SINAVAL Cenário do 1º trimestre de 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SINAVAL Cenário do 1º trimestre de 2013"

Transcrição

1 Apresentação Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore SINAVAL Petroleiro Zumbi dos Palmares Plataforma P-61 SINAVAL maio

2 Conteúdo Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore SINAVAL Política pública reafirmada Resultados do 1º trimestre de 2013 Emprego Carteira de encomendas Navios petroleiros Plataformas de produção Grandes fornecedores da construção naval Cenário mundial SINAVAL maio

3 Política pública confirmada A Presidenta Dilma Rousseff, em reunião com o SINAVAL em 17/04/2013, no Palácio do Planalto, reafirmou a decisão estratégica de o Brasil ter capacidade própria de construção naval para atender a parte da demanda da Petrobras e do transporte marítimo de longo curso e na costa brasileira. Publicação da Petrobras informa a previsão da demanda até SINAVAL maio

4 Resultados do 1º trimestre Empregos gerados: pessoas (aumento de 9 mil empregos em relação a dezembro de 2012) Carteira de encomendas : 353 obras em andamento. 11,43% 14,46% 42,34% Sudeste Sul Nordeste 31,77% Norte SINAVAL maio

5 Empregos Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Empregos gerados: pessoas (aumento de 9 mil empregos em relação a dezembro de 2012) Estado Empregos Part. % Rio de Janeiro ,64 São Paulo ,70 Total Sudeste ,34 Santa Catarina ,68 Rio Grande do Sul ,08 Total Sul ,77 Pernambuco ,97 Bahia ,48 Ceará 656 0,92 Sergipe 38 0,05 Total Nordeste ,43 Pará 470 0,66 Amazonas ,80 Total Norte ,46 Total geral ,00 SINAVAL maio

6 Razões do aumento de empregos Empregos gerados: pessoas (aumento de 9 mil empregos em relação a dezembro de 2012) Estaleiro Estaleiro Quip (RS) BrasFELS (Angra dos Reis RJ) Estaleiro Atlântico Sul (EAS-PE) Mauá (Niterói RJ) Estaleiro Brasa (Niterói RJ) Estaleiro Inhaúma (RJ) Razões do aumento do número de empregos Arrancada final para entrega da integração de módulos de produção nas plataformas P-55, P-63 e P-58. Conclusão da obra do deque superior da P-61, cujo acoplamento com o casco ocorreu em 14/05/2013. Zumbi dos Palmares (entregue à Transpetro em 20/05/2013); Finalização do petroleiro Dragão do Mar; Finalização da integração de módulos da P-62. Obras no petroleiro José de Alencar, com entrega prevista este ano. Construção de módulos para duas plataformas tipo FPSO. Conversão dos cascos (VLCC) em FPSOs. SINAVAL maio

7 Carteira de encomendas 353 obras em andamento Carteira de encomendas - geral Tipo Quantidade Plataformas de produção (construção total no Brasil) 14 Construção e integração de módulos (cascos importados) 7 Sondas de perfuração 28 Navios porta-contêineres 3 Navios graneleiros 5 Navio de apoio offshore 72 Navios de produtos 16 Petroleiros 25 Navios para bunker 7 Navios gaseiros 17 Barcaças fluviais 113 Empurradores fluviais 28 Rebocadores portuários 17 Total 353 SINAVAL maio

8 Navios petroleiros Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Navios entregues à Transpetro: Nov Celso Furtado (Mauá) Maio João Cândido (EAS) Jul Sérgio Buarque de Holanda (Mauá) Nov Rômulo Almeida (Mauá) Maio Zumbi dos Palmares (EAS) Entregas previstas em 2013: José Alencar (Mauá) Dragão do Mar (EAS) Anita Garibaldi (Mauá) Promef (Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro) Previsões de entrega até 2020 Promef - entregas de navios previstas até 2020 Estaleiros / Navios EAS (PE) 10 Suezmax Suezmax DP Aframax Aframax DP 3 Mauá (RJ) 12 navios de produtos* Panamax 3 1 Vard Promar (PE) 8 gaseiros Estaleiro a definir 3 navios para bunker 1 2 Total: 49 navios Fonte: Petrobras *Um navio foi entregue em SINAVAL maio

9 Navios petroleiros Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Afretamentos de petroleiros a armadores internacionais Petroleiros aliviadores tipo Suezmax (DP 2) (construídos na Coréia do Sul para operar no Brasil) Tsakos Energy (construídos no Sungdong Shipbuilding) Rio 2016 entregue em março de 2013 Brasil 2014 entregue em abril de 2013 Samba Spirit, no estaleiro Samsung (abril de 2013) Teekay Offshore (construídos no Samsung Heavy Industries) Samba Spirit entregue em abril de 2013 Três navios em construção da série Samba para atender a contratos da BG no Brasil. Fonte: World Maritime News SINAVAL maio

