotados de software compatível com o ambiente da CONTRATANTE e da PRODEMGE. Será exigida a adequação e homologação de uso de hardware e software, nos padrões de segurança definidos pelo CONTRATANTE e pela PRODEMGE, e de acordo com as normas vigentes no Governo do Estado de Minas Gerais. A CONTRATADA deverá providenciar instalações físicas para acomodação de equipe administrativa, dotada de estrutura funcional e recursos logísticos próprios para apoio e suporte à condução e execução do projeto, bem como para acomodação de equipe técnica complementar àquela lotada nas instalações da CONTRATANTE, caso considere necessário. Neste caso a infraestrutura para execução dos trabalhos, entendida como: sala, mobiliário, rede de telecomunicações, incluído acesso à Internet e serviço de impressão de documentos, bem como as licenças e ferramental necessários ao processo de desenvolvimento serão de inteira responsabilidade e ônus da CONTRATADA. 15. QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DA CONTRATADA A CONTRATANTE considera necessário à garantia da execução do contrato, à segurança e perfeição do serviço, ao cumprimento dos prazos e ao perfeito atendimento do interesse público, efetuar as exigências descritas a seguir. A CONTRATADA deverá possuir efetiva maturidade em execução de projetos de desenvolvimento de software. Exige-se que esta apresente comprovação de certificação CMMI nível 3 ou superior, ou certificação MPS.BR nível C, ou certificação similar e no mesmo nível destas, que demonstre a maturidade no processo de desenvolvimento de software requerida. A CONTRATADA deverá comprovar experiência em execução de projetos de desenvolvimento de software, de porte compatível com o objeto desta contratação, com características de arquitetura e em plataforma tecnológica de software padronizadas para o Projeto GRP Minas, definida neste Termo de Referência. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 37

38 Para tanto deverá apresentar atestado(s) de capacidade técnica comprovando que: PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 a CONTRATADA tenha executado, em instalações próprias ou de clientes, projetos de desenvolvimento de software, com utilização de suíte de Desenvolvimento padronizada para a Solução GRP Minas, devendo comprovar um somatório de, no mínimo, pontos de função efetivamente realizados e implantados; e a CONTRATADA tenha gerenciado projetos de desenvolvimento de software de porte compatível ao objeto e utilizando as práticas padronizadas para o Projeto GRP Minas, devendo comprovar um somatório de, no mínimo, pontos de função efetivamente realizados e implantados; e a CONTRATADA tenha executado projetos com utilização de tecnologia BPMS, devendo comprovar um somatório de, no mínimo, pontos de função efetivamente realizados e implantados; e a CONTRATADA tenha executado projetos de desenvolvimento de software na área de planejamento, orçamento, contabilidade e finanças, para empresas do setor público ou privado. 16. QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DOS PROFISSIONAIS DA CONTRATADA A CONTRATADA deverá fornecer equipe gerencial e equipe técnica para execução dos serviços de desenvolvimento dos módulos contratados, compostas por profissionais com os diversos perfis exigidos e adequados à execução dos serviços. A qualificação exigida deverá ser comprovada mediante a apresentação pela CONTRATADA da descrição dos perfis, segundo modelo exigido pela CONTRATANTE, acrescidos das comprovações de experiência (curriculum vitae) e vida acadêmica (certificados e diplomas). As habilitações dos referidos profissionais serão avaliadas quando do início da efetiva prestação dos serviços e caso os requisitos de qualificação profissional para um dado funcionário indicado não sejam atendidos, ou sejam considerados insuficientes, a CONTRATADA deverá providenciar sua imediata substituição. A CONTRATADA deverá manter os recursos com os perfis exigidos, gerenciais e técnicos, alocados execução do Projeto. durante toda a Todos os profissionais deverão ser alocados, obrigatoriamente, com dedicação exclusiva. Entende-se por dedicação exclusiva a impossibilidade de compartilhamento dos profissionais alocados ao projeto GRP Minas em outros projetos da CONTRATADA. Casos excepcionais serão aceitos mediante concordância explícita da CONTRATANTE. Os serviços deverão ser executados pelos profissionais com os perfis adequados, preferencialmente com experiência no uso do processo de desenvolvimento da CONTRATADA, em projeto de desenvolvimento de software de forma a atender às expectativas da CONTRATANTE. Não será aceito que a CONTRATADA aloque recursos com menor capacitação ou experiência exigida para o perfil. A CONTRATADA deverá substituir os profissionais que demonstrarem incompatibilidade no desempenho de suas atividades em relação à experiência e ao conhecimento exigidos pela CONTRATANTE para o exercício da sua atividade. Nos casos em que seja necessária a substituição, pela CONTRATADA, de quaisquer dos profissionais alocados, a CONTRATADA deverá submetê-la à aprovação prévia da CONTRATANTE, certificando-se que o novo profissional possua perfil igual ou superior ao do substituído, providenciando sua comprovação, que pertença ao quadro efetivo da empresa. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 38

39 Todos os recursos alocados deverão obrigatoriamente assinar Termo de Confidencialidade com a CONTRATADA, os quais deverão ser apresentados à CONTRATANTE quando da contratação. Todos os profissionais, deverão ser capacitados e treinados no processo de desenvolvimento acordado entre a CONTRATADA e a CONTRATANTE, sob responsabilidade e custos exclusivamente da CONTRATADA. A CONTRATADA deverá manter equipe exclusiva e que preferencialmente tenha participado do respectivo desenvolvimento, durante os períodos previstos de OPERAÇÃO ASSISTIDA e GARANTIA, transferência de conhecimento e mentoring EQUIPE GERENCIAL A CONTRATADA deverá demonstrar, durante o processo da licitação, possuir recursos para composição da equipe gerencial, composta de recursos com perfis de Governança e Liderança, destinada a este projeto, devendo comprovar pelo menos um profissional em cada um dos perfis de qualificação exigidos. A equipe gerencial da CONTRATADA deverá ser composta de acordo GERENCIAL apresentado a seguir. com os perfis definidos no quadro EQUIPE Função 1 GERENTE EXECUTIVO DO PROJETO Profissional responsável pelo gerenciamento do Projeto Etapa 1 GRP Minas, pelo cumprimento de todos os requerimentos exigidos para a implementação dos os módulos previstos, dentro do prazo, custo e qualidade requerida. Será responsável pelo desenvolvimento integrado dos SUBPROJETOS contratados. Será o ponto focal para todos os assuntos a serem tratados, resolvidos os decididos entre CONTRATANTE e CONTRATADA. Fará a interlocução com a Direção e Gerência Executiva da CONTRATANTE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido 1(um) profissional para esta função. Perfil Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, ou Engenharia de Produção. Experiência Experiência comprovada no exercício da atividade de gerenciamento de projeto de desenvolvimento de sistemas, com porte superior a (vinte e cinco mil) Pontos de Função, com o mínimo de 40 (quarenta) profissionais envolvidos, devendo ter participado como gerente de projetos das implementações durante todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS; Qualificação Profissional detentor de certificado Project Management Professional PMP, emitido pelo Project Management Institute PMI, obrigatoriamente dentro do prazo de validade, ou IPMA-C _ IPMA Level C: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade ou IPMA-C _ IPMA Level B: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade, ou IPMA-C _ IPMA Level A: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade; ou com Especialização Lato Sensu, MBA, Mestrado ou Doutorado em Gestão de Projetos. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 39

40 2 GESTOR DE CONTRATO Profissional responsável por gerenciar o Contrato do Projeto Etapa 1 GRP Minas, fornecer informações e dados financeiros, medições, indicadores, emissão e aprovação de todos os documentos, certificados, termos e condições contratuais existentes. Será o ponto focal para quaisquer assuntos a respeito do Contrato e suas respectivas obrigações por parte da CONTRATADA. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Formação Formação Superior (gradução e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, Administração, Ciências Econômicas ou Ciências Contábeis. Experiência Experiência comprovada em gestão de contratos de Projetos de Desenvolvimento de Software, com duração superior a 2 (dois) anos, devendo ter atuado durante toda a execução do contrato. Fará a interlocução com a Governança Administrativa da CONTRATANTE. Deverá obrigatoriamente permanecer alocado durante toda a execução do Contrato do Projeto Etapa 1 GRP Minas. Não será exigida dedicação exclusiva ao Contrato do Projeto Etapa 1 GRP Minas. É exigido 1(um) profissional para esta função. 3 GERENTE ESCRITÓRIO DE PROJETOS - PMO Profissional responsável por gerenciar o Escritório de Projeto (PMO) da CONTRATADA, para atuação no Projeto Etapa 1 GRP Minas. Deverá ser responsável pelo acompanhamento da gestão do projeto por parte da CONTRATADA. Fará interlocução e atuará de forma conjunta e sincronizada com a Governança PMO da CONTRATANTE, fornecendo e disponibilizando dados e informações sobre o projeto tais como recursos, ferramentas, e indicadores, registrar e divulgar decisões e comunicação geral do projeto. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, ou Engenharia de Produção. Experiência Experiência comprovada no exercício da atividade de Gerência de Escritórios de Projetos (PMO) ou equivalente, devendo ter atuado em projeto de desenvolvimento de sistemas, com porte superior a (dez mil) Pontos de Função, devendo ter participado durante todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS; Qualificação Profissional detentor de certificado Project Management Professional PMP, emitido pelo Project Management Institute PMI, obrigatoriamente dentro do prazo de validade, ou IPMA-C _ IPMA Level C: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade ou IPMA-C _ IPMA Level B: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade, ou É exigido 1(um)um profissional função. para esta IPMA-C _ IPMA Level A: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade; ou com Especialização Lato Sensu, MBA, Mestrado ou Doutorado em Gestão de Projetos. 4 GERENTE DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 40

41 Profissional responsável pelo gerenciamento do SUBPROJETO. Deverá responder pelo processo de desenvolvimento, pela qualidade técnica dos produtos gerados em todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, atendimento aos requistos, prazos, recursos, treinamento e mentoring do módulo. Fará interlocução e atuará de forma conjunta e sincronizada com os líderes, designados pela CONTRATANTE para participação no SUBPROJETO. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 1(um) profissional para esta função, para cada módulo previsto. Experiência PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 de Informação, Engenharia da Computação, ou Engenharia de Produção. Experiência comprovada no exercício da atividade de gerenciamento de projeto de desenvolvimento de sistemas, com porte superior a (cinco mil) Pontos de Função, devendo ter participado como gerente de projetos das implementações durante todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Qualificação Profissional detentor de certificado Project Management Professional PMP, emitido pelo Project Management Institute PMI, obrigatoriamente dentro do prazo de validade, ou IPMA-C _ IPMA Level C: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade ou IPMA-C _ IPMA Level B: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade, ou IPMA-C _ IPMA Level A: Certified Project Manager, emitida pelo órgão IPMA- International Project Management Association, obrigatoriamente dentro do prazo de validade; ou com Especialização Lato Sensu, MBA, Mestrado ou Doutorado em Gestão de Projetos. 5 LÍDER DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Profissional responsável e líder técnico de desenvolvimento dos módulos contratados. Fará interlocução com os líderes de desenvolvimento de software da PRODEMGE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo um profissional para cada grupo de 7 (+ ou -2) recursos envolvidos no processo de desenvolvimento de cada módulo previsto. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) (ii) Qualificação Experiência em liderança de projetos de desenvolvimento de software de porte superior a (cinco mil) pontos de função, devendo ter atuado em todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, e utilizado o processo de desenvolvimento da CONTRATADA; e Experiência de atuação em projetos cujos modelos tecnológicos tenham sido baseados no paradigma BPM SOA. Estes profissionais deverão possuir uma das seguintes certificações: Sun Certified Java Programmer; ou Oracle Certified Professional Java Programmer; ou Oracle Certified Master Developer. 6 LIDER ARQUITETURA DE SOFTWARE Profissional responsável pela execução, liderança e qualidade técnica das atividades de elaboração da arquitetura de software dos módulos da Etapa 1 do Projeto GRP Minas. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência Fará interlocução com os líderes de (i) Experiência como Arquiteto de Software, utilizando a linguagem GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 41

42 arquitetura de software da PRODEMGE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. (ii) PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Java em arquitetura em 3 camadas (MVC); e Experiência de atuação em projetos de porte superior a (dois mil) pontos de função, como Arquiteto de Software, cujo modelo tecnológico tenha sido baseado no paradigma BPM SOA, integrado a recursos de gestão de conteúdo (ECM), devendo ter atuado em todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. É exigido no mínimo 2 (dois) profissionais para esta função. 6 LIDER ANÁLISE DE REQUISITOS Profissional responsável pela execução, liderança e qualidade técnica das atividades de levantamento, análise e acompanhamento da implementação adequada dos requisitos de software dos módulos da Etapa 1 do Projeto GRP Minas, por parte da CONTRATADA. Fará interlocução com os líderes de desenvolvimento e análise de requisitos da PRODEMGE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido pelo menos um profissional para cada módulo. Qualificação Este profissional deverá possuir obrigatóriamente certificação Sun Certified Enterprise Architect; ou Oracle Certified Master ou Java EE 5 Enterprise Architect. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) (ii) Experiência de atuação como Analista de Requisitos, em projeto de desenvolvimento de software, com uso do processo de desenvolvimento da CONTRATADA e ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento para o Projeto Etapa 1 GRP Minas, em projetos de porte superior a (dois mil) pontos de função cujos modelos tecnológicos tenham sido baseados no paradigma BPM SOA, integrado a recursos de gestão de conteúdo (ECM); e Experiência de atuação como líder ou coordenador de equipe de levantamento e análise de requisitos em projetos de desenvolvimento de software, com porte superior a (dez mil) Pontos de Função. 7 LIDER CONSTRUÇÃO WEB Profissional responsável pela execução, liderança e qualidade técnica das atividades de desenvolvimento dos APLICATIVOS DE PORTAIS para o Projeto Etapa 1 GRP Minas. Fará interlocução com os líderes de construção Web da PRODEMGE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante as fases necessárias, e não deverá exercer outra função no projeto. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência Experiência comprovada em liderança técnica de projetos de PORTAL, com porte superior a (cinco mil) Pontos de Função, com uso da ferramenta de Portal e suíte de desenvolvimento definida para o Projeto GRP Minas. É exigido no mínimo 2 (dois) profissionais). 8 LIDER DE TESTES Formação GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 42