10 Plataformas de produção Plataformas tipo / Estaleiro construtor ou integrador Entrega prevista 2013 P-61 TLWP BrasFELS (RJ) primeira plataforma do tipo TLWP (Tension Leg Wellhead Platform) construída no Brasil. Deck mating realizado em 13/05/2013. P-55 SS EAS (PE) casco; Quip (RS) módulos. Totalmente construída no Brasil. P-63 FPSO Quip (RS) integração de módulos. P-58 FPSO Quip (RS) integração de módulos. Cidade de Paraty BrasFELS (RJ) integração de módulos. FPSO Cidade de Itajaí Construída na Jurong, Cingapura; afretada da OOG-TKP FPSO (Odebrecht Óleo e Gás & Teekay Petrojarl) P-62 FPSO Quip (RS) integração de módulos. Cidade de BrasFELS (RJ) integração de módulos. Mangaratiba FPSO Cidade de Ilhabela Estaleiro Brasa (RJ) integração de módulos. FPSO SINAVAL maio

11 Plataformas de produção Plano de Negócios da Petrobras novas plataformas previstas para entrar em produção e 2014: 10 plataformas previstas para entrar em operação; 2 integralmente construídas no Brasil; 7 cascos convertidos em estaleiros internacionais, com integração de módulos realizada no Brasil; 1 plataforma totalmente construída em estaleiro internacional. SINAVAL maio

12 Plataformas de produção Plataformas FPSO construídas em estaleiros internacionais para operar no Brasil Modec Schahin: FPSO Cidade de Itaguaí entrega prevista para SBM Queiroz Galvão Óleo e Gás: 2 FPSOs entregas previstas para 2015 e 2016 (construção de módulos: Estaleiro Brasa Niterói (RJ). SINAVAL maio

13 Plataformas de produção Construção e integração de módulos para plataformas FPSO Tomé Ferrostal (RS): Módulos para seis plataformas FPSO replicantes em construção no ERG, em Rio Grande -RS. EBR Toyo (RS): Módulos para o FPSO P-74 (conversão de casco no Est. Inhaúma Rio de Janeiro-RJ). Technip Techint (PR): Módulos para o FPSO P-76 (conversão de casco no Est. Inhaúma Rio de Janeiro -RJ) Estaleiro Brasa (RJ): Módulos para dois FPSOs construídos na Ásia para a SBM Queiroz Galvão Óleo e Gás. SINAVAL maio

14 Grandes fornecedores Contratos e novos negócios para 17 empresas, sendo 14 grandes corporações internacionais. Grandes corporações internacionais estão aderindo às regras do conteúdo local, com investimentos em unidades industriais locais ou acordos com empresas locais. Áreas de negócios: Projetos; Sistemas de navegação; Integração de módulos; Motores; Fornecimento de combustíveis a navios; Tintas; Guindastes; Outros. SINAVAL maio

15 Grandes fornecedores Grandes empresas no mercado naval e offshore Entre os mil maiores grupos empresariais brasileiros, listados pela publicação anual Valor 1000 (agosto 2012), 29 tem interesses diretos na construção naval brasileira. Levantamento realizado pela Ivens Consult Informação Estratégica identifica: 19 grandes empresas participam diretamente no capital de estaleiros; 12 grandes empresas participam como fornecedoras aos estaleiros. SINAVAL maio

16 Grandes fornecedores Grandes empresas no mercado naval e offshore Empresas com participação em estaleiros Empresas fornecedoras Odebrecht OAS UTC Camargo Corrêa Queiroz Galvão Kawasaki Toyo Ishikawajima Marine Inepar Construcap Ecovix-Engevix Wilson, Sons ALUSA BTG Promon Techint Tomé Vard EBX WEG V&M Tubes Tenaris Tuper Tubes ABB Lanxess Prysmian e Nexans Rolls-Royce Voith Outras SINAVAL maio

17 Cenário mundial Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Estudos divulgados sobre o futuro da indústria naval e offshore Global Marine Trends 2030 Relatório divulgado em 08/04/2013 Destaques: Forte crescimento do setor marítimo até 2030; Maior presença da China no mundo marítimo; Aumento do comércio marítimo de 9 bilhões de toneladas anuais para 19 a 24 bilhões de toneladas. SINAVAL maio

18 Cenário mundial Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Estudos divulgados sobre o futuro da indústria naval e offshore GMT 2030 Evolução de plataformas flutuantes no mundo Fonte: Global Marine Trends 2030 Regiões / País América do Norte América do Sul África Europa Ásia Japão Austrália Mediterrâneo 3 55 Outros Total SINAVAL maio

19 Cenário mundial Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Estudos divulgados sobre o futuro da indústria naval e offshore Níveis recordes de construção de estruturas flutuantes (Quest Offshore Research - ) A expansão da exploração de petróleo promove crescimento de 88% na construção e instalação de sistemas flutuante de produção; O investimento na produção de petróleo offshore promove a ocupação dos estaleiros mundiais na construção de plataformas de produção e perfuração; A demanda na China e no Brasil continua a crescer; SINAVAL maio

20 Cenário mundial Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Estudos divulgados sobre o futuro da indústria naval e offshore Níveis recordes de construção de estruturas flutuantes (Quest Offshore Research - ) A liderança de estaleiros coreanos prossegue na construção de naviossonda, plataformas tipo FPSO, unidades flutuantes de LNG e topsides / módulos de processos; A região do Triângulo de Ouro (Golfo do México, Brasil e Costa Oeste da África) representa o maior mercado; A construção dos equipamentos offshore atingiu níveis recordes, em 2012, com cerca de 3 milhões de toneladas de aço processadas nos estaleiros para atender encomendas. SINAVAL maio

21 21 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Diretoria do SINAVAL e equipe de administração Diretoria ARIOVALDO SANTANA DA ROCHA Presidente PAULO CESAR CHAFIC HADDAD Vice-Presidente AUGUSTO MENDONÇA Vice-Presidente SERGIO HERMES MARTELLO BACCI Vice-Presidente ARNALDO CALBUCCI FILHO Vice-Presidente ALCEU MARIANO DE MELO SOUZA Vice-Presidente LUÍS HENRIQUE MOREIRA FERREIRA Vice-Presidente FRANCO PAPINI Vice-Presidente Executivo MARCELO DE CARVALHO Vice-Presidente Executivo CARLOS EDUARDO MACEDO Vice-Presidente Executivo (Brasília) SERGIO LUIZ CAMACHO LEAL Secretário-Executivo Administração JORGE ANTONIO DE FARIA Assessor da Secretaria Executiva KARINNE ALCINA CAMPELLO CAMPI Gerente do Departamento Jurídico LAERSON DE FRANÇA SANTOS Diretor Financeiro EWELIN TAVARES Assessora da Vice-Presidência Executiva TOMÁS ARANTES Assessor Jurídico-Tributário VALMAR PAES Conselheiro Jurídico RENATO LÚCIO GAYOSO NEVES Assessor Jurídico MATHEUS CASADO MARTINS Assessor para Assuntos Estratégicos MARCUS VINICIUS BUSCHMANN Assessor para Assuntos Tributários JOÃO FERNANDO GUIMARÃES TOURINHO Assessor para Assuntos Financeiros ALEKSANDER SANTOS Assessor para Assuntos de Marketing IVAN LEÃO Assessor de Imprensa

22 SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE SINAVAL MAIO

23 SINAVAL julho

Desenvolvimento da Construção Naval brasileira

Desenvolvimento da Construção Naval brasileira III BALANÇO DO SETOR NAVAL E OFFSHORE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FIRJAN, Rio de Janeiro 06/06/2014 Plataforma P-58 Plataforma P-63 (fotos: Agência Petrobras) Desenvolvimento da Construção Naval brasileira

Leia mais

A Construção Naval e Offshore brasileira

A Construção Naval e Offshore brasileira SINAVAL - Cenário do 3º. trimestre de 2013 A Construção Naval e Offshore brasileira Plataforma P-58 Plataforma P-55 (fotos: Agência Petrobras) Conteúdo Posicionamento Emprego Carteira de encomendas Recursos

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010 1 Carteiras de encomendas dos estaleiros brasileiros 2010 Obras em andamento Carteiras de encomendas dos estaleiros RJ Empreendimentos TPB Particip. % Rio de Janeiro EISA 26 1.276.600 Rio Nave 2 3.000

Leia mais

Cenário da Construção Naval Balanço de 2014 Visão de 2015 Conteúdo

Cenário da Construção Naval Balanço de 2014 Visão de 2015 Conteúdo Cenário da Construção Naval Balanço de 2014 Visão de 2015 Conteúdo Apresentação FMM Navios de apoio marítimo Navios petroleiros Plataformas offshore Comboios fluviais Carteira de encomendas mundial Petroleiro

Leia mais

SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore

SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Cenário da construção naval brasileira Balanço de 2014 e visão para 2015 Conteúdo Página Apresentação 2 FMM 6 Navios de

Leia mais

CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Panorama da Indústria Naval e Offshore 26.03.2013 Indústria Naval Brasileira Source: SINAVAL RIO GRANDE DO SUL EBR Estaleiros do

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos SINAVAL - Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore O SINAVAL é a instituição que representa os estaleiros do setor Naval e Offshore

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos ABENAV - Associação Brasileira das Empresas de Construção Naval e Offshore A ABENAV foi criada por uma iniciativa do SINAVAL e os principais estaleiros nacionais

Leia mais

RECUPERAR E FORTALECER OS EMPREGOS NO BRASIL. A importância dos setores de petróleo, gás, construção e naval

RECUPERAR E FORTALECER OS EMPREGOS NO BRASIL. A importância dos setores de petróleo, gás, construção e naval RECUPERAR E FORTALECER OS EMPREGOS NO BRASIL A importância dos setores de petróleo, gás, construção e naval RECUPERAR E FORTALECER OS EMPREGOS NO BRASIL 1 A importância dos setores de petróleo, gás, construção

Leia mais

XII SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ENERGIA

XII SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ENERGIA XII SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ENERGIA Painel: Desenvolvimento da Indústria de Óleo e Gás Os Próximos 10 Anos Organização BRITCHAM 07/08/2014 Centro de Convenções do RB1 Rio de Janeiro Conteúdo Apresentação