43 Profissional responsável pela execução, liderança e qualidade técnica das atividades de testes de aplicativos dos sistemas a serem desenvolvidos no Projeto Etapa 1 GRP Minas. Fará interlocução com os líderes de testes da PRODEMGE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 1 (um) profissional para (iii) cada módulo previsto. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência Qualificação (i) Experiência no uso do processo de desenvolvimento de software da CONTRATADA, abrangendo todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS; e (ii) Experiência em liderança de testes de projetos de desenvolvimento de software, de porte superior a pontos de função, cujos modelos tecnológicos tenham sido baseados no paradigma BPM SOA. Este profissional deverá possuir uma das seguintes certificações: Sun Certified Java Programmer; ou Oracle Certified Professional Java Programmer; ou Oracle Certified Master Developer, 9 LÍDER DE GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO Profissional da CONTRATADA que será responsável pela execução, coordenação, liderança e qualidade técnica das atividades relativas ao gerenciamento de configuração dos sistemas a serem desenvolvidos no Projeto Etapa 1 GRP Minas. Fará interlocução com os líderes de gerenciamento de configurações da PRODEMGE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante as todo o projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 1 (um) profissional. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, ou Engenharia de Produção. Experiência Experiência na atividade de liderança de gerenciamento de configuração, em projeto de desenvolvimento de software de porte superior a (cinco mil pontos de função) utilizando a ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento para o Projeto Etapa 1 GRP Minas e uso do processo de desenvolvimento da CONTRATADA, abrangendo todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Qualificação Este profissional deverá possuir as seguintes certificações: Sun Certified Java Programmer; ou Oracle Certified Professional Java Programmer; ou Oracle Certified Master Developer. 10 LIDER QUALIDADE Profissional responsável pela execução e coordenação e liderança das atividades de aferição e da garantia da qualidade dos produtos contratados. Fará interlocução com os líderes de qualidade e governança da PRODEMGE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, ou Engenharia de Produção. Experiência Experiência na atividade de liderança de qualidade e testes em projeto de implementação de aplicativos de porte mínimo de (dez mil) Pontos de Função, com uso do processo de desenvolvimento da CONTRATADA e ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento para o Projeto Etapa 1 GRP Minas, abrangendo todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 43

44 projeto. É exigido no mínimo 1(um) profissional para cada módulo previsto. Qualificação Este profissional deverá possuir as seguintes certificações: CMST - Certified Manager of Software Testing; ou CSQA - Certified Software Quality Analyst; ou CMSQ - Certified Manager of Software Quality; e CTAL - Certified Tester, Full Advanced Level; ou CBTS - Certificação Brasileira de Teste de Software. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 11 LIDER GOVERNANÇA SOA Profissional responsável pela execução e coordenação e liderança das atividades do processo de Governança SOA. Fará interlocução com os líderes de governança SOA da PRODEMGE. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 1(um) profissional. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, ou Engenharia de Produção. Experiência Experiência na atividade de liderança de Governança SOA em projeto de desenvolvimento de softwares de tamanho mínimo de (cinco mil) Pontos de Função, com uso do processo de desenvolvimento da CONTRATADA e ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento para o Projeto Etapa 1 GRP Minas, abrangendo todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Qualificação Este profissional deverá possuir a seguinte certificação: Certified SOA Governance Specialist, emitida pela SOA Schools LÍDER BPM E PROCESSOS DE NEGÓCIOS Profissional responsável pela execução e liderança das atividades relacionadas à modelagem processos de negócios, alinhar perspectivas e conceitos e orientar a adoção das melhores práticas na implementação dos processos na ferramenta BPMS definida para o Projeto GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 1 (um) profissional por módulo. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, ou Engenharia de Produção, ou Administração. Experiência (i) Qualificação Experiência em mapeamento e modelagem de processos para o setor financeiro, instituições governamentais, com objetivos de automação, utilizando BPM - Business Process Management, e notação BPMN- Business Process Management Notation; e (ii) Experiência na utilização das ferramentas BPMS e Integração/SOA, definidas e padronizadas para o Projeto GRP Minas. Este profissional deverá possuir certificação CBPP - Certified Business Process Professional, ou comprovar experiência mínima de 4 anos em atividades de gerenciamento, controle, transformação ou melhoria de processos de negócios. Figura 11 - EQUIPE GERENCIAL GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 44

45 16.2. EQUIPE TÉCNICA PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 A CONTRATADA deverá disponibilizar recursos para composição da equipe técnica destinada a execução do projeto, devendo declarar, durante o processo da licitação, que os profissionais estarão disponíveis e serão alocados quando da contratação. A equipe técnica da CONTRATADA deverá ser composta de recursos de Especialistas e Técnicos, com os perfis e quantidades mínimas de profissionais definidos no quadro EQUIPE TÉCNICA apresentado a seguir: Função 1 ESPECIALISTA ESB Profissional responsável por difundir e aprimorar os conhecimentos da equipe no uso de recursos ESB, alinhar perspectivas e conceitos, orientar a adoção das melhores práticas, aferir e garantir a qualidade dos códigos gerados. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 2 (dois) profissionais. Perfil Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência Qualificação (i) Experiência na utilização, administração e implantação de tecnologia ESB e Integração/SOA e arquitetura de sistemas, Java, BPM e ECM. Este profissional deverá possuir as seguintes certificações emitidas pela SOA Schools: Certified SOA Consultant, ou Certified SOA Analyst, ou Certified SOA Architect, ou Certified SOA Governance Specialist 2 ESPECIALISTA / CONSULTOR SOA Profissional responsável por difundir e aprimorar os conhecimentos da equipe no uso da arquitetura orientada a serviços, alinhar perspectivas e conceitos, orientar a adoção das melhores práticas, aferir e garantir a qualidade dos códigos gerados. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto, e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 2 (dois) profissionais. 3 ESPECIALISTA JAVA Profissional responsável por difundir e aprimorar os conhecimentos da equipe no uso da linguagem, alinhar perspectivas e Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência Qualificação Experiência como Especialista de Arquitetura Tecnológica ou equivalente com atuação em projeto de desenvolvimento de software baseada em SOA, com porte equivalente a (dez mil ) pontos de função, devendo ter atuado em todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO. Este profissional deverá possuir certificação SOA SOA Certified Consultant, ou comprovar experiência mínima de 4 (quatro) anos em atividades de consultoria especializada em implementações de soluções baseadas em SOA. Formação Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 45

46 conceitos, orientar a adoção das melhores práticas, aferir e garantir a qualidade dos códigos gerados. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 2 (dois) profissionais. Experiência PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 (i) Experiência comprovada de atuação em projetos de desenvolvimento de software como especialista JAVA, com uso da linguagem JAVA, plataforma JEE em JAVA, com porte equivalente a a (dez mil ) pontos de função. Qualificação Este profissional deverá possuir as seguintes certificações obrigatórias: Sun Certified Web Component Developer, ou Sun Certified Business Component Developer, ou Sun Certified Web Services Developer, ou Oracle Certified Professional, Java EE 5 Web Component Developer, ou Oracle Certified Professional, Java EE 5 Business Component Developer, ou Oracle Certified Professional, Java EE 5 Web Services Developer. 4 ESPECIALISTA ECM Profissional responsável por assegurar que os módulos desenvolvidos sejam construídos utilizando as melhores práticas e recursos de ECM aplicáveis, por alinhar perspectivas e conceitos, aferir e garantir a qualidade dos produtos em construção. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 2 (dois) profissionais. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) Qualificação em atuação em projetos de Gestão Documental ou Gestão Eletrônica de Documentos com utilização das ferramentas ECM e Integração/SOA, definidas e padronizadas para o Projeto GRP Minas. Este profissional deverá possuir certificação CDIA+ - Certified Document Imaging Architect, ou comprovar experiência mínima de 5 anos em atividades de gerenciamento de projetos de Gestão Documental. 5 ESPECIALISTA ARQUITETURA DE SOFTWARE Profissional responsável por assegurar conceitualmente a construção do panorama definido para a arquitetura dos módulos e manter suas integridades no decorrer do desenvolvimento, utilizando as melhores práticas e recursos aplicáveis, alinhando perspectivas e conceitos, aferindo e garantindo a qualidade dos produtos em construção. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) Qualificação no perfil de Especialista de Arquitetura Tecnológica ou equivalente, em projetos de desenvolvimento de software, em linguagem Java com arquitetura em 3 camadas (MVC) e utilização das ferramentas de BPM e Integração/SOA. Este profissional deverá possuir as seguintes Certificações: Sun Certified Enterprise Architect; ou Oracle Certified Master, Java EE 5 Enterprise Architect É exigido no mínimo 2 (dois) profissionais. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 46

47 6 ESPECIALISTA BANCO DE DADOS Profissional responsável por projetar logicamente e especificar as configurações, parametrizações e rotinas das bases de dados que suportarão a solução GRP Minas nos ambientes necessários. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) no perfil de DBA em projetos de implementação de desenvolvimento de software em Banco de Dados Oracle ou DB2, de tamanho mínimo de (dez mil) pontos de função. É exigido no mínimo 2 (dois) profissionais. 7 ESPECIALISTA ADMINISTRAÇÃO DE DADOS Profissional responsável pela administração dos dados dos módulos a desenvolver. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) mínima comprovada no perfil de Administrador de Dados em projeto de desenvolvimento de software, de tamanho mínimo de (dez mil) Pontos de Função. É exigido pelo menos 1(um) profissional. 8 ESPECIALISTA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Profissional responsável por projetar, especificar configurações e administrar os aspectos relativos segurança da informação durante todo o ciclo de desenvolvimento dos módulos do Projeto Etapa 1 GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 1 (um) profissional. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) como Especialista em Segurança da Informação, incluindo experiências relativas a ameaças e vulnerabilidades comuns, associadas com soluções desenvolvidas em arquitetura SOA, e Internet, em projetos de desenvolvimento de software de porte superior a (dez mil) Pontos de Função. Experiência deve incluir o desenvolvimento da política de segurança, educação, testes de penetração da rede, avaliações de vulnerabilidade de aplicativos, análise de risco e testes de conformidade, CISSP, GIAC ou outras certificações de segurança. Qualificação Este profissional deverá possuir certificação SOA Certified Security Specialist. Deverá ter domínio das normas de segurança da informação (por exemplo, ISO / 27002), e outras normas e regulamentos relacionados à segurança da informação e a confidencialidade dos dados, como por exemplo, FERPA, HIPAA e desktop, servidor, aplicação, banco de dados, princípios de segurança de rede para identificação de riscos e análise. 9 ESPECIALISTA EM MEDIÇÃO DE Formação GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 47

48 PONTOS DE FUNÇÃO Profissional responsável por efetuar contagem de ponto de função, prestar esclarecimentos sobre a técnica de contagem de ponto de função, participar de reuniões para discussão e revisão de métricas, realizar atividades relacionadas a métrica de serviços e a metodologia de Análise de Pontos de Função. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido pelo menos 1 (um) profissional. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (ii) Qualificação como especialista em contagem de pontos de função com atuação em projetos de desenvolvimento de software, de tamanho mínimo de (dez mil) Pontos de Função. Este profissional deverá possuir certificação CFPS (Certifed Function Point Specialist), ou experiência comprovada de 4 (quatro) anos de atuação como especialista em medição, em projetos de desenvolvimento de software, com uso de técnica de Análise de Pontos de Função, utilizando a metodologia descrita no Manual de Práticas de Contagens por Pontos de Função (Function Point Counting Practices Manual Release 4.2.1), publicado pelo IFPUG (International Function Point Users Group). 11 ANALISTA DE REQUISITOS Profissional responsável por levantar e analisar requisitos, e projetar as soluções utilizando: linguagem de modelagem Unified Modeling Language (UML); abordagem orientada a serviços e processos, linguagem de programação Java. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 10 (dez) profissionais, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência como analista de requisitos em projetos de porte mínimo de (três mil) Pontos de Função, devendo ter exercido o perfil de analista funcional do início ao final do projeto, utilizando a linguagem de modelagem Unified Modeling Language (UML), com uso da ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento para o Projeto GRP Minas e utilização do processo de desenvolvimento adotado pela CONTRATADA. 12 ANALISTA DE PROCESSOS Profissional responsável por mapear e modelar processos, com vistas à automação em ferramenta BPMS padronizada para o Projeto GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante as fases requeridas do Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 5 (cinco) profissionais, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, ou Administração. Experiência (i) na atividade de consultoria e modelagem de processos com objetivos de automação, utilizando BPM - Business Process Management, e notação BPMN- Business Process Management Notation em projetos com porte superior a (três mil) Pontos de Função. Este profissional deverá ter exercido o perfil de analista de processos do início ao final destes projetos. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 48

49 estabelecidos. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 13 ANALISTA WEB Profissional responsável pelo desenvolvimento WEB. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante as fases requeridas do Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 3 (três) profissionais, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. Formação Experiência Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. (i) no uso da ferramenta de Portal definida para o Projeto GRP Minas em projetos de desenvolvimento de software de porte superior a pontos de função, com uso ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento definida para o Projeto Etapa 1 GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado da CONTRATADA. 14 ARQUITETO DE SOFTWARE Profissional responsável pelo projeto e execução da arquitetura dos módulos do Projeto Etapa 1 GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 5(cinco) profissionais, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência como Arquiteto de Software em projeto em linguagem Java, com arquitetura em 3 camadas (MVC), cujo modelo tecnológico tenha sido baseado no paradigma BPM SOA, integrado a recursos de gestão de conteúdo (ECM), de porte superior a pontos de função, devendo ter atuado em todo o CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS, com uso da suíte de desenvolvimento definida para o Projeto Etapa 1 GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado da CONTRATADA. Qualificação Certificações Obrigatórias: Sun Certified Enterprise Architect; ou Oracle Certified Master, Java EE 5 Enterprise Architect 15 ANALISTA DE SISTEMAS Profissional responsável pelo projeto e execução da análise de sistemas dos módulos da Etapa 1 GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 15 (quinze) profissionais, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) como analista de sistemas em projetos de tamanho superior a (três mil) Pontos de Função; e (ii) no uso ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento definida para o Projeto Etapa 1 GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado da CONTRATADA; ou capacitação comprovada. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 49

50 16 DESENVOLVEDOR / PROGRAMADOR Profissional responsável pela programação dos módulos da Etapa 1 GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 10 (dez) profissionais por módulo, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) como desenvolvedor/programador em projetos de porte superior a (três mil) Pontos de Função com uso da linguagem Java, plataforma JEE; e (ii) no uso da ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento definida para o Projeto Etapa 1 GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado da CONTRATADA; ou capacitação comprovada. 17 TESTADOR Profissional responsável pelas atividades de testes da Etapa 1 GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 3 (três) profissionais por módulo, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pósgraduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) como testador em projetos de porte superior a (três mil) Pontos de Função com uso da linguagem Java, plataforma JEE; e (ii) no uso ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento definida para o Projeto Etapa 1 GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado da CONTRATADA; ou capacitação comprovada. 18 ANALISTA DE REQUISITOS Profissional responsável por levantar e analisar requisitos, e projetar as soluções utilizando: linguagem de modelagem Unified Modeling Language (UML); abordagem orientada a serviços e processos, linguagem de programação Java. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) como testador em projetos de porte superior a (três mil) Pontos de Função com uso da linguagem Java, plataforma JEE; e (ii) no uso ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento definida para o Projeto Etapa 1 GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado da CONTRATADA; ou capacitação comprovada. É exigido no mínimo 14 (quatorze), devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. 19 ANALISTA DE PROCESSOS Formação GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 50