Leia mais

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL Apresentação SINAVAL Conteúdo Demandas a atender pela Indústria Naval nacional Recursos humanos Conteúdo local Ações institucionais SINAVAL Norte e Nordeste Visão geral dos estaleiros do Brasil Conteúdo

Leia mais

Demanda de recursos humanos na construção naval e offshore

Demanda de recursos humanos na construção naval e offshore Demanda de recursos humanos na construção naval e offshore Item Cargo ou função Quantidade estimada 1 Mecânico, Ajustador Mecânico, Mecânico de Refrigeração 1.500 2 Carpinteiro, Marceneiro 400 3 Chapeador/Montador

Leia mais

SINAVAL Cenário do 2º trimestre de 2011

SINAVAL Cenário do 2º trimestre de 2011 SINAVAL Cenário do 2º trimestre de 2011 ÍNDICE Sumário executivo 2 Cenário da economia brasileira 2º 4 trimestre de 2011 Cenário da construção naval brasileira 6 Plataformas de produção de petróleo 16

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos ABENAV - Associação Brasileira das Empresas de Construção Naval e Offshore A ABENAV foi criada por uma iniciativa do SINAVAL e os principais estaleiros nacionais

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE 1 A demanda por plataformas de produção de petróleo Abril 2010 A demanda por plataformas de produção de diversos tipos é estimada em cerca de 150 unidades até 2020. A demanda estimada da Petrobras é de

Leia mais

construção naval e offshore no Brasil

construção naval e offshore no Brasil construção naval e offshore no Brasil 1 agenda a indústria naval e offshore no Brasil a indústria naval e offshore no mundo visão do negócio empresas Brasileiras demanda Petrobras gestão de engenharia

Leia mais

SINAVAL Cenário do 4º Trimestre de 2012 Balanço Anual Dezembro 2012

SINAVAL Cenário do 4º Trimestre de 2012 Balanço Anual Dezembro 2012 SINAVAL Cenário do 4º Trimestre de 2012 Balanço Anual Dezembro 2012 Conteúdo Páginas Sumário executivo 2 Desembolsos do FMM 6 Pólos de Construção Naval 7 Obras e Empregos 9 Segurança e saúde do trabalhador

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos ABENAV - Associação Brasileira das Empresas de Construção Naval e Offshore A ABENAV foi criada por uma iniciativa do SINAVAL e os principais estaleiros nacionais

Leia mais

A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL SUMÁRIO O Potencial do Setor de Óleo e Gás no Brasil Renascimento da Indústria Naval Brasileira Setor Naval Brasileiro Uma Realidade Desaceleração da Economia e Impacto no Setor

Leia mais

Indústria Naval e Offshore no Brasil

Indústria Naval e Offshore no Brasil Indústria Naval e Offshore no Brasil Agenda 1. A Política de Conteúdo Local e a Retomada da Indústria Naval no Brasil. 2. Cadeia Produtiva do Setor Naval (Navipeças). 3. Produtividade da Indústria Naval

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

A capacidade produtiva dos estaleiros ARIOVALDO ROCHA Presidente do SINAVAL

A capacidade produtiva dos estaleiros ARIOVALDO ROCHA Presidente do SINAVAL A capacidade produtiva dos estaleiros ARIOVALDO ROCHA Presidente do SINAVAL 11 de novembro de 2008 1 SINAVAL Cenário 2008 A capacidade d produtiva dos estaleiros Visão da capacidade Visão da demanda -

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

SINAVAL. Cenário da construção naval - 1º semestre de 2015

SINAVAL. Cenário da construção naval - 1º semestre de 2015 SINAVAL Cenário da construção naval - 1º semestre de 2015 Apresentação 2 Carteira de encomendas 5 Navios petroleiros 6 Navios de apoio marítimo 7 Plataformas de produção 8 Sondas de perfuração 9 Comboios

Leia mais

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria tecnológica com a Kawasaki na sede da Odebrecht S.A.

Leia mais

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013 Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas 19 de novembro de 2013 Agenda PNG 2013-2017 Política de Conteúdo Local da Petrobras Oportunidades de Negócio Ações de Fomento

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA UM NOVO MOMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA ENSEADA. A QUALIDADE, A PRODUTIVIDADE E A TECNOLOGIA DOS MELHORES ESTALEIROS DO MUNDO AGORA NO BRASIL Resultado da associação entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki,

Leia mais

Cenário da Construção Naval Brasileira

Cenário da Construção Naval Brasileira Cenário da Construção Naval Brasileira Balanço, perspectivas e defesa do setor Reunião com a Bancada Federal Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (SINAVAL) Ariovaldo

Leia mais

Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore. Informações aos candidatos nas eleições de 2014

Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore. Informações aos candidatos nas eleições de 2014 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Informações aos candidatos nas eleições de 2014 Agosto de 2014 2 Informações aos Candidatos nas Eleições de 2014 Conteúdo Apresentação