51 Profissional responsável por acompanhar a revisão e adequação dos processos, e elaborar o desenho dos processos e modelar processos, com vistas à automação em ferramenta BPMS padronizada para o Projeto GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante as fases requeridas do Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 9 (nove) profissionais, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. 20 ANALISTA WEB Profissional responsável pelo desenvolvimento WEB. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante as fases requeridas do Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 3 (três) profissionais, devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, ou Administração. Experiência Formação Experiência (ii) na atividade de modelagem de processos em projetos com tamanho superior a (três mil) Pontos de Função, com objetivos de automação, utilizando BPM - Business Process Management, e notação BPMN- Business Process Management Notation; e (iii) na ferramenta BPMS definida para o Projeto GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado pela CONTRATADA ou capacitação comprovada. Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. (i) como analista web em projetos de tamanho superior a (três mil) Pontos de Função; e (ii) no uso ferramenta de Portal definida para o Projeto GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado da CONTRATADA ou capacitação comprovada. 21 ARQUITETO DE SOFTWARE Profissional responsável pelo projeto e execução da arquitetura dos módulos Projeto Etapa 1 GRP Minas. Deverá obrigatoriamente ter dedicação exclusiva ao Projeto Etapa 1 GRP Minas, e permanecer alocado durante todo o Projeto e não deverá exercer outra função no projeto. É exigido no mínimo 07 (sete) profissionais devendo ser de inteira responsabilidade da CONTRATADA definir a quantidade suficiente de profissionais a serem alocados, de forma a garantir os prazos e qualidade estabelecidos. Formação Superior (graduação e/ou pós-graduação lato sensu e/ou pós-graduação stricto sensu) em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação. Experiência (i) como Arquiteto de Software utilizando a linguagem Java em arquitetura em 3 camadas (MVC), em projetos de porte superior a Pontos de Função, cujo modelo tecnológico tenha sido baseado no paradigma BPM SOA, integrado a recursos de gestão de conteúdo (ECM); e (i) no uso uso ferramenta adotada como suíte de desenvolvimento definida para o Projeto Etapa 1 GRP Minas e processo de desenvolvimento adotado da CONTRATADA ou capacitação comprovada. Qualificação Este profissional deverá possuir as seguintes certificações: Sun Certified Enterprise Architect; ou Oracle Certified Master, Java EE 5 Enterprise Architect GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 51

52 Figura 12 - EQUIPE TÉCNICA 17. INDICADORES DE DESEMPENHO DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO A PRODEMGE efetuará o monitoramento do processo de desenvolvimento acordado entre CONTRATADA e CONTRATANTE, como forma de garantir a entrega dos produtos dentro dos critérios de qualidade e restrições de prazos, através de indicadores de desempenho e limiares de níveis de serviço preestabelecidos. A CONTRATADA deverá fornecer dados e informações necessárias, proativamente ou conforme solicitação da PRODEMGE, de forma a possibilitar a geração destes indicadores. Os indicadores a serem monitorados são apresentados no QUADRO DE INDICADORES DE MONITORAMENTO a seguir: INDICADOR DESCRIÇÃO OBJETIVO PERIODICIDADE CÁLCULO IPE IPF IEO Índice desempenho dos profissionais da CONTRATADA. Índice evolução (consumo) de Pontos de Função. Índice evolução do orçamento. Monitorar o desempenho dos profissionais da CONTRATADA. Monitorar o (%) dos pontos de função estimados em relação ao que foi entregue e aceito. Monitorar realização do orçamento realizado. mensal mensal mensal IPE=PRAZO EXECUÇÃO(HORAS)/PRAZO ESTIMADO(HORAS) IPF(%)=QTD. PONTOS DE FUNÇÃO UTILIZADOS*100/PONTOS DE FUNÇÃO ESTIMADOS IEO=ORÇAMENTO REALIZADO*100/ORÇAMENTO ESTIMADO IEA Índice de entregas de artefatos e produtos nos prazos. Monitorar o cumprimento do prazo das entregas de artefatos e produtos entregues e aceitos pela CONTRATADA. mensal IEA=PRAZO DE ENTREGAS ARTEFATOS E PRODUTOS REALIZADAS / PRAZO DE ENTREGAS ARTEFATOS E PRODUTOS ESTIMADAS IES Índice solicitações de informações internas no prazo. Monitorar o cumprimento do prazo de resposta das solicitações de informações. mensal IES=PRAZO DE ENTREGAS SOLICITAÇÕES DE INFORMAÇÕES INTERNAS REALIZADAS * 100/ PRAZO DE ENTREGAS SOLICITAÇÕES INFORMAÇÕES ESTIMADAS IAA IUR IRT IAC IME Índice de atividades realizadas no prazo. Índice de utilização dos recursos. Índice de rotatividade de recursos humanos. Índice de registro do conhecimento. Índice de mudanças no escopo. Monitorar o cumprimento do prazo das atividades da CONTRATADA. Monitorar o índice (%) de utilização de recursos no projeto GRP Minas. Medir e verificar conforme índice (%) da rotatividade de recursos humanos no projeto GRP Minas. Monitorar a evolução do registro do conhecimento no Projeto GRP Minas através da quantidade de registros de conhecimento na base. Monitorar a quantidade de mudanças de escopo por módulo. mensal mensal mensal mensal mensal IAA=QUANTIDADE DE ATIVIDADES REALIZADAS NO PRAZO/ QUANTIDADE DE ATIVIDADES REALIZADAS IUR(%)=TOTAL DA QUANTIDADE DE HORAS UTILIZADAS PELOS RECURSOS EM ATIVIDADES DO PROJETO *100/TOTAL DA QUANTIDADE DE HORAS DISPONIVEIS DOS RECURSOS IRT(%)=QUANTIDADE DE RECURSOS QUE SAIRAM DO PROJETO*100/QUANTIDADE DE RECURSOS NO INICIO DO MÊS IAC=QUANTIDADE DE REGISTROS DE CONHECIMENTO NA BASE IME=QUANTIDADE DE MUDANÇAS DE ESCOPO SOLICITITADAS E ACEITAS IDR Índice de requisitos em não conformidade. Monitorar o % de requisitos em não conformidade entregues pela CONTRATADA. mensal IDR=TOTAL DE REQUISITOS ENTREGUES EM NÃO CONFORMIDADE*100/TOTAL DE REQUISITOS ENTREGUES GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 52