Leia mais

Obtenção de Embarcações. no Brasil

Obtenção de Embarcações. no Brasil Obtenção de Embarcações no Brasil Construção Importação Afretamento Nelson Luiz Carlini Engenheiro Naval 12 Agosto 2009 Mercado Brasileiro de CN OFERTA 26 estaleiros de grande e médio porte; 630 mil toneladas/ano

Leia mais

A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ. CAMPUS 2014 Brésil Internacional

A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ. CAMPUS 2014 Brésil Internacional A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ CAMPUS 2014 Brésil Internacional Agenda PetróleoeGásNaturalnoBrasileRiodeJaneiro Situação da Indústria Naval Sistema FIRJAN: Soluções para Indústria de P&G

Leia mais

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Gerente de Relações Institucionais Marcio Mendonça Cruz Revitalização Revitalização da da indústria indústria

Leia mais

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES FEV - 2013 Mercado de atuação do EEP descobertas do pré-sal: o Brasil se transformou no grande mercado para diversos equipamentos

Leia mais

Audiência da Indústria Naval Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados

Audiência da Indústria Naval Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados Audiência da Indústria Naval Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados Paulo Sergio Rodrigues Alonso Assessor da Presidência da Petrobras Coordenador Executivo do Prominp 2 de Maio de 205 Agenda

Leia mais

PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio:

PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio: Floating Production Storage and Offloading 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012 Realização: Apoio: Brasil - mundo Demanda brasileira nos estaleiros do mundo PLATEC FPSO 2 Plataformas Tecnológicas

Leia mais

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Condições de Financiamento Luiz Marcelo Martins (luizmarcelo@bndes.gov.br) Março 2011 Crescimento Brasileiro e Investimentos Crescimento

Leia mais

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária.

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária. Senado Federal AUDIÊNCIA PÚBLICA P DA COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA Painel 13 Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária Luiz Felipe

Leia mais

Conteúdo local e neoliberalismo neodesenvolvimentista: a indústria da construção naval e a política de compras da Petrobras durante os governos Lula.

Conteúdo local e neoliberalismo neodesenvolvimentista: a indústria da construção naval e a política de compras da Petrobras durante os governos Lula. Conteúdo local e neoliberalismo neodesenvolvimentista: a indústria da construção naval e a política de compras da Petrobras durante os governos Lula. Julia Gomes e Souza 1 O presente trabalho busca contribuir

Leia mais

Programa Indústria Marítima

Programa Indústria Marítima Programa Indústria Marítima Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Gestor: Carlos Eduardo Macedo Coordenador-Geral das Indústrias de Transporte Aéreo

Leia mais

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno é composto pelos Estaleiros Rio Grande - ERG 1 e 2, Honório Bicalho e Estaleiros do Brasil EBR, e vem sendo um dos principais

Leia mais

Cenário da Construção Naval brasileira

Cenário da Construção Naval brasileira Cenário da Construção Naval brasileira 2º trimestre de 2012 P-59 P-55 Conteúdo Sumário executivo Destaques do 2º trimestre Desembolsos do FMM Obras e emprego Novos estaleiros Plataformas de produção Sondas

Leia mais

Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012

Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012 Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012 SINAVAL julho 2012 1 Impacto na formação de Recursos Humanos nos estaleiros e a curva de aprendizado

Leia mais

Análise Geral da Situação da Construção de Sondas

Análise Geral da Situação da Construção de Sondas SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Análise Geral da Situação da Construção de Sondas 12 de maio de 2015 1 SINAVAL diz que estaleiros cumpriram programa de construção

Leia mais

The Oil Finance Specialists

The Oil Finance Specialists Release 18 th March 2013 O Renascimento da Construção Naval Brasileira Posição do Brasil no mercado mundial O cenário da construção naval mundial se mostra cada vez mais volátil, com a China e Coréia se

Leia mais

Análise Geral da Situação da Construção de Sondas por Estaleiros

Análise Geral da Situação da Construção de Sondas por Estaleiros Análise Geral da Situação da Construção de Sondas por Estaleiros Estaleiro Atlântico Sul EAS Ipojuca - Pernambuco Controle Acionário 33,3% Queiroz Galvão 33,3% Camargo Corrêa 33,3% IHI Ishikawajima HI

Leia mais

Pré-Sal e Oportunidades para o Litoral Paulista

Pré-Sal e Oportunidades para o Litoral Paulista Pré-Sal e Oportunidades para o Litoral Paulista José Luiz Marcusso Gerente Geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos São Paulo, 25 de outubro de 2011 Descobertas de óleo

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL DÉCADA DE 70 E 80 O BRASIL CHEGOU A SER O 2º PRODUTOR MUNDIAL DE EMBARCAÇÕES EMPREGAVA 40 MIL TRABALHADORES DIRETOS E CERCA DE 160 MIL INDIRETOS DÉCADA DE 90 Abertura indiscriminada

Leia mais

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014 Os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País As Políticas Industrial e de Inovação no setor de Petróleo e Gás Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho

Leia mais

Pré-sal, Desenvolvimento Industrial e Inovação

Pré-sal, Desenvolvimento Industrial e Inovação Pré-sal, Desenvolvimento Industrial e Inovação André Tosi Furtado Departamento de Política Científica e Tecnológica Instituto de Geociências UNICAMP VIII Congresso Brasileiro de Planejamento Energético

Leia mais

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público nº 345 novembro 2014 Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público Odebrecht 70 anos: histórico e perspectivas em Óleo e Gás Foz Saneatins passa a se chamar Odebrecht Ambiental Saneatins

Leia mais

Indústria de construção naval brasileira. Cenário Mundial

Indústria de construção naval brasileira. Cenário Mundial Indústria de construção naval brasileira Apresentação ao BNDES Cenário Mundial Paulo de Tarso Rolim de Freitas Julho de 2003 1 Situação da frota mundial Frota mundial: 825 milhões de TPB. Novas construções

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Cenário da construção naval brasileira Agosto 2011 TPB em construção Os dados estatísticos sobre produção e emprego levantados pelo SINAVAL no segundo trimestre de 2011 apresentam pequenas mudanças em

Leia mais

OSX Apresentação Institucional. Agosto, 2011

OSX Apresentação Institucional. Agosto, 2011 OSX Apresentação Institucional Agosto, 20 Estrutura da OSX Estrutura Organizacional 78,9%* Free Float 2,% Holding Provedor de equipamentos e serviços integrados para exploração e produção de petróleo e

Leia mais

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Seminário BNDES: Desenvolvimento da cadeia de fornecedores de petróleo e gás Guilherme Estrella Diretor de E&P Rio Rio de de Janeiro, 1º 1º de de setembro

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS. José Luiz Marcusso E&P / UN-BS. São Paulo, 11 de maio de 2010

PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS. José Luiz Marcusso E&P / UN-BS. São Paulo, 11 de maio de 2010 PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS José Luiz Marcusso E&P / UN-BS São Paulo, 11 de maio de 2010 1 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais

Leia mais

Apresentação corporativa

Apresentação corporativa Apresentação corporativa Missão: Gerar valor percebido pelos clientes em soluções de engenharia, de fabricação e de montagem de construções metálicas. Visão: Ser a melhor empresa brasileira em soluções

Leia mais

Oportunidades para a Cadeia. 8º Encontro Nacional do PROMINP São Luís, 24/11/2011

Oportunidades para a Cadeia. 8º Encontro Nacional do PROMINP São Luís, 24/11/2011 Oportunidades para a Cadeia de Suprimentos de E&P 8º Encontro Nacional do PROMINP São Luís, 24/11/2011 Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010.

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010. Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário Porto Alegre, agosto de 2010. APOIO AO Polo Naval - Rio Grande Atuação integrada do Governo, por meio da SEINFRA e SEDAI, voltada

Leia mais

A indústria de construção naval brasileira

A indústria de construção naval brasileira Apresentação ao BNDES Cenário Nacional A indústria O mercado Situação da frota Situação do trade Cabotagem Longo Curso Apoio Marítimo Pesca Ildefonso Côrtes Julho de 2003 Ivens Consult 1 A indústria Existe

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

* Respectivamente chefe, gerente e engenheiro do departamento de Gás, Petróleo e bens de capital sob Encomenda do bndes.

* Respectivamente chefe, gerente e engenheiro do departamento de Gás, Petróleo e bens de capital sob Encomenda do bndes. Priscila Branquinho das Dores Elisa salomão lage lucas Duarte Processi* * Respectivamente chefe, gerente e engenheiro do departamento de Gás, Petróleo e bens de capital sob Encomenda do bndes. Construção

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

MAPEAMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL

MAPEAMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL MAPEAMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL Plano de ação para seu fortalecimento Agosto/2015 Esta publicação contempla o seguinte tema: www.firjan.com.br MAPEAMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL Plano de ação para seu fortalecimento

Leia mais

Sumário. 4 Editorial. 6 Relatório PN. 8 Indústria Naval. 76 Offshore. 80 Navegação. 86 Marinha do Brasil. 88 Portos e Logística.

Sumário. 4 Editorial. 6 Relatório PN. 8 Indústria Naval. 76 Offshore. 80 Navegação. 86 Marinha do Brasil. 88 Portos e Logística. Sumário 4 Editorial 6 Relatório PN 8 Indústria Naval 76 Offshore 80 Navegação 86 Marinha do Brasil 88 Portos e Logística 120 Estudo 122 Port & Export 124 Calendário 125 Produtos e Serviços CAPA 08 Pulso

Leia mais

Legislação de Cabotagem no Brasil: oportunidades e entraves para a indústria de construção naval. São Paulo, 23 de outubro de 2007

Legislação de Cabotagem no Brasil: oportunidades e entraves para a indústria de construção naval. São Paulo, 23 de outubro de 2007 Legislação de Cabotagem no Brasil: oportunidades e entraves para a indústria de construção naval São Paulo, 23 de outubro de 2007 O transporte por cabotagem cresce solidamente no Brasil Milhões de Toneladas