53 IDP Índice de erros nos artefatos e produtos. Monitorar a quantidade de defeitos nos produtos serviço entregue pela CONTRATADA. mensal PROJETO GRP MINAS ETAPA 1 IDP=TOTAL DE PRODUTOS E ARTEFATOS ENTREGUES EM NÃO CONFORMIDADE*100/TOTAL DE PRODUTOS E ARTEFATOS ENTREGUES ISC Índice satisfação dos clientes. Monitorar a satisfação dos clientes com os produtos entregues pela CONTRATADA. mensal ISC=MEDIA ARITIMETICA DAS RESPOSTAS DOS QUESTIONARIOS IEA ITC Índice aceitas. entregas Índice tempo comprometido (atraso). Monitorar índice % de entregas aceitas efetuadas pela CONTRATADA. Monitorar o índice (%) do tempo comprometido (atraso) no projeto GRP Minas. mensal mensal Figura 13 - QUADRO DE INDICADORES DE MONITORAMENTO IDP=TOTAL DE ENTREGAS ACEITAS*100/TOTAL DE ENTREGAS IDP=TOTAL DO TEMPO COMPROMETIDO (ATRASO) * 100/TOTAL DO TEMPO CONSUMIDO NO PROJETO. 18. GARANTIA, OPERAÇÃO ASSISTIDA, ATENDIMENTO E SUPORTE A seguir são descritos critérios para garantia, operação assistida, atendimento e suporte GARANTIA Será exigido certificado de garantia acobertando falhas e/ou defeitos por um período de 180 dias corridos, contados a partir da data efetiva de implantação de cada módulo em ambiente de produção, independente da data de entrega e aceite dos mesmos. Durante o período de GARANTIA a CONTRATADA deverá responsabilizar-se por manutenções corretivas nos módulos, devendo para tanto manter equipe mínima alocada e instalada no local definido para execução dos serviços, que se responsabilizará pela correção imediata de erros ou falhas, sem prejuízo de qualquer outra atividade ou atribuição. Toda e qualquer intervenção de manutenção em módulos entregues decorrentes de correções de erros ou falhas cometidas pela CONTRATADA no decorrer do seu desenvolvimento, não acarretará ônus para a CONTRATANTE OPERAÇÃO ASSISTIDA A CONTRATADA deverá efetuar o acompanhamento sistemático de cada módulo implantado e prover assistência operacional completa, tanto na solução propriamente dita, suas integrações e processos, quanto na operacionalização e uso da solução, garantindo a instalação dos novos processos e interfaces sem impactos. Durante o período de OPERAÇÃO ASSISTIDA de cada módulo efetivamente implantado, a CONTRATADA deverá: atuar ativamente no diagnóstico e identificação de incidentes e problemas, prover apoio técnico à utilização e operacionalização da solução, efetuar correções e ajustes, emergenciais ou não, sobre qualquer funcionalidade, recurso ou componente, de forma a não permitir perdas de qualidade, garantir os acordos de níveis de serviços assumidos e acordados entre PRODEMGE, CONTRATANTE e CONTRATADA. As manutenções corretivas decorrentes de erros ou falhas, bem como melhorias consideradas necessárias ao bom funcionamento dos módulos implantados, que ocorrerem durante o período de OPERAÇÃO ASSISTIDA, serão de inteira responsabilidade da CONTRATADA, portanto sem qualquer ônus à CONTRATANTE. GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 53

54 A OPERAÇÃO ASSISTIDA terá, para cada módulo ou componente desenvolvido e implantado pela CONTRATADA, a duração de 90 (noventa) dias corridos, contados a partir da transição correspondente do módulo para o ambiente de produção da PRODEMGE. A PRODEMGE disponibilizará recursos de sua equipe técnica para avaliar e acompanhar o tratamento e as soluções adotadas pela CONTRATADA na correção dos problemas, erros e falhas, e, durante o período de OPERAÇÃO ASSISTIDA. Durante a operação assistida de cada módulo implantado, a CONTRATADA deverá manter recursos participantes dos respectivo processos de desenvolvimento, alocados e instalados no local definido para execução dos serviços, que se responsabilizarão pela correção imediata de erros ou falhas, sem prejuízo de qualquer outra atividade ou atribuição ATENDIMENTO E SUPORTE Durante o período de vigência contratual e até o término do período de garantia dos módulos desenvolvidos e implantados, com início imediato após a implantação em ambiente de produção do primeiro módulo contratado, a CONTRATADA deverá prestar ATENDIMENTO E SUPORTE aos técnicos da PRODEMGE, no que se refere às funcionalidades implantadas, execução de processos, técnicas, abordagens construtivas, ferramentas utilizadas, integrações com o legado, segurança, operação e desempenho (performance). Ao chamados relacionados às demandas de OPERAÇÃO ASSISTIDA, GARANTIA e ATENDIMENTO E SUPORTE a serem atendidos pela CONTRATADA serão demandados pela PRODEMGE ou CONTRATANTE, através do SERVICE DESK da PRODEMGE, após registro por esta em ferramenta de Gerenciamento de Serviços de TIC que irá controlar os níveis mínimos de serviços estipulados. Figura 14 - INTEGRAÇÃO DO ATENDIMENTO 19. PROCEDIMENTOS PARA OPERAÇÃO ASSISTIDA e GARANTIA A CONTRATADA deverá possuir uma CENTRAL DE ATENDIMENTO DE CHAMADOS DE SUPORTE TÉCNICO, com GRP MINAS ETAPA 1 Termo de Referência 54

Esclarecimentos aos questionamentos sobre a consulta pública do projeto GRP Minas

Esclarecimentos aos questionamentos sobre a consulta pública do projeto GRP Minas Esclarecimentos aos questionamentos sobre a consulta pública do projeto GRP Minas 1. Produtos. a. Não foram encontradas referencias aos artefatos de fábrica de software que devem ser entregues, somente

Leia mais

Projeto Básico para Contratação de empresa para prestação de serviço especializado de desenvolvimento de sistemas

Projeto Básico para Contratação de empresa para prestação de serviço especializado de desenvolvimento de sistemas ANEXO I SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL ETAPA 01 Projeto Básico para Contratação de empresa para prestação de serviço especializado de desenvolvimento de sistemas SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS Sumário 1. DIRETRIZES PARA O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE APLICATIVOS...172 1.1. INTRODUÇÃO...172

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS

CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS Em reposta a Consulta Pública abaixo indicada, prestamos os seguintes esclarecimentos às contribuições apresentadas:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

Seção I - INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL

Seção I - INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL Seção I - INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL O Projeto Sistema Integrado de Gestão Governamental se constitui no desenvolvimento de uma solução sistêmica própria, a ser construída

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - SETI Versão 1.0 MANAUS-AM (2010) MDS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

Diretrizes Propostas para Aplicação da APF em Programa Envolvendo Tecnologias Recentes Tais como Barramento, BPMS e Portal

Diretrizes Propostas para Aplicação da APF em Programa Envolvendo Tecnologias Recentes Tais como Barramento, BPMS e Portal Diretrizes Propostas para Aplicação da APF em Programa Envolvendo Tecnologias Recentes Tais como Barramento, BPMS e Portal Ricardo Gaspar, CFPS (21) 2172-8078 ricardo.gaspar@bndes.gov.br 29 de Novembro

Leia mais

ANEXO II - Especificações Técnicas

ANEXO II - Especificações Técnicas ANEXO II - Especificações Técnicas Índice 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO ESCOPO... 24 1.1 OBJETIVO DESTE DOCUMENTO... 24 1.2 CARACTERÍSTICAS DAS SOLUÇÕES SAGER E SAAT... 24 1.3 COMPONENTES DO PROJETO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Diretrizes Complementares para Aplicação da Análise de Pontos de Função no PAD

Diretrizes Complementares para Aplicação da Análise de Pontos de Função no PAD Diretrizes Complementares para Aplicação da Análise de Pontos de Função no PAD Ricardo Gaspar (21) 2172-8078 ricardo.gaspar@bndes.gov.br 10 de Junho de 2013 Agenda Contextualização Diretrizes de Contagem

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 01/2014

PESQUISA DE PREÇOS 01/2014 PESQUISA DE PREÇOS 01/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO III PROJETO BÁSICO: ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO III PROJETO BÁSICO: ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO III PROJETO BÁSICO: ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Sumário 1. Objeto... 50 2. Descrição Resumida do Objeto... 50 2.1. Fase de Planejamento... 50 2.1.1. Concepção do PROGRAMA...

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA 1. DO OBJETO Prestação de serviços técnicos especializados para a implantação, manutenção e suporte assistido dos módulos

Leia mais

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO:

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 Compromisso celebrado entre [nome da CONTRATANTE], localizada à [inserir endereço completo], inscrita no [caso Administração indireta inserir número do CNPJ],

Leia mais

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO INFOECIA. Introdução

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO INFOECIA. Introdução Introdução O objetivo deste documento é descrever de uma forma simplificada, o processo implantação de sistemas corporativos da Infoecia. Neste documento é apresentado o ciclo de vida padrão dos projetos

Leia mais

Padrões de Contagem de Pontos de Função

Padrões de Contagem de Pontos de Função Padrões de Contagem de Pontos de Função Contexto Versão: 1.0.0 Objetivo O propósito deste documento é apresentar os padrões estabelecidos para utilização da técnica de Análise de Pontos de Função no ambiente

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 02/2014

PESQUISA DE PREÇOS 02/2014 PESQUISA DE PREÇOS 02/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 03/2014

PESQUISA DE PREÇOS 03/2014 PESQUISA DE PREÇOS 03/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROCESSO Nº 1931-09.00/14-0

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROCESSO Nº 1931-09.00/14-0 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROCESSO Nº 1931-09.00/14-0 Contrato AJDG Nº 064/2014 Das Partes: CONTRATANTE: O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da, órgão administrativo do MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

MDMS-ANAC. Metodologia de Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas da ANAC. Superintendência de Tecnologia da Informação - STI

MDMS-ANAC. Metodologia de Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas da ANAC. Superintendência de Tecnologia da Informação - STI MDMS-ANAC Metodologia de Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas da ANAC Superintendência de Tecnologia da Informação - STI Histórico de Alterações Versão Data Responsável Descrição 1.0 23/08/2010 Rodrigo

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS

ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS As qualificações técnicas exigidas para os profissionais que executarão os serviços contratados deverão ser comprovados por meio dos diplomas, certificados, registros

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL)

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL) Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL) Versão 2.0 Escritório de Gerenciamento de Projetos - EGP Superintendência da Gestão Técnica da Informação SGI Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

Rastreabilidade e Análise de Impacto: Um caso de aplicação utilizando a ferramenta Visual Studio Team System

Rastreabilidade e Análise de Impacto: Um caso de aplicação utilizando a ferramenta Visual Studio Team System Rastreabilidade e Análise de Impacto: Um caso de aplicação utilizando a ferramenta Visual Studio Team System Tiago Domenici Griffo 1, Gothardo Francisco de Magalhães Santos 1, Rodrigo Becke Cabral 1 1

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

Lista de Exercícios - COBIT 5

Lista de Exercícios - COBIT 5 Lista de Exercícios - COBIT 5 1. O COBIT 5 possui: a) 3 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios b) 3 volumes, 5 habilitadores, 7 princípios c) 5 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios d) 5 volumes, 5 habilitadores,

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Versão 1 MDS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas 1 Presidente INCRA Rolf Hackbart Diretor de Gestão Estratégica DE - INCRA Roberto Kiel Coordenador Geral

Leia mais

SOA: Service-oriented architecture

SOA: Service-oriented architecture SOA: Service-oriented architecture Roteiro Breve História O que é Arquitetura de Software? O que é SOA? Serviços Infraestrutura Composição Sua empresa está preparada para SOA? Breve História Uma empresa

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa.

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. Termo de Referência Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. CGAD/COAR - Gerenciamento de Impressão Plataforma Baixa / RQ DSAO nº xxx/2009 1/8 Termo de Referência Aquisição

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 08/08/2014 19:53:40 Endereço IP: 150.164.72.183 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES está preparando processo licitatório para contratação de serviços de consultoria técnica especializada, conforme detalhado

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software da Empresa de Planejamento e Logística PDS EPL. Versão 1.0

Processo de Desenvolvimento de Software da Empresa de Planejamento e Logística PDS EPL. Versão 1.0 Processo de Desenvolvimento de Software da Empresa de Planejamento e Logística PDS EPL Versão 1.0 1 2 Diretor Presidente Bernardo José Figueiredo Gonçalves de Oliveira Diretoria Hederverton Andrade Santos

Leia mais

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades 1. DESCRIÇÕES DO CARGO - ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA NUCLEAR E DEFESA a) Descrição Sumária Geral Desenvolver, projetar, fabricar,

Leia mais

Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação

Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Anexo I Termo de Referência Nº de 1 DEFINIÇÃO DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada para prestação de serviço no âmbito da

Leia mais

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL 1 SUMÁRIO DIAGNÓSTICO GERAL...3 1. PREMISSAS...3 2. CHECKLIST...4 3. ITENS NÃO PREVISTOS NO MODELO DE REFERÊNCIA...11 4. GLOSSÁRIO...13 2 DIAGNÓSTICO GERAL Este diagnóstico é

Leia mais

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX)

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX) ANEXO 2 INFORMAÇÕES GERAIS VISTORIA 1. É obrigatória a visita ao hospital, para que a empresa faça uma vistoria prévia das condições, instalações, capacidade dos equipamentos, migração do software e da

Leia mais

Núcleo de Métricas: Alcançando a Excelência na Governança de TI

Núcleo de Métricas: Alcançando a Excelência na Governança de TI Núcleo de Métricas: Alcançando a Excelência na Governança de TI Gustavo Siqueira Simões - PMP e CFPS http://www.linkedin.com/in/gustavosimoes gustavo.simoes@fattocs.com.br skype: gustavosimoes +55(11)

Leia mais

Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa. Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions

Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa. Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions TI e Negócio 10 entre 10 CIOs hoje estão preocupados com: Alinhar TI ao Negócio;

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO... 2 2. JUSTIFICATIVA... 2 3. OBJETIVO GERAL... 3 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 3 5 DOCUMENTAÇÃO DE REFERÊNCIA... 4 6 PRODUTOS E SERVIÇOS... 4 6.1 RELATÓRIO DE SITUAÇÃO

Leia mais

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica 449 ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica A. Fatores de Pontuação Técnica: Critérios Pontos Peso Pontos Ponderados (A) (B) (C) = (A)x(B) 1. Qualidade 115 1 115 2. Compatibilidade 227 681.

Leia mais

Anexo II Termo de Referência

Anexo II Termo de Referência Anexo II Termo de Referência 1. Antecedentes O Projeto de Restauração e Manutenção de Estradas Federais PREMEF, registrado no PNUD com o código BRA 06/024, tem entre seus objetivos aprimorar a transparência

Leia mais

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS PDS - DATASUS Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS Coordenação Geral de Arquitetura e Engenharia Tecnológica Coordenação de Padronização e Qualidade de Software Gerência de Padrões e Software

Leia mais

ANEXO I. Colegiado Gestor e de Governança

ANEXO I. Colegiado Gestor e de Governança ANEXO I CENTRO DE SERVIÇOS COMPARTILHADOS DO CAU Política de Governança e de Gestão da Tecnologia da Informação do Centro de Serviço Compartilhado do Conselho de Arquitetura e Urbanismo Colegiado Gestor

Leia mais

Projeto Básico para Operação de Loteria Instantânea em Meio Físico

Projeto Básico para Operação de Loteria Instantânea em Meio Físico Alterações realizadas no Projeto Básico conforme Audiência Pública 001/2013. Neste documento, encontram-se as alterações realizadas no Projeto Básico para operação de Loteria Instantânea em meio físico,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, de abril de 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, de abril de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, de abril de 2008. Dispõe sobre a contratação de serviços de Tecnologia da Informação pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. O SECRETÁRIO DE LOGÍSTICA

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA Referência: CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 - BNDES Data: / / Licitante: CNPJ:

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília MGS Plano de execução de serviço Projeto de transformação de Processos Estrutura do Documento 1. Introdução

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008. Dispõe sobre o processo de contratação de serviços de Tecnologia da Informação pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. O SECRETÁRIO

Leia mais

Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software. Coordenação Geral de Tecnologia da Informação

Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software. Coordenação Geral de Tecnologia da Informação Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software Coordenação Geral de Tecnologia da Informação 2 Índice 1. Processos Organizacionais... 7 1.1. A gestão da demanda... 7 1.2. e Responsabilidades... 7

Leia mais

EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008

EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008 EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO: 1.1 - O presente Termo de Referência tem por objeto a contratação de empresa especializada em: a) desenvolvimento de software

Leia mais

Uso de Métricas em Contratos de Fábrica de Software Roteiro de Métricas do SISP 2.0

Uso de Métricas em Contratos de Fábrica de Software Roteiro de Métricas do SISP 2.0 Uso de Métricas em Contratos de Fábrica de Software Roteiro de Métricas do SISP 2.0 Claudia Hazan claudia.hazan@serpro.gov.br claudia.hazan@serpro.gov.br 1 Objetivos Definir a Métrica Pontos de Função

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3.

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3. TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em conceitos da biblioteca ITIL V3 - Infrastructure

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 5, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 5, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (6) 2025 3376 / 34 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 5, DE 2 DE JULHO DE

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 13/06/2014 14:08:02 Endereço IP: 177.1.81.29 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

ANÁLISE DE VIABILIDADE. PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas

ANÁLISE DE VIABILIDADE. PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas 1 Índice 1. Apresentação...3 2. Avaliação da Necessidade...3 3. Especificação de Requisitos pela Área

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA 1. Número e Título do Projeto: OEI BRA09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação

Leia mais

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica 491 ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica Nº Processo 0801428311 Licitação Nº EDITAL DA CONCORRÊNCIA DEMAP Nº 09/2008 [Razão ou denominação social do licitante] [CNPJ] A. Fatores de Pontuação Técnica:

Leia mais

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR Introdução ao BPM e CBOK Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR BPM CBOK O Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio - Corpo Comum de Conhecimento

Leia mais

CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA.

CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA. CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA. Raquel Engeroff Neusa Cristina Schnorenberger Novo Hamburgo RS Vídeo Institucional Estratégia Visão Missão Ser uma das 5 maiores empresas de software de gestão empresarial

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA PARA REALIZAR A AUTOMATIZAÇÃO DA ANÁLISE DOS PROCESSOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO CEARÁ. SUMÁRIO Objetivo da contratação...2

Leia mais

Consulta Pública Contratação de Serviços de TI STI - Superintendência de Tecnologia da Informação

Consulta Pública Contratação de Serviços de TI STI - Superintendência de Tecnologia da Informação Consulta Pública Contratação de Serviços de TI STI - Superintendência de Tecnologia da Informação Diretoria de Soluções Tecnológicas Superintendência de Tecnologia da Informação Objeto Objeto: Prestação

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL BRDE-2010/234 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL BRDE-2010/234 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL BRDE-2010/234 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE 1. OBJETO...2 2. DESCRIÇÃO DO OBJETO...2 3. DETALHAMENTO DO OBJETO...8 4. GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS/PROJETOS...28

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS Ana Carolina Freitas Teixeira¹ RESUMO O gerenciamento de projetos continua crescendo e cada

Leia mais

ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009

ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009 OBJETO: Contratação de serviços de desenvolvimento de software para criar o Website da Sudam, utilizando a linguagem de programação PHP, com o Banco

Leia mais

Intranet 2014 - Termo de Referência: Contratação de Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação da intranet corporativa

Intranet 2014 - Termo de Referência: Contratação de Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação da intranet corporativa Intranet 2014 - : Contratação de Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação da intranet corporativa Coordenação-Geral de Desenvolvimento Institucional CODIN Gerência de Informação

Leia mais

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como:

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como: Plano de Teste (resumo do documento) I Introdução Identificador do Plano de Teste Esse campo deve especificar um identificador único para reconhecimento do Plano de Teste. Pode ser inclusive um código

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Ciclo BPM: da Estratégia à Medição

Ciclo BPM: da Estratégia à Medição Treinamentos em Gestão por Processos Ciclo BPM: da Estratégia à Medição Da modelagem e análise ao monitoramento da execução de processos automatizados: tudo o que você precisa saber para fazer a Gestão

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS

APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS Versão 1 2010 A SIX SIGMA BRASIL apresenta a seguir seu portfolio de capacitação e consultoria de serviços de gerenciamento de projetos, processos (lean e seis sigma)

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

DESCRITIVO DE VAGA (S) Local: SESC C. Grande/MS

DESCRITIVO DE VAGA (S) Local: SESC C. Grande/MS DESCRITIVO DE VAGA (S) Local: SESC C. Grande/MS O SESC/MS torna público que, nos termos da Resolução SESC nº 1163/2008, está aberto processo seletivo para contratação de pessoal, nos termos e condições

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD BANCO MUNDIAL - BIRD PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS RIO RURAL EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO N.º 019/2013 PROCESSO N.º E-02/001/00583/2013 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO DE PROVIDÊNCIAS INICIAIS Março/2014 V 1.1 REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO

Leia mais

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva Apresentação Executiva 1 O treinamento de BPM e BPMN tem como premissa capacitar o aluno a captar as atividades relativas a determinado processo da empresa, organizá-las, gerando um fluxograma de atividades/processos,

Leia mais

Boas práticas, vedações e orientações para contratação de serviços de desenvolvimento e manutenção de software (Fábrica de Software)

Boas práticas, vedações e orientações para contratação de serviços de desenvolvimento e manutenção de software (Fábrica de Software) MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Tecnologia da Informação Departamento de Infraestrutura e Serviços de Tecnologia da Informação Departamento de Governança e Sistemas de Informação

Leia mais

PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0

PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0 PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0 Banco Central do Brasil, 2015 Página 1 de 14 Índice 1. FLUXO DO PEN - PROCESSO DE ENTENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE NEGÓCIO... 3 2.

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro

Governo do Estado do Rio de Janeiro Governo do Estado do Rio de Janeiro Modelo de governança para contratos de desenvolvimento de software sob, no âmbito de programas financiados. Manual de Uso Histórico da revisão Data Versão Descrição

Leia mais

MBA Gestão da Tecnologia de Informação

MBA Gestão da Tecnologia de Informação MBA Gestão da Tecnologia de Informação Informações: Dias e horários das aulas: Segundas e Terças-feiras das 18h00 às 22h00 aulas semanais; Sábados das 08h00 às 12h00 aulas quinzenais. Carga horária: 600

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTRUÇÃO NORMATIVA SECOM-PR N o 8 DE 19 DE DEZEMBRO DE 2014 Disciplina a implantação e a gestão da Identidade Padrão de Comunicação Digital das

Leia mais

POLÍTICA ORGANIZACIONAL

POLÍTICA ORGANIZACIONAL POLÍTICA ORGANIZACIONAL PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE NA DR TECH Data 01/03/2010 Responsável Doc ID Danielle Noronha PoliticaOrg_DR_V003 \\Naja\D\Gerenciamento\Política Localização Organizacional Versão

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº. 004/2014. Respostas às Dúvidas e Sugestões

AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº. 004/2014. Respostas às Dúvidas e Sugestões AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº. 004/2014 Respostas às Dúvidas e Sugestões Referência: Considerações apresentadas pela empresa xxx 1) Questões do Lote 01: 1.1 - Dúvidas 1.1.1 - Haja vista a lista apresentada no Catálogo

Leia mais

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA Coordenação-Geral de Administração e Tecnologia da Informação Coordenação

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 06/06/2014 18:22:39 Endereço IP: 189.9.1.20 1. Liderança da alta administração 1.1. Com relação

Leia mais