Leia mais

Brazil Offshore and Shipbuilding Industries Overview

Brazil Offshore and Shipbuilding Industries Overview Brazil Offshore and Shipbuilding Industries Overview MAY 2012 Production Platform P-56 Product Tanker Rômulo Almeida Box ship Log-In Jacarandá 1 Presentation Content P-56 Rómulo Almeida Foreword Brazilian

Leia mais

Paulínia Petróleo & Gás

Paulínia Petróleo & Gás CADEIA PRODUTIVA DO SETOR PETRÓLEO E GÁS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES Paulínia Petróleo & Gás Alfredo Renault Paulínia, São Paulo, 21 de agosto de 2013 Sumário I ESTIMATIVAS DE INVESTIMENTO NO SETOR PETRÓLEO

Leia mais

Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante

Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante NOVAS CONSTRUÇÕES Eng. Agenor C. Junqueira Leite Presidente Trabalhos Publicados -Política Governamental

Leia mais

Novo Marco Legal do Setor Portuário e Ações Governamentais em Curso. Reflexos para a Marinha Mercante Brasileira. Fernando Fonseca Diretor

Novo Marco Legal do Setor Portuário e Ações Governamentais em Curso. Reflexos para a Marinha Mercante Brasileira. Fernando Fonseca Diretor Novo Marco Legal do Setor Portuário e Ações Governamentais em Curso Reflexos para a Marinha Mercante Brasileira Fernando Fonseca Diretor Rio de Janeiro, 25 de maio de 2015 DADOS GERAIS SOBRE O BRASIL 2

Leia mais

PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1

PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1 PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1 INTRODUÇÃO Com o declínio das reservas onshore e offshore em águas rasas, a exploração e produção em águas profundas

Leia mais

indústria naval Nas águas da tecnologia Foto: Bia Cardoso Foto: Banco de Imagens TN Petróleo 22 TN Petróleo nº 67

indústria naval Nas águas da tecnologia Foto: Bia Cardoso Foto: Banco de Imagens TN Petróleo 22 TN Petróleo nº 67 Foto: Bia Cardoso Nas águas da tecnologia Foto: Banco de Imagens TN Petróleo Foto: Banco de Imagens TN Petróleo Foto: Banco de Imagens TN Petróleo 22 TN Petróleo nº 67 A indústria naval brasileira bate

Leia mais

Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil

Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil Tarsila do Amaral (Carnaval em Madureira -1924) Cândido Protinari (Samba, óleo sobre tela.1956) Mar O Pré-Sal é Leito oceânico uma dádiva de Deus Arte Petrobras

Leia mais

I N D Ú S T R I A N A V A L

I N D Ú S T R I A N A V A L I N D Ú S T R I A N A V A L J a n e i r o d e 2 0 0 5 C O N J U N T U R A E C O N Ô M I C A 2 6 C O N C E N T R A ÇIÃN O D EÚ CS OT NR ÔI MA I CN A V A L Vindo à tona Cláudia Lobo do Rio Depois de atingir

Leia mais

A indústria de construção naval brasileira

A indústria de construção naval brasileira A indústria de construção naval brasileira Apresentação ao BNDES Cenário Nacional O mercado: o segmento offshore Plataformas fixas Plataformas semi-submersíveis - FPU FPSO FSO José Roberto Simas e Alberto

Leia mais

Petróleo e Meio Ambiente

Petróleo e Meio Ambiente Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi Petróleo e Meio Ambiente Curso:Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Acidentes na Indústria de Petróleo Acidentes com Plataformas

Leia mais

O PRÉ SAL E SEUS DESAFIOS. Carlos Tadeu da Costa Fraga Gerente Executivo do Centro de Pesquisas da PETROBRAS

O PRÉ SAL E SEUS DESAFIOS. Carlos Tadeu da Costa Fraga Gerente Executivo do Centro de Pesquisas da PETROBRAS O PRÉ SAL E SEUS DESAFIOS Carlos Tadeu da Costa Fraga Gerente Executivo do Centro de Pesquisas da PETROBRAS 1 Pré-sal História geológica 164 130 122 108 152 Milhões Milhões Milhões Forma atual de de anos

Leia mais

FROTA RENOVADA INDÚSTRIA NAVAL. Setorial. Investimento em estaleiros é recorde

FROTA RENOVADA INDÚSTRIA NAVAL. Setorial. Investimento em estaleiros é recorde Valor Setorial Indústria Naval Agosto 2010 Setorial INDÚSTRIA NAVAL Pré-sal impulsiona indústria nacional Recursos para a modernização Novos polos produtores FROTA RENOVADA Investimento em estaleiros é

Leia mais

1º BALANÇO DO PAC 2015 RESULTADOS ATÉ JUNHO DE 2015

1º BALANÇO DO PAC 2015 RESULTADOS ATÉ JUNHO DE 2015 1º BALANÇO DO PAC 2015 RESULTADOS ATÉ JUNHO DE 2015 1. RESULTADOS GERAIS No novo ciclo do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), entre 2015 e 2018, serão investidos de R$ 1,05 trilhão. Nesse período,

Leia mais

Principais Projetos da Petrobras no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC)

Principais Projetos da Petrobras no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) Principais Projetos da Petrobras no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) Rio de Janeiro, 23 de janeiro de 2007 PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA,

Leia mais

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO 1 2 _ 22.000 COLABORADORES _ 70.000 KM DE DUTOS (18 DOS QUAIS CRUZAM A CORDILHEIRA DOS ANDES) _ 450 PLANTAS DE PROCESSAMENTO DE

Leia mais

Willis Latin American Energy Conference

Willis Latin American Energy Conference Willis Latin American Energy Conference Planejamento Financeiro e Gestão de Riscos outubro 2012 Cátia Diniz Gerente Setorial de Seguros Internacionais Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore

A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore Workshop de Tecnologia de Construção Naval e Offshore PROMINP Firjan, 24 de Junho de 2009 Sergio Leite de Andrade Vice

Leia mais

OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS

OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS Confidencial 1 OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS Santos, 22 de agosto de 2011 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

Plano de Negócios e Gestão 2013 2017

Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 1 Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 Webcast 19 de março de 2013 2 Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia

Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia Quando analisamos de perto os investimentos do BNDES nos itens de infraestrutura, logística e energia, fica evidente que há uma

Leia mais

No geral, a Hamburg Süd alcançou um resultado positivo nos serviços marítimos mesmo com as adversidades verificadas no mercado.

No geral, a Hamburg Süd alcançou um resultado positivo nos serviços marítimos mesmo com as adversidades verificadas no mercado. Hamburg Süd encerra 2014 com faturamento de 5,2 bilhões de euros Empresa movimentou, juntamente com a subsidiária Aliança, cerca de 3,4 milhões de contêineres, um aumento de 2% em relação ao período anterior

Leia mais

SINAVAL Cenário do 3º trimestre de 2011

SINAVAL Cenário do 3º trimestre de 2011 SINAVAL Cenário do 3º trimestre de 2011 Página 1 SINAVAL Cenário do 3º trimestre de 2011 Sumário executivo Os estaleiros brasileiros associados ao SINAVAL e que participam da pesquisa estatística apresentaram,

Leia mais

INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento

INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento Márcio Félix Secretário de Estado de Desenvolvimento Vitória, 04 de outubro

Leia mais

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

23º Congresso Nacional de Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore

23º Congresso Nacional de Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore 23º Congresso Nacional de Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore Rio de Janeiro, 25 a 29 de Outubro de 2010 Competitividade da indústria naval brasileira Julio Vicente Rinaldi Favarin Mestrando

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

Indústria da construção naval e neoliberalismo no Brasil: primeiras aproximações

Indústria da construção naval e neoliberalismo no Brasil: primeiras aproximações GT 6. Revoluções na América Latina e dilemas do socialismo Indústria da construção naval e neoliberalismo no Brasil: primeiras aproximações Julia Gomes e Souza 1 Resumo: O presente trabalho tem como objetivo

Leia mais

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE REDE PETRO BRASIL A Rede das Redes Petro Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE as redes Amazonas Ceará Rio Grande do Norte Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia Minas Gerais Bacia

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA NAVIPEÇAS

PERSPECTIVAS PARA NAVIPEÇAS SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO NAVAL DE ITAJÁI I E NAVEGANTES Estado de Santa Catarina, Brasil UMA VISÃO DA INDÚSTRIA NAVAL E PERSPECTIVAS PARA A INDÚSTRIA CATARINENSE EM NAVIPEÇAS AS Eng. Mec.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Curso de Especialização em Engenharia e Gestão Portuária

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Curso de Especialização em Engenharia e Gestão Portuária UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Curso de Especialização em Engenharia e Gestão Portuária PROPOSIÇÃO PARA DEFINIÇÃO DE ESTALEIRO FRENTE À LEGISLAÇÃO

Leia mais

Para mais informações sobre o livro e/ou temas tratados, visite o nosso website ou entre em contato conosco. www.veraxc.com

Para mais informações sobre o livro e/ou temas tratados, visite o nosso website ou entre em contato conosco. www.veraxc.com Para mais informações sobre o livro e/ou temas tratados, visite o nosso website ou entre em contato conosco. www.veraxc.com Resumo PG1_sem creditos nas figuras.qxd 12/6/2008 15:14 Page 17 Construção naval:

Leia mais

Agentes Governamentais. Indústria Nacional. Operadoras de P&G

Agentes Governamentais. Indústria Nacional. Operadoras de P&G Agentes Governamentais Indústria Nacional Operadoras de P&G Missão Promover a maximização dos benefícios decorrentes da expansão da indústria petrolífera para toda a sociedade brasileira Estimular novos

Leia mais

Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande

Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande Fórum de Infraestrutura e Logística do RS Nov/2009 Eng. Darci Tartari Divisão de Planejamento Localização do Porto do Rio Grande no Conesul São Francisco

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais